Filosofia. 1. A origem da filosofia. 2. O mito. 3. Do mito ao logos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Filosofia. 1. A origem da filosofia. 2. O mito. 3. Do mito ao logos"

Transcrição

1 Filosofia 1. A origem da filosofia filo= amigo, sofia = sabedoria Um filósofo não deve ser apenas um estudioso, mas também um homem sábio. Platão: origem é o espanto pelo espanto é que uma pessoa se torna consciente da sua ignorância Aristóteles: E porque se maravilhavam é que os homens agora e desde sempre começaram a pensar. a curiosidade & a dúvida 2. O mito Definição Um mito é uma história simbólica e inventada, mas que contém verdades, pois tenta responder a problemas reais. Os mitos são as primeiras tentativas de explicação de como algo começou e do que nos rodeia. Eles contam a história sagrada, os acontecimentos a criação de algo, no tempo primordial graças aos feitos dos seres sobrenaturais. pergunta sobre a cosmogonia *1 Este tem como objectivo por as pessoas a reflectir e indicar o caminho certo. mito: explicação teórica rituais: repetição do mito; conjunto de gestos de como eles foram feitos no início para obter o mesmo efeito (ex. missa nascimento, paixão, transformação) conhecendo a origem, é possível reviver o mito, ou seja assistir de novo às obras dos seres sobrenaturais, repetir os acontecimentos míticos 3. Do mito ao logos A transição século VII e VI a.c.: há ruptura com pensamento mítico & pessoas criam uma nova maneira de pensar que privilegia o uso individual da Razão (=logos), secundarizando a Tradição = filosofia racional foi uma transição longa, não foi de um dia para o outro pessoas ainda têm mentalidade mítica, mas menos que no início Onde surge surge nas colónias gregas (na Jónia e na Grande Grécia) primeira cidade Mileto: encruzilhada de caminhos nas cidades mais ativas e com maior variedade de raças e de culturas, as mais abertas a influências exteriores, onde a liberdade de pensar e agir foi aparecendo, de modo que se começou a procurar soluções umas cidades: Mileto, Éfeso, Satagira, Atenas, Sicília

2 As diferenças sincretismo mítico *3 seres sobrenaturais narrativas históricas/simbólicas tempo primordial/inicial/mítico arbitrariedade lógica racional teorias abstractas/gerais/lógicas sistema ordenado/lógico & estrutura da realidade tempo histórico/cronológico necessidade/casualidade objetivos compreender a natureza : explicar a natureza (physis) com uma substância natural descobrir o elemento primordial da realidade: arquê = princípio (que deu origem) o natureza tem origem num mesmo elemento material? redução da realidade à sua dimensão material o já não havia explicações simbólicas, mas com manifestações da natureza, ou seja fenómenos naturais, com base em elementos físicos explicação do funcionamento do cosmos o natureza já não governada por seres sobrenaturais de forma arbitrária e imprevisível mas sim: um Todo governado pelo princípio da necessidade: as coisas acontecem, porque têm que acontecer problema da génese (origem), do devir (mudança), da natureza do ser, das relações do ser e do pensamento cosmogonia e cosmologia Como pode emergir do Caos um mundo ordenado? 4. Os primeiros filósofos os pré-socráticos chamam-se assim não só porque existiram antes de Sócrates, mas também porque investigam e analisam outros problemas: o os pré-socráticos = os naturalistas (natura physis: física) os problemas da natureza o Sócrates analisa o homem resultado de investigações filosóficas sentidos razão pluralidade / multiplicidade essência (ser) / unidade o que muda = mudança continua permanente =imutabilidade aparência substância acidental=contingência das cois. fundamental & causa o conhecimento que obtemos pela razão, nem sempre coincide com o que nos é dado pelos sentidos divisão escola jónica: Tales de Mileto, Anaximandro, Anaxímenes filósofos mais complexos: Pitágoras, Parménides de Eleia, Heraclito de Éfeso materialistas = atomistas: Demócrito, Leucipo

3 Tales de Mileto dizia, que o mundo não se criou por causa de um matrimónio, mas à causa de uma substância: água força que dá vida porque? viva na terra com agricultura, sem água para ele não havia nada previu eclipse & a chuva depois de uma seca era gozado pelas pessoas, mas tinha um impacto nas vidas delas revela necessidade de simplificar o reino da multiplicidade e de o reduzir a um simples desdobramento da única qualidade existente (água) Anaximandro cosmos é um grande mecanismo, que funciona de forma regular e portanto previsível para ele a origem surgiu de uma substância material, mas não determinada princípio indefinido = apeiron Anaxímenes para ele a origem surgiu de uma substância não concreta o princípio material: o ar e o infinito natureza: una e infinita, mas não indefinida, pois é o ar infinito (difere pelo grau de rarefacção e de densidade) (pode ter várias formas: terra, água, fogo, vento) admite: movimento perpétuo, que leva à mudança 5. Pitágoras era um dos 7 sábios matemática abstracto, mas dá noção de realidade geometria: representações/figuras do espaço (mentalmente) aritmética: relações de números/quantidade pitagóricos: conjunto de pensadores da escola de matemática criada por Pitágoras, que era uma tentativa de explicar a origem estes desenvolvem conceições abstratas seita religiosa religião de mistérios seita: grupo fechado, sociedade secreta ser humano o 1) corpo: destrói-se, morre o 2) alma: imortal; faz parte do princípio reencarna = volta ao mundo, de onde surgiu (reencarnação = purificações individuais vegetativa : porque ao matar animais, se está a matar almas) o daqui surge a moral: se te portares bem, vais-te reencarnar num corpo melhor / se te portares mal, o corpo da reencarnação é pior sabe-se pouco sobre eles, porque era uma seita (secreto) e porque se não eram perseguidos e os seus livros queimados

4 astrólogo explica, como vários planetas se relacionam por combinações de figuras geométricas música também tem harmonia (+ harmonioso é, mais se relaciona bem) explicação mistura a ciência com a religião para a sua explicação o princípio da matemática é o princípio da origem tudo resulta de combinações de e relações entre números por isso: a origem do universo vem de uma substância que é uma combinações de números (nr. = entidades abstractas, lógicas) 6. Heraclito e Parménides ocupação metafísica (=meta: fim; física: natureza) explicação de uma realidade para lá da física Heraclito de Éfeso desenvolve uma nova conceição: tudo o que existe resulta de o 1) luta/confronto de opostos o 2) devir, ou seja a constante mudança (ex.: vida-morte, água-seca) isto tudo com logos, com ordem = as coisas evoluem, mudam, mas sempre com ordem, segundo um processo deste medo que é criada a harmonia a realidade está em permanente transformação Parménides de Eleia explica a realidade segundo duas vias o 1) via da verdade: resulta de conhecimentos e factos, da razão (logos) esta via conduz ao ser, à essência O ser é e não pode deixar de ser o ser é eterno, estável, imóvel é deste ser que devemos pensar o 2) via da opinião (doxa): resulta dos sentidos, por isso é variável e fundamentada esta via conduz à aparência, à ilusão, ao não-ser e ao mundo fenoménico = o que é captado pelos sentidos é movimento e contradição = a realidade é intemporal, uno 7. Os sofistas novo problema mais importante já não é a natureza (physis), mas os homens revolução antropológica ou seja, não querem só explicar a natureza, mas sim a ordem social, como é que se deve organizar uma sociedade polis : política

5 o nome sofos : sábios sofistas : falso sábio nenhum deles era um dos 7 sábios, eram aquele que se considera ele próprio sábio as ideias cidade Esparta/antiga (conservadora) Aristocrática (aristo: os descendentes de famílias reais, nobres ; crática: poder) poder/governo exercido pelos nobres poder: decide quem governa os militares, as escolas, etc cidade Atenas Democrática (demo: povo) poder exercido pelos representantes escolhidos escolhidos por eleição: cada pessoa pode ser escolhido, indiferentemente da sua camada social (com excepções: mulheres, escravos, comerciantes, estrangeiros), qualquer pessoa que saiba apresentar bem os seus argumentos, que seja competente educação visa formar cidadãos educação visa formar guerreiros e atletas conquista, arte da guerra luta física ganha quem tem mais força luta de argumentos ganha quem tem melhores argumentos, melhor palavra, quem consegue convencer melhor o povo sofistas: 1) advogados: defendem causas com argumentos ; 2) professores: bem pagos, porque ensinam a defender a sua causa eram relativos, as suas posições mudavam relativismo: usar critérios como convém sofisma : raciocínio enganador 8. Dicionário cosmogonia cosmo: universo ; gonia: geração, génese = origem explicação de como o universo se gerou & e tem ordem caos cosmologia logia: lógica = ordem racional estudo/teoria organizado do universo sincretismo mítico = sistema, que tende a fundir numa só várias doutrinas diferentes

3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos)

3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos) 3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos) Questão (1) - A filosofia se constitui, a partir das concepções de Sócrates, Platão e Aristóteles, como o pensamento que investiga: a) A questão da dívida externa.

Leia mais

Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito

Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito 1. (Uncisal 2012) O período pré-socrático é o ponto inicial das reflexões filosóficas. Suas discussões se prendem a Cosmologia, sendo a determinação

Leia mais

A Física na Grécia Antiga Primeira Parte: Os Pré-Socráticos. Antônio Roque USP Ribeirão Preto

A Física na Grécia Antiga Primeira Parte: Os Pré-Socráticos. Antônio Roque USP Ribeirão Preto A Física na Grécia Antiga Primeira Parte: Os Pré-Socráticos Antônio Roque USP Ribeirão Preto Grécia antiga Etapas da Filosofia Grega Período pré-socrático (c. 630 a.c. a 450 a.c.). Período clássico: Sócrates

Leia mais

PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO

PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO Os primeiros filósofos gregos No século VII a.c., o comércio se intensificava na Grécia, gerando riquezas que favoreceram importantes progressos materiais e culturais.

Leia mais

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Na orientação dessa semana faremos questões objetivas sobre filosofia política. II. Questões sobre Filosofia Política 1. Foi na Grécia de Homero que

Leia mais

O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO

O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO Ao longo da história da humanidade, crer na existência de Deus sempre esteve na preocupação do ser pensante, e foi no campo da metafísica

Leia mais

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia FILOSOFIA 01 - Nem a água nem algum dos elementos, mas alguma substancia diferente, ilimitada e dela, nascem os céus e os mundos neles contidos. In Fundamentos da Filosofia. O texto acima se refere à busca

Leia mais

FILOSOFIA. 1. O nascimento da Filosofia 1.1 Do pensamento mitológico ao filosófico

FILOSOFIA. 1. O nascimento da Filosofia 1.1 Do pensamento mitológico ao filosófico FILOSOFIA 1. O nascimento da Filosofia 1.1 Do pensamento mitológico ao filosófico A Filosofia se constitui por meio de uma passagem do mito ao logos (razão). Mas como a Filosofia chegou a se tornar um

Leia mais

Filosofia. Professor Mardônio 30/01/2014. Aluno (a): PARTE I: FILOSOFIA ANTIGA

Filosofia. Professor Mardônio 30/01/2014. Aluno (a): PARTE I: FILOSOFIA ANTIGA Filosofia Professor Mardônio Aluno (a): 30/01/2014 AS ORIGENS PARTE I: FILOSOFIA ANTIGA 1. O SURGIMENTO DA FILOSOFIA NA GRÉCIA ANTIGA A. A PASSAGEM DO PENSAMENTO MÍTICO PARA O FILOSÓFICO- CIENTÍFICO Um

Leia mais

Édipo responde à Esfinge Ingres.

Édipo responde à Esfinge Ingres. Mito CONCEITO É a narrativa da origem divina das coisas: Universo, Natureza, Homem, Sociedade, Objetos, Instituições. A linguagem mítica é uma das primeiras tentativas de compreensão humana da sua existência

Leia mais

ESCOLAS FILOSÓFICAS JÔNICA

ESCOLAS FILOSÓFICAS JÔNICA ESCOLAS FILOSÓFICAS Depois das reflexões iniciais sobre ética, moral e suas relações, vejamos resumidamente as escolas filosóficas. A melhor forma de se compreender a história do pensamento humano, é através

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino HISTÓRIA DA ESCOLA Quando e como surgiram as escolas? ESCOLA, do grego SKHOLE que significa LAZER EDUCAR, do latim

Leia mais

LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES. Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática

LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES. Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática GEOGRAFIA, ECONOMIA E POLÍTICA Terreno montanhoso Comércio marítimo Cidades-estado

Leia mais

Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval. Unidade I:

Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval. Unidade I: Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval Unidade I: 0 Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval A Filosofia Grega A Civilização grega foi uma das civilizações mais marcantes da tradição

Leia mais

FILOSOFIA QUESTÃO 01 Até agora se supôs que todo nosso conhecimento tinha que se regular pelos objetos; porém, todas as tentativas de mediante conceitos estabelecer algo a priori sobre os mesmos, através

Leia mais

HOMEM-NATUREZA: UMA RELAÇÃO CONFLITANTE AO LONGO DA HISTÓRIA

HOMEM-NATUREZA: UMA RELAÇÃO CONFLITANTE AO LONGO DA HISTÓRIA 171 HOMEM-NATUREZA: UMA RELAÇÃO CONFLITANTE AO LONGO DA HISTÓRIA GONÇALVES, Júlio César 1 Este texto surgiu como resultado de uma pesquisa pessoal na tentativa de buscar algumas respostas a diversos questionamentos

Leia mais

TÍTULO DO PROGRAMA. NASCER Série: Lendas da Ciência SINOPSE DO PROGRAMA

TÍTULO DO PROGRAMA. NASCER Série: Lendas da Ciência SINOPSE DO PROGRAMA TÍTULO DO PROGRAMA NASCER Série: Lendas da Ciência SINOPSE DO PROGRAMA O filósofo Michel Serres conduz o documentário ao mundo grego dos séculos 5 e 6 antes de Cristo, para mostrar o momento que ele considera

Leia mais

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução 1 4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval Introdução O último período da Filosofia Grega é o Helenístico (Sec. III a.c.-vi d.c.). É um período

Leia mais

A HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA E A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO OCIDENTAL

A HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA E A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO OCIDENTAL A HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA E A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO OCIDENTAL Cláudia Alves Fernandes Aluna do Curso de Filosofia da Universidade Federal de Juiz de Fora. clafer@nextwave.com.br Ricardo de Oliveira

Leia mais

Pitágoras e os pitagóricos

Pitágoras e os pitagóricos Pitágoras e os pitagóricos ΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣ Mais do que um estudioso, Pitágoras foi um profeta, um místico, nascido na ilha de Samos (570 a.c).

Leia mais

FILOSOFIA Do mito à f ilosofia filosofia M edieval Medieval

FILOSOFIA Do mito à f ilosofia filosofia M edieval Medieval FILOSOFIA Do mito à filosofia Medieval Avisos Observem: Muita calma... 1.O mural... Observem os 2. Entrem na sala prazos de entrega de bate-papo das atividades. 3. Dúvidas: utilizem o Correio 4. Material

Leia mais

SÓCRATES: O MESTRE GREGO E SEU SISTEMA PEDAGÓGICO REFLETINDO NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA

SÓCRATES: O MESTRE GREGO E SEU SISTEMA PEDAGÓGICO REFLETINDO NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA SÓCRATES: O MESTRE GREGO E SEU SISTEMA PEDAGÓGICO REFLETINDO NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA Luiz Fernando Bandeira de Melo lfbmelo@prove.ufu.br Vani Terezinha de Rezende Faculdade Católica de Uberlândia O método

Leia mais

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses.

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses. Trabalho de Filosofia Mito e Filosofia na Grécia Antiga Texto 1 1- (0,3) Democracia quer dizer poder do povo. De acordo com o texto, quem era considerado povo em Atenas Antiga? Explique com suas palavras.

Leia mais

Breve Histórico do Raciocínio Lógico

Breve Histórico do Raciocínio Lógico Breve Histórico do Raciocínio Lógico Enquanto muitas culturas tenham usado complicados sistemas de raciocínio, somente na China, Índia e Grécia os métodos de raciocínio tiveram um desenvolvimento sustentável.

Leia mais

História do Pensamento Filosófico

História do Pensamento Filosófico História do Pensamento Filosófico Autora: Profa. Maria Alice Carnevalli Colaboradores: Profa. Silmara Maria Machado Prof. Nonato Assis de Miranda Profa. Renata Viana de Barros Thomé Professora conteudista:

Leia mais

Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal Colégio Militar Dom Pedro II Departamento de Ensino. Seção Técnica de Ensino

Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal Colégio Militar Dom Pedro II Departamento de Ensino. Seção Técnica de Ensino Aluno: Série: 6º ANO Turma: Data: 24/05/2012 Disciplinas: Matemática, CFB, Filosofia e Artes. Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal Colégio Militar Dom Pedro II Departamento de Ensino 2º Bimestre

Leia mais

Introdução a Filosofia

Introdução a Filosofia Introdução a Filosofia Toda a história da filosofia antiga é marcada por dois pontos centrais: Colégio Anglo de Sete Lagoas a) A verdade do mundo e dos humanos podia ser conhecida por todos, através da

Leia mais

Como surgiu o universo

Como surgiu o universo Como surgiu o universo Modelos para o universo Desde os tempos remotos o ser humano observa o céu, buscando nele pistas para compreender o mundo em que vive. Nessa busca incansável, percebeu fenômenos

Leia mais

AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA

AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA Fábio de Araújo Aluno do Curso de Filosofia Universidade Mackenzie Introdução No decorrer da história da filosofia, muitos pensadores falaram e escreveram há cerca do tempo,

Leia mais

Avaliação em filosofia: conteúdos e competências

Avaliação em filosofia: conteúdos e competências Avaliação em filosofia: conteúdos e competências Desidério Murcho Universidade Federal de Ouro Preto desiderio@ifac.ufop.br 1 Immanuel Kant O jovem que completou a sua instrução escolar habituou- se a

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS. Campinas, SP: Autores Associados, 2000. 1 SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 13 ed.

CONSIDERAÇÕES GERAIS. Campinas, SP: Autores Associados, 2000. 1 SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 13 ed. CONSIDERAÇÕES GERAIS A Filosofia surgiu no final do século VII e início do VI a.c. na Grécia antiga. Resultou de um processo lento e gradativo para que contribuíram vários fatores, como as viagens marítimas,

Leia mais

Márcio Ronaldo de Assis 1

Márcio Ronaldo de Assis 1 1 A JUSTIÇA COMO COMPLETUDE DA VIRTUDE Márcio Ronaldo de Assis 1 Orientação: Prof. Dr. Juscelino Silva As virtudes éticas derivam em nós do hábito: pela natureza, somos potencialmente capazes de formá-los

Leia mais

2. Só sei que nada sei

2. Só sei que nada sei 12 2. Só sei que nada sei Estamos em 399 a.c. Vive-se na Grécia um período de inovação científica e cultural. Heródoto (c. 484-420 a.c.) introduzira na Europa, havia menos de um século, a história científica

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum FILOSOFIA QUESTÃO 01

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum FILOSOFIA QUESTÃO 01 FILOSOFIA QUESTÃO 01 Leia atentamente o seguinte verso do fragmento atribuído a Parmênides. Assim ou totalmente é necessário ser ou não. SIMPLÍCIO, Física, 114, 29, Os Pré-Socráticos. Coleção Os Pensadores.

Leia mais

UNIDADE 1 FILOSOFIA ANTIGA

UNIDADE 1 FILOSOFIA ANTIGA UNIDADE 1 FILOSOFIA ANTIGA CAPÍTULO 1 ORIGEM DA FILOSOFIA Para uma melhor compreensão da matéria, é importante deixar bem claro que é um erro chamar as póleis gregas de cidades-estados, dentre tantos motivos

Leia mais

Ciência e Religião A psicologia da descoberta. Os sonâmbulos: a atualidade de Arthur Koestler, por Cláudio Saiani

Ciência e Religião A psicologia da descoberta. Os sonâmbulos: a atualidade de Arthur Koestler, por Cláudio Saiani Ciência e Religião A psicologia da descoberta Os sonâmbulos: a atualidade de Arthur Koestler, por Cláudio Saiani Seminários de Epistemologia e Didática Coord.: Nilson José Machado Objetivos Reduzir o fosso

Leia mais

Lógica Revelando Deus

Lógica Revelando Deus [1] Capítulo 7: Lógica Revelando Deus Vern Sheridan Poythress A lógica é independente de Deus? É necessário cuidado aqui. A lógica é independente de qualquer ser humano particular e da humanidade como

Leia mais

EMANUEL CRISTIANO. (Médium) YVONNE DO AMARAL PEREIRA. (Espírito) A PENA E O TROVÃO

EMANUEL CRISTIANO. (Médium) YVONNE DO AMARAL PEREIRA. (Espírito) A PENA E O TROVÃO EMANUEL CRISTIANO (Médium) YVONNE DO AMARAL PEREIRA (Espírito) A PENA E O TROVÃO CAMPINAS SP 2010 Sumário Non Sibi... 1 A Pena A pena... 19 Literatura espírita... 27 Literatura mediúnica espírita... 31

Leia mais

O Período Ético. Características Gerais

O Período Ético. Características Gerais O Período Ético Características Gerais Prof. Murillo Mendes O terceiro período do pensamento grego abrange os três séculos que decorrem da morte de Aristóteles ao início da era vulgar. Na história da civilização

Leia mais

Pré-Vestibular Popular da UFF na Engenharia

Pré-Vestibular Popular da UFF na Engenharia UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: FÁBIO DOS SANTOS Aula 1 - e mito A filosofia ocidental teve seu início na Grécia antiga. A palavra "filosofia" - philosophia - é uma palavra

Leia mais

PEDAGOGIA FILOSOFIA E EDUCAÇÃO

PEDAGOGIA FILOSOFIA E EDUCAÇÃO PEDAGOGIA FILOSOFIA E EDUCAÇÃO Universidade Estadual de Santa Cruz Reitor Prof. Antonio Joaquim da Silva Bastos Vice-reitora Profª. Adélia Maria C. M. Pinheiro Pró-reitora de Graduação Profª. Flávia Azevedo

Leia mais

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) -

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) - EXERCICÍOS DE FILOSOFIA I O QUE É FILOSOFIA, ETIMOLOGIA, ONDE SURGIU, QUANDO, PARA QUE SERVE.( 1º ASSUNTO ) Questão (1) - Analise os itens abaixo e marque a alternativa CORRETA em relação ao significado

Leia mais

História. Caro aluno,

História. Caro aluno, História Atividades Ficha 3 os anos Benê ago/09 Nome: Nº: Turma: Caro aluno, Segue pela presente (estamos formais, não?) um conjunto de atividades propostas para a semana compreendida entre os dias 05

Leia mais

Sociologia e Espiritismo

Sociologia e Espiritismo Sociologia e Espiritismo Sérgio Biagi Gregório SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. Conceito: 2.1. Etimologia; 2.2. Objeto da Sociologia; 2.3. Natureza da Sociologia. 3. Histórico. 4. O Positivismo de Augusto Comte.

Leia mais

HISTORIA da GEODESIA. Geodesia na Antiguidade Idade Média na Geodesia O Renascimento na Geodesia A era Moderna na Geodesia

HISTORIA da GEODESIA. Geodesia na Antiguidade Idade Média na Geodesia O Renascimento na Geodesia A era Moderna na Geodesia HISTORIA da GEODESIA Idade Média na Geodesia O Renascimento na Geodesia A era Moderna na Geodesia É a mais antiga das Ciências da Terra (geociência) Compreender a geometria da Terra... observando o céu!

Leia mais

Introdução à Filosofia

Introdução à Filosofia Volume 1 Unidade 9 Filosofia Introdução à Filosofia Para início de conversa... Sejam bem-vindos à Unidade I do Curso de Filosofia. Pretendemos, neste primeiro momento, fazer com que você se familiarize

Leia mais

DAVID WALTER HAMLYN Uma História da Filosofia Ocidental

DAVID WALTER HAMLYN Uma História da Filosofia Ocidental DAVID WALTER HAMLYN Uma História da Filosofia Ocidental Tradução de Ruy Jungmann Jorge Zahar Editor 1990 D. W. Hamlyn SOBRE O LIVRO: O professor Hamlyn enfrenta com sucesso o desafio de escrever uma história

Leia mais

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE SUBUNIDADE 1: Introdução CONTEÚDOS OBJECTIVOS / COMPETÊNCIAS ESTRATÉGIAS / RECURSOS T.L. AVALIAÇÃO Os objectivos

Leia mais

1 - Filosofia e mito. Filosofia definição.

1 - Filosofia e mito. Filosofia definição. 1 - Filosofia e mito A filosofia ocidental teve seu início na Grécia antiga. A palavra "filosofia" - philosophia - é uma palavra de origem grega. Philo vem de philia, que tem a ver com companheirismo,

Leia mais

Amala e Kamala encontradas em 1920, comportamento animal. Quais as diferenças entre o homem e o animal?

Amala e Kamala encontradas em 1920, comportamento animal. Quais as diferenças entre o homem e o animal? Amala e Kamala encontradas em 1920, comportamento animal. Quais as diferenças entre o homem e o animal? Os animais são capacitados para Enfrentar certas dificuldades. asas Couro peludo rapidez Armadura

Leia mais

O BEM COMO FINALIDADE DA EDUCAÇÃO EM PLATÃO

O BEM COMO FINALIDADE DA EDUCAÇÃO EM PLATÃO O BEM COMO FINALIDADE DA EDUCAÇÃO EM PLATÃO Sinicley da Silva 1 Jocemar Malinoski 2 Ricardo Antonio Rodrigues 3 Resumo: Esse trabalho pretende discutir a concepção de educação em Platão e sua possível

Leia mais

HISTÓRIA DO DIREITO PARTE IV. Renascimento

HISTÓRIA DO DIREITO PARTE IV. Renascimento HISTÓRIA DO DIREITO PARTE IV Renascimento Também existe uma curiosidade que de forma insistente tem escapado aos historiadores nesse contexto da Reforma Protestante e Contra Reforma Católica, pelo menos

Leia mais

Prezados alunos e alunas.

Prezados alunos e alunas. Prezados alunos e alunas. O presente questionário tem por objetivo dirigir seu olhar para os principais pontos a serem observados, servindo como uma apostila de nossas aulas, o texto que aqui apresento

Leia mais

367/66 ac - Aristóteles chega a Atenas e ingressa na Academia platônica.

367/66 ac - Aristóteles chega a Atenas e ingressa na Academia platônica. PROF. MS. FABIO TRUBILHANO ASPECTOS DA LÓGICA ARISTOTÉLICA 1. Vida de Aristóteles A família de Aristóteles era de raiz jônica, e estava atrelada tradicionalmente à medicina e à casa reinante da Macedônia.

Leia mais

João Hobuss. Introdução à História da. Filosofia Antiga

João Hobuss. Introdução à História da. Filosofia Antiga João Hobuss Introdução à História da Filosofia Antiga Introdução à História da Filosofia Antiga Comitê Editorial: Prof. Dr. João Hobuss Prof. Dr. Carlos Ferraz Prof. Dr. Manoel Vasconcelos Prof. Dr. Juliano

Leia mais

Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo

Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo À medida que a mente compreende as coisas como necessárias, ela tem um maior poder sobre os seus afetos, ou seja, deles padece menos. Benedictus de Spinoza in Ética Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo

Leia mais

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES 1. (Unicamp 2013) A sabedoria de Sócrates, filósofo ateniense que viveu no século V a.c., encontra o seu ponto de partida

Leia mais

TEMA 3 CIÊNCIA: ENTRE A RAZÃO E A FÉ

TEMA 3 CIÊNCIA: ENTRE A RAZÃO E A FÉ A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA A TEMA 3 42 A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA A Iniciando nosso diálogo Prezado aluno, No tema 1 FILOSOFIAS E FILOSOFIA enfatizamos as diferentes

Leia mais

2º Ensino Médio. Aluno (a): Nº: Série/Turma/Ano: Professor Ms. Lairton José da Costa

2º Ensino Médio. Aluno (a): Nº: Série/Turma/Ano: Professor Ms. Lairton José da Costa 2º Ensino Médio Aluno (a): Nº: Série/Turma/Ano: Professor Ms. Lairton José da Costa SUMÁRIO PRIMEIRO TRIMESTRE 1 INTRODUÇÃO À FILOSOFIA 02 1.1 Conceito e delimitação da Filosofia 02 1.2 Lógica 06 1.3 Organização

Leia mais

ESCALAS. Escala numérica objeto. é a razão entre a dimensão gráfica e a dimensão real de um determinado. d/d = 1/Q

ESCALAS. Escala numérica objeto. é a razão entre a dimensão gráfica e a dimensão real de um determinado. d/d = 1/Q ESCLS Importância da escala: O uso de uma escala é indispensável quando se faz necessário representar um objeto graficamente mantendo a proporção entre suas partes ou em relação a outros objetos. Escala

Leia mais

FILOSOFANDO EM TORNO DA MATÉRIA. Ao longo dos séculos o homem utiliza as propriedades químicas da matéria para obtenção de produtos de seu interesse.

FILOSOFANDO EM TORNO DA MATÉRIA. Ao longo dos séculos o homem utiliza as propriedades químicas da matéria para obtenção de produtos de seu interesse. FILOSOFANDO EM TORNO DA MATÉRIA A constituição da matéria Ao longo dos séculos o homem utiliza as propriedades químicas da matéria para obtenção de produtos de seu interesse. Metais (a partir de minérios)

Leia mais

SÓCRATES E O MÉTODO MAIÊUTICO

SÓCRATES E O MÉTODO MAIÊUTICO SÓCRATES E O MÉTODO MAIÊUTICO TADA, Elton V. S.(eltontada@yahoo.com.br)- Cesumar i CAZAVECHIA, William R. (wrcazavechia@yahoo.com.br) - Cesumar ii Resumo Sócrates, antigo filósofo grego, mesmo sem nada

Leia mais

A RAZÃO E O SAGRADO: SUAS CONTRIBUIÇÕES FILOSÓFICAS PARA A DESSACRALIZAÇÃO DA NATUREZA

A RAZÃO E O SAGRADO: SUAS CONTRIBUIÇÕES FILOSÓFICAS PARA A DESSACRALIZAÇÃO DA NATUREZA A RAZÃO E O SAGRADO: SUAS CONTRIBUIÇÕES FILOSÓFICAS PARA A DESSACRALIZAÇÃO DA NATUREZA Renato Pirani Ghilardi 1 ; Flávio Roberto Chaddad 2 1 Doutor em Geociências (Geologia Sedimentar) pela Universidade

Leia mais

AS ORIGENS DO PENSAMENTO MATEMÁTICO E A CRISE DOS FUNDAMENTOS. Joaquim Francisco de Carvalho * * Programa de Pós-Graduação em Energia da USP

AS ORIGENS DO PENSAMENTO MATEMÁTICO E A CRISE DOS FUNDAMENTOS. Joaquim Francisco de Carvalho * * Programa de Pós-Graduação em Energia da USP AS ORIGENS DO PENSAMENTO MATEMÁTICO E A CRISE DOS FUNDAMENTOS Joaquim Francisco de Carvalho * * Programa de Pós-Graduação em Energia da USP Introdução...nós percebemos objetos e entendemos conceitos. Entendimento

Leia mais

APOLO E DIONISO: UM DISCURSO SOBRE A CRISE NA TRAGÉDIA GREGA

APOLO E DIONISO: UM DISCURSO SOBRE A CRISE NA TRAGÉDIA GREGA APOLO E DIONISO: UM DISCURSO SOBRE A CRISE NA TRAGÉDIA GREGA NIETIZSCHE, Friedrich Wilhelm. A origem da tragédia. São Paulo: Moraes, 1984. Título original: Die geburt der tragödie aus dem geiste des musik.

Leia mais

MÉTODO CIENTÍFICO. BENEFÍCIOS DO MÉTODO: execução de atividade de forma mais segura, mais econômica e mais perfeita;

MÉTODO CIENTÍFICO. BENEFÍCIOS DO MÉTODO: execução de atividade de forma mais segura, mais econômica e mais perfeita; MÉTODO CIENTÍFICO CONCEITO: palavra de origem grega, significa o conjunto de etapas e processos a serem vencidos ordenadamente na investigação da verdade; IMPORTÃNCIA DO MÉTODO: pode validar ou invalidar

Leia mais

O regime democrático apareceu em Atenas no século V a.c., concretizado pelas reformas legislativas levadas a efeito pelo arconte Clístenes (508 a

O regime democrático apareceu em Atenas no século V a.c., concretizado pelas reformas legislativas levadas a efeito pelo arconte Clístenes (508 a IDEIAS A RETER SOBRE A GRÉCIA O regime democrático apareceu em Atenas no século V a.c., concretizado pelas reformas legislativas levadas a efeito pelo arconte Clístenes (508 a 507) e mais tarde aperfeiçoadas

Leia mais

Evolução do Modelo Atómico

Evolução do Modelo Atómico Evolução do Modelo Atómico Desde a antiguidade que os homens se preocupavam em saber de que é que as «coisas» são feitas. No entanto, existiam perspectivas diversas sobre o assunto, a mais conhecida das

Leia mais

O pensamento político grego

O pensamento político grego Introdução Os mitos gregos eram recolhidos pela tradição e transmitidos oralmente pelos medos e lapsodos, cantores ambulantes que davam forma poética a esses relatos e os recitavam de cor em praça pública.

Leia mais

Antiguidade Clássica - Grécia. Prof.ª. Maria Auxiliadora

Antiguidade Clássica - Grécia. Prof.ª. Maria Auxiliadora Antiguidade Clássica - Grécia Prof.ª. Maria Auxiliadora Período Arcaico (séc. VIII 800 a.c. a VI 600 a.c.) Formação das pólis na Grécia cada uma com seu próprio universo econômico e político; Na Grécia

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA SP COMISSÃO DE ENSINO E PESQUISA

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA SP COMISSÃO DE ENSINO E PESQUISA CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA SP COMISSÃO DE ENSINO E PESQUISA 2º SEMINÁRIO SOBRE O ENSINO E A PESQUISA DA MEDICINA VETERINÁRIA NO ESTADO DE SÃO PAULO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

Uma breve história da Química

Uma breve história da Química INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Uma breve história da Química Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 História da Química A história da química tem início há aproximadamente

Leia mais

PITÁGORAS: TODAS AS COISAS SÃO NÚMEROS

PITÁGORAS: TODAS AS COISAS SÃO NÚMEROS PITÁGORAS: TODAS AS COISAS SÃO NÚMEROS Maria Clara Lopes Saboya (USP/FAFE/FACEQ) * Resumo Os primeiros filósofos, chamados pré-socráticos, tinham como preocupação a elaboração de uma cosmologia, na medida

Leia mais

O Mistério dos Maias. O que aconteceu com os Maias?

O Mistério dos Maias. O que aconteceu com os Maias? O Mistério dos Maias O que aconteceu com os Maias? O que aconteceu com os Maias? A cultura dos Maias do Período Clássico era muito avançada. A sociedade Maia era muito estável. Eles desenvolveram arte,

Leia mais

Níve v l e 4 Prof. Alex Samyr

Níve v l e 4 Prof. Alex Samyr Nível 4 Prof. Alex Samyr - Origem e desenvolvimento - Origem do universo - Teoria do Big-Bang É a mais antiga das ciências (desde os pré-históricos) Desde a antiguidade o céu é usado como: MAPA, RELÓGIO

Leia mais

Filosofia Filosofia. Selvino José Assmann

Filosofia Filosofia. Selvino José Assmann Filosofia Filosofia Selvino José Assmann Copyright 2006. Todos os direitos desta edição reservados ao DEPTO. DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO (CAD/CSE/UFSC). Nenhuma parte deste material poderá ser reproduzida,

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek. LISTA DE RECUPERAÇÃO 1º SEMESTRE (2,0 pontos)

Centro Educacional Juscelino Kubitschek. LISTA DE RECUPERAÇÃO 1º SEMESTRE (2,0 pontos) Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( x ) Fundamental ( ) Médio SÉRIE: _8 _ TURMA: TURNO: DISCIPLINA: Química PROFESSOR(A): Equipe de Química LISTA DE RECUPERAÇÃO 1º SEMESTRE

Leia mais

A MÁQUINA INTELIGENTE. O longo caminho do pensamento mecanizado Júlio Cesar da Silva - juliocesar@eloquium.com.br

A MÁQUINA INTELIGENTE. O longo caminho do pensamento mecanizado Júlio Cesar da Silva - juliocesar@eloquium.com.br A MÁQUINA INTELIGENTE O longo caminho do pensamento mecanizado Júlio Cesar da Silva - juliocesar@eloquium.com.br APRESENTAÇÃO Júlio Cesar da Silva Mestrando em Administração MBA em Gestão da Tecnologia

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

FIPAR 1º SEMESTRE DE DIREITO SOCIOLOGIA JURÍDICA I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

FIPAR 1º SEMESTRE DE DIREITO SOCIOLOGIA JURÍDICA I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO FIPAR 1º SEMESTRE DE DIREITO SOCIOLOGIA JURÍDICA I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1 Sociologia: conceito, objeto, objetivo e métodos. 2 A sociologia pura, prática e aplicada. 3 Sociologia e política. 4 O processo

Leia mais

Teorias da imagem na Antiguidade

Teorias da imagem na Antiguidade Teorias da imagem na Antiguidade Marcelo P. Marques (org.) Teorias da imagem na Antiguidade Direção editorial: Zolferino Tonon Coordenação editorial: Claudiano Avelino dos Santos Assistente editorial:

Leia mais

A realidade grega como parteira da filosofia: uma exposição didática sobre o nascimento e os primeiros passos da filosofia

A realidade grega como parteira da filosofia: uma exposição didática sobre o nascimento e os primeiros passos da filosofia A realidade grega como parteira da filosofia: uma exposição didática sobre o nascimento e os primeiros passos da filosofia Marcos Francisco Martins 1 Paulo Romualdo Hernandes 2 Toda a vida social é essencialmente

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE OS CONCEITOS: HÁBITO (ARISTÓTELES) E ENSINO (TOMÁS DE AQUINO).

UM ESTUDO SOBRE OS CONCEITOS: HÁBITO (ARISTÓTELES) E ENSINO (TOMÁS DE AQUINO). UM ESTUDO SOBRE OS CONCEITOS: HÁBITO (ARISTÓTELES) E ENSINO (TOMÁS DE AQUINO). BOVETO, Laís (PIC/UEM) OLIVEIRA, Terezinha (PPE/UEM) Introdução Refletir sobre a atual dimensão do papel da Educação na sociedade

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Homem nômade. Sociedade. Razão. Ideologia. Sofistas. Sócrates. Filosofia ocidental.

PALAVRAS-CHAVE: Homem nômade. Sociedade. Razão. Ideologia. Sofistas. Sócrates. Filosofia ocidental. CONTRIBUIÇÃO DOS SOFISTAS PARA O GRANDE IMPULSO DA EVOLUÇÃO DA FILOSOFIA GREGA TENDO COMO CONTRAPOSIÇÃO SÓCRATES VINDO A CONTRIBUIR PARA O DESENVOLVIMENTO DA FILOSOFIA OCIDENTAL MÁRCIO JOSÉ TEMÓTEO HORIZONTE

Leia mais

PAIDEÍA, EROS E A DIVERSIDADE CULTURAL NO BANQUETE DE PLATÃO: AS DIVERSAS FACES DE EROS

PAIDEÍA, EROS E A DIVERSIDADE CULTURAL NO BANQUETE DE PLATÃO: AS DIVERSAS FACES DE EROS PAIDEÍA, EROS E A DIVERSIDADE CULTURAL NO BANQUETE DE PLATÃO: AS DIVERSAS FACES DE EROS Erick Vinícius Santos Gomes Professor Ms. na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). erickvsg@gmail.com

Leia mais

FILOSOFIA. Fernando Pessoa FILOSOFIA

FILOSOFIA. Fernando Pessoa FILOSOFIA Fernando Pessoa FILOSOFIA FILOSOFIA Se há um assunto eminentemente filosófico é a classificação das ciências. Pertence à filosofia e a nenhuma outra ciência. É só no ponto de vista mais genérico que podemos

Leia mais

José Eduardo Martins Thees CIBERCÉLULAS. Microprocessadores humanos conectados no planeta Terra

José Eduardo Martins Thees CIBERCÉLULAS. Microprocessadores humanos conectados no planeta Terra José Eduardo Martins Thees CIBERCÉLULAS Microprocessadores humanos conectados no planeta Terra 1ª edição - 2012 1 Nenhuma parte desta obra poderá ser reproduzida sem a prévia autorização, por escrito,

Leia mais

PITÁGORAS DE SAMOS: SEU MITO E SUA HERANÇA CIENTÍFICO CULTURAL

PITÁGORAS DE SAMOS: SEU MITO E SUA HERANÇA CIENTÍFICO CULTURAL PITÁGORAS DE SAMOS: SEU MITO E SUA HERANÇA CIENTÍFICO CULTURAL Carla Regina Gomes Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Campus Nova Iguaçu caregomes@yahoo.com.br 1. Introdução Admite-se que os

Leia mais

Profº Alexandre Goicochea goicochea94@gmail.com

Profº Alexandre Goicochea goicochea94@gmail.com Profº Alexandre Goicochea goicochea94@gmail.com O aluno terá 3(três)minutos para resolver cada questão referente a Grécia Antiga, retirada de vestibulares; O aluno deverá anotar suas respostas para fazer

Leia mais

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Cumprimentos Sobre a importância do tempo Desejos HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Introdução História reconstituição do passado, por meio de fatos relevantes, ordenados cronologicamente. A história

Leia mais

O QUE É FILOSOFIA E PARA QUE SERVE 1

O QUE É FILOSOFIA E PARA QUE SERVE 1 1. Filosofias O QUE É FILOSOFIA E PARA QUE SERVE 1 Maura Iglésias O uso normal e correto da Língua Portuguesa admite um sentido muito amplo para a palavra "filosofia". Fala-se, por exemplo, que fulano

Leia mais

NOTAS DE AULA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA

NOTAS DE AULA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA E-book 1 NOTAS DE AULA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA Fabiano Viana Oliveira Ms FABIANO VIANA OLIVEIRA 2 NOTAS DE AULA PARA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA 1ª Edição Salvador Edição do Autor 2012 3 F002 OLIVEIRA, Fabiano

Leia mais

Ética na prática profissional. Dra. Jussara Loch - PUCRS

Ética na prática profissional. Dra. Jussara Loch - PUCRS Ética na prática profissional Dra. Jussara Loch - PUCRS Conceitualização do termo ética Uma aproximação à ética do nutricionista: As bases éticas da relação clínica Mínimos e Máximos éticos O bom profissional

Leia mais

A PRUDÊNCIA EM ARISTÓTELES. Ramiro Marques

A PRUDÊNCIA EM ARISTÓTELES. Ramiro Marques A PRUDÊNCIA EM ARISTÓTELES Ramiro Marques A prudência é uma virtude do pensamento que é uma condição da virtude. Na Antiguidade Clássica e na Idade Média, era considerada uma das quatro virtudes cardinais,

Leia mais

161 FILOSOFIA Prova escrita

161 FILOSOFIA Prova escrita 161 FILOSOFIA Prova escrita PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Duração: 120 min Ano: 2014 1ª fase - Junho 10º/11º anos Grupo I Selecione a alternativa correta: 1. Uma não ação é algo que A. Nos acontece.

Leia mais

LEGISLAÇÃO. a) F - F - V - F. b) V - F - V - V. c) V - V - F - F. d) F - V - F - V. e) V - V - V - F.

LEGISLAÇÃO. a) F - F - V - F. b) V - F - V - V. c) V - V - F - F. d) F - V - F - V. e) V - V - V - F. FILOSOFIA LEGISLAÇÃO Questão 01: Assinale V, para as afirmativas VERDADEIRAS, e F, para as FALSAS. ( ) De acordo com a Organização Político Administrativa do Estado, o servidor público que, no exercício

Leia mais

ÉTICA E MORAL. Existe alguma confusão entre o Conceito de Moral e o Conceito de Ética. A etimologia destes termos ajuda a distingui-los, sendo que

ÉTICA E MORAL. Existe alguma confusão entre o Conceito de Moral e o Conceito de Ética. A etimologia destes termos ajuda a distingui-los, sendo que ÉTICA E MORAL Existe alguma confusão entre o Conceito de Moral e o Conceito de Ética. A etimologia destes termos ajuda a distingui-los, sendo que -Ética vem do grego ethos que significa modo de ser. -Moral

Leia mais

THEREZINHA OLIVEIRA REENCARNAÇÃO É ASSIM. 3 a ed.

THEREZINHA OLIVEIRA REENCARNAÇÃO É ASSIM. 3 a ed. THEREZINHA OLIVEIRA REENCARNAÇÃO É ASSIM 3 a ed. Campinas SP 2006 APRESENTAÇÃO A doutrina das vidas sucessivas ou reencarnação é também chamada palingenesia, de duas palavras gregas palin, de novo; genesis,

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Médio 1 Ano Prof.: TONHAO Disciplina FILOSOFIA Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Médio 1 Ano Prof.: TONHAO Disciplina FILOSOFIA Aluno (a):. No. Orientações: -Responder manuscrito; -Cópias de colegas, entrega com atraso, letra ilegível, deixar de responder alguma questão e o não cumprimento de orientações passadas pelo professor, acarretará no

Leia mais

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1 1 O caminho da harmonia. Colossenses 3 e 4 Col 3:1-3 Introdução: Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham

Leia mais