PROCEDIMENTOS PARA REQUERIMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU / CERTIFICADO CONCLUSÃO DE CURSO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTOS PARA REQUERIMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU / CERTIFICADO CONCLUSÃO DE CURSO"

Transcrição

1 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Departamento de Ensino à Distância Educação Profissional Técnica de Nível Médio PROCEDIMENTOS PARA REQUERIMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU / CERTIFICADO CONCLUSÃO DE CURSO Esse documento tem por objetivo orientar todos os envolvidos na rede e-tec / CEFETMG quanto aos procedimentos a serem realizados para a solicitação de participação na colação de grau e emissão do diploma, pois de acordo com a resolução CEPE-01/14, de 24 de janeiro de 2014, art. 121, o aluno terá direito ao Diploma para fins de Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio desde que tenha cumprido todos os requisitos a seguir: a) aprovação em todas as disciplinas do currículo do Curso ao qual se vincula, incluindo a disciplina Estágio Curricular Obrigatório; b) participação na Colação de Grau. Os discentes dos cursos do e-tec / CEFETMG que cumprirem essas exigências deverão abrir um processo de requerimento da colação de grau no Setor de Registro Escolar da instituição composto dos seguintes documentos: 1- Termo de abertura de processo (modelo em anexo) 2- Cópia das duas Reuniões de Avaliação de Estágio (1ª e 2ª RAE); Ficha de Avaliação do Estágio pelo Aluno e Avaliação da Pesquisa pela Empresa, ocorridas durante a disciplina de Estágio Curricular Obrigatório (modelos em anexo). 3- Cópia do Relatório Técnico aprovado pelo Professor Orientador. 4- Cópia do contrato de estágio (admissão e recessão), ou declaração de tempo de estágio fornecida pela empresa. 5- Para os alunos da rede E-tec, além dos documentos citados acima deverá ser solicitada a colação de grau especial e dispensa da participação na atividade Seminário de Conclusão de curso, individualmente, conforme modelo em anexo. O aluno somente conseguirá seu diploma se sua situação estiver completamente regularizada junto ao Setor de Registro Escolar.

2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Diretoria de Planejamento e Gestão TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO Processo nº: Data de abertura: Interessado/Setor Resumo do assunto Destino Responsável pelo processo Assinatura: Siape: Telefone/Ramal:

3 1ª AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO PELA EMPRESA (A SER PREENCHIDA NA SEMANA QUE ANTECEDE A 1ª R.A.E.) Empresa Estagiário Curso: Período avaliado: dias Função do estagiário: I = insatisfatório R = regular B = bom O = Ótimo I R B O Quanto ao envolvimento e responsabilidade com as atividades profissionais a)disposição em pesquisar os assuntos que não domina b)iniciativa c)interesse pelos assuntos relativos à empresa d)interesse pelos assuntos relativos ao conteúdo técnico e)organização f)pontualidade g)qualidade dos relatórios emitidos durante o trabalho h)zelo pelo ambiente de trabalho Quanto ao relacionamento interpessoal a)relacionamento com os colegas b)relacionamento com o supervisor Quanto à formação profissional a)conhecimentos gerais b)conhecimentos técnicos c)facilidade em assimilar novos conhecimentos Avaliação Geral a)resultados apresentados b)desempenho Geral no Estágio COMENTÁRIOS Assinatura e carimbo da empresa / / Data

4 FICHA DE AVALIAÇÃO DO ESTÁGIO (A ser preenchida pelo estagiário na véspera da 1ª RAE e entregue diretamente ao professor orientador, na reunião) A - DADOS DO ESTAGIÁRIO Nome Curso: Empresa: Supervisor: Fone Res.: Fone(s) comercial : B - FICHA DE AVALIAÇÃO DO ESTÁGIO Período Avaliado: de a Principais Atividades Técnicas Desenvolvidas: AUTO-AVALIAÇÃO Marque com um X a coluna que corresponde à sua avaliação: CONCEITOS 1-insatisfatório 2-regular 3-bom 4-ótimo Desempenho do estagiário Responsabilidade Iniciativa Capacidade de assimilação de novos conhecimentos Capacidade de assimilação de instruções de trabalho Relacionamento pessoal na empresa Qualidade dos trabalhos executados Interesse pelas atividades executadas no estágio Desempenho Geral no estágio Compromisso em valorizar o CEFET, com atitudes e palavras, dentro da empresa.. Liste as principais oportunidades de aprendizagem técnica identificadas por você.. Liste as tarefas em que você encontrou maiores dificuldades, citando os motivos.. Comente sobre a supervisão técnica que você tem recebido na empresa.

5 . A empresa tem um programa de estágio a ser cumprido? Em caso positivo, descreva o programa proposto e os instrumentos de controle/avaliação utilizados pela empresa para acompanhar o estagiário.. Descreva as condições de estágio oferecidas pela empresa (segurança no trabalho, equipamentos e tecnologia, cursos e orientações dadas aos estagiários, apoio financeiro etc).. Como é trabalhada a questão do relacionamento interpessoal e da adaptação do estagiário na empresa, pela alta direção e chefias imediatas?. Como você avalia sua formação em termos de conhecimentos gerais em função das competências que lhe foram atribuídas? Justifique sua resposta.. E em termos de conhecimentos técnicos? Justifique a sua resposta. Data Assinatura do aluno

6 2ª AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO PELA EMPRESA (A ser preenchida no dia anterior a 2ª RAE) Data da 2ªR.A.E. / / Curso: Estagiário: Empresa: Supervisor de Estágio: Período Avaliado: de a / / Tema da Pesquisa Técnica: Marque com um X a opção que corresponde à sua avaliação, observando a seguinte legenda: I = Insatisfatório R = Regular B = Bom O = Ótimo Favor deixar em branco o(s) item(s) que não for(em) passível(eis) de avaliação, até a presente data. Pontos Avaliados Quanto ao envolvimento e responsabilidade com as atividades profissionais. Disposição em pesquisar os assuntos que não domina. Iniciativa. Interesse pelos assuntos relativos à empresa. Interesse pelos assuntos relativos ao conteúdo técnico. Organização. Pontualidade. Qualidade dos relatórios emitidos durante o trabalho. Zelo pelo ambiente de trabalho Quanto ao relacionamento interpessoal. Relacionamento com os colegas. Relacionamento com o supervisor Quanto à formação profissional. Conhecimentos gerais. Conhecimentos técnicos. Facilidade em assimilar novos conhecimentos Avaliação Geral. Resultados apresentados. Desempenho Geral no Estágio CONCEITO I R B O Assinatura e Carimbo da Empresa Data

7 Avaliação da Pesquisa Técnica pela Empresa Estagiário: Tema: Legenda: I = Insatisfatório R = Regular B = Bom O = Ótimo Qualidade do conteúdo da pesquisa Relevância do tema escolhido para a empresa Envolvimento do aluno com o tema trabalhado Adequação das fontes de pesquisa para compreensão do tema (bibliográfica ou trabalhos técnicos). Observação às normas técnicas de redação Consistência das conclusões e análises feitas pelo aluno I R B O COMENTÁRIOS Data Assinatura e Carimbo da Empresa

8 Modelo de Declaração para o Estágio já Concluído Declaramos para fins de inscrição no Seminário de Conclusão dos Cursos Técnicos da Educação Profissional e Tecnológica do CEFET-MG, que (nome do aluno) do curso de (nome do curso) estagiou em nossa empresa no período de / / a / / em regime de horas semanais, cumprindo um total de horas efetivas de estágio, estando a empresa devidamente informada que o aluno perderá as prerrogativas de estagiário determinadas por Lei, após sua participação na cerimônia de colação de grau, que será realizada em. (Local e data) (Assinatura e carimbo da empresa)

9 Belo Horizonte, de de. De: Prof. José Wilson da Costa Coordenador Geral do Programa e-tec Brasil EAD CEFETMG Para: Prof. James William Goodwin Junior Diretor de Educação Profissional e Tecnológica Assunto: Solicitação de Colação de Grau Especial e dispensa de participação no Seminário de Conclusão de Curso Técnico. Prezado Diretor, Solicito a colação de grau especial, bem como a dispensa de participação no Seminário de Conclusão de curso técnico do aluno(a), da turma de (nome do curso) da rede e-tec Brasil. Tendo sido aprovado em todas as disciplinas, bem como cumprido as atividades inerentes ao Estágio Curricular Obrigatório (com carga horária mínima de 480 horas e seis meses). Para isto, ele participou nas datas agendadas da 1ª. E 2ª. Reuniões de Avaliação de Estágio, bem como apresentou o Relatório Técnico que foi aprovado. Prof. José Wilson da Costa

ESTÁGIOS E RELATÓRIOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

ESTÁGIOS E RELATÓRIOS DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTÁGIOS E RELATÓRIOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE Documentos e Tutorial Esse documento foi feito para fornecer orientação básica ao aluno do Curso Técnico em Meio Ambiente na realização

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA O ESTÁGIO COMPLEMENTAR EDUCACIONAL (LEI DE 25 DE SETEMBRO DE 2008)

ORIENTAÇÃO PARA O ESTÁGIO COMPLEMENTAR EDUCACIONAL (LEI DE 25 DE SETEMBRO DE 2008) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE ARAXÁ COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS DE ESTÁGIO Av Ministro Olavo Drummond, 25 Amazonas Fone: (34) 3669-4507 - Cep: 38180-510

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO (LEI , DE 25 DE SETEMBRO DE 2008)

ORIENTAÇÃO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO (LEI , DE 25 DE SETEMBRO DE 2008) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Av. Ministro Olavo Drummond, n. 25, bairro Amazonas Araxá-MG CEP: 38180-510 Fone: (34) 3669-4507 -

Leia mais

Etec de São José do Rio Pardo PLANO DE ESTÁGIO. (documento a ser preenchido de forma conjunta pela concedente de estágio e pela escola)

Etec de São José do Rio Pardo PLANO DE ESTÁGIO. (documento a ser preenchido de forma conjunta pela concedente de estágio e pela escola) PLANO DE ESTÁGIO (documento a ser preenchido de forma conjunta pela concedente de estágio e pela escola) Nome do aluno: Habilitação: Módulo: Ano: ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Av. Brasil,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA RESOLUÇÃO CSTGP Nº 02/2015 Regulamenta o Estágio Supervisionado obrigatório do Curso

Leia mais

Fone: Celular: Endereço residencial na cidade de origem: Rua/Av.

Fone: Celular:   Endereço residencial na cidade de origem: Rua/Av. APÊNDICE I - FICHA DE INSCRIÇÃO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ODONTOLOGIA IDENTIFICAÇÃO DO ALUNO Endereço residencial em Alfenas: Fone: Celular: e-mail: Endereço residencial na cidade de origem:

Leia mais

Data: / / Instituição:Início da viagem técnica H Término da viagem técnica: H Responsável (eis) pela recepção na instituição (nome(s) e cargo(s))

Data: / / Instituição:Início da viagem técnica H Término da viagem técnica: H Responsável (eis) pela recepção na instituição (nome(s) e cargo(s)) RELATÓRIO DE VIAGEM TÉCNICA Este relatório deverá ser entregue ao coordenador (a) de estágio até 10 dias após a Visita Técnica. Nome do estagiário (a): Turma: Identificação do(s) professor(es) Nome(s):

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 As Atividades Complementares são componentes da

Leia mais

RESOLUÇÃO 01/ TGP

RESOLUÇÃO 01/ TGP UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA - SEPT COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO - CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar os estágios do curso de Engenharia da Computação,

Leia mais

Manual de Atividades Complementares

Manual de Atividades Complementares CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual de Atividades Complementares Belo Horizonte 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementar

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS PLANO DE ESTÁGIO Estagiário: Empresa: Supervisor do estágio: Cargo do Supervisor: Período previsto para realização do estágio: Início / /, Término / /. Atividades Previstas Data Técnicas e instrumentos

Leia mais

Este tutorial tem por objetivo interpretar e orientar os alunos quanto ao procedimento que tem que ser realizado para obter estes créditos.

Este tutorial tem por objetivo interpretar e orientar os alunos quanto ao procedimento que tem que ser realizado para obter estes créditos. 1. CRÉDITOS COMPLEMENTARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA Para conseguir a colação

Leia mais

1. Súmula. 2. Objetivos. 3. Método

1. Súmula. 2. Objetivos. 3. Método 1. Súmula Realização de estágio curricular supervisionado, atuando na área da Engenharia de Produção. Eperiência prática junto ao meio profissional e entrega de relatório final de estágio. Orientação por

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM PROCESSOS GERENCIAIS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM PROCESSOS GERENCIAIS REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTA: Estabelece normas para o funcionamento do Estágio do Curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais. O Colegiado

Leia mais

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM MATEMÁTICA

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM MATEMÁTICA ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM MATEMÁTICA Como funciona o Estágio no curso de matemática? O Curso de Licenciatura em Matemática atende também a essa determinação, pois integra em seu currículo as disciplinas Prática

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Belo Horizonte 2017 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementares do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética do Centro Universitário

Leia mais

PROGRAMA DE ESTÁGIO - PE

PROGRAMA DE ESTÁGIO - PE PROGRAMA DE ESTÁGIO - PE PERÍODO PROPOSTO: Nº DA ETAPA: Supervisor de estágio do curso: OBJETIVOS DA ETAPA: RESUMO DAS ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS NO PERÍODO PROPOSTO CRONOGRAMA Item 1 2 3 4 5 6 7

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Belo Horizonte 2015 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementares do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética do Centro Universitário

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E ESTUDO DE PORTO FERREIRA

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E ESTUDO DE PORTO FERREIRA ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E ESTUDO DE PORTO FERREIRA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE TECNÓLOGO EM SISTEMAS PARA INTERNET REGULAMENTO 2 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE ARAXÁ COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINA REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

Leia mais

ANEXO III - Estágio Obrigatório

ANEXO III - Estágio Obrigatório ANEXO III - Estágio Obrigatório O Estágio Supervisionado inicia- se, de acordo com a legislação vigente, na segunda metade do curso e tem como objetivo possibilitar ao acadêmico de Engenharia de Energias

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC AMAZONAS REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC AMAZONAS REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC AMAZONAS REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Manaus-AM 2017 Regulamento de Atividades Complementares Para os formandos nos

Leia mais

Formulário Técnico / Estágio Curricular Supervisionado

Formulário Técnico / Estágio Curricular Supervisionado MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DIAMANTINA MINAS GERAIS Formulário Técnico / Estágio Curricular Supervisionado 1. Disciplina: 2.

Leia mais

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas do Setor Palotina da UFPR prevê a realização de estágios nas modalidades de estágio obrigatório e

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO Turma. Da: Universidade Estadual de Goiás Câmpus Jussara Para:

CURSO DE LICENCIATURA EM ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO Turma. Da: Universidade Estadual de Goiás Câmpus Jussara Para: CURSO DE LICENCIATURA EM ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO Turma Da: Universidade Estadual de Goiás Câmpus Jussara Para: CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I O acadêmico (a),,

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO AOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS OBRIGATÓRIOS E NÃO OBRIGATÓRIOS

CADERNO DE ORIENTAÇÃO AOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS OBRIGATÓRIOS E NÃO OBRIGATÓRIOS CADERNO DE ORIENTAÇÃO AOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS OBRIGATÓRIOS E NÃO OBRIGATÓRIOS Supervisora: Profa. Maria Isabel Lopes da Costa Suporte operacional: Profa. Ediléa de Vasconcelos Coordenadora: Profa.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO Nº 04/2011 Dispõe sobre as normas para Estágio Curricular Supervisionado e Extracurricular do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, da Universidade Federal de Alagoas/Campus Arapiraca.

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTAGIÁRIO Nome: Início do estágio: Término do estágio

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTAGIÁRIO Nome: Início do estágio: Término do estágio DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTAGIÁRIO Nome: Início do estágio: Término do estágio DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Endereço: Área de atuação: DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROFESSOR ORIENTADOR

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANTIDA PELA INSTITUIÇÃO PAULISTA DE ENSINO E CULTURA - IPEC REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA TUPÃ SP 2016 LEGISLAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FILOSOFIA DA USJT CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FILOSOFIA DA USJT CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FILOSOFIA DA USJT CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento estabelece as normas para o cumprimento da carga horária mínima em Estágio

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO NOME ACADÊMICO (A) RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

RELATÓRIO DE ESTÁGIO NOME ACADÊMICO (A) RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES RELATÓRIO DE ESTÁGIO NOME ACADÊMICO (A) RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Crixás/GO Maio, 2015 NOME ACADÊMICO(A) RELATORIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

1. DOS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA

1. DOS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DO MESTRADO DA ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA 1º SEMESTRE DE 2017 1. DOS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA O candidato ao estágio de docência deve ser um aluno regularmente

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE Nº 001/12

RESOLUÇÃO CEPE Nº 001/12 RESOLUÇÃO CEPE Nº 001/12 Aprovar Regulamento de Atividade Complementar da FAP. CONSIDERANDO a importância de manter um regulamento comum para todos os cursos da FAP; CONSIDERANDO a Aprovação pelo Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento dispõe sobre as normas e procedimentos a serem observados

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO

REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Dispõe sobre o cumprimento da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

ANEXO D - REGULAMENTO DE AAC (ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR)

ANEXO D - REGULAMENTO DE AAC (ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR) ANEXO D - REGULAMENTO DE AAC (ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR) REGIMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - SEMESTRAL DA FACULDADE DE APUCARANA-FAP

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Introdução

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Introdução REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Introdução O presente regulamento constitui um documento interno do curso de Ciências Contábeis e tem por objetivo reger as atividades relativas ao Estágio Supervisionado.

Leia mais

TELEFONE: MATRÍCULA: DATA DE NASCIMENTO: ESTADO CIVIL:

TELEFONE:   MATRÍCULA: DATA DE NASCIMENTO: ESTADO CIVIL: FICHA CADASTRAL DO ESTÁGIO Dados do aluno: NOME: ENDEREÇO: BAIRRO: CEP: CIDADE: TELEFONE: E-MAIL: MATRÍCULA: DATA DE NASCIMENTO: RG: ESTADO CIVIL: Dados da organização: ORGANIZAÇÃO: ENDEREÇO: BAIRRO: CEP:

Leia mais

DADOS DO ESTAGIÁRIO. 8 Ramo de Atividade: 9.Endereço comercial: nº Fone: ( ) Responsável pela supervisão do estágio na empresa: Cargo:

DADOS DO ESTAGIÁRIO. 8 Ramo de Atividade: 9.Endereço comercial: nº Fone: ( ) Responsável pela supervisão do estágio na empresa: Cargo: 1 DADOS DO ESTAGIÁRIO 1. Nome do estagiário: 2. Data de Nascimento: / / Local: Estado: Sexo: ( ) masculino ( ) feminino 3. Filiação: Pai Mãe 4. Endereço Residencial: Nº: Apto e/ou compl : Bairro: Cidade:

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO Regulamenta a realização de estágio no âmbito do curso de Bacharelado em Ciências da Computação do Instituto

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA Belo Horizonte 2016 Presidente do Grupo Splice Antônio Roberto Beldi Reitor João Paulo Barros Beldi Secretária-Geral Jacqueline Guimarães Ribeiro

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO INTERNO

MANUAL DE ESTÁGIO INTERNO MANUAL DE ESTÁGIO INTERNO AGOSTO/2016 SUMÁRIO O QUE É ESTÁGIO INTERNO?... 3 INSCRIÇÃO... 3 CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO... 3 COMPETÊNCIAS E ATRIBUIÇÕES... 4 Professor orientador:... 4 Estagiário:... 4 É EXPRESSAMENTE

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS CURRICULARES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS CURRICULARES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS CURRICULARES COMPLEMENTARES Artigo 1 o : As Atividades Acadêmicas Curriculares Complementares (AACC) do Curso de Graduação em Ciências Econômicas do Câmpus de Ciências

Leia mais

Orientações para a aprovação da renovação de Estágio não obrigatório pela Coordenação do Curso de Educação Física:

Orientações para a aprovação da renovação de Estágio não obrigatório pela Coordenação do Curso de Educação Física: Orientações para a aprovação da renovação de Estágio não obrigatório pela Coordenação do Curso de Educação Física: 1º - O aluno deve cadastrar o Termo de Compromisso de Estágio Não Obrigatório (caso o

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2013

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2013 1 INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2013 A inscrição para a seleção de candidatos aos Cursos de Mestrado e Doutorado do será aberta mediante Edital, a ser publicado pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação

Leia mais

Relatório de Pendências

Relatório de Pendências Instituto Monitor Relatório impresso em: 16/07/2015 Hora: 16:45 Relatório de Pendências O preenchimento do seu Relatório de Estágio foi realizado com sucesso. Antes de enviar ou entregar o Relatório para

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO COLEGIADO DO CURSO JORNALISMO NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Letras Curso de Secretariado Executivo Trilíngue Estágio Curricular Supervisionado MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Praia Grande São Paulo Dezembro de 2008 CAPÍTULO I DA NATUREZA Artigo 1º O presente regulamento tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o estágio

Leia mais

Normas para realização do Estágio Supervisionado do Curso de Graduação em Engenharia de Alimentos

Normas para realização do Estágio Supervisionado do Curso de Graduação em Engenharia de Alimentos UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS Normas para realização do Estágio Supervisionado do Curso de Graduação em Engenharia de Alimentos Lavras 2014 INTRODUÇÃO Art. 1º. O Estágio

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO

AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO SOCIEDADE EDUCACIONAL DE ITAPIRANGA FAI - FACULDADE DE ITAPIRANGA SAE - SERVIÇO DE APOIO AO ESTUDANTE AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO A avaliação de estágio curricular não obrigatório deve

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA UNIP. A UNIP oferece ao aluno a oportunidade de iniciar-se na função docente através do exercício de Monitorias.

PROGRAMA DE MONITORIA UNIP. A UNIP oferece ao aluno a oportunidade de iniciar-se na função docente através do exercício de Monitorias. PROGRAMA DE MONITORIA UNIP A UNIP oferece ao aluno a oportunidade de iniciar-se na função docente através do exercício de Monitorias. 1. Regulamento do Programa de Monitoria 1.1 O que é Monitoria A UNIP

Leia mais

Máximo de Horas. Documentação a ser entregue pelo aluno Complementar: Memorando do Diretório Acadêmico contendo período Estudantil

Máximo de Horas. Documentação a ser entregue pelo aluno Complementar: Memorando do Diretório Acadêmico contendo período Estudantil Atividade Horas Máximo de Horas Documentação a ser entregue pelo aluno Complementar: Equivalentes Categoria (máximo por (até o final do ano) curso) Representação 5 Memorando do Diretório Acadêmico contendo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS Comissão de Graduação do Curso de Ciências Biológicas COMGRAD/BIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS Comissão de Graduação do Curso de Ciências Biológicas COMGRAD/BIO DECISÃO 03/2015 - Altera: Decisão n o 03/2013 ESTÁGIO SUPERVISIONADO A, reunida em 18 de novembro de 2015, no uso de suas atribuições, DECIDE Regulamentar a atividade de Ensino de Estágio Supervisionado,

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008. RESOLUÇÃO CONSEPE 17/2008 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente

Leia mais

PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO

DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE LEGENDA, COM CORES, PARA IDENTIFICAR AS AÇÕES NO FLUXOGRAMA NÚMERO DA PÁGINA ONDE SE ENCONTRA O PROCEDIMENTO Mnnnnnnnnnnnnnnnnnn Zccccccccccc AÇÕES VINCULADAS

Leia mais

NORMA COMPLEMENTAR PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS MEDIANEIRA

NORMA COMPLEMENTAR PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS MEDIANEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Medianeira NORMA COMPLEMENTAR PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS MEDIANEIRA NORMA COMPLEMENTAR

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS E INGLÊS DA UTFPR CAMPUS PATO BRANCO

PROCEDIMENTOS GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS E INGLÊS DA UTFPR CAMPUS PATO BRANCO PROCEDIMENTOS GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS E INGLÊS DA UTFPR CAMPUS PATO BRANCO Aqui apresentar-se-ão os procedimentos gerais para

Leia mais

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO Escola SENAI Anchieta Sumário Página 01 Prática Profissional / Estágio 03 02 Da carga horária da Prática Profissional / Estágio

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo 1 PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE 2015 Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo Nome do (a) candidato (a): Quadro geral de pontuação de acordo com

Leia mais

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A. Campus Imperatriz EDITAL Nº 02

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A. Campus Imperatriz EDITAL Nº 02 ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2017. 1A Campus Imperatriz EDITAL Nº 02 Imperatriz,2016 Edital nº 01 - Admissão de alunos para os cursos de Pós-Graduação A DeVry/FACIMP, estabelecimento de ensino

Leia mais

TÉCNICO EM SECRETARIADO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios

TÉCNICO EM SECRETARIADO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios TÉCNICO EM SECRETARIADO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Habilitação: Técnico em Secretariado. Termo de Compromisso de Estágio Supervisionado (Carga Horária: 150hs) Empresa/ CNPJ: / Responsável pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE FARMACIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE FARMACIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE FARMACIA INSTRUÇÃO NORMATIVA 02/2007 Estabelece as normas complementares para orientação e a avaliação do estágio curricular

Leia mais

Regulamentação do Estágio Supervisionado Curso de Licenciatura em História UFRRJ/Seropédica

Regulamentação do Estágio Supervisionado Curso de Licenciatura em História UFRRJ/Seropédica MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Regulamentação do Estágio Supervisionado Curso de Licenciatura em História UFRRJ/Seropédica CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1º. O Estágio

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO COLEGIADO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO COLEGIADO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Colegiado de Engenharia de Produção NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO COLEGIADO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

Leia mais

PROCESSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO E ADMISSÃO DE ALUNOS REGULARES PARA O CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ANO º SEMESTRE LETIVO

PROCESSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO E ADMISSÃO DE ALUNOS REGULARES PARA O CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ANO º SEMESTRE LETIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil EDITAL DPPG N O 114/2011, de 09 de dezembro

Leia mais

Campus Itaqui Curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos Normas para o Estágio Supervisionado Obrigatório

Campus Itaqui Curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos Normas para o Estágio Supervisionado Obrigatório Campus Itaqui Curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos Normas para o Estágio Supervisionado Obrigatório 1. ASPECTOS LEGAIS O Estágio Supervisionado tem caráter curricular obrigatório e é uma exigência

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA FLORIANÓPOLIS 2013 REGULAMENTO

Leia mais

Universidade Estadual de Ponta Grossa DEPARTAMENTO DE DIREITO PROCESSUAL NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Serviço de Assistência Jurídica - SEAJ

Universidade Estadual de Ponta Grossa DEPARTAMENTO DE DIREITO PROCESSUAL NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Serviço de Assistência Jurídica - SEAJ RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO 5º ANO CURSO DE DIREITO PRÁTICA FORENSE CIVIL II Acadêmico(a): R.A.: Professor Supervisor(a): Supervisor(a) Técnico(a): 01 PERMANÊNCIA DO ACADÊMICO NO NÚCLEO (OU NO ESTABELECIMENTO

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE HISTÓRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBJETIVOS

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE HISTÓRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBJETIVOS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE HISTÓRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBJETIVOS Art. 1º. O estágio do Curso de História, da Faculdade de Ciências Humanas FCH, objetiva possibilitar ao estudante

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO O presente regulamento normatiza a atividade de Estágio, componente dos Projetos Pedagógicos dos cursos oferecidos pela Faculdades Gammon, mantida pela Fundação Gammon de Ensino

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2008 REGULAMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL OBRIGATÓRIO DOS CURSOS TÉCNICOS

RESOLUÇÃO Nº 01/2008 REGULAMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL OBRIGATÓRIO DOS CURSOS TÉCNICOS RESOLUÇÃO Nº 01/2008 REGULAMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL OBRIGATÓRIO DOS CURSOS TÉCNICOS CAPÍTULO I DO ESTÁGIO PROFISSINAL OBRIGATÓRIO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O Estágio Profissional Obrigatório, previsto

Leia mais

PROCEDIMENTOS DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS EAD DE LICENCIATURA

PROCEDIMENTOS DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS EAD DE LICENCIATURA PROCEDIMENTOS DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS EAD DE LICENCIATURA (LETRAS, HISTÓRIA, MATEMÁTICA E PEDAGOGIA) 1 - Diretrizes Gerais As disciplinas de Estágio Supervisionado contemplam

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02, DE 8 DE ABRIL DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 02, DE 8 DE ABRIL DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 02, DE 8 DE ABRIL DE 2011 Estabelece normas para realização, execução e avaliação do Estágio Supervisionado no Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de São João del-rei. O PRESIDENTE

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO Instrumento jurídico elaborado nos termos da Lei /2008 DADOS DA INSTITUIÇÃO CONCEDENTE DADOS DO ESTAGIÁRIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO Instrumento jurídico elaborado nos termos da Lei /2008 DADOS DA INSTITUIÇÃO CONCEDENTE DADOS DO ESTAGIÁRIO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO Instrumento jurídico elaborado nos termos da Lei 11.788/2008 Razão Social: Endereço: Cidade/Estado: Fone: Representado por: Cargo: Nome: Matrícula: Endereço: DADOS DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR (AAC) para os cursos de Letras da UNESPAR / APUCARANA

REGULAMENTO DE ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR (AAC) para os cursos de Letras da UNESPAR / APUCARANA REGULAMENTO DE ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR (AAC) para os cursos de Letras da UNESPAR / APUCARANA Do Objetivo das Atividades Acadêmicas Complementares Art. 1º O objetivo das Atividades Acadêmicas Complementares

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS INGLÊS Campus Apucarana

REGULAMENTO DE ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS INGLÊS Campus Apucarana REGULAMENTO DE ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS INGLÊS Campus Apucarana Do Objetivo das Atividades Acadêmicas Complementares Art. 1º O objetivo das Atividades

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EDITAL Nº 14/2017

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EDITAL Nº 14/2017 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIADE MINAS GERAIS CAMPUS FORMIGA GABINETE DO DIRETOR GERAL Rua São Luiz Gonzaga,

Leia mais

CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E INSCRIÇÃO. Parágrafo Único Somente poderá inscrever-se no Estágio, aluno regularmente matriculado.

CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E INSCRIÇÃO. Parágrafo Único Somente poderá inscrever-se no Estágio, aluno regularmente matriculado. REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E INSCRIÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado, dos Cursos de Graduação, de caráter de iniciação à prática profissional, nos termos

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA

CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA Escola SENAI Mariano Ferraz CADERNO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ELABORAÇÃO DATA APROVAÇÃO Rafael Lima de Oliveira 10/09/2015 Marcel Adriano Pereira Porto DATA DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA DITEC 11

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL RESOLUÇÃO Nº 5, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. O COLEGIADO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE COXIM da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso Do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS (Resolução Nº 006/2013 da Pró-Reitoria de Graduação) CAPÍTULO I - DO CONCEITO, DA CARGA HORÁRIA E DA MODALIDADE Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC será o resultado do desenvolvimento de projeto

Leia mais

ACEITE DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO. Eu ocupando por função/ cargo, na () Instituição / (X) Escola

ACEITE DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO. Eu ocupando por função/ cargo, na () Instituição / (X) Escola Av. Leonardo Villas Boas, 351 Botucatu SP CEP 18.608-901 Fone/fax (0xx14) 3815-2500 ACEITE DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Eu ocupando por função/ cargo, na () Instituição / (X) Escola aceito a realização de

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL PARA ATUAÇÃO EM 2017.

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL PARA ATUAÇÃO EM 2017. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE CAMPINAS OESTE Rua Candido Mota, 186, Fundação da Casa Popular Campinas/SP CEP 13.031-385 Fone:: (19) 3772-2795/2796/2798

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ATO DE APROVAÇÃO: Resolução do Reitor

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA - EAD I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA - EAD I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA - EAD I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar o oferecimento, a matrícula,

Leia mais

Orientações para confecções de atestados (certificados) no Campus São Gabriel FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL

Orientações para confecções de atestados (certificados) no Campus São Gabriel FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL COORDENAÇÃO ACADÊMICA Orientações para confecções de atestados (certificados) no Campus São Gabriel APRESENTAÇÃO O objetivo destas orientações

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Projeto Pedagógico do Curso Turismo da UFPR prevê a realização de estágio nas modalidades de obrigatório

Leia mais

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO IBMEC EDITAL Nº 01

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO IBMEC EDITAL Nº 01 ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO IBMEC 2017.2 EDITAL Nº 01 SUMÁRIO Edital nº 01 - Admissão de alunos para os cursos de Pós-Graduação Ibmec...3 1. Da validade...3 2. Das Inscrições...3 3. Das Entrevistas,

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO TÍTULO I DO ESTÁGIO E SEUS FINS

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO TÍTULO I DO ESTÁGIO E SEUS FINS ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO TÍTULO I DO ESTÁGIO E SEUS FINS Art. 1º - O ESTÁGIO SUPERVISIONADO visa complementar a formação acadêmica e efetivar a habilitação profissional, exigida por lei, para

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre

Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Estágio Segundo Obrigatório nível Terceiro nível Quarto nível Setor de Estágios Quinto nível estagios@restinga.ifrs.edu.br

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNI-BH) ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO (ACGs) CURSO DE NUTRIÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNI-BH) ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO (ACGs) CURSO DE NUTRIÇÃO 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNI-BH) ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO (ACGs) CURSO DE NUTRIÇÃO 1. DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO Entende-se como Atividades Complementares

Leia mais

Edital Universidade Santa Úrsula - USU: 01/ Bolsa de Iniciação Científica

Edital Universidade Santa Úrsula - USU: 01/ Bolsa de Iniciação Científica Edital Universidade Santa Úrsula - USU: 01/2017 - Bolsa de Iniciação Científica A Universidade Santa Úrsula USU - do Rio de Janeiro, por intermédio da Pró- Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO 70 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Em de de 20. Dados do Aluno (Pode ser preenchido

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE CAMPUS PELOTAS DEPARTAMENTO DE GRADUAÇÃO E POS-GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE CAMPUS PELOTAS DEPARTAMENTO DE GRADUAÇÃO E POS-GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE CAMPUS PELOTAS DEPARTAMENTO DE GRADUAÇÃO E POS-GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO O presente regulamento

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO A Parte Concedente e o Estagiário com a interveniência da Instituição de Ensino celebram este Termo de Compromisso de Estágio, sem vínculo empregatício, comprometendo-se

Leia mais

Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL Coronel Fabriciano/ 2008 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVOS... 1 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL... 2 4. ATRIBUIÇÕES... 2 5. LOCAIS DE ESTÁGIO E

Leia mais