Avaliação de feridas e protocolo: uso de coberturas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação de feridas e protocolo: uso de coberturas"

Transcrição

1 Avaliação de feridas e protocolo: uso de coberturas

2 Escolha da cobertura 1º passo: avaliação do cliente Anamnese e exame físico: Doenças de base e condições: nível de consciência estado nutricional, mobilidade, umidade aplicação de escala de avaliação de risco.

3 Escolha da cobertura 2º passo: avaliação da lesão Considerando

4 Avaliação Local considerando: Mensuração profundidade, tamanho. Tipos de tecido. Exsudatos presentes. Bordas e tecidos adjacentes. Presença de infecção e ou odor.

5 Escolha da Cobertura Adequação Durabilidade Adaptabilidade Uso fácil Mantêm o leito da ferida úmida Mantêm a pele ao redor seca Controle do exsudato

6 Tipos de Cobertura ALGINATO DE CÁLCIO Fabricado a partir de alginato de cálcio( derivado de algas marinhas marrons ) Fibras embebidas em íons cálcio e sódio, em concentrações variáveis

7 Mecanismo de ação: Íons cálcio e sódio presentes no sangue e no exsudato interagem com os mesmos íons encontrados no curativo A troca iônica induz a hemostasia em 3 a 5 minutos Promove absorção de exsudato Mantém meio úmido com formação de gel Indicação: Feridas sangrantes Feridas exsudativas Feridas cavitárias Modo de usar: Lavar a ferida com SF 0,9% morno Secar a pele ao redor Selecionar o curativo no tamanho da ferida Não deixar a fibra ultrapassar os bordos Ocluir com gaze, micropore ou outra cobertura Ex: filme, hidrocolóide

8 Contra indicação: Feridas com pouca exsudação Lesões por queimadura Vantagens: Facilidade do uso Uso em feridas profundas, com exposição óssea Alta capacidade de absorção Uso em feridas tunelizadas Retirada atraumática Pode ser associado a outras coberturas Pode ser cortado na medida necessária

9 Freqüência da troca: Sempre que estiver saturado Em feridas infectadas, a cada 24 horas Em feridas exsudativas, trocar quando a cobertura estiver saturada Em feridas limpas, com sangramento, a cada 48 hs Nomes comerciais: Tegagen ( 3M), Kaltostat( Convatec), Restore( Hollister), Sorbsan( Dow Hicman Pharmaceuticals).

10 Ácido Graxo Essencial- AGE Composição: óleo vegetal composto de ácido linoleico, ácido caprílico, ácido cáprico, vit. A e lecitina de soja Mecanismo de ação: Facilita a entrada de fatores do crescimento Estimula o desbridamento autolítico Acelera o processo cicatricial

11 Indicação: Hidratante de pele íntegra Lesões de pele em geral Tratamento de feridas abertas Modo de usar: Limpeza da pele com SF 0,9% Secar a pele ao redor Aplicar AGE diretamente na área a ser tratada Colocar gaze úmida com AGE e outra para cobertura seca Ocluir Nome comercial: Dersani( Saniplan), Nutriente, Ativoderm, Pelsana, Sanpele

12 CARVÃO ATIVADO Composição: Carvão ativado, impregnado com prata (0,15%), envolto em um não tecido( nylon) poroso, selado nas quatro bordas Mecanismo de ação: Absorve o exsudato da ferida e fixa os microorganismos em suas fibras que contêm prata, com poder bactericida

13 Indicação: Feridas fétidas, infectadas e/ou feridas com grande quantidade de exsudato Contra-indicação: Feridas limpas Pouca ou sem exsudação Lesões por queimaduras Sensibilidade ao nylon Feridas com exposição óssea ou tendão Necrose de coagulação

14 Vantagem: Controle do odor Pode permanecer por até 07 dias Ação bactericida Modo de usar: Lavar a ferida com SF 0,9% Secar a pele ao redor Aplicar o carvão sobre a ferida Ocluir com compressa ou gaze Desvantagem: Pode aderir a ferida, quando utilizado como cobertura primária em feridas pouco exsudativas Não pode ser cortado ( libera prata e carvão, causando descoloração)

15 Frequência da troca: Trocar a cobertura secundária, sempre que estiver saturada No início, diariamente Posteriormente a cada 48 ou 72 horas Nomes comerciais: Actisorb Plus( Johnson & johnson), Carboflex( Convatec)

16 HIDROCOLÓIDE Mecanismo de ação: Promove umidade pela interação da camada interna do curativo, com a lesão Forma um gel, proporciona desbridamento por autólise Promove meio úmido Estimula neoangiogênese Promove a manutenção do PH Composição: gelatina, pectina, carboximetilcelusose sódica(interna)

17 Indicação: Tratamento de feridas limpas, com média e pequena quantidade de exsudato Queimaduras de 2. Grau. Provocadas por placa de bisturi Prevenção de úlcera por pressão em áreas de atrito Contra-indicação: Feridas colonizadas ou infectadas

18 Vantagens: Proteção de terminações nervosas Evita o ressecamento Redução da dor Fácil manuseio Troca do curativo sem trauma Pode permanecer por até 07 dias Impermeável Protege de penetração de bactérias

19 Modo de usar: Limpar a lesão com SF 0,9% morno Secar a área ao redor Colocar o hidrocolóide posicionado de forma que ultrapasse a borda da ferida, além de 2cm Frequência da troca: Saturação Aspecto de bolha interna Nome Comercial: Tegasorb,Duoderm, Comfeel, Restore

20 HIDROPOLÍMERO Composição: Espuma de poliuretano Revestido por almofada de espuma de hidropolímero de alta densidade Mecanismo de ação: Mantêm a umidade Absorve e retêm o exsudato através de sua estrutura porosa que se expande, aderindo ao leito da ferida Evita maceração

21 Indicação: Feridas limpas, com media a moderada quantidade de exsudato Queimadura de 2. e 3. Graus Feridas tunelizadas Estoma de TQT Vantagens: Fácil remoção, sem trauma Comporta até 4x mais fluidos que os hidrocolóides Redução da dor Proteger terminações nervosas do ressecamento Fácil manuseio e aplicação Protege de penetração de bactérias

22 Composição: HIDROGEL Água, carboximetilcelulose, propileno glicol e óxido de poliuretano A água e a glicerina são seus componentes primários Mecanismo de ação: Amolece e remove a necrose do tecido desvitalizado, por autólise Desbridamento atraumático Manter a umidade no leito da ferida Estimula a formação de tecido de granulação e epitelização

23 Indicação: Remoção de crostras e tecido desvitelizado Feridas limpas com pouco exsudato Contra-indicação: Feridas infectadas Freqüência da troca: A cada 1-3 dias, dependendo da quantidade de exsudato Nomes comerciais: Nugel(johnson & johnson), Intrasyte( Smith & Nephew), Duoderm Gel( Convatec), Elasto-Gel( Southwest Technologies, Inc.) Feridas com exsudação abundante

24 FILMES TRANSPARENTES Composição: Mecanismo de ação: Filme de poliuretano, adesivo estéril Transparente Elástico Semipermeável Aderente Manutenção do meio úmido Permeabilidade seletiva (trocas gasosas e evaporação da água) Impede a entrada de fluidos e microorganismos

25 Indicação: Vantagens: Fixação de cateteres curtos e longos Proteção da pele íntegra e saliências ósseas Prevenção de úlcera de pressão Coberturas de incisão cirúrgica Fixação de curativos Adapta-se aos contornos do corpo Permite monitorar a ferida Permite menos troca de curativos Reduz trauma cutâneo Permite ser cortado Permite que o cliente tome banho, sem molhar a ferida Atua como barreira protetora Tegaderm, IV 3000, Opsite

26 PAPAÍNA Enzimas proteolíticas e peroxidases( papaina e quimiopapaína A e B) do látex do mamoeiro ( Carica Papaya) Indicações e mecanismo de ação: Desbridante enzimático (dissocia proteínas) em moléculas simples Ação bacteriostática e bactericida Ação antiinflamatória Alinhamento de fibras de colágeno Crescimento tecidual uniforme Diminui formação de quelóide

27 Desvantagens: Enzima instável, fotossensível Utilizar logo após o preparo e diluição Provoca dor nos primeiros 20 minutos após a aplicação Indicação das concentrações: 0,5% - feridas em fase de granulação 2 a 4% - feridas exsudativas e/ou infectadas 4 a 10% - feridas com presença de tecido necrótico Apresentação: em forma de gel, creme, pó, talco ou in natura

28 Modo de usar: Feridas com necrose de coagulação, fazer escarotomia e aplicar fina camada de talco, creme ou gel, curativo secundário. Ferida exsudativa e/ou presença de necrose de liquefação; existem duas opções: 1. Limpar a ferida com SF 0,9% morno e em jato e depois com solução de papaína 2. Aplicar pó de papaína ou gel diretamente na lesão, limpando a área ao redor com SF 0,9% Freqüência da troca: máximo de 24 horas

29 COLAGENASE Composição: Colagenase clostridropeptidase A e enzimas proteolíticas

30 Mecanismo de ação: Degradação seletiva do colágeno da ferida Inativado na presença de iodo

31 Indicação: Desbridamento enzimático do tecido desvitalizado Contra-indicação: Sensibilidade às enzimas Vantagens: Disponibilidade do produto Desvantagem: Pouco efeito em desbridamentos intensos Não é seletiva, usar com cautela, necessita de proteção da pele ao redor Frequência da troca: A cada 24 h, potencializando o efeito de 12/12 h. Nomes comerciais: Iruxol com cloranfernicol, Iruxol Mono, Kolagenase.

32 Sulfadiazina de Prata a 1% Atividade bacteriostática (ação contra pseudomonas aeruginosa e Staphilococcus aureus- MRSA); Pequena absorção, Baixa taxa de toxicidade sistêmica; Raramente observados problemas de intolerância local e dermatite de contato - maioria com o excipiente e não com ingrediente ativo; Associação com nitrato de cério- benefício em pacientes com queimadura - diminuição da taxa de infecção. ABDALLA&DADALTI, 2006.

33 Modo de usar: 1. Limpar a ferida com SF 0,9% 2. Aplicar a pomada, cobertura com gaze e adesivo. Freqüência da troca: máximo de 24 horas Marcas: Dermazine, Dermacerium (associação com nitrato de cério)

34 O Curativo Ideal Turner (1997) define sete critérios para o Curativo Ideal : 1. Manter alta umidade na interface ferida/curativo 2. Remover o excesso de de exsudação 3. Permitir troca gasosa 4. Fornecer isolamento térmico 5. Ser impermeável a bactérias 6. Ser isento de partículas e tóxicos contaminadores da ferida 7. Permitir sua remoção sem causar trauma na ferida

35 Terminou!

Orientações para tratamento de feridas (ultima atualização Novembro de 2007)

Orientações para tratamento de feridas (ultima atualização Novembro de 2007) Orientações para tratamento de feridas (ultima atualização Novembro de 2007) Hospital Municipal Miguel Couto 1 Objetivos: Oferecer informações técnicas e científicas atualizadas para as equipes médicas

Leia mais

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AOS PORTADORES DE ALTERAÇÕES DO TECIDO CUTÂNEO EDINELMA CARVALHO

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AOS PORTADORES DE ALTERAÇÕES DO TECIDO CUTÂNEO EDINELMA CARVALHO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AOS PORTADORES DE ALTERAÇÕES DO TECIDO CUTÂNEO EDINELMA CARVALHO REVISÃO DA ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE É o maior órgão do corpo humano; Principais funções: - proteção contra

Leia mais

Tecnologias Atuais para o Tratamento de Feridas Hidrogel Hidrocolóide e Espuma com Prata. Prof. Antonio Marinho UERJ/ABAH/UFRJ Ano: 2008

Tecnologias Atuais para o Tratamento de Feridas Hidrogel Hidrocolóide e Espuma com Prata. Prof. Antonio Marinho UERJ/ABAH/UFRJ Ano: 2008 Tecnologias Atuais para o Tratamento de Feridas Hidrogel Hidrocolóide e Espuma com Prata Prof. Antonio Marinho UERJ/ABAH/UFRJ Ano: 2008 Hidrogéis Definição/ação: São redes tridimensionais de polímeros

Leia mais

Coberturas Especificas

Coberturas Especificas 1 de 10 995 77 RESULTADO ESPERADO: - Promover a cicatrização da ferida, e o reestabelecimento da pele ao seu estado integro. 995 PROCESSOS RELACIONADOS: Enfermagem Atendimento Cirúrgico Internação Tratamento

Leia mais

Estabelecer padrões para a realização de curativo nos diversos tipos de lesão ou ferida.

Estabelecer padrões para a realização de curativo nos diversos tipos de lesão ou ferida. 1/5 1. OBJETIVO Estabelecer padrões para a realização de curativo nos diversos tipos de lesão ou ferida. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO Curativo - Curativo ou penso é um material aplicado diretamente sobre feridas

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE INSTITUTO NACIONAL DE TRÁUMATO-ORTOPEDIA

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE INSTITUTO NACIONAL DE TRÁUMATO-ORTOPEDIA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE INSTITUTO NACIONAL DE TRÁUMATO-ORTOPEDIA Diretor do INTO: Sérgio Luiz Côrtes da Silveira Coordenador de Ensino e Pesquisa: Sérgio Eduardo Vianna Coordenador

Leia mais

Grupo de Cuidado a Pacientes com Lesões de Pele do GHC TÉCNICAS DE CURATIVOS

Grupo de Cuidado a Pacientes com Lesões de Pele do GHC TÉCNICAS DE CURATIVOS TÉCNICAS DE CURATIVOS CATETERES, INTRODUTORES E FIXADORES EXTERNOS Tipos Cateteres: Vasculares centrais, hemodiálise, diálise peritonial e artéria pulmonar; Introdutores: Marcapasso Transvenoso (MPT),

Leia mais

Omiderm é o produto mais próximo à pele humana que você pode utilizar enquanto não produzir a sua própria.

Omiderm é o produto mais próximo à pele humana que você pode utilizar enquanto não produzir a sua própria. Omiderm é o produto mais próximo à pele humana que você pode utilizar enquanto não produzir a sua própria. Dr. Theodore Tromovich Burlingame CA. Mais que um curativo, Omiderm é o resultado de todo um trabalho

Leia mais

CURATIVOS E ANOTAÇÃO DE ENFERMAGEM

CURATIVOS E ANOTAÇÃO DE ENFERMAGEM CURATIVOS E ANOTAÇÃO DE ENFERMAGEM Dagma Costa Enfermeira saúde da criança e adolescente Pollyane Silva Enfermeira saúde do adulto Roberta Tirone Enfermeira saúde do idoso Residencia Integrada multiprofissional

Leia mais

DELIBERAÇÃO COREN-MG -65/00

DELIBERAÇÃO COREN-MG -65/00 DELIBERAÇÃO COREN-MG -65/00 Dispõe sobre as competências dos profissionais de enfermagem na prevenção e tratamento das lesões cutâneas. O Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais, no exercício de

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX LITE

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX LITE VERSÃO 1 INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX LITE Nome técnico: Curativo Nome comercial: Mepilex Modelo: Mepilex Lite 6x8,5 cm, Mepilex Lite 10x10 cm, Mepilex Lite 15x15 cm ou Mepilex Lite 20x50 cm Verifique no

Leia mais

PRODUTOS UTILIZADOS PELA SOCURATIVOS PARA TRATAMENTO DE FERIDAS E COMPLICAÇÕES DE ESTOMAS.

PRODUTOS UTILIZADOS PELA SOCURATIVOS PARA TRATAMENTO DE FERIDAS E COMPLICAÇÕES DE ESTOMAS. PRODUTOS UTILIZADOS PELA SOCURATIVOS PARA TRATAMENTO DE FERIDAS E COMPLICAÇÕES DE ESTOMAS. 1 - Gaze não-aderente impregnada com emulsão de petrolatum ou parafina Gaze para ferimentos, não aderente, estéril,

Leia mais

B BRAUN. Askina Calgitrol Ag. Curativo de Alginato e Prata para Feridas. SHARING EXPERTISE

B BRAUN. Askina Calgitrol Ag. Curativo de Alginato e Prata para Feridas. SHARING EXPERTISE Askina Calgitrol Ag Curativo de Alginato e Prata para Feridas. Askina Calgitrol Ag é um curativo desenvolvido pela tecnologia B. Braun que combina a alta capacidade de absorção do alginato de cálcio e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM MINICURSO: Assistência de enfermagem ao cliente com feridas Ferida cirúrgica 1º Semestre de 2013 Instrutora:

Leia mais

Hospital São Paulo SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Hospital Universitário da UNIFESP

Hospital São Paulo SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Hospital Universitário da UNIFESP Página: 1/5 SUMÁRIO 1. OBJETIVO: Proporcionar o ambiente ideal para a reparação tecidual. 2. APLICAÇÃO: Aos pacientes com feridas abertas (com exposição de tecidos, ex. úlceras por pressão, deiscências

Leia mais

workshop» tratamento de feridas

workshop» tratamento de feridas workshop» tratamento de feridas protocolos de orientação no tratamento de feridas vila real 2014 índice 00.1» introdução protocolo 01» ferida hemorrágica protocolo 02» ferida com tecido de granulação não

Leia mais

Quando somente a limpeza (Irrigação Simples) não é suficiente para remover contaminantes e tecidos necrosados das feridas Desbridamentos...

Quando somente a limpeza (Irrigação Simples) não é suficiente para remover contaminantes e tecidos necrosados das feridas Desbridamentos... Quando somente a limpeza (Irrigação Simples) não é suficiente para remover contaminantes e tecidos necrosados das feridas Desbridamentos... Podem ser necessários Folwer, 1995 DESBRIDAMENTO Consiste na

Leia mais

MANUAL DE INDICAÇÃO DOS PRODUTOS DE TRATAMENTO DE FERIDAS BMD/CONVATEC

MANUAL DE INDICAÇÃO DOS PRODUTOS DE TRATAMENTO DE FERIDAS BMD/CONVATEC MANUAL DE INDICAÇÃO DOS PRODUTOS DE TRATAMENTO DE FERIDAS BMD/CONVATEC Av. Portugal, 1.100, parte C22 Itaqui Itapevi - São Paulo CEP 06696-060 Tel.: (011) 3882-2753/ 3882-2759 Fax: (011) 3882-2770 CNPJ

Leia mais

AULA-8 CURATIVOS E COBERTURAS

AULA-8 CURATIVOS E COBERTURAS AULA-8 CURATIVOS E COBERTURAS Profª Tatiani UNISALESIANO CURATIVOS CONSIDERAÇÕES GERAIS Curativo é a proteção da lesão ou ferida, contra a ação de agentes externos físicos, mecânicos ou biológicos. É um

Leia mais

09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos

09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos 09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos como os resíduos nos estados sólidos e semissólido,

Leia mais

TRATAMENTO DE FERIDAS

TRATAMENTO DE FERIDAS TRATAMENTO DE FERIDAS Professor: Elton Chaves ASPECTO LEGAIS NA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM AO PORTADOR DE FERIDA Lei 7.498/86, regulamentada pelo decreto 94.406/87 Ao enfermeiro compete; cuidado de enfermagem

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX AG CURATIVO ANTIMICROBIANO DE ESPUMA COM SILICONE SUAVE

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX AG CURATIVO ANTIMICROBIANO DE ESPUMA COM SILICONE SUAVE VERSÃO 1 INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX AG CURATIVO ANTIMICROBIANO DE ESPUMA COM SILICONE SUAVE Nome técnico: Curativo Nome comercial: Mepilex Ag Verifique no rótulo do produto a versão da instrução de uso

Leia mais

CUIDADOS COM A PELE DO

CUIDADOS COM A PELE DO CUIDADOS COM A PELE DO ENFERMAGEM RECÉM-NASCIDO Rotinas Assistenciais da Maternidade-Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro A pele do recém-nascido (RN) apresenta algumas peculiaridades que a

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO. OPSITE Post-Op Visible Curativo que permite a visibilidade da ferida

INSTRUÇÕES DE USO. OPSITE Post-Op Visible Curativo que permite a visibilidade da ferida INSTRUÇÕES DE USO OPSITE Post-Op Visible Curativo que permite a visibilidade da ferida DESCRIÇÃO OPSITE Post-Op Visible é um curativo estéril por óxido de etileno que possui um design único e inovador,

Leia mais

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano.

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano. Feridas e Curativos Enfermeira: Milena Delfino Cabral Freitas Pele Maior órgão do corpo humano. Funções: proteção contra infecções, lesões ou traumas, raios solares e possui importante função no controle

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) Assistência de Enfermagem Título. Cuidados com a Integridade Cutânea

Procedimento Operacional Padrão (POP) Assistência de Enfermagem Título. Cuidados com a Integridade Cutânea Procedimento Operacional Padrão (POP) POP NEPEN/DE/HU Assistência de Enfermagem Título Cuidados com a Integridade Cutânea Elaborado por: Djeimis Willian Kremer, Jaçany A. Borges Prudente, Roselene Marques

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX BORDER AG

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX BORDER AG VERSÃO 01 INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX BORDER AG Nome técnico: Curativo Nome comercial: Mepilex Border Ag REF: Mepilex Border Sacrum Ag 18x18cm (382090), Mepilex Border Sacrum Ag 23x23cm (382490), Mepilex

Leia mais

Soluções Utilizadas para Limpeza de Feridas. Dra. Alciclea dos Santos Oliveira Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo

Soluções Utilizadas para Limpeza de Feridas. Dra. Alciclea dos Santos Oliveira Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo Soluções Utilizadas para Limpeza de Feridas Dra. Alciclea dos Santos Oliveira Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo Soluções Utilizadas para a Limpeza de Feridas A infecção é, sem dúvida alguma,

Leia mais

Úlcera venosa da perna Resumo de diretriz NHG M16 (agosto 2010)

Úlcera venosa da perna Resumo de diretriz NHG M16 (agosto 2010) Úlcera venosa da perna Resumo de diretriz NHG M16 (agosto 2010) Van Hof N, Balak FSR, Apeldoorn L, De Nooijer HJ, Vleesch Dubois V, Van Rijn-van Kortenhof NMM traduzido do original em holandês por Luiz

Leia mais

Ácidos Graxos Essenciais. Prevenção e Tratamento

Ácidos Graxos Essenciais. Prevenção e Tratamento Ácidos Graxos Essenciais Prevenção e Tratamento AGEs na pele - Histórico 1929 Primeiras alterações ocorridas na pele decorrentes da deficiência de AGEs; (BURN, G.O. & BURN, M.M. - A new deficiency disease

Leia mais

IMPERMEÁVEL E ABSORVENTE. O Curativo Transparente com Compressa Absorvente consiste de:

IMPERMEÁVEL E ABSORVENTE. O Curativo Transparente com Compressa Absorvente consiste de: 3BOLETIM TÉCNICO TEGADERM TM PAD Curativo transparente com compressa absorvente IMPERMEÁVEL E ABSORVENTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO O Curativo Transparente com Compressa Absorvente consiste de: DORSO - Filme

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO. Mepitel Film. Modelos: Mepitel Film 6x7cm, Mepitel Film 10x12cm, Mepitel Film 10x25cm, Mepitel Film 15x20cm

INSTRUÇÕES DE USO. Mepitel Film. Modelos: Mepitel Film 6x7cm, Mepitel Film 10x12cm, Mepitel Film 10x25cm, Mepitel Film 15x20cm INSTRUÇÕES DE USO VERSÃO 1 Mepitel Film Nome Comercial: Mepitel Film Nome Técnico: Curativo Modelos: Mepitel Film 6x7cm, Mepitel Film 10x12cm, Mepitel Film 10x25cm, Mepitel Film 15x20cm Verifique no rótulo

Leia mais

TÉCNICA PARA REALIZAÇÃO DE CURATIVOS

TÉCNICA PARA REALIZAÇÃO DE CURATIVOS Revisão: 23/03/2014 PÁG: 1 CONCEITO Consiste na realização de procedimentos com o paciente portador de feridas, instituindo tratamento adequado, proporcionando ambiente ideal para a cicatrização. FINALIDADE

Leia mais

CALÊNDULA BARBATIMÃO Taninos ARNICA

CALÊNDULA BARBATIMÃO Taninos ARNICA CALÊNDULA Nome científico: Calêndula officinalis Parte usada: flores Constituintes:óleos essenciais, carotenóides, mucilagens e flavonóides Ações:Antiinflamatória; anti-séptica; bactericida suavizante

Leia mais

Catálogo de Produtos. Estomia, Curativos e Cuidado Intensivo

Catálogo de Produtos. Estomia, Curativos e Cuidado Intensivo Catálogo de Produtos Estomia, Curativos e Cuidado Intensivo Anchor Fast Fixador de Tubo Endotraqueal Índice Desenho Avançado Maior Conveniência Lançamento Alternativa inovadora de fácil manuseio para fixação

Leia mais

Tegaderm Foam Curativo de Espuma de Alta Performance

Tegaderm Foam Curativo de Espuma de Alta Performance BOLETIM TÉCNICO Tegaderm Foam Curativo de Espuma de Alta Performance Descrição do Produto 3M Tegaderm Foam - Curativo de Espuma de Alta Performance é um curativo de espuma de poliuretano, não adesiva,

Leia mais

cuidado profissional para a pele adulta

cuidado profissional para a pele adulta NATURALMENTE CIÊNCIA cuidado profissional para a pele adulta extracto centelha asiática óleo de prímula extracto de ambiaty óleo de alecrim óleo de groselha preta aloé vera PREVENÇÃO E PROTECÇÃO O CUIDADO

Leia mais

Algivon. Penso de alginato impregnado com mel de Manuka a 100% Descrição do produto. Características. Composição. Como utilizar.

Algivon. Penso de alginato impregnado com mel de Manuka a 100% Descrição do produto. Características. Composição. Como utilizar. Especialistas no tratamento de feridas Mel-antibacteriano Algivon Penso de alginato impregnado com mel de Manuka a 100% Algivon é um penso esterilizado de alginato, não aderente, impregnado com mel medicinal

Leia mais

Avaliação e tratamento das Feridas Oncológicas

Avaliação e tratamento das Feridas Oncológicas Avaliação e tratamento das Feridas Oncológicas Profª. Ana Cássia Mendes Ferreira Introdução Dentre as diversas práticas assistenciais prestadas aos pacientes com câncer avançado, destaca-se o cuidado aos

Leia mais

Manual de Normas, Rotinas e Técnicas de curativos

Manual de Normas, Rotinas e Técnicas de curativos Manual de Normas, Rotinas e Técnicas de curativos Autora Roseli Marega Oda Enfermeira Chefe da Seção de Enfermagem em Clinica Médica e Cirúrgica do Instituto Lauro de Souza Lima - Bauru - SP Especialista

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão EDITAL 336/2013 PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 107/2013 REGISTRO DE PREÇOS Nº. 64/2013 OBJETO: CURATIVOS ESPECIAIS. ATA RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO E ESCLARECIMENTO DO EDITAL Aos vinte e seis dias do mês de novembro

Leia mais

Úlcera Venosa x Actisorb Plus + Dyna Flex

Úlcera Venosa x Actisorb Plus + Dyna Flex Úlcera Venosa x Actisorb Plus + Dyna Flex Enfª Elisângela Cristina Bardiviesso Empório Médico / Johnson & Johnson Enfª Beatrice Home Care Unimed São José do Rio Preto Dr. Augusto da Silva Unidade Cardiovascular

Leia mais

Série Cuidados Paliativos TRATAMENTO E CONTROLE DE FERIDAS TUMORAIS E ÚLCERAS POR PRESSÃO NO CÂNCER AVANÇADO

Série Cuidados Paliativos TRATAMENTO E CONTROLE DE FERIDAS TUMORAIS E ÚLCERAS POR PRESSÃO NO CÂNCER AVANÇADO Série Cuidados Paliativos TRATAMENTO E CONTROLE DE FERIDAS TUMORAIS E ÚLCERAS POR PRESSÃO NO CÂNCER AVANÇADO TRATAMENTO E CONTROLE DE FERIDAS TUMORAIS E ÚLCERAS POR PRESSÃO NO CÂNCER AVANÇADO SÉRIE CUIDADOS

Leia mais

Dermacerium HS Gel. Gel. Sulfadiazina de Prata 1% + Nitrato de Cério 0,4%

Dermacerium HS Gel. Gel. Sulfadiazina de Prata 1% + Nitrato de Cério 0,4% Dermacerium HS Gel Gel Sulfadiazina de Prata 1% + Nitrato de Cério 0,4% DERMACERIUM HS GEL (sulfadiazina de prata + nitrato de cério) APRESENTAÇÕES: Gel contendo sulfadiazina de prata 1% + nitrato de cério

Leia mais

FIBRASE. fibrinolisina, desoxirribonuclease e cloranfenicol

FIBRASE. fibrinolisina, desoxirribonuclease e cloranfenicol FIBRASE fibrinolisina, desoxirribonuclease e cloranfenicol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Fibrase Nome genérico: fibrinolisina, desoxirribonuclease e cloranfenicol APRESENTAÇÕES Fibrase

Leia mais

Reparo, formação de cicatriz e fibrose. Prof. Thais Almeida

Reparo, formação de cicatriz e fibrose. Prof. Thais Almeida Reparo, formação de cicatriz e fibrose Prof. Thais Almeida Reparo Definição: Restituição incompleta do tecido lesado, com substituição apenas de algumas estruturas perdidas. Quando há acometimento do parênquima

Leia mais

PROTOCOLO DE FIXAÇÃO SEGURA HOSPITAL FÊMINA

PROTOCOLO DE FIXAÇÃO SEGURA HOSPITAL FÊMINA PROTOCOLO DE FIXAÇÃO SEGURA HOSPITAL FÊMINA Porto Alegre 2014 1 INTRODUÇÃO A prática da terapia intravenosa ocupa segundo estudos 70% do tempo da enfermagem durante sua jornada de trabalho, sem levar em

Leia mais

Protocolo de prevenção de úlcera por pressão - 2013. Enfª Allessandra CEPCIRAS/GERISCO

Protocolo de prevenção de úlcera por pressão - 2013. Enfª Allessandra CEPCIRAS/GERISCO Protocolo de prevenção de úlcera por pressão - 2013 Enfª Allessandra CEPCIRAS/GERISCO FINALIDADE: Promover a Prevenção da ocorrência de UPP e outras lesões da pele. JUSTIFICATIVAS: A- Longa permanência

Leia mais

LEXOL ph - Limpeza Segura e Fácil para Artigos em Couro, Banco de Carro, Selaria, Botas, Malas, Sapatos e Móveis Estofados - Contém 500 ml.

LEXOL ph - Limpeza Segura e Fácil para Artigos em Couro, Banco de Carro, Selaria, Botas, Malas, Sapatos e Móveis Estofados - Contém 500 ml. LEXOL ph - Limpeza Segura e Fácil para Artigos em Couro, Banco de Carro, Selaria, Botas, Malas, Sapatos e Móveis Estofados - Contém 500 ml. O Limpador Lexol-pH é ideal para todos os cuidados necessários

Leia mais

Úlceras de pressão. Profº. Jorge Bins-Ely - MD - PhD

Úlceras de pressão. Profº. Jorge Bins-Ely - MD - PhD UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SERVIÇO DE CIRURGIA PLÁSTICA HU/UFSC DISCIPLINA DE TÉCNICA OPERATÓRIA E CIRURGIA EXPERIMENTAL - TOCE Úlceras de pressão Profº. Jorge Bins-Ely

Leia mais

ULTRA-SOM THIAGO YUKIO FUKUDA

ULTRA-SOM THIAGO YUKIO FUKUDA ULTRA-SOM THIAGO YUKIO FUKUDA Freqüência > 20kHz Depende de um meio para se propagar O que acontece quando a onda atinge um novo material? Refração: mudança na direção da onda sonora. Reflexão: A onda

Leia mais

Tabela de Utilização da Reserva Técnica - Atualizado em 17/09/2013 Solicitante Tipo de Despesa Valor Autorização Escola de Enfermagem

Tabela de Utilização da Reserva Técnica - Atualizado em 17/09/2013 Solicitante Tipo de Despesa Valor Autorização Escola de Enfermagem Tabela de Utilização da Reserva Técnica - Atualizado em 17/09/2013 Solicitante Tipo de Despesa Valor Autorização Escola de Enfermagem Despesas com Material de Consumo de Laboratório 31.890,53 Tomás Dias

Leia mais

Instituto de Ciências da Saúde Curso de Graduação em Enfermagem Campus Jundiaí

Instituto de Ciências da Saúde Curso de Graduação em Enfermagem Campus Jundiaí 1 Instituto de Ciências da Saúde Curso de Graduação em Enfermagem Campus Jundiaí Camila Mansano RA: 994988-7 Ilídio Mazzolini Neto RA: 954293-0 Jéssica G. S. Araújo RA: 919816-4 Juliana C. de S. Agostinho

Leia mais

Equipamentos de Controle de

Equipamentos de Controle de Módulo VI Equipamentos de Controle de Poluição do Ar Equipamentos de Controle de Poluição do Ar Controle da emissão de material particulado Filtros de Manga Coletores Inerciais ou Gravitacionais Coletores

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR. Higienização das Mãos

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR. Higienização das Mãos COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR *Definição: Higienização das Mãos Lavagem das mãos é a fricção manual vigorosa de toda superfície das mãos e punhos,

Leia mais

Avaliação e tratamento de feridas orientações aos profissionais de saúde

Avaliação e tratamento de feridas orientações aos profissionais de saúde Avaliação e tratamento de feridas orientações aos profissionais de saúde Joseane Brandão dos Santos Enfermeira da Unidade de Internação do 9º Norte. Sheila Ganzer Porto Enfermeira da Unidade de Internação

Leia mais

APOSTILA TÈCNICA 18 K

APOSTILA TÈCNICA 18 K 1 APOSTILA TÈCNICA 18 K Colori preziosi A ESTRUTURA DO CABELO O cabelo é composto de três partes: Cutícula, Córtex e Medula. Os principais componentes da fibra capilar são proteínas (Queratina), lipídios,

Leia mais

TEMA: OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA (OHB) NO TRATAMENTO DE ÚLCERA CRÔNICA INFECTADA

TEMA: OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA (OHB) NO TRATAMENTO DE ÚLCERA CRÔNICA INFECTADA NTRR39/2013 Solicitante: Ilmo Dr Amaury Silva Juiz de Direito da 6.ª Vara Cível da Comarca de Governador Valadares Data: 10/04/2013 Medicamento Material Procedimento X Cobertura x Numeração: 0105.13.003547-7

Leia mais

Anexo A BACIGEN. Neomiciana + Bacitracina Zincica CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Pomada. 5mg + 250 UI/g

Anexo A BACIGEN. Neomiciana + Bacitracina Zincica CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Pomada. 5mg + 250 UI/g Anexo A BACIGEN Neomiciana + Bacitracina Zincica CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA Pomada 5mg + 250 UI/g BACIGEN sulfato de neomicina, bacitracina zíncica APRESENTAÇÃO Pomada contendo 5mg/g de

Leia mais

TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes. Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares

TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes. Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares Tensão superficial Força existente na superfície de líquidos em repouso. Fortes

Leia mais

CONCEITO. É definido como um material colocado no interior de uma ferida ou cavidade, visando permitir a saída de fluídos ou ar que estão

CONCEITO. É definido como um material colocado no interior de uma ferida ou cavidade, visando permitir a saída de fluídos ou ar que estão DRENOS CONCEITO É definido como um material colocado no interior de uma ferida ou cavidade, visando permitir a saída de fluídos ou ar que estão ou podem estar ali presentes. OBJETIVOS DOS DRENOS Permitem

Leia mais

Formulações de Adjuvantes Agrícolas

Formulações de Adjuvantes Agrícolas ADJUVANTES Formulações de Adjuvantes Agrícolas ADJUVANTES: - Substância inerte adicionados à formulação ou à calda para melhorar a eficiência da aplicação. Podem ser divididos em 2 grupos: a) Surfatantes:

Leia mais

NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS?

NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS? NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS? Ø Nanomaternity care Óleo de Amêndoas Doce Óleo de Semente de Uva Óleo de Linhaça Vitamina E Ø Colágeno Hidrolisado Ø Plantec Olive Active Ø Óleo de Rosa Mosqueta Ø Manteiga

Leia mais

Pró Reitoria de Graduação Curso de Enfermagem Trabalho de Conclusão de Curso. Trabalho de Conclusão de Curso

Pró Reitoria de Graduação Curso de Enfermagem Trabalho de Conclusão de Curso. Trabalho de Conclusão de Curso Pró Reitoria de Graduação Curso de Enfermagem Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso ANÁLISE DA ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO TRATAMENTO DE FERIDAS NO HOSPITAL REGIONAL DE CEILÂNDIA

Leia mais

Gino Dermazine. Creme Vaginal. Sulfadiazina de Prata 1%

Gino Dermazine. Creme Vaginal. Sulfadiazina de Prata 1% Gino Dermazine Creme Vaginal Sulfadiazina de Prata 1% GINO DERMAZINE (sulfadiazina de prata 1%) APRESENTAÇÕES: Creme Vaginal contendo sulfadiazina de prata 1% em bisnaga com 30 g e 6 aplicadores vaginais

Leia mais

Tratamento clínico das feridas - curativos. Clinical treatment of wounds dressings

Tratamento clínico das feridas - curativos. Clinical treatment of wounds dressings Tratamento clínico das feridas - curativos Clinical treatment of wounds dressings Pedro Henrique de Souza Smaniotto 1, Rafael Galli 1, Viviane Fernandes de Carvalho 2, Marcus Castro Ferreira 3 Smaniotto

Leia mais

Conceitos e aplicações dos adjuvantes

Conceitos e aplicações dos adjuvantes ISSN 1518-6512 Agosto, 2006 56 Conceitos e aplicações dos adjuvantes Leandro Vargas 1, Erivelton Scherer Roman 1 Introdução Os herbicidas, até mesmo aqueles com ação de contato como paraquat, necessitam

Leia mais

CURATIVO DE LESÃO POR ERISIPELA. Enfª (s) Estomaterapeutas: Graciete S. Marques e Dayse C. Nascimento

CURATIVO DE LESÃO POR ERISIPELA. Enfª (s) Estomaterapeutas: Graciete S. Marques e Dayse C. Nascimento Revisão: 23/03/2014 PÁG: 1 CONCEITO Consiste na execução de limpeza com utilização de produtos e coberturas específicas na lesão de pele do paciente portador de lesão por erisipela, cuja doença é de origem

Leia mais

LIMPEZA. Maria da Conceição Muniz Ribeiro. Mestre em Enfermagem (UERJ)

LIMPEZA. Maria da Conceição Muniz Ribeiro. Mestre em Enfermagem (UERJ) LIMPEZA Maria da Conceição Muniz Ribeiro Mestre em Enfermagem (UERJ) A limpeza é um dos elementos eficaz nas medidas de controle para romper a cadeia epidemiológica das infecções. Ela constitui um fator

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 64 3,20 Carboidratos 14,20 4,73 Proteínas 1,30 1,73 Gorduras

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos

MANUAL TÉCNICO. Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos MANUAL TÉCNICO Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos Com o propósito de criar uma série de ações que objetivam a instalação, preservação e manutenção do basalto e granito, a Basalto

Leia mais

MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO

MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO Como fazer a ordenha correta Para fazer a ordenha mecânica, você deve seguir os mesmos passos da ordenha manual. Siga as etapas abaixo indicadas: 1 Providencie um ambiente para a

Leia mais

newsletter IFD fevereiro 2012 prazer conforto Informação Técnica para Profissionais de Saúde SANINTER GRUPO INSTITUTO DE FORMAÇÃO DERMOCOSMÉTICA

newsletter IFD fevereiro 2012 prazer conforto Informação Técnica para Profissionais de Saúde SANINTER GRUPO INSTITUTO DE FORMAÇÃO DERMOCOSMÉTICA newsletter fevereiro 2012 conforto prazer Informação Técnica para Profissionais de Saúde IFD SANINTER GRUPO INSTITUTO DE FORMAÇÃO DERMOCOSMÉTICA A PELE DO BEBÉ A pele do bebé e em especial do recém-nascido

Leia mais

2. DEFINIÇÕES E CONCEITOS

2. DEFINIÇÕES E CONCEITOS NORMA Utilização de antisséticos Elaborado em: Abril 2014 Revisão: 2017 Aprovado em: 09.04.2014 1. INTRODUÇÃO Devido à incidência crescente de infeções nosocomiais e ao aparecimento de estirpes de bactérias

Leia mais

Úlceras por pressão: Prevenção e tratamento

Úlceras por pressão: Prevenção e tratamento Úlceras por pressão: Prevenção e tratamento Um guia rápido da Coloplast Biatain a escolha simples Índice Úlceras por pressão - Prevenção e Tratamento... 4 O que é uma úlcera por pressão?... 6 Como surgem

Leia mais

Guia de consulta rápida para limpeza de tapetes e carpetes.

Guia de consulta rápida para limpeza de tapetes e carpetes. Guia de consulta rápida para limpeza de tapetes e carpetes. Clemant Ritmo www.tapetessaocarlos.com.br Conceitos gerais para manutenção e limpeza Manutenção É o processo contínuo e planejado com o objetivo

Leia mais

QUEIMADURAS. Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com

QUEIMADURAS. Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com QUEIMADURAS Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com Problemática da queimadura no Brasil São lesões frequentes em acidentes de trabalho. Considera-se a quarta causa de óbitos

Leia mais

CARTÕES DE COLETA DE AMOSTRAS

CARTÕES DE COLETA DE AMOSTRAS CARDS CARTÕES DE COLETA DE AMOSTRAS Os cartões para extração Biopur proporcionam uma coleta simples, confiável e eficiente, garantindo a preservação de ácidos nucleicos a longo prazo. São ideais para o

Leia mais

CUIDADOS COM A PELE DO PACIENTE NEUROLÓGICO

CUIDADOS COM A PELE DO PACIENTE NEUROLÓGICO CUIDADOS COM A PELE DO PACIENTE NEUROLÓGICO Taciana Dal Forno 1 Melissa Blom 2 Dóris Baratz Menegon 3 ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE A pele é o maior órgão do nosso corpo, formando uma barreira de proteção

Leia mais

05 Queimaduras em cozinhas

05 Queimaduras em cozinhas 05 Queimaduras em cozinhas As queimaduras mais comuns são as provocadas por líquidos e a maioria das vítimas são as crianças. O álcool líquido está envolvido em grande parte dos acidentes que provocam

Leia mais

CIMENTO. 1.5 Tipos de Cimento Portland produzidos no Brasil. - Cimento Branco. - Cimentos resistentes a sulfato

CIMENTO. 1.5 Tipos de Cimento Portland produzidos no Brasil. - Cimento Branco. - Cimentos resistentes a sulfato CIMENTO 1.5 Tipos de Cimento Portland produzidos no Brasil - Cimento Branco - Cimentos resistentes a sulfato 1.6. Composição química do clínquer do Cimento Portland Embora o cimento Portland consista essencialmente

Leia mais

EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO.

EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO. EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO. Márcia Cristina O Pereira Enfermeira encarregada da central de material esterilizado HMSL. Especialista em CC, CME, RA USP Mestrado em saúde do adulto - USP FINALIDADE DA

Leia mais

Módulo 7 Cobertura em Feridas

Módulo 7 Cobertura em Feridas Módulo 7 Cobertura em Feridas Enfermeira Cintia Mourão Pereira Núcleo de Telessaúde Técnico-Científico do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101 1. Descrição: O é mais uma solução inovadora, que apresenta praticidade e agilidade para o rejuntamento de pisos, azulejos, pastilhas, porcelanatos em áreas internas, externas, molháveis, molhadas. O principal

Leia mais

Nome do produto: BIOCOMPOSTO BLF. Data da última revisão: 22/06/07 Pagina 1/5

Nome do produto: BIOCOMPOSTO BLF. Data da última revisão: 22/06/07 Pagina 1/5 Data da última revisão: 22/06/07 Pagina 1/5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Biocomposto BLF - Código interno de identificação do produto: 020 - Nome da empresa: Biotecma Biotecnologia

Leia mais

"A vantagem do alumínio"

A vantagem do alumínio "A vantagem do alumínio" Comparativo entre os Evaporadores para Amônia fabricados com tubos de alumínio e os Evaporadores fabricados com tubos de aço galvanizado Os evaporadores usados em sistemas de amônia

Leia mais

REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera

REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera Revisage3D Você verá nesta aula: Definição Envelhecimento; Sistema Tegumentar; Alterações Envelhecimento; Revisage 3D; Indicações e Contra-Indicações;

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

ADITIVOS. Reforçar ou introduzir certas características. Em pequenas quantidades (< 5%). Pode ou não ser lançado diretamente na betoneira

ADITIVOS. Reforçar ou introduzir certas características. Em pequenas quantidades (< 5%). Pode ou não ser lançado diretamente na betoneira ADITIVOS 1. OBJETIVO Reforçar ou introduzir certas características 2. UTILIZAÇÃO Em pequenas quantidades (< 5%). Pode ou não ser lançado diretamente na betoneira 3. FUNÇÕES BÁSICAS DOS ADITIVOS CONCRETO

Leia mais

Prática Nutrição Externa

Prática Nutrição Externa Prática Nutrição Externa Demonstração prática de uso dos produtos de nutrição externa e seus efeitos imediatos. Como a pele é o maior órgão do corpo os produtos são recomendados tanto para homens quanto

Leia mais

PT CONTORNO CORPORAL 1

PT CONTORNO CORPORAL 1 PT CONTORNO CORPORAL 1 2 PAIXÃO INSPIRANDO A CIÊNCIA. 3 SILIMED HÁ 35 ANOS LANÇANDO AS NOVAS GERAÇÕES DE IMPLANTES DE SILICONE NO MUNDO. Criada em 1978, no Rio de Janeiro, a Silimed atende as áreas de

Leia mais

PT IMPLANTES FACIAIS 1

PT IMPLANTES FACIAIS 1 PT IMPLANTES FACIAIS 1 2 PAIXÃO INSPIRANDO A CIÊNCIA. 3 SILIMED HÁ 35 ANOS LANÇANDO AS NOVAS GERAÇÕES DE IMPLANTES DE SILICONE NO MUNDO. Criada em 1978, no Rio de Janeiro, a Silimed atende as áreas de

Leia mais

ONCICREM A. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Pomada Orabase 1mg/g

ONCICREM A. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Pomada Orabase 1mg/g ONCICREM A Geolab Indústria Farmacêutica S/A Pomada Orabase 1mg/g MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. Oncicrem

Leia mais

NOME COMERCIAL: APLIC SERINGA DESCARTÁVEL RETRÁTIL COM AGULHA

NOME COMERCIAL: APLIC SERINGA DESCARTÁVEL RETRÁTIL COM AGULHA NOME COMERCIAL: APLIC SERINGA DESCARTÁVEL RETRÁTIL COM AGULHA 1.1. Descrição detalhada do produto médico, incluindo os fundamentos de seu funcionamento e sua ação: A Aplic Seringa Descartável Retrátil

Leia mais

RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2015. Item Descrição Unid. Quant Valor Unit. Valor Total. Vencedor

RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2015. Item Descrição Unid. Quant Valor Unit. Valor Total. Vencedor RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2015 Objeto: O PRESENTE PREGÃO PRESENCIAL TEM COMO OBJETO A SELEÇÃO DAS MELHORES S PARA A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA OBJETIVANDO A COMPRA DOS UTILIZADOS NO CISAMUSEP. Item

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM CONSULTÓRIOS MÉDICOS. Alessandra Lima

BOAS PRÁTICAS EM CONSULTÓRIOS MÉDICOS. Alessandra Lima BOAS PRÁTICAS EM CONSULTÓRIOS MÉDICOS Alessandra Lima PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DOS 2005: 5 ENF 2006: 2 ENF 2007: 3 ENF CONSULTÓRIOS MÉDICOS 2009: 2 ENF 2008 3 ENF Necessidade de mudança do foco: Preocupação

Leia mais

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO 1. O que é limpeza É o ato de remover todo tipo de sujidade, visível ou não, de uma superfície, sem alterar as características originais do local a ser limpo. 1.1 Limpeza

Leia mais

MOLIOR TECNOLOGIA MÉDICA LTDA. Manual do Usuário. Versão 1.0

MOLIOR TECNOLOGIA MÉDICA LTDA. Manual do Usuário. Versão 1.0 MOLIOR TECNOLOGIA MÉDICA LTDA Manual do Usuário Versão 1.0 1 Sumário 1. DIREITOS AUTORAIS... 3 2. INTRODUÇÃO... 4 3. TRATAMENTOS... 5 4. UTILIZAÇÃO... 5 5. ESCOLHA DO TAMANHO IDEAL... 6 6. CUIDADOS APÓS

Leia mais

2. Contra indicações relativas: Pacientes hemodinamicamente instáveis e cirurgias urológicas.

2. Contra indicações relativas: Pacientes hemodinamicamente instáveis e cirurgias urológicas. Revisão: 10/07/2013 PÁG: 1 CONCEITO Prática de higiene destinada a identificar pacientes em risco de desenvolver infecção da genitália, do trato urinário ou do trato reprodutivo e assegurar conforto físico.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO HOSPITAL DE CLÍNICAS COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PROTOCOLOS DE CONTROLE DE INFECÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO HOSPITAL DE CLÍNICAS COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PROTOCOLOS DE CONTROLE DE INFECÇÃO Úlcera de Pressão Também conhecida como escara ou úlcera de decúbito. É definida como qualquer lesão causada por pressão não aliviada que resulta em danos nos tecidos subjacentes (subcutâneo, músculo,

Leia mais