(PUC-Rio/2005 Adaptada) Texto para as questões 2 e 3:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "(PUC-Rio/2005 Adaptada) Texto para as questões 2 e 3:"

Transcrição

1 2º EM Literatura Carolina Aval. Mensal 18/05/12 Textos para a questão 1: Texto I OS SAPOS O sapo tanoeiro, Parnasiano aguado, Diz: Meu cancioneiro É bem martelado (...) Brada em um assomo O sapo tanoeiro: A grande arte é como Lavor de joalheiro (Manuel Bandeira) Texto II PROFISSÃO DE FÉ Invejo o ourives quando escrevo Imito o amor Com que ele, em ouro, o alto relevo Faz de uma flor. (...) Torce, aprimora, alteia, lima a frase; e enfim, No verso de ouro engasta a rima, Como um rubim. (Olavo Bilac) 1. Após a leitura, a) Compare os dois trechos acima e, a partir daí, caracterize a estética literária a que pertence o texto II, de acordo com as duas afirmações do texto I. b) O texto I reforça ou nega os procedimentos estéticos apontados no texto II? Justifique sua resposta. (PUC-Rio/2005 Adaptada) Texto para as questões 2 e 3: VERSOS A UM COVEIRO Numerar sepulturas e carneiros, Reduzir carnes podres a algarismos, Tal é, sem complicados silogismos, A aritmética hedionda dos coveiros! (Augusto dos Anjos) Um, dois, três, quatro, cinco... Esoterismos Da Morte! E eu vejo, em fúlgidos letreiros, Na progressão dos números inteiros A gênese de todos os abismos!

2 Oh! Pitágoras da última aritmética, Continua a contar na paz ascética Dos tábidos carneiros sepulcrais Tíbias, cérebros, crânios, rádios e úmeros, Porque, infinita como os próprios números, A tua conta não acaba mais! (ANJOS, Augusto dos. Toda a poesia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978) 2. Os versos de Augusto dos Anjos ( ) já foram considerados "exatos como fórmulas matemáticas". (ROSENFELD, Anatol. A costeleta de prata de A. dos Anjos. Texto/contexto, São Paulo: Perspectiva, 1969, p. 268). Justifique essa afirmativa, destacando aspectos formais do texto. 3. A partir de seus conhecimentos sobre o Parnasianismo, explique porque se diz que Augusto dos Anjos se afasta dos padrões dessa escola literária. Texto para as questões 4, 5 e 6: NEL MEZZO DEL CAMIN Cheguei, Chegaste. Vinhas fatigada E triste, e triste e fatigado eu vinha. Tinhas a alma de sonhos povoada, E a alma de sonhos povoada eu tinha... E paramos de súbito na estrada Da vida: longos anos, presa à minha A tua mão, a vista deslumbrada Tive a luz que teu olhar continha. (Olavo Bilac) Hoje, segues de novo... Na partida Nem o pranto os teus olhos umedece, Nem te comove a dor da despedida. E eu, solitário, volto a face, e tremo, Vendo o teu vulto que desaparece Na extrema curva do caminho extremo.

3 4. Após a leitura do poema acima, responda: a) Que tipo de verso foi usado no poema acima? b) Qual foi o esquema de rimas utilizado no soneto? 5. Na primeira estrofe é possível identificar uma figura de linguagem, mais especificamente de construção, sendo usada por duas vezes: (...) Vinhas fatigada/ E triste, e triste e fatigado eu vinha. e Tinhas a alma de sonhos povoada,/ E a alma de sonhos povoada eu tinha.... De qual figura se trata? Explique como se dá a sua construção. 6. Transcreva do soneto um exemplo de rima pobre e outro de rima rica, respectivamente. Qual é a diferença entre elas? 7. Lima Barreto, Monteiro Lobato e Euclides da Cunha inserem-se em um período genericamente chamado de Pré-modernismo. Comente as características centrais de cada um deles e responda: Por que o Pré-modernismo não pode ser considerado uma escola literária?

4 8. Assinale V (verdadeiro) ou F (falsa), com respeito ao Parnasianismo. As afirmações julgadas falsas devem ser justificadas (caso não o sejam, serão desconsideradas na correção). ( ) Tem como lema a estética da arte pela arte, voltada para o belo e para a perfeição formal. ( ) Apresenta uma poesia descritiva, plástica, visual. Valorizam-se as sensações. ( ) Aproximação dos ideais das artes plásticas. A poesia deve ser lapidada, burilada, cinzelada. ( ) Preferência pelas rimas ricas e raras. Métrica perfeita. Preferência pelos versos longos, especialmente pelo alexandrino. ( ) Dentre as suas características estão a impassibilidade, o distanciamento da vida. A arte busca desfazer-se de qualquer compromisso não estético. Contenção emocional. 9. Uma marca registrada de Machado de Assis está citada na frase "... intervindo na narrativa com bisbilhotice saborosa." Explique tal frase a partir da leitura do livro Memórias póstumas de Brás Cubas.

5 10. Relacione as personagens do livro Memórias Póstumas de Brás Cubas às suas características: (A) Brás Cubas (B) Marcela (C) Lobo Neves (D) Quincas Borba (E) Virgília ( ) Colega de escola de Cotrim, vive de uma herança de um tio de Barbacena. Desenvolve um sistema filosófico, o Humanitismo. ( ) Filha do Conselheiro Dutra. Primeira noiva de Brás Cubas que, entretanto, acaba por se casar com Lobo Neves, motivada mais por interesses do que por amor. ( ) Sujeito supersticioso. Rouba a noiva de Brás Cubas. ( ) Primeiro amor de Brás Cubas, sua paixão de juventude. Espanhola de vida instável faz com que ele gaste grande quantia de dinheiro com ela. Vitimada pela varíola, desfaz-se o namoro. ( ) Principal personagem do livro, narra a sua história a partir da perspectiva de sua morte.

2. Com o romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis inovou a forma de fazer literatura em alguns aspectos. Quais? Explique.

2. Com o romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis inovou a forma de fazer literatura em alguns aspectos. Quais? Explique. 3º EM Literatura Carolina Aval. Mensal 12/09/12 Texto para as questões 1 e 2: Talvez espante ao leitor a franqueza com que lhe exponho e realço a minha mediocridade; advirta que a franqueza é a primeira

Leia mais

2. O poema desenvolve os preceitos de qual vanguarda europeia? Justifique.

2. O poema desenvolve os preceitos de qual vanguarda europeia? Justifique. 2º EM Literatura Carolina Aval. Rec. Par. 22/08/12 1. Identifique a que vanguarda europeia o quadro abaixo se relaciona e, em seguida, dê as principais características de tal vanguarda. Texto para a questão

Leia mais

Modernismo Brasileiro

Modernismo Brasileiro Modernismo Brasileiro Semana de Arte Moderna 13, 15, 17 de fevereiro de 1922 Teatro Municipal de São Paulo Antecedentes da Semana A Exposição de Lasar Segall (1913) Revista O Pirralho (1911), dirigida

Leia mais

Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações

Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações 17.2 Conteúdo: A vanguarda brasileira: A Semana de Arte Moderna. Habilidade: Conhecer a Semana de Arte Moderna e sua influência

Leia mais

Fenômenos Linguísticos: Tipos de Discurso

Fenômenos Linguísticos: Tipos de Discurso Fenômenos Linguísticos: Tipos de Discurso Texto 1 No descomeço era o verbo. Só depois é que veio o delírio do verbo. O delírio do verbo estava no começo, lá onde a criança diz: Eu escuto a cor dos passarinhos

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 8 PORTUGUÊS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao primeiro bimestre escolar ou às Unidades 1 e 2 do Livro do Aluno. Avaliação - Língua Portuguesa NOME: TURMA: escola:

Leia mais

EDUCANDÁRIO SANTA RITA DE CÁSSIA

EDUCANDÁRIO SANTA RITA DE CÁSSIA 6º Ano A e B 24/10 Português 27/10 Ciências 25/10 Geografia / Inglês 28/10 Matemática 26/10 História - 21/11 Geografia / Inglês 24/11 Des. Geométrico 22/11 Ciências / Espanhol 25/11 Matemática 23/11 Português

Leia mais

O RESSURGIMENTO DAS ESSÊNCIAS - A CONVICÇÃO DOS ELOS

O RESSURGIMENTO DAS ESSÊNCIAS - A CONVICÇÃO DOS ELOS O RESSURGIMENTO DAS ESSÊNCIAS - A CONVICÇÃO DOS ELOS A Grécia é profundidade, expansão, Certeza expandindo teores, essências, A verdade do olhar que se enxerga longe, A constatação elevada da alma, O sonho

Leia mais

Anton Raphael Mengs Apolo e as musas no Parnaso

Anton Raphael Mengs Apolo e as musas no Parnaso Anton Raphael Mengs Apolo e as musas no Parnaso FINAL DO SÉCULO XIX PANORAMA BRASILEIRO Ciclo do café. Decadência da Monarquia. Abolição (1888). Proclamação da República ( 1889). Governo de Deodoro e a

Leia mais

LITERATURA PROFª Ma. DINA RIOS

LITERATURA PROFª Ma. DINA RIOS OS GÊNEROS LITERÁRIOS LITERATURA PROFª Ma. DINA RIOS OS GÊNEROS LITERÁRIOS Conceito; Origem; Classificação. OS GÊNEROS LITERÁRIOS GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO; LÍRICO OU POÉTICO; DRAMÁTICO OU TEATRAL. O GÊNERO

Leia mais

Correção Atividades. Língua Portuguesa DIREITO CONSTITUCIONAL

Correção Atividades. Língua Portuguesa DIREITO CONSTITUCIONAL Língua Portuguesa DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Pablo Alex L. Gomes Pablito Correção Atividades As Meninas Velazquez 01) Qual comportamento humano é representa, em forma de brincadeira, pela figura acima:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 63/2002

RESOLUÇÃO Nº 63/2002 RESOLUÇÃO Nº 63/2002 Estabelece a relação de obras literárias do Processo Seletivo da UFES para ingresso nos cursos de graduação nos anos letivos de 2004, 2005 e 2006. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO

Leia mais

FIGURAS DE SINTAXE. h) i)

FIGURAS DE SINTAXE. h) i) FIGURAS DE SINTAXE 1. Identifique, nas frases e nos anúncios seguintes, as figuras de sintaxe. Atenção: há frases em que ocorrem duas figuras. a) Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, Muda-se o ser,

Leia mais

NOTA: Leia com muita atenção os textos a seguir: Texto 1 Todas as cartas de amor são. Ridículas. Não seriam de amor se não fossem. Ridículas.

NOTA: Leia com muita atenção os textos a seguir: Texto 1 Todas as cartas de amor são. Ridículas. Não seriam de amor se não fossem. Ridículas. GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: LITERATURA SÉRIE: 1º ANO ALUNO (a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem LISTA DE EXERCÍCIOS - P1 3º BIMESTRE Leia com muita atenção os textos a seguir: Texto

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 3º EM Gramática Renata Av. Dissertativa 18/05/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

RELAÇÃO DE LIVROS E MATERIAL ESCOLAR ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO

RELAÇÃO DE LIVROS E MATERIAL ESCOLAR ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO RELAÇÃO DE LIVROS E MATERIAL ESCOLAR 2017 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO BIOLOGIA Amabis e Martho. Biologia dos Organismos Livro 2 - Moderna Plus. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2015. Amabis e Martho. Biologia das

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

COLTEC UFMG PLANO DE CURSO Disciplina: Língua Portuguesa Prof. Edson Santos de Oliveira Turma 204

COLTEC UFMG PLANO DE CURSO Disciplina: Língua Portuguesa Prof. Edson Santos de Oliveira Turma 204 COLTEC UFMG PLANO DE CURSO - 2015 Disciplina: Língua Portuguesa Prof. Edson Santos de Oliveira Turma 204 Disciplina: Carga horária total: Língua Portuguesa e Lit. Brasileira 160 aulas Ano: 2015 2015 Curso:

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Literatura

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Literatura Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Literatura Comentário Geral A prova de Literatura de 2015 manteve o estilo de questões que privilegia os alunos com domínio das obras de leituras obrigatórias

Leia mais

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS (1881) Professor Kássio

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS (1881) Professor Kássio MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS (1881) Professor Kássio MACHADO DE ASSIS Filho de uma lavadeira de origem portuguesa e de um mulato, nasceu em 1839 no Morro do Livramento. De origem pobre, viu na intelectualidade

Leia mais

Sugestões de atividades. Unidade 8 Literatura PORTUGUÊS

Sugestões de atividades. Unidade 8 Literatura PORTUGUÊS Sugestões de atividades Unidade 8 Literatura 9 PORTUGUÊS 1 Português Poesia: Não-coisa O que o poeta quer dizer no discurso não cabe e se o diz é pra saber o que ainda não sabe. Uma fruta uma flor um odor

Leia mais

Poemas comentados. Mário de Andrade. Lundu do escritor difícil

Poemas comentados. Mário de Andrade. Lundu do escritor difícil Poemas comentados Mário de Andrade Lundu do escritor difícil Eu sou um escritor difícil Que a muita gente enquizila, Porém essa culpa é fácil De se acabar duma vez: É só tirar a cortina Que entra luz nesta

Leia mais

AULA 17 LITERATURA PARNASIANISMO

AULA 17 LITERATURA PARNASIANISMO AULA 17 LITERATURA PROFª Edna Prado PARNASIANISMO I CARACTERÍSTICAS O Parnasianismo foi um movimento literário essencialmente poético, contemporâneo do Realismo-Naturalismo. É interessante destacar, que

Leia mais

Coord. Pedagógica. JULHO. Qualquer dúvida, favor entrar em contato /

Coord. Pedagógica. JULHO. Qualquer dúvida, favor entrar em contato / Circ. Finalização das Aulas 5º ANO 15/06/2016 17/06 Aulas Extras (xadrez, reforços, treinos desportivos, jazz, ENEM prof. Valter) Informamos que as aulas extracurriculares (xadrez, reforços, treinos desportivos,

Leia mais

Paradidático DESAFIOS DE CORDEL (ILUSTRAÇÕES FERNANDO VILELA) AUTOR: CÉSAR OBEID / EDITORA: FTD

Paradidático DESAFIOS DE CORDEL (ILUSTRAÇÕES FERNANDO VILELA) AUTOR: CÉSAR OBEID / EDITORA: FTD Segue a lista de livros paradidáticos que serão utilizados pelos alunos do 5º ano no decorrer do Paradidático DESAFIOS DE CORDEL (ILUSTRAÇÕES FERNANDO VILELA) AUTOR: CÉSAR OBEID / Mês MARÇO Realizar a

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa ou em folha de papel

Leia mais

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O Nome: N.º: Turma: Professora: Série: 1ª Data: / / LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 1ª SÉRIE Texto 1: (As Brumas de Avalon Marion Zimmer Bradley,

Leia mais

NOME DO AUTOR TÍTULO ILUSTRAÇÕES DE... COLEÇÃO...

NOME DO AUTOR TÍTULO ILUSTRAÇÕES DE... COLEÇÃO... NOME DO AUTOR TÍTULO ILUSTRAÇÕES DE... COLEÇÃO... MONTES CLAROS 2014 COORDENAÇÃO EDITORIAL: Daniela Barreto ASSISTENTE DE COORDENAÇÃO: Alexandra Vieira Beatriz Guimarães Cristiane Souza Elen Neves Maria

Leia mais

LIVROS DE LITERATURA 2016 ENSINO FUNDAMENTAL II LIVROS DE LITERATURA 2016 ENSINO FUNDAMENTAL II

LIVROS DE LITERATURA 2016 ENSINO FUNDAMENTAL II LIVROS DE LITERATURA 2016 ENSINO FUNDAMENTAL II TURMA: 6º ANO A Fevereiro O OUTRO LADO DA ILHA JOSÉ MAVIAEL MONTEIRO Março O SUMIÇO DA ELEFANTA MARCELO R. L. OLIVEIRA FTD Abril DOM QUIXOTE DAS CRIANÇAS MONTEIRO LOBATO GLOBO Maio CONTOS E LENDAS DE MACAU

Leia mais

Vanguarda europeia Modernismo português

Vanguarda europeia Modernismo português Vanguarda europeia Modernismo português A Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo no ano de 1922, representou um marco no movimento modernista, mas não foi um acontecimento único nem isolado. O

Leia mais

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite coleção Nov s P l vr s N O V A E D I Ç Ã O Nov s P l vr s Nov e ıç o 2 Ricardo Silva Leite Emília Amaral Mestre em Teoria Literária e doutora em Educação pela Unicamp, professora do Ensino Médio e Superior

Leia mais

Ano: 9 Turmas: 9.1 e 9.2

Ano: 9 Turmas: 9.1 e 9.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 3ª Etapa 2013 Disciplina: PORTUGUÊS Professor (a): Cris Souto Ano: 9 Turmas: 9.1 e 9.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

CONTEÚDO DE AVALIAÇÃO 6ºA DISCIPLINA APOSTILA/LIVRO CONTEÚDO

CONTEÚDO DE AVALIAÇÃO 6ºA DISCIPLINA APOSTILA/LIVRO CONTEÚDO 6ºA PORTUGUÊS 1 MATEMÁTICA Narração: literatura fantástica e narrativas de humor foco narrativo págs. 32 a 37 Verbo e advérbio págs. 14 a 26 Cadernos de exercícios: verbo e advérbio Apostila 1 - pág. 297

Leia mais

1.º C. 1.º A Os livros

1.º C. 1.º A Os livros 1.º A Os livros Os meus olhos veem segredos Que moram dentro dos livros Nas páginas vive a sabedoria, Histórias mágicas E também poemas. Podemos descobrir palavras Com imaginação E letras coloridas Porque

Leia mais

02. (UFG 2009 Segunda fase) Leia os poemas de Cora Coralina e Olavo Bilac.

02. (UFG 2009 Segunda fase) Leia os poemas de Cora Coralina e Olavo Bilac. Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 2º ano Disciplina: Literatura Data da prova: 06/09/2014. 01.(UFG 2009) Leia o soneto abaixo: XXXI P2-3º BIMESTRE

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LINGUA PORTUGUESA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LINGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LINGUA PORTUGUESA Nome: Nº 7º ano / /2015 Professora: Nota: (valor: 1,0) 3º e 4º bimestres A - Introdução Você estudou vários conteúdos gramaticais e realizou atividades para

Leia mais

As Fadas Verdes. Matilde Rosa Araújo. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho

As Fadas Verdes. Matilde Rosa Araújo. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho As Fadas Verdes Matilde Rosa Araújo Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho Fichas de leitura Ficha 1 1. Lê os poemas Que o silêncio / verde, A cor do silêncio, A sandália de setembro

Leia mais

1. A língua portuguesa é viva. Palavras e expressões surgem, outras são esquecidas e algumas até somem.

1. A língua portuguesa é viva. Palavras e expressões surgem, outras são esquecidas e algumas até somem. NOME: TURMA: UNIDADE: NOTA: DATA DE ENTREGA: 15 / 06 / 2016 TEXTO I MEU AMIGO MAIS ANTIGO Meu pai e minha mãe acreditavam que presente bom para o filho era livro. Meus colegas de grupo escolar era assim

Leia mais

9 Referências bibliográficas

9 Referências bibliográficas 9 Referências bibliográficas ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia Completa, Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2002.. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1982.. Carta a Alphonsus de Guimaraens, em 03

Leia mais

Colégio Crescer de Jundiaí. Diário de Bordo 2 ano A, B e C 2 Semestre 2012

Colégio Crescer de Jundiaí. Diário de Bordo 2 ano A, B e C 2 Semestre 2012 Colégio Crescer de Jundiaí Nome: n Turma: Diário de Bordo 2 ano A, B e C 2 Semestre 2012 Instruções: - Este documento contém as atividades para nota mensal que o aluno deverá fazer ao longo do 2 semestre.

Leia mais

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

2013 Ensino Médio Prova Substitutiva 1 Etapa. Disciplina Data Conteúdo. 1º ano - Filosofia. 2º ano - 3º ano - Sociologia.

2013 Ensino Médio Prova Substitutiva 1 Etapa. Disciplina Data Conteúdo. 1º ano - Filosofia. 2º ano - 3º ano - Sociologia. 2013 Ensino Médio ------ Prova Substitutiva 1 Etapa Disciplina Data Conteúdo Filosofia Sociologia Física - - - - - - - - - Slides da aula 1- Dogmatismo, Relativismo, Pensamento e Ciência. Capítulo 1 do

Leia mais

GREGÓRIO DE MATOS BOCA DO INFERNO

GREGÓRIO DE MATOS BOCA DO INFERNO GREGÓRIO DE MATOS BOCA DO INFERNO Profª Ivandelma Gabriel Características * abusa de figuras de linguagem; * faz uso do estilo cultista e conceptista, através de jogos de palavras e raciocínios sutis;

Leia mais

A poesia defin de siécle: parnasianismo e simbolismo. Profa. Elisângela Lopes

A poesia defin de siécle: parnasianismo e simbolismo. Profa. Elisângela Lopes A poesia defin de siécle: parnasianismo e simbolismo Profa. Elisângela Lopes PARNASIANISMO Academias científicas: centros difusores das correntes científicas Academias de poetas: olhar racional sobre a

Leia mais

Livros a serem adotados em 2013

Livros a serem adotados em 2013 1ª SÉRIE EM Utilize o material do ano anterior se possível ser reaproveitado (mochila, estojo, lápis, canetas, pastas, plásticos, etc) PORTUGUÊS 1- Título: Literatura Brasileira Tempos, Leitores e Leitura

Leia mais

Aula 13.1 Conteúdos: Discurso direto e discurso indireto LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 13.1 Conteúdos: Discurso direto e discurso indireto LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 13.1 Conteúdos: Discurso direto e discurso indireto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Distinguir

Leia mais

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta Amor & desamor Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta edição foram garimpados criteriosamente pelo escritor Sergio Faraco, que os editou nos volumes Livro dos sonetos, Livro do corpo, Livro das cortesãs,

Leia mais

Devo e não nego. A luz da casa de Eduardo e Meire havia sido. www.interaulaclube.com.br. Cenatexto MÓDULO 20

Devo e não nego. A luz da casa de Eduardo e Meire havia sido. www.interaulaclube.com.br. Cenatexto MÓDULO 20 A U A UL LA MÓDULO 20 Devo e não nego Cenatexto A luz da casa de Eduardo e Meire havia sido cortada por falta de pagamento. Hoje, você vai ver se eles conseguiram ou não resolver esse problema e se conseguiram

Leia mais

LISTA DE MATERIAL ESCOLAR º ano

LISTA DE MATERIAL ESCOLAR º ano 6º ano 1º BIMESTRE Livro: Não se esqueçam da rosa Autora: Giselda Laporta Nicolelis / Ilustrações: Célia Kofuji Editora: Saraiva Livro: Viagem ao centro da Terra Autor: Júlio Verne / Tradução e adaptação:

Leia mais

Matrimônio. Grandes momentos São perpetuados na memória Na aceitação do outro Como vínculo sagrado Na emoção da união.

Matrimônio. Grandes momentos São perpetuados na memória Na aceitação do outro Como vínculo sagrado Na emoção da união. Matrimônio Grandes momentos São perpetuados na memória Na aceitação do outro Como vínculo sagrado Na emoção da união. União que não tem fim Se o fim chegar A morte se fez presente Como fator de separação

Leia mais

Ziraldo O SEGREDO DE. (com desenhos especiais de Célio César)

Ziraldo O SEGREDO DE. (com desenhos especiais de Célio César) Ziraldo O SEGREDO DE (com desenhos especiais de Célio César) http://groups.google.com/group/digitalsource Era uma vez uma letra que era muito interessante e que se chamava Úrsula. Parece nome de estrela

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM 3º Ciclo. Ano Letivo 2013-2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL PORTUGUÊS 9ºANO Documento(s) Orientador(es): Programas de Português do Ensino Básico, Metas Curriculares

Leia mais

Jimboê. Português. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. Português. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou às Unidades 4, 5 e 6 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê Português 5 o ano Avaliação 2 o bimestre Avaliação Português NOME:

Leia mais

REDAÇÃO I N S T R U Ç Õ E S

REDAÇÃO I N S T R U Ç Õ E S REDAÇÃO I N S T R U Ç Õ E S 1. Confira o número do(a) candidato(a), o local, o setor, o grupo e a ordem indicados na folha de redação, a qual NÃO deverá ser assinada. 2. Leia e observe atentamente as Propostas

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2016 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA CONTEÚDOS Efetuar cálculos com números reais envolvendo as operações

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 3 ano ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM - 2016 PORTUGUÊS FÍSICA Interpretação textual/ Análise de produção textual Diferença entre análise morfológica, sintática e semântica Verbos definição, exemplos,

Leia mais

Análise de discursos textuais: questões

Análise de discursos textuais: questões Análise de discursos textuais: questões Com base no texto a seguir, responda às questões (1) e (2): Os Poemas Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - carlos drummond de andrade Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - carlos drummond de andrade Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - carlos drummond de andrade Prof. IBIRÁ Literatura CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE (1902-1987) Obras: Alguma Poesia, Brejo das Almas, Sentimento do Mundo, Rosa do Povo,

Leia mais

PROGRESSÃO PARCIAL/DEPENDÊNCIA MATEMÁTICA 1º ANO- 1ª ETAPA

PROGRESSÃO PARCIAL/DEPENDÊNCIA MATEMÁTICA 1º ANO- 1ª ETAPA PROGRESSÃO PARCIAL/DEPENDÊNCIA 06- MATEMÁTICA º ANO- ª ETAPA ) Classifique os conjuntos abaio em vazio, unitário, finito ou infinito: a) A é o conjunto das soluções da equação + 5 = 9. B = { / é número

Leia mais

Escola Secundária de Lousada

Escola Secundária de Lousada Escola Secundária de Lousada Ficha de Trabalho de Matemática do 9º ano N.º Assunto: Números reais e inequações-exercícios de exames nacionais e testes intermédios Lições nº e Data: /02 /2012 1 Qual das

Leia mais

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos 1.2 Habilidade: Distinguir e utilizar a linguagem conotativa através das figuras de linguagem de som e de construção de forma textualizada.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOSÉ I 2015/16 MATEMÁTICA 5.º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOSÉ I 2015/16 MATEMÁTICA 5.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOSÉ I 2015/16 MATEMÁTICA 5.º ANO Nome N º Turma 1. Observe os números seguintes: 12, 14 e 15. a) Determine os divisores de 14 e de 15 Divisores de 14: Divisores de 15: b) Escreva

Leia mais

Prof. Leonardo Rodrigues Ceres, 18 de out. de 2008

Prof. Leonardo Rodrigues Ceres, 18 de out. de 2008 Prof. Leonardo Rodrigues Ceres, 18 de out. de 2008 Olavo Bilac (1865-1918) nasceu no Rio de Janeiro, estudou Medicina e Direito, mas não concluiu nenhum desses cursos. Exerceu as atividades de jornalista

Leia mais

Observe a imagem e leia o texto abaixo para fazer as lições de Língua Portuguesa:

Observe a imagem e leia o texto abaixo para fazer as lições de Língua Portuguesa: COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA / 4º ano 4º A 4º B 4º C semana de 25 a 29 de maio sexta-feira terça-feira quinta-feira Observe a imagem e leia o texto abaixo

Leia mais

Exercícios de Parnasianismo

Exercícios de Parnasianismo Exercícios de Parnasianismo 1. (U. Uberaba) Quanto à linguagem parnasiana é incorreto afirmar que: a) Há um excesso de adjetivos e vocábulos perfeitamente dispensáveis. b) O parnasiano emprega uma linguagem

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PRODUÇÃO TEXTUAL 4º BIM/2016 3º ANO TEMA: Escolha um personagem de um dos livros que você leu neste bimestre e conte o que ele faz na história. mão das características específicas

Leia mais

Regência Verbal. Português Eduardo Valladares e Rafael Cunha 08 e Aula ao Vivo

Regência Verbal. Português Eduardo Valladares e Rafael Cunha 08 e Aula ao Vivo Regência Verbal 1. Assinale a alternativa em que há erro de regência verbal. a) Os padres das capelas que mais dependiam do dinheiro desfizeram-se em elogios à garota. b) As admoestações que insisti em

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2011 Ensino Fundamental e Ensino Médio Sistema de Recuperação Nome do (a) Aluno (a): Atividade de Recuperação de Língua Portuguesa Nível: I F-2 Professor (a):

Leia mais

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa António Gedeão A 383134 Obra Completa Notas Introdutórias de Natália Nunes Relógio D'Água ÍNDICE Notas Introdutórias de Natália Nunes 19 Poesia POESIAS COMPLETAS (1956-1967) A Poesia de António Gedeão

Leia mais

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO PROCESSO SELETIVO/2009 CADERNO 2 Respostas da 2. a Fase Língua Portuguesa RESOLUÇÃO FGVS-2.ªFase/2.ºCad-Língua Portuguesa-Resolução-manhã 2 LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto para responder às questões de

Leia mais

Como fazer perguntas para o seu anjo da guarda

Como fazer perguntas para o seu anjo da guarda Como fazer perguntas para o seu anjo da guarda Há uma maneira antiga e muito interessante de fazer perguntas e receber as respostas do anjo guardião: usando velas! Eu vou te explicar uma maneira simples

Leia mais

Avaliação Português 6º ano Unidade 7

Avaliação Português 6º ano Unidade 7 I. Leia este trecho de um poema de Manuel Bandeira, poeta pernambucano. Em seguida, responda ao que se pede. Trem de ferro Café com pão Café com pão Café com pão Virge Maria que foi isso maquinista? Agora

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 5) O que pode ser explorado em uma mensagem breve? Veja este anúncio para resolver as questões de 6 a 8.

Sistema de Ensino CNEC. 5) O que pode ser explorado em uma mensagem breve? Veja este anúncio para resolver as questões de 6 a 8. 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: Leia este texto para resolver as questões de 1 a 5. Na TV, na Internet ou na rua, somos bombardeados por propagandas, que, sem pedir

Leia mais

PROVA ESCRITA DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROVA ESCRITA DE LÍNGUA PORTUGUESA PROVA ESCRITA DE LÍNGUA PORTUGUESA Nesta prova, faça o que se pede, utilizando, caso deseje, os espaços indicados para rascunho. Em seguida, escreva os textos definitivos da redação e dos exercícios no

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO 1.º Período Vocabulário Ideia principal Informação essencial e acessória Informação implícita e explícita Inferências Descrição, diálogo, recriação de lengalengas, entrevista Texto narrativo, poesia criativa

Leia mais

ENSINO MÉDIO 2016 CONTEÚDOS DOS EXAMES 1º ANO

ENSINO MÉDIO 2016 CONTEÚDOS DOS EXAMES 1º ANO ENSINO MÉDIO - EXAME FINAL 2016 (1º e 2º Anos) SEGUNDA-FEIRA (19/12) HORÁRIO: 07H PROVAS: FÍSICA, QUÍMICA, INGLÊS, GEOGRAFIA, LÍNGUA PORTUGUESA TERÇA-FEIRA (20/12) HORÁRIO: 07H PROVAS: MATEMÁTICA, BIOLOGIA,

Leia mais

Professor MARIANA ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 1º SEMESTRE DE 2011

Professor MARIANA ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 1º SEMESTRE DE 2011 Disciplina LÍNGUA PORTUGUESA Curso ENSINO FUNDAMENTAL Professor MARIANA ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 1º SEMESTRE DE 2011 Aluno (a): Série 7º ANO Número: 1 - Conteúdo: Classes gramaticais:

Leia mais

Raimundo Soares de Andrade 1- O EFEITO DA POESIA

Raimundo Soares de Andrade 1- O EFEITO DA POESIA Raimundo Soares de Andrade 1- O EFEITO DA POESIA A poesia encanta E envolve quem a escreve e quem a lê. O Efeito da Poesia quem diria É devastador, cheio de amor. Capaz de provocar reações inexplicáveis

Leia mais

Imagem para a questão 1: Pré-história

Imagem para a questão 1: Pré-história 2º EM Literatura Carolina Av. Trimestral 02/07/13 Imagem para a questão 1: Pré-história Mamãe vestida de rendas Tocava piano no caos. Uma noite abriu as asas Cansada de tanto som, Equilibrou-se no azul,

Leia mais

Substantivos sistematização. Atividade 1 1) ILUSTRE, nos retângulos, 5 substantivos concretos presentes na letra de uma música dos Titãs.

Substantivos sistematização. Atividade 1 1) ILUSTRE, nos retângulos, 5 substantivos concretos presentes na letra de uma música dos Titãs. Substantivos sistematização Atividade 1 1) ILUSTRE, nos retângulos, 5 substantivos concretos presentes na letra de uma música dos Titãs. Comida Titãs Bebida é água! Comida é pasto! Você tem sede de que?

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO Língua Portuguesa

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO  Língua Portuguesa Desafio de Língua Portuguesa 3 ano EF 1D 2015 1/ 5 CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 1 o DESAFIO CENM - 2015 Língua Portuguesa 1. Recruta Zero é o personagem de Mort Walker. Leia uma de suas

Leia mais

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor!

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor! LIÇÕES DE VIDA Regilene Rodrigues Fui uma menina sem riquezas materiais Filha de pai alcoólatra e mãe guerreira. Do meu pai não sei quase nada, Algumas tristezas pela ignorância e covardia Que o venciam

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO Ano letivo 2015 / 2016 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO E A LONGO PRAZO - PORTUGUÊS - 10º ANO MANUAL: SENTIDOS, ASA Período Domínios / Tópicos de Conteúdo Metas Curriculares

Leia mais

Divisores de um número natural

Divisores de um número natural Lista de matemática e interpretação de texto 5 o ano 20 a 24/06/2016 O Senhor será a tua luz perpétua (Isaías 60:20) Segunda-feira- 20/06 Divisores de um número natural Divisor Observe: 8 : 1 = 8 8 : 4

Leia mais

GENEROS TEXTUAIS E O LIVRO DIDÁTICO: DESAFIOS DO TRABALHO

GENEROS TEXTUAIS E O LIVRO DIDÁTICO: DESAFIOS DO TRABALHO GENEROS TEXTUAIS E O LIVRO DIDÁTICO: DESAFIOS DO TRABALHO Fernanda Félix da Costa Batista 1 INTRODUÇÃO O trabalho com gêneros textuais é um grande desafio que a escola tenta vencer, para isso os livros

Leia mais

Eis que chega meu grande amigo, Augusto dos Anjos, ele com seu jeitão calado e sempre triste, me fala que não irá existir palavra alguma para

Eis que chega meu grande amigo, Augusto dos Anjos, ele com seu jeitão calado e sempre triste, me fala que não irá existir palavra alguma para Oceano em Chamas Querida, Tentei em vão, fazer um poema a você, não consegui. Me faltavam palavras para descrever-te, então pedi aos poetas do universo para me ajudarem. O primeiro com quem conversei,

Leia mais

Respostas: 02. 03. 01. 3º P34 M B 27/08/2008. Esta prova contém 10 questões.

Respostas: 02. 03. 01. 3º P34 M B 27/08/2008. Esta prova contém 10 questões. 3º P34 M B 27/08/2008 Esta prova contém 10 questões. INSTRUÇÕES: Verifique se sua prova está completa. Preencha corretamente todos os dados solicitados no cabeçalho. Resoluções e respostas somente a tinta,

Leia mais

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a)

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) 5º Ano Roteiro Semanal de Atividades de Casa (13 a 17 de Maio 2013) NA TEIA DA ARANHA Resolva as operações, pinte a trilha que o resultado seja 67 e descubra o inseto que caiu na teia da aranha. O inseto

Leia mais

Atividade extra. Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Atividade extra. Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Atividade extra Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos Textos para os itens 1 e 2 I. Pálida, à luz da lâmpada sombria Sobre o leito de flores reclinada, como a lua

Leia mais

MATERIAIS PARA PROFESSORES, PAIS E FILHOS

MATERIAIS PARA PROFESSORES, PAIS E FILHOS Nível de competência B2 Oficina de escrita (Adaptada de Materiais para o Novo Programa de Português do Ensino Básico SD3_Ano7_FT03) Vai propor a aquisição de novas obras para a biblioteca escolar. Comece

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 PORTUGUÊS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação - Língua Portuguesa NOME: TURMA: escola:

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (As Aulas

Leia mais

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana.

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. 30.2 Conteúdo: Intertextualidade no texto literário. Habilidade: Estabelecer, em textos de diferentes gêneros, relações entre recursos verbais e não

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

Aproveitamos também para agradecer a participação das famílias em nossa primeira reunião de pais e educadores, no último dia 05 de março.

Aproveitamos também para agradecer a participação das famílias em nossa primeira reunião de pais e educadores, no último dia 05 de março. AUXILIADORA RECIFE Recife, 08 de março de 2016. Na Cruz de Cristo, está todo o amor de Deus, a sua imensa misericórdia. E este é um amor em que podemos confiar, em que podemos crer. Não há cruz, pequena

Leia mais

Content Area: Literatura Brasileira Grade 11ª. Quarter 1ª. Serie Serie Unidade

Content Area: Literatura Brasileira Grade 11ª. Quarter 1ª. Serie Serie Unidade Content Area: Literatura Brasileira Grade 11ª. Quarter 1ª. / Objetivos de Aprendizado O projeto literário da poesia simbolista. Os momentos de incerteza, indefinição e pessimismo que marcaram a transição

Leia mais

Escrita (expressiva e lúdica) Texto narrativo Texto poético Texto descritivo Texto instrucional

Escrita (expressiva e lúdica) Texto narrativo Texto poético Texto descritivo Texto instrucional Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Língua Portuguesa 6º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO CONTEÚDOS Expressão Oral Exposição oral Texto oral Leitura expressiva Leitura coral Dramatização de

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Kellyda Martins de Carvalho Aluno (a): Série: 3ª Data: / / LISTA DE LITERATURA.

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Kellyda Martins de Carvalho Aluno (a): Série: 3ª Data: / / LISTA DE LITERATURA. Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Kellyda Martins de Carvalho Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2016. LISTA DE LITERATURA Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa

Leia mais

Parnasianismo e Simbolismo

Parnasianismo e Simbolismo Parnasianismo e Simbolismo Parnasianismo séc. XIX Ocorre no Brasil e na França Principais características parnasianas: Retorno aos clássicos greco-latinos Culto à forma= forma perfeita da poesia Conceito

Leia mais