ASPECTOS GERAIS DA FIBROMIALGIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASPECTOS GERAIS DA FIBROMIALGIA"

Transcrição

1 HISTÓRICO 1904 Gowers Fibrosite 1981 Yunus Fibromialgia ASPECTOS GERAIS DA FIBROMIALGIA FIBRO fibras de tecido conjuntivo MIA músculo ALGIA dor ou condição dolorosa EPIDEMIOLOGIA CONCEITO 5% da população americana 10% da população brasileira (classe social baixa) Entre 30 e 60 anos Relação de até 15:1 Duração de aproximadamente 7 anos É uma síndrome reumática não - articular, caracterizada por dor musculoesquelética difusa e crônica, e presença de múltiplas regiões dolorosas, denominadas tender points, especialmente no esqueleto axial. WOLFE et al.,

2 ETIOLOGIA Causas prováveis: A etiologia é ainda desconhecida, apresentando-se de diferentes formas nos diferentes pacientes SFM. Desequilíbrio entre mediadores do SNC KAZIYAMA et al., 2001 Redução de serotonina Hiperprodução da substância P ESTRESSE PSICOLÓGICO ESTRESSE FÍSICO REPETITIVO ESTRESSE INFECCIOSO ESTRESSE IMUNOLÓGICO DIAGNÓSTICO American College of Rheumatology (ACR) Dor difusa presente no esqueleto axial e em ambos os hemicorpos Dor em 11 ou mais dos 18 tender points Dor crônica por mais de três meses PREDISPOSIÇÃO GENÉTICA PERCEPÇÃO ALTERADA DA DOR Dolorímetro(algômetro) ou palpação manual 4Kgf/cm² Polissonografia OBS: Exames laboratoriais e de imagem HAUN et al.,

3 PONTOS DOLOROSOS POSTERIORES: Inserção dos músculos occipitais Músculo trapézio - ponto médio borda superior Borda medial da espinha da escápula Quadrantes externos superiores das nádegas ANTERIORES: Coluna cervical baixa Segunda junção costocondral DOS MEMBROS: Proeminências dos trocânteres maiores do fêmur Epicôndilo lateral do cotovelo Coxim adiposo medial do joelho 3

4 4

5 SINAIS E SINTOMAS Dor Fadiga Distúrbios do sono Rigidez matinal Dormência e formigamento Cãimbras Cansaço Irritabilidade Dor de cabeça Dificuldade de concentração Perda de interesse Ansiedade e depressão MARQUES et al., 2002 CARACTERÍSTICAS ASSOCIADAS Síndrome do colón irritável Inflamação da uretra Síndrome da perna inquieta Disfunção Temporomandibular Transtorno do humor Perfeccionismo, detalhista e autocrítico A maioria dos pacientes com fibromialgia procuram diversos médicos. São submetidos a múltiplos tipos de exames e recebem diversos rótulos e diagnósticos. Fenômeno de Raynaud Boca seca / olho seco 5

6 QUESTÕES TRABALHISTA! QUESTÃO TRABALHISTA O SISTEMA DE SAÚDE NÃO CONCEDE O DIAGNOSTICO DE FIBROMIALGIA TRATAMENTO ATENÇÃO! TRATAMENTO O tratamento farmacológico isolado é pouco eficiente O tratamento multidisciplinar é obrigatório O paciente deve ter participação ativa no seu tratamento OBJETIVOS: Informar e educar o paciente Valorizar suas queixas Estimular a aceitação das condutas propostas Oferecer suporte psicológico 6

7 AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA Anamnese Avaliação da dor Avaliação da flexibilidade Avaliação das cadeias musculares Programas de exercícios e treinamento físico: Treinamenteo cardio-vascular Exercícios de flexibilidade Exercícios aeróbicos Exercício resistido Avaliação do Impacto da Fibromialgia Uso de recursos: Laser Hipnoterapia Acupuntura Eletroacupuntura Banho hidrogalvânico Relaxamento TENS Campo eletromagnético Quiropraxia Biofeedback Tração Massagem Programas educativos: Cognitivo comportamental Meditação para reduzir o stress Ensinar as AVD s Programa interdisciplinar 7

8 TRATAMENTO COMPROVADO Exercícios aeróbicos e resistido Alongamento Acupuntura Yoga Terapia cognitivo comportamental Suporte psicológico FARMACOLÓGICO Miorrelaxantes Analgésicos Antidepressivos TRATAMENTO NÃO COMPROVADO Contraste gelo/calor Laser TENS Massagem Manipulação Estudo realizado por McCain (1990): 42 pacientes - 20 semanas Grupo 1: Treinamento para melhora do desempenho cardiovascular Grupo 2: Alongamento muscular 8

9 CARACTERÍSTICAS FIBROMIALGIA S. DOLOROSA MIOFASCIAL Distribuição Simétrica e dores difusas Assimétrica e local em pontada Sexo Mais mulheres (80%) Ambos os sexos Idade anos Qualquer idade Localização 18 tender points Pontos gatilhos/ Trigger points - 10 pacientes do sexo feminino Algometria 4 kg de pressão Limiar de dor 2 kg - 40 a 82 anos - Sem tratamento pregresso - 4 meses Radiação Espasmos muscular Fraqueza muscular Espalhada / crônica Geralmente não Incomum Em pontos específicos Presente com encurtamento Comum ADM Não restrita Sempre restrita Atividade muscular Dor difusa Dolorida em áreas Contração local a palpação Ausente Freqüente Outros sintomas Fadiga, distúrbio do sono, dor e rigidez matinal Baixa resistência da pele 9

10 TENDER POINT TRIGGER POINTS TENDER POINT TRIGGER POINTS TENDER POINT: É uma área sensível no músculo, junção tendão músculo, coxim gorduroso ou região da bursa. TENDER POINT: São tratados com remédios sistêmicos incluindo medicação oral, alongamento global, condicionamento aeróbico e trabalho cognitivocomportamental. TRIGGER POINT: É um local irritável, localizado em uma estrutura de tecido mole, mais freqüentemente o músculo, caracterizado por baixa resistência e pela alta sensibilidade em relação a outras áreas. TRIGGER POINT: São comuns na SMF e são tratados localmente com injeções, sprays e alongamento, técnicas de liberação miofascial e exercícios posturais específicos nas regiões envolvidas. RECOMENDAÇÕES DO ACSM FREQUÊNCIA DE 2 A3 VEZES POR SEMANA PARA INICIANTES E 3 A 4 VEZES PARA AVANÇADOS. RECOMENDAÇÕES DO ACSM PARA EXERCÍCIO RESISTIDO COM FOBROMIALGICO EVITAR CARGAS EXCESSIVAS,INICIAR COM 40% DE 1 RM E PROGREDIR GRADATIVAMENTE. EVITAR GRANDES USAR DE 2 A 3 SÉRIES COM 12 A 15 REPETIÇÕES COM 2 A 3 SÉRIES POR NÚMEROS DE REPETIÇÕES E SÉRIES EXTENSAS. EXERCÍCIOS. EVITAR GRANDE NÚMERO DE EXERCÍCIOS. 10

11 RECOMENDAÇÕES DO ACSM USAR ENTRE 12 A 15 REPETIÇÕES COM CO 2 A 3 SÉRIES POR EXERCÍCIO. UTILIZAR NÚMERO REDUZIDO DE EXERCÍCIOS,INICIAR COM CINCO. UTILIZAR PRIMEIRO OS GRANDES GRUPOS MUSCULARES DEPOIS OS PEQUENOS GRUPOS. PRIORIZAR OS EXERCÍCIOS MULTARTICULARES. VELOCIDADE DE CONTRAÇÃO MODERADA, FASE CONCENTRICA E EXCENTRICA 1-2 SEGUNDOS. NÃO VALORIZAR A FASE EXCENTRICA. RESPIRAÇÃO NATURAL. MATERIAL :ELÁSTICO, PESOS LIVRES. Frida Kahlo La Columna Rota Quem não sabe o que procura, não entende o que encontra. MUITO OBRIGADO! MUITO OBRIGADA! Claude Bernard OTMAIL.COM 11

Procedimentos terapêuticos associados no tratamento da Fibromialgia

Procedimentos terapêuticos associados no tratamento da Fibromialgia Procedimentos terapêuticos associados no tratamento da Fibromialgia Felipe Azevedo Moretti "Se você só fizer aquilo que sempre fez, só obterá aquilo que sempre obteve. Se o que você está fazendo não está

Leia mais

Amélia Pasqual Marques. q Dor crônica (há mais de três meses) Amélia Pasqual Marques. q Sintomas perda de funçã

Amélia Pasqual Marques. q Dor crônica (há mais de três meses) Amélia Pasqual Marques. q Sintomas perda de funçã O papel da Fisioterapia na melhora dos sintomas da Fibromialgia (...) O meu corpo dói tanto que tenho vontade de trocá-lo por outro corpo... (Relato de uma paciente com fibromialgia) Departamento de Fisioterapia,

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada A coluna cervical consiste em diversas

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL. Figura 1 - Alterações Posturais com a idade. 1. Desenvolvimento Postural

AVALIAÇÃO POSTURAL. Figura 1 - Alterações Posturais com a idade. 1. Desenvolvimento Postural AVALIAÇÃO POSTURAL 1. Desenvolvimento Postural Vantagens e desvantagens da postura ereta; Curvas primárias da coluna vertebral; Curvas Secundárias da coluna vertebral; Alterações posturais com a idade.

Leia mais

Relato de um Caso Clínico atendido no Projeto ATM

Relato de um Caso Clínico atendido no Projeto ATM Relato de um Caso Clínico atendido no Projeto ATM Paciente: J. B. L. Idade: 27anos Sexo: feminino Profissão: desempregada Tipo Facial : Braquifacial Classificação de Angle: classe I Leucoderma Queixa Principal

Leia mais

TECNOLOGIA E BIOMECÂNICA PARA O TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA TECNOLOGIA E BIOMECÂNICA PARA O TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA

TECNOLOGIA E BIOMECÂNICA PARA O TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA TECNOLOGIA E BIOMECÂNICA PARA O TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA TECNOLOGIA E BIOMECÂNICA PARA O TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA TECNOLOGIA E BIOMECÂNICA PARA O TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA As dores musculoesqueléticas atingem 40% da população e representam

Leia mais

Hérnia de Disco: diagnóstico e tratamento

Hérnia de Disco: diagnóstico e tratamento ANO 2 Hérnia de Disco: diagnóstico e tratamento Direção: Dr José Goés Instituto da Dor Criação e Diagramação: Rubenio Lima 85 8540.9836 Impressão: NewGraf Tiragem: 40.000 ANO 2 Rua: Henriqueta Galeno,

Leia mais

Fibromialgia Sociedade Brasileira de Reumatologia

Fibromialgia Sociedade Brasileira de Reumatologia Fibromialgia Fibromialgia Cartilha para pacientes CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: Comissão de Dor, Fibromialgia e Outras Síndromes Dolorosas de Partes Moles CREDITO IMAGEM DA CAPA: http://www.singpr.com/business/singapore-telcocompanies-see-fiber-optic-light-as-future-for-broadband

Leia mais

Lesoes Osteoarticulares e de Esforco

Lesoes Osteoarticulares e de Esforco Lesoes Osteoarticulares e de Esforco Dr.Roberto Amin Khouri Ortopedia e Traumatologia Ler/Dort Distúrbio osteoarticular relacionado com o trabalho. Conjunto heterogênio de quadros clínicos que acometem:

Leia mais

Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores

Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores Prof André Montillo Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores Lesões do Joelho: Lesões de Partes Moles: Lesão Meniscal: Medial e Lateral Lesão Ligamentar: o Ligamentos Cruzados: Anterior e Posterior o

Leia mais

Fatores estressantes da fibromialgia tratados em piscina terapêutica e suas repercursões na qualidade de vida

Fatores estressantes da fibromialgia tratados em piscina terapêutica e suas repercursões na qualidade de vida Fatores estressantes da fibromialgia tratados em piscina terapêutica e suas repercursões na qualidade de vida DR. FREDERICO TADEU DELOROSO DOUTOR EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNICAMP DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Sandro Reginaldo Presidente da SBOT-GO

Sandro Reginaldo Presidente da SBOT-GO ORTOPÉDICA PARA O JORNALISTA ESPORTIVO AGRADECIMENTOS Secretaria Municipal de Esporte e Lazer Agradecemos o apoio imprescindível do presidente da Associação Brasileira de Traumatologia Desportiva e médico

Leia mais

DISTÚRBIOS DA COLUNA VERTEBRAL *

DISTÚRBIOS DA COLUNA VERTEBRAL * A. POSTURA DISTÚRBIOS DA COLUNA VERTEBRAL * 1 POSTURA LORDÓTICA Trabalho realizado por: Karina Mothé Bianor Orientador: Prof. Blair José Rosa Filho Caracterizada por um aumento no ângulo lombossacro (o

Leia mais

OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA

OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA WELLINTON GONÇALVES DO SANTOS ¹ RICARDO BASÍLIO DE OLIVEIRA CALAND² LUCIANA ALVES BRANDÃO³ SONNALE DA SILVA ARAÚJO4 RESUMO A dor lombar é um mal recorrente

Leia mais

LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO

LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO Alessandra Vascelai #, Ft, Titulacão: Especialista em Fisioterapia em Traumatologia do Adulto Reeducação Postural Global (RPG) Acupuntura. Resumo: Lombalgia

Leia mais

Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011)

Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011) Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011) Draijer LW, Eizenga WH, Sluiter A traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para uso e divulgação sem fins

Leia mais

Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação. Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015

Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação. Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015 Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015 O que iremos discutir.. Definições sobre o atleta e suas lesões Análise

Leia mais

Análise da frequência de pacientes com lombalgia crônica que preenchem os critérios de classificação da Fibromialgia

Análise da frequência de pacientes com lombalgia crônica que preenchem os critérios de classificação da Fibromialgia Fisioterapia Análise da frequência de pacientes os critérios de classificação da Fibromialgia Angela Walkyria Cavalcante de Araujo Pesquisadora Profª. Dra. Thais Weber de Alencar Bojadsen Orientadora Resumo

Leia mais

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DA SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: ESTUDO DE CASO

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DA SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: ESTUDO DE CASO ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DA SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: ESTUDO DE CASO Ana Paula Serra

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu - Daniela Cristina dos Santos Alves O Uso do Spray de Fluorometano no Tratamento Prof. D. Sc.

Leia mais

LESÕES OSTEOMUSCULARES

LESÕES OSTEOMUSCULARES LESÕES OSTEOMUSCULARES E aí galera do hand mades é com muito orgulho que eu estou escrevendo este texto a respeito de um assunto muito importante e que muitas vezes está fora do conhecimento de vocês Músicos.

Leia mais

Síndrome radicular lombossacral Resumo de diretriz NHG M55 (primeira revisão, abril 2005)

Síndrome radicular lombossacral Resumo de diretriz NHG M55 (primeira revisão, abril 2005) Síndrome radicular lombossacral Resumo de diretriz NHG M55 (primeira revisão, abril 2005) Mens JMA, Chavannes AW, Koes BW, Lubbers WJ, Ostelo RWJG, Spinnewijn WEM, Kolnaar BGM traduzido do original em

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Apesar de ainda não existir cura definitiva para esse problema de saúde crônico, uma diferenciação entre essa patologia e a sensibilidade ao glúten

Leia mais

ondas de choque Terapia

ondas de choque Terapia ondas de choque Terapia contato@btlnet.com.br www.btlnet.com.br Todos os direitos reservados. A elaboração deste catalogo foi efetuada com todo o critério para fornecer informações corretas e atualizadas

Leia mais

A Lesão. A Lesão. A lesão provoca congestão local causada por obstrução de QiE XUE nas articulações

A Lesão. A Lesão. A lesão provoca congestão local causada por obstrução de QiE XUE nas articulações Acupuntura Acupuntura e Traumatologia e Traumatologia É o estudo das patologias próprias do sistema esquelético, causadas principalmente por traumatismos utilizando a especialidade de acupuntura como recurso

Leia mais

Coluna no lugar certo Fisioterapeutas utilizam método que reduz dores nas costas em poucas sessões e induz paciente a fazer exercícios em casa

Coluna no lugar certo Fisioterapeutas utilizam método que reduz dores nas costas em poucas sessões e induz paciente a fazer exercícios em casa Atualizado aos domingos ESTADO DE MINAS Coluna no lugar certo Fisioterapeutas utilizam método que reduz dores nas costas em poucas sessões e induz paciente a fazer exercícios em casa Ellen Cristie Dores

Leia mais

EXAME DO JOELHO. Inspeção

EXAME DO JOELHO. Inspeção EXAME DO JOELHO Jefferson Soares Leal O joelho é a maior articulação do corpo e está localizado entre os dois maiores ossos do aparelho locomotor, o fêmur e a tíbia. É uma articulação vulnerável a lesões

Leia mais

Síndrome de Burnout. Astrid Guerra Barros Psicóloga pós-graduanda em Terapias Cognitivas Comportamentais

Síndrome de Burnout. Astrid Guerra Barros Psicóloga pós-graduanda em Terapias Cognitivas Comportamentais Síndrome de Burnout Astrid Guerra Barros Psicóloga pós-graduanda em Terapias Cognitivas Comportamentais Zelia Simone Sobrosa Psicóloga com pós-graduação em Neuropsicopedagogia 2013 Conceito Burnout é

Leia mais

Condutas fisioterapêuticas em câncer de mama: quais os prós e contras? Ms. FABIANA DA SILVEIRA BIANCHI PEREZ fabianasbp@hotmail.

Condutas fisioterapêuticas em câncer de mama: quais os prós e contras? Ms. FABIANA DA SILVEIRA BIANCHI PEREZ fabianasbp@hotmail. Condutas fisioterapêuticas em câncer de mama: quais os prós e contras? Ms. FABIANA DA SILVEIRA BIANCHI PEREZ fabianasbp@hotmail.com DOR NO CÂNCER EXPERIÊNCIA SENSITIVA EMOCIONAL DESAGRADÁVEL DANO TECIDUAL

Leia mais

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO Claudia de Lima Witzel SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica (camada média, das três camadas germinativas primárias do embrião, da qual derivam

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

Universidade Católica de Pernambuco Centro de Ciências Biológicas e Saúde Curso de Fisioterapia Disciplina de Fisioterapia Aplicada à Neurologia

Universidade Católica de Pernambuco Centro de Ciências Biológicas e Saúde Curso de Fisioterapia Disciplina de Fisioterapia Aplicada à Neurologia Universidade Católica de Pernambuco Centro de Ciências Biológicas e Saúde Curso de Fisioterapia Disciplina de Fisioterapia Aplicada à Neurologia Distúrbios do tônus Prof a. Ana Karolina Pontes de Lima

Leia mais

COMPOSIÇÃO Cada comprimido de 25 mg contém 25 mg de cinarizina. Excipientes: amido, lactose, óleo vegetal hidrogenado, povidona, sacarose e talco.

COMPOSIÇÃO Cada comprimido de 25 mg contém 25 mg de cinarizina. Excipientes: amido, lactose, óleo vegetal hidrogenado, povidona, sacarose e talco. MODELO DE BULA PACIENTE IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Stugeron cinarizina comprimidos APRESENTAÇÕES Comprimidos de 25 mg de cinarizina em embalagem com 30 comprimidos. Comprimidos de 75 mg de cinarizina

Leia mais

KINETIC CONTROL: OTIMIZANDO A SAÚDE DO MOVIMENTO

KINETIC CONTROL: OTIMIZANDO A SAÚDE DO MOVIMENTO KC seguindo adiante KINETIC CONTROL: OTIMIZANDO A SAÚDE DO MOVIMENTO Otimizar a saúde do está no coração da Fisioterapia e da Terapia do Movimento. As pesquisas de neurociência nos tem proporcionado um

Leia mais

NÃO TENHA MAIS DORES EM CIMA DE SUA MOTOCICLETA

NÃO TENHA MAIS DORES EM CIMA DE SUA MOTOCICLETA NÃO TENHA MAIS DORES EM CIMA DE SUA MOTOCICLETA Não importa se você ainda usa uma Honda 55 para andar na sua propriedade, ou se você tem uma grandalhona Gold Wing ou uma velha roncadora Harley Panhead.

Leia mais

ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas

ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas O que é escoliose? É um desvio látero-lateral que acomete acoluna vertebral. Esta, quando olhada de frente, possui aparência reta em pessoas saudáveis. Ao

Leia mais

Cinesioterapia\UNIME Docente:Kalline Camboim

Cinesioterapia\UNIME Docente:Kalline Camboim Cinesioterapia\UNIME Docente:Kalline Camboim Cabeça do fêmur com o acetábulo Articulação sinovial, esferóide e triaxial. Semelhante a articulação do ombro, porém com menor ADM e mais estável. Cápsula articular

Leia mais

TÍTULO: DADOS PRELIMINARES DA AVALIAÇÃO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM MULHERES COM FIBROMIALGIA

TÍTULO: DADOS PRELIMINARES DA AVALIAÇÃO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM MULHERES COM FIBROMIALGIA TÍTULO: DADOS PRELIMINARES DA AVALIAÇÃO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM MULHERES COM FIBROMIALGIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica do Joelho Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Avaliação Fisioterapêutica do Joelho Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Avaliação Fisioterapêutica do Joelho Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada Articulação Tibiofemoral: É uma articulação

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada Existem 2 tipos de artic. encontradas

Leia mais

Esclerose Lateral Amiotrófica Tratamento Convencional e Perspectivas

Esclerose Lateral Amiotrófica Tratamento Convencional e Perspectivas Esclerose Lateral Amiotrófica Tratamento Convencional e Perspectivas O que é Esclerose Lateral Amiotrófica? Esclerose: Endurecimento Lateral: Cordões laterais da medula Amiotrófica: Atrofia muscular Esclerose

Leia mais

Polimialgia reumática e arterite temporal Resumo de diretriz NHG M92 (fevereirio 2010)

Polimialgia reumática e arterite temporal Resumo de diretriz NHG M92 (fevereirio 2010) Polimialgia reumática e arterite temporal Resumo de diretriz NHG M92 (fevereirio 2010) Hakvoort L, Dubbeld P, Ballieux MJP, Dijkstra RH, Meijman HJ, Weisscher PJ, Willemse BG, Eizenga WH traduzido do original

Leia mais

DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL. Profª. Thais de A. Almeida Aula 21/05/13

DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL. Profª. Thais de A. Almeida Aula 21/05/13 DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL Profª. Thais de A. Almeida Aula 21/05/13 Doença Inflamatória Intestinal Acometimento inflamatório crônico do TGI. Mulheres > homens. Pacientes jovens (± 20 anos). Doença

Leia mais

7 Resultados da pesquisa de campo: tabulação dos dados e análise

7 Resultados da pesquisa de campo: tabulação dos dados e análise Resultados da pesquisa de campo: tabulação dos dados e análise 93 7 Resultados da pesquisa de campo: tabulação dos dados e análise 7.1. Questionário de perguntas abertas e fechadas O questionário de perguntas

Leia mais

Lesão do Ligamento Cruzado Posterior (LCP)

Lesão do Ligamento Cruzado Posterior (LCP) Lesão do Ligamento Cruzado Posterior (LCP) INTRODUÇÃO O ligamento cruzado posterior (LCP) é um dos ligamentos menos lesados do joelho. A compreensão dessa lesão e o desenvolvimento de novos tratamentos

Leia mais

Tricoscopia do couro cabeludo 10 DICAS

Tricoscopia do couro cabeludo 10 DICAS Tricoscopia do couro cabeludo 10 DICAS para sair do sedentarismo e INTRODUÇÃO De acordo com dados apurados em 2013 pelo Ministério da Saúde, 64% da população brasileira está com excesso de peso devido

Leia mais

Complexo do cotovelo. Diogo Barros de Moura Lima

Complexo do cotovelo. Diogo Barros de Moura Lima Complexo do cotovelo Diogo Barros de Moura Lima Anatomia Complexo do cotovelo Articulação umeroulnar Cotovelo Articulação umerorradial Articulação radiulnar proximal (pronação/supinação) flexão/extensão

Leia mais

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil Trabalho de educação continuada desenvolvido pelo CRM-AL em 2002. Atendimento de profissionais

Leia mais

Semiologia Ortopédica Pericial

Semiologia Ortopédica Pericial Semiologia Ortopédica Pericial Prof. Dr. José Heitor Machado Fernandes 2ª V E R S Ã O DO H I P E R T E X T O Para acessar os módulos do hipertexto Para acessar cada módulo do hipertexto clique no link

Leia mais

Dados Pessoais: História social e familiar. Body Chart

Dados Pessoais: História social e familiar. Body Chart Dados Pessoais: História Clínica: Nome: P.R. Idade: 54 Morada: Contacto: Médico: Fisioterapeuta: Profissão: Fisioterapeuta Diagnóstico Médico: Fratura comitiva da rótula Utente de raça caucasiana, Fisioterapeuta,

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA MESTRADO EM PSICANÁLISE, SAÚDE E SOCIEDADE JULIANI BITTENCOURT COSTA FIBROMIALGIA: HISTERIA DA ATUALIDADE?

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA MESTRADO EM PSICANÁLISE, SAÚDE E SOCIEDADE JULIANI BITTENCOURT COSTA FIBROMIALGIA: HISTERIA DA ATUALIDADE? UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA MESTRADO EM PSICANÁLISE, SAÚDE E SOCIEDADE JULIANI BITTENCOURT COSTA FIBROMIALGIA: HISTERIA DA ATUALIDADE? Rio de Janeiro 2013 Juliani Bittencourt Costa FIBROMIALGIA: HISTERIA

Leia mais

ARES KINESIOLOGY TAPE

ARES KINESIOLOGY TAPE Guia de Aplicações ARES KINESIOLOGY TAPE > Instruções Gerais > Instruções de Aplicações Básicas > Aplicações Clínicas Conteúdo O que é ARES TAPE Como funciona? Instruções gerais 8 9 10 Pescoço / Ombro

Leia mais

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA "Deus seja Louvado"

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA Deus seja Louvado PROJETO DE LEI Nº /2015 EMENTA: INSTITUI A CAMPANHA MUNICIPAL DE COMBATE E CONSCIENTIZAÇÃO A SÍNDROME DE BURNOUT A SER REALIZADA ANUALMENTE NA SEMANA DO DIA 15 DE OUTUBRO, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara

Leia mais

SISTEMA NERVOSO MOTOR

SISTEMA NERVOSO MOTOR SISTEMA NERVOSO MOTOR CÓRTEX MOTOR O cérebro é o órgão que move os músculos. sculos. Neil R. Carlson 1 CÓRTEX MOTOR ORGANIZAÇÃO DO CÓRTEX MOTOR Córtex motor primário: principal região controladora para

Leia mais

[213] 96. LESÕES MÚSCULO-ESQUELÉTICAS

[213] 96. LESÕES MÚSCULO-ESQUELÉTICAS Parte IV P R O T O C O L O S D E T R A U M A [213] rotina consiste em infundir 20 ml/kg em bolus de solução de Ringer e reavaliar o paciente em seguida. Manter a pressão sistólica entre 90 e 100 mmhg.

Leia mais

COMPRESSÃO DO NERVO MEDIANO NO PUNHO (SÍNDROME DO

COMPRESSÃO DO NERVO MEDIANO NO PUNHO (SÍNDROME DO COMPRESSÃO DO NERVO MEDIANO NO PUNHO (SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO) Roberto Sergio Martins A síndrome do túnel do carpo (STC) é a neuropatia de origem compressiva mais frequente, incidindo em cerca de 1%

Leia mais

DOR NA PERNA EM ATLETAS. Ricardo Yabumoto

DOR NA PERNA EM ATLETAS. Ricardo Yabumoto DOR NA PERNA EM ATLETAS Ricardo Yabumoto São raros os relatos de prevalência das fraturas de estresse por esporte específico ( 10% de todas as lesões esportivas) 4,7% a 15,6% das lesões entre corredores.

Leia mais

Psiquiatria para o clínico Dr. André I. Petroucic Filho 07 maio 2014 Introdução Psiquiatria do dia a dia do clínico Pontos importantes sobre as principais doenças psiquiátricas Depressão, Ansiedade, Doença

Leia mais

PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO

PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO "A saúde é o resultado não só de nossos atos como também de nossos pensamentos." (Mahatma Gandhi) SHIATSU TERAPIA Terapia

Leia mais

Semiologia Ortopédica Pericial

Semiologia Ortopédica Pericial Semiologia Ortopédica Pericial Prof. Dr. José Heitor Machado Fernandes 2ª V E R S Ã O DO H I P E R T E X T O Para acessar os módulos do hipertexto Para acessar cada módulo do hipertexto clique no link

Leia mais

impotência sexual Guia definitivo: acabe com todas as suas incertezas sobre impotência sexual

impotência sexual Guia definitivo: acabe com todas as suas incertezas sobre impotência sexual impotência sexual Guia definitivo: acabe com todas as suas incertezas sobre impotência sexual INTRODUÇÃO A disfunção sexual é um problema que faz parte do cotidiano de muitas pessoas. A falta de informações

Leia mais

HIDROTERAPIA PARA GESTANTES

HIDROTERAPIA PARA GESTANTES HIDROTERAPIA PARA GESTANTES Profa. Ms. DANIELA VINCCI LOPES ANATOMIA DO ABDOME E DA PELVE ÚTERO 3 camadas de músculos. NÃO GESTANTE GESTANTE FORMA ESFÉRICA CILÍNDRICA VOLUME 500 ml 5000 ml MASSA 70 g 1100

Leia mais

Tema 2: Doenças ocupacionais e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

Tema 2: Doenças ocupacionais e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Disciplina: Ergonomia Professora: Caroline de Oliveira Martins Tema 2: Doenças ocupacionais e Distúrbios

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ORTOPEDISTA. Referentemente à avaliação do paciente vítima de politrauma, é correto afirmar, EXCETO:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ORTOPEDISTA. Referentemente à avaliação do paciente vítima de politrauma, é correto afirmar, EXCETO: 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ORTOPEDISTA QUESTÃO 21 Referentemente à avaliação do paciente vítima de politrauma, é correto afirmar, EXCETO: a) O politrauma é a uma das principais causas

Leia mais

CONHEÇA A SENSIBILIZAÇÃO CENTRAL / DOR DISFUNCIONAL

CONHEÇA A SENSIBILIZAÇÃO CENTRAL / DOR DISFUNCIONAL CONHEÇA A SENSIBILIZAÇÃO CENTRAL / DOR DISFUNCIONAL Comitê de Desenvolvimento Mario H. Cardiel, MD, MSc Reumatologista Morelia, México Andrei Danilov, MD, DSc Neurologista Moscou, Rússia Smail Daoudi,

Leia mais

RECOMENDAÇÕES: 1) - Mantenha a respiração fluida; 2) Relaxe em cada alongamento. Alongar-se é, em grande parte uma atividade passiva Coloque-se na

RECOMENDAÇÕES: 1) - Mantenha a respiração fluida; 2) Relaxe em cada alongamento. Alongar-se é, em grande parte uma atividade passiva Coloque-se na RECOMENDAÇÕES: 1) - Mantenha a respiração fluida; 2) Relaxe em cada alongamento. Alongar-se é, em grande parte uma atividade passiva Coloque-se na posição e aguarde a musculatura soltar-se; 3) Não balance

Leia mais

Lombociatalgia. www.fisiokinesiterapia.biz

Lombociatalgia. www.fisiokinesiterapia.biz Lombociatalgia www.fisiokinesiterapia.biz Conceitos Lombalgia; Lombociatalgia; Ciatalgia/Ci /Ciática; Característica região lombar Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana Vértebra lombar Fonte:

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 002 USUÁRIOS DE COMPUTADOR CUIDADO COM OS OLHOS

www.cpsol.com.br TEMA 002 USUÁRIOS DE COMPUTADOR CUIDADO COM OS OLHOS TEMA 002 USUÁRIOS DE COMPUTADOR CUIDADO COM OS OLHOS 1/8 É cada vez maior o número de pessoas com a patologia diagnosticada como Fadiga Visual ou Síndrome do Usuário de Computador, conhecida também como

Leia mais

Lembramos, no entanto, que a Deficiência Física, não está contemplada na sua totalidade, existindo outros CIDs não listados e que sofrerão análise.

Lembramos, no entanto, que a Deficiência Física, não está contemplada na sua totalidade, existindo outros CIDs não listados e que sofrerão análise. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Em função de ocorrer dúvidas em relação ao encaminhamento do benefício do passe-livre intermunicipal,

Leia mais

Qualidade de vida laboral

Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral INTRODUÇÃO: Prevenir doenças ocupacionais (DORT Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho / LER Lesões por Esforços Repetitivos) decorrentes

Leia mais

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante:

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante: Palestrante: Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Maria Izabel Azevedo Noronha Oficina 2 SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO 29 de Novembro de 2008

Leia mais

FIBROMIALGIA. O conjunto de sintomas pode ser aglomerado nas seguintes categorias:

FIBROMIALGIA. O conjunto de sintomas pode ser aglomerado nas seguintes categorias: Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira FIBROMIALGIA O que é a Fibromialgia? A Fibromialgia é um síndrome complexo que se caracteriza principalmente

Leia mais

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte LER/DORT Dr. Rodrigo Rodarte Há dois lados em todas as questões (Pitágoras, 410 445 a.c.) Definição: As L.E.R. são Lesões por Esforços Repetitivos (definição mais antiga) A D.O.R.T. (conhecidas como doenças

Leia mais

LER DORT Sociedade Brasileira de Reumatologia

LER DORT Sociedade Brasileira de Reumatologia LER DORT LER/DORT Cartilha para pacientes CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: Comissão de Reumatologia Ocupacional CREDITO IMAGEM DA CAPA: http://canyonwalkerconnections.com/2010/the-law-ofkindness-on-your-tongue-and-typing-hands/olympusdigital-camera/

Leia mais

Dados Pessoais: História social e familiar. Body Chart. Questões especiais Exames Complementares Rx (23/08/2012) placa de fixação interna a nível da

Dados Pessoais: História social e familiar. Body Chart. Questões especiais Exames Complementares Rx (23/08/2012) placa de fixação interna a nível da Dados Pessoais: Nome: M. Idade: 29 Morada: Contacto: Médico: Fisioterapeuta: Profissão: Técnica de comunicação Diagnóstico Médico: Síndrome de Kienbock História Clínica: 2009-1 mês após uma mudança de

Leia mais

EXAME DO JOELHO P R O F. C A M I L A A R A G Ã O A L M E I D A

EXAME DO JOELHO P R O F. C A M I L A A R A G Ã O A L M E I D A EXAME DO JOELHO P R O F. C A M I L A A R A G Ã O A L M E I D A INTRODUÇÃO Maior articulação do corpo Permite ampla extensão de movimentos Suscetível a lesões traumáticas Esforço Sem proteção por tecido

Leia mais

PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS?

PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS? Dores nas Costas PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS? O QUE CAUSA DORS NAS COSTAS? Várias podem ser as causas de suas dores nas costas: - Posturas inadequadas - Esforço exagerado - Permanecer por muito tempo

Leia mais

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089)

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) Músculos e Trígonos do Pescoço Platisma Lâmina de músculo fina e larga, situada no tecido subcutâneo do pescoço. Recobre a face anterolateral do pescoço.

Leia mais

Daniela da Silva Souza

Daniela da Silva Souza Daniela da Silva Souza Nutricionista Especializanda Disciplina de Gastroenterologia Departamento de Pediatria Escola Paulista de Medicina Universidade Federal de São Paulo A Encefalopatia Crônica na infância

Leia mais

X JORNADA DE FISIOTERAPIA DE DOURADOS I ENCONTRO DE EGRESSOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIGRAN

X JORNADA DE FISIOTERAPIA DE DOURADOS I ENCONTRO DE EGRESSOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIGRAN 65 Centro Universitário da Grande Dourados X JORNADA DE FISIOTERAPIA DE DOURADOS I ENCONTRO DE EGRESSOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIGRAN 66 ANÁLISE POSTURAL EM ADOLESCENTES DO SEXO FEMININO NA FASE

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL. Rodacki

AVALIAÇÃO POSTURAL. Rodacki AVALIAÇÃO POSTURAL Rodacki POSTURA IDEAL Estado de equilíbrio osteo-mio-articular o qual protege as estruturas de suporte contra lesões ou deformidades progressivas independente da posição fisica. Academy

Leia mais

Doença do Neurônio Motor

Doença do Neurônio Motor FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Doença do Neurônio Motor Acd. Mauro Rios w w w. s c n s. c o m. b r Relato de Caso Paciente M.V., sexo masculino, 62 anos,

Leia mais

O que posso fazer com a insónia?

O que posso fazer com a insónia? Psicóloga: Chou Im Keng A noite é longa e as horas não passam, reviro-me na cama, não consigo dormir e espero pelo nascer do sol creio que quem já teve insónia com certeza já teve esse tipo de experiência

Leia mais

A coluna vertebral é formada por vários ossos empilhados, uns sobre os outros, denominados vértebras (figura 1).

A coluna vertebral é formada por vários ossos empilhados, uns sobre os outros, denominados vértebras (figura 1). HÉRNIA DE DISCO A hérnia de disco é uma das doenças que mais afligem o homem moderno. Falta de exercício, excesso de peso, má postura, todas podem causar ou agravar uma hérnia de disco. Mas afinal, o que

Leia mais

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Nome: Modelo Masculino Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Sexo: Masculino Data da Avaliação: 23/07/2010 Hora: 16:11:09 Anamnese Clínica Dados pessoais Nome: Modelo Masculino Data de Nascimento: 23/12/1977

Leia mais

Dor física e dor psíquica

Dor física e dor psíquica Dor crônica A causa desse fenômeno é tão vasta e complexa como a própria dor. Questões socioculturais, as formas de trabalho e os avanços da Medicina que proporcionam sobrevida mesmo em casos de doenças

Leia mais

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA RESUMO

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA RESUMO DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA ADRIELE FERNANDA BARBERA BASSI adrielebassi@hotmail.com REGIANE SAYURI MORIMOTO regiane_sayuri@hotmail.com RESUMO ANA CLÁUDIA DE SOUZA COSTA

Leia mais

Transtornos Alimentares

Transtornos Alimentares Transtornos Alimentares Prof. Dr. Carlos Cezar I. S. Ovalle Anorexia?/Bulimia?/Vigorexia? O que é??? Alguem já acompanhou um caso de Anorexia, Bulimia ou Vigorexia?? 1 Objetivos Definir os conceitos de

Leia mais

Qual é a função do Sistema Nervoso Central?

Qual é a função do Sistema Nervoso Central? Câncer de SNC Qual é a função do Sistema Nervoso Central? O Sistema Nervoso Central (SNC) é constituído pelo cérebro, cerebelo e tronco cerebral. O cérebro é dividido em quatro lobos que controlam funções

Leia mais

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos ERGONOMIA ERGONOMIA relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas surgidos deste relacionamento. Em

Leia mais

Módulo: Câncer de Próstata Metastático

Módulo: Câncer de Próstata Metastático Módulo: Câncer de Próstata Metastático Caso 1 WGB, 57 anos, masculino Paciente sem comorbidades 1997: PSA elevado em exame de rotina (sic) 1997: Prostatectomia: adenocarcinoma de próstata comprometendo

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL NÚCLEO CENTRAL DE INÉRCIA (NCI) A partir da

Leia mais

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE?

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? Dicas Gerais para uma Boa Postura 1) Manter o topo da tela ao nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço (45cm ~ 70cm); 2) Manter a cabeça e pescoço

Leia mais

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1 Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal Aula Prá:ca Abdome 1 Obje:vos Entender como decidir se exames de imagem são necessários e qual o método mais apropriado para avaliação de pacientes com

Leia mais

JOELHO. Introdução. Carla Cristina Douglas Pereira Edna Moreira Eduarda Biondi Josiara Leticia Juliana Motta Marcella Pelógia Thiago Alvarenga

JOELHO. Introdução. Carla Cristina Douglas Pereira Edna Moreira Eduarda Biondi Josiara Leticia Juliana Motta Marcella Pelógia Thiago Alvarenga JOELHO Carla Cristina Douglas Pereira Edna Moreira Eduarda Biondi Josiara Leticia Juliana Motta Marcella Pelógia Thiago Alvarenga Introdução Articulação muito frágil do ponto de vista mecânico e está propensa

Leia mais

Alterações ósseas e articulares

Alterações ósseas e articulares Alterações ósseas e articulares Renato Cesar Sacchetto Tôrres Júlio César Cambraia Veado Índice Alterações nutricionais e metabólicas Osteopenia Osteopatia hipertrófica (pulmonar) Hipervitaminose A Osteopatia

Leia mais

FIBROMIALGIA SEM MISTÉRIO

FIBROMIALGIA SEM MISTÉRIO FIBROMIALGIA SEM MISTÉRIO Um guia para pacientes, familiares e médicos Dr Manuel Martínez Lavín Do original em língua espanhola FIBROMIALGIA Libro para pacientes, familiares y médicos Copyright 2014 by

Leia mais

PREVENÇÃO DE DOENÇAS OCUPACIONAIS

PREVENÇÃO DE DOENÇAS OCUPACIONAIS PREVENÇÃO DE DOENÇAS OCUPACIONAIS (NR-17 Anexo II item 6) CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 1 MENSAGEM AOS FUNCIONÁRIOS Este manual de Prevenção de Doenças do Trabalho tem por objetivo atender

Leia mais