IMPORTAÇÃO DO MOVIMENTO DE ENTRADAS (Padrão TXT)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMPORTAÇÃO DO MOVIMENTO DE ENTRADAS (Padrão TXT)"

Transcrição

1 CONFIGURAÇÃO DO ARQUIVO TXT IMPORTAÇÃO DO MOVIMENTO DE ENTRADAS (Padrão TXT) O arquivo TXT deverá ser gerado da seguinte forma: Um registro por linha Campos separados por vírgulas Campos Alfanuméricos (A) entre aspas " " Campos Numéricos (N) com separação por. (ponto) Campos Inteiros (I) não a necessidade de aspas" " Campos Lógicos (L) "Sim" ou "Não"/ S ou N Na seqüência dos campos abaixo: ex.: , ,"SC"," "," ",101,"NF".. Observação: Nos campos com o Formato (Tipo Numérico (N)) com (Quantidade 8.4) por exemplo, significa que o máximo permitido serão 8 números e 4 decimais. SEQÜÊNCIA DOS CAMPOS CAMPO TIPO QTD DESCRIÇÃO EXEMPLO 01 I 6 Número da chave da Importação A 20 CNPJ/CPF/Apelido do cliente da Nota Fiscal. Preferível pelo CNPJ A 2 Estado do emitente da nota "SC" A 8 Data da entrada da nota: Ano+Mês+Dia: [AAAAMMDD] " " 05 A 8 Data da emissão da nota: Ano+Mês+Dia: [AAAAMMDD] " " 06 I 9 Número da nota A 4 Espécie do documento "NF" 08 A 3 Série do documento "1" 09 A 6 ou 7 Código da natureza de operação: "211000" A partir de 2003: " " o ultimo numero do código serve para distinguir notas com a mesma natureza mas com cálculos tributários diferentes. " " 10 N 15.2 Valor contábil da nota A 01 Código de situação tributária A. Origem da mercadoria: 0 - nacional 1 - estrangeira / importação direta 2 - estrangeira / adquirida no mercado interno 12 A 02 Código de situação tributária B. Tributação pelo ICMS: 00 - Tributada integralmente Tributada e com cobrança do ICMS por substituição tributária Com redução de base de calculo Isenta ou não tributada e com cobrança do ICMS por substituição tributária Isenta ou não tributada 0 10

2 50 - com suspensão ou deferimento 60 - ICMS cobrado anteriormente por substituição tributária 70 - Outras 13 N 8.4 Redução da base de cálculo do ICMS N 15.2 Base de cálculo do ICMS N 8.4 Alíquota do ICMS Obs.: Caso a nota tenha varias alíquotas de ICMS coloque 0 neste campo. 16 N 15.2 Valor do ICMS calculado Obs.: Caso a nota tenha varias alíquotas de ICMS coloque neste campo a soma do ICMS 17 N 15.2 Isentas de ICMS 18 N 15.2 Outras de ICMS 19 L 1 ICMS substituição S ou N "N" 20 N 15.2 Base de cálculo do ICMS substituição N 8.4 Alíquota da substituição N 14.2 Valor da substituição 23 N 15.2 Base de cálculo do IPI N 15.2 Valor do IPI N 15.2 Isentas de IPI N 15.2 Outras de IPI 27 A 90 Observação "" Caso a nota tiver mais de uma alíquotas informar nos campos abaixo: 28 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 1 29 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 2 30 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 3 31 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 4 32 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 5 33 N 5.2 Alíquota do ICMS 1 34 N 5.2 Alíquota do ICMS 2 35 N 5.2 Alíquota do ICMS 3 36 N 5.2 Alíquota do ICMS 4 37 N 5.2 Alíquota do ICMS 5 38 N 15.2 Valor do ICMS 1 39 N 15.2 Valor do ICMS 2 40 N 15.2 Valor do ICMS 3 41 N 15.2 Valor do ICMS 4 42 N 15.2 Valor do ICMS 5 43 N 15.2 Valor da base do ICMS 1 44 N 15.2 Valor da base do ICMS 2 45 N 15.2 Valor da base do ICMS 3 46 N 15.2 Valor da base do ICMS 4 47 N 15.2 Valor da base do ICMS 5

3 48 N 5.2 Percentual de redução da base ICMS 1 49 N 5.2 Percentual de redução da base ICMS 2 50 N 5.2 Percentual de redução da base ICMS 3 51 N 5.2 Percentual de redução da base ICMS 4 52 N 5.2 Percentual de redução da base ICMS 5 53 A 2 CST 1 ' ' 54 A 2 CST 2 ' ' 55 A 2 CST 3 ' ' 56 A 2 CST 4 ' ' 57 A 2 CST 5 ' ' 58 A 1 Condição de pagamento da nota: "V" para a vista "P" para a prazo "O" para outro tipo de condição 59 A 20 Conta Débito Exportação P/ contabilidade "" 60 A 20 Conta Crédito Exportação P/ contabilidade "CAIXA" 61 A 2 Modelo da nota. Informe: 01 - Nota Fiscal, Nota Fiscal de Venda a Consumidor, NF, Conta de Energia Elétrica, Nota Fiscal Serviço Transporte, Conhecimento de Transporte Rodoviário, Conhecimento de Transporte Aquaviário, Conhecimento de Transporte Aéreo, Conhecimento de Transporte Ferroviário, NF Servico de Telecomunicações, NF Serviço de Telecomunicações, Nota Fiscal Eletrônica, Conhecimento de Transporte Eletrônica, N 15.2 Valor do desconto da nota 63 A 20 Nome do primeiro centro de custo "" 64 N 6.2 Percentual do primeiro centro de custo 65 A 20 Nome do segundo centro de custo "" 66 N 6.2 Percentual do segundo centro de custo 67 A 20 Nome do terceiro centro de custo "" 68 N 6.2 Percentual do terceiro centro de custo 69 A 20 Nome do quarto centro de custo "" 70 N 6.2 Percentual do quarto centro custo 71 A 20 Nome do quinto centro de custo "" 72 N 6.2 Percentual do quinto centro custo 73 A 20 Nome do sexto centro de custo "" 74 N 6.2 Percentual do sexto centro custo 75 A 20 Nome do sétimo centro de custo "" 76 N 6.2 Percentual do sétimo centro custo 77 A 20 Nome do oitavo centro de custo "" 78 N 6.2 Percentual do oitavo centro custo "V" 1

4 79 A 20 Nome do nono centro de custo "" 80 N 6.2 Percentual do nono centro custo 81 N 15.2 Valor do ICMS retido por Petróleo/Energia/Outras 82 A 1 Tipo do ICMS retido: "P" - Petróleo "E" - Energia "O "- Outras 83 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 6 84 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 7 85 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 8 86 N 15.2 Base de cálculo do ICMS 9 87 N 5.2 Alíquota do ICMS 6 88 N 5.2 Alíquota do ICMS 7 89 N 5.2 Alíquota do ICMS 8 90 N 5.2 Alíquota do ICMS 9 91 N 15.2 Valor do ICMS 6 92 N 15.2 Valor do ICMS 7 93 N 15.2 Valor do ICMS 8 94 N 15.2 Valor do ICMS 9 95 N 15.2 Valor da base do ICMS 6 96 N 15.2 Valor da base do ICMS 7 97 N 15.2 Valor da base do ICMS 8 98 N 15.2 Valor da base do ICMS 9 99 N 5.2 Percentual de redução da base ICMS N 5.2 Percentual de redução da base ICMS N 5.2 Percentual de redução da base ICMS N 5.2 Percentual de redução da base ICMS I 5 Código da Cidade de Coleta de Mercadorias A 1 Tipo da Observação: "F" Fiscal "C"- Contábil 105 I 1 Modalidade do Frete: 1 CIF(Frete por conta do Emitente) 2 FOB (Frete por conta do Destinatário) 106 N 5.2 Valor do Diferencial de Alíquota 107 N 5.2 Valor do ICMS Substituto (Somente estado de SP) 108 N 5.2 Valor do ICMS Substituído (Somente estado de SP) 109 N 6 Número da Nota Fiscal DIF-Papel N 3 Série da Nota Fiscal DIF-Papel A 8 Data da Nota Fiscal DIF-Papel "" 112 A 1 Tipo do Emitente: "P" Próprio "T" Terceiros 113 N 9.2 Valor da Retenção do PIS "O" "F" 1 "P"

5 114 N 9.2 Valor da Retenção do COFINS 115 N 9.2 Valor da Contribuição Social 116 N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS N 15.2 Valor do ISENTAS N 15.2 Valor do OUTRAS A 20 CNPJ da empresa para verificar inconsistências entre Arquivos/Empresas 135 N 15.2 Base de Cálculo das Receitas decorrentes da revenda de mercadorias não sujeitas à substituição tributária, exceto as receitas decorrentes da revenda de mercadorias para exportação 136 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária somente do ICMS 137 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária do PIS e do ICMS 138 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária da COFINS e do ICMS 139 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária da COFINS, do PIS/PASEP e do ICMS 140 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária somente do PIS/PASEP 141 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária somente da COFINS 142 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária do PIS/PASEP e da COFINS 143 N 15.2 Base de Cálculo das receitas decorrentes da revenda de mercadorias para exportação 144 N 15.2 Base de Cálculo das Receitas decorrentes da venda de mercadorias por elas industrializadas não sujeitas à substituição tributária, exceto as receitas decorrentes da venda de mercadorias por elas industrializadas para exportação 145 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária somente do IPI 146 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI e do ICMS

6 147 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI e do PIS/PASEP 148 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI e da COFINS 149 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI, do PIS/PASEP e da COFINS 150 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI, do ICMS e do PIS/PASEP 151 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI, do ICMS e da COFINS 152 N 15.2 Base de Cálculo da Substituição tributária do IPI, do ICMS, do PIS/PASEP e da COFINS 153 N 15.2 Base de Cálculo das receitas decorrentes da venda de mercadorias por elas industrializadas para exportação 154 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária somente do ICMS (Indústria) 155 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária do PIS e do ICMS (Indústria) 156 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária da COFINS e do ICMS (Indústria) 157 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária da COFINS, do PIS/PASEP e do ICMS (Indústria) 158 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária somente do PIS/PASEP (Indústria) 159 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária somente da COFINS (Indústria) 160 N 15.2 Base de cálculo da Substituição tributária do PIS/PASEP e da COFINS (Indústria) 161 I 5 Código da Cidade do produtor Rural N 12.2 Alíquota do FunRural 163 N 12.2 Valor do FunRural 164 N 12.2 Valor Importâncias Excluídas 165 N 12.2 Valor Base Cálculo DCIP 166 N 12.2 Valor Crédito Presumido DCIP 167 I 2 Tipo Documento DCIP 1 (Nota Fiscal, modelo 1) 2 (Nota Fiscal, modelo 1A) 34 (Nota Fiscal, modelo 1AF) 35 (Nota Fiscal, modelo 1F) 168 N 15.2 Valor do PIS Lucro Real 169 N 15.2 Valor do COFINS Lucro Real 170 A 20 Cód. Conta (Sped) modelos 7/8/57 " " 171 A 44 Chave Nota Fiscal Eletrônica (Sped) modelo 55 "13645DFJH" 172 I 2 Situação (Sped) C Documento regular 01 - Documento regular extemporâneo 02 - Documento cancelado 03 - Documento cancelado extemporâneo 04 - NFe ou CTe denegada 05 - NFe ou CTe inutilizada 1 00

7 06 - Documento Fiscal Complementar 07 - Documento Fiscal Complementar extemporâneo 08 - Documento Fiscal emitido com base em Regime Especial ou Norma Específica 173 I 1 Tipo do Frete Modelo 8 - (Sped) D Por conta de terceiros 1 - Por conta do emitente 2 - Por conta do destinatário 9 - Sem Frete 174 N 12.2 Reservado 175 N 12.2 Reservado 176 I 1 Tipo do Frete Modelos 1/4/55 (Sped) C Por conta de terceiros 1 - Por conta do emitente 2 - Por conta do destinatário 9 - Sem Frete 177 N 12.2 Valor Frete Modelos 1/4/55 (Sped) N 12.2 Valor do Seguro Modelos 1/4/55 (Sped) N 12.2 Valor de Outras Despesas Modelos 1/4/55 (Sped) N 12.2 Valor total do COFINS Modelos 1/6/8/57 (Sped) N 12.2 Valor total do COFINS retido por ST Modelos 1/4/55 (Sped) N 12.2 Valor total do PIS Modelo s 1/6/8/57 (Sped) N 12.2 Valor total do PIS retido por ST Modelos 1/4/55 (Sped) A 44 Chave CTe Modelo 57 (Sped) A 44 Chave CTe de Referencia Modelo 57 (Sped) A 1 Tipo de CTe Modelo 57 (Sped) A 4 CST ICMS Modelo 8/57 (Sped) 0/ I 1 Documento de Importação (Sped) modelo 1 C120 0 Declaração de Importação 1 Declaração Simplificada de Importação 189 A 20 Numero Documento de Importação N 12.2 Valor pago de Pis na Importação 191 N 12.2 Valor pago de Cofins na Importação 192 N 12.2 Comunicação sem ST de ICMS 193 N 12.2 Comunicação com ST de ICMS 194 A 02 Conta energia/gás (Sped) modelos 6/28/29 C N 12.2 Valor de terceiros (Sped) modelos 6/28/29 C N 12.2 Valor consumido (Sped) modelos 6/28/29 C A 06 Inf. Complementares (Sped) modelos 6/28/29 C500 1S 198 N 12.2 Valor de Royalties 199 N 12.2 Valor de ICMS do produtor rural 200 N 10 NF produtor rural A 20 Cód. Conta Sped modelos 21/22 D500 " " 202 A 02 Situação (Sped) modelos 21/22 D Documento regular 01 - Documento regular extemporâneo

8 02 - Documento cancelado 03 - Documento cancelado extemporâneo 04 - NFe denegada 05 - NFe inutilizada 06 - Documento Fiscal Complementar 07 - Documento Fiscal Complementar extemporâneo 08 - Documento Fiscal emitido com base em Regime Especial ou Norma Específica 203 A 4 Código inf.complementar (Sped) modelos 21/22 D N 12.2 Valor do serviço não tributado (Sped) modelos 21/22 D N 12.2 Valor de outras despesas (Sped) modelos 21/22 D N 12.2 Valor do PIS (Sped) modelos 21/22 D N 12.2 Valor da Cofins (Sped) modelos 21/22 D N 12.2 Valor prestação de serviços (Sped) modelos 21/22 D N 12.2 Valor cobrado em nome terceiros (Sped) modelos 21/22 D A 11 Número do ato concessório do regime Drawback (Sped) modelo 1 C A 01 Código do tipo de ligação (Sped) modelos 6/28/29 C500 "1" para 1 - monofásico "2" para 2 - bifásico "3" para 3 - trifásico 212 A 02 Código do grupo de tensão (Sped) modelos 6/28/29 C500 "01" para A1 - Alta tensão (230 kv ou mais) "02" para A2 - Alta tensão (88 kv a 138 kv) "03" para A3 - Alta tensão (69 kv) "04" para A3a - Alta tensão (30 kv a 44 kv) "05" para A4 - Alta tensão (2,3 kv a 25 kv) "06" para AS - Alta tensão subterrâneo 06 "07" para B1 - Residencial 07 "08" para B1 - Residencial baixa renda 08 "09" para B2 - Rural 09 "10" para B2 - Cooperativa de eletrificação rural "11" para B2 - Serviço público de irrigação "12" para B3 - Demais classes "13" para B4a - Iluminação pública (rede de distribuição) "14" para B4b - Iluminação pública (bulbo de lâmpada) 213 A 01 Código do tipo de assinante (Sped) modelos 21/22 D500 "1" para Comercial/Industrial "2" para Poder Público "3" para Residencial/Pessoa física "4" para Público "5" para Semi-Público "6" para Outros 214 N 12.2 Valor de outros impostos (Somente para o estado de São Paulo) 215 A 02 CST Pis (Sped Pis/Cofins) A 02 Código da base de calculo do credito do Pis (Sped Pis/Cofins) 01 - Aquisição de bens para revenda Aquisição de bens utilizados como insumo 03 - Aquisição de serviços utilizados como insumo 04 - Energia elétrica utilizada nos estabelecimentos da pessoa jurídica "100001"

9 05 - Aluguéis de prédios 06 - Aluguéis de máquinas e equipamentos 07 - Armazenagem de mercadoria e frete na operação de venda 08 - Contraprestações de arrendamento mercantil 09 - Máquinas, equipamentos e outros bens incorporados ao ativo imobilizado (crédito sobre encargos de depreciação) Máquinas, equipamentos e outros bens incorporados ao ativo imobilizado (crédito com base no valor de aquisição) Amortização e Depreciação de edificações e benfeitorias em imóveis 12 - Devolução de Vendas Sujeitas à Incidência Não- Cumulativa 13 - Outras Operações com Direito a Crédito 14 - Atividade de Transporte de Cargas Subcontratação 15 - Atividade Imobiliária Custo Incorrido de Unidade Imobiliária 16 - Atividade Imobiliária Custo Orçado de unidade não concluída 17 - Atividade de Prestação de Serviços de Limpeza, Conservação e Manutenção vale-transporte, vale-refeição ou vale-alimentação, fardamento ou uniforme Estoque de abertura de bens 217 N 12.2 Base de calculo do Pis (Sped Pis/Cofins) 218 N 12.2 Alíquota do Pis (Sped Pis/Cofins) 219 A 02 CST do Cofins (Sped Pis/Cofins) A 02 Código da base de calculo do credito do Cofins (Sped Pis/Cofins) 01 - Aquisição de bens para revenda Aquisição de bens utilizados como insumo 03 - Aquisição de serviços utilizados como insumo 04 - Energia elétrica utilizada nos estabelecimentos da pessoa jurídica 05 - Aluguéis de prédios 06 - Aluguéis de máquinas e equipamentos 07 - Armazenagem de mercadoria e frete na operação de venda 08 - Contraprestações de arrendamento mercantil 09 - Máquinas, equipamentos e outros bens incorporados ao ativo imobilizado (crédito sobre encargos de depreciação) Máquinas, equipamentos e outros bens incorporados ao ativo imobilizado (crédito com base no valor de aquisição) Amortização e Depreciação de edificações e benfeitorias em imóveis 12 - Devolução de Vendas Sujeitas à Incidência Não- Cumulativa 13 - Outras Operações com Direito a Crédito 14 - Atividade de Transporte de Cargas Subcontratação 15 - Atividade Imobiliária Custo Incorrido de Unidade Imobiliária 16 - Atividade Imobiliária Custo Orçado de unidade não concluída 17 - Atividade de Prestação de Serviços de Limpeza, Conservação e Manutenção vale-transporte, vale-refeição ou vale-alimentação, fardamento ou uniforme Estoque de abertura de bens 221 N 12.2 Base de calculo do Cofins (Sped Pis/Cofins) 222 N 12.2 Alíquota do Cofins (Sped Pis/Cofins) 01

10 223 A 01 Indicador da natureza de frete 0 Operações de vendas, com ônus suportado pelo estabelecimento vendedor; 1 Operações de vendas, com ônus suportado pelo adquirente; 2 Operações de compras (bens para revenda, matérias prima e outros produtos, geradores de crédito); 3 Operações de compras (bens para revenda, matérias prima e outros produtos, não geradores de crédito); 4 Transferência de produtos acabados entre estabelecimentos da pessoa jurídica; 5 Transferências de produtos em elaboração entre estabelecimentos pessoa jurídica; 9 Outras. 224 N 15.2 Retenção IR 225 A 14 Fornecedor de saída " " 226 A 14 Fornecedor de entrega " " 227 A 14 Transportador GRF " " 228 I 01 Modalidade do Frete (GRF) 1 - CIF/eminente 2 - FOB/destinatário 229 A 01 Modalidade do transporte (GRF) 1 - Rodoviário 2 - Ferroviário 3 - Rodo-ferroviário 4 - Aquaviário 5 - Dutoviário 6 - Aéreo 7 Outro 230 A 08 Placa veiculo 1 AAA A 02 UF placa 1 SC 232 A 08 Placa veiculo 2 BBB A 02 UF placa 2 SC 234 A 08 Placa veiculo 3 CCC A 02 UF placa 3 SC 236 A 20 Inscrição Estadual do Fornecedor da Nota I 15 Número protocolo I 15.2 Moeda DI 0 Dólar 1 Euro 239 N 15.2 Valor DI (em Reais) N 15.2 Valor DI (em moeda estrangeira) N 15.2 Base de cálculo com incidência de IPI e ISS para o exterior N 15.2 Base de cálculo das receitas isentas de ICMS N 15.2 Base de cálculo das receitas de comunicação para o exterior N 15.2 Base de cálculo das receitas de IPI e ISS N 15.2 Valor do FCP (Fundo de Combate à Pobreza) da UF de destino N 15.2 Valor do ICMS interestadual para a UF de destino

11 247 N 15.2 Valor do ICMS interestadual para a UF do remetente I 4 Código de retenção PIS I 4 Código de retenção COFINS I 4 Código de retenção CSLL I 4 Código de retenção IR I 4 Código de retenção INSS 1234

SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED

SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED OUT/2010 REGIME NÃO-CUMULATIVO REGIME CUMULATIVO TRIBUTAÇÃO MONOFÁSICA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA VENDAS COM SUSPENSÃO VENDAS A ALÍQUOTA ZERO VENDAS COM ISENÇÃO

Leia mais

Mapeando o SPED PIS/COFINS

Mapeando o SPED PIS/COFINS Mapeando o SPED PIS/COFINS 1 SPED PIS/COFINS Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010 2 BLOCO DESCRIÇÃO QTDE REGISTROS 0 Abertura, Identificação e Referências 16 A Documentos Fiscais - Serviços

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 358, de 9 de setembro de 2003

Instrução Normativa SRF nº 358, de 9 de setembro de 2003 Instrução Normativa SRF nº 358, de 9 de setembro de 2003 Altera a Instrução Normativa SRF nº 247, de 21 de novembro de 2002, que dispõe sobre o PIS/Pasep e a Cofins. O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL, no

Leia mais

CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO. Prof. André Gomes

CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO. Prof. André Gomes CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO Prof. André Gomes 1 Contribuição para PIS/PASEP PIS contribuição para o Programa de Integração Social funcionários das empresas do setor privado; PASEP contribuição

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 22 - Data 4 de março de 2016 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP CRÉDITOS PARA DESCONTO DO PIS/PASEP. NÃO-CUMULATIVIDADE.

Leia mais

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil Bloco 0 Abertura do arquivo Operações de serviços Bloco A Operações de CTRC e outros serviços com ICMS Apuração dos valores dos impostos Fechamento do arquivo

Leia mais

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00 p. 86 Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = 13.400,00 + 2.400,00 + 10.500,00 + 5.300,00 = = 31.600,00 Gabarito: B Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo,

Leia mais

Formato da Importação dos Livros Fiscais CVSoft - Versão (03/2016)

Formato da Importação dos Livros Fiscais CVSoft - Versão (03/2016) Formato da Importação dos Livros Fiscais CVSoft - Versão 3.7.4 (03/2016) 1 Cabeçalho do Arquivo 1 1 1 1 A Tipo de registro (deve ser "1") 2 2 7 6 A Constante CVSOFT 3 8 22 15 A Constante LIVROS FISCAIS

Leia mais

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto PIS e COFINS Aspectos conceituais Núcleo de Estudos em Controladoria e Contabilidade Tributária Prof. Amaury

Leia mais

CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO. Prof. André Gomes

CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO. Prof. André Gomes CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO Prof. André Gomes 1 QUANDO O GOVERNO É HONESTO, O PAÍS TEM SEGURANÇA; MAS, QUANDO O GOVERNO COBRA IMPOSTOS DEMAIS, A NAÇÃO ACABA EM DESGRAÇA Provérbios, 29:4

Leia mais

Preenchimento do cadastro de produtos para adequação ao SAT ou NFC-e - Rev1.0

Preenchimento do cadastro de produtos para adequação ao SAT ou NFC-e - Rev1.0 PASSO-A-PASSO Preenchimento do cadastro de produtos para adequação ao SAT ou NFC-e - Rev1.0 JS SoftCom Documentação Automação Dropbox Pasta 07 Manuais e Procedimentos Configurações Retaguarda Informações

Leia mais

ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO. Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais

ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO. Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais Objetivos do Workshop 1 Conhecer e Atualizar os Conhecimentos acerca da Legislação Tributária e Fiscal Vigente 2 Adotar Procedimentos

Leia mais

Analista Fiscal ICMS, IPI, ISS, PIS e Cofins

Analista Fiscal ICMS, IPI, ISS, PIS e Cofins CURSO Analista Fiscal ICMS, IPI, ISS, PIS e Cofins (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Orientadores Andréa Giungi Contadora; consultora da CPA; MBA em Controladoria

Leia mais

Os 7 erros mais comuns na apuração do PIS e da COFINS. Fabio Rodrigues

Os 7 erros mais comuns na apuração do PIS e da COFINS. Fabio Rodrigues Os 7 erros mais comuns na apuração do PIS e da COFINS Fabio Rodrigues Fabio Rodrigues Advogado. Mestre em Ciências Contábeis. Professor do MBA em Contabilidade e Direito Tributário do IPOG. Coordenador,

Leia mais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais Fiscal Configurar Impostos Fiscais Objetivo Configurar todos os impostos que refletirão na Nota Fiscal de Saída. Pré- Requisitos As Taxas Tributárias dos Produtos devem ser devidamente cadastradas ( Fiscal

Leia mais

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC)

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) EMPRESA: LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) NOME DO ARQUIVO Existem dois nomes possíveis: um para as notas de saída e outro para as notas de entrada. - Saídas : O nome do arquivo deve

Leia mais

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto)

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto) 1. Finalidade do CST Para a elaboração dos arquivos digitais da Escrituração Fiscal Digital (EFD), bem como para a geração do conteúdo das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), foram instituídos através da

Leia mais

Especificação dos arquivos Escrita Prática atualizado em 06/01/2014.

Especificação dos arquivos Escrita Prática atualizado em 06/01/2014. Especificação dos arquivos Escrita Prática atualizado em 06/01/2014. Arquivo Registro de Entradas DATA_A D 8 Data fiscal ESPECIE C 4 Espécie de documento NF/ECF/CT/MR SERIE C 3 Série NUMERO C 8 Número

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PREENCHIMENTO DE NOTAS FISCAIS

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PREENCHIMENTO DE NOTAS FISCAIS INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PREENCHIMENTO DE NOTAS FISCAIS Versão 2.0 01/2006 ÍNDICE 1 OBJETIVO...3 2 INTRODUÇÃO...3 3 UTILIZAÇÃO DE SÉRIES DISTINTAS...3 4 PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL...3 4.1 Quadro EMITENTE...3

Leia mais

Dos Créditos a Descontar na Apuração da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins

Dos Créditos a Descontar na Apuração da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins Assunto: Contribuição para PIS/PASEP e COFINS Instrução Normativa SRF nº 594, de 26 de dezembro de 2005 Dispõe sobre a incidência da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins, da Contribuição para o PIS/Pasep-Importação

Leia mais

LEI Nº , de 29 de dezembro de Altera a Legislação Tributária Federal e dá outras providências.

LEI Nº , de 29 de dezembro de Altera a Legislação Tributária Federal e dá outras providências. LEI Nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003. Altera a Legislação Tributária Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte

Leia mais

Caminho Jurídico do Empreendedor

Caminho Jurídico do Empreendedor Caminho Jurídico do Empreendedor Introdução Início de Atividade Empresária requer: Modelo de empresas/tipos societários; Contrato social, Registro de marcas e patentes; Elaboração e estudo de contratos

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6 CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6 Índice 1. Deduções da base de cálculo...3 1.1 Base de cálculo, alíquotas e despesas... 3 1.2 Exemplo numérico com deduções... 3 2. Faturamento bruto/receita bruta regime

Leia mais

Manual. Layout de Importação: Sistema Solução Contábil Módulo Wfiscal Versão 3.3 de 09/06/2009

Manual. Layout de Importação: Sistema Solução Contábil Módulo Wfiscal Versão 3.3 de 09/06/2009 Manual Layout de Importação: Sistema Solução Contábil Módulo Wfiscal Versão 3.3 de 09/06/2009 Este manual, visa a integração de sistemas de controle de estoque e prestação de serviço com o sistema Solução

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. Florianópolis/SC, novembro de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. Florianópolis/SC, novembro de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS Florianópolis/SC, novembro de 2011 CONFIGURAÇÕES DA ESCRITURAÇÃO DIGITAL: SPED NF-e [2008] SPED Contábil [2008] SPED Fiscal (ICMS) [2009] SPED Fiscal (FCONT)

Leia mais

PIS/COFINS NÃO-CUMULATIVIDADE

PIS/COFINS NÃO-CUMULATIVIDADE PIS/COFINS NÃO-CUMULATIVIDADE PRINCÍPIO OU REGRA DE TRIBUTAÇÃO Professora Doutora Denise Lucena Cavalcante Gramado, 27/06/2008. PRINCÍPIO DA NÃO-CUMULATIVIDADE Princípio constitucional que tem por finalidade

Leia mais

ORIENTAÇÃO QUANTO AOS DIVERSOS PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA REGIME NORMAL

ORIENTAÇÃO QUANTO AOS DIVERSOS PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA REGIME NORMAL ORIENTAÇÃO QUANTO AOS DIVERSOS PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA REGIME NORMAL Segue abaixo apenas orientações, e não regras, nossa legislação é muito complexa, portanto consulte seu

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta

Orientações Consultoria de Segmentos EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta 02/08/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

Gestão Tributária- Escrituração Fiscal- Prof.Ademir Macedo de Oliveira Senac São Paulo- Unidade 24 de Maio

Gestão Tributária- Escrituração Fiscal- Prof.Ademir Macedo de Oliveira Senac São Paulo- Unidade 24 de Maio 1 CST: ICMS - IPI PIS - COFINS e Quadro sinótico das fiscais e tratamento tributário com base nas Legislações: ICMS- RICMS-SP DECRETO 45.490/2000 IPI- LEGISLAÇÃO FEDERAL Tabelas: I- II III da Instrução

Leia mais

Tipo de Movimento de Entrada e Saída

Tipo de Movimento de Entrada e Saída Tipo de Movimento de Entrada Procedimentos de Configuração, para Parametrizar o SISGEM com os Tipos de Movimentações. Copyright 2010 flexlife todos diretos reservados www. flexlife.com.br Versão 1.1-19/08/15

Leia mais

NOTA2400 Consulta de Nota Fiscal. local 1 / 15. NOTA Consulta de Nota Fiscal

NOTA2400 Consulta de Nota Fiscal. local 1 / 15. NOTA Consulta de Nota Fiscal NOTA2400 Consulta de Nota Fiscal local 1 / 15 Este programa tem como finalidade consultar NF's emitidas pela revenda ou recebidas de fornecedores. Serão exibidos todos os dados da NF: capa, produtos, serviços,

Leia mais

Lançamentos de NF e de Compras Caminho: Menu > Cadastros > Compras > NF e > Lançamentos

Lançamentos de NF e de Compras Caminho: Menu > Cadastros > Compras > NF e > Lançamentos 1 Lançamentos de NF e de Compras Caminho: Menu > Cadastros > Compras > NF e > Lançamentos Definição Na rotina Lançamentos de NF e Compras você poderá Lançar NF e de Compras. Nesta Funcionalidade você poderá

Leia mais

CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18

CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18 CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18 A função de Analista Fiscal é uma das mais nobres na área fiscal de um estabelecimento, tendo em vista sua importância na verificação do processamento de todo

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

Maio/ Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Federal. Rio Grande do Sul. Santa Catarina. São Paulo. Federal SALÁRIOS; FGTS; CAGED;

Maio/ Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Federal. Rio Grande do Sul. Santa Catarina. São Paulo. Federal SALÁRIOS; FGTS; CAGED; 02 03 Maio/ 2013 ICMS Scanc Transportador Revendedor Retalhista (TRR); ICMS Scanc - Importador; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS; ICMS Scanc TRR; 06 IRRF; IOF; GIA/Água Natural; ICMS/ Débito Próprio

Leia mais

Hierárquico Nenhum. Nenhum. 01 - Cabeçalho do Arquivo. Decimais. Domínio. 02 - Corpo da Nota Fiscal de Entrada. Decimais. Fornecedor DIEF DIEF

Hierárquico Nenhum. Nenhum. 01 - Cabeçalho do Arquivo. Decimais. Domínio. 02 - Corpo da Nota Fiscal de Entrada. Decimais. Fornecedor DIEF DIEF Página: /0 do arquivo: 0 - Cabeçalho do Arquivo Código da Empresa CNPJ da Empresa Inicial Final Valor Fixo "N" de Nota (...) Constante "00000" Sistema (...) Valor Fixo "" 9 0 4 4 0 4 4 0 44 44 4 46 4 4

Leia mais

Aspectos Tributários Software via Download. Raquel do Amaral Santos

Aspectos Tributários Software via Download. Raquel do Amaral Santos Aspectos Tributários Software via Download Raquel do Amaral Santos rasantos@tozzinifreire.com.br Aspectos Gerais - Software Espécies de Software: Software Não Customizado: é aquele produzido em larga escala

Leia mais

Portal da Nota Fiscal Eletrônica

Portal da Nota Fiscal Eletrônica Página 1 de 6 Chave de Acesso 29-1609-03.470.727/0016-07-55-008-000.515.092-123.571.888-4 Número NF-e 515092 Versão 3.10 Dados da NF-e Modelo Série Número Data de Emissão Data Saída/Entrada Valor Total

Leia mais

Índice. Menu Movimentos Lançamentos Fiscais (Comércio e Indústria) Iob.com.br folhamatic.com.br

Índice. Menu Movimentos Lançamentos Fiscais (Comércio e Indústria) Iob.com.br folhamatic.com.br Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba E-Fiscal... 08 Cadastros... 11 Filas... 11 Clientes e Fornecedores... 12 Sócios... 13 Serviços... 14 Código

Leia mais

Atualização em ICMS e Substituição Tributária. Incluindo as novas obrigações em 2016

Atualização em ICMS e Substituição Tributária. Incluindo as novas obrigações em 2016 Atualização em ICMS e Substituição Tributária Incluindo as novas obrigações em 2016 Objetivo e Público Tem como objetivo levar aos participantes todas as rotinas e cálculos relativas ao ICMS e a Substituição

Leia mais

Parametros do Sistema - Vendas - Nota Fiscal

Parametros do Sistema - Vendas - Nota Fiscal Parametros do Sistema - Vendas - Nota Fiscal Para parametrizar seus impostos clique no menu: Configurações > Parâmetros do Sistema. Em seguida clique no menu: Vendas > Nota Fiscal 1 / 9 Lembramos que se

Leia mais

TABELA DE CST Simples Nacional

TABELA DE CST Simples Nacional TABELA DE CST Simples Nacional 101 Tributada pelo Simples Nacional com permissão de crédito Classificam-se neste código as operações que permitem a indicação da alíquota do ICMS devido no Simples Nacional

Leia mais

Curso Prático de: Formação de Analista Fiscal e Tributário

Curso Prático de: Formação de Analista Fiscal e Tributário Curso Prático de: Formação de Analista Fiscal e Tributário Objetivo e Público É um curso completo, tanto para quem deseja reciclar seus conhecimentos, quanto para quem deseja conhecer as rotinas fiscais

Leia mais

EMISSÃO DE CONHECIMENTO ELETRÔNICO / CT-E (VIA CHAVE DE ACESSO) Para emitir Ct-e via Chave de acesso da Nota Fiscal / NF-e siga os passos abaixo.

EMISSÃO DE CONHECIMENTO ELETRÔNICO / CT-E (VIA CHAVE DE ACESSO) Para emitir Ct-e via Chave de acesso da Nota Fiscal / NF-e siga os passos abaixo. 2-2-2 EXPEDIÇÃO EMISSÃO DE CONHECIMENTO ELETRÔNICO / CT-E (VIA CHAVE DE ACESSO) Para emitir Ct-e via Chave de acesso da Nota Fiscal / NF-e siga os passos abaixo. 1. Clique em Conhecimento Eletrônico ;

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Conjugada Rio Grande do Sul

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Conjugada Rio Grande do Sul Nota Fiscal Conjugada Rio Grande do Sul 02/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1. Definição... 7 3.2. Previsão

Leia mais

Fatores para o cálculo do preço de exportação

Fatores para o cálculo do preço de exportação Fatores para o cálculo do preço de exportação No cálculo do preço de exportação devem ser levados em conta, entre outros fatores: IPI - IMUNIDADE do Imposto sobre Produtos Industrializados, na saída de

Leia mais

MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS. Alessandro Dessimoni

MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS. Alessandro Dessimoni MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS Alessandro Dessimoni Temas abordados 1. Alta carga tributária; 2. A burocracia e entraves da legislação; 3. Interpretação restritiva do Fisco sobre

Leia mais

DECRETO Nº , DE 31 DE JULHO DE 2002

DECRETO Nº , DE 31 DE JULHO DE 2002 DECRETO Nº 46.966, DE 31 DE JULHO DE 2002 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços - RICMS e dá outras providências GERALDO ALCKMIN, Governador

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PIS/COFINS (Regime Cumulativo e não Cumulativo com preenchimento do DACON e DCTF) contato@agmcontadores.com.br 28/03/2014 2 Sumário CONTRIBUINTES

Leia mais

Agosto/ Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais

Agosto/ Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais Agosto/ 2015 02 ICMS-MG 03 04 05 06 07 GIA/Água Natural MG - DAPI 1; ICMS-MG Fumo; ICMS-MG IRRF; IOF; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS. ICMS/ Débito Próprio -Distribuidora de Combustíveis; ICMS/

Leia mais

Iob.com.br folhamatic.com.br. Índice

Iob.com.br folhamatic.com.br. Índice Índice MÓDULO BÁSICO Central Folhamatic... 06 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba E-Fiscal... 08 Cadastros... 09 Responsável... 09 Contador... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI... 11 PIS/PASEP, COFINS,

Leia mais

Tributação nas Principais Operações Fiscais

Tributação nas Principais Operações Fiscais Tributação nas Principais Operações Fiscais (Regiões Sul e Sudeste) Adriana Manni Peres Advogada especialista em tributos indiretos. Pós-graduada em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica

Leia mais

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Nilson José Goedert Contador 2016 Slide 2 Obrigações Federais para Pessoas Jurídicas em Geral: 1. SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

Contabilidade Tributária Aula 4 - ICMS

Contabilidade Tributária Aula 4 - ICMS Contabilidade Tributária Aula 4 - ICMS Prof. Gustavo Gonçalves Vettori BASE DE CÁLCULO 1 Base de Cálculo Nas saídas de mercadorias: Valor da operação Fornecimento de alimentos em restaurantes e bares Valor

Leia mais

Saiba tudo sobre PIS e COFINS e acabe com qualquer tipo de dúvida

Saiba tudo sobre PIS e COFINS e acabe com qualquer tipo de dúvida Saiba tudo sobre PIS e COFINS e acabe com qualquer tipo de dúvida Você com certeza já deve ter ouvido isto em algum lugar, pois bem, se ouviu, quem disse tem toda razão. Essa afirmação se deve pelas inúmeras

Leia mais

CONVÊNIO ICMS 142/02

CONVÊNIO ICMS 142/02 CONVÊNIO ICMS 142/02 Altera o Convênio ICMS 57/95, de 28.06.95, que dispõe sobre a emissão de documentos fiscais e a escrituração de livros fiscais por contribuinte usuário de sistema eletrônico de processamento

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO CONTABILIDADE E Prof. Cássio Marques da Silva 2016 PIS (PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL) COFINS (CONTRIBUIÇÃO PARA FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL) REGIME CUMULATIVO E NÃO-CUMULATIVO Para iniciar o estudo

Leia mais

Notas de Saída. Modelo: Posições Observações. Descrição do Campo. Página 1 de 5

Notas de Saída. Modelo: Posições Observações. Descrição do Campo. Página 1 de 5 Espécie do documento 1 3 Alfanumérico - espécie da nota ou *CT Série e subsérie 4 3 Alfanumérico-0 a 9/A a Z Número da Nota Fiscal ( ) 7 6 Numérico com zeros a esquerda Número da Nota Fiscal ( Final )

Leia mais

Declaração Anual do Simples Nacional

Declaração Anual do Simples Nacional Declaração Anual do Simples Nacional Declaração Original Exercício 2010 Ano-Calendário 2009 Período abrangido pela Declaração: 01/01/2009 a 31/12/2009 1 Identificação do Contribuinte CNPJ Matriz: 00559582/0001-40

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO CABO DE SANTO AGOSTINHO Secretaria Executiva de Finanças e Arrecadação

PREFEITURA MUNICIPAL DO CABO DE SANTO AGOSTINHO Secretaria Executiva de Finanças e Arrecadação PREFEITURA MUNICIPAL DO CABO DE SANTO AGOSTINHO Secretaria Executiva de Finanças e Arrecadação DEMS DECLARAÇÃO ELETRÔNICA MENSAL DE SERVIÇOS LAYOUT DO ARQUIVO DE REMESSA Data da atualização: 15/05/2008

Leia mais

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas...

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas... S u m á r i o Unidade I Teoria Geral dos Tributos Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3 1.1. Conceito de Tributo... 3 1.2. As Espécies Tributárias... 8 Capítulo 2 Os Impostos... 18 2.1. Teoria

Leia mais

ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS. Alexandre Galhardo. Introdução

ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS. Alexandre Galhardo. Introdução ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS Alexandre Galhardo Introdução Substituição Tributária (ST) é um instituto criado e implementado pelas Unidades da Federação antes

Leia mais

Declaração Anual do Simples Nacional

Declaração Anual do Simples Nacional Declaração Anual do Simples Nacional Declaração Original Exercício 2010 Ano-Calendário 2009 Período abrangido pela Declaração: 01/01/2009 a 31/12/2009 1 Identificação do Contribuinte CNPJ Matriz: 01670516/0001-06

Leia mais

REDF Rio de Janeiro F.E.C.P DARJ /ICMS DARJ /F.EC.P DECLAN Livro de ISS GIA Nota Carioca...

REDF Rio de Janeiro F.E.C.P DARJ /ICMS DARJ /F.EC.P DECLAN Livro de ISS GIA Nota Carioca... REDF... 114 Rio de Janeiro... 115 F.E.C.P... 115 DARJ /ICMS... 116 DARJ /F.EC.P... 117 DECLAN... 118 Livro de ISS... 119 GIA... 120 Nota Carioca... 121 Rio Grande do Sul... 122 Livro de ISS... 122 GMB...

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 99 - Data 9 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP NÃO CUMULATIVIDADE. SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO

Leia mais

- "NÃO GERA DIREITO A CRÉDITO FISCAL DE IPI".

- NÃO GERA DIREITO A CRÉDITO FISCAL DE IPI. NOTA FISCAL NUMERO 01 TPNF = 00 VALOR DA NF 10.000,00 NATUREZA VENDA CRT E CSOSN = 1 E 101 BCICMS = 0,00 ICMS = 0,00 IPI 0,00 BC PIS E COFINS = 0,00 INFORMAÇÕES = I - "DOCUMENTO EMITIDO POR ME OU EPP OPTANTE

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações A presente relação de códigos fiscais é baseada no Convênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

Competência Normas Gerais = LC nº 87/96 Características: Fiscal, Extrafiscal (quando dotado de seletividade), Indireto e Real PROF.

Competência Normas Gerais = LC nº 87/96 Características: Fiscal, Extrafiscal (quando dotado de seletividade), Indireto e Real PROF. ICMS IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E À PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE COMUNICAÇÃO Competência Normas Gerais = LC nº 87/96 Características:

Leia mais

CONTABILIDADE DE CUSTOS. Materiais

CONTABILIDADE DE CUSTOS. Materiais CONTABILIDADE DE CUSTOS Materiais IMPORTÂNCIA DO ESTUDO Importância do estudo dos custos dos materiais se justifica: pela grande participação dos materiais no processo produtivo; Custos como base primordial

Leia mais

SPED GESTÃO E TREINAMENTO LTDA Av. Guilherme Cotching, 1948, Conj. 20 V. Maria - 02113-014 São Paulo SP (11) 2386-8850 / 2386-8851

SPED GESTÃO E TREINAMENTO LTDA Av. Guilherme Cotching, 1948, Conj. 20 V. Maria - 02113-014 São Paulo SP (11) 2386-8850 / 2386-8851 www.gefisc.com.br SPED GESTÃO E TREINAMENTO LTDA Av. Guilherme Cotching, 1948, Conj. 20 V. Maria - 02113-014 São Paulo SP (11) 2386-8850 / 2386-8851 UNIDADE SOROCABA/SP Rua Elisa Bramante Francisco, 15

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 37/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 37/2016 ANO XXVII - 2016 2ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 37/2016 TRIBUTOS FEDERAIS BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS NÃO CUMULATIVO... Pág. 241 ICMS - RS ICMS NA IMPORTAÇÃO E NA ARREMATAÇÃO DE MERCADORIA

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Neste fascículo, estamos analisando os CFOP Códigos Fiscais de Operações e Prestações, aplicáveis nas entradas e saídas de mercadorias, bem como nas utilizações

Leia mais

(17) Softwares e equipamentos p/ automação comercial de pequenas e micro empresas maio de 2012

(17) Softwares e equipamentos p/ automação comercial de pequenas e micro empresas maio de 2012 (17) 3237-1146 9722-5456 9764-6044 MSN: flaviofordelone@hotmail.com SKYPE: flaviofordelone Site: www.fnetwork.com.br e-mail: sistemas@fnetwork.com.br www.fnetwork.com.br Softwares e equipamentos p/ automação

Leia mais

COMITÊ FISCAL PAUTA DE ASSUNTOS JANEIRO DE 2017 ICMS... 2 LEGISLAÇÃO... 7 II... 5 JURISPRUDÊNCIA... 8 IPI... 6 IR E CSLL... 7 PIS E COFINS...

COMITÊ FISCAL PAUTA DE ASSUNTOS JANEIRO DE 2017 ICMS... 2 LEGISLAÇÃO... 7 II... 5 JURISPRUDÊNCIA... 8 IPI... 6 IR E CSLL... 7 PIS E COFINS... COMITÊ FISCAL PAUTA DE ASSUNTOS JANEIRO DE 2017 ICMS... 2 LEGISLAÇÃO... 2 II... 5 JURISPRUDÊNCIA... 5 IPI... 6 JURISPRUDÊNCIA... 6 IR E CSLL... 7 LEGISLAÇÃO... 7 JURISPRUDÊNCIA... 7 PIS E COFINS... 8 JURISPRUDÊNCIA...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Aquisição de Ativo Imobilizado - Créditos PIS/COFINS Contabilização e Reflexos Blocos F120 e F130 da EFD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Aquisição de Ativo Imobilizado - Créditos PIS/COFINS Contabilização e Reflexos Blocos F120 e F130 da EFD Aquisição de Ativo Imobilizado - Créditos PIS/COFINS Contabilização e Reflexos Blocos F120 e F130 da EFD Contribuições 27/01/2015 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas

Leia mais

Nota de Devolução Eletrônica

Nota de Devolução Eletrônica Nota de Devolução Eletrônica A Nota de Devolução Eletrônica é utilizada para efetuar devoluções ou trocas de mercadorias, quando passado o prazo de estorno de uma nota fiscal eletrônica ou simplesmente

Leia mais

INTERPRETAÇÃO TÉCNICA DO IBRACON Nº 01/04

INTERPRETAÇÃO TÉCNICA DO IBRACON Nº 01/04 INTERPRETAÇÃO TÉCNICA DO IBRACON Nº 01/04 CONTABILIZAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES PARA O PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL (PIS) E PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL (COFINS) Em 31 de dezembro de 2002 e em

Leia mais

Saídas de Mercadorias Sujeitas ao Regime de Substituição Tributária

Saídas de Mercadorias Sujeitas ao Regime de Substituição Tributária 5400 - Saídas de Mercadorias Sujeitas ao Regime de Substituição Tributária Mercadorias Sujeitas ao Regime de Substituição Tributária 5401 6401 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados

Leia mais

Janeiro/ Minas Gerais. Rio Grande do Sul. Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Minas Gerais MG - DAPI 1; ICMS-MG

Janeiro/ Minas Gerais. Rio Grande do Sul. Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Minas Gerais MG - DAPI 1; ICMS-MG Janeiro/ 2014 02 03 ICMS-MG GIA/SN Gia de Informação e Apuração do ICMS Simples Nacional; GIA/ Serviço Aeroviário Regular; ICMS/ Débito Próprio Refinarias de Petróleo; ICMS/ Débito Próprio Cimento; ICMS/Débito

Leia mais

LAYOUT DE IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS

LAYOUT DE IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS LAYOUT DE IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS O arquivo de importação deve ser feito no formato texto (.txt), com delimitadores de campo. O delimitador utilizado é o # (sustenido). A primeira coluna de cada deve identificar

Leia mais

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS)

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS) Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS) Declaração Original Exercício 2016 Ano-Calendário 2015 Período abrangido pela Declaração: 01/01/2015 a 31/12/2015 1 Identificação do Contribuinte

Leia mais

O que é isso? Emenda Constitucional nº 87/2015; Convênio ICMS 93/2015; NF-e Nota Técnica 2015/003; Ajuste SINIEF 5/2015; Lei 15.863/2015 SEFAZ/CE Decreto??? Alíquotas do ICMS = 7%, 12%, 4%; Alíquota

Leia mais

Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Escrita Fiscal 4

Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Escrita Fiscal 4 Cadastro de Sócios... 77 Digitações de Sócios... 78 Digitações de Empresas... 79 Dados dos Impostos... 80 Impressão de Guias de Recolhimento... 81 ICMS- GARE... 81 ICMS - ST... 82 DARF... 83 DARF em Quotas...

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO A DRE é a apresentação, em forma resumida, das operações realizadas pela empresa, durante o exercício social, demonstradas de forma a destacar o resultado líquido

Leia mais

Liberação de Atualização

Liberação de Atualização Cordilheira Escrita Fiscal 2.174A Liberação de Atualização Criadas rotinas para possibilitar a parametrização da apuração automática do diferencial de alíquota, antecipação parcial do ICMS, e antecipação

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA No- 582, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012

MEDIDA PROVISÓRIA No- 582, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 MEDIDA PROVISÓRIA No- 582, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 Altera a Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011, quanto à contribuição previdenciária de empresas dos setores industriais e de serviços; permite depreciação

Leia mais

Tabela Mensal de Obrigações - Agosto/2016 Setor Contábil

Tabela Mensal de Obrigações - Agosto/2016 Setor Contábil Tabela Mensal de Obrigações - Agosto/2016 Setor Contábil Dia 03 (quarta-feira) Recolhimento do correspondente aos fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.07.2016, incidente sobre rendimentos de:

Leia mais

Sumário. Introdução. Patrimônio

Sumário. Introdução. Patrimônio Sumário Sumário Introdução 2 Objeto 3 Finalidade ou objetivo 4 Pessoas interessadas nas informações contábeis 5 Funções 6 Identificação dos aspectos patrimoniais 7 Campo de aplicação 8 Áreas ou ramos 9

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos NFC-e e as Modalidades do Frete

Orientações Consultoria de Segmentos NFC-e e as Modalidades do Frete NFC-e e as 31/03/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3 Análise da Consultoria... 3 3.1 Frete Modalidades... 4 3.2 Frete tipo CIF... 4 3.3 Frete tipo FOB... 5 3.4 Quanto

Leia mais

Lay-Out ExportaNFe V2.0

Lay-Out ExportaNFe V2.0 Cabeçalho - Registro Tipo 1 Descrição do Campo Tipo Tamanho Tipo do Registro Numérico 1 1 1 1 Inscrição do Contribuinte Texto 7 2 8 Inscrição do Prestador de Serviço Data de início do período selecionado.

Leia mais

FORMULÁRIO RASCUNHO REGIMES NORMAL, ESTIMATIVA E OUTROS (PESSOA JURÍDICA) (ANTIGA DECLAN-IPM) IDENTIFICAÇÃO DA DECLARAÇÃO

FORMULÁRIO RASCUNHO REGIMES NORMAL, ESTIMATIVA E OUTROS (PESSOA JURÍDICA) (ANTIGA DECLAN-IPM) IDENTIFICAÇÃO DA DECLARAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DA DECLARAÇÃO Ano-Base da Declaração: Nº Protocolo de Entrega: (anotar o número fornecido pelo Sistema da SEFAZ) Declaração de Baixa ( ) Sim ( ) Não Data encerramento atividades: / / Declaração

Leia mais

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) EVOLUÇÃO Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) Art. 37 da Constituição Federal... XXII as administrações tributárias da União dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,... e autuarão de forma

Leia mais

Configuração de ICMS no Grupo dos Produtos

Configuração de ICMS no Grupo dos Produtos Configuração de ICMS no Grupo dos Produtos Para configurar o ICMS no grupo do produto: Primeiro é necessário verificar com a pessoa responsável pela tributação dos produtos da empresa quais as informações

Leia mais

Tabela Tabela Outros Produtos e Operações Sujeitos a Alíquotas Diferenciadas (CST 02): Crédito Alíquotas COFINS %

Tabela Tabela Outros Produtos e Operações Sujeitos a Alíquotas Diferenciadas (CST 02): Crédito Alíquotas COFINS % Tabela 4.3.17 - Tabela Outros Produtos e Operações Sujeitos a Alíquotas Diferenciadas (CST 02): Contribuição Contribuição Crédito Alíquotas Alíquotas Alíquotas Código Descrição do Produto NCM PIS COFINS

Leia mais

Maio/ Minas Gerais ICMS-MG. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais. Federal Rio Grande do Sul Santa Catarina. Paraná

Maio/ Minas Gerais ICMS-MG. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais. Federal Rio Grande do Sul Santa Catarina. Paraná Maio/ 2015 Decreto nº 61.217, de 16.04.2015 - DOE SP de 17.04.2015 Art. 1º Passa a vigorar, com a redação que se segue, o artigo 2º do Decreto 59.967, de 17 de dezembro de 2013: "Art. 2º Excepcionalmente,

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Direito de crédito PIS-COFINS sobre despesas de frete no regime de incidência não cumulativa

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Direito de crédito PIS-COFINS sobre despesas de frete no regime de incidência não cumulativa Direito de crédito PIS-COFINS sobre despesas de frete no regime de incidência não cumulativa 13/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3

Leia mais

PIS/PASEP E COFINS - PROCEDIMENTOS PARA O CUMPRIMENTO DA OBRIGAÇÃO - FATOS GERADORES A PARTIR DE DEZEMBRO DE 2002.

PIS/PASEP E COFINS - PROCEDIMENTOS PARA O CUMPRIMENTO DA OBRIGAÇÃO - FATOS GERADORES A PARTIR DE DEZEMBRO DE 2002. PIS/PASEP E COFINS - PROCEDIMENTOS PARA O CUMPRIMENTO DA OBRIGAÇÃO - FATOS GERADORES A PARTIR DE DEZEMBRO DE 2002. Incidência não-cumulativa 1) Da apuração do valor devido Permite o desconto de créditos

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 21/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Análise da Consultoria... 3 2.1. ImpostoRetidoSt... 5 (Imposto Retido por ST)...

Leia mais

Sumário. Nota Preliminar, xvii. Introdução, 1

Sumário. Nota Preliminar, xvii. Introdução, 1 Nota Preliminar, xvii Introdução, 1 1 Comentários gerais, 3 1.1 Finalidade, 3 1.2 Do patrimônio, 4 1.3 Dos fatos, 5 1.3.1 Do fato administrativo permutativo, 5 1.3.2 Do fato administrativo modificativo,

Leia mais