DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS"

Transcrição

1 DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira Grupo Anima de Educação São Paulo, 5 de novembro de 29 Sumário da Apresentação 1.Coletores solares e as características dos produtos brasileiros 2. Programa Brasileiro de Etiquetagem e Selo PROCEL 3.Manutenção e operação de sistemas de aquecimento solar 4.Do que depende o desempenho energético do aquecedor solar? 1

2 Coletores solares e as características dos produtos brasileiros 2

3 O Coletor Solar Plano Coletor Plano Fechado Placa Absorvedora COBRE 29% PVC 1% PEAD 1% ALUMINIO 69% 3

4 Inovações tecnológicas Solda ultrassom Superfície Seletiva Solda laser O Produto Chinês All glass 4

5 Coletores Solares de Tubo Evacuado O Produto Chinês Tubo de calor Sistemas Acoplados 5

6 Programa Brasileiro de Etiquetagem Coletores Solares e Reservatórios Térmicos Ensaios Coletores Solares 1. Envelhecimento 2. Ensaios Externos: eficiência e fator de correção Choque Térmico Destrutivo 6

7 Ensaios Internos Ensaios Internos: eficiência e constante de tempo Ensaios - Reservatórios Térmicos Reservatórios Térmicos 7

8 Selo PROCEL para Coletores Solares e Reservatórios Térmicos Aplicação: BANHO Classe A > 77 kwh/mês.m 2 Para o dia padrão : Belo Horizonte Mês de setembro PBE /INMETRO 8

9 Operação e manutenção de sistemas de aquecimento solar 9

10 Instalação em Termossifão: até 15 litros Israel 1

11 Projeto CEMIG 5 casas São João Del Rei 177 casas 11

12 Conjunto Sapucaias / Contagem Perfil dos Moradores Bairro Sapucaias 12

13 Perfil do consumo de energia elétrica kwh/mês 34,6% 83 kwh/mês kwh/mês 9 kwh/mês 13 kwh/mês kwh/mês Resultado da Monitoração de Contagem Nível de Satisfação ,3% 25,4% 7,3% muito bom bom ruim péssimo 13

14 Projeto Baixada Fluminense Programa LIGHT - ANEEL Instalação de 3235 aquecedores solares 29 de agosto e 17 de dezembro de municípios do Rio de Janeiro Coletor + RT 1,6m² Classificação A INMETRO Tecnologias A - 63% 14

15 Placa coletora solar polimérica Classificação D - INMETRO Tecnologia B - 37% Tecnologia B - 37% Projeto Eletrobrás Avaliação de Obras com Aquecimento Solar 15

16 Belém Obras de pequeno porte e agroindústrias Porto Seguro Hotéis e Pousadas Brasília Aquecimento de Piscina Belo Horizonte Obras de Grande Porte e Indústrias Rio de Janeiro Hab. Interesse Social Campinas Residências Alta e Média Renda Bauru Habitações Populares Renda Familiar % 6 Tecnologia A 5 Tecnologia B 35,7 4 27,5 3 25, 25, 21,4 16, , , 48 4,8 2,5 <1 SM 1 SM<2 2 SM<3 3 SM<4 4 SM<5 5 SM Não sabe 16

17 Área construída % , ,5 7,1 2,5 4,8 7,1 Até 5 m² 51 a 75 m² 76 a 1 m² 11 a 15 m² >2 m² Não sabe Não resp 2,4 14,3 Tecnologia A Tecnologia B Número de Moradores % ,5 7,1 7,5 16,7 32, , 31 5, 14,3 7,1 5, 2,5 2,4 Tecnologia A Tecnologia B nre número de moradores 5, 2,4 17

18 Belford Roxo Duque de Caxias Vassouras Mendes 18

19 Comunidade Associação dos Moradores Jardim Anil, Estrada dos Curipós Aquecimento Auxiliar : chuveiro elétrico ,5 92,9 Tecnologia A Tecnologia B % ,5 7,1 Sim Não 19

20 Posição predominante da chave do chuveiro % ,5 7,1 9,5 11,9 5 Chuveiro sem eletricidade 57,5 66,7 Tecnologia A Tecnologia B Verão Inverno Desligado Não sabe Não respondeu Hábito diário de banho ,1 Tecnologia A Tecnologia B % ,9 1,6 2,6 14,7 15,8 1,7 12,7 9,1 4,1 4,9 6,6 3,6 4,1 4,2 5,5 1,8 3,1 2,7,7 12,3 5,7 2 às 5 h 6-7 h 8-9 h 1-11 h h h h h 2-21 h h 24 à 1h Qualquer hora 2

21 Tempo médio de espera para sair água quente para o banho % ,5 92,9 17,5 7,1 Tecnologia A Tecnologia B < 1 minuto 1 a 5 minutos > 5 minutos Não sabe 5 Quando os vidros do coletor são limpos % ,5 76,2 Tecnologia A Tecnologia B ,5 11,9 7,1 Não limpa 1 vez p/semana Cada 15 dias 1 vez p/ mês 2 vezes ao ano Não sabe 21

22 Quem realiza a manutenção do sistema de aquecimento solar % ,5 72,5 Tecnologia A Tecnologia B ,5 5 2,5 2,5 7,5 5 2,5 Ninguém Pai Mãe Filhos Instalador Concessionária Vizinho Não resp Problemas no sistema de aquecimento solar % ,3 Tecnologia A Tecnologia B 4,9 31,8 2,8 12,5 13,6 4,2 4,5 4,5 4,2 4,5 4,2 Não esquenta V azamento Ar na tubulação Quebra de vidro Infiltração na placa Entupimento Quebra de cano Outro Não sabe 22

23 vazamento na carrapeta mudança de registro Se a família notou redução na conta de energia % ,2 Tecnologia A Tecnologia B 52, ,8 1 2,5 Sim Não Não pagava antes Não sabe avaliar Não respondeu 23

24 Existência de alguém insatisfeito com o sistema de aquecimento solar % , Tecnologia A 85,7 Tecnologia B 14,3 1, Sim Não Às vezes Não respondeu % 1 97,5 9,5 Tecnologia A Tecnologia B ,5 2,4 7,1 Não Sim Não resp Se a família pensou em alguma vez vender o sistema de aquecimento solar 24

25 Quais os parâmetros que influenciam o desempenho energético do aquecedor solar? ABNT NBR 15569:28 Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto - Projeto e instalação ABNT NBR :29 Sistemas solares térmicos e seus componentes - Coletores solares Parte 1: Requisitos gerais ABNT NBR :29 Sistemas solares térmicos e seus componentes - Coletores solares Parte 2: Métodos de ensaio ABNT NBR 1185:1988 Reservatórios térmicos para líquidos destinados a sistemas de energia solar - Determinação de desempenho térmico. 25

26 1. Inserção do coletor solar no telhado da residência - inclinação e orientação dos coletores - sombreamento das placas Radiação Mensal ( kwh/m 2 ) 14, 25 o e 18 o 12, 1, 8, 45 o e 18 o 25 o e 1 o 6, Meses do Ano 26

27 2. Dimensionamento adequado do volume do reservatório térmico e área de coletores para atender à demanda 3. Projeto hidráulico: posicionamento relativo dos componentes e tubulações bem isoladas e protegidas das intempéries 3. Especificação do sistema auxiliar de energia: - fonte: elétrico ou a gás - acumulação ou passagem - temperatura de set up 4 Manutenção periódica 4. Manutenção periódica - limpeza dos vidros - reposição da vedação 27

28 Dona Lindaura (moradora do Conjunto Sapucaias) Eu agora olho pro Sol e sei que ele é meu amigo 28

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia Solar Energia térmica A baixa temperatura (até 100 o C) A média temperatura (até 1000 o C) Aquecimento de ambientes aquecimento de água Condicionamento de ar refrigeração

Leia mais

Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006

Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006 Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006 Apresentação O projeto teve como objetivo, a redução do consumo de energia elétrica dos clientes de baixa

Leia mais

Engº J. Jorge Chaguri Jr. Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008

Engº J. Jorge Chaguri Jr. Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008 Engº J. Jorge Chaguri Jr Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008 Introdução Apresentação 1 Conceito das Norma instalações 2A 3Questões A Norma aplicada 1 Conceito das

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas.

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas O sistema de aquecimento solar e seus componentes O que é sistema de aquecimento solar (SAS) A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para banho Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar 1 Coletor solar Os coletores captam o calor do sol e aquecem a água a ser

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 13 Sistema Predial de Água Quente: Energia Solar e Aquecimento a Gás Profª Heloise G. Knapik 1 Energia

Leia mais

Catálogo de produtos

Catálogo de produtos Catálogo de produtos Karimbó - Guaratinguetá Karimbó - Guaratinguetá Edifício residencial em Belo Horizonte Karimbó - Guaratinguetá Edifício com medição individual Um novo conceito em energia solar Os

Leia mais

Aplicação: Aquecimento de água

Aplicação: Aquecimento de água PEA 3100 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Fontes de Energia : Energia Solar Aplicação: Aquecimento de água slide 1 / 38 Energia Solar POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia térmica A baixa temperatura

Leia mais

Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais

Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais Obras de Grande Porte 1 Aplicação Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais 2 Onde pode ser aplicado? Hotéis Aplicação 3 Onde pode ser aplicado? Motéis Aplicação 4 Onde pode ser aplicado? Hospitais

Leia mais

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água 1- Objetivos Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA 3100 Coletor solar : Aquecimento de água Esta terceira etapa do exercício tem os seguintes objetivos: Substituir a tecnologia utilizada no aquecimento de água

Leia mais

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL Utilização Instalação Dados técnicos Importante Não instale e não use o seu Aquecedor Solar Soletrol antes de ler este manual. Edição 10/2002 APRESENTAÇÃO PARABÉNS!

Leia mais

Mais sol na sua vida

Mais sol na sua vida Mais sol na sua vida 2 Aquecedor Solar Coletor Solar Linha Quality Selo PROCEL de eficiência energética 3 Maior eficiência e durabilidade Solda por ultrassom: máxima condução de calor e maior eficiência

Leia mais

PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS

PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS Aula 12: Instalações de Água Quente Prof. Miguel Gukovas Prof. Rodolfo S Martins Prof. Ronan Cleber Contrera PHD

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS INSTITUCIONAL Solis Aquecedor Solar VENHA CONHECER A SOLIS Nossa indústria foi fundada em 2011 e está situada na cidade de Birigui/SP. Temos, hoje, um parque fabril de aproximadamente

Leia mais

KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia:

KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia: KIT 6 banhos/dia Esse Kit foi desenvolvido um aquecimento de água, através da energia solar, suficiente para aquecer a água e gerar até 6 banhos confortáveis e diários de 5 a 6 minutos cada ou 3 banhos

Leia mais

Associação Brasileira de Energia Solar Térmica. Marcelo Mesquita Secretário Executivo

Associação Brasileira de Energia Solar Térmica. Marcelo Mesquita Secretário Executivo Associação Brasileira de Energia Solar Térmica Marcelo Mesquita Secretário Executivo Uma história de pioneirismo e de compromisso com o desenvolvimento - 33 empresas associadas - 100% nacionais, algumas

Leia mais

Trópicos inox. Trópicos. Coletor Solar INOVAÇÃO SOLIS

Trópicos inox. Trópicos. Coletor Solar INOVAÇÃO SOLIS linhapremium MEUSOL linha ** INOVAÇÃO SOLIS linha inox 3 3 B 3 PRODUTO MAIS DURÁVEL E ROBUSTO DO BRASIL; RESISTE MUITO MAIS AO TEMPO; ÓTIMA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA; VIDRO TERMOENDURECIDO, RESISTENTE AO IMPACTO

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA (DOCUMENTO COMPLEMENTAR AO REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA

Leia mais

Departamento Nacional de Aquecimento Solar. Relatório de Pesquisa. Ano de 2013

Departamento Nacional de Aquecimento Solar. Relatório de Pesquisa. Ano de 2013 Departamento Nacional de Aquecimento Solar Relatório de Pesquisa Produção de Coletores Solares para Aquecimento de Água e Reservatórios Térmicos no Brasil Ano de 2013 Março de 2013 APRESENTAÇÃO O DASOL

Leia mais

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso ENERSOLAR 2015 Proposta de Trabalho e Experiência Eng. Leonardo Chamone Cardoso Diferenciação Diferenciação Procuramos clientes que, além de se preocuparem com melhor custo benefício, procuram por produtos

Leia mais

Sistemas de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES

Sistemas de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES Sistemas de Aquecimento Solar Sumário Tipos de coletores Sistemas de aquecimento solar com coletor solar de placa plana Qualidade e Normas Projeto e Dimensionamento Coletor reservatório Placa plana sem

Leia mais

INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR

INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR CONDIÇÕES PARA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA Caixa d' água fria Respiro OESTE Reservatório térmico Radiação solar Retorno para os coletores Consumo SUL 20 20 NORTE

Leia mais

Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações

Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações Apresentação Eficiência energética em edificações Panorama internacional O caso Brasileiro PBE Edificação Custos nas instalações Eficiência energética

Leia mais

1) DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR

1) DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR Recife, 16 de Março de 2010. Proposta n.º 023/10 Página(s): 06 Att.: Sr. Paulo Hibernon Fone: (81) 3459-1090 / 9609-1077 E-mail: sihibernon@uol.com.br Queremos inicialmente agradecer a forma gentil e profissional

Leia mais

Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP

Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP Arthur Cursino IEE/USP Setembro / 2014 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução: Conceitos Sistema de

Leia mais

WORKSHOP Título do trabalho CHAMADA PÚBLICA PROPEE - 001/2016. WORKSHOP Centro de Pesquisas de Energia Elétrica - CEPEL

WORKSHOP Título do trabalho CHAMADA PÚBLICA PROPEE - 001/2016. WORKSHOP Centro de Pesquisas de Energia Elétrica - CEPEL CEPEL WORKSHOP Título do trabalho CHAMADA PÚBLICA PROPEE - 001/2016 Autor/apresentador José Carlos de Souza Guedes Área Cepel - DTE Materiais e equipamentos Vida útil e perdas O anexo I da chamada Pública

Leia mais

AQUECEDORES SOLARES COMPACTOS. Chuveiro Solar Topsol e Chuveiro Solar Topsol Max

AQUECEDORES SOLARES COMPACTOS. Chuveiro Solar Topsol e Chuveiro Solar Topsol Max Soletrol apresenta suas novidades em aquecimento solar de água Aquecedores solares compactos e ultracompactos de fácil instalação, além de reservatórios termoplásticos para todo tipo de água e aquecedores

Leia mais

ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS

ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM RESIDENCIAIS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações Conselho Brasileiro de Construção

Leia mais

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Página2 SUMÁRIO INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO Coletor a Vácuo... 3 Indicações de segurança Cuidados especiais Principais vantagens do sistema solar a vácuo Especificações

Leia mais

Regulação da indústria de energia elétrica: Impactos na apropriação de energia térmica solar pela população de baixa renda no Brasil

Regulação da indústria de energia elétrica: Impactos na apropriação de energia térmica solar pela população de baixa renda no Brasil Regulação da indústria de energia elétrica: Impactos na apropriação de energia térmica solar pela população de baixa renda no Brasil Osiris A. Vital Brazil - asthon@vital.srv.br Paulo M. Araújo - paulo_mario@unit.br

Leia mais

ESTADO DA ARTE SOBRE AQUECIMENTO DE ÁGUA NO BRASIL

ESTADO DA ARTE SOBRE AQUECIMENTO DE ÁGUA NO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ESTADO DA ARTE SOBRE AQUECIMENTO DE ÁGUA NO BRASIL DOUGLAS GHERARDT BRECHT Acadêmico de ENEDIR GHISI, Ph.D. Professor orientador

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA PARA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA PARA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA PARA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Revisão I 27/02/2007 ELETROBRÁS/PROCEL DTD DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DA

Leia mais

SISTEMA DE BAIXO CUSTO PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA, UTILIZANDO MANGUEIRAS DE POLIETILENO PARA APLICAÇÃO EM COZINHA E BANHO DE UMA UNIDADE DE DETENÇÃO

SISTEMA DE BAIXO CUSTO PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA, UTILIZANDO MANGUEIRAS DE POLIETILENO PARA APLICAÇÃO EM COZINHA E BANHO DE UMA UNIDADE DE DETENÇÃO SISTEMA DE BAIXO CUSTO PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA, UTILIZANDO MANGUEIRAS DE POLIETILENO PARA APLICAÇÃO EM COZINHA E BANHO DE UMA UNIDADE DE DETENÇÃO José Aparecido Silva de Queiroz 1 Adriano de Souza Marques

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO ESTAS NORMAS SÃO PRODUZIDAS E REVISADAS POR (ABNT) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, ATRAVÉS DO COMITÊ BRASILEIRO Nº55 (CB 55) COM SEDE NA

Leia mais

Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética. Edificações residenciais

Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética. Edificações residenciais Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética Edificações residenciais MÉTODO PRESCRITIVO Checklist MÉTODO PRESCRITIVO VANTAGENS - Simplificação, agilidade e redução de custos do processo

Leia mais

Manual Eficiência Energética em Edificações. Eng J. Jorge Chaguri Jr

Manual Eficiência Energética em Edificações. Eng J. Jorge Chaguri Jr Manual Eficiência Energética em Edificações Eng J. Jorge haguri Jr Estrutura da presentação valiação da eficiência do aquecimento de agua a gás Estudo de caso e exemplos Sistema de aquecimento de água

Leia mais

Projeto de Atendimento ao Segmento Residencial e Pequenos Comércios de Belo Horizonte

Projeto de Atendimento ao Segmento Residencial e Pequenos Comércios de Belo Horizonte Projeto de Atendimento ao Segmento Residencial e Pequenos Comércios de Belo Horizonte SINDUSCON-MG COMAT 20 de agosto de 2012 1986: Criação da Gasmig pela Cemig 1993: Obtenção da Concessão A Gasmig 2004:

Leia mais

INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO

INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO Exemplos RESIDÊNCIAS 200 à 5.000 litros APLICAÇÃO Exemplos CASAS POPULARES 200 litros 2m² APLICAÇÃO Exemplos ED. Residencial Alexandre Costa EDIFÍCIOS

Leia mais

INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA

INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA ENERGIA PRIMÁRIA CONCEITO Forma de energia disponível na natureza que não foi submetida a qualquer processo de conversão ou transformação. É a energia

Leia mais

Edição Controladores para Aquecimento

Edição Controladores para Aquecimento Edição 2016 Controladores para Aquecimento Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado O Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado (CLAC) foi desenvolvido para o controle de sistemas de aquecimento

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 2 Coeficiente de Performance do Ciclo (COP) - É um parâmetro importante na análise das instalações

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento HOT ACOPLADO O HOT ACOPLADO é um equipamento destinado a produção de água quente para uso sanitário até 50.C garantindo conforto e aquecimento durante o ano todo

Leia mais

COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS

COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS A B C D COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS E F G COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS COMPARAR É POUPAR ENERGIA O SEEP, Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos, é um sistema

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente (REMA) Engenharia Ambiental 1º semestre/2017

Recursos Energéticos e Meio Ambiente (REMA) Engenharia Ambiental 1º semestre/2017 Recursos Energéticos e Meio Ambiente (REMA) Engenharia Ambiental 1º semestre/2017 ENERGIA SOLAR: CARACTERÍSTICAS E AQUECIMENTO Capítulo 5 HINRICHS, R.A. e KLEINBACH, M. Energia e Meio Ambiente. 4ª. Ed.

Leia mais

ENERGIA SOLAR NO BRASIL

ENERGIA SOLAR NO BRASIL ENERGIA SOLAR NO BRASIL Prof. Paulo Cesar C. Pinheiro Universidade Federal de Minas Gerais UFMG Resistencia (Argentina), 27 de Abril de 2017 XXI Seminario Internacional de Energía y Biocombustibles CAE/AUGM

Leia mais

Casos de sucessos de instalações de aquecimento solar de água. Edifícios residenciais

Casos de sucessos de instalações de aquecimento solar de água. Edifícios residenciais Casos de sucessos de instalações de aquecimento solar de água. Edifícios residenciais Introdução O uso dos aquecedores solares em edifícios residenciais para aquecimento de água é uma tendência que deve

Leia mais

Energia solar na habitação. Morenno de Macedo Gerente Executivo GN Sustentabilidade e RSA

Energia solar na habitação. Morenno de Macedo Gerente Executivo GN Sustentabilidade e RSA Energia solar na habitação Morenno de Macedo Gerente Executivo GN Sustentabilidade e RSA MCMV 1 + MCMV 2: 224.405 MCMV Fase 1 41.449 unidades habitacionais com SAS 136 empreendimentos 69 municípios - 10

Leia mais

2º Seminário de Produção e Consumo Sustentável Boas Práticas Ambientais da Indústria FIEMG/2009

2º Seminário de Produção e Consumo Sustentável Boas Práticas Ambientais da Indústria FIEMG/2009 2º Seminário de Produção e Consumo Sustentável Boas Práticas Ambientais da Indústria FIEMG/2009 Energia é Vida Use com Consciência Leonardo Resende Rivetti Rocha Atuação da Cemig no PEE /ANEEL Lei N 9.991

Leia mais

Resultados obtidos nas medições.

Resultados obtidos nas medições. Resultados obtidos nas medições. Os dados na sequência representam dois ensaios de aquecimento da água no reservatório de 200 litros de duas formas distintas. No primeiro aquecimento se faz o ensaio do

Leia mais

A Energia solar. Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1

A Energia solar. Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1 A Energia solar Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1 Forma de aproveitamento Quase todas as fontes de energia hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia

Leia mais

Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais. Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007

Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais. Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007 Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007 Brasília Aquecimento de Água no Setor Residencial 24% Setor Residencial 25% Aquecimento

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: INSTALAÇÕES PREDIAIS HIDRÁULICO-SANITÁRIAS CÓDIGO: EHR031 CLASSIFICAÇÃO: OBRIGATORIA PRÉ-REQUISITO: não tem CARGA HORÁRIA:

Leia mais

CONSTRUÇÃO E ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM COLETOR SOLAR DE BAIXO CUSTO PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA

CONSTRUÇÃO E ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM COLETOR SOLAR DE BAIXO CUSTO PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA CONSTRUÇÃO E ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM COLETOR SOLAR DE BAIXO CUSTO PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA Felipe Marques Santos 1, Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2, Matheus Vercka Novak 3 1 Universidade Federal

Leia mais

Sistemas de Energia Solar e Eólica Professor: Jorge Andrés Cormane Angarita

Sistemas de Energia Solar e Eólica Professor: Jorge Andrés Cormane Angarita Sistemas de Energia Solar e Eólica Professor: Jorge Andrés Cormane Angarita Especificações dos Módulos Fotovoltaicos Comerciais Sistemas de Energia Solar e Eólica Identificação e informações gerais Módulo

Leia mais

Indústria brasileira SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA

Indústria brasileira SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Indústria brasileira SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Indústria brasileira SOLUÇÃO PARA O SEU PROJETO. FABRICANDO QUALIDADE Os sistemas de aquecimento solar Komeco são fabricados em São José Santa

Leia mais

Estudo da redução do consumo de energia elétrica na implementação de sistemas de aquecimento solar residencial

Estudo da redução do consumo de energia elétrica na implementação de sistemas de aquecimento solar residencial Estudo da redução do consumo de energia elétrica na implementação de sistemas de aquecimento solar residencial Ismael de Marchi Neto (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) ismaelneto@utfpr.edu.br

Leia mais

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria Carlos Duarte 8 Maio 2017 O Hospital de Santa Maria Inicialmente com o nome de Hospital Escolar de Lisboa, o Hospital de Santa Maria foi projetado em 1938

Leia mais

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA >> SISTEMA HÍBRIDO TERMOSSIFÃO CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO GUIA DE SELEÇÃO KITS SOLARES ZANTIA > PASSOS DA SELEÇÃO > OPÇÕES

Leia mais

SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016

SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016 Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor o funcionamento, especificação e preparo para instalação de sistemas de aquecimento solar

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Aquecedor Solar Enalter para piscina Manual de Instruções Verano Coletor Solar de Piscina ÍNDICE 1. Coletor Solar de Piscina - Verano...3 2. Vantagens do Produto...4 3. Especificações

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO

PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO QUANTO CUSTA UM BANHO? Área Total = 170 mil m² Área Construída = 105 mil m² FREQUENCIA MÉDIA DE ASSOCIADOS (2015) Média Diária = 6.708 entradas Média Mensal = 201.251 entradas

Leia mais

Dados de Betim. Setores econômicos. Consumo de Energia. Evolução da População

Dados de Betim. Setores econômicos. Consumo de Energia. Evolução da População OS GANHOS ECONÔMICOS E SOCIAS DO USO DE ENERGIA SOLAR EM CONJUNTOS HABITACIONAIS NO MUNICÍPIO DE BETIM Geraldo Antunes Secretário de Meio Ambiente de Betim Dados de Betim Setores econômicos Localização:

Leia mais

PROJETO DE UM AQUECEDOR SOLAR DE PLACAS DE COBRE E DE ALUMÍNIO RESUMO

PROJETO DE UM AQUECEDOR SOLAR DE PLACAS DE COBRE E DE ALUMÍNIO RESUMO PROJETO DE UM AQUECEDOR SOLAR DE PLACAS DE COBRE E DE ALUMÍNIO Lucas Vieira Martins 1 Caio Cezar Neves Pimenta 2 RESUMO O Coletor solar é o meio mais econômico e sustentável para o aquecimento de água.

Leia mais

DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES

DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS: UNISINOS INSTITUTO TECNOLÓGICO EM DESEMPENHO E CONSTRUÇÃO CIVIL NORMA DE DESEMPENHO E OS SISTEMAS VERTICAIS DE VEDAÇÃO DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES Prof. Dr. Bernardo

Leia mais

Coletor solar (EA0031/EA0023) Manual de instruções. Manual de instruções. Coletor Solar EA0031/EA0023

Coletor solar (EA0031/EA0023) Manual de instruções. Manual de instruções. Coletor Solar EA0031/EA0023 Manual de instruções Coletor Solar EA0031/EA0023 Índice 1. Especificações técnicas... 3 2. Cuidados... 3 3. Tubo do Coletor Solar... 4 3.1. Componentes... 4 3.2. Parâmetros... 5 4. Coletor Solar... 5 5.

Leia mais

TÍTULO DA PALESTRA. Logomarca da empresa

TÍTULO DA PALESTRA. Logomarca da empresa IV ENADSE PROTEÇÃO EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Nome Empresa André Ricardo Mocelin Contexto Brasileiro Norma NBR ISO/IEC 17025; portarias INMETRO 004/2011 e 243/2009; normas ABNT/NBR 5410; 16149, 16150 e

Leia mais

Quartsol Indústria e Comércio LTDA

Quartsol Indústria e Comércio LTDA 1. Introdução... 2 2. Recomendações... 3 2.1 Transporte e içamento... 3 2.2 Armazenamento... 3 2.3 Instalação... 3 3. Dimensões e Características... 6 3.1 Configuração Típica de uma Instalação... 6 3.2

Leia mais

DESEMPENHO TÉRMICO DE EDIFICAÇÕES NBR 15220

DESEMPENHO TÉRMICO DE EDIFICAÇÕES NBR 15220 DESEMPENHO TÉRMICO DE EDIFICAÇÕES NBR 15220 ASPECTOS GERAIS: Parte 1: Definições, símbolos e unidades; Parte 2: Métodos de cálculo da transmitância térmica, da capacidade térmica, do atraso térmico e do

Leia mais

Eficiência de Coletores Solares

Eficiência de Coletores Solares Universidade do Sol: artigo técnico, número 1, Edição 1, Novembro de 2013 Eficiência de Coletores Solares Comparações entre Tubos Evacuados e Coletores Planos Eng. Lúcio César de Souza Mesquita, Ph.D.

Leia mais

3.4. Condutividade térmica

3.4. Condutividade térmica 3.4. Condutividade térmica Condução térmica Mecanismo de transferência de calor que exige o contacto entre os sistemas. Aquecimento de um objeto metálico A extremidade que não está em contacto direto com

Leia mais

Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição

Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição PARTE I INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS 1 ÁGUA FRIA Entrada e fornecimento de água fria Compartimento que abriga o cavalete Medição de água

Leia mais

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA >> SISTEMA HÍBRIDO CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO PROGRAMA SOLAR GOLD GUIA DE SELEÇÃO KITS SOLARES ZANTIA > PASSOS DA SELEÇÃO 1 PASS0

Leia mais

Instalações Prediais I

Instalações Prediais I Instalações Prediais I Profa. M.Sc. Maria Letícia C. L. Beinichis Curso Arquitetura e Urbanismo Conteúdo Programático Instalações Prediais de Água Quente 1. Conceitos gerais 2. Elementos da instalação

Leia mais

Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia

Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia 26 de novembro de 2015 10h às 17h30 Sistema FIRJAN Rio de Janeiro Eficiência Natural Jefferson Monteiro Gás Natural Fenosa Sistema FIRJAN Encontro de Gestão

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893)

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8893) Índice 1. Parâmetros... 3 2. Precauções... 4 3. Informação técnica... 5 3.1. Componentes... 5 3.2. Informação técnica... 5 4. Componentes e dimensões...

Leia mais

Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino

Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino Departamento de Saúde Pública Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino Entidade: a) desportiva b) social c) ensino d) campismo e) outra

Leia mais

BELO HORIZONTE É PIONEIRA EM GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR E FOTOVOLTAICA

BELO HORIZONTE É PIONEIRA EM GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR E FOTOVOLTAICA BELO HORIZONTE É PIONEIRA EM GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR E FOTOVOLTAICA Enviado por ETC COMUNICAÇÃO 14Mai2015 PQN O Portal da Comunicação ETC COMUNICAÇÃO 14/05/2015 Belo Horizonte tem sido protagonista no

Leia mais

SAIBA O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

SAIBA O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SAIBA O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA De maneira geral a eficiência energética mede a qualidade no uso da energia para os fins a que ela serve à sociedade. Qualquer atividade atualmente exercida pela sociedade

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento O aquecedor solar termodinâmico SOLAR FLEX é responsável por captar a energia em todas as situações climáticas, transformá-la em energia térmica e juntamente com

Leia mais

Calendário indicativo de aulas AUT Semestre 2013

Calendário indicativo de aulas AUT Semestre 2013 Aula Data Calendário indicativo de aulas AUT0190-1 Semestre 2013 Conteúdo 1º horário Turmas 1, 2 e 3 2º horário Turmas 4, 5 e 6 1 26-02 Apresentação do curso 2 05-03 Introdução ao tema 3 12-03 Interação

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE 2005 - CLASSE COMERCIAL ALTA TENSÃO RELATÓRIO SETORIAL: BANCOS SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Aquecimento Solar para Substituição de Chuveiros Elétricos e Eficientização dos Sistemas de Iluminação de Conjunto Habitacional de Baixa Renda

Aquecimento Solar para Substituição de Chuveiros Elétricos e Eficientização dos Sistemas de Iluminação de Conjunto Habitacional de Baixa Renda XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Aquecimento Solar para Substituição de Chuveiros Elétricos e Eficientização dos Sistemas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 SINAIS DE ATENÇÃO! Atenção! Alta Voltagem 230/240V Atenção! Superfície quente! Vapor quente ou líquido. Atenção!

Leia mais

FCM 208 Física (Arquitetura)

FCM 208 Física (Arquitetura) Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC FCM 208 Física (Arquitetura) Energia Prof. Dr. José Pedro Donoso Espectro eletromagnético Em ordem crescente de energia, o espectro inclui:

Leia mais

Selo Procel Eletrobras 04 de Setembro de Rafael M. David

Selo Procel Eletrobras 04 de Setembro de Rafael M. David Selo Procel Eletrobras 04 de Setembro de 2012 Rafael M. David Ministério das Minas e Energia 39.453 MW É A CAPACIDADE GERADORA DAS EMPRESAS ELETROBRAS, O QUE EQUIVALE A CERCA DE TRANSMISSÃO GERAÇÃO 37%

Leia mais

GUIA PRÁTICO HIS SOLAR

GUIA PRÁTICO HIS SOLAR BENEFÍCIOS DO AQUECIMENTO SOLAR EM INCLUI HISTÓRIA DO AQUECEDOR SOLAR EM HIS ROTEIRO PARA A INSTALAÇÃO DE UM AQUECEDOR SOLAR COMPACTO PADRÃO MINHA CASA, MINHA VIDA PAC 2 BENEFÍCIOS DO AQUECIMENTO SOLAR

Leia mais

1/3 COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA

1/3 COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA 1/3 COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA [001] A presente invenção trata de um coletor de energia solar com aplicação na área de dispositivos para gerar calor por meio da energia solar visando

Leia mais

Exercício 1. Exercício 2.

Exercício 1. Exercício 2. Exercício 1. Como resultado de um aumento de temperatura de 32 o C, uma barra com uma rachadura no seu centro dobra para cima (Figura). Se a distância fixa for 3,77 m e o coeficiente de expansão linear

Leia mais

Facilidade de instalação. Ligações localizadas apenas na unidade interior. Redução até 80% do tempo de instalação. Conforto térmico elevado

Facilidade de instalação. Ligações localizadas apenas na unidade interior. Redução até 80% do tempo de instalação. Conforto térmico elevado Facilidade de instalação Redução até 80% do tempo de instalação Maior satisfação do utilizador Impacto reduzido na arquitetura do edifício Ideal para novos edifícios e remodelações Ideal para montagem

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE 2005 - CLASSE COMERCIAL ALTA TENSÃO RELATÓRIO SETORIAL: HOSPITAIS / CLÍNICAS SUMÁRIO

Leia mais

Produtos e soluções. Energias renováveis e eficiência energética. 3 principais vectores. Energia Solar Térmica. Energia Fotovoltaica

Produtos e soluções. Energias renováveis e eficiência energética. 3 principais vectores. Energia Solar Térmica. Energia Fotovoltaica 06/07/2012-3ª Convenção Daxis / Fagor Produtos e soluções António Ferreira Energias renováveis e eficiência energética. Instalações em Estarreja 3 principais vectores Energia Solar Térmica Energia Fotovoltaica

Leia mais

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca 1. Apresentação Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca Memorial Descritivo Casa a 350m da praia, com dois pavimentos, três suítes, mezanino, sala de estar, varanda social, lavabo, cozinha,

Leia mais

COMO ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA EM CASA Aprenda de uma vez por todas como reduzir sua conta de luz

COMO ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA EM CASA Aprenda de uma vez por todas como reduzir sua conta de luz COMO ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA EM CASA Aprenda de uma vez por todas como reduzir sua conta de luz Capítulos 1. Introdução...03 2. Saiba como economizar: I Através de Lâmpadas...06 II Através da Televisão...07

Leia mais

Novos planos para a Conservação de Energia na Iluminação - Hamilton Pollis. X SIMPOLUX 05 de abril de 2006

Novos planos para a Conservação de Energia na Iluminação - Hamilton Pollis. X SIMPOLUX 05 de abril de 2006 Novos planos para a Conservação de Energia na Iluminação - Hamilton Pollis X SIMPOLUX 05 de abril de 2006 ESTRUTURA DOS PROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Ministério de Minas e Energia - MME Petrobrás

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE 2005 - CLASSE COMERCIAL ALTA TENSÃO RELATÓRIO SETORIAL: HOTÉIS / MOTÉIS SUMÁRIO 1.

Leia mais

Recuperação de Física Giovanni

Recuperação de Física Giovanni Nome: nº Ano: LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA Recuperação de Física Giovanni 1 - Uma corrente elétrica com intensidade de 8,0 A percorre um condutor metálico. A carga elementar é e = 1,6.10-19 C. Determine

Leia mais

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL 1 PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica Criado em 1985 pelo Ministério das Minas e Energia e da Indústria e Comércio Sua função é promover a

Leia mais

Entre sistemas a temperaturas diferentes a energia transfere-se do sistema com temperatura mais elevada para o sistema a temperatura mais baixa.

Entre sistemas a temperaturas diferentes a energia transfere-se do sistema com temperatura mais elevada para o sistema a temperatura mais baixa. Sumário Do Sol ao Aquecimento Unidade temática 1. Mecanismos de transferência de calor: a radiação, a condução e a convecção. O coletor solar e o seu funcionamento. Materiais condutores e isoladores do

Leia mais

ThermProtect A solução perfeita para sistemas solares

ThermProtect A solução perfeita para sistemas solares A solução perfeita para sistemas solares Sistemas de aquecimento Sistemas industriais Sistemas de refrigeração 2/3 Absorvedor standard Absorvedor ThermProtect Vantagens para o projetista e para o instalador

Leia mais

Equipamentos Industriais

Equipamentos Industriais Equipamentos Industriais CONDUÇÃO E CONTROLE DE FLUIDOS Empresa Certificada - ISO 9001 A BERMO iniciou suas atividades em 1973, em Blumenau- SC e, atualmente, através de suas filiais e representantes,

Leia mais