DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ M DIAS BRANCO SA IND E COM DE ALIMENTOS Versão : 1. Composição do Capital 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ M DIAS BRANCO SA IND E COM DE ALIMENTOS Versão : 1. Composição do Capital 1"

Transcrição

1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente 9 Demonstração do Fluxo de Caixa 10 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido DMPL - 01/01/2015 à 31/12/ DMPL - 01/01/2014 à 31/12/ DMPL - 01/01/2013 à 31/12/ Demonstração do Valor Adicionado 15 DFs Consolidadas Balanço Patrimonial Ativo 17 Balanço Patrimonial Passivo 19 Demonstração do Resultado 21 Demonstração do Resultado Abrangente 23 Demonstração do Fluxo de Caixa 24 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido DMPL - 01/01/2015 à 31/12/ DMPL - 01/01/2014 à 31/12/ DMPL - 01/01/2013 à 31/12/ Demonstração do Valor Adicionado 29 Relatório da Administração 31 Notas Explicativas 50 Outras Informações que a Companhia Entenda Relevantes 97 Pareceres e Declarações Parecer dos Auditores Independentes - Sem Ressalva 99 Parecer do Conselho Fiscal ou Órgão Equivalente 100

2 Índice Declaração dos Diretores sobre as Demonstrações Financeiras 101 Declaração dos Diretores sobre o Parecer dos Auditores Independentes 102

3 Dados da Empresa / Composição do Capital Número de Ações (Unidades) Último Exercício Social 31/12/2015 Do Capital Integralizado Ordinárias Preferenciais 0 Total Em Tesouraria Ordinárias 0 Preferenciais 0 Total 0 PÁGINA: 1 de 102

4 Dados da Empresa / Proventos em Dinheiro Evento Aprovação Provento Início Pagamento Espécie de Ação Classe de Ação Provento por Ação (Reais / Ação) Reunião do Conselho de Administração 14/12/2015 Juros sobre Capital Próprio 25/04/2016 Ordinária 0,72000 Assembléia Geral Ordinária 09/04/2015 Juros sobre Capital Próprio 24/04/2015 Ordinária 1,21297 Reunião do Conselho de Administração 27/07/2015 Juros sobre Capital Próprio 14/08/2015 Ordinária 0,49802 PÁGINA: 2 de 102

5 DFs Individuais / Balanço Patrimonial Ativo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Ativo Total Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa Aplicações Financeiras Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo Amortizado Títulos Mantidos até o Vencimento Contas a Receber Clientes Estoques Tributos a Recuperar Tributos Correntes a Recuperar Despesas Antecipadas Outros Ativos Circulantes Outros Outros Créditos Ativo Não Circulante Ativo Realizável a Longo Prazo Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo Amortizado Títulos Mantidos até o Vencimento Outros Ativos Não Circulantes Depósitos Judiciais Impostos a Recuperar Incentivos Fiscais /Outros Créditos Investimentos Participações Societárias Participações em Controladas Participações em Controladas em Conjunto Outras Participações Societárias Propriedades para Investimento PÁGINA: 3 de 102

6 DFs Individuais / Balanço Patrimonial Ativo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Imobilizado Imobilizado em Operação Imobilizado Arrendado Imobilizado em Andamento Intangível Intangíveis Marcas e Patentes Software Goodwill PÁGINA: 4 de 102

7 DFs Individuais / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Passivo Total Passivo Circulante Obrigações Sociais e Trabalhistas Obrigações Sociais Obrigações Trabalhistas Fornecedores Fornecedores Nacionais Fornecedores Estrangeiros Obrigações Fiscais Obrigações Fiscais Federais Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar Outras Obrigações Fiscais Federais Obrigações Fiscais Estaduais Obrigações Fiscais Municipais Empréstimos e Financiamentos Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Nacional Em Moeda Estrangeira Financiamento por Arrendamento Financeiro Outras Obrigações Outros Dividendos e JCP a Pagar Adiantamento de Clientes Subvenções Governamentais Outras Contas a Pagar Passivo Não Circulante Empréstimos e Financiamentos Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Nacional PÁGINA: 5 de 102

8 DFs Individuais / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Financiamento por Arrendamento Financeiro Outras Obrigações Outros Impostos e Contribuições Contas a Pagar Tributos Diferidos Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Provisões Provisões Fiscais Previdenciárias Trabalhistas e Cíveis Provisões Fiscais Provisões Previdenciárias e Trabalhistas Provisões Cíveis Outros Lucros e Receitas a Apropriar Subvenções de Investimento a Apropriar Patrimônio Líquido Capital Social Realizado Reservas de Capital Reserva de Incentivos Fiscais Reserva Especial Reservas de Lucros Reserva Legal Reserva Estatutária Reserva de Incentivos Fiscais Dividendo Adicional Proposto Ajustes de Avaliação Patrimonial Ganhos em Participações Societárias Ajustes Acumulados de Conversão PÁGINA: 6 de 102

9 DFs Individuais / Demonstração do Resultado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta 3.01 Receita de Venda de Bens e/ou Serviços Receita Bruta de Vendas e/ou serviços Devoluções/Descontos/Impostos s/ vendas Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos Custo dos Produtos Vendidos Subvenções para investimentos estaduais Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Despesas com Vendas Despesas Gerais e Administrativas Despesas Administrativas Despesas Tributárias Honorários da Administração Depreciações e Amortizações Outras Receitas Operacionais Outras Despesas Operacionais Resultado de Equivalência Patrimonial Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos Resultado Financeiro Receitas Financeiras Despesas Financeiras Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Corrente Diferido Resultado Líquido das Operações Continuadas Lucro/Prejuízo do Período Lucro por Ação - (Reais / Ação) Lucro Básico por Ação Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/2013 PÁGINA: 7 de 102

10 DFs Individuais / Demonstração do Resultado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta ON 5, , , Lucro Diluído por Ação Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ ON 5, , ,61986 PÁGINA: 8 de 102

11 DFs Individuais / Demonstração do Resultado Abrangente (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes Acumulados de Conversão Ganhos em Participações Societárias Resultado Abrangente do Período PÁGINA: 9 de 102

12 DFs Individuais / Demonstração do Fluxo de Caixa - Método Indireto (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Caixa Líquido Atividades Operacionais Caixa Gerado nas Operações Lucro Líquido Antes do IR e CSLL Depreciação e Amortização Custo na Venda de Ativos Permanentes Equivalência Patrimonial Atualização de Financiamentos Créditos tributários de Pis e Cofins s/importação Provisão para riscos cíveis, trabalhistas e tributários Provisão / perda do valor recuperável de clientes Perda do valor recuperável dos estoques Variações nos Ativos e Passivos (Aumento) Contas a Receber de Clientes (Aumento) Redução nos Estoques (Aumento) Redução nos Impostos a Recuperar (Aumento) nas aplicações financeiras (Aumento) em Outros Créditos Aumento em Fornecedores Aumento (Redução) nos Impostos e Contribuição Aumento (Redução) nas Subvenções Governamentais Aumento em Contas a Pagar e Provisões Outros Juros e Variações Cambiais Pagos IR e CSLL Pagos Liberação de Incentivos p/ Reinvestimentos Caixa Líquido Atividades de Investimento Aquisição de Imobilizado e Intangível Amortização de dívida da aquisição de empresas Aplicação financeira a longo prazo PÁGINA: 10 de 102

13 DFs Individuais / Demonstração do Fluxo de Caixa - Método Indireto (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Aplicações em Investimentos Caixa e equivalentes de caixa incorporados Caixa Líquido Atividades de Financiamento Juros s/ capital próprio pagos Financiamentos tomados Pagamento de Financiamentos Aquisição de ações de Emissão da Cia Aumento (Redução) de Caixa e Equivalentes Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes Saldo Final de Caixa e Equivalentes PÁGINA: 11 de 102

14 DFs Individuais / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2015 à 31/12/2015 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Aquisição de ações da Companhia com posterior cancelamento das ações Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Aumentos de Capital Dividendos Mínimos Obigatórios Dividendos Adicionais Aprovação de dividendos adicionais Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes de Conversão do Período Ganhos em participações societárias Mutações Internas do Patrimônio Líquido Constituição de Reservas Saldos Finais PÁGINA: 12 de 102

15 DFs Individuais / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2014 à 31/12/2014 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Aumentos de Capital Dividendos Mínimos Obigatórios Dividendos Adicionais Aprovação de dividendos adicionais Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes de Conversão do Período Mutações Internas do Patrimônio Líquido Constituição de Reservas Saldos Finais PÁGINA: 13 de 102

16 DFs Individuais / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2013 à 31/12/2013 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Aumentos de Capital Dividendos Mínimos Obigatórios Dividendos Adicionais Aprovação de dividendos adicionais Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes de Conversão do Período Ganhos em Participações Societárias Mutações Internas do Patrimônio Líquido Constituição de Reservas Saldos Finais PÁGINA: 14 de 102

17 DFs Individuais / Demonstração do Valor Adicionado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Receitas Vendas de Mercadorias, Produtos e Serviços Outras Receitas Receitas refs. à Construção de Ativos Próprios Provisão/Reversão de Créds. Liquidação Duvidosa Insumos Adquiridos de Terceiros Custos Prods., Mercs. e Servs. Vendidos Materiais, Energia, Servs. de Terceiros e Outros Outros Materiais Rel. à Const. Ativos Próprios Valor Adicionado Bruto Retenções Depreciação, Amortização e Exaustão Valor Adicionado Líquido Produzido Vlr Adicionado Recebido em Transferência Resultado de Equivalência Patrimonial Receitas Financeiras Valor Adicionado Total a Distribuir Distribuição do Valor Adicionado Pessoal Remuneração Direta Benefícios F.G.T.S Outros Impostos, Taxas e Contribuições Federais Estaduais Municipais Remuneração de Capitais de Terceiros PÁGINA: 15 de 102

18 DFs Individuais / Demonstração do Valor Adicionado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Juros Aluguéis Remuneração de Capitais Próprios Juros sobre o Capital Próprio Lucros Retidos / Prejuízo do Período Outros Incentivos Fiscais PÁGINA: 16 de 102

19 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Ativo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Ativo Total Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa Aplicações Financeiras Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo Amortizado Títulos Mantidos até o Vencimento Contas a Receber Clientes Estoques Tributos a Recuperar Tributos Correntes a Recuperar Despesas Antecipadas Outros Ativos Circulantes Outros Outros Créditos Ativo Não Circulante Ativo Realizável a Longo Prazo Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo Amortizado Títulos Mantidos até o Vencimento Outros Ativos Não Circulantes Depositos Judiciais Impostos a Recuperar Incentivos Fiscais/Outros Créditos Investimentos Participações Societárias Outras Participações Societárias Propriedades para Investimento Imobilizado Imobilizado em Operação PÁGINA: 17 de 102

20 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Ativo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Imobilizado Arrendado Imobilizado em Andamento Intangível Intangíveis Marcas e Patentes Software Goodwill PÁGINA: 18 de 102

21 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Passivo Total Passivo Circulante Obrigações Sociais e Trabalhistas Obrigações Sociais Obrigações Trabalhistas Fornecedores Fornecedores Nacionais Fornecedores Estrangeiros Obrigações Fiscais Obrigações Fiscais Federais Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar Outras Obrigações Fiscais Federais Obrigações Fiscais Estaduais Obrigações Fiscais Municipais Empréstimos e Financiamentos Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Nacional Em Moeda Estrangeira Financiamento por Arrendamento Financeiro Outras Obrigações Outros Dividendos e JCP a Pagar Adiantamento de Clientes Subvenções Governamentais Outros Débitos Passivo Não Circulante Empréstimos e Financiamentos Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Nacional PÁGINA: 19 de 102

22 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 31/12/2015 Penúltimo Exercício 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 31/12/ Financiamento por Arrendamento Financeiro Outras Obrigações Outros Impostos e Contribuições Outros Débitos Tributos Diferidos Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Provisões Provisões Fiscais Previdenciárias Trabalhistas e Cíveis Provisões Fiscais Provisões Previdenciárias e Trabalhistas Provisões Cíveis Outras Lucros e Receitas a Apropriar Subvenções de Investimento a Apropriar Patrimônio Líquido Consolidado Capital Social Realizado Reservas de Capital Reserva de Incentivos Fiscais Reserva Especial Reservas de Lucros Reserva Legal Reserva Estatutária Reserva de Incentivos Fiscais Dividendo Adicional Proposto Ajustes de Avaliação Patrimonial Ganhos em Participações Societárias Ajustes Acumulados de Conversão PÁGINA: 20 de 102

23 DFs Consolidadas / Demonstração do Resultado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta 3.01 Receita de Venda de Bens e/ou Serviços Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços Devoluções/Descontos/Impostos s/ vendas Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos Custo dos Produtos Vendidos Subvenções para investimentos estaduais Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Despesas com Vendas Despesas Gerais e Administrativas Despesas Administrativas Despesas Tributárias Honorários da Administração Depreciações e Amortizações Outras Receitas Operacionais Outras Despesas Operacionais Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos Resultado Financeiro Receitas Financeiras Despesas Financeiras Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Corrente Diferido Resultado Líquido das Operações Continuadas Lucro/Prejuízo Consolidado do Período Atribuído a Sócios da Empresa Controladora Lucro por Ação - (Reais / Ação) Lucro Básico por Ação Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/2013 PÁGINA: 21 de 102

24 DFs Consolidadas / Demonstração do Resultado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta ON 5, , , Lucro Diluído por Ação Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ ON 5, , ,62217 PÁGINA: 22 de 102

25 DFs Consolidadas / Demonstração do Resultado Abrangente (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Lucro Líquido Consolidado do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes Acumulados de Conversão Ganhos em Participações Societárias Resultado Abrangente Consolidado do Período Atribuído a Sócios da Empresa Controladora PÁGINA: 23 de 102

26 DFs Consolidadas / Demonstração do Fluxo de Caixa - Método Indireto (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Caixa Líquido Atividades Operacionais Caixa Gerado nas Operações Lucro Líquido antes do IR e CSLL Depreciação e Amortização Custo na Venda de Ativos Permanentes Atualização dos Financiamentos/aplicações Financeiras Créditos tributários de Pis e Cofins s/importação Provisão para riscos cíveis, trabalhistas e tributários Provisão / perda do valor recuperável de clientes Perda do valor recuperável dos estoques Variações nos Ativos e Passivos (Aumento) Contas a Receber de Clientes (Aumento) Redução nos Estoques (Aumento) Redução nos Impostos a Recuperar (Aumento) nas aplicações financeiras (Aumento) em Outros Créditos Aumento em Fornecedores Aumento (Redução) nos Impostos e Contribuição Aumento (Redução) nas Subvenções Governamentais Aumento em Contas a Pagar e Provisões Outros Juros e Variações Cambiais Pagos IR e CSLL Pagos Liberação de Incentivos para Reinvestimentos Caixa Líquido Atividades de Investimento Aquisição Imobilizado e Intangível Amortização de dívida da aquisição de empresas Aplicação financeira a longo prazo Caixa Líquido Atividades de Financiamento PÁGINA: 24 de 102

27 DFs Consolidadas / Demonstração do Fluxo de Caixa - Método Indireto (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Juros s/ capital próprio pagos Financiamentos tomados Pagamento de Financiamentos Aquisição de ações de Emissão da Cia Aumento (Redução) de Caixa e Equivalentes Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes Saldo Final de Caixa e Equivalentes PÁGINA: 25 de 102

28 DFs Consolidadas / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2015 à 31/12/2015 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Aquisição de ações da Companhia com posterior cancelamento das ações Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido Participação dos Não Controladores Patrimônio Líquido Consolidado 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Aumentos de Capital Dividendos Mínimos Obigatórios Dividendos Adicionais Aprovação dos dividendos adicionais Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes de Conversão do Período Ganhos em participações societárias Mutações Internas do Patrimônio Líquido Constituição de Reservas Saldos Finais PÁGINA: 26 de 102

29 DFs Consolidadas / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2014 à 31/12/2014 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido Participação dos Não Controladores Patrimônio Líquido Consolidado 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Aumentos de Capital Dividendos Mínimos Obigatórios Dividendos Adicionais Aprovação de dividendos adicionais Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes de Conversão do Período Mutações Internas do Patrimônio Líquido Constituição de Reservas Saldos Finais PÁGINA: 27 de 102

30 DFs Consolidadas / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2013 à 31/12/2013 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido Participação dos Não Controladores Patrimônio Líquido Consolidado 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Aumentos de Capital Dividendos Mínimos Obrigatórios Dividendos Adicionais Aprovação dividendos adicionais Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ajustes de Conversão do Período Ganhos em Participações Societárias Mutações Internas do Patrimônio Líquido Constituição de Reservas Saldos Finais PÁGINA: 28 de 102

31 DFs Consolidadas / Demonstração do Valor Adicionado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Receitas Vendas de Mercadorias, Produtos e Serviços Outras Receitas Receitas refs. à Construção de Ativos Próprios Provisão/Reversão de Créds. Liquidação Duvidosa Insumos Adquiridos de Terceiros Custos Prods., Mercs. e Servs. Vendidos Materiais, Energia, Servs. de Terceiros e Outros Outros Materiais Rel. à Const. Ativos Próprios Valor Adicionado Bruto Retenções Depreciação, Amortização e Exaustão Valor Adicionado Líquido Produzido Vlr Adicionado Recebido em Transferência Receitas Financeiras Valor Adicionado Total a Distribuir Distribuição do Valor Adicionado Pessoal Remuneração Direta Benefícios F.G.T.S Outros Impostos, Taxas e Contribuições Federais Estaduais Municipais Remuneração de Capitais de Terceiros Juros PÁGINA: 29 de 102

32 DFs Consolidadas / Demonstração do Valor Adicionado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Último Exercício 01/01/2015 à 31/12/2015 Penúltimo Exercício 01/01/2014 à 31/12/2014 Antepenúltimo Exercício 01/01/2013 à 31/12/ Aluguéis Remuneração de Capitais Próprios Juros sobre o Capital Próprio Lucros Retidos / Prejuízo do Período Outros Incentivos Fiscais PÁGINA: 30 de 102

33 Relatório da Administração Relatório da Administração Mensagem do Presidente Senhores Acionistas, Apresentamos nossos resultados financeiros e operacionais de Todos sabemos que o Brasil, vindo de uma estagnação do PIB em 2014, atravessou o ano de 2015 com um aprofundamento do quadro recessivo e a consequente piora em vários indicadores econômicos chaves, tais como aumento do desemprego, alta da inflação (inclusive superando o teto da meta), forte desvalorização cambial (com impacto sensível em custos associados ao dólar), queda na renda real da população, etc. Num cenário econômico adverso como este, os desafios para a geração sustentável de valor aos nossos acionistas são naturalmente maiores, exigindo a mais sábia conjugação possível entre os esforços para a superação das dificuldades conjunturais (curto prazo) e a continuidade da construção das bases estruturais para o crescimento da Companhia (médio e longo prazo). A título de exemplo da conjugação desses esforços, em 2015 iniciamos a operação de dois novos moinhos de trigo, sendo um localizado em Rolândia/PR e outro em Eusébio/CE (integrado a uma planta de massas, biscoitos e torradas). Estes novos moinhos, por contribuírem no aumento do nível de verticalização da Companhia, auxiliam na redução do impacto da inflação de custos ocasionada, principalmente, pela forte desvalorização cambial recentemente vivida. Outra ação realizada foi a restruturação do processo produtivo de massas na região Sudeste do país através do redimensionamento das plantas de produção existentes na região, o que permitiu aumentar a eficiência produtiva ao mesmo tempo que ensejou o uso de estruturas de produção tecnologicamente mais avançadas, fruto de investimentos recentemente realizados. Ações como as acima exemplificadas foram todas pensadas e executadas com esse duplo propósito: obter melhores condições para o enfrentamento do difícil cenário conjuntural em que estamos vivendo, enquanto seguimos no aproveitamento das oportunidades para dar à Companhia melhores condições estruturais para continuar a ser a preferida por nossos clientes nas soluções de alimentos que oferecemos, um time em que os melhores talentos queiram trabalhar e uma organização que gere maior valor para nossos acionistas. No ano passado, no contexto desses desafios, nossa receita líquida atingiu R$ 4,6 bilhões, um crescimento de 0,9% comparado com o ano anterior. A inflação de custos essencialmente causada pela forte e rápida desvalorização cambial - ocasionou uma redução de 4% em nosso lucro bruto, com redução de 1,8 ponto percentual de margem bruta. Nosso Ebitda, mesmo com as despesas operacionais aumentando apenas 1,8% em relação a 2014, alcançou R$ 686,6 milhões em 2015, com queda de 10,9% em relação ao ano de A margem Ebitda, consequentemente, reduziu 1,9 ponto percentual atingindo 14,9% no ano. Olhando à frente, é relevante mencionar que nosso ciclo de investimentos com foco na verticalização do processo produtivo continua ativo. Além da operação dos dois novos moinhos supracitados, iniciamos a construção de um novo moinho em Bento Gonçalves/RS que, quando entrar em operação, dará à Companhia a capacidade de produzir 100% de toda a farinha de trigo usada no seu processo produtivo. PÁGINA: 31 de 102

34 Relatório da Administração Da mesma forma, continuamos investindo em inovação de processos e produtos, no esforço por aumento da eficiência e da produtividade e na melhoria da capacidade da Companhia em atender um conjunto cada vez maior de clientes, sabendo que o cenário para 2016 continua desafiador para todos. Não podemos deixar de agradecer ao empenho de todos os nossos colaboradores, de Norte a Sul do país, que, independente do cenário em que vivemos, continuam trabalhando para produzir alimentos de excelente qualidade e contribuindo para deixar a M. Dias Branco ainda mais forte e relevante na perspectiva de nossos clientes. Por fim, seguimos otimistas em relação ao desempenho da M. Dias Branco ao longo dos próximos anos através do árduo trabalho que continuaremos fazendo para que nossas soluções de alimento atendam a cada vez mais clientes, ampliando as vendas e a geração de valor aos acionistas. Ivens Dias Branco Presidente do Conselho de Administração Ivens Dias Branco Júnior CEO PÁGINA: 32 de 102

35 Relatório da Administração Principais Destaques Desempenho Econômico-financeiro Receita líquida Em 2015, a receita líquida totalizou R$ 4.622,2 milhões, apresentando um crescimento de 0,9% em relação a 2014, influenciado pela evolução do preço médio em 2,6% e pela redução do volume de vendas em 1,7%. RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS POR LINHA DE PRODUTOS * Variações Linhas de Produto Rec. Preço Rec. Preço Rec. Preço Peso Peso Peso Líquida Méd. Líquida Méd. Líquida Méd. Biscoitos 2.390,9 503,8 4, ,4 525,4 4,57-0,5% -4,1% 3,9% Massas 1.043,7 340,2 3, ,8 359,8 2,94-1,2% -5,4% 4,4% Farinha e Farelo 887,0 769,3 1,15 863,6 764,0 1,13 2,7% 0,7% 1,8% Margarina e Gordura 220,2 65,9 3,34 206,2 61,9 3,33 6,8% 6,5% 0,3% Outras Linhas de Produtos** 80,4 7,9 10,18 50,9 4,5 11,31 58,0% 75,6% -10,0% TOTAL 4.622, ,1 2, , ,6 2,67 0,9% -1,7% 2,6% * Receita Líquida em R$ milhões, Peso Líquido de Devoluções em Toneladas Mil e o Preço Médio Líquido em R$/Kg. ** Bolos, Snacks, Mistura para Bolos e Torradas No comparativo anual, o aumento da receita líquida média por tonelada vendida (2,6%), especialmente em biscoitos e massas, contribuiu para o crescimento de 0,9% da receita líquida de 2015 comparada a 2014, apesar do atual cenário de retração da economia brasileira, em que a alta da inflação e a redução da demanda trouxe dificuldades circunstanciais à elevação do volume de vendas (-1,7%) da Companhia. Este desempenho na geração de receitas foi ainda afetado por ações comerciais, com concessão de descontos, além de campanhas promocionais e mídias em eventos regionais. Evolução da Receita Líquida (em R$ milhões) CAGR: (1) 12,3% 2.911, , , , , ( ¹ ) Compound annual growth rate PÁGINA: 33 de 102

36 Relatório da Administração Custo dos produtos vendidos O custo dos produtos vendidos (CPV) totalizou R$ 3.183,1 milhões em 2015, representando 68,9% da receita líquida (66,3% em 2014), conforme tabela a seguir. Custos Operacionais (R$ milhões) 2015 % RL 2014 % RL AH% AH -%RL Matéria-Prima 2.085,8 45,1% 2.017,9 44,1% 3,4% 1 p.p. Trigo 1.303,7 28,2% 1.104,3 24,1% 18,1% 4,1 p.p. Óleo 301,3 6,5% 256,6 5,6% 17,4% 0,9 p.p. Açúcar 118,0 2,6% 119,3 2,6% -1,1% 0 p.p. Farinha de Terceiros 142,3 3,1% 252,9 5,5% -43,7% -2,4 p.p. Gordura de Terceiros 12,3 0,3% 76,0 1,7% -83,8% -1,4 p.p. Outros insumos 208,2 4,5% 208,8 4,6% -0,3% -0,1 p.p. Embalagens 329,3 7,1% 317,9 6,9% 3,6% 0,2 p.p. Mão de obra 398,0 8,6% 365,4 8,0% 8,9% 0,6 p.p. Gastos Gerais de Fabricação 284,8 6,2% 250,8 5,5% 13,6% 0,7 p.p. Depreciação e Amortização 85,2 1,8% 82,8 1,8% 2,9% 0 p.p. TOTAL 3.183,1 68,9% 3.034,8 66,3% 4,9% 2,6 p.p. O aumento de 4,9% no valor absoluto e a um aumento de 2,6 p.p. na representatividade do CPV sobre a receita líquida em 2015 versus 2014 foi influenciado pelos seguintes fatores: Crescimento no custo médio do trigo e óleo vegetal de 8,1% e 6,9%, respectivamente, em consequência da desvalorização do real frente ao dólar que apresentou aumento médio de 41,6% entre 2015 e 2014; Redução do consumo de farinha e gordura de terceiros, originado do crescimento da verticalização, que contribuiu para minimizar os efeitos do aumento do custo do trigo e do óleo; Aumento dos gastos com mão de obra proveniente dos dissídios, crescimento de 2,8% no número de colaboradores devido início da operação de novas linhas de produção e aumento de encargos com INSS, impactado pelo término da desoneração da folha de pagamento; Acréscimo dos gastos gerais, essencialmente com força motriz, dados os aumentos no custo com energia elétrica. Preço médio de aquisição no estoque das principais matérias-primas X preço médio de mercado Em 2015, a Companhia teve seu preço médio de aquisição no estoque de trigo 1,8% superior ao preço médio de aquisição do mercado, enquanto que o preço médio de aquisição do óleo de soja apresentou uma economia média de 9,4%, em relação ao preço médio de aquisição do mercado. Os gráficos abaixo mostram a evolução dos preços do trigo, do óleo de soja e do óleo de palma no período de janeiro de 2014 a dezembro de 2015: PÁGINA: 34 de 102

37 Relatório da Administração US$ TRIGO Preço Médio de Aquisição no Estoque M.Dias Branco x Preço de Mercado US$ / TON Ano 2014 e jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 mai/15 jul/15 set/15 nov/15 dez/15 * Fonte: Mercado * MDias MÊS R$ ÓLEO DE SOJA Preço Médio de Aquisição no Estoque M.Dias Branco x Preço de Mercado R$ / TON Ano 2014 e jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 mai/15 jul/15 set/15 nov/ dez/15 US$ ÓLEO DE PALMA Preço Médio de Aquisição no Estoque M.Dias Branco x Preço de Mercado US$ / TON Ano 2014 e jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 mai/15 jul/15 set/15 nov/15 dez/15 * Fonte: Mercado * MDias MÊS * Fonte: Braincorp Mercado* MDias MÊS Produção e utilização da capacidade de produção Produção Efetiva / Capacidade de Produção * Produção Total 526,4 530,4 353,8 364, , ,3 150,3 126,9 9,2 4, , ,4 Capacidade Total de Produção 835,1 816,3 526,5 519, , ,6 180,0 180,0 37,7 9, , ,4 Nível de Utilização da Capacidade 63,0% 65,0% 67,2% 70,2% 83,1% 83,0% 83,5% 70,5% 24,4% 47,3% 74,7% 75,2% * Em mil toneladas * * Bolos, Snacks, Mistura para Bolos e Torradas Biscoitos Massas Farinha e Farelo Marg. e Gorduras Outras Linhas de Produtos** Em 2015, a Companhia aumentou sua capacidade de produção em 5,6%, principalmente nas linhas de biscoitos e massas, farinha e farelo, fruto dos investimentos realizados para expansão e modernização do processo produtivo para atender o seu plano de crescimento orgânico. Importante também lembrar que em 2014 a Companhia finalizou a construção da fábrica de torradas, disponibilizando uma capacidade de produção de 17,2 toneladas por ano. Já a produção cresceu 4,9% com elação a 2014, refletindo um nível de utilização da capacidade total de 74,7% em 2015 (75,2% em 2014). Total PÁGINA: 35 de 102

38 Relatório da Administração Subvenções estaduais para investimentos Subvenções para investimentos (R$ milhões) O aumento do valor recebido a título de subvenções estaduais para investimentos decorreu, principalmente, do aumento do custo médio de aquisição do trigo e de seu maior consumo. Despesas operacionais 2015 % RL 2014 % RL AH% AH -%RL Subvenções para investimentos 216,7 4,7% 179,5 3,9% 20,7% 0,8 p.p. Despesas Operacionais (R$ milhões) 2015 % RL 2014 % RL AH% AH -%RL Vendas 888,6 19,2% 832,6 18,2% 6,7% 1 p.p. Administrativas e gerais 146,0 3,2% 158,8 3,5% -8,1% -0,3 p.p. Honorários da administração 11,4 0,2% 10,5 0,2% 8,6% 0 p.p. Tributárias 17,8 0,4% 20,1 0,4% -11,4% 0 p.p. Depreciação e amortização 20,8 0,5% 19,6 0,4% 6,1% 0,1 p.p. Outras desp./(rec.) operac. (9,4) -0,2% 15,0 0,3% -162,7% -0,5 p.p. TOTAL 1.075,2 23,3% 1.056,6 23,1% 1,8% 0,2 p.p. As despesas operacionais aumentaram 1,8% em 2015 e apresentaram um incremento de 0,2 p.p. na sua representatividade sobre a receita líquida. Em relação às despesas com vendas, houve um aumento de 6,7%, comparando 2015 e 2014, onde o maior impacto foi decorrente do fato da Companhia ter promovido mudança na área comercial, focando no atendimento direto ao varejo, tendo substituído, ao longo de 2014, representantes comerciais por equipe própria de vendedores, em busca de dar maior eficácia à atuação comercial em algumas áreas. Tal mudança implicou no aumento da estrutura e do custo de logística. Contudo, dada a conjuntura macroeconômica que contribuiu para queda no volume de vendas em 2015, houve uma menor diluição das despesas fixas (elevadas diante da estratégia comercial), justificando o aumento de representatividade sobre a receita líquida em 1,0 p.p. em relação a Em contraponto, vale ressaltar que em 2015 reduzimos despesas administrativas em função de ações de redução de gastos para minimizar os efeitos provocados pelo atual cenário macroeconômico. Além disso, parte desta redução é atribuída ao processo de incorporação da Vitarella, que embora tenha sido realizado em dezembro de 2013, ainda impactou em As outras receitas e despesas operacionais passaram de uma despesa de R$ 15,0 milhões para uma receita de R$ 9,4 milhões no período comparativo de 2015 versus 2014, principalmente pelo reconhecimento de créditos tributários, decorrentes de ação transitada em julgado relativa aos impostos PIS/Cofins incidentes sobre importações e pela receita de vendas de veículos através de leilão. PÁGINA: 36 de 102

39 Relatório da Administração Resultado financeiro Para uma melhor compreensão das variações ocorridas no resultado financeiro, as variações cambiais e operações com swap do período são evidenciadas de forma segregada das demais receitas e despesas financeiras, como demonstrado no quadro abaixo: Resultado Financeiro (R$ Milhões) O resultado financeiro passou de uma despesa de R$ 11,9 milhões em 2014, para uma receita de R$ 61,4 milhões, decorrente principalmente das atualizações dos créditos tributários registrados por conta da ação judicial transitada em julgado no exercício de 2015 e maior rendimento das aplicações financeiras, justificado pelo aumento do volume de aplicações financeiras e crescimento do CDI. Lucro líquido e Ebitda AH% Receitas Financeiras 124,1 47,7 160,2% Despesas Financeiras (44,5) (34,8) 27,9% Variações Cambiais (112,2) (36,6) 206,6% Perdas / Ganhos com swap 94,0 11,8 696,6% TOTAL 61,4 (11,9) -616,0% Como resultante dos fatores mencionados acima, o lucro líquido evoluiu de R$ 599,3 milhões no exercício de 2014 para R$ 603,9 milhões em 2015 (representando 13,1% da receita líquida em ambos os exercícios), registrando um crescimento de 0,8%. O Ebitda alcançou R$ 686,6 milhões em 2015 (14,9% da receita líquida), apresentando um decréscimo de 10,9% em relação a Lucro Líquido (R$ Milhões) Ebitda (R$ Milhões) 0,8% 599,3 603,9 770,4-10,9% 686, PÁGINA: 37 de 102

40 Relatório da Administração Valor Adicionado A Demonstração do Valor Adicionado, que tem por objetivo explicitar o valor da riqueza gerada pela Companhia e sua respectiva distribuição, apresentou a destinação indicada no gráfico abaixo: Distribuição do valor adicionado Pessoal e encargos - 38,3% Impostos, taxas e contribuições - 25,2% Juros e aluguéis - 6,2% Juros sobre o capital próprio - 6,9% Incentivos fiscais - 13,1% Lucros retidos - 10,3% Dívida, capitalização e fluxo de caixa Ao final de 2015 e de 2014, a dívida bruta e a dívida líquida da Companhia atingiram os seguintes valores e percentuais de variação: Capitalização (em R$ milhões) Variação Curto Prazo 392,1 299,7 30,8% Longo Prazo 363,1 333,8 8,8% Endividamento Total 755,2 633,5 19,2% (-) Caixa (348,8) (447,3) -22,0% (-) Aplicações Financeiras de Curto Prazo (6,1) (1,2) 408,3% (-) Aplicações Financeiras de Longo Prazo (4,1) (9,0) -54,4% (=) Dívida Líquida 396,2 176,0 125,1% Patrimônio Líquido 3.716, ,6 13,1% Capitalização 4.472, ,1 14,1% O grau de alavancagem financeira da Companhia é representado pela proporção da dívida líquida sobre o patrimônio líquido. Ao final de 2015 registrou-se uma alavancagem de 10,7%, contra 5,4% referente a O aumento deve-se ao maior endividamento, devido à importação do trigo, e pela redução de caixa, em virtude, principalmente, da compra de trigo à vista e pela antecipação do pagamento dos juros sobre capital próprio referente ao ano de PÁGINA: 38 de 102

41 Relatório da Administração No tocante ao fluxo de caixa, a Companhia registrou em 2015 uma redução nas disponibilidades de R$ 98,5 milhões, resultante de: i) geração de caixa nas atividades operacionais, totalizando R$ 490,5 milhões; ii) aplicação de R$ 54,2 milhões no fluxo líquido de financiamentos com capital de terceiros; iii) aquisição de ativo imobilizado e licenças de softwares, no montante de R$ 398,5 milhões; iv) compra de ações da própria Companhia no valor de R$ 39,4 milhões; v) pagamento de juros sobre capital próprio no montante de R$194,1 milhões; e vi) pagamento de R$ 11,2 milhões referentes à dívida de aquisições em participações societárias. Em R$ Milhões 447,3 490,5 10,6% da Receita líquida 348,8 54,2-11,2-39,4 Caixa líquido em dez/14 Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais Pagamento de participações societárias -398,5 Pagamento de imobilizado e licenças de software Ações em tesouraria Fluxo líquido de financiamentos - capital de terceiros -194,1 Distribuição de lucros (JCP) Caixa líquido em dez/15 Investimentos Os investimentos totalizaram R$ 456,9 milhões em 2015 (R$ 407,9 milhões em 2014), distribuídos entre expansão e manutenção. Dentre os itens que compuseram os gastos com investimentos em 2015, destacam-se: (i) gastos com obras civis e aquisição de máquinas e equipamentos para construção da nova unidade moageira localizada no Eusébio (CE); (ii) gastos com a construção de um moinho de trigo na unidade situada em Bento Gonçalves (RS); (iii) aquisição e instalação de nova linha de biscoitos recheados, especiais e laminados doce na unidade localizada em Bento Gonçalves (RS); (iv) aquisição da linha de torradas da unidade do Eusébio (CE); (v) gastos com adequação e adaptação da linha de Recheados na unidade do Eusébio (CE); (vi) aquisição de equipamentos de embalagem e aquisição de máquinas e equipamentos para expansão de uma linha de biscoitos para a unidade localizada em Jaboatão dos Guararapes (PE); (vii) aquisição de subestação de energia elétrica, bem como reforma e adequação da linha de laminados na unidade de Maracanaú (CE); e (viii) ampliação do diagrama de moagem da unidade de Natal (RN). A Companhia manteve investimentos em sociedades controladas, cujas movimentações e detalhes estão relacionados nas Notas Explicativas nº 8 das demonstrações financeiras do exercício findo em 31 de dezembro de PÁGINA: 39 de 102

42 Relatório da Administração Informações de mercado Canal de vendas A Companhia vem expandindo seu modelo de distribuição pulverizada, estruturado para atender principalmente ao micro, ao pequeno e ao médio varejos. Em 2015, a Companhia promoveu algumas mudanças na área comercial focadas ainda mais nas vendas do canal varejo, como a substituição de representantes por vendedores próprios treinados, bem como implementou ações na captação de novos clientes. Mix de Clientes Variação Varejo * 41,2% 40,7% 0,5 p.p Atacado / Distribuidores 43,3% 44,2% -0,9 p.p Grandes Redes 12,9% 12,5% 0,4 p.p Indústrias 2,1% 2,1% 0 p.p Outros 0,5% 0,5% 0 p.p TOTAL 100,0% 100,0% (*) Atendimento direto Participação na Receita Maiores Clientes Receita 2015 Líquida de Descontos (R$ Milhões) Sequência Acumulado Na Faixa Acumulada Maior Cliente 1 479,6 8,7% 8,7% 49 Subsequentes ,3 24,6% 33,3% 50 Subsequentes ,3 7,6% 40,9% 900 Subsequentes ,7 28,7% 69,6% Demais Clientes Todos 1.674,8 30,4% 100,0% TOTAL 5.516,7 * Receita líquida de descontos Vendas por Região (% da Receita Líquida de Descontos) 5,9% 4,1% 2,6% 14,8% 72,2% Nordeste Sul Centro-Oeste Sudeste Norte PÁGINA: 40 de 102

43 Relatório da Administração Market Share Evolução histórica - Market Share* - Brasil (em % de volume vendido) 23,2% 23,3% 21,3% 22,3% 25,4% 26,6% 25,1% 25,7% 28,0% 28,0% 28,9% 28,4% 28,1% 27,9% Biscoito Massas * Dados da AC NIELSEN. Obs: Os dados consideram Pilar e Estrela a partir de 2011 e Moinho Santa Lúcia a partir de Marcas e novidades em 2015 Com um portfólio completo de produtos para o consumo no lar e food service, a M. Dias Branco atua nas categorias de biscoitos, massas, farinhas, margarinas, gorduras, snacks, bolos e misturas para bolos, com marcas regionais em todo o País. A atenção máxima às necessidades dos consumidores, criando e lançando novos produtos, faz parte da estratégia comercial da M. Dias Branco. Durante o ano de 2015, as marcas realizaram diversas ações e lançamentos com o objetivo de se aproximarem ainda mais de seus consumidores. Um dos destaques do ano de 2015 foi a entrada da Companhia na categoria de torradas. Com as marcas Fortaleza e Vitarella (Norte/Nordeste), Adria (Sudeste) e Isabela (Sul), foram lançados quatro sabores de torradas: Tradicional, Integral, Multigrãos e Light. As torradas com as marcas da M. Dias Branco são fabricadas com ingredientes selecionados e matéria-prima exclusiva dos moinhos da Companhia, o que garante controle na qualidade de todo o processo de produção. O resultado é uma torrada leve e crocante. Com a aquisição da nova linha de produção, a mais moderna do mundo, a M. Dias Branco entrou no mercado com credencial para ser uma das principais da categoria. Outro destaque é que a Companhia colocou no mercado uma nova linha de biscoito wafer coberto de chocolate, voltada para o público infanto-juvenil: Chocowafer Animados Zoo da marca Richester e o D-Tone da marca Vitarella. Já no Sul do país a marca Isabela inovou lançando a linha de Wafer Mini, cortados em quadradinhos bite size, em 3 sabores exclusivos: Limão Siciliano, Chocolate Intenso e Chocolate com avelã. Os produtos são apresentados em embalagens stand-up pouch, ideal para o consumo a qualquer hora. O portfólio da marca Vitarella também foi ampliado com os lançamentos dos biscoitos Vita Cookies, novos sabores do Saltvip, Maisena Mini, Maria Mini e Sequilhos e o Bolinho Treloso em diversos sabores. Para premiar os consumidores da marca, em 2015 foi realizada a promoção É mais família Vitarella. A superpromoção sorteou três casas, seis carros, entre outros prêmios, como tablets e smartphones. A divulgação da campanha na TV contou com a participação do ator global Rodrigo Lombardi, além de material de ponto de venda, mídia exterior, internet, rádio e anúncios em jornais. PÁGINA: 41 de 102

44 Relatório da Administração Neste ano, a Pilar comemorou os 140 anos da marca mais tradicional junto à família pernambucana. A Pilar se modernizou e lançou novos produtos e embalagens. Entre as novidades, as Cream Crackers Tradicional, Integral e Água e Sal Retrô, os Novos Gufs, além do biscoito Maria e Maizena também na versão Retrô. Pelaggio também apresentou um incremento no mix, com lançamento do novo Wafer Napolitano. Os wafers estão entre os produtos mais aceitos da marca. Também houve novidades nas linhas de biscoitos e bolinhos Pelaggio, que passaram a estampar os personagens da turma do Mickey. Já a marca Estrela passou a contar com os personagens da série Toy Story na linha de wafer e recheado que incrementou o mix com o novo sabor brigadeiro. A marca Salsitos de snacks também foi renovada, com layout das embalagens modernizado, uniformizando toda a linha. Na categoria de massas, a marca Adria foi patrocinadora das maiores festas italianas de São Paulo, São Vito e San Genaro, com divulgação da linha de massas da marca. Além disso, também foi patrocinadora do Restaurant Week, maior evento gastronômico da cidade, desenvolvendo pratos de massas exclusivos em 20 restaurantes. Basilar, marca forte no interior de São Paulo, patrocinou as maiores festas de peão da região: Rodeio de Americana e Barretos, com ações de degustação de produtos e ações de interação com as famílias dos consumidores. Com relação à categoria de margarinas, houve o lançamento de embalagem de 1 kg para a marca Puro Sabor. Criada para facilitar a vida das donas de casa, a embalagem é mais econômica para o consumidor. Esta novidade veio para atender a um mercado latente, que busca economia. A marca ainda reforçou a atuação nos perfis de redes sociais (internet) e lançou o blog Puro Sabor, com receitas, dicas de saúde, qualidade de vida e novidades. Puro Sabor realizou, ainda, em parceria com Finna, marca de farinhas e mistura para bolos da M. Dias Branco, ações nas principais festas de São João do Nordeste, com distribuição de brindes e degustação de pratos típicos. Em um ano recheado de lançamentos e prêmios, nossas marcas continuaram se destacando por oferecer produtos de qualidade para os consumidores. A marca Adria foi premiada em 2015, recebendo o premio das 50 marcas mais valiosas do Brasil, pela revista Isto é Dinheiro (44ª marca). A marca Isabela também recebeu a premiação de marca Top of Mind do estado do Rio Grande do Sul, pelo ranking da Revista Amanhã. A Vitarella foi destaque em 2015 em eventos que premiam as marcas mais lembradas pelos consumidores. No JC Recall de Marcas, a Vitarella ficou em primeiro lugar nas categorias Recheados, Cream Cracker e Macarrão e ainda conquistou o segundo lugar no ranking geral das marcas mais lembradas com o Macarrão Vitarella. Também conquistou o prêmio Marcas que Eu Gosto, do Diário de Pernambuco, nas categorias Macarrão e Biscoito e foi vencedora do Prêmio Top Marcas, promovido pelo Jornal Vanguarda, de Caruaru, nas categorias Macarrão, Biscoito Cream Cracker, e Biscoitos Recheados, com o Treloso. A Marca Fortaleza foi duplamente premiada. Mais uma vez, a marca foi campeã do prêmio Top of Heart, com os biscoitos Cracker e Maizena, como resultado de pesquisa realizada com frequentadores dos supermercados de Salvador (BA) e região metropolitana. Já no Prêmio Grandes Marcas (Diário do Nordeste/CE), que apresenta PÁGINA: 42 de 102

45 Relatório da Administração as marcas favoritas do público, com edições em Fortaleza e Juazeiro do Norte, além do Cracker Fortaleza, o público apontou a excelência na fabricação de massas. Pesquisa e desenvolvimento em novos produtos Em 2015, a Companhia lançou 50 produtos, que agregaram o total de R$ 51,0 milhões na receita bruta do exercício. Também em 2015 foram investidos R$ 6,5 milhões em pesquisa e desenvolvimento de produtos (R$ 5,2 milhões em 2014), com a conclusão de 49 projetos nessa área, entre novos produtos, melhorias ou otimizações. Como melhorias, podemos citar: a atualização das informações regulatórias de todas as matérias primas da Companhia (ingredientes, aditivos e coadjuvantes de tecnologia) quanto à composição nutricional completa e a presença de alergênicos para atualização das embalagens, atendimento a novos requisitos legais, e também a execução de vários projetos de economia de recursos, sem prejuízo à qualidade ou às características sensoriais dos produtos. Para 2016, a Companhia trabalhará com um portfólio de 48 projetos, com foco em saudabilidade e na sustentabilidade do negócio, em alinhamento com o planejamento estratégico da Companhia. Performance no mercado de ações A Companhia negocia suas ações na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa), com o código MDIA3, listadas no segmento do Novo Mercado. Em 30 de dezembro de 2015 haviam ações em circulação no mercado, representando 25,11% do capital total da Companhia, cotadas a R$ 66,50 cada, totalizando R$ 1.886,9 milhões. A média de volume diário negociado em 2015 foi de R$ 11,1 milhões. O gráfico a seguir demonstra a performance da ação MDIA3 em relação ao Ibovespa e IGC no ano de MDIA3 X IBOV X IGC 02/01/2015 a 30/12/2015 Volume Médio Diário: MDIA3 Rentabilidade (%) % % % % % % 0-40% PÁGINA: 43 de 102

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BRF - BRASIL FOODS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BRF - BRASIL FOODS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AES TIETE ENERGIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AES TIETE ENERGIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ EMBRAER S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ EMBRAER S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Informações Trimestrais 31/03/2016. Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: /

Informações Trimestrais 31/03/2016. Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: / Informações Trimestrais 31/03/2016 Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: 16.670.085/0001 55 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero...

https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero... ENET Protocolo Página 1 de 1 https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero... 15/08/2011 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ATIVO NE 31/12/2013 31/12/2012 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 85.142.911 86.881.544

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CIA HERING Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CIA HERING Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ EMBRAER EMPR BRAS. DE AERONAUTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ EMBRAER EMPR BRAS. DE AERONAUTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS AZALEIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS AZALEIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2016 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 7.061 Fornecedores 33.947 Contas a Receber 41.832

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ UNICASA INDÚSTRIA DE MÓVEIS S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ UNICASA INDÚSTRIA DE MÓVEIS S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 ATIVO NE 31/12/2015 31/12/2014 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2015 31/12/2014 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 90.705.601 82.095.096

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ TELEFÔNICA BRASIL S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ TELEFÔNICA BRASIL S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ TELEFONICA BRASIL S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ TELEFONICA BRASIL S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ENERGISA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ENERGISA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ETERNIT SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ETERNIT SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ HYPERMARCAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ HYPERMARCAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente 8 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ GERDAU SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ GERDAU SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ EMBRAER EMPR BRAS. DE AERONAUTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ EMBRAER EMPR BRAS. DE AERONAUTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Contábeis Obrigatórias

Demonstrações Contábeis Obrigatórias ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NO BRASIL Demonstrações Contábeis Obrigatórias Balanço Patrimonial (BP) Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARISA LOJAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARISA LOJAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ Inbrands S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ Inbrands S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ UNICASA INDUSTRIA DE MOVEIS S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ UNICASA INDUSTRIA DE MOVEIS S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Suzano Papel e Celulose S.A. Informações Trimestrais (ITR) em 30 de setembro de 2016 e relatório de revisão dos auditores independentes.

Suzano Papel e Celulose S.A. Informações Trimestrais (ITR) em 30 de setembro de 2016 e relatório de revisão dos auditores independentes. Suzano Papel e Celulose S.A. Informações Trimestrais (ITR) em 30 de setembro de 2016 e relatório de revisão dos auditores independentes. Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ ENERGISA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ ENERGISA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ CIELO S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ CIELO S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ OI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ OI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CCR S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CCR S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

ATIVO

ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL DOS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO CONTROLADORA CONSOLIDADO ATIVO CIRCULANTE Numerário disponível 5.803 1.361 17.311 8.292 Aplicações no mercado aberto 1.216.028 665.948 1.216.530

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PROFARMA DISTRIB. PRODUTOS FARMACEUTICOS Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PROFARMA DISTRIB. PRODUTOS FARMACEUTICOS Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 8 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARFRIG GLOBAL FOODS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARFRIG GLOBAL FOODS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ LINX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ LINX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis IFRS. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ OI S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ OI S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Palestra. Apresentação das Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas (CPC 03 e 09) Outubro Elaborado por:

Palestra. Apresentação das Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas (CPC 03 e 09) Outubro Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ LINX S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ LINX S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BOMBRIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BOMBRIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente 9 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ LIBRA TERMINAL RIO S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ LIBRA TERMINAL RIO S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ KLABIN S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ KLABIN S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ LOJAS AMERICANAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ LOJAS AMERICANAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARCOPOLO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARCOPOLO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ WEG SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ WEG SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ KLABIN S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ KLABIN S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

2

2 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Controladora Consolidado ATIVO Jun 2009 Set 2009 Jun 2009 Set 2009 Circulante Disponibilidades 23,0 37,4 56,1 92,1 Contas a receber de clientes 62,8 72,8 114,2 125,9 Estoques

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ Inbrands S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ Inbrands S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ USINAS SIDERURGICAS DE MINAS GERAIS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ USINAS SIDERURGICAS DE MINAS GERAIS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO Legislação Societária CIRCULANTE Numerário disponível 8.081 6.646 Consumidores e revendedores 83.995 67.906 Devedores

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ EZ TEC EMPREEND. E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ EZ TEC EMPREEND. E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ RANDON S.A. IMPLEMENTOS E PARTICIPAÇÕES Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ RANDON S.A. IMPLEMENTOS E PARTICIPAÇÕES Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Informações Contábeis Trimestrais. Magnesita Refratários S.A.

Informações Contábeis Trimestrais. Magnesita Refratários S.A. Informações Contábeis Trimestrais Magnesita Refratários S.A. 30 de setembro de 2016 com Relatório dos Auditores Independentes Índice Magnesita Refratários S.A. Relatório sobre a revisão de informações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ JULIO SIMåES LOGISTICA SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ JULIO SIMåES LOGISTICA SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Fluxo de Caixa 7 Demonstração das Mutações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CIELO S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CIELO S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

SOMOS Educação ER 1T17

SOMOS Educação ER 1T17 SOMOS Educação ER 1T17 1 São Paulo, 15 de maio de 2017 A SOMOS Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 1º trimestre de 2017 ( 1T17 ). Os comentários aqui incluídos referem-se aos

Leia mais

ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures. Série Única. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015

ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures. Série Única. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures Série Única Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ MAGAZINE LUIZA S.A Versão : 2. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ MAGAZINE LUIZA S.A Versão : 2. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 A T I V O 31.12.2009 31.12.2008 ATIVO CIRCULANTE 77.677 45.278 DISPONIBILIDADES 46 45 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 1.641 314 APLICAÇÕES EM

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração

Leia mais

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário Capítulo 16 DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO 16.1 Planejamento Orçamentário 16.1 Planejamento orçamentário 16.2 Elaboração de quadros orçamentários 16.3 Projeções de resultados Administração Financeira:

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ BRASMOTOR SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ BRASMOTOR SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BOMBRIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BOMBRIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente 9 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais