Produção Científica em Portugal. Impacto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Produção Científica em Portugal. Impacto"

Transcrição

1 2014 Produção Científica em Portugal Impacto

2 Índice: Gráfico 1 Evolução do impacto médio das publicações indexadas na Web of Science (artigos, revisões e notas) Gráfico 2 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 Gráfico 3 Percentagem de publicações não citadas Gráfico 4 Percentagem de publicações não citadas no quinquénio , país da UE-15 Gráfico 5 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) -Impacto de citação relativo da área científica: Portugal/ União Europeia-15 Gráfico 6 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) -Impacto de citação relativo da área científica: Portugal/ União Europeia-27 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por área científica: Agricultural Sciences (Gráfico 7; Gráfico 8) Mathematics (Gráfico 29; Gráfico 30) Biology and Biochemistry (Gráfico 9; Gráfico 10) Microbiology (Gráfico 31; Gráfico 32) Chemistry (Gráfico 11; Gráfico 12) Molecular Biology & Genetics (Gráfico 33; Gráfico 34) Clinical Medicine (Gráfico 13; Gráfico 14) Neurosciences & Behavior (Gráfico 35; Gráfico 36) Computer Science (Gráfico 15; Gráfico 16) Pharmacology & Toxicology (Gráfico 37; Gráfico 38) Economics & Business (Gráfico 17; Gráfico 18) Physics (Gráfico 39; Gráfico 40) Engineering (Gráfico 19; Gráfico 20) Plant & Animal Science (Gráfico 41; Gráfico 42) Environment/Ecology (Gráfico 21; Gráfico 22) Psychology/Psychiatry (Gráfico 43; Gráfico 44) Geosciences (Gráfico 23; Gráfico 24) Social Sciences, general (Gráfico 45; Gráfico 46) Immunology (Gráfico 25; Gráfico 26) Space Science (Gráfico 47; Gráfico 48) Materials Science (Gráfico 27; Gráfico 28) Multidisciplinary (Gráfico 49; Gráfico 50) 1

3 Gráfico 1 Evolução do impacto médio por publicação indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) 7,00 Impacto por publicação - Total 5,00 UE-15 UE-27 Portugal Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. 2

4 Gráfico 2 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 Impacto por publicação - Total ,00 8,49 8,40 8,00 7,00 7,76 7,71 7,61 7,35 7,34 7,22 7,02 6,81 6,68 6,29 5,98 5,60 5,58 5,47 5,00 Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 3

5 Gráfico 3 Percentagem de publicações não citadas* 60% 50% 40% 30% 20% UE-15 UE-27 PORTUGAL 10% 0% * A percentagem de publicações não citadas tem em conta o número de publicações produzidas num dado quinquénio que não receberam nenhuma citação no mesmo quinquénio. 4

6 Gráfico 4 Percentagem de publicações não citadas no quinquénio , país da UE-15 35% 30% 25% 32% 32% 31% 30% 30% 30% 28% 28% 28% 28% 27% 27% 26% 25% 24% 24% 20% 15% 10% 5% 0% Nota: A percentagem de publicações não citadas tem em conta o número de publicações produzidas num dado quinquénio que não receberam nenhuma citação no mesmo quinquénio. *Observe-se que a percentagem de publicações não citadas do agregado UE-15 não é calculada como a média aritmética das percentagens individuais dos vários países. É calculada contabilizando a totalidade das publicações não citadas na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país. 5

7 Gráfico 5 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto de citação relativo da área científica: Portugal/ União Europeia-15 Impacto de citação relativo da área Portugal/UE-15 ( ) Gráfico 6 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto de citação relativo da área científica: Portugal/ União Europeia-27 Impacto de citação relativo da área Portugal/UE-27 ( ) Psychology/Psychiatry Microbiology Social Sciences, general Clinical Medicine Economics & Business Chemistry Biology & Biochemistry Plant & Animal Science Materials Science Geosciences Mathematics Computer Science Molecular Biology & Genetics Pharmacology & Toxicology Ecology/Environment 0,58 0,70 0,74 0,77 0,81 0,81 0,82 0,82 0,82 0,82 0,84 0,84 0,86 0,87 0,88 Psychiatry/Psychology Microbiology Social Sciences, general Clinical Medicine Economics & Business Biology & Biochemistry Geosciences Plant & Animal Science Computer Science Chemistry Mathematics Pharmacology & Toxicology Molecular Biology & Genetics Materials Science Environment/Ecology 0,60 0,76 0,77 0,79 0,82 0,84 0,86 0,86 0,87 0,88 0,89 0,90 0,91 0,93 0,94 Agricultural Sciences 1,02 Agricultural Sciences 1,09 Engineering 1,03 Engineering 1,09 Neurosciences & Behavior 1,06 Neuroscience & Behavior 1,12 Multdisciplinary 1,16 Immunology 1,22 Immunology 1,18 Physics 1,24 Physics 1,18 Space Science 1,37 Space Science 1,36 Multidisciplinary 1,52 0,20 0,40 0,60 0,80 1,20 1,40 1,60 0,20 0,40 0,60 0,80 1,20 1,40 1,60 Nota: Impacto relativo da área obtém-se dividindo o impacto da aérea em Portugal pelo impacto da mesma área no território da UE. Um impacto superior 1 indica que o impacto da área em Portugal é superior à média do impacto da mesma área no conjunto dos países da UE. 6

8 Gráfico 7 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Agricultural Sciences Impacto por publicação - Agricultural Sciences 5,00 4,50 3,50 2,50 1,50 0,50 Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. 7

9 Gráfico 8 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Agricultural Sciences Impacto por publicação - Agricultural Sciences ,00 5,84 5,61 5,57 5,44 5,39 5,00 4,95 4,84 4,82 4,74 4,61 4,55 4,50 4,49 4,16 4,13 3,27 Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 8

10 Gráfico 9 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Biology and Biochemistry 9,00 8,00 7,00 5,00 Impacto por publicação - Biology & Biochemistry Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. 9

11 Gráfico 10 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Biology and Biochemistry Impacto por publicação - Biology & Biochemistry ,79 10,30 9,90 9,65 9,45 9,29 8,98 8,98 8,75 8,73 8,56 8,00 7,72 7,66 7,36 6,98 6,97 Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 10

12 Gráfico 11 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Chemistry Impacto por publicação - Chemistry 8,00 Portugal - Impacto 7,00 5,00 UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 11

13 Gráfico 12 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Chemistry Impacto por publicação - Chemistry ,00 8,00 7,00 9,14 8,71 8,65 8,49 8,32 8,24 7,88 7,69 7,44 7,40 7,11 7,06 7,00 6,90 6,24 5,87 5,00 InCitesTM, Thomson Reuters (2012) - Módulo Global Comparisons (inclui articles, notes e reviews). Última atualização a 3 de julho 2013 Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 12

14 Gráfico 13 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Clinical Medicine Impacto por publicação - Clinical Medicine 7,00 5,00 Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 13

15 Gráfico 14 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Clinical Medicine Impacto por publicação - Clinical Medicine ,44 9,97 9,63 8,75 8,65 8,44 8,38 8,16 7,96 8,00 7,70 7,35 7,08 7,03 6,63 6,01 5,09 Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 14

16 Gráfico 15 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Computer Science 3,50 2,50 1,50 0,50 Impacto por publicação - Computer Science Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 15

17 Gráfico 16 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Computer Science Impacto por publicação - Computer Science ,50 3,50 4,27 4,23 4,02 3,97 3,76 3,76 3,64 3,60 3,59 3,58 3,37 3,26 3,25 3,14 3,04 2,50 2,34 1,50 0,50 Nota: Impacto médio por publicação obtém-se dividindo o número total de citações no quinquénio pelo número de publicações no mesmo quinquénio. *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 16

18 Gráfico 17 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Economics & Business Impacto por publicação - Economics & Business Portugal - Impacto 2,50 UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 1,50 0,50 17

19 Gráfico 18 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Economics & Business Impacto por publicação - Economics & Business ,50 2,50 3,59 3,25 3,14 3,03 2,92 2,92 2,83 2,75 2,66 2,60 2,47 2,44 2,43 2,21 2,11 2,10 1,50 0,50 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 18

20 Gráfico 19 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Engineering 3,50 2,50 1,50 0,50 Impacto por publicação - Engineering Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 19

21 Gráfico 20 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Engineering Impacto por publicação - Engineering ,00 5,16 4,32 4,04 4,01 3,78 3,74 3,73 3,72 3,72 3,67 3,67 3,63 3,42 3,37 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 20

22 Gráfico 21 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Environment/Ecology 7,00 5,00 Impacto por publicação - Ecology/Environment Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 21

23 Gráfico 22 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Environment/Ecology Impacto por publicação - Environment/Ecology ,00 8,00 7,00 5,00 8,19 8,09 7,91 7,91 7,77 7,19 7,10 7,06 6,98 6,77 6,71 6,39 6,32 5,64 5,57 4,78 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 22

24 Gráfico 23 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Geosciences 7,00 5,00 Impacto por publicação - Geosciences Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 23

25 Gráfico 24 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Geosciences Impacto por publicação - Geosciences ,00 8,00 7,00 5,00 8,06 7,75 7,75 7,68 7,40 7,32 7,26 6,95 6,82 6,55 6,44 6,04 5,54 5,04 4,96 4,96 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 24

26 Gráfico 25 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Immunology 1 1 8,00 Impacto por publicação - Immunology Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 25

27 Gráfico 26 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Immunology Impacto por publicação - Immunology ,30 12,26 11,88 11,87 11,73 11,64 11,46 10,94 10,77 10,73 10,39 10,29 9,84 9,73 8,82 8,78 8,00 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 26

28 Gráfico 27 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Materials Science Impacto por publicação - Materials Science Portugal - Impacto 5,00 UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 27

29 Gráfico 28 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Materials Science 1 Impacto por publicação - Materials Science ,94 8,82 8,00 7,38 6,89 6,35 6,30 5,72 5,52 5,51 5,22 5,15 5,01 4,81 4,72 4,71 3,74 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 28

30 Gráfico 29 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Mathematics Impacto por publicação - Mathematics 2,50 Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 1,50 0,50 29

31 Gráfico 30 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Mathematics 2,50 2,36 2,32 2,30 2,26 2,25 2,24 Impacto por publicação - Mathematics ,11 2,10 2,07 2,05 2,05 2,01 1,96 1,75 1,75 1,50 1,21 0,50 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 30

32 Gráfico 31 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Microbiology 9,00 8,00 7,00 5,00 Impacto por publicação - Microbiology Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 31

33 Gráfico 32 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Microbiology 1 10,81 10,78 10,68 Impacto por publicação - Microbiology ,00 9,47 9,44 9,21 9,19 8,82 8,72 8,58 8,05 7,63 7,41 6,77 6,26 6,22 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 32

34 Gráfico 33 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Molecular Biology & Genetics ,00 Impacto por publicação - Molecular Biology & Genetics Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 33

35 Gráfico 34 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Molecular Biology & Genetics 25,00 Impacto por publicação - Molecular Biology & Genetics ,25 18,13 18,11 17,96 17,72 17,61 15,00 15,93 15,72 14,67 14,33 13,67 13,64 13,48 13,16 11,78 1 8,91 5,00 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 34

36 Gráfico 35 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Neurosciences & Behavior 1 1 8,00 Impacto por publicação - Neurosciences & Behavior Portugal - Impacto UE 27 Impacto UE 15 - Impacto 35

37 Gráfico 36 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Neurosciences & Behavior ,34 10,60 10,14 1 9,96 9,87 9,78 Impacto por publicação - Neuroscience & Behavior ,45 9,24 8,95 8,57 8,51 8,40 8,00 7,49 7,36 6,34 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 36

38 Gráfico 37 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Pharmacology & Toxicology Impacto por publicação - Pharmacology & Toxicology 8,00 Portugal - Impacto 7,00 UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 5,00 37

39 Gráfico 38 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Pharmacology & Toxicology 9,00 8,00 7,00 5,00 8,35 8,23 8,00 7,85 7,75 7,70 7,55 7,34 Impacto por publicação - Pharmacology & Toxicology ,07 6,96 6,83 6,63 6,44 6,12 6,06 6,04 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 38

40 Gráfico 39 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Physics 9,00 8,00 7,00 5,00 Impacto por publicação - Physics Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 39

41 Gráfico 40 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Physics 1 Impacto por publicação - Physics ,07 9,28 9,24 8,89 8,70 8,49 8,42 8,25 8,19 7,98 7,89 7,68 8,00 7,30 7,28 7,13 3,71 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 40

42 Gráfico 41 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Plant & Animal Science 5,00 Impacto por publicação - Plant & Animal Science Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 41

43 Gráfico 42 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Plant & Animal Science 7,00 6,48 6,34 Impacto por publicação - Plant & Animal Science ,00 5,83 5,82 5,77 5,57 5,35 4,94 4,88 4,67 4,59 4,54 4,31 3,97 3,79 3,61 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 42

44 Gráfico 43 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Psychology/Psychiatry 5,00 Impacto por publicação - Psychology/Psychiatry Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 43

45 Gráfico 44 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Psychology/Psychiatry 7,00 Impacto por publicação - Psychology/Psychiatry ,00 6,14 6,07 5,98 5,78 5,78 5,54 5,47 5,18 4,97 4,89 4,72 4,01 3,70 3,58 3,33 2,93 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 44

46 Gráfico 45 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Social Sciences, general 2,50 1,50 Impacto por publicação - Social Sciences Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 0,50 45

47 Gráfico 46 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Social Sciences, general 4,50 3,50 2,50 3,99 3,74 3,57 3,56 3,40 3,39 Impacto por publicação - Social Sciences ,14 3,12 3,05 3,02 2,86 2,84 2,78 2,56 2,07 1,97 1,50 0,50 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 46

48 Gráfico 47 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Space Science Impacto por publicação - Space Science 2 Portugal - Impacto 18,00 UE 27 - Impacto 1 1 UE 15 - Impacto 1 1 8,00 47

49 Gráfico 48 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Space Science Impacto por publicação - Space Science , ,02 15,23 14,92 14,82 14,28 13,98 13,68 12,73 12,72 12,55 12,51 12,47 11,41 10,43 8,76 8,75 8,00 *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 48

50 Gráfico 49 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) - Impacto por publicação Multidisciplinary 35, , ,00 1 5,00 Impacto por publicação - Multidisciplinary Portugal - Impacto UE 27 - Impacto UE 15 - Impacto 49

51 Gráfico 50 Produção Científica indexada na Web of Science (artigos, revisões e notas) no quinquénio Impacto por país da UE-15 e por área científica Multidisciplinary Impacto por publicação - Multidisciplinary ,50 67,57 61,41 60,61 53,56 46,97 44,59 42,79 41,77 38,13 37,78 36,96 36,18 32,60 31, *Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país (ver nota metodológica). 50

52 METODOLOGIA: A presente publicação divulga alguns dos principais indicadores Bibliométricos da Produção Científica Nacional. Os dados apresentados têm como fonte de informação a Thomson Reuters, nomeadamente o módulo Global Comparison da base de dados InCites TM. Este módulo é um produto de informação bibliográfica constituído a partir da informação disponível na Web of Science (SCI Science Citation Index; SSCI Social Science Citation Index; A&HCI Arts & Humanities Citation Index), não incluindo os Proceedings Papers, e contém todos os artigos, notas e revisões, excluindo os outros tipos de documentos, publicados em revistas científicas de referência internacional indexadas pela Thomson Reuters. Tendo em conta a permanente atualização da base de dados, os valores apresentados para o ano de 2012 são considerados provisórios. Esta base de dados permite identificar não só o número de documentos mas também o número de citações por estes recebidas, distribuídos por país e/ou área científica. Através da relação destes parâmetros poderemos calcular: i) o impacto de citação dos trabalhos nas diversas áreas científicas (nível nacional), ii) o impacto de citação mundial da área, iii) o impacto de citação relativo da área. Observe-se que o impacto do agregado UE-15 não é calculado como a média aritmética dos impactos individuais dos vários países. É calculado contabilizando a totalidade das publicações produzidas (e das citações recebidas) na UE-15 como um todo, como se tratasse de um só país. Se uma publicação é produzida em colaboração entre autores de vários países, então essa publicação e as respectivas citações são contabilizadas por inteiro no cálculo do impacto individual de cada país participante na colaboração (método de contagem global). Ao mesmo tempo, essa publicação e as respectivas citações são contabilizadas uma única vez para o cálculo do impacto do agregado UE-15. A existência de publicações altamente citadas produzidas em colaboração, aliada à aplicação do método de contagem global, pode levar a que o impacto do agregado UE-15 difira significativamente do que seria expectável face ao impacto individual dos vários países. (Por exemplo, em casos extremos, o impacto do agregado UE-15 poderia até ser inferior a todos os impactos individuais dos diferentes países.) As áreas apresentadas seguem a classificação da base de dados Essential Science Indicators, Thomson Reuters (22 áreas científicas - Ciências Agrícolas, Biologia e Bioquímica, Química, Medicina Clínica, Ciências da Computação, Ecologia/Ambiente, Economia e Gestão, Engenharia, Geociências, Imunologia, Ciência dos Materiais, Matemática, Microbiologia, Biologia Molecular e Genética, Neurociências e Comportamento, Farmacologia e Toxicologia, Física, Ciências Zoológicas e Botânicas, Psicologia/Psiquiatria, Ciências Sociais (geral), Ciências do Espaço, Multidisciplinar). 51

53 Para mais dados sobre produção científica consultar: Para informação desagregada sobre o impacto por país da UE-27 consultar: wsid=116&filename=indicadores_bibl_2012_vfinal.xls Contactos: 52

A Química nas universidades portuguesas

A Química nas universidades portuguesas A Química nas universidades portuguesas José Ferreira Gomes i e Elizabeth S. Vieira Universidade do Porto A avaliação comparativa da produção científica das instituições portuguesas em determinada disciplina

Leia mais

A Física nas universidades portuguesas

A Física nas universidades portuguesas A Física nas universidades portuguesas José Ferreira Gomes i e Elizabeth S. Vieira Universidade do Porto A avaliação comparativa da produção científica das instituições portuguesas em determinada disciplina

Leia mais

Parâmetros no Modelo de Avaliação de Desempenho do IST - Benchmark

Parâmetros no Modelo de Avaliação de Desempenho do IST - Benchmark Parâmetros no Modelo de Avaliação de Desempenho do IST - Benchmark Lisboa, 10 de Junho de 2011 Índice 1. INTRODUÇÃO 3 2. PRODUÇÃO CIENTÍFICA 5 3. FACTORES DE IMPACTO 9 4. FINANCIAMENTO DE I&D 11 Nota Prévia:

Leia mais

Base de Patentes: abrangente, valiosa e única

Base de Patentes: abrangente, valiosa e única Patentes... Define o contrato entre o governo e um inventor pelo qual o inventor recebe proteção legal para a sua invenção Requer descrição completa de todos os detalhes da invenção (descrição, desenhos,

Leia mais

Seminário ANDIFES. Financiamento da Universidade Federal. Manutenção, Expansão, Inclusão e Excelência: Perspectivas e Propostas de Financiamento.

Seminário ANDIFES. Financiamento da Universidade Federal. Manutenção, Expansão, Inclusão e Excelência: Perspectivas e Propostas de Financiamento. Seminário ANDIFES Financiamento da Universidade Federal Mesa Redonda: A universidade do futuro: Manutenção, Expansão, Inclusão e Excelência: Perspectivas e Propostas de Financiamento. Jorge A. Guimarães

Leia mais

Políticas de Ensino Superior, Pós- Graduação, Fomento e Inovação

Políticas de Ensino Superior, Pós- Graduação, Fomento e Inovação Políticas de Ensino Superior, Pós- Graduação, Fomento e Inovação Curitiba, 6 e 7 de Fevereiro de 2014 1/86 Manoel S. Cardoso Graduado em Antropologia Mestre e Doutor em Sociologia Atua na área de Educação

Leia mais

Curriculum do Mestrado Integrado em Medicina Veterinária

Curriculum do Mestrado Integrado em Medicina Veterinária Curriculum do Mestrado Integrado em Medicina Veterinária 1º semestre ECTS Code 1st semester Anatomia I 90006 Anatomy I Biofísica 90005 Biophysics Biologia Molecular da Célula 90004 Cell Molecular Biology

Leia mais

Treinamento em Acesso a Bases de Dados. Portal Web of Science

Treinamento em Acesso a Bases de Dados. Portal Web of Science Treinamento em Acesso a Bases de Dados Portal Web of Science Sumário ISI Web of Knowledge Histórico Definição Conteúdo Gestão de Conteúdo Gerenciamento de Pesquisa Web of Science Definição Conteúdo Estatísticas

Leia mais

Diretoria de Programas e Bolsas no País

Diretoria de Programas e Bolsas no País Ministério da Educação MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior - CAPES Diretoria de Programas e Bolsas no País Profº. Luciano de Azevedo Soares Neto Coordenador-Geral de Programas Estratégicos

Leia mais

Annual Reviews: 75 Anos

Annual Reviews: 75 Anos Annual Reviews: 75 Anos Desde 2003 disponível para usuários do Portal Periódicos Annual Reviews - Síntese de importantes pesquisas em 33 diferentes disciplinas que envolvem Biomedicina, Ciências da Vida,

Leia mais

Acesso a Bases de Dados (Web of Science)

Acesso a Bases de Dados (Web of Science) Acesso a Bases de Dados (Web of Science) Helder Rodrigues da Silva Biólogo Mestre em Bioenergia-UEL Doutorando em Agronomia-UEL ISI Web of Knowledge Histórico Histórico 1958- fundação do Institute for

Leia mais

Projetos de Extensão. Prof. Msc. Marcílio Meira Informátic ca

Projetos de Extensão. Prof. Msc. Marcílio Meira <marcilio.meira@ifrn.edu.br> Informátic ca Extensão Projetos de Extensão Prof. Msc. Marcílio Meira Informátic ca Objetivos da aula a. Compreender o que é um Projeto de Extensão, e seus objetivos; b Aprender como se

Leia mais

GUIÃO PARA A ATUALIZAÇÃO DA EQUIPA E DA ESTRUTURA FUNCIONAL DAS UNIDADES DE I&D

GUIÃO PARA A ATUALIZAÇÃO DA EQUIPA E DA ESTRUTURA FUNCIONAL DAS UNIDADES DE I&D GUIÃO PARA A ATUALIZAÇÃO DA EQUIPA E DA ESTRUTURA FUNCIONAL DAS UNIDADES DE I&D ATUALIZAÇÃO DA EQUIPA A atualização das equipas das unidades de I&D financiadas pela FCT tem como objetivos o apuramento

Leia mais

OportunidadesemPortugal

OportunidadesemPortugal Destino Europa, São Paulo, Brasil, 16 de novembro 2015 OportunidadesemPortugal Maria Maia, Fundaçãopara a Ciênciae a Tecnologia, Ministério da Educação e Ciência Porquê PORTUGAL? Infraestruturas de investigação

Leia mais

Perfil da Produção Científica Brasileira. Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP

Perfil da Produção Científica Brasileira. Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP Perfil da Produção Científica Brasileira Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP FAPESP Junho 2011 Tendência Geral Crescimento Heterogêneo Valor Relativo (1996 = 1) Universidade de São Paulo 4 Crescimento

Leia mais

NPG Site Licenses: nature.com: a melhor ciência do mundo no seu desktop

NPG Site Licenses: nature.com: a melhor ciência do mundo no seu desktop NPG Site Licenses: nature.com: a melhor ciência do mundo no seu desktop David Paredes Junho 2005 Índice: O Catálogo da NPG Nature e as suas revistas associadas: Research journals SérieNature Reviews SérieNature

Leia mais

GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS

GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS PERFIL 1 215090 Física para 1 04 220612 Tópicos em Matemática I 04 220663 Introdução a 04 220671 Fundamentos de Química 04 220680

Leia mais

UNIVERSIDADE DE AVEIRO SPRINGER UPDATE UA

UNIVERSIDADE DE AVEIRO SPRINGER UPDATE UA UNIVERSIDADE DE AVEIRO SPRINGER UPDATE UA ebooks, journals and publishing tips 7 DE MAIO DE 2015 AGENDA SPRINGER UPDATE UA PART I GENERAL SESSION (1 HOUR) Adriano Crespo (in Portuguese) Licensing Manager

Leia mais

Estas notas breves foram escritas sob

Estas notas breves foram escritas sob MARÇO DE 2007 Fernando Lopes da Silva Professor Emérito da Universidade de Amsterdam, Professor do Instituto Superior Técnico de Lisboa e convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Kruislaan

Leia mais

PESQUISADORES DA UFPA INDEXADOS NA WEB OF SCIENCE NO ANO DE 2012: análise da visibilidade da produção científica

PESQUISADORES DA UFPA INDEXADOS NA WEB OF SCIENCE NO ANO DE 2012: análise da visibilidade da produção científica PESQUISADORES DA UFPA INDEXADOS NA WEB OF SCIENCE NO ANO DE 2012: análise da visibilidade da produção científica GT 5 - Organização e Representação da Informação e do Conhecimento MODALIDADE: Pôster GOMES,

Leia mais

ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP

ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP 1 ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP ANA PAULA SANTULO CUSTÓDIO DE MEDEIROS UNESP - Instituto de Biociências Av. 24-A, 1515 Bela Vista 13506-900 - Rio Claro SP / Brasil asantulo@rc.unesp.br

Leia mais

The premier resource for laboratory experiments

The premier resource for laboratory experiments The premier resource for laboratory experiments Current Protocols The Fine Art of Experimentation O que exatamente é um protocolo? Protocolo é um detalhado e preciso método para elaboração e execução de

Leia mais

Tutoriais em Português / Suporte técnico/ Lista e Seleção das Revistas indexadas na Coleção Principal da Web of Science. http://wokinfo.

Tutoriais em Português / Suporte técnico/ Lista e Seleção das Revistas indexadas na Coleção Principal da Web of Science. http://wokinfo. Tutoriais em Português / Suporte técnico/ Lista e Seleção das Revistas indexadas na Coleção Principal da Web of Science http://wokinfo.com Os tutoriais se achan no separador Training Tutoriais videos-

Leia mais

TUTORIAL DE ACESSO AO FATOR IMPACTO ATRAVÉS DO WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS (JCR) SIBI/PUCPR Biblioteca Virtual

TUTORIAL DE ACESSO AO FATOR IMPACTO ATRAVÉS DO WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS (JCR) SIBI/PUCPR Biblioteca Virtual TUTORIAL DE ACESSO AO FATOR IMPACTO ATRAVÉS DO WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS (JCR) SIBI/PUCPR Biblioteca Virtual Objetivo Este tutorial tem a finalidade de orientar sobre o uso das ferramentas

Leia mais

Curso de Ciências Biológicas

Curso de Ciências Biológicas Curso de Ciências Biológicas Bioética: Bioethikos http://www.saocamilosp.br/novo/publicacoes/publicacaorevista.php?rev=b Educação (Didática, Prática de Ensino e Psicologia da Educação): Avaliação: revista

Leia mais

LISTA DOS CURSOS DE MESTRADO AVALIADOS PELA CAPES NO PARANÁ Cursos novos que ainda não possuem nota não constam na lista

LISTA DOS CURSOS DE MESTRADO AVALIADOS PELA CAPES NO PARANÁ Cursos novos que ainda não possuem nota não constam na lista LISTA DOS CURSOS DE MESTRADO AVALIADOS PELA CAPES NO PARANÁ Cursos novos que ainda não possuem nota não constam na lista INSTITUIÇÃO CURSO NOTA DA CAPES CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS DE ANDRADE (UNIANDRADE)

Leia mais

https://www.metodista.br/revistas/revistasipa/index.php/edh/issue/current

https://www.metodista.br/revistas/revistasipa/index.php/edh/issue/current Curso de Farmácia Matemática: Educação matemática pesquisa http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/issue/archive Revista do professor de matemática Zetetiké http://www.fae.unicamp.br/zetetike/archive.php

Leia mais

TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS MUNDIAIS EM TELECOMUNICAÇÕES

TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS MUNDIAIS EM TELECOMUNICAÇÕES Tendências tecnológicas mundiais em telecomuncações 7 TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS MUNDIAIS EM TELECOMUNICAÇÕES 1 INVESTIMENTOS EM P&D NO BRASIL E NO MUNDO O setor de tecnologia da informação e comunicação

Leia mais

FABIO Faculdade de Biociências

FABIO Faculdade de Biociências FABIO Faculdade de Biociências Secretaria: Prédio 12 - Bloco A - sala 204 Fone: 33.20.35.45 E-mail: biociencias@pucrs.br www.pucrs.br/fabio Departamentos: Ciências Morfológicas n.º 311 Ciências Fisiológicas

Leia mais

ANEXO III. Domínios e áreas científicas

ANEXO III. Domínios e áreas científicas ANEXO III Domínios e áreas científicas Ciências da Vida e da Saúde Neurociências - Molecular e Celular Neurociências, Envelhecimento e Doenças Degenerativas Imunologia e Infeção Diagnóstico, Terapêutica

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C.) CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C.) CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C.) CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ANEXO II Capítulo I Da obrigatoriedade do T.C.C. Artigo 1 o O Trabalho de Conclusão de Curso parte integrante da grade

Leia mais

SciVerse ScienceDirect Acrescente valor a sua pesquisa

SciVerse ScienceDirect Acrescente valor a sua pesquisa SciVerse ScienceDirect Acrescente valor a sua pesquisa Vagner Alves Instrutor treinamento@elsevier.com.br Tel.: (21) 3970-9311 www.sciencedirect.com www.americalatina.elsevier.com/brasil O que é SciVerse

Leia mais

Adoção da Marcação XML-SciELO

Adoção da Marcação XML-SciELO www..org Scientific Electronic Library Online Adoção da Marcação XML-SciELO IV Reunião sobre a adoção do SciELO Publishing Schema FSP/USP São Paulo, 19 de Março 2014 Equipe Produção SciELO SciELO Publishing

Leia mais

Como pesquisar artigos em bases de dados? Profª Msc Mayara Ladeira E-mail: mayaralcoelho@hotmail.com

Como pesquisar artigos em bases de dados? Profª Msc Mayara Ladeira E-mail: mayaralcoelho@hotmail.com Como pesquisar artigos em bases de dados? Profª Msc Mayara Ladeira E-mail: mayaralcoelho@hotmail.com Portal Capes Para que pesquisar artigos científicos? Informação confiável! - Fundamentos relacionados

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

Plataforma ISI Web of Knowledge. Susana Clemente

Plataforma ISI Web of Knowledge. Susana Clemente Plataforma ISI Web of Knowledge Susana Clemente A plataforma ISI Web of Knowledge Acesso à literatura científica mundial mais importante e mais influente http://isi15.isiknowledge.com/ (para instituições

Leia mais

CURSO DE BIOMEDICINA TURMA 380116

CURSO DE BIOMEDICINA TURMA 380116 CURSO DE BIOMEDICINA TURMA 380116 MATEMÁTICA APLICADA 25/05 14h00 às 15h40 ANATOMIA HUMANA 26/05 14h00 às 15h40 QUÍMICA GERAL & FÍSICO-QUÍMICA 27/05 14h00 às 15h40 Até dia 10/06 BIOMEDICINA, ÉTICA &LEGISLAÇÃO

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02 MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana 30 30 60 04-2. Bioestatística Geral 30-30 02-3. Bioética 30-30 02-4. Biofísica 60-60 04-5. Citologia, Histologia e Embriologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA Comissão Permanente Organizadora de Concurso Público

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA Comissão Permanente Organizadora de Concurso Público 1 VAGAS REMANESCENTES 0 CUIABÁ Atualizado em 11 de Agosto de 2009 Faculdade de Ciências Médicas Faculdade de Nutrição Instituto de Saúde Coletiva Arquitetura e Urbanismo Ciências Básicas em Saúde Alimentos

Leia mais

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas UNIVERSIDAD DE COIMBRA (PORTUGAL) PROGRAMA DE FARMACIA Mestrado Integrado em Ciências s Ciências s voltar ao curso Plano de Estudos: Nome da Biologia Celular 1 01550003 Física Aplicada 1 01550014 Histologia

Leia mais

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 13/2013 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO ANEXO I VAGAS POR ÁREA DE CONHECIMENTO VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP 135-Área de

Leia mais

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL Súmula dos dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional, IPCTN, 2007 I DESPESA 1. Despesa em I&D nacional total

Leia mais

Apresentação!!!!!! A Biblioteca Central da Universidade Paranaense é responsável pela Biblioteca do Campus Tiradentes, Biblioteca do Hospital

Apresentação!!!!!! A Biblioteca Central da Universidade Paranaense é responsável pela Biblioteca do Campus Tiradentes, Biblioteca do Hospital Apresentação!!!!!! A Biblioteca Central da Universidade Paranaense é responsável pela Biblioteca do Campus Tiradentes, Biblioteca do Hospital Veterinário e também dos multicampi nas cidades de Guaíra,

Leia mais

Consulta por Classificação / Área Avaliação

Consulta por Classificação / Área Avaliação Consulta por Classificação / Área Avaliação ISSN 0065-2504 Advances in Ecological Research A1 BIODIVERSIDADE Atualizado 0168-1923 Agricultural and Forest Meteorology (Print) A1 BIODIVERSIDADE Atualizado

Leia mais

CESUPA PARTICIPA DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES COM O ACESSO A IMPORTANTES BASES DE DADOS

CESUPA PARTICIPA DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES COM O ACESSO A IMPORTANTES BASES DE DADOS 1 Sistema Integrado de Bibliotecas SIBIC/CESUPA CESUPA PARTICIPA DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES COM O ACESSO A IMPORTANTES BASES DE DADOS A comunidade acadêmica do CESUPA já pode utilizar o Portal de

Leia mais

CATÁLOGO PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES E A UERN

CATÁLOGO PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES E A UERN CATÁLOGO PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES E A UERN Atualizado em 11/07/2014 MOSSORÓ RN 2014 2 EXPEDIENTE Pedro Fernandes Ribeiro Neto Reitor Aldo Gondim Fernandes Vice-Reitor João Maria Soares Pró-Reitor de

Leia mais

Sistema de Bibliotecas da Unopar Biblioteca Setorial Campus Londrina (Piza) Periódicos Específicos de Engenharia de Alimentos

Sistema de Bibliotecas da Unopar Biblioteca Setorial Campus Londrina (Piza) Periódicos Específicos de Engenharia de Alimentos Sistema de Bibliotecas da Unopar Biblioteca Setorial Campus Londrina (Piza) Periódicos Específicos de Engenharia de Alimentos Atualizado em 26/02/2007 Acta Scientiarum, Maringá,PR, 1998, 20(2), 1999, 21(2),

Leia mais

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO 01 VET101 - Anatomia Veterinária I - Ativa VET102 - Biologia Celular - Ativa desde: VET103 - Bioquímica e Biofísica - Ativa VET104 - Técnica Hospitalar - Ativa desde: VET105 -

Leia mais

O Mundo do factor de impacto, citações e a Acta Médica Portuguesa

O Mundo do factor de impacto, citações e a Acta Médica Portuguesa O Mundo do factor de impacto, citações e a Acta Médica Portuguesa Agenda O Factor de Impacto O Factor de Impacto da Acta Med Port Porque é diferente do FI do Lancet? Axiomas O conhecimento científico diferencia-se

Leia mais

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Semestre 1 01 Introdução às Ciências Farmacêuticas 30 30-2 - 02 Anatomia 75 30 45 5-03 Biologia Celular e Molecular 60 30 30 4-04 Química Geral e Inorgânica 75

Leia mais

TÍTULO / TÍTULO: COMPREENSÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA: BREVE REPRESENTAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS

TÍTULO / TÍTULO: COMPREENSÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA: BREVE REPRESENTAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS TÍTULO / TÍTULO: COMPREENSÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA: BREVE REPRESENTAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS AUTOR / AUTOR: Ana Paula Meneses ALVES, Ednéia Silva SANTOS-ROCHA y Ariadne Chloe Mary FURNIVAL

Leia mais

Fontes de Informação Bibliométricas para a gestão de revistas Científicas

Fontes de Informação Bibliométricas para a gestão de revistas Científicas Fontes de Informação Bibliométricas para a gestão de revistas Científicas Jose Cláudio Santos Gerente Regional para América do Sul Jose.santos@thomsonreuters.com URL: www.thomsonreuters.com Agenda: 3.

Leia mais

de Lisboa para o mundo www.ulisboa.pt

de Lisboa para o mundo www.ulisboa.pt de Lisboa para o mundo www.ulisboa.pt 1290 1537 Séc. XIX 1911 1930 Fundação da 1.ª Universidade Portuguesa em Lisboa Transferência para Coimbra Estabelecimento Escolas Universitárias Percursoras da UL

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Ciências Sociais Graduação em Ciência Política, Sociologia, Filosofia ou Antropologia. Seminários Graduação em Administração Pública, Administração

Leia mais

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR EDITAL 162/2013 Curso Sem. Disciplina Perfil do Docente Administração 1º Teoria Geral da Administração Administração 1º Empreendedorismo Administração 1º Sociologia das Organizações

Leia mais

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Agricultura Sustentável Agrimensura Agroecologia Agroindústria Agroindústria - Alimentos Agroindústria - Madeira Agronegócio

Leia mais

Desafios para C&T&I no Brasil

Desafios para C&T&I no Brasil Desafios para C&T&I no Brasil Carlos Henrique de Brito Cruz Diretor Científico FAPESP CONFAP 26 de Agosto de 2015 desafios-c+t-brasil-confap-20150825.pptx;chbritocruz 1 Desafios para a ciência e a tecnologia

Leia mais

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 1 FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 2 CURSO DISCIPLINA SEM. H/A EQUIVALÊNCIAS TODOS. Antropologia Teológica. - 30h Equivalência para todos os Cursos. TODOS. Português Instrumental.

Leia mais

Em seguida, prestam-se breves esclarecimentos sobre algumas questões frequentes sobre o acordo mencionado acima:

Em seguida, prestam-se breves esclarecimentos sobre algumas questões frequentes sobre o acordo mencionado acima: Acordo Ibérico entre Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) e Universidade Alfonso X El Sabio de Madrid permite o ingresso de alunos licenciados em Ciências Biomédicas pela

Leia mais

A PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA BASE DE DADOS WEB OF SCIENCE

A PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA BASE DE DADOS WEB OF SCIENCE A PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA BASE DE DADOS WEB OF SCIENCE Micherlângela Barroso Rocha 1 Wanda Aparecida Machado Hoffmann 2 Resumo A Gestão do Conhecimento (GC) surge

Leia mais

Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática. Formação Geral 1º e 2º anos Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Semestre Cultura Brasileira História da Educação Inglês I Leitura e Produção de Textos Letramento Digital Matemática Sociedade, Tecnologia e Inovação 2º Semestre

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL N O 001/2011-PRH 2 - DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO, N O DE VAGAS, REGIME E LOCAL DE TRABALHO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS (01) Bioquímica Graduação em Química ou

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA REGIMENTO PARA PARTICIPAR DA FEIRA DE CIÊNCIAS N.º 001/2011 PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 3 a etapa: Química, Matemática e Física Química 16 a 30 Matemática 31 a 45 Física 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 31 23 03 30 15 31 11 22 27 29 06 15 21 31 10 23 05 27 31 06 13 06 21 31 15 03 26

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 1 SEMESTRE DISCIPLINA TEORICA PRÁTICA C/H CR 1. Ecologia e Manejo Ambiental 60-60 04 2. Informática Básica 30-30 02 3. Sociologia Rural

Leia mais

Tutorial da base Web of Science

Tutorial da base Web of Science Tutorial da base Web of Science BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE/SD Lilia Maria Bitar Neves (lilia@ufpr.br) Douglas Alex Jankoski (douglas.alex@ufpr.br) 1 WEB OF SCIENCE A Web of Science é a designação

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA/ FACULTY OF MEDICINE Ciências da Saúde/ Health Sciences

FACULDADE DE MEDICINA/ FACULTY OF MEDICINE Ciências da Saúde/ Health Sciences 1 CURSO/ COURSE: TIPO DE CURSO/ COURSE TYPE: Estudos de 3º ciclo/ 3rd Cycle Studies DURAÇÃO/ DURATION: 8 semestres/ 8 semesters 240 ECTS PLANO DE ESTUDOS/ STUDY PROGRAMME Doutoramento em Ciências da Saúde,

Leia mais

Curso. Administração. Arquitetura. Ciências Biológicas

Curso. Administração. Arquitetura. Ciências Biológicas FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº002/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 2º SEMESTRE DE 2014 1 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

GUIÃO DE REGISTO Orientações para o registo de Unidades de I&D. 31 julho 2013. Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação

GUIÃO DE REGISTO Orientações para o registo de Unidades de I&D. 31 julho 2013. Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação GUIÃO DE REGISTO Orientações para o registo de Unidades de I&D 31 julho 2013 Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação Índice Introdução 1. Quem pode fazer o registo da unidade de I&D? 2. Registo

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO A SER PUBLICADO NOS ANAIS DO 21º ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA PUC-SP 2012

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO A SER PUBLICADO NOS ANAIS DO 21º ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA PUC-SP 2012 O texto deve ser conciso e ocupar no máximo 20 linhas, em um único parágrafo; utilizar linguagem objetiva, evitando frases inteiras do texto original (expressar apenas a idéia principal e não transcrevê-la);

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. PÁGINA 1/6 FONTE: http://www.progepaes.ufes.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. PÁGINA 1/6 FONTE: http://www.progepaes.ufes. PÁGINA 1/6 2011203986 Agronomia - Alegre DEFERIDO 2010204267 Matemática - Licenciatura - Alegre DEFERIDO 2012100801 Engenharia Química - Bacharelado - Alegre DEFERIDO 2010204527 Matemática - Licenciatura

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº002/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2013 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

Área de Biologia Craniofacial e Biomateriais

Área de Biologia Craniofacial e Biomateriais Bibliografia e tópicos para a prova de seleção 2013 (Mestrado / Doutorado) Área de Biologia Craniofacial e Biomateriais Tópicos - Mestrado e Doutorado (prova teórica*) *O candidato poderá excluir um número

Leia mais

Capítulo 5. Análise da produção científica a partir de indicadores bibliométricos. 1. Introdução 5-5. 2. Produção científica mundial 5-7

Capítulo 5. Análise da produção científica a partir de indicadores bibliométricos. 1. Introdução 5-5. 2. Produção científica mundial 5-7 Cap 05 Indicadores FAPESP 4P 4/18/05 2:46 PM Page 1 Capítulo 5 Análise da produção científica a partir de indicadores bibliométricos 1. Introdução 5-5 2. Produção científica mundial 5-7 3. Produção científica

Leia mais

Sumário. 1. Requisitos de Busca e Recuperação de Informação. 2. Fluxos da busca e recuperação da informação

Sumário. 1. Requisitos de Busca e Recuperação de Informação. 2. Fluxos da busca e recuperação da informação Sumário 1. Requisitos de Busca e Recuperação de Informação 1. Conhecimento sobre temas pesquisados 2. Padronização da Linguagem 3. Tesauros 4. Critérios de Confiabilidade da Informação Online 5. Bom Senso

Leia mais

Indicadores de qualidade

Indicadores de qualidade Indicadores de qualidade da atividade científica Indicadores bibliométricos vêm sendo progressivamente adotados para a avaliação da qualidade da produção científica e para o estabelecimento de políticas

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO A SER PUBLICADO NOS ANAIS DO 22º ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA PUC-SP 2013 MODELO DE RESUMO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO A SER PUBLICADO NOS ANAIS DO 22º ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA PUC-SP 2013 MODELO DE RESUMO MODELO DE RESUMO 8.00.00.00-2 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES (grande área) 8.02.00.00-1 LETRAS (área da pesquisa e não curso do aluno) TÍTULO DO PROJETO OU DO PLANO DE TRABALHO DO ALUNO/BOLSISTA NOME... ORIENTADOR(A)

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS

FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS Classe: 1º TERMO A 1ª PROVA 19:20 Psicologia da Educação Ricardo Hernandes 2ª PROVA 21:15 Metodologia Científica Ester Luiza 1ª PROVA 19:20 Bioestatística Larissa 2ª PROVA 21:15 Educação Ambiental Jorge

Leia mais

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas.

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas. Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas- Período Integral NÚCLEO BÁSICO BA281 Anatomia Humana Geral 04 BB281 Bioquímica de Proteínas 04 BB381 Metabolismo 04 BC182 Biologia Celular I 04 BC282 Biologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital Nº 7/205 ANEXO II QUADRO DE VAGAS CAMPUS SIGLA ÁREA PERFIL TOTAL ARRAIAL DO CABO CAC Geografia Licenciatura em Geografia. Análise Instrumental Química Industrial ou Engenharia Química ou Farmácia

Leia mais

ANEXO A RESOLUÇÃO Nº. 008/2007. I Departamento de Ciências da Saúde Biológicas e Agrárias - DCSBA:

ANEXO A RESOLUÇÃO Nº. 008/2007. I Departamento de Ciências da Saúde Biológicas e Agrárias - DCSBA: 1/7 ANEXO A RESOLUÇÃO Nº. 008/2007 I Departamento de Ciências da Saúde Biológicas e Agrárias - DCSBA: Área - TOPOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO, Graduação - Engenharia Agronômica (Agronomia), Engenharia Agrícola

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS E REQUISITOS ESPECÍFICOS POR ÁREA DE

Leia mais

FESURV-UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CONCURSO PÚBLICO PARA CARGOS DE PROFESSOR (NÍVEL ADJUNTO I) - EDITAL N. 001/2014

FESURV-UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CONCURSO PÚBLICO PARA CARGOS DE PROFESSOR (NÍVEL ADJUNTO I) - EDITAL N. 001/2014 FESURV-UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CONCURSO PÚBLICO PARA CARGOS DE PROFESSOR (NÍVEL ADJUNTO I) - EDITAL N. 0/24 ANEXO I QUADRO GERAL DE S E 1. Faculdade de Administração 1.1 Administração Administração ou

Leia mais

Qualis e repercursão na avaliação de Programas de Pós-Graduação em Odontologia

Qualis e repercursão na avaliação de Programas de Pós-Graduação em Odontologia Qualis e repercursão na avaliação de Programas de Pós-Graduação em Odontologia Isabela Almeida Pordeus Novembro 2009 A Produção Científica Brasileira (Zorzetto et al., 2006) (Zorzetto et al., 2006) Produção

Leia mais

NOTAS MÍNIMAS NO ENEM 2012, ENTRE OS CANDIDATOS CONVOCADOS, CONSIDERANDO ATÉ A ÚLTIMA CHAMADA.

NOTAS MÍNIMAS NO ENEM 2012, ENTRE OS CANDIDATOS CONVOCADOS, CONSIDERANDO ATÉ A ÚLTIMA CHAMADA. Administração Matutino Administração Noturno Agronomia Biomedicina A. C. 656.01 A 1 582.98 A 2 623.08 A. C. 630.01 A 1 595.10 A 2 633.89 A 3 451.66 A. C. 582.74 A 1 591.39 A 2 577.87 A 3 506.48 A. C. 629.86

Leia mais

PANORAMA DA PRODUÇÃO CONJUNTA ENTRE BRASIL E ESPANHA INDEXADA NA WoS ENTRE 2006-2012: indicadores de Atividade, Especialização e Colaboração

PANORAMA DA PRODUÇÃO CONJUNTA ENTRE BRASIL E ESPANHA INDEXADA NA WoS ENTRE 2006-2012: indicadores de Atividade, Especialização e Colaboração PANORAMA DA PRODUÇÃO CONJUNTA ENTRE BRASIL E ESPANHA INDEXADA NA WoS ENTRE 2006-2012: indicadores de Atividade, Especialização e Colaboração Ana Maria Mielniczuk de Moura * Daniela De Filippo ** María

Leia mais

UEM: Breve Contextualização

UEM: Breve Contextualização UEM: Breve Contextualização Campus Regionais, Bases de Pesquisa e Pólos de Ensino a Distância BASE PESQUISA PORTO RICO CAMPUS CIANORTE CAMPUS CIDADE GAUCHA FAZENDA EXPERIMENTAL IGUATEMI UEM MARINGA CAMPUS

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA GERAL/FCSES EDITAL Nº009/2010 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 2º SEMESTRE DE 2010 A Secretária Geral da Faculdade

Leia mais

Elcival José de Souza Machado Diretor do úcleo de Seleção Universidade Estadual de Goiás

Elcival José de Souza Machado Diretor do úcleo de Seleção Universidade Estadual de Goiás Titulação: Docente - Doutor Anápolis, de março de 00. Região: Centro Goiano Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Bioquímica e Tecnologia de Alimentos 8 8,00 Ciências Agrárias - Engenharia

Leia mais

Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil

Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil Universidade 1 Universidade Federal de UFRR Norte Agronomia http://www.posagro.ufrr.br/ 0 Roraima Desenvolvimento Regional da Amazônia http://www.necar.ufrr.br/index.php?

Leia mais

TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DA BASE SCIFINDER

TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DA BASE SCIFINDER TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DA BASE SCIFINDER Sobre a SciFinder A SciFinder é uma ferramenta de pesquisa do Chemical Abstracts Service (CAS) e um serviço de indexação de periódicos científicos nas áreas de

Leia mais

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA Para melhor entendimento desta proposta de reestruturação curricular apresentamos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária MATRIZ CURRICULAR No Quadro II está apresentada a estrutura curricular do Curso de Medicina Veterinária da FATENE, distribuída de acordo com os conteúdos essenciais profissionais, definidos pelo Parecer

Leia mais

DISCIPLINAS CHP CHS CHST CHSP

DISCIPLINAS CHP CHS CHST CHSP MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA (Bacharelado) Aplicada aos Ingressantes a partir de 2011/1 Turnos Integral Matutino/Vespertino e Integral Vespertino/Noturno 1 o Período BIOLOGIA CELULAR

Leia mais

Como Fazer Pesquisa Bibliográfica com Eficácia? Helena Donato

Como Fazer Pesquisa Bibliográfica com Eficácia? Helena Donato Como Fazer Pesquisa Bibliográfica com Eficácia? Helena Donato Importância da Pesquisa Bibliográfica Tenha a certeza que a sua revisão da literatura é abrangente e actual Uma bibliografia que não inclui

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO A B C Álgebra Linear Álgebra Linear Computacional Álgebra Linear II Algoritmos e Estrutura de Dados I Algoritmos e Estrutura de Dados II Algoritmos em Bioinformática Alteridade e Diversidade no Brasil

Leia mais

dezembro-2005 janeiro-2005 a Período: Programa de Fomento à Pós-Graduação - PROF Valor (R$ Mil) Valor (R$ Mil) Valor Total (R$ Mil) Bolsistas

dezembro-2005 janeiro-2005 a Período: Programa de Fomento à Pós-Graduação - PROF Valor (R$ Mil) Valor (R$ Mil) Valor Total (R$ Mil) Bolsistas Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Número de Bolsistas e Valores Pagos (Médias), Segundo os Programas de Pós-Grad. Níveis: Mestrado

Leia mais

Curso de Tecnologia em Estética e Cosmetologia

Curso de Tecnologia em Estética e Cosmetologia Curso de Tecnologia em Estética e Cosmetologia Psicologia / Relações Interpessoais: Acta comportamentalia Aletheia http://www.editoradaulbra.com.br/catalogo/periodicos/periodicos2.html Correio da APPOA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA UFOB ANEXO I QUADRO GERAL DE VAGAS POR CAMPUS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA UFOB ANEXO I QUADRO GERAL DE VAGAS POR CAMPUS UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA UFOB ANEXO I QUADRO GERAL DE VAGAS POR CAMPUS CAMPUS BARRA Área do Conhecimento: Entomologia Agrícola Titulação: Graduação em Agronomia e doutorado em Entomologia

Leia mais

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 O Journal Citation Reports (JCR) publica anualmente o índice conhecido por fator de impacto de um periódico para medir a freqüência com que

Leia mais