ELEVADORES PALESTRANTE : Engº Mecânico Ronaldo Chartuni BANDEIRA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ELEVADORES PALESTRANTE : Engº Mecânico Ronaldo Chartuni BANDEIRA"

Transcrição

1 ELEVADORES PALESTRANTE : Engº Mecânico Ronaldo Chartuni BANDEIRA

2 VTC - EXEMPLOS DE SERVIÇOS CONSULTORIA CÁLCULO DE TRÁFEGO VILA OLÍMPICA - RJ

3 EXEMPLOS DE SERVIÇOS - VTC GERENCIAMENTO CCBB - BH

4 EXEMPLOS DE SERVIÇOS - VTC RECEBIMENTO TÉCNICO ED. CENTURY

5 EXEMPLOS DE SERVIÇOS - VTC ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

6 1) ELEVADOR TERMINOLOGIA

7 ELEVADOR

8 CASA DE MÁQUINAS

9 CASA DE MÁQUINAS - MÁQUINA DE TRAÇÃO

10 CASA DE MÁQUINAS PAINEL DE COMANDO

11 CASA DE MÁQUINAS - LIMIT. DE VELOCIDADE

12 CASA DE MÁQUINAS QUADRO DE FORÇA

13 CAIXA

14 COMPONENTES CARRO / CABINA /OUTROS 14

15 CAIXA COMPONENTES

16 CARRO FREIO DE SEGURANÇA

17 CAIXA CARRO COMPONENTES E FREIO DE SEGURANÇA

18 CAIXA COMPONENTES OPERADOR DE PORTA / CP 18

19 CAIXA COMPONENTES LIMITADORES DE PERCURSO 19

20 CAIXA - FIAÇÃO MÓVEL(CABO DE COMANDO) E FIXA 20

21 CAIXA - CABINA

22 PAVIMENTO

23 PAVIMENTO-PORTA/BOTOEIRAS/ SINALIZAÇÕES

24 POÇO

25 POÇO

26 2) ELEVADOR TIPOS DE ELEVADORES

27 TIPOS DE ELEVADORES - CONVENCIONAL

28 TIPOS DE ELEVADORES CASA DE MÁQUINAS EM BAIXO

29 TIPOS DE ELEVADORES - HIDRÁULICO 29

30 TIPOS DE ELEVADORES ELEVADOR SEM CASA DE MÁQUINAS

31 TIPOS DE ELEVADORES ELEVADOR SEM CASA DE MÁQUINAS

32 TIPOS DE ELEVADORES ELEVADOR SEM CASA DE MÁQUINAS

33 TIPOS DE ELEVADORES ELEVADOR DE CARGA CARGA AUTOMOTIVA

34 ELEVADOR TIPOS DE ELEVADORES ELEVADOR UNIFAMILIAR 34

35 ELEVADOR TIPOS DE ELEVADORES MONTA-CARGA 35

36 3) ELEVADOR TIPOS DE ACIONAMENTO

37 ELEVADOR TIPOS DE ACIONAMENTO SEM CONTROLE DE VELOCIDADE Corrente alternada uma velocidade Corrente alternada duas velocidades

38 ELEVADOR TIPOS DE ACIONAMENTO COM CONTROLE DE VELOCIDADE 38

39 4) ELEVADOR NORMAS PERTINENTES

40 ELEVADOR NORMAS PERTINENTES - NBR 5665 Cálculo do tráfego nos elevadores ; - NBR NM 313:2007 Elevadores de passageiros Requisitos de segurança para construção e instalação Requisitos particulares para a acessibilidade das pessoas, incluindo pessoas com deficiência ;

41 ELEVADOR NORMAS PERTINENTES - NBR NM 267:2001 Elevadores hidráulicos de passageiros - Requisitos de segurança para construção e instalação ; - NBR12892 Projeto, fabricação e instalação de elevador unifamiliar ; - NBR NM 207 ; Projeto, fabricação e instalação de elevador; - NBR14712 Elevadores elétricos Elevadores de carga, monta cargas e elevadores de maca ; - NBR16042 Elevadores elétricos de passageiros Requisitos de segurança para construção e instalação de elevadores sem casa de máquinas.

42 5) ELEVADOR LEI DE ACESSIBILIDADE Lei Federal n de 19/12/ Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. CAPÍTULO V DA ACESSIBILIDADE NOS EDIFÍCIOS DE USO PRIVADO Art. 13. Os edifícios de uso privado em que seja obrigatória a instalação de elevadores deverão ser construídos atendendo aos seguintes requisitos mínimos de acessibilidade: I percurso acessível que una as unidades habitacionais com o exterior e com as dependências de uso comum; II percurso acessível que una a edificação à via pública, às edificações e aos serviços anexos de uso comum e aos edifícios vizinhos; III cabine do elevador e respectiva porta de entrada acessíveis para pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. Norma NBR 313 ACESSIBILIDADE Dimensões mínimas da cabina: X mm Conforme Tabela 1

43 6)COMO CHEGAR NO ELEVADOR APROPRIADO - CÁLCULO DE TRÁFEGO: - NORMA ABNT NBR 5665:1983 Versão Corrigida:1987 Cálculo do tráfego nos elevadores.

44 7) PATOLOGIAS CAIXA

45 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

46 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

47 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

48 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

49 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

50 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

51 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

52 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

53 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS

54 PATOLOGIAS CASA DE MÁQUINAS GANCHOS E ILUMINAÇÃO

55 PATOLOGIAS CAIXA -ILUMINAÇÃO

56 PATOLOGIAS CAIXA - MADEIRAS

57 PATOLOGIAS CAIXA

58 PATOLOGIAS CAIXA FALTA DE VIGA INTERMEDIÁRIA

59 PATOLOGIAS CAIXA - ATERRAMENTO

60 PATOLOGIAS CAIXA INTERRUPTOR E LP

61 PATOLOGIAS CAIXA

62 PATOLOGIAS CAIXA

63 PATOLOGIAS CABINA - OXIDAÇÃO

64 PATOLOGIAS CABINA - OXIDAÇÃO

65 PATOLOGIAS POÇO

66 PATOLOGIAS POÇO

67 PATOLOGIAS PAVIMENTO

68 PATOLOGIAS PAVIMENTO

69 8) SUGESTÕES DE MELHORIAS - SEGUIR O PROJETO EXECUTIVO; - GUARDAR DE FORMA ORGANIZADA OS RELATÓRIOS DE PRÉ INSTALAÇÃO E VISITAS; - TER UMA CÓPIA DO CONTRATO; - TER UMA VIA ATUALIZADA DA NORMA QUE O ELEVADOR FOI FABRICADO PARA CONSULTAS NA SEDE DA CONSTRUTORA.

70 9) FACILITADORES PARA INSTALAÇÃO DO ELEVADOR

71 ARMAZENAGEM DOS EQUIPAMENTOS MAIORES PRÓXIMO AO POÇO

72 QUARTO PARA ARMAZENAGEM DE PEQUENOS COMPONENTES

73 CASA DE MÁQUINAS

74 GANCHOS NO TETO DA CAIXA

75 PORTA DE INSPEÇÃO

76 CAIXA

77 PAVIMENTO PROTEÇÃO DO VÃO DE PORTA

78 POÇO

79 10) ELEVADOR ACEITAÇÃO ELEVADORES RESIDENCIAIS E UNIFAMILIARES -Observar as características do produto contratado frente ao instalado: Nr. De paradas, velocidade, acabamentos entre outros; -Registrar no Termos de Entrega as não conformidades; -Estabelecer prazo para solução.

80 ELEVADOR ACEITAÇÃO ELEVADORES RESIDENCIAIS COMPLEXOS E COMERCIAIS: -Testemunhar os testes de aceitação exigidos pelas normas pertinentes, como: carga, balancemanto, frenagem, entre outros; -Observar as características contratado frente ao instalado; do produto -Preparar termo de entrega provisório e determinar prazo para solução de não conformidades;

81 ELEVADOR ACEITAÇÃO ELEVADORES RESIDENCIAIS COMPLEXOS E COMERCIAIS: -Após nova inspeção fazer o termo de entrega definitivo.

82 11) USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA -Ter em local de fácil acesso o telefone para registro de chamados e emergência; -Designar uma pessoa para comandar elevador,ascensorista e limpar as soleiras; o -Não transportar líquidos em geral especialmente inflamáveis e corrosivos; -Impedir que o elevador tenha contato com qualquer tipo de água;

83 USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA Garantir a utilização dentro especificações: Utilização e carga; das Evitar carga concentrada distribuindo uniformemente no piso da cabina através de Pallets; Proteger as botoeiras de pavimento e cabina; Paralisar normal; o elevador fora do expediente

84 USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA Proteção da cabina;

85 USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA Proteção da cabina;

86 USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA Retirada da botoeira e sinalização;

87 USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA Intercomunicador e chave de incêndio.

88 USO DO ELEVADOR DURANTE OBRA Limpeza frequente das soleiras de pavimentos e cabina.

89 12) ASSISTÊNCIA TÉCNICA DURANTE OBRA -Garantir a utilização especificações do produto; dentro das -Contrato regular de assistência técnica com anotação de ART; -Escolher na obra um interlocutor com a assistência técnica; -Garantir a observância das Leis Municipais: Laudo, sinalizações, Livro de Ocorrência entre outros.

90 DÚVIDAS

91 OBRIGADO PELA ATENÇÃO

PRÉDIO DE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO ELEVADORES

PRÉDIO DE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO ELEVADORES UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E DO MUCURI CAMPUS JUSCELINO KUBITSCHEK DIAMANTINA - MG PRÉDIO DE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO ELEVADORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OUTUBRO / 2013 Página 1 de 6

Leia mais

SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL

SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL OBRA(S): EMT.rar INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO ESPECIFICAÇÂO TÉCNICA DOS ELEVADORES II - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS: Edifício: COMPLEXO SENAI Endereço: AV Norte Miguel

Leia mais

ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS EL H3 Disponível para aplicação residencial unifamiliar ou exclusivo para acessibilidade em locais públicos Capacidade: 3 pessoas

Leia mais

Elevadores de carga. Dimensionamento Classe de carregamento: Classe A. Transporte de carga comum (NBR 14712) Entradas opostas - contrapeso na lateral

Elevadores de carga. Dimensionamento Classe de carregamento: Classe A. Transporte de carga comum (NBR 14712) Entradas opostas - contrapeso na lateral Elevadores de carga Classe de carregamento: Classe A Transporte de carga comum (NBR 14712) Entrada única - contrapeso no fundo Entrada única - contrapeso na lateral Entradas opostas - contrapeso na lateral

Leia mais

ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS

ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS EL2000 Disponível para aplicação residencial unifamiliar ou exclusivo para acessibilidade em locais públicos Capacidade: 3

Leia mais

60 a 105 m/min A B AU OPH LU X Y1 (1) Y2 (3) (3) (3) (3)

60 a 105 m/min A B AU OPH LU X Y1 (1) Y2 (3) (3) (3) (3) Cabinas amazon Dimensionamento Elevador com máquinas com engrenagem contrapeso ao fundo Dimensões de cabina com porta abertura central Cap.de Cabina Porta 1 a 1,75 m/s passageiros Largura Profundidade

Leia mais

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 As prescrições desta Norma complementam, modificam ou substituem as prescrições de caráter geral contidas

Leia mais

IMAGENS DE EQUIPAMENTOS

IMAGENS DE EQUIPAMENTOS www.ortobras.com.br ÍNDICE 1 2 3 4 5 INTRODUÇÃO IMAGENS DE EQUIPAMENTOS DETALHAMENTO DO MODELO SEM CASA DE MÁQUINAS TABELA DE ESPECIFICAÇÕES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 02 03 04 05 06 www.ortobras.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

ThyssenKrupp Elevadores

ThyssenKrupp Elevadores 1 2 ThyssenKrupp Elevadores A empresa A ThyssenKrupp Elevadores atua em todo o território nacional, representada por suas unidades de negócios. Seus produtos também são exportados para diversos países

Leia mais

LEI N.º10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000

LEI N.º10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000 LEI N.º10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000 Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências.

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA E NORMAS TÉCNICAS VISTORIA DOS LOCAIS DE OBRA... 7

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA E NORMAS TÉCNICAS VISTORIA DOS LOCAIS DE OBRA... 7 FL1/74 ANEXO Projeto Básico para Fornecimento e Instalação da SUBSTITUIÇÃO de 4(quatro) Elevadores no Edifício sede do Banrisul conforme norma técnica ABNT NBR NM-207, execução da infraestrutura para adequação

Leia mais

COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA CIVIL AQUISIÇÃO DE ESCADAS ROLANTE PARA A ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO TERMINAL DE PASSAGEIROS DO PORTO DE FORTALEZA

COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA CIVIL AQUISIÇÃO DE ESCADAS ROLANTE PARA A ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO TERMINAL DE PASSAGEIROS DO PORTO DE FORTALEZA COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA CIVIL AQUISIÇÃO DE ESCADAS ROLANTE PARA A ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO TERMINAL DE PASSAGEIROS DO PORTO DE FORTALEZA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS COMPANHIA DOCAS DO CEARÁ Secretaria

Leia mais

LINHA DE PRODUTOS AS MELHORES MARCAS

LINHA DE PRODUTOS AS MELHORES MARCAS A MR SERVICE é uma empresa comprometida com a satisfação no atendimento do seu cliente, agregando produtos de qualidade com agilidade e eficiência na execução dos serviços. LINHA DE PRODUTOS Elevadores

Leia mais

A Modernização definitiva à sua disposição

A Modernização definitiva à sua disposição CO Miconic BX VVVF A Modernização definitiva à sua disposição A solução mais completa do mercado Os elevadores projetados há alguns anos não contavam com dispositivos para evitar a formação de degraus,

Leia mais

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão)

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) IT 21 IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO 3 Referências normativas 4 Definições

Leia mais

Quadro de comando TKE-MRL. Benefícios

Quadro de comando TKE-MRL. Benefícios A solução de modernização da ThyssenKrupp Elevadores para elevadores sem casa de máquinas é caracterizada pela rapidez e eficiência e com baixo impacto para o edifício. Quadro de comando TKE-MRL O comando

Leia mais

ThyssenKrupp Elevadores

ThyssenKrupp Elevadores Modernização Renovando seu elevador ThyssenKrupp Elevadores 1 Cabinas Cabina Export Proporciona maior comodidade ao passageiro, podendo também ser adaptada para usuários com mobilidade reduzida. Cabina

Leia mais

4 Acessibilidade a Edificações

4 Acessibilidade a Edificações 4 Acessibilidade a Edificações 4.1 Introdução A norma brasileira NBR 9050 (2004) fixa critérios exigíveis para o projeto e detalhamento de espaços físicos destinados a portadores de necessidades especiais.

Leia mais

ELEVADORES MECAN PARA MATERIAIS OU PASSAGEIROS

ELEVADORES MECAN PARA MATERIAIS OU PASSAGEIROS ELEVADOR UM SISTEMA MECAN DE ELEVADOR E CABINA FECHADA OU SEMIFECHADA PARA O TRANSPORTE DE PASSAGEIROS OU MATERIAIS EM CANTEIRO DE OBRAS EQUIPADO COM FREIO DE SEGURANÇA AUTOMÁTICO E MANUAL TIPO CUNHA ELEVADORES

Leia mais

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10:

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10: Adequação e Consultoria à norma NR10 A NR10 é uma norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que estabelece uma série procedimentos e condutas para a realização de atividades que envolvem

Leia mais

ANEXO VI PLANILHA DE PREÇOS PLANILHAS BÁSICAS DE CUSTO UNITÁRIOS E DE EQUIPAMENTOS PARA COMPOSIÇÃO DE PREÇO GLOBAL

ANEXO VI PLANILHA DE PREÇOS PLANILHAS BÁSICAS DE CUSTO UNITÁRIOS E DE EQUIPAMENTOS PARA COMPOSIÇÃO DE PREÇO GLOBAL CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2006 1 PLANILHA DE PREÇOS PLANILHAS BÁSICAS DE S E DE EQUIPAMENTOS PARA COMPOSIÇÃO DE PREÇO GLOBAL ITEM 1.0 PROJETO EXECUTIVO (valores em reais) 1.1 Projeto executivo dos elevadors

Leia mais

FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo. ACESSOS DE EDIFÍCIOS E CIRCULAÇÕES VERTICAIS - escadas. Prof. Manuel Vitor Curso - Edifícios

FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo. ACESSOS DE EDIFÍCIOS E CIRCULAÇÕES VERTICAIS - escadas. Prof. Manuel Vitor Curso - Edifícios FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo ACESSOS DE EDIFÍCIOS E CIRCULAÇÕES VERTICAIS - escadas Prof. Manuel Vitor Curso - Edifícios Normas pertinentes NBR 9077/1993-2001 (Saídas de Emergência em

Leia mais

Tema: Processo de Validação do Material Rodante Monotrilho. Título: Validação do Monotrilho Até a Sua Entrada em Operação

Tema: Processo de Validação do Material Rodante Monotrilho. Título: Validação do Monotrilho Até a Sua Entrada em Operação 19º Semana de Tecnologia Metroferroviária Tema: Processo de Validação do Material Rodante Monotrilho Título: Validação do Monotrilho Até a Sua Entrada em Operação 1. OBJETIVO Apresentar os principais tipos

Leia mais

Segurança, Qualidade e Inovação para as suas necessidades:

Segurança, Qualidade e Inovação para as suas necessidades: Plataformas Monta-Cargas Monta-Pratos Acessibilidades Segurança, Qualidade e Inovação para as suas necessidades: Modelo PO Capacidade: 100 kg a 10.000 kg. Velocidade: até 0,30 m/s. Curso Máximo: até 12

Leia mais

DESENHO DE ESTRUTURAS AULA 1. Profª. Angela A. de Souza

DESENHO DE ESTRUTURAS AULA 1. Profª. Angela A. de Souza AULA 1 A CONCEPÇÃO ESTRUTURAL DE EDIFICIOS Etapas de um Projeto de Edificação A idealização de um projeto parte do princípio que devemos procurar ajuda de um profissional especializado, que irá nos ajudar

Leia mais

A Empresa. Linha de Produtos

A Empresa. Linha de Produtos 2 A Empresa A ThyssenKrupp Elevadores atua em todo o território nacional, representada por suas unidades de negócios. Seus produtos também são exportados para diversos países da América Latina e outros

Leia mais

Máquinas e Equipamentos NR - 12

Máquinas e Equipamentos NR - 12 Máquinas e Equipamentos NR - 12 Publicação - Portaria GM N. 3.214, de 08 de julho de 1978 06/07/78. Atualizações - Portaria SIT N. 197, de 17 de dezembro de 2010 24/12/10. Entra em vigor - 01 de julho

Leia mais

Sumário DOCUMENTO 2 DO ANEXO 1 - PARTE I - ANEXO Sistemas Mecânica Elevadores

Sumário DOCUMENTO 2 DO ANEXO 1 - PARTE I - ANEXO Sistemas Mecânica Elevadores http://www.bancodobrasil.com.br 1 DOCUMENTO 2 DO ANEXO 1 - PARTE I - ANEXO 15.1.27 Sistemas Mecânica Elevadores Sumário 1. OBJETIVO... 2 2. CONDIÇÕES GERAIS... 2 3. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS... 5 4. NORMAS

Leia mais

Termo de Notificação Coletivo Elevadores de Cremalheira

Termo de Notificação Coletivo Elevadores de Cremalheira Termo de Notificação Coletivo Elevadores de Cremalheira Projeto 1 Elaborar projeto estrutural, mecânico, elétrico e de instalação do elevador, com especificação técnica e memorial de cálculo dos componentes,

Leia mais

Manual do Locatário ELEVADOR DE OBRA

Manual do Locatário ELEVADOR DE OBRA Manual do Locatário ELEVADOR DE OBRA Instruções para Instalação e Operação e Manutenção CARIMBO DO ASSOCIADO 1 ELEVADOR DE OBRA À CABO Antes de colocar o equipamento em funcionamento, leia atentamente

Leia mais

GESTÃO DE SSMA EM CANTEIROS DE OBRAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL PREDIAL

GESTÃO DE SSMA EM CANTEIROS DE OBRAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL PREDIAL GESTÃO DE SSMA EM CANTEIROS DE OBRAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL PREDIAL Título Fonte Calibri 20 Negrito Branca xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. Floriano Costa Eng.º de Segurança do Trabalho Julho de 2016 TIPOS DE OBRAS

Leia mais

ELEVADORES EFICIENTES

ELEVADORES EFICIENTES - - - ELEVADORES EFICIENTES As características principais dos elevadores LP-0463BE (LP- 0401BE): 1. É usado um motor de velocidade com regulador de frequência. Esta solução garante que durante a aceleração

Leia mais

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR Carpintaria Versão_CPN. TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões)

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR Carpintaria Versão_CPN. TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões) PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR 18 18.7. Carpintaria Versão_CPN TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões) 18.7.1. As operações em máquinas e equipamentos necessários à realização da atividade de

Leia mais

Expert XXI O Roomless da ThyssenKrupp Elevadores

Expert XXI O Roomless da ThyssenKrupp Elevadores Expert XXI O Roomless da ThyssenKrupp Elevadores TK Elevadores 3 ThyssenKrupp Elevadores A Empresa Fábrica de Guaíba - RS Linha de Produtos Elevadores convencionais, panorâmicos e hidráulicos. Elevadores

Leia mais

Sistema de Proteção Ambiental Contra Derramamento de Óleo de Equipamentos em SE s. Rio de Janeiro, Junho de 2014

Sistema de Proteção Ambiental Contra Derramamento de Óleo de Equipamentos em SE s. Rio de Janeiro, Junho de 2014 Sistema de Proteção Ambiental Contra Derramamento de Óleo de Equipamentos em SE s Rio de Janeiro, Junho de 2014 NBR-13231 A revisão atual inclui mudanças de formatação segundo os novos padrões da ABNT

Leia mais

Normativas Gerais da NR-18

Normativas Gerais da NR-18 Normativas Gerais da NR-18 18.12 - ESCADAS, RAMPAS E PASSARELAS 2 ESCADAS, RAMPAS E PASSARELAS - A transposição de pisos com diferença de nível superior a 40cm deve ser feita por meio de escadas ou rampas.

Leia mais

Termo de Referência 15/2016

Termo de Referência 15/2016 (ISO Em Processo de Implantação) Itapira, 23 de março de 2016. Termo de Referência 15/2016 1. OBJETO Contratação de empresa especializada para a realização de serviços de manutenção eletromecânica preventiva

Leia mais

Manual de Transporte Vertical em Edifícios Elevadores de Passageiros, Escadas Rolantes, Obra Civil e Cálculo de Tráfego.

Manual de Transporte Vertical em Edifícios Elevadores de Passageiros, Escadas Rolantes, Obra Civil e Cálculo de Tráfego. Manual de Transporte Vertical em Edifícios Elevadores de Passageiros, Escadas Rolantes, Obra Civil e Cálculo de Tráfego. PREFÁCIO É com satisfação que Elevadores Atlas Schindler dá continuidade a este

Leia mais

VENDAS, INSTALAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE ELEVADORES, ESTEIRAS E ESCADAS ROLANTES. CATÁLOGO DE ELEVADORES MONTA CARGA

VENDAS, INSTALAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE ELEVADORES, ESTEIRAS E ESCADAS ROLANTES. CATÁLOGO DE ELEVADORES MONTA CARGA VETRA ELEVADORES VENDAS, INSTALAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE ELEVADORES, ESTEIRAS E ESCADAS ROLANTES. CATÁLOGO DE ELEVADORES MONTA CARGA "ELEVE O SEU PENSAMENTO À RESPEITO DE TECNOLOGIA". O PRODUTO

Leia mais

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad Máquinas e Equipamentos na Indústria da Construção Foco NR-12 Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad CENÁRIO Estimativas indicam que Máquinas e equipamentos participam com aproximadamente 50% do total de

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição DICAS Instalações elétricas prediais/industriais 2ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PRE Flexibilidade Os cabos flexíveis estão substituindo, com vantagens, os cabos rígidos tradicionais. Veja porque:

Leia mais

REF: PROPOSTA PARA EXECUÇÃO DE OBRAS DE SEGURANÇA.

REF: PROPOSTA PARA EXECUÇÃO DE OBRAS DE SEGURANÇA. P431/15 São Paulo, 17 de setembro de 2015. À Associação Atlética Acadêmica Pereira Barreto AC.: Arq. Wagner Fraga REF: PROPOSTA PARA EXECUÇÃO DE OBRAS DE SEGURANÇA. Prezado Senhor, Em atendimento à solicitação,

Leia mais

Grife Art Collection A sua verdadeira obra de arte em cabinas

Grife Art Collection A sua verdadeira obra de arte em cabinas Grife Art Collection A sua verdadeira obra de arte em cabinas ThyssenKrupp Elevadores A Empresa 3 Fábrica de Guaíba - RS Linha de Produtos Elevadores convencionais, panorâmicos e hidráulicos. Elevadores

Leia mais

Manutenção Preventiva Mensal

Manutenção Preventiva Mensal CASA DE MÁQUINAS Manutenção Preventiva Mensal VAZAMENTO ILUMINAÇÃO / TOMADA VIDROS / JANELAS EXTINTOR DE INCÊNDIO LUZ EMERGÊNCIA PORTA DE ACESSO À CASA DE MÁQUINAS INTERCOMUNICADOR ALÇAPÃO PORTA DE INSPEÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO II MEMORIAL DESCRITIVO Sistema de Ar-Condicionado Tipo Split. ÌNDICE 1. INTRODUÇÃO 1.1 NORMAS TÉCNICAS 1. 2 ORIENTAÇÕES INICIAIS 2. SERVIÇOS 3. EQUIPAMENTOS E MATERIAIS 4. REQUISITOS PARA FORNECEDORES

Leia mais

Arquiteta Silvana Cambiaghi

Arquiteta Silvana Cambiaghi Novo ambiente regulatório nos projetos de arquitetura Revisão da NBR 9050:2015 Lei Brasileira da Inclusão nº. 13.146/2015 Arquiteta Silvana Cambiaghi ACESSIBILIDADE Possibilidade e condição de alcance,

Leia mais

VENDAS, INSTALAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE ELEVADORES, ESTEIRAS E ESCADAS ROLANTES. PLATAFORMAS DE ACESSIBILIDADE ATÉ 2 m DE PERCURSO.

VENDAS, INSTALAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE ELEVADORES, ESTEIRAS E ESCADAS ROLANTES. PLATAFORMAS DE ACESSIBILIDADE ATÉ 2 m DE PERCURSO. VETRA ELEVADORES VENDAS, INSTALAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE ELEVADORES, ESTEIRAS E ESCADAS ROLANTES. PLATAFORMAS DE ACESSIBILIDADE ATÉ 2 m DE PERCURSO. "ELEVE O SEU PENSAMENTO À RESPEITO DE TECNOLOGIA".

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 93 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. SERRA POLICORTE DE BANCADA (Armação de Aço)

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 93 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. SERRA POLICORTE DE BANCADA (Armação de Aço) LISTA DE CHECAGEM DE SERRA POLICORTE DE BANCADA (Armação de Aço) 1 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras

Leia mais

Elevador para Acessibilidade

Elevador para Acessibilidade Elevador para Acessibilidade ThyssenKrupp Elevadores 1 2 Fábrica de Guaíba - RS ThyssenKrupp Elevadores A Empresa A ThyssenKrupp Elevadores atua em todo o território nacional, representada por suas unidades

Leia mais

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas Aços Longos Telas Soldadas Nervuradas Registro Compulsório 272/2011 Telas Soldadas Nervuradas Qualidade As Telas Soldadas Nervuradas da ArcelorMittal são armaduras pré-fabricadas constituídas por fios

Leia mais

ANEXO I LOCALIZAÇÃO, CARACTERÍSTICA DOS EQUIPAMENTOS E ESTOQUE OPERACIONAL

ANEXO I LOCALIZAÇÃO, CARACTERÍSTICA DOS EQUIPAMENTOS E ESTOQUE OPERACIONAL ANEXO I LOCALIZAÇÃO, CARACTERÍSTICA DOS EQUIPAMENTOS E ESTOQUE OPERACIONAL I. LOCAL: FÓRUM MINISTRO ARNALDO SÜSSEKIND Av. Presidente Antônio Carlos, nº 251 - Castelo - Rio de Janeiro, RJ. 1. CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas Aços Longos Telas Soldadas Nervuradas Registro Compulsório 272/2011 Telas Soldadas Nervuradas Qualidade As Telas Soldadas de Aço Nervurado ArcelorMittal são armaduras pré-fabricadas constituídas por fios

Leia mais

LAUDO TÉCNICO PARCIAL Nº 2 SOBRE OS DANOS ESTRUTURAIS DO INCÊNDIO OCORRIDO EM 03/10/2016 NO ED. JORGE MACHADO MOREIRA - UFRJ

LAUDO TÉCNICO PARCIAL Nº 2 SOBRE OS DANOS ESTRUTURAIS DO INCÊNDIO OCORRIDO EM 03/10/2016 NO ED. JORGE MACHADO MOREIRA - UFRJ LAUDO TÉCNICO PARCIAL Nº 2 SOBRE OS DANOS ESTRUTURAIS DO INCÊNDIO OCORRIDO EM 03/10/2016 NO ED. JORGE MACHADO MOREIRA - Alexandre Landesmann, Prof. Associado, D.Sc. Dep. Estruturas (FAU) e Lab. Estruturas

Leia mais

PLATAFORMAS PARA VENCER DESNÍVEIS DE ATÉ 2 OU ATÉ 4 METROS

PLATAFORMAS PARA VENCER DESNÍVEIS DE ATÉ 2 OU ATÉ 4 METROS PLATAFORMAS PARA VENCER DESNÍVEIS DE ATÉ 2 OU ATÉ 4 METROS PL220 Solução para vencer percursos de até 2 metros, com adequação de obra simplificada e curto prazo de fornecimento e instalação Sistema de

Leia mais

TECNOLOLOGIA BUBBLEDECK AMPLIAÇÃO DO EDIFÍCIO GARAGEM DO GALEÃO

TECNOLOLOGIA BUBBLEDECK AMPLIAÇÃO DO EDIFÍCIO GARAGEM DO GALEÃO TECNOLOLOGIA BUBBLEDECK AMPLIAÇÃO DO EDIFÍCIO GARAGEM DO GALEÃO Rio de Janeiro, 14 de outubro de 2015 01 RESUMO DA SITUAÇÃO 01 Ampliação do Aeroporto 01 Planta de Situação Ampliação do Edifício Garagem

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO Obra: Construção de um Prédio Residencial Multifamiliar Local: Avenida Maria José Pinheiro Machado x Jorge Calixto nº 570 Planta aprovada nº 174/16 expedida

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial.

Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial. Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial. Elevadores de Passageiros Schindler Tempo O menor tempo entre você e o seu andar O Miconic

Leia mais

EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. CONCESSÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO URBANO NO MUNICÍPIO DE BLUMENAU

EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. CONCESSÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO URBANO NO MUNICÍPIO DE BLUMENAU EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. CONCESSÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO URBANO NO MUNICÍPIO DE BLUMENAU ANEXO I.5 ESPECIFICAÇÃO BÁSICA PARA A DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇO DE ATENDIMENTO A PESSOAS

Leia mais

Laudo de Comissionamento das Instalações Elétricas de Baixa Tensão

Laudo de Comissionamento das Instalações Elétricas de Baixa Tensão LEGGA SOLUÇÕES EM ENERGIA Eng. Adriel de Oliveira Engenheiro Eletricista - CREA PR: 119.257/D Av. Santos Dumont, 633 Londrina PR Fones: (43) 3039-2142 / (43) 9150-1414 E-mail: adriel@legga.com.br Laudo

Leia mais

O FUTURO NÓS CONSTRUÍMOS

O FUTURO NÓS CONSTRUÍMOS O FUTURO NÓS CONSTRUÍMOS Análise dos Critérios de Atendimento à Norma de Desempenho ABNT NBR 15.575 Estudo de caso em empresas do programa Inovacon-CE AGRADECIMENTOS Instituições de ensino INOVACON Programa

Leia mais

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades CLT Consolidação das Leis do Trabalho É de obrigação legal para os empregadores a Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 relativa a segurança e medicina do trabalho

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

Telas Soldadas Nervuradas Belgo

Telas Soldadas Nervuradas Belgo Telas Soldadas Nervuradas Belgo As Telas Soldadas de Aço Nervurado são uma armadura pré-fabricada, constituída por fios de aço Belgo 60 nervurado longitudinais e transversais, de alta resistência mecânica,

Leia mais

DOSSIÊ TÉCNICO. Conjunto de Manobras. Indexadores: Conjunto; Manobra; Controle; Comando; Painel; CCM

DOSSIÊ TÉCNICO. Conjunto de Manobras. Indexadores: Conjunto; Manobra; Controle; Comando; Painel; CCM DOSSIÊ TÉCNICO Conjunto de Manobras Indexadores: Conjunto; Manobra; Controle; Comando; Painel; CCM São Paulo, 26 de Janeiro de 2016 1. RESULTADO FORNECIDO 1.1. Pesquisa e/ou levantamentos para indicação

Leia mais

Acessibilidade e Desenho Universal

Acessibilidade e Desenho Universal Acessibilidade e Desenho Universal DESENHO UNIVERSAL De acordo com as definições de Ron Mace (1991), É a criação de ambientes e produtos que podem ser usados por todas as pessoas na sua máxima extensão

Leia mais

LAUDO TÉCNICO Nº BALANCIM MECÂNICO

LAUDO TÉCNICO Nº BALANCIM MECÂNICO LAUDO TÉCNICO Nº 0004-13 BALANCIM MECÂNICO RUDIMAQ COMÉRCIO DE MÁQUINAS LTDA RUA DAVID RABELO, Nº 729 B. JD. INCONFIDÊNCIA BELO HORIZONTE/MG CNPJ: 05.433.903 /0001-80 MC-004/2013 REGISTRO DE OCORRÊNCIA

Leia mais

Anexo Procedimento de Instalação de Alojamento

Anexo Procedimento de Instalação de Alojamento Anexo 1.4-8 - Procedimento de Instalação de Alojamento Revisão 00 Data 02/02/2015 1 de 15 Elaborado por: Verificado por: Aprovado por: Eng. Segurança do Trabalho Gestão de QSMS Direção Indústria e Energia

Leia mais

PALESTRA Parte 1. Título da Apresentação. Subtítulo da Apresentação. Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 101

PALESTRA Parte 1. Título da Apresentação. Subtítulo da Apresentação. Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 101 Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 101 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho Título da Apresentação PALESTRA Parte 1 Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 101 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 O que são vasos e caldeiras para fins de aplicação da NR 13? Caldeiras a vapor são equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 69 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. GUILHOTINA ELÉTRICA (Armação de Aço)

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 69 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. GUILHOTINA ELÉTRICA (Armação de Aço) LISTA DE CHECAGEM GUILHOTINA ELÉTRICA (Armação de Aço) 1 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras de construções:

Leia mais

(atualizada em 11/2006) NBR 5667-1:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro fundido dúctil - Parte 1 - Hidrantes de Coluna NBR 5667-2:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro dúctil - Parte 2 - Hidrantes

Leia mais

Folha: Revisão: 1/11. Processo: Normatizador

Folha: Revisão: 1/11. Processo: Normatizador 1/11 1. FINALIDADE Estabelecer os procedimentos necessários para os serviços de vistoria e interdição de elevadores, escadas e esteiras rolantes com o objetivo de garantir as informações mínimas necessárias

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 SINAIS DE ATENÇÃO! Atenção! Alta Voltagem 230/240V Atenção! Superfície quente! Vapor quente ou líquido. Atenção!

Leia mais

I - EQUIPAMENTOS A SEREM REAPROVEITADOS

I - EQUIPAMENTOS A SEREM REAPROVEITADOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Engenheiro Responsável: CLÁUDIO HENRIQUE GUISOLI ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA AQUISIÇÃO PARCIAL [TÉCNICA E ESTÉTICA] DOS DOIS ELEVADORES DO TJM MG TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

Leia mais

BEM-VINDO. Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12. TEMA Conceitos Fundamentais

BEM-VINDO. Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12. TEMA Conceitos Fundamentais BEM-VINDO Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12 TEMA Conceitos Fundamentais Marcelo Vandresen, Dr.Eng.Mec. 1989 - Tecnico em Mecânica Manutenção 1994 - Engenheiro Mecânico 1995 -

Leia mais

Requisitos gerais para a ocupação do espaço público com suporte publicitário/mobiliário urbano

Requisitos gerais para a ocupação do espaço público com suporte publicitário/mobiliário urbano Requisitos gerais para a ocupação do espaço público com suporte publicitário/mobiliário urbano Permite a instalação de um equipamento com inscrição de mensagens publicitárias de natureza comercial, sem

Leia mais

NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS

NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS 11.1 Normas de segurança para operação de elevadores, guindastes, transportadores industriais e máquinas transportadoras. 11.1.1 Os

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013 RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013 OBRA: RESERVA DA LAGOA Informações da Obra: Att. Aos clientes do Reserva da Lagoa A Iguatemi Construções Ltda. tem a satisfação de informar aos nossos clientes

Leia mais

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho na construção civil Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho A operação de máquinas e equipamentos que exponham o operador ou terceiros a riscos só pode ser feita por trabalhador

Leia mais

1 Desempenho Lumínico

1 Desempenho Lumínico Desempenho Lumínico 1 2 Desempenho Lumínico 11.1 - Níveis requeridos de iluminância natural - processo de simulação CRIT 13.2.1 - PT 1 Contando unicamente com iluminação natural, os níveis gerais de iluminância

Leia mais

Lilian Sarrouf Coordenadora Técnica do GT Manual

Lilian Sarrouf Coordenadora Técnica do GT Manual v Lilian Sarrouf Coordenadora Técnica do GT Manual HISTÓRICO 1997 SINDUSCON SP Guia para Redação e Produção do Manual de Operação, Uso e Manutenção de Imóveis 2000 - SECOVI SP Manual de Operação, Uso e

Leia mais

PL 200. Guia de especificação para PL 200 Plataformas Elevatórias para Acessibilidade. Revisão: Julho de 2009

PL 200. Guia de especificação para PL 200 Plataformas Elevatórias para Acessibilidade. Revisão: Julho de 2009 PL Guia de especificação para PL Plataformas Elevatórias para Acessibilidade Revisão: Julho de 9 PL Plataforma de percurso vertical Pioneira em Acessibilidade no rasil, a Montele Elevadores lançou o primeiro

Leia mais

Plataforma inclinada supra linea.

Plataforma inclinada supra linea. Elevator Technology Plataforma inclinada supra linea. Divisão de acessibilidade. Plataforma inclinada supra linea 3 supra linea Para escadas retas de um único lance. Sem dúvida, a supra linea pode ser

Leia mais

Ata 3 a Reunião Sub-Grupo 4 Elevadores. Data: 13 de novembro de 2012

Ata 3 a Reunião Sub-Grupo 4 Elevadores. Data: 13 de novembro de 2012 Ata 3 a Reunião Sub-Grupo 4 Elevadores Data: 13 de novembro de 2012 Local: Sala de videoconferência do Departamento de Engenharia Civil da UFSC e sala de videoconferência das empresas Atlas Schindler e

Leia mais

Recomendações sobre Acessibilidade em Instalações Portuárias

Recomendações sobre Acessibilidade em Instalações Portuárias Recomendações sobre Acessibilidade em Instalações Portuárias Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ GTT Náutico, 12 de novembro de 2014 Marco Legal de Acessibilidade Lei 10.048 Lei 10.098 Decreto

Leia mais

Cianove Automação para Elevadores de Obra

Cianove Automação para Elevadores de Obra Florianópolis, 15 de abril de 2016 Cianove Automação para Elevadores de Obra A Cianove desenvolve e fabrica sistemas de automação para elevadores de obra com foco em aumentar a segurança e produtividade,

Leia mais

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria)

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria) Projeto Prevenção de Incêndio TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA MARINHO CONCEITOS

Leia mais

Barra de Apoio cromada L=90cm, BWC para deficientes fornecimento e instalação.

Barra de Apoio cromada L=90cm, BWC para deficientes fornecimento e instalação. No item 1.5.1.1 do presente edital é referenciado adequação a NBR 9050 da ABNT como padronização no uso dos metais sanitário específicos a acessibilidade. De acordo com as especificações técnicas dos itens

Leia mais

NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Instalações e Dispositivos Elétricos Dispositivos de Partida, Acionamento e Parada Dispositivos de Parada de Emergência Clarice I. Lorenzi Eng.

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PORTARIA SSST N. 20, DE 17 DE ABRIL DE 1998 Altera dispositivos da NR 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA

Leia mais

INSTALAÇÃO E SEGURANÇA NOS ELEVADORES

INSTALAÇÃO E SEGURANÇA NOS ELEVADORES INSTALAÇÃO E SEGURANÇA NOS ELEVADORES Objetivo: Analisar as condições de funcionamento e segurança dos seus equipamentos 19/06/2015 Autor: LUIZ BARATTA - SENGE / RJ 1 HISTÓRICO Estima-se que no Brasil

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA N.º

NORMA REGULAMENTADORA N.º SUMÁRIO SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NORMA REGULAMENTADORA N.º 10 2. Formação profissional 2.1 Qualificação 2.2 Habilitação 2.3 Capacitação 2.4 Autorização 3. Medidas de controle

Leia mais

Lideres - IBJO 07/09/2014

Lideres - IBJO 07/09/2014 IGREJA BATISTA JARDIM DAS OLIVEIRAS PLANO DE AÇÃO PLANEJAMENTO 2014/2020 Lideres - IBJO 07/09/2014 PLANO DE AÇÃO (PA) Objetivo: Alvará de Funcionamento Definitivo e Aprovação do Projeto Construtivo do

Leia mais

Carla Moraes Técnica em Edificações CTU - Colégio Técnico Universitário

Carla Moraes Técnica em Edificações CTU - Colégio Técnico Universitário Carla Moraes Técnica em Edificações CTU - Colégio Técnico Universitário PREVENÇÃO SAÍDAS DE EMERGÊNCIA Visam o abandono seguro da população, em caso de incêndio ou pânico, e permitir o acesso de bombeiros

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 : A 13º norma regulamentadora, estabelece todos os requisitos

Leia mais

VT Inspeção [ X ]Geral

VT Inspeção [ X ]Geral VT Inspeção [ X ]Geral [ ]Parcial Data da inspeção: 22/06/2010 Empresa: Mandinho Participantes: Técnica de Segurança Carla (Fabbro); Engenheiro Emerson Data da entrega do relatório: Trabalhador utilizando

Leia mais

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA. Marco Antônio Vecci

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA. Marco Antônio Vecci GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA Marco Antônio Vecci Local: EXPOMINAS BH Data: 08/08/2016 FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO ESTUDO PRELIMINAR Consultoria e Ensaios Consultoria: Análise preliminar entre

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais. Redes de Instalação Elétrica. Prof. Msc. Getúlio Tateoki

Instalações Elétricas Prediais. Redes de Instalação Elétrica. Prof. Msc. Getúlio Tateoki Redes de Instalação Elétrica Redes de Instalação Elétrica Produção Usinas Hidroelétricas, Termoelétricas, eólicas, etc. Transmissão Transporte de energia elétrica gerada até centros consumidores. Distribuição

Leia mais

Manual. Brigada de Incêndio

Manual. Brigada de Incêndio Manual Brigada de Incêndio Sumário 1. Objetivo...3 2. Características...3 3. Desenvolvimento...4 4. Composição...4 5. Formação - Nível de Treinamento...4 5.1. Parte teórica de combate a incêndio...4 5.2.

Leia mais