AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO"

Transcrição

1 AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO 1 Organização: A organização deste conjunto de eventos é da responsabilidade da Associação de Andebol do Porto, em colaboração com diversas entidades. 2 Regras Oficiais: As regras a utilizar são as regras em vigor da IHF para o Andebol de Praia. Com a exceção do tempo de jogo nos escalões de Teenagers que será de 8 minutos cada período. 3 Participantes: - Poderão participar no And Praia 2016 atletas portadores de CIPA válido para o Andebol de Praia. - A participação de um atleta por diferentes escalões pode acontecer nos seguintes casos: 1) As equipas dos diferentes escalões estão inscritas no mesmo clube; 2) A participação pelo outro escalão só pode acontecer após 2horas (tempo contado do inicio efetivo do jogo e o inicio efetivo do jogo do outro escalão); 3) no máximo um atleta pode representar 2 escalões; 4) Esta regra é aplicada somente no circuito da AAPorto - Em todos os jogos, as equipas deverão fazer-se sempre acompanhar de uma fotocópia da Lista de Participantes (CIPA Coletivo) devidamente autenticada pela organização. - O mesmo agente pode exercer 2 funções no jogo. (Ex. Ser treinador e jogador/ Oficial e jogador) 4 As Equipas/Clubes: - As equipas inscritas serão consideradas clubes, que podem ter mais que uma equipa 1) para ser considerada equipa do mesmo clube têm de ter o mesmo nome; 2) serem inscritas na federação como sendo do mesmo clube 3) as equipas podem ser do mesmo ou de diferentes escalões; 4) no caso das equipas serem do mesmo escalão estas serão estanques e em momento algum pode haver transferência durante o Circuito Regional. - A Inscrição dos clubes no Circuito será feita a partir de 27 de Maio - A inscrição das equipas nas etapas pode ser feita, sem falta, até às 12:00 de quarta-feira antes da etapa. - Não serão permitidos nomes menos próprios, ofensivos ou abusivos. - Cada equipa poderá inscrever por jogo até ao máximo de 10 atletas e mínimo de 6 atletas. - As equipas poderão inscrever novos atletas no decorrer do And Praia 2016 sem número limite, que não tenham jogado por outra equipa independente do escalão, mas por etapa só podem inscrever 16 atletas. - As equipas podem participar nos Circuitos que entenderem, porém só pontuam para efeitos de apuramento para a fase final no Circuito da Associação em que se filiaram. 5 - Equipamentos - Os atletas deverão apresentar todos camisolas de cor igual com exceção dos Gr que têm camisolas de cor diferente da sua equipa e dos adversários e igual entre si. - Os Calções têm de ser OBRIGATORIAMENTE iguais para todos os jogadores. - As camisolas deverão ser OBRIGATORIAMENTE numeradas, com números que poderão ir do 00 ao 99 à frente e a trás. - Os atletas que não cumprirem este requisito não estarão autorizados a participar nos jogos. - Ver anexo a este documento

2 6 Bolas: As equipas são obrigadas a apresentarem uma bola por jogo, caso não o façam a organização empresta uma bola mediante caução de Escalões: Escalão Master Masculino Feminino Nascidos em 97 ou antes 98 ou antes Rookies Masculino 98/99/00/01 Feminino 99/00/01/02 Teenagers Masculino Feminino 02 ou depois 03 ou depois 8 A AAP compromete-se a: - Receber as inscrições e organizar os respetivos Quadros Competitivos. - Elaborar um comunicado oficial com os referidos quadros, resultados e classificações, etapa a etapa, no site oficial da prova (www.andebolporto.pt) - Assumir a responsabilidade de todo o processo decorrente da realização destes eventos através de uma Comissão Organizadora. 9 Comissão Organizadora: - A Comissão Organizadora, é composta por três elementos nomeados pela Direção da Associação de Andebol do Porto os quais são responsáveis pelos aspetos inerentes á organização da prova, aos aspetos desportivos, arbitragem e disciplinares. 10 Os Clubes e demais entidades inscritas deverão: - Até às 12 horas de quarta-feira imediatamente antes da etapa, regularizar a sua inscrição na sede da Associação de Andebol do Porto. - Se ultrapassar este dia a sua inscrição ficará pendente para avaliação e caso seja aceite terá uma taxa extra de Fazer acompanhar a ficha de inscrição com o respetivo cheque ou numerário correspondente à taxa de inscrição - Consultar o site oficial em para ter acesso a todas as informações relativas à competição 11 Taxas de Inscrição: Escalão (masculino e feminino) Inscrição Taxa Inscrição Etapa* 1ª Fase Taxa FAP Atleta** Taxa FAP Oficial** Seguro Desportivo*** Masculino Feminino Masculino e Feminino Master Rookies Teenagers *10% De desconto para as equipas que se inscreverem em todas as etapas na 1ª inscrição No caso de um clube inscrever 5 ou mais equipas terá um desconto adicional de 10% Exemplo Clube A inscreve 2 equipas em Masters 2 em rookies e 2 em Teenagers. O valor total das inscrições seria (60*2)+(50*2)+(30*2)= 280 por etapa. Se inscrever as equipas nas 5 etapas terá um desconto de 10% sobre o valor total (280*5)= %= Como inscreveu 5 ou mais equipas, terá um desconto adicional de 10% %=1134

3 ** A taxa FAP é paga uma única vez e o valor aqui designado é por Atleta ou por oficial. Se houver um atleta que acumule a função de oficial na mesma equipa só paga a taxa de atleta. Se for em equipas diferentes paga as duas taxas. Cada etapa poderá ter um número limite de inscrições. A existir o Limite, será atempadamente comunicado. 12 Seguro Desportivo: O Seguro desportivo é obrigatório para a participação nas etapas do Circuito Regional de Andebol de Praia. As equipas deverão fazer prova de que têm seguro desportivo válido para o And Praia Se quiserem beneficiar do Seguro que têm no clube e que foi válido para a época 2015/2016, devem trazer uma declaração do clube a confirmar que autoriza a utilização do seguro para este fim. Caso não apresentem nenhum dos dois documentos será cobrada a taxa do seguro aos agentes em falta. 13 Forma de Disputa e Apuramento e Sistema de Pontuações: Pontuação por classificação da Etapa Classificação Pontos 1º 10 2º 8 3º 6 4º 5 5º 4 6º 3 7º 2 8º e seguintes 1 Pontuação por Jogo Vitória 2 Pontos Derrota 1 Ponto Falta Comp. 0 Pontos - Modelo Competitivo O Modelo competitivo será decidido mediante o número de equipas inscritas em cada etapa. - Apuramento para a Fase Final do Circuito Nacional de Andebol de Praia A indicar pela FAP em Comunicado Oficial 14 Tolerância e Falta de Comparência Será dado como prazo limite para que as equipas compareçam aos jogos, o tempo de 10 minutos, após a hora marcada para o início dos mesmos. Caso as equipas não compareçam dentro do tempo estipulado no parágrafo anterior, serão penalizadas com falta de comparência ao jogo, sendo-lhes averbada uma derrota por 15-0 em cada parte, e atribuídos 0 (zero) pontos. À segunda falta de comparência a equipa é desqualificada da etapa. OBS: Independentemente de os horários dos jogos se encontrarem atrasados, as equipas terão que estar SEMPRE presentes á hora marcada no calendário da prova.

4 15 Desempates Conforme Regulamento Nacional. 16 Recompensas e Prémios: - Por etapa haverá: Troféu para a equipa vencedora nos escalões de Masters, Rookies e Teenagers Masculino e Feminino Prize Money para o 1º Classificado do Escalão Master Masculino e Feminino no Valor de 65 - Na classificação geral final dos diferentes escalões serão atribuídas Medalhas às três primeiras equipas Masculinas e Femininas. 1º Classificado 12 medalhas de Campeão 2º Classificado 12 medalhas 3º Classificado 12 medalhas ATENÇÃO: - Só haverá lugar a Prize Money se o número de equipas inscritas no escalão for igual superior a 7 na etapa. 17 Disciplina: Realça-se que no caso de surgir qualquer distúrbio causador de danos (de qualquer tipo ou género), a Comissão Organizadora imputará todas as responsabilidades ao designado responsável da equipa, podendo ser esta, inclusive, desclassificada do torneio: - A todas as atitudes/condutas que não estejam de acordo com o espírito desportivo e de fair-play, será aplicado o regulamento disciplinar em vigor para a competição. 18 Arbitragem: A indicação dos árbitros é da responsabilidade da A.A.P. em função das disponibilidades dos inscritos para o Andebol Praia. 19 Casos Omissos: Todos os casos omissos serão analisados pela Comissão Organizadora. 20 Informações: Estas e outras informações estarão disponíveis no site da Associação de Andebol do Porto em

5 ANEXO 1 Equipamentos Masculino O euipamento e composto por camisola caveada e calção Todos os jogadores têm de usar camisolas e calções iguais. As camisolas têm de ser numeradas à frente e atrás. (ver imagem) Os guarda-redes e especialista devem ter camisolas de cor igual entre si e diferente dos colegas de equipa e adversário. Mantendo sempre o mesmo numero.

6 Feminino O equipamento é composto por TOP e Bikini Todas as jogadoras têm de usar camisolas e calções iguais. Os tops têm de ser numeradas à frente e atrás. (ver imagem) As guarda-redes e especialista devem ter Top de cor igual entre si e diferente das colegas de equipa e adversárias. Mantendo sempre o mesmo numero. Ponto 7 Comunicado Oficial 79 da Federação Andebol de Portugal Equipamentos Femininos A época em curso será definida como época de transição para o cumprimento integral do previsto nas IHF RULES Regra 4.8 Equipamentos. As equipas femininas que adotarem já esta época os equipamentos regulamentares (TOP e Bikini) terão um desconto* nas inscrições de 5,00 por atleta. O desconto só será atribuído se os referidos equipamentos forem utilizados em todos os jogos que as equipas participarem, sem exceção. Em caso de condições climatéricas adversas poderão utilizar por baixo dos mesmos camisolas e calças térmicas. Compete às Associações Regionais confirmarem esta norma nas respetivas competições, sendo que na Fase Final será a FAP a responsável. *No final da participação de cada equipa será devolvida a quantia correspondente ao desconto referindo no texto acima.

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL REGULAMENTO DESPORTIVO CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA 2012 Art.º 1 OBJETO 1. O presente regulamento estabelece as regras e normas aplicáveis ao Andebol de Praia

Leia mais

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA Art.º 1 Objeto 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

ÉPOCA 2016/2017 PO02 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 2ª DIVISÃO REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 2 Participantes

ÉPOCA 2016/2017 PO02 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 2ª DIVISÃO REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 2 Participantes PO02 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 2ª DIVISÃO (Regulamento aprovado em Reunião de Direção de 21-06-2016) REGULAMENTO DA PROVA Artigo 1 Prémios 1. Os primeiros classificados

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis e Juniores (andebol de 7) 3 4.

Leia mais

ÉPOCA 2015/2016 REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 1 Prémios. 2. Ao Campeão Nacional será atribuído uma Taça e vinte e cinco medalhas.

ÉPOCA 2015/2016 REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 1 Prémios. 2. Ao Campeão Nacional será atribuído uma Taça e vinte e cinco medalhas. PO40 CAMPEONATO NACIONAL DE VETERANOS MASCULINOS (Regulamento aprovado em Reunião de Direção de 06-05-15) REGULAMENTO DA PROVA Artigo 1 Prémios 1. O vencedor é declarado CAMPEÃO NACIONAL 2. Ao Campeão

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Basquetebol

Regulamento de Prova Oficial Basquetebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016

REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016 Local e horário Os jogos serão realizados no Pavilhão Gimnodesportivo do CCDTCMP, aos sábados de manhã, entre as 09h00 e as 13h00. Inscrições a) Cada equipa

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Juvenis/ Iniciados (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Juvenis/ Iniciados (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE (Futsal) Época 2016-2017 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO CORVO CLUBE DESPORTIVO ESCOLAR DO CORVO ILHA DAS FLORES GRUPO DESPORTIVO FAZENDENSE (A e B) GRUPO

Leia mais

Regulamento do Torneio Regional de Tens Feminino 2016/2017 2

Regulamento do Torneio Regional de Tens Feminino 2016/2017 2 REGULAMENTO DO TORNEIO REGIONAL DE TENS FEMININO 2016/2017 Artigo 1.º (Regime Supletivo) Ao Torneio Regional de Tens Feminino aplicam-se as normas do Regulamento Geral de Competições em tudo o que não

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Voleibol

Regulamento de Prova Oficial Voleibol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

4 Torneio de Andebol Cidade de Castelo Branco-Páscoa REGULAMENTO

4 Torneio de Andebol Cidade de Castelo Branco-Páscoa REGULAMENTO REGULAMENTO. ORGANIZAÇÃO. Associação Desportiva Albicastrense. Associação de Andebol de Castelo Branco. Federação Portuguesa de Andebol.Câmara Municipal de Castelo Branco. PARTICIPANTES. As equipas participantes

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Voleibol Feminino e Masculino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futsal

Regulamento de Prova Oficial Futsal ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO)

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA COMUNICADO OFICIAL Nº 155 DATA: 27.02.2017 SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ÉPOCA 2016/2017 Para conhecimento de todos os

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

Regulamento 1. APRESENTAÇÃO 2. ORGANIZAÇÃO GERAL Regulamento Campos de Jogos e Bola de Jogo

Regulamento 1. APRESENTAÇÃO 2. ORGANIZAÇÃO GERAL Regulamento Campos de Jogos e Bola de Jogo Regulamento 1. APRESENTAÇÃO A Amarante F.C. Cup 2016 Fut 7 realizar-se-á no Complexo Desportivo de Amarante, nas instalações do Amarante Futebol Clube e decorre entre os dias 25 e 26 Março de 2016 nos

Leia mais

5º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS. Normas de Funcionamento

5º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS. Normas de Funcionamento 5º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS Normas de Funcionamento Normas de Funcionamento Considerando a importância que a promoção da dinâmica desportiva assume no concelho, a Câmara Municipal da Lourinhã,

Leia mais

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas Normas Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Núcleo de Actividades Desportivas Índice 1 Organização... 3 2 Calendarização e Local de Realização dos Jogos... 3 3 Inscrição... 3 3.1 Período de Inscrição...

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Basquetebol Masculino e Feminino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futebol

Regulamento de Prova Oficial Futebol Regulamento de Prova Oficial Futebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento

Leia mais

MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto

MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto 5º CAMPEONATO CONCELHIO DE FUTSAL 2009/10 (Seniores Masculinos) Normas de Participação 1- PARTICIPAÇÃO 1.1- Todas Associações

Leia mais

IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 de Março IV Torneio Internacional St. M. Claret

IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 de Março IV Torneio Internacional St. M. Claret IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 Março 2013 Regulamento da Prova Equipas Participantes RK FALK HANDBALL FUTEBOL CLUBE DO PORTO AD ISMAI COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS ACADÉMICO BASKET

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, DURAÇÃO DO JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 3. ARBITRAGEM 4. QUADRO COMPETITIVO E CRITÉRIOS

Leia mais

XII Torneio de Futsal Entre Freguesias e Associações

XII Torneio de Futsal Entre Freguesias e Associações XII Torneio de Futsal Entre Freguesias e Associações -------- 2014 -------- Promovido por: Município de Macedo de Cavaleiros Organização: Grupo Desportivo Macedense Inscrições até ao dia 08 de Março de

Leia mais

REGULAMENTO. 3. O MT será constituído por 8 (oito) provas, bem como pelo Campeonato Regional por Equipas de Sub10 (Interclubes).

REGULAMENTO. 3. O MT será constituído por 8 (oito) provas, bem como pelo Campeonato Regional por Equipas de Sub10 (Interclubes). REGULAMENTO 1. O ATL MINI TOUR 2016 (MT) é um circuito de provas para os escalões de Sub8 e Sub10, promovido pela Associação de Ténis de Lisboa (ATL), havendo uma calendarização das provas através de um

Leia mais

Jogos Desportivos da União das Freguesias de Caparica e Trafaria Torneio de Ténis de Mesa

Jogos Desportivos da União das Freguesias de Caparica e Trafaria Torneio de Ténis de Mesa Jogos Desportivos da União das Freguesias de Caparica e Trafaria 2014 Torneio de Ténis de Mesa Regulamento 1. Disposições iniciais Este Regulamento define as normas de organização do Torneio de Ténis de

Leia mais

REGULAMENTO. 3. ESCALÕES 3.1. O Santarém Cup é um torneio de FUTEBOL 11 e abrange os seguintes escalões: Iniciados - atletas nascidos em 2002/2003;

REGULAMENTO. 3. ESCALÕES 3.1. O Santarém Cup é um torneio de FUTEBOL 11 e abrange os seguintes escalões: Iniciados - atletas nascidos em 2002/2003; REGULAMENTO 1. ORGANIZAÇÃO A organização do Santarém Cup é da responsabilidade da Associação Académica de Santarém e conta com o apoio da Câmara Municipal de Santarém. 2. DATA E LOCAL DA REALIZAÇÃO DOS

Leia mais

REGULAMENTO Campeonato Nacional de Futebol de Praia

REGULAMENTO Campeonato Nacional de Futebol de Praia REGULAMENTO Campeonato Nacional de Futebol de Praia 1 Artigo 1º Organização 1.1. A FPF organiza a competição designada: Campeonato Nacional de Futebol de Praia, para a categoria sénior. 1.2. O Campeonato

Leia mais

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Ordem dos Jogos Artigo 5º - Duração dos Jogos Artigo

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO. Campeonato de Abertura CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO. Campeonato de Abertura CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO Campeonato de Abertura CORFEBOL CAMPEONATO DE ABERTURA ENQUADRAMENTO O Campeonato de Abertura surge como complemento às competições seniores da Federação Portuguesa de Corfebol:

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 de 11 Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Benjamins (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 COMUNICADO OFICIAL N.º 1 Quadros Competitivos 1 BAMBIS / MINIS (misto) 1.1 Calendarização Propõe-se assim a realização de 8 Encontros / Festand s, distribuídos por toda a época desportiva, nas seguintes

Leia mais

REGULAMENTO. 3. O MT será constituído por 8 (oito) provas, bem como pelo Campeonato Regional por Equipas de Sub10 (Interclubes).

REGULAMENTO. 3. O MT será constituído por 8 (oito) provas, bem como pelo Campeonato Regional por Equipas de Sub10 (Interclubes). REGULAMENTO 1. O ATL MINI TOUR 2014 (MT) é um circuito de provas para os escalões de Sub8 e Sub10, promovido pela Associação de Ténis de Lisboa (ATL), havendo uma calendarização das provas através de um

Leia mais

Época 2014/15. Associação de Futebol da Guarda Gabinete Técnico e de Formação. Regulamento e normas de conduta

Época 2014/15. Associação de Futebol da Guarda Gabinete Técnico e de Formação. Regulamento e normas de conduta Época 2014/15 Associação de Futebol da Guarda Regulamento e normas de conduta FILOSOFIA: As Escolas de Futebol, deverão ter como principal objetivo, proporcionar momentos lúdicodesportivos orientados e

Leia mais

CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06

CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06 CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06 1 ORGANIZAÇÃO DAS PROVAS 2 REGULAMENTO GERAL 3 REGULAMENTO ESPECÍFICO * 4 FICHA DE INSCRIÇÃO DA EQUIPA 5 BOLETIM DE JOGO A Direcção da FPR pretende instituir e coordenar

Leia mais

1º TORNEIO 2016 Futebol de 6. Regulamento

1º TORNEIO 2016 Futebol de 6. Regulamento 1º TORNEIO 2016 Futebol de 6 Regulamento INDICE 1. Introdução...3 2. Direitos de Imagem 3 3. Organização...3 4. Arbitragem 5 5. Capitão de equipa..5 6. Balneário..5 7. Disciplina..6 8. Protestos..6 9.

Leia mais

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 GRUPO I Jornadas Datas 1ª Fase 1ª 15 Dezembro - Tarde 2ª 23 Fevereiro - Manhã 3ª 23 Março - Tarde 2ª Fase 1ª 4 Maio - Manhã 2ª 25 Maio - Tarde 3ª 8 Junho

Leia mais

Junta de Freguesia de Ançã

Junta de Freguesia de Ançã III TORNEIO FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE CANTANHEDE REGULAMENTO 1. INTRODUÇÃO 1.1 O presente regulamento aplica-se ao III Torneio de Futsal Inter-Freguesias do concelho de Cantanhede. 1.2. A

Leia mais

Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto

Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto GADUP Rua da Boa Hora n.º 18-A 4050-099 Porto Telefone: 222 074 164 Fax: 222 003 067 E-mail: gadup@sas.up.pt Web:

Leia mais

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 GRUPO I Jornadas Datas 1ª Fase 1ª 15 Dezembro - Tarde 2ª 23 Fevereiro - Manhã 3ª 23 Março - Tarde 2ª Fase LIGA EUROPA 1ª 4 Maio - Manhã 2ª 25 Maio - Tarde

Leia mais

Regulamento da Taça de Portugal Sevens Feminino 2016/2017 2

Regulamento da Taça de Portugal Sevens Feminino 2016/2017 2 REGULAMENTO DA TAÇA DE PORTUGAL SEVENS FEMININO 2016/2017 Artigo 1.º (Regime Supletivo) À Taça de Portugal de Sevens Feminino aplicam-se as normas do Regulamento Geral de Competições em tudo o que não

Leia mais

FCUP Liga 2013/2014. Regulamento de Prova Oficial. Futsal

FCUP Liga 2013/2014. Regulamento de Prova Oficial. Futsal FCUP Liga 2013/2014 Regulamento de Prova Oficial ÍNDICE Artigo 1º - Âmbito Artigo 2º - Estrutura Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Duração de Jogos Artigo 5º - Período de Aquecimento Artigo 6º

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL 2009 2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, TEMPO DE JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 5 4. ARBITRAGEM... 5 5. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

CAMPEONATO DISTRITAL DE LISBOA DE JOVENS PARTIDAS LENTAS AXL 2015/1016 REGULAMENTO

CAMPEONATO DISTRITAL DE LISBOA DE JOVENS PARTIDAS LENTAS AXL 2015/1016 REGULAMENTO CAMPEONATO DISTRITAL DE LISBOA DE JOVENS PARTIDAS LENTAS AXL 2015/1016 6 a 10 de Fevereiro de 2016 REGULAMENTO 1. Organização O Campeonato Distrital de Lisboa de Jovens de partidas lentas é organizado

Leia mais

REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012

REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012 REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012 1. DO CAMPEONATO Poderá participar do Interclubes Infanto Juvenil toda agremiação que estiver devidamente cadastrada na FPT e com suas obrigações financeiras

Leia mais

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS 2016-2017 Pressupostos básicos - Poderão participar nestes Campeonatos todos os atletas filiados na ATMM, independentemente do seu escalão. - Para poder participar num

Leia mais

2ª MARATONA DE FUTEBOL 5 JUNTA DE FREGUESIA AVENIDAS NOVAS Seniores

2ª MARATONA DE FUTEBOL 5 JUNTA DE FREGUESIA AVENIDAS NOVAS Seniores Uma Organização da 2ª MARATONA DE FUTEBOL 5 JUNTA DE FREGUESIA AVENIDAS NOVAS Seniores INTRODUÇÃO O TORNEIO realizar-se-á no dia 4 de Junho, de acordo com as regras da FIFA-FPF e Associação Futebol Lisboa.

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em setembro de 2015) ÍNDICE 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico-Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 2001-2002 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 5 2.1. INFANTIS VER REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO...

Leia mais

Regulamento Específico de Andebol

Regulamento Específico de Andebol Regulamento Específico de Andebol Regulamento Andebol 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS / BOLA DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 4 4. MESA DE JOGO... 4 5. ARBITRAGEM... 5 6. DURAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL -

REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL - REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL - INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Voleibol realizadas no âmbito dos XXIV Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado no

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2014 I - Dos Objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercambio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e desenvolver

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL Nº

COMUNICADO OFICIAL Nº COMUNICADO OFICIAL Nº 1 2015-2016 1. ABERTURA DE ÉPOCA 2015-2016 - TÍTULO 8 - ARTº 2º Para efeitos regulamentares considera-se "ÉPOCA DESPORTIVA OFICIAL" o período compreendido entre a data do 1º Jogo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis-Benjamins (Futsal) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO CORVO CLUBE DESPORTIVO ESCOLAR DO CORVO ILHA DO FAIAL CLUBE FLAMENGOS ILHA DAS

Leia mais

TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA

TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA ÉPOCA 2014-2015 TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA REGULAMENTO Regulamento da Taça de Promoção da Associação de Futebol da Guarda Época 2014-2015 Artigo 1.º Objeto 1. O presente Regulamento

Leia mais

II COPA NIPPON DE FUTSAL INTERNIKKEIS REGULAMENTO

II COPA NIPPON DE FUTSAL INTERNIKKEIS REGULAMENTO 1. FINALIDADE: A II COPA NIPPON DE FUTSAL INTERNIKKEYS é um evento de caráter desportivo e social, tendo como objetivo proporcionar maior integração entre os clubes participantes. 2. ORGANIZACÃO: A organização

Leia mais

Ginásio Clube de Santo Tirso 2012/13 Circuito Interno GCST Santo Tirso

Ginásio Clube de Santo Tirso 2012/13 Circuito Interno GCST Santo Tirso Ginásio Clube de Santo Tirso 2012/13 Circuito Interno GCST Santo Tirso REGULAMENTO 1. Circuito Interno organizado pelo Ginásio Clube de Santo Tirso, realizar-se-ão as seguintes provas: Data Nível Nomes

Leia mais

XVI Torneio de Futebol 11 Sénior 2011

XVI Torneio de Futebol 11 Sénior 2011 Regulamento Geral Introdução Para a realização da XVI edição deste Torneio, no qual participam todos os 6 Clubes do Concelho com Futebol de 11 Sénior não profissional devidamente inscritos na Associação

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011 CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub 18 2010 / 2011 O Departamento de Competições da FPR vai organizar o Circuito Nacional de Rugby de 7, para os escalões Sub 16 e Sub 18. Este Circuito realiza-se

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ESGRIMA

REGULAMENTO ESPECÍFICO ESGRIMA REGULAMENTO ESPECÍFICO ESGRIMA Índice Introdução 3 Capítulo I Regulamentação Geral 4 1. Condições Gerais de Participação 4 2. Escalões Etários 4 Capítulo II Participação / Organização 4 3. Formas de Competição

Leia mais

Voleib l. Os jogos de Voleibol 4X4 incluídos no Campeonato Escolar estão sujeitos ao seguinte Regulamento:

Voleib l. Os jogos de Voleibol 4X4 incluídos no Campeonato Escolar estão sujeitos ao seguinte Regulamento: l Os jogos de Voleibo incluídos no Campeonato Escolar estão sujeitos ao seguinte Regulamento: 1. Constituição das Equipas 1.1 As equipas são formadas por 4 (quatro) alunos, podendo ser de ambos os géneros,

Leia mais

SUPERLIGA - Futebol de 5 Associação Desportiva de Taboeira

SUPERLIGA - Futebol de 5 Associação Desportiva de Taboeira SUPERLIGA - Futebol de 5 Associação Desportiva de Taboeira REGULAMENTO ÍNDICE Pontos: I Introdução.. II Organização. III Regulamento Geral IV Regulamento do Torneio....... V Disciplina..... VI Prémios...

Leia mais

50 Anos Jogos Juvenis do Barreiro TORNEIO BASQUETEBOL 3 X 3

50 Anos Jogos Juvenis do Barreiro TORNEIO BASQUETEBOL 3 X 3 REGULAMENTO 1 Introdução 50 Anos Jogos Juvenis do Barreiro TORNEIO BASQUETEBOL 3 X 3 2014 O 3x3 (pronunciado 3 por 3), e anteriormente conhecido como FIBA 33, é uma versão formalizada do basquetebol de

Leia mais

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL 1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO - 2010 - REGULAMENTO GERAL DAS FINALIDADES 1 O Campeonato Interno da Unioeste / Campus de Toledo tem por finalidade a integração e

Leia mais

Campeonato Nacional Interno de Futsal 2016 REGULAMENTO

Campeonato Nacional Interno de Futsal 2016 REGULAMENTO Campeonato Nacional Interno de Futsal 2016 REGULAMENTO O Campeonato Nacional Interno de Futsal 2016 é organizado e regulamentado pelo Grupo Desportivo e Cultural da Pelouro Desportivo e destina-se exclusivamente

Leia mais

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015

IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015 IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I - Das Finalidades Art. 1º Com a realização do CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA, a Confederação Brasileira

Leia mais

Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015

Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015 Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015 Índice Matraquilhos... 6 1) Organização do Torneio:... 6 2) Fases dos jogos:... 6 3) Regras específicas:... 6 4) Faltas e penaltis:... 6 5) Duração

Leia mais

As equipas serão divididas, em dois escalões conforme a faixa etária:

As equipas serão divididas, em dois escalões conforme a faixa etária: 1. Disposições Iniciais Os jogos do Almada Futsal Cup 2015 serão regulamentados pelas regras oficiais da Federação Portuguesa de Futebol, para os campeonatos de Futsal em vigor na presente Época de 2014/2015

Leia mais

IV Torneio de Voleibol de Praia SJ (13 juho, 10h00, Parque Desportivo do Bairro dos Pescadores da Costa Nova) Normas de participação

IV Torneio de Voleibol de Praia SJ (13 juho, 10h00, Parque Desportivo do Bairro dos Pescadores da Costa Nova) Normas de participação Normas de participação 1. Estas normas são válidas para o IV Torneio de Voleibol inserido na Semana Jovem Ílhavo 2013, cessando após a conclusão do mesmo. 2. O Torneio de Voleibol de Praia, realizar-se-á

Leia mais

PANELINHAS XXIV Campeonato Interno de Futebol de Base.

PANELINHAS XXIV Campeonato Interno de Futebol de Base. PANELINHAS 2016 XXIV Campeonato Interno de Futebol de Base. I Objetivos: - Desenvolver o interesse do associado pela prática do futebol. - Promover o entretenimento e a sociabilização através do futebol.

Leia mais

TORNEIO DE FUTSAL ASSOCIAÇÃO DO FOLHADAL C.S.C.R. REGULAMENTO

TORNEIO DE FUTSAL ASSOCIAÇÃO DO FOLHADAL C.S.C.R. REGULAMENTO TORNEIO DE FUTSAL ASSOCIAÇÃO DO FOLHADAL C.S.C.R. REGULAMENTO ARTIGO 1º PONTUAÇÃO E APURAMENTO 1. A pontuação será como a seguir se indica : Vitória 3 Pontos Empate 2 Pontos Derrota 1 Ponto Falta de comparência

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU. R egula mento Específico Futebol de Sete

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU. R egula mento Específico Futebol de Sete ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU R egula mento Específico Futebol de Sete 2016 2 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTEBOL DE SETE REGULAMENTO DA PROVA NORMAS ORIENTADORAS DOS JOGOS DESPORTIVOS DE TONDELA CAPÍTULO

Leia mais

CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S

CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S I - CALDAS DE AREGOS Resende 24 de Agosto 2008 II - MONDIM DE BASTO - Mondim Basto 30 de Agosto 2008 III BARRAGEM DA QUEIMADELA Fafe 06 de Setembro 2008 Data Limite

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE PROVA IV OPEN KARATE CIDADE DE AMORA 4 DE JUNHO 2017

REGULAMENTO GERAL DE PROVA IV OPEN KARATE CIDADE DE AMORA 4 DE JUNHO 2017 REGULAMENTO GERAL DE PROVA IV OPEN KARATE CIDADE DE AMORA 4 DE JUNHO 2017 CLUBE ORGANIZADOR CLUBE RECREATIVO DA CRUZ DE PAU LOCAL: PAVILHÃO DA ESCOLA EB 2/3 PEDRO EANES LOBATO CIDADE DE AMORA Artigo 1º

Leia mais

X CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2015/2016

X CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2015/2016 X CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2015/2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I - Das Finalidades Art. 1º Com a realização do CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA, a Confederação Brasileira

Leia mais

18º TORNEIO CONCELHIO DE FUTSAL SUB-13 GONDOMAR 2015

18º TORNEIO CONCELHIO DE FUTSAL SUB-13 GONDOMAR 2015 A Escola Desportiva e Cultural de Gondomar vai, uma vez mais e pelo 18º ano consecutivo, em colaboração com a Câmara Municipal de Gondomar, levar a efeito o 18º. Torneio Concelhio de Futsal Sub-13 (Jovens

Leia mais

Índice. Caparica Futsal Summer Cup 2015 Regulamento - 2

Índice. Caparica Futsal Summer Cup 2015 Regulamento - 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Disposições Iniciais... 3 3. Inscrições... 3 4. Equipas Participantes... 4 5. Sorteio... 5 Organização dos s por Escalão... 5 6. Calendário... 5 Fase de s enjamins, e Iniciados...

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES FEDERAÇÃO PORTUGUESA MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FUNDADA EM 07 DE FEVEREIRO DE 2007 FILIADA NA ITSF - INTERNATIONAL TABLE SOCCER FEDERATION SEDE OFICIAL AV. ENG.º ARMANDO MAGALHAES, 371 4440-505 VALONGO

Leia mais

id pdfmachine by Broadgun Software - a great PDF writer! - a great PDF creator! -

id pdfmachine by Broadgun Software - a great PDF writer! - a great PDF creator! - FUTEBOL 01. OBJECTIVOS 01.1. Promover o gosto pela prática desportiva, tentando incutir nas crianças a percepção dos seus benefícios ao longo de uma vida saudável. 01.2. Favorecer o desenvolvimento da

Leia mais

Masculino (+18) e Feminino (+14)

Masculino (+18) e Feminino (+14) I Torneio de Futebol 7 Município de Salvaterra de Magos Masculino (+8) e Feminino (+4) Introdução Com a organização do I Torneio de Futebol 7, o Município de Salvaterra de Magos pretende proporcionarr

Leia mais

Regulamento do Troféu BTT do Oeste. Edição 2017

Regulamento do Troféu BTT do Oeste. Edição 2017 Regulamento do Troféu BTT do Oeste 1- Notas gerais do Troféu Edição 2017 1.1- A edição de 2017 é a quinta edição do Troféu BTT do Oeste. 1.2- Este Troféu nasce da vontade em querer dinamizar as provas

Leia mais

Regulamento Prova TÉNIS DE MESA

Regulamento Prova TÉNIS DE MESA Regulamento Prova TÉNIS DE MESA Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto GADUP Rua da Boa Hora n.º 18-A 4050-099 Porto Telefone: 222 074 164 Fax: 222 003 067 E-mail: gadup@sas.up.pt

Leia mais

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS 2015-2016 Pressupostos básicos - Poderão participar nestes Campeonatos todos os atletas filiados na ATMM, independentemente do seu escalão. - Para poder participar num

Leia mais

ÉPOCA 2016/2017 PO01 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 1ª DIVISÃO REGULAMENTO DA PROVA.

ÉPOCA 2016/2017 PO01 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 1ª DIVISÃO REGULAMENTO DA PROVA. PO01 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 1ª DIVISÃO (Regulamento aprovado em Reunião de Direção de 21-06-2016) REGULAMENTO DA PROVA Artigo 1 Prémios 1. Os dois primeiros

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE DUPLAS DE VOLEIBOL DE PRAIA - JUNIORES SUB/20

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE DUPLAS DE VOLEIBOL DE PRAIA - JUNIORES SUB/20 REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE DUPLAS DE VOLEIBOL DE PRAIA - JUNIORES SUB/20 ARTIGO 1º O Campeonato Nacional de Juniores Sub/20 é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada

Leia mais

PROJEÇÃO ESPORTES 1º TORNEIO UNIVERSITÁRIO DE FUTSAL LENÍSIO TEIXEIRA / PROJEÇÃO REGULAMENTO I DOS VALORES

PROJEÇÃO ESPORTES 1º TORNEIO UNIVERSITÁRIO DE FUTSAL LENÍSIO TEIXEIRA / PROJEÇÃO REGULAMENTO I DOS VALORES PROJEÇÃO ESPORTES 1º TORNEIO UNIVERSITÁRIO DE FUTSAL LENÍSIO TEIXEIRA / PROJEÇÃO REGULAMENTO I DOS VALORES Artigo 1º - Valores e princípios que norteiam a 1º TORNEIO UNIVERSITÁRIO DE FUTSAL LENÍSIO TEIXEIRA

Leia mais

45º TORNEIO PERIQUITO DE JUDÔ C O N V I T E

45º TORNEIO PERIQUITO DE JUDÔ C O N V I T E 45º TORNEIO PERIQUITO DE JUDÔ C O N V I T E A SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS realizará no dia 03 de agosto de 2013 em comemoração ao 99º aniversario do clube o Tradicional TORNEIO PERIQUITO DE JUDÔ, no

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 TÉNIS DE MESA REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 TÉNIS DE MESA REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 TÉNIS DE MESA REGULAMENTO 1. Organização A organização da modalidade de Ténis de Mesa nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 é da responsabilidade da, da

Leia mais

Regulamento do Torneio de Futebol de 7 da AAUMa/CDN

Regulamento do Torneio de Futebol de 7 da AAUMa/CDN Regulamento do Torneio de Futebol de 7 da AAUMa/CDN 2009/2010 I Disposições Iniciais Artigo 1º - (Âmbito) 1.O previsto neste Regulamento aplica- se no Torneio Académico (TA) de Futebol de 7 de 2010, organizado

Leia mais

XIX TORNEIO DE FUTEBOL JUVENIL 2016 DOCUMENTO ORIENTADOR

XIX TORNEIO DE FUTEBOL JUVENIL 2016 DOCUMENTO ORIENTADOR XIX TORNEIO DE FUTEBOL JUVENIL 2016 DOCUMENTO ORIENTADOR Montemor-o-Velho, Abril de 2016 Índice 1. ORGANIZAÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS/ESCALÕES ETÁRIOS... 3 3. INSCRIÇÕES... 3 4. LOCAL DO TORNEIO... 3 5.

Leia mais

CLUBE DESPORTIVO 1.º MAIO

CLUBE DESPORTIVO 1.º MAIO CLUBE DESPORTIVO 1.º MAIO TORNEIO DE NATAL ESCOLAS DE FUTEBOL 04 de Dezembro de 2010 Campo de Futebol 1.º de Maio Organização: Clube Desportivo 1.º de Maio Palheiro Ferreiro, Dezembro de 2010 ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Campeonato Nacional de Salvamento Aquático Desportivo PRAIA

Campeonato Nacional de Salvamento Aquático Desportivo PRAIA Campeonato Nacional de Salvamento Aquático Desportivo PRAIA REGULAMENTO VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 2015 MONTE GORDO Índice 1. Introdução... 3 2. Participação... 3 3. Calendário... 4 4. Inscrições... 5

Leia mais

Circuito Social UMA RAQUETA POR UM SORRISO

Circuito Social UMA RAQUETA POR UM SORRISO Circuito Social UMA RAQUETA POR UM SORRISO 10/01/2011 a 10/12/2011 REGULAMENTO O Circuito realizar se á em QUATRO clubes de ténis de Lisboa, somando três OPENS, e um MASTERS. Neste último participam os

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 1. INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Voleibol realizadas no âmbito dos XXIII Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado

Leia mais

XXV CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2014

XXV CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2014 XXV CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2014 ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela, com o apoio da Fidelidade Mundial, e em conjunto com a Associação Regional de Vela do Sul, em coorganização

Leia mais