LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX"

Transcrição

1 LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX

2 MARX Nasceu em Tréveris (na época pertencente ao Reino da Prússia) em 5 de Maio de 1818 e morreu em Londres a 14 de Março de Foi filósofo, jornalista e revolucionário socialista. Desenvolveu estudos dialogando com as áreas da História, Filosofia, Economia e Sociologia. É considerado um dos maiores estudiosos do capitalismo. Junto com Friedrich Engels ( ), desenvolveu a teoria socialista, partindo da análise crítica e científica do próprio capitalismo

3 FILOSOFIA DA PRÁXIS Defendia que a filosofia devia estar Vinculada à ação reflexiva. Os filósofos limitaram-se à interpretar o mundo de diversas Maneiras; o que importa é modificá-lo Karl Marx O pensamento revolucionário Marxista propunha alternativas à crescente miséria o proletariado europeu no século XIX.

4 INFLUÊNCIAS DE FRIEDRICH HEGEL ( ) Idealismo alemão: Friedrich Hegel ( ). Para Hegel o conhecimento imediato da realidade é aparente. Já o conhecimento real é de natureza espiritual, ou seja, é a razão que define a realidade. Para ele tudo está em constante transformação. Dialética idealista (tese, antítese e síntese): o confronto de ideias produz a realidade e desenvolve a história, expressando o espírito absoluto. Marx incorpora a teoria no sentido inverso ao mudar o foco do idealismo para o materialismo histórico dialético. As condições materiais determinam não só o devir (vir a ser) histórico, mas a própria consciência.

5 MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO Para garantir a sobrevivência, os homens Desenvolveram um conjunto de relações econômicas e sociais, também chamada de relações de produção. As relações de produção independem da vontade humana e a cada momento histórico se transformam e correspondem a uma superestrutura (política, religião, costumes, leis, etc) O desenvolvimento das forças produtivas modificam as relações de produção e aumenta a exploração e o antagonismos de classes. O conflito de classes gera rupturas e modifica a história. A luta de classes é o Motor da história.

6 Alienação Etimologicamente a palavra Alienação vem do latim alienare, alienus que significa que pertence a um outro. Alienar é tornar alheio, transferir para outro o que é seu.

7 Para Marx, o homem se realiza através do trabalho, pois o toma como sua criação. Entretanto, vê que a origem da alienação é impulsionada com a divisão social do trabalho que faz que o produto do trabalho humano deixe de pertencer ao seu criador e passe a pertencer a outro indivíduo que possui a propriedade privada dos meios de produção.

8 ALIENAÇÃO DO TRABLHO - CAPITALISMO

9 ALIENAÇÃO DO TRABLHO - CAPITALISMO O proletário vende sua força de trabalho em troca de salário. Ao contrário do que ocorria na produção artesanal não existe contato entre quem produz e quem consome relação intermediada pelo burguês. Marx observou que as relações dos homens entre si passam a ser mediadas pelo dinheiro, havendo forte tendência em se transformar toda atividade humana em valor de troca.

10 O dinheiro é o valor universal e autoconstituído de todas as coisas. Despojou, assim, o mundo inteiro, tanto o mundo humano como a natureza, do seu próprio valor. O dinheiro é a essência alienada do trabalho e da vida do homem, e esta essência alienígena domina-o enquanto ele a idolatrar. Marx

11 Marx analisa a alienação dos trabalhadores industriais em Manuscritos Económicos e Filosóficos (1848). A propriedade privada e o controle da produção por uma elite são causas do trabalho alienado. O trabalho alienado retira a humanidade das pessoas

12 O valor da força de trabalho e a mais-valia variam em direções opostas. É só por meio da exploração da força de trabalho que o Capital consegue reproduzir seu ciclo. Somente o trabalho humano gera valor, por isso a necessidade do capitalismo explorar o trabalho.

13 REVOLUÇÃO SOCIALISMO CIENTÍFICO (busca a ruptura das relações de produção capitalista pela via revolucionária) Para Marx os antagonismos das relações de produção desembocam na revolução proletária. Essa revolução seria resultado das próprias ações dos capitalistas, que produzirão os meios de sua destruição e seus próprios coveiros (o proletariado).

14 LIBERDADE E POLÍTICA - MARX Para Marx, a revolução seria inevitável dentro do desenvolvimento histórico do capitalismo. O homem é livre porque é dotado de práxis revolucionária (tomada de consciência de classe). A revolução possibilitaria profundas transformações socioeconômicas levando a humanidade à sua emancipação.

15 QUESTÕES 1 Qual a principal diferença entre o idealismo hegeliano e o materialismo de Marx? 2 Segundo a visão de Marx, por que os indivíduos tenderiam à revolução. 3 Segundo Marx qual a relação entre liberdade e práxis?

MATERIALISMO HISTÓRICO (Marx e Engels)

MATERIALISMO HISTÓRICO (Marx e Engels) MATERIALISMO HISTÓRICO (Marx e Engels) ...as mudanças sociais que se passam no decorrer da história de uma sociedade não são determinadas por ideias ou valores. Na verdade, essas mudanças são influenciadas

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de COLÉGIO CEC Professor: Carlos Eduardo Foganholo Conceito de Dialética DIALÉTICA Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de ideias que leva a outras ideias. O conceito de dialética, porém,

Leia mais

Karl Marx ( ) Alunos: Érick, Lucas e Pedro Profª: Neusa

Karl Marx ( ) Alunos: Érick, Lucas e Pedro Profª: Neusa Karl Marx (1818-1883) Alunos: Érick, Lucas e Pedro Profª: Neusa Vida Nasceu em Trèves - Prússia (Reino alemão). Em 1835 e 18h36, estudou Direito, História, Filosofia, Arte, e Literatura na Universidade

Leia mais

O Marxismo de Karl Marx. Professor Cesar Alberto Ranquetat Júnior

O Marxismo de Karl Marx. Professor Cesar Alberto Ranquetat Júnior O Marxismo de Karl Marx Professor Cesar Alberto Ranquetat Júnior Karl Marx (1818-1883). Obras principais: Manifesto Comunista (1847-1848). O Capital em 3 volumes.volume 1(1867) Volume 2 e 3 publicado por

Leia mais

MARX. Prof. Fabiano Rosa de Magalhães

MARX. Prof. Fabiano Rosa de Magalhães MARX. Prof. Fabiano Rosa de Magalhães MARX Contexto A Perspectiva socialista se desenvolvia na Europa: autores como Thomas Paine (1737-1809), William Godwin (1756-1836) e Robert Owen (1771-1858) na Inglaterra;

Leia mais

Teorias socialistas. Capítulo 26. Socialismo aparece como uma reação às péssimas condições dos trabalhadores SOCIALISMO UTÓPICO ROBERT OWEN

Teorias socialistas. Capítulo 26. Socialismo aparece como uma reação às péssimas condições dos trabalhadores SOCIALISMO UTÓPICO ROBERT OWEN Capítulo 26 Socialismo aparece como uma reação às péssimas condições dos trabalhadores A partir de 1848, o proletariado procurava expressar sua própria ideologia As novas teorias exigiam a igualdade real,

Leia mais

TEORIAS SOCIALISTAS MOVIMENTOS OPERÁRIOS NO SÉCULO XIX.

TEORIAS SOCIALISTAS MOVIMENTOS OPERÁRIOS NO SÉCULO XIX. TEORIAS SOCIALISTAS MOVIMENTOS OPERÁRIOS NO SÉCULO XIX 1. DEFINIÇÃO Ideais críticos ao capitalismo industrial. Crítica à propriedade privada (meios de produção). Crítica à desigualdade na distribuição

Leia mais

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria 1. (Uel) O marxismo contribuiu para a discussão da relação entre indivíduo e sociedade. Diferente de Émile Durkheim e Max Weber, Marx considerava que não se pode pensar a relação indivíduo sociedade separadamente

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.2

Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Max Weber O conceito de ação social em Weber Karl Marx O materialismo histórico de Marx Teoria Exercícios Max Weber Maximilian Carl Emil Weber (1864 1920) foi um intelectual

Leia mais

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Positivismo de Augusto Comte, Émile Durkheim e Karl Marx Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo;

Leia mais

TEORIAS SOCIALISTAS MOVIMENTOS OPERÁRIOS NO SÉCULO XIX. h4p://historiaonline.com.br

TEORIAS SOCIALISTAS MOVIMENTOS OPERÁRIOS NO SÉCULO XIX. h4p://historiaonline.com.br TEORIAS SOCIALISTAS MOVIMENTOS OPERÁRIOS NO SÉCULO XIX 1. DEFINIÇÃO Ideais crílcos ao capitalismo industrial. CríLca à propriedade privada (meios de produção). CríLca à desigualdade na distribuição da

Leia mais

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção de evolução social na compreensão deste sociólogo sobre

Leia mais

Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado. Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas.

Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado. Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas. Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas. 1 Do trabalho, segundo Marx Há uma frase de Marx nos Manuscritos de 1861-63

Leia mais

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea.

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. Professor: Danilo Borges A Idade Média não alterou substancialmente

Leia mais

Aula 2 Fato Social e Ação Social

Aula 2 Fato Social e Ação Social 1 Fato Social Émile Durkheim Aula 2 Fato Social e Ação Social Constitui o objeto de estudo da Sociologia pois decorre da vida em sociedade. Fato social é todo o fato que é coletivo, exterior ao indivíduo

Leia mais

A Questão da Transição. Baseado em Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico de Friedrich Engel.

A Questão da Transição. Baseado em Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico de Friedrich Engel. A Questão da Transição Baseado em Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico de Friedrich Engel. 1 Uma civilização em crise Vivemos num mundo assolado por crises: Crise ecológica Crise humanitária

Leia mais

A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem:

A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem: Questão 1 A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem: O desconhecimento das condições histórico-sociais concretas em que vivemos, produzidas

Leia mais

Índice. Fetichismo da mercadoria. A vida. As classes sociais Mais-valia. Materialismo histórico. Comunismo. Estrutura e superestrutura ALIENAÇÃO

Índice. Fetichismo da mercadoria. A vida. As classes sociais Mais-valia. Materialismo histórico. Comunismo. Estrutura e superestrutura ALIENAÇÃO karl marx Índice A vida Materialismo histórico Estrutura e superestrutura As classes sociais Mais-valia ALIENAÇÃO Fetichismo da mercadoria Comunismo Karl Heinrich Marx (1818-1883) foi o terceiro dos 7

Leia mais

Distrito Federal, Brasil, 2016.

Distrito Federal, Brasil, 2016. Material preparado pelo prof. Nilton Aguilar, da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, Brasil, 2016. Cópia integral ou parcial autorizada desde que citada a fonte. KARL MARX Alemanha, 1818

Leia mais

Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal

Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal No século XIX, em decorrência do otimismo trazido pelas idéias de progresso (positivismo),

Leia mais

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES.

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES. SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES Augusto Comte 1798-1 857 Lei dos três estados: 1ª) Explicação dos fenômenos através de forças comparáveis aos homens. 2ª) Invocação de entidades abstratas (natureza). 3ª)

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz KARL MARX. Tiago Barbosa Diniz

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz KARL MARX. Tiago Barbosa Diniz Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz KARL MARX Tiago Barbosa Diniz Piracicaba, 29 de abril de 2016 CONTEXTO HISTÓRICO Início da Segunda fase da Revolução Industrial

Leia mais

AS RELAÇÕES CONSTITUTIVAS DO SER SOCIAL

AS RELAÇÕES CONSTITUTIVAS DO SER SOCIAL AS RELAÇÕES CONSTITUTIVAS DO SER SOCIAL BASTOS, Rachel Benta Messias Faculdade de Educação rachelbenta@hotmail.com Os seres humanos produzem ações para garantir a produção e a reprodução da vida. A ação

Leia mais

Abril Sociologia 2ª Série Marx

Abril Sociologia 2ª Série Marx Abril Sociologia 2ª Série Marx O alemão Karl Marx (1818-1883) é, provavelmente, um dos pensadores que maior influência exerceu sobre a filosofia contemporânea. Sua importância foi destacada pelo pensador

Leia mais

Karl Marx Introdução Geral e Análise da obra O Manifesto Comunista. Um espectro ronda a Europa o espectro do comunismo

Karl Marx Introdução Geral e Análise da obra O Manifesto Comunista. Um espectro ronda a Europa o espectro do comunismo Mirela Berger Karl Marx 1 Karl Marx Introdução Geral e Análise da obra O Manifesto Comunista Um espectro ronda a Europa o espectro do comunismo Karl Marx: 1818-1893 Prússia, Thier. Muito contraditório,

Leia mais

Ideias e movimentos sociais e políticos no século XIX

Ideias e movimentos sociais e políticos no século XIX Ideias e movimentos sociais e políticos no século XIX O LIBERALISMO ECONÔMICO Adam Smith Pai da economia Obra: A riqueza das nações defesa da propriedade privada, livre iniciativa, livre contrato de trabalho,

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DESIGN. Método Dialético. Profª: Kátia Paulino

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DESIGN. Método Dialético. Profª: Kátia Paulino CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DESIGN Método Dialético Profª: Kátia Paulino Dialética No dicionário Aurélio, encontramos dialética como sendo: "[Do gr. dialektiké (téchne), pelo lat. dialectica.]

Leia mais

KARL MARX (1818-1883)

KARL MARX (1818-1883) KARL MARX (1818-1883) 1861 Biografia Nasceu em Trier, Alemanha. Pais judeus convertidos. Na adolescência militante antireligioso; A crítica da religião é o fundamento de toda crítica. Tese de doutorado

Leia mais

Bateria de Sociologia I trimestre

Bateria de Sociologia I trimestre Colégio: Nome: Nº Professor (a): Série: 1º ano Data: / /2014 Bateria de Sociologia I trimestre Turma: 01. Qual é o papel da reforma protestante na ideia do individuo. 02. Qual é o papel da língua para

Leia mais

SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx

SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx Adriano, Dominique, João Gabriel, Lunara, Victoria, Felipe, Valéria, Daiane, Janice, Luiza Sociologia da Educação I A Prof. Neusa Chaves Batista Porto Alegre,

Leia mais

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos 1º Anos IFRO Aula: Conceitos e Objetos de Estudos Contextualização Os clássicos da sociologia: 1. Émile Durkhiem 2. Max Weber 3. Karl Marx Objeto de estudo de cada teórico Principais conceitos de cada

Leia mais

Movimentos Políticoideológicos XIX

Movimentos Políticoideológicos XIX Movimentos Políticoideológicos séc. XIX SOCIALISMO UTÓPICO Refere-se à primeira fase do pensamento socialista que se desenvolveu entre as guerras napoleônicas e as revoluções de 1848 ( Primavera dos povos

Leia mais

A NECESSIDADE DO ESTUDO DO MARXISMO E DA COMPREENSÃO DA SOCIEDADE

A NECESSIDADE DO ESTUDO DO MARXISMO E DA COMPREENSÃO DA SOCIEDADE EDUCAÇÃO E MARXISMO A NECESSIDADE DO ESTUDO DO MARXISMO E DA COMPREENSÃO DA SOCIEDADE A DOMINAÇÃO DE TEORIAS CONSERVADORAS NA ACADEMIA AS IDÉIAS DOMINANTES DE CADA ÉPOCA SÃO AS IDÉIAS DA CLASSE DOMINANTE

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo

Programa de Retomada de Conteúdo Colégio Amorim Santa Teresa Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme Programa de Retomada de Conteúdo

Leia mais

ESTUDAR MARX para iniciantes

ESTUDAR MARX para iniciantes 1 ESTUDAR MARX para iniciantes Breve introdução Se você pudesse ter acesso ao melhor instrumento possível, o mais avançado criado até hoje, para atingir determinado fim, não o utilizaria? Ora, se o objetivo

Leia mais

Soc.Semana 6. Larissa Rocha (Leidiane de Oliveira)

Soc.Semana 6. Larissa Rocha (Leidiane de Oliveira) Soc.Semana 6 Larissa Rocha (Leidiane de Oliveira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Sociologia Professor Scherr PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Comunismo primitivo os homens se unem para enfrentar os desafios da natureza. Patriarcal domesticação de animais, uso

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DIREITO. Método Dialético. Profª: Kátia Paulino

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DIREITO. Método Dialético. Profª: Kátia Paulino CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DIREITO Método Dialético Profª: Kátia Paulino Dialética No dicionário Aurélio, encontramos dialética como sendo: "[Do gr. dialektiké (téchne), pelo lat. dialectica.]

Leia mais

Teoria de Karl Marx ( )

Teoria de Karl Marx ( ) Teoria de Karl Marx (1818-1883) Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Manual de Sociologia. Delson Ferreira Introdução à Sociologia. Sebastião Vila Sociologia - Introdução à

Leia mais

Capitulo 16 - Filosofia -

Capitulo 16 - Filosofia - Capitulo 16 - Filosofia - Pensamento do século XIX Século XIX: Expansão do capitalismo e os novos ideais De acordo com a periodização tradicional considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época

Leia mais

A DIALÉTICA DE HEGEL E MARX No dicionário Aurélio, encontramos dialética como sendo:

A DIALÉTICA DE HEGEL E MARX No dicionário Aurélio, encontramos dialética como sendo: A dialética de Hegel e Marx A DIALÉTICA DE HEGEL E MARX No dicionário Aurélio, encontramos dialética como sendo: [Do gr. dialektiké (téchne), pelo lat. dialectica.] 1. Filos. Arte do diálogo ou da discussão,

Leia mais

Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares

Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares AULA 2 - Sociologia Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares 1 Sociologia O modo de produção da vida material é que condiciona o processo da vida social, política e espiritual. Não é a consciência

Leia mais

FILOSOFIA, PRÁXIS E EDUCAÇÃO.

FILOSOFIA, PRÁXIS E EDUCAÇÃO. FILOSOFIA, PRÁXIS E EDUCAÇÃO. José Rômulo Soares Graduando em Filosofia da Universidade Estadual do Ceará- UECE José Nilton Alves Pereira Júnior Professor do Instituto Federal de Educação do Ceará- IFCE

Leia mais

Marx e as Relações de Trabalho

Marx e as Relações de Trabalho Marx e as Relações de Trabalho Marx e as Relações de Trabalho 1. Leia os textos que seguem. O primeiro é de autoria do pensador alemão Karl Marx (1818-1883) e foi publicado pela primeira vez em 1867. O

Leia mais

MARX E ENGELS: VIDA E OBRA

MARX E ENGELS: VIDA E OBRA MARX E ENGELS: VIDA E OBRA OBJETIVO DO DEBATE APLICAR O MATERIALISMO HISTÓRICO AO PRÓPRIO MARXISMO ASSIMILAR OS ASPECTOS MAIS IMPORTANTES DA VIDA E DA OBRA DE MARX E ENGELS, NO CONTEXTO HISTÓRICO-POLÍTICO

Leia mais

"O verdadeiro é o todo." Georg Hegel

O verdadeiro é o todo. Georg Hegel "O verdadeiro é o todo." Georg Hegel Hegel: o evangelista do absoluto By zéck Biografia Georg Wilhelm F. Hegel (1770-1831) 1831) Nasceu em Stuttgart. Foi colega de Schelling. Influências Spinoza, Kant

Leia mais

HISTORICIDADE DA IDEOLOGIA: DE CONCEITO CRÍTICO A CONCEITO ADAPTADO

HISTORICIDADE DA IDEOLOGIA: DE CONCEITO CRÍTICO A CONCEITO ADAPTADO HISTORICIDADE DA IDEOLOGIA: DE CONCEITO CRÍTICO A CONCEITO ADAPTADO Ítalo Alessandro Lemes Silva (Mestrando) italo.filosofia@gmail.com, Veralúcia Pinheiro (Orientadora) veraluciapinheiro27@gmail.com Universidade

Leia mais

Pensamento do Século XIX

Pensamento do Século XIX Pensamento do Século XIX Século XIX Expansão do capitalismo e os novos ideais De acordo com a periodização tradicional considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea, pois junto

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA 1 Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar. Friedrich Nietzsche 2 PERFEIÇÃO Legião Urbana (1993) 3 A Sociologia É uma palavra com dois vocábulos

Leia mais

KARL MARX: ECONOMIA, DIREITO E ESTADO NA ÓTICA DO MATERIALISMO HISTÓRICO

KARL MARX: ECONOMIA, DIREITO E ESTADO NA ÓTICA DO MATERIALISMO HISTÓRICO KARL MARX: ECONOMIA, DIREITO E ESTADO NA ÓTICA DO MATERIALISMO HISTÓRICO Prof. Pablo Antonio Lago Karl Marx é considerado o pai do pensamento comunista, sendo um dos intelectuais mais citados e difundidos

Leia mais

contextualização com a intenção de provocar um melhor entendimento acerca do assunto. HEGEL E O ESPÍRITO ABSOLUTO

contextualização com a intenção de provocar um melhor entendimento acerca do assunto. HEGEL E O ESPÍRITO ABSOLUTO AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas expostos. Todo exemplo citado em aula é, meramente,

Leia mais

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Sociologia I Prof.: Romero - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Quem não se movimenta não sente as correntes que o prendem Rosa Luxemburgo (1871-1919) [imaginação Sociológica] Ao utilizar este

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE MARX E ENGELS PARA O ENSINO E EDUCAÇÃO

CONTRIBUIÇÕES DE MARX E ENGELS PARA O ENSINO E EDUCAÇÃO CONTRIBUIÇÕES DE MARX E ENGELS PARA O ENSINO E EDUCAÇÃO Flavio Pereira de Jesus Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes/Ufes) flavio2128@yahoo.com.br Introdução É certo que Karl Marx e Friedrich

Leia mais

Pensamento do século XIX

Pensamento do século XIX Pensamento do século XIX SÉCULO XIX Expansão capitalismo e os novos ideais De acordo com a periodização tradicional, considerase a Revolução Francesa (1789-1799) o marco inicial da época contemporanea.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FE-191 Seminário I: Leituras Marxistas, Turma C Leituras da obra de Marx e Engels 1 º Semestre de 2011 Prof. Dr. José Claudinei

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO Fixação 1) (PUC) Na segunda metade do século XIX, surgiu o socialismo científico, cujo teórico mais importante foi Karl Heinrich Marx. São

Leia mais

Pensamento do século XIX

Pensamento do século XIX Pensamento do século XIX SÉCULO XIX Expansão do capitalismo e novos ideais De acordo com a periodização tradicional, considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea. Esse movimento

Leia mais

A DIALÉTICA DE MARX. Karl Korsch

A DIALÉTICA DE MARX. Karl Korsch A DIALÉTICA DE MARX Karl Korsch A enorme importância de que se reveste a obra teórica de Karl Marx para a prática da luta de classe proletária consiste em ele ter reunido pela primeira vez formalmente

Leia mais

CAPÍTULO: 38 AULAS 7, 8 e 9

CAPÍTULO: 38 AULAS 7, 8 e 9 CAPÍTULO: 38 AULAS 7, 8 e 9 SURGIMENTO Com as revoluções burguesas, duas correntes de pensamento surgiram e apimentaram as relações de classe nos séculos XIX e XX: o Liberalismo e o Socialismo. O LIBERALISMO

Leia mais

e-issn Vol 8 Nº ª edição

e-issn Vol 8 Nº ª edição 236 PRINCÍPIO EDUCATIVO DO TRABALHO COMO PERSPECTIVA DE EMANCIPAÇÃO HUMANA Eliane do Rocio Alberti Comparin 1 RESUMO: O artigo busca demonstrar o conceito de trabalho à luz do materialismo histórico e

Leia mais

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira Curso: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO CÓDIGO DRP30156 P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I HABILITAÇÃO: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PERÍODO 3 CRÉDITOS 06 CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas

Leia mais

Comte, Marx, Durkheim e Weber

Comte, Marx, Durkheim e Weber Comte, Marx, Durkheim e Weber Texto e atividade extraída no blog Sociologia aplicada ao aluno Mestres das Ciências Sociais MESTRES DAS CIÊNCIAS SOCIAIS A Sociologia e as demais ciências sociais têm sido

Leia mais

CONCEPÇÃO MARXISTA DE INDIVÍDUO

CONCEPÇÃO MARXISTA DE INDIVÍDUO EDUCAÇÃO E MARXISMO CONCEPÇÃO MARXISTA DE INDIVÍDUO OS AUTORES ANTERIORES A MARX, PARTICULARMENTE OS FILÓSOFOS INGLESES (HOBBES, BACON, LOCKE) E ILUMINISTAS (ROUSSEAU, DIDEROT) CONCEBIAM O HOMEM DE FORMA

Leia mais

PARA ALÉM DO IDEALISMO E DA TEORIA CRÍTICO-REPRODUTIVISTA: ANÁLISE MARXISTA DOS LIMITES DA EDUCAÇÃO ESCOLAR NA ORDEM DO CAPITAL

PARA ALÉM DO IDEALISMO E DA TEORIA CRÍTICO-REPRODUTIVISTA: ANÁLISE MARXISTA DOS LIMITES DA EDUCAÇÃO ESCOLAR NA ORDEM DO CAPITAL PARA ALÉM DO IDEALISMO E DA TEORIA CRÍTICO-REPRODUTIVISTA: ANÁLISE MARXISTA DOS LIMITES DA EDUCAÇÃO ESCOLAR NA ORDEM DO CAPITAL SILVA, Renalvo Cavalcante Instituto Federal de Alagoas renalvo.pedagogoifal@gmail.com

Leia mais

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA CENÁRIO HISTÓRICO A Sociologia surge como conseqüência das mudanças trazidas por duas grandes revoluções do século XVIII. As mudanças trazidas pelas duas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONCEPÇÃO ONTOLÓGICA PARA A TEORIA DO ESTADO

A IMPORTÂNCIA DA CONCEPÇÃO ONTOLÓGICA PARA A TEORIA DO ESTADO A IMPORTÂNCIA DA CONCEPÇÃO ONTOLÓGICA PARA A TEORIA DO ESTADO Maria Edna Bertoldo UFAL edna_bertoldo@hotmail.com Mário André Pacifico UFAL macp_crvg@hotmail.com RESUMO O objetivo desse artigo é analisar

Leia mais

PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969)

PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969) PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969) Parte I Introdução à Advertência 1. O Capital: descoberta por Marx do chamado continente-história,

Leia mais

FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA

FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA O ser humano ao longo de sua existência foi construindo um sistema de relação com os demais

Leia mais

PLURALIDADE CULTURAL E EDUCAÇÃO*

PLURALIDADE CULTURAL E EDUCAÇÃO* PLURALIDADE CULTURAL E EDUCAÇÃO* A educação formal é a educação que se faz de modo sistemático e busca ter clareza em relação às questões: o que ensinar, como ensinar, quem ensinar, para que ensinar, por

Leia mais

Introdução ao pensamento de Marx 1

Introdução ao pensamento de Marx 1 Introdução ao pensamento de Marx 1 I. Nenhum pensador teve mais influência que Marx, e nenhum foi tão mal compreendido. Ele é um filósofo desconhecido. Muitos motivos fizeram com que seu pensamento filosófico

Leia mais

Arthur M. de Oliveira; Júlio Kunsler; Marina Macedo; Pedro I. Figueiredo. Neusa Chaves Batista

Arthur M. de Oliveira; Júlio Kunsler; Marina Macedo; Pedro I. Figueiredo. Neusa Chaves Batista Arthur M. de Oliveira; Júlio Kunsler; Marina Macedo; Pedro I. Figueiredo Neusa Chaves Batista Karl Heinrich Marx 05/05/1818 14/03/1883 Karl Marx nasceu em Trier, sul da Alemanha (na época no Reino da Prússia).

Leia mais

As concepções do Ser humano na filosofia contemporânea

As concepções do Ser humano na filosofia contemporânea As concepções do Ser humano na filosofia contemporânea A concepção do ser humano no Idealismo alemão Pré Romantismo - séc. XVIII Resistência à Ilustração: mecanicismo de newtoniamo e empirismo de Locke

Leia mais

Marxismo 1. KARL MARX ( ) VIDA E OBRAS 2. FONTES DO MARXISMO DIALÉTICA SOCIALISMO ECONOMIA POLÍTICA 3. CONCEPÇÃO MARXISTA DE SOCIEDADE

Marxismo 1. KARL MARX ( ) VIDA E OBRAS 2. FONTES DO MARXISMO DIALÉTICA SOCIALISMO ECONOMIA POLÍTICA 3. CONCEPÇÃO MARXISTA DE SOCIEDADE KARL MARX Marxismo 1. KARL MARX (1818-1883) VIDA E OBRAS 2. FONTES DO MARXISMO DIALÉTICA SOCIALISMO ECONOMIA POLÍTICA 3. CONCEPÇÃO MARXISTA DE SOCIEDADE 4. ANÁLISE DA MERCADORIA 5. CONCLUSÃO CONCEITOS

Leia mais

O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE?

O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE? O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE? Nildo Viana Professor da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás; Doutor em Sociologia; Autor de diversos livros, entre os quais, O Capitalismo na Era

Leia mais

Revoluções, ideias e transformações econômicas do século XIX. Profª Ms. Ariane Pereira

Revoluções, ideias e transformações econômicas do século XIX. Profª Ms. Ariane Pereira Revoluções, ideias e transformações econômicas do século XIX Profª Ms. Ariane Pereira As transformações na Europa final do século XVIII Ideias Iluministas: liberdade e igualdade; Revolução Francesa estabeleceu

Leia mais

Marxismo e Autogestão, Ano 01, Num. 02, jul./dez A Essência do Marxismo Nildo Viana

Marxismo e Autogestão, Ano 01, Num. 02, jul./dez A Essência do Marxismo Nildo Viana A Essência do Marxismo Nildo Viana O marxismo foi adequadamente definido por Karl Korsch como expressão teórica do movimento revolucionário do proletariado. Aparentemente é algo bem simples e que em si

Leia mais

Orientações para o trabalho sobre Karl Marx 9ºs anos do IPG. Prof. Dieikson de Carvalho

Orientações para o trabalho sobre Karl Marx 9ºs anos do IPG. Prof. Dieikson de Carvalho Orientações para o trabalho sobre Karl Marx 9ºs anos do IPG. Prof. Dieikson de Carvalho Tema do Grupo 01: BIOGRAFIA DE KARL MARX: Economista, filósofo e socialista alemão, Karl Marx nasceu em Trier em

Leia mais

CURRÍCULO, FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E AS TENDÊNCIAS DE EDUCAÇÃO. India Mara Ap.Dalavia de Souza Holleben NRE PONTA GROSSA

CURRÍCULO, FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E AS TENDÊNCIAS DE EDUCAÇÃO. India Mara Ap.Dalavia de Souza Holleben NRE PONTA GROSSA CURRÍCULO, FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E AS TENDÊNCIAS DE EDUCAÇÃO India Mara Ap.Dalavia de Souza Holleben NRE PONTA GROSSA TEORIAS CRÍTICAS NA FORMULAÇÃO DAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS Concepção Dialética de

Leia mais

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA Liberdade O QUE É ÉTICA O comportamento moral: O bem e o mal A ética hoje LIBERDADE ÉTICA Primeiro... Supomos que o indivíduo é livre Normas - Diz como devemos agir - PODEMOS agir ou não agir conforme

Leia mais

IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA?

IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA? Matheus Silva Freire IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA? Introdução Em resumo, todos têm costumes e coisas que são passadas de geração para geração, que são inquestionáveis. Temos na nossa sociedade

Leia mais

CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER ( )

CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER ( ) CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER (1864-1920) Via o capitalismo como expressão da modernização e da racionalização MAS acreditava que essa racionalização levaria a um mundo cada vez mais tecnicista

Leia mais

A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1

A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1 1 A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1 Rogério José de Almeida 2 No presente trabalho, tem-se por objetivo apresentar uma breve análise da concepção de história em Marx, a qual sofreu influências de vários

Leia mais

KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS Secretaria Nacional de Formação

KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS Secretaria Nacional de Formação O MANIFESTO COMUNISTA KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS - 1848 Karl Marx Karl Heinrich Marx nasceu em Tréveris, Prússia Renana (atual Alemanha) em 5 de maio de 1818. Marx descobriu as leis que o funcionamento

Leia mais

A Abolição do Trabalho: Marcuse e o Processo de Trabalho em Razão e Revolução

A Abolição do Trabalho: Marcuse e o Processo de Trabalho em Razão e Revolução A Abolição do Trabalho: Marcuse e o Processo de Trabalho em Razão e Revolução John Karley Sousa de Aquino¹ John_rpg2811@hotmail.com Universidade Estadual do Ceará (UECE) GT 3: Trabalho e produção no capitalismo

Leia mais

A IDEOLOGIA ALEMÃ - SEGUNDA PARTE

A IDEOLOGIA ALEMÃ - SEGUNDA PARTE A IDEOLOGIA ALEMÃ - SEGUNDA PARTE UMA PRIMEIRA SÍNTESE DA CONCEPÇÃO MATERIALISTA DA HISTÓRIA Marx situa a verdadeira relação entre ser social e consciência social (vida e conhecimento, realidade e idéia,

Leia mais

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA.

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. SANTOS, Sayarah Carol Mesquita UFAL sayarahcarol@hotmail.com INTRODUÇÃO Colocamo-nos a fim de compreender o trabalho na dialética marxista,

Leia mais

1. UMA CONCEPÇÃO SOCIOLÓGICA DO DIREITO H. LÉVY-BRHUL

1. UMA CONCEPÇÃO SOCIOLÓGICA DO DIREITO H. LÉVY-BRHUL 1. UMA CONCEPÇÃO SOCIOLÓGICA DO DIREITO H. LÉVY-BRHUL O direito é feito para regular as relações sociais. O direito é extremamente auto-referente; é preciso adotar uma análise critica do direito. Direito

Leia mais

Educação e ensino na obra de Marx e Engels 1 Education and training in the work of Marx and Engels

Educação e ensino na obra de Marx e Engels 1 Education and training in the work of Marx and Engels Resenha Educação e ensino na obra de Marx e Engels 1 Education and training in the work of Marx and Engels José Claudinei LOMBARDI (AUTOR) 2 Cláudio Rodrigues da SILVA 3 O livro Educação e ensino na obra

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San.

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br Os Teóricos TEM NO LIVRO, pág. 180 a 194 As primeiras críticas aos sistema capitalista surgiram pouco tempo depois da revolução industrial, na Europa.

Leia mais

Hegel: a Razão na História ou a história da Razão? META Expor alguns elementos da concepção de História de Karl Marx.

Hegel: a Razão na História ou a história da Razão? META Expor alguns elementos da concepção de História de Karl Marx. Hegel: a Razão na História ou a história da Razão? KARL MARX: A CONCEPÇÃO MATERI- ALISTA DA HISTÓRIA Aula 8 META Expor alguns elementos da concepção de História de Karl Marx. OBJETIVOS Ao final desta aula,

Leia mais

A HISTORIOGRAFIA SEGUNDO KARL MARX ( )

A HISTORIOGRAFIA SEGUNDO KARL MARX ( ) A HISTORIOGRAFIA SEGUNDO KARL MARX (1818-1883) Aula 9 META Caracterizar o pensamento historiográfi co de Karl Marx. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: elencar e explicar os principais aspectos

Leia mais

Max Weber

Max Weber Max Weber - 1864-1920. Considerado o sistematizador da Sociologia na Alemanha Criador da metodologia compreensiva na Sociologia. Desenvolveu estudos no campo do direito, filosofia, história com ênfase

Leia mais

História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp

História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp 2 Semestre de 2008 1 Apresentação - de origem alemã - 1818 1883 - Economista, sociólogo e filósofo - Recebeu influência

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SOCIOLOGIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 3ª TURMAS: ABC ETAPA: 1ª ANO: 2017 PROFESSORA: GIOVANNA SILVA ALUNO(A): Nº: I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo orientá-lo nos estudos de recuperação.

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia, marque a alternativa correta. A) A Sociologia nasceu como ciência a partir da consolidação da sociedade burguesa urbana-industrial

Leia mais

////////////////////////// Ficha de Leitura * ////////////////////////// Texto & Contexto

////////////////////////// Ficha de Leitura * ////////////////////////// Texto & Contexto ////////////////////////// Ficha de Leitura * ////////////////////////// ENGELS, Friedrich. S/d. Do Socialismo utópico ao socialismo científico. Em: K.Marx e F. Engels. Obras Escolhidas. v. 2. São Paulo:

Leia mais

O SOCIALISMO DEPOIS DE MARX

O SOCIALISMO DEPOIS DE MARX O SOCIALISMO DEPOIS DE MARX Contexto Histórico Século XVIII e XIX : a Revolução Industrial inicia-se na Inglaterra e se amplia por vários países europeus acirra as desigualdades sociais e estimula novos

Leia mais

3. PREFACIO DE PARA A CRITICA DA ECONOMIA POLÍTICA. Estrutura Ideológica Estrutura Jurídica Estrutura Política

3. PREFACIO DE PARA A CRITICA DA ECONOMIA POLÍTICA. Estrutura Ideológica Estrutura Jurídica Estrutura Política 1. CRONOLOGIA 1841 Gazeta Renana 1843 Gazeta Renana é fechada. Marx percebe que o Direito não era suficiente para resolver os problemas do Estado. 1844 Artigos na revista Anais Franco Alemães Liga dos

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: Filosofia e Sociologia Série/Ano: 1º ANO Professores: Adriane e Silvio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais