PRE-SAL PANORAMA E OPORTUNIDADES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRE-SAL PANORAMA E OPORTUNIDADES"

Transcrição

1 PRE-SAL PANORAMA E OPORTUNIDADES CARLOS TADEU FRAGA Set / 2012

2 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras da economia, além do setor de atuação, do desempenho e dos resultados financeiros da Companhia, dentre outros. Os termos antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "projeta", "objetiva", "deverá", bem como outros termos similares, visam a identificar tais previsões, as quais, evidentemente, envolvem riscos e incertezas previstos ou não pela Companhia e, consequentemente, não são garantias de resultados futuros da Companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da Companhia podem diferir das atuais expectativas, e o leitor não deve se basear exclusivamente nas informações aqui contidas. A Companhia não se obriga a atualizar as apresentações e previsões à luz de novas informações ou de seus desdobramentos futuros. Os valores informados para 2012 em diante são estimativas ou metas. AVISO AOS INVESTIDORES NORTE-AMERICANOS: A SEC somente permite que as companhias de óleo e gás incluam em seus relatórios arquivados reservas provadas que a Companhia tenha comprovado por produção ou testes de formação conclusivos que sejam viáveis econômica e legalmente nas condições econômicas e operacionais vigentes. Utilizamos alguns termos nesta apresentação, tais como descobertas, que as orientações da SEC nos proíbem de usar em nossos relatórios arquivados.

3 AGENDA PRE-SAL BACKGROUND ESTRATÉGIA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS

4 Pre-Sal Fatores chave

5 Pre-Sal Fatores chave 31 % concedido 69 % a ser concedido nas licitações futuras

6 Pre-Sal Fatores chave Características: Lâmina d agua (média): 2100 m Distancia da costa: 300 km Espessura da camada de sal (média): 2 km Profundidade média do reservatório: 5 km Volumes Recuperáveis Declarados Lula: 6,5 bilhões boe Lula - Iracema: 1,8 bilhões boe Sapinhoá: 2,1 bilhões boe Cessão Onerosa: 5,0 bilhões boe Total: 15,4 bilhões boe 31 % concedido 69 % a ser concedido nas licitações futuras Cessão Onerosa: 100% Petrobras

7 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI)

8 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI)

9 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI)

10 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI)

11 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI)

12 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI)

13 Pré-Sal de Santos vs Bacia de Campos BM-S-11 (TUPI) 40 vezes a Baía de Guanabara

14 Cronologia do Pre-Sal : Licitações 2 e 3: Aquisição de blocos do Pré-Sal de Santos : Aquisição de sísmica e interpretação 6km 3D Sísmica Reservatório do Pré-Sal

15 Cronologia do Pre-Sal : 1º poço de perfuração da Bacia de Santos - Parati 2006: descoberta de Lula (Tupi) - RJS : Descoberta de Caxaréu - ESS-172 P-34 - Jubarte Set 2008: 1º óleo na Bacia de Campos - ESS-103A Mai 2009: 1º óleo do Campo de Lula Lula TLD

16 Cronologia do Pre-Sal Set 2010: Cessão Onerosa Out 2010: 1º óleo do Piloto de Lula Florim Franco Entorno de Iara Nordeste de Tupi Sul de Tupi Peroba (contingente) Sul de Guará Dez 2010: Declaração de Comercialidade do Campo de Lula

17 Cronologia do Pre-Sal Dez 2010: Declaração de Comercialidade do Campo de Lula Set 2010: Cessão Onerosa Out 2010: 1º óleo do Piloto de Lula

18 Cronologia do Pre-Sal Dez 2010 até Jul 2011: Sapinhoá TLD Dez 2011: Declaração de Comercialidade do Campo de Sapinhoá Sapinhoá

19 Potencial do Pré-sal Águas rasas Produção Águas Profundas/Ultra profundas 15,4 bi boe* Produzido = 15,5 bi boe Volume Recuperável declarado Lula + Sapinhoá + Cessão Onerosa * Volume declarado operado pela Petrobras

20 AGENDA PRE-SAL BACKGROUND ESTRATÉGIA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS

21 Recordes em Águas Profundas 2000 Milhares bpd 2, Deep Water Shallow Águas Rasas Water Onshore Águas Profundas Onshore 1,271 1, Onshore Águas Rasas Águas Profundas Águas profundas e Ultraprofundas Pré Sal 123 unidades offshore (45 flutuantes e 78 fixas) 25 novas instalações offshore nos últimos 5 anos Uruguá Piloto delula Jubarte Marlim Sul FPSO Cidade de Santos FPSO Cidade de Angra dos Reis P-57 P-56

22 Estratégia 2 FPSOs realizando TLD Contratadas (1º óleo em 2013) Contratadas (1º óleo em 2014/2015) Fase 0 Coleta de Informações 2008/2018 Fase 1a Produção 2013/2017 Fase 1b Aceleração da Inovação Após 2017 Avaliação de Poços Testes de Longa Duração Piloto de Lula Piloto de Sapinhoá Piloto de Lula NE Sapinhoá N Iracema S Iracema N 8 FPSOs Replicantes 4 Unidades de produção Cesssão Onerosa Novas Tecnologias 1º óleo 4 anos após a descoberta Cascos + Topsides contratados (1º óleo em 2016) Cascos contratados Topsides sendo contratados (1º óleo em 2016)

23 Transferência de Óleo Em operação Em Construção

24 Transferência de Gás COMPERJ 250 km Rota 2 OPERAÇÃO CONSTRUÇÃO DESIGN Rota 1 Rota 3 Capacidade (milhões m 3 /dia) Situação 1 - LULA-MXL + UTGCA 10 Operação 2 - CABIÚNAS 16 Construção Ago/ MARICÁ 18 Design - Ago/16

25 AGENDA PRE-SAL BACKGROUND ESTRATÉGIA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS

26 Principais Resultados Exploração

27 Principais Resultados Exploração

28 Principais Resultados Exploração

29 Principais Resultados Exploração Poços exploratórios perfurados Bacia de Santos 32 poços Campos + Bacia de Santos 73 poços Sucesso Sucesso > 90% > 80%

30 Principais Resultados TLD TLD Período Bloco Lula Abr/09 até Dez/10 BM-S-11 Lula NE Abr/11 até Nov/11 BM-S-11 Sapinhoá Dez/10 até Jul/11 BM-S-9 Carioca NE Out/11 até Fev/12 BM-S-9 Iracema S Desde Fev/12 BM-S-11 Continuidade lateral excelente Alta Produtividade

31 Principais Resultados Piloto de Lula Reinjeção pioneira de CO2 em águas profundas bem sucedida Alta produtividade Primeiro poço horizontal Desenvolvimento acelerado do projeto

32 Produção Jan / k bpd 31 k bpd 85 k bpd AGO/2012 Set / milhões boe PPSBS BC 192 k bpd 113 mil bpd 107 k bpd 78 mil bpd 85 k bpd SET/2008

33 Mega Projeto Típico EDISE

34 Destaques Tecnológicos - Subsurface Vista através do Sal Caracterização de boas reservas Geologia e vazão adequadas

35 Destaques Tecnológicos Construção de Poços Poços Poços seguros e confiáveis Custo-benefício e alta produtividade dos poços para as condições do pré-sal

36 Destaques Tecnológicos - Submarinos Sistemas submarinos seguros e confiáveis Custo-benefício para projetos em águas ultra profundas

37 Destaques Tecnológicos Unidades de Produção Flutuantes Adequadas para os fluidos e contaminantes do pré-sal

38 AGENDA PRE-SAL BACKGROUND ESTRATÉGIA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS

39 Horizonte Energético Consumo 1990 Fonte: IEA, 2010 Outras 3147 Mtoe Óleo & Gás 4962 Mtoe 2010 Óleo & Gás 6794 Mtoe 8109 Mtoe 2030 Óleo & Gás 9720 Mtoe Outras 5207 Mtoe Outras 6486 Mtoe Mtoe Mtoe

40 Horizonte Energético Maiores Descobertas Offshore Thunder Horse (GoM) Zafiro, Bonga (Niger Delta) Marlim, Albacora, Roncador (Brasil) Girassol (Lower Congo Basin)

41 Horizonte Energético Maiores Descobertas Offshore Avaldsnes-Aldous, Mar do Norte Havis, Goliat, Mar do Barents Estabelecidas Emergentes Fronteiras Aphrodite, Mediterrâneo Moccasin, US GoM Zaedyus, Guiana Francesa Cameia-1, Cobalt and Azul-1, Pré-sal de Angola Multiple, Moçambique Lula, Cernambi, Sapinhoá, Franco Pré-sal Brasileiro Maiores Descobertas Offshore Fonte: Oil & Gas Journal 2010 Projetos Exploratórios 2012

42 Horizonte Energético Previsão de Produção de Óleo e LGNs (milhões b/d) + 17 % Europa Pacífico Asiático América do Sul África Ásia Américas do Norte e Central Oriente Médio Fonte: WoodMackenzie, 2010

43 Horizonte Energético Previsão de Produção de Óleo e LGNs (milhões b/d) + 26 % Europa Pacífico Asiático América do Sul África Ásia Américas do Norte e Central Oriente Médio Fonte: WoodMackenzie, 2010

44 Horizonte Energético Previsão de Produção de Óleo e LGNs em águas profundas (milhões b/d) + 90 % Europa Pacífico Asiático América do Sul África Ásia Américas do Norte e Central Oriente Médio Fonte: WoodMackenzie, 2010

45 Perspectivas Produção de Óleo Baleia Azul (Cidade de Anchieta) Piloto Sapinhoá (Cidade de São Paulo) Jan/13 Piloto Lula NE (Cidade de Paraty) Mai/13 Sapinhoá Norte (C. de IlhaBela) Set/14 Iracema Sul (Cidade de Mangaratiba) Nov/14 Norte Parque das Baleias (P-58) Iracema Norte Dez/15 Lula Alto Jan/16 Lula Central Mar/16 Lula Sul Jun/16 Franco 1 Jul/16 Carioca 1 Ago/16 Lula Norte Set/16 Franco 2 Dez/16 Lula Ext Sul Jan/17 Iara Horst Jun/17 NE Tupi Jul/17 Iara NW Out/17 Franco 3 Dez/17 Franco 4 Jan/18 Sul de Guará Jan/18 Júpiter Mar/18 Carcará Mar/18 Franco 5 Dez/18 Sul Parque das Baleias Ent. de Iara Dez/19 Florim Dez/ Baúna e Piracaba (Cidade de Itajaí) Papa Terra (P- 61 e P-63) Roncador III (P-55) Roncador IV (P-62) Carimbé Aruanã Espadarte I Maromba Bonito Espadarte III k bpd 95% Pós-Sal k bpd 69% Pós-Sal k bpd 42% Pós-Sal 28% Pré-Sal (concessão) 5% Pré-Sal (concessão) 30% 1% Pré-Sal (concessão) Cessão Onerosa 19% 11% Pré-Sal Novas Descobertas (Cessão de Direitos)

46 Perspectiva Produção de Óleo Baleia Azul (Cidade de Anchieta) Piloto Sapinhoá (Cidade de São Paulo) Jan/13 Piloto Lula NE (Cidade de Paraty) Mai/13 Sapinhoá Norte (C. de IlhaBela) Set/14 Iracema Sul (Cidade de Mangaratiba) Nov/14 Norte Parque das Baleias (P-58) Iracema Norte Dez/15 Lula Alto Jan/16 Lula Central Mar/16 Lula Sul Jun/16 Franco 1 Jul/16 Carioca 1 Ago/16 Lula Norte Set/16 Franco 2 Dez/16 Lula Ext Sul Jan/17 Iara Horst Jun/17 NE Tupi Jul/17 Iara NW Out/17 Franco 3 Dez/17 Franco 4 Jan/18 Sul de Guará Jan/18 Júpiter Mar/18 Carcará Mar/18 Franco 5 Dez/18 Sul Parque das Baleias Ent. de Iara Dez/19 Florim Dez/ Baleia Azul (FPSO Cidade de Anchieta) 1º óleo: Setembro 2012

47 Perspectiva Produção de Óleo Piloto Sapinhoá (Cid. São Paulo) Piloto Lula NE (Cid. Paraty) Sapinhoá Norte (Cid. Ilhabela) Iracema Sul (Cid. Mangaratiba) Iracema Norte Lula Alto Lula Central Lula Sul Franco 1 Carioca 1 Lula Norte Franco Lula Ext. Sul Iara Horst NE Tupi Iara NW Franco 3 Franco 4 Sul de Guará Júpiter Carcará Franco 5 Entorno de Iara Florim Piloto de Sapinhoá (FPSO Cidade de São Paulo) 1º óleo: Janeiro 2013

48 Perspectiva Produção de Óleo Piloto Sapinhoá (Cid. São Paulo) Piloto Lula NE (Cid. Paraty) Sapinhoá Norte (Cid. Ilhabela) Iracema Sul (Cid. Mangaratiba) Iracema Norte Lula Alto Lula Central Lula Sul Franco 1 Carioca 1 Lula Norte Franco Lula Ext. Sul Iara Horst NE Tupi Iara NW Franco 3 Franco 4 Sul de Guará Júpiter Carcará Franco 5 Entorno de Iara Florim Piloto de Lula NE (FPSO Cidade de Paraty) 1º óleo: Maio 2013

49 Perspectiva Produção de Óleo Piloto Sapinhoá (Cid. São Paulo) Piloto Lula NE (Cid. Paraty) Sapinhoá Norte (Cid. Ilhabela) Iracema Sul (Cid. Mangaratiba) Iracema Norte Lula Alto Lula Central Lula Sul Franco 1 Carioca 1 Lula Norte Franco Lula Ext. Sul Iara Horst NE Tupi Iara NW Franco 3 Franco 4 Sul de Guará Júpiter Carcará Franco 5 Entorno de Iara Florim Sapinhoá Norte (FPSO Cidade de Ilhabela) 1º óleo: Setembro 2014

50 Perspectiva Produção de Óleo Piloto Sapinhoá (Cid. São Paulo) Piloto Lula NE (Cid. Paraty) Sapinhoá Norte (Cid. Ilhabela) Iracema Sul (Cid. Mangaratiba) Iracema Norte Lula Alto Lula Central Lula Sul Franco 1 Carioca 1 Lula Norte Franco Lula Ext. Sul Iara Horst NE Tupi Iara NW Franco 3 Franco 4 Sul de Guará Júpiter Carcará Franco 5 Entorno de Iara Florim Projeto Iracema Sul (FPSO Cidade de Mangaratiba) 1º óleo: Novembro 2014

51 Perspectiva Produção de Óleo Piloto Sapinhoá (Cid. São Paulo) Piloto Lula NE (Cid. Paraty) Sapinhoá Norte (Cid. Ilhabela) Iracema Sul (Cid. Mangaratiba) Iracema Norte Lula Alto Lula Central Lula Sul Franco 1 Carioca 1 Lula Norte Franco Lula Ext. Sul Iara Horst NE Tupi Iara NW Franco 3 Franco 4 Sul de Guará Júpiter Carcará Franco 5 Entorno de Iara Florim FPSO Replicantes Lula Alto (P66) 1º óleo: Janeiro 2016

52 Perspectiva Produção de Óleo Piloto Sapinhoá (Cid. São Paulo) Piloto Lula NE (Cid. Paraty) Sapinhoá Norte (Cid. Ilhabela) Iracema Sul (Cid. Mangaratiba) Iracema Norte Lula Alto Lula Central Lula Sul Franco 1 Carioca 1 Lula Norte Franco Lula Ext. Sul Iara Horst NE Tupi Iara NW Franco 3 Franco 4 Sul de Guará Júpiter Carcará Franco 5 Entorno de Iara Florim E&P-PRESAL - R1 LULA ALTO - P-66 (Projeto Completo) ACOMPANHAMENTO FÍSICO DO PROJETO - CURVA S Fase II - Projeto Conceitual FPSOs Cessão Onerosa Franco-1 (P74) 1ºóleo: Julho 2016 % Acumulado MARCOS DE IMPLANTAÇÃO 1 - Conclusão da Fase Avaliação de Oportunidade (Portão 1) (P: jun-12 / R: jun-12) (P: 100% / R: 100%) 2 - Conclusão da Fase de Projeto Conceitual (Portão 2) (P:maio-13 / Proj:maio-13) (P: 5,5% / R: 5,5%) 3 - Emissão da Licença Prévia (LP) (P:jan-14 / Proj:jan-14) 1º Óleo (PNG 12-16): 4 - Conclusão da Fase de Projeto Básico (Portão 3) (P:mar-14 / Proj:mar-14) (P: 0% / R: 0%) jan/ Início da Construção 1º Poço (P:jun-14 / Proj:jun-14) 6 - Emissão da Licença de Instalação (LI) (P:dez-14 / Proj:dez-14) 7 - Chegada da UEP na Locação (P:set-15 / Proj:set-15) Início da Interligação do 1º Poço (P:dez-15 / Proj:dez-15) 9 - Emissão da Licença de Operação (LO) (P: dez-15 / Proj:dez-15) Interligação do último poço (P:mar-18 / Proj:mar-18) 6 1 Justif º Óleo Projetado: jan/16 Aprovações Data Ata DE Data de Partida Fase I Fase II Fase III 1º Óleo EVTE: jan/16 22/06/ Ata /01/ Referência: agosto/12 No mês Acumulado Previsto PNG: 3,0 p.p. 13,0% Realizado: 2,4 p.p. 12,0% 10 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15 mar-16 jun-16 set-16 dez-16 mar-17 jun-17 Linha de Base Linha Base - PNG Realizado Projetado Fonte: SAP 31/08/12. Data da medição pela Diretoria de Exploração e Produção: 14/09/12 set-17 dez-17 mar-18

53 INVESTMENTOS Investimentos Petrobras no Pré-sal: US$ 69,6 bi 15% 10,7 bi 85 % 58,9 bi Bacia de Santos Desenvolvimento Exploração Infra Bacia de Santos Bacia de Campos 4 % 2,4 bi 14 % 8,1 bi 82 % 48,3 bi Total: Petrobras + Parceiros US$ 93,1 bi

54 Maiores informações: Relações com Investidores Obrigado!

José Formigli Diretor do E&P. 500 mil barris de óleo por dia no Pré-Sal

José Formigli Diretor do E&P. 500 mil barris de óleo por dia no Pré-Sal José Formigli Diretor do E&P 500 mil barris de óleo por dia no Pré-Sal LOCALIZAÇÃO DA PROVÍNCIA PRÉ-SAL LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DO PRÉ-SAL CONCESSÃO (BACIA DE SANTOS) CONCESSÃO (BACIA DE CAMPOS) (00%) BALEIA

Leia mais

Disclaimer CAUTIONARY STATEMENT FOR US INVESTORS

Disclaimer CAUTIONARY STATEMENT FOR US INVESTORS CARLOS TADEU FRAGA Sep / 2012 Disclaimer The presentation may contain forecasts about future events. Such forecasts merely reflect the expectations of the Company's management. Such terms as "anticipate",

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO Contribuição da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS)

PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO Contribuição da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS) PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO 2012 2016 Contribuição da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS) PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2020 Santos, 23 de outubro de 2012 MERCADO DE DERIVADOS

Leia mais

Estratégia da Petrobras na Área de E&P. Paulo Henrique Costacurta Estratégia e Gestão de Portfolio de E&P 25 de setembro de 2013

Estratégia da Petrobras na Área de E&P. Paulo Henrique Costacurta Estratégia e Gestão de Portfolio de E&P 25 de setembro de 2013 Estratégia da Petrobras na Área de E&P Paulo Henrique Costacurta Estratégia e Gestão de Portfolio de E&P 25 de setembro de 2013 AGENDA ESTRATÉGIA DO E&P PANORAMA DO E&P PRÉ-SAL É UMA REALIDADE BACIA DE

Leia mais

Confidencial. 23/Ago/2011 1

Confidencial. 23/Ago/2011 1 Confidencial 23/Ago/2011 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras

Leia mais

mestre Clique para editar o texto Apresentação para Imprensa 29 de Junho de 2015 Clique para editar o texto mestre

mestre Clique para editar o texto Apresentação para Imprensa 29 de Junho de 2015 Clique para editar o texto mestre Clique Plano de para Negócios editar e o Gestão título mestre 2015-2019 Clique para editar o texto mestre Clique para editar o texto mestre Apresentação para Imprensa 29 de Junho de 2015 AVISOS Clique

Leia mais

AGENDA PRÉ-SAL HISTÓRICO ESTRATÉGIA LOGÍSTICA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS

AGENDA PRÉ-SAL HISTÓRICO ESTRATÉGIA LOGÍSTICA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS MAURO YUJI HAYASHI 27 / Junho / 2013 AGENDA PRÉ-SAL HISTÓRICO ESTRATÉGIA LOGÍSTICA PRINCIPAIS RESULTADOS PERSPECTIVAS O que é o pré-sal Localização remota a 300 km da costa Lâmina d água pode exceder 2000

Leia mais

POLO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS A CONSOLIDAÇÃO DE UMA INFRAESTRUTURA PRODUTIVA

POLO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS A CONSOLIDAÇÃO DE UMA INFRAESTRUTURA PRODUTIVA POLO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS A CONSOLIDAÇÃO DE UMA INFRAESTRUTURA PRODUTIVA Solange Guedes Diretora do E&P PRÉ-SAL: confirma sua posição de província petrolífera de classe mundial... Grandes reservatórios

Leia mais

Conferência Telefônica / Webcast. Modelo Regulatório de Exploração e Produção Pré-sal e áreas estratégicas. José Sergio Gabrielli Presidente

Conferência Telefônica / Webcast. Modelo Regulatório de Exploração e Produção Pré-sal e áreas estratégicas. José Sergio Gabrielli Presidente Conferência Telefônica / Webcast Modelo Regulatório de Exploração e Produção Pré-sal e áreas estratégicas José Sergio Gabrielli Presidente 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de 2015 Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 1 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

José Sergio Gabrielli Presidente. 24 de Agosto de 2011

José Sergio Gabrielli Presidente. 24 de Agosto de 2011 José Sergio Gabrielli Presidente 24 de Agosto de 2011 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de de Abril de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de de Abril de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de 2014 22 de Abril de 2015 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores

Leia mais

Destaques Operacionais do E&P

Destaques Operacionais do E&P Destaques Operacionais do E&P DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS DE 2015 Rio de Janeiro, março de 2016 DE&P Superação da meta de produção pela primeira vez nos últimos 13 anos Crescimento de 5,5 % na produção de

Leia mais

O Sistema Tecnológico da PETROBRAS

O Sistema Tecnológico da PETROBRAS O Sistema Tecnológico da PETROBRAS José Roberto Fagundes Netto Gerente Geral de P&D em Geoengenharia e Engenharia de Poço do CENPES Rio de Janeiro, 29 de maio de 2014 Aviso As apresentações podem conter

Leia mais

Produção no pré-sal bate novo recorde e ultrapassa a barreira de 500 mil barris de petróleo por dia

Produção no pré-sal bate novo recorde e ultrapassa a barreira de 500 mil barris de petróleo por dia Produção no pré-sal bate novo recorde e ultrapassa a barreira de 500 mil barris de petróleo por dia Rio de Janeiro, 1 de julho de 2014 Petróleo Brasileiro S.A. A Petrobras informa que a produção de petróleo

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de 2014 Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

A Financiabilidade do Plano de Negócios e Gestão da Petrobras. Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

A Financiabilidade do Plano de Negócios e Gestão da Petrobras. Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores A Financiabilidade do Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 da Petrobras Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 20 de Agosto de 2013 1 Aviso Estas apresentações podem

Leia mais

José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Julho de 2004

José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Julho de 2004 José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores Julho de 2004 As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Divulgação de Resultados

Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados 2º trimestre de 2010 (legislação societária) 13 de agosto de 2010 Conferência com a Imprensa Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 1 AVISO

Leia mais

BOLETIM DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL

BOLETIM DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL EDIÇÃO 38 - JUNHO 215 M I N I S T É R I O D E M I N A S E E N E R G I A BOLETIM DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL D E P G @ M M E. G O V. B R E D I Ç Ã O 3 8 - J U N H O 2 1 5 INTRODUÇÃO

Leia mais

PRÉ-SAL: A CONTRIBUIÇÃO DA EMPRESA NACIONAL

PRÉ-SAL: A CONTRIBUIÇÃO DA EMPRESA NACIONAL Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças as PRÉ-SAL: A CONTRIBUIÇÃO DA EMPRESA NACIONAL Guilherme de Oliveira Estrella Petrobras DE&P Rio de Janeiro, 23 de março de 2010 Informações A apresentação

Leia mais

Experiências da Petrobras no Caminho do Pré-Sal. Francisco Nepomuceno Filho Gerente Executivo - E&P Corporativo

Experiências da Petrobras no Caminho do Pré-Sal. Francisco Nepomuceno Filho Gerente Executivo - E&P Corporativo Experiências da Petrobras no Caminho do Pré-Sal Francisco Nepomuceno Filho Gerente Executivo - E&P Corporativo Rio Oil & Gas RJ, setembro de 2008 Avanços em águas profundas. 1992 2000 Vazão: 21.000 bopd

Leia mais

Farm in BS-4 e Atualização do Portfólio de Ativos

Farm in BS-4 e Atualização do Portfólio de Ativos Farm in BS-4 e Atualização do Portfólio de Ativos Setembro 2011 Aquisição de 30% de participação no Bloco BS-4 localizado na Bacia de Santos (1) (1) Sujeito à aprovação da ANP 2 Taxa de sucesso geológico

Leia mais

Cenário Atual do Setor de Petróleo & Gás e suas Perspectivas

Cenário Atual do Setor de Petróleo & Gás e suas Perspectivas Cenário Atual do Setor de Petróleo & Gás e suas Perspectivas Setembro 2014 07/10/2014 1 A Dinamus Somos uma empresa de consultoria e inteligência de mercado especializada no desenvolvimento de negócios

Leia mais

Perspectivas para os Setores Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis

Perspectivas para os Setores Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Perspectivas para os Setores Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Marco Antônio Martins Almeida Secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis spg@mme.gov.br Rio de Janeiro, 21

Leia mais

Excedentes da Cessão Onerosa

Excedentes da Cessão Onerosa Excedentes da Cessão Onerosa DESDOBRAMENTOS DA REUNIÃO DO CNPE Rio de Janeiro, 24 de junho de 2014 Informações preliminares Cessão Onerosa Através da Cessão Onerosa a Petrobras adquiriu os direitos para

Leia mais

PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE. Reservas Provadas da Petrobras em 2014

PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE. Reservas Provadas da Petrobras em 2014 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Reservas Provadas da Petrobras em 2014 Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2015 Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras comunica o volume

Leia mais

Petrobras Update. Outubro de 2015

Petrobras Update. Outubro de 2015 Petrobras Update Outubro de 2015 AVISOS Esta apresentação pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras

Leia mais

Potencial do Pré-Sal. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Magda Chambriard

Potencial do Pré-Sal. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Magda Chambriard Potencial do Pré-Sal Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Magda Chambriard O Pré-Sal como o novo paradigma Evoluçã ção o Institucional Constituição de 1934 O Regime de concessões

Leia mais

Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década

Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década Roberto Gonçalves Gerente Executivo da Engenharia da Petrobras 8º Encontro Nacional do Prominp 23 de Novembro-São Luis, MA

Leia mais

Petrobras Café da Manhã com Analistas

Petrobras Café da Manhã com Analistas Petrobras Café da Manhã com Analistas São Paulo, 10 de Junho de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores

Leia mais

Perspectivas para Exploração e Desenvolvimento do Pré-Sal

Perspectivas para Exploração e Desenvolvimento do Pré-Sal PRÉ-SAL PETRÓLEO S. A. - PPSA Perspectivas para Exploração e Desenvolvimento do Pré-Sal Oswaldo A. Pedrosa Jr. Fundação Getúlio Vargas (FGV) 25 de março de 2015 Rio de Janeiro, RJ 1 2 3 4 5 6 Assuntos

Leia mais

Cumprimentar os presentes Agradecer IotA Por que o tema é relevante Hámais de 30 anos... Essa nova realidade que eu gostaria de compartilhar com v.

Cumprimentar os presentes Agradecer IotA Por que o tema é relevante Hámais de 30 anos... Essa nova realidade que eu gostaria de compartilhar com v. O Pré sal: Brasil como Player Global no Setor de Petróleo Brazil Energy Roundtable: Energy & the New Administration Luiz Costamilan Cumprimentar os presentes Agradecer IotA Por que o tema é relevante Hámais

Leia mais

CONGRESSO BRASILEIRO DO AÇO E EXPOAÇO 2011 JOSÉ SERGIO GABRIELLI DE AZEVEDO - PRESIDENTE

CONGRESSO BRASILEIRO DO AÇO E EXPOAÇO 2011 JOSÉ SERGIO GABRIELLI DE AZEVEDO - PRESIDENTE CONGRESSO BRASILEIRO DO AÇO E EXPOAÇO 2011 JOSÉ SERGIO GABRIELLI DE AZEVEDO - PRESIDENTE SÃO PAULO, 2 DE JUNHO DE 2011 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais

Leia mais

Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil. Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015

Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil. Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015 Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015 Cláudio Araújo Gerente Geral de Contratações E&P - Serviços 2ª Conferência OAB/RJ de Direito Marítimo

Leia mais

Pré-sal: Oportunidades e Desafios

Pré-sal: Oportunidades e Desafios Pré-sal: Oportunidades e Desafios PRÉ-SAL PETRÓLEO S. A. -PPSA Comitê de Energia - Britcham 27 de Maio de 2014 OSWALDO A. PEDROSA JR Pré-Sal Petróleo S. A. -PPSA 1 2 3 4 5 Pré-Sal: História e Expectativa

Leia mais

Análise das Rodadas de Licitação até 2013 e perspectivas para a exploração de petróleo no horizonte 2020

Análise das Rodadas de Licitação até 2013 e perspectivas para a exploração de petróleo no horizonte 2020 Marcelo Mafra Borges de Macedo Superintendente de Segurança Operacional e Maio Ambiente Análise das Rodadas de Licitação até 2013 e perspectivas para a exploração de petróleo no horizonte 2020 O Papel

Leia mais

Desevolvimento do Pré-sal

Desevolvimento do Pré-sal Desevolvimento do Pré-sal Marcelo Menicucci 29 de agosto de 2012 Aviso importante Esta apresentação contém projeções que dizem respeito a estratégias futuras ( forward-looking statements ) do BG Group

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Custos e Competitividade no Setor Petróleo no Brasil. José Roberto Fagundes Netto PETROBRAS/CENPES

Custos e Competitividade no Setor Petróleo no Brasil. José Roberto Fagundes Netto PETROBRAS/CENPES Custos e Competitividade no Setor Petróleo no Brasil José Roberto Fagundes Netto PETROBRAS/CENPES Agenda Direcionamento Tecnológico Petrobras para Produção Offshore Estrutura atual da Carteira de Redução

Leia mais

CENÁRIO E PERSPECTIVAS DO SETOR PETRÓLEO 4º CAMPETRO CAMPINAS OIL & GAS

CENÁRIO E PERSPECTIVAS DO SETOR PETRÓLEO 4º CAMPETRO CAMPINAS OIL & GAS CENÁRIO E PERSPECTIVAS DO SETOR PETRÓLEO 4º CAMPETRO CAMPINAS OIL & GAS Alfredo Renault Campinas, 11 de novembro de 2015 SUMÁRIO I. PETROBRAS PLANO DE NEGÓCIOS II. PRÉ-SAL III. PRIORIDADES E DESINVESTIMENTOS

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão 2013-2017

Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 Rio de Janeiro, 15 de março de 2013 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras comunica que seu Conselho

Leia mais

SUPRIMENTO DE BENS E SERVIÇOS PARA A PETROBRAS

SUPRIMENTO DE BENS E SERVIÇOS PARA A PETROBRAS SUPRIMENTO DE BENS E SERVIÇOS PARA A PETROBRAS AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre

Leia mais

S M E Comissão de Energia 28/04/2010

S M E Comissão de Energia 28/04/2010 Oportunidades e Desafios do Pré-Sal S M E Comissão de Energia 28/04/2010 HIDROCARBONETOS Definição Compostos orgânicos constituídos de átomos de carbono e hidrogênio. PETRÓLEO INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS

Leia mais

As Licitações da ANP: Oportunidade Histórica para a Indústria Petrolífera Mundial Eliane Petersohn Superintendente de Definição de Blocos

As Licitações da ANP: Oportunidade Histórica para a Indústria Petrolífera Mundial Eliane Petersohn Superintendente de Definição de Blocos As Licitações da ANP: Oportunidade Histórica para a Indústria Petrolífera Mundial Eliane Petersohn Superintendente de Definição de Blocos Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Roteiro

Leia mais

Estratégia Tecnológica da Petrobras

Estratégia Tecnológica da Petrobras Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil Rio de Janeiro, 1º de setembro de 2011 Estratégia Tecnológica da Petrobras Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do CENPES Petrobras no mundo

Leia mais

ENAIQ 2/12/2016. Petrobras e perspectivas para 2017

ENAIQ 2/12/2016. Petrobras e perspectivas para 2017 ENAIQ 2/12/2016 Petrobras e perspectivas para 2017 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da companhia

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão

Plano de Negócios e Gestão Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 1 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições

Leia mais

Sistema Tecnológico da Petrobras: Uma Visão de P&D

Sistema Tecnológico da Petrobras: Uma Visão de P&D Seminário sobre INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Rio de Janeiro, 24 de maio de 2016 Sistema Tecnológico da Petrobras: Uma Visão de P&D André Fachetti Gerente Geral de Gestão Tecnológica PETROBRAS / CENPES Agenda

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Farm in BM-S-8 Julho 2011

Farm in BM-S-8 Julho 2011 Farm in BM-S-8 Julho 2011 Aquisição de 10% de participação no Bloco BM-S-8 localizado na Bacia de Santos (1) (1) Sujeito à aprovação da ANP 2 Offshore, bacia de Santos hot spot do pré-sal 3 Maior bloco

Leia mais

Senado Federal Comissão de Serviços de Infraestrutura Painel 4: Capitalização da Petrobras

Senado Federal Comissão de Serviços de Infraestrutura Painel 4: Capitalização da Petrobras Senado Federal Comissão de Serviços de Infraestrutura Painel 4: Capitalização da Petrobras TÓPICOS PROPOSTOS 1 -PETROBRAS MARCOS ESCOLHIDOS 2 - PLANO DE INVESTIMENTO 2009/2013 E FINANCIAMENTO 3 - VALORAÇÃO

Leia mais

Oportunidades de investimentos do setor no País. Isabela M. C. da Rocha Gerente Executiva de Relacionamento com Investidores da Petrobras

Oportunidades de investimentos do setor no País. Isabela M. C. da Rocha Gerente Executiva de Relacionamento com Investidores da Petrobras Oportunidades de investimentos do setor no País Isabela M. C. da Rocha Gerente Executiva de Relacionamento com Investidores da Petrobras Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos

Leia mais

FÓRUM REGIONAL DA BAHIA

FÓRUM REGIONAL DA BAHIA FÓRUM REGIONAL DA BAHIA Desenvolvimento da Indústria Naval na Bahia Federação das Indústrias do Estado da Bahia - FIEB 12 de julho de 2004 Evolução e Perspectivas da Produção de Óleo Mil bpd 2.500 2.000

Leia mais

PETROBRAS Visão Geral Agosto 2014

PETROBRAS Visão Geral Agosto 2014 PETROBRAS Visão Geral Agosto 2014 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão 2013 2017

Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 1 Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 Webcast 19 de março de 2013 2 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Oportunidades na Logística de Exploração de Petróleo, Gás e Biocombustíveis

Oportunidades na Logística de Exploração de Petróleo, Gás e Biocombustíveis Oportunidades na Logística de Exploração de Petróleo, Gás e Biocombustíveis 9º Encontro da Arquitetura e da Engenharia Consultiva de São Paulo Santos, 23 de setembro de 2009 Márcio Naumann Gerente de Exploração

Leia mais

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Roberto Murilo Carvalho de Souza Gerente de Estratégia Tecnológica CENPES PETROBRAS

Leia mais

Petrobras no Rio de Janeiro. José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2006

Petrobras no Rio de Janeiro. José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2006 Petrobras no Rio de Janeiro José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2006 Aviso As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

A REGULAÇÃO BRASILEIRA E A ATUAÇÃO DA SONANGOL 30/06-01/

A REGULAÇÃO BRASILEIRA E A ATUAÇÃO DA SONANGOL 30/06-01/ 1 A REGULAÇÃO BRASILEIRA E A ATUAÇÃO DA SONANGOL 30/06-01/07 2011 A Regulação Brasileira e a atuação da SONANGOL 2 2 AGENDA 1 PANORAMA HISTÓRICO 2- PORTFÓLIO 3 REGULAÇÃO BRASILEIRA PANORAMA HISTÓRICO 3

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

A indústria do petróleo: Possibilidades de maior contribuição da iniciativa privada para a exploração e produção de áreas do Pré-Sal

A indústria do petróleo: Possibilidades de maior contribuição da iniciativa privada para a exploração e produção de áreas do Pré-Sal A indústria do petróleo: Possibilidades de maior contribuição da iniciativa privada para a exploração e produção de áreas do Pré-Sal Prof. Edmar de Almeida Grupo de Economia de Energia Instituto de Economia

Leia mais

A PPSA e os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País

A PPSA e os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País A PPSA e os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País PRÉ-SAL PETRÓLEO S. A. - PPSA Fórum Pensamento Estratégico - Unicamp 4 de Junho de 2014 OSWALDO A. PEDROSA JR ANTONIO CLÁUDIO DE FRANÇA

Leia mais

Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS

Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS Novos Empreendimentos previstos para a UN-BS no Plano de Negócios 2007-2011 da Petrobras José Luiz Marcusso Gerente-Geral São Paulo,

Leia mais

AULA INAUGURAL ESCOLA POLITÉCNICA DA USP Engenharia de Petróleo

AULA INAUGURAL ESCOLA POLITÉCNICA DA USP Engenharia de Petróleo AULA INAUGURAL ESCOLA POLITÉCNICA DA USP Engenharia de Petróleo João Carlos de Souza Meirelles Secretário de Energia e Mineração Fevereiro/2016 Santos/SP Produção de P&G em São Paulo Gás Natural Terrestre

Leia mais

5º Encontro Anual Light e Investidores

5º Encontro Anual Light e Investidores 5º Encontro Anual Light e Investidores 1 Aquisições Aquisições 2 Aquisições Junho 2010: Aquisição de 51% da Axxiom para o desenvolvimento de soluções tecnológicas Agosto 2011: Entrada no Capital da Renova

Leia mais

Paulínia Petróleo & Gás

Paulínia Petróleo & Gás CADEIA PRODUTIVA DO SETOR PETRÓLEO E GÁS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES Paulínia Petróleo & Gás Alfredo Renault Paulínia, São Paulo, 21 de agosto de 2013 Sumário I ESTIMATIVAS DE INVESTIMENTO NO SETOR PETRÓLEO

Leia mais

PETRÓLEO NO BRASIL E SEUS IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAS

PETRÓLEO NO BRASIL E SEUS IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAS III Mesa Redonda Brasil-Rússia Conselho do Desenvolvimento Econômico e Saociab A EXPLORAÇÃ ÇÃO O E PRODUÇÃ ÇÃO O DE PETRÓLEO NO BRASIL E SEUS IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAS Ricardo Brasília, Latgé11 Milward

Leia mais

Relatório de Certificação de Reservas de Manati. Referente a 31 de dezembro de Agosto de 2013

Relatório de Certificação de Reservas de Manati. Referente a 31 de dezembro de Agosto de 2013 Agosto de 2013 Relatório de Certificação de Reservas de Manati Referente a 31 de dezembro de 2012 QGEP Av Almirante Barroso, N.52, Sala 1301 Centro Rio de Janeiro - RJ Cep: 20031-918 T 55 21 3509-5800

Leia mais

Atualização de perfuração - Bacia de Santos, Brasil

Atualização de perfuração - Bacia de Santos, Brasil 16 de outubro de 2014 Declaração da ASX Atualização de perfuração - Bacia de Santos, Brasil Recebimento da sonda previsto nas próximas 2-3 semanas Início da perfuração de Kangaroo-2 planejado para novembro

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Magda Chambriard Diretoria II Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (11/03/2009)

Magda Chambriard Diretoria II Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (11/03/2009) Potencial Petrolífero Brasileiro Magda Chambriard Diretoria II Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (11/03/2009) Evolução da História Institucional Brasileira Emenda Constitucional

Leia mais

Wilson Sons Meet the Management Day (2014) 6 DE JUNHO DE 2014

Wilson Sons Meet the Management Day (2014) 6 DE JUNHO DE 2014 Wilson Sons Meet the Management Day (2014) 6 DE JUNHO DE 2014 Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros ( forward-looking

Leia mais

Gás Natural. METODOLOGIA DE ELABORAÇÃO DAS PROJEÇÕES DE PRODUÇÃO DE GÁS NATURAL RENEU SILVA

Gás Natural. METODOLOGIA DE ELABORAÇÃO DAS PROJEÇÕES DE PRODUÇÃO DE GÁS NATURAL RENEU SILVA Gás Natural A Lei do Gás e o Planejamento de Expansão da Malha de Transporte METODOLOGIA DE ELABORAÇÃO DAS PROJEÇÕES DE PRODUÇÃO DE GÁS NATURAL RENEU SILVA reneu.silva@epe.gov.br Brasília, 29 de novembro

Leia mais

ALTERNATIVAS PARA O SETOR PETROLÍFERO E PARA A PETROBRAS

ALTERNATIVAS PARA O SETOR PETROLÍFERO E PARA A PETROBRAS ALTERNATIVAS PARA O SETOR PETROLÍFERO E PARA A PETROBRAS Paulo César Ribeiro Lima Consultor Legislativo da Área XII Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos Pedro Garrido da Costa Lima Consultor Legislativo

Leia mais

Presente, Futuro e Desenvolvimento dos Projetos da Bacia de Santos

Presente, Futuro e Desenvolvimento dos Projetos da Bacia de Santos Santos, novembro de 2015. Presente, Futuro e Desenvolvimento dos Projetos da Bacia de Santos José Marcelo Luvizotto UO-BS/ENGP BACIAS SEDIMENTARES BRASILEIRAS Unidades Operacionais de E&P Tacutu Foz do

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

DIREITO SETORIAL E REGULATÓRIO DO PRÉ-SAL

DIREITO SETORIAL E REGULATÓRIO DO PRÉ-SAL DIREITO SETORIAL E REGULATÓRIO DO PRÉ-SAL Adriano Drummond Cançado Trindade Outubro/2016 Manchetes de 6/10/2016 Câmara aprova mudança no présal Câmara acaba com fatia obrigatória da Petrobras no pré-sal

Leia mais

da Petrobrás Audiência Pública Comissão Especial da Câmara dos Haroldo Lima Diretor Geral - ANP 21 de outubro de 2009

da Petrobrás Audiência Pública Comissão Especial da Câmara dos Haroldo Lima Diretor Geral - ANP 21 de outubro de 2009 A capitalização da Petrobrás Audiência Pública Comissão Especial da Câmara dos Deputados que examina o PL 5.941/09 Haroldo Lima Diretor Geral - ANP 21 de outubro de 2009 -Contexto.evolução do papel do

Leia mais

RESULTADOS 2T15 AGOSTO DE 2015

RESULTADOS 2T15 AGOSTO DE 2015 RESULTADOS AGOSTO DE 2015 AVISO LEGAL Esta apresentação contêm declarações acerca de eventos futuros. Todas as declarações exceto aquelas relativas a fatos históricos contidas nesta apresentação são declarações

Leia mais

Audiência Pública CPI da Espionagem Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE)

Audiência Pública CPI da Espionagem Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) Audiência Pública CPI da Espionagem Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) Maria das Graças Silva Foster Presidente da Petrobras 18 de setembro

Leia mais

Os desafios do pré-sal para o Brasil

Os desafios do pré-sal para o Brasil Os desafios do pré-sal para o Brasil O ângulo financeiro e um pouco mais Agosto de 2011 Agenda A visão financeira ᅳ Quanto precisamos para desenvolver o pré-sal? ᅳ Dá para financiar esse investimento?

Leia mais

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Reservas Petrolíferas do Pré-Sal Audiência Pública

Leia mais

RESULTADOS 1T16 13 DE MAIO DE 2016

RESULTADOS 1T16 13 DE MAIO DE 2016 RESULTADOS 1T16 13 DE MAIO DE 2016 AVISO LEGAL 2 Esta apresentação contém declarações acerca de eventos futuros. Todas as declarações exceto aquelas relativas a fatos históricos contidas nesta apresentação

Leia mais

SITUAÇÃO DA PETROBRAS E POSSÍVEL UTILIZAÇÃO DE RESERVAS INTERNACIONAIS

SITUAÇÃO DA PETROBRAS E POSSÍVEL UTILIZAÇÃO DE RESERVAS INTERNACIONAIS SITUAÇÃO DA PETROBRAS E POSSÍVEL UTILIZAÇÃO DE RESERVAS INTERNACIONAIS Paulo César Ribeiro Lima Consultor Legislativo da Área XII Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos ESTUDO TÉCNICO MAIO/2016 2016

Leia mais

Perspectivas para o Setor de Óleo e Gás Brasileiro e as Rodadas de Licitações da ANP

Perspectivas para o Setor de Óleo e Gás Brasileiro e as Rodadas de Licitações da ANP Perspectivas para o Setor de Óleo e Gás Brasileiro e as Rodadas de Licitações da ANP Magda Chambriard Diretora-Geral Agosto, 203 Sumário 2 3 4 5 6 Retomada das Rodadas de Licitações da ANP Cenário Atual

Leia mais

SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T de maio de 2016

SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T de maio de 2016 SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T16 05 de maio de 2016 Aviso Importante O material divulgado pela Companhia reflete as expectativas dos administradores e poderá conter estimativas sobre eventos

Leia mais

Maria das Graças Silva Foster Presidente Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão

Maria das Graças Silva Foster Presidente Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão Maria das Graças Silva Foster Presidente Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 1 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Gás Natural. Alternativa Energética e Ambiental. Universidade Santa Úrsula

Gás Natural. Alternativa Energética e Ambiental. Universidade Santa Úrsula Gás Natural Alternativa Energética e Ambiental Universidade Santa Úrsula Francisco Barros Secretário Executivo da ABEGÁS Rio de Janeiro RJ 19 de Dezembro de 2007 www.abegas.org.br Slide 1 Rio de Janeiro

Leia mais

AS PARTICIPAÇÕES GOVERNAMENTAIS, A IMPORTÂNCIA DE UMA POLÍTICA PARA O EXCEDENTE EM ÓLEO E O FUNDO SOCIAL

AS PARTICIPAÇÕES GOVERNAMENTAIS, A IMPORTÂNCIA DE UMA POLÍTICA PARA O EXCEDENTE EM ÓLEO E O FUNDO SOCIAL AS PARTICIPAÇÕES GOVERNAMENTAIS, A IMPORTÂNCIA DE UMA POLÍTICA PARA O EXCEDENTE EM ÓLEO E O FUNDO SOCIAL Paulo César Ribeiro Lima Consultor Legislativo da Área XII Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 23/04/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 23/04/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 23/04/2014

Leia mais

11 de agosto de Apresentação de Resultados 2T16

11 de agosto de Apresentação de Resultados 2T16 11 de agosto de 2016 Apresentação de Resultados 2T16 Agenda Visão Geral Destaques Financeiros Atualização de Ativos AVANÇOS EM UM CENÁRIO DESAFIADOR Perspectiva positiva com negociação do Bloco BM-S-8

Leia mais

Saraiva S.A. Livreiros Editores

Saraiva S.A. Livreiros Editores 1 Saraiva S.A. Livreiros Editores Teleconferência - Resultados até setembro de 2006 17 de novembro de 2006 Ressalvas sobre declarações futuras 2 Esta apresentação contém informações futuras. Tais informações

Leia mais

Apoio do BNDES para o Setor de P&G

Apoio do BNDES para o Setor de P&G Apoio do BNDES para o Setor de P&G Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Setembro / 2013 MERCADO de P&G BRASILEIRO É importante ter a dimensão desse desafio Pré-sal: um

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2015 Área de Negócio de E&P Bacia de Campos UN-BC

Plano Estratégico Petrobras 2015 Área de Negócio de E&P Bacia de Campos UN-BC Plano Estratégico Petrobras 2015 Área de Negócio de E&P Bacia de Campos UN-BC Petrobras 2015 As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Seminário BNDES: Desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás Guilherme Estrella Diretor de E&P Rio Rio de de Janeiro, 1º 1º de de setembro

Leia mais

As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Campinas 26/11/2013

As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Campinas 26/11/2013 As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho Campinas 26/11/2013 Em geologia, camada pré-salrefere-se a um tipo de rochas sob a crosta terrestre

Leia mais

CONTRATO DE CONCESSÃO PARA EXPLORAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL

CONTRATO DE CONCESSÃO PARA EXPLORAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL CONTRATO DE CONCESSÃO PARA EXPLORAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL Terezinha Rauta Dias de Morais e Silva Superintendência de Exploração Abril/2013 1 SUMÁRIO I - Base Legal II

Leia mais

José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente

José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Plano de Negócios da Petrobras 2009 2013 Encontro Anual na ABIQUIM 1 São Paulo 04 de Dezembro de 2009 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de

Leia mais