DIREITO PENAL IV TÍTULO VI - CAPÍTULO II DOS CRIMES SEXUAIS CONTRA O VULNERÁVEL. Prof. Hélio Ramos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIREITO PENAL IV TÍTULO VI - CAPÍTULO II DOS CRIMES SEXUAIS CONTRA O VULNERÁVEL. Prof. Hélio Ramos"

Transcrição

1 DIREITO PENAL IV TÍTULO VI - CAPÍTULO II DOS CRIMES SEXUAIS CONTRA O VULNERÁVEL Prof. Hélio Ramos

2 DOS CRIMES SEXUAIS CONTRA VULNERÁVEL Sedução - Art. 217: REVOGADO lei /2005. Estupro de vulnerável (lei /2009) Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos: Pena - reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos. 1 o Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência. 2 o (VETADO) 3 o Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave: Pena - reclusão, de 10 (dez) a 20 (vinte) anos. 4 o Se da conduta resulta morte: Pena - reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

3 OBJETO JURÍDICO: liberdade sexual do vulnerável. OBJETO MATERIAL: o vulnerável SUJEITO ATIVO: homem possibilidade de co-autoria ou participação de mulher para a conjunção carnal; qualquer pessoa para outro ato libidinoso; SUJEITO PASSIVO: qualquer pessoa na condição de vulnerável. TIPO OBJETIVO: ato libidinoso inclusive a conjunção carnal, DOLO: elemento subjetivo = tipo subjetivo. Desnecessidade de dolo específico não exigindo que o agente desafogue a luxúria. Não há modalidade culposa. CONSUMAÇÃO: Com a prática do ato libidinoso, com a execução do ato libinoso.

4 ELEMENTOS DO TIPO: ATO LIBIDINOSO: é o ato em que há prazer sexual, volúpia, sensualidade, lascívia, luxúria. (cópulas = pênis X vagina, anal, interseios, axilar, interfemural, masturbação, sexo oral (fellatio in ore), toques, etc). Condições da pessoa vulnerável ofendida (menor de 14 anos, enfermo ou deficiente mental, sem discernimento para prática do ato sexual, ou pessoa com incapacidade de resistência; OBS: Relativização da revogada presunção de violência versus relativização da elementares faixa etária, e condições de enfermo ou incapaz.

5 ESTUPRO DO VULNERÁVEL QUALIFICADO PELO RESULTADO Revogado o artigo 223, estabelece-se nos 2º e 3º do novo art.217-a, as figuras com resultado qualificador com penas mais graves e severas que o estupro comum. Lesão corporal grave (art. 129) Morte

6 CLASSIFICAÇÃO DO CRIME Comissivo (ou de ação): cometido mediante um fazer, uma conduta positiva; Comum: que não requer sujeito ativo especial, qualificado, podendo ser praticado por qualquer pessoa; De dano (ou de lesão): que causa a perda, a destruição do bem juridicamente tutelado; Doloso e sem modalidade culposa (dolo direto e dolo eventual). De forma livre; Material; Instantâneo ou de Estado: que se consuma num único momento, ou seja, sem continuidade no tempo; Plurissubsistente: consuma-se com várias etapas/atos; Unissubjetivo (monossubjetivo ou unilateral): aquele cometido por uma só pessoa. Tentativa: admíssivel, mas de difícil comprovação

7 LEGISLAÇÃO: - Art. 227, 4º da Constituição Federal; -Lei n /54 (Lei de Corrupção de Menores) revogada pela lei /2009; -Lei n /90, art. 240 e 241, 244-B (ECA) -A Lei n o 8.069, de 13 de julho de 1990, passa a vigorar acrescida do seguinte artigo: Art. 244-B. Corromper ou facilitar a corrupção de menor de 18 (dezoito) anos, com ele praticando infração penal ou induzindo-o a praticá-la: Pena - reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos. 1 o Incorre nas penas previstas no caput deste artigo quem pratica as condutas ali tipificadas utilizando-se de quaisquer meios eletrônicos, inclusive salas de batepapo da internet. 2 o As penas previstas no caput deste artigo são aumentadas de um terço no caso de a infração cometida ou induzida estar incluída no rol do art. 1 o da Lei n o 8.072, de 25 de julho de 1990.

8 MEDIAÇÃO DE VULNERÁVEL PARA SATISFAZER A LASCÍVIA DE OUTREM Art. 218 CP: Corromper ou facilitar a corrupção de pessoa maior de 14 e menor de 18 anos, com ela praticando ato de libidinagem, ou induzindo-a a praticá-lo ou presencia-lo. Pena: Reclusão de 01 a 04 anos. (antiga redação) Art. 218 CP: Induzir alguém menor de 14 anos a satisfazer a lascívia de outrem. Pena: Reclusão de 02 a 05 anos. (NOVA REDAÇÃO LEI /2009). Criou-se uma figura privilegiada e inadequada para a participação moral em relacionamento sexual de menor de 14 anos, prejudicando a aplicação da figura do estupro de vulnerável. Nomenclatura: Corrupção de menores; Sujeito ativo: qualquer pessoa; Sujeito passivo: qualquer pessoa menor de 14 anos. Se o sujeito passivo for maior de 14 anos e menor de 18 anos, incide na forma qualificada do art. 227, 1º. Tipo objetivo: induzir à satisfação da lascívia de outrem.

9 Satisfação de lascívia mediante presença de criança ou adolescente Art. 218-A. Praticar, na presença de alguém menor de 14 (catorze) anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem: Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos. Nomenclatura: Satisfação de lascívia mediante presença de criança ou adolescente; Sujeito ativo: qualquer pessoa; Sujeito passivo: qualquer pessoa menor de 14 anos. Lascívia é qualquer tipo de prática sexual, sensual, luxurioso, concupiscente, que vise à apetência sexual

10 Favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável Art. 218-B. Submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra forma de exploração sexual alguém menor de 18 (dezoito) anos ou que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, facilitá-la, impedir ou dificultar que a abandone: Pena - reclusão, de 4 (quatro) a 10 (dez) anos. 1 o Se o crime é praticado com o fim de obter vantagem econômica, aplica-se também multa. 2 o Incorre nas mesmas penas: I - quem pratica conjunção carnal ou outro ato libidinoso com alguém menor de 18 (dezoito) e maior de 14 (catorze) anos na situação descrita no caput deste artigo; II - o proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em que se verifiquem as práticas referidas no caput deste artigo. 3 o Na hipótese do inciso II do 2 o, constitui efeito obrigatório da condenação a cassação da licença de localização e de funcionamento do estabelecimento.

11 Ação Penal: pública condicionada à representação (regra); pública incondicionada, se a vítima é menor de 18 anos ou pessoa vulnerável. Art Nos crimes definidos nos Capítulos I e II deste Título, procede-se mediante ação penal pública condicionada à representação. Parágrafo único. Procede-se, entretanto, mediante ação penal pública incondicionada se a vítima é menor de 18 (dezoito) anos ou pessoa vulnerável. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, com fundamento nos artigos 102, I, a e p, e 103, VI, da Constituição Federal, e nos dispositivos da Lei 9.868/99, vem propor AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE, com pedido de medida cautelar, em impugnação a parte do art. 225 do Código Penal (Decreto-Lei 2.848, de 7 de dezembro de 1940), na redação dada pela Lei , de 7 de agosto de 2009, em virtude de ofensa aos princípios da dignidade da pessoa humana e da proibição da proteção deficiente por parte do Estado. Em caso de violência real na nova lei procede-se mediante representação x Súmula 608 STF.

12 CAUSAS DE AUMENTO DA PENA: Art. 226 CP: delito: cometido com o concurso de duas ou mais pessoas (acréscimo da quarta parte da sanção); agente: ascedente, padrasto ou madrasta, tio, irmão, cônjuge, companheiro, tutor, curador, preceptor ou empregador da vítima ou por qualquer outro título de autoridade sobre ela (acréscimo de metade da sanção Lei n /05) Aplicação somente de um acréscimo nos casos de simultaneidade.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 6 17/11/2010 16:05 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.015, DE 7 DE AGOSTO DE 2009. Mensagem de veto Altera o Título VI da Parte Especial do Decreto-Lei

Leia mais

LEI Nº , DE 7 DE AGOSTO DE 2009

LEI Nº , DE 7 DE AGOSTO DE 2009 LEI Nº 12.015, DE 7 DE AGOSTO DE 2009 Altera o Título VI da Parte Especial do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, e o art. 1º da Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, que dispõe

Leia mais

Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal, em especial do seu Título VI. O Congresso Nacional decreta:

Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal, em especial do seu Título VI. O Congresso Nacional decreta: Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal, em especial do seu Título VI. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º O Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940,

Leia mais

VIOLÊNCIA SEXUAL E TIPOS PENAIS QUADRO-RESUMO ABUSO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL - CP

VIOLÊNCIA SEXUAL E TIPOS PENAIS QUADRO-RESUMO ABUSO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL - CP VIOLÊNCIA SEXUAL E TIPOS PENAIS QUADRO-RESUMO Artigo Tipo Penal Descrição ABUSO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL - CP 213 Estupro Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou

Leia mais

LENOCÍNIO E TRÁFICO DE PESSOAS

LENOCÍNIO E TRÁFICO DE PESSOAS LENOCÍNIO E TRÁFICO DE PESSOAS DIREITO PENAL IV Prof. Hélio Ramos DO LENOCÍNIO E DO TRÁFICO DE PESSOAS (Derrogado pelo Art. 3º da Lei n. 11.106/05) LENOCÍNIO PRINCIPAL Mediação para servir a lascívia de

Leia mais

TÍTULO VI CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL

TÍTULO VI CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL TÍTULO VI CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL MORAL PÚBLICA SEXUAL DIREITO PENAL IV Prof. Hélio Ramos Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar

Leia mais

Direito Penal. Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro

Direito Penal. Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro Direito Penal Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro Crimes Contra a Dignidade Sexual Nomenclatura Título VI do Código Penal: antes Crimes Contra os Costumes, atualmente Crimes

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 475, DE 2009

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 475, DE 2009 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 475, DE 2009 Altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940, para indicar hipóteses de ação penal pública incondicionada à representação. O CONGRESSO

Leia mais

Quadro Comparativo. CÓDIGO PENAL alterado pela Lei nº /2009

Quadro Comparativo. CÓDIGO PENAL alterado pela Lei nº /2009 Quadro Comparativo CÓDIGO PENAL alterado pela Lei nº 12.015/2009 NOVA REDAÇÃO TÍTULO VI DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL CAPÍTULO I DOS CRIMES CONTRA A LIBERDADE SEXUAL Art. 213. Constranger alguém,

Leia mais

LEI DOS CRIMES HEDIONDOS (LEI 8.072/1990)

LEI DOS CRIMES HEDIONDOS (LEI 8.072/1990) LEI DOS CRIMES HEDIONDOS (LEI 8.072/1990) Art. 5º XLIII CF - a lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis de graça ou anistia a prática da tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas

Leia mais

07/09/2012 DIREITO PENAL III. Direito penal III

07/09/2012 DIREITO PENAL III. Direito penal III DIREITO PENAL III LEGISLAÇÃO ESPECIAL 11ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Direito penal III 2 1 Art 129 Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem: Pena - detenção, de três meses a

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS 2.1 A dignidade da pessoa humana como princípio regente 2.2 Princípio da livre formação da personalidade 2.2.1 Personalidade 2.2.2 O

Leia mais

REFORMA NO CÓDIGO PENAL

REFORMA NO CÓDIGO PENAL REFORMA NO CÓDIGO PENAL Guilherme Frederico Lima Nomura * RESUMO: Por meio deste, deseja mostrar alguns aspectos sobre a nova lei que reformou o código penal no aspecto sobre os crimes sexuais, alguns

Leia mais

PARECER Nº, DE CCJ

PARECER Nº, DE CCJ PARECER Nº, DE 2009 - CCJ RELATOR: Senador DEMÓSTENES TORRES Da COMISSÃO DE ONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Substitutivoda Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2004, que

Leia mais

Autor: Hamilton Borges da Silva Junior

Autor: Hamilton Borges da Silva Junior Artigos Jurídicos Autor: Hamilton Borges da Silva Junior ESTUPRO: LEI 12015/2009 ALTEROU O ARTIGO 213 DO CODIGO PENAL QUE TRATA SOBRE O ESTUPRO, ANÁLISE DE COMO FICOU E QUAIS AS DIFERENÇAS EM RELAÇÃO À

Leia mais

É qualquer pessoa. - homem ou mulher. Antes era um crime próprio, somente cometido pelos homens. Hoje, entretanto, é um crime comum.

É qualquer pessoa. - homem ou mulher. Antes era um crime próprio, somente cometido pelos homens. Hoje, entretanto, é um crime comum. DIREITO PENAL IV Prof. Marcos Marcílio DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL ESTUPRO ART. 213, CP Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou praticar ou permitir que

Leia mais

Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave ou se a vítima é menor de 18 (dezoito) ou maior de 14 (catorze) anos. Pena

Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave ou se a vítima é menor de 18 (dezoito) ou maior de 14 (catorze) anos. Pena Estupro (CP, art. 213) Caput Redação anterior Constranger mulher à conjunção carnal, mediante violência ou grave ameaça. Reclusão de (04) quatro a (10) dez anos. Redação atual Constranger alguém, mediante

Leia mais

Faculdade Cathedral Curso de Direito 6º Semestre Direito Penal IV Prof. Vilmar A. Silva AULA 1 A 4 DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL

Faculdade Cathedral Curso de Direito 6º Semestre Direito Penal IV Prof. Vilmar A. Silva AULA 1 A 4 DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL Faculdade Cathedral Curso de Direito 6º Semestre Direito Penal IV Prof. Vilmar A. Silva AULA 1 A 4 DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL A Lei nº 12.015/2009, que entrou em vigor no dia 10/08/2009, reestruturou

Leia mais

Direito Penal. Extorsão e Extorsão Mediante Sequestro

Direito Penal. Extorsão e Extorsão Mediante Sequestro Direito Penal Extorsão e Extorsão Mediante Sequestro Sequestro Relâmpago Art. 158, 3, CP: Se o crime é cometido mediante a restrição da liberdade da vítima, e essa condição é necessária para a obtenção

Leia mais

Direito Penal. Lesão Corporal

Direito Penal. Lesão Corporal Direito Penal Lesão Corporal Lesão Corporal Art. 129 do CP Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem: Pena - detenção, de três meses a um ano. Lesão Corporal Noção Geral: todo e qualquer dano

Leia mais

EXERCÍCIOS. I - anistia, graça e indulto; II - fiança.

EXERCÍCIOS. I - anistia, graça e indulto; II - fiança. Legislação Especial Wallace França EXERCÍCIOS Lei dos Crimes hediondos Art. 1 o São considerados hediondos os seguintes crimes, todos tipificados no Decreto-Lei n o 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código

Leia mais

CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: ALTERAÇÕES TRAZIDAS PELA LEI N , DE 7 DE AGOSTO DE 2009

CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: ALTERAÇÕES TRAZIDAS PELA LEI N , DE 7 DE AGOSTO DE 2009 Revista Jurídica CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: ALTERAÇÕES TRAZIDAS PELA LEI N. 12.015, DE 7 DE AGOSTO DE 2009 CRIMES AGAINST SEXUAL DIGNITY: CHANGES GENERATED BY LAW N. 12015 OF 7 AUGUST 2009 1 Resumo:

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE OS CRIMES SEXUAIS E AS ALTERAÇÕES REALIZADAS PELA LEI Nº 12015/2009 Por: Cristina Silva de Souza e Mello Orientador Prof.

Leia mais

1.3.7.Art. 218-B Favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável

1.3.7.Art. 218-B Favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável 1.3.7.Art. 218-B Favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável 1.3.7.1.Dispositivo legal Classificação: Crime simples Crime simples comum

Leia mais

Legislação atual nos crimes sexuais. Hugo Ricardo Valim de Castro Ginecologista e Obstetra Perito Médico-Legista

Legislação atual nos crimes sexuais. Hugo Ricardo Valim de Castro Ginecologista e Obstetra Perito Médico-Legista Legislação atual nos crimes sexuais Hugo Ricardo Valim de Castro Ginecologista e Obstetra Perito Médico-Legista Função da perícia médico-legal Atestar a materialidade: Identificar a presença (ou ausência)

Leia mais

Direito Penal. Estelionato e Receptação

Direito Penal. Estelionato e Receptação Direito Penal Estelionato e Receptação Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento.

Leia mais

Prof. Marcelo Lebre. Crimes Hediondos. Noções Gerais sobre a Lei nº 8.071/1990

Prof. Marcelo Lebre. Crimes Hediondos. Noções Gerais sobre a Lei nº 8.071/1990 Prof. Marcelo Lebre Crimes Hediondos Noções Gerais sobre a Lei nº 8.071/1990 1. INTRODUÇÃO 1.1. Previsão Constitucional art. 5º, inciso XLIII CF/1988 - A lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis

Leia mais

26/08/2012 DIREITO PENAL III. Direito penal IV

26/08/2012 DIREITO PENAL III. Direito penal IV DIREITO PENAL III LEGISLAÇÃO ESPECIAL 8ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Direito penal IV 2 1 INDUZIMENTO, INSTIGAÇÃO OU AUXÍLIO A SUICÍDIO Art. 122 - Induzir ou instigar alguém a suicidar-se

Leia mais

Legislação Penal Especial Lei de Tortura Liana Ximenes

Legislação Penal Especial Lei de Tortura Liana Ximenes Lei de Tortura Liana Ximenes 2014 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Lei de Tortura -A Lei não define o que é Tortura, mas explicita o que constitui tortura. -Equiparação

Leia mais

Pena reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos. (Redação dada pela Lei nº , de 7 de agosto de 2009).

Pena reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos. (Redação dada pela Lei nº , de 7 de agosto de 2009). Estupro Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso: Pena reclusão, de 6 (seis) a 10

Leia mais

XXII EXAME DE ORDEM DIREITO PENAL PROF. ALEXANDRE SALIM

XXII EXAME DE ORDEM DIREITO PENAL PROF. ALEXANDRE SALIM XXII EXAME DE ORDEM DIREITO PENAL PROF. ALEXANDRE SALIM Atualização legislativa (Lei 13.344/2016) TRÁFICO DE PESSOAS Revogação dos arts. 231 e 231-A do CP Criação do art. 149-A do CP Alteração do art.

Leia mais

Crimes contra a dignidade sexual Lei /2009

Crimes contra a dignidade sexual Lei /2009 Crimes contra a dignidade sexual Lei 12.015/2009 Francisco Monteiro Rocha Jr.* Alteração do título VI do Código Penal A Lei 12.015, de 2009, trouxe substanciais alterações nos crimes contra a liberdade

Leia mais

Direito Penal. Dano e Apropriação Indébita

Direito Penal. Dano e Apropriação Indébita Direito Penal Dano e Apropriação Indébita Dano Art. 163 do CP: Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia. Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa. - Infração penal de menor potencial

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE ASPECTOS RELEVANTES DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL Por: Karla Druck Axelrod Orientador Profº: Francis Rajzman. Rio de

Leia mais

Direito Penal. Art. 130 e Seguintes

Direito Penal. Art. 130 e Seguintes Direito Penal Art. 130 e Seguintes Artigos 130 e 131 Perigo de Contágio Venéreo (Art. 130) e Perigo de Contágio de Moléstia Grave (Art. 131) - Crimes de perigo individual (e não de perigo comum); - A consumação

Leia mais

SUMÁRIO. FURTO DE COISA COMUM (ART. 156 DO CP) Introdução...14 Classificação doutrinária...14 Objeto material...14

SUMÁRIO. FURTO DE COISA COMUM (ART. 156 DO CP) Introdução...14 Classificação doutrinária...14 Objeto material...14 SUMÁRIO FURTO (ART. 155 DO CP) Introdução...2 Classificação doutrinária...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido...3 Sujeitos...3 Consumação e tentativa...3 Elemento subjetivo...5 Modalidades

Leia mais

Direito DE CRIMES CONTRA OS COSTUMES PARA CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: EVOLUÇÃO OU RETROCESSO? (LEI N.º DE 07 DE AGOSTO DE 2009)

Direito DE CRIMES CONTRA OS COSTUMES PARA CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: EVOLUÇÃO OU RETROCESSO? (LEI N.º DE 07 DE AGOSTO DE 2009) 1 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Direito DE CRIMES CONTRA OS COSTUMES PARA CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: EVOLUÇÃO OU RETROCESSO? (LEI N.º 12.015 DE 07 DE AGOSTO DE 2009) Autor:

Leia mais

Direito Penal. Homicídio

Direito Penal. Homicídio Direito Penal Homicídio Homicídio Eliminação da vida humana extrauterina (bem jurídico tutelado); Se intrauterina: aborto (arts. 124-126 do CP); Vida intrauterina: entre a nidação e o início do parto;

Leia mais

TEMA: Aumento das Penas e Crime Hediondo para Corrupção de Altos Valores (arts. 5º, 3º e 7º do PL) MEDIDA 3 (Versão 05/11/16 às 10:40)

TEMA: Aumento das Penas e Crime Hediondo para Corrupção de Altos Valores (arts. 5º, 3º e 7º do PL) MEDIDA 3 (Versão 05/11/16 às 10:40) CÂMARA DOS DEPUTADOS CONSULTORIA LEGISLATIVA ÁREA XXII - DIREITO PENAL, PROCESSUAL PENAL E PROCEDIMENTOS INVESTIGATÓRIOS PARLAMENTARES COMISSÃO ESPECIAL PL 4.850/16 10 MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO MEDIDA

Leia mais

DOS CRIMES PRATICADOS POR PARTICULAR CONTRA A ADMINISTRAÇÃO EM GERAL

DOS CRIMES PRATICADOS POR PARTICULAR CONTRA A ADMINISTRAÇÃO EM GERAL DOS CRIMES PRATICADOS POR PARTICULAR CONTRA A ADMINISTRAÇÃO EM GERAL 1. Usurpação de função pública O crime é, em regra, praticado por particular (aquele que não exerce função pública), mas parte da doutrina

Leia mais

A 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia - Estatísticas e Cases

A 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia - Estatísticas e Cases A 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia - Estatísticas e Cases Dra.Ancilla-Dei Vega Dias Baptista Giaconi Maio/2014 0 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia Criada em 23 de Novembro

Leia mais

07/09/2012 DIREITO PENAL IV. Direito penal IV

07/09/2012 DIREITO PENAL IV. Direito penal IV DIREITO PENAL IV LEGISLAÇÃO ESPECIAL 10ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Direito penal IV 2 1 EXTORSÃO MEDIANTE SEQUESTRO Art. 159 - Seqüestrar pessoa com o fim de obter, para si ou para outrem,

Leia mais

Direito Penal. Curso de. Rogério Greco. Parte Geral. Volume I. Atualização. Arts. 1 o a 120 do CP

Direito Penal. Curso de. Rogério Greco. Parte Geral. Volume I. Atualização. Arts. 1 o a 120 do CP Rogério Greco Curso de Direito Penal Parte Geral Volume I Arts. 1 o a 120 do CP Atualização OBS: As páginas citadas são referentes à 14 a edição. A t u a l i z a ç ã o Página 187 Nota de rodapé n o 13

Leia mais

Direito Penal. Da Ação Processual Penal

Direito Penal. Da Ação Processual Penal Direito Penal Da Ação Processual Penal Ação Processual Penal Conceito: - Poder ou direito de apresentar em juízo uma pretensão acusatória. Fundamento: - Princípio da inafastabilidade do poder jurisdicional

Leia mais

Faculdade Cathedral Curso de Direito 6º Semestre Direito Penal IV Prof. Vilmar A. Silva AULA 10 A 14

Faculdade Cathedral Curso de Direito 6º Semestre Direito Penal IV Prof. Vilmar A. Silva AULA 10 A 14 Faculdade Cathedral Curso de Direito 6º Semestre Direito Penal IV Prof. Vilmar A. Silva AULA 10 A 14 DO LENOCÍNIO E DO TRÁFICO DE PESSOA PARA FIM DE PROSTITUIÇÃO OU OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL 1 Mediação

Leia mais

DIREITO PENAL IV PROF. DANIELA MARQUES

DIREITO PENAL IV PROF. DANIELA MARQUES DIREITO PENAL IV PROF. DANIELA MARQUES 07-03-2012 LEITURA OBRIGATÓRIA Giovanni Boccaccio Decamerão TÓPICOS 1. Razão e sentimento. Recordação e memória; 2. A construção dos crimes em espécie. Direito Penal

Leia mais

TJ - SP Direito Penal Dos Crimes Praticados Por Funcionários Públicos Emerson Castelo Branco

TJ - SP Direito Penal Dos Crimes Praticados Por Funcionários Públicos Emerson Castelo Branco TJ - SP Direito Penal Dos Crimes Praticados Por Funcionários Públicos Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. DOS CRIMES PRATICADOS POR FUNCIONÁRIO

Leia mais

30/09/2012 DIREITO PENAL IV. Direito penal IV

30/09/2012 DIREITO PENAL IV. Direito penal IV DIREITO PENAL IV LEGISLAÇÃO ESPECIAL 17ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Direito penal IV 2 1 DUPLICATA SIMULADA Art. 172 - Emitir fatura, duplicata ou nota de venda que não corresponda à mercadoria

Leia mais

Direito Penal. Furto e Roubo

Direito Penal. Furto e Roubo Direito Penal Furto e Roubo Furto Art. 155 do CP Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel. Pena reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa. Furto Objetividade Jurídica: Patrimônio. Sujeito

Leia mais

DEFINIÇÃO DE HEDIONDO E A CF/88

DEFINIÇÃO DE HEDIONDO E A CF/88 - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 8.072/90 - Crimes Hediondos - Professor: Marcos Girão - DEFINIÇÃO DE HEDIONDO E A CF/88 1 CRIMES HEDIONDOS - DEFINIÇÃO O crime HEDIONDO não é aquele que no caso concreto,

Leia mais

Art. 272 FALSIFICAÇÃO, CORRUPÇÃO, ADULTERAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE SUBSTÂNCIA OU PRODUTOS ALIMENTÍCIOS

Art. 272 FALSIFICAÇÃO, CORRUPÇÃO, ADULTERAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE SUBSTÂNCIA OU PRODUTOS ALIMENTÍCIOS Art. 272 FALSIFICAÇÃO, CORRUPÇÃO, ADULTERAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE SUBSTÂNCIA OU PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 1. CONCEITO Sob a rubrica, determinada pela Lei n. 9.677/98, Falsificação, Corrupção, Adulteração ou Alteração

Leia mais

ATRIBUIÇÃO. Investiga no âmbito da Capital: A) Saúde do Trabalhador

ATRIBUIÇÃO. Investiga no âmbito da Capital: A) Saúde do Trabalhador DECRISA O DECRISA é uma Delegacia de Polícia que tem por atribuição operacionalizar as atividades inerentes à Polícia Judiciária na investigação de crimes praticados contra saúde pública e saúde do trabalhador.

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO DIREITO PENAL : PARTE ESPECIAL. Prof. Joerberth Pinto Nunes. Crimes contra a Administração Pública

ROTEIRO DE ESTUDO DIREITO PENAL : PARTE ESPECIAL. Prof. Joerberth Pinto Nunes. Crimes contra a Administração Pública ROTEIRO DE ESTUDO DIREITO PENAL : PARTE ESPECIAL Prof. Joerberth Pinto Nunes Crimes contra a Administração Pública 01) art. 312, CP -Espécies : caput : peculato-apropriação e peculato-desvio -Parágrafo

Leia mais

Ponto 9 do plano de ensino

Ponto 9 do plano de ensino Ponto 9 do plano de ensino Concurso formal e material de crimes. Vedação ao concurso formal mais gravoso. Desígnios autônomos. Crime continuado: requisitos. Erro na execução. Resultado diverso do pretendido.

Leia mais

ART. 136 MAUS-TRATOS expor tipo misto alternativo crime de forma vinculada a) Privação de alimentos ou cuidados indispensáveis

ART. 136 MAUS-TRATOS expor tipo misto alternativo crime de forma vinculada a) Privação de alimentos ou cuidados indispensáveis ART. 136 MAUS-TRATOS Art. 136 - Expor a perigo a vida ou a saúde de pessoa sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para fim de educação, ensino, tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação

Leia mais

Direito Penal. Concurso de Crimes

Direito Penal. Concurso de Crimes Direito Penal Concurso de Crimes Distinções Preliminares Concurso de crimes ou delitos X Concurso de pessoas ou agentes X Concurso de normas ou conflito aparente de normas penais - Concurso de crimes ou

Leia mais

Dos Crimes Contra a Dignidade Sexual: as Principais Mudanças Advindas com a Lei /2009

Dos Crimes Contra a Dignidade Sexual: as Principais Mudanças Advindas com a Lei /2009 OGAMA, W.O.; DINIZ NETO, E. Artigo Original / Original Article Dos Crimes Contra a Dignidade Sexual: as Principais Mudanças Advindas com a Lei 12.015/2009 About Crime against Sexual Dignity: the Main Changes

Leia mais

Disciplina: Direito Penal Especial Professor: Cristiano Aula 03

Disciplina: Direito Penal Especial Professor: Cristiano Aula 03 Disciplina: Direito Penal Especial Professor: Cristiano Aula 03 Receptação artigo 180, CP Crime contra o patrimônio Tem-se receptação no caput coisa que sabe ser produto de crime. Sabe denota a existência

Leia mais

Cabe comentar que no tipo em apreço o significado de água potável está em sentido amplo, ou seja, não precisa ser quimicamente pura.

Cabe comentar que no tipo em apreço o significado de água potável está em sentido amplo, ou seja, não precisa ser quimicamente pura. Artigo 270, CP Envenenamento de água potável ou de substância alimentícia ou medicinal Art. 270 Envenenar água potável, de uso comum ou particular, ou substância alimentícia ou medicinal destinada a consumo:

Leia mais

As reformas do Código Penal introduzidas pela Lei Nº , de 28 de março de 2005

As reformas do Código Penal introduzidas pela Lei Nº , de 28 de março de 2005 BuscaLegis.ccj.ufsc.br As reformas do Código Penal introduzidas pela Lei Nº 11.106, de 28 de março de 2005 Clovis Alberto Volpe Filho Advogado, Mestre em Direito Público pela Unifran e professor da pós-graduação

Leia mais

Homicídio (art. 121 do cp) Introdução...2 Classificação doutrinária...2 Sujeitos...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido...

Homicídio (art. 121 do cp) Introdução...2 Classificação doutrinária...2 Sujeitos...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido... Sumário Homicídio (art. 121 do cp) Introdução...2 Classificação doutrinária...2 Sujeitos...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido...3 Exame de corpo de delito...3 Elemento subjetivo...3 Modalidades

Leia mais

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 9.455/1997 - Lei Antitortura - Professor: Marcos Girão - A TORTURA E A CF/88 1 - CF/88 - CF/88 O STF também já decidiu que o condenado por crime de tortura também

Leia mais

ATUALIZAÇÃO Atualização

ATUALIZAÇÃO Atualização ATUALIZAÇÃO 2015-2016 Atualização Atualização Legislação Administratica e correlata Página 12 Tópico ultra-atividade. Continuar a frase, na terceira linha, dizendo:..., porque mais benéfica ao agente.

Leia mais

É a pessoa contra a qual recai o constrangimento.

É a pessoa contra a qual recai o constrangimento. rogério greco extorsão (Art. 158 do Cp) introdução ClAssiFiCAçãO doutrinária O agente deve constranger a vítima, impondo-lhe um comportamento positivo ou negativo, determinando que faça, tolere que se

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO DIREITO PENAL IV. Prof. Renato Meirelles Guerra Neto

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO DIREITO PENAL IV. Prof. Renato Meirelles Guerra Neto 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO DIREITO PENAL IV Prof. Renato Meirelles Guerra Neto TÍTULO VI Dos crimes contra a dignidade sexual (artigos 213 a 234-B do CP) Crimes contra a dignidade

Leia mais

Resumos Gráficos de Direito Penal Parte Geral Vol. I

Resumos Gráficos de Direito Penal Parte Geral Vol. I Resumos Gráficos de Direito Penal Parte Geral Vol. I Arts. 1 o a 120 do Código Penal Atualização OBS: As páginas citadas neste arquivo são da 2 a edição. Pág. 148 Colocar novo item dentro dos destaques

Leia mais

Direito Administrativo e Constitucional

Direito Administrativo e Constitucional Direito Administrativo e Constitucional Código Penal Artigos 312 a 32701 Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Administrativo e Constitucional CÓDIGO PENAL TÍTULO XI Dos Crimes

Leia mais

Constrangimento Ilegal

Constrangimento Ilegal Constrangimento Ilegal Art. 146 - Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, ou depois de lhe haver reduzido, por qualquer outro meio, a capacidade de resistência, a não fazer o que a lei

Leia mais

CRIMES HEDIONDOS. Conceito. Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto

CRIMES HEDIONDOS. Conceito. Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto Conceito Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto Sistema legal temperado? Habeas Corpus (HC) 118533 tráfico privilegiado; Crimes militares Art. 5º, XLIII - a lei considerará

Leia mais

DESISTÊNCIA ARREPENDIMENTO

DESISTÊNCIA ARREPENDIMENTO DESISTÊNCIA E ARREPENDIMENTO A tentativa é perfeita quando o agente fez tudo o que podia, praticando todos os atos executórios, mas não obteve o resultado por circunstâncias alheias a sua vontade. Aplica-se

Leia mais

PROVA TIPO 01 BRANCA. Tabela de Correspondência de Questões: TIPO 1 TIPO 2 TIPO 3 TIPO

PROVA TIPO 01 BRANCA. Tabela de Correspondência de Questões: TIPO 1 TIPO 2 TIPO 3 TIPO Tabela de Correspondência de Questões: TIPO 1 TIPO 2 TIPO 3 TIPO 4 59 63 62 61 60 61 63 62 62 60 60 59 63 64 61 60 64 62 59 64 PROVA TIPO 01 BRANCA Questão 59 Guilherme, funcionário público de determinada

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito SÉRIE: 5º Semestre DISCIPLINA: Proteção Penal ao Indivíduo CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 horas/aula I EMENTA Crimes contra a pessoa. Homicídio.

Leia mais

Exploração Sexual no Brasil: Um Balanço dos Trabalhos da CPI do Congresso Nacional

Exploração Sexual no Brasil: Um Balanço dos Trabalhos da CPI do Congresso Nacional Exploração Sexual no Brasil: Um Balanço dos Trabalhos da CPI do Congresso Nacional Patrícia Sabóia Gomes Senadora da República Federativa do Brasil Exploração Sexual no Brasil: Um Balanço dos Trabalhos

Leia mais

Atualização ATUALIZAÇÃO

Atualização ATUALIZAÇÃO Atualização ATUALIZAÇÃO 2016-2017 Atualização Legislação Administratica e correlata Código Penal Comentado Página 76/80 A Lei n o 13.281, de 04 de maio de 2016, revogou o 2 o do art. 302 do CTB. Página

Leia mais

Direito Penal. Crimes Contra a Administração Pública

Direito Penal. Crimes Contra a Administração Pública Direito Penal Crimes Contra a Administração Pública Crimes Contra a Adm. Pública Código Penal - Título XI Dos crimes contra a Administração Pública Capítulo I Dos crimes praticados por funcionário público

Leia mais

CORRUPÇÃO PASSIVA (ART. 317 DO CP)

CORRUPÇÃO PASSIVA (ART. 317 DO CP) CORRUPÇÃO PASSIVA (ART. 317 DO CP) INTRODUÇÃO O delito de corrupção passiva é muito parecido com o crime de concussão. Na verdade, a diferença fundamental reside nos núcleos constantes das duas figuras

Leia mais

AÇÃO PENAL NOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL

AÇÃO PENAL NOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL AÇÃO PENAL NOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL Autor: Eduardo Luiz Santos Cabette, Delegado de Polícia, Mestre em Direito Social, Pós graduado com especialização em Direito Penal e Criminologia e Professor

Leia mais

ESTUDO SOBRE AS RECENTES ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO DE CRIMES SEXUAIS NO BRASIL

ESTUDO SOBRE AS RECENTES ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO DE CRIMES SEXUAIS NO BRASIL ESTUDO SOBRE AS RECENTES ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO DE CRIMES SEXUAIS NO BRASIL Rodrigo de Souza Chagas 1 2 Entre o caminho natural e o caminho da graça há um abismo. É nele que levamos a vida como uma vida

Leia mais

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O NOVO CRIME DE ESTUPRO

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O NOVO CRIME DE ESTUPRO ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O NOVO CRIME DE ESTUPRO Magali Forato BRANQUINHO1 Marcus Vinicius Feltrim AQUOTTI2 RESUMO: Este texto tem como objetivo fazer uma análise das inovações que a Lei nº 12.015/2009

Leia mais

AULA 2 16/02/11 DOS CRIMES CONTRA A PESSOA

AULA 2 16/02/11 DOS CRIMES CONTRA A PESSOA AULA 2 16/02/11 DOS CRIMES CONTRA A PESSOA 1 O TÍTULO I DOS CRIMES CONTRA À PESSOA Causa espécies estranheza o fato de o legislador haver nominado o Título I de Dos crimes contra a pessoa. Ora, senão,

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s) Programa de DIREITO PENAL I 2º período: 80 h/a Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. OBJETIVOS Habilitar

Leia mais

Favorecimento da prostituição de criança ou adolescente ou de vulnerável. Favorecimento da prostituição. Casa de prostituição. Rufianismo.

Favorecimento da prostituição de criança ou adolescente ou de vulnerável. Favorecimento da prostituição. Casa de prostituição. Rufianismo. Favorecimento da prostituição de criança ou adolescente ou de vulnerável. Favorecimento da prostituição. Casa de prostituição. Rufianismo. Aula 3 Favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração

Leia mais

NOTAS DO AUTOR. O Autor

NOTAS DO AUTOR. O Autor NOTAS DO AUTOR 1. O índice de criminalidade e suas espécies fisionomicamente alteradas pela sofisticação tecnológica, bem como a rejeição social dos apenados e seus reflexos no incremento da reincidência,

Leia mais

VULNERABILIDADE NOS NOVOS DELITOS SEXUAIS. Francisco Dirceu Barros

VULNERABILIDADE NOS NOVOS DELITOS SEXUAIS. Francisco Dirceu Barros VULNERABILIDADE NOS NOVOS DELITOS SEXUAIS Francisco Dirceu Barros A Lei nº 12.015, de 7 de agosto de 2009, provocou intensas alterações no Direito Penal, entre elas, a que provocará maior controvérsia

Leia mais

Direito Penal. Receptação e Imunidades Patrimoniais

Direito Penal. Receptação e Imunidades Patrimoniais Direito Penal Receptação e Imunidades Patrimoniais Receptação Própria Tipo Objetivo Núcleos: adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar. Tipo penal de ação múltipla (ou de conteúdo variado ou

Leia mais

CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES INTRODUÇÃO

CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES INTRODUÇÃO CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES FÁBIO ROQUE SBARDELLOTTO * INTRODUÇÃO Encontramo-nos, novamente, diante de reforma pontual em parte do Código Penal. Desta feita, o legislador,

Leia mais

Lista dos Principais Grupos Delitivos do Código Penal

Lista dos Principais Grupos Delitivos do Código Penal Lista dos Principais Grupos Delitivos do Código Penal Crimes Contra a Pessoa: Crimes contra a vida: Art.121: Homicídio matar alguém. Simples Qualificado Culposo quando não há intenção de matar, sendo a

Leia mais

05/05/2017 PAULO IGOR DIREITO PENAL

05/05/2017 PAULO IGOR DIREITO PENAL PAULO IGOR DIREITO PENAL (VUNESP/ ASSISTENTE JURÍDICO PREFEITURA DE ANDRADINA SP/ 2017) A conduta de patrocinar indiretamente interesse privado perante a Administração Pública, valendo-se da sua qualidade

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Kricia Karla dos Santos Rodrigues

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Kricia Karla dos Santos Rodrigues UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Kricia Karla dos Santos Rodrigues A REFORMA DA AÇÃO PENAL NOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL CURITIBA 2010 A REFORMA DA AÇÃO PENAL NOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL CURITIBA

Leia mais

ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL

ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL. Nomen juris: a Lei nº 12.978/2014 alterou o nome

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ DEISE ANDRADE DOS SANTOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: ALTERAÇÃO DO CÓDIGO PENAL LEI Nº 12.

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ DEISE ANDRADE DOS SANTOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: ALTERAÇÃO DO CÓDIGO PENAL LEI Nº 12. UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ DEISE ANDRADE DOS SANTOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL: ALTERAÇÃO DO CÓDIGO PENAL LEI Nº 12.015 DE 2009 CURITIBA 2015 DEISE ANDRADE DOS SANTOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 204, DE

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 204, DE SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 204, DE 2011 Adiciona o inciso VIII no art. 1º na Lei nº 8.072 de 1990 (Lei dos Crimes Hediondos) para prever os delitos de concussão, corrupção passiva e corrupção

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM. A Ação Penal no crime de estupro Uma questão controvertida

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM. A Ação Penal no crime de estupro Uma questão controvertida UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM A Ação Penal no crime de estupro Uma questão controvertida Por: Melissa de Oliveira Pinto Orientador Prof. Francis Rajzman Rio

Leia mais

2.4. Ilicitude e causas de exclusão

2.4. Ilicitude e causas de exclusão 2.4. Ilicitude e causas de exclusão Conceito de Ilicitude ou antijuridicidade: Contrariedade entre a conduta e o ordenamento jurídico como um todo. 2.4. Ilicitude e causas de exclusão Elementos da Legítima

Leia mais

AULA EMERJ ESTATUTO DO IDOSO PROFESSORA CRISTIANE DUPRET

AULA EMERJ ESTATUTO DO IDOSO PROFESSORA CRISTIANE DUPRET AULA EMERJ ESTATUTO DO IDOSO PROFESSORA CRISTIANE DUPRET Art. 1 o É instituído o Estatuto do Idoso, destinado a regular os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.

Leia mais

Direito Penal III. Aula 10 04/04/2012. Exercícios de Revisão para a prova 11/04/2012 1ª V.A. Aula 11 18/04/ Difamação art.

Direito Penal III. Aula 10 04/04/2012. Exercícios de Revisão para a prova 11/04/2012 1ª V.A. Aula 11 18/04/ Difamação art. Aula 10 04/04/2012 Exercícios de Revisão para a prova 11/04/2012 1ª V.A Aula 11 18/04/2012 2.5.2 Difamação art. 139 a) Objeto jurídico honra objetiva. b) Tipo Objetivo Difamar é o ato imputar a alguém

Leia mais

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Atos de Ofício Processo Penal Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Cargo Especialidade Escolaridade Vencimentos Oficial de apoio judicial Oficial Judiciário (Classe D) --- Conclusão de

Leia mais

16/09/2012 DIREITO PENAL III. Direito penal III

16/09/2012 DIREITO PENAL III. Direito penal III DIREITO PENAL III LEGISLAÇÃO ESPECIAL 12ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Direito penal III 2 1 LESÃO CORPORAL DE NATUREZA GRAVE 1º Se resulta: I - Incapacidade para as ocupações habituais,

Leia mais