COLÉGIO SÃO PAULO TERESÓPOLIS RJ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COLÉGIO SÃO PAULO TERESÓPOLIS RJ"

Transcrição

1 COLÉGIO SÃO PAULO TERESÓPOLIS RJ INFORMAÇÕES GERAIS PARA OS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL (ANO LETIVO DE 2015) 1

2 Horários Entrada: 7h e 10 minutos Saída: 11h e 55 min (cinco aulas) e 12h e 45 min (seis aulas) Não é permitida a entrada do aluno em classe após o início das aulas, sendo seu acesso ao Colégio permitido somente até a 2ª aula do dia. O aluno não entrará atrasado no período da tarde nas aulas de reforço e dependência; O aluno poderá utilizar a Biblioteca nas tardes que não têm aulas. Não será permitida a presença do aluno nesta dependência (sem o professor) durante o horário escolar; O aluno terá direito a dois atrasos por mês, no terceiro atraso voltará para casa, salvo situação excepcional: Art. 58 do Regimento Escolar. São direitos do Aluno: k) ter dois atrasos por mês; no terceiro atraso terá que retornar para casa, salvo situação excepcional; Fica proibida a saída dos alunos nos intervalos entre as aulas, a não ser em caso de extrema necessidade, quando será autorizado pelo professor. Caso isso aconteça, ele não assistirá a próxima aula e será encaminhado para a Coordenação; O aluno quando tiver aula nas dependências do prédio do Ensino Médio, não poderá circular na ausência do professor; A saída antecipada do aluno do Colégio só será permitida mediante a autorização do responsável, por escrito, na agenda escolar ou a presença do mesmo no Colégio. O aluno não será liberado por ligação telefônica: 2

3 Art. 58 do Regimento Escolar São direitos do Aluno: l) a saída antecipada do Colégio desde que apresente autorização, por escrito, na agenda escolar, com assinatura do responsável ou mediante a presença do mesmo; O aluno deverá comparecer uniformizado, diariamente, em todos os eventos na escola; UNIFORME: Calça jeans lisa (sem bordados e desfiados); calça bailarina azul (feminina) para uso diário, calça legging azul (somente para educação física); camisa específica do uniforme (as camisas feitas para eventos do colégio só serão permitidas por determinados períodos, próximos aos mesmos); calça e agasalho de moleton (somente os do uniforme oficial); agasalho de lã ou de nylon (somente os do uniforme oficial); bermuda jeans tradicional ou a do uniforme (tactel) para os dias quentes; tênis (preto, branco, cinza ou azul marinho) lisos ou somente detalhes nas mesmas cores; gorro (somente do uniforme oficial) e cachecol (somente do uniforme oficial). A tarefa escolar tem pontuações em algumas disciplinas e vão fazer parte da complementação do simulado; 3

4 É indispensável que o aluno possua o material didático específico na lista de material divulgada ao final do ano anterior para poder assistir as aulas; Não será permitido o uso de telefone celular ou outros equipamentos eletrônicos em sala de aula. Caso aconteça e o professor retirar, o equipamento será encaminhado (desligado) para a Coordenação e será retirado apenas pelo responsável na portaria da Escola, com sua assinatura em formulário específico; O Colégio não se responsabiliza por perda e /ou dano de qualquer material de uso pessoal; As provas de 2ª chamada vão acontecer na parte da tarde, fora do horário escolar, e só serão concedidas mediante solicitação até 72h após sua realização na portaria, em requerimento próprio, não tendo caráter recuperável e implicando em zero em caso de falta. São concedidas quando o aluno faltar a duas avaliações consecutivas da mesma disciplina ou quando o aluno faltar à última avaliação doa etapa de determinada disciplina: Artigo IX - da Recuperação / Regimento Escolar 4º As provas realizadas em 2ª chamada não têm o caráter recuperável, servindo à reposição da nota da prova em caso de falta, nos seguintes casos: * disciplinas com duas provas por etapa: 4

5 - a 2ª chamada cobrirá a nota da 2ª prova quando o aluno faltar à mesma; - a 2ª chamada será considerada como única nota de provas da etapa quando o aluno faltar as duas provas. * disciplinas com três provas por etapa: - a 2ª chamada cobrirá a nota da 1ª prova, quando o aluno faltar a 1ª e a 2ª provas; - a 2ª chamada cobrirá a nota da 3ª prova, quando o aluno faltar à mesma; * a 2ª chamada será considerada como única nota de provas da etapa quando o aluno faltar as três provas ou as duas últimas. c) o aluno terá a média feita a partir das notas conquistadas em cada etapa, divididas pelo total de avaliações dadas pelo professor; d) em caso da única nota ser a da 2ª chamada, a mesma também será dividida pelo número de avaliações determinadas na etapa. OBS: A falta ou atraso no Simulado não tem 2ª chamada e implicará em nota zero para todas as disciplinas do dia; Em dias de avaliações, todo material escolar deverá ficar dentro da mochila e colocado na parte da frente da sala de aula. Qualquer equipamento eletrônico terá que ficar desligado, caso contrário sua avaliação será zerada, não cabendo 2ª chamada; 5

6 Caso o professor tenha observado qualquer tentativa de cola, sua avaliação será zerada, não cabendo 2ª chamada: Artigo 69 do Regimento Escolar: 2º As sansões serão, em princípio, gradativas e de acordo com a natureza da situação a saber: 1) quando o aluno, durante a realização das avaliações, utilizar qualquer recurso eletrônico e/ou anotações e atitudes que comprovem cola, ficará ciente de que receberá nota zero e vedado o direito a segunda chamada; Procedimentos administrativos internos e medidas disciplinares aplicáveis ao pessoal discente: 3) do Regimento Escolar: o aluno que tenha uma conduta que contrarie a melhor condição de trabalho ou a postura mais adequada ao ambiente escolar, resultará na aplicação do art. 66 (abaixo). A reincidência poderá atingir até o limite máximo de três advertências por escrito por aluno, ao longo de seu currículo escolar no Colégio, sabendo que, na quarta advertência, ficará a critério da Coordenação Pedagógica, junto à Direção, a decisão da suspensão de, no máximo, oito dias; 4) a Coordenação Pedagógica, junto com a Direção, dependendo da gravidade da conduta ou postura do aluno, poderá aplicar a suspensão mesmo sem nenhuma reincidência. 6

7 Art. 66 do Regimento Escolar Aos Alunos, esgotados todos os esforços do Colégio em conseguir despertar neles o espírito da necessária cooperação para a boa disciplina escolar e conforme a gravidade ou a reiteração das faltas ou infrações, podem-lhe ser aplicadas as seguintes penalidades: a) repreensão reservada, quando o aluno se omitir diante de suas responsabilidades ou cometer infrações de menor monta ou desobediências; b) advertência por escrito ou na presença do responsável, quando o aluno deixar de cumprir seus deveres previstos neste Regimento; c) suspensão temporária de participação em qualquer tipo de atividade escolar, no máximo de 8 dias, por reincidência das faltas ou quando se tratar de falta disciplinar grave; d) cancelamento de matrícula, por falta grave, por ato da Diretoria. 1 º Por falta escolar grave entende-se qualquer atitude inapropriada que cause danos materiais e morais à Instituição, aos alunos ou aos seus responsáveis diretos, como, também, qualquer menção, alusão ou frase divulgada na Internet de conteúdo desabonador da Instituição e de seus membros discentes e docentes. 2º A aplicação da penalidade prevista na letra "d" será precedida da apuração da falta imputada ao aluno, o que será feito por imediata convocação e julgamento do Conselho de Classe resguardando-se ao aluno, quando maior, ou ao seu responsável, quando o aluno for menor o direito de ser preliminarmente ouvido por aquele Conselho. 7

8 3 A penalidade prevista na letra d também será aplicada na hipótese de pais ou responsáveis, em conjunto ou isoladamente, que desrespeitem o Regimento Escolar e desabonem o nome da Instituição. 4 Além do cancelamento de matrícula, a Instituição se reserva no direito de encaminhar a ocorrência ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público. Art. 58 6º/ 7º e 8º ano 9º ano São direitos do Aluno: m) realizar, mesmo suspenso das atividades escolares, as avaliações agendadas. Aproveitamento escolar: 1ª ETAPA 2ª ETAPA 3ª ETAPA (SIM = 3) +(AT=7) = (SIM = 3) +(AT=7) = 10 pt 10 pt Total = 40 : 4 = 10 pt Peso 3 x 10 = 30 pt (SIM = 4) +(AT=6) = 10 pt Total = 40 : 4 = 10 pt Peso 3 x 10 = 30 pt Total = 40 : 4 = 10 pt Peso 3 x 10 = 30 pt (SIM = 4) +(AT=6) = 10 pt Total = 40 : 4 = 10 pt Peso 3 x 10 = 30 pt (SIM = 3) +(AT=7) = 10 pt Total = 40 : 4 = 10 pt Peso 4 x 10 = 40 pt (SIM = 4) +(AT=6) = 10 pt Total = 40 : 4 = 10 pt Peso 4 x 10 = 40 pt P1/P2/P3 = Provas SIM = SimuladInho AT = Atividades complementares MF: (1ª ETAPA x 3) + (2ª ETAPA x 3) + (3ª ETAPA x 4) 10 = 6.0 pontos 8

COLÉGIO SÃO PAULO TERESÓPOLIS - RJ INFORMAÇÕES GERAIS PARA OS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (ANO LETIVO DE 2015)

COLÉGIO SÃO PAULO TERESÓPOLIS - RJ INFORMAÇÕES GERAIS PARA OS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (ANO LETIVO DE 2015) COLÉGIO SÃO PAULO TERESÓPOLIS - RJ INFORMAÇÕES GERAIS PARA OS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (ANO LETIVO DE 2015) 1 Horários: Manhã (entrada): 7h e 10 min/saída: 12h e 45 min 2ª série na 2ª feira/saída: 13h e

Leia mais

Colégio Nomelini Cirandinha Código Disciplinar e de Conduta

Colégio Nomelini Cirandinha Código Disciplinar e de Conduta Colégio Nomelini Cirandinha Código Disciplinar e de Conduta Versão de 09.10.14 Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Sumário Sumário 1. Pontualidade... 2 2 Uso do Uniforme... 3 3 Saída Antecipada...

Leia mais

HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 2016

HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 2016 OBSERVAÇÕES E PROCEDIMENTOS EM DIAS DE AVALIAÇÃO 1) Solicitamos aos alunos que estejam na sala 10 minutos antes do horário marcado para o início das avaliações e que não a deixem sem assinar a lista, que

Leia mais

GUIA DO EDUCANDO 1. ABERTURA E FECHAMENTO DOS PORTÕES/ ENTRADA E SAÍDA DO ESTUDANTE

GUIA DO EDUCANDO 1. ABERTURA E FECHAMENTO DOS PORTÕES/ ENTRADA E SAÍDA DO ESTUDANTE GUIA DO EDUCANDO 1. ABERTURA E FECHAMENTO DOS PORTÕES/ ENTRADA E SAÍDA DO ESTUDANTE No turno matutino, os portões são abertos às 7h10 e fechados às 7h30. No turno vespertino, os portões são abertos às

Leia mais

M.A.P.A ª e 2ª séries Ensino Médio Integrado

M.A.P.A ª e 2ª séries Ensino Médio Integrado M.A.P.A. 2014 MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS 1ª e 2ª séries Ensino Médio Integrado Descrição O Ensino Médio Integrado é o projeto do COC em que os conteúdos programáticos do Ensino Médio são trabalhados

Leia mais

M.A.P.A MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS. Terceirão

M.A.P.A MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS. Terceirão M.A.P.A. 2016 MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS Descrição Terceirão Terceirão é a denominação que o COC utiliza, há mais de 30 anos, para a terceira série do Ensino Médio Integrado, em que todos os conteúdos

Leia mais

M.A.P.A ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano)

M.A.P.A ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) M.A.P.A. 2015 MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) Organização Curricular Língua Portuguesa Matemática Ciências História Geografia Ciências Sociais Arte Educação Física

Leia mais

REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA 2015/2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS

REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA 2015/2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA 2015/2016 A Sra. Iduína Mont'Alverne Braun Chaves do Colégio Universitário Professor Geraldo Achilles dos Reis COLUNI/UFF, mantido pela Universidade Federal Fluminense.

Leia mais

O Centro Educacional JK espera de seus alunos:

O Centro Educacional JK espera de seus alunos: 2015 Caros Alunos, Este documento apresenta informações importantes relativas às questões institucionais que visam o bom relacionamento entre a Escola, Pais e Alunos O Centro Educacional JK espera de seus

Leia mais

Normas e Procedimentos Escolares Ensino Fundamental I

Normas e Procedimentos Escolares Ensino Fundamental I Normas e Procedimentos Escolares Ensino Fundamental I Buscando a plena qualidade no processo ensino-aprendizagem e possibilitando um melhor acompanhamento da vida escolar de seus filhos, procuramos especificar

Leia mais

MANUAL DA FAMÍLIA. Este manual visa orientar os pais/responsáveis e alunos quantos às NORMAS E PROCEDIMENTOS DO IBE. MISSÃO DA INSTITUIÇÃO

MANUAL DA FAMÍLIA. Este manual visa orientar os pais/responsáveis e alunos quantos às NORMAS E PROCEDIMENTOS DO IBE. MISSÃO DA INSTITUIÇÃO MANUAL DA FAMÍLIA Este manual visa orientar os pais/responsáveis e alunos quantos às NORMAS E PROCEDIMENTOS DO IBE. MISSÃO DA INSTITUIÇÃO Proporcionar condições para que as pessoas aprimorem seus conhecimentos,

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS 2015 REGIME DISCIPLINAR DISCENTE DISTRIBUIÇÃO DE PONTOS APROVAÇÃO RECUPERAÇÃO REPROVAÇÃO SEGUNDA CHAMADA DE AVALIAÇÕES REVISÃO DOS RESULTADOS ELOIZA

Leia mais

M.A.P.A ª e 2ª séries Ensino Médio Integrado

M.A.P.A ª e 2ª séries Ensino Médio Integrado M.A.P.A. 2015 MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS 1ª e 2ª séries Ensino Médio Integrado Descrição O Ensino Médio Integrado é o projeto do COC em que os conteúdos programáticos do Ensino Médio são trabalhados

Leia mais

NORMAS PARA O ALUNO DE 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL AO 3ª ANO DO ENSINO MÉDIO

NORMAS PARA O ALUNO DE 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL AO 3ª ANO DO ENSINO MÉDIO NORMAS PARA O ALUNO DE 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL AO 3ª ANO DO ENSINO MÉDIO A vida em comunidade supõe um comportamento baseado em valores assumidos e vividos em família e na Escola. As ações individuais

Leia mais

ENTREGA DOS RESULTADOS DE 2016

ENTREGA DOS RESULTADOS DE 2016 Belo Horizonte, 23 de novembro de 2016. É preciso que você se proponha a avançar cada vez mais e em coisas mais perfeitas. - Santo Antonio Maria Zaccaria Ilmos. Srs. Pais e/ou Responsáveis Prezados Senhores

Leia mais

FACULDADE SÃO PAULO RECREDENCIADA NO MEC PELA PORTARIA Nº 284, DE 23 DE MARÇO DE 2015 Biblioteca Acadêmica

FACULDADE SÃO PAULO RECREDENCIADA NO MEC PELA PORTARIA Nº 284, DE 23 DE MARÇO DE 2015 Biblioteca Acadêmica BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ MASTRANGELO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este regulamento visa melhorar o aproveitamento dos recursos da Biblioteca, satisfazendo ao máximo as necessidades de seus usuários.

Leia mais

CALENDÁRIO Início das Férias 11 a 22 - Capacitação Pedagógica 25 - Retorno às aulas

CALENDÁRIO Início das Férias 11 a 22 - Capacitação Pedagógica 25 - Retorno às aulas CALENDÁRIO 2016 Janeiro Fevereiro Março Abril 01 - Confraternização Universal 28 e 29 - Capacitação Pedagógica Ed. Infantil e E.F. I 01 - Início das aulas / 1º trimestre 08 e 09 - Carnaval 10 - Feriado

Leia mais

1ª Reunião dos Responsáveis com a Direção Geral CAMPUS CENTRO

1ª Reunião dos Responsáveis com a Direção Geral CAMPUS CENTRO 2017 1ª Reunião dos Responsáveis com a Direção Geral CAMPUS CENTRO Direção do Campus Diretora Geral: Prof a. Andréa Bandeira Diretora Administrativa: Valéria Guterres Diretora Pedagógica: Prof a. Mirna

Leia mais

ESCOLA NOSSA SENHORA DO BRASIL 39

ESCOLA NOSSA SENHORA DO BRASIL 39 8. NORMAS DE CONVIVÊNCIA DO CORPO DISCENTE As Normas de Convivência são de intencionalidade pedagógica, entendidas como um conjunto de procedimentos que orientam as relações interpessoais vividas no espaço

Leia mais

INFORMAÇÕES 2014 ENSINO MÉDIO

INFORMAÇÕES 2014 ENSINO MÉDIO Osasco, 27 de janeiro de 2014. Comunicado n.º 03 HORÁRIOS DAS AULAS INFORMAÇÕES 2014 ENSINO MÉDIO A pontualidade é essencial à formação do aluno e ao bom aproveitamento escolar. Ele deve estar no colégio,

Leia mais

REQUERIMENTO DE MATRÍCULA ALUNOS SORTEADOS PARA INGRESSO NO ANO DE 2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS

REQUERIMENTO DE MATRÍCULA ALUNOS SORTEADOS PARA INGRESSO NO ANO DE 2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS FOTO 3X4 REQUERIMENTO DE MATRÍCULA ALUNOS SORTEADOS PARA INGRESSO NO ANO DE 2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS A Sra. Iduína Mont'Alverne Braun Chaves do Colégio Universitário

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito de Ribeirão Preto Biblioteca REGULAMENTO

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito de Ribeirão Preto Biblioteca REGULAMENTO Universidade de São Paulo Faculdade de Direito de Ribeirão Preto Biblioteca REGULAMENTO 1. Horário de Funcionamento - Período letivo: segunda a sexta-feira: 8-22h e sábados: 9-13h (sábados próximos à feriados

Leia mais

Regulamento da Biblioteca 20/05/ OBJETIVO 3 2 CAMPO DE APLICAÇÃO 3 3 CLIENTES 3 4 SERVIÇOS 4 5 CADASTRO DE CLIENTES PARA EMPRÉSTIMOS 5

Regulamento da Biblioteca 20/05/ OBJETIVO 3 2 CAMPO DE APLICAÇÃO 3 3 CLIENTES 3 4 SERVIÇOS 4 5 CADASTRO DE CLIENTES PARA EMPRÉSTIMOS 5 ÁREA CÓDIGO / VERSÃO Biblioteca 1.01 REGULAMENTO v.12 TÍTULO VIGÊNCIA A PARTIR DE Regulamento da Biblioteca 20/05/2013 SUMÁRIO Página 1 OBJETIVO 3 2 CAMPO DE APLICAÇÃO 3 3 CLIENTES 3 4 SERVIÇOS 4 5 CADASTRO

Leia mais

Sumário 1) CALENDÁRIO ESCOLAR...4 2) HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO ) COMUNICAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA ) SISTEMA DE AVALIAÇÃO

Sumário 1) CALENDÁRIO ESCOLAR...4 2) HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO ) COMUNICAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA ) SISTEMA DE AVALIAÇÃO 2 Sumário 1) CALENDÁRIO ESCOLAR.....4 2) HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO... 4 3) COMUNICAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA... 5 4) SISTEMA DE AVALIAÇÃO... 5 4.1 Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1

Leia mais

Ensino Fundamental 1 a 5 ano. Educação Infantil. Currículo. Currículo. Horário de 2ª a 6ª feira. Horário de 2ª a 6ª feira. Calendário Escolar

Ensino Fundamental 1 a 5 ano. Educação Infantil. Currículo. Currículo. Horário de 2ª a 6ª feira. Horário de 2ª a 6ª feira. Calendário Escolar Currículo Educação Infantil Disciplina Maternal Grupo I Grupo II Diferentes Linguagens X X X Pensamento Lógico Matemático X X X Natureza e Sociedade X X X Movimentos ( Ed. Física ) X X X Arte * X X X Inglês

Leia mais

Horários e atrasos. Os atendimentos financeiro-administrativos ocorrerão somente nos horários: de 8h às 11h, de 14h às 16h30 e de 17h30 às 18h30.

Horários e atrasos. Os atendimentos financeiro-administrativos ocorrerão somente nos horários: de 8h às 11h, de 14h às 16h30 e de 17h30 às 18h30. Horários e atrasos Os atendimentos financeiro-administrativos ocorrerão somente nos horários: de 8h às 11h, de 14h às 16h30 e de 17h30 às 18h30. Já os atendimentos com a Coordenação pedagógica e com as

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA PORTARIA Nº 23, DE 28 DE AGOSTO DE 2014. Fixa e regulamenta as normas de conduta dos empregados e as regras para o funcionamento do COFECON. O PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA, no uso de suas

Leia mais

Resumo dos Principais Pontos do Regimento, do Calendário, do Plano Escolar e da Matriz Curricular do Ensino Fundamental Ciclo I

Resumo dos Principais Pontos do Regimento, do Calendário, do Plano Escolar e da Matriz Curricular do Ensino Fundamental Ciclo I Resumo dos Principais Pontos do Regimento, do Calendário, do Plano Escolar e da Matriz Curricular do Ensino Fundamental Ciclo I 1. ENTRADA DOS ALUNOS NA ESCOLA O(a) aluno(a) deverá estar na escola no horário

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO (STBD)

REGULAMENTO DO SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO (STBD) REGULAMENTO DO SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO (STBD) 1 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Período de aulas: Segunda à Sexta-feira das 8h00 às 21h00 Período de recesso escolar: Segunda a Sexta-feira

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 2013

MANUAL DO ALUNO 2013 MANUAL DO ALUNO 2013 Caro aluno, Todo local que frequentamos, assim como em qualquer grupo social, há regras que permitem e facilitam a convivência. O objetivo deste Manual é que você conheça nossas rotinas

Leia mais

REGULAMENTO. Para: Coordenadores de Curso / Bibliotecas Setoriais Assunto: Normas de Atendimento Rede de Bibliotecas da Faculdade Radial de Curitiba

REGULAMENTO. Para: Coordenadores de Curso / Bibliotecas Setoriais Assunto: Normas de Atendimento Rede de Bibliotecas da Faculdade Radial de Curitiba Curitiba, 27 de janeiro de 2011 Comunicado Interno Biblioteca nº. 001 / 2011 Para: Coordenadores de Curso / Bibliotecas Setoriais Assunto: Normas de Atendimento Rede de Bibliotecas da Faculdade Radial

Leia mais

Normas e Procedimentos Escolares Educação Infantil

Normas e Procedimentos Escolares Educação Infantil Normas e Procedimentos Escolares Educação Infantil Buscando a plena qualidade no processo ensino-aprendizagem e possibilitando um melhor acompanhamento da vida escolar de seus filhos, procuramos especificar

Leia mais

EDITAL CST 01/2014 CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO FILANTRÓPICA PARA O ANO DE 2015 CRONOGRAMA

EDITAL CST 01/2014 CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO FILANTRÓPICA PARA O ANO DE 2015 CRONOGRAMA COLÉGIO SANTA TERESINHA Pré-Escolar/Ens.Fund.(1º ao 9º ano) e Ens. Médio Decreto Nº- 2093/43, de 26.06.43 Reconhecimento/Esc.Normal de 1ºGrau Port. Nº310/52-MG 04.04.52/ Reconhecimento/ Curso Ginasial

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE FERRAZ DE VASCONCELOS

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE FERRAZ DE VASCONCELOS ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE FERRAZ DE VASCONCELOS A ETEC de Ferraz de Vasconcelos iniciou suas atividades em 30/07/2007 como extensão da ETEC Presidente Vargas de Mogi das Cruzes. Foi criada por Decreto

Leia mais

HORÁRIO DAS AULAS. * O horário da saída dos alunos deve ser obedecido, salvo em casos excepcionais. SAÍDA DO ALUNO DO COLÉGIO

HORÁRIO DAS AULAS. * O horário da saída dos alunos deve ser obedecido, salvo em casos excepcionais. SAÍDA DO ALUNO DO COLÉGIO O Mediterrâneo Kids, prepara a criança para atuar no presente e futuro, de forma ativa e participativa, estimulando-a e acreditando sempre que ela é capaz, sem exigir dela um esforço maior do que ela pode

Leia mais

ACESSO DE USUÁRIOS AOS ESTACIONAMENTOS DO CAMPUS DO VALE

ACESSO DE USUÁRIOS AOS ESTACIONAMENTOS DO CAMPUS DO VALE ACESSO DE USUÁRIOS AOS ESTACIONAMENTOS DO CAMPUS DO VALE ATENÇÃO! As informações aqui dispostas não dizem respeito ao acesso de servidores já contemplados com selo de estacionamento. 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2017

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2017 MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2017 Central de aulas Marcos A. Gianonni (Microondas) Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n Jaboticabal SP - (16) 3209-7468 - cursinhoativojaboticabal@gmail.com

Leia mais

Sumário 1) CALENDÁRIO ESCOLAR ) HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO ) COMUNICAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA ) SISTEMA DE AVALIAÇÃO

Sumário 1) CALENDÁRIO ESCOLAR ) HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO ) COMUNICAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA ) SISTEMA DE AVALIAÇÃO 2 Sumário 1) CALENDÁRIO ESCOLAR... 4 2) HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO... 4 3) COMUNICAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA... 5 4) SISTEMA DE AVALIAÇÃO... 5 4.1 Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1 ao

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO CEPAE Nº 04 / 2015 RESOLUÇÃO DISCIPLINAR DO CEPAE/UFG TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

ANEXO À RESOLUÇÃO CEPAE Nº 04 / 2015 RESOLUÇÃO DISCIPLINAR DO CEPAE/UFG TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ANEXO À RESOLUÇÃO CEPAE Nº 04 / 2015 RESOLUÇÃO DISCIPLINAR DO CEPAE/UFG TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I Do Direito dos alunos e sua derivação Art. 1º Os direitos dos alunos derivam substancialmente

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Laboratório de Nutrição Experimental Curso de Nutrição (UFV/CRP)

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Laboratório de Nutrição Experimental Curso de Nutrição (UFV/CRP) Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG Normas do Laboratório de Nutrição Experimental Curso de Nutrição (UFV/CRP) Rio Paranaíba Novembro 2012 1 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. O Laboratório

Leia mais

NORMAS GERAIS DA BIBLIOTECA DO IFCE CAMPUS TIANGUÁ

NORMAS GERAIS DA BIBLIOTECA DO IFCE CAMPUS TIANGUÁ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ BIBLIOTECA CAMPUS TIANGUÁ Rodovia CE 187, s/n, Aeroporto CEP: 62.320-000 Tianguá - CE (88) 3671.2299 / tiangua.ifce.edu.br

Leia mais

Catálogo de uniformes

Catálogo de uniformes Catálogo de uniformes Educação Infantil Uniforme de uso diário da Educação Infantil (Maternal II, Pré-escola I e II) Camisa vermelha meia-manga, sem manga ou manga comprida. Calça ou short vermelho (helanca

Leia mais

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM TUPÃ/SP 2016 SUMÁRIO I DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM II DAS DISPOSIÇÕES GERAIS III DO FUNCIONAMENTO IV DOS DIREITOS E DEVERES DOS

Leia mais

PAUTA DA REUNIÃO DE PAIS DO 8º e 9º ANOS 15/02/2017

PAUTA DA REUNIÃO DE PAIS DO 8º e 9º ANOS 15/02/2017 COMUNICADO 13/2017 OBJETIVOS DA REUNIÃO PAUTA DA REUNIÃO DE PAIS DO 8º e 9º S 15/02/2017 Orientações sobre o trabalho pedagógico e a rotina escolar de 2017. Estabelecimento de parceria Escola-Família.

Leia mais

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE AUTOMAÇÃO E MODELAGEM DE SISTEMAS /01

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE AUTOMAÇÃO E MODELAGEM DE SISTEMAS /01 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE AUTOMAÇÃO E MODELAGEM DE SISTEMAS 2016.1/01 QUANTO A MISSÃO DO LADAMS Art.01º A missão do LADAMS é oferecer aos alunos infraestrutura de suporte à execução

Leia mais

COMDICA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de LAJEADO - RS

COMDICA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de LAJEADO - RS EDITAL Nº 06/2012 NORMAS E CONDIÇÕES DA REALIZAÇÃO DA PROVA ESCRITA PARA CONSELHEIRO TUTELAR GESTÃO 2013/2015. O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, do Município de LAJEADO, Estado

Leia mais

Objetivos e filosofia

Objetivos e filosofia Objetivos e filosofia Através de sua atuação educacional e pedagógica, o CCJ visa participar efetiva e ativamente na formação de seus alunos, provendo-lhes, com o máximo de qualidade e dedicação, a educação,

Leia mais

Belo Horizonte, 11 de Setembro de COLABORADOR,

Belo Horizonte, 11 de Setembro de COLABORADOR, Belo Horizonte, 11 de Setembro de 2013. COLABORADOR, Este Código apresenta as normas e condutas referentes à postura profissional para os colaboradores da CRC. Nele, você será orientado (a) quanto a suas

Leia mais

ANEXO I REGIMENTO INTERNO COLÉGIO TOP GUN ANO 2017

ANEXO I REGIMENTO INTERNO COLÉGIO TOP GUN ANO 2017 ANEXO I REGIMENTO INTERNO COLÉGIO TOP GUN ANO 2017 HORÁRIO DE AULAS UNIDADE MATRIZ MANHÃ TARDE NOITE 1ª aula 7h10 às 8h00 1ª aula 13h25 14h15 1ª aula 18h45 às 19h30 2ª aula 8h00 às 8h50 2ª aula 14h15 15h05

Leia mais

MIDI Manual Interno do Discente

MIDI Manual Interno do Discente MIDI Manual Interno do Discente Guiando para o futuro. Estimados alunos, pais e responsáveis, Buscando possibilitar a compreensão do funcionamento e estrutura, o Colégio BJ apresenta à comunidade escolar

Leia mais

UFRJ REGIMENTO GERAL PARTE IV TÍTULO V DO REGIME DISCIPLINAR CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO

UFRJ REGIMENTO GERAL PARTE IV TÍTULO V DO REGIME DISCIPLINAR CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO UFRJ REGIMENTO GERAL PARTE IV TÍTULO V DO REGIME DISCIPLINAR CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO Art. 279 - O Regime Disciplinar da Universidade Federal do Rio de Janeiro é regido pelas normas especificadas neste

Leia mais

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM 2015 I. DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM 1. Auxiliar o aluno na introdução das práticas experimentais das disciplinas específicas de

Leia mais

BOLETIM DE PESSOAL IFBA GABINETE DA REITORIA Salvador, 13 de fevereiro de 2017.

BOLETIM DE PESSOAL IFBA GABINETE DA REITORIA Salvador, 13 de fevereiro de 2017. BOLETIM DE PESSOAL IFBA GABINETE DA REITORIA Salvador, 13 de fevereiro de 2017. PORTARIA N.º 398, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2017 O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ CAMPUS MACAPÁ CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ CAMPUS MACAPÁ CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO Art. 1º O presente documento contém a Regulamentação que regem e orientam as condições de utilização dos Laboratórios de Informática. Art. 2º Ficam sujeitos a

Leia mais

M E D I D A S D I S C I P L I N A R E S. T i p i f i c a ç ã o d a s I n f r a ç õ e s e M e d i d a s D i s c i p l i n a r e s a A p l i c a r

M E D I D A S D I S C I P L I N A R E S. T i p i f i c a ç ã o d a s I n f r a ç õ e s e M e d i d a s D i s c i p l i n a r e s a A p l i c a r Entrar ou sair da sala de aula de forma desordeira. Advertência, pelo professor da disciplina. Voltar a entrar ou a sair de forma correta. LIGEIRA Chegar atrasado à aula. Não trazer o material necessário

Leia mais

NORMAS DE CONVIVÊNCIA

NORMAS DE CONVIVÊNCIA NORMAS DE CONVIVÊNCIA Prezados alunos e responsáveis, Neste manual vocês encontrarão as principais normas de convivência que norteiam o nosso trabalho para que possamos conviver em harmonia, cultivar valores

Leia mais

Normas do Colégio: O uso de uniforme é obrigatório para todos, camiseta, calça ou bermuda e tênis (proibido o uso de sandálias e chinelos, devido a

Normas do Colégio: O uso de uniforme é obrigatório para todos, camiseta, calça ou bermuda e tênis (proibido o uso de sandálias e chinelos, devido a PROPOSTA PEDAGÓGICA Desenvolver no aluno o pleno domínio da leitura, escrita e do cálculo, tornando-o capaz de analisar, interpretar e mudar a realidade, por meio de projetos pedagógicos e atividades artísticas

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR REDE SESI/MS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR REDE SESI/MS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR REDE SESI/MS Biblioteca do sesi A biblioteca escolar tem como objetivo promover o acesso à cultura e o incentivo à leitura nos alunos e professores por meio da distribuição

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO VOTAR NA ASSEMBLEIA GERAL: 1. QUÓRUN DA ASSEMBLEIA GERAL Parágrafo Único

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 97/2008

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 97/2008 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 97/2008 Assunto: Estabelece normas para atividades dos representantes de turma. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do

Leia mais

NORMAS Na educação, evangelizar. Na missão, formar. No centenário, celebrar.

NORMAS Na educação, evangelizar. Na missão, formar. No centenário, celebrar. NORMAS - 2017 Na educação, evangelizar. Na missão, formar. No centenário, celebrar. Reiteramos nossa alegria em tê-los conosco como parceiros na Educação de seus (suas) filhos (as) e agradecemos a confiança

Leia mais

EDITAL Nº 072/2016 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE BOLSA NA MODALIDADE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

EDITAL Nº 072/2016 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE BOLSA NA MODALIDADE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL Nº 072/2016 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE BOLSA NA MODALIDADE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA A Reitoria do Centro Universitário Senac torna pública a abertura das inscrições do processo de seleção

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL

INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL 1. Definição Forma pela qual a UnB admite o ingresso de aluno interessado em cursar disciplinas isoladas, sem constituir vínculo com qualquer curso de

Leia mais

CAPÍTULO I OBJETIVO CAPÍTULO II HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

CAPÍTULO I OBJETIVO CAPÍTULO II HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO 1 de 5 CAPÍTULO I OBJETIVO Art. 1º Este regulamento tem por objetivo orientar os alunos e colaboradores da Escola SENAI Alfried Krupp sobre os serviços prestados pela biblioteca, bem como sobre as regras

Leia mais

Edital de Convocação de Eleição para Diretoria do Diretório Central Estudantil (DCE) do IF Sudeste MG - Campus Barbacena

Edital de Convocação de Eleição para Diretoria do Diretório Central Estudantil (DCE) do IF Sudeste MG - Campus Barbacena Edital de Convocação de Eleição para Diretoria do Diretório Central Estudantil (DCE) do IF Sudeste MG - Campus Barbacena Art. 1º -O presente edital tem por finalidade regulamentar as eleições do Diretório

Leia mais

3 - DISCIPLINA 4- PARTICIPÃO NAS AULAS E ENVOLVIMENTO COM OS ESTUDOS 1 - PONTUALIDADE E ASSIDUIDADE 2- UNIFORME

3 - DISCIPLINA 4- PARTICIPÃO NAS AULAS E ENVOLVIMENTO COM OS ESTUDOS 1 - PONTUALIDADE E ASSIDUIDADE 2- UNIFORME 1 - PONTUALIDADE E ASSIDUIDADE O aluno deve estar na sala de aula antes do início da primeira aula. Qualquer situação que provoque o atraso para a primeira aula deverá ser justificado pelo responsável.

Leia mais

C Ó D I G O D I S C I P L I N A R

C Ó D I G O D I S C I P L I N A R C Ó D I G O D I S C I P L I N A R VIGÊNCIA: 16 DE ABRIL DE 1998 ÍNDICE CÓDIGO DISCIPLINAR Da Identificação... 03 Da Comissão Disciplinar... 03 Do Regime Disciplinar... 03 Das Penalidades e suas aplicações...

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DAS FACULDADES INTEGRADAS RUI BARBOSA E DO COLÉGIO RUI BARBOSA TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DAS FACULDADES INTEGRADAS RUI BARBOSA E DO COLÉGIO RUI BARBOSA TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DAS FACULDADES INTEGRADAS RUI BARBOSA E DO COLÉGIO RUI BARBOSA TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Este regulamento disciplina as normas que regem o funcionamento da biblioteca

Leia mais

EDITAL - COLÉGIO EQUIPE DE VIÇOSA Nº 001/2015 EXAME DE SELEÇÃO PARA DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA A 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO

EDITAL - COLÉGIO EQUIPE DE VIÇOSA Nº 001/2015 EXAME DE SELEÇÃO PARA DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA A 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EDITAL - COLÉGIO EQUIPE DE VIÇOSA Nº 001/2015 EXAME DE SELEÇÃO PARA DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA A 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO A Direção do Colégio Equipe de Viçosa, no exercício das suas atribuições,

Leia mais

ROTINA ESCOLAR. Manual do Aluno

ROTINA ESCOLAR. Manual do Aluno ROTINA ESCOLAR Manual do Aluno Este manual contém informações e orientações sobre as rotinas da Escola. Leia-o e em caso de dúvida procure a Coordenação ou Orientação a fim de dirimi-las. Organização das

Leia mais

CAMPEONATO PINGO D'ÁGUA DE FUTEBOL SOCIETY 2º SEMESTRE DE 2016 REGULAMENTO BANANEIRAS

CAMPEONATO PINGO D'ÁGUA DE FUTEBOL SOCIETY 2º SEMESTRE DE 2016 REGULAMENTO BANANEIRAS CAMPEONATO PINGO D'ÁGUA DE FUTEBOL SOCIETY 2º SEMESTRE DE 2016 REGULAMENTO BANANEIRAS Art. 1º - O campeonato da categoria BANANEIRAS do Pingo D água será disputado pôr 06 (seis) equipes compostas pôr atletas

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA 1. A competição do Tênis de Mesa dos JOGOS ESCOLARES DA JUVENTUDE será realizada de acordo com as Regras da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) e a Confederação

Leia mais

Estando sempre com ele, poderão eliminar as dúvidas que, porventura venham a ocorrer.

Estando sempre com ele, poderão eliminar as dúvidas que, porventura venham a ocorrer. Srs. Pais Através deste manual, os senhores terão informações importantes sobre o funcionamento da nossa escola, instruções sobre horários, atrasos, faltas e orientações referentes ao comportamento de

Leia mais

DIREÇÃO GERAL COORDENAÇÃO DE APOIO ACADÊMICO REGULAMENTO NORMAS DE UTILIZAÇÃO

DIREÇÃO GERAL COORDENAÇÃO DE APOIO ACADÊMICO REGULAMENTO NORMAS DE UTILIZAÇÃO DIREÇÃO GERAL COORDENAÇÃO DE APOIO ACADÊMICO REGULAMENTO NORMAS DE UTILIZAÇÃO MAIO 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2014 I - Dos Objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercambio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e desenvolver

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º - A Biblioteca da Faculdade Casa do Estudante, através de suas instalações, do seu acervo, de seus recursos

Leia mais

CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS

CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE TOPOGRAFIA E GEODÉSIA CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS Art. 1º - Este Regulamento normatiza o uso e funcionamento do Laboratório de Topografia e Geodésia

Leia mais

NORMAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA É DISPONIBILIZADO AO ALUNO NÃO É PERMITIDO AO ALUNO

NORMAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA É DISPONIBILIZADO AO ALUNO NÃO É PERMITIDO AO ALUNO NORMAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA Para o bom funcionamento da escola e para formação dos valores necessários para o desenvolvimento de nossa sociedade, esperamos que nosso aluno: - Respeite os princípios

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Estado da Segurança Pública e Justiça Polícia Militar Comando de Ensino Policial Militar Seção de Ensino Civil - CEPM/2

Estado de Goiás Secretaria de Estado da Segurança Pública e Justiça Polícia Militar Comando de Ensino Policial Militar Seção de Ensino Civil - CEPM/2 Estado de Goiás Secretaria de Estado da Segurança Pública e Justiça Polícia Militar Comando de Ensino Policial Militar Seção de Ensino Civil - CEPM/2 EDITAL Nº 004/2014-CEPM EDITA AS NORMAS DO CONCURSO

Leia mais

REGULAMENTO. Biblioteca. Das Disposições Gerais

REGULAMENTO. Biblioteca. Das Disposições Gerais Biblioteca REGULAMENTO Das Disposições Gerais Artigo 1 º - As Bibliotecas da UMC, subordinadas à Vice-Reitoria destinam-se ao atendimento do corpo docente, corpo discente, estagiários, ex-alunos e funcionários,

Leia mais

Orientações gerais para as famílias

Orientações gerais para as famílias Orientações gerais para as famílias Ensino MÉDIO HORÁRIOS Para 1ª e 2ª séries, das 7h15 às 13h e das 14h15 às 17h30 (integral às segundas, terças e quintas-feiras). Prezados pais, Favorecer o autodesenvolvimento

Leia mais

Regimento Geral (paginas 39 a 45 com alterações introduzidas pelas Portarias 034/2002 e 052/2002)

Regimento Geral (paginas 39 a 45 com alterações introduzidas pelas Portarias 034/2002 e 052/2002) PAGINA 19 DO MANUAL DO ALUNO REGIME DISCIPLINAR O aluno da Universidade que cometer ato de indisciplina estará sujeito às sanções previstas no Regimento Geral, conforme abaixo descrito: Regimento Geral

Leia mais

ESCOLA CONSTRUTIVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL REGULAMENTO ESCOLAR 2017

ESCOLA CONSTRUTIVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL REGULAMENTO ESCOLAR 2017 ESCOLA CONSTRUTIVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL REGULAMENTO ESCOLAR 2017 1 A Escola funciona de 2ª (segunda-feira) a 6ª (sexta-feira), nos seguintes horários: Secretaria da Escola Manhã: das

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS EDITAL Nº 35/2016//IFTO, DE 31 DE AGOSTO DE 2016. PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) AUXILIAR ADMINISTRATIVO AÇÃO MULHER, CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS DO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 009/2013 CONSEPE (Revogada pela Resolução 005/2014 CONSEPE)

RESOLUÇÃO Nº 009/2013 CONSEPE (Revogada pela Resolução 005/2014 CONSEPE) RESOLUÇÃO Nº 009/2013 CONSEPE (Revogada pela Resolução 005/2014 CONSEPE) Dispõe sobre os procedimentos para a matrícula de acadêmicos nos cursos de graduação a UDESC. O Presidente do Conselho de Ensino,

Leia mais

Resolução Nº /2010, DE DE DE 2010.

Resolução Nº /2010, DE DE DE 2010. Resolução Nº /2010, DE DE DE 2010. Regulamenta os processos de efetivação, renovação, trancamento, cancelamento da matrícula e reingresso, para alunos dos cursos técnicos de nível médio e cursos superiores,

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DO CURSO DE DIREITO. Título I Do Núcleo de Monografia

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DO CURSO DE DIREITO. Título I Do Núcleo de Monografia REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DO CURSO DE DIREITO Este regulamento destina-se a normatizar as atividades relacionadas com o Projeto de Monografia e a Monografia de Conclusão do Curso de Graduação em

Leia mais

GUIA DO ALUNO 2012 ENSINO FUNDAMENTAL 2º AO 5º ANO

GUIA DO ALUNO 2012 ENSINO FUNDAMENTAL 2º AO 5º ANO GUIA DO ALUNO 2012 ENSINO FUNDAMENTAL 2º AO 5º ANO I. PROPOSTA PEDAGÓGICA Desenvolve as habilidades cognitiva, social, emocional, cultural e espiritual da criança, preparando-a para o exercício da cidadania,

Leia mais

TRANCAMENTO DE MATRÍCULA

TRANCAMENTO DE MATRÍCULA REGIMENTO ESCOLAR MATRÍCULA A matrícula inicial será confirmada no prazo de cinco dias letivos, a contar do início da série/módulo, ficando esta sujeita a cancelamento no caso da falta consecutiva do aluno

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA BIBLIOTECA MARIA DA GRAÇA F. LISBOA REGULAMENTO O presente regulamento da Biblioteca do Centro Universitário Celso Lisboa tem por objetivo normatizar procedimentos, orientar usuários

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO ESPORTIVO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO INTERNO TÍTULO I DO CENTRO ESPORTIVO UNIVERSITÁRIO TÍTULO II OBJETIVOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO ESPORTIVO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO INTERNO TÍTULO I DO CENTRO ESPORTIVO UNIVERSITÁRIO TÍTULO II OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO ESPORTIVO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO INTERNO TÍTULO I DO CENTRO ESPORTIVO UNIVERSITÁRIO Art.lº - O CEU - Centro Esportivo Universitário, Órgão suplementar da

Leia mais

ORDEM INTERNA Nº 063C(VDA)

ORDEM INTERNA Nº 063C(VDA) CLUBE NAVAL ORDEM INTERNA Nº 063C(VDA) Rio de Janeiro, RJ. Em, 24 de abril de 2007 Alterada em 06/11/2009 Alterada em 01/05/2010 Alterada em 10/02/2011 Alterada em 05/04/2011 Alterada em 04/09/2013 Assunto:

Leia mais

EDITAL 01/2016 DE 20 DE JUNHO DE 2016 ELEIÇÃO DE COORDENADOR DE CURSO E REPRESENTANTE DOCENTE E DISCENTE NO COLEGIADO DE CURSO

EDITAL 01/2016 DE 20 DE JUNHO DE 2016 ELEIÇÃO DE COORDENADOR DE CURSO E REPRESENTANTE DOCENTE E DISCENTE NO COLEGIADO DE CURSO EDITAL 01/2016 DE 20 DE JUNHO DE 2016 ELEIÇÃO DE COORDENADOR DE CURSO E REPRESENTANTE DOCENTE E DISCENTE NO COLEGIADO DE CURSO A Comissão Eleitoral, constituída pela Portaria N 39, de 03 de junho de 2016,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PHYSIS JR. 2016

EDITAL PROCESSO SELETIVO PHYSIS JR. 2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO PHYSIS JR. 2016 Diretoria de Recursos Humanos São Carlos, 7 de outubro de 2016 Sumário 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2. DO CARGO... 3 3. DOS REQUISITOS E DAS CONDIÇÕES PARA

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS DOS CAMPI DO IFES

ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS DOS CAMPI DO IFES ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS DOS CAMPI DO IFES As Bibliotecas dos campi do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) têm como missão atender os alunos, professores e servidores, fornecendo

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL DE CAMPO

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL DE CAMPO FUTEBOL DE CAMPO Art. 1º - O Campeonato de Futebol será regido pelas regras oficiais estabelecidas pela FIFA, em vigor, por este Regulamento e conforme o disposto no Regulamento Geral. Art. 2º - Modalidade

Leia mais

REGULAMENTO DA BBIBLIOTECA AMERICANO DO BRASIL DA FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS - FIESC

REGULAMENTO DA BBIBLIOTECA AMERICANO DO BRASIL DA FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS - FIESC REGULAMENTO DA BBIBLIOTECA AMERICANO DO BRASIL DA FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS - FIESC CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS E DA DENOMINAÇÃO Art. 1º - Este Regulamento disciplina

Leia mais

MANUAL DO ALUNO ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO Criciúma/SC

MANUAL DO ALUNO ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO Criciúma/SC MANUAL DO ALUNO ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO 2016 Criciúma/SC Prezados pais e estudantes, O Manual do Aluno tem o objetivo de normatizar a convivência escolar. Como espaço social, a escola precisa estabelecer

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO RESOLUÇÃO Nº 06/2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO RESOLUÇÃO Nº 06/2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 06/2015 Ementa: estabelece sistemática para realização de Visitas Técnicas como atividade integrante dos componentes curriculares dos cursos oferecidos pelo IFPE O

Leia mais