Sobre a queda recente na desigualdade de renda no Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sobre a queda recente na desigualdade de renda no Brasil"

Transcrição

1 Sobre a queda recente na desigualdade de renda no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IPEA) Samuel Franco (IPEA) Rosane Mendonça (UFF) Brasília, agosto de 2006

2 Entre 2001 e 2004 a desigualdade de renda no Brasil declinou de forma contínua e acentuada Evolução recente da desigualdade de renda familiar per capita no Brasil Coeficiente de Gini

3 Entre 2001 e 2004, o grau de desigualdade de renda passa de próximo a média dos últimos trinta anos para atingir seu nível mais baixo no período Evolução temporal da desigualdade de renda familiar per capita no Brasil - ( ) Coeficiente de Gini

4 Entre 2001 e 2004 o coeficiente de Gini declinou 4%. Quão importante e significativa foi esta queda?

5 Em função da queda na desigualdade, a renda per capita dos 20% mais pobres cresceu 5% ao ano, apesar da média nacional ter declinado 1% ao ano. 9 Taxa de crescimento anual da renda per capita dos décimos acumulada pelos mais pobres entre 2001 e Taxa de crescimento (%) Renda Média -3-5 Primeiro Segundo Terceiro Quarto Quinto Sexto Sétimo Oitavo Nono Décimo

6 Potencialmente tanto o crescimento balanceado como reduções no grau de desigualdade são importantes para reduzir a pobreza. Entretanto, a queda recente na desigualdade foi tão acentuada que os pobres não a trocariam por um crescimento balanceado menor que 5,8% ao ano!

7 0.0 Enquanto isso, a renda per capita dos 20% mais ricos declinava 2% ao ano, levando a que a taxa anual de crescimento da renda dos pobres fosse 7 pontos percentuais acima da dos ricos, uma conseqüência inevitável da queda na desigualdade Taxa de crescimento anual na renda per capita dos décimos acumulada pelos mais ricos entre 2001 e Taxa de crescimento (%) Renda Média Décimo Nono Oitavo Sétimo Sexto Quinto Quarto Terceiro Segundo Primeiro

8 Enquanto os pobres vivem em um dos países que mais cresce no mundo, os ricos se sentem estagnados. 10 Distribuição dos países segundo a taxa anual de crescimento da renda per capita 8 6 China Taxa de crescimento da renda per capita dos 10% mais pobres brasileiros Taxa de crescimento (%) Hait Taxa de crescimento da renda per capita dos 10% mais ricos brasileiros Porcentagem de países Fonte: Estimativas produzidas com base no Human Development Report PNUD (2005) e PNADs de 2001 e Nota: Estão sendo considerados 170 países para os quais existem informações sobre a taxa anual de crescimento do PIB per capita entre 1990 e 2003.

9 A acentuada queda recente na desigualdade trouxe uma importante conseqüência de longo prazo: o impacto do crescimento sobre a pobreza é agora 10% maior!

10 Esta acentuada queda recente não é o resultado de apenas alguns poucos fatores ou de uma única política específica. A base desta redução na desigualdade é ampla e variada, o que lhe pode dar sustentabilidade.

11 Dada suas contribuições particularmente mais elevadas, três fatores merecem especial destaque: 1. Programa Bolsa Família 2. Expansão educacional 3. Interiorização da economia

12 Cerca de 1/3 da queda recente na desigualdade de renda deveu-se a mudanças nas transferências governamentais, em particular, à criação do Programa Bolsa Família Contribuição de mudanças nos componentes na distribuição de renda por adulto para explicar a queda na desigualdade de renda (Coeficiente de Gini) Simulações Variação (em pontos percentuais) (%) Contribuição Original Bolsa Família Pensões e aposentadorias do Instituto de Previdência ou Governo Federal BPC Bolsa Família mais BPC mais aposentadorias e pensões do Instituto de Previdência ou Governo Federal Todas as tranferências Fonte: Estimantivas produzidas com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2001 e Nota: Sem ajuste na renda per capita.

13 O Programa Bolsa Família expandiu sua cobertura consideravelmente e manteve um excelente grau de focalização Porcentagem de pessoas em famílias que recebem Bolsa Família por centésimos da distribuição de renda per capita Porcentagem de pessoas Centésimos da distribuição de renda familiar per capita

14 No caso do Bolsa Família, tanto o primeiro como o último Real transferido encontram-se bem focalizados Porcentagem de pessoas em famílias que recebem Bolsa Família por centésimos da distribuição de renda per capita* 70 Porcentagem de pessoas *Incluindo o benefício *Excluindo o benefício Centésimos da distribuição de renda familiar per capita

15 No caso da previdência pública, o primeiro Real transferido encontra-se bem focalizado, mas o último encontra-se mal focalizado Porcentagem de pessoas em famílias que recebem aposentadorias de Instituto de Previdência e Governo Federal por centésimos da distribuição de renda per capita* *Incluindo o benefício *Ecluindo o benefício 60 Porcentagem de pessoas Centésimos da distribuição de renda familiar per capita Fonte: Estimantivas produzidas com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1999 a 2004, porém no ano de 2000 a PNAD não foi a campo.

16 A desigualdade em remuneração entre trabalhadores vem declinando desde o Plano Real, com uma pequena aceleração recente 0.65 Evolução da desigualdade em remuneração do trabalho entre trabalhadores 0.64 Coeficiente de Gini queda histórica (69%) queda total (100%) Fonte: BARROS, R; CARVALHO, M.; FRANCO,S.; MENDONÇA R. (2006e)

17 Cerca de 40% da queda na desigualdade entre famílias resultou da queda na desigualdade de remuneração entre trabalhadores.

18 Apenas 5% da queda recente na desigualdade de renda no país deve-se a reduções na desigualdade educacional da força de trabalho Evolução temporal do desvio padrão da escolaridade dos ocupados Desvio padrão (em anos)

19 Os diferenciais em remuneração por nível educacional vêm declinando desde o Plano Real, com uma pequena aceleração recente. Esta queda explica 10% da recente queda na desigualdade de renda no país Evolução do impacto médio da escolaridade sobre a remuneração do trabalho queda histórica (74%) queda total (100%)

20 Entre 2001 e 2004, os diferenciais de remuneração entre cidades pequenas, médias e grandes declinaram acentuadamente, explicando cerca de 15% da queda na desigualdade de renda Evolução do diferencial em remuneração por porte de município Diferencial entre regiões metropolitanas e grandes municípios do interor Diferencial entre regiões metropolitanas e pequenos municípios do interior Diferencial (%)

21 Essa acentuada queda foi suficiente para alinhar a desigualdade brasileira com a dos demais países? Não. O Brasil continua entre os 5% dos países mais desiguais.

22 Mesmo à velocidade com que vem declinando, ainda serão necessárias cerca de duas décadas para que o Brasil atinja o nível de desigualdade dos países com seu grau de desenvolvimento Distribuição dos países no mundo segundo a renda per capita e a renda média dos 20% mais pobres Renda per capita em US$ PPP Renda média dos 20% mais pobres Renda per capita Brasil (64,7790) 5000 Brasil (43, 934) Tunisia (64,2148) Porcentagem de países

23 A evidência é de que a queda na desigualdade continuou ao longo de 2005, embora, possivelmente, a uma velocidade mais lenta Evolução recente da desigualdade de renda do trabalho per capita Brasil metropolitano - PME Coeficiente de Gini Ano/mês

24 O que fazer para garantir a necessária continuidade na queda da desigualdade de renda? 1. Melhores oportunidades para se adquirir capacidades (educação) 2. Melhores oportunidades para se utilizar as capacidades adquiridas (trabalho) 3. Melhorar as condições para que os mais pobres possam aproveitar as oportunidades disponíveis (rede de proteção efetiva, focalizada e com porta de saída). Importância da adequação, integração e pró-atividade

25 O impacto de aumentos na remuneração dos funcionários públicos sobre a desigualdade Sensibilidade da desigualdade na renda a aumentos no benefício do Bolsa Família ou na remuneração dos empregados públicos estatutários 0.10 Impacto sobre a desigualdade (%) Bolsa Família Funcionários públicos Redução na desigualdade Aumento na desigualdade Custo anual do programa (em bilhões de reais)

26 No combate à desigualdade, o Bolsa Família é um instrumento com uma relação custo-efetividade pelo menos 70% maior que a do Salário Mínimo Sensibilidade da desigualdade (Gini) a mudanças no salário mínimo e no benefício do Programa Bolsa Família Simulações Renda total das famílias O impacto sobre a renda total das famílias Coeficiente de Gini Impacto (%) Situação atual (2004) Impacto de 10% de aumento no rendimento de empregados com carteira e funcionários públicos próximos ao mínimo Impacto de 10% de aumento no rendimento de empregados sem carteira próximos ao mínimo Impacto de 10% de aumento nos benefícios previdenciários próximos ao mínimo Impacto de 10% de aumento no rendimento dos empregados sem carteira, empregados com carteira e funcionários públicos e nos benefícios previdenciários próximos ao mínimo Impacto de um aumento de 80% no benefício do programa bolsa família por família ao mês

Sobre a Evolução Recente da Pobreza e da Desigualdade

Sobre a Evolução Recente da Pobreza e da Desigualdade Sobre a Evolução Recente da Pobreza e da Desigualdade Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Ricardo Paes de Barros Brasília, setembro de 2009 Taxa anual de crescimento da renda domiciliar

Leia mais

Determinantes da queda recente no grau de desigualdade de renda no Brasil

Determinantes da queda recente no grau de desigualdade de renda no Brasil Determinantes da queda recente no grau de desigualdade de renda no Brasil Ricardo Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IPEA) Samuel Franco (IPEA) Brasília, Abril de 2006 1. A evolução da distribuição de renda

Leia mais

CONSEQÜÊNCIAS E CAUSAS IMEDIATAS DA QUEDA RECENTE DA DESIGUALDADE DE RENDA BRASILEIRA

CONSEQÜÊNCIAS E CAUSAS IMEDIATAS DA QUEDA RECENTE DA DESIGUALDADE DE RENDA BRASILEIRA CONSEQÜÊNCIAS E CAUSAS IMEDIATAS DA QUEDA RECENTE DA DESIGUALDADE DE RENDA BRASILEIRA 1. INTRODUÇÃO Ricardo Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IPEA) Samuel Franco (IPEA) Rosane Mendonça (UFF) A boa notícia

Leia mais

Universalização do acesso a. A que distância estamos? Ricardo Paes de Barros - ipea

Universalização do acesso a. A que distância estamos? Ricardo Paes de Barros - ipea Universalização do acesso a serviços públicos p básicos: b A que distância estamos? Ricardo Paes de Barros - ipea Brasília, novembro de 2009 Evolução temporal da extrema pobreza: Brasil, 1990 a 2008 26

Leia mais

ipea A EFETIVIDADE DO SALÁRIO MÍNIMO COMO UM INSTRUMENTO PARA REDUZIR A POBREZA NO BRASIL 1 INTRODUÇÃO 2 METODOLOGIA 2.1 Natureza das simulações

ipea A EFETIVIDADE DO SALÁRIO MÍNIMO COMO UM INSTRUMENTO PARA REDUZIR A POBREZA NO BRASIL 1 INTRODUÇÃO 2 METODOLOGIA 2.1 Natureza das simulações A EFETIVIDADE DO SALÁRIO MÍNIMO COMO UM INSTRUMENTO PARA REDUZIR A POBREZA NO BRASIL Ricardo Paes de Barros Mirela de Carvalho Samuel Franco 1 INTRODUÇÃO O objetivo desta nota é apresentar uma avaliação

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

Número 9. PNAD 2007: Primeiras Análises. Pobreza e mudan ç a social. Volume 1

Número 9. PNAD 2007: Primeiras Análises. Pobreza e mudan ç a social. Volume 1 Número 9 PNAD 2007: Primeiras Análises Pobreza e mudan ç a social Volume 1 22 de setembro de 2008 Apresentação Um novo Brasil emergiu dos números da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) edição

Leia mais

DESIGUALDADE DE RENDA E CLASSES SOCIAIS

DESIGUALDADE DE RENDA E CLASSES SOCIAIS GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO SEP INSTITUTO JONES DOS SANTOS NEVES IJSN N O TA T É C N I C A 17 DESIGUALDADE DE RENDA E CLASSES SOCIAIS Economia do

Leia mais

PNAD 2008: Primeiras Análises

PNAD 2008: Primeiras Análises Número 30 PNAD 2008: Primeiras Análises - Desigualdade de renda - Sobre a evolução recente da pobreza e da desigualdade - Condições de vida: qualidade dos domicílios e acesso a bens 24 de setembro de 2009

Leia mais

RENDA, POBREZA E DESIGUALDADE NOTA CONJUNTURAL JANEIRO DE 2014 Nº28

RENDA, POBREZA E DESIGUALDADE NOTA CONJUNTURAL JANEIRO DE 2014 Nº28 RENDA, POBREZA E DESIGUALDADE NOTA CONJUNTURAL JANEIRO DE 2014 Nº28 no Estado do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL JANEIRO DE 2014 Nº28 PANORAMA GERAL Na última década, o Brasil passou por profundas mudanças

Leia mais

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz Estudo Estratégico n o 5 Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz PANORAMA GERAL ERJ é o estado mais urbano e metropolitano

Leia mais

A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social

A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social Setembro 2010 Wanda Engel Superintendente Executiva Desenvolvimento Humano Sujeito Sujeito Objeto Desenvolvimento Social Desenvolvimento Econômico

Leia mais

Por uma Atenção à Primeira Infância Integral e Universal. Ricardo Paes de Barros (INSPER) Rosane Mendonça (UFF)

Por uma Atenção à Primeira Infância Integral e Universal. Ricardo Paes de Barros (INSPER) Rosane Mendonça (UFF) Por uma Atenção à Primeira Infância Integral e Universal Ricardo Paes de Barros (INSPER) Rosane Mendonça (UFF) Porto Alegre, Março de 2015 EFICÁCIA E ATENÇÃO À PRIMEIRA INFÂNCIA I - Elevada sensibilidade

Leia mais

COMUNICADO DA PRESIDÊNCIA

COMUNICADO DA PRESIDÊNCIA Desigualdade e Pobreza no Brasil Metropolitano Durante a Crise Internacional: Primeiros COMUNICADO DA PRESIDÊNCIA Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Brasília, 4 de agosto de 2009 Brasil:

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 24 de setembro de 2008 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 28 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

ipea 45 NOTA TÉCNICA Pobreza e crise econômica: o que há de novo no Brasil metropolitano anos

ipea 45 NOTA TÉCNICA Pobreza e crise econômica: o que há de novo no Brasil metropolitano anos ipea 45 anos NOTA TÉCNICA Pobreza e crise econômica: o que há de novo no Brasil metropolitano Rio de Janeiro, maio de 2009 1 Pobreza e crise econômica: o que há de novo no Brasil metropolitano Marcio Pochmann

Leia mais

A queda da desigualdade e da pobreza no Brasil

A queda da desigualdade e da pobreza no Brasil 28 set 2006 Nº 14 A queda da desigualdade e da pobreza no Brasil Por Antonio Prado 1 Economista do BNDES O salário mínimo subiu 97% de 1995 a 2006, enquanto a concentração de renda diminuiu O desenvolvimento

Leia mais

O QUE FAZ OS RICOS RICOS

O QUE FAZ OS RICOS RICOS MARCELO MEDEIROS O QUE FAZ OS RICOS RICOS O OUTRO LADO DA DESIGUALDADE BRASILEIRA PRÉMIO DE MELHOR TESE DE DOUTORADO NO "CONCURSO CNPQ-ANPOCS DE OBRAS CIENTÍFICAS E TESES UNIVERSITÁRIAS EM CIÊNCIAS SOCIAIS

Leia mais

Boletim Econômico. Federação Nacional dos Portuários. Sumário

Boletim Econômico. Federação Nacional dos Portuários. Sumário Boletim Econômico Federação Nacional dos Portuários Agosto de 2014 Sumário Indicadores de desenvolvimento brasileiro... 2 Emprego... 2 Reajuste dos salários e do salário mínimo... 3 Desigualdade Social

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais

Nota técnica. Sobre a Recente Queda da Desigualdade de Renda no Brasil

Nota técnica. Sobre a Recente Queda da Desigualdade de Renda no Brasil Nota técnica Sobre a Recente Queda da Desigualdade de Renda no Brasil 1 SUMÁRIO EXECUTIVO De 2001 a 2004, a desigualdade de renda familiar per capita caiu de forma contínua e substancial, alcançando seu

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA MONETÁRIA NA QUEDA DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL

A CONTRIBUIÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA MONETÁRIA NA QUEDA DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL A CONTRIBUIÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA MONETÁRIA NA QUEDA DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL: uma análise a partir do rendimento domiciliar per capita no período 2001-2006 Juliana Carolina Frigo

Leia mais

O Papel das Transferências Públicas na Queda Recente da Desigualdade de Renda Brasileira

O Papel das Transferências Públicas na Queda Recente da Desigualdade de Renda Brasileira capítulo 16 O Papel das Transferências Públicas na Queda Recente da Desigualdade de Renda Brasileira Ricardo Paes de Barros* Mirela de Carvalho* Samuel Franco* 1 INTRODUÇÃO * Os autores, pesquisadores

Leia mais

Gabriel Leal de Barros

Gabriel Leal de Barros TEXTO PARA DISCUSSÃO Um Conceito de Renda Ampliada em Bases Mensais para a Economia Brasileira e suas Aplicações Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros Pesquisadores de Economia Aplicada do IBRE/FGV

Leia mais

Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE

Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE Brasília, 7 A pobreza extrema no país caiu a 2,8%

Leia mais

BRASIL EXCLUDENTE E CONCENTRADOR. Colégio Anglo de Sete Lagoas Prof.: Ronaldo Tel.: (31) 2106 1750

BRASIL EXCLUDENTE E CONCENTRADOR. Colégio Anglo de Sete Lagoas Prof.: Ronaldo Tel.: (31) 2106 1750 BRASIL EXCLUDENTE E CONCENTRADOR As crises econômicas que se sucederam no Brasil interromperam a política desenvolvimentista. Ocorre que o modelo de desenvolvimento aqui implantado (modernização conservadora

Leia mais

Uma avaliação da pertinência de um programa de Bolsa Qualificação para o combate à pobreza

Uma avaliação da pertinência de um programa de Bolsa Qualificação para o combate à pobreza Uma avaliação da pertinência de um programa de Bolsa Qualificação para o combate à pobreza Ricardo Paes de Barros (SAE) Mirela de Carvalho (SEE-RJ) Samuel Franco (IETS) Andrezza Rosalém (IETS) Rio de Janeiro,

Leia mais

Produtividade Partilhada

Produtividade Partilhada Produtividade Partilhada Marcelo Neri SAE/PR marcelo.neri@presidencia.gov.br 1 O Brasil tem ficado para traz em termos de produtividade Renda vs Produtividade: descompasso real 140# Produ&vidade+do++vs.+Renda+do++

Leia mais

Seminário. Combate à pobreza, crescimento inclusivo e a nova agenda social

Seminário. Combate à pobreza, crescimento inclusivo e a nova agenda social Seminário Combate à pobreza, crescimento inclusivo e a nova agenda social MDS 27 de novembro de 2015 Renda cresce para todas as faixas. Renda dos 10% mais pobres cresce quase 3x mais do que os 10% mais

Leia mais

A emergência da classe média no Brasil

A emergência da classe média no Brasil División América Departamento Econômico André Loes A emergência da classe média no Santander, 06 de julho de 2007 : um Campeão da Desigualdade de renda Coeficiente de Gini no mundo (0 = igualdade absoluta,

Leia mais

2015, Fractal Researches This article was published on the website: Fractal Researches (http://www.fractalresearches.com.br/)

2015, Fractal Researches This article was published on the website: Fractal Researches (http://www.fractalresearches.com.br/) NOTAS SOBRE A DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL E O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Rodrigo Mendes Gandra, MSc, PMP, PMI-RMP, IPMA-D 1 Revision 0 Rio de Janeiro, 23/01/2015 2015, Fractal Researches This article was

Leia mais

Comunicado da. Presidência

Comunicado da. Presidência Número 7, agosto de 2008 Comunicado da Presidência Pobreza e riqueza no Brasil metropolitano Realização: Assessoria Técnica da Presidência 2 1. Apresentação 1 A economia brasileira, ao longo dos últimos

Leia mais

3 O Panorama Social Brasileiro

3 O Panorama Social Brasileiro 3 O Panorama Social Brasileiro 3.1 A Estrutura Social Brasileira O Brasil é um país caracterizado por uma distribuição desigual de renda. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios

Leia mais

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco Estudo Estratégico n o 4 Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco PANORAMA GERAL ERJ receberá investimentos recordes da ordem

Leia mais

Crise e respostas de políticas públicas Brasil

Crise e respostas de políticas públicas Brasil Crise e respostas de políticas públicas Brasil Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos Sociais Brasília, 08 de setembro de 2009 Situação

Leia mais

As transferências não são a causa principal da redução na desigualdade

As transferências não são a causa principal da redução na desigualdade As transferências não são a causa principal da redução na desigualdade Rodolfo Hoffmann 1 De acordo com dados das últimas PNAD ( Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), diminuiu a desigualdade da

Leia mais

mhtml:file://e:\economia\ibge Síntese de Indicadores Sociais 2010.mht

mhtml:file://e:\economia\ibge Síntese de Indicadores Sociais 2010.mht Page 1 of 7 Comunicação Social 17 de setembro de 2010 Síntese de Indicadores Sociais 2010 SIS 2010: Mulheres mais escolarizadas são mães mais tarde e têm menos filhos Embora abaixo do nível de reposição

Leia mais

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea 2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea Evolução segundo a ótica do Relatório Stiglitz-Sen: http://www.stiglitz-sen-fitoussi.fr/documents/rapport_anglais.pdf Recomendações Enfatizarrenda

Leia mais

INDICADORES SOCIAIS (AULA 4)

INDICADORES SOCIAIS (AULA 4) 1 INDICADORES SOCIAIS (AULA 4) Ernesto Friedrich de Lima Amaral Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia ESTRUTURA DO CURSO 2 1. Conceitos básicos relacionados a indicadores

Leia mais

Educação e desenvolvimento. Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013.

Educação e desenvolvimento. Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013. Educação e desenvolvimento Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013. Circuito de influencia Fatores do desenvolvimento Ampliação da participação política e social Consumo (Novo padrão

Leia mais

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011.

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. Brasil esteve entre os países que mais avançaram na crise Variação do PIB, em % média

Leia mais

Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais -

Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais - Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais - Apresentação Direitos sociais e econômicos Desafios Dados Distribuição renda Exemplo mundo Situação Brasil Conceituação a) condição de pessoa como requisito

Leia mais

Perfil Municipal - Rio Bom (PR)

Perfil Municipal - Rio Bom (PR) Caracterização do Território Área: 177,4 km² u Densidade Demográfica: 20,0 hab/km² Altitude da Sede: 680 m Ano de Instalação: 1.964 Distância à Capital: 284,5 km Microrregião: Faxinal Mesorregião: Norte

Leia mais

Pobreza e Prosperidade. Metropolitanas Brasileiras: Balanço e Identificação de Prioridades. Compartilhada nas Regiões

Pobreza e Prosperidade. Metropolitanas Brasileiras: Balanço e Identificação de Prioridades. Compartilhada nas Regiões Pobreza e Prosperidade Compartilhada nas Regiões Metropolitanas Brasileiras: Balanço e Identificação de Prioridades Aude-Sophie Rodella Grupo Sectorial da Pobreza Brasilia, June 2015 No Brasil, a pobreza

Leia mais

A desigualdade de renda parou de cair? (Parte III)

A desigualdade de renda parou de cair? (Parte III) www.brasil-economia-governo.org.br A desigualdade de renda parou de cair? (Parte III) Marcos Mendes 1 O texto da semana passada mostrou como o mercado de trabalho atuou no sentido de reduzir a desigualdade

Leia mais

capítulo A Efetividade do Salário Mínimo em Comparação à do Programa Bolsa Família como Instrumento de Redução da Pobreza e da Desigualdade

capítulo A Efetividade do Salário Mínimo em Comparação à do Programa Bolsa Família como Instrumento de Redução da Pobreza e da Desigualdade capítulo 34 A Efetividade do Salário Mínimo em Comparação à do Programa Bolsa Família como Instrumento de Redução da Pobreza e da Desigualdade Ricardo Paes de Barros* 1 INTRODUÇÃO * O autor é coordenador

Leia mais

Portas de saída, inclusão produtiva e erradicação da extrema pobreza no Brasil. ChAMADA PARA DEBATE

Portas de saída, inclusão produtiva e erradicação da extrema pobreza no Brasil. ChAMADA PARA DEBATE Presidência da República Secretaria de Assuntos Estratégicos Portas de saída, inclusão produtiva e erradicação da extrema pobreza no Brasil ChAMADA PARA DEBATE TEXTOS PARA DISCUSSÃO Agosto, 2011 Portas

Leia mais

RENDA, RIQUEZA E DESIGUALDADE SOCIAL JOÃO HENRIQUE DA FONSECA LEONARDO SANGOI DE OLIVEIRA ILHA PIER FRANCESCO DE MARIA

RENDA, RIQUEZA E DESIGUALDADE SOCIAL JOÃO HENRIQUE DA FONSECA LEONARDO SANGOI DE OLIVEIRA ILHA PIER FRANCESCO DE MARIA RENDA, RIQUEZA E DESIGUALDADE SOCIAL JOÃO HENRIQUE DA FONSECA LEONARDO SANGOI DE OLIVEIRA ILHA PIER FRANCESCO DE MARIA AGENDA Conceitos e estatísticas Políticas de mobilidade social Debate político PARTE

Leia mais

PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL MPS Ministério da Previdência Social SPS Secretaria de Previdência Social PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL Seminário Técnico - CPLP Timor Leste, 06 e 07 de fevereiro de 2008 ASPECTOS CONCEITUAIS

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Financiamento e gasto da Política Social brasileira Brasil

Financiamento e gasto da Política Social brasileira Brasil Financiamento e gasto da Política Social brasileira Brasil Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc) do IPEA Brasília, 21 de outubro de 2011 POLÍTICAS SETORIAIS

Leia mais

A POSIÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP) EM RELAÇÃO AO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) E AO ÍNDICE DE GINI

A POSIÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP) EM RELAÇÃO AO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) E AO ÍNDICE DE GINI A POSIÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP) EM RELAÇÃO AO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) E AO ÍNDICE DE GINI Roland Anton Zottele 1, Friedhilde M. K. Manulescu 2 1, 2 Faculdade de Ciências

Leia mais

Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais -

Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais - Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais - 1. Conceituação a) condição de pessoa como requisito único para ser titular de direitos humanos. b) dignidade humana. 2. Histórico Declaração americana

Leia mais

Menos Empresas, Melhores Negócios: Mas e a Inovação Brasileira? (ComentáriosaoRelatório do BancoMundial)

Menos Empresas, Melhores Negócios: Mas e a Inovação Brasileira? (ComentáriosaoRelatório do BancoMundial) Menos Empresas, Melhores Negócios: Mas e a Inovação Brasileira? (ComentáriosaoRelatório do BancoMundial) Casa das Garças, Maiode 2014 Marcelo Neri SAE/PR Quantidade de Empreendedores TaxadeEmpreendedorismo2010

Leia mais

RENDA, TRABALHO E EMPREENDEDORISMO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

RENDA, TRABALHO E EMPREENDEDORISMO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RENDA, TRABALHO E EMPREENDEDORISMO NOTA CONJUNTURAL Nº35 2015 NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NOTA CONJUNTURAL Nº35 2015 PANORAMA GERAL O ano de 2015 se inicia com grandes incertezas com relação à economia

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 1258 A QUEDA RECENTE DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 1258 A QUEDA RECENTE DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 1258 A QUEDA RECENTE DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL Ricardo Paes de Barros Mirela de Carvalho Samuel Franco Rosane Mendonça Rio de Janeiro, janeiro de 2007 TEXTO PARA DISCUSSÃO

Leia mais

Tópico: RBC e o Trabalho (questões éticas, políticas e empíricas relacionadas aos mercados laborais formais e informais).

Tópico: RBC e o Trabalho (questões éticas, políticas e empíricas relacionadas aos mercados laborais formais e informais). Tópico: RBC e o Trabalho (questões éticas, políticas e empíricas relacionadas aos mercados laborais formais e informais). Título: MERCADO DE TRABALHO NO BRASIL: EVOLUÇÃO RECENTE, DESAFIOS E COMBATE À POBREZA

Leia mais

Transferencias de renda no Brasil. O Fim da Pobreza?

Transferencias de renda no Brasil. O Fim da Pobreza? Transferências de renda no Brasil O Fim da Pobreza? PET - Economia - UnB 20 de novembro de 2013 Outline A Autora 1 A Autora Sonia Rocha 2 Renda Mensal Vitaĺıcia (RMV) Bolsa Escola 3 Fome Zero O Novo Programa

Leia mais

TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO Teresina (PI), Setembro 2014 1 ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH-m) As informações deste estudo são extraídas do site do Programa das Nações Unidas - PNUD,

Leia mais

Desigualdade e pobreza no Brasil 1995-2009. Pedro H. G. Ferreira de Souza

Desigualdade e pobreza no Brasil 1995-2009. Pedro H. G. Ferreira de Souza Desigualdade e pobreza no Brasil 1995-2009 Pedro H. G. Ferreira de Souza Renda domiciliar per capita (R$ setembro/2009) 700 600 500 400 521 1995 2003: 1% a.a. 2003 2009: +4.8% a.a 637 300 200 100 0 1995

Leia mais

Uma análise das principais causas da queda recente na desigualdade de renda brasileira

Uma análise das principais causas da queda recente na desigualdade de renda brasileira RICARDO BARROS MIRELA DE CARVALHO SAMUEL FRANCO ROSANE MENDONÇA 117 Uma análise das principais causas da queda recente na desigualdade de renda brasileira Ricardo Barros* Mirela de Carvalho** Samuel Franco***

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese 2014 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese Dieese Subseção Força Sindical 19/09/2014 PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICILIOS - PNAD 2013 Síntese dos Indicadores POPULAÇÃO A Pesquisa

Leia mais

Desigualdade e Pobreza nos Domicílios Rurais e Urbanos no Brasil, 1981-2005

Desigualdade e Pobreza nos Domicílios Rurais e Urbanos no Brasil, 1981-2005 DOCUMENTOS TÉCNICO-CIENTÍFICOS Desigualdade e Pobreza nos Domicílios Rurais e Urbanos no Brasil, 1981-2005 RESUMO Tem como objetivo analisar a evolução da desigualdade e da pobreza no Brasil, ressaltando

Leia mais

Uma Análise dos Determinantes da Focalização do Programa Bolsa Família

Uma Análise dos Determinantes da Focalização do Programa Bolsa Família Uma Análise dos Determinantes da Focalização do Programa Bolsa Família BRASÍLIA-DF Março, 2013 Introdução Motivação Revisão de Literatura Metodologia Resultados Considerações Finais 2 Introdução Transferência

Leia mais

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) Márcia Ribeiro de Albuquerque 1 Ana Carolina Alves Gomes 2 A questão das

Leia mais

1º Simpósio Infra-estrutura e Logística no Brasil: Desafios para um país emergente

1º Simpósio Infra-estrutura e Logística no Brasil: Desafios para um país emergente 1º Simpósio Infra-estrutura e Logística no Brasil: Desafios para um país emergente Painel: Gestão Pública, Orçamento e Investimento Públicos - Privados O HISTÓRICO DOS INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA

Leia mais

A economia brasileira em transição: política macroeconômica, trabalho e desigualdade

A economia brasileira em transição: política macroeconômica, trabalho e desigualdade outubro 2014 A economia brasileira em transição: política macroeconômica, trabalho e desigualdade Por Mark Weisbrot, Jake Johnston e Stephan Lefebvre* Center for Economic and Policy Research 1611 Connecticut

Leia mais

Índice. Desenvolvimento econômico, 1 Direitos legais, 3

Índice. Desenvolvimento econômico, 1 Direitos legais, 3 Índice A Academic drift, 255 Accountability, 222, 278 Agenda social, 2 Aplicativo para a Melhoria de Qualidade (AMQ), 84 Aposentadoria benefícios previdenciários e assistenciais e seu impacto sobre a pobreza,

Leia mais

15 anos de Gasto Social Federal Notas sobre o período de 1995 a 2009. Coordenação de Finanças Sociais Diretoria de Estudos e Políticas Sociais

15 anos de Gasto Social Federal Notas sobre o período de 1995 a 2009. Coordenação de Finanças Sociais Diretoria de Estudos e Políticas Sociais 15 anos de Gasto Social Federal Notas sobre o período de 1995 a 2009 Coordenação de Finanças Sociais Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Gasto Social Federal Políticas Públicas, Finanças Públicas,

Leia mais

Risco Social na Região Metropolitana do Rio de Janeiro:

Risco Social na Região Metropolitana do Rio de Janeiro: Risco Social na Região Metropolitana do Rio de Janeiro: Um quadro sobre as condições socioeconômicas das crianças e jovens 1995-2003 *. André Urani, Érica Amorim, Juliana Speranza, Mauricio Blanco - IETS

Leia mais

Desigualdade de Renda no Brasil: uma análise da queda recente. Organizadores Ricardo Paes de Barros, Miguel Nathan Foguel, Gabriel Ulyssea

Desigualdade de Renda no Brasil: uma análise da queda recente. Organizadores Ricardo Paes de Barros, Miguel Nathan Foguel, Gabriel Ulyssea O livro organizado por Ricardo Paes de Barros, Miguel Nathan Foguel e Gabriel Ulyssea representa a visão mais completa e abrangente, inclusive sob óticas distintas, do fenômeno recente relacionado à redução

Leia mais

Direitos Humanos II D I R E I T O S E C O N Ô M I C O S, S O C I A I S, C U L T U R A I S E A M B I E N T A I S. Escola de Governo 22/09/2015

Direitos Humanos II D I R E I T O S E C O N Ô M I C O S, S O C I A I S, C U L T U R A I S E A M B I E N T A I S. Escola de Governo 22/09/2015 Direitos Humanos II D I R E I T O S E C O N Ô M I C O S, S O C I A I S, C U L T U R A I S E A M B I E N T A I S Escola de Governo 22/09/2015 Gerações dos Direitos Humanos 1ª Dimensão Direitos Civis e Políticos

Leia mais

Sumário Executivo. Redistribuição à Brasileira: Ingredientes Trabalhistas

Sumário Executivo. Redistribuição à Brasileira: Ingredientes Trabalhistas Sumário Executivo Redistribuição à Brasileira: Ingredientes Trabalhistas Seguindo a analogia culinária tradicional, o bolo dos brasileiros pobres cresceu nos últimos dez anos, apesar do crescimento ter

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

O Brasil e o IDH. No mês de setembro de 2005 o PNUD (Programa das Nações Unidas para o

O Brasil e o IDH. No mês de setembro de 2005 o PNUD (Programa das Nações Unidas para o O Brasil e o IDH No mês de setembro de 2005 o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) divulgou o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH 2005), com a análise de 177 países. Com dados

Leia mais

INCT Observatório das Metrópoles

INCT Observatório das Metrópoles INCT Observatório das Metrópoles INDICADORES SOCIAIS PARA AS REGIÕES METROPOLITANAS BRASILEIRAS: EXPLORANDO DADOS DE 2001 A 2009 Apresentação Equipe Responsável Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro Marcelo Gomes

Leia mais

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil consolida um mercado de consumo de massa e promove o surgimento de uma nova

Leia mais

Perfil Municipal - Florianópolis (SC)

Perfil Municipal - Florianópolis (SC) Caracterização do Território Área: 436,5 km² Densidade Demográfica: 760,1 hab/km² Altitude da Sede: 3 m Ano de Instalação: 1.726 Distância à Capital: 0,0 km Microrregião: Florianópolis Mesorregião: Grande

Leia mais

Tabela 1 Evolução da taxa real de crescimento anual do PIB em países selecionados: 1991-2014

Tabela 1 Evolução da taxa real de crescimento anual do PIB em países selecionados: 1991-2014 Ano III /2015 Uma das grandes questões no debate econômico atual está relacionada ao fraco desempenho da economia brasileira desde 2012. De fato, ocorreu uma desaceleração econômica em vários países a

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS Semana Internacional de la Seguridad Social 2012 Promoviendo una Cultura de Prevención Quito,

Leia mais

Índice de Gini e IDH. Prof. Antonio Carlos Assumpção

Índice de Gini e IDH. Prof. Antonio Carlos Assumpção Índice de Gini e IDH Prof. Antonio Carlos Assumpção Redução da pobreza e Desigualdade de Renda Redução da pobreza e Desigualdade de Renda A partir da estabilização da economia, em 1994, houve no Brasil

Leia mais

O Mercado de Trabalho no Rio de Janeiro na Última Década

O Mercado de Trabalho no Rio de Janeiro na Última Década O Mercado de Trabalho no Rio de Janeiro na Última Década João Saboia 1 1) Introdução A década de noventa foi marcada por grandes flutuações na economia brasileira. Iniciou sob forte recessão no governo

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE A POBREZA NA BAHIA: TENDÊNCIAS E ESTIMATIVAS DE EFEITOS DE POLÍTICA DE TRANSFERÊNCIA DIRETA. n. 3

CONSIDERAÇÕES SOBRE A POBREZA NA BAHIA: TENDÊNCIAS E ESTIMATIVAS DE EFEITOS DE POLÍTICA DE TRANSFERÊNCIA DIRETA. n. 3 CONSIDERAÇÕES SOBRE A POBREZA NA BAHIA: TENDÊNCIAS E ESTIMATIVAS DE EFEITOS DE POLÍTICA DE TRANSFERÊNCIA DIRETA n. 3 Salvador ago. 211 2 CONSIDERAÇÕES SOBRE A POBREZA NA BAHIA: TENDÊNCIAS E ESTIMATIVAS

Leia mais

Como Gerar Oportunidades para os Pobres

Como Gerar Oportunidades para os Pobres ESTUDOS E PESQUISAS Nº 293 Como Gerar Oportunidades para os Pobres Roberto Cavalcanti de Albuquerque* e Sonia Rocha ** XXI Fórum Nacional - Na Crise Global, o Novo Papel Mundial dos BRICs (BRIMCs?) e as

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Santos, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 281,35 km² IDHM 2010 0,840 Faixa do IDHM Muito Alto (IDHM entre 0,8 e 1) (Censo 2010) 419400 hab. Densidade

Leia mais

2 A Realidade Brasileira

2 A Realidade Brasileira 16 2 A Realidade Brasileira 2.1. A Desigualdade Social no Brasil De acordo com o levantamento do IBGE, embora a renda per capita no país seja relativamente elevada para os padrões internacionais, a proporção

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR. Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade

VERSÃO PRELIMINAR. Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade 1) Nos últimos dez anos a renda media dos brasileiros que caiu a taxa de 0.6% ao ano, enquanto o dos pobres cresceu 0.7%, já descontados o crescimento

Leia mais

Fernanda de Paula Ramos Conte Lílian Santos Marques Severino RESUMO:

Fernanda de Paula Ramos Conte Lílian Santos Marques Severino RESUMO: O Brasil e suas políticas sociais: características e consequências para com o desenvolvimento do país e para os agrupamentos sociais de nível de renda mais baixo nas duas últimas décadas RESUMO: Fernanda

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Pesquisa Mensal de Emprego EVOLUÇÃO DO EMPREGO COM CARTEIRA DE TRABALHO ASSINADA 2003-2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 2 Pesquisa Mensal de Emprego - PME I - Introdução A Pesquisa

Leia mais

Perfil Municipal - Natal (RN)

Perfil Municipal - Natal (RN) Caracterização do Território Área: 169,9 km² Densidade Demográfica: 4.175,5 hab/km² Altitude da Sede: 30 m Ano de Instalação: 1.599 Distância à Capital: 0,0 km Microrregião: Natal Mesorregião: Leste Potiguar

Leia mais

Perfil Municipal - Queimada Nova (PI)

Perfil Municipal - Queimada Nova (PI) Caracterização do Território Área: 1.438,4 km² Densidade Demográfica: 5,8 hab/km² Altitude da Sede: 410 m Ano de Instalação: 1.993 Distância à Capital: 416,7 km Microrregião: Alto Médio Canindé Mesorregião:

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Curso de Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico

Curso de Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Escola Nacional de Administração Pública - ENAP Curso: Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Professor: José Luiz Pagnussat Período: 11 a 13 de novembro de 2013 Curso de Políticas Públicas e Desenvolvimento

Leia mais

outubro de 2013 Fundação Perseu Abramo - Partido dos Trabalhadores Os intocáveis (I): A queda da pobreza no Brasil no último decênio

outubro de 2013 Fundação Perseu Abramo - Partido dos Trabalhadores Os intocáveis (I): A queda da pobreza no Brasil no último decênio 06 outubro de 2013 Fundação Perseu Abramo - Partido dos Trabalhadores Os intocáveis (I): A queda da pobreza no Brasil no último decênio Expediente Esta é uma publicação da Fundação Perseu Abramo. Diretoria

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

A queda recente da desigualdade no Brasil

A queda recente da desigualdade no Brasil Este artigo é cópia fiel do publicado na revista NUEVA SOCIEDAD especial em português, outubro de 2007, ISSN: 0251-3552, . A queda recente da desigualdade no Brasil GLAUCO ARBIX O período

Leia mais

Políticas Sociais no Brasil

Políticas Sociais no Brasil Políticas Sociais no Brasil José Aparecido Carlos Ribeiro Técnico da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA São Paulo, outubro/2010 Algumas características: Políticas sociais são formas mais

Leia mais

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação ET CAV/SP/SEPLAN nº 06/2013 Acesso ao ensino superior em Mato

Leia mais