ASSUNTO: CO.APR.T CONSTRUÇÃO CIVIL E MONTAGEM ELETROMECÂNICA, COM FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SISTEMAS, DA SE IVAIPORÃ 7ª AMPLIAÇÃO.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASSUNTO: CO.APR.T.013.2004 CONSTRUÇÃO CIVIL E MONTAGEM ELETROMECÂNICA, COM FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SISTEMAS, DA SE IVAIPORÃ 7ª AMPLIAÇÃO."

Transcrição

1 ASSUNTO: CONSTRUÇÃO CIVIL E MONTAGEM ELETROMECÂNICA, COM FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SISTEMAS, DA SE IVAIPORÃ 7ª AMPLIAÇÃO. ESCLARECIMENTOS N 04 1) Transcrevemos abaixo, perguntas de empresas participantes desta licitação e suas respectivas respostas. P1) Favor disponibilizar os seguintes documentos: - Desenho de locação das fundações; - Desenho de locação de estruturas e cabos PR; - Desenho de locação de dutos e canaletas; - Desenhos de iluminação; - Desenhos do sistema de água nebulizada para equipamentos; - Desenhos da tubulação enterrada do sistema de proteção contra incêndio. R1) Quanto aos desenhos de locação de fundações, estruturas e cabos PR, dutos e canaletas, iluminação e tubulação enterrada, não estão disponíveis no momento. Porém, informações que eventualmente se fizerem necessárias poderão ser obtidas através de visita ao local da realização dos serviços. Quanto ao desenho do sistema de água nebulizada, embora estejam sujeitos à aprovação de FURNAS, trata-se de responsabilidade da Contratada, conforme previsto no Edital. P2) Favor esclarecer se o detalhe A (banco de dutos em cimento amianto) do desenho A1 (canaletas tipo C1 a C9) deve ser orçado e diluído em algum item da planilha. R2) Este detalhe deverá ser considerado nos serviços de canaletas, objeto do item de Preço P3) Favor informar se as soldas da malha de terra serão executadas pelo processo exotérmico ou oxi-acetileno. R3) O processo a ser utilizado ficará a cargo da Contratada. Entretanto, recomendamos o processo oxi-acetilênico, a qual deverá seguir Especificação Padrão de Furnas. P4) Favor esclarecer as seguintes dúvidas na Parte 1 Seção V DESCRIÇÃO DOS ITENS DE PREÇO E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO do Edital de Furnas: P.4.1) Item Canaletas e Caixas para Cabos pg 24/58 Observações e Subitens Este item de preço inclui as canaletas para interligação dos pólos dos disjuntores e de outros equipamentos. Favor confirmar que as canaletas de disjuntores e outros equipamentos serão medidas efetivamente, não sendo preciso diluir as mesmas em nenhum item de preço da planilha. R4.1) As canaletas para cabos e interligação dos pólos dos disjuntores e de outros equipamentos serão medidos no Item de Preço 2.9.1, conforme previsto no Edital. APR.T/ST.T/DTS.T/ACA.F abril, 2004 Pág.: 1/5

2 P4.2) Item 2.13 Malha de Terra pg 36/58 Não inclui:... aterramento de canaletas e caixas de passagem, cercas e portões, eletrodutos, leitos para cabos, sistema de água nebulizada, já considerado em Itens de Preço específicos... P4.2.1) Favor esclarecer se a instalação dos cabos de cobre nu desde a malha até as canaletas (fora das mesmas), caixas de passagem, cercas e portões, eletrodutos, leitos para cabos e pontos do sistema de água nebulizada, será efetivamente medida. R4.2.1) Os aterramentos para as canaletas, caixas de passagem, cercas e portões, eletrodutos, leitos para cabos e sistema de água nebulizada serão medidos dentro dos respectivos Itens de Preços. P4.2.2) Favor esclarecer se a instalação dos cabos de cobre nu dentro das canaletas será medida ou deve ser diluída no item de preço canaleta. R4.2.2) Vide resposta R4.2.1 acima. P4.2.3) Favor confirmar se a soma das quantidades de instalação de cabos de cobre nu da planilha de preços itens e é exatamente igual à soma do fornecimento de cabos de cobre nu itens a , o que sugere que a instalação de todo cabo de cobre será efetivamente medida. R4.2.3) A previsão é que a instalação de cabo de cobre será efetivamente medida conforme itens e P4.3) Item Eletrodutos pg 37/58 Inclui:...aterramentos...Inclui também o fornecimento de... caixas de passagem metálicas... Entendemos que somente a conexão do cabo de cobre nu deve estar diluída na montagem do eletroduto, e não a instalação do cabo até a malha. Favor confirmar. R4.3) Os aterramentos dos eletrodutos deverão ser executados a partir da malha até as respectivas conexões aos eletrodutos e os serviços estão diluídos nos subitens do Item de Preço P4.4) ) Item Sistema de água nebulizada pg 39/58 Inclui:... eletrodutos e fiação..., cabos e acessórios para aterramento... P4.4.1) A instalação dos eletrodutos deste sistema não será efetivamente medida no item da planilha de preços? Favor esclarecer. R4.4.1) Não. Os eletrodutos até a caixa de junção serão medidos no Item de Preço P4.4.2) A instalação da fiação não será medida efetivamente no item 2.30?? Favor esclarecer. R4.4.2) Não. A cablagem inerente a estes sistemas até a caixa de junção será medida no Item de Preço P4.4.3) A instalação dos cabos de aterramento não será efetivamente medida no item 2.13? Favor esclarecer. R4.4.3) Não. A instalação do aterramento dos sistemas de água nebulizada será medida no Item de Preço APR.T/ST.T/DTS.T/ACA.F abril, 2004 Pág.: 2/5

3 P4.4.4) O fornecimento dos eletrodutos, fiação e cabos de aterramento não será efetivamente medido no item 2.33 da planilha de preços? R4.4.4) Não. O fornecimento dos eletrodutos, cabos e acessórios para os aterramentos dos referidos sistemas, será medido no Item de Preço P4.5) Item Montagem de Estrutura Metálica pg 40/58 Inclui: Aterramentos... Inclui também o fornecimento de conectores e acessórios para os aterramentos das estruturas. Não inclui:...fornecimento dos..., bem como as... e materiais para os aterramentos, considerados no item de preço P4.5.1) A instalação dos cabos de cobre nu desde a malha até a estrutura não será efetivamente medida no item de preço 2.13? Favor esclarecer. R4.5.1) Não. Faz parte do Item de Preço P4.5.2) O fornecimento de conectores e acessórios será medido no item 2.33? Quais materiais para os aterramentos não precisam ser diluídos neste item? R4.5.2) Conforme previsto no Edital, o fornecimento dos conectores e acessórios para os aterramentos para o serviço, faz parte do Item de Preço P4.6) Item Coluna de Isoladores pg 47/58 Inclui:...Aterramento... P4.6.1) A instalação dos cabos de cobre nu desde a malha até a coluna não será efetivamente medida no item de preço 2.13? Favor esclarecer. R4.6.1) Não. Conforme previsto no Edital, a instalação dos cabos de cobre nu desde a malha até a coluna será medida no Item de Preço P4.7) Item Autotransformador e transformador regulador de tensão pg 48/58 Inclui:...inclui também o fornecimento dos materiais necessários aos serviços, inclusive fios, cabos, eletrodutos rígidos e flexíveis (entre equipamentos e cubículos individuais) acessórios e conectores para aterramentos, conectores, ferragens, isoladores para aterramento... Não inclui:...fornecimento de cabos de força e controle e cabos de cobre nu considerados no item de preço P4.7.1) Favor confirmar se o fornecimento de eletrodutos rígidos será medido no item 2.33? R4.7.1) Não. Conforme previsto no Edital, o fornecimento dos eletrodutos rígidos para estes serviços será medido no Item de Preço P4.7.2) Favor confirmar se a instalação de cabos de cobre nu desde a malha até o equipamento será efetivamente medida no item 2.13? R4.7.2) Não. Conforme previsto no Edital, a instalação dos cabos de cobre nu desde a malha até o equipamento será medida no Item de Preço P4.8) Item Equipamentos diversos de pátio pg 49/58 Inclui:... eletrodutos rígidos e flexíveis entre os equipamentos e seus cubículos individuais,..., aterramentos,...inclui também o fornecimento de materiais necessários aos serviços, inclusive fios, cabos, eletrodutos rígidos e flexíveis (entre os equipamentos e cubículos individuais)..., conectores,... APR.T/ST.T/DTS.T/ACA.F abril, 2004 Pág.: 3/5

4 Não inclui: O fornecimento de..., cabos de cobre nu para os aterramentos e cabos de força, controle e comunicação, incluídos no item de preço P4.8.1) Favor confirmar se o fornecimento de eletrodutos rígidos, cabos isolados, conectores, não será medido no item 2.33 da planilha de preços? R4.8.1) Não. O fornecimento dos materiais previstos para estes serviços será medido no Item de Preço P4.8.2) A instalação de eletrodutos, cabos de cobre nu e cabos de comando não será medida efetivamente nos itens 2.14, 2.13 e 2.30 respectivamente? R4.8.2) Não. A instalação dos materiais dos equipamentos até os cubículos comuns ou individuais será medida no Item de Preço P4.9) Item Sistema de Iluminação e Tomadas pg 53/58 Inclui: Fornecimento e instalação de... eletrodutos aparentes. Não inclui:... fornecimento de eletrodutos enterrados. P4.9.1) O fornecimento dos eletrodutos aparentes não será efetivamente medido no item 2.33? R4.9.1) Não. Será medido no Item de Preço P4.9.2) A instalação dos eletrodutos aparentes não será efetivamente medida no item 2.14? R4.9.2) Não. Será medido no Item de Preço P5) Conforme itens e , os cubículos CC1 e CC2 serão acoplados aos existentes ou serão instalados independentemente interligando-os através de cabos/barras? R5) Os cubículos CC1 e CC2 serão acoplados aos existentes. P6) Favor informar quais unifilares que poderemos considerar nos desenhos enviados para os Cubículos acima? R6) Os três desenhos (176436D, e A1) constantes no Edital Parte 2, Seção IV, se complementam para informações de projeto, não existe um desenho específico. P7) Não foi enviado o diagrama unifilar para os quadro QDN7, QIE11 e QIN14, salientamos que os desenhos apresentados somente representam os mesmos, não demonstrando os quantitativos e equipamentos que deverão ser fornecidos. Favor informar quais os unifilares que poderemos considerar nos desenhos enviados para os quadros acima? R7) Vide resposta R6 acima. Todas as informações possíveis estão no Edital, Parte 2, Seção IV e Parte 3, Seção I, páginas 16 a 41. P8) As instruções aos Proponentes em seu item Documentação relativa à Qualificação Técnica solicita: b) Comprovação pela empresa PROPONENTE, através de Atestado(s) de Capacidade Técnica emitido(s) por pessoa(s) jurídica(s) de direito público ou privado e registrado(s) na entidade profissional competente, por ter executado, dentro de pelo menos uma subestação, serviços para sua construção ou ampliação, em um único contrato, relativos a obras civis e montagem eletromecânica de pelo menos um vão de transformação ou vão de reatores, com os respectivos equipamentos de manobra, proteção e controle, de tensão igual ou superior a 500 kv, tais como: banco de transformadores (ou transformador trifásico), banco de reatores, disjuntores, chaves seccionadoras, cablagem, ligações, estruturas, TC s, DCP s e barramentos. APR.T/ST.T/DTS.T/ACA.F abril, 2004 Pág.: 4/5

5 P8.1) No caso de uma empresa ter executado as obras civis e montagem eletromecânica de um vão de Reatores 500kV, com os respectivos equipamentos de manobra, proteção e controle, tais como banco de reatores, disjuntores, chaves seccionadoras, cablagem, ligações, estruturas, TC s e TP s e barramentos, ela teria que comprovar a execução de algo mais, para atendimento ao item b acima? R8.1) Não. A citada execução atende ao solicitado. P8.2.) No caso de uma empresa ter executado as obras civis e montagem eletromecânica de um vão de transformação de 500 kv, com os respectivos equipamentos de manobra, proteção e controle, tais como banco de transformadores, disjuntores, chaves seccionadoras, cablagem, ligações, estruturas, TC s, TP s e barramentos, ela teria que comprovar a execução de algo mais, para atendimento ao item b acima? R8.2) Não. A citada execução atende ao solicitado. P9) Conforme Edital Parte 1 Seção V, estamos solicitando esclarecimentos sobre os seguintes itens: P9.1) Planilha de Preços, Item Tubulão Na descrição dos serviços que compõe este item, não aparece o preparo do concreto, solicitamos esclarecer sobre esse fornecimento. R9.1) O citado item contempla m 3 de tubulão executado, incluído o fornecimento de concreto 20,0 Mpa conforme Edital. P9.2) Planilha de Preços, Item Dreno e Tubo Não há um subitem referente a fornecimento e execução de tubulações em ferro fundido. R9.2) Não há ferro fundido no sistema de drenagem e sua referência no citado item é meramente padronização. Esse material será utilizado no Sistema de Proteção Contra Incêndio, item P10) Estamos considerando faturar como material todo o item 2.33 da planilha de preços. Nosso entendimento está correto? R10) Não. Todos os itens de preços serão faturados através de NF de venda de serviço. Porém, os valores referentes ao fornecimento de materiais, poderão ser destacados no corpo das Notas Fiscais, em conformidade com a legislação pertinente. P11) Conforme itens ao , ferragens para cadeia de isoladores. Para que possamos cotar as ferragens, necessitamos que nos disponibilizem os desenhos das cadeias abaixo: Cadeia tipo CA 501, CS 501 Cadeia tipo CA 801, CA 802, CA 803 e CA 804. R11) Os referidos desenhos já foram disponibilizados no Esclarecimento n 03. P12) Estamos entendendo que a garantia de cumprimento do contrato constante na Cláusula 7ª do modelo de contrato poderá ser feita pela modalidade de Títulos da Dívida Pública, conforme o parágrafo primeiro do artigo 56 da Lei Solicitamos informar se nosso raciocínio está correto. R12) Não. É entendimento de FURNAS que o Título da Dívida Pública não assegura o valor a ser garantido pela execução do Contrato. APR.T/ST.T/DTS.T/ACA.F abril, 2004 Pág.: 5/5

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 9. Sistema de Aterramento 02 9.1. Geral 02 9.2. Normas 02 9.3. Escopo de Fornecimento 02 T-9.1. Tabela 02 9.4. Características Elétricas 03 9.4.1. Gerais 03 9.4.2. Concepção Geral

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA MEMORIAL DESCRITIVO E JUSTIFICATIVO DE CÁLCULO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM MÉDIA TENSÃO 13.8KV CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA RUA OSVALDO PRIMO CAXILÉ, S/N ITAPIPOCA - CE 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Cent rais Elétricas de R ondônia S /A Cons t rução da S ubes tação de Alto P araís o PROJETO BÁSICO 001/2005

Cent rais Elétricas de R ondônia S /A Cons t rução da S ubes tação de Alto P araís o PROJETO BÁSICO 001/2005 PROJETO BÁSICO 001/2005 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA CONSTRUÇÃO DA SUBESTAÇÃO DE ALTO PARAÍSO 34,5/13.8 kv 10/12,5MVA 1- OBJETIVO Este projeto tem por finalidade especificar os serviços para CONTRATAÇÃO

Leia mais

1. EVENTOS VINCULADOS AO EMPREENDIMENTO. EVENTO Aceite da Ordem de Serviço/Consolidação do Cronograma.

1. EVENTOS VINCULADOS AO EMPREENDIMENTO. EVENTO Aceite da Ordem de Serviço/Consolidação do Cronograma. GERAL O objetivo deste documento é definir critérios para ressarcimento de eventos de pagamentos e Eventos Críticos e permitir a emissão, por parte do Contratado, do Relatório de Cumprimento de Eventos.

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS TGE PROJETO BÁSICO Nº 014/07

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS TGE PROJETO BÁSICO Nº 014/07 PROJETO BÁSICO TGE/014/2007 1- OBJETIVO Especificar os serviços quanto à CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA CONSTRUÇÃO DE BAY 69 kv E INSTALAÇÃO DE 01 BANCO DE CAPACITORES DE 7,6 MVAr NA SE VILHENA I, com fornecimento

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Assunto: NOTA DE ESCLARECIMENTO N.º 03 Processo: CONCORRÊNCIA N.º 001/2010 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DE SUBESTAÇÕES E LINHAS DE TRANSMISSÃO DO SISTEMA

Leia mais

Número da Licitação CO.DAQ.G.0020.2012 1/9 ESCLARECIMENTO Nº 4

Número da Licitação CO.DAQ.G.0020.2012 1/9 ESCLARECIMENTO Nº 4 CO.DAQ.G.0020.2012 1/9 ESCLARECIMENTO Nº 4 Seguem abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da Licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Gostaria de solicitar

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

Adequação do Sistema de Medição em Consumidores Livres e Especiais. Celso Yamada - Gerência de Engenharia de Medição

Adequação do Sistema de Medição em Consumidores Livres e Especiais. Celso Yamada - Gerência de Engenharia de Medição ID-6.016 Adequação do Sistema de Medição em Consumidores Livres e Especiais Instrução Técnica Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia de Medição Elaborado por: Colaboradores: Verificado

Leia mais

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Dados do cliente Proprietário: Roney Casagrande CPF: 765.425.990-53 Endereço: Estrada Pinhal da Serra, n 04452, Interior Cidade: Pinhal da Serra RS CEP: 95.390-000 Dados da

Leia mais

Adendo Esclarecedor 005/2013

Adendo Esclarecedor 005/2013 Página 1 de 6 Boa Vista, 19 de Setembro de 2013. Às empresas interessadas na Concorrência CC00039/2013 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA AMPLIAÇÃO DAS SUBESTAÇÕES SE CENTRO, SE DISTRITO E SE FLORESTA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DIP/SMOV ANEXO X - MODELO DE ORÇAMENTO PARQUE FARROUPILHA - SUBESTAÇÃO SE 2 ADMINISTRAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DIP/SMOV ANEXO X - MODELO DE ORÇAMENTO PARQUE FARROUPILHA - SUBESTAÇÃO SE 2 ADMINISTRAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DIP/SMOV ANEXO X - MODELO DE ORÇAMENTO PARQUE FARROUPILHA - SUBESTAÇÃO SE 2 ADMINISTRAÇÃO MATERIAL CÂMARA TRANSFORMADORA Unid. Quant. V. unit.r$ V. TotalR$ Placa de

Leia mais

Eletrobrás. Chesf. DIVISÃO DE ENGENHARIA DE TRANSMISSÃO ELETROBRÁS S/A Dezembro, 2005.

Eletrobrás. Chesf. DIVISÃO DE ENGENHARIA DE TRANSMISSÃO ELETROBRÁS S/A Dezembro, 2005. Eletrobrás ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA ANEEL / ELETROBRÁS GRUPO DE DIRETRIZES PARA ORÇAMENTOS DE SUBESTAÇÕES Chesf Eletrosul DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS DE SUBESTAÇÕES DIVISÃO DE ENGENHARIA

Leia mais

ANEXO I Condições gerais e Especificações Técnicas. Objeto.. A presente especificação técnica e condições gerais estabelecem os requisitos mínimos que deverão ser atendidos para a CONTRATAÇÃO DE EMPRESA

Leia mais

QUESTIONAMENTO 03 Vide Respostas abaixo

QUESTIONAMENTO 03 Vide Respostas abaixo QUESTIONAMENTO 03 Vide Respostas abaixo Seguem os pontos para os quais foram solicitados esclarecimentos: Referente ao CGC: 1) CGC item 1.13 Quanto ao item 1.13 do CGC, a alínea (a) informa que o CONTRATANTE

Leia mais

A N E X O III M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S DE S U B E S T A Ç Õ E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O

A N E X O III M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S DE S U B E S T A Ç Õ E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O A N E X O III M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S DE S U B E S T A Ç Õ E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O C A T Á L O G O R E F E R E N C I A L DE M Ó D U L O S P A D R Õ E S D E C O N S T R U Ç Ã O D E

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇO DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DE EXTENSÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO PARA ATENDER A ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM DIVERSOS LOGRADOUROS DE PORTO ALEGRE 1. GENERALIDADES O

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 03

ESCLARECIMENTO Nº 03 PE.GCM.A.00130.2013 1/30 ESCLARECIMENTO Nº 03 FURNAS Centrais Elétricas S.A. comunica resposta ao pedido de esclarecimento sobre o Edital, efetuado por empresa interessada: 1. GERAL Entendemos que os Relés

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 03. 1. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.00175.2013, informamos que este Suplemento visa alterar:

SUPLEMENTO Nº 03. 1. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.00175.2013, informamos que este Suplemento visa alterar: PE.GCM.A.0075.203 /6 SUPLEMENTO Nº 03. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.0075.203, informamos que este Suplemento visa alterar:.. Edital, Seção V, Anexo II, Formulário 02 Acessórios e Ferramentas

Leia mais

ESCLARECIMENTOS Nº 05

ESCLARECIMENTOS Nº 05 ASSUNTO: CO.APR.T.007.2005 Serviços (Desmontagem e Montagem Eletromecânica e Comissionamento) com Fornecimento de Equipamentos, Materiais, Sistemas e Projetos de 02 (dois) Compensadores Síncronos. ESCLARECIMENTOS

Leia mais

REQUISITOS DE COMPARTILHAMENTO PARA INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO EXISTENTES

REQUISITOS DE COMPARTILHAMENTO PARA INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO EXISTENTES REQUISITOS DE COMPARTILHAMENTO PARA INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO EXISTENTES Revisão Motivo da revisão Data 0 1 Este documento foi motivado para dar transparência das normas e padrões técnicos comuns das

Leia mais

Objeto: CONSTRUÇÃO DE SUBESTAÇÃO DE 69/13.8KV 5,0/6,25 MVA NO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ.

Objeto: CONSTRUÇÃO DE SUBESTAÇÃO DE 69/13.8KV 5,0/6,25 MVA NO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ. Assunto: NOTA DE ESCLARECIMENTO N.º 07 Processo: CONCORRÊNCIA N.º 001/2004 Objeto: CONSTRUÇÃO DE SUBESTAÇÃO DE 69/13.8KV 5,0/6,25 MVA NO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ. Para todos os Licitantes Tornamos

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

www.pratil.com.br Infraestrutura Elétrica AT (69kW) UNIFOR PROPOSTA COMERCIAL Fortaleza, 16 de Abril de 2014

www.pratil.com.br Infraestrutura Elétrica AT (69kW) UNIFOR PROPOSTA COMERCIAL Fortaleza, 16 de Abril de 2014 Infraestrutura Elétrica AT (69kW) UNIFOR PROPOSTA COMERCIAL Fortaleza, 16 de Abril de 2014 Eduardo Guimarães E-mail.: eduguimarães@pratil.com.br Cel.: (85) 9635-2993 Tel.: (85) 3133-9404 Rua Vicente Linhares,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO.

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO. OBRA: COL. EST. RESIDENCIAL SÃO PEDRO - PROJETO PADRÃO SECULO XXI. LOCAL: - Rua Tucunaré com Rua Pacu e Avenida Astolpho Leão Borges APM-05, Residencial São Pedro Goianira - GO ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DE INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO

PADRÃO DE ENTRADA DE INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO PADRÃO DE ENTRADA DE E N E R G I A E L É T R I C A E M INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO www.celesc.com.br PADRÃO DE ENTRADA DE E N E R G I A E L É T R I C A E M INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01 NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL N o 20120001/SEINFRA/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE DE MINÉRIOS (CORREIAS

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A

Instalações Elétricas Prediais A Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 7 Simbologia de Projetos Elétricos Porto Alegre - 2012 Tópicos Projeto de instalações elétricas prediais Simbologia para instalações

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

1. Considerações Gerais

1. Considerações Gerais Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Coordenadoria Administrativa Engenharia MEMORIAL DESCRITIVO DA REFORMA ELÉTRICA Unidade de Trabalho: 20ª COORDENADORIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE SUBESTAÇÃO ABAIXADORA DE ENERGIA ELÉTRICA

MEMORIAL DESCRITIVO DE SUBESTAÇÃO ABAIXADORA DE ENERGIA ELÉTRICA MEMORIAL DESCRITIVO DE SUBESTAÇÃO ABAIXADORA DE ENERGIA ELÉTRICA CLIENTE: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS- DR/PE CNPJ 34.028.316/0021-57 LOCAL: AVENIDA GUARARAPES Nº250-SANTO ANTÕNIO RECIFE-PE.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 1. OBJIVO 02 2. ÂMBITO 02 3. CONCEITOS 02 4. NORMAS, LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 02 5. INSTRUÇÕES GERAIS 03 5.1. Local da realização dos serviços 03 5.2. Condições

Leia mais

1. LINHAS DE TRANSMISSÃO EM SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO

1. LINHAS DE TRANSMISSÃO EM SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO Ofício Circular n o 1.681/2008-SFF/ANEEL Brasília, 11 de agosto de 2008. Ao Senhor (a) Nome Cargo Empresa Cidade Estado Assunto: Solicitação de envio de informações e de disponibilização de Normas Técnicas

Leia mais

Área de Transmissão Divisão de Manutenção de Transmissão Departamento de Manutenção de Santa Maria

Área de Transmissão Divisão de Manutenção de Transmissão Departamento de Manutenção de Santa Maria PROJETO BÁSICO 1. OBJETO: Prestação de Serviços por empresa de engenharia especializada para elaboração de projetos e execução de serviços, com fornecimento parcial de materiais, para substituição de 04

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO OBRA: SUBESTAÇÃO 500KVA PROPRIETÁRIO: TRT TRIBUNAL REGIONALDO TRABALHO 12ºREGIÃO RESPONSÁVEL TÉCNICO: ENG. EMERSON CESAR PADOIN PADOIN ENGENHARIA E PROJETOS LTDA MEMORIAL

Leia mais

Considerando que é dever do Estado instaurar condições para a existência de concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições:

Considerando que é dever do Estado instaurar condições para a existência de concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria nº 109, de 13 de junho de 2005. O PRESIDENTE DO

Leia mais

ANEXO I. Check list UHE/PCH AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL DESPACHO Nº 2.117, DE 26 DE JUNHO DE 2012.

ANEXO I. Check list UHE/PCH AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL DESPACHO Nº 2.117, DE 26 DE JUNHO DE 2012. ANEEL DESPACHO Nº 2.117, DE 26 DE JUNHO DE 2012. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE ANEEL, no uso de suas atribuições regimentais, tendo em vista deliberação da Diretoria e o que consta no Processo

Leia mais

1 INSPEÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉTRICA CONFORME A NBR 5410

1 INSPEÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉTRICA CONFORME A NBR 5410 1 INSPEÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉTRICA CONFORME A NBR 5410 A segurança sempre está em pauta em nossas vidas e com a eletricidade não deve ser diferente. Durante a utilização normal das instalações elétricas

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Cabos Elétricos e Acessórios 02.1. Geral 02.2. Noras 02.3. Escopo de Forneciento 02 T-.1. Tabela 02.4. Características Construtivas 04.4.1. Aplicação 04.4.2. Diensionaento 04.4.3.

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 001/2013 RESPOSTA 06 AOS QUESTIONAMENTOS DA LICITANTE

CONCORRÊNCIA Nº 001/2013 RESPOSTA 06 AOS QUESTIONAMENTOS DA LICITANTE CONCORRÊNCIA Nº 001/2013 RESPOSTA 06 AOS QUESTIONAMENTOS DA LICITANTE 1. Questionamento: Gostaríamos de saber se nas peças layoutadas, que serão apresentadas em pranchas de até no máximo 42 X 30cm para

Leia mais

Izaias Ulysséa Junior Chefe da Divisão de Licitação. Respostas:

Izaias Ulysséa Junior Chefe da Divisão de Licitação. Respostas: Aditamento nº 08 Tomada de Preços nº 00236/2006 Objeto: Fornecimento e instalação de Sistema de Segurança por Circuito Fechado de Televisão e Controle de Acesso à Sede Administrativa da Celesc Data: 27/04/2006

Leia mais

INFORMATIVO TÉCNICO PARA CLIENTES STEMAC. Conexão ao ponto de aterramento

INFORMATIVO TÉCNICO PARA CLIENTES STEMAC. Conexão ao ponto de aterramento Folha: 1 / 6 Caro Cliente: Conforme posição técnica atual da STEMAC S/A GRUPOS GERADORES, nenhuma Entrega Técnica ou aceitação da obra deverá ser executada sem que, preliminarmente, tenha sido instalado

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO I REFERENTE AO EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2013 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 10 Serviços de Terraplanagem na Subestação de Interligação à Rede Básica Construção de novo Bay de Saída

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SITE: www.amm.org.br- E-mail: engenharia@amm.org.br AV. RUBENS DE MENDONÇA, N 3.920 CEP 78000-070 CUIABÁ MT FONE: (65) 2123-1200 FAX: (65) 2123-1251 MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES

Leia mais

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Subestações Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Parte de um sistema de potência, concentrada em um dado local, compreendendo primordialmente as extremidades de linhas de transmissão

Leia mais

FUNDAÇÃO BUTANTAN CNPJ: 61.189.445/0001 56 COMUNICADO Respostas aos pedidos de esclarecimentos

FUNDAÇÃO BUTANTAN CNPJ: 61.189.445/0001 56 COMUNICADO Respostas aos pedidos de esclarecimentos EDITAL N.º 004/2015 PROCESSO Nº 11918/2015 MODALIDADE: ATO CONVOCATÓRIO TIPO: MENOR PREÇO FUNDAÇÃO BUTANTAN CNPJ: 61.189.445/0001 56 COMUNICADO Respostas aos pedidos de esclarecimentos OBJETO DA SELEÇÃO:

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS REDE INTERNA E EXTERNA SUMÁRIO. Página 2 de 12

CATÁLOGO DE PRODUTOS REDE INTERNA E EXTERNA SUMÁRIO. Página 2 de 12 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 03 2 REDE INTERNA... 04-05 2.1 DADOS E TELEFONIA... 04 2.2 BÁSICO PARA INSTALAÇÕES... 04 2.3 RACK's PDU's (ITENS)... 05 3 ELÉTRICOS... 06 4 LINHA RF... 07 5 LINHA ÓPTICA... 07-08

Leia mais

conheça a Light Elétrica

conheça a Light Elétrica conheça a Light Vimos por meio desta sucinta apresentação, mostrar a V. Sa. nossa Empresa: a LIGHT ELÉTRICA Engenharia e Eletricidade Industrial. Para cada cliente um trabalho de Eletricidade Industrial

Leia mais

LAUDO DE VISTORIA ELÉTRICA José Antonio Mocarzel engenheiro eletricista CREA RJ 1981103822

LAUDO DE VISTORIA ELÉTRICA José Antonio Mocarzel engenheiro eletricista CREA RJ 1981103822 LAUDO DE VISTORIA ELÉTRICA N O 21/2015 1. Informações gerais sobre o local da vistoria: Imóvel sito a rua Jornalista Irineu Marinho nº 441 Icaraí Niterói RJ Nome do Condomínio: Edifício Luanda CNPJ/MP:

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO I

AVISO DE RETIFICAÇÃO I AVISO DE RETIFICAÇÃO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 742/2012 O SESI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna pública RETIFICAÇÃO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

1) Fica alterado o ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA, conforme planilha constante na página 3 deste aditamento;

1) Fica alterado o ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA, conforme planilha constante na página 3 deste aditamento; Aditamento nº 01 Concorrência nº 001/2012 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de todos os bens, execução das obras civis, montagem eletromecânica e apoio ao comissionamento da

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA Índice 1 Introdução 2 Local da Obra 3 Normas 4 Malha de Aterramento 5 Equipamento e Materiais 6 Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas 7 Cálculo dos Elementos

Leia mais

Introdução ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO.

Introdução ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO. ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO. Introdução A energia elétrica que alimenta as indústrias, comércio e nossos lares é gerada principalmente em usinas hidrelétricas, onde a passagem

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-003

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-003 NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-003 FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA A AGRUPAMENTOS OU EDIFICAÇÕES DE USO COLETIVO ACIMA DE 3 UNIDADES CONSUMIDORAS NDU-003 CENF / CELB / CFLCL / ENERGIPE / SAELPA VERSÃO

Leia mais

6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR

6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR 6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR Basicamente o transformador da subestação é dimensionado pela demanda da empresa no qual será instalado, porém este

Leia mais

CONTROLE DE PEDIDOS DE ESCLARECIMENTO DA CONCORRÊNCIA Nº 01/15

CONTROLE DE PEDIDOS DE ESCLARECIMENTO DA CONCORRÊNCIA Nº 01/15 CONTROLE DE PEDIDOS DE ESCLARECIMENTO DA CONCORRÊNCIA Nº 01/15 DATA PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS RESPOSTAS - 1-20/08-2 - 26/08 Questionamento técnico em relação às funcionalidades das luminárias. 1.1. Funcionalidades

Leia mais

Realizar novas ligações. Executa ligação BT. HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior

Realizar novas ligações. Executa ligação BT. HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior Fornecimento de Energia Elétrica a Edificações de Múltiplas Unidades Consumidoras do Programa Minha Casa Minha Vida com Telemedição Processo Atividade Realizar novas ligações Executa ligação BT Código

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO CSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBATO INDIVIDUAL E COLETIVO 1. OBJETIVO Padronizar entrada da unidade consumidora com a caixa tipo modular, fabricado em policarbonato e tampa transparente, para medição

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO DT-SNT 03/12 LIGAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS REDUTORES DE VELOCIDADE E CÂMERAS DE SEGURANÇA

COMUNICADO TÉCNICO DT-SNT 03/12 LIGAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS REDUTORES DE VELOCIDADE E CÂMERAS DE SEGURANÇA COMUNICADO TÉCNICO DT-SNT 03/12 LIGAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS REDUTORES DE VELOCIDADE E CÂMERAS DE SEGURANÇA 1. OBJETIVO O presente comunicado técnico tem como objetivo oferecer orientação aos projetistas

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 005/2014. Compra de Ar Condicionado Automotivo.

CHAMADA PÚBLICA Nº 005/2014. Compra de Ar Condicionado Automotivo. São Paulo, 30 de julho de 2014. CHAMADA PÚBLICA Nº 005/2014 Compra de Ar Condicionado Automotivo. O, Organização Social gestora do Museu do Café, de acordo com seu Regulamento de Compras e Contratações,

Leia mais

ESCLARECIMENTOS AO PREGÃO Nº 653/2006

ESCLARECIMENTOS AO PREGÃO Nº 653/2006 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES COORDENAÇÃO-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO GERAL ESCLARECIMENTOS AO PREGÃO Nº 653/2006 Ref. Processo nº 50600.009513/2006-99 OBJETO:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 1. OBJETIVO 03 2. ÂMBITO 03 3. CONCEITOS 03 4. NORMAS E LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS 03 5. INSTRUÇÕES GERAIS 04 5.1. Condições de Serviços 04 5.2. Identificação dos transformadores 04 5.3.

Leia mais

ANEXO 01 DO ADITAMENTO N.º 004 NOVA REDAÇÃO PARA AS CLÁUSULAS 18 E 19 DA MINTA DO CONTRATO.

ANEXO 01 DO ADITAMENTO N.º 004 NOVA REDAÇÃO PARA AS CLÁUSULAS 18 E 19 DA MINTA DO CONTRATO. ANEXO 01 DO ADITAMENTO N.º 004 NOVA REDAÇÃO PARA AS CLÁUSULAS 18 E 19 DA MINTA DO CONTRATO. 1 CLÁUSULA 18 EVENTOS GERADORES DE PAGAMENTOS DE SERVIÇOS Para que os SERVIÇOS sejam considerados como eventos

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO. Condomínio Santa Tecla. Bagé RS. 21 de Maio de 2015

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO. Condomínio Santa Tecla. Bagé RS. 21 de Maio de 2015 Engenharia, Pesquisa, Desenvolvimento e Ensino LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO Condomínio Santa Tecla Bagé RS 21 de Maio de 2015 Sumário 1. OBJETIVO. 3 2. NORMAS APLICÁVEIS.

Leia mais

ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014

ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014 ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014 CONCESSÃO DE USO DE ÁREAS DESTINADAS À IMPLANTAÇÃO E EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE HOTEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03 NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL N o 20130007/SEINFRA/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO PARA FORNECIMENTO, INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE USINAS TERMELÉTRICAS (UTE)

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos Instalação de Geradores Particulares em Baixa Tensão Processo Realizar Novas Ligações Atividade Executar Ligações BT Código Edição Data SM04.14-01.007 2ª Folha 1 DE 6 18/08/2009 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES

Leia mais

Superintendência de Desenvolvimento e Engenharia da Distribuição TD ND-3.3 - TABELAS

Superintendência de Desenvolvimento e Engenharia da Distribuição TD ND-3.3 - TABELAS 02.111-TD/AT-3013a Superintendência de Desenvolvimento e Engenharia da Distribuição TD ND-3.3 - TABELAS Gerência de Desenvolvimento e Engenharia de Ativos da Distribuição TD/AT Belo Horizonte Setembro/2013

Leia mais

SAN.T.IN.NT 31. Os barramentos instalados em subestações e/ou cubículos deverão ser pintados em toda sua extensão, exceto nos pontos de conexão.

SAN.T.IN.NT 31. Os barramentos instalados em subestações e/ou cubículos deverão ser pintados em toda sua extensão, exceto nos pontos de conexão. 1 / 7 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. PROCEDIMENTOS 5. REFERÊNCIAS 6. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta norma tem como finalidade regulamentar os princípios básicos e procedimentos

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02

ESCLARECIMENTO Nº 02 ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Solicitamos todas as distâncias entre as salas

Leia mais

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA Versão: 01 Data: 12/01/2013 SUMÁRIO 1. Objetivo 03 2. Normas e Regulamentos Complementares 03 3. Definições 04 3.1. Acesso 04 3.2 Acordo Operativo 04 3.3. Condições

Leia mais

ESCLARECIMENTO nº 01

ESCLARECIMENTO nº 01 ESCLARECIMENTO nº 01 PROCESSO Nº 149/2010 PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2010 Segue esclarecimento formulado por licitante e a respectiva resposta, com base na informação prestada pela área gestora (DETIN):

Leia mais

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado.

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado. NT.005 Requisitos Mínimos para Interligação de Gerador de Consumidor Primário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento e

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 À DME Distribuição S/A - DMED A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n..., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro..., na cidade de..., CEP..., telefone..., fax..., e-mail..., vem pela presente apresentar

Leia mais

2º Caderno de Perguntas e Respostas. Edital 133/2007-00 -- CONCORRÊNCIA

2º Caderno de Perguntas e Respostas. Edital 133/2007-00 -- CONCORRÊNCIA 2º Caderno de Perguntas e Respostas Edital 133/2007-00 -- CONCORRÊNCIA PERGUNTA nº. 1: Conforme esclarecimento da Pergunta nº 7 do 1º Caderno de Perguntas e Respostas de 05/06/08, os itens 2.7.5.44, 7.2.1.37

Leia mais

CARLOS ROBERTO SUTTER

CARLOS ROBERTO SUTTER CARLOS ROBERTO SUTTER CREA-RJ.: xxxxx Engenheiro Eletricista - UFRJ, 1971. Idiomas: Inglês Cursos e Aperfeiçoamento Máquinas Elétricas -por Edward T. metcalf, PROMON, Rio de Janeiro, 1978, 1979 Congressos

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura Municipal de BOMBINHAS Secretaria de Educação CEIT BOMBINHAS PROJETO

Estado de Santa Catarina Prefeitura Municipal de BOMBINHAS Secretaria de Educação CEIT BOMBINHAS PROJETO Estado de Santa Catarina Prefeitura Municipal de BOMBINHAS Secretaria de Educação CEIT CENTRO EDUCAÇÃO INTEGRAL TECNOLÓGICA BOMBINHAS MEMORIAL DESCRITIVO SUBESTAÇÃO DE ENERGIA PROJETO CENTRO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

ANEXO 5 INSTALAÇÃO TELEFÔNICA

ANEXO 5 INSTALAÇÃO TELEFÔNICA ANEXO 5 INSTALAÇÃO TELEFÔNICA ESCOLAS Realização: fdte@fdte.org.br ÍNDICE 1. Objetivo..................................................................... 3 2. Elementos de uma Rede Telefônica:............................................

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTALAÇÕES E MONTAGENS INDUSTRIAIS QUALIDADE QUE SUPERA EXPECTATIVAS

APRESENTAÇÃO INSTALAÇÕES E MONTAGENS INDUSTRIAIS QUALIDADE QUE SUPERA EXPECTATIVAS QUALIDADE QUE SUPERA EXPECTATIVAS APRESENTAÇÃO A Munhoz Instalações Industriais é uma empresa referência no mercado, com forte atuação em engenharia elétrica e hidráulica. Reconhecimento resultado de dedicação

Leia mais

Simbologia de instalações elétricas

Simbologia de instalações elétricas Simbologia de instalações elétricas Os símbolos gráficos usados nos diagramas unifilar são definidos pela norma NBR5444, para serem usados em planta baixa (arquitetônica) do imóvel. Neste tipo de planta

Leia mais

N O: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte CREA / RN PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

N O: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte CREA / RN PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Power Engenharia CLIENTE: ÁREA: N O: MD-003-CREA-2014 Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte CREA / RN PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 1 de 14 POWER ENGENHARIA ELÉTRICA E TELECOM.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE - PMPA Secretaria Municipal de Obras e Viação-SMOV DPP/EPO/SMOV ANEXO XII - TERMO DE REFERÊNCIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE - PMPA Secretaria Municipal de Obras e Viação-SMOV DPP/EPO/SMOV ANEXO XII - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO XII - TERMO DE REFERÊNCIA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICO, TELEFÔNICO E REDE DE LÓGICA PARA O TEATRO RENASCENÇA E SALA ÁLVARO MOREIRA E PROJETO DE SISTEMAS DE ALARMES E SPDA PARA O CENTRO MUNICIPAL

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS 1 OBJETIVO Revisão 00 fev/2014 1.1 Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. 4 ª 05/12/2011 4.8.7.18 - Placa de identificação de subestação abrigada.

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. 4 ª 05/12/2011 4.8.7.18 - Placa de identificação de subestação abrigada. Processo Realizar Novas Ligações Atividade Código Edição Data SM04.00-00.03 5ª Folha 1 DE 46 30/11/2012 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior 1ª 06/11/2007 Edição

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-002 FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-002 FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-002 FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA APROVAÇÃO Júlio César Ragone Lopes Diretor Corporativo de Engenharia e Construção DCEC Grupo Energisa Gioreli

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO CSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBATO INDIVIDUAL E COLETIVO 1. OBJETIVO Padronizar entrada da unidade consumidora com a caixa tipo modular, fabricado em policarbonato e tampa transparente, para medição

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 61/2008 Data: 17/12/2008 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de solução informatizada e integrada para o acompanhamento

Leia mais

ORÇAMENTO BÁSICO CONCORRÊNCIA N.O. 0-001-13 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS - POTIGÁS

ORÇAMENTO BÁSICO CONCORRÊNCIA N.O. 0-001-13 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS - POTIGÁS ORÇAMENTO BÁSICO CONCORRÊNCIA N.O. 0-001-13 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS - POTIGÁS Item Descrição dos Serviços Unid. Quant. Valor Unitário Máximo aceitável pela Potigás 1.0 Mobilização vb 1 Conforme proposta

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON DIRETORIA TÉCNICA - DT GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS TGE CONSTRUÇÃO DE BAY 69 kv E BANCO DE CAPACITORES

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON DIRETORIA TÉCNICA - DT GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS TGE CONSTRUÇÃO DE BAY 69 kv E BANCO DE CAPACITORES CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON CONSTRUÇÃO DE BAY 69 kv E BANCO DE CAPACITORES 1. OBJETIVO A presente Especificação tem por objetivo definir os procedimentos e normas para a Montagem Eletromêcanica

Leia mais

ENE065 Instalações Elétricas I

ENE065 Instalações Elétricas I 12/03/2012 ENE065 Instalações Elétricas I Prof.: Ivo Chaves da Silva Junior ivo.junior@ufjf.edu.br Informações ENE065 http://www.ufjf.br/ivo_junior/ ENE065_NOTURNO Generalidades Sistema Elétrico de Potência

Leia mais

Manual Irrigabras para obras de infra-estrutura

Manual Irrigabras para obras de infra-estrutura Manual Irrigabras para obras de infra-estrutura Índice 1. Obras de infra-estrutura... 2 2. Base de concreto do Pivô... 2 3. Base de concreto da motobomba... 3 4. Casa de bombas... 4 5. Valeta da adutora...

Leia mais

Tabelas de Dimensionamento

Tabelas de Dimensionamento Com o objetivo de oferecer um instrumento prático para auxiliar no trabalho de projetistas, instaladores e demais envolvidos com a seleção e dimensionamento dos em uma instalação elétrica de baixa tensão,

Leia mais

MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA EM MÉDIA TENSÃO

MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA EM MÉDIA TENSÃO MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA EM MÉDIA TENSÃO TECNOLOGIA, QUALIDADE E ENERGIA A SERVIÇO DA ECONOMIA. Engelétrica Indústria, Comércio e Serviços Elétricos Ltda. Rua Xavier da Rocha, 10 Vila Prudente

Leia mais

Instalações Elétricas Industriais. Prof. Carlos T. Matsumi

Instalações Elétricas Industriais. Prof. Carlos T. Matsumi Instalações Elétricas Industriais Divisão de Sistemas de Alimentação Faixa de Tensão Elétrica (IE) orrente Alternada - A orrente ontínua- Extra Baixa Tensão: Tensão Inferior à 50 V (A) e 120 V () Baixa

Leia mais

PERGUNTA 1: RESPOSTA 1: PERGUNTA 2: RESPOSTA 2: PERGUNTA 3: RESPOSTA 3: PERGUNTA - 4:

PERGUNTA 1: RESPOSTA 1: PERGUNTA 2: RESPOSTA 2: PERGUNTA 3: RESPOSTA 3: PERGUNTA - 4: PERGUNTA 1: Em relação ao Anexo II ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, item 1.20 do Edital que diz Deve ser compatível com os sistemas operacionais Microsoft Windows Server 2003, Microsoft Windows Server 2008 e Linux

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. 4 ª 05/12/2011 4.8.7.18 - Placa de identificação de subestação abrigada.

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. 4 ª 05/12/2011 4.8.7.18 - Placa de identificação de subestação abrigada. Processo Realizar Novas Ligações Atividade Código Edição Data SM04.00-00.03 7ª Folha 1 DE 48 26/08/2014 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior 1ª 06/11/2007 Edição

Leia mais

Redes subterrâneas em loteamentos e condomínios particulares Por Caius V. S. Malagoli*

Redes subterrâneas em loteamentos e condomínios particulares Por Caius V. S. Malagoli* 46 Capítulo VI em loteamentos e condomínios particulares Por Caius V. S. Malagoli* Tendência irreversível no mercado da construção civil, as redes subterrâneas a cada dia ganham mais terreno em obras em

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

Manual de Aprovação de Projeto para Clientes de Média Tensão

Manual de Aprovação de Projeto para Clientes de Média Tensão Manual de Aprovação de Projeto para Clientes de Média Tensão 1 2 Clientes de Média Tensão São aqueles conectados ao sistema de distribuição de energia de 13.800 volts (Rede de MT) da Coelce. Definidos

Leia mais

PROJETO AME BOTUCATU

PROJETO AME BOTUCATU PROJETO AME BOTUCATU Memorial Descritivo Ar Condicionado - PRELIMINAR Ass: - Data: - - PARA INFORMAÇÃO Ass: - Data: - - PARA APROVAÇÃO Ass: - Data: - X LIBERADO P/ FABRICAÇÃO Ass: CONNECT / ALDE BARCELOS

Leia mais