1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente."

Transcrição

1 Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO VAPT VUPT EMPRESARIAL PREFEITURA DE GOIANIA Responsável: Rosana Mérola Martins Cópia Controlada - Revisão 00 de 16/07/2013 e Aprovado por 1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. 2. REFERÊNCIA Normas do Padrão de Atendimento Vapt Vupt Lei nº. 5040, de 20 de novembro de 1975 Lei Complementar nº 014, de 29 de dezembro de 1992 Lei Complementar nº 231, de 09 de agosto de 2012 Lei nº 1837, de 31 de dezembro de 1959 Lei Complementar nº177, de 09 de janeiro de 2008 Lei Complementar nº 181, de 01 de outubro de O QUE DEVE SER FEITO 3.1. Determinação dos requisitos relacionados ao produto A determinação dos requisitos especificados pelo cliente é identificada na recepção da Unidade Vapt Vupt, que orienta o cliente quanto à documentação necessária para a realização do serviço solicitado O órgão avalia se tem condições para atender as solicitações dos clientes no que se refere ao prazo para entrega, preço, condição de pagamento, quando for o caso, etc. Caso haja alguma divergência entre o pedido do cliente e as condições do condômino em atendê-lo isso será resolvido antes do fechamento da solicitação do serviço. 4. SERVIÇOS REALIZADOS 4.1. Informações Relativas a Processos, REST e DMS Emissão e reemissão de DUAM (IPTU, ISS, ITU, ISTI, demais taxas e relatórios de pagamentos e débitos) e CAE Parcelamento de Débitos (ISS, IPTU,taxas da SEDEM, ISTI, AMMA) Abertura de Processos Certidões Municipais Emissão de Guias de Consultas e Exames para IMAS Emissão do Alvará de Licença e Funcionamento Provisório Emissão de Documento de Numeração Predial Oficial... 5 Página 1 de 6

2 4.9. Emissão de Documento do Uso do Solo... 5 DETALHAMENTO 4.1. Informações Relativas a Processos, REST e DMS Requisitos especificados Número do protocolo ou nome do requerente Inscrição Municipal (para REST e DMS) Processo de atendimento p.1. O cliente informa o número do protocolo ou nome, o atendente lança no sistema, que informa o andamento do processo ou emite o espelho, caso o mesmo seja requerido pelo cliente Emissão e reemissão de DUAM (IPTU, ISS, ITU, ISTI, demais taxas e relatórios de pagamentos e débitos) e CAE Requisitos especificados Número da inscrição cadastral ou Endereço do imóvel ou Nome do proprietário ou razão social Quando se tratar de ISS, número do CAE, CPF/CNPJ ou conforme especificado pelo sistema Processo de atendimento p.1. O atendente lança os dados no sistema e emite o Documento Único de Arrecadação Municipal que pode ser pago em bancos conveniados ou agências lotéricas ou agências dos correios. p.2. Fica proibida a emissão de relatórios de débitos de pagamentos sobre situação econômica ou financeira de contribuintes, a terceiros. Para a finalidade de pagamento, o DUAM poderá ser emitido Parcelamento de Débitos (ISS, IPTU,taxas da SEDEM, ISTI, AMMA) Requisitos especificados Somente pelo proprietário ou através de procuração com firma reconhecida, para ISS No caso de IPTU, é permitido também ao parente em 1º grau Cópia da documentação Número do cadastro, documento de identidade e CPF Não possuir irregularidades quanto a débitos vencidos (parcelados ou não) Para ISTI: somente o proprietário ou através de procuração pública Processo de atendimento p.1. O atendente lança os dados referentes ao cliente no sistema e informa ao mesmo o valor do débito. p.2. O cliente escolhe o número de parcelas em que será dividido o débito. Em se tratando do ISS, não poderá ter parcelas inferiores a 53,43 UFIRs. O ISTI só poderá ser dividido em até 4 parcelas, e o laudo só será liberado após a quitação do parcelamento. Página 2 de 6

3 p.3. O atendente lança o débito no sistema, formando-se um processo de confissão da dívida e emite o Documento Único de Arrecadação Municipal Abertura de Processos Requisitos especificados Documentação e demais requisitos especificados no próprio sistema na descrição do assunto (neste caso o atendente imprime uma cópia), ou informados por telefone ( ), ou no site de acordo com o processo Processo de atendimento p.1. O cliente entrega a documentação necessária ao atendente. p.2. O atendente confere a documentação exigida, lança os dados no sistema. Dependendo do assunto, cobra a Taxa de Expediente. Emite o Documento Único de Arrecadação Municipal, que é pago pelo cliente, e anexado ao processo. p.3. O processo é protocolado, sendo o comprovante entregue ao cliente. p.4. Os processos são enviados por malotes para as Secretarias ou órgão responsável. p.5. O processo com pendências de pagamento ou documentação ficam aguardando regularização por parte do contribuinte até 60 (sessenta) dias. Posteriormente é encaminhado ao arquivo, por escoamento do prazo, juntamente com os processos deferidos. São considerados processos em trânsito aqueles que foram encaminhados e não chegaram ao seu destino. OBS: Quando o contribuinte efetuar um pagamento indevido de taxa de expediente de um processo por erro de funcionário/atendente e este já estiver entrado nos cofres municipais o atendente, percebendo o erro, poderá cadastrar o assunto correto e retirar o complemento da taxa para o contribuinte pagar essa diferença (assuntos da mesma secretaria), resguardando o direito do cidadão nessa prestação de serviço. Após, proceder a juntada dos documentos e pagamentos, justificando-se por escrito, na guia, a situação acontecida. Esse procedimento não vale para o assunto Uso do Solo Certidões Municipais Requisitos especificados CPF ou CNPJ para pessoas física e jurídica respectivamente, não podendo constar débitos pendentes para o imóvel ou para determinado número de CPF ou CNPJ. Para certidão de IPTU (de não cadastramento): o requerente não pode ter nenhum imóvel no seu nome. Para certidão do CAE: comprovante de atividade profissional e endereço. Quando o cliente for um profissional autônomo, deverá ser feito o cadastro dele no CAE, para ser liberada a Certidão Negativa, e não mais a de Não Cadastramento, como era feito anteriormente. Demais certidões: CNPJ ou CPF, finalidade, inscrição, cadastro atualizado Processo de atendimento p.1. O atendente confere a documentação. Página 3 de 6

4 p.2. Caso o cliente seja cadastrado, lança o número do CPF ou CNPJ no sistema e emite a certidão. p.3. A certidão é entregue ao cliente Emissão de Guias de Consultas e Exames para IMAS Requisitos especificados Carteirinha do Segurado Identidade Funcional (crachá) ou contra cheque do Usuário RG ou CNH com foto Certidão de Nascimento no caso de criança Pedido de exames com código e CRM do médico Processo de atendimento p.1. O atendente confere a documentação e consulta no sistema operacional se existe a necessidade de realização de perícia médica (código do exame, quantidade de exames). p.2. Se os campos da guia (pedido) não estiverem devidamente preenchidos, o cliente é orientado a retornar ao médico/clínica para que pedido seja devidamente preenchido e a guia possa ser emitida. p.3. Caso haja necessidade de perícia médica o cliente é encaminhado ao Instituto Municipal de Assistência ao Servidos IMAS Emissão do Alvará de Licença e Funcionamento Provisório Requisitos especificados Número da inscrição municipal; Requerimento solicitando o Alvará de Licença e Funcionamento Provisório; Documento de informação sobre o uso do solo, admitindo a atividade para o local permitido; Protocolo de numeração predial ou correspondente; Protocolo de solicitação do Certificado do Corpo de Bombeiros Militar, exceto postos de gasolina ou depósitos de gás, que deverão apresentar o documento original; Protocolo de alvará sanitário, quando for o caso; Protocolo da licença ambiental, quando for o caso; Só poderá fazer o requerimento o proprietário da empresa ou o responsável legal da empresa Processo de atendimento p.1. O cliente deve ter o protocolo de abertura do processo em mãos, juntamente com o documento do uso do solo admitindo atividade. p.2. O cliente, ao chegar ao condômino para solicitar o alvará provisório, deverá estar com todos os documentos acima citados, deverá também estar com o requerimento da solicitação bem fundamentada. (OBS: só poderá fazer requerimento o proprietário da empresa ou o responsável legal da empresa). p.3. O atendente deverá conferir todos os documentos, inclusive protocolo de abertura do processo definitivo, não se esquecendo de observar o grau de incomodidade do uso do solo. p.4. Observar se o requerimento foi feito, se não, orientá-lo a fazer, pois o mesmo irá constar dentro do processo. Página 4 de 6

5 p.5. A documentação, estando correta, comunicar que irá gerar uma taxa no valor (x) de acordo com o número de funcionários. p.6. O atendente deverá entrar no sistema, preencher os dados que o programa possui e assim emitir o alvará provisório, deixando o cliente ciente que o alvará provisório não se renova. O prazo é de 30 ou 90 dias improrrogáveis Emissão de Documento de Numeração Predial Oficial Requisitos especificados Caso o contribuinte ainda não tenha autuado processo de Numeração Predial Oficial, ele deve comparecer ao guichê portando: a. Número do Documento de Identidade (RG); b. Número do CPF; c. Inscrição Cadastral (IPTU) d. Telefone para contato; e. Croqui de localização do empreendimento. Caso o contribuinte já tenha autuado e pago a taxa de Numeração Predial Oficial, ele deve comparecer ao guichê portando: a. Número do protocolo de autuação do processo; b. Comprovante de pagamento da taxa (DUAM) de Numeração Predial Oficial Processo de atendimento p.1. O contribuinte poderá autuar processo de Numeração Predial Oficial através do portal da Prefeitura de Goiânia na internet. Para isso ele necessita ter em mãos, o número do seu RG, o número do seu CPF, a Inscrição Cadastral (IPTU), telefone para contato e deve conhecer o local para onde deseja requerer o Documento de Numeração Predial Oficial (Croqui de Localização). A autuação pode ser feita de qualquer ponto com acesso à internet, ou seja, em casa ou em escritório. p.2. Após a autuação do processo na internet, será gerada uma Guia de Pagamento (DUAM), que deverá ser paga pelo contribuinte em qualquer banco até o vencimento. p.3. Caso o contribuinte ainda não tenha autuado processo de Numeração Predial Oficial na internet e deseja fazê-lo no Vapt Vupt, deverá comparecer ao guichê de atendimento com os documentos especificados acima. p.4. O atendente irá preencher o Formulário de Numeração Predial oficial na internet, acessando o site no link e-doc, com as informações dadas pelo contribuinte. A guia de pagamento da taxa do processo será emitida imediatamente e entregue ao contribuinte, para o pagamento. p.5. Após o pagamento do DUAM, o contribuinte poderá comparecer ao guichê da Numeração Predial Oficial, portando o número do protocolo de autuação e comprovante de pagamento, para que o documento seja emitido e o processo seja deferido Emissão de Documento do Uso do Solo Requisitos especificados O contribuinte deverá trazer o número do protocolo que foi gerado quando Página 5 de 6

6 ele deu entrada no requerimento de Uso do Solo na Secretaria Municipal de Finanças, ou no Vapt Vupt Unidade Central do Empresário. Inscrição do IPTU CNAE Código Nacional de Atividade Econômica Processo de atendimento p.1. O contribuinte, para fazer a abertura do processo de uso do solo, deverá fornecer ao atendente a inscrição do IPTU e o CNAE. Após, será gerado o DUAM com o valor do devido documento requerido. p.2. Com este DUAM pago e constando o pagamento no sistema, o documento irá ser analisado pelo técnico. p.3. Caso este processo for com análise (vistoria), ele será encaminhado para o fiscal do uso do solo, para o procedimento. p.4. Caso for uma área superior a m o processo será encaminhado para a divisão responsável. p.5. Caso o processo estiver em área verde irá para outra divisão. p.6. O processo só irá ser publicado no e-doc, em tempo normal, quando não constar nenhum assunto de tal espécie. p.7. Caso o processo já estiver publicado, o contribuinte poderá emitir uma via pelo sistema do e-doc, no site 5. IDENTIFICAÇÃO E RASTREABILIDADE Documento Único de Arrecadação Municipal, Número do Protocolo, Certidão Municipal, guias de consultas e exames para IMAS, AIDF, liberação de documentos fiscais, Alvará de Licença e Funcionamento Provisório, Documento de Numeração Predial Oficial, Documento do Uso do Solo. 6. PRODUTO DE PROPRIEDADE DO CLIENTE A documentação do cliente entregue ao órgão para a execução do serviço é preservada e arquivada, respeitando-se a legislação pertinente. 7. PRESERVAÇÃO DO PRODUTO Os produtos utilizados na execução dos serviços são preservados em locais seguros na área de atendimento reservada ao condômino. 8. REGISTROS DA QUALIDADE Os registros da execução do serviço são de controle do órgão e devem estar disponíveis para qualquer verificação necessária. 9. ANEXOS Os anexos para execução do serviço são de controle do órgão. Página 6 de 6

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO VAPT VUPT EMPRESARIAL CADASTRO ÚNICO DE FORNECEDORES DO ESTADO - CADFOR Responsável:

Leia mais

VISTORIA PREVIA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INICIO DE ATIVIDADE)

VISTORIA PREVIA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INICIO DE ATIVIDADE) VISTORIA PREVIA REQUERIMENTO PREENCHIDO E ASSINADO PELO REPRESENTANTE LEGAL DA EMPRESA DECLARACAO A PROPRIO PUNHO INFORMANDO O RAMO DE ATIVIDADE GUIA DE IPTU DO ULTIMO ANO QUITADA LISTA DE DOCUMENTOS DISPONIVEL

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE CALDAS NOVAS - DEMAE Responsável:

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO SEMARH Responsável: Alex Viana Silva Cópia Controlada - Revisão 01 de 01/03/2013 e Aprovado

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - SECRETARIA DA PROMOÇÃO SOCIAL DE GOIANÉSIA Responsável: Ueliton Talles

Leia mais

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM 1- ATRAVÉS DA REDESIM PORTAL REGIN 1.1 -SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO MUNICIPAL ( EMPRESA SEM REGISTRO NA JUCEB) PASSO 1: PEDIDO DE VIABILIDADE DE INSCRIÇÃO A empresa

Leia mais

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal da Fazenda Coordenadoria Tributária Divisão de Tributos Mobiliários Seção

Leia mais

PORTAL DE SERVIÇOS AUTOMATIZADOS À PREFEITURA

PORTAL DE SERVIÇOS AUTOMATIZADOS À PREFEITURA O Portal de Serviços Automatizados à Prefeitura disponibiliza ao contribuinte a emissão de faturas referente os débitos do IPTU, ISSQN e DÍVIDAS DIVERSAS, do exercício e dívida ativa, tanto negociada (parcelamentos)

Leia mais

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos ÍNDICE 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos 1.4 Acesso Restrito Direcionado a Empresas 2 - Consulta Débito

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DELEGACIA REGIONAL DE FISCALIZAÇÃO DE GOIÂNIA ATENDIMENTO GERAL Responsável: Maria de

Leia mais

DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO.

DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO. DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO. PESSOA JURÍDICA: a) instrumento de constituição primitivo e respectivas alterações, se houver, admitindo-se a Última alteração quando consolidada,

Leia mais

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA 1 PARCELAMENTO DE DÉBITO 1.1 No caso de titular da conta 1. Original e cópia do RG ou da Carteira de Habilitação;

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - SANEAGO Responsável: Stella Márcia O. Modes Lino Cópia Controlada

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão ARAXÁ MINAS GERAIS 2010 Manual do Sistema de Arrecadação Tributária SIAT Online e Nota Fiscal Eletrônica de Serviços NFS-e ÍNDICE

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS 01) ALTERAÇÃO DE DADOS NO CADASTRO IMOBILIÁRIO FISCAL ; - Registro do imóvel (emissão com menos de 1 ano); - CPF e identidade do titular ou dos sócios

Leia mais

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado?

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado? O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? O Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado CADFOR é o registro cadastral de interessados em fornecer produtos, serviço e/ou obras para

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO TRE ÁGUAS LINDAS Responsável: Elisabeth Santos de Souza Cópia Controlada

Leia mais

Secretaria Municipal de Fazenda Diretoria de Receitas Divisão de Tributos. Manual do Site Acesso Geral MONTE CARMELO

Secretaria Municipal de Fazenda Diretoria de Receitas Divisão de Tributos. Manual do Site Acesso Geral MONTE CARMELO Secretaria Municipal de Fazenda Diretoria de Receitas Divisão de Tributos Manual do Site Acesso Geral MONTE CARMELO ÍNDICE Siat Online - Considerações Gerais Consulta Débito de IPTU Emitir Guias de ITPU

Leia mais

8. Regularização do Negócio

8. Regularização do Negócio 8. Regularização do Negócio Conteúdo 1. Forma Jurídica das Empresas 2. Consulta Comercial 3. Busca de Nome Comercial 4. Arquivamento do contrato social/requerimento de Empresário 5. Solicitação do CNPJ

Leia mais

Bradesco Administradora de Consórcios Ltda.

Bradesco Administradora de Consórcios Ltda. Prezado(a) Consorciado(a), Para melhor atendê-lo, elaboramos este Guia Prático de Contratação de Imóvel destacando as modalidades de aquisição, fases do processo, documentos necessários, emissão e registro

Leia mais

Guia do Requerente. Orientações de preenchimento

Guia do Requerente. Orientações de preenchimento Guia do Requerente Orientações de preenchimento Bem-vindo (a) ao nosso novo sistema on-line de atendimento Empresa Legal. Este documento é o Guia do Requerente. Ele o (a) ajudará em seu contato com o ambiente

Leia mais

LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE

LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE 2015 O PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS - - 1 O Módulo Integrador da JUCEMG nos permitiu emitir praticamente todos os documentos que compõem o processo que deverá ser entregue

Leia mais

Cartilha ALVARÁ L OCALIZAÇÃO E F UNCIONAMENTO

Cartilha ALVARÁ L OCALIZAÇÃO E F UNCIONAMENTO Cartilha ALVARÁ L OCALIZAÇÃO E F UNCIONAMENTO I NTRODUÇÃO Caro empreendedor, elaboramos esta cartilha com o objetivo de auxiliá-lo na abertura de novas empresas, licenciamentos e renovações de alvarás.

Leia mais

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO Abrir uma empresa As três formas jurídicas mais utilizadas são as Empresas de Sociedade Simples, Sociedade Empresária e Empresário Individual, é nelas que eu vou me basear para mostrar os procedimentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE MANUAL DO USUÁRIO versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE Caro contribuinte, você acaba de acessar a página na internet da Prefeitura Municipal de Contagem que disponibiliza a prestação de serviços eletrônicos.

Leia mais

Secretaria Municipal da Fazenda Serviço de Cadastro Mobiliário. 1. Documentação necessária para inscrição

Secretaria Municipal da Fazenda Serviço de Cadastro Mobiliário. 1. Documentação necessária para inscrição Cartilha de Atendimento ao Autônomo Alvará de Licença para Localização e Permanência. Fornecer alvará de licença para localização e permanência para os trabalhadores autônomos que exercem atividade sem

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012.

PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012. PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012. Dispõe sobre os procedimentos a serem observados e aplicados no parcelamento/reparcelamento de débitos referente a multas e taxa de vistoria e fiscalização

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE Sumário 1. Criar Novo DAE com Capa de Processo... 2 1.1. Seleção de Ato e Natureza Jurídica... 2 1.2. Seleção de Eventos... 3 1.3. Informações Adicionais... 4 1.4. Emissão do DAE e da CAPA... 5 2. Alterar

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Abril / 2011 ÍNDICE Introdução...3 Pedido de Consulta da Viabilidade...4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade...13 Esqueceu

Leia mais

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação!

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada abaixo e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Maio / 2008 Índice Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade... 4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade... 11 Registro

Leia mais

Secretaria Municipal da Fazenda Serviço de Cadastro Mobiliário. 1. Documentação necessária para Inscrição e Alteração

Secretaria Municipal da Fazenda Serviço de Cadastro Mobiliário. 1. Documentação necessária para Inscrição e Alteração Cartilha Micro Empreendedor Individual (MEI) Alvará de Licença para Localização e Funcionamento Micro empreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN Empresários Requerentes Contadores Maio / 2011 ÍNDICE Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade...

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

Guia Rápido Registro Integrado/ES

Guia Rápido Registro Integrado/ES Guia Rápido Registro Integrado/ES O Registro Integrado/ES, através do sistema REGIN integra os órgãos públicos envolvidos no registro de empresas como Junta Comercial (JUCEES), Receita Federal (RFB), Secretaria

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - SINCOR Responsável: Cristiane Moreira Garcia Cópia Controlada - Revisão

Leia mais

IT - 34 CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS

IT - 34 CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS IT - 34 CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS SUMÁRIO APÊNDICES 1 - Objetivo A - Solicitação de Cadastro de Pessoa Jurídica 2 - Referências normativas B - Solicitação de Cadastro de Pessoa

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS. Locatário Pessoa Física:

INSTRUÇÕES BÁSICAS. Locatário Pessoa Física: INSTRUÇÕES BÁSICAS O que é necessário para alugar um imóvel na Bandeirantes Imóveis? Para alugar quaisquer dos imóveis disponíveis na carteira de locação da Bandeirantes Imóveis siga os seguintes passos:

Leia mais

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto.

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Orientações para aquisição de Bens Imóveis Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Lembrando que a análise do seu

Leia mais

Sistema Registro Integrado REGIN

Sistema Registro Integrado REGIN Sistema Registro Integrado REGIN ÍNDICE 1. Apresentação... 2 2. O que é o projeto REGIN?... 2 3. Objetivo do REGIN... 3 4. Funcionamento do REGIN... 3 5. Módulos do REGIN... 4 6. Pedido de Viabilidade

Leia mais

1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO

1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO Para dar mais agilidade ao processo de inscrição de alvará de localização e permanência no Município de Joinville, alguns procedimentos

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13.

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13. Página 1 / 15 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13 Página 2 / 15 APRESENTAÇÃO O que é: O Sistema de Registro

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SUBCOORDENADORIA DE INF. ECONÔMICO-FISCAIS GERÊNCIA DE CADASTRO

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SUBCOORDENADORIA DE INF. ECONÔMICO-FISCAIS GERÊNCIA DE CADASTRO FIRMA EMPRESARIAL INSCRIÇÃO 1 - PREENCHER A FICHA DE ATUALIZAÇÃO CADASTRAL" (FAC), EM DUAS VIAS, ASSINADO PELO RESPONSÁVEL (TITULAR) - adquirir nas tipografias 2 - DECLARAÇÃO DE FIRMA INDIVIDUAL REGISTRADO

Leia mais

PORTARIA GSF N 38/2013 Teresina (PI), 10 de junho de 2013.

PORTARIA GSF N 38/2013 Teresina (PI), 10 de junho de 2013. PORTARIA GSF N 38/2013 Teresina (PI), 10 de junho de 2013. Publicado no DOM n 1.528, de 14.06.2013 Dispõe sobre procedimentos para solicitações referentes ao Imposto Predial e Territorial Urbano - IPTU,

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Janeiro / 2010 1 Índice ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE MATRIZ... 4 PEDIDO DE VIABILIDADE FILIAL... 10

Leia mais

DECRETO Nº 057, de16 denovembro de 2011.

DECRETO Nº 057, de16 denovembro de 2011. DECRETO Nº 057, de16 denovembro de 2011. Regulamenta a Lei Municipal nº 1.874, de 11 de novembro de 2011, que instituiu a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) O Prefeito do Município de Campina Verde,

Leia mais

Atenderemos servidores ATIVOS, INATIVOS, MAGISTRADOS e PENSIONISTAS que são pagos pelo próprio TRT-RS.

Atenderemos servidores ATIVOS, INATIVOS, MAGISTRADOS e PENSIONISTAS que são pagos pelo próprio TRT-RS. BANCO CRUZEIRO DO SUL S/A CPP CRÉDITO PESSOAL PARCELADO ESTABELECIMENTO DOS CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO DOS EMPRÉSTIMOS CONVÊNIO COM O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO-RS LOJA 1360 PÚBLICO ALVO Atenderemos servidores

Leia mais

SERVIÇOS REQUERIMENTO

SERVIÇOS REQUERIMENTO 1 / 15 todos os direitos reservados. ÍNDICE Introdução... 3 Acesso Restrito... 4 Cadastro... 4 Serviços Requerimento... 6 Certidão Web... 7 Certidão Simplificada... 8 Certidão Específica... 10 Certidão

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 13 1 / 20 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

DECRETO N.º 3.952, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013.

DECRETO N.º 3.952, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013. DECRETO N.º 3.952, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013. Disciplina a liberação, o cancelamento e a baixa de Alvará de Localização e Funcionamento no município de Erechim. O Prefeito Municipal de Erechim, Estado do

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS. Outubro/14

[CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS. Outubro/14 1 [CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS Outubro/14 Sumário 1. Ficha Cadastral... 3 2. CCB Cédula de Crédito Bancário... 3 3. Identificação Civil (RG)... 4 4. Identificação Financeira

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Roteiros de Processos PASSO A PASSO

Roteiros de Processos PASSO A PASSO SECRETARIA DE PLANEJAMENTO Roteiros de Processos PASSO A PASSO Roteiro dos Processos da SEPLAN À Secretaria de Planejamento compete formular, planejar e implementar a política de planejamento e desenvolvimento

Leia mais

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Clique nos serviços que deseja obter informações: Serviços disponíveis na área pública Solicitação de Inscrição no Cadastro do Distrito Federal Impressão

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV - Contribuinte PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D O ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV - Contribuinte

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 - Recadastramento 3. Capítulo 2 - Tabelas 24

SUMÁRIO. Capítulo 1 - Recadastramento 3. Capítulo 2 - Tabelas 24 1 SUMÁRIO Capítulo 1 - Recadastramento 3 INTRODUÇÃO 3 QUEM DEVE SE RECADASTRAR 3 PRAZO PARA O RECADASTRAMENTO 3 FLUXO 4 EMPRESA/ AUTÔNOMO 4 Orientações para o Recadastramento das EMPRESAS 4 Cadastro de

Leia mais

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012.

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. *Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO)

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO) SECRETARIA DA FAZENDA DE GOIÁS SUPERINTENDÊNCIA DA RECEITA ESTADUAL GEAF - GERÊNCIA DE ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COAF - COORDENAÇÃO DE AUTOMAÇÃO FISCAL MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO

Leia mais

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ PARA CRIAR CNPJ DA DIREÇÃO MUNICIPAL: 1. É preciso preencher o formulário de inscrição, pela internet 2. Aguardar que a Receita analise a inscrição (é preciso ir consultando pelo site) 3. Quando estiver

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 16 1 / 23 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

Prefeitura de Rio Verde GO. SEFAZ - Secretaria da Fazenda. DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas

Prefeitura de Rio Verde GO. SEFAZ - Secretaria da Fazenda. DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas Prefeitura de Rio Verde GO SEFAZ - Secretaria da Fazenda DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas DMS e Notas Fiscais Eletrônicas Rio Verde, GO, setembro 2009 1 Sumário INTRODUÇÃO... 03 LEGISLAÇÃO...

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATÁ Secretaria de Planejamento e Orçamento Secretaria Executiva de Planejamento Urbano

PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATÁ Secretaria de Planejamento e Orçamento Secretaria Executiva de Planejamento Urbano PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATÁ Secretaria de Planejamento e Orçamento Secretaria Executiva de Planejamento Urbano 2014 CONCEITOS GERAIS DOS SERVIÇOS E Lei nº 3401/06 ( Plano Diretor), Lei nº 3420/07 (Código

Leia mais

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL ORIENTAÇÕES SOBRE A ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL Apresentação A Prefeitura Municipal de Goiânia realizará a atualização cadastral dos Servidores

Leia mais

LEI Nº 1.265 DE 25 DE JUNHO DE 2014

LEI Nº 1.265 DE 25 DE JUNHO DE 2014 Dispõe sobre a campanha de fiscalização e melhoria da arrecadação de tributos, mediante o sorteio de prêmios e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE JACOBINA-BA, no uso de suas atribuições

Leia mais

Instrução Normativa nº 008, de 08 de agosto de 2014.

Instrução Normativa nº 008, de 08 de agosto de 2014. Instrução Normativa nº 008, de 08 de agosto de 2014. O diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo - IDAF, usando das atribuições que lhe confere o artigo 48 do

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42 Pedido de Viabilidade Página 1 / 42 ÍNDICE Apresentação... 3 Pedido de Viabilidade para Inscrição de Primeiro Estabelecimento... 4 Solicitante e Pessoa Jurídica... 4 Quadro Societário... 8 Nome Empresarial,

Leia mais

I SERVIÇOS RELATIVOS A VEÍCULOS

I SERVIÇOS RELATIVOS A VEÍCULOS RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELO DETRAN NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA I SERVIÇOS RELATIVOS A VEÍCULOS 1 VISTORIA 2. Certificado de Registro de Veículo - CRV e/ou Certificado de Registro de

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O REGISTRO NO FRETAMENTO RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS (Decreto n.º 29.912, de 12/05/89, alterado pelos Decretos nº. 31.105, de 27/12/89 e

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Responsável: Ueliton Talles Damasceno Rosa

Leia mais

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO CADASTRO ELETRÔNICO Abaixo seguem as orientações sobre os serviços mais utilizados do Cadastro no efisco - ARE Virtual. OBS: Use sempre o navegador Internet Explorer para acessar o efisco - ARE Virtual

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO Benefício temporário concedido ao trabalhador desempregado dispensado sem justa causa é composto por 3 a 5 parcelas mensais, pagas em dinheiro, de valores

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal Sistema de Registro Integrado REGIN MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL ENTIDADE MUNICIPAL Entidade Municipal MANUAL DO USUÁRIO Abril / 2011 ÍNDICE Objetivos do Sistema de Registro de Integração - REGIN...3

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL (CORE-MS).

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL (CORE-MS). Relação de Documentos Exigidos para Registro de Empresa EIRELI e Registro Físico de Resp. Técnico Documentos da Empresa: a) Cópia autenticada do Ato Constitutivo de Empresa Individual de Resp. Limitada

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AQUIRAZ Secretaria de Finanças e Execução Orçamentária

PREFEITURA MUNICIPAL DE AQUIRAZ Secretaria de Finanças e Execução Orçamentária INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/ 2013 Dispõe sobre a criação e funcionamento da comissão de avaliação de imóveis para fins de calculo do Imposto sobre transmissão inter-vivos de bens imóveis, e dá outras providências.

Leia mais

Sistema de ISSQN Digital Declaração Municipal On-line

Sistema de ISSQN Digital Declaração Municipal On-line Sistema de ISSQN Digital Declaração Municipal On-line ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 FUNCIONALIDADES... 3 1. INÍCIO DA DECLARAÇÃO... 3 2. DADOS DO CONTRIBUINTE... 4 3. ENDEREÇO FISCAL... 5 4. TELEFONE PARA CONTATO...

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

MONTE SUA EMPRESA DE FISIOTERAPIA

MONTE SUA EMPRESA DE FISIOTERAPIA MONTE SUA EMPRESA DE FISIOTERAPIA GUIA DO PASSO A PASSO Fonte: www.crefito12.org.br Monte Sua Clínica Para montar sua Clínica é necessário que contrate um CONTADOR ele lhe informará com detalhes como montar

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL PARA ABERTURA DE EMPRESA

PROPOSTA COMERCIAL PARA ABERTURA DE EMPRESA PROPOSTA COMERCIAL PARA ABERTURA DE EMPRESA PROPOSTA DE ABERTURA DE EMPRESA INDIVIDUAL / SOCIEDADE / EIRELI É com grande satisfação que agradecemos a oportunidade de apresentarmos nossa proposta comercial,

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SP

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SP Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SP Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame De acordo com a portaria 2.762 de 28 de dezembro

Leia mais

Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal

Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal 2005 ÍNDICE 1) SOCIEDADE EMPRESÁRIA LTDA:... 3 2) SOCIEDADE ANONIMA S/A:...

Leia mais

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM Índice Introdução 3 Legislação 4 A quem se destina o Módulo Cidadão SEFAM NFSe 5 Configuração Mínima para acesso ao SEFAM NFSe 6 Como ter acesso ao produto SEFAM NFSe

Leia mais

REGISTROS. Certidão de nascimento ou casamento (cópia autenticada em cartório); Titulo eleitoral (cópia autenticada em cartório);

REGISTROS. Certidão de nascimento ou casamento (cópia autenticada em cartório); Titulo eleitoral (cópia autenticada em cartório); REGISTROS Registro Provisório: Para os bibliotecários que ainda não receberam o diploma. Declaração da Escola atualizada (uma dos últimos 02 meses), informando que o diploma encontra-se em fase de registro

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA EUSÉBIO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS. ANÁLISE DOCUMENTAL

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA EUSÉBIO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS. ANÁLISE DOCUMENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA EUSÉBIO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS. ANÁLISE DOCUMENTAL SIT Nº ÍTEM 1 FASE I (LICENÇA PRÉVIA LP) Requerimento (formulário de solicitação) devidamente

Leia mais

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS)

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) Sumário 1 - Procedimentos para obter 1ª ART Eletrônica... 2 2 Como obter o Termo de Responsabilidade Técnica... 3 3 - Encaminhar documentos

Leia mais

Caderno de Orientações Emissão de NFS-e - Sociedades Simples ISSQN recolhido pelo número de profissionais

Caderno de Orientações Emissão de NFS-e - Sociedades Simples ISSQN recolhido pelo número de profissionais Caderno de Orientações Emissão de NFS-e - Sociedades Simples ISSQN recolhido pelo número de profissionais Página 1 de 19 PREFEITURA DO RECIFE Prefeito: Geraldo Júlio de Mello Filho Vice-Prefeito: Luciano

Leia mais

CPF Cadastro de Pessoas Físicas. Perguntas e Respostas

CPF Cadastro de Pessoas Físicas. Perguntas e Respostas CPF Cadastro de Pessoas Físicas Perguntas e Respostas 1. O QUE É CPF? É um banco de dados gerenciado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB que armazena informações cadastrais de contribuintes

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - PREFEITURA DE APARECIDA DE GOIÂNIA Responsável: Valquíria Soares

Leia mais

Certidão Online Manual do Usuário

Certidão Online Manual do Usuário JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Certidão Online Manual do Usuário Versão 3.1 Lista de Tópicos - Navegação Rápida CADASTRANDO O USUÁRIO... 3 ACESSANDO O SISTEMA... 5 CERTIDAO SIMPLIFICADA NADA

Leia mais

NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN n 042/DAT/CBMSC)

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA.

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO

Leia mais

Consulta de Viabilidade

Consulta de Viabilidade Consulta de Viabilidade Descrição: A Consulta de viabilidade é um formulário eletrônico responsável por coletar as informações do empreendedor referentes ao empreendimento. São coletados: dados do endereço,

Leia mais