Processo de Certificação Eletrodomésticos e Similares

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Processo de Certificação Eletrodomésticos e Similares"

Transcrição

1 Processo de Certificação Eletrodomésticos e Similares

2 Portaria nº 371, de 29 de dezembro de 2009 Objetivo: Avaliação de aparelhos eletrodomésticos e similares, com foco em requisitos de segurança, visando prevenir acidentes de consumo e proteger os consumidores por meio da certificação compulsória. Documentos Normativos São aplicáveis aos equipamentos IEC (norma geral obrigatória) e IEC X (norma específica)

3 Definição de Família Conjunto de produtos fabricados na mesma unidade fabril, que se destinam à mesma função e que, necessariamente, preencham as seguintes condições: Tenham o mesmo projeto básico (em comum, peças ou conjuntos essenciais à segurança) em termos de: tecnologia aplicada, características mecânicas de invólucro e materiais plásticos e metálicos empregados nos métodos de fixação, acabamento e isolamento; Difiram os modelos nas características elétricas nominais de entrada (127 V ou 220 V) e no uso de funções secundárias ou acessórias.

4 Modelos de Certificação Modelo 5 (Avaliação de Fábrica) - Ensaio de tipo em amostras retiradas do fabricante (certificação inicial) ou do comércio (manutenção), avaliação e aprovação do Sistema de Gestão da Qualidade do fabricante com auditoria. Modelo 7 (Por lote) Certificação por lote. As amostras são tomadas de um lote de produto, sendo coletadas amostras para a realização de ensaio de tipo e de amostragem (de acordo com ABNT NBR 5426) sem auditoria.

5 Personagens do Processo Acreditador Laboratório de Ensaios OCP Comissão de Certificação Fabricantes de Eletrodomésticos e Similares

6 Processo de Certificação Etapas Modelo 5 Modelo 7 Solicitação de certificação Emissão do Certificado de Conformidade/ Selo INMETRO Solicitação de certificação Emissão do Certificado de Conformidade/ Selo INMETRO Caracterização técnica Comissão Caracterização técnica Comissão Envio de proposta Relatório Técnico Envio de proposta Relatório Técnico ACEITE Análise dos relatórios de ensaio ACEITE Análise dos relatórios de ensaio Envio da documentação Ensaios (Laboratório) Envio da documentação Ensaios (Laboratório) Análise da documentação Auditoria / Coleta de amostras Análise da documentação Coleta de amostras

7 Documentação Necessária Modelo 5: -Dados Cadastrais do: Solicitante, Fabricante e Unidade fabril; - Tratamento de Reclamações; - Composição da família e a similaridade entre os modelos; - Listas de componentes e seus fornecedores, informando aqueles já certificados; - Esquemas elétricos; - Desenhos de montagem ou registros fotográficos do produto e subconjuntos; - Manual de instruções de produto; - Etiquetas de identificação; - Certificado do plugue (quando aplicável); - Desenho, ou Arte Final, ou foto da embalagem individual; - Documentação técnica das placas de circuito impresso (quando aplicável); - Fotos externas e internas; -Documentação de ensaios de rotina (funcionais e segurança elétrica) realizados no produto final. Modelo 7: - Cópia do Cartão CNPJ e Contrato Social do requerente; - Identificação do lote na documentação de importação, caso produto importado; - Composição da família e a similaridade entre os modelos; - Listas de componentes e seus fornecedores, informando aqueles já certificados; - Esquemas elétricos; - Desenhos de montagem ou registros fotográficos do produto e subconjuntos; - Manual de instruções; - Etiquetas de identificação; - Desenhou ou Arte final ou foto da embalagem individual; - Documentação técnica das placas de circuito impresso (quando aplicável).

8 Processo de Manutenção da Certificação O Certificado de Conformidade terá validade de 3 ANOS, desde que seja realizada a manutenção ANUAL da certificação, seguindo os critérios estabelecidos pelo INMETRO e suas normas pertinentes. A manutenção é exclusiva para certificações de modelo 5. Ano 1 Certificação Inicial Ano 2 Manutenção da Certificação Ano 3 Manutenção da Certificação Ano 4 Recertificação A manutenção da certificação inclui as seguintes etapas: - Auditoria de manutenção; - Ensaios de manutenção; - Ensaios de Rotina; - Análise de conformidade técnica com o projeto inicial.

9 Selo de Identificação da Conformidade RSQM-DC Apresentação_INMETRO_Eletrodomésticos

10 Caso tenha interesse em conhecer mais sobre o processo de certificação e sobre o trabalho desenvolvido pela Master Certificações, favor entrar em contato pelo abaixo: Nossa equipe comercial terá satisfação em atender à sua solicitação.

RSQM-DO DECLARAÇÃO_DOCUMENTADA_PROCESSO_DE_CERTIFICAÇÃO-ELETRODOMÉSTICOS

RSQM-DO DECLARAÇÃO_DOCUMENTADA_PROCESSO_DE_CERTIFICAÇÃO-ELETRODOMÉSTICOS Processo de Certificação Eletrodomésticos e Similares O que é OCC? Organismos de Certificação Credenciado (Acreditado) pelo INMETRO Conduzem e concedem a certificação de conformidade, com base em normas

Leia mais

CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DE COLCHÕES E COLCHONETES DE ESPUMA

CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DE COLCHÕES E COLCHONETES DE ESPUMA CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DE COLCHÕES E COLCHONETES DE ESPUMA Com a publicação da Portaria INMETRO nº 79 - REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA COLCHÕES E COLCHONETES DE ESPUMA FLEXÍVEL DE POLIURETANO,

Leia mais

Avaliação da Conformidade aplicada às. Partículas (PFF)

Avaliação da Conformidade aplicada às. Partículas (PFF) Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Avaliação da Conformidade aplicada às Peças Semifaciais Filtrante para Partículas (PFF) Carlos E. de L. Monteiro Inmetro / Dconf / Dipac Fundacentro,

Leia mais

Certificação de cabos isolados com policloreto de vinila (PVC) para tensões nominais de 450/750 V, sem cobertura para instalações fixas

Certificação de cabos isolados com policloreto de vinila (PVC) para tensões nominais de 450/750 V, sem cobertura para instalações fixas 1/9 Palavras-chave: Certificação, cabos, isolados. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências Anexo A Ensaios Anexo B Avaliação do

Leia mais

19/02/2013. RSQM-DC MASTER- Apresentação-ANATEL-Processos- Português

19/02/2013. RSQM-DC MASTER- Apresentação-ANATEL-Processos- Português RSQM-DC-007-02-MASTER- Apresentação-ANATEL-Processos- Português DESIGNAÇÃO Ato nº 57.860, de 26 de abril de 2006 Exerce, em nome da Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL, as funções de Organismo

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0074

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0074 Pagina 1/5 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección Produto / Modelo / Marca: Product / Model / Trademark Producto / Modelo / Marca Família de Produto: Product s Family Familia

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 175, de 19 de outubro de 2004. O PRESIDENTE

Leia mais

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... Página 1de 16 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS...3 5. DEFINIÇÕES...4 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...4 7. CONDIÇÕES GERAIS...4 8. MARCA DE CONFORMIDADE...5

Leia mais

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... NBR IEC 60670-1 Página 1de 16 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS...3 5. DEFINIÇÕES...4 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...4 7. CONDIÇÕES GERAIS...4

Leia mais

Certificação de cabos ou cordões flexíveis para tensões até 750 V, com isolação/cobertura extrudada de policloreto de vinila (PVC)

Certificação de cabos ou cordões flexíveis para tensões até 750 V, com isolação/cobertura extrudada de policloreto de vinila (PVC) 1/9 Palavras-chave: Certificação, cabos, cordões, flexíveis. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências Anexo A Ensaios Anexo B Avaliação

Leia mais

CARRINHOS PARA CRIANÇAS

CARRINHOS PARA CRIANÇAS Doc:709-CRC-009 Revisão: 02 Página 1 de 11 Elaborado por: Robynson Molinari Verificado por: João Gustavo L. Junqueira Aprovado por: Regina Toscano Data Aprovação: 04/12/2013 1 OBJETIVO Estabelecer os critérios

Leia mais

Fornos de Micro-ondas

Fornos de Micro-ondas Página: 1/14 Elaborado por: João Damião Verificado por: Karen Carolina Martins Aprovado por: Arnaldo Barbulio Data Aprovação: 07/01/2013 1 - OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

1.1.1 Este RAC se aplica aos seguintes utensílios:

1.1.1 Este RAC se aplica aos seguintes utensílios: REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA PANELAS METÁLICAS DE USO DOMÉSTICO COM CAPACIDADE VOLUMÉTRICA DE ATÉ 30 LITROS Anexo da Portaria Inmetro Nº 419/2012 (Revisão MAR/2014) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

8 - CNPJ 21 - INSC.MUNIC/ ESTADUAL. SISTEMA 5 - Avaliação do Sistema da Qualidade do Fabricante e Ensaios no Produto

8 - CNPJ 21 - INSC.MUNIC/ ESTADUAL. SISTEMA 5 - Avaliação do Sistema da Qualidade do Fabricante e Ensaios no Produto 2 - EMPRESA 3 - ENDEREÇO 4 - BAIRRO 17 MUNICÍPIO / UF 5 - CEP 18 - PAÍS 6 - TELEFONE 19 - TELEFAX 7 - E-MAIL 20 - SITE 8 - CNPJ 21 - INSC.MUNIC/ ESTADUAL 9 - CONTATO 22 - RESP. TÉCNICO / LEGAL 10 - IMPORTADOR?

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria nº 139, de 17 de outubro de 2001. O PRESIDENTE DO

Leia mais

5 DICAS PARA A CERTIFICAÇÃO DE ELETRODOMÉSTICOS

5 DICAS PARA A CERTIFICAÇÃO DE ELETRODOMÉSTICOS 5 DICAS PARA A CERTIFICAÇÃO DE ELETRODOMÉSTICOS A Fenícia conta com uma equipe especializada em certificação de produtos e pode assessorar o importador em todo o trâmite necessário, desde a análise da

Leia mais

Regras Específicas para a Certificação de Equipamentos Eletromédicos

Regras Específicas para a Certificação de Equipamentos Eletromédicos Regras Específicas para a Certificação de Equipamentos Eletromédicos 1 OBJETIVO Esta Norma estabelece as condições para a certificação compulsória ou voluntária de equipamentos eletromédicos. 2 CAMPO DE

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE N : IEx

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE N : IEx Produto / Modelo / Marca: Product / Model/Trademark Producto / Modelo/ Marca EXPOSITOR HORIZONTAL VITRINE PARA PRODUTOS RESFRIADOS / CONGELADOS TORINO2 / TORINO3 / CAMPINAS / / SÃO PAULO / ORLEANS / CHICAGO

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro Portaria nº 50, de 28 de março de 2002 O PRESIDENTE DO

Leia mais

Portaria n.º 351, de 06 de julho de 2012.

Portaria n.º 351, de 06 de julho de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 351, de 06 de julho de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DE PILHAS SUMÁRIO & '! () # # # (%)& %

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DE PILHAS SUMÁRIO & '! () # # # (%)& % Página 1 de 13 SUMÁRIO! " # $% & %! & '! %! () # # # (%)& % () Página 2 de 13 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS PÁGINA SUMÁRIO DE MUDANÇA DATA ELABORADO APROVADO Todas Primeira Emissão 07/01/2006 Todas Mudança

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

Certificação de plugues e tomadas de uso doméstico

Certificação de plugues e tomadas de uso doméstico 1/15 Palavras-chave: Certificação, plugues, tomadas. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências Anexo A Ensaios Anexo B Avaliação

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

Reguladores de baixa pressão para Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) com capacidade de vazão de até 04 Kg/h

Reguladores de baixa pressão para Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) com capacidade de vazão de até 04 Kg/h Página: 1/11 Elaborado por: Eduardo Augusto Di Marzo Verificado por: Karen Martins Aprovado por: Igor Moreno Data Aprovação: 27/04/2015 1 OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares da

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

Certificação compulsória para sistemas de aquecimento solar de água

Certificação compulsória para sistemas de aquecimento solar de água Certificação compulsória para sistemas de aquecimento solar de água 22-12-2014 São Paulo/SP Por que certificar Sistemas de Aquecimento Solar (SAS)? Todo equipamento certificado por um Organismo de Certificação

Leia mais

Portaria n.º 446, de 27 de agosto de 2012.

Portaria n.º 446, de 27 de agosto de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 446, de 27 de agosto de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - MDIC Portaria n.º 87, de 20 de maio de 2003. O PRESIDENTE DO INSTITUTO

Leia mais

Portaria n.º 123, de 19 de março de 2014.

Portaria n.º 123, de 19 de março de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 123, de 19 de março de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 269, de 21 de junho de 2011.

Portaria n.º 269, de 21 de junho de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 269, de 21 de junho de 2011.

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Nº ATA Nº DATAA DATA DA VIGÊNCIA 00-30/07/2012 30/07/2012 APROVADO POR Edson Hideki Takauti SUMÁRIO 1. RESUMO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

Certificação de Serviço de Inspeção de Recipientes de GLP realizado por Empresas Distribuidoras de GLP

Certificação de Serviço de Inspeção de Recipientes de GLP realizado por Empresas Distribuidoras de GLP Página: 1/7 Elaborado por: Eduardo Augusto Di Marzo Verificado por: Afonso Martins Aprovado por: Igor Moreno Data Aprovação: 07/03/2017 1 OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares da

Leia mais

COMO CERTIFICAR PRODUTOS COMPONENTES DE BICICLETA DE USO ADULTO

COMO CERTIFICAR PRODUTOS COMPONENTES DE BICICLETA DE USO ADULTO 1. OBJETIVO Desmistificar o processo de certificação dos componentes de bicicletas de uso adulto. 2. ESCOPO DE APLICAÇÃO A Portaria Inmetro nº 656/2012 define que são passíveis de certificação os seguintes

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DE COMPONENTES AUTOMOTIVOS DE MOTOCICLETAS, MOTONETAS, CICLOMOTORES, TRICICLOS E QUADRICICLOS SUMÁRIO

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DE COMPONENTES AUTOMOTIVOS DE MOTOCICLETAS, MOTONETAS, CICLOMOTORES, TRICICLOS E QUADRICICLOS SUMÁRIO Página 1 de 22 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS... 2 2. ESCOPO...... 3 3. MANUTENÇÃO... 3 4. REFERÊNCIAS... 3 5. SIGLAS E DEFINIÇÕES... 5 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... 5 7. CONDIÇÕES GERAIS...

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria nº 188, de 09 de novembro de 2004. O PRESIDENTE

Leia mais

Equipos de Uso Único de Transfusão, de Infusão Gravitacional e de Infusão para Uso com Bomba de Infusão

Equipos de Uso Único de Transfusão, de Infusão Gravitacional e de Infusão para Uso com Bomba de Infusão Equipos de Uso Único de Transfusão, de Gravitacional e de para Uso com Bomba de Página: 1/13 Elaborado por: Lester Amaral Jr Verificado por: Suzete Schipa Suzuki Priscila Martins Pedroso João Gustavo Lopes

Leia mais

COMPLEMENTO INTERRUPTORES PARA INSTALAÇÃO ELÉTRICA FIXA DOMÉSTICA E ANÁLOGA

COMPLEMENTO INTERRUPTORES PARA INSTALAÇÃO ELÉTRICA FIXA DOMÉSTICA E ANÁLOGA COMPLEMENTO Doc: 702-CRC-003 Página: 1/9 Elaborado por: Nelson Coelho/ Douglas Ferreira Verificado por: Vanessa Hernandes Aprovado por: Nelson Coelho Data Aprovação: 21/07/2016 1 OBJETIVO Este documento

Leia mais

COMPLEMENTO SEGURANÇA DE APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS E SIMILARES.

COMPLEMENTO SEGURANÇA DE APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS E SIMILARES. Página: 1/15 Elaborado por: Fabio Sora de Araujo Verificado por: Karen Carolina Martins Aprovado por: João Damião Data Aprovação: 24/07/2015 1. OBJETIVO Estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação

Leia mais

Obtenção de Certificado de Conformidade

Obtenção de Certificado de Conformidade 1/6 Palavras-chave: Certificação, Certificado, Conformidade. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento Anexo A Formulários 1 Objetivo Este Procedimento

Leia mais

Mangueiras de PVC Plastificado para Instalação Doméstica de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP)

Mangueiras de PVC Plastificado para Instalação Doméstica de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) Página: 1/1 Elaborado por: Eduardo Augusto Di Marzo Verificado por: Karen Carolina Martins Aprovado por: Igor Moreno Data Aprovação: 27/04/2015 1 OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares

Leia mais

Obtenção de Certificado de Conformidade

Obtenção de Certificado de Conformidade 1/6 Palavras-chave: Certificação, Certificado, Conformidade. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Formulários 1 Objetivo Este Procedimento

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE BRINQUEDO. 1. Condições Gerais

PROCEDIMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE BRINQUEDO. 1. Condições Gerais PROCEDIMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE BRINQUEDO 1. Condições Gerais 1.1 O objetivo deste procedimento é estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade de Brinquedo, com foco na segurança,

Leia mais

COMUNICADO. Notificação de alteração de requisitos Certificação de fios, cabos e cordões elétricos.

COMUNICADO. Notificação de alteração de requisitos Certificação de fios, cabos e cordões elétricos. COMUNICADO Notificação de alteração de requisitos Certificação de fios, cabos e cordões elétricos. Prezados clientes, No final de 2012, o Inmetro, publicou a Portaria nº 640, estabelecendo modificações

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA SUMÁRIO! " # $% & %!! & '! %! () " (%)& % () 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS PÁGINA SUMÁRIO DE MUDANÇA DATA ELABORADO APROVADO Todas Primeira Emissão 17/01/2006 Antonio Olivieri Walter Laudisio Mudança do logo

Leia mais

A responsabilidade pela revisão desta Norma é da DINQP/DICEP. Critérios para o Credenciamento de Organismo de Certificação de Produto

A responsabilidade pela revisão desta Norma é da DINQP/DICEP. Critérios para o Credenciamento de Organismo de Certificação de Produto REGRA ESPECÍFICA PARA PLUGUES E TOMADAS PARA USO DOMÉSTICO E ANÁLOGO NORMA N o NIE-DINQP-051 APROVADA EM FEV/ N o 01/14 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Documentos Complementares

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA USO DE LICENÇAS, CERTIFICADOS E MARCAS DE CONFORMIDADE

ORIENTAÇÕES PARA USO DE LICENÇAS, CERTIFICADOS E MARCAS DE CONFORMIDADE ORIENTAÇÕES PARA USO DE LICENÇAS, CERTIFICADOS E MARCAS DE CONFORMIDADE PL-02 REV.01 JUL/2016 PÁG. 1 de 5 1 OBJETIVO O exerce um controle apropriado quanto à propriedade, uso e à exibição de licenças,

Leia mais

Considerando que é dever do Estado prover concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições:

Considerando que é dever do Estado prover concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 122, de 16 de junho de 2005. O PRESIDENTE

Leia mais

Certificação de interruptores

Certificação de interruptores 1/13 Palavras-chave: Certificação, interruptores. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências 1 Objetivo Este Procedimento tem como

Leia mais

Certificação para Lâmpadas LED com Dispositivo Integrado à Base

Certificação para Lâmpadas LED com Dispositivo Integrado à Base 1/15 Palavras-chave: Certificação, Lâmpadas, LED. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências 1 Objetivo Este Procedimento tem como

Leia mais

Certificação de interruptores

Certificação de interruptores 1/13 Palavras-chave: Certificação, interruptores. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências 1 Objetivo Este Procedimento tem como

Leia mais

considerando a necessidade de viabilizar a disponibilidade destas tecnologias ao sistema de saúde do País;

considerando a necessidade de viabilizar a disponibilidade destas tecnologias ao sistema de saúde do País; Resolução - RE nº 444, de 31 de agosto de 1999 DOU de 01/09/99 Adota a norma técnica brasileira NBR IEC 60601.1:Equipamento Eletromédico. Parte 1 Prescrições Gerais para Segurança e normas técnicas particulares

Leia mais

ORIENTAÇÕES QUANTO A DOCUMENTOS QUE DEVEM INSTRUIR O REQUERIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DE PRODUTOS PARA TELECOMUNICAÇÕES.

ORIENTAÇÕES QUANTO A DOCUMENTOS QUE DEVEM INSTRUIR O REQUERIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DE PRODUTOS PARA TELECOMUNICAÇÕES. AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQÜÊNCIA E FISCALIZAÇÃO GERÊNCIA GERAL DE CERTIFICAÇÃO E ENGENHARIA DO ESPECTRO GERÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO INSTRUMENTO DE GESTÃO DOC.IG/06

Leia mais

A responsabilidade pela revisão desta Norma é da DINQP/DICEP. Critérios para o Credenciamento de Organismo de Certificação de Produto

A responsabilidade pela revisão desta Norma é da DINQP/DICEP. Critérios para o Credenciamento de Organismo de Certificação de Produto REGRA ESPECÍFICA PARA FÓSFOROS DE SEGURANÇA NORMA N o NIE-DINQP-094 APROVADA EM AGO/99 N o /10 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Documentos Complementares 5 Siglas e Abreviaturas

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CONJUNTO BLINDADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CONJUNTO BLINDADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.004 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA ENGENHARIA - SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Portaria n.º 502, de 29 de dezembro de 2011. O PRESIDENTE

Leia mais

FIOS, CABOS E CORDÕES

FIOS, CABOS E CORDÕES Página: 1/39 Elaborado por: Douglas Ferreira Verificado por: Karen Martins Nelson Aparecido Coelho Aprovado por: Arnaldo Barbulio Filho Data Aprovação: 20/05/2014 1 OBJETIVO Estabelecer os requisitos complementares

Leia mais

Portaria n.º 51, de 01 de fevereiro de 2013.

Portaria n.º 51, de 01 de fevereiro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 51, de 01 de fevereiro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

Manual da Qualidade. Auditorias. Controle de Documentos. Treinamento

Manual da Qualidade. Auditorias. Controle de Documentos. Treinamento 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade para o produto ARTIGOS PARA FESTA, através do mecanismo de certificação compulsória, atendendo aos requisitos

Leia mais

Certificação de plugues, tomadas e adaptadores de uso doméstico

Certificação de plugues, tomadas e adaptadores de uso doméstico 1/17 Palavras-chave: Certificação, plugues, tomadas, adaptadores. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências Anexo A Ensaios Anexo

Leia mais

Equipamentos para Consumo de Água

Equipamentos para Consumo de Água Pág. 1 de 15 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade de, visando à saúde e a segurança do consumidor e à eficiência energética. 1.1 Escopo de

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DE TAMPÕES E GRELHAS DE FERRO FUNDIDO SUMÁRIO () " (%)& %

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DE TAMPÕES E GRELHAS DE FERRO FUNDIDO SUMÁRIO ()  (%)& % Página 1 de 14 SUMÁRIO! " # $% & % & ' %! () " (%)& % () Página 2 de 14 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS PÁGINA SUMÁRIO DE MUDANÇA DATA ELABORADO APROVADO Todas Primeira Emissão 02/02/06 Eduardo R. Walter Laudisio

Leia mais

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS NORMATIVAS DEFINIÇÕES...4

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS NORMATIVAS DEFINIÇÕES...4 Página 1 de 20 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS NORMATIVAS...4 5. DEFINIÇÕES...4 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... 11 7. CONDIÇÕES GERAIS... 11

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0071 FUSÍVEIS TIPO NH DE BAIXA TENSÃO

Leia mais

Portaria n.º 576, de 28 de novembro de CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 576, de 28 de novembro de CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 576, de 28 de novembro de 2013. CONSULTA

Leia mais

FIOS, CABOS E CORDÕES

FIOS, CABOS E CORDÕES Página: 1/38 Elaborado por: Douglas Ferreira Verificado por: Natália Mendonça Silva Aprovado por: Nelson Aparecido Coelho Data Aprovação: 01/03/2016 1 OBJETIVO Estabelecer os requisitos complementares

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

Complemento de Regra de Certificação ARTIGOS DE FESTAS

Complemento de Regra de Certificação ARTIGOS DE FESTAS Doc. 733-CRC-004 Página: 1/66 Elaborado por: Diego dos Santos Moreira Maria Lucia Hayashi Verificado por: Karen Martins Aprovado por: Arnaldo Barbulio Data Aprovação: 10/12/2013 1 OBJETIVO Este documento

Leia mais

Portaria n.º 545, de 25 de outubro de 2012.

Portaria n.º 545, de 25 de outubro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 545, de 25 de outubro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... Página 1 de 15 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS... 2 2. ESCOPO... 3 3. MANUTENÇÃO... 3 4. REFERÊNCIAS... 3 5. DEFINIÇÕES... 4 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... 5 7. CONDIÇÕES GERAIS... 6 8. PROCESSO

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 79 de 8 de maio de 200 Certificate issued in according

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

Portaria n.º 419, de 09 de agosto de 2012.

Portaria n.º 419, de 09 de agosto de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 419, de 09 de agosto de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 105, de 31 de Maio de 2004. O PRESIDENTE DO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria nº 257 de 30 de dezembro de 2002. O PRESIDENTE

Leia mais

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES... 3

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES... 3 Página 1 de 15 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS... 2 2. ESCOPO... 3 3. MANUTENÇÃO... 3 4. REFERÊNCIAS... 3 5. DEFINIÇÕES... 3 6. MECANISMO DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE... 4 7. ETAPAS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X Pagina 1/6 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección WIKA do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Av. Ursula Wiegand, 03 18560-000 - Iperó - SP - Brasil 61.128.500/0001-06 Produto

Leia mais

Portaria n.º 252, de 03 de junho de 2016.

Portaria n.º 252, de 03 de junho de 2016. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 252, de 03 de junho de 2016. O PRESIDENTE DO

Leia mais

Portaria n.º 616, de 12 de novembro de 2012

Portaria n.º 616, de 12 de novembro de 2012 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 616, de 12 de novembro de 2012 O PRESIDENTE

Leia mais

Certificação de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas

Certificação de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas 1/12 Palavras-chave: Certificação, atmosferas, explosivas. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Referências 1 Objetivo Este Procedimento

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A LUMINÁRIAS LED PARA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A LUMINÁRIAS LED PARA ILUMINAÇÃO PÚBLICA CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A LUMINÁRIAS LED PARA ILUMINAÇÃO PÚBLICA (DOCUMENTO COMPLEMENTAR AO REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA) Revisão

Leia mais

Certificado de Conformidade

Certificado de Conformidade Produto: Product Producto: Solicitante: Applicant Solicitante: Fabricante: Manufacturer Fabricante: Fornecedor / Representante Legal: Supplier / Legal Representative Proveedor / Representante Legal: Normas

Leia mais

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS OBJETIVO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES... 5

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS OBJETIVO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES... 5 Página 1 de 19 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS... 2 2. OBJETIVO... 3 3. MANUTENÇÃO... 3 4. REFERÊNCIAS... 4 5. DEFINIÇÕES... 5 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... 6 7. CONDIÇÕES GERAIS... 6 8. MECANISMO

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

Portaria n 394, de 06 de agosto de CONSULTA PÚBLICA

Portaria n 394, de 06 de agosto de CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n 394, de 06 de agosto de 2013. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...

1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS ESCOPO MANUTENÇÃO REFERÊNCIAS DEFINIÇÕES QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... Página 1 de 15 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS... 2 2. ESCOPO... 3 3. MANUTENÇÃO... 3 4. REFERÊNCIAS... 3 5. DEFINIÇÕES... 4 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES... 4 7. CONDIÇÕES GERAIS... 4 8. MARCA

Leia mais

UNIDO V REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE SEGURANÇA DE BICICLETAS DE USO ADULTO

UNIDO V REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE SEGURANÇA DE BICICLETAS DE USO ADULTO UNIDO V PROJETO DE RESOLUÇÃO MERCOSUL/GMC RES. N.º xx/xx REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE SEGURANÇA DE BICICLETAS DE USO ADULTO [Notas em azul com colchetes em análise] Tendo em Vista: O tratado de Assunção,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria n.º 15, de 29 de janeiro de 2001. O PRESIDENTE

Leia mais

NORMA DE TRANSMISSÃO UNIFICADA NTU-013 INSPEÇÃO E AVALIAÇÃO TÉCNICA DE FORNECEDORES DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS

NORMA DE TRANSMISSÃO UNIFICADA NTU-013 INSPEÇÃO E AVALIAÇÃO TÉCNICA DE FORNECEDORES DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS NORMA DE TRANSMISSÃO UNIFICADA NTU-013 INSPEÇÃO E AVALIAÇÃO TÉCNICA DE FORNECEDORES DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS APROVAÇÃO Thiago Ribeiro Kussano Gerente Corporativo de Logística de Projetos, Obras e Manutenção

Leia mais

Portaria n.º 164, de 23 de março de 2015.

Portaria n.º 164, de 23 de março de 2015. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 164, de 23 de março de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 26 / 07 / 2013 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de Suporte de Topo Para Isolador Pilar para utilização nas Redes de Distribuição

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO EMD -.001 1/8 Fotos meramente ilustrativas, para aquisição EMD -.001 2/8 NTD CÓDIGO CEB-D DESCRIÇÃO 4.17 E 4.12 1 OBJETIVO 12095161 121162 Detetor de tensão por contato para baixa tensão BT para utilização

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/06 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM REV DATA 02-02/08/05

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/06 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM REV DATA 02-02/08/05 TECNOLOGIA FOLHA 1/06 ÍNDICE DE REVISÕES REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 00 23/03/01 EMISSÃO ORIGINAL. 01 08/06/05 INCL. CPC 81591, REVISÃO GERAL E ALT. EMITENTE 02 02/08/05 ALT. DO MÉTODO DE ENSAIO DE E2-16-231

Leia mais

Certificação Inmetro dos vidros temperados

Certificação Inmetro dos vidros temperados Certificação Inmetro dos vidros temperados Certificação É um conjunto de atividades para avaliação do processo produtivo e realização de ensaios periódicos do produto. É executada por uma organização independente,

Leia mais