TOMADA DE DECISÃO NO FUTEBOL: A INFLUÊNCIA DAS ESTRATÉGIAS DE BUSCA VISUAL SOBRE O TEMPO DE DECISÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TOMADA DE DECISÃO NO FUTEBOL: A INFLUÊNCIA DAS ESTRATÉGIAS DE BUSCA VISUAL SOBRE O TEMPO DE DECISÃO"

Transcrição

1 180 TOMADA DE DECISÃO NO FUTEBOL: A INFLUÊNCIA DAS ESTRATÉGIAS DE BUSCA VISUAL SOBRE O TEMPO DE DECISÃO João Vítor de Assis/ NUPEF-UFV Guilherme Machado/ NUPEF-UFV Felippe Cardoso/ NUPEF-UFV Israel Teoldo/ NUPEF-UFV RESUMO: O objetivo do presente estudo é identificar se as estratégias de busca visual exercem influência sobre o tempo de decisão em jogadores de futebol das categorias de base. Foram avaliados 86 jogadores de futebol com média de idade de 16,69±3,11 anos. Para a coleta de dados recorreu-se a utilização de testes de simulações de vídeo com a utilização do Mobile Eye Tracking-XG para avaliação das capacidades perceptivocognitivas. Os jogadores avaliados foram divididos em três grupos de acordo com o tempo de decisão: rápidos, lentos e intermediários este último foi excluído da amostra. Para a avaliação das estratégias de busca visual foram utilizados as seguintes medidas: número de fixações por cena e duração da fixação. Os resultados sugerem que as estratégias de busca visual influenciam no tempo de decisão, sendo que os jogadores que realizam um maior número de fixações de curta duração são mais rápidos para tomar decisões corretas. Palavras Chave: Tempo de decisão; Busca visual, Futebol. INTRODUÇÃO: No futebol, várias decisões são tomadas pelos jogadores durante o jogo levando os pesquisadores a tentar compreender quais são os processos envolvidos nestas tomadas de decisão e como eles influenciam na qualidade das decisões e na velocidade da mesma (WILLIAMS; DAVIDS, 1998; ROCA; WILLIAMS; FORD, 2012). Uma das medidas que auxilia a compreensão desse fenômeno são as estratégias de busca visual. As estratégias de busca visual dizem respeito à capacidade do indivíduo em selecionar através da visão central, informações pertinentes do ambiente de jogo, de modo a consubstanciar suas tomadas de decisões (WARD; WILLIAMS, 2003). Em um estudo desenvolvido por Roca e colaboradores (2011) os autores observaram que através

2 181 das estratégias de busca visual, os melhores jogadores, conseguem retirar o máximo de informações pertinentes do jogo para tomar decisões de forma mais rápida e qualificada. Outro fator importante no processo de tomada de decisão é o tempo de decisão. Devido à complexidade de ações presentes no futebol, é necessário que os jogadores respondam às ações do jogo e tomem decisões de maneira adequada em períodos de tempo cada vez mais curtos (WILLIAMS, et al. 2011). Com base no que foi destacado, faz-se necessário investigar como as estratégias de busca visual influenciam nas capacidades decisionais dos jogadores de futebol, sobretudo no que diz respeito ao tempo de decisão destes jogadores. Assim o objetivo do presente estudo, consiste em identificar se as estratégias de busca visual exercem influência sobre o tempo de decisão em jogadores de futebol das categorias de base. MÉTODOS Participantes: Participaram do estudo 86 jogadores de futebol do sexo masculino das categorias de base de um clube da primeira divisão do Brasil com média de idade 16,69±3,11 anos. Como critério de inclusão, todos os jogadores deveriam participar de treinamentos sistematizados, com no mínimo três sessões semanais de 1h e 30 min de duração cada e participarem de competições de nível nacional e/ou internacional. Os participantes assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido informando estarem cientes de sua participação na pesquisa. Todos os procedimentos da pesquisa foram conduzidos de acordo com as normas estabelecidas pela Resolução do Conselho Nacional de Saúde (466/2012) e pelo tratado de Ética de Helsinque (1996) para pesquisas realizadas com seres humanos. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em pesquisas com seres humanos da Universidade Federal de Viçosa (Nº /10/2013). Procedimentos: Para a avaliação da tomada de decisão e da eficiência cognitiva foi utilizado um teste de vídeo (vídeo based) proposto por Mangas (1999) com utilização do Mobile Eye Tracking-XG (Applied Science Laboratories, Bedford, MA, EUA). O teste avalia as tomadas de decisão dos jogadores a partir de suas capacidades perceptivo-cognitivas e da utilização da memória de trabalho em identificar determinadas pistas ambientais nas situações de jogo e dessa forma deliberarem sobre quais são as melhores opções de ação.

3 182 O teste é composto por 11 cenas de vídeo de ações ofensivas de jogos de futebol 11 contra 11, gravadas e assistidas em uma perspectiva de terceira pessoa (câmera de TV) projetadas em uma tela, com duração entre 5 e 13 segundos cada cena (MANGAS, 1999). Durante o experimento foram apresentadas as 11 sequências de vídeo, sendo pausadas em um momento que antecede o final de uma ação. Assim que o vídeo era pausado o avaliado estava instruído a responder o mais rápido possível o que o portador da bola deveria fazer naquele momento. Após a gravação das respostas do teste o material de áudio obtido foi transcrito para formato digital em documentos de Word, em um computador portátil (POSITIVO modelo T 3300 processador Intel Core i3). Os dados transcritos foram analisados e comparados junto ao painel de peritagem oficial do teste desenvolvido por Mangas (1999). Apenas as respostas corretas foram consideradas para análise. Definição dos grupos: A variável tempo de decisão avaliada através do teste de tomada de decisão foi medida em segundos. Os dados foram divididos em três grupos: rápidos, intermediários e lentos. Apenas os grupos rápidos (n = 30, média = 1,67 segundos, DP = 0,32) e lentos (n = 28, média = 5.91 segundos, DP = 1,83) foram usados na análise. O grupo intermediário (n= 28, média =2.66 segundos, DP =0,47) foi excluído das análises. As análises das taxas de busca visual neste experimento foram realizadas seguindo os procedimentos propostos por Williams e Davids (1998). Esta medida está relacionada à utilização da visão central durante os vídeos. Duas medidas foram examinadas como variáveis: i) número de fixações por cenas; e ii) duração média de fixação (em milissegundos). A fixação foi analisada usando o Mobile Eye Tracking-XG e definida como a condição em que o olho permaneceu estacionário por aproximadamente 1,5 graus de tolerância de variação e por um período igual ou superior à 120ms. ou três quadros de vídeo (WILLIAMS, M; DAVIDS, 1998). Procedimentos Estatísticos: A distribuição dos dados foi analisada através do teste de Shapiro-Wilk. Para a comparação dos grupos rápidos e lentos, recorreu-se ao teste t para amostras independentes. Utilizou-se o teste Kappa de Cohen e um valor de 12,72% das fixações referentes à primeira avaliação. Os valores de confiabilidade das avaliações

4 183 foram de 92,09% para intra-avaliadores e 88,44% para inter-avaliadores. Os procedimentos estatísticos foram realizados através do software SPSS 18.0 e o nível de significância adotado foi de p<0,05. RESULTADOS: Os valores de média e desvio padrão para a taxa de busca visual, em relação ao Número de fixações por cena e Duração das fixações entre os grupos estão apresentados na Tabela 1. Tabela 1: Valores descritivos e inferenciais dos grupos rápidos e lentos para o tempo de decisão Taxa de Busca Visual Rápidos Lentos Média(DP) Média(DP) p Número de Fixações por cena 21,50 (10,68) * 16,40 (5,12) <0,001 Duração das Fixações (ms) 569,13 (101,68) 601,16 (122,61) 0,561 *Diferenças significativas entre os grupos (rápidos e lentos no tempo de início de resposta correta) no teste T. Nível de significância adotado p<0,05. Em relação ao número de fixações por cena, os resultados do teste t aponta para diferença significativa entre os jogadores rápidos e lentos em relação ao tempo de decisão correta; t (58) = 2,38, p = 0,000. Para a duração das fixações, embora o grupo rápidos apresente uma média no tempo de duração menor em relação aos lentos, não foi observada diferença significativa entre os grupos t (58) = -1,22, p = 0,561. Sobre o tempo de decisão, pesquisas com jogadores de futebol identificaram que jogadores mais experientes são mais rápidos para tomar decisões, com um tempo de resposta menor em comparação aos menos experientes (WILLIAMS; DAVIDS, 1998; VAEYENS et al., 2007). Essa velocidade de resposta se deve, assim como no presente estudo, ao maior número de fixações onde o jogador retira as informações necessárias do jogo. Em relação às estratégias de busca visual, nossos achados vão ao encontro de outros estudos que envolveram a participação de jogadores de futebol habilidosos e menos habilidosos, no qual os mais habilidosos utilizam um número maior de fixações de curtas durações em comparação aos menos habilidosos (VAEYENS et al., 2007; ROCA et al.,

5 ). Essas fixações são direcionadas a vários locais do campo, variando entre os estímulos de maior importância, onde o jogador consegue recolher mais informações do ambiente. A partir do maior número de fixações no campo de jogo, o jogador identifica melhor as situações, e de forma rápida toma as decisões certas em um tempo menor. No entanto, em relação à duração das fixações, embora estes estudos apontem que os jogadores mais rápidos gastem menos tempo em cada fixação, não foram encontradas diferenças significativas em relação ao tempo de decisão. Talvez isto possa ser explicado pela diferente disposição de vídeo apresentado no teste utilizado neste estudo em relação aos anteriores, como a utilização de testes em situações de ataque ou defesa; diferenças na composição do número de jogadores e nas perspectivas de apresentação do vídeo, frontal, lateral ou primeira pessoa. CONCLUSÃO: É possível concluir que as estratégias de busca visual exercem influência sobre o tempo de decisão correta do jogador de futebol, sendo que os jogadores que realizam um maior número de fixações são mais rápidos para tomar decisões corretas. AGRADECIMENTOS Este trabalho teve o apoio da SEEJMG através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, da FAPEMIG, da CAPES, do CNPQ, da FUNARBE, da Reitoria, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação e do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de Viçosa. REFERÊNCIAS MANGAS, J. C. Conhecimento Declarativo no Futebol: Estudo comparativo em praticantes federados e não-federados, do escalão de Sub-14. Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Porto, p. ROCA, A.; FORD, P. R.; McROBERT, A. P.; WILLIAMS, A. M.. Identifying the processes underpinning anticipation and decision-making in a dynamic time-constrained task. Cognitive Processing v. 12, n. 3, p , ROCA, A.; WILLIAMS, A. M.; FORD, P. R. Developmental activities and the acquisition of superior anticipation and decision making in soccer players. Journal of Sports Sciences v. 30, n. 15, p. 1 10, VAEYENS, R.; LENOIR, M.; WILLIAMS, A. M.; PHILIPPAERTS, R. M. Mechanisms underpinning successful decision making in skilled youth soccer players: an analysis of visual search behaviors. Journal of Motor Behavior v. 39, n. 5, p , 2007.

6 185 WARD, P.; WILLIAMS, A.M. Perceptual and Cognitive Skill Development in Soccer : The Multidimensional Nature of Expert Performance. Journal of sport & exercise psychology v. 25, p , WILLIAMS, A. M; DAVIDS, K. Visual search strategy, selective attention, and expertise in soccer. Research quarterly for exercise and sport v. 69, n. 2, p , WILLIAMS, A. M; FORD, P.R.; ECCLES, D.W.; WARD, P. Perceptual-cognitive expertise in sport and its acquisition: Implications for applied cognitive psychology. Applied Cognitive Psychology v. 25, n. 3, p , 2011.

EFICIÊNCIA COGNITIVA E SUA RELAÇÃO COM O TEMPO DE DECISÃO DE JOGADORES DE FUTEBOL

EFICIÊNCIA COGNITIVA E SUA RELAÇÃO COM O TEMPO DE DECISÃO DE JOGADORES DE FUTEBOL 209 EFICIÊNCIA COGNITIVA E SUA RELAÇÃO COM O TEMPO DE DECISÃO DE JOGADORES DE FUTEBOL Felippe da Silva Leite Cardoso / NUPEF UFV João Vítor de Assis / NUPEF UFV Guilherme Figueiredo Machado / NUPEF UFV

Leia mais

O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE?

O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE? 980 O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE? Felipe Ruy Dambroz - NUPEF/UFV João Vítor de Assis - NUPEF/UFV Israel Teoldo da Costa

Leia mais

O COMPORTAMENTO PUPILAR COMO INDICATIVO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DO JOGADOR DE FUTEBOL

O COMPORTAMENTO PUPILAR COMO INDICATIVO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DO JOGADOR DE FUTEBOL O COMPORTAMENTO PUPILAR COMO INDICATIVO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DO JOGADOR DE FUTEBOL Felippe da Silva Leite Cardoso / Núcleo de Pesquisa e Estudos em Futebol UFV Israel Teoldo da Costa / Núcleo de

Leia mais

ANÁLISE DA FLEXIBILIDADE COGNITIVA DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-15 DE DIFERENTES POSIÇÕES

ANÁLISE DA FLEXIBILIDADE COGNITIVA DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-15 DE DIFERENTES POSIÇÕES ANÁLISE DA FLEXIBILIDADE COGNITIVA DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-15 DE DIFERENTES POSIÇÕES Adeilton dos Santos Gonzaga / NUPEF-UFV Maicon Rodrigues Albuquerque / NUPEF-UFV Leandro Fernandes

Leia mais

EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE ACORDO COM O ESTATUTO POSICIONAL.

EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE ACORDO COM O ESTATUTO POSICIONAL. 1117 EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE ACORDO COM O ESTATUTO POSICIONAL. Elton Ribeiro Resende /NUPEF - UFV Fernanda Lobato/NUPEF - UFV Davi Correia da Silva/NUPEF UFV Israel

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL

COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL Marcelo Odilon Cabral de Andrade / UFV Israel Teoldo da Costa / UFV marcelo.andrade@ufv.br ոո Palavras-chave: Tática,

Leia mais

COGNIÇÃO NO FUTEBOL: RELAÇÃO ENTRE CONTROLE INIBITÓRIO E DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DA CATEGORIA SUB-15

COGNIÇÃO NO FUTEBOL: RELAÇÃO ENTRE CONTROLE INIBITÓRIO E DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DA CATEGORIA SUB-15 153 COGNIÇÃO NO FUTEBOL: RELAÇÃO ENTRE CONTROLE INIBITÓRIO E DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DA CATEGORIA SUB-15 Marcelo Odilon Cabral de Andrade / NUPEF - UFV Israel Teoldo da Costa / NUPEF - UFV mocabral.andrade@gmail.com

Leia mais

ANÁLISE DOS PADRÕES DE RECUPERAÇÃO DA POSSE DE BOLA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014

ANÁLISE DOS PADRÕES DE RECUPERAÇÃO DA POSSE DE BOLA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014 ANÁLISE DOS PADRÕES DE RECUPERAÇÃO DA POSSE DE BOLA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014 Fernando Silva / NUPEF UFV Henrique Américo / NUPEF UFV Rodrigo Santos / NUPEF UFV Israel

Leia mais

ANÁLISE DO CONHECIMENTO TÁTICO PROCESSUAL DE JOGADORES DE FUTEBOL SUB-13 E SUB-15. PALAVRAS CHAVE: Conhecimento Tático Processual; Avaliação; Futebol.

ANÁLISE DO CONHECIMENTO TÁTICO PROCESSUAL DE JOGADORES DE FUTEBOL SUB-13 E SUB-15. PALAVRAS CHAVE: Conhecimento Tático Processual; Avaliação; Futebol. ANÁLISE DO CONHECIMENTO TÁTICO PROCESSUAL DE JOGADORES DE FUTEBOL SUB-13 E SUB-15 Eder Gonçalves (NUPEF/UFV) Israel Teoldo da Costa (NUPEF/UFV) egoncalves.ef@hotmail.com PALAVRAS CHAVE: Conhecimento Tático

Leia mais

DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL EM JOGOS REDUZIDOS CONDICIONADOS: O EFEITO DO CURINGA EM APOIO INTERNO

DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL EM JOGOS REDUZIDOS CONDICIONADOS: O EFEITO DO CURINGA EM APOIO INTERNO 907 DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL EM JOGOS REDUZIDOS CONDICIONADOS: O EFEITO DO CURINGA EM APOIO INTERNO Felipe Moniz/NUPEF-UFV Davi Correia Silva/NUPEF-UFV Israel Teoldo/NUPEF-UFV fmcarvalho1@gmail.com

Leia mais

A INSERÇÃO DE JOGADORES CURINGAS E A EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DURANTE OS JOGOS REDUZIDOS E CODICIONADOS

A INSERÇÃO DE JOGADORES CURINGAS E A EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DURANTE OS JOGOS REDUZIDOS E CODICIONADOS 748 A INSERÇÃO DE JOGADORES CURINGAS E A EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DURANTE OS JOGOS REDUZIDOS E CODICIONADOS * Maickel Bach Padilha NUPEF-UFV / FADEUP Guilherme Figueiredo Machado NUPEF-UFV Israel

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL, FUTSAL E FUTEBOL DE 7.

CARACTERIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL, FUTSAL E FUTEBOL DE 7. 482 CARACTERIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL, FUTSAL E FUTEBOL DE 7. Pedro Emílio Drumond Moreira-UFMG Gibson Moreira Praça-UFVJM Pablo Juan Greco-UFMG pedrodrumondmoreira@hotmail.com

Leia mais

EFICIÊNCIA DE REALIZAÇÃO DOS PRÍNCIPIOS TÁTICOS EM JOGOS REDUZIDOS NO FUTEBOL: comparação entre vitória e derrota

EFICIÊNCIA DE REALIZAÇÃO DOS PRÍNCIPIOS TÁTICOS EM JOGOS REDUZIDOS NO FUTEBOL: comparação entre vitória e derrota EFICIÊNCIA DE REALIZAÇÃO DOS PRÍNCIPIOS TÁTICOS EM JOGOS REDUZIDOS NO FUTEBOL: comparação entre vitória e derrota Felipe Moniz Carvalho / UFV Israel Teoldo da Costa / UFV felipe.moniz@ufv.br ոո Palavras-chave:

Leia mais

GERAÇÃO DE OPÇÕES NA TOMADA DE DECISÃO COM E SEM OCLUSÃO VISUAL NO VOLEIBOL

GERAÇÃO DE OPÇÕES NA TOMADA DE DECISÃO COM E SEM OCLUSÃO VISUAL NO VOLEIBOL 174 GERAÇÃO DE OPÇÕES NA TOMADA DE DECISÃO COM E SEM OCLUSÃO VISUAL NO VOLEIBOL Henrique de Oliveira Castro / CECA-UFMG Gibson Moreira Praça / CECA-UFMG Gustavo De Conti Teixeira Costa / CECA-UFMG Pablo

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Futebol; Pequenos Jogos; Comportamento Técnico

PALAVRAS-CHAVE: Futebol; Pequenos Jogos; Comportamento Técnico 1085 COMPARAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS AO LONGO DE REPETIDAS SÉRIES DE PEQUENOS JOGOS Victor Alberice de Oliveira Rodrigues/ CECA Pedro Emílio Drumond/ CECA Gibson Moreira Praça/ CECA Pablo Juan Greco/ CECA

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL COM SUPERIORIDADE NUMÉRICA

AVALIAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL COM SUPERIORIDADE NUMÉRICA 1052 AVALIAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL COM SUPERIORIDADE NUMÉRICA Raphael Brito e Sousa/ CECA Pedro Emilio Drumond Moreira/ CECA Gibson Moreira Praça/ CECA Pablo Juan

Leia mais

COMPARAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE BOLA ENTRE EQUIPES BRASILEIRAS EM UMA COMPETIÇÃO REGIONAL

COMPARAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE BOLA ENTRE EQUIPES BRASILEIRAS EM UMA COMPETIÇÃO REGIONAL 708 ROLHFS, I. C. P. M; et al. A escala de humor de Brunel (Brums): instrumetno para detecção precoce da síndrome do excesso de treinamento. Rev Bras Med Esporte. v. 14, n. 3, mar/jun, p. 176-181, 2008.

Leia mais

INFLUÊNCIA DO CONHECIMENTO TÁTICO NAS DEMANDAS FÍSICAS DURANTE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL

INFLUÊNCIA DO CONHECIMENTO TÁTICO NAS DEMANDAS FÍSICAS DURANTE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL 859 INFLUÊNCIA DO CONHECIMENTO TÁTICO NAS DEMANDAS FÍSICAS DURANTE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL Gibson Moreira Praça UFVJM Sarah Teles Bredt UFMG Mauro Heleno Chagas UFMG Pablo Juan Greco UFMG gibson_moreira@yahoo.com.br

Leia mais

ANÁLISE DO JOGO EM FUNÇÃO DO LOCAL E DO NÚMERO DO SET NA PERFORMANCE EM JOGOS DE VOLEIBOL DE ALTO NÍVEL

ANÁLISE DO JOGO EM FUNÇÃO DO LOCAL E DO NÚMERO DO SET NA PERFORMANCE EM JOGOS DE VOLEIBOL DE ALTO NÍVEL ANÁLISE DO JOGO EM FUNÇÃO DO LOCAL E DO NÚMERO DO SET NA PERFORMANCE EM JOGOS DE VOLEIBOL DE ALTO NÍVEL Paulo Vicente João / UTAD-CIDESD Paulo Beça / UTAD Luis Vaz / UTAD-CIDESD pvicente@utad.pt Palavras-chave:

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA DATA DE NASCIMENTO SOBRE O DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-13

A INFLUÊNCIA DA DATA DE NASCIMENTO SOBRE O DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-13 A INFLUÊNCIA DA DATA DE NASCIMENTO SOBRE O DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-13 Elton Ribeiro Resende / Núcleo de Pesquisa e Estudos em Futebol-UFV Israel Teoldo da Costa / Núcleo

Leia mais

SISTEMATIZAÇÃO DE ENSINO DO FUTEBOL PARA CRIANÇAS DE 10 E 11 ANOS: comportamento da qualidade de realização dos princípios táticos

SISTEMATIZAÇÃO DE ENSINO DO FUTEBOL PARA CRIANÇAS DE 10 E 11 ANOS: comportamento da qualidade de realização dos princípios táticos SISTEMATIZAÇÃO DE ENSINO DO FUTEBOL PARA CRIANÇAS DE 10 E 11 ANOS: comportamento da qualidade de realização dos princípios táticos Rodrigo Leal de Queiroz Thomaz de Aquino / EEFERP-USP Mariana Alonso Marques

Leia mais

Comparação do nível de conhecimento tático declarativo de duas equipes de futebol...

Comparação do nível de conhecimento tático declarativo de duas equipes de futebol... Página 1 de 6 Comparação do nível de conhecimento tático declarativo de duas equipes de futebol, relacionado ao tempo de prática do atleta e posição que atua em campo Comparación del nivel de conocimiento

Leia mais

A MOTIVAÇÃO PARA A PRÁTICA DE TÊNIS: UM ESTUDO COM TENISTAS PARANAENSES DE CLASSES

A MOTIVAÇÃO PARA A PRÁTICA DE TÊNIS: UM ESTUDO COM TENISTAS PARANAENSES DE CLASSES A MOTIVAÇÃO PARA A PRÁTICA DE TÊNIS: UM ESTUDO COM TENISTAS PARANAENSES DE CLASSES Walter Carlos Galli Junior ESTÁCIO Caio Corrêa Cortela FPT/UFRGS Gabriel Henrique Treter Gonçalves PPGCMH/UFRGS Roberto

Leia mais

O EFEITO DA IDADE RELATIVA EM COPAS DO MUNDO DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO NAS CATEGORIAS SUB-20 E PROFISSIONAL

O EFEITO DA IDADE RELATIVA EM COPAS DO MUNDO DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO NAS CATEGORIAS SUB-20 E PROFISSIONAL DOI: 10.4025/reveducfis.v26i4.27070 O EFEITO DA IDADE RELATIVA EM COPAS DO MUNDO DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO NAS CATEGORIAS SUB-20 E PROFISSIONAL RELATIVE AGE EFFECT IN WORLD CUPS MALE AND FEMALE INSIDE

Leia mais

Página 2 em diante devem estar contemplados os seguintes itens:

Página 2 em diante devem estar contemplados os seguintes itens: 1 TEMPLATE - Projeto de pesquisa FORMATAÇÃO Fonte: Texto: Arial ou Times New Roman, tamanho 12. Títulos: Arial ou Times New Roman, tamanho 14, negrito Espaço: duplo Margens: 2,5 cm em todas as margens

Leia mais

Metodologia CAPITULO III METODOLOGIA

Metodologia CAPITULO III METODOLOGIA CAPITULO III METODOLOGIA 1. AMOSTRA Com o objectivo de identificar as habilidades psicológicas e avaliar a ansiedade traço, participaram neste estudo 69 praticantes federados de Futebol com idades compreendidas

Leia mais

AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO INDIViDUAL DE PRATICANTES DE FUTEBOL E FUTSAL

AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO INDIViDUAL DE PRATICANTES DE FUTEBOL E FUTSAL AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO INDIViDUAL DE PRATICANTES DE FUTEBOL E FUTSAL Gibson Moreira Praça / UFMG Juan Carlos Perez Morales / UFMG Pablo Juan Greco / UFMG gibson_mroeira@yahoo.com.br ոո Palavras-chave:

Leia mais

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL José Cícero Moraes / UFRGS Daniel Perin / UFRGS Marcelo Francisco da Silva Cardoso Cardoso / UFRGS Alberto de Oliveira

Leia mais

PADRÕES DE COORDENAÇÃO INTERPESSOAL ATACANTE-DEFENSOR NO FUTSAL

PADRÕES DE COORDENAÇÃO INTERPESSOAL ATACANTE-DEFENSOR NO FUTSAL PADRÕES DE COORDENAÇÃO INTERPESSOAL ATACANTE-DEFENSOR NO FUTSAL Marcos Rodrigo Trindade Pinheiro Menuchi / UESC mrtpmenuchi@uesc.br ոո Palavras-chave: Coordenação Interpessoal, Futsal, Drible. INTRODUÇÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Cristina Marques de Almeida Holanda¹, Michele Alexandre da Silva². Universidade Federal da Paraíba - UFPB cristinamahd@gmail.com¹, michelebr@live.com

Leia mais

A INTERVENÇÃO DECISIONAL DO JOGADOR NA PARTICIPAÇÃO DE ELEVADOS DESEMPENHOS DEPORTIVOS: REALIDADE E... FUTURO?

A INTERVENÇÃO DECISIONAL DO JOGADOR NA PARTICIPAÇÃO DE ELEVADOS DESEMPENHOS DEPORTIVOS: REALIDADE E... FUTURO? 37 A INTERVENÇÃO DECISIONAL DO JOGADOR NA PARTICIPAÇÃO DE ELEVADOS DESEMPENHOS DEPORTIVOS: REALIDADE E... FUTURO? Fernando Tavares*, Maickel Padilha* 1 e Filipe Casanova* *CIFI 2D CEJD Faculdade de Desporto

Leia mais

Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO

Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO Processo para o ensino do futebol/ futsal A metodologia para o ensino do futebol até a especialização

Leia mais

A MOTIVAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

A MOTIVAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA A MOTIVAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Isabela de Paulo Sousa Ana Luiza Barbosa Anversa Patric Paludette Flores Vânia de Fátima Matias de Souza Luciane Cristina Arantes da Costa A motivação é o processo

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DAS FINALIZAÇÕES RESULTADAS EM GOL NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL SUB

CARACTERIZAÇÃO DAS FINALIZAÇÕES RESULTADAS EM GOL NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL SUB CARACTERIZAÇÃO DAS FINALIZAÇÕES RESULTADAS EM GOL NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL SUB 20 Alessandro Júnior Mendes Fidelis / UNILEON José Vicente García-Tormo / UNILEON Juan Carlos Morante Rábago /

Leia mais

EFEITOS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM-TREINAMENTO NO DESEMPENHO DE HABILIDADES TÉCNICAS DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-13

EFEITOS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM-TREINAMENTO NO DESEMPENHO DE HABILIDADES TÉCNICAS DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-13 EFEITOS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM-TREINAMENTO NO DESEMPENHO DE HABILIDADES TÉCNICAS DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-13 Pablo Vecchi Moreira/ NUPEF UFV Mariana Calábria Lopes/ NUPEF UFV

Leia mais

V Encontro de Pesquisa em Educação Física EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO SOBRE OS COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA EM ATLETAS DE FUTEBOL DE CAMPO

V Encontro de Pesquisa em Educação Física EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO SOBRE OS COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA EM ATLETAS DE FUTEBOL DE CAMPO ESTUDOS E REFLEXÕES V 5 - Nº 9 PÁGS. 159 A 164 V Encontro de Pesquisa em Educação Física 2ª ª Parte ARTIGO ORIGINAL EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO SOBRE OS COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA EM ATLETAS

Leia mais

Agradecimentos. Ao professor Doutor José Pedro Ferreira a disponibilidade sempre evidenciada bem como o rigor e precisão, no âmbito da coordenação.

Agradecimentos. Ao professor Doutor José Pedro Ferreira a disponibilidade sempre evidenciada bem como o rigor e precisão, no âmbito da coordenação. Agradecimentos A consecução deste trabalho deve-se não só ao investimento pessoal que realizei mas também, como não poderia deixar de ser, a todo um conjunto de pessoas que directa ou indirectamente me

Leia mais

COMPORTAMENTO TÁTICO INDIVIDUAL DE ATLETAS DE FUTEBOL EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS

COMPORTAMENTO TÁTICO INDIVIDUAL DE ATLETAS DE FUTEBOL EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS COMPORTAMENTO TÁTICO INDIVIDUAL DE ATLETAS DE FUTEBOL EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS Marcelo Vilhena Silva / UFMG - PUC MINAS Gibson Moreira Praça / UFMG Ciro Guerra Torres / UFMG Pablo Juan Greco / UFMG

Leia mais

O PERCURSO COMPETITIVO DE TENISTAS TOP50 DO RANKING

O PERCURSO COMPETITIVO DE TENISTAS TOP50 DO RANKING 810 O PERCURSO COMPETITIVO DE TENISTAS TOP50 DO RANKING PROFISSIONAL Gabriel Armondi Cavalin / UNISUAN Caio Corrêa Cortela / NP3 Esporte UFRGS Roberto Tierling Klering / NP3 Esporte UFRGS Gabriel Henrique

Leia mais

Estimação parâmetros e teste de hipóteses. Prof. Dr. Alberto Franke (48)

Estimação parâmetros e teste de hipóteses. Prof. Dr. Alberto Franke (48) Estimação parâmetros e teste de hipóteses Prof. Dr. Alberto Franke (48) 91471041 Intervalo de confiança para média É um intervalo em que haja probabilidade do verdadeiro valor desconhecido do parâmetro

Leia mais

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE CATEGORIA DE BASE

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE CATEGORIA DE BASE DOI: 10.4025/jphyseduc.v27i1.2710 Artigo Original ANÁLISE DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE CATEGORIA DE BASE ANALYSIS OF THE TACTICAL BEHAVIOR IN SOCCER PLAYERS OF DIFFERENT AGE LEVELS

Leia mais

AGILIDADE EM PARATLETAS DE BASQUETEBOL DE LONDRINA 1. RESUMO. Palavras Chave: Esporte, Basquetebol, Agilidade, Deficiência Física, Paratletas

AGILIDADE EM PARATLETAS DE BASQUETEBOL DE LONDRINA 1. RESUMO. Palavras Chave: Esporte, Basquetebol, Agilidade, Deficiência Física, Paratletas AGILIDADE EM PARATLETAS DE BASQUETEBOL DE LONDRINA 1. Guilherme Sanches Valverde 2 Fernanda Pereira de Souza 3 Rosangela Marques Busto 4 Abdallah Achour Junior 4 Fausto Orsi de Medola 4 RESUMO Este estudo

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA AUTOR(ES):

Leia mais

Revista Digital - Buenos Aires - Año 14 - Nº Febrero de 2010

Revista Digital - Buenos Aires - Año 14 - Nº Febrero de 2010 Análise do comportamento e do desempenho táctico de jogadores de futebol sub-15: estudo comparativo entre dois clubes portugueses Análisis del comportamiento y del desempeño táctico de jugadores de fútbol

Leia mais

Variáveis influenciando e sendo influenciadas pela ansiedade-traço pré-competitiva: um estudo com judocas. Introdução

Variáveis influenciando e sendo influenciadas pela ansiedade-traço pré-competitiva: um estudo com judocas. Introdução Variáveis influenciando e sendo influenciadas pela ansiedade-traço pré-competitiva: um estudo com judocas * Acadêmica do Curso de Educação Física - DEF/CDS/UFSC ** Profª Drª do Departamento de Educação

Leia mais

Avaliação do coeficiente de variação na experimentação com cana-de-açúcar. Introdução

Avaliação do coeficiente de variação na experimentação com cana-de-açúcar. Introdução Avaliação do coeficiente de variação na experimentação com cana-de-açúcar Introdução Rubens L. do Canto Braga Jr. 12 Jaime dos Santos Filho 3 Joel Augusto Muniz 3 Na experimentação agronômica, em geral,

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE HABILIDADES AUDITIVAS E METALINGUISTICAS DE CRIANÇAS DE CINCO ANOS COM E SEM PRÁTICA MUSICAL INTRODUÇÃO

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE HABILIDADES AUDITIVAS E METALINGUISTICAS DE CRIANÇAS DE CINCO ANOS COM E SEM PRÁTICA MUSICAL INTRODUÇÃO ESTUDO COMPARATIVO ENTRE HABILIDADES AUDITIVAS E METALINGUISTICAS DE CRIANÇAS DE CINCO ANOS COM E SEM PRÁTICA MUSICAL Palavras-chave: percepção auditiva, linguagem infantil, música INTRODUÇÃO O desenvolvimento

Leia mais

TÍTULO: EFEITO DA PRÁTICA MENTAL NO TEMPO DE RESPOSTA DE ATLETAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA

TÍTULO: EFEITO DA PRÁTICA MENTAL NO TEMPO DE RESPOSTA DE ATLETAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO: EFEITO DA PRÁTICA MENTAL NO TEMPO DE RESPOSTA DE ATLETAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE METROPOLITANA DE SANTOS AUTOR(ES):

Leia mais

A EFETIVIDADE DA REALIMENTAÇÃO NO TRATAMENTO DA GAGUEIRA DE DESENVOLVIMENTO: ESTUDOS COMPARATIVOS

A EFETIVIDADE DA REALIMENTAÇÃO NO TRATAMENTO DA GAGUEIRA DE DESENVOLVIMENTO: ESTUDOS COMPARATIVOS A EFETIVIDADE DA REALIMENTAÇÃO NO TRATAMENTO DA GAGUEIRA DE DESENVOLVIMENTO: ESTUDOS COMPARATIVOS Introdução A literatura aponta que existem vantagens consideráveis nos tratamentos da gagueira que contam

Leia mais

Relação entre qualidade de vida e tempo de prática paradesportiva em praticantes de Tênis em Cadeira de Rodas

Relação entre qualidade de vida e tempo de prática paradesportiva em praticantes de Tênis em Cadeira de Rodas Grupo de Pesquisa em Avaliação da qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho Ponta Grossa PR Brasil v. 02, n. 01, jan./jun. 2017, p. 32-36 DOI: 10.24222/2525-3395.2017v2n1p032 REVISTA STRICTO SENSU

Leia mais

TÍTULO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O XXIII CONIC DA UFPE

TÍTULO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O XXIII CONIC DA UFPE TÍTULO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O XXIII CONIC DA UFPE Ikla Lima Cavalcante 1 ; Erick Francisco Quintas Conde 2 1 Estudante do Curso de Psicologia CFCH UFPE; iiklacavalcante@gmail.com 2 Docente/pesquisador

Leia mais

NÍVEL DE APTIDÃO FÍSICA E DESEMPENHO MOTOR DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA PERIFERIA DE MOSSORO RN

NÍVEL DE APTIDÃO FÍSICA E DESEMPENHO MOTOR DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA PERIFERIA DE MOSSORO RN NÍVEL DE APTIDÃO FÍSICA E DESEMPENHO MOTOR DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA PERIFERIA DE MOSSORO RN JOANA DARK LOPES DE ALMEIDA; lopes_darkinha@hotmail.com ISIS KELLY DOS SANTOS; isisk2@hotmail.com KESLEY

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 205 ESTILO DE TOMADA DE DECISÃO DOS TREINADORES DE EQUIPES DE FUTSAL E FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE Marcos Felipe Marcon 1, Michel Angillo Saad 2 RESUMO Este estudo descritivo-comparativo foi realizado

Leia mais

Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos

Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos Autoras: Sabrina Mazzer Paes, Fernanda Carla Mendes Ross, Renata Rangel Azevedo Descritores: voz, disfonia, criança Introdução

Leia mais

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES Marcio Turini, Marta Gomes, Ana Miragaya e Lamartine DaCosta YOUTH OLYMPIC GAMES JOGOS OLÍMPICOS DA

Leia mais

INFLUÊNCIA DO EFEITO DA IDADE RELATIVA E DO COMPORTAMENTO TÁTICO SOBRE O DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-17

INFLUÊNCIA DO EFEITO DA IDADE RELATIVA E DO COMPORTAMENTO TÁTICO SOBRE O DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-17 DOI: 10.4025/reveducfis.v26i2.23952 INFLUÊNCIA DO EFEITO DA IDADE RELATIVA E DO COMPORTAMENTO TÁTICO SOBRE O DESEMPENHO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-17 INFLUENCE OF THE RELATIVE AGE

Leia mais

EFEITO DA PREFERÊNCIA MANUAL SOBRE O TEMPO DE REAÇÃO

EFEITO DA PREFERÊNCIA MANUAL SOBRE O TEMPO DE REAÇÃO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 EFEITO DA PREFERÊNCIA MANUAL SOBRE O TEMPO DE REAÇÃO Marco Antônio D Elaqua 1, Thalles Sanches Valle 2, Danilo Augusto Ribeiro 3, Aurélio Grimble Izumi

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO

RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO Loani Landin Istchuk / UEL Wilton Carlos de Santana / UEL Hélcio Rossi Gonçalves / UEL loaniistchuk@hotmail.com

Leia mais

XIII CONGRESSO Internacional. futebol. campus académico da maiêutica ISMAI. 22 a 24 Maio Anos a Formar Campeões. programa

XIII CONGRESSO Internacional. futebol. campus académico da maiêutica ISMAI. 22 a 24 Maio Anos a Formar Campeões. programa XIII CONGRESSO Internacional futebol ISMAI campus académico da maiêutica 22 a 24 Maio 2017 25 Anos a Formar Campeões programa INSCRIÇÃO PROFISSIONAIS COM CREDITAÇÃO: 50 euros OUTROS SEM CREDITAÇÃO: 30

Leia mais

6 Resultados Análise de Desempenho

6 Resultados Análise de Desempenho Resultados 6 Resultados Com base em todas as técnicas e teorias estudadas nessa dissertação mais a arquitetura e detalhes de implementação utilizados para gerar a solução do módulo de renderização da pele

Leia mais

DIFERENÇAS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS NASCIDOS PRÉ-TERMO E A TERMO

DIFERENÇAS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS NASCIDOS PRÉ-TERMO E A TERMO Introdução Estudos sobre o desenvolvimento de crianças prematuras têm se destacado há alguns anos e, em alguns deles, o desenvolvimento motor desses bebês tem sido comparado com o desenvolvimento de seus

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CENTRO DE TRAUMATOLOGIA DE ESPORTE

DEPARTAMENTO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CENTRO DE TRAUMATOLOGIA DE ESPORTE DEPARTAMENTO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CENTRO DE TRAUMATOLOGIA DE ESPORTE Avaliação do Equilíbrio Postural capa Balance System BIODEX A perda de informação proprioceptiva

Leia mais

RELATÓRIO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL LIVRE PARA PROFESSORES SANTANDER UNIVERSIDADES

RELATÓRIO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL LIVRE PARA PROFESSORES SANTANDER UNIVERSIDADES UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS Faculdade de Educação Física e Fisioterapia RELATÓRIO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL LIVRE PARA PROFESSORES SANTANDER UNIVERSIDADES Professor MSc. João

Leia mais

Comparação dos comportamentos tácticos realizados por futebolistas de quatro escalões do futebol no teste GR3-3GR Comparación de las acciones tácticas realizadas por jugadores de fútbol de cuatro categorías

Leia mais

Os alunos Federados não podem competir na modalidade em que são praticantes. Isto não quer dizer que não possam frequentar o núcleo.

Os alunos Federados não podem competir na modalidade em que são praticantes. Isto não quer dizer que não possam frequentar o núcleo. !1 1. Concentrações 1.1 Competição individual As competições individuais realizar-se-ão em forma de Concentração. O acto da inscrição nas concentrações deverá ser feito no prazo de até 8 dias úteis à data

Leia mais

EFEITO DA PRÁTICA DE JOGOS, BRINCADEIRAS E ESPORTES DURANTE A INFÂNCIA EM HABILIDADES FÍSICAS ESPECÍFICAS DE UNIVERSITÁRIOS

EFEITO DA PRÁTICA DE JOGOS, BRINCADEIRAS E ESPORTES DURANTE A INFÂNCIA EM HABILIDADES FÍSICAS ESPECÍFICAS DE UNIVERSITÁRIOS EFEITO DA PRÁTICA DE JOGOS, BRINCADEIRAS E ESPORTES DURANTE A INFÂNCIA EM HABILIDADES FÍSICAS ESPECÍFICAS DE UNIVERSITÁRIOS (EFFECT OF SPORTS, FUN AND PLAY PRACTICES DURING CHILDHOOD IN SPECIFIC PHYSICAL

Leia mais

Como a eficiência do comportamento tático e a data de nascimento condicionam o desempenho de jogadores de futebol?

Como a eficiência do comportamento tático e a data de nascimento condicionam o desempenho de jogadores de futebol? Como a eficiência do comportamento tático e a data de nascimento condicionam o desempenho de jogadores de futebol? CDD. 20.ed. 796.073 796.33 http://dx.doi.org/10.1590/1807-55092015000300465 Marcelo Odilon

Leia mais

O EFEITO DE DIFERENTES PROGRAMAS DE AQUECIMENTO NO DESEMPENHO EM SPRINTS REPETIDOS (RSA)

O EFEITO DE DIFERENTES PROGRAMAS DE AQUECIMENTO NO DESEMPENHO EM SPRINTS REPETIDOS (RSA) O EFEITO DE DIFERENTES PROGRAMAS DE AQUECIMENTO NO DESEMPENHO EM SPRINTS REPETIDOS (RSA) PINTO, José Hugo 1 & RAMA, Luís 1 1Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO EM CONTROLE MOTOR PARA O ESTUDO DO TIMING ANTECIPATÓRIO

INSTRUMENTAÇÃO EM CONTROLE MOTOR PARA O ESTUDO DO TIMING ANTECIPATÓRIO Universidade de Brasília - UnB Faculdade de Educação Física FEF Faculdade UnB-Gama, Engenharia Eletrônica - FGA INSTRUMENTAÇÃO EM CONTROLE MOTOR PARA O ESTUDO DO TIMING ANTECIPATÓRIO Autores: Luiz Cezar

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE IMPULSIVIDADE E COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL SUB-11 1

RELAÇÃO ENTRE IMPULSIVIDADE E COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL SUB-11 1 RELAÇÃO ENTRE IMPULSIVIDADE E COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL SUB-11 1 Felippe Silva Leite Cardoso, Guilherme Figueiredo Machado, Israel Teoldo RESUMO O objetivo do estudo é verificar de que

Leia mais

PSICOLOGIA E DIREITOS HUMANOS: Formação, Atuação e Compromisso Social

PSICOLOGIA E DIREITOS HUMANOS: Formação, Atuação e Compromisso Social SATISFAÇÃO DAS NECESSIDADES PSICOLÓGICAS BÁSICAS DOS ALUNOS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Luciane Cristina Arantes da Costa (Programa de Pós Graduação em Educação Física, Grupo de pesquisa Pró-Esporte,

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 Isadora Somavila 2, Fernando Jaime González 3. 1 Trabalho vinculado ao projeto Transformação da Educação

Leia mais

Percepção de Risco. Egas Caparelli-Dáquer

Percepção de Risco. Egas Caparelli-Dáquer Percepção de Risco Egas Caparelli-Dáquer Colaboradores Wagner M. Figueiredo (in memorian) Professor Chefe de Clínica Escola de Medicina e Cirurgia UNIRIO Tais A. A. Santana Médica Residente Medicina de

Leia mais

Distribuição Generalizada de Valores Extremos (GVE): Um estudo aplicado a valores de temperatura mínima da Cidade de Viçosa-MG

Distribuição Generalizada de Valores Extremos (GVE): Um estudo aplicado a valores de temperatura mínima da Cidade de Viçosa-MG Distribuição Generalizada de Valores Extremos (GVE): Um estudo aplicado a valores de temperatura mínima da Cidade de Viçosa-MG Eduardo Campana Barbosa 12 Carlos Henrique Osório Silva 3 Rômulo César Ricardo

Leia mais

Regulamento Específico Tenis de Mesa.

Regulamento Específico Tenis de Mesa. Regulamento Específico Tenis de Mesa Http://www02.madeira-edu.pt/dre 1. Concentrações 1.1 Competição individual As competições individuais realizar-se-ão em forma de Concentração. O acto da inscrição nas

Leia mais

DESEMPENHO TÉCNICO DE JOGADORES DE FUTEBOL NOS ESCALÕES SUB-14 E SUB-15

DESEMPENHO TÉCNICO DE JOGADORES DE FUTEBOL NOS ESCALÕES SUB-14 E SUB-15 DESEMPENHO TÉCNICO DE JOGADORES DE FUTEBOL NOS ESCALÕES SUB-14 E SUB-15 Vinicius de Oliveira Viana Soares Mestrado em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte,

Leia mais

APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: histórias de vida de treinadores de futebol

APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: histórias de vida de treinadores de futebol APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: histórias de vida de treinadores de futebol Thais Emanuelli da Silva de Barros / CEFID-UDESC Luiz Eduardo Simas / CEFID-UDESC Vinicius Zeilmann Brasil / CEFID-UDESC Valmor Ramos

Leia mais

Ansiedade Traço e Estado de Atletas Escolares de Esportes Coletivos

Ansiedade Traço e Estado de Atletas Escolares de Esportes Coletivos Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso Ansiedade Traço e Estado de Atletas Escolares de Esportes Coletivos Autor: Dione de Sousa Cabral Orientador: Profª Drª.

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS TESTES MULTIVARIADOS DA RAZÃO DE VEROSSIMILHANÇAS E T² DE HOTELLING: Um estudo por simulação de dados

AVALIAÇÃO DOS TESTES MULTIVARIADOS DA RAZÃO DE VEROSSIMILHANÇAS E T² DE HOTELLING: Um estudo por simulação de dados AVALIAÇÃO DOS TESTES MULTIVARIADOS DA RAZÃO DE VEROSSIMILHANÇAS E T² DE HOTELLING: Um estudo por simulação de dados Eduardo Campana Barbosa 12 Rômulo César Manuli² Patrícia Sousa² Ana Carolina Campana

Leia mais

5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG

5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG RELAÇÃO ENTRE A POTÊNCIA MÉDIA DA ARTICULAÇÃO DO OMBRO DOMINANTE E O TESTE

Leia mais

EFEITO DA PRÁTICA DE JIU-JITSU NA DENSIDADE ÓSSEA DO SEGUNDO METACARPO

EFEITO DA PRÁTICA DE JIU-JITSU NA DENSIDADE ÓSSEA DO SEGUNDO METACARPO EFEITO DA PRÁTICA DE JIU-JITSU NA DENSIDADE ÓSSEA DO SEGUNDO METACARPO Juliana de Carvalho Apolinário Coêlho Fisioterapeuta-Doutora; Professora das Faculdades Integradas de Três Lagoas - AEMS Marcelo Feitoza

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 308 INICIAÇÃO NO FUTSAL ENTRE CRIANÇAS DE 7 A 14 ANOS Verena Ancila da Rocha Carvalho 1 RESUMO Introdução: A proposta desse trabalho tem como finalidade através de uma pesquisa bibliográfica e um questionário

Leia mais

Revista Digital - Buenos Aires - Año 15 - Nº Mayo de 2010 Introdução

Revista Digital - Buenos Aires - Año 15 - Nº Mayo de 2010 Introdução Análise da performance táctica de futebolistas de quatro escalões de formação Análisis del rendimiento táctico de jugadores de fútbol en los cuatro escalones de la formación Analysis of tactical performance

Leia mais

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Métodos Computacionais para Estatística II Prof: Jony Arrais Pinto Junior Lista 05 1. Leia o banco de dados

Leia mais

Título do Trabalho: Aplicação Da Kinesio Taping Na Correção Funcional Da Marcha

Título do Trabalho: Aplicação Da Kinesio Taping Na Correção Funcional Da Marcha Instituição: Universidade Estadual de Goiás(UEG). Introdução A marcha do paciente portador de AVC apresenta ausência do movimento controlado de dorsiflexão no inicio do apoio do calcanhar e privação do

Leia mais

COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOVENS JOGADORES DE FUTEBOL DO MUNICÍPIO DE ARACAJU/SE

COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOVENS JOGADORES DE FUTEBOL DO MUNICÍPIO DE ARACAJU/SE COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOVENS JOGADORES DE FUTEBOL DO MUNICÍPIO DE ARACAJU/SE Reis, MAM¹; Almeida, MB² 1 Especialização em Futebol Universidade Federal de Viçosa (UFV), Minas Gerais, Brasil. 2 Programa

Leia mais

Resultados Obtidos 49

Resultados Obtidos 49 4 Resultados Obtidos Foram realizados testes para avaliar o desempenho do NCBI BLAST usando o BioProvider. Os testes foram feitos em um computador Pentium 4 com processador de 3 GHz de velocidade e 512

Leia mais

SAC e Rendimento Escolar: Estudo exploratório com alunos do ensino básico do concelho de Évora

SAC e Rendimento Escolar: Estudo exploratório com alunos do ensino básico do concelho de Évora I Seminário Nacional RED Universidade de Évora, 17 de Novembro de 2012 SAC e Rendimento Escolar: Estudo exploratório com alunos do ensino básico do concelho de Évora Ana Cristina do Rosário* & Adelinda

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN 1984-4956 versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN 1984-4956 versão eletrônica 77 ANÁLISE DA MANIPULAÇÃO DAS BALIZAS SOBRE O COMPORTAMENTO DO FLUXO DE JOGO E PERFIL TÁTICO EM JOGOS REDUZIDOS E CONDICIONADOS NO FUTEBOL Diego Hilgemberg Figueiredo 1, Diogo Hilgemberg Figueiredo 1 Alex

Leia mais

COMPARAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-15 DE DIFERENTES POSIÇÕES 1

COMPARAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-15 DE DIFERENTES POSIÇÕES 1 COMPARAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB-15 DE DIFERENTES POSIÇÕES 1 Adeilton dos Santos Gonzaga Eder Gonçalves, Israel Teoldo da Costa RESUMO O objetivo do estudo é

Leia mais

CAPÍTULO III METODOLOGIA

CAPÍTULO III METODOLOGIA CAPÍTULO III METODOLOGIA Terminado o enquadramento teórico dos vários conceitos implícitos nesta investigação, bem como a revisão geral, torna-se fundamental apresentar os procedimentos metodológicos adoptados

Leia mais

Análise empírica de algoritmos de ordenação

Análise empírica de algoritmos de ordenação Análise empírica de algoritmos de ordenação Mario E. Matiusso Jr. (11028407) Bacharelado em Ciências da Computação Universidade Federal do ABC (UFABC) Santo André, SP Brasil mario3001[a]ig.com.br Resumo:

Leia mais

A FUNÇÃO DO LÍBERO NA RECEPÇÃO DE SAQUE E DEFESA DURANTE AS PARTIDAS DA SUPERLIGA FEMININA DE VOLEIBOL 2009/2010.

A FUNÇÃO DO LÍBERO NA RECEPÇÃO DE SAQUE E DEFESA DURANTE AS PARTIDAS DA SUPERLIGA FEMININA DE VOLEIBOL 2009/2010. A FUNÇÃO DO LÍBERO NA RECEPÇÃO DE SAQUE E DEFESA DURANTE AS PARTIDAS DA SUPERLIGA FEMININA DE VOLEIBOL 2009/2010. MARLON MENEZES DE ARRUDA (1), ANDERSON HENRIQUE SOUZA DE ALMEIDA (1), SARAH ABRAHÃO GOMES

Leia mais

6 Metodologia. 6.1 Paradigma da Escuta Preferencial

6 Metodologia. 6.1 Paradigma da Escuta Preferencial 6 Metodologia Como já foi avançado na introdução, este trabalho foi conduzido por meio de metodologia experimental. Estudos experimentais, ainda que gerem contextos artificiais para o estudo da aquisição

Leia mais

O Gênero influi no Tempo de Reação em Busca Visual?

O Gênero influi no Tempo de Reação em Busca Visual? X WORKSHOP DE COMPUTAÇÃO DA FACCAMP (WCF 2014) O Gênero influi no Tempo de Reação em Busca Visual? Sergio Santos Silva Filho, Felipe Rodrigues, Bruno Nogueira Sumário 1. Introdução; 2. Objetivos e Hipóteses

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: crescimento e desenvolvimento. pré-escolar. enfermagem.

PALAVRAS-CHAVE: crescimento e desenvolvimento. pré-escolar. enfermagem. DESENVOLVIMENTO INFANTIL: AVALIAÇÃO DE PRÉ-ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE REDENÇÃO-CE Maria do Socorro Távora de Aquino¹, Evair Barreto da Silva 2 Flávia Paula Magalhães Monteiro 3 Pedro Raul Saraiva Rabelo

Leia mais

Artigo Original. Endereço: Ramon Cardoso Lima Telefone:

Artigo Original. Endereço: Ramon Cardoso Lima Telefone: ISSN: 1983-7194 A organização do treino baseado nos princípios fundamentais do jogo de futebol e sua relação com o desempenho tático de jogadores da categoria sub 13 The organization of training based

Leia mais

Professor Leandro Augusto Frata Fernandes Estudar e interpretar a situação atual das coisas

Professor Leandro Augusto Frata Fernandes Estudar e interpretar a situação atual das coisas Interface Homem/Máquina Aula 18 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.2/tcc-00.184 Etapas Fundamentais

Leia mais

COMPETIÇÃO, DIVERSÃO E APRENDIZADO:

COMPETIÇÃO, DIVERSÃO E APRENDIZADO: COMPETIÇÃO, DIVERSÃO E APRENDIZADO: COMO MOTIVAR, TREINAR E INTEGRAR SUA EQUIPE Cada vez mais as empresas sentem necessidade em desenvolver estratégias de endomarketing que promovam a integração, o aperfeiçoamento

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 355 COMPARAÇÃO DOS ÍNDICES DE FLEXIBILIDADE, AGILIDADE E FORÇA EM ESCOLARES PRATICANTES DE FUTSAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO ANTES E APÓS UM PROGRAMA DE ATIVIDADE FÍSICA Rubem Machado Filho 1

Leia mais