ÍNDICE GERAL PARTE GERAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÍNDICE GERAL PARTE GERAL"

Transcrição

1 ÍNDICE GERAL Nota à 2.a edição... 7 Preâmbulo...9 Advertência Principais abreviaturas...13 Quadro I - Sistematização do Código C ivil...15 Quadro II - Direito da Fam ília...17 PARTE GERAL CAPÍTULO I O DIREITO DA FAM ÍLIA - NOÇÕES GERAIS 1 - Conceito do direito da família Relações intrínsecamente familiares e relações acessoriamente fam iliares Características especiais do direito da família...23 A - Predomínio das normas imperativas B - Tipificação dos principais actos jurídicos...25 C - Relevância da família, como núcleo social distinto da cada um dos indivíduos que a integram...26 D - Frequente apelo às ciências exactas Natureza e estrutura dos direitos pessoais familiares...31 A - Direitos - Deveres B - Carácter duradouro C - Clareza e segurança Quadro III - Características especiais do direito da família...37 Quadro IV - Caracteres especiais dos direitos pessoais fam iliares

2 CASAM ENTO, DIVORCIO E UNIÃO DE FACTO CAPÍTULO II PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DO DIREITO DA FAMÍLIA 1 - Generalidades Direito à constituição da fam ília Direito à celebração do casam ento Competência da lei civil para fixar os requisitos e os efeitos do casam ento Dissolução por divórcio de qualquer casamento Igualdade dos cônjuges Educação dos filhos da responsabilidade de ambos os progenitores Não discriminação dos filhos nascidos fora do casam ento A adopção é regulada pela lei civ il Protecção da fam ília Protecção da paternidade e da maternidade Protecção da infância Protecção da juventude Protecção das pessoas idosas...50 Quadro V - Princípios constitucionais do direito da fam ília...51 CAPÍTULO III A FAMÍLIA COM O REALIDADE SOCIOLÓGICA EVOLUÇÃO H ISTÓRICA DA SOCIEDADE FAM ILIAR 1 - Generalidades Constituição da sociedade fam iliar...54 A - A família patriarcal romana B - A família comunitária medieval...55 C - A família nuclear ou celular da sociedade industrial contemporânea...56 D - A família diversificada dos Séculos XX c X X I Estrutura da sociedade familiar A - A família assente na soberania m arital...59 B - A família institucional baseada na cooperação diferenciada dos cônjuges 60 C - A família existencialista de base igualitária e funções indiferenciadas D - A família assente na direcção exclusiva de um único progenitor Q uadro VI - A família como realidade sociológica - Evolução histórica da sociedade fam iliar

3 ÍNDICE G ERAL CAPÍTULO IV AS RELAÇÕES JURÍDICAS FAM ILIARES 1 - Generalidades Fontes das relações fam iliares Características das relações fam iliares...66 Quadro V II - Fontes das relações jurídicas familiares e Fontes das relações parafamiliares CAPÍTULO V O PARENTESCO 1 - Conceito Espécies Contagem E feito s...79 CAPÍTULO VI A AFINIDADE 1 - N oção Contagem Efeitos D uração...90 PARTE ESPECIAL CAPÍTULO I DIREITO M ATRIM ONIAL 1. O CASAMENTO 1 - N oção Natureza do casamento A - Natureza sacramental ou laica B - Carácter contratual C - Autonomia privada

4 CASAM ENTO, DIVORCIO E UNIÃO DE FACTO D - Intervenção do Estado na celebração do acto E - O casamento como instituição Fins do casamento Sistemas de casamento...99 A - Casamento religioso obrigatório...99 B - Casamento civil obrigatório C - Casamento civil facultativo D - Casamento civil subsidiário A evolução da legislação Portuguesa A - Código Civil de B - Proclamação da República de C - Concordata corn a Santa Sé de D - Protocolo Adicional à Concordata de E - Constituição de F - Revisão da Concordata de G - Alteração do Código do Registo Civil de Regime legal dos casamentos concordatários A - Requisitos de fundo B - Requisitos ligados ao consentimento dos nubentes C - Forma: formalidades preliminares - celebração do acto D - Registo do casamento E - Efeitos do casam ento F -E x tin ção PRESSUPOSTOS DO CASAMENTO 1 - Capacidade matrimonial A - Impedimentos dirimentes absolutos a) Falta de idade nupcial b) A demência e a interdição ou inabilítação por anomalia psíquica c) Casamento anterior não dissolvido B - Impedimentos dirimentes relativos a) Parentesco na linha recta b) Parentesco no segundo grau da linha colateral c) Afinidade na linha recta d) Condenação por homicídio doloso C - Impedimentos impedientes a) Falta de autorização

5 ÍNDICE G ERA L b) Prazo internupcial c) Parentesco no terceiro grau da linha colateral d) O vínculo da tutela, cúratela ou administração legal de b en s e) Vínculo de adopção restrita f) Pronúncia por homicídio doloso D - Outros impedimentos impedientes E - Impedimentos do direito canónico Quadro V III - Pressupostos do casam ento Quadro IX - Capacidade matrimonial consentimento matrimonial A - Generalidades B - Características essenciais C - Falta de vontade D - Vícios do consentimento I - E rro II - Coacção m oral III - Estado de necessidade Quadro X - Consentimento matrimonial FORMALIDADES DO CASAMENTO 1 - Negócio formal e solene Casamento civil Casamento católico Casamento civil sob a forma religiosa Casamento no estrangeiro Casamento urgente INVALIDADE DO CASAMENTO 1 - Conceito Inexistência Anulabilidade Casamento putativo RELAÇÃO MATRIMONIAL 1 - Efeitos pessoais A - Princípio constitucional da igualdade B - Direitos e deveres dos cônjuges I - Respeito

6 CASAM ENTO, DIVORCIO E UNIÄO DE FACTO II - Fidelidade III - Coabitação IV - Cooperação V - Assistência VI - Direito ao nom e C - Direcção conjunta da fam ília Quadro XI - Efeitos pessoais do casam ento Efeitos patrim oniais A - Regime matrimonial de bens B - Convenção antenupcial I - Regime de comunhão de adquiridos II - Regime da comunhão geral III - Regime da separação C - Dívidas dos cônjuges I - Princípio g eral II - Classificação III - Bens que respondem pelas dívidas D - Administração de bens I - Regras gerais II - Excepções III - Estatuto do cônjuge administrador E - Alienação ou oneração de bens I - Bens móveis com uns II - Bens móveis próprios III - Bens im óveis F - Consentimento conjugal G - Cessação das relações patrimoniais Quadro XII - Efeitos patrimoniais do casamento Modificação ou extinção da relação matrimonial A - Carácter duradouro e inalterável B - Formas de crise C - A separação judicial de bens D - A separação judicial de pessoas e bens E - A m orte F - O divórcio I - Antecedentes históricos

7 ÍN DICE G ERAL II - Evolução legislativa III - Regime da Lei n. 61/2008, de 31 de Outubro IV - Divórcio por mútuo consentimento V - Divórcio sem consentimento de um dos cônjuges Quadro XIII - Modificação e extinção da relação matrimonial INVENTÁRIO 1 - Função do inventário Fases e publicidade do inventário Competência Intervenção judicial Remessa do processo para tramitação judicial Legitimidade Constituição de advogado Intervenção de outros interessados Entrega de documentos e notificações Requerimento do inventário Relação de bens Citação Oposição ao inventário Decisão das reclamações Conferência de interessados Composição dos quinhões, aprovação do passivo Licitações P artilh as CAPÍTULO II A FILIAÇÃO 1 - Estabelecimento da maternidade A - Declaração de maternidade B - Averiguação oficiosa C - Reconhecimento ju d icial Estabelecimento da paternidade A - Presunção leg al B - Perfilhação C-Reconhecimento ju d icial

8 CASAM ENTO, DIVORCIO E UNIÃO DE FACTO 3 - Efeitos da filiação Responsabilidades parentais A - Conceito e natureza jurídica B - Conteúdo I - Responsabilidades pessoais II - Responsabilidades patrimoniais III - Responsabilidade de representação C - Irrenunciabilidade D - Titulares das responsabilidades parentais I - Filhos nascidos de pais casados II - Filhos nascidos fora do casamento E -D u ra ç ã o F - Inibição G - Obrigatoriedade do registo H - Meios de suprir as responsabilidades parentais I - Tutela II - Conselho de fam ília Constituição Escolha dos vogais Incapacidade e escusa Atribuições Protutor Regime de funcionamento do conselho de fam ília III - Administração de b en s CAPÍTULO III AADOPÇÃO 1 - Conceito Constituição Requisitos gerais Espécies de adopção Confiança com vista a futura adopção Adopção plena A - Conceito e efeitos B - Pressupostos I - Legitimação do adoptante...245

9 ÍN D ICE G ERA L II - Legitimação do adoptando III - Consentimento das pessoas interessadas IV - Segredo sobre a identidade do adoptante e dos pais do adoptado 247 C - Nome próprio e apelidos do adoptado D - Irrevogabilidade E - Revisão da sentença Adopção restrita A - Conceito e efeitos B - Pressupostos C - Nome do adoptado D - Responsabilidades parentais E - Alim entos F - Reconhecimento superveniente G - Revogação CAPÍTULO IV APADRINHAM ENTO C IVIL 1 - Noção e âm bito Capacidade Responsabilidades parentais Direitos dos pais Princípios orientadores das relações entre pais e padrinhos Legitimidade para tomar a iniciativa Designação dos padrinhos Habilitação dos padrinhos A - Candidatura B - Factores de habilitação C - Decisão sobre a habilitação D - Alargamento da relação de apadrinhamento c iv il E - Competência F - Acordos de cooperação G - Informação e formação Constituição da relação de apadrinhamento civil Consentimento para o apadrinhamento civil Dispensa do consentimento Compromisso de apadrinhamento civil

10 CASAM ENTO, DIVORCIO E UNIÃO DE FACTO 13 - Subscritores do compromisso Competencia e processo judicial Apoio ao apadrinhamento civil Alimentos Impedimento matrimonial e dispensa Direitos dos padrinhos e do afilhado Duração e revogação Registo civil CAPÍTULO V ALIM ENTOS 1 - N oção Medida dos alim entos Modo de prestar os alim entos Desde quando são devidos os alimentos Alimentos provisórios Pessoas obrigadas a alim entos Pluralidade de vinculados Alteração dos alimentos fixados Cessação da obrigação alim entar Convenção de prestação alimentar Disposições especiais A - Obrigação alimentar entre cônjuges B - Divórcio e separação judicial de pessoas e bens C - Casamento declarado nulo ou anulado D - Apanágio do cônjuge sobrevivo E - Cessação da obrigação alimentar F - Alimentos devidos a menores CAPÍTULO VI UNIÃO DE FACTO 1 - Generalidades Reconhecimento Efeitos P ro v a Dissolução

11 N DICE g e r a l Jurisp ru d ên cia Acto de administração. Arrendamento. Legitimidade Administração dos bens dos cônjuges. Acto de administração. Arrendamento para comércio e indústria Adopção. Confiança judicial de menores. Consentimento Adopção. Confiança a pessoa seleccionada para adopção Adopção. Protecção da criança Alimentos a filhos maiores Alimentos provisórios. Cônjuge. União de facto Arrendamento. Acto de administração dos cônjuges. Comunicação. Declaração e resolução do contrato Bens comuns. Benfeitorias úteis Casa de morada de família. Divórcio. Bens comuns do casal. Separação de meações. Partilha dos bens do casal Casamento. Contrato de crédito ao consumo. Dívida dos cônjuges. Proveito comum do casal Casamento. Impedimentos matrimoniais. Demência Casamento católico realizado no estrangeiro. Transcrição. Tribunal Eclesiástico. Fraude à lei Casamento urgente. Homologação. Registo civil. Registo provisório Comunhão de adquiridos. Bens próprios dos cônjuges. Provas nas relações inter-conjugais Comunhão de adquiridos. Bens subrogados no lugar de bens próprios Comunhão geral de bens. Compropriedade Confiança administrativa de menores. Perigo Contrato de crédito ao consumo. Dívida dos cônjuges. Proveito comum do casal Contrato promessa. Convenção antenupcial Consentimento do cônjuge. Alienação da quota social. Bens comuns do casal Danos não patrimoniais. Divórcio Dívidas dos cônjuges. Separação de meações. Relação de bens Divórcio. Arrendamento habitacional. Acção de reivindicação. Transmissão de arrendamento Divórcio por mútuo consentimento. Processo de jurisdição voluntária Divórcio. Partilha. Bens comuns e bens próprios. Acto de administração Extinção do casamento e da comunhão conjugal. Relações patrimoniais entre os cônjuges. Responsabilidade por dívidas. Compensações Filiação. Alimentos. Maioridade

12 CASAM ENTO, DIVORCIO E UNIÃO DE FACTO - Investigação de paternidade. Exame laboratorial. Filiação Investigação de paternidade. Posse de estado Investigação de paternidade. Presunção de paternidade. Posse de estado Menores. Processo de protecção e promoção. Confiança para adopção Partilha dos bens do casal. Bens próprios e bens comuns Partilha dos bens do casal. Contrato-promessa ; Prestação de contas. Administração dos bens com uns Prestação de contas pelo cônjuge administrador na constância do casamento Promessa de casamento. Incumprimento. Ónus da prova. Indemnização Promoção e protecção de menores. Confiança para adopção Proveito comum do casal. Dívida dos cônjuges. Nulidade do contrato Sociedade entre cônjuges. Sociedade por quotas. Comunhão geral de bens. Nulidade absoluta. Responsabilidade contratual União de facto. Alimentos União de facto. Dever de assistência e cooperação União de facto. Interesse em agir Usufruto. Extinção. Renúncia Bibliografia índice...309

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO CIVIL VI Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito 111111111111111111111111111111111111111

Leia mais

CÓDIGO CIVIL. - 1 de 162 -

CÓDIGO CIVIL. - 1 de 162 - CÓDIGO CIVIL (Excerto artºs 1576º a 2023º - do código civil, aprovado pelo Decreto-Lei nº 47 344, de 25/11/1966, com as actualizações dos seguintes diplomas legais: Dec.-Lei 261/75, de 27-5; Dec.-Lei 496/77,

Leia mais

4.5 Oposição das causas suspensivas. 5 Do processo de habilitação para o casamento. 5.1 Documentos exigidos. 5.2 Do processo de habilitação. 5.

4.5 Oposição das causas suspensivas. 5 Do processo de habilitação para o casamento. 5.1 Documentos exigidos. 5.2 Do processo de habilitação. 5. Disciplina: Direito Civil V Departamento: Direito Privado FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014 Docente Responsável: William Bedone Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 5º ano Objetivos: Finalizar

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO II. Disciplina: DIREITO CIVIL IV (FAMÍLIA) (D-29) Área: Ciências Sociais Período: Sexto Turno: Matutino /Noturno Carga Horária: 72 hs III. Pré-Requisito: DIREITO

Leia mais

1º JOGOS ACADÊMICOS DE DIREITO DA FACULDADES MULTIVIX. Conteúdo Das Perguntas Direcionadas As Turmas De 5º Período.

1º JOGOS ACADÊMICOS DE DIREITO DA FACULDADES MULTIVIX. Conteúdo Das Perguntas Direcionadas As Turmas De 5º Período. 1º JOGOS ACADÊMICOS DE DIREITO DA FACULDADES MULTIVIX. O Centro Acadêmico de Direito Alexandre Martins de Castro Filho CADAM, no uso de suas atribuições, no Estatuto do CADAM, vem por deste anexo disponibilizar

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 2. EMENTA Família: evolução

Leia mais

Lei n.º103/2009, de 11 de Setembro Série I nº177

Lei n.º103/2009, de 11 de Setembro Série I nº177 Aprova o regime jurídico do apadrinhamento civil, procedendo à alteração do Código do Registo Civil, do Código do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares, da Lei de Organização e Funcionamento

Leia mais

O Casamento Maria Manuela da Costa

O Casamento Maria Manuela da Costa O Casamento Maria Manuela da Costa Página 1 de 30 BREVE HISTORIAL DA EVOLUÇÃO DO CASAMENTO Sob o ponto de vista sociológico o casamento é um fenómeno humano muito antigo que se formalizava sem qualquer

Leia mais

Apadrinhamento Civil. Maio 2011

Apadrinhamento Civil. Maio 2011 Apadrinhamento Civil Maio 2011 Lei nº 103/ 2009 de 11 de Setembro (Aprova o regime jurídico do Apadrinhamento Civil) Decreto - Lei nº 121/2010 de 27 de Outubro ( Estabelece os requisitos para habilitação

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2013

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2013 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2013 Disciplina: Direito Civil V Departamento II Direito Privado Docente Responsável: Clineu Ferreira Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 5º ano Objetivos: Terminar

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista PLANO DE ENSINO DISCIPLINA SÉRIE PERÍODO LETIVO CARGA HORÁRIA DIREITO CIVIL V (Direitos de família e das sucessões) QUINTA 2015 136 I EMENTA Direito de Família. Casamento. Efeitos jurídicos do casamento.

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XXV PRÓLOGO... XXVII

ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XXV PRÓLOGO... XXVII OBRAS DO AUTOR... XXV PRÓLOGO... XXVII Capítulo I DIREITO DE FAMÍLIA... 1 1. Conceito... 1 2. Divisão... 3 3. Natureza do direito de família... 4 4. Fontes do direito de família... 7 5. A família... 9

Leia mais

ÍNDICE. PARTE A ADITAMENTO À I a EDIÇÃO Estudo dos diplomas legislativos de Direito da Família posteriores a Setembro de 2008

ÍNDICE. PARTE A ADITAMENTO À I a EDIÇÃO Estudo dos diplomas legislativos de Direito da Família posteriores a Setembro de 2008 ÍNDICE PARTE A ADITAMENTO À I a EDIÇÃO Estudo dos diplomas legislativos de Direito da Família posteriores a Setembro de 2008 I -Análise crítica à Lei n. 61/2008, de 31 de Outubro, que altera o regime jurídico

Leia mais

2. Interdição e Inabilitação. Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões

2. Interdição e Inabilitação. Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões 2. Interdição e Inabilitação Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões Autismo e incapacidades Regra geral os cidadãos são titulares de direitos que podem exercer e de obrigações que podem cumprir

Leia mais

IV. 1 DIREITO DE FAMÍLIA INTRODUÇÃO

IV. 1 DIREITO DE FAMÍLIA INTRODUÇÃO PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso: DIREITO Disciplina:

Leia mais

O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002

O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002 1 O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Cláudio Sales 1 RESUMO: O presente trabalho versa sobre Direito de Família e tem por objetivo a análise do casamento à luz do Código Civil de 2002, o

Leia mais

O DIREITO DA FAMÍLIA NA UNIÃO EUROPEIA

O DIREITO DA FAMÍLIA NA UNIÃO EUROPEIA O DIREITO DA FAMÍLIA NA UNIÃO EUROPEIA FORMAÇÃO, EFEITOS E CRISE DA VIDA EM COMUM (RELATÓRIO PORTUGUÊS) (*) HELENA MOTA / MARIA RAQUEL GUIMARÃES (**) SUMÁRIO: 1. Formação (projecto) da vida em comum; a)

Leia mais

TABELA DE CORRESPONDÊNCIA CÓDIGO CIVIL/1916 E CÓDIGO CIVIL/2002

TABELA DE CORRESPONDÊNCIA CÓDIGO CIVIL/1916 E CÓDIGO CIVIL/2002 TABELA DE CORRESPONDÊNCIA CÓDIGO CIVIL/1916 E CÓDIGO CIVIL/2002 PARTE GERAL DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º............. sem correspondência LIVRO I DAS PESSOAS TÍTULO I DA DIVISÃO DAS PESSOAS DAS PESSOAS

Leia mais

ÍNDICE D. DE FAMÍLIA Rosivaldo Russo. Relação pessoa x pessoa: Casamento, união estável e parentesco (consangüíneo ou afins)

ÍNDICE D. DE FAMÍLIA Rosivaldo Russo. Relação pessoa x pessoa: Casamento, união estável e parentesco (consangüíneo ou afins) ÍNDICE D. DE FAMÍLIA Rosivaldo Russo 12/04/07 Relação pessoa x pessoa: Casamento, união estável e parentesco (consangüíneo ou afins) CONCEITO DE FAMÍLIA Conceito Jurídico Amplo: É o conjunto de pessoas

Leia mais

Estatuto das Familias

Estatuto das Familias Estatuto das Familias Princípios: a dignidade da pessoa humana, a solidariedade familiar, a igualdade de gêneros, de filhos e das entidades familiares, a convivência familiar, o melhor interesse da criança

Leia mais

2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Artigo 6. o. Lei Orgânica n. o 2/2006

2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Artigo 6. o. Lei Orgânica n. o 2/2006 2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei Orgânica n. o 2/2006 de 17 de Abril Quarta alteração à Lei n. o 37/81, de 3 de Outubro (Lei da Nacionalidade)

Leia mais

Índice Sistemático do Código Civil

Índice Sistemático do Código Civil 9 Índice Sistemático do Código Civil P A R T E G E R A L LIVRO I DAS PESSOAS Das Pessoas Naturais CAPÍTULO I - Da Personalidade e da Capacidade (arts. 1º ao 10) CAPÍTULO II - Dos Direitos da Personalidade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 8 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 6.515, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1977. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA 1 V CONCURSO PARA INGRESSO NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ DIREITO CIVIL Anexo I PROGRAMA DO CONCURSO 1 DAS PESSOAS. DA PERSONALIDADE. CAPACIDADE JURÍDICA E DE FATO. DA PESSOA NATURAL

Leia mais

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Regime de Bens no Casamento Regime de Bens no Casamento Regime de bens é o conjunto de determinações legais ou convencionais, obrigatórios e alteráveis, que regem as relações patrimoniais entre o casal,

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico Documento Metodológico Registo Civil (Mod 286 Mapa de Actividade Mensal) Código: 501 Versão: 1.0 Introdução As conservatórias do registo civil correspondem a uma das unidades orgânicas da Direcção Geral

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO CHINÊS

TEORIA GERAL DO DIREITO CHINÊS UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO CURSO DE LICENCIATURA EM DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA PROGRAMA DA DISCIPLINA ANO LECTIVO DE 2010/2011 TEORIA GERAL DO DIREITO CHINÊS 5º ANO DA LICENCIATURA EM

Leia mais

1959 Direito de Família e Sucessões Parte 1 Do Direito de Família 1. Família. Conceito. Família e sociedade. Suas diferentes formas. Constituição de 1946 a espeito. Direito de Família. 2. Esponsais. Breve

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA 6210 Diário da República, 1.ª série N.º 177 11 de Setembro de 2009 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 103/2009 de 11 de Setembro Aprova o regime jurídico do apadrinhamento civil, procedendo à alteração do

Leia mais

A proteção na parentalidade é um direito constitucionalmente reconhecido (artigo 68º da Constituição da República Portuguesa).

A proteção na parentalidade é um direito constitucionalmente reconhecido (artigo 68º da Constituição da República Portuguesa). Ana Alves A proteção na parentalidade é um direito constitucionalmente reconhecido (artigo 68º da Constituição da República Portuguesa). A maternidade e a paternidade constituem valores sociais eminentes.

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território A Lei Da Nacionalidade Lei N.º 01/05 De 01 de Julho Tornando se necessário proceder a alterações das principais regras sobre a atribuição, aquisição e perda da

Leia mais

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO 2015 EDITORA S UMÁRIO CAPÍTULO 1 FAMÍLIA DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO PESSOAL... 33 1. Casamento... 33 2. Capacidade para o casamento... 35 3. Impedimentos... 37 4. Causas

Leia mais

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2. 2 0 0 7 PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.164,95 2 - Recursos: A) interposição de qualquer recurso 1.042,37 3,8476 40,11 1.082,47 B)

Leia mais

(Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTA:

(Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTA: (Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTA: O Código do Registo Civil foi aprovado pelo Decreto-Lei n.º 131/95, de 6 de junho, e o texto encontra-se atualizado, de acordo com os seguintes diplomas:

Leia mais

Regime da Adopção Dec.-Lei n.º 120/98, de 08.05

Regime da Adopção Dec.-Lei n.º 120/98, de 08.05 Regime da Adopção Dec.-Lei n.º 120/98, de 08.05 1 - O instituto da adopção foi introduzido no nosso direito de família pelo actual Código Civil há praticamente três décadas. A adopção passou, assim, a

Leia mais

Curso de Mediação de Conflitos com especialização em Mediação Familiar

Curso de Mediação de Conflitos com especialização em Mediação Familiar Curso de Mediação de Conflitos com especialização em Mediação Familiar Fundamento do curso As transformações sociais, psicológicas e legais vividas no âmbito familiar levam- nos a considerar questões e

Leia mais

Regime de Bens: b) Comunhão Universal de Bens: Obs: Mudança de regra no regime universal de bens - CC/16 x CC/02:

Regime de Bens: b) Comunhão Universal de Bens: Obs: Mudança de regra no regime universal de bens - CC/16 x CC/02: Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 07 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Regime de Bens: Separação de Bens - Consensual e Legal; Participação final nos aquestos. Dissolução

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Texto compilado a partir da redação dada pelas Resoluções nºs 143/2011 e 179/2013 RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Disciplina a aplicação da Lei nº 11.441/07 pelos serviços notariais e de registro

Leia mais

APFN - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FAMÍLIAS NUMEROSAS

APFN - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FAMÍLIAS NUMEROSAS Excelentíssimo Senhor Provedor de Justiça A Associação Portuguesa das Famílias Numerosas, com sede Rua 3A à Urbanização da Ameixoeira, Área 3, Lote 1, Loja A, Lisboa, vem, nos termos do artigo 23º, n.º

Leia mais

Convenções internacionais de direito de família e direito do menor Maristela Basso Professora Universitária Advogada em São Paulo

Convenções internacionais de direito de família e direito do menor Maristela Basso Professora Universitária Advogada em São Paulo Convenções internacionais de direito de família e direito do menor Maristela Basso Professora Universitária Advogada em São Paulo Ocasiões da Convenção Convenção Conteúdo Decreto de Internalização CÓDIGO

Leia mais

Capítulo 1 Introdução ao Direito de Família 1.1. O Direito de Família e o Código Civil 1.2. A descodificação do Direito de Família 1.3. A organização jurídica da família 1.4. A diversidade familiar 1.4.1.

Leia mais

Regime de bens e divisão da herança

Regime de bens e divisão da herança Regime de bens e divisão da herança Antes da celebração do casamento, os noivos têm a possibilidade de escolher o regime de bens a ser adotado, que determinará se haverá ou não a comunicação (compartilhamento)

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS FAMÍLIAS

QUESTÕES OBJETIVAS FAMÍLIAS QUESTÕES OBJETIVAS FAMÍLIAS 1. (OAB/FGV dez. 2.012) José, viúvo, é pai de Mauro e Mário, possuindo um patrimônio de R$ 300.000,00. Casou-se com Roberta, que tinha um patrimônio de R$ 200.000,00, pelo regime

Leia mais

Encontro Regional de Ipatinga - MG. 24/25.abril.2009. Títulos Judiciais

Encontro Regional de Ipatinga - MG. 24/25.abril.2009. Títulos Judiciais Encontro Regional de Ipatinga - MG 24/25.abril.2009 Títulos Judiciais Francisco José Rezende dos Santos "A origem do título t tulo judicial não o isenta do exame de qualificação registrária ria,, cabendo

Leia mais

PACTO ANTENUPCIAL REGIMES DE BENS

PACTO ANTENUPCIAL REGIMES DE BENS PACTO ANTENUPCIAL O Código Civil dita, em seu art. 1.639, que é lícito aos nubentes, antes de celebrado o casamento, estipular, quanto aos seus bens, o que lhes aprouver. Por oportuno, anote-se que segundo

Leia mais

7232 Diário da República, 1.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015

7232 Diário da República, 1.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 7232 Diário da República, 1.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 quais têm efeito suspensivo, cabe ao tribunal recorrido fixar o efeito do recurso. Artigo 125.º A execução da medida No processo judicial

Leia mais

Competência do Ministério Público e das Conservatórias do Registo Civil em Processos Especiais

Competência do Ministério Público e das Conservatórias do Registo Civil em Processos Especiais CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Competência do Ministério Público e das Conservatórias do Registo Civil em Processos Especiais Todos os direitos reservados

Leia mais

1. CASAMENTO 24/4/2012. Emenda Constitucional n. 66/2010. Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas

1. CASAMENTO 24/4/2012. Emenda Constitucional n. 66/2010. Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas 1. Casamento e união estável: histórico e natureza; diferenças entre casamento, união estável e namoro requisitos da união estável; efeitos pessoais

Leia mais

A maternidade e a paternidade constituem valores sociais eminentes

A maternidade e a paternidade constituem valores sociais eminentes PARENTALIDADE A maternidade e a paternidade constituem valores sociais eminentes Os trabalhadores têm direito à protecção da sociedade e do Estado na realização da sua insubstituível acção em relação ao

Leia mais

Exame de Direito das Sucessões. 18 de junho de 2014. I (17 valores) Em 2008, C é condenado pelo crime de homicídio doloso de seu irmão D.

Exame de Direito das Sucessões. 18 de junho de 2014. I (17 valores) Em 2008, C é condenado pelo crime de homicídio doloso de seu irmão D. Exame de Direito das Sucessões 18 de junho de 2014 I (17 valores) A é casado com B, tendo o casal três filhos, C, D e E. B tem ainda um filho, F, de um anterior casamento. C é casado com G e tem uma filha

Leia mais

1. DIREITO PATRIMONIAL DISPOSIÇÕES GERAIS.

1. DIREITO PATRIMONIAL DISPOSIÇÕES GERAIS. 1. DIREITO PATRIMONIAL DISPOSIÇÕES GERAIS. O direito patrimonial trata da relação de bens (interesse monetário) no direito de família. Essa é a conseqüência jurídica do casamento em relação ao patrimônio.

Leia mais

A FAMÍLIA ORIGEM E EVOLUÇÃO

A FAMÍLIA ORIGEM E EVOLUÇÃO 242 Da Família Moderna Vania Mara Nascimento Gonçalves 1 INTRODUÇÃO O Direito de Família é o que mais evolui no tempo. Importantes mudanças ocorreram nos princípios e conceitos referentes ao direito de

Leia mais

INFORMAÇÃO A PRESTAR AOS TRABALHADORES RELATIVA AOS DIREITOS E DEVERES EM MATÉRIA DE MATERNIDADE E PATERNIDADE

INFORMAÇÃO A PRESTAR AOS TRABALHADORES RELATIVA AOS DIREITOS E DEVERES EM MATÉRIA DE MATERNIDADE E PATERNIDADE INFORMAÇÃO A PRESTAR AOS TRABALHADORES RELATIVA AOS DIREITOS E DEVERES EM MATÉRIA DE MATERNIDADE E PATERNIDADE Denominação da entidade empregadora: informa que, de acordo com a legislação em vigor, designadamente

Leia mais

O período anual de férias tem a duração de 22 dias úteis, considerando-se úteis os dias de 2f.ª a 6f.ª, com excepção dos feriados.

O período anual de férias tem a duração de 22 dias úteis, considerando-se úteis os dias de 2f.ª a 6f.ª, com excepção dos feriados. TRABALHADORES EM CONTRATO INDIVIDUAL DE TRABALHO Lei 7/2009, de 12 de Fevereiro 1. Férias 1.1. Qual a duração do período de férias? O período anual de férias tem a duração de 22 dias úteis, considerando-se

Leia mais

- Doação a incapaz, terá de o ser sem encargos (puras) e produz efeitos independentemente da aceitação (presumida). (951. nº. 1 e 2 CC).

- Doação a incapaz, terá de o ser sem encargos (puras) e produz efeitos independentemente da aceitação (presumida). (951. nº. 1 e 2 CC). Noção Contrato pelo qual uma Pessoa Jurídica, por espírito de liberalidade e à custa do seu património, dispõe gratuitamente de uma coisa ou de um direito, ou assume uma obrigação, em benefício do outro

Leia mais

Projeto de Lei n.º 278/XII

Projeto de Lei n.º 278/XII Projeto de Lei n.º 278/XII Consagra a possibilidade de co-adoção pelo cônjuge ou unido de facto do mesmo sexo e procede à 23.ª alteração ao Código do Registo Civil Nos últimos anos tem-se tornado cada

Leia mais

ÍNDICE. Esta oportunidade... Prefácio... PARTE I LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO: CONCEITO, CARACTERES GERAIS E ELEMENTOS ESSEN CIA IS...

ÍNDICE. Esta oportunidade... Prefácio... PARTE I LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO: CONCEITO, CARACTERES GERAIS E ELEMENTOS ESSEN CIA IS... ÍNDICE Esta oportunidade... Prefácio... PARTE I LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO: CONCEITO, CARACTERES GERAIS E ELEMENTOS ESSEN CIA IS... XXI XXV I PARTE II CO M EN TÁ RIO S À L E I N. 8.245, DE 18 DE OUTUBRO

Leia mais

Marcos Puglisi de Assumpção 4. A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO

Marcos Puglisi de Assumpção 4. A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO Marcos Puglisi de Assumpção 4. A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO 2010 A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO Para se obter um bom entendimento como se processa

Leia mais

REGIMES DE BENS DE COMUNHÃO E SITUAÇÃO DE INDIVISÃO NO PERÍODO PÓS-DIVÓRCIO

REGIMES DE BENS DE COMUNHÃO E SITUAÇÃO DE INDIVISÃO NO PERÍODO PÓS-DIVÓRCIO REGIMES DE BENS DE COMUNHÃO E SITUAÇÃO DE INDIVISÃO NO PERÍODO PÓS-DIVÓRCIO DIANA ALVES DE PASSOS Porto Novembro de 2014 Universidade Católica Portuguesa Centro Regional do Porto Escola de Direito Mestrado

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PONTO I

DIREITO EMPRESARIAL PONTO I DIREITO EMPRESARIAL PONTO I a) Objeto, fontes e autonomia do Direito Empresarial. O Direito de Empresa no novo Código Civil. Perfis da empresa. A empresa e a livre iniciativa. Limites ao exercício da empresa.

Leia mais

EXERCÍCIOS SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA

EXERCÍCIOS SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA Universidade do Sul de Santa Catarina Unidade Ilha Centro Curso: Direito Disciplina: Direito das Sucessões Professor: MSc. Patrícia Fontanella Acadêmico (a): EXERCÍCIOS SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA 01. (MP/SC

Leia mais

PARTILHAS JUDICIAIS VOLUME II ÍNDICES

PARTILHAS JUDICIAIS VOLUME II ÍNDICES PARTILHAS JUDICIAIS VOLUME II ÍNDICES Partilhas Judiciais Volume II 2 TÍTULO: PARTILHAS JUDICIAIS VOLUME II Errata AUTOR: João Lopes Cardoso EDITOR: LIVRARIA ALMEDINA www.almedina.net ARCO DA ALMEDINA,

Leia mais

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO TABELIÃO (PRESTADOR DE SERVIÇO PÚBLICO EM CARÁTER PRIVADO)... 5 1.3 NOVA LEI HOMENAGEIA

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Decreto-Lei n.º 89/2009 de 9 de Abril

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Decreto-Lei n.º 89/2009 de 9 de Abril MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Decreto-Lei n.º 89/2009 de 9 de Abril No âmbito da concretização do direito à segurança social de todos os trabalhadores, a Lei n.º 4/2009, de 29 de Janeiro,

Leia mais

Corregedoria Geral de Justiça

Corregedoria Geral de Justiça Corregedoria Geral de Justiça Ronaldo Claret de Moraes Juiz Auxiliar da Corregedoria Superintendente dos Serviços Notariais e de Registro do Estado de Minas Geras SIMPÓSIO Aplicabilidade da Lei 11.441/2007

Leia mais

EFEITOS DE FÉRIAS, FALTAS E LICENÇAS

EFEITOS DE FÉRIAS, FALTAS E LICENÇAS DE, FALTAS E LICENÇAS TIPO DE AUSÊNCIA BASE LEGAL PERÍODO Secção I - Pessoal Nomeado Funcionário até aos 39 anos de idade alínea a) do nº 1 do artº 2º e artº 4º do D.L nº 100/99 - na redacção dada pelo

Leia mais

PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO ASPECTOS DO DIREITO CIVIL E TRIBUTÁRIO

PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO ASPECTOS DO DIREITO CIVIL E TRIBUTÁRIO PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO ASPECTOS DO DIREITO CIVIL E TRIBUTÁRIO Ricardo Lacaz Martins 20/03/2012 Sumário da aula 1. Objetivos a serem alcançados com o Planejamento Sucessório 2. Regime de bens e sucessão

Leia mais

A presente Orientação Normativa produz os seus efeitos a partir de 01 de Maio de 2009.

A presente Orientação Normativa produz os seus efeitos a partir de 01 de Maio de 2009. ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 1/200 /2009 Data: 30 de Abril de 2009 RECURSOS HUMANOS ASSUNTO: PARENTALIDADE ENQUADRAMENTO CONVENCIONAL E LEGAL: AE/ REFER Código do Trabalho Decreto-Lei nº91/2009, de 9 de Abril,

Leia mais

P O R T A R I A N 770/2006 PGJ. O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das suas atribuições legais e,

P O R T A R I A N 770/2006 PGJ. O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das suas atribuições legais e, MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA P O R T A R I A N 770/2006 PGJ O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das suas atribuições

Leia mais

lumario PARTE 1 Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 3 1.1 Noções Preliminares 3

lumario PARTE 1 Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 3 1.1 Noções Preliminares 3 lumario PARTE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 3 1.1 Noções Preliminares 3 1.2. Distinção entre Moral e Direito 4 1.3. Os Diversos Usos da Palavra Direito 5

Leia mais

Lei dos Partidos Políticos

Lei dos Partidos Políticos Lei dos Partidos Políticos Lei Orgânica n.º 2/2003, de 22 de Agosto, com as alterações introduzidas pela Lei Orgânica n.º 2/2008, de 14 de Maio 1 A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea

Leia mais

DIVÓRCIO. Portugal EUA Alguns países europeus Alterações legislativas em Espanha e França Proposta BE

DIVÓRCIO. Portugal EUA Alguns países europeus Alterações legislativas em Espanha e França Proposta BE DIVÓRCIO Portugal EUA Alguns países europeus Alterações legislativas em Espanha e França Proposta BE Portugal Modalidades possíveis: Divórcio litigioso: Violação dos deveres conjugais Ruptura da vida em

Leia mais

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL ATENDIMENTO JURISDICIONAL DOCUMENTOS PARA O ATENDIMENTO Documento de identificação pessoal (identidade ou certidão de nascimento) Certidão de casamento (se for casado) CPF Comprovante de renda de até 3

Leia mais

PROTECÇÃO DA PARENTALIDADE

PROTECÇÃO DA PARENTALIDADE SINDICATO DOS QUADROS TÉCNICOS DO ESTADO Rua Braamcamp, 88-2º Dto. - 1269-111 LISBOA Tel. 21 386 00 55 / Fax 21 386 07 85 www.ste.pt / ste@ste.pt PROTECÇÃO DA PARENTALIDADE 1.O STE considera que a melhor

Leia mais

CASAMENTO E OUTRAS FORMAS DE VIDA EM COMUM ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO

CASAMENTO E OUTRAS FORMAS DE VIDA EM COMUM ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Divisão de Informação Legislativa e Parlamentar CASAMENTO E OUTRAS FORMAS DE VIDA EM COMUM ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO Lisboa Maio 2007 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Direcção de Serviços

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EXTERNO DE ADMISSÃO DE PROFESSOR EDITAL N.º 29/11- FESPPR

PROCESSO SELETIVO EXTERNO DE ADMISSÃO DE PROFESSOR EDITAL N.º 29/11- FESPPR Faculdade de Educação Superior do Paraná Mantenedora: Fundação de Estudos Sociais do Paraná CGC/MF: 76.602.895/0001-04 Inscr. Estadual: Isento Rua Doutor Faivre, 141 Fone (0xx41) 3028-6500 CEP 80060-140

Leia mais

Faculdade de Direito Universidade Nova de Lisboa 2008/2009. Trabalho realizado por: Aida Gião, n.º 1408 Carla Ferreira, n.º 1406

Faculdade de Direito Universidade Nova de Lisboa 2008/2009. Trabalho realizado por: Aida Gião, n.º 1408 Carla Ferreira, n.º 1406 Trabalho realizado por: Aida Gião, n.º 1408 Carla Ferreira, n.º 1406 1 @Introdução 3 1. Noções gerais sobre o casamento civil 4 Páginas 2. Noção de união de facto heterossexual. Referência histórica. Análise

Leia mais

CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS (Actualizado até à Lei 59/99, de 30/06) - 1 -

CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS (Actualizado até à Lei 59/99, de 30/06) - 1 - CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS (Actualizado até à Lei 59/99, de 30/06) - 1 - DECRETO-LEI Nº 47 344, de 25 de Novembro de 1966 Usando da faculdade conferida pela 1ª parte do nº 2º do artigo 109º da Constituição,

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico Documento Metodológico Conservatória dos Registos Centrais (Mod 321 - Actividade Mensal) Código: 506 Versão: 1.0 Setembro de 2008 Introdução A Conservatória dos Registos Centrais é um Serviço externo da

Leia mais

Contratos de Prestação de Serviços Minutas de Contratos Actualizado

Contratos de Prestação de Serviços Minutas de Contratos Actualizado Índice de Minutas Contratos em Especial Actualizado Contrato de Compra e Venda de Prédio Urbano Contrato de Compra e Venda de Fracção Autónoma Exemplo 1 Contrato de Compra e Venda de Fracção Autónoma Exemplo

Leia mais

O DIREITO DAS FAMÍLIAS. Dra. Sônia Barroso Brandão Soares Graduação UFF - MACAÉ sbbsoares@uol.com.br

O DIREITO DAS FAMÍLIAS. Dra. Sônia Barroso Brandão Soares Graduação UFF - MACAÉ sbbsoares@uol.com.br O DIREITO DAS FAMÍLIAS Dra. Sônia Barroso Brandão Soares Graduação UFF - MACAÉ sbbsoares@uol.com.br Bibliografia DINIZ, Maria Helena. Direito civil brasileiro Direito de Família. V. 5. São Paulo: Saraiva.

Leia mais

Índice Geral. Índices ACTUALIZADO Índice Geral ACTUALIZADO Índice de Minutas ACTUALIZADO. Informações Actuais Links Úteis

Índice Geral. Índices ACTUALIZADO Índice Geral ACTUALIZADO Índice de Minutas ACTUALIZADO. Informações Actuais Links Úteis Índice Geral Índices ACTUALIZADO Índice Geral ACTUALIZADO Índice de Minutas ACTUALIZADO Informações Actuais Links Úteis Agência Nacional de Compras Públicas Assembleia da República Associação Portuguesa

Leia mais

Por Maria José Arthur, Teresa Cruz e Silva, Yolanda Sitoe e Edson Mussa. Publicado em Outras Vozes, nº 37, Fevereiro de 2012

Por Maria José Arthur, Teresa Cruz e Silva, Yolanda Sitoe e Edson Mussa. Publicado em Outras Vozes, nº 37, Fevereiro de 2012 LEI DA FAMÍLIA (2) Disseminação da Lei da Família e lógicas da sua apropriação por parte das instituições do Estado. O caso dos Serviços de Registo Civil Por Maria José Arthur, Teresa Cruz e Silva, Yolanda

Leia mais

AMN A Z E V E D O, M A R Q U E S & N OVERSA Sociedade de Advogados, R.I.

AMN A Z E V E D O, M A R Q U E S & N OVERSA Sociedade de Advogados, R.I. Tabela de Honorários dos Advogados e Solicitadores (Portaria n.º 1386/2004, de 10 de Novembro repristinada pela Portaria n.º 210/2008, de 29 de Fevereiro) A Lei n.º 34/2004, de 29 de Julho, que procedeu

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO DE ANGOLA

DIREITO DO TRABALHO DE ANGOLA LUIS MANUEL TELES DE MENEZES LEITÃO Doutor e Agregado em Direito Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa Advogado e Jurisconsulto DIREITO DO TRABALHO DE ANGOLA ALMEDINA ÍNDICE Abreviaturas.

Leia mais

ATO (N) N.º 175/99 - CPJ, de 05 de março de 1999 (PT nº 22.779/90)

ATO (N) N.º 175/99 - CPJ, de 05 de março de 1999 (PT nº 22.779/90) ATO (N) N.º 175/99 - CPJ, de 05 de março de 1999 (PT nº 22.779/90) REVOGADO pelo Ato (N) nº 545-PGJ/CPJ de 14/08/2008 Altera a redação de dispositivos do ATO (N) nº 82/96, de 14 de fevereiro de 1996, com

Leia mais

DIREITO CIVIL. c) Condomínio voluntário e Condomínio necessário. Condomínio de fato. Associações de moradores.

DIREITO CIVIL. c) Condomínio voluntário e Condomínio necessário. Condomínio de fato. Associações de moradores. DIREITO CIVIL PONTO I a) Norma jurídica: Direito positivo. Introdução ao Código Civil. Interpretação da norma jurídica. Direito subjetivo. Direito potestativo. Faculdade jurídica. Direitos imprescritíveis.

Leia mais

b) Vício do produto e do serviço: Tópicos Gerais: (CDC, art. 18-22).

b) Vício do produto e do serviço: Tópicos Gerais: (CDC, art. 18-22). DIREITO CIVIL PONTO I a) Norma jurídica: Direito positivo. Introdução ao Código Civil. Interpretação da norma jurídica. Direito subjetivo. Direito potestativo. Faculdade jurídica. Direitos imprescritíveis.

Leia mais

Espelho Civil Peça Item Pontuação Fatos fundamentos jurídicos Fundamentos legais

Espelho Civil Peça Item Pontuação Fatos fundamentos jurídicos Fundamentos legais Espelho Civil Peça A peça cabível é PETIÇÃO INICIAL DE ALIMENTOS com pedido de fixação initio litis de ALIMENTOS PROVISÓRIOS. A fonte legal a ser utilizada é a Lei 5.478/68. A competência será o domicílio

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO CIVIL - FAMÍLIA PROF: FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DATA: 10/02/2011

DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO CIVIL - FAMÍLIA PROF: FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DATA: 10/02/2011 DIREITO DE FAMÍLIA Antes da Constituição de 1988 a família se constituía somente pelo casamento. A Constituição de 1988 adotou o princípio da pluralidade das famílias, prevendo, no art. 226 1 três espécies

Leia mais

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Mediação Familiar Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Altera a Organização Tutelar de Menores, nomeadamente através da introdução de novos artigos de que destacamos aquele que se refere à mediação Artigo 147.º

Leia mais

INTERESSADA: PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE JAGUARIAÍVA CONSULTA N. 40/2012:

INTERESSADA: PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE JAGUARIAÍVA CONSULTA N. 40/2012: CONSULTA N.º 40 CAOP Cível e Fundações OBJETO: Nulidade de doação inoficiosa INTERESSADA: PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE JAGUARIAÍVA CONSULTA N. 40/2012: 1. Cuida-se de consulta encaminhada pela assessora

Leia mais

RAU-I:RAU-I.qxd 08-09-2011 16:21 Página 9 ÍNDICES

RAU-I:RAU-I.qxd 08-09-2011 16:21 Página 9 ÍNDICES RAU-I:RAU-I.qxd 08-09-2011 16:21 Página 9 RAU-I:RAU-I.qxd 08-09-2011 16:21 Página 11 ÍNDICE GERAL Prefácio..................................................... 5 Nota do Autor................................................

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Processo nº -18.2012.814.0301 Autos Cíveis de Ação de Divórcio Consensual Requerentes: M D D C e H S S D MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Tratam os presentes autos de Autos de Ação de Divórcio Consensual

Leia mais

3 O INSTRUMENTO PARTICULAR NO REGISTRO DE IMÓVEIS A PARTIR DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO DE 1916... 85 3.1 Evolução histórica... 85 3.1.

3 O INSTRUMENTO PARTICULAR NO REGISTRO DE IMÓVEIS A PARTIR DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO DE 1916... 85 3.1 Evolução histórica... 85 3.1. SUMÁRIO RESUMO... 13 PREFÁCIO... 15 INTRODUÇÃO... 19 1 CONTRATOS... 23 1.1 Noções gerais... 23 1.2 Conceito... 25 1.3 Elementos do contrato... 26 1.3.1 Elementos essenciais... 26 1.3.1.1 Agente capaz...

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE 0 ExERCITO PORTUGuES E 0 PSICOGYM - PSICOLOGIA E GINASIO DE COMPETENCIAS. 1. Preambulo

PROTOCOLO ENTRE 0 ExERCITO PORTUGuES E 0 PSICOGYM - PSICOLOGIA E GINASIO DE COMPETENCIAS. 1. Preambulo PROTOCOLO ENTRE 0 ExERCITO PORTUGuES E 0 PSICOGYM - PSICOLOGIA E GINASIO DE COMPETENCIAS. 1. Preambulo A celebracao do presente protocolo tern como objectivo assegurar aos militares, militarizados e aos

Leia mais