1º SEMESTRE DE 2009.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º SEMESTRE DE 2009."

Transcrição

1 SISTEMA DE GESTÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL SIGMAPLASTH 2009 Apresentamos a seguir para os nossos parceiros, clientes e demais partes interessadas, o desempenho do Sistema de Gestão de Responsabilidade Social da SIGMAPLASTH no: Assuntos Abordados: 1º SEMESTRE DE ) POLÍTICA INTEGRADA DE GESTÃO SIGMAPLASTH; 2) DESEMPENHO E CONFORMIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL; 3) DESEMPENHO DOS INDICADORES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. 1 - POLÍTICA INTEGRADA DE GESTÃO Nossa política continua aderente as diretrizes e propósitos da Organização e do Sistema Integrado de Gestão. 2 - SISTEMA DE GESTÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Mesmo com as mudanças ocorridas no ultimo trimestre de 2008 que resultou em uma reestruturação na empresa, a SIGMAPLASTH continua mellhorando continuamente seu Sistema de Gestão de Responsabilidade Social, comprovado pelos bons resultados da ultima Auditoria interna, Auditoria de 2º e 3º parte e da Pesquisa de Clima Organizacional. 2.1 MUDANÇA DE REPRESENTANTE Com as novas responsabilidades atribuídas a Supervisora Administrativa que era atual Representante da Direção na Gestão de Responsabilidade Social, a partir de março a Sra. Márcia Sandes de Melo do setor de Recursos Humanos foi designada pela Direção como a nova Representante. Em junho foi realizada eleição para escolha de um novo representante dos funcionários RESULTADOS DE AUDITORIAS 1º Parte Auditoria Interna: Ultima auditoria interna de SA8000 realizada em março. Nesta auditoria foram registradas Três Nc s e Cinco oportunidades de melhoria que estão sendo devidamente tratadas. Pontos destacados na auditoria: O Sistema de Gestão da organização está estruturado conforme SA 8000:2001. A empresa tem seu sistema de gestão em funcionamento e tem promovido melhorias significativas.

2 Nas entrevistas com colaboradores, percebe-se um alto índice de satisfação em trabalhar na empresa. O Processo de auditoria apresentou consistência. A metodologia utilizada é bem estruturada e a empresa mantém todos os registros de auditoria. Os registros existem e são adequadamente controlados. 3º Parte Auditoria de Manutenção Realizado em abril a 3º auditoria de manutenção na Norma SA8000 conduzida pelo organismo certificador Bureauveritas Certification. As ações desdobradas para as três observações registradas na ultima auditoria foram consideradas eficazes e encerradas. Nesta auditoria não foi registrada nenhuma não conformidade nem observações. 3 - DESEMPENHO DOS INDICADORES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 3.1 INDICADOR - Medir Satisfação dos Clientes Internos (Pesquisa de Clima Organizacional) META: Atingir 95% de satisfação Realizada em fevereiro a nossa terceira Pesquisa de Clima Organizacional que compreendeu o período de março de 2008 á fevereiro de 2009, a pesquisa envolveu a participação de 98% dos colaboradores. Segue abaixo resumo dos resultados: Pontos Fortes - Fatores em ordem de excelência: Condições de Trabalho e Segurança; Desempenho; Processo Decisório; Estilo Gerencial; Desenvolvimento de Pessoas; Processo de Comunicação; Orientação para Resultados. Pontos para Melhorias: Remuneração e Benefícios; Ambientes e Cultura; Conscientização Organizacional. A pesquisa apresentou média total de 3,5 frente a 3,3 em 2008 e 3,1 em 2007 que corresponde a um índice de: 87,5% em 2009; 82,5% em 2008; 77,5% em Os resultados da Pesquisa de Clima 2009 foram positivos, apresentando evolução pelo terceiro ano consecutivo (10% - desde a 1ª pesquisa) o que comprova que as melhorias implementadas tem se mostrado eficazes. Embora algumas questões apontaram necessidade de melhoria, não houve, em toda a pesquisa, nenhuma questão ou fator em situação crítica.

3 3.2 INDICADOR - Valorizar Colaboradores META: Retorno de no mínimo 80% das demandas de Responsabilidade Social dentro do prazo (máximo 30 dias) Neste semestre não foram geradas demandas através do nosso Formulário Interno (Sugestões /Reclamações/ Denúncias). Entre o final do mês de junho e início de julho, foram realizadas três enquetes relacionadas a benefícios com base nos resultados da pesquisa de clima. Nas enquetes surgiram sugestões e reclamações relacionadas aos benefícios: cartão alimentação, convênio odontológico e convênio médico. No mês de julho, foi ministrado treinamento interno de reciclagem com todos colaboradores sobre o Sistema de Gestão de Responsabilidade Social, com maior ênfase para a política de benefícios da SIGMAPLASTH objetivando esclarecer as reclamações e sugestões apresentadas nas enquetes e os motivos de algumas mudanças que ocorreram em dezembro de 2008 relacionadas a benefícios. Abaixo citamos algumas ações consolidadas e outras em andamento: Cartão Alimentação: Em estudo, reajuste do valor do benefício Cartão Alimentação a partir de novembro de Convênio Farmácia: Disponibilizado segunda opção de drogaria para aquisição de medicamentos e produtos de higiene pessoal com desconto em folha de pagamento. Convênio Papelaria: Efetivado extensão do período para aquisição de materiais escolares com desconto parcelado em folha de pagamento conforme critérios estabelecidos no Manual de Integração SIGMAPLASTH. Condição que era apenas para os dois primeiros meses do ano, foi estendida para o ano inteiro Promoções de Cargos e Reajustes Salariais Dando continuidade a Política Social da empresa em valorizar o desempenho dos colaboradores, neste semestre foram concedidas novas promoções de cargos e reajustes salariais por mérito conforme a seguir: Janeiro: Dez promoções de cargo para colaboradores que integram os Setores de Produção, Desenvolvimento de Produtos e Logística Integrada. Março e Abril: Oito promoções com mudanças de setores: Almoxarifado/ Produção/ Portaria/ Garantia da Qualidade para os setores de Apontamento/Logística/ Compras.

4 Julho: Três colaboradores promovidos nos setores: Financeiro / Faturamento/ Manutenção e Cinco colaboradores com reajustes salariais por mérito nos setores de Serviços Gerais/Departamento Pessoal e PCP. Com estas alterações, atualmente o nosso piso salarial esta 9,22% acima do piso salarial da categoria Confraternização A partir de janeiro o Diretor da empresa concedeu a realização de uma confraternização mensal (churrasco) a todos colaboradores como forma de reconhecimento pelo alcance das metas de eficiência e produtividade. 3.3 INDICADOR: Capacitação, Reciclagem e Desenvolvimento dos Colaboradores META: Cumprir mínimo de 95% do Programa Anual de Treinamento e Desenvolvimento O programa inicial validado em dezembro de 2008 sofreu algumas alterações com inclusão de novos treinamentos conforme novas necessidades que surgiram. A programação do 1º semestre foi cumprida conforme planejado Treinamento Interpretação - Norma SA8000:08 Com a nova revisão da Norma SA8000 na versão 2008, foi realizado em 27/08/09, um treinamento interno para interpretação das alterações ocorridas na norma. Este treinamento foi disponibilizado para uma turma de dez colaboradores que atuam junto ao Sistema de Gestão de Responsabilidade Social. O treinamento foi ministrado pelo consultor Ivo Neves da empresa SG4 Soluções Integradas com duração de oito horas. Em virtude da ótima recepção e elogios dos colaboradores que participaram deste treinamento, estamos programando uma nova turma para o mês de outubro. 3.4 INDICADOR - Redução de Acidentes META: Nenhum Acidente A gestão de saúde e segurança continua sendo bem conduzida pelo Representante de Saúde e Segurança, integrantes da CIPA e Brigada de Incêndio. No mês de junho, foi ministrado treinamento interno de reciclagem sobre os procedimentos de Equipamento de Proteção Individual sobre aplicação, uso adequado, higienização e conservação dos EPI s. Em julho superamos o record de período sem acidentes com afastamento. Programado para outubro a nossa 4ª SIPAT- Semana Interna de Prevenção de Acidentes. Atenciosamente,

5 MÁRCIA SANDES DE MELO Representante da Direção - Gestão de Responsabilidade Social SIGMAPLASTH ROBERTO PEIXOTO DE OLIVEIRA Representante da Direção - Sistema Integrado de Gestão SIGMAPLASTH Informações, dúvidas, crítica ou sugestões pertinentes ao Sistema de Gestão de Responsabilidade Social da SIGMAPLASTH, favor nos contatarem através dos canais de comunicação abaixo: s: / Fone/Fax: (55) (11) São Paulo, 31 de Agosto de 2009.

PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PÁGINA: Página 1 de 11 1 - OBJETIVO Definição da sistemática de remuneração e de benefícios dos colaboradores do Grupo Núcleos. 2 REFERÊNCIAS NBR ISO 9000/2005 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos

Leia mais

PRÊMIO VITAE-RIO CICLO 2016 Rev DMP NATUREZAS DAS PROATIVIDADES, PERGUNTAS PARA VALIDAÇÃO E DIRETRIZES ASSOCIADAS CRITÉRIO 1

PRÊMIO VITAE-RIO CICLO 2016 Rev DMP NATUREZAS DAS PROATIVIDADES, PERGUNTAS PARA VALIDAÇÃO E DIRETRIZES ASSOCIADAS CRITÉRIO 1 PRÊMIO VITAE-RIO CICLO 2016 Rev DMP 13-04-2016 DAS PROATIVIDADES, PERGUNTAS PARA VALIDAÇÃO E DIRETRIZES ASSOCIADAS CRITÉRIO 1 DIRETRIZES DE SSO/SMS ASSOCIADA ITEM 1.1 - TEOR DO REQUISITO - IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Fundamentos Estratégicos

Fundamentos Estratégicos 1 Fundamentos Estratégicos MISSÃO Fornecer soluções e serviços em sistemas de suspensões, eixos e componentes para veículos comerciais com inovação, qualidade, segurança e sustentabilidade. VISÃO Ser reconhecida,

Leia mais

Procedimento Geral. Denominação: Procedimento Geral de Comunicação Interna e Externa. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016.

Procedimento Geral. Denominação: Procedimento Geral de Comunicação Interna e Externa. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016. Denominação: Procedimento de Comunicação Interna e Externa Dono do Processo: Tipo do Doc. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016 Empresa Área Numero Rev: 01 Controle de alterações Revisão Data Local

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE CRÍTICA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA

RELATÓRIO DE ANÁLISE CRÍTICA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA 1/ 22 LOCAL: Sala de Reunião Presidência HORÁRIO: 14:00 H Assuntos tratados: 1. Resultados das auditorias internas e das avaliações do atendimento aos requisitos legais e outros subscritos pela organização

Leia mais

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva 1. HISTÓRICO DE REVISÕES Revisão: 02 Página 1 de 6 DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20/08/2013 00 Emissão inicial 21/08/2014 01 03/12/2015 02 Definição mais clara da sistemática de tratativa de cargas

Leia mais

POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO

POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO A Petrol Industrial S/A está entre aquelas empresas que estão preocupadas com as questões trabalhistas, procurando adotar os Princípios de Direito

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE SMS

SISTEMA DE GESTÃO DE SMS PROCEDIMENTO CAPACITAÇÃO TÉCNICA Nº PE-SMS-015 Fl. 1/6 Rev. Data Descrição Executado Verificado Aprovado 0 18/10/2010 Emissão Inicial CGS JMn NDF SISTEMA DE GESTÃO DE SMS Propriedade e uso exclusivo da

Leia mais

APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A):

APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A): APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A): ESTA ENTREVISTA FAZ PARTE DE UMA PESQUISA (DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL) ACADÊMICA DESENVOLVIDA NA DISCIPLINA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MINISTRADA PELO PROFESSOR ROBERTO

Leia mais

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE Pág.: 1 de 6 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos para identificação de não-conformidades, assim como a implantação de ação corretiva e ação preventiva, a fim de eliminar as causas das não-conformidades

Leia mais

Grupo de Indicadores de Clientes do Núcleo de Apoio à Gestão Hospitalar (NAGEH) 13 de novembro de 2013

Grupo de Indicadores de Clientes do Núcleo de Apoio à Gestão Hospitalar (NAGEH) 13 de novembro de 2013 Grupo de Indicadores de Clientes do Núcleo de Apoio à Gestão Hospitalar (NAGEH) 13 de novembro de 2013 Relatório de Indicadores elaborado pelo Grupo de Indicadores de Clientes versão 2010 Taxa de Satisfação

Leia mais

QUALIDADE. Importante: Nesta edição: Como Obter a Maturidade no SGQ

QUALIDADE. Importante: Nesta edição: Como Obter a Maturidade no SGQ Egelte Engenharia Ltda Informativo Mensal Ano 9-108 Edição QUALIDADE Como Obter a Maturidade no SGQ O Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) em muitas vezes é visto por apenas 3 pontos, implementação, gestão

Leia mais

Relatório Global da Avaliação de Satisfação realizada em 2011

Relatório Global da Avaliação de Satisfação realizada em 2011 No período compreendido entre 05-12-2011 e 30-01-2012 foi realizada a Avaliação de Satisfação referente ao ano de 2011, tendo sido inquiridas todas as partes interessadas. No total foram enviados / entregues

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO. Uma visão. gestão organizacional.

MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO. Uma visão. gestão organizacional. MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO Uma visão sistêmica da gestão organizacional. FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA Pensamento Sistêmico Aprendizado organizacional Cultura de inovação Liderança e constância de propósitos

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula Clima Organizacional Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Clima Organizacional Funcionário Feliz = Lucro maior Mais qualidade de vida no

Leia mais

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA 1 / 8 1 OBJETIVO: Este procedimento visa sistematizar a realização de auditorias de Meio Ambiente por parte da SANTO ANTÔNIO ENERGIA SAE / Diretoria de Sustentabilidade DS, sobre as obras executadas no

Leia mais

Estágio 2 Auditoria de Certificação. Plano de Ações. Follow up. Emissão do Certificado

Estágio 2 Auditoria de Certificação. Plano de Ações. Follow up. Emissão do Certificado As atividades a serem conduzidas para a Certificação do Sistema de Gestão de sua Empresa serão realizadas de acordo com os requisitos, princípios, critérios e práticas de auditoria, com o objetivo de se

Leia mais

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Viviane Lanunce Paes Supervisora da Gestão Integrada - CAP Carlos Eduardo Tavares de Castro Superintendente

Leia mais

Titulo (Tahoma 28, branco, bold) Elektro Programa Comportamento pela Vida Novembro w w w. e l e k t r o. c o m. b r

Titulo (Tahoma 28, branco, bold) Elektro Programa Comportamento pela Vida Novembro w w w. e l e k t r o. c o m. b r Titulo (Tahoma 28, branco, bold) Elektro Programa Comportamento pela Vida Novembro 2011 Histórico Corporativo Ago 2004 Set 2005 Elektro conclui sua reestruturação de dívida Set 2006 Elektro é transferida

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAMBIENTAL

RESPONSABILIDADE SOCIAMBIENTAL PRSA 2ª 1 / 7 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 3.1 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 2 3.1.1 DIRETOR RESPONSÁVEL - RESOLUÇÃO 4.327/14... 2 3.1.2 COORDENADOR ESPONSÁVEL PRSA

Leia mais

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES CIPA UNIVALI CAMPUS ITAJAÍ

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES CIPA UNIVALI CAMPUS ITAJAÍ PLANEJAMENTO DAS AÇÕES CIPA UNIVALI CAMPUS ITAJAÍ ANO 2017 CRONOGRAMA DE AÇÕES FEVEREIRO : Dia 05.02 DIA NACIONAL DA MAMOGRAFIA A CIPA Gestão 2016-2017, imbuída do compromisso com a segurança e saúde de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho OUVIDORIA IT. 11 11 1 / 5 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento ao profissional, empresa e leigo, bem como, à sociedade em geral que faça uso dos serviços prestados pelos profissionais

Leia mais

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Profa. Soraya Ferreira Habr

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Profa. Soraya Ferreira Habr Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA Profa. Soraya Ferreira Habr O que é CIPA? Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. CIPA Conceito COMISSÃO: Grupo de pessoas conjuntamente encarregadas

Leia mais

Mod PG Página 1 de 5

Mod PG Página 1 de 5 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece a metodologia de definição, implementação e controlo de ações a desenvolver no caso de ser detetada a utilização de trabalho de menores, de forma a assegurar que:

Leia mais

Qualidade no Grupo Seta

Qualidade no Grupo Seta 1941 Fundação da Sociedade Extrativa Tanino da Acácia Ltda. SETA, a primeira indústria de extração de tanino de acácia da América. 1946 Fundação da filial em Taquari (RS). 1987 Criação da SETA Química

Leia mais

Capital Humano. Programa de Desenvolvimento em. Um novo Mercer College para você!

Capital Humano. Programa de Desenvolvimento em. Um novo Mercer College para você! Programa de Desenvolvimento em Capital Humano Um novo College para você! O College mudou para se adequar à sua necessidade e de sua empresa. Muito mais completo e flexível, nosso programa apresenta os

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE. Certificado NBR ISO 9001

MANUAL DO CLIENTE. Certificado NBR ISO 9001 MANUAL DO CLIENTE Certificado NBR ISO 9001 SEJA BEM VINDO À PRATIKA Prezado cliente, este é o Manual do Cliente Prátika, que apresenta o nosso compromisso com a qualidade e o respeito por quem se relaciona

Leia mais

Resultados Gerais: "Inquérito de Avaliação da Satisfação dos Colaboradores"

Resultados Gerais: Inquérito de Avaliação da Satisfação dos Colaboradores Resultados Gerais: "Inquérito de Avaliação da Satisfação dos Colaboradores" número de ações que realizou até ao presente Valid nada pouco 22 7,4 8,0 8,0 44 14,8 16,1 24,1 126 42,4 46,0 70,1 65 21,9 23,7

Leia mais

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO 4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO A planilha de atendimento às metas do projeto é apresentada na sequência. Metas Proporcionar os elementos necessários para que seja definido o processo

Leia mais

Módulo 4. Estrutura da norma ISO Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Requisitos 5.4, 5.5 e 5.6 Exercícios

Módulo 4. Estrutura da norma ISO Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Requisitos 5.4, 5.5 e 5.6 Exercícios Módulo 4 Estrutura da norma ISO 9001-2008 Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Requisitos 5.4, 5.5 e 5.6 Exercícios 5.4 - Planejamento 5.4.1 - Objetivos da qualidade Os objetivos da qualidade devem

Leia mais

Parceria. Visite nossos sites!

Parceria. Visite nossos sites! Parceria http://www.as-solucoes.com.br http://www.allservice.com.br Visite nossos sites! Parceria AS x All Service Visando as alterações de mercado, verificamos a necessidade de muitos clientes que não

Leia mais

BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM

BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM 2º Congresso APEGEL - 2011 DESAFIO PARA O 3º CONGRESSO ESTRATÉGICO Competências Enfermeiro Gestor Normas e Indicadores TÁTICO Por nível OPERACIONAL ESTRATÉGICO PRÁTICA

Leia mais

AVANÇAR: PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA GESTÃO ESTRATÉGICA DA POLÍCIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL

AVANÇAR: PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA GESTÃO ESTRATÉGICA DA POLÍCIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL AVANÇAR: PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA GESTÃO ESTRATÉGICA DA POLÍCIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL MÔNICA CÔRTES DE DOMENICO GUILHERME DORNAS MARIA TERESA ROSCOE RICARDO JACOBINA 2 Painel 13/039 Gestão

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2000 Entre as partes, de um lado: SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS FABRICANTES DE PEÇAS E PRÉ-FABRICADOS EM CONCRETO DO ESTADO DE SÃO PAULO e de outro lado: SINDICATO

Leia mais

RELATÓRIO DE VALIDAÇÃO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE VALIDAÇÃO DE AUDITORIA RELATÓRIO DE VALIDAÇÃO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL PRINCÍPIOS, CRITÉRIOS E INDICADORES PARA PLANTAÇÕES FLORESTAIS. PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790: 2011 CERFLOR EMPRESA AUDITADA: SAMAB CIA. IND. COM. DE

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional

Pesquisa de Clima Organizacional Pesquisa de Clima Organizacional Não é necessário imprimir este documento. O objetivo é apenas para você tomar conhecimento do conteúdo de pesquisa, poder refletir e estimar o tempo de resposta antes de

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES:

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES: Cotação Prévia de Preço n 28/2016 Convênio nº 792864/2012 MTE/CAMP. Projeto: Fortalecimento e Expansão das Iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul Critério: Menor Preço e Melhor Técnica. Cotação

Leia mais

Projeto do Estágio Supervisionado da Licenciatura em Ciências Biológicas (Parte do Projeto Pedagógico do Curso )

Projeto do Estágio Supervisionado da Licenciatura em Ciências Biológicas (Parte do Projeto Pedagógico do Curso ) Projeto do Estágio Supervisionado da Licenciatura em Ciências Biológicas (Parte do Projeto Pedagógico do Curso ) De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de professores - Art

Leia mais

Palavras Chave: Participação dos Resultados, Indicadores, Motivação, Desenvolvimento.

Palavras Chave: Participação dos Resultados, Indicadores, Motivação, Desenvolvimento. Programa MOTIVAR ACE-CDL Palavras Chave: Participação dos Resultados, Indicadores, Motivação, Desenvolvimento. Implantado em 2014, este projeto teve aquele ano como piloto e já pode ser considerado um

Leia mais

AO aula 12 GESTÃO E BENCHMARKING. Prof. Wilson LAPO

AO aula 12 GESTÃO E BENCHMARKING. Prof. Wilson LAPO AO aula 12 GESTÃO E BENCHMARKING Prof. Wilson LAPO 1 Excelência é uma habilidade que se conquista com treinamento e prática. Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um ato,

Leia mais

Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010

Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010 Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010 População e amostra da pesquisa 350 300 População Amostra 294 250 219 200 150 100 50 75 52 100 152 0 Técnicoadministrativos (69%) Docentes (46%) Geral

Leia mais

Tendências na área de Recursos Humanos

Tendências na área de Recursos Humanos Tendências na área de Recursos Humanos Confira a 6ª edição do maior censo de Recursos Humanos, realizado pelo RH Portal em 2016. Veja o que os profissionais estão falando sobre a realidade do RH no mercado

Leia mais

Rio de Janeiro 16/08/2011. Modelo de Excelência da Gestão (MEG) para Micro e Pequenas Empresas. Francisco Teixeira Neto

Rio de Janeiro 16/08/2011. Modelo de Excelência da Gestão (MEG) para Micro e Pequenas Empresas. Francisco Teixeira Neto Rio de Janeiro 16/08/2011 Modelo de Excelência da Gestão (MEG) para Micro e Pequenas Empresas Francisco Teixeira Neto Só gerencia quem mede! O que é o MPE Brasil? Ferramenta de Gestão para medir o grau

Leia mais

Clima Organizacional

Clima Organizacional slide 1 Clima Organizacional Maria Cristina Bohnenberger cristin@feevale.br Conceitos de Clima organizacional É a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional que é percebida ou experimentada pelos

Leia mais

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria 1ª Versão 1 Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria PROCESSO DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA E 1ª Versão 2 PROCESSO DE CONTROLE DE

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 08)

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 08) SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 08) Oficina 07 Política de Meio Ambiente, Segurança e Saúde no Trabalho Objetivos, Metas e Programas 4.2 Política de SSTMA A Alta Administração

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP006723/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/06/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038840/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.002299/2016-32 DATA DO

Leia mais

PORTARIA N 71 DE 12 DE JANEIRO DE 2012

PORTARIA N 71 DE 12 DE JANEIRO DE 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II PORTARIA N 71 DE 12 DE JANEIRO DE 2012 Redefine as atribuições dos Chefes de Departamentos Pedagógicos e dos Coordenadores Pedagógicos/ Responsáveis por Coordenação

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE: Benefícios e Aplicações Práticas

OS PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE: Benefícios e Aplicações Práticas OS PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE: Benefícios e Aplicações Práticas Rev. 00 de Março/2013 1/208 1/ 42 Rodrigo Sousa Atuação: Instrutor de treinamentos Consultor e Auditor em Sistemas de Gestão da Qualidade

Leia mais

INTEGRAÇÃO PARA NOVOS COLABORADORES

INTEGRAÇÃO PARA NOVOS COLABORADORES INTEGRAÇÃO PARA NOVOS COLABORADORES ABIMAQ Sede São Paulo ABIMAQ Sedes Regionais ABIMAQ ABIMAQ - Organização ABIMAQ Serviços e Benefícios aos Associados Apoio a Feiras no Brasil Financiamentos Mercado

Leia mais

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2016 I - APRESENTAÇÃO

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2016 I - APRESENTAÇÃO BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2016 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são produzidos canetas, lápis,

Leia mais

PLATAFORMA DOS SERVIDORES (AS) MUNICIPAIS AOS CANDIDATOS (AS) A PREFEITO (A)

PLATAFORMA DOS SERVIDORES (AS) MUNICIPAIS AOS CANDIDATOS (AS) A PREFEITO (A) PLATAFORMA DOS SERVIDORES (AS) MUNICIPAIS AOS CANDIDATOS (AS) A PREFEITO (A) ELEIÇÕES 2016 POR UM MUNICÍPIO DECENTE E DEMOCRÁTICO APRESENTAÇÃO Este documento é fruto do acúmulo do trabalho realizado pelo

Leia mais

Há 27 anos, a Odonto System viabiliza serviços odontológicos de qualidade contribuindo para a melhoria da saúde, bem estar e estética dos clientes.

Há 27 anos, a Odonto System viabiliza serviços odontológicos de qualidade contribuindo para a melhoria da saúde, bem estar e estética dos clientes. Há 27 anos, a Odonto System viabiliza serviços odontológicos de qualidade contribuindo para a melhoria da saúde, bem estar e estética dos clientes. Os serviços e benefícios Odonto System buscam o bem estar

Leia mais

GERENCIAR MELHORIA AÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA HISTÓRICO DE REVISÕES. Elaborado por: Saada Chequer. Próxima revisão: após 1 ano da última aprovação

GERENCIAR MELHORIA AÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA HISTÓRICO DE REVISÕES. Elaborado por: Saada Chequer. Próxima revisão: após 1 ano da última aprovação GERENCIAR MELHORIA AÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA HISTÓRICO DE REVISÕES Data Revisão Descrição da Revisão 00 Emissão Inicial 15/03/2013 01 Item 3 Definição de OM e RNCAC; Item 7: Anexo 1 Formulário de Gerenciamento

Leia mais

questionários de avaliação da satisfação

questionários de avaliação da satisfação questionários de avaliação da satisfação Introdução Tendo como referência o Modelo de Avaliação da Qualidade, o desenvolvimento de um Sistema de Gestão da Qualidade aplicado aos serviços prestados pelas

Leia mais

Relatório de posicionamento global (modelo)

Relatório de posicionamento global (modelo) Relatório de posicionamento global (modelo) Índice ÍNDICE... II ÍNDICE DA EXCELÊNCIA: O ESTUDO... 1 INTRODUÇÃO... 1 METODOLOGIA... 1 ANÁLISE DOS RESULTADOS... 2 FASES DO ESTUDO...

Leia mais

1. DADOS DA EMPRESA. Nome do contato: do contato: Telefone do contato: Nome da Empresa: Endereço: Cidade: Estado: CEP:

1. DADOS DA EMPRESA. Nome do contato:  do contato: Telefone do contato: Nome da Empresa: Endereço: Cidade: Estado: CEP: PANORAMA DO TREINAMENTO NO BRASIL - 2016 Dados, informações, fatos, análises. Este questionário em PDF é para auxiliar na coleta de dados. As perguntas devem ser respondidas no link: www.cmpesquisa.com.br/t&d

Leia mais

Auditorias Independentes COMPLIENCE AUDITORIAS DE 2A PARTE. em atividades aéreas

Auditorias Independentes COMPLIENCE AUDITORIAS DE 2A PARTE. em atividades aéreas AUDITORIAS DE 2A PARTE em atividades aéreas " O QUE É E COMO ATUAMOS NESTA ÁREA. O significado de complience é o de agir de acordo com uma regra, uma instrução interna, um comando ou um pedido, ou seja,

Leia mais

Início data da assinatura do Convênio. Término , coincidindo com o final do mandato do prefeito municipal.

Início data da assinatura do Convênio. Término , coincidindo com o final do mandato do prefeito municipal. Programa Integração AABB Comunidade Anexo 2 Informações e orientações destinadas à apresentação do Programa às potenciais convenentes prefeituras municipais 1. Apresentação Com 27 anos de existência, o

Leia mais

Mais que uma agência, a sua consultoria!

Mais que uma agência, a sua consultoria! 2016149 - Analista de Negócio Idade Mínima:18 Requisitos - Ensino Superior em Ciências Contábeis - Experiências na área contábil e fiscal Atividades - Prestar suporte as áreas de negócio da empresa. -

Leia mais

PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Objetivando atingir o perfil profissional definido e exigido pelo mercado e também pela sociedade, seguindo as diretrizes curriculares nacionais

Leia mais

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO Escola SENAI Anchieta Sumário Página 01 Prática Profissional / Estágio 03 02 Da carga horária da Prática Profissional / Estágio

Leia mais

1. DADOS DA EMPRESA. Nome do contato: do contato: Telefone do contato: Nome da Empresa: Endereço: Cidade: CEP:

1. DADOS DA EMPRESA. Nome do contato:  do contato: Telefone do contato: Nome da Empresa: Endereço: Cidade: CEP: PANORAMA DO TREINAMENTO NO BRASIL - 2015 Dados, informações, fatos, análises. Este questionário em PDF é para auxiliar na coleta de dados. As perguntas devem ser respondidas no link: www.cmpesquisa.com.br/t&d

Leia mais

Adriano Moreira Representante Comercial. Tatiana Ap. S. Oliveira Diretora Comercial. Prezados,

Adriano Moreira Representante Comercial. Tatiana Ap. S. Oliveira Diretora Comercial. Prezados, Prezados, É com grande satisfação que apresentamos a nossa proposta técnica e comercial para a sua apreciação. A Fênix Azul Segurança Patrimonial CNPJ 19.961.463/0001-48 fornece prestação de serviços e

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2009

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2009 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2009 I Introdução No ano de 2009, o CIM-RS atendeu a 613 consultas formuladas por profissionais da saúde, realizou atividades de ensino e extensão, apresentou trabalhos em congressos

Leia mais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais CURSO: Gestão de Pessoas nas Organizações UNIDADE: Marte PROF.: Hélio Senna TÓPICOS: Retenção de Potenciais - Remuneração - Benefícios Auditoria

Leia mais

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016 Tipos de Indicadores 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho ; OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

RELATÓRIO DA AUTO AVALIAÇÃO CICLO 8

RELATÓRIO DA AUTO AVALIAÇÃO CICLO 8 Instituto Paulista de Ensino FIPEN CPA - Comissão Própria de Avaliação RELATÓRIO DA AUTO AVALIAÇÃO CICLO 8 Dezembro/2014 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 4 A O PROCESSO DE AUTO AVALIACÃO... 6 B - DIMENSÕES... 7 1.

Leia mais

Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes

Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes Nossa história Cenário Cenário Nossa história Setores Previsão segundo o Plano de Trabalho Quando

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH. Diana Palhano Ludmila Ventilari

CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH. Diana Palhano Ludmila Ventilari CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH MITRAUD Diana Palhano Ludmila Ventilari O que é Qualidade? Conceito de gestão: Conforme Deming: é a satisfação do cliente e melhoria contínua O que

Leia mais

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área Visão por meio das atividades de valor) Preço Prazo Assistência Técnica Modelo de gestão Análise de aspectos políticos governamentais, econômicos e legais Planejamento estratégico Orçamento empresarial

Leia mais

O Gestor de Negócios e Marketing da Rede Farma 100, Geraldo B. Cordeiro, fala sobre o treinamento para colaboradores ERECOL

O Gestor de Negócios e Marketing da Rede Farma 100, Geraldo B. Cordeiro, fala sobre o treinamento para colaboradores ERECOL Entrevistas O Gestor de Negócios e Marketing da Rede Farma 100, Geraldo B. Cordeiro, fala sobre o treinamento para colaboradores ERECOL Fundada em outubro de 1995, em São Bernardo do Campo, a Rede Farma

Leia mais

IMPORTÂNCIA E APLICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NAS FÁBRICAS DE RAÇÕES

IMPORTÂNCIA E APLICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NAS FÁBRICAS DE RAÇÕES IMPORTÂNCIA E APLICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NAS FÁBRICAS DE RAÇÕES 19.09.16 São procedimentos higiênicos, sanitários e operacionais aplicados em todo o fluxo de produção, desde a obtenção dos

Leia mais

CRIATIVIDADE Relatório de Consultoria

CRIATIVIDADE Relatório de Consultoria ELBI ELÉTRICA LTDA Betim/MG Proposta_ELBI-Betim-7_2015_((Criatividade))_rev.B Este relatório contem um resumo das atividades desenvolvidas na ELBI Betim/MG desde o início das atividades de consultoria

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 - CELETISTA Pelo presente instrumento particular de Acordo Coletivo de Trabalho de um lado o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Itu, entidade

Leia mais

Implantação do sistema de gestão da qualidade na Farmácia Privativa Unimed Amparo

Implantação do sistema de gestão da qualidade na Farmácia Privativa Unimed Amparo Implantação do sistema de gestão da qualidade na Farmácia Privativa Unimed Amparo Edilene P. Camargo, Celso R.C. Martins farmacia@unimedamparo.com.br Histórico A Diretoria da Unimed Amparo, inspirada

Leia mais

Critério I - Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável

Critério I - Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Dimensão Geral Critério I - Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável Indicador 1 - Compromisso Fundamental 1. A empresa, por meio de sua alta administração,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL PRÊMIO MELHORES INDÚSTRIAS PARA TRABALHAR EM MATO GROSSO SISTEMA FIEMT E TV CENTRO AMÉRICA

REGULAMENTO GERAL PRÊMIO MELHORES INDÚSTRIAS PARA TRABALHAR EM MATO GROSSO SISTEMA FIEMT E TV CENTRO AMÉRICA REGULAMENTO GERAL PRÊMIO MELHORES INDÚSTRIAS PARA TRABALHAR EM MATO GROSSO SISTEMA FIEMT E TV CENTRO AMÉRICA 1. DA FINALIDADE 1.1. O presente regulamento tem por finalidade estabelecer as normas gerais

Leia mais

Entre das grandes conclusões do estudo destacamos:

Entre das grandes conclusões do estudo destacamos: A meritocracia avança nas empresas em operação no Brasil Pesquisa da Pricewaterhousecoopers indica a gestão de desempenho como prática cada vez mais utilizada em grandes empresas no Brasil A importância

Leia mais

PORTARIA DO DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA n 236 de 10 de maio de 2010

PORTARIA DO DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA n 236 de 10 de maio de 2010 PORTARIA DO DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA n 236 de 10 de maio de 2010 REGULAMENTA A CONCESSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO REMUNERADO A ESTUDANTES DE INSTITUIÇÕES NACIONAIS DE ENSINO NA FACULDADE DE MEDICINA

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Engenharia de Minas Araxá Resultado da Avaliação

Leia mais

10. Metas e Indicadores 1. PERSPECTIVA: SOCIEDADE. Tema: Qualidade 2. PERSPECTIVA: PROCESSOS INTERNOS. Tema: Responsabilidade socioambiental

10. Metas e Indicadores 1. PERSPECTIVA: SOCIEDADE. Tema: Qualidade 2. PERSPECTIVA: PROCESSOS INTERNOS. Tema: Responsabilidade socioambiental 10. Metas e Indicadores As metas representam os resultados a serem alcançados pelo tribunal para atingir os objetivos propostos. Elas permitem um melhor controle do desempenho da instituição, pois são

Leia mais

ANEXO A QUE SE REFERE A DELIBERAÇÃO Nº 04/96 REGIMENTO INTERNO DA REGIONAL DE SAÚDE - TIPO "B DO INSTITUTO DE SAÚDE DO PARANÁ - ISEP TÍTULO I

ANEXO A QUE SE REFERE A DELIBERAÇÃO Nº 04/96 REGIMENTO INTERNO DA REGIONAL DE SAÚDE - TIPO B DO INSTITUTO DE SAÚDE DO PARANÁ - ISEP TÍTULO I ANEXO A QUE SE REFERE A DELIBERAÇÃO Nº 04/96 REGIMENTO INTERNO DA REGIONAL DE SAÚDE - TIPO "B DO INSTITUTO DE SAÚDE DO PARANÁ - ISEP TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO E DOS OBJETIVOS DA REGIONAL DE SAÚDE - TIPO

Leia mais

Qualidade na gestão é tema de workshop promovido pelo PGQP em Bagé

Qualidade na gestão é tema de workshop promovido pelo PGQP em Bagé Qualidade na gestão é tema de workshop promovido pelo PGQP em Bagé O evento do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP) no município contará com palestras sobre Planejamento Estratégico, Gestão

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA Agosto de 2015 INTRODUÇÃO O Ministério de Educação (MEC) através do Sistema Nacional

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL A Verbo Educacional, uma das empresas do Grupo Verbo, oferece aos profissionais de múltiplas áreas do conhecimento a praticidade do ensino a distância aliado a possibilidade

Leia mais

HOSPITAL REGIONAL DE DIVINOLÂNDIA CONDERG-CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA

HOSPITAL REGIONAL DE DIVINOLÂNDIA CONDERG-CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA RELATÓRIO DE ATIVIDADES CCIH 2015 1. Apresentação A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar - CCIH, formada por Membros Executores e Consultores, tem como objetivo, elaborar e implementar o programa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CHAMADA PARA CADASTRAMENTO DOS SERVIDORES DA UFCG, DOCENTES E TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO, INTERESSADOS EM ATUAR COMO COLABORADORES NA REDE IPFES/INEP 2016 Público alvo: Servidores da UFCG - Docentes

Leia mais

Carta de Missão. Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves

Carta de Missão. Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves Carta de Missão Ministério da Economia e do Emprego Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves Diretor De de de 201. a.. de. de 201 1. Missão do organismo O Gabinete de Prevenção e

Leia mais

Primeira Edição: 23/08/2010 Página 1 de 6 Revisão 02 AUDITORIA INTERNA PROCEDIMENTO

Primeira Edição: 23/08/2010 Página 1 de 6 Revisão 02 AUDITORIA INTERNA PROCEDIMENTO Página 1 de 6 REGISTRO DE ALTERAÇÕES REV. DATA ALTERAÇÃO EFETUADA 00 23/08/2010 Emissão do Documento 01 05/04/2011 Revisão do procedimento 02 09/11/2011 Alteração da logomarca Claudiane Freire de Oliveira

Leia mais

Guião orientador Manual de Qualidade da Actividade Formativa

Guião orientador Manual de Qualidade da Actividade Formativa Guião orientador Manual de Qualidade da Actividade Formativa I. INTRODUÇÃO A orientação para a qualidade deve constituir um pressuposto fundamental na actividade das entidades formadoras, traduzida na

Leia mais

Programa de Integridade Conversa Ética da Raia Drogasil

Programa de Integridade Conversa Ética da Raia Drogasil Programa de Integridade Conversa Ética da Raia Drogasil Não existe lapso de integridade sem importância Tom Peters Programa de Integridade O que é: é um Programa de Compliance para prevenção, detecção,

Leia mais

PROPOSTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 08 DE MAIO DE 2015

PROPOSTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 08 DE MAIO DE 2015 PROPOSTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 08 DE MAIO DE 2015 POLÍTICA REMUNERATÓRIA 1. PISO DO MAGISTÉRIO 1.1. Reajuste de 31,78% na carreira

Leia mais

PLANO DE ENSINO semestre. Apresentar conceitos modernos de Gestão de Pessoas. Apresentar conceitos modernos de Gestão de.

PLANO DE ENSINO semestre. Apresentar conceitos modernos de Gestão de Pessoas. Apresentar conceitos modernos de Gestão de. PLANO DE ENSINO - 2016.2 DISCIPLINA: SU-B0065 Gestão de PROFESSOR: ANDERSON LOPES CARGA HORÁRIA: 60 HORAS TURMA: DF05-N101 SALA: 07 DATA Nº. MÓDU CONTEÚDO OBJETIVO METODOLOGIA RECURSO AULA LO 08/08/2016

Leia mais

CARTA DE MISSÃO. Ministério da Saúde. Serviço/Organismo: Administração Regional de Saúde do Norte. Cargo: Vice-presidente do Conselho Diretivo

CARTA DE MISSÃO. Ministério da Saúde. Serviço/Organismo: Administração Regional de Saúde do Norte. Cargo: Vice-presidente do Conselho Diretivo CARTA DE MISSÃO Ministério da Saúde Serviço/Organismo: Administração Regional de Saúde do Norte Cargo: Vice-presidente do Conselho Diretivo Período da Comissão de Serviço: 2016-2020 1. Missão do Organismo

Leia mais

Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães

Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães Guimarães LISTA DE ATIVIDADES PAG (SIMPLIFICADO AGRUPADO POR ÁREA) ANO - 2016 ASSOCIAÇÃO DE PARALISIA CEREBRAL DE GUIMARÃES Política Ambiental Tipo de Atividade: Atividades de Animação Atividade: Atividades

Leia mais

1. Identificação do Empreendimento Razão Social: Endereço completo: Áreas: Terreno (m²): Construída (m²):

1. Identificação do Empreendimento Razão Social: Endereço completo: Áreas: Terreno (m²): Construída (m²): PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS PGRI Página 1/5 1. Identificação do Empreendimento Razão Social: Endereço completo: Classificação Fiscal: 2. Caracterização do Empreendimento Contato (Fone

Leia mais

MUSEU CAIS DO SERTÃO RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO 2015

MUSEU CAIS DO SERTÃO RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO 2015 MUSEU CAIS DO SERTÃO RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO 2015 (Convênio 001/2014) Ano 02 Gestão: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO IDG Sumário 1. Apresentação... 1 2. Metas... 2 3. Anexos... 9 1. Apresentação

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Pombal

Santa Casa da Misericórdia de Pombal Manual de Políticas Santa Casa da Misericórdia de Pombal Índice 1. Política da Qualidade 2. Politica de Apoio Social 3. Politica de Recursos Humanos 4. Politica de Ética 5. Politica de Envolvimento Ativo

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais Como as instituições financeiras devem tratar a gestão de riscos socioambientais? O crescente processo de

Leia mais