Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri"

Transcrição

1 Positivismo de Augusto Comte, Émile Durkheim e Karl Marx Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri

2 Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo; O capitalismo nasceu da decadência do O capitalismo nasceu da decadência do feudalismo, na Europa, e em cem anos espalhouse por outras regiões do globo terrestre (Meksenas, Paulo. Aprendendo sociologia: paixão de conhecer a vida. São Paulo: Loyola, 2005);

3 Conflitos Sociais Aos poucos, grupos de trabalhadores começaram a organizar-se em sindicatos, passando a exigir a criação de novas leis que os protegessem. Começaram a [publicar] jornais, organizaram greves, fundaram partidos; enfim, começaram a lutar com todas as armas de que dispunham. (Meksenas, P. op. cit. p. 53)

4 Formação de uma classe social Os diversos conflitos sociais fizeram os pensadores da época admitirem que os trabalhadores constituiam-se numa CLASSE REVOLUCIONÁRIA, isto é, naquela classe que poderia, através da luta, mudar os rumos da sociedade instituída e criar, por fim, uma nova sociedade, sem classes e sem exploração. (op. cit.)

5 O Nascimento da Sociologia O homem e a sociedade passam a ser uma preocupação científica: surgem novos discursos e um novo saber sobre o SOCIAL. Nascem, assim, a ANTROPOLOGIA, a ECONOMIA POLÍTICA e a SOCIOLOGIA. Os teóricos da Sociologia viveram numa época de grandes conflitos sociais, e isso, influiu para que a Sociologia tivesse, inicialmente, uma nítida preocupação com o restabelecimento da ordem social. (op. cit. p. 55)

6 A Sociologia Revolucionária Com o passar dos anos, sociólogos passam a incorporar em suas análises as concepções de um historiador, filósofo e economista alemão, chamado Karl Marx. Karl Marx ( )

7 Karl Marx Materialismo Histórico Dialético; Mercadoria; Mais-valia; Classes Sociais; Ideologia; Alienação.

8 Mercantilismo ( ) A Mercadoria no Mercantilismo Processo de circulação simples de mercadorias; Tempo de trabalho socialmente necessário para a produção; Mercadoria Dinheiro Mercadoria M venda D compra M O processo começa com uma mercadoria e termina com outra.

9 Capitalismo (1700-até nossos dias) O Processo de Formação do Capital: Preocupação: produzir mercadorias (indústria) Dinheiro Mercadoria Dinheiro D compra M venda D O capitalista só pode aumentar o valor de uma mercadoria acrescentando a essa mercadoria maior quantidade de trabalho.

10 Força de Trabalho Humana [...] entendemos por capacidade ou força de trabalho, o conjunto das condições físicas e espirituais que se dão na personalidade de um homem, e que ele põe em ação ao produzir valores de qualquer tipo. (in Marx, O Capital, I, p.121.) Mais-valia o empresário, ao pagar os salários aos trabalhadores, nunca paga a estes o que eles realmente produziram; O excedente de valor produzido que não é devolvido ao trabalhador; sendo apropriado pelo capitalista; é chamado de mais-valia.

11 Classes Sociais em Marx As desigualdades são provocadas pelas RELAÇÕES DE PRODUÇÃO, que no capitalismo se divide em proprietários e não-proprietários dos meios de produção; As relações entre as classes são de oposição, antagonismo, exploração e complementaridade; Os não-proprietários vendem sua força de trabalho.os interesses de classe são inconciliáveis (exploração);

12 Classes Sociais em Marx Homem livre e escravo, patrício e plebeu, barão e servo, mestre-artesão e companheiro, [capitalista e proletário], numa palavra, opressores e oprimidos, em constante oposição, têm vivido numa guerra initerrupta, ora franca ora disfarçada [...] Desde os primórdios, a história do homem tem sido a história da luta de classes Karl Marx

13 Karl Marx Ideologia É a garantia da dominação por parte da classe dominante. Tanto do proletariado, que resiste, tanto pelas formas da classe dominante; A consciência é um produto social; A forma de vida existente no modo de produção capitalista é a que criou o modo idealista de pensar ; Toda ideologia trata de justificar e defender os interesses subjetivos dos que formulam o conteúdo ideológico Toda ideologia serve para mascarar a exploração. Para mostrar as bases da exploração precisa criticar as ideologias. Alienação O homem sempre trabalhou em grupo, de forma que o trabalho foi também um instrumento transformador das relações sociais. No trabalho o homem se realiza também como espécie, como ser genérico. A história do homem é a história do desenvolvimento crescente de suas possibilidades e ao mesmo tempo de uma crescente alienação. O trabalho na sociedade capitalista não é um fim, não está orientado a propiciar o desenvolvimento do homem. Se não que é um meio para satisfazer as necessidades biológicas fora do trabalho. O trabalho alienado faz com que o trabalhador seja despossuído também da vida da espécie, enquanto a natureza e a cultura, a criatividade lhe são alienadas, ao não ter acesso ao seu desfrute.

14 Karl Marx principais obras Manuscritos econômico filosóficos 1844; A Ideologia Alemã 1845; A Miséria da Filosofia 1847; Manifesto Comunista 1848; As lutas de classe na França entre 1848 e 1850; O 18 de brumário de Luís Bonaparte; Contribuição à crítica da Economia Política 1857; O Capital 1867.

15 Karl Marx 1º parte 2º parte

16 A Sociologia Conservadora Augusto Comte ( ) Aceitar a Ordem Social Émile Durkheim ( ) Manutenção da Ordem Social

17 Émile Durkheim Pai da Sociologia Moderna; Manutenção da Ordem Social X Anomia; Para Durkheim a sociedade prevalece sobre o indivíduo; Os Fatos Sociais (consciência coletiva) caracterizam-se pela: - Exterioridade (não é o que o indivíduo pensa); - Generalidade (abrange a todos sem diferenças); - Coercitividade (é o que a sociedade pensa).

18 Augusto Comte Comte acreditava que a humanidade havia passado por três estágios de desenvolvimento: o teológico, o metafísico e o positivo. Na verdade ele se refere ao desenvolvimento do conhecimento, à trajetória de formação desenvolvimento da ciência. Ideia de progresso: Século XVIII com os Iluministas. Encaminhamento natural, pela razão ao desenvolvimento.

19 Ordem e Progresso Ao mesmo tempo que Comte queria contribuir para que a sociedade da sua época pudesse superar os conflitos, sugeria que só seria possível progredir dentro da ordem. Submissão à ordem existente. Qualquer crítica à ordem existente seria encarada como uma crítica negativa, porque negavam e combatiam o capitalismo.

20 Divisão social do trabalho em Durkheim Especialização das funções (funcionalismo); Solidariedade Mecânica: sociedades primitivas, pouco desenvolvidas (o que une os indivíduos é a religião, as tradições, as crenças, a cultura); Solidariedade Orgânica: sociedades modernas, muito desenvolvidas (o que une os indivíduos em sociedade é a interdependência das funções).

21 Émile Durkheim Fatos Sociais como Coisas ; Sociologia enquanto ciência neutra diante dos fatos sociais (Neutralidade); Consciência Coletiva X Consciência Individual; Vivenciou a Comuna de Paris em 1871, quando trabalhadores uniram-se contra a exploração que sofriam nas fábricas e tomaram conta da cidade de Paris. Vivenciou a 1º Guerra Mundial ( ), onde perdeu seu filho.

22 Émile Durkheim Sociologia Funcionalista 1º parte 2º parte

23 Durkheim principais obras A Divisão do Trabalho Social 1893; As Regras do Método Sociológico 1895; O Suicídio 1897; As Formas Elementares da Vida Religiosa 1912; Lições de Sociologia; Educação e Sociologia; Educação Moral.

24 FIM Obrigada! Prof. Marilia Coltri

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA CENÁRIO HISTÓRICO A Sociologia surge como conseqüência das mudanças trazidas por duas grandes revoluções do século XVIII. As mudanças trazidas pelas duas

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba Sociologia Ensino Médio Profª. Marilia Coltri

Colégio Ser! Sorocaba Sociologia Ensino Médio Profª. Marilia Coltri Marx, Durkheim e Weber Colégio Ser! Sorocaba Sociologia Ensino Médio Profª. Marilia Coltri Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo; O capitalismo nasceu da decadência

Leia mais

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES.

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES. SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES Augusto Comte 1798-1 857 Lei dos três estados: 1ª) Explicação dos fenômenos através de forças comparáveis aos homens. 2ª) Invocação de entidades abstratas (natureza). 3ª)

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.2

Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Max Weber O conceito de ação social em Weber Karl Marx O materialismo histórico de Marx Teoria Exercícios Max Weber Maximilian Carl Emil Weber (1864 1920) foi um intelectual

Leia mais

LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX

LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX MARX Nasceu em Tréveris (na época pertencente ao Reino da Prússia) em 5 de Maio de 1818 e morreu em Londres a 14 de Março de 1883. Foi filósofo, jornalista e revolucionário

Leia mais

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Sociologia Professor Scherr PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Comunismo primitivo os homens se unem para enfrentar os desafios da natureza. Patriarcal domesticação de animais, uso

Leia mais

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção de evolução social na compreensão deste sociólogo sobre

Leia mais

Teoria de Karl Marx ( )

Teoria de Karl Marx ( ) Teoria de Karl Marx (1818-1883) Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Manual de Sociologia. Delson Ferreira Introdução à Sociologia. Sebastião Vila Sociologia - Introdução à

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria 1. (Uel) O marxismo contribuiu para a discussão da relação entre indivíduo e sociedade. Diferente de Émile Durkheim e Max Weber, Marx considerava que não se pode pensar a relação indivíduo sociedade separadamente

Leia mais

Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas

Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas 1 Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas Os seres humanos sempre buscaram formas de compreender os fenômenos que ocorrem em seu dia a dia, de modo a procurar soluções para

Leia mais

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira Curso: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO CÓDIGO DRP30156 P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I HABILITAÇÃO: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PERÍODO 3 CRÉDITOS 06 CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas

Leia mais

Bateria de Sociologia I trimestre

Bateria de Sociologia I trimestre Colégio: Nome: Nº Professor (a): Série: 1º ano Data: / /2014 Bateria de Sociologia I trimestre Turma: 01. Qual é o papel da reforma protestante na ideia do individuo. 02. Qual é o papel da língua para

Leia mais

Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli

Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli Estratificação, Classes Sociais e Trabalho Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli Estratificação social, classes sociais e trabalho Objetivos da aula: O que é estratificação? O que é classes sociais? Conceitos

Leia mais

SOCIOLOGIA. Professor Gilson Azevedo.

SOCIOLOGIA. Professor Gilson Azevedo. SOCIOLOGIA. Professor Gilson Azevedo. 1. (Ueg 2013) A sociologia nasce no séc. XIX após as revoluções burguesas sob o signo do positivismo elaborado por Augusto Comte. As características do pensamento

Leia mais

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea.

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. Professor: Danilo Borges A Idade Média não alterou substancialmente

Leia mais

Modernidade: o início do pensamento sociológico

Modernidade: o início do pensamento sociológico Modernidade: o início do pensamento sociológico Os dois tipos de solidariedade Solidariedade Mecânica Solidariedade Orgânica Laço de solidariedade Consciência Coletiva Divisão social do trabalho Organização

Leia mais

Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado. Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas.

Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado. Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas. Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas. 1 Do trabalho, segundo Marx Há uma frase de Marx nos Manuscritos de 1861-63

Leia mais

CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER ( )

CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER ( ) CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER (1864-1920) Via o capitalismo como expressão da modernização e da racionalização MAS acreditava que essa racionalização levaria a um mundo cada vez mais tecnicista

Leia mais

2. PROCEDIMENTOS E AVALIAÇÃO

2. PROCEDIMENTOS E AVALIAÇÃO 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA DISCIPLINA: TEORIA SOCIOLÓGICA I CÓDIGO: 134473 2º SEMESTRE/ 2016 TURMA A PROFESSORA: MARIA FRANCISCA PINHEIRO COELHO coelhofrancisca@gmail.com PROGRAMA

Leia mais

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO. AUGUSTE COMTE E O PENSAMENTO POSITIVISTA Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir do Prado 2013

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO. AUGUSTE COMTE E O PENSAMENTO POSITIVISTA Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir do Prado 2013 CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO AUGUSTE COMTE E O PENSAMENTO POSITIVISTA Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir do Prado 2013 A Sociologia enquanto ciência Augusto Comte (1798 1857) francês, autor de Catecismo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: SOCIOLOGIA I 0560055 1.2. Unidade:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais

Abril Sociologia 2ª Série Marx

Abril Sociologia 2ª Série Marx Abril Sociologia 2ª Série Marx O alemão Karl Marx (1818-1883) é, provavelmente, um dos pensadores que maior influência exerceu sobre a filosofia contemporânea. Sua importância foi destacada pelo pensador

Leia mais

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah 3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah QUEM FOI DURKHEIM? BIOGRAFIA Francês, nascido em Épinal, em 1858. Inaugurou o estudo da Sociologia. CONTEXTO / INFLUÊNCIAS Revolução Industrial / Neocolonialismo. Influenciado

Leia mais

SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx

SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx Adriano, Dominique, João Gabriel, Lunara, Victoria, Felipe, Valéria, Daiane, Janice, Luiza Sociologia da Educação I A Prof. Neusa Chaves Batista Porto Alegre,

Leia mais

Sociologia pertence ao grupo das ciências sociais e humanas.

Sociologia pertence ao grupo das ciências sociais e humanas. Sociologia pertence ao grupo das ciências sociais e humanas. A Sociologia utiliza um conjunto de conceitos, técnicas e métodos de investigação, para poder explicar a vida social. VIDA SOCIAL A vida social

Leia mais

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER Professora: Susana Rolim MAX WEBER Sociólogo alemão, nascido em 21 de abril de 1864. Seu primeiro trabalho foi A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (1905).

Leia mais

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA.

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. SANTOS, Sayarah Carol Mesquita UFAL sayarahcarol@hotmail.com INTRODUÇÃO Colocamo-nos a fim de compreender o trabalho na dialética marxista,

Leia mais

SOCIOLOGIA 1 ANO PROF. DARIO PINHEIRO PROF. JOSINO MALAGUETA ENSINO MÉDIO

SOCIOLOGIA 1 ANO PROF. DARIO PINHEIRO PROF. JOSINO MALAGUETA ENSINO MÉDIO SOCIOLOGIA 1 ANO PROF. DARIO PINHEIRO PROF. JOSINO MALAGUETA ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Os clássicos da Sociologia 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 3.2 Conteúdo Max Weber 3 CONTEÚDOS

Leia mais

História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp

História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp 2 Semestre de 2008 1 Apresentação - de origem alemã - 1818 1883 - Economista, sociólogo e filósofo - Recebeu influência

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web 1. (Interbits 2014) Frequentemente se diz que a teoria marxista corresponde a um materialismo histórico. O que significa afirmar que Marx era um materialista? Justifique sua resposta. 2. (Interbits 2014)

Leia mais

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA A consciência de nossa humanidade nesta era planetária deveria conduzir-nos à solidariedade e à comiseração recíproca, de indivíduo para indivíduo, de todos

Leia mais

Índice. Fetichismo da mercadoria. A vida. As classes sociais Mais-valia. Materialismo histórico. Comunismo. Estrutura e superestrutura ALIENAÇÃO

Índice. Fetichismo da mercadoria. A vida. As classes sociais Mais-valia. Materialismo histórico. Comunismo. Estrutura e superestrutura ALIENAÇÃO karl marx Índice A vida Materialismo histórico Estrutura e superestrutura As classes sociais Mais-valia ALIENAÇÃO Fetichismo da mercadoria Comunismo Karl Heinrich Marx (1818-1883) foi o terceiro dos 7

Leia mais

Movimentos Políticoideológicos XIX

Movimentos Políticoideológicos XIX Movimentos Políticoideológicos séc. XIX SOCIALISMO UTÓPICO Refere-se à primeira fase do pensamento socialista que se desenvolveu entre as guerras napoleônicas e as revoluções de 1848 ( Primavera dos povos

Leia mais

Professora: Susana Rolim S. Silva

Professora: Susana Rolim S. Silva Professora: Susana Rolim S. Silva Sociólogo, filósofo e antropólogo francês. Conferiu a Sociologia o reconhecimento acadêmico. Considerado por muitos o pai da Sociologia. Sua grande preocupação: estabelecer

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 12) Segundo Marx,as relações de produção ou a natureza da produção e a organização do trabalho, determinam a organização de uma sociedade em um específico momento histórico. Em relação ao pensamento de

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS: SOCIOLOGIA - AUGUSTE COMTE

LISTA DE EXERCÍCIOS: SOCIOLOGIA - AUGUSTE COMTE 1. (Ueg 2013) A sociologia nasce no séc. XIX após as revoluções burguesas sob o signo do positivismo elaborado por Augusto Comte. As características do pensamento comtiano são: a) a sociedade é regida

Leia mais

2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente.

2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente. Lista de Exercícios 1 - A Sociologia de Émile Durkheim 1. Cite e explique as características dos fatos sociais. 2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente.

Leia mais

A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1

A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1 1 A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1 Rogério José de Almeida 2 No presente trabalho, tem-se por objetivo apresentar uma breve análise da concepção de história em Marx, a qual sofreu influências de vários

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo

Programa de Retomada de Conteúdo Colégio Amorim Santa Teresa Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme Programa de Retomada de Conteúdo

Leia mais

Pensamento do século XIX

Pensamento do século XIX Pensamento do século XIX SÉCULO XIX Expansão do capitalismo e novos ideais De acordo com a periodização tradicional, considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea. Esse movimento

Leia mais

Sobre marxismo-leninista.

Sobre marxismo-leninista. Fundado pelo pensador Karl Marx, o marxismo além de ser uma doutrina políticoeconômica, também impactou a sociedade, principalmente do século XX com seus ideais e suas promessas. Ao lado de Frederich Engels,Marx

Leia mais

CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia

CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia O que caracteriza a consciência mítica é a aceitação do destino: Os costumes dos ancestrais têm raízes no sobrenatural; As ações humanas são determinadas pelos

Leia mais

Música R.Stones...5:00. Chegaram BD RJ...4:05

Música R.Stones...5:00. Chegaram BD RJ...4:05 Música R.Stones...5:00 https://www.youtube.com/watch?v=lyv39uasola Chegaram BD RJ...4:05 http://globoplay.globo.com/v/4821593/ Rolling Stones no Brasil... Formada em Londres em 1962, é considerada um dos

Leia mais

SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIOM. Prof. Dieikson de Carvalho

SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIOM. Prof. Dieikson de Carvalho SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIOM Prof. Dieikson de Carvalho O estudo da Sociologia Por que estudar a sociedade em que vivemos? Não basta vivê-la? É possível conhecer a sociedade cientificamente? A sociologia

Leia mais

AS RELAÇÕES CONSTITUTIVAS DO SER SOCIAL

AS RELAÇÕES CONSTITUTIVAS DO SER SOCIAL AS RELAÇÕES CONSTITUTIVAS DO SER SOCIAL BASTOS, Rachel Benta Messias Faculdade de Educação rachelbenta@hotmail.com Os seres humanos produzem ações para garantir a produção e a reprodução da vida. A ação

Leia mais

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO Sociologia I PLANO DE DISCIPLINA COMPONENTE CURRICULAR: Sociologia I CURSO: Técnico em Segurança do Trabalho (Integrado) SÉRIE: 1ª CARGA HORÁRIA: 67 h (80 aulas) DOCENTE: EMENTA A introdução ao pensamento

Leia mais

Unidade: Introdução à Sociologia

Unidade: Introdução à Sociologia Unidade: Introdução à Sociologia Construção do conhecimento em sociologia Senso comum: conjunto de opiniões, recomendações, conselhos, práticas e normas fundamentadas na tradição, nos costumes e vivências

Leia mais

1B Aula 01. O Iluminismo

1B Aula 01. O Iluminismo 1B Aula 01 O Iluminismo O contexto histórico em que surgiu o Iluminismo O Iluminismo foi acima de tudo uma revolução cultural porque propôs uma nova forma de entender a sociedade e significou uma transformação

Leia mais

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA Liberdade O QUE É ÉTICA O comportamento moral: O bem e o mal A ética hoje LIBERDADE ÉTICA Primeiro... Supomos que o indivíduo é livre Normas - Diz como devemos agir - PODEMOS agir ou não agir conforme

Leia mais

Trabalho Decente, Educação e Software Livre.

Trabalho Decente, Educação e Software Livre. Trabalho Decente, Educação e Software Livre. 1-O ser-humano tem na sua história a luta permanente por sua sobrevivência e suas necessidades. 2-Quais essas necessidades? Alimentação, Moradia, Vestuário,

Leia mais

FILOSOFIA - 2 o ANO MÓDULO 14 O POSITIVISMO DE COMTE

FILOSOFIA - 2 o ANO MÓDULO 14 O POSITIVISMO DE COMTE FILOSOFIA - 2 o ANO MÓDULO 14 O POSITIVISMO DE COMTE Fixação 1) Para Comte, o que define a sociedade? Fixação 2) A filosofia de Comte considera a humanidade como uma unidade essencial; para compreender

Leia mais

Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior PAES/ DOCV/PROG/UEMA FILOSOFIA

Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior PAES/ DOCV/PROG/UEMA FILOSOFIA FILOSOFIA 1. Sobre o evento Rock In Rio, o cantor da banda U2, Bono Vox, afirmou o seguinte: O Brasil está no centro do mundo. Esta é uma afirmação sobre a atuação do Brasil no cenário político mundial?

Leia mais

A estrutura social e as desigualdades

A estrutura social e as desigualdades 3 A estrutura social e as desigualdades O termo classe é empregado de muitas maneiras. Sociologicamente, ele é utilizado na explicação da estrutura da sociedade capitalista, que tem uma configuração histórico-estrutural

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos parte1

Os Sociólogos Clássicos parte1 Os Sociólogos Clássicos parte1 Augusto Comte Comte e a reforma da sociedade Émilie Durkheim A teoria dos fatos sociais em Durkheim Solidariedade Social Teoria do Suicídio Música: Suicídio em sete cores

Leia mais

TRÊS VISÕES SOBRE A SOCIEDADE MODERNA: positivismo, racionalismo, materialismo-histórico SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIN ( )

TRÊS VISÕES SOBRE A SOCIEDADE MODERNA: positivismo, racionalismo, materialismo-histórico SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIN ( ) TRÊS VISÕES SOBRE A SOCIEDADE MODERNA: positivismo, racionalismo, materialismo-histórico SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIN (1858-1917) Compreender a sociedade moderna = observar as diferentes contribuições

Leia mais

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo.

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Estratificação Social Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Ao longo da história, podemos observar sinais de desigualdades sociais em todos

Leia mais

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo.

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. FILOSOFIA MODERNA Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. Período histórico: Idade Moderna (século XV a XVIII). Transformações que podemos destacar: A passagem do feudalismo para o capitalismo

Leia mais

Capitulo 16 - Filosofia -

Capitulo 16 - Filosofia - Capitulo 16 - Filosofia - Pensamento do século XIX Século XIX: Expansão do capitalismo e os novos ideais De acordo com a periodização tradicional considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL Nome: Nº 2ª Série Data: / / 2016 Professor: Alexandre Final Nota: (Valor 2,0) A - Introdução Neste ano, sua média foi inferior a 6,0 pontos e você não assimilou

Leia mais

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO SOCIALISMO SOCIALISMO A História das Ideias Socialistas possui alguns cortes de importância. O primeiro deles é entre os socialistas Utópicos e os socialistas

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA O QUE É HISTÓRIA? História é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação".

Leia mais

(A Ideologia Alemã Introdução)

(A Ideologia Alemã Introdução) 1 (A Ideologia Alemã Introdução) 1. Texto e contexto A Ideologia Alemã é uma obra escrita por K. Marx e F. Engels nos anos de 1845/1846. Sem dúvida, a mais importante no que se refere à elaboração dos

Leia mais

RESENHA A FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA E A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL NA VISÃO DA SOCIOLOGIA CLÁSSICA E CONTEMPORÂNEA

RESENHA A FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA E A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL NA VISÃO DA SOCIOLOGIA CLÁSSICA E CONTEMPORÂNEA RESENHA A FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA E A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL NA VISÃO DA SOCIOLOGIA CLÁSSICA E CONTEMPORÂNEA Wilson Weiber* Resumo: A presente resenha tem o propósito de expor uma análise comparativa entre

Leia mais

A DIALÉTICA DE MARX. Karl Korsch

A DIALÉTICA DE MARX. Karl Korsch A DIALÉTICA DE MARX Karl Korsch A enorme importância de que se reveste a obra teórica de Karl Marx para a prática da luta de classe proletária consiste em ele ter reunido pela primeira vez formalmente

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - Janeiro ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 52

Processo Seletivo/UFU - Janeiro ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 52 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Na história do surgimento da Sociologia, a primeira corrente teórica consolidada foi o positivismo. Assinale a alternativa INCORRETA sobre essa corrente de pensamento. A) O positivismo

Leia mais

Texto da questão. I. A primeira Revolução Industrial aconteceu na Grã-Bretanha, com o algodão.

Texto da questão. I. A primeira Revolução Industrial aconteceu na Grã-Bretanha, com o algodão. Questão 1 No final do século XVIII e durante todo o século XIX aconteceu na Inglaterra a Revolução Industrial. Quais afirmativas são corretas com relação à Revolução Industrial? I. A primeira Revolução

Leia mais

Unidade. A estrutura social e as desigualdades

Unidade. A estrutura social e as desigualdades Unidade 3 A estrutura social e as desigualdades O termo classe é empregado de muitas maneiras. Sociologicamente, ele é utilizado na explicação da estrutura da sociedade capitalista, que tem uma configuração

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

ção o Industrial e os Impactos para a Sociedade

ção o Industrial e os Impactos para a Sociedade Sociologia e Antropologia em Administraçã ção Aula 3 A Revoluçã ção o Industrial e os Impactos para a Sociedade Profa. Ms. Daniela Cartoni Leitura para a aula DIAS, Reinaldo. Sociologia Geral. Campinas:

Leia mais

MARX, Karl, FREDRICH Engels. O Manifesto Comunista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

MARX, Karl, FREDRICH Engels. O Manifesto Comunista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996. MARX, Karl, FREDRICH Engels. O Manifesto Comunista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996. Burguesia e Proletariado Subsídios de Estudo Professor Sandro Luiz Bazzanella Pg. 09 A história de toda a sociedade

Leia mais

Acumulação de Capital- Dinheiro. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Acumulação de Capital- Dinheiro. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Acumulação de Capital- Dinheiro Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Acumulação Primi.va A palavra primidva é usada no sen.do de pertencer à primeira

Leia mais

Biografia de Augusto Comte

Biografia de Augusto Comte Biografia de Augusto Comte Augusto Comte nasceu em 19 de janeiro de 1798, em Montpellier, e faleceu em 5 de setembro de 1857, em Paris. Filósofo e auto-proclamado líder religioso, deu à ciência da Sociologia

Leia mais

CONTEÚDO 3ºBIMESTRE CONTEÚDO CONTEÚDO CONTEÚDO CONTEÚDO 18/08/2016 AS PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICAS DA SOCIOLOGIA CLÁSSICA E A INVESTIGAÇÃO SOCIAL

CONTEÚDO 3ºBIMESTRE CONTEÚDO CONTEÚDO CONTEÚDO CONTEÚDO 18/08/2016 AS PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICAS DA SOCIOLOGIA CLÁSSICA E A INVESTIGAÇÃO SOCIAL AS PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICAS DA SOCIOLOGIA CLÁSSICA E A INVESTIGAÇÃO SOCIAL 3ºBIMESTRE SOCIOLOGIA 1º ANO Augusto Comte e o pensamento positivista a concepção de Ordem e Progresso Durkheim e o Fato

Leia mais

1º AULÃO ENEM Sociologia 1) SAS. 2 ENEM

1º AULÃO ENEM Sociologia 1) SAS.  2 ENEM 1º AULÃO 2016 1) SAS 2 1º AULÃO 2016 Na tirinha, Mafalda, após ler o conceito de democracia, não consegue mais parar de rir. Dentre várias interpretações sociológicas sobre as razões do riso contínuo da

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: SOCIOLOGIA GERAL E JURÍDICA Código da Disciplina: Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 2º Faculdade responsável: DIREITO Programa em vigência a partir de:

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA CÓDIGO: CHF217 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA I CARGA HORÁRIA: 60H EMENTA:

Leia mais

PSVS/UFES 2014 MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO. O valor do limite 2ª QUESTÃO. O domínio da função real definida por 3ª QUESTÃO

PSVS/UFES 2014 MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO. O valor do limite 2ª QUESTÃO. O domínio da função real definida por 3ª QUESTÃO MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO O valor do limite 3 x 8 lim x 2 x 2 2ª QUESTÃO O domínio da função real definida por 3ª QUESTÃO A imagem da função real definida por, para todo, GRUPO 3 PROVA DE MATEMÁTICA E DE SOCIOLOGIA

Leia mais

Unidade II Sociedade, natureza e espaço II. Aula 4.1 Conteúdo:

Unidade II Sociedade, natureza e espaço II. Aula 4.1 Conteúdo: Unidade II Sociedade, natureza e espaço II. Aula 4.1 Conteúdo: A produção teórica dos clássicos da Sociologia. 2 Habilidade: Conhecer as teorias sociológicas clássicas e seus principais objetos de estudos.

Leia mais

Durkheim. Durkheim. Tipologia Social. Sociologia. Consciência Coletiva. Divisão Social do Trabalho SOCIEDADE HOMEM

Durkheim. Durkheim. Tipologia Social. Sociologia. Consciência Coletiva. Divisão Social do Trabalho SOCIEDADE HOMEM Durkheim Durkheim SOCIEDADE Anos 70 OPERÁRIOS ROCOCÓ DETERMINA HOMEM Ciências naturais Tipologia Social Sociedades de: Solidariedade Mecânica (SSM): arcaicas Solidariedade Orgânica (SSO): avançadas Objetividade

Leia mais

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar.

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo x Socialismo Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo Sistema econômico, político e social no qual os agentes econômicos (empresários, burgueses, capitalistas), proprietários

Leia mais

"O verdadeiro é o todo." Georg Hegel

O verdadeiro é o todo. Georg Hegel "O verdadeiro é o todo." Georg Hegel Hegel: o evangelista do absoluto By zéck Biografia Georg Wilhelm F. Hegel (1770-1831) 1831) Nasceu em Stuttgart. Foi colega de Schelling. Influências Spinoza, Kant

Leia mais

2. É pelo trabalho que a natureza é transformada:

2. É pelo trabalho que a natureza é transformada: CURSO: ENSINO MÉDIO COMPONENTE CURRICULAR: Filosofia CARGA HORÁRIA: 40 horas PERÍODO: 1 ANO / 2014 UNIDADE: II TRANSMISSÃO: 11/10/2014 Sábado ESTÚDIO: 01 Responsável: Glaucia Produção:Adriano Arte: Mary/

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE O CURSO DE FILOSOFIA POSITIVA DE AUGUSTE COMTE

REFLEXÕES SOBRE O CURSO DE FILOSOFIA POSITIVA DE AUGUSTE COMTE 146 REFLEXÕES SOBRE O CURSO DE FILOSOFIA POSITIVA DE AUGUSTE COMTE Mariluce Bittar Para se compreender as idéias básicas do positivismo, a leitura do Curso de Filosofia Positiva é condição indispensável.

Leia mais

DISCIPLINA: ECONOMIA POLÍTICA (CÓD. ENEX60078) PERÍODO: 2º PERÍODO. Expositiva. Expositiva

DISCIPLINA: ECONOMIA POLÍTICA (CÓD. ENEX60078) PERÍODO: 2º PERÍODO. Expositiva. Expositiva PLANO DE AULA DISCIPLINA: ECONOMIA POLÍTICA (CÓD. ENEX60078) PERÍODO: 2º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 40 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes e outros

Leia mais

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte.

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. CCJ0001 - Fundamentos de Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman Centro

Leia mais

CIÊNCIA X IDEOLOGIA CRISTINA BENATTE BONOME. Cubatão

CIÊNCIA X IDEOLOGIA CRISTINA BENATTE BONOME. Cubatão CIÊNCIA X IDEOLOGIA CRISTINA BENATTE BONOME Cubatão 2012 CRISTINA BENATTE BONOME CIÊNCIA X IDEOLOGIA Trabalho apresentado ao Professor Admilson Toscano da disciplina Metodologia de pesquisa cientifica

Leia mais

PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969)

PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969) PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969) Parte I Introdução à Advertência 1. O Capital: descoberta por Marx do chamado continente-história,

Leia mais

O contexto filosófico e histórico em Paul Vidal de la Blache

O contexto filosófico e histórico em Paul Vidal de la Blache O contexto filosófico e histórico em Paul Vidal de la Blache Deyse Cristina Brito Fabrício deyse_nytzah@hotmail.com IG/UNICAMP Antonio Carlos Vitte IG/UNICAMP Palavras-chave: História da Geografia, Paul

Leia mais

Revolução Industrial

Revolução Industrial Revolução Industrial A Revolução (evolução) Industrial representou o uso da maquinofatura e a maturidade capitalista, graças à abundância de capitais acumulados e também de mão de obra. 1 Fases tecnológicas

Leia mais

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO Na segunda metade do século XVIII, a Inglaterra iniciou um processo que teve consequências em todo o mundo. Esse novo sistema de produção modificou as relações

Leia mais

ECONOMIA POLÍTICA MATERIAL PREPARADO PARA A DISCIPLINA DE ECONOMIA POLÍTICA, PROFESSORA CAMILA MANDUCA.

ECONOMIA POLÍTICA MATERIAL PREPARADO PARA A DISCIPLINA DE ECONOMIA POLÍTICA, PROFESSORA CAMILA MANDUCA. ECONOMIA POLÍTICA AULA BASEADA NO CAPÍTULO 3 PRODUÇÃO DE MERCADORIAS E MODO DE PRODUÇÃO CAPITALISTA, DO LIVRO ECONOMIA POLÍTICA- UMA INTRODUÇÃO CRÍTICA, DE JOSÉ PAULO NETTO E MARCELO BRAZ MATERIAL PREPARADO

Leia mais

PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE.

PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE. PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE. 1. Teorias que consideram que a sociedade é uma instância que se impõe aos indivíduos sendo estes produto dessa

Leia mais

HISTÓRICO DA SOCIOLOGIA

HISTÓRICO DA SOCIOLOGIA HISTÓRICO DA SOCIOLOGIA Curso: Ensino Médio Integrado Prof. MSc. Manoel dos Passos da Silva Costa 1 POSITIVISMO Primeira corrente de pensamento sociológico; Sistematiza cientificamente alguns princípios

Leia mais

PLURALIDADE CULTURAL E EDUCAÇÃO*

PLURALIDADE CULTURAL E EDUCAÇÃO* PLURALIDADE CULTURAL E EDUCAÇÃO* A educação formal é a educação que se faz de modo sistemático e busca ter clareza em relação às questões: o que ensinar, como ensinar, quem ensinar, para que ensinar, por

Leia mais

SOCIOLOGIA. Prof. Carlos Eduardo Foganholo. Colégio CEC

SOCIOLOGIA. Prof. Carlos Eduardo Foganholo. Colégio CEC SOCIOLOGIA Prof. Carlos Eduardo Foganholo Colégio CEC Cultura - Conceitos Todos os seres humanos possuem cultura. Ninguém tem mais cultura que outra pessoa Não existe cultura superior ou inferior, uma

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO Fixação 1) (PUC) Na segunda metade do século XIX, surgiu o socialismo científico, cujo teórico mais importante foi Karl Heinrich Marx. São

Leia mais