ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre Página 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre Página 1"

Transcrição

1 Página 1

2 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade online, é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas formas de Comércio Electrónico e da Publicidade Interactiva, constituindo um fórum independente e aberto para o debate, potenciação, promoção, generalização e dignificação destas realidades e temáticas em Portugal. A ACEPI congrega actualmente as mais relevantes entidades e profissionais ligados ao Comércio Electrónico e à Publicidade Interactiva em Portugal, incluindo lojas on-line, bancos e outras empresas financeiras, emarketplaces, entidades ligadas à área da publicidade online, Internet Service Providers, imprensa on-line, operadores de telecomunicações, empresas de venda à distância e muitas outras empresas de outros sectores de actividade. Mais informações em Página 2

3 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de informação através de plataformas tecnológicas desenvolvidas à medida das necessidades dos projectos, oferecendo rapidez, segurança e rentabilidade. Os estudos da Netsonda são ferramentas de trabalho precisas, dotando os seus clientes da informação necessária aos processos de decisão, de investimento e de aperfeiçoamento de produtos e serviços. A equipa de research da Netsonda é constituída por profissionais com a formação adequada aos objectivos da empresa, designadamente na área das ciências sociais, da estatística e das novas tecnologias da informação. A Netsonda pertence à APODEMO Associação Portuguesa de Empresas de Estudo de Mercado e de Opinião, à ESOMAR World Association of Research Professionals, subscrevendo e realizando as suas propostas e estudos de acordo com os códigos CODEMO e ICC/ESOMAR e está registada na ERC Entidade Reguladora para a Comunicação Social. O Painel da Netsonda encontra-se registado na Comissão Nacional para Protecção de Dados (CNPD). Mais informações em Página 3

4 Índice 2º Trimestre de 2010 // Introdução Slide 5 // Ficha Técnica Slide 6-7 // Slide 8-26 Página 4

5 Introdução OBJECTIVO O Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal constitui um dos instrumentos que a ACEPI e a Netsonda colocam à disposição de todas as entidades - Estado, empresas, profissionais, docentes, estudantes, formadores, consultores, investigadores - envolvidas na cadeia de valor do comércio, com o objectivo de conhecer a evolução do negócio e as principais tendências do comércio electrónico em Portugal, na perspectiva da oferta. A amostra escolhida algumas das mais representativas empresas do sector (do ponto de vista do volume de negócios), contempla os mais variados modelos de negócio (B2B, B2C, Homebanking, C2C) e reflecte uma grande variedade de sectores económicos (banca, comércio, turismo, construção, imprensa, desporto, entre muitos outros). O estudo cuja síntese de resultados se apresenta neste documento foi realizado pela Netsonda e pela ACEPI, e tem por objectivo fundamental avaliar a evolução e desenvolvimento do Comércio Electrónico em Portugal na perspectiva da oferta, assim como a confiança e expectativas dos seus protagonistas. O alvo definido para o estudo realizado foram algumas das mais representantes empresas associadas da ACEPI (Associação do Comércio Electrónico em Portugal e Publicidade interactiva). Importa destacar a enorme variedade de sectores representados pelas empresas participantes neste barómetro assim como o facto das mesmas representarem, juntas, uma considerável fatia da totalidade do volume de negócios do comércio electrónico em Portugal. Página 5

6 Ficha Técnica METODOLOGIA DE RECOLHA Técnica de recolha de informação A técnica de recolha de informação utilizada foi o inquérito online aos associados da ACEPI. O contacto com os associados foi realizado através de mensagem de , fornecendo um convite à participação no estudo de âmbito geral, estando o questionário alojado na plataforma tecnológica da Netsonda. Recolha de informação A recolha de informação decorreu entre os dias 7 de Julho a 13 de Setembro de 2010, tendo sido recolhidas 37 respostas válidas. Página 6

7 Ficha Técnica ENTIDADAS Supermercado Online Caixa Geral de Depósitos Caixa Directa Online Homebanking Certificado Energético LOW-COST Site de serviço de certificação energética de edifícios Cetelem.pt Crédito on-line do Grupo BNP Paribas Personal Finance, S.A. Clubebpi.pt Loja do Clube BPI ClubeFashion Site de moda com campanhas das principais marcas sempre com descontos até 8 Continente.pt Supermercado Online CTT Correios Loja de Produtos dos CTT Correios de Portugal Culturadotabaco.com Loja de charutos, cigarrilhas e acessórios Custojusto.pt Compre e venda de carros, motos, imóveis, vestuário, electrónica, etc. DN.pt Loja de assinaturas do Jornal Diário de Notícias El Corte Inglés Supermercado Online FlyTAP Bilheteira de viagens aéreas TAP Air Portugal FNAC Loja de produtos culturais, entretenimento, electrónica, informática Comprafacil.pt Plataforma de pagamentos online ImensoSul.pt A Arte e os sabores do Alentejo JN.pt Loja de assinaturas do Jornal de Notícias Lardocelar.com Portal Imobiliário Laredoute.pt Site de Moda (Mulher, Criança, Homem, Desporto, Têxtil-Lar e equipamento para a casa. Leilões.net Site de Leilões Lojadocabelo.pt Site de comercialização e distribuição de produtos e acessórios capilares Luxo24.com Site de Relógios, Perfumes e Jóias MegaRede.pt - Marca comercial do projecto de Webização da comunidade empresarial Miau.pt Site de Leilões Moviflor.pt Site de venda de produtos para o lar MySmileFactory.pt Site de Leilões OCASIAO.pt Loja virtual do jornal de classificados Ocasião Oficinadaterra.pt Loja de artigos de artesanato Pmelink.pt Portal de Negócios para empresas Promais.pt - Revendedor autorizado de produtos Apple e de acessórios para esta marca Puros.pt Selecção das melhores marcas de charutos, cigarrilhas e artigos para fumadores SLBenfica SportingCP FCPorto Lojas Online dos respectivos clubes Standvirtual.pt Site especializado em classificados automóveis de veículos usados Staples.pt Loja online da Staples Office Centre Tivoecompanhia.pt Loja online de jogos e brinquedos TSF.pt Tudo o que passa, passa na TSF TUTI.pt site de Classificados Vodafone.pt Loja virtual de telecomunicações Vortal.com Operadora de mercados electrónicos Wook.pt Loja virtual da Porto Editora Worten.pt Loja de Electrodomésticos, Informática, Electrónica e Entretenimento Página 7

8 SUMÁRIO EXECUTIVO dos sites inquiridos afirmam que o seu volume de vendas diminuiu em comparação ao período homólogo, enquanto que 41% afirmam que cresceram entre 0 a 1. Em comparação com o último trimestre observa-se uma diminuição grupo de sites que refere uma diminuição do volume de vendas no período em análise. Nota-se um aumento significativo de sites que referem um crescimento entre 0 e 1 em relação ao trimestre anterior. Observa-se também uma diminuição de sites que dizem que cresceram mais que 10 ao trimestre anterior. 4 dos sites inquiridos refere ter registado um volume de vendas superior a 500 mil euros e cerca de 3 dos sites referem que o volume de vendas foi superior a 1 milhão de euros. Também de salientar que dos sites inquiridos obtiveram um volume de vendas abaixo dos 10 mil euros. Em comparação com o último trimestre observa-se uma aumento do número de sites com volume de vendas superior a de euros. Verifica-se ainda uma diminuição de sites que referem um aumento do volume de vendas entre 500 mil e 1 milhão de euros em relação ao trimestre anterior e aos trimestres homólogos. Observa-se que mais de metade (57%) dos sites inquiridos referiu que o número de clientes que fez compras no seu site cresceu até 5. Sendo que maioria dos inquiridos (4) afirmam que cresceram entre 0 a 5%. Por outro lado, verifica-se que dos sites inquiridos afirmam ter observado uma diminuição de clientes em relação ao período homólogo. Em relação ao trimestre anterior, observam-se menos sites a referir uma diminuição de clientes em comparação com os períodos homólogos e anterior. Comparativamente ao trimestre anterior houve uma evolução negativa nas opções sobre o crescimento de clientes de 1 a 2, de 30 a 5 de 5 a 10 e mais de 10. dos sites referem ter tido mais de clientes no período em análise. 37% das entidades inquiridas afirmam ter tido mais de clientes. Página 8

9 SUMÁRIO EXECUTIVO (CONT.) Verifica-se uma diminuição de clientes nas opções de clientes ou mais em relação ao trimestre anterior. Por outro lado, as opções com menos clientes aumentaram ou ficaram iguais, quando comparadas com o trimestre anterior. No período em análise, observa-se que 46% dos inquiridos aumentaram o investimento nos seus sites e 46% manteve o nível de investimento. Quando comparado com o trimestre anterior, verifica-se um aumento de sites que afirmam ter reduzido o investimento nos seus sites. As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Electrónica/Telemóveis, Jogos/Consola e Informática, tal como tem vindo a ser registado nas vagas anteriores. A expectativa de que o site venha a acelerar o ritmo de crescimento das vendas (38%) diminuiu quando comparada com o trimestre anterior e homólogos (42%). Das entidades inquiridas, não há nenhuma que afirme que o seu site irá acelerar o ritmo do crescimento das suas vendas, mas 3 acredita que o comércio vai aumentar o ritmo do crescimento. Por outro lado, a maioria dos inquiridos (67%) acredita que o seu site vai manter o ritmo de venda. Globalmente verifica-se um aumento do número de sites com um volume de vendas inferior a 10 mil euros, 50 mil a 250 mil euros e superior a de euros. Quando comparado com o trimestre anterior, verifica-se um aumento de inquiridos que afirmam ter reduzido o investimento nos seus sites. Na área de B2C, cerca de 4 dos sites inquiridos acreditam que o seu site vai acelerar o ritmo de crescimento de vendas; na área de B2B, nenhum afirma que o seu site vai acelerar o ritmo de vendas. Página 9

10 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o volume de vendas do seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de transacções nos serviços de homebanking) 25% 22% % 5% 5% 5% 5% Diminuiu 0 a 5% 5% a 1 1 a 2 2 a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 Tenho actividade há menos de um trimestre 2ºT 2010 n=37 dos sites inquiridos afirmam que o seu volume de vendas diminuiu em comparação ao período homólogo, enquanto que 41% afirmam que cresceram entre 0 a 1. Página 10

11 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o volume de vendas do seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de transacções nos serviços de homebanking) 5 45% 4 35% % 25% 2 1 5% 2 22% 1 8% 1 1 5% 6% 12% 1 8% 5% 6% 5% 6% 5% Diminuiu 0 a 5% 5% a 1 1 a 2 2 a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 Tenho actividade há menos de um trimestre 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Em comparação com o último trimestre observa-se uma diminuição grupo de sites que refere uma diminuição do volume de vendas no período em análise. Nota-se um aumento significativo de sites que referem um crescimento entre 0 e 1 em relação ao trimestre anterior. Observa-se também uma diminuição de sites que dizem que cresceram mais que 10 ao trimestre anterior. Página 11

12 Indique o volume de vendas no período em análise. 35% 3 31% 25% 2 1 5% 6% 6% Menos de De a De a De a De a De a De a De a De a Mais de ºT 2010 n=35 4 dos sites inquiridos refere ter registado um volume de vendas superior a 500 mil euros e cerca de 3 dos sites referem que o volume de vendas foi superior a 1 milhão de euros. Também de salientar que dos sites inquiridos obtiveram um volume de vendas abaixo dos 10 mil euros. Página 12

13 Indique o volume de vendas no período em análise. 5 45% 4 35% 3 27% 31% 27% 35% 25% 2 1 5% 16% 6% 6% 1 6% 6% 6% 5% 6% Menos de De a De a De a De a De a De a De a De a Mais de ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Em comparação com o último trimestre observa-se uma aumento do número de sites com volume de vendas superior a de euros. Verifica-se ainda uma diminuição de sites que referem um aumento do volume de vendas entre 500 mil e 1 milhão de euros em relação ao trimestre anterior e aos trimestres homólogos. Página 13

14 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o nº de clientes que fez compras no seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de utilizadores dos serviços de homebanking) % % 3 25% 2 1 5% 6% 6% Diminuiu 0 a 5% 5% a 1 1 a 2 2 a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 2ºT 2010 n=35 Observa-se que mais de metade (57%) dos sites inquiridos referiu que o número de clientes que fez compras no seu site cresceu até 5. Sendo que maioria dos inquiridos (4) afirmam que cresceram entre 0 a 5%. Por outro lado, verifica-se que dos sites inquiridos afirmam ter observado uma diminuição de clientes em relação ao período homólogo. Página 14

15 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o nº de clientes que fez compras no seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de utilizadores dos serviços de homebanking) % % 3 25% 2 1 5% 2 Diminuiu 24% 0 a 5% % 12% 12% 12% 6% 6% 6% 6% 6% 5% 6% 5% a 1 1 a 2 2 a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Em relação ao Trimestre anterior, observam-se menos sites a referir uma diminuição de clientes em comparação com os períodos homólogos e anterior. Comparativamente ao trimestre anterior houve uma evolução negativa nas opções sobre o crescimento de clientes de 1 a 2, de 30 a 5 de 5 a 10 e mais de 10. Página 15

16 Indique o número de clientes referentes ao período em análise. 25% % 6% Até 25 clientes De 25 a 100 De 100 a De a De a ºT 2010 De a Mais de clientes n=35 dos sites referem ter tido mais de clientes no período em análise. 37% das entidades inquiridas afirmam ter tido mais de clientes. Página 16

17 Indique o número de clientes referentes ao período em análise % % 8% 6% 6% 12% % 16% Até 25 clientes De 25 a 100 De 100 a De a De a De a Mais de clientes 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Verifica-se uma diminuição de clientes nas opções de clientes ou mais em relação ao trimestre anterior. Por outro lado, as opções com menos clientes aumentaram ou ficaram iguais, quando comparadas com o trimestre anterior. Página 17

18 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o investimento que realizou no seu site (upgrades, promoção, etc.) 2ºT % 46% Trimestre Anterior (1ºT 2010) 32% 65% 46% Trimestre Homólogo (2ºT 2008) 42% 5 8% 46% Trimestre Homólogo (2ºT 2009) 41% 5 6% n= Aumentou Manteve-se Diminuiu Aumentou Manteve-se Diminuiu No período em análise, observa-se que 46% dos inquiridos aumentaram o investimento nos seus sites e 46% manteve o nível de investimento. Quando comparado com o trimestre anterior, verifica-se um aumento de sites que afirmam ter reduzido o investimento nos seus sites. Página 18

19 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre. Outro: agrega categorias de produtos e serviços com poucas menções desde housing a leilões online. Electrónica/Telemóveis Jogos/Consolas Informática Livros/Revistas Casa/Arte/Decoração Desporto e Lazer Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos Moda/Jóias/Lingerie DVD/Vídeos CD/Música Bébes e Brinquedos Relógios/Óptica Crédito Online/Produtos e Serviços Financeiros Cosmética/Perfumes Bilhetes de Música, Desporto e Outros Viagens/Turismo Escritório/Economato Foto e Serviços Flores/Presentes Animais/Jardim/Bricolagem Saúde/Fitness Outro % % 3 35% % 2 37% n=35 As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Electrónica/Telemóveis, Jogos/Consola e Informática, tal como tem vindo a ser registado nas vagas anteriores. Página 19

20 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (1/3). Alimentação/Bebidas/Tabacaria/ Charutos 5 4 Cosmética/Perfumes 3 Animais/Jardim/Bricolagem 2 1 CD/Música Bébes e Brinquedos Casa/Arte/Decoração Bilhetes de Música, Desporto e Outros 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Electrónica/Telemóveis, Jogos/Consola e Informática, tal como tem vindo a ser registado nas vagas anteriores. Página 20

21 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (2/3). Crédito Online/Produtos e Serviços Financeiros 5 4 Foto e Serviços 3 Desporto e Lazer 2 1 Flores/Presentes DVD/Vídeos Escritório/Economato Electrónica/Telemóveis 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Electrónica/Telemóveis, Jogos/Consola e Informática, tal como tem vindo a ser registado nas vagas anteriores. Página 21

22 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (3/3). Informática 5 4 Viagens/Turismo 3 Jogos/Consolas 2 1 Saúde/Fitness Livros/Revistas Relógios/Óptica Moda/Jóias/Lingerie 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Electrónica/Telemóveis, Jogos/Consola e Informática, tal como tem vindo a ser registado nas vagas anteriores. Página 22

23 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (1/2). Electrónica/Telemóveis DVD/Vídeos Desporto e Lazer Crédito Online/Produtos e Serviços Financeiros Cosmética/Perfumes CD/Música Casa/Arte/Decoração Bilhetes de Música, Desporto e Outros Bébes e Brinquedos Animais/Jardim/Bricolagem Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Ch arutos 12% 2 12% 12% 2 8% 12% 12% 2 26% 3 41% 38% 37% Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Anterior (1ºT 2010) 2ºT 2010 Página 23

24 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (2/2). Viagens/Turismo Saúde/Fitness Relógios/Óptica Moda/Jóias/Lingerie Livros/Revistas Jogos/Consolas Informática Foto e Serviços Flores/Presentes Escritório/Economato 8% 6% 5% 6% 6% 5% 8% 8% 6% 12% 1 12% 12% 26% 2 27% % 26% Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Anterior (1ºT 2010) 2ºT 2010 Página 24

25 Frases que melhor descrevem as suas expectativas para o próximo Trimestre (se operar na área B2C) 45% 4 35% 3 25% 42% 42% 42% 38% 3 31% 25% 26% 36% 2 22% % 6% 6% 6% 8% 8% 6% 6% 4% O meu site vai O meu site vai acelerar o ritmo manter o ritmo do crescimento de crescimento das vendas de vendas O meu site vai registar um aumento de vendas mais modesto do que o deste Trimestre O meu site vai registar um decréscimo de vendas O comércio electrónico em geral vai aumentar o ritmo de crescimento O comércio electrónico vai manter o crescimento do ritmo de vendas O comércio electrónico em geral vai reduzir o ritmo de crescimento O comércio electrónico em geral vai registar um descréscimo de vendas 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) A expectativa de que o site venha a acelerar o ritmo de crescimento das vendas (38%) diminuiu quando comparada com o trimestre anterior e homólogos (42%). Página 25

26 Frases que melhor descrevem as suas expectativas para o próximo Trimestre (se operar na área B2B) % O meu site vai O meu site vai acelerar o ritmo manter o ritmo do crescimento de crescimento das vendas de vendas O meu site vai registar um aumento de vendas mais modesto do que o deste Trimestre O meu site vai registar um decréscimo de vendas O comércio electrónico em geral vai aumentar o ritmo de crescimento O comércio electrónico vai manter o crescimento do ritmo de vendas O comércio electrónico em geral vai reduzir o ritmo de crescimento O comércio electrónico em geral vai registar um descréscimo de vendas 2ºT 2010 Trimestre Anterior (1ºT 2010) Trimestre Homólogo (2ºT 2009) Trimestre Homólogo (2ºT 2008) Das entidades inquiridas, não há nenhuma que afirme que o seu site irá acelerar o ritmo do crescimento das suas vendas, mas 3 acredita que o comércio vai aumentar o ritmo do crescimento. Por outro lado, a maioria dos inquiridos (67%) acredita que o seu site vai manter o ritmo de venda. Página 26

27 Página 27

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2010. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2010. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

ACEPI Quem Somos? Mais informações em ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2009

ACEPI Quem Somos? Mais informações em  ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2009 ACEPI Quem Somos? A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 4º Trimestre Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 4º Trimestre Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 4º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 4º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 4º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

ACEPI Quem Somos? Mais informações em ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2009

ACEPI Quem Somos? Mais informações em  ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2009 ACEPI Quem Somos? A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 3º Trimestre 2010. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 3º Trimestre 2010. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

Introdução 03. Ficha Técnica 05. Sumário Executivo 06. Relatório de Resultados 07. Entidades Inquiridas 32. Índice

Introdução 03. Ficha Técnica 05. Sumário Executivo 06. Relatório de Resultados 07. Entidades Inquiridas 32. Índice Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas 32 ACEPI/Netsonda 1º Trimestre 2013 Slide 2 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2012. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2012. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 3º Trimestre 2011. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 3º Trimestre 2011. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE 2013 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE 2013 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE 2013 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 08 Entidades Inquiridas

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2012. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2012. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo

Leia mais

Questionário - Experiência em comércio electrónico

Questionário - Experiência em comércio electrónico Questionário - Experiência em comércio electrónico 1. Conhecimento para realizar compras na Internet: (responda de 1 a 7 segundo a escala) Conhecimento Nível Nível de conhecimento 1= Nenhum; 2 = Muito

Leia mais

Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Comunicado de Imprensa Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 A Netsonda levou a cabo o estudo de opinião sobre um conjunto de questões relacionadas

Leia mais

ANGOLA, ESTILOS DE VIDA E CONSUMIDOR 2014

ANGOLA, ESTILOS DE VIDA E CONSUMIDOR 2014 INTRODUÇÃO A Keyresearch é uma empresa de Pesquisa e Estudos de Mercado que está presente no mercado angolano desde 2005, sendo portanto a mais antiga empresa neste ramo em Angola. Sedeada em Luanda, a

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 2º Trimestre 2015

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 2º Trimestre 2015 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida 2º Trimestre 2015 Julho 2015 Ficha Técnica Presidente Antonio Duarte Editor Instituto Nacional

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL DEZEMBRO 2008 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014 Apreciação Global A análise dos diversos indicadores relativos ao primeiro trimestre de 2014, para além de confirmar a tendência de abrandamento

Leia mais

SERVIÇOS PÚBLICOS ONLINE E PLANO TECNOLÓGICO

SERVIÇOS PÚBLICOS ONLINE E PLANO TECNOLÓGICO SERVIÇOS PÚBLICOS ONLINE E PLANO TECNOLÓGICO SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO NOVEMBRO 2006 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET MARÇO 2009 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de informação

Leia mais

ROAMING INTERNACIONAL INFORMAÇÃO GERAL E DADOS ESPECÍFICOS SOBRE AS COMUNICAÇÕES REGULAMENTADAS PELA COMISSÃO EUROPEIA ABRIL 2007 DEZEMBRO 2009

ROAMING INTERNACIONAL INFORMAÇÃO GERAL E DADOS ESPECÍFICOS SOBRE AS COMUNICAÇÕES REGULAMENTADAS PELA COMISSÃO EUROPEIA ABRIL 2007 DEZEMBRO 2009 ROAMING INTERNACIONAL INFORMAÇÃO GERAL E DADOS ESPECÍFICOS SOBRE AS COMUNICAÇÕES REGULAMENTADAS PELA COMISSÃO EUROPEIA ABRIL 2007 DEZEMBRO 2009 Índice 1. O serviço de roaming internacional e a intervenção

Leia mais

2ºSalão das viagens de negócio INICIATIVA DE:

2ºSalão das viagens de negócio INICIATIVA DE: 2ºSalão das viagens de negócio INICIATIVA DE: OBJECTIVOS E METODOLOGIA O Barómetro de Viagens de Negócios de Angola é uma iniciativa da Travelstore American Express Global Business Travel, representadas

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas, A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A., ( CVC ou Companhia ) apresenta, a seguir, seu Relatório da Administração e as demonstrações financeiras

Leia mais

Event: ROAD SHOW Degustação dos Vinhos de Portugal 2016 Brasilia

Event: ROAD SHOW Degustação dos Vinhos de Portugal 2016 Brasilia RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Brasil Event: ROAD SHOW Degustação dos Vinhos de Portugal 2016 Brasilia DATE: 18 de maio de 2016 GERENCIAMENTO AGÊNCIA: EXPONOR BRASIL FEIRAS E EVENTOS LTDA. RESPONSÁVEL GERAL: DOMINGOS

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal outubro 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM

EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE DO SECRETÁRIO REGIONAL Observatório do Sistema Educativo e Cultural da RAM EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EVENTOS

AVALIAÇÃO DE EVENTOS AVALIAÇÃO DE EVENTOS Marketing, Publicidade e Relações Públicas /2008 AVALIAÇÃO DE EVENTOS A avaliação de um evento consiste no processo de observação, medição e acompanhamento crítico da sua implementação,

Leia mais

Inquérito à Utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação pelas Famílias 2002

Inquérito à Utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação pelas Famílias 2002 Instrumento de notação do Sistema Estatístico Nacional (Lei n.º 6/89, de 15 de Abril), de resposta obrigatória. Registado no INE sob o n.º 9437. Válido até 31-12-2002. DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS

Leia mais

OBSERVATÓRIO. Exportações e Investimento Externo. Novembro 2016

OBSERVATÓRIO. Exportações e Investimento Externo. Novembro 2016 OBSERVATÓRIO Exportações e Investimento Externo Novembro O presente documento constitui uma análise do desempenho recente das relações económicas de Portugal com o estrangeiro, ao nível das exportações

Leia mais

Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação pela População Portuguesa

Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação pela População Portuguesa Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação pela População Portuguesa Resultados 00 (Provisórios) SETEMBRO DE 00 RELATÓRIO DISPONÍVEL EM WWW.UMIC.GOV.PT UMIC Observatório da Inovação

Leia mais

PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012

PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012 Estudo Anual COSEC Insolvências 2012 PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012 Em 2012 contabilizaram-se 6688 insolvências de empresas em Portugal, o que representa um aumento de 41% face

Leia mais

Medir a Literacia Estatística

Medir a Literacia Estatística Medir a Literacia Estatística Conteúdo 1. A propósito da Literacia Estatística 2. O Índice: metodologia questionário 3. O caso português 1 A propósito da Literacia Estatística A propósito da Literacia

Leia mais

Exceeding expectations Estudo de Natal Consumer Products & Retail

Exceeding expectations Estudo de Natal Consumer Products & Retail Exceeding expectations Estudo de Natal 2016 Consumer Products & Retail Onde obter ideias e conselhos Onde encontra ideias e conselhos sobre as seguintes categorias de presentes? Em, a fonte mais utilizada

Leia mais

7.1 Investimento e Despesa Pública em Planeamento, Ordenamento e Instalações Ambientais

7.1 Investimento e Despesa Pública em Planeamento, Ordenamento e Instalações Ambientais 7. Gestão Ambiental Para além da liderança do Governo, a protecção ambiental é, também, da responsabilidade de toda a população, sendo necessária a participação de toda a sociedade, quer das empresas quer

Leia mais

Visita a Portugal do importador Skosiden

Visita a Portugal do importador Skosiden Visita a Portugal do importador Skosiden Calçado Dinamarca 6 e 7 de Maio de 2013 Enquadramento Portugal é o 2º fornecedor de calçado à Dinamarca para onde exporta anualmente cerca de 40 milhões de euros.

Leia mais

Desemprego da Construção em máximo histórico

Desemprego da Construção em máximo histórico Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 62 Agosto

Leia mais

Guia Metodológico do Utilizador dos

Guia Metodológico do Utilizador dos Guia Metodológico do Utilizador dos Produtos @Risco Projecto desenvolvido por: Co-financiado por: O Projecto @Risco é co financiado pela Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho e é desenvolvido

Leia mais

Viagens turísticas aumentam no 4º trimestre e no ano de 2015

Viagens turísticas aumentam no 4º trimestre e no ano de 2015 Procura Turística dos Residentes 4º Trimestre de 2015 02 de maio de 2016 Viagens turísticas aumentam no 4º trimestre e no ano de 2015 No 4º trimestre de 2015 a população residente em Portugal realizou

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal março 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

OS BENEFCIOS DA INTERNET Para que serve a Internet?

OS BENEFCIOS DA INTERNET Para que serve a Internet? Para que serve a Internet? Quais são os principais benefícios da Internet? O que podemos fazer com a Internet? A Internet é tão interessante para nós porquê? Como beneficia os principais aspectos da nossa

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TEATRO E EDUCAÇÃO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TEATRO E EDUCAÇÃO AVALIAÇÃO DO CURSO DE TEATRO E EDUCAÇÃO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Teatro e Educação sobre a ESEC 4 3.2. Opinião

Leia mais

PESQUISA EXPECTATIVA DE VENDAS PARA O NATAL 2013

PESQUISA EXPECTATIVA DE VENDAS PARA O NATAL 2013 PESQUISA EXPECTATIVA DE VENDAS PARA O NATAL 2013 Dezembro, 2013 Índice 1 Características da Pesquisa... 03 2 Sumário Gerencial... 04 3 Questões... 05 ~ 2 ~ Objetivo 1. Características da Pesquisa Avaliar

Leia mais

Fundamentação Económica da Proposta Sindical

Fundamentação Económica da Proposta Sindical Fundamentação Económica da Proposta Sindical CALÇADO CCT 2008 GABINETE DE ESTUDOS DA FESETE Enquadramento macroeconómico De acordo com a informação do Banco de Portugal 1 e com a estimativa rápida das

Leia mais

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Netsonda Network Research Travessa do Jasmim 10 1º Andar 1200-230 Lisboa Tel. 21.3429318 Fax 21.3429868 Estudo Número N de

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal dezembro 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

PORTUGAL 2013 em LYON

PORTUGAL 2013 em LYON PORTUGAL 2013 em LYON Uma Marca Sólida Números Chave O maior evento de Rhône-Alpes Alpes, 2ª região económica de França 2ª Feira Francesa Desde: 1916 Dimensão: : 1000 exposants, 100 000 m2 Primeira feira

Leia mais

PACOTES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS. (em local fixo)

PACOTES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS. (em local fixo) PACOTES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS (em local fixo) 4.º TRIMESTRE DE 2014 4.º trimestre 2014 Índice SUMÁRIO... 3 1. Prestadores dos serviços em pacote... 4 2. Número de subscritores e penetração

Leia mais

Informação Salão Topos&Clássicos Salão Topos&Clássicos III Salão Internacional de Automóveis e Motociclos Antigos de Braga

Informação Salão Topos&Clássicos Salão Topos&Clássicos III Salão Internacional de Automóveis e Motociclos Antigos de Braga Informação Depois do éxito alcançado nas duas edições celebradas até a data do Salão Topos&Clássicos, onde em conjunto perto de 45.000 entusiastas aderiram a visitar a Feira e onde os expositores puderam

Leia mais

PESQUISA AVALIAÇÃO DE VENDAS PARA O NATAL 2013

PESQUISA AVALIAÇÃO DE VENDAS PARA O NATAL 2013 PESQUISA AVALIAÇÃO DE VENDAS PARA O NATAL 2013 Janeiro, 2014 Índice 1 Características da Pesquisa... 03 2 Sumário Gerencial... 04 3 Questões... 05 ~ 2 ~ Objetivo 1. Características da Pesquisa Avaliar

Leia mais

Consumo de cimento em 2012: o menor dos últimos 39 anos

Consumo de cimento em 2012: o menor dos últimos 39 anos FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

THE WAY AHEAD FOR THE MEDIA INDUSTRY ALEXANDRE NILO FONSECA PRESIDENTE ACEPI

THE WAY AHEAD FOR THE MEDIA INDUSTRY ALEXANDRE NILO FONSECA PRESIDENTE ACEPI DIGITAL MEDIA FORUM PORTUGAL LISBOA, 14 DE JULHO DE 2015 THE WAY AHEAD FOR THE MEDIA INDUSTRY ALEXANDRE NILO FONSECA PRESIDENTE ACEPI www.acepi.pt 15 ANOS A PROMOVER E DESENVOLVER A ECONOMIA DIGITAL EM

Leia mais

Relatório dos Resultados do Questionário de Satisfação aos Clientes Externos do GPP

Relatório dos Resultados do Questionário de Satisfação aos Clientes Externos do GPP Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral Relatório dos Resultados do Questionário de Satisfação aos Clientes Externos do GPP 2015 Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral

Leia mais

ESTUDO DA SOCIEDADE PORTUGUESA- MARÇO 2017 RENDIMENTO E POUPANÇA

ESTUDO DA SOCIEDADE PORTUGUESA- MARÇO 2017 RENDIMENTO E POUPANÇA ESTUDO DA SOCIEDADE PORTUGUESA- MARÇO 2017 RENDIMENTO E POUPANÇA Conteúdo: Sumário Executivo Introdução e Apresentação do Estudo Indicadores Gerais: Felicidade e Satisfação Satisfação com a Vida Introdução

Leia mais

Segurança nas Comunicações. Junho 2014

Segurança nas Comunicações. Junho 2014 Segurança nas Comunicações Junho 204 Segurança nas Comunicações Survey Segurança e Privacidade dos Dados . Não existe privacidade total no mundo digital; 2. Marcas não são transparentes no tratamento

Leia mais

Páscoa Fevereiro de 2013 Brasília/DF

Páscoa Fevereiro de 2013 Brasília/DF Páscoa 2013 Expectativa de Vendas do Comércio de Varejo do Distrito Federal Fevereiro de 2013 Brasília/DF ÍNDICE Apresentação... 4 Expectativa de Vendas... 5 Variação nos Estoques... 6 Variação nos Preços...

Leia mais

A Indústria Portuguesa de Moldes

A Indústria Portuguesa de Moldes A Indústria Portuguesa de Moldes A Indústria Portuguesa de Moldes tem vindo a crescer e a consolidar a sua notoriedade no mercado internacional, impulsionada, quer pela procura externa, quer pelo conjunto

Leia mais

Expectativa de Vendas NATAL 2016 IPA - Instituto de Pesquisa ACIR ACIR - Associação Comercial, Industrial Empresarial de Rondonópolis

Expectativa de Vendas NATAL 2016 IPA - Instituto de Pesquisa ACIR ACIR - Associação Comercial, Industrial Empresarial de Rondonópolis Expectativa de Vendas NATAL 2016 IPA - Instituto de Pesquisa ACIR ACIR - Associação Comercial, Industrial Empresarial de Rondonópolis 1 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E EMPRESARIAL DE RONDONÓPOLIS ACIR.

Leia mais

COMPRAS PELA INTERNET

COMPRAS PELA INTERNET COMPRAS PELA INTERNET Roberta Atherton As compras pela internet são uma tendência e vêm crescendo progressivamente. Mas, afinal, qual é o perfil e o comportamento do consumidor virtual capixaba? Pesquisa

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

ANACOM. Resposta Consulta Publica TDT Interactividade Portugal Resposta Consulta Publica TDT. Lisboa,

ANACOM. Resposta Consulta Publica TDT Interactividade Portugal Resposta Consulta Publica TDT. Lisboa, ANACOM Resposta Consulta Publica TDT Interactividade Portugal 15-10-07 António Ventura INDRA SISTEMAS PORTUGAL, S.A. Rua da Indústria, nº6, 2610-088 Alfragide, Portugal T + 351 21 472 46 00 F + 351 21

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE SETEMBRO DE 2004

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE SETEMBRO DE 2004 COMUNICADO Página 1 / 6 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE SETEMBRO DE 2004 02 de Novembro de 2004 Volume de Negócios aumentou 5,9% para 4.813 M. Cash-Flow Operacional cresceu 25,8% para 548 M. Resultados

Leia mais

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 67 Fevereiro

Leia mais

Resultados Preliminares do Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010

Resultados Preliminares do Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010 Consumo de Energia no Sector Doméstico 20 Julho de 2011 2010 (1) Resultados Preliminares do Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010 Em Portugal assistiu-se a uma alteração dos hábitos

Leia mais

Missão empresarial à Colômbia

Missão empresarial à Colômbia Missão empresarial à Colômbia Multissectorial Bogotá 28 de Maio a 1 de Junho de 2012 Enquadramento: A Colômbia apresenta-se hoje com um mercado em expansão, tendo registado, em 2011, um crescimento económico

Leia mais

Resultados sob embargo até divulgação pelo JN, DN, RTP e Antena 1 no dia 5 de Março à 01h00

Resultados sob embargo até divulgação pelo JN, DN, RTP e Antena 1 no dia 5 de Março à 01h00 SONDAGEM SOBRE CRISE ECONÓMICA E REFORMA DO ESTADO CESOP/UCP PARA ANTENA 1, RTP, JN E DN Resultados sob embargo até divulgação pelo JN, DN, RTP e Antena 1 no dia 5 de Março à 01h00 0. Ficha técnica Ficha

Leia mais

Barómetro de Conjuntura verão Agências de Viagens

Barómetro de Conjuntura verão Agências de Viagens Barómetro de Conjuntura verão 2016 Agências de Viagens ÍNDICE Sumário Executivo 3 Perspetivas verão 2016 - NUTS II e A.M. Lisboa - Principais mercados Algarve e Madeira - Principais mercados Norte e Centro

Leia mais

Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos

Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos Planejamento e Orçamento 2º trimestre/2013 Julho 2013 Objetivo Aferir, por meio de um índice, as expectativas dos empresários das empresas de micro e

Leia mais

Soluções para crescer, evoluir e inovar do Princípio ao fim

Soluções para crescer, evoluir e inovar do Princípio ao fim Soluções para crescer, evoluir e inovar do Princípio ao fim Soluções para crescer, evoluir e inovar do princípio ao fim Colocamos ao serviço da sua empresa a tecnologia necessária para exponenciar o talento

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Fevereiro 2016 ISEG Síntese de Conjuntura, fevereiro 2016 1 SUMÁRIO O crescimento em volume da economia portuguesa ao longo de 2015 (1,5%) mostrou sinais de desaceleração na segunda

Leia mais

[DINÂMICAS REGIONAIS NA REGIÃO CENTRO]

[DINÂMICAS REGIONAIS NA REGIÃO CENTRO] [DINÂMICAS REGIONAIS NA REGIÃO CENTRO] COMÉRCIO INTRA-COMUNITÁRIO DE BENS DA REGIÃO CENTRO Um confronto entre a região da sede do operador e a região de origem ou destino das mercadorias As relações comerciais

Leia mais

A Indústria Portuguesa de Moldes

A Indústria Portuguesa de Moldes A Indústria Portuguesa de Moldes A Indústria Portuguesa de Moldes tem vindo a crescer e a consolidar a sua notoriedade no mercado internacional, impulsionada, quer pela procura externa, quer por uma competitiva

Leia mais

BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura

BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura António Firmino da Costa Elsa Pegado Patrícia Ávila CIES-ISCTE 2008 BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes

Leia mais

Desemprego na Construção atinge novo máximo

Desemprego na Construção atinge novo máximo Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 59 Fevereiro

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2.

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2. Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 76 junho

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas, A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A., ( CVC ou Companhia ) apresenta a seguir seu Relatório da Administração e as informações contábeis intermediárias

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

COMPORTAMENTOS DE PAGAMENTO DAS EMPRESAS EM PORTUGAL

COMPORTAMENTOS DE PAGAMENTO DAS EMPRESAS EM PORTUGAL COMPORTAMENTOS DE PAGAMENTO DAS EMPRESAS EM PORTUGAL Maio de 2014 ESTUDO INFORMA D&B COMPORTAMENTOS DE PAGAMENTO DAS EMPRESAS EM PORTUGAL E NOUTROS PAÍSES O Barómetro Informa D&B deste mês apresenta o

Leia mais

Perfil dos consumidores de TDT e de Televisão Paga em Portugal

Perfil dos consumidores de TDT e de Televisão Paga em Portugal Perfil dos consumidores de TDT e de Televisão Paga em Portugal Documento suplementar do relatório "A Televisão Digital Terrestre em Portugal: Futuro e Desafios Dados: Inquérito ao Consumo de notícias 2016

Leia mais

Dia dos Pais Expectativa de Vendas do Comércio Varejista do Distrito Federal

Dia dos Pais Expectativa de Vendas do Comércio Varejista do Distrito Federal Dia dos Pais 2013 Expectativa de Vendas do Comércio Varejista do Distrito Federal Brasília Julho de 2013 SUMÁRIO Expediente... 3 1.Apresentação... 4 2. Expectativa de Vendas... 5 3. Variação nos Estoques...

Leia mais

ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DE MARCAS NO FACEBOOK Outubro 2012

ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DE MARCAS NO FACEBOOK Outubro 2012 #1 Equipa técnica experiente e polivalente estatística, sociologia, psicologia e tecnologia #2 Plataforma tecnológica desenvolvida à medida desde o ano 2000 7 razões para trabalhar com a Netsonda #3 Gestão

Leia mais

Indústria de Shopping Centers no Brasil

Indústria de Shopping Centers no Brasil Indústria de Shopping Centers no Brasil 1 SHOPPINGS DE COMUNIDADE E CENTROS DE CONVENIÊNCIA E SERVIÇOS - CCS DEFINIÇÃO DOS PONTOS COMERCIAIS Cada Equipamento (Shopping) enquadra-se numa das seguintes categorias,

Leia mais

Síntese de Resultados Janeiro de 2004

Síntese de Resultados Janeiro de 2004 A Imprensa na Internet Síntese de Resultados Janeiro de 2004 Netsonda - Consultadoria, Sondagens e Estudos de Mercado, Lda. Travessa. do Jasmim, 10, 1º Tel: 213 429 318 netsonda@netsonda.pt 1200-230 Lisboa

Leia mais

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Netsonda Full service. Full research. // Documento confidencial, não pode ser difundido sem autorização escrita.

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014 Apreciação Global No 4º trimestre de 2014 o setor da construção registou, à semelhança do que se observara no trimestre anterior, um comportamento

Leia mais

Situação Actual da Indústria Portuguesa de Moldes

Situação Actual da Indústria Portuguesa de Moldes Situação Actual da Indústria Portuguesa de Moldes A Indústria Portuguesa de Moldes tem vindo a crescer e a consolidar a sua notoriedade no mercado internacional, impulsionada, quer pela procura externa,

Leia mais

PACOTES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS

PACOTES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS PACOTES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS 2º TRIMESTRE DE 2015 Pacotes de serviços de comunicações eletrónicas - 2º trimestre 2015 Versão 2 / 21-08-2015 Índice SUMÁRIO... 3 1. Prestadores dos serviços

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de fevereiro de 2013

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de fevereiro de 2013 Nota de Informação Estatística Lisboa, de fevereiro de 3 Banco de Portugal divulga estatísticas da balança de pagamentos e da posição de investimento internacional referentes a O Banco de Portugal publica

Leia mais

Estudo sobre Venda de Medicamentos Online

Estudo sobre Venda de Medicamentos Online Estudo sobre Venda de Medicamentos Online.:Outubro de 2003:. 1. Introdução O estudo cuja síntese de resultados se apresenta neste documento foi realizado pela Netsonda, e teve por objectivo fundamental

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014 APRESENTAÇÃO DO CEBC 201 QUEM SOMOS FUNDADO EM 200, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA,

Leia mais

A liberalização do sector postal

A liberalização do sector postal A liberalização do sector postal Jornada APOCEEP, Lisboa José Ferrari Careto Novembro 2007 A liberalização do sector postal ÍNDICE A. Quadro legal nacional e comunitário B. Liberalização gradual do sector

Leia mais