PERCURSOS PROFISSIONAIS DE PROFESSORES DE INGLÊS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERCURSOS PROFISSIONAIS DE PROFESSORES DE INGLÊS"

Transcrição

1 PERCURSOS PROFISSIONAIS DE PROFESSORES DE INGLÊS Rayane Isadora Lenharo Michelle Akamatsu Victor Fregatti Isepam Prof. Denise I. B. Grassano Ortenzi (Orientadora) RESUMO Estudo sobre percursos profissionais de professores de inglês sob a perspectiva teórico-metodológica das histórias de vida no campo da educação. Com o objetivo de conhecer percursos de atuação profissional de professores de inglês, foi realizado um estudo com 5 sujeitos atuantes em diferentes contextos. Os dados foram coletados a partir da produção de linhas de vida e narrativas orais gravadas em vídeo. Foram analisados motivos da escolha profissional, dificuldades encontradas no percurso e formas de superação, e sentidos de ser professor em diferentes contextos. Os resultados apontam elementos que constituem os percursos dos professores, entre os quais se destacam a) a condução paralela de mais de uma alternativa profissional, b) o lugar da formação continuada nesse percurso, c) a percepção do domínio do idioma e sua relação com o contexto de ensino, d) as pressões exercidas por colegas e alunos, e) o aspecto financeiro da profissão, e f) o desejo de crescimento profissional. Palavras-chave: história de vida, carreira, professor de inglês. 1789

2 Introdução Por muito tempo, as dificuldades enfrentadas por docentes no exercício de sua profissão pareciam ser tão complexas que, mesmo a partir de muitas pesquisas realizadas, soluções não se encontravam facilmente. Surgem então os estudos de Antonio Nóvoa utilizando autobiografias que se apresentavam como uma forma diferente de abordar a carreira dos professores e seus passos. Falando especificamente dos professores de Língua Inglesa, cuja tarefa é ensinar uma língua estrangeira, além dos empecilhos convencionais, outros fatores precisam ser levados em conta (como o domínio da língua, no caso, o instrumento de trabalho). Esse estudo apresenta uma análise de histórias de vida de professoras de Inglês da região de Londrina. O objetivo fundamental do estudo é o de conhecer percursos de atuação profissional de professores de Inglês, bem como analisar fatores que estão diretamente envolvidos ao tema, dentre os quais podemos citar: motivos da escolha profissional e satisfação com relação à escolha; dificuldades encontradas no percurso e formas de superação; sentidos de ser professor em diferentes contextos; e motivos de deixar a profissão. Fundamentação teórica Os estudos sobre história de vida de professores surgiram no final dos anos 80, com os trabalhos de Antonio Nóvoa e tornaram-se mais populares na década de 90 (BUENO, 2006). De acordo com Burnier et al. (2007), além de Nóvoa (1992), autores como Michäel Huberman (1992), Claude Dubar (1997), Ivor F. Goodson (1992), Pierre Dominicé (1990) e Franco Ferrarotti (1988) contribuíram para o fortalecimento da abordagem biográfica e das histórias de vida na pesquisa educacional. 1790

3 O foco dessa abordagem está na vida e desenvolvimento pessoal dos professores, carreiras e percursos profissionais, profissionalização e identidades docentes, ciclos de vida e experiência docente, memórias, relação entre o universo profissional e outros universos socioculturais (ANDRÉ, 1997 apud BURNIER ET al. 2007), buscando conhecer não apenas as práticas ou competências do professor, mas as representações e valores construídos pelo professor acerca da profissão docente, na interface entre as dimensões pessoal e profissional. No Brasil, somente a partir da década de 1990, após o início das discussões acerca do saber docente e do ofício de professor, houve um período de proliferação dos métodos biográficos, com diversos teóricos e pesquisadores apostando em sua qualidade e valor heurístico (NUNES E CUNHA, 2005 apud BURNIER ET al.2007). Metodologia Sujeitos Os sujeitos da pesquisa são 5 professoras de inglês. Neste relato da pesquisa, para garantir a anonimidade dos sujeitos, serão utilizados nomes fictícios. São elas: Patrícia, graduada em Letras em 1980, Sara, em 2005, Clarice, em 1995, Mila, em 1990 e Maria, graduada em Pedagogia em Instrumento de coleta de dados Dado o objetivo da pesquisa de conhecer os percursos de atuação profissional de professores de inglês com foco nos motivos da escolha profissional e satisfação com relação à escolha, dificuldades encontradas no percurso e formas de superação, foi elaborado o seguinte roteiro de entrevista. 1. Quais foram os motivos de suas escolhas profissionais? 1791

4 2. Como foi seu percurso profissional (lugares/contexto em que trabalhou)? 3. Houve pessoas importantes no campo profissional? 4. Que fatores influenciaram ou afetaram o percurso? 5. Quais foram as dificuldades encontradas e qual foi a forma que encontrou para superá-las? As entrevistas foram agendadas com cada participante e realizadas nas dependências do projeto de extensão ao qual se vincula este estudo. Como procedimento de coleta de dados, foi apresentada a cada participante a linha de vida de uma das pesquisadoras, a fim de estimular a produção da narrativa das professoras-sujeito. A linha de vida aponta lugares/contextos onde a professora trabalhou, eventos ou pessoas importantes, atividades complementares, acompanhados das respectivas datas cronologicamente. A partir da exposição da linha de vida pelos pesquisadores, foram conduzidas as entrevistas registradas com o auxílio de um mp3, câmera digital e notas escritas. A análise individual de cada entrevista foi seguida de comparações entre as histórias, procurando pontos em comum, padrões, ou divergências. Análise Serão apresentados, nesta seção, textos elaborados pelos pesquisadores a partir das histórias das professoras. Ao final de cada história, serão apontados elementos que se destacam no percurso profissional de cada sujeito. Depois disso, será feita uma discussão a partir das convergências e divergências nas histórias das professoras. Patrícia Patrícia, ao terminar o segundo grau, começou um curso técnico de Auxiliar em Contabilidade. Antes de concluí-lo, Patrícia prestou 1792

5 vestibular e passou no curso de Letras como 2ª opção em uma faculdade particular; como 1ª opção, ela tinha escolhido Ciências. Patrícia tinha em mente transferir o curso de Letras para o de Ciências, mas gostou do primeiro e decidiu terminá-lo. Ela tinha dificuldade com o inglês e achou que os 3 anos da graduação não foram suficientes para que pudesse lecionar a matéria adequadamente nas escolas. Após terminar Letras, começou a fazer Psicologia na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como o curso de Psicologia acontecia em período integral, Patrícia teve que parar de trabalhar para fazê-lo. Conseguiu fazer o curso sem trabalhar por 2 anos. Porém, quando surgiu um teste seletivo com vaga para professor de inglês, Patrícia fez a prova, passou e começou a dar aulas em uma escola da periferia de Londrina. Patrícia se sentia à vontade, pois os alunos não cobravam tanto pelas aulas que ela tinha dificuldade em ministrar. Decidiu então entrar em um curso particular de inglês para aprimorar suas aulas, mas não chegou a concluí-lo. Patrícia terminou Psicologia e se especializou na área de Psicologia Aplicada à Educação. Em seguida, passou em um concurso do estado para lecionar português e inglês, ficando assim distante da área de Psicologia. Em suas aulas de inglês, se apegou mais a ensinar gramática e percebeu grande falta de interesse de seus alunos nessa matéria. Passou um ano fora da sala de aula, pois atuou como supervisora escolar. Algumas vezes, durante conselhos de classe, Patrícia se via forçada a passar alguns alunos de ano, mesmo sem terem conseguido as notas necessárias para tal. Apesar das dificuldades, Patrícia gosta da profissão e se sente realizada. Atualmente, está concluindo o Programa de Desenvolvimento Educacional do Estado do Paraná (PDE daqui em diante) e está fazendo um curso de inglês com ênfase na conversação para melhorar ainda mais o nível de suas aulas. Destaca-se na história de Patrícia a condução de dois percursos profissionais paralelos, na área de Psicologia e de Letras. Além disso, a professora expressa dificuldades com a disciplina de inglês. Outro 1793

6 elemento de destaque é sua inserção numa cultura de escola pública na qual prevalecia a pouca cobrança por parte dos alunos, e a regra de facilitar a promoção dos estudantes para séries subseqüentes mesmo com baixo aproveitamento. Mila Mila escolheu a profissão porque já gostava de inglês desde criança. Quando cursava a 8ª série, prestou um teste de inglês e obteve um mau resultado. Por esse motivo, sentiu-se frustrada, começou a se esforçar mais e surgiu o interesse em ser professora e cursar o magistério. Em 1987 iniciou o curso de Letras na UEL. Nesse período, dava aulas de português. Mila achava importante aprender línguas, mas também gostava de dar aulas para crianças, ficando dividida sobre qual área seguir. Mila sentia dificuldade com o curso de Letras porque nunca tinha tido muito contato com o inglês. Para superá-la, paralelamente ao curso, estudou em uma instituição particular de idiomas. Em 1996 prestou um concurso do Estado, foi chamada, mas não havia vaga, então foi para a supervisão da educação. Fez especialização em gestão escolar e em educação infantil, em Nesse período engravidou e por esse motivo se afastou por 2 anos do estado para cuidar dos filhos. O retorno ao ensino de inglês é percebido como um tempo de difícil adaptação. A força que moveu a superação foi a percepção de ser importante na sala de aula para seus alunos. Mila conduz dois percursos profissionais paralelos como diretora na escola pública e como proprietária de escola particular. Ao comparar esses dois contextos, relata sua percepção de maior participação e interesse de pais e alunos no contexto particular. Em 2009 ingressou no PDE, com o objetivo de melhorar o ensino nas escolas públicas. Seu objetivo em 2010 é tentar especialização na área de inglês na UEL. 1794

7 Assim como Patrícia, Mila também prossegue em seu percurso tendo dificuldades com o idioma inglês. Observa-se o papel de mãe alterando o percurso, com uma pausa nas atividades profissionais. A afetividade é apresentada como elemento motivador para superar dificuldades no contexto da escola pública, percebido ao mencionar ser importante para os alunos, como ela menciona: É muito bom você encontrar com um aluno e ver que ele te olha com admiração, porque você foi importante para o aprendizado dele. [...] Você aprende muito, você também é muito importante numa sala de aula, é importante para seus alunos, você pode somar na sociedade e fazer muito por ela. Manifesta-se, ainda, no percurso de Mila, a busca por se aprimorar e melhorar profissionalmente. Seu desejo de progressão na área profissional é evidenciado pela participação no programa de capacitação do estado e pelo interesse em cursar a especialização. Maria Maria se interessou em ser professora quando fazia um curso de idiomas em um instituto particular - era ainda adolescente quando foi convidada para dar aulas de reforço e ganhar uma bolsa de estudos em troca. Em 2005, por influência da diretora do instituto e sua mãe, que é professora, decidiu cursar Pedagogia na UEL. Em seu percurso na faculdade, ela saiu da escola de inglês em que trabalhava e em 2007 começou a trabalhar em outro instituto (onde leciona até hoje), dando aulas para turmas de iniciantes no idioma. Após 1 semestre de experiência, assumiu aulas para turmas de diferentes faixas etárias. Após se graduar, em 2009, foi chamada para assumir a coordenadoria pedagógica da escola, sendo hoje professora e coordenadora. Sua maior dificuldade vinha em função da própria idade, pois sentia que alguns de seus alunos não confiavam em seu trabalho por julgarem-na nova demais. Maria buscou superar esse obstáculo com coragem, e em 2010 iniciou a 1795

8 pós-graduação na UEL fazendo especialização em língua inglesa, para assim aprimorar seus conhecimentos e adquirir mais experiência. Alguns de seus professores da faculdade e a diretora da escola em que trabalhava tiveram forte influência na decisão e na continuidade de sua carreira, pois ela os tomou como modelos que despertaram e nutriram o interesse em se tornar professora. Diferente de Patrícia e Mila, destaca-se na história de Maria o bom domínio da língua inglesa desde a adolescência, fato que abriu portas para seu ingresso na profissão - tendo sido convidada pela diretora da instituição de idiomas na qual estudava para dar aulas de reforço. Ao contrário de Patrícia, Maria sentiu certa pressão por parte de seus alunos pela pouca idade, fato que serviu como propulsor da busca de aprimoramento no idioma. Clarice Desde criança, Clarice sempre quis ser professora. Fez Magistério, cursou Administração por um ano e meio, mas não houve identificação com o curso. Mudou-se para Londrina e começou o curso de Letras na UEL em Por questões financeiras, trabalhava no período vespertino como secretária executiva em uma indústria e estudava à noite. Logo que se formou, Clarice não começou a trabalhar como professora, pois não se sentia preparada para lecionar. Estava em um emprego bom, satisfeita com o seu salário. Depois de graduada na UEL, Clarice continuou seus estudos em um instituto de idiomas para melhorar seu inglês. Por já estar casada e grávida do segundo filho, surgiu nela certa insegurança de perder o emprego, pois não possuía diploma de secretária executiva. Clarice decidiu então prestar um concurso do estado em 2003; passou, mas só foi chamada no final do ano de Como ainda não se sentia preparada, fez Especialização em Língua Inglesa na UEL. Durante 2 anos, Clarice se dividiu entre o trabalho de secretária e 1796

9 professora. Com o apoio incondicional da família, ela deixou o cargo de secretária e começou a se dedicar integralmente ao de professora. Participou da Especialização, se tornou parte da Associação de Professores de Língua Inglesa do Paraná (APLIEPAR), conheceu o NAP (Núcleo de Assessoria Pedagógica para o Ensino de Línguas), e começou uma participação em um projeto de extensão para a formação continuada de professores. Depois disso, participou de outro projeto de formação de professores e ingressou como aluna especial do Mestrado. Todos estes projetos citados são apontados por Clarice como oportunidades de crescimento profissional e superação das dificuldades encontradas durante o percurso como professora. Clarice afirma que os obstáculos fazem parte do caminho a ser percorrido e que jamais se arrependeu de seguir a carreira docente, possuindo o desejo de estudar e aprender sempre mais. Clarice tirou licença sem vencimentos por alguns fatores, dentre eles, se dedicar mais aos estudos e problemas pessoais. Ela foi aprovada em um concurso público em uma universidade em outra região do país e foi chamada para começar a lecionar no final do mês de Maio de Para Clarice, o sentido de ser professora é estar disposto a compartilhar seu conhecimento e ao mesmo tempo aprender com a vivência escolar. A professora diz estar satisfeita com a carreira docente no âmbito pessoal, mas não no âmbito financeiro. Por isso, está se dedicando, estudando, buscando conhecimento, para que alcance um salário mais alto. De acordo com Clarice, o professor deveria ser muito melhor recompensado financeiramente, pois se trata de um profissional que se dedica demais àquilo que faz e esta é uma profissão de imensa responsabilidade, mas que não tem o seu devido valor reconhecido. Clarice pretende estudar Inglês fora do país em 2011 e acredita que o contato com a língua, por um tempo maior, vai ajudá-la a superar suas dificuldades na oralidade. Observa-se que, embora Clarice tenha manifestado o desejo de ser professora desde a infância, inicia sua carreira profissional como secretária executiva. O abandono da carreira como secretária se dá por 1797

10 insegurança por não ser graduada na área. A compensação financeira como professora ainda não foi alcançada, quando comparada com o trabalho como secretária. Assim como Patrícia e Mila, enfrentou dificuldades com o idioma e insegurança na sala de aula. Destaca-se, no seu percurso, a busca de alternativas para o trabalho como professora da educação básica, evidente em seu ingresso como docente no ensino superior. Sara Sara começou a ter contato com a língua inglesa através de uma bolsa de estudos que ganhou de um professor. Após dois anos de curso, foi convidada para dar aula para crianças. Depois de cerca de dois anos como professora, decidiu cursar uma faculdade, e na época estava em dúvida entre cursar Biologia ou Letras. Como já trabalhava e o curso de Biologia é integral, optou por fazer Letras. Além disso, por já estar atuando como docente, seria mais coerente fazer Letras. Teve forte influência dos pais e dos colegas de trabalho na escolha de se tornar professora. Pai bibliotecário e mãe pedagoga, incentivavam desde pequena a garota a se tornar educadora. Sara nunca encontrou grandes problemas na profissão, porém sua experiência mais difícil foi quando lecionou por um ano na escola pública, em que não havia flexibilidade para trabalhar da forma como ela queria. Não houve conflitos com os alunos, mas ela foi desencorajada por outros professores e pela própria instituição, que questionavam o modo como ela trabalhava (Sara optou por elaborar uma apostila para os alunos já que eles não tinham livros), julgando que ela queria se vangloriar por ser uma professora nova e inexperiente. Após a graduação em Letras, Sara decide abrir sua própria escola de idiomas. Durante o primeiro ano em que dirigiu sua escola, teve dificuldades para se concentrar nos estudos em função da preocupação que tinha em saber se tudo corria bem por lá. No entanto, ela pode prosseguir com sua especialização nos anos seguintes, já que sua escola 1798

11 atingiu estabilidade. Julga a profissão ser a melhor para ela: Não me vejo fazendo outra coisa. Sempre obtém resultados positivos naquilo que se propõe a fazer e acaba até descobrindo novas habilidades e gostos. Como já trabalhava como professora desde mais nova, não sentiu dificuldades em assumir a sala de aula mesmo antes de estar formada na universidade. Destaca-se na história de Sara, assim como na de Maria, o bom domínio do idioma. Em seu percurso, há contato com o contexto de escola privada de idiomas e escola pública. Ao inserir-se numa cultura de escola pública, recebeu o desencorajamento de colegas mais experientes diante das inovações que pretendia implementar. Discussão As histórias apontam que a insegurança e falta de domínio diante do objeto de ensino acompanha as trajetórias profissionais de 3 sujeitos: Mila, Patrícia e Clarice. Se nos resultados do estudo de Ortenzi, Mateus e Reis (2002), essa dificuldade aparecia entre as formandas, o que se observa é que ela pode prosseguir ao longo da trajetória profissional de professores. Projetos de formação continuada deveriam voltar-se para atender a essa necessidade dos professores em serviço. O percurso das professoras de inglês é composto de caminhos alternativos como atividades de coordenação e supervisão de alunos. Os cursos de graduação deveriam estar atentos a essa característica do mercado de trabalho e incluir em seus currículos oportunidades de desenvolvimento de conhecimentos necessários a essas atividades. Experiências de formação continuada constituem-se marcos no percurso, contribuindo para alavancar iniciativas de aprimoramento profissional; 3 dos sujeitos apresentam um percurso de formação 1799

12 continuada ativa, adquirindo mais conhecimento, buscando aperfeiçoamento para terem melhor resultado em sua área profissional. A satisfação com a profissão está ligada a fatores como: retorno financeiro e afetivo e identificação com a profissão. Na história de Clarice há uma definição clara de escolhas voltadas para traçar o percurso profissional desejado e recuperar o padrão financeiro que possuía como secretária. A pressão exercida pelos alunos parece ser um elemento de impacto no percurso profissional para Patrícia a pouca cobrança promoveu uma acomodação na carreira, enquanto que para Maria, o julgamento dos alunos a impulsionou a buscar a capacitação. Isso pode explicar porque, em alguns contextos, o professor se torna mais ativo na busca de especialização e capacitação. Conclusão Este trabalho teve como objetivo analisar percursos de professores de Língua Inglesa. Foi levado em conta todo tipo de informação que estivesse no âmbito da temática proposta, com destaque para as perguntas feitas durante as entrevistas. Os resultados apontaram que os percursos foram marcados por elementos como: insegurança por falta de domínio do idioma, caminhos profissionais alternativos e experiências de formação continuada. A análise das histórias revelou que fatores como retorno financeiro e afetivo e identificação com a profissão colaboram para a satisfação com a profissão. Cada contexto é marcado por culturas que podem favorecer o crescimento como professor ou a acomodação diante de problemas percebidos pelo próprio professor. O estudo não tomou maiores proporções devido às limitações encontradas durante sua execução. Problemas com equipamentos para a 1800

13 coleta de dados, dificuldade em estabelecer e manter contato com os sujeitos da pesquisa e ausência de variabilidade nos perfis dos entrevistados fazem parte de alguns dos empecilhos à elaboração de um projeto mais amplo. Estudos futuros poderiam envolver os próprios professores na análise de suas histórias de vida e na avaliação do impacto dessa atividade para seu desenvolvimento profissional. Além disso, poderiam ser investigados os percursos de todos os graduandos de uma mesma instituição para analisar a contribuição da formação na universidade em seu trabalho como professor. A realização desse estudo possibilita o surgimento de novas pesquisas que reforcem a importância de fatores recorrentes em pesquisas anteriores e nesta própria, e que reconheçam a existência de outros parâmetros a serem analisados, como forma de alcançar melhores resultados que ampliem o horizonte das soluções disponíveis para os muitos problemas que afligem a carreira docente. A precariedade da formação inicial de professores poderá ser vista com outro olhar, já que ela é a base para a constituição de um profissional. Um professor bem preparado precisa, desde a graduação, alicerçar seus conhecimentos em bases sólidas, que deverão ser desenvolvidas ao longo do curso e complementadas pela formação continuada. Esta poderá passar a ter menos a função de um último recurso de recém-formados que buscam solucionar suas dúvidas, mal respondidas durante a preparação para o mercado de trabalho; a formação continuada vai poder trabalhar com outros temas que não sejam essencialmente os temores e problemas que os professores encontram ao adentrar a sala de aula. 1801

14 Referências Bibliográficas BUENO, B. O. et al. Histórias de vida e autobiografias na formação de professores e profissão docente. Educação e Pesquisa, v.32, n.2, p , maio/ago BURNIER, S. et al. Histórias de vida de professores: o caso da educação profissional. Revista Brasileira de Educação v. 12 n. 35 maio/ago ORTENZI, D.I.B. G; MATEUS, E.F e REIS, S. Alunas formandas do curso de Letras Anglo-Portuguesas. In: GIMENEZ, T. (Org.) Trajetórias na formação de professores de Línguas. Londrina: Ed. UEL,

A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID

A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID Victor Silva de ARAÚJO Universidade Estadual da Paraiba sr.victorsa@gmail.com INTRODUÇÃO A monitoria é uma modalidade

Leia mais

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Revista Eletrônica de Educação de Alagoas - REDUC ISSN 2317-1170 V. 01, N. 02 (2013) A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Patrícia

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

II Congreso Internacional sobre profesorado principiante e inserción profesional a la docencia

II Congreso Internacional sobre profesorado principiante e inserción profesional a la docencia II Congreso Internacional sobre profesorado principiante e inserción profesional a la docencia El acompañamiento a los docentes noveles: prácticas y concepciones Buenos Aires, del 24 al 26 de febrero de

Leia mais

Analise histórica comparativa do relato de uma professora alagoana sobre sua formação docente e o ensino de matemática no primário durante o século XX

Analise histórica comparativa do relato de uma professora alagoana sobre sua formação docente e o ensino de matemática no primário durante o século XX Analise histórica comparativa do relato de uma professora alagoana sobre sua formação docente e o ensino de matemática no primário durante o século XX Miriam Correia da Silva¹ Mercedes Carvalho² RESUMO

Leia mais

RELATO DE ESTÁGIO PEDAGÓGICO VOLUNTÁRIO NA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO

RELATO DE ESTÁGIO PEDAGÓGICO VOLUNTÁRIO NA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO RELATO DE ESTÁGIO PEDAGÓGICO VOLUNTÁRIO NA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO Elaine Cristina Penteado Koliski (PIBIC/CNPq-UNICENTRO), Klevi Mary Reali (Orientadora), e-mail: klevi@unicentro.br

Leia mais

CNS - ISERJ: RETRATOS DA RESISTÊNCIA DISCENTE. Palavras-chave: Curso Normal Superior (CNS), perfil, pretensões e motivações.

CNS - ISERJ: RETRATOS DA RESISTÊNCIA DISCENTE. Palavras-chave: Curso Normal Superior (CNS), perfil, pretensões e motivações. 24 CNS - ISERJ: RETRATOS DA RESISTÊNCIA DISCENTE Profª Ms Angela Maria Venturini Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro/ISERJ RESUMO O Curso Normal Superior (CNS) do Instituto Superior de Educação

Leia mais

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: SERVIÇO

Leia mais

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES EDIT MARIA ALVES SIQUEIRA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA). Resumo Diferentes instrumentos de avaliação (ENEM, SIMAVE) tem diagnosticado o despreparo dos alunos

Leia mais

DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA 27 a 30 de Agosto de 2014. DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Resumo: MACHADO, Diana dos Santos 1 Ifes - Campus Cachoeiro de Itapemirim

Leia mais

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA, Daniela C. F. Barbieri Programa de Pós-Graduação em Educação Núcleo: Formação de professores UNIMEP

Leia mais

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1 OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1. Introdução: Compreendendo que a Educação Infantil é uma etapa

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

FORMULÁRIO PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS QUESTÕES ABERTAS

FORMULÁRIO PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS QUESTÕES ABERTAS 1 FORMULÁRIO PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS ABERTAS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇAO INSTITUCIONAL CPA FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE CONGONHAS Responderam a este primeiro grupo de questões abertas

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias dezembro/2006 página 1 FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Bernardete Gatti: o país enfrenta uma grande crise na formação de seus professores em especial, de alfabetizadores.

Leia mais

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010 Empregabilidade: uma análise das competências e habilidades pessoais e acadêmicas desenvolvidas pelos graduandos do IFMG - Campus Bambuí, necessárias ao ingresso no mercado de trabalho FRANCIELE CLÁUDIA

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO

INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU em Educação Infantil e Ensino Fundamental (Séries Iniciais) EM MONTES CLAROS, NOVO CRUZEIRO, PIRAPORA,

Leia mais

Se você acredita que as escolas são o único e provável destino dos profissionais formados em Pedagogia, então, está na hora de abrir os olhos

Se você acredita que as escolas são o único e provável destino dos profissionais formados em Pedagogia, então, está na hora de abrir os olhos Se você acredita que as escolas são o único e provável destino dos profissionais formados em Pedagogia, então, está na hora de abrir os olhos O pedagogo David Bomfin, 50 anos, deixou, há algum tempo, de

Leia mais

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO Inês Aparecida Costa QUINTANILHA; Lívia Matos FOLHA; Dulcéria. TARTUCI; Maria Marta Lopes FLORES. Reila Terezinha da Silva LUZ; Departamento de Educação, UFG-Campus

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE INTRODUÇÃO Lucas de Sousa Costa 1 Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará lucascostamba@gmail.com Rigler da Costa Aragão 2

Leia mais

Projetos de informatização educacional. Ketiuce Ferreira Silva 3º Período G1 Professora: Gilca

Projetos de informatização educacional. Ketiuce Ferreira Silva 3º Período G1 Professora: Gilca Projetos de informatização educacional Ketiuce Ferreira Silva 3º Período G1 Professora: Gilca O uso do computador como instrumento de educação ainda não é uma realidade para muitos no Brasil, mas aqui

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

difusão de idéias EDUCAÇÃO INFANTIL SEGMENTO QUE DEVE SER VALORIZADO

difusão de idéias EDUCAÇÃO INFANTIL SEGMENTO QUE DEVE SER VALORIZADO Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias outubro/2007 página 1 EDUCAÇÃO INFANTIL SEGMENTO QUE DEVE SER VALORIZADO Moysés Kuhlmann :A educação da criança pequena também deve ser pensada na perspectiva de

Leia mais

A inserção de jogos e tecnologias no ensino da matemática

A inserção de jogos e tecnologias no ensino da matemática A inserção de jogos e tecnologias no ensino da matemática Michel da Silva Machado e-mail: michel_nick25@hotmail.com Isaque Rodrigues e-mail: isaque.max@hotmail.com Márcia Marinho do Nascimento Mello e-mail:

Leia mais

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D A B A H I A P r ó - R e i t o r i a d e E n s i n o d e G r a d u a ç ã o Palácio da Reitoria - Rua Augusto Viana s/n - Canela - 40.110-060 - Salvador Bahia E-mails:

Leia mais

Formação de professores do Ensino Médio

Formação de professores do Ensino Médio Formação de professores do Ensino Médio Etapa I Caderno VI Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio A Avaliação no Ensino Médio Ocimar Alavarse Gabriel Gabrowski Mediadora: Viviane Aparecida

Leia mais

Atividades CTS em uma abordagem argumentativa: a reflexão de um futuro professor

Atividades CTS em uma abordagem argumentativa: a reflexão de um futuro professor Atividades CTS em uma abordagem argumentativa: a reflexão de um futuro professor Ariane Baffa Lourenço 1, Maria Lúcia V. dos S. Abib 2 e Salete Linhares Queiroz 3 1 Programa de Pós-Graduação Interunidades

Leia mais

EXTENSÃO DE ESPANHOL: CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DOS ALUNOS, DA CIDADE DOS MENINOS

EXTENSÃO DE ESPANHOL: CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DOS ALUNOS, DA CIDADE DOS MENINOS 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXTENSÃO DE

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: DIFICULDADES, ANSEIOS E SUGESTÕES DOS ALUNOS.

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: DIFICULDADES, ANSEIOS E SUGESTÕES DOS ALUNOS. N 430 - OLIVEIRA Eloiza da Silva Gomes de, ENCARNAÇÃO Aline Pereira da, SANTOS Lázaro ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: DIFICULDADES, ANSEIOS E SUGESTÕES DOS ALUNOS. O Vestibular se reveste de grande

Leia mais

VESTIBULAR: Uma escolha profissional que interliga a família e a escola

VESTIBULAR: Uma escolha profissional que interliga a família e a escola VESTIBULAR: Uma escolha profissional que interliga a família e a escola Caroline Pilar 1 Simone Medianeira Franzin 2 Resumo: A escolha profissional dos alunos no final do Ensino Médio tem sido pensada

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA

MODELAGEM MATEMÁTICA 600 MODELAGEM MATEMÁTICA *Carla da Silva Santos **Marlene Menegazzi RESUMO Este artigo retrata através de seus dados históricos, métodos e exemplo prático uma metodologia alternativa de ensino nos levando

Leia mais

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1029 OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

Leia mais

RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES

RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES Kátia Hatsue Endo Unesp hatsueendo@yahoo.com.br Daniela Bittencourt Blum - UNIP danibittenc@bol.com.br Catarina Maria de Souza Thimóteo CEETEPS - catarinamst@netonne.com.br

Leia mais

A Contextualização e Abrangência dos Conteúdos de Álgebra nos Vestibulares da UEL, UEM e UEPG

A Contextualização e Abrangência dos Conteúdos de Álgebra nos Vestibulares da UEL, UEM e UEPG A Contextualização e Abrangência dos Conteúdos de Álgebra nos Vestibulares da UEL, UEM e UEPG Autor: Gefferson Luiz dos Santos Orientadora: Angela Marta Pereira das Dores Savioli Programa de Pós-Graduação

Leia mais

UM RETRATO DAS MUITAS DIFICULDADES DO COTIDIANO DOS EDUCADORES

UM RETRATO DAS MUITAS DIFICULDADES DO COTIDIANO DOS EDUCADORES Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 UM RETRATO DAS MUITAS DIFICULDADES DO COTIDIANO DOS EDUCADORES Claudia Davis: É preciso valorizar e manter ativas equipes bem preparadas

Leia mais

Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF

Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF Inovações introduzidas pelo Plano Orientador da UnB de 1962 Egressos do ensino médio entram na universidade através

Leia mais

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA RESUMO Os educadores têm se utilizado de uma metodologia Linear, que traz uma característica conteudista; É possível notar que o Lúdico não se limita

Leia mais

IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca

IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS O Instituto de Ensino de Garça,

Leia mais

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

O FUTURO PROFISSIONAL DOS TÉCNICOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CAMBORIÚ

O FUTURO PROFISSIONAL DOS TÉCNICOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CAMBORIÚ O FUTURO PROFISSIONAL DOS TÉCNICOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CAMBORIÚ Caroline Estercio 1 ; Valéria Machado 2 ; Roberta Raquel 3 RESUMO O presente trabalho tem como objetivo identificar o

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito

RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito CARIACICA-ES ABRIL DE 2011 FACULDADE ESPÍRITO SANTENSE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Pesquisa direcionada a alunos egressos dos cursos

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 INVESTIGAÇÃO MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO Bruno Rodrigo Teixeira 1 Universidade Estadual de Londrina - UEL bruno_matuel@yahoo.com.br Camila Rosolen 2 Universidade Estadual de Londrina - UEL camilarosolen@yahoo.com.br

Leia mais

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Elba Siqueira de Sá Barretto: Os cursos de Pedagogia costumam ser muito genéricos e falta-lhes um

Leia mais

Você está em busca de OPORTUNIDADES para iniciar sua carreira?

Você está em busca de OPORTUNIDADES para iniciar sua carreira? Você está em busca de OPORTUNIDADES para iniciar sua carreira? Então chegou o momento de mostrar do que você é capaz! Através do Programa Mega Talentos a Mega Sistemas Corporativos proporciona à jovens

Leia mais

O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS Andreza Olivieri Lopes Carmignolli1 UNESP Eva Poliana Carlindo2 UNESP Grupo de Trabalho Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não

Leia mais

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA RELATO DE EXPERIÊNCIA SEMANA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA Mestranda Rita Aparecida Nunes de Souza da Luz PROGEPE UNINOVE Resumo O objetivo desse trabalho é relatar a experiência

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS Daiana Rodrigues dos Santos Prado¹; Francine de Paulo Martins² Estudante do Curso de Pedagogia; e-mail:

Leia mais

O INGRESSO NA CARREIRA DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA PREFEITURA DE SÃO PAULO: Currículo e atuação docente

O INGRESSO NA CARREIRA DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA PREFEITURA DE SÃO PAULO: Currículo e atuação docente O INGRESSO NA CARREIRA DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA PREFEITURA DE SÃO PAULO: Currículo e atuação docente Leandro Pedro de Oliveira¹ INTRODUÇÃO A introdução à carreira docente tem sido objeto de

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO O estágio curricular obrigatório é aquele definido

Leia mais

Futuro Profissional um incentivo à inserção de jovens no mercado de trabalho

Futuro Profissional um incentivo à inserção de jovens no mercado de trabalho Futuro Profissional um incentivo à inserção de jovens no mercado de trabalho SOUSA, Pedro H. 1 Palavras-chave: Mercado de Trabalho, Formação Acadêmica, Empreendedorismo. Introdução: O mercado de trabalho

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

MERITOR INVESTE EM AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

MERITOR INVESTE EM AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NOTÍCIAS Contato Paula Balduino SD&PRESS Consultoria Tel. 11 3759-1333 MERITOR INVESTE EM AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Formare ganha reconhecimento internacional por conta de suas iniciativas voltadas

Leia mais

Aprendizagem da Matemática: um estudo sobre Representações Sociais no curso de Administração

Aprendizagem da Matemática: um estudo sobre Representações Sociais no curso de Administração Aprendizagem da Matemática: um estudo sobre Representações Sociais no curso de Administração Eixo temático 2: Formação de professores e cultura digital SALERNO, Daniela Prado 1 VIEIRA, Vania Maria de Oliveira

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

Tema: evasão escolar no ensino superior brasileiro

Tema: evasão escolar no ensino superior brasileiro Entrevista com a professora Maria Beatriz de Carvalho Melo Lobo Vice- presidente do Instituto Lobo para o Desenvolvimento da Educação, Ciência e Tecnologia e Sócia- diretora da Lobo & Associados Consultoria.

Leia mais

Objetivo Promover reflexões acerca da identidade, do papel e das atribuições das equipes pedagógicas do IFTM, visando à construção coletiva de ações

Objetivo Promover reflexões acerca da identidade, do papel e das atribuições das equipes pedagógicas do IFTM, visando à construção coletiva de ações Objetivo Promover reflexões acerca da identidade, do papel e das atribuições das equipes pedagógicas do IFTM, visando à construção coletiva de ações a serem implementadas nos câmpus do Instituto. A identidade

Leia mais

FORMAÇÃO MATEMÁTICA EM CURSOS DE PEDAGOGIA EM DOIS TEMPOS: UM ESTUDO

FORMAÇÃO MATEMÁTICA EM CURSOS DE PEDAGOGIA EM DOIS TEMPOS: UM ESTUDO FORMAÇÃO MATEMÁTICA EM CURSOS DE PEDAGOGIA EM DOIS TEMPOS: UM ESTUDO Thiago Tavares Borchardt Universidade Federal de Pelotas thiago tb@hotmail.com Márcia Souza da Fonseca Universidade Federal de Pelotas

Leia mais

CBA. Certification in Business Administration

CBA. Certification in Business Administration CBA Pós - Graduação QUEM SOMOS PARA PESSOAS QUE TÊM COMO OBJETIVO DE VIDA ATUAR LOCAL E GLOBALMENTE, SEREM EMPREENDEDORAS, CONECTADAS E BEM POSICIONADAS NO MERCADO, PROPORCIONAMOS UMA FORMAÇÃO DE EXCELÊNCIA

Leia mais

EVASÃO ESCOLAR EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA A PARTIR DA VIVÊNCIA NO COTIDIANO ESCOLAR DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO

EVASÃO ESCOLAR EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA A PARTIR DA VIVÊNCIA NO COTIDIANO ESCOLAR DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO EVASÃO ESCOLAR EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA A PARTIR DA VIVÊNCIA NO COTIDIANO ESCOLAR DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO Everton Pereira da Silva Departamento de Geografia

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Introdução à Pedagogia Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) A disciplina se constitui como

Leia mais

ESPAÇO E TEMPO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ALTERNATIVAS DIDÁTICO- PEDAGÓGICAS.

ESPAÇO E TEMPO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ALTERNATIVAS DIDÁTICO- PEDAGÓGICAS. ESPAÇO E TEMPO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ALTERNATIVAS DIDÁTICO- PEDAGÓGICAS. Introdução: O presente artigo tem a pretensão de fazer uma sucinta exposição a respeito das noções de espaço e tempo trabalhados

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Formação de Professores, Políticas Públicas, PIBID, Ensino de Física. Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN

PALAVRAS CHAVE: Formação de Professores, Políticas Públicas, PIBID, Ensino de Física. Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PIBID 1 NA FORMAÇÃO INICIAL

Leia mais

CONCEPÇÕES MATEMÁTICA APRESENTADAS POR PROFESSORES DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA

CONCEPÇÕES MATEMÁTICA APRESENTADAS POR PROFESSORES DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CONCEPÇÕES MATEMÁTICA APRESENTADAS POR PROFESSORES DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA Jacqueline Oliveira de Melo Gomes Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul / FAMASUL-PE jacomgomes@yahoo.com.br

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA

FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA Fabiana de Jesus Oliveira União de Ensino do Sudoeste do Paraná fabiana@unisep.edu.br Diversas são as pesquisas que têm mostrado que o ensino encontra-se

Leia mais

III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS

III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO 1. Há quanto tempo você participa do Programa de bolsa-auxílio do Instituto Girassol? Até 1 ano 3 De 1 a 2 anos 8 De 2 a 3 anos 3 De 2 a 3 anos 21% Até 1 ano 22%

Leia mais

1 O texto da Constituição Federal de 1988 diz: Art. 7. São direitos dos trabalhadores urbanos e

1 O texto da Constituição Federal de 1988 diz: Art. 7. São direitos dos trabalhadores urbanos e 1 Introdução A presente pesquisa tem como objeto de estudo a inserção da pessoa com deficiência física no mercado de trabalho. Seu objetivo principal é o de compreender a visão que as mesmas constroem

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Curso de Graduação em Administração

Curso de Graduação em Administração Curso de Graduação em Administração O curso de Administração da ESPM forma excelentes profissionais há mais de uma década. Iniciado em 1990, formou sua primeira turma em 1994, quando o curso tinha cinco

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS.

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS. CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS DAURIMAR PINHEIRO LEÃO (depoimento) 2014 CEME-ESEF-UFRGS FICHA TÉCNICA Projeto:

Leia mais

ATUAÇÃO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS/ LÍNGUA PORTUGUESA NO IES 1

ATUAÇÃO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS/ LÍNGUA PORTUGUESA NO IES 1 ATUAÇÃO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS/ LÍNGUA PORTUGUESA NO IES 1 FILIETAZ, Marta R. Proença, martafilietaz@hotmail.com Face à emergência da obrigatoriedade legal da presença do intérprete

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais

Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais Lustre sem graxa Engenharia de Produção Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais Falo sempre com a minha família que não

Leia mais

AUTORA: Djenane Sichieri Wagner Cunha - djenanewagner@uol.com.br. INSTITUIÇÕES: Faculdade de Educação São Luís e Universidade Interativa COC

AUTORA: Djenane Sichieri Wagner Cunha - djenanewagner@uol.com.br. INSTITUIÇÕES: Faculdade de Educação São Luís e Universidade Interativa COC AUTORA: Djenane Sichieri Wagner Cunha - djenanewagner@uol.com.br INSTITUIÇÕES: Faculdade de Educação São Luís e Universidade Interativa COC TÍTULO: O TRABALHO COM OS PARADIDÁTICOS EM SALA DE AULA: Estratégias

Leia mais

O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA

O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA Profª. Ms. Marilce da Costa Campos Rodrigues - Grupo de estudos e pesquisas em Política e Formação Docente: ensino fundamental

Leia mais

A ESCOLHA PROFISSIONAL: UMA ESCUTA DO SOFRIMENTO PSIQUÍCO DE ADOLESCENTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE SP.

A ESCOLHA PROFISSIONAL: UMA ESCUTA DO SOFRIMENTO PSIQUÍCO DE ADOLESCENTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE SP. A ESCOLHA PROFISSIONAL: UMA ESCUTA DO SOFRIMENTO PSIQUÍCO DE ADOLESCENTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE SP Joselene Lopes Alvim A ESCOLHA PROFISSIONAL: UMA ESCUTA

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 1: resumo expandido de comunicação científica A FORMAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO E A COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA: UMA ANALISE

Leia mais

O Curso de Graduação em Ciências da Religião nas Faculdades Integradas Claretianas em São Paulo

O Curso de Graduação em Ciências da Religião nas Faculdades Integradas Claretianas em São Paulo O Curso de Graduação em Ciências da Religião nas Faculdades Integradas Claretianas em São Paulo Entrevista a Moacir Nunes de Oliveira * [mnoliveira pucsp.br] Em 1999, as Faculdades Integradas Claretianas

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Brasília - DF- Fevereiro 2013 Priscila Alessandra da Silva Universidade Federal de Brasília priscilaalesilva@gmail.com Fernanda Carla Universidade

Leia mais

INSTITUIÇÕES E FUNDAÇÕES

INSTITUIÇÕES E FUNDAÇÕES P R O POS T A A INSTITUIÇÕES E FUNDAÇÕES SOBRE NÓS Quem Somos A mantenedora do Seu Professor atua há mais de 18 anos no segmento educacional, com escolas de Ensino Fundamental, Médio, cursos técnicos,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES PARA OS ESTUDOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Caro (a) Acadêmico (a), Seja bem-vindo (a) às disciplinas ofertadas na modalidade a distância.

Leia mais

AULAS INTERATIVAS: COMO UMA CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO EM SALA DE AULA

AULAS INTERATIVAS: COMO UMA CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO EM SALA DE AULA AULAS INTERATIVAS: COMO UMA CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO EM SALA DE AULA Katia Barros de Sousa Graduanda do curso de Licenciatura Plena em Geografia da Universidade Estadual da Paraíba katiabarros-geo@hotmail.com

Leia mais

Modelos entrevistas com intelectuais das Ciências Humanas e Filósofos

Modelos entrevistas com intelectuais das Ciências Humanas e Filósofos Modelos entrevistas com intelectuais das Ciências Humanas e Filósofos ENTREVISTA PETER SINGER. - SELEÇÃO DE TRECHOS Fonte: Portal da Revista Época. Disponível em http://revistaepoca.globo.com/revista/epoca/0,,edg74453-5856-421,00.html

Leia mais

INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO DE JOVENS PROVINDOS DE PROJETO SOCIAL. Nelson Miguel Betzek 1 (Coordenador da Ação de Extensão)

INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO DE JOVENS PROVINDOS DE PROJETO SOCIAL. Nelson Miguel Betzek 1 (Coordenador da Ação de Extensão) INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO DE JOVENS PROVINDOS DE PROJETO SOCIAL Área Temática: Educação Nelson Miguel Betzek 1 (Coordenador da Ação de Extensão) Nelson Miguel Betzek, Vanderlei Roberto Marques 2,

Leia mais

MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA

MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Jaqueline Oliveira Silva Ribeiro SESI-SP josr2@bol.com.br Dimas Cássio Simão SESI-SP

Leia mais

Relatório de Atividades Maio e Junho

Relatório de Atividades Maio e Junho Relatório de Atividades Maio e Junho ANA LISE MENSAL MAIO/JUNHO Devido a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 o horário do Projeto Construindo o Saber Pré Vestibular durante a semana foi modificado (16h50min

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS

A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS Prof. Dra. Simone Sendin Moreira Guimarães Instituto de Ciências Biológicas/ICB Universidade Federal

Leia mais

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os aspectos, e à Bruna, minha amada filha que fez nascer em mim

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 ANÁLISE ESTATÍSTICA DE DADOS DO INEP SOBRE A CORRELAÇÃO ENTRE O PERFIL PROFISSIONAL DOS PROFESSORES DA CIDADE DE SÃO CARLOS QUE ATUAM NA EDUCAÇÃO BÁSICA E, A BUSCA POR FORMAÇÃO CONTINUADA E INOVAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

Especialização em Atendimento Educacional Especializado

Especialização em Atendimento Educacional Especializado Especialização em Atendimento Educacional Especializado 400 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Objetivos do curso: De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases, especialmente

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DO GRUPO PET MATEMÁTICA NO PRÉ- VESTIBULAR POPULAR ALTERNATIVA

PARTICIPAÇÃO DO GRUPO PET MATEMÁTICA NO PRÉ- VESTIBULAR POPULAR ALTERNATIVA Resumo ISSN 2316-7785 PARTICIPAÇÃO DO GRUPO PET MATEMÁTICA NO PRÉ- VESTIBULAR POPULAR ALTERNATIVA Stephanie Abé abe.stephanie1@gmail.com Ana Caroline Pierini karolpierini@gmail.com Luana Kuister Xavier

Leia mais