André Mendes Jorge Zootecnista

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "André Mendes Jorge Zootecnista"

Transcrição

1 Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Produção P d ã de d Leite L it d Bubalinos de b li Parte 2 André Mendes Jorge Zootecnista Prof. Dr. André Mendes Jorge Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13 % Produção = (0,575 x dias) (0,0008 x dias 2 ) 1, S = r = rod % P Dias Prof. Dr. André Mendes Jorge

14 PRODUÇÃO ACUMULADA x DURAÇÃO DA LACTAÇÃO dias % Prod. dias % Prod. dias % Prod. 10 4% % % 20 9% % % 30 15% % % 40 20% % % 50 25% % % 60 30% % % 70 34% % % 80 39% % % 90 43% % % % % % Prof. Dr. André Mendes Jorge

15 CURVA DE LACTAÇÃO EM BÚFALAS PRODUÇÃO NO CONTROLE X DIAS E LACTAÇÃO 130 % M e d ia Dia s = ,581Prod - 0,00708Prod ^ 2 + 2,49E-5Prod ^ 3-3,77E-8Prod ^ 4 + 2,21E- 11P d^ Dias Prof. Dr. André Mendes Jorge

16 %-k g Necessidades Búfalas em Lactação trabalho Italiano x Indiano prod/dia MS-ITA MS-IND NDT-ITA NDT-IND PB-ITA PB-IND g PB Prof. Dr. André Mendes Jorge

17 Recomendações ITALIANA x INDIANA Produção média de 6 kg/leite/d (cerca de a kg/lactação) Modelo italiano: 14,0 kg MS/d (2,15% do PV) 10,1% de PB 52,6 % NDT Modelo indiano: 11,8 kg MS/d (1,82% do PV) 10,5% de PB 59,0 % NDT Produção média de 12 kg/leite/d (cerca de a kg/lactação) Modelo italiano: 16,2 kg MS/d (2,50% do PV) 13,0% de PB 65,1 % NDT Modelo indiano: 16,0 kg MS/d(1,82% do PV) 11,2% de PB 59,0% NDT Prof. Dr. André Mendes Jorge

18 MANEJO DE ORDENHA

19 1º PASSO - ASSEIO DO ORDENHADOR

20 2º PASSO - SALA DE ORDENHA LIMPA

21 3º PASSO - NÃO ESTRESSAR ANIMAIS

22 3º PASSO - NÃO ESTRESSAR ANIMAIS

23 4º PASSO - TESTE DA CANECA DE FUNDO ESCURO (LAVAR TETOS SE NECESSÁRIO) Prof. Dr. André Mendes Jorge

24 5º PASSO - PRÉ DIP E SECAGEM DOS TETOS Prof. Dr. André Mendes Jorge

25 6º PASSO - ORDENHA MANUAL

26 6º PASSO - ORDENHA MANUAL

27 6º PASSO - ORDENHA MECÂNICA

28 7º PASSO - PÓS DIP

29 Alimentação entre Ordenhas

30 Pré - lavagem LIMPEZA DA ORDENHADEIRA Detergente alcalino clorado 10 minutos TI - 70 C Enxágüe - Enxaguar com água fria TF - 50 C Sanitização - 20 minutos antes da ordenha, cloro por 5 min. Fazer lavagem ácida 1 vez por semana (após limpeza alcalina) QUALIDADE DA ÁGUA Prof. Dr. André Mendes Jorge

31 LIMPEZA UTENSÍLIOS - ORDENHA MANUAL

32 TANQUE DE EXPANSÃO Prof. Dr. André Mendes Jorge

33 REFRIGERAÇÃO E TRANSPORTE Temperatura do leite no tanque de expansão deve estabilizar em 4ºC até 3,5 horas após a ordenha Coletas no máximo a cada 48 horas Com a coleta a granel o leite deve chegar na plataforma no máximo com 7ºC Prof. Dr. André Mendes Jorge

34 ORDENHA EM BÚFALA SEM BEZERRO AO PÉ Prof. Dr. André Mendes Jorge

35 MANEJO DAS BÚFALAS -Após ordenha as búfalas prenhes são conduzidas até sala de ordenha (mín 30 minutos) - Redução do estresse Prof. Dr. André Mendes Jorge

36 MANEJO DOS BEZERROS Após o parto bezerros ficam com as mães 24 a 36 horas 2 ao 3 dia bezerro com a mãe (em piqueteseparado para que os mais velhos não mamem o colostro). Mãe e cria são conduzidos ao curral e o restante do colostro fica para bezerros mais fracos 4 ao 60 dia ama de leite (após esgota pasto ama + bezerro) Noite amas de leite e bezerros até 30 dias (+30 dias bezerreiro) 1 Ama de leite : 3 bezerros Prof. Dr. André Mendes Jorge

37 MANEJO DOS BEZERROS Amas de leite - Búfalas com 15 a 20 dias de parida, - Búfalas que apresentam problema na ordenha - Búfalas que só são ordenhadas com bezerro ao pé - Bezerros até 70 a 80kg (60-70 dias) Prof. Dr. André Mendes Jorge

38 CURRAL DE RECONHECIMENTO

39 1 ao 3 dia de nascido 4 ao 30 dia de nascido Prof. Dr. André Mendes Jorge

40 VANTAGENS DA ORDENHA SEM BEZERRO AO PÉ 1. MENOR TEMPO DE ORDENHA 2. MAIOR TEMPO DE PASTAGEM PARA AS BÚFALAS 3. MENOR NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS 4. MENOR PERÍODO DE SERVIÇO*** (intervalo entre o parto e a cobertura) 5. MAIOR NÚMERO DE CRIAS / VIDA ÚTIL Prof. Dr. André Mendes Jorge

41 SISTEMAS DE ORDENHA MECÂNICA Prof. Dr. André Mendes Jorge

42

43 PULSAÇÃO Prof. Dr. André Mendes Jorge Fase de Massagem Fase de Ordenha

44 PULSAÇÃO pulsações por minuto Relação ordenha : massagem - 60:40-64:36-65:35-70:30-50:50 Prof. Dr. André Mendes Jorge

45 TAMANHO DOS TETOS E PULSAÇÃO

46

47 PULSADORES DESREGULADOS Velocidade de Ordenha Danos nos tetos -Edema - Lesões - Leite Residual Prof. Dr. André Mendes Jorge

48 NÍVEIS DE VÁCUO NOS DIFERENTES SISTEMAS Linha alta kpa Linha média kpa Linha baixa kpa BUBALINOS 15% A MAIS Itália mesmo vácuo que bovinos Prof. Dr. André Mendes Jorge

49 NÍVEL DE VÁCUO Nível alto - Tetos Roxos - Formação de anel na base dos tetos t - Danos no esfíncter - Chutes no conjunto de ordenha Nível baixo - Queda de teteiras - Ordenha lenta - Leite residual Prof. Dr. André Mendes Jorge

50 SALAS AS DE ORDENHA Prof. Dr. André Mendes Jorge

51 Auto tandem Tandem ou fila indiana Prof. Dr. André Mendes Jorge

52 Espinha de peixe

53 Side by side

54 Carrossel

55 Balde ao pé

56 Sala de Ordenha Canalizada em Barracão Linha Alta Prof. Dr. André Mendes Jorge

57 Sala de Ordenha Mecânica (Tandem Duplo 4 ), linha intermediária i - Venezuela Prof. Dr. André Mendes Jorge

58 Sala de Ordenha Mecânica (Tandem Duplo 8 Duplo) - Dourado - SP

59 Sala de Ordenha Mecânica (Tandem Duplo 8 Duplo) - Dourado - SP Prof. Dr. André Mendes Jorge

60 Sala de Ordenha Mecânica Informatizada linha baixa (Tandem Duplo 4 Duplo) - Itália Prof. Dr. André Mendes Jorge

61 Carrossel

62

63 Prof. Dr. André Mendes Jorge

64 LINHA ALTA

65 LINHA MÉDIA OU INTERMEDIÁRIA

66 LINHA BAIXA

67 REGULADOR DE VÁCUO

68 Bomba de Vácuo Prof. Dr. André Mendes Jorge

69 Regulador de Vácuo

70 Lavador automático

71 Unidade Final

72 Extrator de Teteiras

73 TANQUE DE EXPANSÃO

74 INFLUÊNCIA DO MANEJO PRÉ ORDENHA SOBRE A CONTAGEM BACTERIANA DO LEITE Lavagem com água Pré - dip Secagem com % na redução papel toalha bacteriana x 4 x x 10 x x 54 Fonte: Galton et al, 1986 Prof. Dr. André Mendes Jorge

dos Bubalinos Zootecnista Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal Departamento de Produção Animal

dos Bubalinos Zootecnista Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal Departamento de Produção Animal Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Importância Econômica dos Bubalinos André Mendes Jorge A dré Me de Jorge Zootecnista Professor Adjunto

Leia mais

Redução da contagem bacteriana na propriedade

Redução da contagem bacteriana na propriedade Redução da contagem bacteriana na propriedade Marcos Veiga dos Santos Agenda Fontes de contaminação do leite Redução da Contagem Bacteriana Total (CBT); Limpeza de equipamentos e utensílios Resfriamento

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MANUAL BPA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MANUAL BPA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ilustra BPA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Normativa nº 51 18/09/2002. Regulamentos Técnicos de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, do Leite tipo B, do Leite tipo C, do Leite Pasteurizado e do

Leia mais

Leite de qualidade LEGISLAÇÃO DO LEITE NO BRASIL. Leite de Qualidade. Histórico 30/06/ Portaria 56. Produção Identidade Qualidade

Leite de qualidade LEGISLAÇÃO DO LEITE NO BRASIL. Leite de Qualidade. Histórico 30/06/ Portaria 56. Produção Identidade Qualidade Leite de Qualidade Leite de qualidade Histórico LEGISLAÇÃO DO LEITE NO BRASIL Getúlio Vargas 29 de março de 1952 RIISPOA Decreto nº 30.691 Brasil Mercosul (Anos 90) Ministério da Agricultura 1998 Grupo

Leia mais

20/05/2011. Leite de Qualidade. Leite de qualidade

20/05/2011. Leite de Qualidade. Leite de qualidade Leite de Qualidade Leite de qualidade 1 2 3 4 5 6 1 7 8 Histórico LEGISLAÇÃO DO LEITE NO BRASIL Getúlio Vargas 29 de março de 1952 RIISPOA Decreto nº 30.691 Brasil Mercosul (Anos 90) Ministério da Agricultura

Leia mais

Equipamentos de Ordenha

Equipamentos de Ordenha Equipamentos de Ordenha Recomendações do Comitê de Equipamentos Conselho Brasileiro de Qualidade do Leite Comitê de Equipamentos Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) C755e Conselho Brasileiro

Leia mais

Redução da contagem bacteriana na propriedade

Redução da contagem bacteriana na propriedade Redução da contagem bacteriana na propriedade Marcos Veiga dos Santos Professor Associado Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ-USP Campus de Pirassununga, SP. 1. Introdução A ordenha pode

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA DIMENSIONAMENTO DE EQUIPAMENTOS DE ORDENHA

INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA DIMENSIONAMENTO DE EQUIPAMENTOS DE ORDENHA INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA DIMENSIONAMENTO DE EQUIPAMENTOS DE ORDENHA NORMATIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE ORDENHA A normatização de equipamentos foi concretizada pelo comitê de Equipamentos, integrante do Conselho

Leia mais

Qualidade do leite e manejo de ordenha Composição do Leite

Qualidade do leite e manejo de ordenha Composição do Leite Qualidade do leite e manejo de ordenha Composição do Leite 1 O QUE PODE AFETAR A COMPOSIÇÃO DO LEITE? RAÇA MANEJO MASTITE ESTRESSE ALIMENTAÇÃO Mastite Doença que mais causa prejuízos econômicos na cadeia

Leia mais

PRODUÇÃO DE LEITE. Parte 2. Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu. Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu

PRODUÇÃO DE LEITE. Parte 2. Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu. Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu PRODUÇÃO DE LEITE Parte 2 Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu O búfalo na Itália 2 Granja Leiteira na Índia 3 O búfalo na Índia 4 Granja leiteira na China 5 O búfalo na China 6 Área de Produção

Leia mais

Pesquisa com produtores sobre freqüência de ordenha, temperatura de higienização e período para troca de teteiras

Pesquisa com produtores sobre freqüência de ordenha, temperatura de higienização e período para troca de teteiras Pesquisa com produtores sobre freqüência de ordenha, temperatura de higienização e período para troca de teteiras Loreno Egidio Taffarel 1, Patricia Barcellos Costa 2, Priscila Vincenzi dos Santos 3, Enio

Leia mais

PRÁTICAS DE ORDENHA. Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL 6PIV026 - Inspeção de Leite e Derivados

PRÁTICAS DE ORDENHA. Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL  6PIV026 - Inspeção de Leite e Derivados 6PIV026 - Inspeção de Leite e Derivados PRÁTICAS DE ORDENHA Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL lipoa.uel@gmail.com vbeloti@uel.br 06 de Setembro de 2016 www.uel.br/laboratorios/inspecao OBJETIVO DO NOSSO

Leia mais

Lembre-se, também, que uma boa ordenha é o resultado da interação harmoniosa entre a vaca, o homem e a máquina. O EQUIPAMENTO DE ORDENHA

Lembre-se, também, que uma boa ordenha é o resultado da interação harmoniosa entre a vaca, o homem e a máquina. O EQUIPAMENTO DE ORDENHA A EXTRAÇÃO DO LEITE A técnica de ordenha tem uma influência considerável na produção de leite, no tempo de ordenha e na saúde do animal. Esses três fatores são importantes para uma produção de leite rentável.

Leia mais

Radar Técnico Qualidade do leite [20/09/2007]

Radar Técnico Qualidade do leite [20/09/2007] Radar Técnico Qualidade do leite [20/09/2007] Boas práticas de produção associadas à higiene de ordenha e qualidade do leite Parte 3 Marcos Veiga dos Santos Médico Veterinário e professor da FMVZ/USP Acesse

Leia mais

A Vaca. Marcelo Crisóstomo de Faria. Fisiologia do Úbere. GEA Farm Technologies. GEA Farm Technologies A escolha certa.

A Vaca. Marcelo Crisóstomo de Faria. Fisiologia do Úbere. GEA Farm Technologies. GEA Farm Technologies A escolha certa. A Vaca Fisiologia do Úbere GEA Farm Technologies Marcelo Crisóstomo de Faria. geacrisostomo@gmail.com A VACA A Vaca O Úbere A Secreção do Leite A Descida do Leite A Produção de Leite Anatomia do úbere

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MECÂNICA BPA 34 3818-1300 34 9684-3150. bpa@cemil.com.br REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MECÂNICA BPA 34 3818-1300 34 9684-3150. bpa@cemil.com.br REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ilustra BPA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Normativa nº 51 18/09/2002. Regulamentos Técnicos de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, do Leite tipo B, do Leite tipo C, do Leite Pasteurizado e do

Leia mais

Guiade Higienização na

Guiade Higienização na ITAMBÉ Cooperativa Central de Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. BR 262, Km 09 Belo Horizonte MG CEP: 31950-640 CNPJ: 17.249.111/0014-53 Centro de Orientação ao Cliente Fone: (0 31) 3389-4174 Guiade

Leia mais

Boas Práticas de Produção: Influência na Qualidade do Leite

Boas Práticas de Produção: Influência na Qualidade do Leite Boas Práticas de Produção: Influência na Qualidade do Leite Fatores Importantes para o Sucesso das Boas Práticas de Produção Aceitação e cumprimento do Plano por parte do Produtor Rural; Engajamento de

Leia mais

Equipamento de ordenha Texto de apoio Bovinicultura I

Equipamento de ordenha Texto de apoio Bovinicultura I Escola Superior Agrária Instituto Politécnico de Castelo Branco Equipamento de ordenha Texto de apoio Bovinicultura I António Moitinho Rodrigues Castelo Branco 2001 Equipamento de ordenha mecânica Representação

Leia mais

Manutenção e Higienização: Instalações, Alimentos, Equipamentos e Utensílios Aula VIII. Prof.: Alessandra Miranda

Manutenção e Higienização: Instalações, Alimentos, Equipamentos e Utensílios Aula VIII. Prof.: Alessandra Miranda Manutenção e Higienização: Instalações, Alimentos, Equipamentos e Utensílios Aula VIII Prof.: Alessandra Miranda Substâncias Detergentes e Sanitizantes Substâncias Detergentes Uso geral Alcalinos ou clorados

Leia mais

Dentição e Métodos de Identificação em

Dentição e Métodos de Identificação em Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Dentição e Métodos de Identificação em Bubalinos André Mendes Jorge Zootecnista Professor Adjunto Livre

Leia mais

Catálogo de produtos

Catálogo de produtos Catálogo de produtos Filtros de leite TNT e poliéster de todos os tamanhos Teteiras Ultraliner Escovas Cod: 33 (250 X 58) Cod: 09 (320 X 58) Cod: 13 (470 X 58) Cod: 24 (630 X 58) Cod: 30 (580 X 85) Cod:

Leia mais

COMO PRODUZIR LEITE DE QUALIDADE

COMO PRODUZIR LEITE DE QUALIDADE COMO PRODUZIR LEITE DE QUALIDADE COMO PRODUZIR LEITE DE QUALIDADE Pedro Carlos Cani Engenheiro Agrônomo Rosane Freitas Frangilo Zootecnista Vitória-ES 2008 Copyright - Todos os direitos reservados. ACPGLES

Leia mais

Recomendações Técnicas para o Uso Eficiente do Equipamento de Ordenha para Cabras Leiteiras

Recomendações Técnicas para o Uso Eficiente do Equipamento de Ordenha para Cabras Leiteiras Comunicado Técnico Outubro, 79 ISSN 1676-7675 Sobral, CE 2007 Recomendações Técnicas para o Uso Eficiente do Equipamento de Ordenha para Cabras Leiteiras Lea Chapaval 1 Introdução Para a produção de leite

Leia mais

Como aumentar a eficiência de uma Exploração Leiteira

Como aumentar a eficiência de uma Exploração Leiteira Como aumentar a eficiência de uma Exploração Leiteira Eficiência Os Equipamentos e Instalações para produção de Leite, têm de satisfazer as necessidades do produtor ao consumidor A passagem do leite pela

Leia mais

TECNOLOGIA E CONFIABILIDADE DOS COLETORES DE AMOSTRAS INDIVIDUAIS DE LEITE DOS ANIMAIS IV CBQL FLORIANÓPOLIS - SC

TECNOLOGIA E CONFIABILIDADE DOS COLETORES DE AMOSTRAS INDIVIDUAIS DE LEITE DOS ANIMAIS IV CBQL FLORIANÓPOLIS - SC TECNOLOGIA E CONFIABILIDADE DOS COLETORES DE AMOSTRAS INDIVIDUAIS DE LEITE DOS ANIMAIS IV CBQL FLORIANÓPOLIS - SC JOSÉ AUGUSTO HORST horst@holandesparana.com.br (41) 2105-1723 Gerente PARLPR ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Produção de Leite Bubalino. Prof. Raul Franzolin Neto FZEA/USP

Produção de Leite Bubalino. Prof. Raul Franzolin Neto FZEA/USP Produção de Leite Bubalino Prof. Raul Franzolin Neto FZEA/USP Produção de Leite Bubalino Introdução produção de leite mundial e no Brasil Fatores que influem na produção e na composição do leite Característas

Leia mais

para controle da mastite e melhora da qualidade do leite

para controle da mastite e melhora da qualidade do leite Björn Qvarfordt Técnico habilitado realizando manutenção preventiva no equipamento de ordenha Medidas práticas para controle da mastite e melhora da qualidade do leite Por: Renata Travaglini Gonçalves

Leia mais

De propriedade da Sra. Edda Aulicino atualmente quem administra a fazenda é seu filho Eduardo Aulicino.

De propriedade da Sra. Edda Aulicino atualmente quem administra a fazenda é seu filho Eduardo Aulicino. Aftermarket NEWS! Edição nº 26 21/08/2009 A Fazenda Sucupira, localizada em Uberlândia/MG, já possui algumas décadas de história, mas recentemente renovou seus equipamentos e investiu na área leiteira.

Leia mais

Produção de Leite de Bubalinos Parte 1

Produção de Leite de Bubalinos Parte 1 Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Produção de Leite de Bubalinos Parte 1 Prof. Dr. André Mendes Jorge André Mendes Jorge Zootecnista

Leia mais

Fluxo TS Ar ambiente Ar insuflado Temperatura das sementes ( C) (m 3 /minuto/t) (h) T UR T UR PV PE Distâncias (cm) ( C) (%) ( C) (%) (kpa) (mm ca)

Fluxo TS Ar ambiente Ar insuflado Temperatura das sementes ( C) (m 3 /minuto/t) (h) T UR T UR PV PE Distâncias (cm) ( C) (%) ( C) (%) (kpa) (mm ca) Fluxo TS Ar ambiente Ar insuflado Temperatura das sementes ( C) (m 3 /minuto/t) (h) T UR T UR PV PE Distâncias (cm) ( C) (%) ( C) (%) (kpa) (mm ca) 17 34 51 26,9 0 23,0 78,0 21,7 84,4 2,2 30,0 22,3 22,5

Leia mais

Circular Técnica FAZENDA CASTANHA GRANDE BOAS PRÁTICAS DE PRODUÇÃO DE BUBALINOS. Ordenha em búfalas sem bezerro ao pé

Circular Técnica FAZENDA CASTANHA GRANDE BOAS PRÁTICAS DE PRODUÇÃO DE BUBALINOS. Ordenha em búfalas sem bezerro ao pé Circular Técnica 3 FAZENDA CASTANHA GRANDE BOAS PRÁTICAS DE PRODUÇÃO DE BUBALINOS Ordenha em búfalas sem bezerro ao pé 2008 1 Eng o Alberto de Gusmão Couto Fazenda Castanha Grande São Luiz do Quitunde

Leia mais

Criação de Novilhas Leiteiras

Criação de Novilhas Leiteiras Criação de Novilhas Leiteiras Introdução Tópicos Objetivos da criação de novilhas Estimativa do número de novilhas no rebanho Manejo da Novilha Considerações Econômicas (Criar ou Terceirizar?) Salvador,

Leia mais

ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS

ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS Clarice Bechara Meurer (1), José Reinaldo Mendes Ruas (2) (1) Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG, claricebechara@yahoo.com.br;

Leia mais

Anexo 1 - Boas Práticas na Fazenda DPA Saúde Animal

Anexo 1 - Boas Práticas na Fazenda DPA Saúde Animal Anexo 1 - Boas Práticas na Fazenda DPA Saúde Animal Animais doentes e enfermos As propriedades devem fornecer leite apenas de animais sadios. Animais que apresentam sinais ou foram diagnosticados com uma

Leia mais

Disciplina de Bubalinocultura

Disciplina de Bubalinocultura Curso de Zootecnia e Agronomia Disciplina de Bubalinocultura Prof. Dr. André Mendes Jorge Pesquisador do CNPq Andrejorge@fmvz.unesp.br País privilegiado Produzir Proteínas de Origem Animal!!! CLIMA, SOLO,

Leia mais

Ordenha Higiênica de Leite de Cabras

Ordenha Higiênica de Leite de Cabras Ordenha Higiênica de Leite de Cabras Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Caprinos e Ovinos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Ordenha Higiênica de Leite de Cabras Viviane

Leia mais

Marília: Boa tarde a todos, sou médica veterinária formada pela UFMG em 93

Marília: Boa tarde a todos, sou médica veterinária formada pela UFMG em 93 Philipe: Boa tarde. Em nome da DeLaval e do MilkPoint, agradecemos a presença de todos. Nosso tema de hoje é: "Problemas de mastite no rebanho: medidas para evitar a mastite na época das águas". Philipe:

Leia mais

MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO

MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO Como fazer a ordenha correta Para fazer a ordenha mecânica, você deve seguir os mesmos passos da ordenha manual. Siga as etapas abaixo indicadas: 1 Providencie um ambiente para a

Leia mais

Passos para Obtenção de Leite de Cabra com Qualidade

Passos para Obtenção de Leite de Cabra com Qualidade 135 on line ISSN 1808-9984 Petrolina, PE Abril, 2008 Passos para Obtenção de Leite de Cabra com Qualidade Daniel Maia Nogueira 1 Lea Chapaval 2 André Luiz Alves Neves 3 Mateus Matiuzzi da Costa 4 Considerações

Leia mais

PNEUMÁTICA PNEUMÁTICA COMPARAÇÃO DESVANTAGENS VANTAGENS: Preparação; Compressibilidade; Potência; Escape de ar; Custo;

PNEUMÁTICA PNEUMÁTICA COMPARAÇÃO DESVANTAGENS VANTAGENS: Preparação; Compressibilidade; Potência; Escape de ar; Custo; PNEUMÁTICA PNEUMÁTICA É um sistema que torna possível a utilização do ar para geração de energia mecânica. SENAI CETEMP Mecânica Boa força Ótimas velocidades Ótima precisão Hidráulica Ótima força Baixas

Leia mais

Marcos Veiga dos Santos Médico Veterinário, Professor Associado Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ-USP Campus de Pirassununga, SP.

Marcos Veiga dos Santos Médico Veterinário, Professor Associado Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ-USP Campus de Pirassununga, SP. Boas práticas de produção associadas à higiene de ordenha e qualidade do leite Marcos Veiga dos Santos Médico Veterinário, Professor Associado Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ-USP Campus

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Qualidade do leite cru refrigerado em função do tipo de ordenha

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Qualidade do leite cru refrigerado em função do tipo de ordenha PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Qualidade do leite cru refrigerado em função do tipo de ordenha Lincoln Campos da Silva Júnior 1 ; Rossane Pereira da Silva 1 ; Tiago Pereira Guimarães

Leia mais

ORDENHADEIRA CANALIZADA LINHA BAIXA

ORDENHADEIRA CANALIZADA LINHA BAIXA ÍNDICE ORDENHADEIRA CANALIZADA LINHA BAIXA...0 ORDENHADEIRA CANALIZADA LINHA MÉDIA / ALTA...0 900 UNIDADE FINAL 0L PAINEL ORD. CANAL. TRIF...0 900 UNIDADE FINAL 0L PAINEL ORD. CANAL. TRIF...0 90 UNIDADE

Leia mais

Comunicado Técnico 02

Comunicado Técnico 02 Comunicado Técnico 02 Controle da Qualidade do Leite Instruções Técnicas para redução da Contagem de Células Somáticas (CCS) e Contagem Bacteriana Total (CBT). Responsável: Juliana Jorge Paschoal Zootecnista;

Leia mais

MASTITE DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO: REVISÃO DE LITERATURA

MASTITE DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO: REVISÃO DE LITERATURA MASTITE DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO: REVISÃO DE LITERATURA MASSEI, Rafael Alves SANTOS, William Ribeiro Martins dos INFORZATO, Guilherme Repas Discentes da Faculdade de Medicina Veterinária de

Leia mais

Sistema EUROP de Classificação de

Sistema EUROP de Classificação de Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Sistema EUROP de Classificação de Carcaça Bovina André Mendes Jorge Zootecnista Professor Adjunto Livre

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA LIMPEZA E MANUTENÇÃO EM ORDENHADEIRAS MECÂNICAS EM RELAÇÃO AOS NÍVEIS DE CCS E CBT NO LEITE

IMPORTÂNCIA DA LIMPEZA E MANUTENÇÃO EM ORDENHADEIRAS MECÂNICAS EM RELAÇÃO AOS NÍVEIS DE CCS E CBT NO LEITE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS CURSO DE ZOOTECNIA IMPORTÂNCIA DA LIMPEZA E MANUTENÇÃO EM ORDENHADEIRAS MECÂNICAS EM RELAÇÃO AOS NÍVEIS DE CCS E CBT NO

Leia mais

BOMBA DE VÁCUO BVIN

BOMBA DE VÁCUO BVIN ÍNDICE 00 BOMBA DE VÁCUO BVIN-0...0 008 BOMBA DE VÁCUO BVIN-0...0 000 BOMBA DE VÁCUO BVIN-00...0 000 BOMBA DE VÁCUO BVIN-00...0 0 LUBRIFICADOR DE ORDENHA INCOMAGRI...0 00 REGULADOR DE VÁCUO COM MOLA...0

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Desde 1981, a Inabor tem suas atividades voltadas a produção de itens em borracha, silicone e pvc que se destacam pelos altíssimos níveis de qualidade. Situada na Cidade de Cachoeirinha,

Leia mais

O uso do Kit Embrapa de Ordenha Manual para produzir leite com qualidade

O uso do Kit Embrapa de Ordenha Manual para produzir leite com qualidade Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Gado de Leite Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento O uso do Kit Embrapa de Ordenha Manual para produzir leite com qualidade Autores William

Leia mais

6.3 - Limpeza por circulação de água, detergente e desinfetante

6.3 - Limpeza por circulação de água, detergente e desinfetante 6.3 - Limpeza por circulação de água, detergente e desinfetante O processo de limpeza da ordenhadeira é feito em 3 etapas: 1 a Etapa - Enxágüe inicial: Circulação de água fria para eliminar os restos de

Leia mais

Dicas de manejo de ordenha para obtenção de um leite de qualidade. Introdução. A higiene na ordenha CAPÍTULO 7

Dicas de manejo de ordenha para obtenção de um leite de qualidade. Introdução. A higiene na ordenha CAPÍTULO 7 CAPÍTULO 7 Dicas de manejo de ordenha para obtenção de um leite de qualidade Rodolpho de Almeida Torres Vânia Maria Oliveira Guilherme Nunes de Souza Introdução A qualidade do leite para o consumidor está

Leia mais

SISTEMA DE ORDENHA HIGIÊNICA PARA PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE NO SEMI-ÁRIDO

SISTEMA DE ORDENHA HIGIÊNICA PARA PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE NO SEMI-ÁRIDO VI ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO 20 a 22/10/2004 Aracaju, Sergipe SISTEMA DE ORDENHA HIGIÊNICA PARA PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE NO SEMI-ÁRIDO Orlando Monteiro de Carvalho Filho¹;

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras

Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras Serviços em Pecuária de Leite Avaliação Ginecológica e Diagnóstico de Gestação com Aparelho de Ultrassonografia Exames Laboratoriais IATF Inseminação

Leia mais

Higiene na ordenha. Bruno Lopes Alvares. Coordenador do Comitê de Higienização do CBQL Químico Industrial - Universidade Paulista

Higiene na ordenha. Bruno Lopes Alvares. Coordenador do Comitê de Higienização do CBQL Químico Industrial - Universidade Paulista Higiene na ordenha Bruno Lopes Alvares Coordenador do Comitê de Higienização do CBQL Químico Industrial - Universidade Paulista Questões do mercado do leite Consumidor: Busca por produtos seguros Busca

Leia mais

Lavagem de Louça. Máquina Lavar Louça Bancada com Caldeira de Pressão. Lavagem de Louça

Lavagem de Louça. Máquina Lavar Louça Bancada com Caldeira de Pressão. Lavagem de Louça ITEM # MODELO # NOME # SIS # AIA # com Caldeira de Pressão 400140 (NUC1) Máquina de Lavar Louça de Bancada com Caldeira de Pressão - 230 V/1N/50 Hz APROVAÇÃO: Electrolux Professional www.electrolux-professional.com.pt

Leia mais

Obtenção de Leite 1. INTRODUÇÃO

Obtenção de Leite 1. INTRODUÇÃO Obtenção de Leite Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com) Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com) 1. INTRODUÇÃO A produção

Leia mais

Kit Embrapa de Ordenha Manual para Caprinos Leiteiros. Instruções de montagem e utilização

Kit Embrapa de Ordenha Manual para Caprinos Leiteiros. Instruções de montagem e utilização Kit Embrapa de Ordenha Manual para Caprinos Leiteiros Instruções de montagem e utilização Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Caprinos e Ovinos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

EXPLOSÃO ORDEMÓVEL ORDEMÓVEL

EXPLOSÃO ORDEMÓVEL ORDEMÓVEL ÍNDICE ORDEMÓVEL...0 ORDEMÓVEL (LISTAGEM)...0 ORDEMÓVEL COM BOMBA...0 90079 BOMBA DE VÁCUO BVIN-0...05 9008 BOMBA DE VÁCUO BVIN-50...06 907 PULSADOR PIN 60 / 0...07 907 PULSADOR PIN 60 / 0 (LISTAGEM)...08

Leia mais

8/22/13. Agenda. 1. Porque a CCS é um problema atual?! Fatores de risco de mastite subclínica em vacas leiteiras e implicações econômicas!

8/22/13. Agenda. 1. Porque a CCS é um problema atual?! Fatores de risco de mastite subclínica em vacas leiteiras e implicações econômicas! Agenda Fatores de risco de mastite subclínica em vacas leiteiras e implicações econômicas! Marcos Veiga dos Santos! QualiLeite Lab. Pesquisa em Qualidade do Leite! FMVZ-USP! 1. Porque a CCS é um problema

Leia mais

EFEITOS AMBIENTAIS NO BEM-ESTAR ANIMAL: EXEMPLO NA BOVINOCULTURA LEITEIRA. Em que devemos pensar???

EFEITOS AMBIENTAIS NO BEM-ESTAR ANIMAL: EXEMPLO NA BOVINOCULTURA LEITEIRA. Em que devemos pensar??? EFEITOS AMBIENTAIS NO BEM-ESTAR ANIMAL: EXEMPLO NA BOVINOCULTURA LEITEIRA Em que devemos pensar??? Clima Instalação Manejo Animal Foto: Internet 1 REGIÃO INTERTROPICAL Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio

Leia mais

Fatores que afetam a quantidade e a composição do leite

Fatores que afetam a quantidade e a composição do leite 6PIV026 - Inspeção de Leite e Derivados Fatores que afetam a quantidade e a composição do leite Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL vbeloti@uel.br lipoa.uel@gmail.com 13 de Dezembro de 2016 Leite Produto

Leia mais

Boas Práticas de Ordenha

Boas Práticas de Ordenha Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais Cartilha do Produtor de Leite Boas Práticas de Ordenha 1 boas_prat_ordenha-2012.indd 1 31/5/2012 11:55:07 APRESENTAÇÃO Produzir um leite com qualidade é

Leia mais

Solução em produtos de limpeza e higienização CATÁLOGO DE PRODUTOS

Solução em produtos de limpeza e higienização CATÁLOGO DE PRODUTOS Solução em produtos de limpeza e higienização CATÁLOGO DE PRODUTOS Apresentamos a seguir, nossa linha de produtos, desenvolvidos para atender suas necessidades e proporcionando à sua empresa economia e

Leia mais

Aula 05 Manejo de Ordenha. Universidade Federal do Paraná Bovinocultura de Leite Prof. Dr. Rodrigo de Almeida

Aula 05 Manejo de Ordenha. Universidade Federal do Paraná Bovinocultura de Leite Prof. Dr. Rodrigo de Almeida Aula 05 Manejo de Ordenha Universidade Federal do Paraná Bovinocultura de Leite Prof. Dr. Rodrigo de Almeida Introdução Em geral, a ordenha determina a quantidade e a qualidade do leite. Retorno do investimento

Leia mais

GUIA RÁPIDO PARA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

GUIA RÁPIDO PARA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS Suspiro do receptor de leite entupido Retirar filtro do suspiro e efetuar limpeza ORD. CANALIZADA Excesso de formação de espuma no leite Curva do receptor na posição incorreta Manejo inadequado Corrigir

Leia mais

Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro

Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro Prof. Me.: Whelerson Luiz Vitro vitro@fea.br Disciplina de Bovinocultura FEA Andradina 2015 Introdução O desempenho adequado de qualquer sistema de produção

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO LAVADORA DE ROUPAS SEMI-AUTOMÁTICA LAV-4282

MANUAL DO USUÁRIO LAVADORA DE ROUPAS SEMI-AUTOMÁTICA LAV-4282 MANUAL DO USUÁRIO LAVADORA DE ROUPAS SEMI-AUTOMÁTICA LAV-4282 PREZADO CLIENTE A fim de obter o melhor desempenho de seu produto, por favor, leia este manual do usuário cuidadosamente antes de começar a

Leia mais

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008 MANEJO E EVOLUÇÃO DE REBANHO DE BOVINOS DE CORTE Prof. Dr. Cássio C. Brauner Prof. Dr. Marcelo A. Pimentel Departamento de Zootecnia FAEM -UFPel Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em

Leia mais

O papel da suplementação na Pecuária Leiteira

O papel da suplementação na Pecuária Leiteira O papel da suplementação na Pecuária Leiteira Nutrição e Suplementação... São a mesma coisa? Nutrição / Desnutrição Nutrição / Desnutrição Nutrição / Desnutrição Nutrição É o processo biológico pelo qual

Leia mais

PANORAMA DA PRODUÇÃO DE LEITE EM PASTAGENS NO BRASIL

PANORAMA DA PRODUÇÃO DE LEITE EM PASTAGENS NO BRASIL PANORAMA DA PRODUÇÃO DE LEITE EM PASTAGENS NO BRASIL ALICE: Gato, qual o caminho correto? GATO: Depende Alice... Para onde você quer ir? ALICE: Não sei, estou perdida. GATO: Para quem não sabe onde quer

Leia mais

Equipamentos de Ordenha DeLaval

Equipamentos de Ordenha DeLaval Equipamentos de Ordenha DeLaval Fazenda Santa Maria Pouso Alegre/MG Carrelo & Balde ao pé A Unidade de Ordenha Móvel DeLaval, também conhecida como Carrelo é uma excelente solução para pequenos rebanhos

Leia mais

Site:www.wg2p.com.br

Site:www.wg2p.com.br Círculo de Sinner A eficiência do processo de higienização pode ser descrita de acordo com o modelo de Sinner s que descreve o processo ideal de limpeza com uma sinergia entre a ação mecânica, a ação química,

Leia mais

Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro

Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro Prof. Me.: Whelerson Luiz Vitro vitro@fea.br Disciplina de Bovinocultura FEA Andradina 2015 Introdução O desempenho adequado de qualquer sistema de produção

Leia mais

"Viabilidade da Criação de Búfalos no Brasil" Zootecnista, Prof. Titular Dr. Sérgio A. de A. Fernandes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Viabilidade da Criação de Búfalos no Brasil Zootecnista, Prof. Titular Dr. Sérgio A. de A. Fernandes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia "Viabilidade da Criação de Búfalos no Brasil" Zootecnista, Prof. Titular Dr. Sérgio A. de A. Fernandes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Abraço fraternal e zootécnico a todos! Sumário Origem dos

Leia mais

SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO

SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO Por que pasto? Menor investimento inicial Instalações Rebanho Não confinar vacas no período chuvoso do ano

Leia mais

MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR

MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR 1 BOLETIM TÉCNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR Boletim Técnico - n.º 75 - p. 1-13

Leia mais

Número de animais nas propriedades Região Média N Castro Minas Gerais Goiás Toledo Santa Catarina RMC Média

Número de animais nas propriedades Região Média N Castro Minas Gerais Goiás Toledo Santa Catarina RMC Média XVII PEC NORDESTE Produção de silagem: saiba como melhorar a qualidade Prof. Dr. Patrick Schmidt Zootecnista UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Silagem de milho (?) Silagem de milho (?) 109 propriedades Silagem

Leia mais

Lavagem copos standard - pequena

Lavagem copos standard - pequena A gama de máquinas de lavar Electrolux é produzida para os clientes com elevada procura em termos de eficiência, economia e ergonomia nas operações de lavagem. A gama de produtos engloba máquinas de lavar

Leia mais

Características da vaca O que esperar de uma vaca. que afetam a economia. de produção de leite. leiteira. Vidal Pedroso de Faria.

Características da vaca O que esperar de uma vaca. que afetam a economia. de produção de leite. leiteira. Vidal Pedroso de Faria. Características da vaca O que esperar de uma vaca que afetam a economia leiteira de produção de leite Vidal Pedroso de Faria vpdfaria@gmail.com A responsabilidade das vacas em lactação na fazenda leiteira

Leia mais

Pastagem para ovinos e caprinos

Pastagem para ovinos e caprinos Pastagem para ovinos e caprinos Hábitos alimentares Classes Ruminante Não ruminante Selecionadores de concentrado, frutos e folhas Brotos e folhas de árvores e arbustos (baixa fibra) Consumidores intermediários

Leia mais

Relatório Final do Experimento

Relatório Final do Experimento Relatório Final do Experimento Efeito da suplementação de duas formas comerciais de somatotropina bovina (bst) na produção de leite de vacas de alta produção. Prof. Dr. Rodrigo de Almeida (DZ-UFPR) Coordenador

Leia mais

CARACTERÍSTICAS BROMATOLÓGICAS DE PASTAGENS PERENES DE VERÃO CULTIVADAS NO MUNICÍPIO DE PALMITINHO - RS

CARACTERÍSTICAS BROMATOLÓGICAS DE PASTAGENS PERENES DE VERÃO CULTIVADAS NO MUNICÍPIO DE PALMITINHO - RS CARACTERÍSTICAS BROMATOLÓGICAS DE PASTAGENS PERENES DE VERÃO CULTIVADAS NO MUNICÍPIO DE PALMITINHO - RS Josimar dos Santos 1 Patrícia Diniz Ebling 2 e Douglas Antônio Rogeri 3 Palavras chaves: forrageiras,

Leia mais

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes sinais em uma ação ao qual foi programado. O software

Leia mais

Vantagens e Benefícios: Vantagens e Benefícios:

Vantagens e Benefícios: Vantagens e Benefícios: Proteinados Independente da época do ano, a suplementação proteica tem se mostrado uma excelente ferramenta para aumentar o ganho de peso dos animais. O fornecimento do Proteinado agpastto melhora o padrão

Leia mais

CATÁLOGO DAS MÁQUINAS DE LAVADORAS DE PAVIMENTOS C/CABO ELETRÍCO

CATÁLOGO DAS MÁQUINAS DE LAVADORAS DE PAVIMENTOS C/CABO ELETRÍCO CATÁLOGO DAS MÁQUINAS DE LAVADORAS DE PAVIMENTOS C/CABO ELETRÍCO Lw 30 Pro Máquina lavadora aspiradora de pequenas dimensões, para lavagem de pavimentos até 100m2. Dá um novo significado á limpeza de pequenos

Leia mais

BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS NA ORDENHA

BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS NA ORDENHA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS SÃO LUÍS DE MONTES BELOS CURSO DE ZOOTECNIA BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS NA ORDENHA Acadêmico: Ramon Cardoso de Oliveira Orientador: Prof. MSc. Rafael Alves da Costa

Leia mais

QUALIDADE DO LEITE E PAGAMENTO POR QUALIDADE MOTIVAÇÃO E PONTOS CHAVE PARA ELEVAR A QUALIDADE

QUALIDADE DO LEITE E PAGAMENTO POR QUALIDADE MOTIVAÇÃO E PONTOS CHAVE PARA ELEVAR A QUALIDADE QUALIDADE DO LEITE E PAGAMENTO POR QUALIDADE MOTIVAÇÃO E PONTOS CHAVE PARA ELEVAR A QUALIDADE ITAMAR COUSSEAU icousseau@hotmail.com Fone: (42) 9123-1308 O QUE É CUSTO CUSTO OPERACIONAL EFETIVO: composto

Leia mais

Boas Práticas de Manejo. Marcelo Simão da Rosa, Mateus J. R. Paranhos da Costa, Aline Cristina Sant Anna, Adriana Postos Madureira

Boas Práticas de Manejo. Marcelo Simão da Rosa, Mateus J. R. Paranhos da Costa, Aline Cristina Sant Anna, Adriana Postos Madureira Marcelo Simão da Rosa, Mateus J. R. Paranhos da Costa, Aline Cristina Sant Anna, Adriana Postos Madureira Marcelo Simão da Rosa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais

Leia mais

PRODUÇÃO DE LEITE. Parte 1. Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu. Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu

PRODUÇÃO DE LEITE. Parte 1. Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu. Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu PRODUÇÃO DE LEITE Parte 1 Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu Produção mundial de leite das diferentes espécies de animais Período 1992-2002 Produção de Leite (t) Variação (%) Animais 1992 1996

Leia mais

INSTALAÇÕES PROPRIEDADE LEITEIRA

INSTALAÇÕES PROPRIEDADE LEITEIRA INSTALAÇÕES PROPRIEDADE LEITEIRA Prof. Me.: Whelerson Luiz Vitro Disciplina de Bovinocultura FEA ANDRADINA 30/05/2015 OBJETIVO DA ATIVIDADE LEITEIRA BEA; conforto térmico; Facilidade ao manejar os animais;

Leia mais

Montagem do Kit Embrapa de Ordenha Manual para produzir leite com qualidade

Montagem do Kit Embrapa de Ordenha Manual para produzir leite com qualidade Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Gado de Leite Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Montagem do Kit Embrapa de Ordenha Manual para produzir leite com qualidade Autores

Leia mais

PORTFÓLIO DE PRODUTOS

PORTFÓLIO DE PRODUTOS PORTFÓLIO DE PRODUTOS PORTFÓLIO FOOD HYGIENE INDÚSTRIA ALIMENTAR MIDA - FEEL SAFE WITH US 1 A marca MIDA Sob a marca MIDA, a Christeyns oferece uma gama alargada de produtos e soluções para higienização

Leia mais

Pode ser: Centralizada Semi-centralizada Descentralizada

Pode ser: Centralizada Semi-centralizada Descentralizada Unidade de apoio a todos os serviços assistenciais e de diagnóstico que necessitem de artigos odonto-médico-hospitalares para a prestação da assistência a seus clientes; Pode ser: Centralizada Semi-centralizada

Leia mais

USDA Yield Grade. André Mendes Jorge. Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal. Departamento de Produção Animal

USDA Yield Grade. André Mendes Jorge. Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal. Departamento de Produção Animal Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal USDA Yield Grade Quality Grade André Mendes Jorge Zootecnista Professor Adjunto Livre Docente Departamento

Leia mais

Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos. Programa. Mas tem mais... Importância do aleitamento Objetivos

Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos. Programa. Mas tem mais... Importância do aleitamento Objetivos Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos * * * Prof. Dr. Silvio Doria de Almeida Ribeiro Profa. Dra. Anamaria Cândido Ribeiro 1/39 Programa Introdução Introdução Cuidados com o recém- nascido

Leia mais

CATÁLOGO DE SERINGAS PARA GRANDES ANIMAIS

CATÁLOGO DE SERINGAS PARA GRANDES ANIMAIS EQUIPAMENTOS ZOOTÉCNICOS CATÁLOGO DE SERINGAS PARA GRANDES ANIMAIS w w w. a g r o z o o t e c. c o m. b r AGROZOOTEC Ind. e Com. De Prod. Agrop. Ltda CNPJ: 06.643.570/0001-86 R: Tenente José Gregório do

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Bovinocultura de Corte e Leite Código: VET244 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta: 7 p Faculdade responsável: Medicina Veterinária Programa em vigência a partir

Leia mais

REGULAMENTO ACCB ASSOCIAÇÃO CATARINENSE CRIADORES DE BOVINOS. Prêmio: Melhor Vaca de Produção - Concurso Leiteiro

REGULAMENTO ACCB ASSOCIAÇÃO CATARINENSE CRIADORES DE BOVINOS. Prêmio: Melhor Vaca de Produção - Concurso Leiteiro REGULAMENTO ACCB ASSOCIAÇÃO CATARINENSE CRIADORES DE BOVINOS Prêmio: Melhor Vaca de Produção - Concurso Leiteiro A Associação Catarinense de Criadores de Bovinos vem instituir o Prêmio de Melhor Vaca de

Leia mais