Introdução a linguagem C. Introdução à Programação 06/07

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução a linguagem C. Introdução à Programação 06/07"

Transcrição

1 Introdução a linguagem C Introdução à Programação 06/07

2 A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C A linguagem C foi criada, na década de setenta, por Dennis M. Ritchie; Apesar de se considerar uma linguagem de alto nível, C permite a geração de código maquina muito eficiente; Como contrapartida, C exige muita disciplina da parte do programador!! A norma ANSI da linguagem C foi aprovada em 1989 (norma ISSO/IEC ) Embora haja muitas variantes aceites pelos compiladores instalados nos laboratórios das aulas praticas, em IP usar-se-á exclusivamente ANSI C.

3 PRIMEIRO PROGRAMA EM C O que poderia ser um programa em C (mas não em ANSI C): main ( ) Este texto, aceite como programa por alguns compiladores nada faz! De facto, não possui quaisquer instruções (que deveriam estar entre chavetas); Nota-se que, para estar de acordo com a norma ANSI C, o programa (em que o nome main é obrigatório) deveria comportar-se como uma função inteira. Nota: Daqui em diante, e salvo indicação em contrario, qualquer referencia a C deverá entender-se como sendo a ANSI C.

4 Para que serve um programa? Um programa transforma dados em resultados: DADOS RESULTADOS PROGRAMA O resultado da função main é sempre um valor inteiro pelo que este servirá apenas para eventual controlo e não como solução dum problema concreto: return (0); Tipo de valor do resultado (inteiro) Lista de parâmetros ou argumentos (em IP bastará Introdução usar-se à Programação void) 2006/2007 Devolução do resultado (zero é o valor fixo convencionado)

5 Formatação do programa Uma formatação adequada melhora a legibilidade dos programas e será uma exigência dos trabalhos práticos: return (0); Lista vazia (poderia suprimir-se) Instrução return (última instrução de Qualquer programa) Nota: Apenas por uma questão de aproveitamento de espaço, nem sempre este tipo de formatação será apresentado nos slides das aulas teóricas. A execução de um programa em C pode entender-se como uma chamada da sua função main, mas os resultados práticos terão de ser efeitos laterais desta.

6 Instrução para escrita no ecrã Programa para escrever uma sequência de caracteres no ecrã, terminando-a com uma mudança de linha: #include <stdio.h> Ficheiro de interface da biblioteca contendo a declaração de printf Chamada de uma função de biblioteca Delimitador de cadeia de caracteres printf( Bem-vindos a IP!!\n ); return (0); Símbolo terminador de instrução Mudança de linha) A função printf também é inteira, mas a sua utilidade é a do efeito lateral que permite escrever, no ecrã, o argumento dado por uma cadeia de caracteres (ie, comporta-se como uma instrução, dita de expressão).

7 Instrução de afectação (ou de atribuição) Atribuição de um valor a uma variável declarada inteira: Tipo (de dados) da variável Operador de afectação #include <stdio.h> Especificador de conversão (implica a existência de um 2º argumento, com valor inteiro, para ser escrito na base 10 e no local do especificador) Identificador (ou nome) da variável Comentário (ignorado pelo compilador) int k; /* declaração de variável inteira */ k = 12; /* instrução de afectação */ printf( Existem %d grupos. \n, k); return 0; 2º argumento de printf de acordo com o especificador de conversão

8 A escolha dos identificadores Inicialização (definição) de variável na declaração da mesma: #include <stdio.h> Identificador mais adequado ao problema int grupos=12; /* Nº de grupos de alunos em aula de laboratório */ printf( Existem %d grupos. \n, grupos); return 0;

9 Cálculos com expressões aritméticas Avaliação de expressão aritmética e escrita de resultado: #include <stdio.h> int grupos=12; printf( Existem %d alunos em %d grupos. \n, 2*grupos,grupos); return 0; Expressão artimética (contendo uma variável) 2º especificador de conversão, implicando a existência do 3º argumento de printf

10 Notas sobre identificadores Os identificadores são palavras inventadas pelo programador e devem relacionar-se com as entidades do problema de maneira a tornar o programa o mais legível possível; As palavras-chave (tais como int, return e void) são palavras reservadas da linguagem C e não podem ser usadas como identificadores mas não convém declarar identificadores que, embora não sendo palavras-chave, já tenham outro tipo de utilização habitual (casos de include, main e printf) Um identificador é formado por qualquer sequência contendo qualquer número de letras, algarismos ou símbolos de sublinhado, mas desde que não comece com um algarismo.

11 Instrução para leitura de dados via teclado Introdução de um numero inteiro pelo teclado: #include <stdio.h> Biblioteca padrão das funções de entrada e saída Chamada de uma função de biblioteca int grupos; scanf( %d, &grupos); Endereço da variável que irá receber o valor (inteiro) introduzido printf( Existem %d alunos em %d grupos. \n, 2*grupos,grupos); return 0;

12 Alocação de memória para as variáveis Acesso, a alto nível, ao endereço duma posição de memória alocada a uma variável: RAM.. <endereço> <conteúdo>. &grupos grupos.. O 2º argumento de scanf é forçosamente um endereço

13 Um problema simples Enunciado: escrever um programa que calcule o cubo de um número inteiro à escolha do utilizador. Solução 1 (programa monolítico): #include <stdio.h> int n; printf( Introduza um valor inteiro: ); scanf( %d, &n); printf( \no cubo de %d tem o valor %d.\n,n,n*n*n); return 0; Poder-se-ia ter chamado uma função de biblioteca, caso existisse Mas Introdução podemos à Programação ser nós 2006/2007 próprios a construir essa nova função

14 Declaração, definição e chamada de função Solução 2 (geralmente preferível): #include <stdio.h> int cubo (int x) return (x*x*x); int n; Parâmetro formal Os identificadores podem Parâmetro ser ou não formal iguais, mas representam entidades distintas Parâmetro efectivo printf( Introduza um valor inteiro: ); scanf( %d, &n); printf( \no cubo de %d tem o valor %d.\n,n,cubo(n)); return 0; n substituirá x nos cálculos de cubo

15 Definição de função no final do programa Solução 3 (só em situações muito particulares, não em IP): #include <stdio.h> int cubo (int x); Declaração de função (protótipo) int n; printf( Introduze um valor inteiro: ); scanf( %d, &n); printf( \no cubo de %d tem o valor %d.\n,n,cubo(n)); return 0; int cubo (int x) Chamada de função return (x*x*x); já declarada mas não definida

16 Considerações sobre funções A função cubo é uma função inteira de variável inteira CONTRADOMÍNIO DOMÍNIO int cubo (int x) return x*x*x cubo DOMÍNIO CONTRADOMÍNIO

17 Um problema de cálculo Enunciado: escrever um programa que calcule a soma dos n primeiros números naturais. Conhece-se, da matemática, a formula seguinte: Soma = n (n+1) / 2 Para uma melhor estrutura do programa, esta fórmula irá ser programada como função. Podemos continuar a usar o tipo int desde que tenhamos o cuidado de nos servimos apenas de valores positivos.

18 Resolução do problema #include <stdio.h> int Somatorio (int n); return n * (n+1) / 2; /* formatação para poupar espaço */ int m; /* m é suposto ser um valor natural */ printf( Indique um número maior que zero: ); scanf( %d, &m); /* supõe-se ser m>0 */ printf( \no somatorio de 1 a %d tem o valor,m); printf( %d.\n, Somatorio(m)); /* mantém-se a letra maiúscula */ return 0;

Introdução a Programação de Jogos

Introdução a Programação de Jogos Introdução a Programação de Jogos Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição

Leia mais

Estruturas da linguagem C. 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões.

Estruturas da linguagem C. 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões. 1 Estruturas da linguagem C 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões. Identificadores Os identificadores seguem a duas regras: 1. Devem ser começados por letras

Leia mais

PROGRAMAÇÃO INSTRUÇÕES DA LINGUAGEM C

PROGRAMAÇÃO INSTRUÇÕES DA LINGUAGEM C PROGRAMAÇÃO INSTRUÇÕES DA LINGUAGEM C 1 Instruções de Entrada Entrada/Leitura de dados Introduzir um valor inteiro/real para X 2 Instruções de Entrada Entrada/Leitura de dados Introduzir um valor inteiro/real

Leia mais

Introdução à Programação. Introdução a Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes

Introdução à Programação. Introdução a Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Introdução Variáveis Tipos de dados Operadores e Expressões: Operadores

Leia mais

Estrutura do programa

Estrutura do programa Linguagem C Estrutura do programa Exemplo: #include #include main() { printf( Ola, mundo! ); system( pause ); }

Leia mais

Introdução a Linguagem C

Introdução a Linguagem C Introdução a Linguagem C Rafael Silva Guimarães Instituto Federal do Espírito Santo rafaelg@ifes.edu.br http://rafaelguimaraes.net 22 de Dezembro de 2014 Rafael Silva Guimarães Introdução a Linguagem C

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Primeiro programa em C #include int main() { int num1, num2, result; scanf("%d",&num1); scanf("%d",&num2); result = num1 + num2; printf("%d",

Leia mais

Programação: Vetores

Programação: Vetores Programação de Computadores I Aula 09 Programação: Vetores José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/62 Motivação Problema Faça um programa que leia

Leia mais

Anhanguera Educacional S.A. Centro Universitário Ibero-Americano

Anhanguera Educacional S.A. Centro Universitário Ibero-Americano O C++ foi inicialmente desenvolvido por Bjarne Stroustrup durante a década de 1980 com o objetivo de melhorar a linguagem de programação C, mantendo a compatibilidade com esta linguagem. Exemplos de Aplicações

Leia mais

Linguagem C Princípios Básicos (parte 1)

Linguagem C Princípios Básicos (parte 1) Linguagem C Princípios Básicos (parte 1) Objetivos O principal objetivo deste artigo é explicar alguns conceitos fundamentais de programação em C. No final será implementado um programa envolvendo todos

Leia mais

Tipos de Dados, Variáveis e Entrada e Saída em C. DCC 120 Laboratório de Programação

Tipos de Dados, Variáveis e Entrada e Saída em C. DCC 120 Laboratório de Programação Tipos de Dados, Variáveis e Entrada e Saída em C DCC 120 Laboratório de Programação Variáveis Uma variável representa um espaço na memória do computador para armazenar um determinado tipo de dado. Em C,

Leia mais

Introdução à Linguagem C Variáveis e Expressões

Introdução à Linguagem C Variáveis e Expressões INF1005: Programação 1 Introdução à Linguagem C Variáveis e Expressões 08/03/10 (c) Paula Rodrigues 1 Tópicos Principais Programando em C Funções Variáveis Define Operadores e Expressões Entrada e Saída

Leia mais

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C Aula 01 Programação em Microinformática Prof. Allbert Velleniche de Aquino Almeida E-mail: professor@allbert.com.br Site: http://www.allbert.com.br Histórico O C nasceu na década

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo. Programação I Tipos de Dados Básicos - C Professora: Norminda Luiza

Universidade Federal do Espírito Santo. Programação I Tipos de Dados Básicos - C Professora: Norminda Luiza Universidade Federal do Espírito Santo Programação I Tipos de Dados Básicos - C Professora: Norminda Luiza Variáveis Tipos de Dados Básicos Formação dos identificadores o nome deve começar com uma letra

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 1 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar o uso de variáveis de vários tipos

Leia mais

4. Estruturas Fundamentais de Programação em C

4. Estruturas Fundamentais de Programação em C 4. Estruturas Fundamentais de Programação em C 4.1. Imprimindo Mensagens e Valores no Monitor de Vídeo A biblioteca de entrada e saída (stdio.h) possui a função printf que imprime mensagens e valores diretamente

Leia mais

Estruturas de Dados Aula 2: Estruturas Estáticas 02/03/2011

Estruturas de Dados Aula 2: Estruturas Estáticas 02/03/2011 Estruturas de Dados Aula 2: Estruturas Estáticas 02/03/2011 Tipos Básicos Quantos valores distintos podemos representar com o tipo char? Operadores de Incremento e Decremento ++ e -- Incrementa ou decrementa

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Engenharia de CONTROLE e AUTOMAÇÃO Introdução à Linguagem C Aula 02 DPEE 1038 Estrutura de Dados para Automação Curso de Engenharia de Controle e Automação Universidade Federal de Santa Maria beltrame@mail.ufsm.br

Leia mais

Matrizes em C. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto. Universidade Federal do Paraná

Matrizes em C. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto. Universidade Federal do Paraná em C Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná Uma matriz é uma coleção de variáveis do mesmo tipo que é referenciada por um nome comum; Em C todas as matrizes consistem

Leia mais

11 - Estrutura de um programa em C

11 - Estrutura de um programa em C 11 - Estrutura de um programa em C directivas para o compilador { main ( ) declarações instruções } -É possível utilizar comentários, exemplo: /* Comentário */ que não são traduzidos pelo compilador, pois

Leia mais

Linguagem C: Introdução

Linguagem C: Introdução Linguagem C: Introdução Linguagem C É uma Linguagem de programação genérica que é utilizada para a criação de programas diversos como: Processadores de texto Planilhas eletrônicas Sistemas operacionais

Leia mais

Curso de Introdução à Liguagem de. Grupo PET-Tele. Universidade Federal Fluminense. July 16, 2012

Curso de Introdução à Liguagem de. Grupo PET-Tele. Universidade Federal Fluminense. July 16, 2012 urso de à urso de à Universidade Federal Fluminense July 16, 2012 Indrodução urso de à O é uma linguagem de programação criada por Dennis Ritchie, em 1972 e que continua a ser muito utilizada até os dias

Leia mais

Curso de C para Engenharias

Curso de C para Engenharias Aula 1 Cristiano Dalbem Dennis Balreira Gabriel Moreira Miller Biazus Raphael Lupchinski Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Grupo PET Computação Primeiro Programa Hello

Leia mais

Métodos Computacionais. Operadores, Expressões Aritméticas e Entrada/Saída de Dados

Métodos Computacionais. Operadores, Expressões Aritméticas e Entrada/Saída de Dados Métodos Computacionais Operadores, Expressões Aritméticas e Entrada/Saída de Dados Tópicos da Aula Hoje aprenderemos a escrever um programa em C que pode realizar cálculos Conceito de expressão Tipos de

Leia mais

Hello World. Linguagem C. Tipos de Dados. Palavras Reservadas. Operadores Aritméticos. Pré e pós incremento e pré e pós decremento

Hello World. Linguagem C. Tipos de Dados. Palavras Reservadas. Operadores Aritméticos. Pré e pós incremento e pré e pós decremento Hello World Linguagem C printf("hello world!\n"); main é a função principal, a execução do programa começa por ela printf é uma função usada para enviar dados para o vídeo Palavras Reservadas auto double

Leia mais

Linguagens de Programação PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES. Linguagem C. Linguagem C Estrutura Básica. Constante (literais) Linguagem C Primeiro Programa

Linguagens de Programação PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES. Linguagem C. Linguagem C Estrutura Básica. Constante (literais) Linguagem C Primeiro Programa Linguagens de Programação PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES Linguagem C - Introdução Linguagens de Máquina Representação numérica Difícil utilização e compreensão Específica para cada máquina Linguagens Simbólicas(Assembly)

Leia mais

Capítulo 2 Operadores. A função scanf()

Capítulo 2 Operadores. A função scanf() Capítulo 2 Operadores A função scanf() A função scanf() é outra das funções de E/S implementadas em todos os compiladores e nos permite ler dados formatados da entrada padrão (teclado). Sintaxe: scanf(

Leia mais

Controlo de Execução. K&R: Capitulo 3

Controlo de Execução. K&R: Capitulo 3 Controlo de Execução K&R: Capitulo 3 IAED, 2009/2010 Controlo de Execução Instruções e Blocos if else-if switch Ciclos: Instruçõeswhile e for Instruçãodo-while break e continue goto e labels 2 IAED, 2009/2010

Leia mais

Tipos Abstratos de Dados. Estrutura de Dados

Tipos Abstratos de Dados. Estrutura de Dados Tipos Abstratos de Dados Tipo Abstrato de Dados ou TAD Idéia principal: desvincular o tipo de dado (valores e operações) de sua implementação: O que o tipo faz e não como ele faz! Vantagens da desvinculação:

Leia mais

Linguagem C (continuação)

Linguagem C (continuação) Linguagem C (continuação) Funções, arrays e ponteiros Slides adaptados, inspirados, muitos copiados dos slides do professor Pedro Pereira Centro de Cálculo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa João

Leia mais

Vetores. e o programa deverá ler os valores separadamente:

Vetores. e o programa deverá ler os valores separadamente: Vetores Vetor é um tipo de dado usado para representar uma certa quantidade de variáveis de valores homogêneos (do mesmo tipo). Imagine o seguinte problema: calcular a média das notas da prova de 5 alunos.

Leia mais

Alocação Dinâmica em C

Alocação Dinâmica em C Universidade de São Paulo São Carlos Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Alocação Dinâmica em C Profa Rosana Braga Adaptado de material preparado pela profa Silvana Maria Affonso de Lara

Leia mais

A Linguagem C. A forma de um programa em C

A Linguagem C. A forma de um programa em C A Linguagem C Criada em 1972 por D. M. Ritchie e K. Thompson. Tornou-se uma das mais importantes e populares, principalmente pela portabilidade e flexibilidade. Foi projetada para o desenvolvimento de

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar comandos de entrada e saída simples

Leia mais

Linguagem C Controle do Fluxo de Execução. Lógica de Programação

Linguagem C Controle do Fluxo de Execução. Lógica de Programação Linguagem C Controle do Fluxo de Execução Lógica de Programação Caro(a) aluno(a), Aqui começaremos a escrever os nossos primeiros programas em uma Linguagem de Programação. Divirta-se!!! Estrutura Seqüencial

Leia mais

ponteiros INF Programação I Prof. Roberto Azevedo

ponteiros INF Programação I Prof. Roberto Azevedo ponteiros INF1005 -- Programação I -- 2016.1 Prof. Roberto Azevedo razevedo@inf.puc-rio.br ponteiros tópicos o que são ponteiros operadores usados com ponteiros passagem de ponteiros para funções referência

Leia mais

Sumário. Introdução à Ciência da Computação. Ponteiros em C. Introdução. Definição. Por quê ponteiros são importantes?

Sumário. Introdução à Ciência da Computação. Ponteiros em C. Introdução. Definição. Por quê ponteiros são importantes? Introdução à Ciência da Computação Ponteiros em C Prof. Ricardo J. G. B. Campello Sumário Introdução Definição de Ponteiros Declaração de Ponteiros em C Manipulação de Ponteiros em C Operações Ponteiros

Leia mais

Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída. Prof. Alex Camargo

Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída. Prof. Alex Camargo UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída Prof. Alex Camargo alexcamargoweb@gmail.com Linguagem C A linguagem

Leia mais

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo Programação Básica Estrutura de um algoritmo Código-fonte Como vimos na aula anterior um algoritmo pode ser representado usando um fluxograma Um algoritmo pode também ser representado usando texto Esse

Leia mais

Linguagem C. Eliane Pozzebon

Linguagem C. Eliane Pozzebon Linguagem C Eliane Pozzebon Material de Apoio de C Site da disciplina: http://www.univasf.edu.br/~eliane.pozzebon Slides de aulas Exercícios Dev-C++: um ambiente de programação interativo e gratuito para

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I IEC012. Linguagem C - Guia de bolso - Prof. César Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I IEC012. Linguagem C - Guia de bolso - Prof. César Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I IEC012 Linguagem C - Guia de bolso - Prof. César Melo Histórico A linguagem C é uma linguagem de programação inventada na década de 1970 por Dennis Ritchie Brian Kennigaham.

Leia mais

Programação. MEAer e LEE. Bertinho Andrade da Costa. Instituto Superior Técnico. Argumentos da linha de comando Funções recursivas

Programação. MEAer e LEE. Bertinho Andrade da Costa. Instituto Superior Técnico. Argumentos da linha de comando Funções recursivas Programação MEAer e LEE Bertinho Andrade da Costa 2010/2011 1º Semestre Instituto Superior Técnico Argumentos da linha de comando Funções recursivas Programação 2010/2011 DEEC-IST Arg. da linha de comando;

Leia mais

Computação 2. Aula 5. Profª. Fabiany defines vetor, strings e matriz por parâmetros de função

Computação 2. Aula 5. Profª. Fabiany defines vetor, strings e matriz por parâmetros de função Computação 2 Aula 5 defines vetor, strings e matriz por parâmetros de função Profª. Fabiany fabianyl@utfpr.com.br #define A diretiva #define define um identificador e uma string que o substituirá toda

Leia mais

Linguagem C Funções. André Tavares da Silva.

Linguagem C Funções. André Tavares da Silva. Linguagem C Funções André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Funções É uma coleção de comandos identificados por um nome (identificador); As funções executam ações e podem retornar valores; main, printf

Leia mais

Introdução à Programação em C

Introdução à Programação em C Introdução à Programação em C Tipos e Operadores Elementares Estruturas de Controlo Resumo Novidades em C Exemplo: Factorial Tipos de Dados Básicos Saltos Condicionais: if-then-else Valor de retorno de

Leia mais

Funções de Entrada e Saída

Funções de Entrada e Saída inicio Escrita no ecrã (Saída de dados) Escrever( introduza o valor do raio ) Raio Leitura do valor do raio S Raio < 0 N O utilizador insere o valor do raio (Entrada de dados do teclado) Escrita no ecrã

Leia mais

BCC202 - Estrutura de Dados I

BCC202 - Estrutura de Dados I BCC202 - Estrutura de Dados I Aula 02: Alocação Dinâmica de Memória Reinaldo Fortes Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP Departamento de Ciência da Computação, DECOM Website: www.decom.ufop.br/reifortes

Leia mais

Programação de Computadores I Conhecendo a Linguagem C. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa

Programação de Computadores I Conhecendo a Linguagem C. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa Programação de Computadores I Conhecendo a Linguagem C Prof. Ramon Figueiredo Pessoa 1 Variáveis e tipos Variáveis são simplesmente posições de memória que o compilador aloca ao programa Mas quantas posições

Leia mais

Disciplina de Algoritmos e Programação

Disciplina de Algoritmos e Programação Disciplina de Algoritmos e Programação Aula Passada Prática com declaração e inicialização de variáveis Capacidade de representação (estouro de representação) Tamanho ocupado pela variável na memória (comando

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2009 / 2010

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2009 / 2010 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2009 / 2010 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 2º semestre Trabalho nº 5 Funções e Vectores

Leia mais

Treinamento Olimpíada Brasileira de Informática

Treinamento Olimpíada Brasileira de Informática Treinamento Olimpíada Brasileira de Informática Prof. Roberto Affonso da Costa Junior Universidade Federal de Itajubá AULA 01 Introdução Estrutura do programa Prof. Roberto Affonso da Costa Junior rcosta62br@gmail.com

Leia mais

Disciplina de Algoritmos e Programação

Disciplina de Algoritmos e Programação Disciplina de Algoritmos e Programação Aula Passada 1º Programa: olamundo.c #include // biblioteca padrão de E/S /* Programa Olá Mundo */ int main(void) { printf( Olá mundo\n ); //exibe Olá mundo

Leia mais

Linguagem de Programação I. Aula 10 Funções

Linguagem de Programação I. Aula 10 Funções Linguagem de Programação I Aula 10 Funções Da Aula Anterior Tipos de dados básicos e operadores em C Declaração de variáveis e modificadores de tipo Estruturas de Controle Arrays unidimensionais Geração

Leia mais

Modularidade - Fun ções e Procedimentos

Modularidade - Fun ções e Procedimentos Modularidade - Fun ções e Procedimentos José Gustavo de Souza Paiva Problema Em diversas situa ções, é preciso executar uma tarefa específica diversas vezes em um programa, variando apenas os dados de

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Linguagem C: ponteiros e alocação dinâmica

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Linguagem C: ponteiros e alocação dinâmica Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Linguagem C: ponteiros e alocação dinâmica Prof. Renato Pimentel 1 Ponteiros 2 Prof. Renato Pimentel 1 Ponteiros: introdução Toda a informação

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Introdução à Linguagem C Eduardo Simões de Albuquerque Instituto de Informática UFG 13/03/2006 1 História Inventada e desenvolvida por Dennis Ritchie em um DEC- PDP 11 Originária de: BCPL desenvolvida

Leia mais

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores ! Variáveis, Tipos de Dados e Operadores Engenharias Informática Aplicada 2.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) VARIÁVEL VARIÁVEL É um local lógico, ligado a um endereço físico da memória

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) IAED Tagus, 2009/2010 Organização de Ficheiros em C Organização Típica de Ficheiros em C Inclusão de bibliotecas de sistema Inclusão de bibliotecas locais Definição de

Leia mais

Introdução a Programação na Linguagem C.

Introdução a Programação na Linguagem C. Introdução a Programação na Linguagem C. Prof. Gemilson George E-mail: gemilson@geo.com.br Skype: gemilson_geo MSN: gemilsongeorge@gmail.com Facebook: facebook.com/gemilson Fone: (83)8880-2046 Blog: informaticageo.wordpress.com

Leia mais

Slides trabalhados durante a quinta aula

Slides trabalhados durante a quinta aula Slides trabalhados durante a quinta aula prática Estruturas de Controle de Fluxo 3. Laços de repetição (continuação) Exercício: Construa um algoritmo, representando-o através de um pseudocódigo e de um

Leia mais

Regras de estilo para código fonte em C/C++

Regras de estilo para código fonte em C/C++ Regras de estilo para código fonte em C/C++ No processo de escrita de código fonte em uma linguagem de alto nível é interessante que o programador se preocupe não somente com a correção sintática e lógica

Leia mais

PROGRAMAÇÃO I E N T R A DA E S A Í DA D E DA D O S

PROGRAMAÇÃO I E N T R A DA E S A Í DA D E DA D O S PROGRAMAÇÃO I VA R I Á V E I S, C O N S TA N T E S, O P E R A D O R E S E N T R A DA E S A Í DA D E DA D O S Variáveis 2 Variáveis são locais onde são armazenados os valores na memória. Toda variável é

Leia mais

Introdução à Programação em C (II)

Introdução à Programação em C (II) Introdução à Programação em C (II) Resumo Streams de Texto Leitura e escrita de caracteres Caracteres como números inteiros Exemplos Cópia de Ficheiros Contagem de Caracteres Contagem de Linhas Contagem

Leia mais

Algoritmo e Programação Matemática

Algoritmo e Programação Matemática Algoritmo e Programação Matemática Fundamentos de Algoritmos Parte 1 Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Dados A funcionalidade principal de um computador

Leia mais

Computação L2. Linguagem C++ Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica.

Computação L2. Linguagem C++ Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica. Computação L2 Linguagem C++ ovsj@cin.ufpe.br Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica. Alfabeto São os símbolos ( caracteres ) permitidos na linguagem: Letras (maiúsculas e minúsculas);

Leia mais

Conceito de procedimentos e funções

Conceito de procedimentos e funções Tópicos Introdução Como funcionam as funções Declaração de funções Exemplo de funções 1 Introdução As funções, são unidades de código desenhadas para cumprir uma determinada tarefa. Até agora, já utilizamos

Leia mais

Módulo 1. Introdução. AEDS I C++ (Rone Ilídio)

Módulo 1. Introdução. AEDS I C++ (Rone Ilídio) Módulo 1 Introdução AEDS I C++ (Rone Ilídio) Introdução Linguagens de Programação Fonte Compilador Executável SO I Hardware C++ - Características Evolução do C, ou seja, possui a mesma sintaxe É uma linguagem

Leia mais

Laboratório 4 Correcção de erros sintácticos e tipos de dados primitivos

Laboratório 4 Correcção de erros sintácticos e tipos de dados primitivos Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Tecnologia Departamento de Sistemas e Informática Laboratório 4 Correcção de erros sintácticos e tipos de dados primitivos Disciplina de Introdução à

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 1º semestre Trabalho nº 5 Funções http://tele1.dee.fct.unl.pt/pm

Leia mais

Conceitos básicos de programação

Conceitos básicos de programação Para aprender uma linguagem de programação podemos começar por conhecer os vocábulos ou símbolos que formam o seu léxico e depois aprender como esses vocábulos integram as instruções (frases) que compõe

Leia mais

5. Vetores e alocação dinâmica

5. Vetores e alocação dinâmica 5. Vetores e alocação dinâmica W. Celes e J. L. Rangel 5.1. Vetores A forma mais simples de estruturarmos um conjunto de dados é por meio de vetores. Como a maioria das linguagens de programação, C permite

Leia mais

100 Exercícios Teóricos não resolvidos

100 Exercícios Teóricos não resolvidos 1 GUIA DE ESTUDO LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ 100 Exercícios Teóricos não resolvidos Prof. Universitário e Consultor Silva Quiala Msc, Bsc, HND Uso exclusivo para estudantes ( Versão Adaptada) 21 de Setembro

Leia mais

Escreva a função e_caracter que verifica se um determinado caracter é um numero ou não. Escreva um Programa de teste da função.

Escreva a função e_caracter que verifica se um determinado caracter é um numero ou não. Escreva um Programa de teste da função. Engenharia informatica Escreva a função e_caracter que verifica se um determinado caracter é um numero ou não. Escreva um Programa de teste da função. #include Int e_caracter (char c) { Return(

Leia mais

Capítulo 6: Arquivos

Capítulo 6: Arquivos Capítulo 6: Arquivos Waldemar Celes e Roberto Ierusalimschy 29 de Fevereiro de 2012 1 Funções de entrada e saída em arquivos Nos capítulos anteriores, desenvolvemos programas que capturam seus dados de

Leia mais

Capítulo Básicos da. Linguagem C. 1.1 A Linguagem C Padrão Identificadores, Tipos Primitivos e Constantes1.2

Capítulo Básicos da. Linguagem C. 1.1 A Linguagem C Padrão Identificadores, Tipos Primitivos e Constantes1.2 Capítulo 1 Elementos Básicos da Linguagem C Este capítulo apresenta as construções básicas da linguagem C, mas não pretende ser um mini curso dessa linguagem. Ao contrário, como o título dessa parte do

Leia mais

Variáveis primitivas e Controle de fluxo

Variáveis primitivas e Controle de fluxo Variáveis primitivas e Controle de fluxo Material baseado na apostila FJ-11: Java e Orientação a Objetos do curso Caelum, Ensino e Inovação, disponível para download em http://www.caelum.com.br/apostilas/

Leia mais

Alocação de Memória. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Alocação de Memória. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná (UFPR) Alocação de Memória Linguagem de Programação Estruturada 1 Alocação dinâmica e ponteiros Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná (UFPR) Sumario Introdução Alocação Estática

Leia mais

Resolução de Algoritmos

Resolução de Algoritmos Resolução de Algoritmos Disciplina: Algoritmos e Programação Luciano Moraes Da Luz Brum Universidade Federal do Pampa Unipampa Campus Bagé Email: lucianobrum18@gmail.com Tópicos Resolução dos exercícios

Leia mais

Introdução Geral à Linguagem C. Licenciatura em Engenharia Informática

Introdução Geral à Linguagem C. Licenciatura em Engenharia Informática Introdução à Programação Capítulo II Introdução Geral à Linguagem C Licenciatura em Engenharia Informática A linguagem C A linguagem C foi criada em 1972 nos Bell Telephone Laboratories, por Denis Ritchie,

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) Factorial Definição de função para cálculo de factorial Scheme (define (factorial n) (if (= n 1) 1 (* n (factorial (- n 1))))) C int factorial (int n) { if (n == 1) return

Leia mais

Programação Imperativa. Lição n.º 16 A pilha de execução

Programação Imperativa. Lição n.º 16 A pilha de execução Programação Imperativa Lição n.º 16 A pilha de execução A pilha de execução Registos de execução. Arrays locais. Caso da alocação dinâmica. Segmento de dados. 11/17/16 Programação Imperativa 2 A pilha

Leia mais

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ aula II - Variáveis e constantes. Prof.: Bruno Gomes

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ aula II - Variáveis e constantes. Prof.: Bruno Gomes Fundamentos de Programação Linguagem C++ aula II - Variáveis e constantes Prof.: Bruno Gomes 1 Variáveis Representa uma porção da memória que pode ser utilizada pelo programa para armazenar informações

Leia mais

LP II Estrutura de Dados

LP II Estrutura de Dados LP II Estrutura de Dados Linguagem C Seleção e Repetição Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Estruturas de Seleção Simples Composta Aninhada Estruturas de

Leia mais

Programação. Folha Prática 5. Lab. 5. Departamento de Informática Universidade da Beira Interior Portugal Copyright 2010 All rights reserved.

Programação. Folha Prática 5. Lab. 5. Departamento de Informática Universidade da Beira Interior Portugal Copyright 2010 All rights reserved. Programação Folha Prática 5 Lab. 5 Departamento de Informática Universidade da Beira Interior Portugal 2015 Copyright 2010 All rights reserved. 1. Revisão. 2. Objectivos. 3. Exercícios LAB. 5 5ª semana

Leia mais

Métodos Computacionais. Comandos Condicionais e de Repetição em C

Métodos Computacionais. Comandos Condicionais e de Repetição em C Métodos Computacionais Comandos Condicionais e de Repetição em C Tópicos da Aula Hoje vamos acrescentar comportamentos mais complexos a programas em C Comandos Condicionais if-else switch Comandos de Repetição

Leia mais

O vetor é provavelmente um dos mais simples e importantes tipos agregados. Através do seu uso, podemos

O vetor é provavelmente um dos mais simples e importantes tipos agregados. Através do seu uso, podemos Cláudio C. Rodrigues Faculdade da Computação -UFU LINGUAGEM C 04: VETORES, STRINGS E MATRIZES Faculdade da Computação - UFU 1 Introdução & Objetivo O vetor é provavelmente um dos mais simples e importantes

Leia mais

Strings. Introdução. Definição de strings. Criação/Declaração de strings. Inicialização de strings. Manipulação de strings. Exemplos.

Strings. Introdução. Definição de strings. Criação/Declaração de strings. Inicialização de strings. Manipulação de strings. Exemplos. Introdução Definição de strings. Criação/Declaração de strings. Inicialização de strings. Manipulação de strings. Exemplos. 1 definições Uma string é uma sequência, um conjunto, ou uma cadeia de caracteres.

Leia mais

CONCEITOS DE ALGORITMOS

CONCEITOS DE ALGORITMOS CONCEITOS DE ALGORITMOS Fundamentos da Programação de Computadores - 3ª Ed. 2012 Editora Prentice Hall ISBN 9788564574168 Ana Fernanda Gomes Ascênsio Edilene Aparecida Veneruchi de Campos Algoritmos são

Leia mais

Linguagens de Programação I

Linguagens de Programação I Linguagens de Programação I Tema # 6 Geração de Números Aleatórios Introdução a Funções Susana M. Iglesias 1 NUMEROS ALEATÓRIOS Uma aplicação divertida e popular da programação é sua utilização, em criar

Leia mais

Trabalho Linguagem e Programação de Compiladores

Trabalho Linguagem e Programação de Compiladores Trabalho Linguagem e Programação de Compiladores Responda as questões. Os exercícios deverão ser desenvolvidos utilizando as estruturas apresentadas em aula e adequadas para cada problema. Forma de entrega:

Leia mais

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero Linguagem C Prof.ª Márcia Jani Cícero A estrutura Básica de um Programa em C Consiste em uma ou várias funções ou programas. main( ) // primeira função a ser executada // inicia a função // termina a função

Leia mais

Vetores e Matrizes. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Variáveis Compostas Homogêneas. Matriz

Vetores e Matrizes. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Variáveis Compostas Homogêneas. Matriz Variáveis Compostas Homogêneas São conhecidas na linguagem C como matrizes. Vetores e es É um conjunto de variáveis do mesmo tipo, acessíveis com um único nome e armazenadas de forma contínua na memória.

Leia mais

Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C

Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C 1 Sintaxe da linguagem C Componentes reconhecidos pela linguagem C (sintaxe da linguagem): tipos propriedades dos dados; declarações partes do programa, podendo dar significado

Leia mais

Pseudolinguagem. BC0501 Linguagens de Programação t2 Aula 11. Prof. Alysson Ferrari ufabc.edu.br

Pseudolinguagem. BC0501 Linguagens de Programação t2 Aula 11. Prof. Alysson Ferrari ufabc.edu.br BC0501 Linguagens de Programação - 2008t2 Aula 11 Pseudolinguagem Prof. Alysson Ferrari alysson.ferrari @ ufabc.edu.br http://fma.if.usp.br/~alysson baseado em material elaborado por: Marcelo Zanchetta

Leia mais

C++ - Matrizes. Observ.: C++ não avisa quando o limite de uma matriz foi excedido. Providenciar a verificação é responsabilidade do programador.

C++ - Matrizes. Observ.: C++ não avisa quando o limite de uma matriz foi excedido. Providenciar a verificação é responsabilidade do programador. C++ - Matrizes É um conjunto de variáveis, do mesmo tipo, referenciadas por um único nome, onde cada variável é diferenciada por meio de um número entre colchetes chamado índice. Declaração : tipo nome

Leia mais

Curso de C. Introdução by Arnaldo V. Moura e Daniel F. Ferber 3/10/ :43 AM

Curso de C. Introdução by Arnaldo V. Moura e Daniel F. Ferber 3/10/ :43 AM Curso de C Introdução 1 Introdução Roteiro: Recordando Algoritmos Linguagem de Programação O computador Instruções de Máquina Níveis de Abstração Compilação 2 Algoritmos Recordando: Algoritmo: conjunto

Leia mais

Fundamentos da programação Parte - 1

Fundamentos da programação Parte - 1 Fundamentos da programação Parte - 1 1. Objetivos Nesta lição discutiremos as partes básicas de um programa em Java. Começaremos explicando as partes do programa Hello.java mostrado na última lição. Discutiremos

Leia mais

cadeia de caracteres (string) INF Programação I Prof. Roberto Azevedo

cadeia de caracteres (string) INF Programação I Prof. Roberto Azevedo cadeia de caracteres (string) INF1005 -- Programação I -- 2016.1 Prof. Roberto Azevedo razevedo@inf.puc-rio.br cadeia de caracteres (string) tópicos caracteres cadeia de caracteres referência Capítulo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FUNÇÕES NA LINGUAGEM C

PROGRAMAÇÃO FUNÇÕES NA LINGUAGEM C PROGRAMAÇÃO FUNÇÕES NA LINGUAGEM C 1 Implementações básicas: a) Implementar o procedimento LerMatriz que preenche uma matriz de L linhas por C colunas de inteiros (L, C 1); b) Implementar o procedimento

Leia mais

Faculdade Anglo-Americano Curso de Ciência da Computação Linguagem de Programação. Lista de Exercícios 1

Faculdade Anglo-Americano Curso de Ciência da Computação Linguagem de Programação. Lista de Exercícios 1 Faculdade Anglo-Americano Curso de Ciência da Computação Linguagem de Programação Lista de Exercícios 1 1. O programa seguinte tem vários erros em tempo de compilação. Encontre-os. Main() int a=1; b=2,

Leia mais