ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR TAQUARUSSU- MS MARÇO/11

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR TAQUARUSSU- MS MARÇO/11"

Transcrição

1 ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR TAQUARUSSU- MS MARÇO/11

2 ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR Plano de ação previsto para ser desenvolvido no ano letivo de 2011 pelas professoras Ivanete de Souza Ferreira Oliveira, Maria Aparecida Crivelli e Marilza Nunes Nascimento Araújo da Sala de Tecnologias Educacionais da E. E. Dr. Martinho Marques de Taquarussu MS, sob a orientação da professora multiplicadora do NTE Azenaide Abreu Soares Vieira. TAQUARUSSU MS 2011

3 I. IDENTIFICAÇÃO DO PLANO Período de realização: Primeiro e segundo semestre de 2011 (abril a novembro) Órgão: Escola Estadual Dr. Martinho Marques Coordenadores do projeto: Azenaide Abreu Soares Vieira, Ivanete de Souza Ferreira Oliveira, Maria Aparecida Crivelli e Marilza Nunes Nascimento Araújo. Título do Projeto: Integração de Mídias no Currículo Escolar. Tipo de projeto: formação e orientação tecnológica Carga horária total: 100 h/a Responsáveis pelas ações: Azenaide Abreu Soares Vieira, Ivanete de Souza Ferreira Oliveira, Maria Aparecida Crivelli, Marilza Nunes Nascimento Araújo Público Alvo: Gestor, Coordenadores pedagógicos, Professores da educação básica e administrativos da Escola Estadual Dr. Martinho Marques I. INTRODUÇÃO A Escola estadual Dr. Martinho Marques, em conjunto com o NTE, incentiva o uso das tecnologias, procurando desenvolver ações que as integrem na prática de ensino do professor e na aprendizagem dos alunos, tornando assim o ensino mais atrativo, significativo e uma educação gerenciada com eficácia. Diante da necessidade de uso de tecnologias, desenvolveremos no primeiro semestre letivo de 2011 oficinas como: exploração do catálogo de sites úteis; elaboração de vídeos online (Slide.com); técnicas de elaboração de projeto e no segundo semestre oficina de elaboração de projeto, em que os professores serão assessorados STE/NTE e coordenação pedagógica na elaboração,

4 desenvolvimento e conclusão de seus projetos. Assim, acreditamos colaborar para sanar as dificuldades dos professores em integrar algumas tecnologias digitais no currículo escolar. Ao propormos oficinas de técnicas de elaboração de projetos, desejamos contemplar ações previstas no Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE) Dr. Martinho Marques, com também conteúdos da proposta curricular. Dessa forma, objetivamos elevar o desempenho escolar, aumentando as notas nas avaliações internas e externas que são aplicadas na escola. II. JUSTIFICATIVA A Secretaria de Estado de Educação (SED/MS), por intermédio da Coordenadoria de Tecnologia Educacional (COTEC), do Núcleo de Tecnologias Educacionais de Nova Andradina (NTE), e Sala de Tecnologia Educacional (STE), propõe para o ano letivo de 2011 diversas ações que contemplam a formação técnico-pedagógica aos Gestores, Coordenadores Pedagógicos e Professores da Educação Básica das escolas da rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul. Após sondagem, mediante questionário respondido pela comunidade escolar feita no final do ano letivo de 2010 e a partir das dificuldades apresentadas, elaboramos este plano de ações, cujo intuito é de planejar as atividades de formação continuada aos profissionais da Escola Estadual Dr. Martinho Marques e também de ações que contemplem as propostas contidas no PDE da escola. A partir deste plano, que norteará nossas ações de trabalho na Sala de Tecnologia Educacional, procuraremos contribuir para o aumento do IDEB da Escola. Portanto, o Plano de Ação da STE vem auxiliar os professores no desenvolvimento das ações sugeridas por eles, dando-lhes suporte técnico mediante oficinas para que realizem projetos de maneira inovadora e instigante ao aluno.

5 III. OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Oferecer formação continuada quanto à integração de tecnologias e webtecnologias à prática de ensino dos Profissionais da Educação Básica da Escola estadual Dr. Martinho Marques. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Desenvolver ações de formação que serão organizadas em oficinas que contemplem a realidade de cada turno da escola; Fomentar o uso de tecnologias pelos professores regentes; Promover a inclusão digital da equipe interna da escola. Contemplar os projetos do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE). Contemplar, por meio de projetos, conteúdos da proposta curricular. IV. CRONOGRAMA OFICINA ATIVIDADE DATA RESPONSÁVEL Reunião Geral na Escola Exposição do plano de ação e do catálogo aos professores regentes da escola e coordenação pedagógica. 11/04/11 STE Oficina 01 Slide.com (elaboração de vídeo online) 19/04/11 Professor da STE Oficina 02 Publicação de vídeos (slide.com) no blog da escola 26/04/11 STE/NTE Oficina 03 Oficina 04 Oficina 05 Oficina 06 Exploração do catálogo de sites úteis e esboço inicial de projeto didático Técnicas de elaboração de projeto didático (Skype) Revisão final do plano e publicação na página do curso Conclusão da escrita do plano, formatação e publicação na página da escola. 03/05/11 Professor da STE 10/05/11 STE/NTE 17/05/11 Professor da STE 24/05/11 STE

6 Oficina 07 Elaboração de slides (slide.com) da execução dos projetos, publicação na página da escola, divulgação no blog, Oficina 08 Estruturação do projeto de ensino-aprendizagem 01/08 A 12/08 Oficina 09 Enriquecimento (sugestões metodológicas) do projeto 14/06/11 Professor da STE 15 a 19/08 Oficina 10 Registro das etapas dos projetos Durante o desenvolv imento Oficina 11 Divulgação do projeto (blog e wiki) Até o término do ano letivo Oficina 12 Socialização dos projetos desenvolvidos (feira cultural) e avaliação das ações desenvolvidas durante o ano letivo de 2011 em que todos envolvidos responderão um questionário online. Quarto bimestre/ novembro STE NTE Professor regente e STE Professor regente e STE Professor regente/ste/nte V. METODOLOGIA Pautados em uma avaliação feita na STE no ano de 2010, visando contemplar as dificuldades encontradas pelo professor em se fomentar o trabalho integrando tecnologia educacional ao currículo e, ao mesmo tempo, contemplar as ações do PDE 2011 da escola e o currículo, nosso Plano Tecnológico 2011 está organizado em ofícinas em que cada multiplicador da escola se responsabilizará em ministrá-las em seu turno, de acordo com a necessidade pedagógica dos professores da escola e com o cronograma previamente elaborado. A primeira atividade será a exposição do plano de ação e do catálogo aos professores regentes da escola e coordenação pedagógica pelos professores multiplicadores da STE com colaboração do NTE através da Professora Azenaide Abreu Soares Vieira. Em seguida, as oficinas e demais atividades ocorrerão nos três turnos, sendo que cada professor da STE assumirá as atividades. Para isso, duas (02) aulas semanais serão destinadas, totalizando uma carga horária de 40 horas de efetiva atividade de formação, orientação e ensino mediado pela pedagogia de projetos, uma vez que as atividades contemplam a

7 elaboração e execução de projetos de ensino, pelos professores envolvidos no programa de formação. Será construído, antes de dar início às oficinas, um link na página da wiki da escola em que os professores da STE, com o auxílio do multiplicador do NTE, disponibilizarão o presente plano de ação, as ações do PDE previstas a serem desenvolvidas em 2011, o tutorial de cada oficina e o passo a passo de cada encontro semanal. Essa organização é necessária devido a nosso objetivo em orientar as atividades dos professores em momentos não presenciais. A primeira atividade de formação será a exploração orientada do site slide.com (http://www.slide.com/), página que permite a elaboração de slides. Tal oficina será desenvolvida para auxiliar os professores na organização de atividades desenvolvidas por projetos de ensino ou aulas na STE conforme ações do PDE, para posterior divulgação no blog da escola. Tendo isso como objetivo, a segunda oficina de formação será a publicação dos slides produzidos pelos professores cursistas no blog da escola. Para isso, será orientada edição de texto e publicação de slides e outros recursos que os professores acharem importantes. Dessa forma, o nome de usuário e a senha do blog da escola serão socializados entre os professores cursistas, uma vez que entendemos que o blog é uma página de divulgação das atividades de ensino dos professores com aluno e tal manutenção é também responsabilidade destes profissionais. No terceiro encontro, será disponibilizado na página da escola o catálogo de sites e vídeos organizado pelos multiplicadores da STE e NTE, um esboço de projeto de ensino e as ações previstas no PDE Primeiramente, os professores cursistas irão explorar os recursos sugeridos no catálogo. Em seguida, elaborarão o esboço inicial do projeto de ensino, vinculado ao PDE da escola, podendo ser contemplados projetos de ensino disciplinar ou interdisciplinar. Essa atividade será feita livremente pelo professor, cabendo ao multiplicador a orientação de como encontrar os sites e vídeos sugeridos. Na quarta oficina serão apresentadas técnicas de elaboração de projetos a fim enriquecer o conhecimento do professor cursista e melhorar a estruturação dos projetos de ensino elaborados pelos mesmos.

8 A quinta e a sexta oficina serão reservadas para discussão, revisão, formatação e publicação dos projetos na página da escola. Para isso, será organizado um link com os nomes dos cursistas onde publicarão o projeto e todo material desenvolvido durante a execução do projeto. No sétimo encontro os cursistas serão orientados na elaboração slides (slide.com) com fotos e descrição das ações realizadas durante o desenvolvimento do projeto de ensino. Os slides produzidos serão publicados na página da wiki e no blog da escola. No oitavo encontro será a estruturação do projeto de ensino-aprendizagem, de acordo com o passo a passo na wiki da escola. Na nona oficina o professor deverá colocar o projeto no link de seu nome. Em que serão feitas sugestões metodológicas, a fim de enriquecer o projeto. A décima oficina será o registro de divulgação das etapas do projeto. Na décima primeira oficina será feita a publicação do projeto concluído (blog e wiki). E o décimo segundo encontro haverá socialização dos projetos desenvolvidos com uma feira cultural e também avaliação das ações desenvolvidas durante ano letivo de 2011 em que os cursistas responderão um questionário online. VI. AVALIAÇÃO Os cursistas serão avaliados mediante o envolvimento nas ações sugeridas pelos formadores, como também pela presença e pontualidade nos encontros, entrega das atividades de acordo com o cronograma e empenho no desenvolvimento do projeto com seus alunos. O desenvolvimento das atividades da equipe de formadores será avaliado por meio de questionário, esse instrumento será construído com o objetivo de promover a autoavaliação dos cursistas, como também avaliar o trabalho dos multiplicadores da STE/NTE, as ações desenvolvidas no primeiro semestre letivo de Todos envolvidos responderão o questionário publicado online e apresentarão sugestões de ações para o próximo ano letivo.

9

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES VERA LUCIA DOS SANTOS GIVANILZA ALVES DOS SANTOS MARIA APARECIDA CRIVELI SIRLEI R. C. DO P.

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES VERA LUCIA DOS SANTOS GIVANILZA ALVES DOS SANTOS MARIA APARECIDA CRIVELI SIRLEI R. C. DO P. ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES VERA LUCIA DOS SANTOS GIVANILZA ALVES DOS SANTOS MARIA APARECIDA CRIVELI SIRLEI R. C. DO P. VITORINO SÓLIDOS GEOMÉTRICOS E OS POLIEDROS DE PLATÃO TAQUARUSSU = MS AGOSTO

Leia mais

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Angélica/Ipezal MS Março de 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Plano

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI INTEGRANDO AS TIC NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI INTEGRANDO AS TIC NA PRÁTICA PEDAGÓGICA ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI INTEGRANDO AS TIC NA PRÁTICA PEDAGÓGICA IVINHEMA - MS Maio de 2010 ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI INTEGRANDO AS TIC NA PRÁTICA PEDAGÓGICA Projeto elaborado pelos professores

Leia mais

Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010. Taquarussu- MS Março/10

Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010. Taquarussu- MS Março/10 Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010 Taquarussu- MS Março/10 Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE 2010 Plano de ação previsto para ser desenvolvido no ano letivo

Leia mais

RESOLUÇÃO/SED n , de 8 de dezembro de 2011.

RESOLUÇÃO/SED n , de 8 de dezembro de 2011. RESOLUÇÃO/SED n. 2.491, de 8 de dezembro de 2011. Dispõe sobre o Projeto de Implementação das Salas de Tecnologias Educacionais - STEs e a utilização das diversas tecnologias midiáticas nas unidades escola

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 NOVA ANDRADINA MS DEZEMBRO/2013 ESCOLA IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ações previstas a serem executadas no

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES AILTON GORDIANO ELIANA PIGARI BAPTISTA. A criação e a Evolução Biológica dos Seres Vivos

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES AILTON GORDIANO ELIANA PIGARI BAPTISTA. A criação e a Evolução Biológica dos Seres Vivos ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES AILTON GORDIANO ELIANA PIGARI BAPTISTA A criação e a Evolução Biológica dos Seres Vivos TAQUARUSSU MS AGOSTO/2009 ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES AILTON GORDIANO

Leia mais

APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL

APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL Ipezal/Angélica MS Abril 2012 ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ANGÉLICA/MS 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA CATÁLOGO DE SITES E VÍDEOS EDUCACIONAIS

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA CATÁLOGO DE SITES E VÍDEOS EDUCACIONAIS NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA CATÁLOGO DE SITES E VÍDEOS EDUCACIONAIS Nova Andradina MS Junho 2011 NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA CATÁLOGO DE SITES E VÍDEOS

Leia mais

E.E Zumbi dos Palmares. Jaraguari MS/2012. Professora Gerenciadora: Luzia Bento Soares. Turma: Alunos do Ensino Fundamental e Médio.

E.E Zumbi dos Palmares. Jaraguari MS/2012. Professora Gerenciadora: Luzia Bento Soares. Turma: Alunos do Ensino Fundamental e Médio. E.E Zumbi dos Palmares. Jaraguari MS/2012. Professora Gerenciadora: Luzia Bento Soares. Turma: Alunos do Ensino Fundamental e Médio. Conteúdos: O legado Cultural Grego e Romano. História da África e dos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS DE ENSINO

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS DE ENSINO ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS DE ENSINO ANGÉLICA-MS ABRIL DE 2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRABALHOS INTERATIVOS DE CIÊNCIAS 2

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRABALHOS INTERATIVOS DE CIÊNCIAS 2 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRABALHOS INTERATIVOS DE CIÊNCIAS 2 ANGÉLICA-MS MARÇO DE 2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRABALHOS INTERATIVOS

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE LOGARITMO

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE LOGARITMO ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE LOGARITMO Nova Andradina-MS Outubro/2009 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CULTURA ESPORTE TURISMO E LAZER ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA 13 DE MAIO PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SÔNIA CRISTINA DE SOUZA ARAÚJO

Leia mais

Curso de Produção Multimídia PUC Minas

Curso de Produção Multimídia PUC Minas Curso de Produção Multimídia PUC Minas Orientações gerais para o TEI (Trabalho de Extensão Interdisciplinar) Prof. Artur Martins Mol Marcos para o 1 o semestre/2014 Definição dos grupos: até 28 de fevereiro

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Logística

Leia mais

Impressionismo e Pós Impressionismo

Impressionismo e Pós Impressionismo Escola Estadual Dr.Martinho Marques Edna Terezinha Perigo Barreto Pigari Baptista Impressionismo e Pós Impressionismo Taquarussu - Agosto de 2009. Escola Estadual Dr.Martinho Marques Edna Terezinha Perigo

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA. Nova Andradina - MS Fevereiro 2011

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA. Nova Andradina - MS Fevereiro 2011 2011 NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA PLANO DE AÇÃO 2011 Nova Andradina - MS Fevereiro 2011 1 NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA PLANO DE AÇÃO 2011 Planejamento anual

Leia mais

PLANO DE AÇÃO

PLANO DE AÇÃO INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO SUPERIOR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PLANO DE AÇÃO 2016-207 São Luís 2016 1 INTRODUÇÃO O plano de ações da CPA define os rumos dos trabalhos que serão desenvolvidas pela

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA ELABORAÇÃO COLABORATIVA DE CATÁLOGO DE SITES, APLICATIVOS E SOFTWARES ÚTEIS À PRÁTICA DOCENTE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA ELABORAÇÃO COLABORATIVA DE CATÁLOGO DE SITES, APLICATIVOS E SOFTWARES ÚTEIS À PRÁTICA DOCENTE NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA ELABORAÇÃO COLABORATIVA DE CATÁLOGO DE SITES, APLICATIVOS E SOFTWARES ÚTEIS À PRÁTICA DOCENTE Nova Andradina 2009 NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI GERENCIAMENTO DE ARQUIVOS EM AMBIENTES OFF-LINE E ON-LINE MARÇO - 2010 TAQUARUSSU MS

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI GERENCIAMENTO DE ARQUIVOS EM AMBIENTES OFF-LINE E ON-LINE MARÇO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI GERENCIAMENTO DE ARQUIVOS EM AMBIENTES OFF-LINE E ON-LINE MARÇO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO STE

ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO STE ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO - 2011 NOVA ANDRADINA-MS ABRIL DE 2011 ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO 2011 Planejamento de ações previstas para o

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA Elaboração e gerenciamento de projetos e manuseio do CmapTools para construção de mapa conceitual e/ou mapa mental Setembro/2010 NÚCLEO DE TECNOLOGIA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR MARTINHO MARQUES PROJETO SAUDOSA MALOCA

ESCOLA ESTADUAL DR MARTINHO MARQUES PROJETO SAUDOSA MALOCA ESCOLA ESTADUAL DR MARTINHO MARQUES PROJETO SAUDOSA MALOCA TAQUARUSSU/MS 2009 SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Projeto elaborado pela professora regente Marilza Nunes do Nascimento e professora da Sala de

Leia mais

Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC. Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014.

Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC. Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014. Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014. Escola Estadual Luís Vaz de Camões Projeto de formação, elaborado para ser desenvolvido no Novembro de 2014 pela

Leia mais

PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO. Claudianny Amorim Noronha

PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO. Claudianny Amorim Noronha PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO Claudianny Amorim Noronha A PERSPECTIVA DE ENSINO NO EDITAL DE AÇÕES INTEGRADAS Melhoria do processo de ensino e aprendizagem dos cursos de graduação e pós-graduação,

Leia mais

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Os alunos do Curso de Estatística da UFPR regularmente matriculados na disciplina CE078

Leia mais

A gratificação da função foi implementada pela Lei Complementar nº de 15/10/2007 e pela Lei Complementar nº de 01/07/2013.

A gratificação da função foi implementada pela Lei Complementar nº de 15/10/2007 e pela Lei Complementar nº de 01/07/2013. A Diretora da EE NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES, em Guarujá com fundamento na Resolução SE 75 de 30/12/2014, torna público o processo para seleção de docente para a função gratificada de Professor Coordenador

Leia mais

DEPA Setor de Educação de Adultos. Explorando o Portal Área do Educador

DEPA Setor de Educação de Adultos. Explorando o Portal Área do Educador DEPA Setor de Educação de Adultos Explorando o Portal EJ@: Área do Educador Pauta do dia: Retomando a visão geral do Portal Explorando a Área do Educador Participação interativa Dúvidas gerais Portal EJ@

Leia mais

TRABALHO COLABORATIVO DE UMA PROFESSORA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL EM UMA ESCOLA COM EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL

TRABALHO COLABORATIVO DE UMA PROFESSORA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL EM UMA ESCOLA COM EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL TRABALHO COLABORATIVO DE UMA PROFESSORA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL EM UMA ESCOLA COM EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL Josemaris Aparecida Martinelli - Universidade Estadual de Londrina Josemaris2012@gmail.com

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA Normatiza a realização dos estágios supervisionados previstos nas Matrizes Curriculares dos Cursos Superiores de Licenciatura

Leia mais

Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso

Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é um requisito obrigatório para a conclusão do curso, realizada no final do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade

Leia mais

Prof. Jefferson Monteiro

Prof. Jefferson Monteiro Prof. Jefferson Monteiro Histórico O Programa Segundo Tempo é uma política pública de esporte educacional idealizado e criado em 2003 pelo Ministério do Esporte, destinado a democratizar o acesso à prática

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Campus de Crateús

Universidade Federal do Ceará Campus de Crateús Universidade Federal do Ceará Campus de Crateús Edital 03/2016 - Campus da UFC em Crateús Encontros Universitários 2016 A Direção do Campus da Universidade Federal do Ceará em Crateús, por intermédio da

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON ANA PATRÍCIA PICOLO FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO GIOVANA FERREIRA CURSO DE FORMAÇÃO BÁSICA EM INFORMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON ANA PATRÍCIA PICOLO FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO GIOVANA FERREIRA CURSO DE FORMAÇÃO BÁSICA EM INFORMÁTICA ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON ANA PATRÍCIA PICOLO FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO GIOVANA FERREIRA CURSO DE FORMAÇÃO BÁSICA EM INFORMÁTICA NOVA ANDRADINA - MS OUTUBRO DE 009 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON ANA

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PROGRAMA DE MONITORIA Agosto/2010 2 1. O QUE É MONITORIA A Monitoria é a modalidade de ensino-aprendizagem,

Leia mais

O Diretor Geral do Instituto Federal Catarinense Câmpus Rio do Sul, no uso das suas atribuições,

O Diretor Geral do Instituto Federal Catarinense Câmpus Rio do Sul, no uso das suas atribuições, INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS RIO DO SUL Nº 01/2012 Dispõe sobre as normas para elaboração, trâmite, análise e aprovação dos Planos de Ensino dos Cursos de Educação Profissional Técnica de Nível

Leia mais

ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI

ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃOESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI PLANO DE AÇÃO 2015 Angélica MS Fevereiro de 2015 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) constitui-se como atividade facultativa e tem como objetivos: I - Desenvolver

Leia mais

VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL 05/2016-DIRGRAD

VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL 05/2016-DIRGRAD Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Guarapuava Diretoria de Graduação e Educação Profissional VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL

Leia mais

JUNHO - 2010 TAQUARUSSU MS

JUNHO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI AZENAIDE ABREU SOARES VIEIRA GERENCIAMENTO DO IGOOGLE, SKYDRIVE E GOOGLE DOCS JUNHO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE ARAXÁ COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINA REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

Leia mais

DIRETRIZES PARA A DISCIPLINA DE PRÁTICA PEDAGÓGICA

DIRETRIZES PARA A DISCIPLINA DE PRÁTICA PEDAGÓGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ UNIFAP PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAD COORDENADORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COEG COLEGIADO DO CURSO DE GEOGRAFIA DIRETRIZES PARA A DISCIPLINA

Leia mais

EDITAL 005/2012 CPADC/ICED/UFOPA

EDITAL 005/2012 CPADC/ICED/UFOPA UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CENTRO PEDAGÓGICO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO EDITAL 005/2012 CPADC/ICED/UFOPA O Centro Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento

Leia mais

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Educação

Leia mais

PROJETO LIBRAS. 1. TÍTULO Curso de Formação Continuada em Língua Brasileira de Sinais:

PROJETO LIBRAS. 1. TÍTULO Curso de Formação Continuada em Língua Brasileira de Sinais: 3 PROJETO LIBRAS 1. TÍTULO Curso de Formação Continuada em Língua Brasileira de Sinais: 2. NATUREZA DO PROJETO Curso de Extensão 3. IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE Professor Sérgio Vaz Mendes 4. ÁREA RESPONSÁVEL

Leia mais

Gestão da política educacional: o caso do município do Rio

Gestão da política educacional: o caso do município do Rio Gestão da política educacional: o caso do município do Rio Claudia Costin Diagnóstico da rede do Rio de Janeiro em 2009 IDEB bom, mas notas da Prova Brasil em queda Professores de bom nível mas insuficientes

Leia mais

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA Avaliação Externa das Escolas 2012-2013 PLANO DE MELHORIA A elaboração deste plano de melhoria assenta no pressuposto de que o Agrupamento Vertical de Escolas de Azeitão é capaz de repensar estratégias

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO Artigo 01 - O Estágio Supervisionado constitui disciplina obrigatória do Currículo dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

CURSO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM. AULA 1 Busca de materiais pedagógicos na Internet e sua aplicação em sala de aula

CURSO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM. AULA 1 Busca de materiais pedagógicos na Internet e sua aplicação em sala de aula CURSO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM Lisiane Cristina Amplatz CRTE Toledo AULA 1 Busca de materiais pedagógicos na Internet e sua aplicação em sala de aula Navegando pelo Portal Dia a dia Educação www.diaadia.pr.gov.br

Leia mais

Atividades de Apoio Educativo

Atividades de Apoio Educativo Plano Curricular 2012 2013 Plano Anual de Atividades Atividades de Apoio Educativo Departamento/Estrutura: Orientações para as Atividades de Apoio Educativo Receção Biblioteca Manuel Monteiro Zonas de

Leia mais

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos:

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos: 1. Identificação Nome do A arte da produção e interpretação de texto em ambientes virtuais projeto: Nome da Escola: Angelina Jaime Tebet Local: Ivinhema/MS Série: 3º, 4º e 5º anos Número de alunos: 160

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Desenvolvimento de Trabalho de Conclusão de Curso (DTCC) em

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II MANTENEDORA: COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE CACHOEIRINHA MANTIDA: FACULDADE INEDI Coordenação: Profa Me Eliane

Leia mais

TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO

TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO COORDENAÇÃO DE TGI TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO SÃO PAULO JUNHO DE 2007 CAPÍTULO 1 DA CONCEITUAÇÃO Art. 1º - O Trabalho de Graduação Interdisciplinar (TGI), atividade obrigatória

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FÌSICA FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( X) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( X) Presencial

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016 ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI DIRETORIA DE ENSINO EDITAL Nº 001/2016 PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA PROJETOS DE EXTENSÃO O Núcleo de Iniciação

Leia mais

EDITAL Nº 475, DE 03 DE AGOSTO DE 2016

EDITAL Nº 475, DE 03 DE AGOSTO DE 2016 EDITAL Nº 475, DE 03 DE AGOSTO DE 2016 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), por meio de sua Pró-reitoria de Extensão (PRX), tendo em vista o estabelecido na Portaria

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Sustentável da Escola (PDSE) Instituto Brasil Solidário

Programa de Desenvolvimento Sustentável da Escola (PDSE) Instituto Brasil Solidário Apresentação Neste ano, sua escola e comunidade receberão diversas atividades com a chegada do Programa de Desenvolvimento Sustentável da Escola (PDSE) no seu município, com o Instituto Brasil Solidário

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES FABIANA AP. MACORINI OCON SIRLEI R. C. PRADO VITORINO SIRLEY REGINA BASTOS PEREIRA CAMPANHA DA PALAVRA CERTA

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES FABIANA AP. MACORINI OCON SIRLEI R. C. PRADO VITORINO SIRLEY REGINA BASTOS PEREIRA CAMPANHA DA PALAVRA CERTA ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES FABIANA AP. MACORINI OCON SIRLEI R. C. PRADO VITORINO SIRLEY REGINA BASTOS PEREIRA CAMPANHA DA PALAVRA CERTA TAQUARUSSU/MS JULHO /AGOSTO E SETEMBRO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL

Leia mais

NÚCLEOS DE ENSINO Convite 2011

NÚCLEOS DE ENSINO Convite 2011 A Reitoria, por intermédio da Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD, torna público e CONVIDA os professores da UNESP, interessados em Educação, a apresentarem propostas para obtenção de financiamento de projetos

Leia mais

ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ESPECIFICAÇÃO DO CARGO DE PROFESSOR

ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ESPECIFICAÇÃO DO CARGO DE PROFESSOR Cargo: Professor Classe: A,B,C,D, ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ESPECIFICAÇÃO DO CARGO DE PROFESSOR Orientar a aprendizagem dos alunos; Participar das atividades da escola: Organizar as operações inerentes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO Edital de Seleção CURSO DE APERFEIÇOAMENTO: A DIVERSIDADE EM SALA

Leia mais

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19 INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Faculdade de Hortolândia REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Hortolândia 2015 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DO

Leia mais

Boletim semanal DERA Nº 16, 22 de Novembro de 2013

Boletim semanal DERA Nº 16, 22 de Novembro de 2013 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE ARARAQUARA Boletim semanal DERA Nº 16, 22 de Novembro de 2013 Sumário 1. Núcleo Pedagógico NPE... 3 1.1. SARESP

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON. Silvana Aparecida Bastos Vieira da Silva (Multiplicadora) Eduardo Rodrigues Vieira (PROGETEC)

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON. Silvana Aparecida Bastos Vieira da Silva (Multiplicadora) Eduardo Rodrigues Vieira (PROGETEC) ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON Silvana Aparecida Bastos Vieira da Silva (Multiplicadora) Eduardo Rodrigues Vieira (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO DE 2016 NOVA ANDRADINA - MS 2016 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

I. Pensando Enem º ano do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio

I. Pensando Enem º ano do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio Prezado(a) diretor(a) e coordenador(a), São Paulo, janeiro de 2017. Comunicamos que, em 2017, o Sistema Mackenzie de Ensino disponibilizará às escolas parceiras os materiais didáticos que servirão de apoio

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Médio Etec Código: Município: Área de conhecimento: Componente Curricular: Série: C. H. Semanal: Professor: I Competências e respectivas habilidades e valores 1 1

Leia mais

Reunião de Trabalho. Desafios Matemáticos SEE-SP 2017

Reunião de Trabalho. Desafios Matemáticos SEE-SP 2017 Reunião de Trabalho Desafios Matemáticos SEE-SP 2017 Regulamento 1. Objetivo geral Estimular o desenvolvimento da competência do raciocínio lógico matemático nos alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR JAÚ/ SP - 2014 REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DE DUAS ESCOLAS PÚBLICAS DO INTERIOR DO MATO GROSSO DO SUL: ANÁLISE DOS ASPECTOS INCLUSIVOS

O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DE DUAS ESCOLAS PÚBLICAS DO INTERIOR DO MATO GROSSO DO SUL: ANÁLISE DOS ASPECTOS INCLUSIVOS O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DE DUAS ESCOLAS PÚBLICAS DO INTERIOR DO MATO GROSSO DO SUL: ANÁLISE DOS ASPECTOS INCLUSIVOS Clarice Karen de Jesus Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Palavras chave:

Leia mais

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014.

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. Prefeitura de Erechim Prefeito Paulo Alfredo Polis Vice-Prefeita Ana Lúcia de Oliveira

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO RELEITURA DO CONTO CHAPEUZINHO VERMELHO IVINHEMA/MS - DISTRITO DE AMANDINA

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO RELEITURA DO CONTO CHAPEUZINHO VERMELHO IVINHEMA/MS - DISTRITO DE AMANDINA 1 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO RELEITURA DO CONTO CHAPEUZINHO VERMELHO IVINHEMA/MS - DISTRITO DE AMANDINA 2013 2 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PROJETO INTERDISCIPLINAR RELEITURA DO CONTO

Leia mais

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Boletim CPA/UFRPE Curso de Engenharia de Alimentos Unidade Acadêmica de Garanhuns Edição n. 01 Ciclo Avaliativo:

Boletim CPA/UFRPE Curso de Engenharia de Alimentos Unidade Acadêmica de Garanhuns Edição n. 01 Ciclo Avaliativo: Edição n. 01 Ciclo Avaliativo: 2012-2014 Apresentando o Boletim CPA: É com enorme satisfação que a Comissão Própria de Avaliação (CPA/UFRPE), responsável por coordenar os processos internos de avaliação

Leia mais

ESTÁGIO PROFISSIONAL EM TREINAMENTO ESPORTIVO A

ESTÁGIO PROFISSIONAL EM TREINAMENTO ESPORTIVO A ESTÁGIO PROFISSIONAL EM TREINAMENTO ESPORTIVO A É ofertado no 7º semestre, compreende uma carga horária de 120 horas, totalizando 8 créditos, conforme as normas específicas para a realização do referido

Leia mais

NORMATIVA DE AVALIAÇÃO NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO DO IF CATARINENSE CÂMPUS ARAQUARI CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO ENSINO

NORMATIVA DE AVALIAÇÃO NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO DO IF CATARINENSE CÂMPUS ARAQUARI CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NORMATIVA DE AVALIAÇÃO NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO DO IF CATARINENSE CÂMPUS ARAQUARI Estabelece e regulamenta o processo de avaliação nos Cursos Técnicos de Nível Médio nas formas Integrado e Subsequente

Leia mais

Programa de Formação Continuada para Docentes

Programa de Formação Continuada para Docentes Programa de Formação Continuada para Docentes Objetivos do programa Consolidar a identidade didático-pedagógica da instituição realizando reflexões com seus docentes sobre as diretrizes educacionais da

Leia mais

Plano de melhoria (2015/16)

Plano de melhoria (2015/16) Plano de melhoria (2015/16) Introdução Agrupamento Vertical de Portel Escola EB 2,3 de D. João de Portel Quatro domínios de ação da Biblioteca Escolar: A. Currículo, literacias e aprendizagem B. Leitura

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n 011/2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE

Leia mais

EDITAL Nº 001/2016 CIPEAD/PROGRAD/UFPR

EDITAL Nº 001/2016 CIPEAD/PROGRAD/UFPR EDITAL Nº 001/2016 CIPEAD/PROGRAD/UFPR CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA ATUAR NO PROGRAMA PNAP NAS DIVERSAS OFERTAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DA UFPR NA MODALIDADE

Leia mais

CURSO: FISIOTERAPIA I DA CARACTERIZAÇÃO:

CURSO: FISIOTERAPIA I DA CARACTERIZAÇÃO: REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I e II CURSO: FISIOTERAPIA I DA CARACTERIZAÇÃO: Art.1º Estágio Supervisionado é disciplina oferecida aos alunos regularmente matriculados no oitavo e nono período

Leia mais

ANEXO I Quadro resumo do Saresp 1996/1997/ /

ANEXO I Quadro resumo do Saresp 1996/1997/ / 89 Objetivos ANEXO I Quadro resumo do Saresp 1996/1997/1998 2000/2001 2002 2003 2004 2005 Em 2000: Obter Em 2002 2 : Em 2003 4 : Obter indicadores informações que diagnosticar o Promover uma educacionais

Leia mais

REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá

REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá Dispõe sobre a constituição e funcionamento do Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá. CAPÍTULO I DO CENTRO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Graduação Av. dos Estados, 5001 Bairro Santa Terezinha Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7983 gabinete.prograd@ufabc.edu.br

Leia mais

PROJETO INTEGRADOR REGULAMENTO INSTITUCIONAL

PROJETO INTEGRADOR REGULAMENTO INSTITUCIONAL PROJETO INTEGRADOR REGULAMENTO INSTITUCIONAL ITAPERUNA 2015 Este regulamento cria e regulamenta as normas do componente curricular Projeto Integrador da Faculdade Redentor com efeitos a partir do 2º semestre

Leia mais

Faculdade Processus REGULAMENTO DO PROJETO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PROCESSUS

Faculdade Processus REGULAMENTO DO PROJETO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DO PROJETO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PROCESSUS Dispõe sobre a oferta de atividades de Monitoria no curso de graduação da Faculdade Processus e dá outras providências.

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Contabilidade

Leia mais

PLANO DE MELHORIA. Biénio e AVALIAÇÃO EXTERNA DO AGRUPAMENTO

PLANO DE MELHORIA. Biénio e AVALIAÇÃO EXTERNA DO AGRUPAMENTO PLANO DE MELHORIA Biénio 2016-2017 e 2017-2018 AVALIAÇÃO EXTERNA DO AGRUPAMENTO Índice Introdução... 2 Orientações para a ação... 3 Plano de Ação 1... 4 Plano de Ação 2... 5 Plano de Ação 3... 6 Plano

Leia mais

Rede Mobilizadores. Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais

Rede Mobilizadores. Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais Atividade Final: Elaboração de Pré-Projeto Aluno: Maurício Francheschis Negri 1 Identificação do Projeto Rede Mobilizadores Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais Um dia na escola do meu filho:

Leia mais

Fevereiro de 2015 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - COMPLEXO UNIVERSITARIO FMU.

Fevereiro de 2015 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - COMPLEXO UNIVERSITARIO FMU. REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE - COMPLEXO UNIVERSITARIO FMU. 1. DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1.1. A elaboração do TCC Trabalho de Conclusão de Curso, é componente

Leia mais

RESOLUÇÃO N 17/16 CAEPE RESOLVE

RESOLUÇÃO N 17/16 CAEPE RESOLVE Conselho de Administração, Ensino, Pesquisa e Extensão CAEPE RESOLUÇÃO N 17/16 CAEPE REVOGA A RESOLUÇÃO Nº 08/15 E DISPÕE SOBRE AS NORMAS E CRITÉRIOS PARA A OFERTA E O FUNCIONAMENTO DE COMPONENTES CURRICULARES

Leia mais

EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES

EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES A Pró-Reitoria de Ensino

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO - CAMPUS RIO VERDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO - CAMPUS RIO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO - CAMPUS RIO VERDE O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano Campus Rio Verde (IF Goiano Campus Rio

Leia mais

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO Diretoria de Formação e Desenvolvimento Profissional Fone: (81) 3073.6629 CNPJ: 09.773.169/0001-59 www.fundaj.gov.br EDITAL 03/2016 CURSO DE FORMAÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais