ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO"

Transcrição

1 Capítulos 4, 5, 6 e 7 Estratégias de nível empresarial, da unidade de negócio e funcional - Depois que a organização delineou sua missão, objetivos gerais e específicos, a alta administração pode formular a estratégia da empresa, que existe em três níveis: ) nível empresarial; 02) nível da unidade de negócio; e 03) nível funcional. 1

2 Níveis de decisão estratégica 3 ) NÍVEL EMPRESARIAL - Estratégia formulada para toda a empresa; - No nível empresarial, a estratégia adotada busca responder basicamente a questões como: - Alternativas Estratégicas: Em qual setor a empresa deve operar? Como crescer de forma sinérgica e sustentável? - A maioria das empresas começa a existir como organizações com apenas um único negócio. Ao competir em um único setor, uma empresa beneficia-se do conhecimento especializado. No entanto, operar principalmente em um único setor pode aumentar a vulnerabilidade da empresa aos ciclos do negócio. 2

3 - Autores de renome concluíram empiricamente que um modo importante que as empresas têm para minimizar as incertezas é diversificar em setores relacionados, em vez de permanecer em um único setor, ou diversificar em setores muito diferentes. - Assim, em termos gerais, os altos administradores têm três estratégias de nível empresarial: ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO: deve resultar em aumento de vendas ou da participação de mercado, espera-se que possibilite um aumento do valor da empresa. Crescimento interno, horizontal, estratégia de penetração de mercado, estratégia de desenvolvimento de produto, etc. ESTRATÉGIA DE ESTABILIDADE: é a manutenção do atual conjunto de empresas, permite que a empresa concentre seus esforços na estrutura existente, com objetivo de aumentar suas posições competitivas e podem mostrar aos administradores que o custo de acrescentar novas empresas pode ser superior aos benefícios potenciais. As vezes crescer de tamanho não é sinônimo de crescrer em qualidade. ESTRATÉGIA DE REDUÇÃO: normalmente é assumida por empresas com o desempenho abaixo do esperado ou, na pior das hipóteses, quando coloca a sua sobrevivência em jogo. Reestruturação, reengenharia, downsizing, desinvestimento. 3

4 Taxa de crescimento no mercado - Matriz BCG 10% Baixa 1,0 Baixa Participação relativa no mercado - Matriz BCG - estrela é uma unidade de negócio que tem grande participação em mercado com altas taxas de crescimento (10% ou mais, anualmente); - ponto de interrogação é uma unidade de negócio com pequena participação em mercados que crescem rapidamente e muitas são empresas que acabaram de entrar no mercado; - vaca leiteira é uma unidade de negócio que tem grande participação em um mercado que cresce lentamente (menos que 10%, anualmente); - abacaxi é uma unidade de negócio que tem pequena participação de mercado em setores de crescimento lento (ou até em declínio). É em geral uma empresa marginal que incorre em perdas ou em pequenos lucros. 4

5 Taxa de crescimento no mercado Taxa de crescimento no mercado - Matriz BCG Ex.: PEPSICO 10% Baixa 1,0 Baixa Participação relativa no mercado - Matriz BCG Ex.: COCA-COLA 10% Baixa 1,0 Baixa Participação relativa no mercado 5

6 - Matriz BCG Estratégias alternativas - criar participação de mercado: identificar unidades de negócio promissoras atualmente classificadas como pontos de interrogação e tentar transformá-las em estrelas ; - manter a participação de mercado: as vacas leiteiras são administradas com vistas à manutenção de sua participação no mercado, e não no crescimento; -desinvestir: geralmente gera algum dinheiro para a empresa (a partir da venda) e detém o escoamento do dinheiro que seria gasto com a empresa no futuro. À medida que abacaxis e pontos de interrogação menos promissores são desinvestidos, o dinheiro conseguido é redistribuído para estrelas e pontos de interrogação com potencial para se tornarem estrelas. - Envolvimento empresarial nas operações das unidades de negócio CENTRALIZAÇÃO X DESCENTRALIZAÇÃO - Na descentralização, as empresas tendem a empregar pequenas áreas de assessoria no nível empresarial e a permitir que os administradores das unidades de negócio tomem a maioria das decisões estratégicas e operacionais; - Na centralização, geralmente as unidades de negócio estão no mesmo setor ou em setores relacionados e muitas decisões importantes que afetam as unidades de negócio são tomadas na sede da empresa, de modo que essas unidades não possuem grandes áreas de assessoria. 6

7 02) NÍVEL DA UNIDADE DE NEGÓCIO - Enquanto no nível empresarial a questão estratégica refere-se a saber em que setores ou negócio se deve operar, a pergunta adequada no nível da unidade de negócio é: Como se deve competir no setor ou negócio escolhido? - Uma unidade de negócio é um subsistema organizacional que tem um mercado, um conjunto de concorrentes e uma missão diferentes dos de outros subsistemas organizacionais da empresa; - Os administradores dessas unidades de negócio podem escolher entre várias estratégias genéricas para orientar suas organizações. Essas alternativas estratégicas são chamadas genéricas porque podem ser adotadas por qualquer tipo de unidade de negócio, seja uma empresa tradicional de produção, uma organização de alta tecnologia ou uma empresa de serviços. Formulação estratégica de nível de negócio A estratégia de nível de negócio tem como objetivo definir como a unidade de negócio deve competir para conseguir alcançar uma posição de superioridade em relação a seus concorrentes. A estratégia de negócio deve: Definir como cada unidade estratégica de negócio deve competir. Posicionar a organização de forma a possuir uma vantagem competitiva sobre os seus competidores. 15 7

8 Estratégias genéricas para unidades de negócio Estratégia de custos baixos: foco no custo Estratégia de diferenciação: foco na diferenciação, ex. Peças de avião, roupas exclusivas Estratégia de custos baixos/diferenciação - Dedicação à qualidade - Inovação de processo - Inovação de produto 03) NÍVEL FUNCIONAL - Alinhamento das estratégias das áreas funcionais com o posicionamento e as estratégias definidas para a unidade de negócios Funções interrelacionadas Administração de Materiais e Logística Administração Financeira Administração de Produção/Operações Pesquisa e Desenvolvimento Administração de Marketing Administração de Pessoas Administração de Sistemas de Informação 8

9 Formulação estratégica de nível funcional As estratégias de nível funcional são formuladas pelos departamentos da empresa e constituem planos de ação que servem para sustentar a estratégia de nível de negócio. É por meio das estratégias funcionais que se define o papel de cada área funcional (ex: RH ou marketing) de forma a apoiar a estratégia de negócio. É fundamental que as estratégias funcionais sejam coordenadas entre si para evitar conflitos e a natural tendência de tratar o departamento como uma unidade organizacional independente. 18 Historicamente: CONFLITOS FINANÇAS: resultados de curto prazo MARKETING: atendimento das necessidades e desejos dos consumidores RECURSOS HUMANOS: atendimento das necessidades e desejos dos funcionários OPERAÇÕES: desenvolvimento de competências tecnológicas, produtos e processos LOGÍSTICA: redução dos custos e do tempo de estocagem e deslocamento de materiais e produtos 9

10 Como obter unidade de propósitos e integração entre as áreas funcionais? - Direcionamento único para todas as atividades da empresa: em favor do consumidor e visando resultados de longo prazo As estratégias de negócios e as demais estratégias funcionais devem ser consistentes com os recursos da empresa ou com sua capacidade de obtenção de recursos e com a geração de novos recursos para manutenção da estratégia 10

11 Exercícios 1. O que é estratégia de crescimento, de estabilidade e de redução? Quando se adota cada uma delas? 2. Quais são as vantagens e desvantagens de diversificar o setor de atuação da empresa? 3. Uma empresa crescer de tamanho é sempre sinal de evolução nos serviços e produtos? Por que? E a qualidade, qual a importância? 4. Para que serve a matriz BCG? O que um produto estrela, vaca leiteira, abacaxi e ponto de interrogação? Dê exemplos de cada um. 5. O que é uma Unidade de Negócio? O que é uma estratégia nesse nível? 6. O que é estratégia de custos baixos, diferenciação e de custos baixos/diferenciação? 7. Qual a relação da Estratégia Empresarial, Estratégia da Unidade de Negócio e a Estratégia Funcional? 8. O que é estratégia funcional e quais as principais funções que compõe essa estratégia? Qual é o foco de cada área estudada? ESTUDO DE CASO: GOL 1. Conceitue, resumidamente, o modelo de negócios que a Gol utilizou para entrar no setor de aviação civil no Brasil 2. Quais lhe parecem ser a missão e a visão da Gol? Você acha que elas mudaram ao longo dos anos? 3. Elenque os pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças, para o início das operações da Gol. 4. Segundo o que vimos na aula passada, qual é a estratégia de unidade de negócio seguida pela Gol? (custos baixos, diferenciação, custos baixos/diferenciação). Quais são suas principais vantagens competitivas? 5. De que forma as estratégias funcionais contribuíram para o alcance dos objetivos da Gol? 7. A aquisição da Varig parece significar uma mudança na estratégia da Gol. Você concorda com essa afirmação? Será que a Gol conseguirá manter sua vantagem competitiva e seu modelo de negócios com a Varig? 11

Aula 7 Questões Estratégicas; Estratégias e Ações Estratégicas; Planejamento Estratégico na Tecnologia da Informação Prof.

Aula 7 Questões Estratégicas; Estratégias e Ações Estratégicas; Planejamento Estratégico na Tecnologia da Informação Prof. Aula 7 Questões Estratégicas; Estratégias e Ações Estratégicas; Planejamento Estratégico na Tecnologia da Informação Prof. Marlon Marcon Estratégia A palavra estratégia vem do grego strategos e está intimamente

Leia mais

LLM Marketing de serviços jurídicos

LLM Marketing de serviços jurídicos LLM Marketing de serviços jurídicos Planejamento estratégico + Posicionamento de Mercado Aula 02 Wolney Pereira Agenda 1) Projeto de marketing 2) Conceituação de estratégia 3) Processo de planejamento

Leia mais

Índice CONCEITOS E FUNDAMENTOS. Parte I. Capítulo 1 A natureza do problema estratégico 21

Índice CONCEITOS E FUNDAMENTOS. Parte I. Capítulo 1 A natureza do problema estratégico 21 Índice Introdução 15 Parte I CONCEITOS E FUNDAMENTOS Capítulo 1 A natureza do problema estratégico 21 1. Introdução 21 2. A estratégia deve assegurar a satisfação equilibrada das diversas legitimidades

Leia mais

Ensinando Estratégia utilizando um Estudo de Caso

Ensinando Estratégia utilizando um Estudo de Caso MÓDULO 1 Ensinando Estratégia utilizando um Estudo de Caso Unidade de Ensino: Análise da Estratégia O Modelo de Porter Análise Estratégica Declaração de Visão e Missão do Negócio Análise do Ambiente Externo

Leia mais

Análise de Portfólio. Siga-nos em PONTOS DE INTERESSE: Conceito. Matriz BCG. Matriz GE/ McKinsey

Análise de Portfólio. Siga-nos em  PONTOS DE INTERESSE: Conceito. Matriz BCG. Matriz GE/ McKinsey P U B L I C A Ç Ã O N º 2 1 2 2 S E T E M B R O 2 0 1 0 Análise de Portfólio PONTOS DE INTERESSE: Conceito Matriz BCG Matriz GE/ McKinsey Análise de Portfólio é a análise do conjunto de negócios de uma

Leia mais

As Estratégias de Competição consistem nas intenções de uma empresa, divisão ou unidade estratégica de negócios (UEN) para competir nos domínios de

As Estratégias de Competição consistem nas intenções de uma empresa, divisão ou unidade estratégica de negócios (UEN) para competir nos domínios de As Estratégias de Competição consistem nas intenções de uma empresa, divisão ou unidade estratégica de negócios (UEN) para competir nos domínios de seus produtos ou serviços. A Intenção Estratégica consiste

Leia mais

Gestão Estratégica A BATALHA DE KURSK. Aula 6 Estratégia Competitiva. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira

Gestão Estratégica A BATALHA DE KURSK. Aula 6 Estratégia Competitiva. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira Gestão Estratégica Aula 6 Estratégia Competitiva Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br A BATALHA DE KURSK 1 Modelo de Porter As 5 forças Competitivas Estratégias Genéricas Propósito da Empresa

Leia mais

ADM. Professor Douglas Pereira da Silva. DPS Gestão Negócios ADM

ADM. Professor Douglas Pereira da Silva. DPS Gestão Negócios ADM ADM Gestão de Negócios Professor Douglas Pereira da Silva 1 A constituição do talento humano Conhecimento SABER Aprender a aprender Aprender continuadamente Aumentar o conhecimento Habilidade SABER FAZER

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Estratégias de Competição

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Estratégias de Competição Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Estratégias de Competição 2010 0 A Intenção Estratégica consiste na alavancagem dos recursos internos, capacidades e competências essenciais

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 1: Estratégia empresarial 1 SEÇÃO 1.1 EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE ESTRATÉGIA. 2 O que é uma empresa... EMPRESA 3 Uma empresa Organização formal Disponibilizar / vender bens

Leia mais

5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR

5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR 176 5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR O escopo competitivo estabelecido por uma organização corresponde ao campo em que a mesma irá atuar: produtos, segmentos, grau de integração vertical

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORIENTADO PARA MERCADO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORIENTADO PARA MERCADO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORIENTADO PARA MERCADO OBJETIVOS RECURSOS CAPACIDADES COMPETÊNCIAS AJUSTE VIÁVEL OPORTUNIDADES DE MERCADO EM MUDANÇA OBJETIVO MOLDAR E REMODELAR PRODUTOS E NEGÓCIOS LUCROS E CRESCIMENTO

Leia mais

Dinâmica Organizacional

Dinâmica Organizacional Dinâmica Organizacional Estratégia, Missão e Visão Estratégia - Conceito Origem da Palavra estratégia: Strategia = Arte do general Envolver a organização como um todo integrado, relacioná-la com o ambiente,

Leia mais

Administração. Análise SWOT. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Análise SWOT. Professor Rafael Ravazolo. Administração Análise SWOT Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX ANÁLISE SWOT A Análise SWOT (ou Matriz SWOT) é uma ferramenta e diagnóstico estratégico que consiste

Leia mais

PLANEJAMENTO COMERCIAL NA PRÁTICA

PLANEJAMENTO COMERCIAL NA PRÁTICA PLANEJAMENTO COMERCIAL NA PRÁTICA Marina Galvão Trainee Planejamento Comercial Garantir a execução da estratégia da empresa e o atingimento das metas propostas Níveis de Planejamento Estratégico Visão

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico MBA: Gestão Empresarial IESI Planejamento Estratégico Planejamento estratégico: Visão integrada Alcance de objetivos Criar valor, diferencial e identidade Pensamento estratégico Planejamento Estratégico

Leia mais

Manual de Ecodesign InEDIC

Manual de Ecodesign InEDIC Manual de Ecodesign InEDIC Ferramenta 4: A ferramenta da análise do mercado fornece uma abordagem prática aos conceitos teóricos explicados no capítulo 5. Com o objetivo de determinar o potencial do mercado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS Atualizado em 27/10/2015 CONCEITOS BÁSICOS Administração, em seu conceito tradicional, é definida como um conjunto de atividades, princípios, regras, normas que têm

Leia mais

PCP Planejamento de Controle da Produção. Aula 04 14/3/2011. Planejamento Estratégico da Produção. Planejamento Estratégico da Produção

PCP Planejamento de Controle da Produção. Aula 04 14/3/2011. Planejamento Estratégico da Produção. Planejamento Estratégico da Produção Para que serve o Planejamento Estratégico? PCP Planejamento de Controle da Aula 04 Profº. Ronaldo Oliveira contato@ronaldooliveira.com.br O planejamento estratégico busca maximizar os resultados das operações

Leia mais

Planejamento Estratégico Marke4ng

Planejamento Estratégico Marke4ng Planejamento Estratégico Marke4ng Professor Douglas Pereira da Silva 1 Bacharel em Administração com ênfase em Marke7ng. Pós Graduado em Gestão Estratégica de Negócios. Pós - Graduado em Gestão Pública

Leia mais

Professor: Sergio Enabe. 2o. Semestre Estratégia

Professor: Sergio Enabe. 2o. Semestre Estratégia INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO: Administração SÉRIE: 6º/5º semestres TURNO: Diurno/ Noturno DISCIPLINA: Planejamento Operacional: RH e Finanças Professor: Sergio Enabe Estratégia 2o.

Leia mais

Historicamente, há muita contradição sobre a origem da análise S. W. O. T. Alguns

Historicamente, há muita contradição sobre a origem da análise S. W. O. T. Alguns Historicamente, há muita contradição sobre a origem da análise S. W. O. T. Alguns asseguram que foi desenvolvida por Albert Humphrey da Universidade de STANFORD, entre a década de 60 a 70. Outros autores

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Planejamento Agregado: Maximizar os resultados das operações e minimizar os riscos de tomadas

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO, O QUE É?

PLANO DE NEGÓCIO, O QUE É? PLANO DE NEGÓCIO P l a n o d e N e g ó c i o é u m documento capaz de mostrar toda a viabilidade e estratégias do negócio, do ponto de vista e s t r u t u r a l, a d m i n i s t r a t i v o, estratégico,

Leia mais

Capítulo 8 Desenvolvimento Empresarial

Capítulo 8 Desenvolvimento Empresarial ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Capítulo 8 Empresarial João Pedro Couto ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Pensamento Estratégico Formulação da Estratégia Análise do Meio Envolvente Missão, Objectivos e Estratégia Produtos-Mercados

Leia mais

Relatório de Estágio Supervisionado II Diagnóstico organizacional da Empresa Criativa Publicidade

Relatório de Estágio Supervisionado II Diagnóstico organizacional da Empresa Criativa Publicidade Faculdade Luciano Feijão Luís Gustavo de Andrade Frederico Relatório de Estágio Supervisionado II Diagnóstico organizacional da Empresa Criativa Publicidade Sobral/2015 Faculdade Luciano Feijão Luís Gustavo

Leia mais

Etapas do processo de Administração Estratégica. DPS aula 3 Negócios

Etapas do processo de Administração Estratégica. DPS aula 3 Negócios Etapas do processo de Administração Estratégica Aula 3 Professor Douglas Pereira da Silva 1 2 As etapas envolvidas na administração estratégica Etapa 1: Análise do ambiente O processo de administração

Leia mais

Com o auxilio de ferramentas gerenciais, é possível identificar oportunidades de negócios e aumento de rentabilidade de uma organização.

Com o auxilio de ferramentas gerenciais, é possível identificar oportunidades de negócios e aumento de rentabilidade de uma organização. Módulo 08 Perspectivas de Negócios nas Organizações Com o auxilio de ferramentas gerenciais, é possível identificar oportunidades de negócios e aumento de rentabilidade de uma organização. Vamos relatar

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Esp. Fabiano Taguchi

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Esp. Fabiano Taguchi SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Esp. Fabiano Taguchi fabianotaguchi@gmail.com http://fabianotaguchi.wordpress.com INTRODUÇÃO Durante muito tempo a Tecnologia da Informação foi tratada apenas como um pequeno

Leia mais

O que é Estratégia de Operações. EAD 0763 Aula 1 Livro Texto Cap.1 Leonardo Gomes

O que é Estratégia de Operações. EAD 0763 Aula 1 Livro Texto Cap.1 Leonardo Gomes O que é Estratégia de Operações EAD 0763 Aula 1 Livro Texto Cap.1 Leonardo Gomes Agenda 1 Programa, objetivos e métodos de aprendizado da disciplina 2 Estratégia de Operações Programa da Disciplina Método

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE OPORTUNIDADES DE MERCADO. Planejamento e Marketing Estratégico

IDENTIFICAÇÃO DE OPORTUNIDADES DE MERCADO. Planejamento e Marketing Estratégico IDENTIFICAÇÃO DE OPORTUNIDADES DE MERCADO Planejamento e Marketing Estratégico A oportunidade e o PEM A BASE DA CONSTRUÇÃO DE OBJETIVOS ESTÁ NA ANÁLISE DOS ELEMENTOS INTERNOS (forças e fraquezas) EXTERNOS

Leia mais

Introdução. Sucesso organizacional + Ambiente de Mudança. Adotar uma ESTRATÉGIA. Criar vantagem competitiva sustentada

Introdução. Sucesso organizacional + Ambiente de Mudança. Adotar uma ESTRATÉGIA. Criar vantagem competitiva sustentada Introdução Sucesso organizacional + Ambiente de Mudança Adotar uma ESTRATÉGIA Criar vantagem competitiva sustentada Elemento unificador que dá coerência e direcção às decisões individuais da empresa Introdução

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Aula 5- Desafios Gerenciais da Tecnologia da Informação.

Administração de Sistemas de Informação. Aula 5- Desafios Gerenciais da Tecnologia da Informação. Aula 5- Desafios Gerenciais da Tecnologia da Informação. Conteúdo Programático desta aula Perceber o ambiente em transformação contínua e a necessidade de que a TI seja encarada na organização como um

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ANDRE GUSTAVO M. DOS SANTOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA SILIMED LTDA. ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE SILICONE NO ESTADO DO

Leia mais

6 Estratégias em Nível da Unidade de Negócios

6 Estratégias em Nível da Unidade de Negócios 53 6 Estratégias em Nível da Unidade de Negócios As Unidades de Negócio ou UNs são subsistemas organizacionais com mercado, conjunto de concorrentes e missão diferente de outros subsistemas organizacionais

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Fonte: Maximiano (2009) Autor Palavras Chave Mintzberg Ansoff Futuro. Decisão. Resultados. Programação. Negócio Atual. Tendências. Decisão. Concorrência. Produtos e serviços. MAXIMIANO

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 3: Formulação da estratégia e posicionamento 1 SEÇÃO 3.1 ESTRATÉGIAS GENÉRICAS 2 Relembrando - SWOT A análise do ambiente externo permite que a organização identifique

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS

ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS 1. Resumo Executivo (Síntese das principais informações que constam em seu PN. É a principal seção do Plano de Negócios, pois através dele é que o leitor decidirá se

Leia mais

CURSO ONLINE: MATRIZ BCG

CURSO ONLINE: MATRIZ BCG CURSO ONLINE: MATRIZ BCG A matriz BCG é um modo de análise criada por Bruce Henderson para uma empresa de consultoria americana chamada Boston Consulting Group no ano de 1970. O objetivo da matriz era

Leia mais

Planejamento de Carreira

Planejamento de Carreira Planejamento de Carreira Aulas 17 e 18 Plano de carreira Análise do ambiente Oportunidades Ameaças Objetivos Alvos concretos Estratégias Ações e prazos para atingir objetivos Follow-up Análise de potencial

Leia mais

Redefining the Concept of Strategy and the Strategy Formation Process. Redefinindo o Conceito de Estratégia e o Processo de Formação da Estratégia

Redefining the Concept of Strategy and the Strategy Formation Process. Redefinindo o Conceito de Estratégia e o Processo de Formação da Estratégia 1 Redefining the Concept of Strategy and the Strategy Formation Process Redefinindo o Conceito de Estratégia e o Processo de Formação da Estratégia (HAX, Arnoldo C., 1990) A imersão das estratégias constituem

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Introdução ao PCP O Papel Estratégico do PPCP para a Competitividade das Empresas Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 1 Introdução Planejar é projetar o futuro diferentemente

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação nas Empresas

Introdução aos Sistemas de Informação nas Empresas Introdução aos Sistemas de Informação nas Empresas Esse capitulo estuda o referencial do conhecimento de SI necessário aos usuários finais das empresas e abordagem revista sobre desdobramentos-chaves no

Leia mais

Sumário resumido. As origens da competição e do pensamento estratégico. Aplicação dos fundamentos da estratégia. Gestão competitiva do conhecimento

Sumário resumido. As origens da competição e do pensamento estratégico. Aplicação dos fundamentos da estratégia. Gestão competitiva do conhecimento Sumário resumido Fundamentos da Estratégia e da Competição CAPÍTULO 1 EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ESTRATÉGICO As origens da competição e do pensamento estratégico PROCESSO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Aplicação

Leia mais

ANÁLISE DO AMBIENTE: METODOLOGIA DE FORMULAÇÃO

ANÁLISE DO AMBIENTE: METODOLOGIA DE FORMULAÇÃO ANÁLISE DO AMBIENTE: METODOLOGIA DE FORMULAÇÃO Nesta ambiente em que mudanças ocorrem com altíssima velocidade, perceber tendências, visualizando as mudanças antes que elas ocorram, passa a ter um valor

Leia mais

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação 2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação Objectivos de Aprendizagem Identificar várias estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar Tecnologias da Informação para confrontar

Leia mais

O Papel do Macroambiente

O Papel do Macroambiente O Papel do Macroambiente Ambiente Político e Legal Competidores Potenciais Ambiente Tecnológico Poder dos Fornecedores Rivalidade entre os os Competidores Poder dos Compradores Ambiente Demográfico Ambiente

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Prof. Marcelo Mello Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Gerenciamento de serviços Nas aulas anteriores estudamos: 1) Importância dos serviços; 2) Diferença entre produtos x serviços; 3) Composto de Marketing

Leia mais

Desenvolvendo Produtos para o Mercado de Flores e Plantas. Prof. Paulo Hercilio Viegas Rodrigues

Desenvolvendo Produtos para o Mercado de Flores e Plantas. Prof. Paulo Hercilio Viegas Rodrigues Desenvolvendo Produtos para o Mercado de Flores e Plantas Prof. Paulo Hercilio Viegas Rodrigues Características do Mercado de Flores Grande variedade de produtos Aumento das produções regionais Distribuição

Leia mais

Capítulo 1. Estratégia de Recursos Humanos

Capítulo 1. Estratégia de Recursos Humanos Capítulo 1 Estratégia de Recursos Humanos CAPITAL HUMANO Recruitment Fulfillment Capital humano é intangível Não é possível gerenciar o capital humano da mesma forma que gerenciam trabalhos, produtos e

Leia mais

Administração. Níveis de Planejamento. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Níveis de Planejamento. Professor Rafael Ravazolo. Administração Níveis de Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX TIPOS OU NÍVEIS DE PLANEJAMENTO A divisão mais comum do planejamento é a hierárquica, separando-o

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 4: Implementação e controle do planejamento estratégico 1 SEÇÃO 4.1 A ESTRUTURA E A CULTURA ORGANIZACIONAL NA IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA 2 Estrutura organizacional Especifica

Leia mais

Vantagem Competitiva com SI

Vantagem Competitiva com SI Vantagem Competitiva com SI CEA145 Teoria e Fundamentos de Sistemas de Informação Universidade Prof. Federal George de H. G. Ouro Fonseca Preto DECEA / João Monlevade Universidade Federal

Leia mais

Administração Estratégica UNIDADE II

Administração Estratégica UNIDADE II Administração Estratégica UNIDADE II Formulação de estratégias empresariais 2 Prof. Mestre Demóstenes Farias Fortaleza, outubro de 2011 Lembre : A leitura dessa apresentação não dispensa a presença às

Leia mais

Modelos Empresariais e Futuras Direcções

Modelos Empresariais e Futuras Direcções Modelos Empresariais e Futuras Direcções 1 Três Perspectivas: Modelo da Empresa Funcional - O que é que a empresa faz - Tradicionalmente analisado com recursos a DFDs. Descreve: Objectivos globais do todo

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS

GESTÃO ESTRATÉGICA OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS GESTÃO ESTRATÉGICA OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS Prof. Marcelo Lisboa Luz ANÁLISE DO AMBIENTE - Processo de identificação de Oportunidades, Ameaças, Forças e Fraquezas que afetam a empresa no cumprimento da

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de apoio à decisão. E, também, o tipo de sistema de informação estratégico. É o sistema

Leia mais

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Sumário Como SIs impactam Organizações e Empresas Comerciais Impactos econômicos: De forma geral, TI muda os custos relativos de capital e de informação. Diminuição dos custos

Leia mais

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE Análise do Ambiente DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE - É o processo de monitoração do ambiente organizacional que visa identificar os riscos e oportunidades, tanto presentes como futuros, que possam influenciar

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Aula 6- Sistemas de Apoio as Decisões Organizacionais.

Administração de Sistemas de Informação. Aula 6- Sistemas de Apoio as Decisões Organizacionais. Aula 6- Sistemas de Apoio as Decisões Organizacionais. Conteúdo Programático desta aula q Conhecer os sistemas de apoio de e-business; q Detalhar os conceitos do Sistema de Informação Gerencial (SIG) ;

Leia mais

Estudo da concorrência: Análise das 5 forças de PORTER

Estudo da concorrência: Análise das 5 forças de PORTER Estudo da concorrência: Análise das 5 forças de PORTER UNIBAN Instituto de Comunicação Curso de Tecnologia em Marketing Unidade Tatuapé SP Disciplina Estratégias de Marketing Prof. Me. Francisco Leite

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Módulo 2 Alinhamento entre TI e Estratégia de Negócio. Dinâmica 1 Discutir, em grupos, a seguinte questão: Para manter-se competitiva, em termos de inovação tecnológica, qual seria

Leia mais

ADMSINF CONTEÚDO 3 1

ADMSINF CONTEÚDO 3 1 ADMSINF CONTEÚDO 3 1 OBJETIVOS DA AULA - Compreender a importância dos SI na criação de vantagem competitiva; - Estratégias competitivas genéricas - Atitudes estratégicas e reflexos na gestão e operação

Leia mais

CURSO ONLINE: O PROCESSO DECISÓRIO ORGANIZACIONAL

CURSO ONLINE: O PROCESSO DECISÓRIO ORGANIZACIONAL CURSO ONLINE: O PROCESSO DECISÓRIO ORGANIZACIONAL 1 O QUE SIGNIFICA ADMINISTRAR DECISÕES Administrar uma decisão é fazer uma escolha racional, dentre alternativas disponíveis e que se faz presente em todos

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico POSTURA ESTRATÉGICA DA EMPRESA Roberto César 1 A postura estratégica da empresa é estabelecida por uma escolha consciente de uma das alternativas de caminho e ação para cumprir

Leia mais

Ciclo de vida dos produtos e serviços no mercado

Ciclo de vida dos produtos e serviços no mercado Ciclo de vida dos produtos e serviços no mercado 1 Os produtos/serviços, como qualquer ser vivo, seguem um ciclo de vida. Eles nascem para o mercado e, em determinado tempo, desaparecem. Os objetivos desta

Leia mais

Gestão da Inovação. Recursos produtivos, inovação e ciclo de vida do produto

Gestão da Inovação. Recursos produtivos, inovação e ciclo de vida do produto Gestão da Inovação Recursos produtivos, inovação e ciclo de vida do produto 1 Fonte Leitura para a aula REIS, Fernanda Oliveira Alves de. O ciclo de vida do produto e as estratégias de mercado na gestão

Leia mais

PLANO DE TRABALHO OFICINA PARA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS

PLANO DE TRABALHO OFICINA PARA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS PLANO DE TRABALHO OFICINA PARA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS 1 ÁREA DE CREDENCIAMENTO/SUBÁREA Área Planejamento Empresarial; Subáreas Planejamento Estratégico. 2 PROJETO/AÇÃO Linha

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise Ambiental(externo) Planejamento(Plano de MKT e estratégias) O QUE QUEREMOS? _ COMO CONSEGUIREMOS? Planejamento Estratégico PLANO DE MARKETING PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE

Leia mais

Planejamento estratégico. de pessoas

Planejamento estratégico. de pessoas Planejamento estratégico de pessoas PLANEJAMENTO ORGANIZACIONAL X PLANEJAMENTO DE RH O QUE É GESTÃO POR RESULTADOS? A cada nível hierárquico, o líder reúne-se com os líderes que lhe são imediatamente subordinados

Leia mais

Cenário Econômico e Tendências do Consumo

Cenário Econômico e Tendências do Consumo Cenário Econômico e Tendências do Consumo OBJETIVO: ANALISAR COMO O CENÁRIO ECONÔMICO PODE IMPACTAR A ESTRATÉGIA COMPETITIVA DAS EMPRESAS LAURO CHAVES NETO: Economista, Mestre em Administração de Pequenas

Leia mais

AULA 3 ADMINISTRAÇÃO

AULA 3 ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informações AULA 3 ADMINISTRAÇÃO Prof. Walteno Martins Parreira Jr waltenomartins@yahoo.com waltenomartins@hotmail.com www.waltenomartins.com.br Objetivos da unidade Introduzir o conceitos

Leia mais

INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL. Lista de Exercícios 01. Luiz Leão

INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL. Lista de Exercícios 01. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Exercício 01 Qual a diferença entre dado e informação? Exercício 01 Resposta Qual a diferença entre dado e informação? O dado é um conjunto de símbolos

Leia mais

Ambiente das organizações

Ambiente das organizações Ambiente das organizações 1 2 FATORES AMBIENTAIS CENTRAL DE COOPERATIVAS APÍCOLAS DO SEMI-ÁRIDO BRASILEIROS O QUE É A CASA APIS? Central de Cooperativas Apícolas do Semi-Árido Brasileiro; Fundada em 2005,

Leia mais

CONSULTORIAS. EDUCAÇÃO Palestras Seminários e Cursos Fone/Fax: (0**62) ,

CONSULTORIAS. EDUCAÇÃO Palestras Seminários e Cursos Fone/Fax: (0**62) , PRODUTOS E SERVIÇOS PGN Programa de Gestão de Negócios PISO 9000 - Programa ISO 9000 SISO 9000 Suporte ISO 9000 PAS Programa de Atendimento Superior PGQ Programa de Gestão da Qualidade e-pode Programa

Leia mais

Estratégia Empresarial. Capítulo 2 Análise da Envolvente

Estratégia Empresarial. Capítulo 2 Análise da Envolvente Estratégia Empresarial Capítulo 2 Análise da Envolvente João Pedro Couto ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Pensamento Estratégico Análise do Meio Envolvente Missão, Objectivos e Estratégia Produtos-Mercados Análise

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL UFV/PPO/DAD 1

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL UFV/PPO/DAD 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL UFV/PPO/DAD 1 - Pode dizer-me que caminho devo tomar? - Isto depende do lugar para onde você quer ir. (Respondeu com muito propósito o gato) - Não tenho destino certo.

Leia mais

Estratégia e Marketing. EGI ISEC Denise Lila Lisboa Gil Abril 2008

Estratégia e Marketing. EGI ISEC Denise Lila Lisboa Gil Abril 2008 Estratégia e Marketing EGI ISEC Denise Lila Lisboa Gil Abril 2008 A Estrutura Organizacional é o que vai servir como ponte de ligação entre a Formulação e a Implementação da Estratégia para que a empresa

Leia mais

Vejamos agora as características principais de cada um dos tipos de estratégias adaptativas.

Vejamos agora as características principais de cada um dos tipos de estratégias adaptativas. Capítulo 15 - As Estratégias Adaptativas e Competitivas Iniciaremos este módulo esclarecendo que para um melhor aproveitamento de nosso estudo precisamos perceber que estamos num determinado nível de negócio

Leia mais

Jogos de Empresas MÓDULO I

Jogos de Empresas MÓDULO I MÓDULO I CONCEITO Jogo de Empresas pode ser definido como um exercício seqüencial de tomada de decisões, estruturado em torno de um modelo de uma situação empresarial, no qual os participantes se encarregam

Leia mais

16/11/2016. Gestão da Carreira. Tripé da Carreira. Know-whom Redes de relacionamento. Know-how Competências. Know-why Autoconhecimento

16/11/2016. Gestão da Carreira. Tripé da Carreira. Know-whom Redes de relacionamento. Know-how Competências. Know-why Autoconhecimento Gestão da Carreira Tripé da Carreira Know-how Competências Know-whom Redes de relacionamento Know-why Autoconhecimento 1 Redes de Relacionamento O que é networking? A desagradável tarefa de trocar favores

Leia mais

Formulação da Estratégia

Formulação da Estratégia Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Formulação da Estratégia Agenda: Formulação de Estratégias Organizacionais Alternativas

Leia mais

Desenvolvimento de pessoas e de organizações

Desenvolvimento de pessoas e de organizações Desenvolvimento de pessoas e de organizações www.profsaravalli.com GESTÃO DE CONCEITOS E NOMENCLATURAS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL A Gestão de Pessoas (GP) é responsável por um conjunto de políticas e práticas

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Emanuel Gomes Marques, MSc http://www.google.com.br Roteiro da Apresentação 1.Conceitos de planejamento. 2.Os benefícios potenciais do planejamento. 3.Obstáculos potenciais

Leia mais

FACULDADE DE AMERICANA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS NOME DOS INTEGRANTES DA EQUIPE

FACULDADE DE AMERICANA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS NOME DOS INTEGRANTES DA EQUIPE FACULDADE DE AMERICANA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS NOME DOS INTEGRANTES DA EQUIPE PLANO DE MARKETING NOME DA EMPRESA / SEGMENTO AMERICANA 2016 FACULDADE DE AMERICANA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Aula 06 Análise do Ambiente Interno Competências Essenciais

Aula 06 Análise do Ambiente Interno Competências Essenciais Aula 06 Análise do Ambiente Interno Competências Essenciais Professores: Maurício Corte Rosely Gaeta 1 Estudar detalhamento no capítulo 4 Competências Essenciais Na década de 80 as empresas japonesas foram

Leia mais

Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing

Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing AULA 14 Marketing Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing Objetivo - Estabelecer todas as bases para a ação no mercado. Benefícios - Explorar uma oportunidade oferecida pelo mercado. - Integrar

Leia mais

Conceito: estratégia de produção. Gestão da Produção Aula 3. Conceito: estratégia de produção. Conceito: estratégia de produção 03/04/2014

Conceito: estratégia de produção. Gestão da Produção Aula 3. Conceito: estratégia de produção. Conceito: estratégia de produção 03/04/2014 Gestão da Produção Aula 3 Estratégia de Produção: Origens e Novas Orientações Uma estratégia de produção é formada a partir de um conjunto de metas, políticas e restrições auto impostas, que descrevem

Leia mais

Introdução ao Marketing. Profa. Marta Fleming

Introdução ao Marketing. Profa. Marta Fleming Introdução ao Marketing Profa. Marta Fleming Aula 3 Ambiente de Marketing Análise da Concorrência O Sistema de Marketing MICROAMBIENTE FORNECE- DORES EMPRESA CANAIS CLIENTES Ambiente Social! Características

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO DOCENTE: FÁBIO FREZATTI

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO DOCENTE: FÁBIO FREZATTI PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO DOCENTE: FÁBIO FREZATTI 1 TEMA 2 O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2 AS VÁRIAS FERRAMENTAS: O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, TÁTICO E OS PROJETOS FILOSOFIA EMPRESARIAL VISÃO MISSÃO

Leia mais

Objetivos do curso. Objetivo Geral

Objetivos do curso. Objetivo Geral Objetivos do curso O Projeto Pedagógico, sempre em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), define objetivos geral e específicos, visando propiciar o processo de tomada de decisão e

Leia mais

Centro de Economia e Administração - CEA. Docente: Profa. Patricia Stella Pucharelli Fontanini

Centro de Economia e Administração - CEA. Docente: Profa. Patricia Stella Pucharelli Fontanini Centro de Economia e Administração - CEA Docente: Profa. Patricia Stella Pucharelli Fontanini AULA 4 Docente: Profa. Patricia Stella Pucharelli Fontanini Ambiente Interno: Recursos da Empresa, Missão Organizacional

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Agosto de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Continuação do Domínio de Processos PO (PO4, PO5

Leia mais

Gestão de recursos humanos: visão geral

Gestão de recursos humanos: visão geral Gestão de recursos humanos: visão geral REFERÊNCIA: CAP.1 LIVRO TEXTO Por que estudar GRH? Empresas competem por meio das pessoas. Sucesso das empresas depende, cada vez mais, da capacidade de gerenciar

Leia mais

Sistemas de Informação e Decisão II. Douglas Farias Cordeiro

Sistemas de Informação e Decisão II. Douglas Farias Cordeiro Sistemas de Informação e Decisão II Douglas Farias Cordeiro Processos As empresas são grandes coleções de processo! Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo. Não existe

Leia mais

EM Aula 02: Ciclo de Vida do Produto

EM Aula 02: Ciclo de Vida do Produto EM Aula 02: Ciclo de Vida do Produto Agenda da aula Ciclo de Vida do Produto Exemplo de CdV, tipos de CdV Estratégias utilizadas com base no CdV O que preciso saber sobre Marketing? mercado, demanda, público-alvo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP. Elaboração e Análise

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP. Elaboração e Análise UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP Graduação em Economia Empresarial e Controladoria Elaboração e Análise de Projetos Profa. Dra.Luciana

Leia mais

Estratégias de crescimento e estratégias competitivas de mercado - um estudo sob a ótica do setor siderúrgico brasileiro

Estratégias de crescimento e estratégias competitivas de mercado - um estudo sob a ótica do setor siderúrgico brasileiro stratégias de crescimento e estratégias competitivas de mercado - um estudo sob a ótica do setor siderúrgico brasileiro Fábio Luiz Amicci fabio_amicci@hotmail.com; amicci@usp.br ngenheiro Mecânico pela

Leia mais

Cadeia de valor: agregando valor

Cadeia de valor: agregando valor MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br www.paulorodrigues.pro.br Mestre em Engenharia de Produção A principal preocupação de empresas, tanto de produto como de serviços, tem se voltado para

Leia mais

4) ESTRUTURA CURRICULAR E CARGA HORÁRIA

4) ESTRUTURA CURRICULAR E CARGA HORÁRIA GESTÃO ESTRATÉGICA DE EMPRESAS 1) OBJETIVO O objetivo do MBA é dotar os participantes de todos os instrumentos necessários para tomar as decisões fundamentais de investimento e inovação e levá-la à prática

Leia mais