LISTA 1 DE EXERCÍCIOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LISTA 1 DE EXERCÍCIOS"

Transcrição

1 CURSO: ENGENHARIAS LISTA 1 DE EXERCÍCIOS DISCIPLINA: FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL - MECÂNICA Professora: Paula Beghelli Instruções: Resolver esta lista INDIVIDUAL ou em GRUPO (Max de 5 pessoas); Entregar o trabalho com as resoluções MANUSCRITAS no dia da primeira prova (B1); Não serão aceitos trabalhos digitados, digitalizados, ou cópias (xerox). Valor: 1,5 pontos. 1) Ana sobe em uma balança, cujo leitor indica 67 kg. Qual a grandeza física está sendo medida nesse exemplo e qual a unidade de medida, respectivamente? ) O recordista mundial em uma das provas de atletismo Usain Bolt percorreu 00 m em 19,19 segundos. Qual é, aproximadamente, sua velocidade em km/h? 3) Em determinado momento uma loteria sorteou um prêmio de R$ ,00. Como poderíamos representar esse número em notação científica? 4) Calcule os módulos das componentes horizontal e vertical de um vetor deslocamento A que possui módulo 400m e está inclinado de 60º em relação ao sentido positivo do eixo x. 5) Considere dois vetores perpendiculares entre si. Um apontando para o sul com módulo de 9km e outro apontando para oeste com módulo de 1km. O módulo e a orientação do vetor resultante são: 6) A componente horizontal de um vetor B é B x 5,0ıˆ e a componente vertical é By 40, 0 ˆ. O módulo do vetor B e a sua orientação com o versor ˆ (sentido positivo do eixo y) são: 7) Considere duas forças, uma de 100N e outra de 00N, que fazem um ângulo de 60º entre si e estão no mesmo ponto de origem, como mostra a figura. Calcule o módulo, a direção e o sentido da força resultante. 8) É possível somarmos vetores a partir das componentes. Por exemplo, seja a ıˆ 3ˆ e b 3ıˆ 5 ˆ a soma desses dois vetores pode ser representada por a b 1ˆ ı ˆ. Considere o vetor c 1ı ˆ 6ˆ, o vetor soma a b c será? 9) Considere o vetor C 6,0 ıˆ 8,0 ˆ. Calcule o módulo desse vetor e sua orientação com o eixo x positivo. Página 1

2 10) Dois vetores a e b, têm o mesmo módulo, 50m, e estão em um plano cartesiano xy. Os ângulos dos vetores em relação ao sentido positivo do eixo x são 30º e 10º, respectivamente. Calcule o módulo do vetor soma desses dois vetores. 11) Uma partícula desloca-se em uma trajetória retilínea de acordo com a equação: s 1,0 t 5,0 t 6,0 (no SI). Calcule a posição da partícula para t=3,0s. 1) Um carro desloca-se em uma trajetória retilínea descrita pela função s 40 5,0 t (no SI). Determine: (a) a posição inicial; (b) a velocidade; (c) a posição no instante 4s; (d) o espaço percorrido após 8s; (e) o instante em que o carro passa pela posição 80m; (f) o instante em que o carro passa pela posição 0m. (g) faça o gráfico de s (espaço) versus t (tempo) (e) faça o gráfico de v (velocidade) versus t (tempo) 13) Um objeto se move com uma aceleração média constante de,0 m s. O que isso significa. 14) Um atleta corre em uma competição e sua velocidade no início da prova é descrita por v 1,5 t (no SI). Calcule a aceleração média do atleta entre os instantes t=1,0s e t=,0s. 15) Um carro viaja com uma velocidade média de 7km h. Ao ver um buraco, o motorista aciona os freios durante 5s e reduz a velocidade para 54km h. Suponha a aceleração média constante durante a freada. Calcule a aceleração média durante a freada. 16) Quando a posição de um objeto não varia no tempo, dizemos que este objeto está em repouso. No repouso, o que podemos afirmar sobre a velocidade e aceleração do objeto? 17) Uma partícula de move de acordo com a equação dos espaços dada por 3 s,0 t 4,0 t 8,0 t 1,0 e da velocidade instantânea dada por v 6,0 t 8,0 t 8,0 ambas no SI. Calcule o espaço (posição) inicial e a velocidade instantânea inicial da partícula. 18) O gráfico a seguir representa a velocidade em função do tempo do movimento de um objeto. Sabendo que a posição inicial do objeto é 40m, Calcule a aceleração do objeto e a função horária da velocidade. 19) Uma partícula, em processo de frenagem, passa por um ponto A com velocidade de 10m/s com aceleração igual a -1,0 m/s² e para no ponto B. Qual a distância entre os pontos A e B? 0) O gráfico a seguir mostra as posições (em km) em função do tempo (em horas) de dois ônibus. Um ônibus parte de uma cidade A em direção a uma cidade B, e o outro da cidade B para a cidade A. As distâncias são medidas a partir da cidade A. A que distância os ônibus vão se encontrar? Página

3 1) Um astronauta está em um local onde existe uma certa aceleração da gravidade e os efeitos do ar são desprezíveis. Se ele abandonar, em queda livre, simultaneamente uma bola de madeira e uma bola de chumbo o que vai acontecer? ) Um corpo cai em queda livre, a partir do repouso, em um local onde a aceleração da gravidade é g, percorre uma distância d quando t 1,0 s. Desprezando os efeitos do ar, calcule a distância total percorrida por esse objeto quando t 4,0s. 3) Em um jogo de futebol, o jogador cobra uma falta, fazendo com que a bola atinja uma altura máxima de 3m. Sabendo que a bola foi lançada obliquamente formando um ângulo de 30º em relação ao solo, desprezando os efeitos do ar e adotando g 9,8 m s², calcule o módulo da velocidade inicial da bola. 4) O lançamento de fogos de artifícios é exemplo de movimento balístico. Considere alguns fogos lançados com uma velocidade inicial de 30m/s, formando um ângulo de 60º com o solo, em um local onde o efeito do ar é desprezível e onde a aceleração da gravidade vale g 9,8 m s². Calcule o tempo de subida desses fogos. 5) Os treinamentos dos atletas competidores da modalidade esportiva lançamento de discos (ou arremesso de peso) tem por objetivo fazer o atleta lançar o disco de modo que ele atinja o maior deslocamento horizontal (d) possível. Além da velocidade inicial do disco, é muito importante que o atleta lance o disco em um ângulo ideal, que permitirá o deslocamento horizontal (d) máximo. Sabendo que 0 v d sen, qual é o ângulo ideal de lançamento? g 6) Uma caixa de massa igual a 30kg sofre a ação de uma força resultante de 300N. A caixa se move com uma aceleração de módulo igual a? 7) Considere uma bola, de massa igual a 500g, sujeita a ação de duas forças, perpendiculares entre si, de módulo igual a,0n cada. Calcule os módulos da força resultante e da aceleração da bola. 8) Um pássaro parte do repouso e atinge a velocidade de 5,0 ms após percorrer uma distância de,5m. Sabendo que o módulo da força resultante no pássaro é de 5,0N,calcule a aceleração e a massa do pássaro. 9) Uma força de,0n é aplicada em um bloco de massa de,0kg, que estava inicialmente em repouso. Ao final de 3,0s calcule a aceleração e a velocidade do bloco. 30) Durante o lançamento, uma espaçonave se movimenta verticalmente para cima através da 6 força de propulsão dos jatos. Considere uma a espaçonave, de massa igual a,0 10 kg, que atinge a velocidade de 5000 km h em minutos a partir do repouso. Calcule a força resultante na espaçonave e a distância percorrida durante os minutos. 31) Um carrinho, de 0kg de massa, é unido a um bloco de 5kg, por meio de um fio leve e inextensível, conforme a figura abaixo. Inicialmente o sistema está em repouso devido à presença do anteparo, que bloqueia o carrinho. Sendo g 9,8 m s, determine: a) Qual o valor da força que o anteparo exerce sobre o carrinho? b) Retirado o anteparo, com que aceleração o carrinho se movimenta? Página 3

4 3) Desprezando o atrito, os blocos A e B, de massa de 3,0kg e,0kg, respectivamente, são submetidos a ação simultânea de duas forças como mostra a figura. A força trocada entre os blocos A e B possui módulo igual a: 33) Considere dois blocos interligados por uma corda ideal. Os blocos estão sofrendo a ação de forças como mostra a figura. A aceleração do sistema é: 34) Considere uma pessoa de massa de 80kg. A força gravitacional que essa pessoa exerce sobre a Terra é de: 35) Um bloco de 3,0kg é abandonado do repouso sobre um plano inclinado de 37º com a horizontal. O coeficiente de atrito entre o bloco e o plano é de 0,5. O bloco se movimenta apenas se deslizando pelo plano inclinado. A aceleração adquirida pelo bloco é de: 36) No sistema representado abaixo os blocos estão ligados em um dinamômetro. O dinamômetro é um instrumento que mede a força total aplicada sobre ele, somando os módulos de cada uma das forças aplicadas em suas extremidades. Os cabos, as polias e o dinamômetro são ideais. O sistema está em equilíbrio. Despreze o atrito. O bloco A possui massa de 50kg. Calcule a massa do bloco B. 37) Três forças atuam sobre uma esfera de massa desprezível, como na figura abaixo. Qual deve ser o módulo da força F 3 para que a esfera esteja em equilíbrio? 38) No sistema mostrado na figura, a esfera está em repouso e presa a uma mola alongada. A esfera possui massa de 00g e a constante elástica da mola é k,5 N m. Calcule a intensidade da força elástica e a deformação da mola. 39) Considere um bloco de massa de 5,0kg, em repouso sobre um plano inclinado devido a ação da força F, como mostra a figura. Calcule o ângulo de inclinação do plano. Página 4

5 40) Considere dois blocos idênticos de massa igual a 15kg cada, ligados por uma corda e uma polia ideais, como mostra a figura. Despreze o atrito. Sabendo que os blocos estão em equilíbrio, calcule o módulo da tração no cabo e a força F. 41) Considere o sistema abaixo, o qual está em equilíbrio. A massa dos blocos A é de 0kg. A tração no cabo e a massa do corpo B possuem valores aproximados, respectivamente, de: 4) Duas cargas de mesma massa, igual a 100kg, que estão em repouso. Considere o cabo e a polia ideais. Observe a figura. Qual deve ser a massa, aproximada (M), a ser acrescentada em uma das cargas para que a outra suba 10,0m em 5,0 segundos? 43) Um bloco A de massa de 6,0kg está conectado por um cabo a um bloco B de massa de 4,0kg, como mostra a figura. Despreze o atrito. Ao soltar o bloco A da posição X, calcule módulo da sua velocidade (no SI) ao passar pela posição Y. 44) No sistema abaixo, o bloco A sobe com aceleração de 3,0 m s. As massas dos blocos A e B são, respectivamente,,5kg e 5,0kg. Considere os cabos e as polias ideais. O coeficiente de atrito entre o bloco B e a superfície de apoio é 0,40. Calcule a massa do bloco C. 45) (Fonte: Instituto Tecnológico de Aeronáutica ITA 01 - MODIFICADA) O arranjo de polias da figura é preso ao teto para erguer uma massa de 4 kg, sendo os fios inextensíveis, e desprezíveis as massas das polias e dos fios. Desprezando os atritos, determine o módulo da força F para erguer a massa com velocidade constante. Adote g 10,0 m s. Página 5

LISTA UERJ 2014 LEIS DE NEWTON

LISTA UERJ 2014 LEIS DE NEWTON 1. (Pucrj 2013) Sobre uma superfície sem atrito, há um bloco de massa m 1 = 4,0 kg sobre o qual está apoiado um bloco menor de massa m 2 = 1,0 kg. Uma corda puxa o bloco menor com uma força horizontal

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão III 1. Um atleta salta por cima do obstáculo na figura e seu centro de gravidade atinge a altura de 2,2 m. Atrás

Leia mais

LISTA UERJ 1ª FASE LEIS DE NEWTON

LISTA UERJ 1ª FASE LEIS DE NEWTON 1. (Uerj 2013) Um bloco de madeira encontra-se em equilíbrio sobre um plano inclinado de 45º em relação ao solo. A intensidade da força que o bloco exerce perpendicularmente ao plano inclinado é igual

Leia mais

Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer

Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer 1) A bola de 2,0 kg é arremessada de A com velocidade inicial de 10 m/s, subindo pelo plano inclinado. Determine a distância do ponto D até

Leia mais

GABARITO DO SIMULADO DISCURSIVO

GABARITO DO SIMULADO DISCURSIVO GABARITO DO SIMULADO DISCURSIVO 1. (Unifesp 013) O atleta húngaro Krisztian Pars conquistou medalha de ouro na olimpíada de Londres no lançamento de martelo. Após girar sobre si próprio, o atleta lança

Leia mais

1 m 2. Substituindo os valores numéricos dados para a análise do movimento do centro de massa, vem: Resposta: D. V = 2 10 3,2 V = 8 m/s

1 m 2. Substituindo os valores numéricos dados para a análise do movimento do centro de massa, vem: Resposta: D. V = 2 10 3,2 V = 8 m/s 01 De acordo com o enunciado, não há dissipação ou acréscimo de energia. Considerando que a energia citada seja a mecânica e que, no ponto de altura máxima, a velocidade seja nula, tem-se: ε ε = ' + 0

Leia mais

LISTA 04 Capítulo 09

LISTA 04 Capítulo 09 01 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física Disciplina: Física Geral e Experimental I (MAF 2201) LISTA 04 Capítulo 09 1. (3E) Quais as coordenadas

Leia mais

Lista 1 Cinemática em 1D, 2D e 3D

Lista 1 Cinemática em 1D, 2D e 3D UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA DEPARTAMENTO DE ESTUDOS BÁSICOS E INSTRUMENTAIS CAMPUS DE ITAPETINGA PROFESSOR: ROBERTO CLAUDINO FERREIRA DISCIPLINA: FÍSICA I Aluno (a): Data: / / NOTA: Lista

Leia mais

horizontal, se choca frontalmente contra a extremidade de uma mola ideal, cuja extremidade oposta está presa a uma parede vertical rígida.

horizontal, se choca frontalmente contra a extremidade de uma mola ideal, cuja extremidade oposta está presa a uma parede vertical rígida. Exercícios: Energia 01. (UEPI) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das frases abaixo. O trabalho realizado por uma força conservativa, ao deslocar um corpo entre dois pontos é da

Leia mais

ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE:

ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE: Professor: Edney Melo ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE: 01. As pirâmides do Egito estão entre as construções mais conhecidas em todo o mundo, entre outras coisas pela incrível capacidade de engenharia

Leia mais

Lista de Exercícios de Física

Lista de Exercícios de Física Lista de Exercícios de Física Assunto: Dinâmica do Movimento Circular, Trabalho e Potência Prof. Allan 1- Um estudante, indo para a faculdade, em seu carro, desloca-se num plano horizontal, no qual descreve

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS QUEDA LIVRE E MOV. VERTICAL

LISTA DE EXERCÍCIOS QUEDA LIVRE E MOV. VERTICAL GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Competência, ética e cidadania SECRETARIA DE EDUCAÇÃO LISTA DE EXERCÍCIOS QUEDA LIVRE E MOV. VERTICAL UPE Campus Mata Norte Aluno(a): nº 9º ano 01- (PUC-MG) Dois corpos

Leia mais

Mecânica e FÍSICA Ondas

Mecânica e FÍSICA Ondas Mecânica e FÍSICA Ondas Energia e Trabalho; Princípios de conservação; Uma bala de massa m = 0.500 kg, viajando com velocidade 100 m/s atinge e fica incrustada num bloco de um pêndulo de massa M = 9.50

Leia mais

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/ 04. (UFPE 2006/Fís. 3) Dois blocos A e B, de massas m A = 0,2 kg e m B = 0,8 kg, respectivamente, estão presos por um fio, com uma mola ideal comprimida entre eles. A mola comprimida armazena 32 J de energia

Leia mais

Capítulo 4 Trabalho e Energia

Capítulo 4 Trabalho e Energia Capítulo 4 Trabalho e Energia Este tema é, sem dúvidas, um dos mais importantes na Física. Na realidade, nos estudos mais avançados da Física, todo ou quase todos os problemas podem ser resolvidos através

Leia mais

Lista de Exercícios- PRA Física Geral Experimental I

Lista de Exercícios- PRA Física Geral Experimental I I Velocidade Média: Lista de Exercícios- PRA Física Geral Experimental I 1 - Um avião vai de São Paulo a Recife, em 1 h 40. A distância entre as cidades é aproximadamente 3 000km. Qual a velocidade média

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

Energia potencial e Conservação da Energia

Energia potencial e Conservação da Energia Energia potencial e Conservação da Energia Disciplina: Física Geral I Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: Como usar o conceito de energia potencial

Leia mais

Movimento Uniformemente Variado Avançada

Movimento Uniformemente Variado Avançada Questão 01 - (UFG GO/2012) O gráfico a seguir representa o movimento retilíneo de um automóvel que se move com aceleração constante durante todo o intervalo de tempo. A distância de maior aproximação do

Leia mais

Exercícios cinemática MCU, Lançamento horizontal e Oblíquo

Exercícios cinemática MCU, Lançamento horizontal e Oblíquo Física II Professor Alexandre De Maria Exercícios cinemática MCU, Lançamento horizontal e Oblíquo COMPETÊNCIA 1 Compreender as Ciências Naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas,

Leia mais

Professora Bruna. Caderno 13 Aula 28. Quem atinge o solo primeiro? Página 291

Professora Bruna. Caderno 13 Aula 28. Quem atinge o solo primeiro? Página 291 Caderno 13 Aula 28 Quem atinge o solo primeiro? Página 291 Quem atinge o solo primeiro? Vimos na aula anterior, que o tempo de queda para um corpo lançado horizontalmente não depende da sua velocidade

Leia mais

UNIDADE 10 ESTUDOS DE MECÂNICA - INÍCIO LISTA DE EXERCÍCIOS

UNIDADE 10 ESTUDOS DE MECÂNICA - INÍCIO LISTA DE EXERCÍCIOS INTRODUÇÃO À FÍSICA turma MAN 26/2 profa. Marta F. Barroso UNIDADE 1 LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE 1 ESTUDOS DE MECÂNICA - INÍCIO Exercício 1 Movendo-se com velocidade constante de 15 m/s, um trem, cujo

Leia mais

Exercícios sobre Movimentos Verticais

Exercícios sobre Movimentos Verticais Exercícios sobre Movimentos Verticais 1-Uma pedra, deixada cair do alto de um edifício, leva 4,0 s para atingir o solo. Desprezando a resistência do ar e considerando g = 10 m/s 2, escolha a opção que

Leia mais

Física Experimental I. Impulso e quantidade de. movimento

Física Experimental I. Impulso e quantidade de. movimento Física xperimental I Impulso e quantidade de movimento SSUNTOS BORDDOS Impulso Quantidade de Movimento Teorema do Impulso Sistema Isolado de Forças Princípio da Conservação da Quantidade de Movimento Colisões

Leia mais

LANÇAMENTO OBLÍQUO (PROF. VADO)

LANÇAMENTO OBLÍQUO (PROF. VADO) LANÇAMENTO OBLÍQUO (PROF. VADO) 01) PUCSP- Suponha que em uma partida de futebol, o goleiro, ao bater o tiro de meta, chuta a bola, imprimindo-lhe uma velocidade V 0 cujo vetor forma, com a horizontal,

Leia mais

(Desconsidere a massa do fio). SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA. a) 275. b) 285. c) 295. d) 305. e) 315.

(Desconsidere a massa do fio). SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA. a) 275. b) 285. c) 295. d) 305. e) 315. SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA 1. (G1 - cftmg 01) Na figura, os blocos A e B, com massas iguais a 5 e 0 kg, respectivamente, são ligados por meio de um cordão inextensível. Desprezando-se as massas

Leia mais

UNIDADE NO SI: F Newton (N) 1 N = 1 kg. m/s² F R = 6N + 8N = 14 N F R = 7N + 3N = 4 N F 2 = 7N

UNIDADE NO SI: F Newton (N) 1 N = 1 kg. m/s² F R = 6N + 8N = 14 N F R = 7N + 3N = 4 N F 2 = 7N Disciplina de Física Aplicada A 2012/2 Curso de Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora Ms. Valéria Espíndola Lessa DINÂMICA FORÇA: LEIS DE NEWTON A partir de agora passaremos a estudar a Dinâmica, parte

Leia mais

Código: FISAP Disciplina: Física Aplicada Preceptores: Marisa Sayuri e Rodrigo Godoi Semana: 05/11/2015 14/11/2015

Código: FISAP Disciplina: Física Aplicada Preceptores: Marisa Sayuri e Rodrigo Godoi Semana: 05/11/2015 14/11/2015 Código: FISAP Disciplina: Física Aplicada Preceptores: Marisa Sayuri e Rodrigo Godoi Semana: 05/11/2015 14/11/2015 1) Certo dia, uma escaladora de montanhas de 75 kg sobe do nível de 1500 m de um rochedo

Leia mais

Lista de exercícios nº 2

Lista de exercícios nº 2 F107 Física (Biologia) Turma B Prof. Odilon D. D. Couto Jr. Lista de exercícios nº 2 MOVIMENTO EM UMA DIMENSÃO Exercício 1: A velocidade escalar média é definida como a razão entre a distância total percorrida

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I UNIDADE SUL

COLÉGIO JOÃO PAULO I UNIDADE SUL COLÉGIO JOÃO PAULO I UNIDADE SUL Marcelo Rolim EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE CIÊNCIAS (FÍSICA) 8ª SÉRIE ENSINO FUNDAMENTAL 2º TRIMESTRE/2012 Exercícios de Revisão 01. Calcule a distância percorrida por um móvel

Leia mais

Física Geral. Série de problemas. Unidade II Mecânica Aplicada. Departamento Engenharia Marítima

Física Geral. Série de problemas. Unidade II Mecânica Aplicada. Departamento Engenharia Marítima Física Geral Série de problemas Unidade II Mecânica Aplicada Departamento Engenharia Marítima 2009/2010 Módulo I As Leis de movimento. I.1 Uma esfera com uma massa de 2,8 10 4 kg está pendurada no tecto

Leia mais

de energia anteriores representa a forma correta de energia.

de energia anteriores representa a forma correta de energia. 1 a fase Nível II Ensino Médio 1ª e 2ª séries LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01) Esta prova dest ina-se exclusivamente a alunos das 1ª e 2ª séries do ensino médio. Ela contém vinte e cinco questões.

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

18 a QUESTÃO Valor: 0,25

18 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a A 0 a QUESTÃO FÍSICA 8 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a QUESTÃO Valor: 0,25 Entre as grandezas abaixo, a única conservada nas colisões elásticas, mas não nas inelásticas é o(a): 2Ω 2 V 8Ω 8Ω 2 Ω S R 0 V energia

Leia mais

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2 Dados: FÍSICA Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 1 4πε 0 = 9,0 10 9 Nm /C Calor específico da água: 1,0 cal/g o C Calor latente de evaporação da água: 540 cal/g

Leia mais

5) A bola da figura é solta em A (topo de uma rampa). Como se comporta a velocidade da bola no trecho inclinado e no trecho horizontal? Por quê?

5) A bola da figura é solta em A (topo de uma rampa). Como se comporta a velocidade da bola no trecho inclinado e no trecho horizontal? Por quê? COLÉGIO PEDRO II UNIDADE ESCOLAR SÃO CRISTÓVÃO III Lista de Exercícios (Leis de Newton) SÉRIE: 1ª COORDENADOR: Eduardo Gama PROFESSOR(A): Sandro Fernandes ALUNO(A): 1) Imagine uma superfície horizontal

Leia mais

Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito

Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito 1) (UFPE-1996) Uma pessoa atravessa uma piscina de 4,0m de largura, nadando com uma velocidade de módulo 4,0m/s em uma direção que faz um ângulo de 60 com

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão II

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão II Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão II 1. Um carro está viajando numa estrada retilínea com velocidade de 72 km/h. Vendo adiante um congestionamento

Leia mais

1 Introdução a Cinemática

1 Introdução a Cinemática 1 Introdução a Cinemática A cinemática é a parte da mecânica que estuda e descreve os movimentos, sem se preocupar com as suas causas. Seu objetivo é descrever apenas como se movem os corpos. A parte da

Leia mais

Resumo de Física 2C13 Professor Thiago Alvarenga Ramos

Resumo de Física 2C13 Professor Thiago Alvarenga Ramos Resumo de Física 2C13 Professor Thiago Alvarenga Ramos ENERGIA Grandeza escalar que existe na natureza em diversas formas: mecânica, térmica, elétrica, nuclear, etc. Não pode ser criada nem destruída;

Leia mais

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br. Cinemática escalar

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br. Cinemática escalar Cinemática escalar A cinemática escalar considera apenas o aspecto escalar das grandezas físicas envolvidas. Ex. A grandeza física velocidade não pode ser definida apenas por seu valor numérico e por sua

Leia mais

EXERCÍCIOS EXTRAS 3ª SÉRIE

EXERCÍCIOS EXTRAS 3ª SÉRIE EXERCÍCIOS EXTRAS 3ª SÉRIE 1) A figura a seguir apresenta, em dois instantes, as velocidades v 1 e v 2 de um automóvel que, em um plano horizontal, se desloca numa pista circular. Com base nos dados da

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

7] As polias indicadas na figura se movimentam em rotação uniforme, ligados por um eixo fixo.

7] As polias indicadas na figura se movimentam em rotação uniforme, ligados por um eixo fixo. Colégio Militar de Juiz de Fora Lista de Exercícios C PREP Mil Prof.: Dr. Carlos Alessandro A. Silva Cinemática: Vetores, Cinemática Vetorial, Movimento Circular e Lançamento de Projéteis. Nível I 1] Dois

Leia mais

Equipe de Física FÍSICA

Equipe de Física FÍSICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 8B Ensino Médio Equipe de Física Data: FÍSICA Estática de um ponto Para que um ponto esteja em equilíbrio precisa satisfazer a seguinte condição: A resultante de todas

Leia mais

www.aliancaprevestibular.com

www.aliancaprevestibular.com Professor Gleytton Figueiredo Disciplina Física I Lista nº 02 Assuntos EQUILÍBRIO E LEIS DE NEWTON 01- (UERJ- 2001) As figuras abaixo mostram dois tipos de alavanca: a alavanca interfixa (I) e a alavanca

Leia mais

Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido

Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido Página 1 de 10 Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido 8.1 - Equilíbrio: Um corpo pode estar em equilíbrio das seguintes formas: a) Equilíbrio estático - É aquele no qual o corpo está em

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 2 3ª SÉRIE FÍSICA TRABALHO/POTÊNCIA/ENERGIA

LISTA DE EXERCÍCIOS 2 3ª SÉRIE FÍSICA TRABALHO/POTÊNCIA/ENERGIA LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE FÍSICA TRABALHO/POTÊNCIA/ENERGIA 1. (Upe 013) Um bloco de massa M = 1,0 kg é solto a partir do repouso no ponto A, a uma altura H = 0,8 m, conforme mostrado na figura. No trecho

Leia mais

Gráficos: Q2)Para cada função posição x(t) diga se a aceleração é positiva, negativa ou nula.

Gráficos: Q2)Para cada função posição x(t) diga se a aceleração é positiva, negativa ou nula. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA-CFM DEPARTAMENTO DE FÍSICA FSC 5107 FÍSICA GERAL IA Semestre 2012.2 LISTA DE EXERCÍCIOS 2 - MOVIMENTO EM UMA DIMENSÃO Gráficos: Q1) Para cada gráfico seguinte de

Leia mais

Energia Cinética e Trabalho

Energia Cinética e Trabalho Energia Cinética e Trabalho Disciplina: Física Geral I Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: O que significa uma força realizar um trabalho sobre

Leia mais

Lista de Exercícios PRA

Lista de Exercícios PRA Lista de Exercícios PRA 1 - (R. C Hibbeler ) no gancho mostrado na figura abaixo está sujeito a duas forças F 1 = 60N e F 2 = 90 N. Determine o módulo da força resultante, utilizando a lei dos cossenos.

Leia mais

2. Cinemática vetorial

2. Cinemática vetorial 2. Cinemática vetorial Quando um objeto se desloca no espaço sem seguir uma trajetória determinada, a sua posição já não pode ser definida com uma única variável como nos exemplos estudados no capítulo

Leia mais

Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido

Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido 132Colégio Santa Catarina Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido 132 Unidade VIII: Estática e Equilíbrio de um corpo rígido 8.1 - Equilíbrio: Um corpo pode estar em equilíbrio das seguintes

Leia mais

Exercício de Física para o 3º Bimestre - 2015 Série/Turma: 1º ano Professor (a): Marcos Leal NOME:

Exercício de Física para o 3º Bimestre - 2015 Série/Turma: 1º ano Professor (a): Marcos Leal NOME: Exercício de Física para o 3º Bimestre - 2015 Série/Turma: 1º ano Professor (a): Marcos Leal NOME: QUESTÃO 01 O chamado "pára-choque alicate" foi projetado e desenvolvido na Unicamp com o objetivo de minimizar

Leia mais

CURSO DE INVERNO DE AGOSTO/2013. Projeto REUNI - Reestruturação e Expansão das Universidades Federais

CURSO DE INVERNO DE AGOSTO/2013. Projeto REUNI - Reestruturação e Expansão das Universidades Federais CURSO DE INVERNO DE INTRODUÇÃO À FÍSICA I AGOSTO/2013 Pró-Reitoria de Pós-Graduação/UFSC Pró-Reitoria de Ensino de Graduação/UFSC Projeto REUNI - Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Programa

Leia mais

324 Qual a relação entre as fórmulas dimensionais da potência e da força? (F. Arq. U. Mack)

324 Qual a relação entre as fórmulas dimensionais da potência e da força? (F. Arq. U. Mack) 324 Qual a relação entre as fórmulas dimensionais da potência e da força? (F. Arq. U. Mack) 325 Qual a relação entre as unidades de pressão no sistema MKFS (técnico métrico) e CGS? (F. Arq. U. Mack) 326

Leia mais

MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (M.U.V)

MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (M.U.V) INSTITUTO DE EDUCAÇÃO PROF. DENIZARD RIVAIL A Educação é a base da vida 1ºAno do Ensino médio. Turmas: Jerônimo de Mendonça e Pedro Alcantara Disciplina: Física Prof. Dr. Mário Mascarenhas Aluno (a): 1.

Leia mais

Material de Apoio - Física Primeiro Ano. Rafael Frank de Rodrigues

Material de Apoio - Física Primeiro Ano. Rafael Frank de Rodrigues Material de Apoio - Física Primeiro Ano Rafael Frank de Rodrigues Revisão Desde os primórdios, o ser humano se preocupou em entender e dominar o Universo que o cerca. Interessou-se em explicar, por exemplo,

Leia mais

A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos

A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos Energia 1-Uma pequena bola de borracha, de massa 50g, é abandonada de um ponto A situado a uma altura de 5,0m e, depois de chocar-se com o solo, eleva-se verticalmente até um ponto B, situado a 3,6m. Considere

Leia mais

Problemas de Mecânica e Ondas 5

Problemas de Mecânica e Ondas 5 Problemas de Mecânica e Ondas 5 P 5.1. Um automóvel com uma massa total de 1000kg (incluindo ocupantes) desloca-se com uma velocidade (módulo) de 90km/h. a) Suponha que o carro sofre uma travagem que reduz

Leia mais

Cinemática Conceitos Básicos

Cinemática Conceitos Básicos Questão 1 Cinemática Conceitos Básicos O atleta jamaicano Usain Bolt foi um dos grandes protagonistas dos Jogos Olímpicos de Pequim. Ele bateu seu próprio recorde mundial dos 100 metros com o tempo de

Leia mais

1 P r o j e t o F u t u r o M i l i t a r w w w. f u t u r o m i l i t a r. c o m. b r

1 P r o j e t o F u t u r o M i l i t a r w w w. f u t u r o m i l i t a r. c o m. b r Exercícios Leis de Newton 1-Sobre uma superfície plana, horizontal e sem atrito, encontra-se apoiado um corpo de massa 2,0 kg, sujeito à ação das forças F 1 e F 2, paralelas a ela. s intensidades de F

Leia mais

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/ 01. (UFPE/2006 Fís. 3) A figura representa a força aplicada na vertical, sobre uma chave de boca, por um motorista de caminhão tentando desatarraxar uma das porcas que fixa uma roda. O ponto de aplicação

Leia mais

1ª LISTA DE REVISÃO SOBRE ESTÁTICA DO CORPO EXTENSO Professor Alexandre Miranda Ferreira

1ª LISTA DE REVISÃO SOBRE ESTÁTICA DO CORPO EXTENSO Professor Alexandre Miranda Ferreira 1ª LISTA DE REVISÃO SOBRE ESTÁTICA DO CORPO EXTENSO Professor Alexandre Miranda Ferreira www.proamfer.com.br amfer@uol.com.br 1 Em uma experiência, a barra homogênea, de secção reta constante e peso 100

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 11 EQUILÍBRIO: DO PONTO MATERIAL E CORPO EXTENSO REVISÃO

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 11 EQUILÍBRIO: DO PONTO MATERIAL E CORPO EXTENSO REVISÃO FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 11 EQUILÍBRIO: DO PONTO MATERIAL E CORPO EXTENSO REVISÃO Fixação F 1) (CESGRANRIO) A figura a seguir mostra uma peça de madeira, no formato de uma forca, 2 utilizada para suspender

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta Questão Um forno solar simples foi construído com uma caixa de isopor, forrada internamente com papel alumínio e fechada com uma tampa de vidro de 40 cm 50 cm. Dentro desse forno, foi colocada uma pequena

Leia mais

a) 1200 W b) 2600 W c) 3000 W d) 4000 W e) 6000 W

a) 1200 W b) 2600 W c) 3000 W d) 4000 W e) 6000 W TRABALHO/ POTÊNCIA 01)UTFPR- No SI (Sistema Internacional de Unidades), o trabalho realizado pela força gravitacional pode ser expressa em joules ou pelo produto: a) kg.m.s 1 b)kg.m.s 2 c) kg.m 2.s 2 d)kg.m

Leia mais

Exercícios Força de Atrico Força Elástica

Exercícios Força de Atrico Força Elástica Exercícios Força de Atrico Força Elástica 1-Evaristo avalia o peso de dois objetos utilizando um dinamômetro cuja mola tem constante elástica K = 35 N/m. Inicialmente, ele pendura um objeto A no dinamômetro

Leia mais

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS 1 a LISTA DE EXERCÍCIOS DE MECÂNICA - NOTURNO. Sejam 3 vetores a, b e c dados por.

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS 1 a LISTA DE EXERCÍCIOS DE MECÂNICA - NOTURNO. Sejam 3 vetores a, b e c dados por. Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS 1 a LISTA DE EXERCÍCIOS DE MECÂNICA - NOTURNO Questão 1 Sejam 3 vetores a, b e c dados por a = (2, 1, 3), b = ( 1, 1, 0) e c = (0, 2, 1). Determine: a)

Leia mais

1º e 2º Anos Ensino Médio REVISÃO DE FÍSICA

1º e 2º Anos Ensino Médio REVISÃO DE FÍSICA 1º e 2º Anos Ensino Médio REVISÃO DE FÍSICA O enunciado abaixo se refere às questões 1 e 2. (FAAP-SP) Numa competição nos jogos de Winnipeg, no Canadá, um atleta arremessa um disco com velocidade de 72

Leia mais

Exercício 1E pag 28. R 0 T= 2h10min 42190 m. A) V = Cte X = X0 + V.t 100 = 0 + V. 10 VL = 100 10 VL= 10 m/s. 2 x 3600 = 7200s. 10 x 60 = 600s 7800s

Exercício 1E pag 28. R 0 T= 2h10min 42190 m. A) V = Cte X = X0 + V.t 100 = 0 + V. 10 VL = 100 10 VL= 10 m/s. 2 x 3600 = 7200s. 10 x 60 = 600s 7800s Exercício 1E pag 28 Carl Lewis corre os 100m rasos em cerca de 10s, e Bill Rodgers corre a maratona 42,19 Km em cerca de 2h10min. (a) Qual a velocidade escalar média deles? (b) Se Lewis pudesse manter

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão - I

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão - I Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão - I 1. A imprensa pernambucana, em reportagem sobre os riscos que correm os adeptos da "direção perigosa", observou

Leia mais

PRF Física Apostila Parte 1 Pedro Evaristo

PRF Física Apostila Parte 1 Pedro Evaristo PRF Física Apostila Parte 1 Pedro Evaristo 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. CONTEÚDO INTRODUÇÃO FÍSICA CAPÍTULO 01 Unidades no S.I.; Movimentos: tipos, classificação,

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek. Roteiro e Lista de Recuperação de Física

Centro Educacional Juscelino Kubitschek. Roteiro e Lista de Recuperação de Física Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( ) Fundamental (x ) Médio SÉRIE: 1º TURMA: TURNO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Equipe de Física Roteiro e Lista de Recuperação de

Leia mais

Prof: Jean Pegoraro-Física-jean.pegoraro@ufrgs.br

Prof: Jean Pegoraro-Física-jean.pegoraro@ufrgs.br CINEMÁTICA Conceitos Exercícios: 1) De um avião que voa de leste para oeste abandona-se um projétil. Em relação a um observador fixo no solo, a trajetória do projétil será: a) Um arco de circunferência.

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Lista de exercícios 1. Considerando as grandezas físicas A

Leia mais

PROGRAD / COSEAC ENGENHARIAS (CIVIL, DE PRODUÇÃO, MECÂNICA, PETRÓLEO E TELECOMUNICAÇÕES) NITERÓI - GABARITO

PROGRAD / COSEAC ENGENHARIAS (CIVIL, DE PRODUÇÃO, MECÂNICA, PETRÓLEO E TELECOMUNICAÇÕES) NITERÓI - GABARITO Prova de Conhecimentos Específicos 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Considere uma transformação linear T(x,y) em que, 5 autovetores de T com relação aos auto valores -1 e 1, respectivamente. e,7 são os Determine

Leia mais

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A.

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A. FISIC 01. Raios solares incidem verticalmente sobre um canavial com 600 hectares de área plantada. Considerando que a energia solar incide a uma taxa de 1340 W/m 2, podemos estimar a ordem de grandeza

Leia mais

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 9

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 9 Questão 1: a) Ache as coordenadas do centro de massa (CM) da placa homogênea OABCD indicada na figura, dividindo-a em três triângulos iguais; b) Mostre que se obtém o mesmo resultado calculando o CM do

Leia mais

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON Aluno (a): N Série: 1º Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 Disciplina: FÍSICA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON 01. Explique a função do cinto de segurança de um carro, utilizando o

Leia mais

FÍSICA PARA PRF PROFESSOR: GUILHERME NEVES

FÍSICA PARA PRF PROFESSOR: GUILHERME NEVES Olá, pessoal! Tudo bem? Vou neste artigo resolver a prova de Fïsica para a Polícia Rodoviária Federal, organizada pelo CESPE-UnB. Antes de resolver cada questão, comentarei sobre alguns trechos das minhas

Leia mais

Estrategia de resolução de problemas

Estrategia de resolução de problemas Estrategia de resolução de problemas Sistemas Isolados (p. 222) Muitos problemas na física podem ser resolvidos usando-se o princípio de conservação de energia para um sistema isolado. Deve ser utilizado

Leia mais

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1 FÍSICA 0 - O gráfico ao lado apresenta a superposição de três gráficos de uma grandeza (z) em função do tempo (t). A grandeza (z) pode representar: (0) no caso (), o espaço em um movimento uniforme. (0)

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 1º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 VISTO COORDENAÇÃO ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel

Leia mais

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR VETORES. O puxão da corda efetuado pelo trabalhador pode ser descrito como uma força que

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR VETORES. O puxão da corda efetuado pelo trabalhador pode ser descrito como uma força que PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: VETORES 01. (UEM) Um corpo está sendo arrastado em uma superfície lisa (atrito desprezível), tracionado por duas cordas, conforme o diagrama de

Leia mais

4 As Leis de Conservaçaõ

4 As Leis de Conservaçaõ 4.1-1 4 As Leis de Conservaçaõ Temos que voltar ao capítulo 2, onde falamos sobre a interpretação da mecânica Newtoniâna pelo físico austríaco Ernst Mach. Um ponto central nessa interpretação ocupam os

Leia mais

O trabalho realizado por uma força gravitacional constante sobre uma partícula é representado em termos da energia potencial U = m.

O trabalho realizado por uma força gravitacional constante sobre uma partícula é representado em termos da energia potencial U = m. Referência: Sears e Zemansky Física I Mecânica Capítulo 7: Energia Potencial e Conservação da Energia Resumo: Profas. Bárbara Winiarski Diesel Novaes. INTRODUÇÃO Neste capítulo estudaremos o conceito de

Leia mais

Lista de Exercícios CINEMÁTICA PROF.: MIRANDA

Lista de Exercícios CINEMÁTICA PROF.: MIRANDA Lista de Exercícios CINEMÁTICA PROF.: MIRANDA I Unidade 1 ANO 01. Um carro com uma velocidade de 80 Km/h passa pelo Km 240 de uma rodovia às 7h e 30 mim. A que horas este carro chegará à próxima cidade,

Leia mais

Física Simples e Objetiva Mecânica Cinemática e Dinâmica Professor Paulo Byron. Apresentação

Física Simples e Objetiva Mecânica Cinemática e Dinâmica Professor Paulo Byron. Apresentação Apresentação Após lecionar em colégios estaduais e particulares no Estado de São Paulo, notei necessidades no ensino da Física. Como uma matéria experimental não pode despertar o interesse dos alunos?

Leia mais

Estudaremos aqui como essa transformação pode ser entendida a partir do teorema do trabalho-energia.

Estudaremos aqui como essa transformação pode ser entendida a partir do teorema do trabalho-energia. ENERGIA POTENCIAL Uma outra forma comum de energia é a energia potencial U. Para falarmos de energia potencial, vamos pensar em dois exemplos: Um praticante de bungee-jump saltando de uma plataforma. O

Leia mais

FÍSICA 9ºano 3º Trimestre / 2013 BATERIA DE EXERCÍCIOS

FÍSICA 9ºano 3º Trimestre / 2013 BATERIA DE EXERCÍCIOS FÍSICA 9ºano 3º Trimestre / 2013 BATERIA DE EXERCÍCIOS TRABALHO E ENERGIA 1. Uma empilhadeira elétrica transporta do chão até uma prateleira, a uma altura de 6 m do chão, um pacote de 60 kg. O gráfico

Leia mais

AULA 4: Força e Equilíbrio

AULA 4: Força e Equilíbrio COLÉGIO PEDRO II CAMPUS HUMAITÁ II PROJETO UERJ-ENEM/2014 Prof. Carlos Frederico (Fred) AULA 4: Força e Equilíbrio 1. (UERJ - 2005) Uma caixa está sendo puxada por um trabalhador, conforme mostra a figura

Leia mais

LISTA 3 - Prof. Jason Gallas, DF UFPB 10 de Junho de 2013, às 13:46. Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica,

LISTA 3 - Prof. Jason Gallas, DF UFPB 10 de Junho de 2013, às 13:46. Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica, Exercícios Resolvidos de Física Básica Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica, Doutor em Física pela Universidade Ludwig Maximilian de Munique, Alemanha Universidade Federal

Leia mais

PS-1 VESTIBULAR UFSM FÍSICA 1. Professor Giovani Soares. Todas as questões de Física dos Vestibulares da UFSM - 1991-2011 Organizador

PS-1 VESTIBULAR UFSM FÍSICA 1. Professor Giovani Soares. Todas as questões de Física dos Vestibulares da UFSM - 1991-2011 Organizador PS-1 FÍSICA 1 Todas as questões de Física dos Vestibulares da UFSM - 1991-2011 Organizador Professor Giovani Soares 1- (UFSM-91) Em uma estrada reta dois automóveis e seus velocímetros acusam velocidade

Leia mais

Ramo da Física que estuda os movimentos, determinando a posição a velocidade aceleração de um corpo a cada instante.

Ramo da Física que estuda os movimentos, determinando a posição a velocidade aceleração de um corpo a cada instante. Física mecânica "Eu poderia viver recluso numa casca de noz e me considerar rei do espaço infinito..." ( William Shakespeare, "Hamlet",ato 2,cena 2) "Hamlet talvez quisesse dizer que, embora nós seres

Leia mais

Capítulo 8. Conservação do momento. Recursos com copyright incluídos nesta apresentação:

Capítulo 8. Conservação do momento. Recursos com copyright incluídos nesta apresentação: Capítulo 8 Conservação do momento Recursos com copyright incluídos nesta apresentação: Até agora consideramos o movimento de uma única partícula submetida à ação de uma força resultante. Esta descrição

Leia mais

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02 Quando necessário considere: g = 10 m/s 2, densidade da água = 1 g/cm 3, 1 atm = 10 5 N/m 2, c água = 1 cal/g. 0 C, R = 8,31 J/mol.K, velocidade do som no ar = 340 m/s e na água = 1500 m/s, calor específico

Leia mais