QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015"

Transcrição

1 QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015 ISO 14001:2004 ISO 14001:2015 Introdução Introdução 1.Escopo 1.Escopo 2.Referências normativas 2.Refências normativas 3.Termos e definições 3.Termos e definições 4.Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental 4.Contexto da organização - 5.Liderança - 6.Planejamento - 7.Apoio - 8.Operação - 9.Avaliação - 10.Melhoria 4.Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental 4. Contexto da organização Entendimento da organização e seu contexto Entendimento das necessidades e expectativas das partes interessadas 4.1 Requisitos gerais 4.3 Determinação do escopo do Sistema de Gestão Ambiental 4.1 Requisitos gerais 4.4 Sistema de Gestão Ambiental - 5. Liderança 5.1 Liderança e comprometimento 4.2 Política Ambiental 5.2 Política Ambiental Recursos, regras, responsabilidades e autoridades 5.3 Regras organizacionais, responsabilidades e autoridades

2 4.3 Planejamento 6. Planejamento Ações para endereçar riscos e oportunidades Geral Aspectos ambientais Aspectos ambientais Requisitos legais e outros requisitos subscritos Requisitos legais e outros requisitos pela organização Planejando ações Objetivos, metas e programas 6.2 Objetivos ambientais e planejamento para alcança-los Objetivos, metas e programas Objetivos ambientais Objetivos, metas e programas Planejando ações para alcançar os objetivos ambientais 4.4 Implementação e operação 7. Apoio Recursos, regras, responsabilidades e 7.1 Recursos autoridade Competência, treinamento e conscientização 7.2 Competências Competência, treinamento e conscientização 7.3 Conscientização Comunicação 7.4 Comunicação Comunicação Geral Comunicação Comunicação interna Comunicação Comunicação externa Documentação 7.5 Informação documentada Documentação Geral Controle de documentação Criação e revisão Controle de registro Controle de documentação Controle de informação documentada Controle de registro

3 4.4 Implementação e operação 8. Operação Controle operacional 8.1 Planejamento e controle operacional Preparação e resposta a emergência 8.2 Preparação e resposta a emergência 4.5 Avaliação 9. Avaliação de desempenho Monitoramento e mensuração 9.1 Monitoramento, mensuração, análise e avaliação Monitoramento e mensuração Geral Avaliação de conformidade Avaliação de conformidade Auditoria interna 9.2 Auditoria interna Auditoria interna Geral Auditoria interna Programa de auditoria interna 4.6 Análise crítica 9.3 Análise crítica Melhoria 10.1 Geral Não conformidade, ação corretiva e ação 10.2 Não conformidade e ação corretiva preventiva Melhoria contínua

4 ISO 14001:2015 ISO 9001: Escopo 1. Escopo 2.Referências normativas 2. Referências normativas 3.Termos e definições 3. Termos e definições 4. Contexto da organização 4. Contexto da organização 4.1 Compreendendo a organização e seu contexto 4.1 Compreendendo a organização e seu contexto 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.4 Sistema de gestão ambiental 4.4 Sistema de gestão de qualidade e seus processos 5. Liderança 5. Liderança 5.1 Liderança e comprometimento 5.1 Liderança e comprometimento Liderança e comprometimento para o sistema de gestão da qualidade Foco no Cliente 5.2 Política ambiental 5.2 Política da qualidade 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades

5 6. Planejamento 6. Planejamento do sistema de gestão da qualidade 6.1 Ações para abordar risco associado a ameaças e oportunidades 6.1 Generalidades Aspectos ambientais significativos Obrigações de conformidades Risco associado a ameaças e oportunidades Ações planejadas 6.2 Objetivos ambientais e planejamento para atingilos Objetivos ambientais Planejamento das ações para atingir os objetivos ambientais 6.1 Ações para abordar riscos e oportunidades 6.2 Objetivos da qualidade e planejamento para atingi-los 6.3 Planejamento de mudanças 7. Suporte 7. Suporte 7.1 Recursos 7.1 Recursos Generalidades Pessoas Infraestrutura O ambiente das operações de processos Recursos de monitoramento e medição Conhecimento organizacional 7.2 Competência 7.2 Competência 7.3 Conscientização 7.3 Conscientização

6 7.4 Comunicação 7.4 Comunicação Generalidades Comunicação interna Comunicação externa 7.5 Informação documentada 7.5 Informação documentada Generalidades Generalidades Elaboração e atualização Elaboração e atualização Controle de informação documentada Controle de informação documentada 8. Operação 8. Operação 8.1 Planejamento e controle operacional 8.1 Planejamento e controle operacional 8.2 Determinação de requisitos de produtos e serviços Comunicação com o cliente Determinação de requisitos relacionados aos produtos e serviços Análise crítica de requisitos relacionados aos produtos e serviços 8.3 Projeto e desenvolvimento de produtos e serviços Generalidades Planejamento de projeto e desenvolvimento Controle de projetos e desenvolvimento Saídas de projeto e desenvolvimento Alterações de projeto e desenvolvimento 8.4 Controle de produtos e serviços adquiridos externamente 8.4.1Generalidades

7 8.4.2 Tipo e extensão de controle para provisão externa Informação para fornecedores externos 8.5 Produção e prestação do serviço Controle de produção e prestação de serviço Identificação e rastreabilidade Propriedade do cliente ou fornecedores externos Preservação Atividades de pós entrega Controle de mudanças 8.6 Liberação de produtos e serviços 8.2 Preparação e resposta a emergência 8.7 Controle de não conformidades das saídas dos processos, produtos e serviços 9. Avaliação de desempenho 9. Avaliação de desempenho 9.1 Monitoramento, medição, análise e avaliação 9.1 Monitoramento, medição, análise e avaliação Generalidades Generalidades Avaliação de conformidade Satisfação do cliente Análise e avaliação 9.2 Auditoria interna 9.2 Auditoria interna 9.3 Análise crítica pela direção 9.3 Análise crítica pela direção 10. Melhoria 10. Melhoria 10.1 Generalidades 10.1 Não conformidade e ação corretiva 10.2 Não conformidade e ação corretiva 10.2 Melhoria contínua 10.3 Melhoria contínua

8 Estrutura Padrão do Anexo SL ISO 9001:2015 ISO 14001: Escopo 1. Escopo 2. Referências Normativas 2. Referências Normativas 3. Termos e Definições 3. Termos e Definições 4. Contexto da organização 4. Contexto da organização 4.1 Compreendendo a Organização e seu contexto 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.4 Sistemas de Gestão da Qualidade e seus processos 4.1 Compreendendo a organização e seu contexto 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.4 Sistema de gestão ambiental 5. Liderança 5. Liderança 5.1 Liderança e Comprometimento 5.1 Liderança e comprometimento Liderança e Comprometimento para o Sistema de Gestão da Qualidade Foco no Cliente 5.2 Política da Qualidade 5.2 Política ambiental

9 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades 6 - Planejamento do Sistema de Gestão da Qualidade 6.1 Ações para abordar Riscos e Oportunidades 6.2 Objetivos da Qualidade e Planejamento para atingi-los 6.3 Planejamento de Mudanças 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades 6. Planejamento 6.1 Ações para abordar risco associado a ameaças e oportunidades Generalidades Aspectos ambientais significativos Obrigações de conformidade Risco associado a ameaças e oportunidades Ações planejadas 6.2 Objetivos ambientais e planejamento para atingi-los Objetivos ambientais Planejamento das ações para atingir os objetivos ambientais 7. Suporte 7. Suporte 7.1 Recursos 7.1 Recursos Generalidades Pessoas

10 7.1.3 Infraestrutura O ambiente das operações de processos Recursos de Monitoramento e Medição Conhecimento Organizacional 7.2 Competência 7.2 Competência 7.3 Conscientização 7.3 Conscientização 7.4 Comunicação 7.4 Comunicação Generalidades Comunicação interna Comunicação externa 7.5 Informação Documentada 7.5 Informação documentada Generalidades Generalidades Elaboração e atualização Elaboração e atualização Controle de Informação Documentada 8. Operação 8. Operação Controle de informação documentada 8.1 Planejamento e Controle Operacional 8.1 Planejamento e controle operacional 8.2 Determinação de Requisitos de Produtos e Serviços Comunicação com o cliente Determinação de requisitos relacionados aos produtos e serviços

11 8.2.3 Análise Crítica de requisitos relacionados aos produtos e serviços 8.3 Projeto e Desenvolvimento de Produtos e Serviços Generalidades Planejamento de Projeto e Desenvolvimento Entradas de Projeto e Desenvolvimento Controle de projeto e desenvolvimento Saídas de Projeto e Desenvolvimento Alterações de Projeto e desenvolvimento 8.4 Controle de Produtos e Serviços adquiridos externamente Generalidades Tipo e extensão de controle para provisão externa Informação para fornecedores externos 8.5 Produção e Prestação do Serviço Controle de Produção e Prestação de Serviço Identificação e Rastreabilidade Propriedade do Cliente ou

12 Fornecedores Externos Preservação Atividades de Pós Entrega Controle de Mudanças 8.6 Liberação de Produtos e Serviços 8.7 Controle de Não conformidades das saídas dos processos, produtos e serviços 8.2 Preparação e resposta a emergência 9. Avaliação de desempenho 9. Avaliação de desempenho 9.1 Monitoramento, Medição, Análise e Avaliação 9.1 Monitoramento, Medição, Análise e Avaliação Generalidades Generalidades Satisfação do Cliente Avaliação de conformidade Análise e Avaliação 9.2 Auditoria Interna 9.2 Auditoria interna 9.3 Análise Crítica pela Direção 9.3 Análise crítica pela direção 10. Melhoria 10. Melhoria 10.1 Generalidades 10.2 Não Conformidade e Ação Corretiva 10.1 Não conformidade e ação corretiva 10.3 Melhoria contínua 10.2 Melhoria contínua

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000654 - TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500446 - TECNICO EM INFORMATICA Nivel: Tecnico Area Profissional: 0042 - COMERCIO-TEC Area de Atuacao: 0440 - BANCO DADOS/COMERCIO-TEC

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000407 - REDES DE COMPUTADORES Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000184 - SISTEMAS DE INFORMACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001844 - TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLV.DE SISTEMAS Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001844 - TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLV.DE SISTEMAS Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001844 - TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLV.DE SISTEMAS Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0021 - OPERACAO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000571 - TECNOL.GESTAO FINANCEIRA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000571 - TECNOL.GESTAO FINANCEIRA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000571 - TECNOL.GESTAO FINANCEIRA Nivel: Superior Area Profissional: ECONOMIA Area de Atuacao: GESTAO FINANCEIRA/ECONOMIA Administrar os

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000053 - ENGENHARIA DA COMPUTACAO Nivel: Superior Area Profissional: INFORMATICA Area de Atuacao: BANCO DE DADOS/INFORMATICA Planejar, administrar,

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0122 - RELACIONAMENTO CLIENTE/COM. Planejar

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014 Prefácio Introdução 0.1 Generalidades 0.2 As normas ISO para gestão da qualidade 0.3 Abordagem de processo 0.4 Ciclo PDCA 0.5 Pensamento baseado em risco Estrutura da ISO DIS 9001/2015 0.6 Compatibilidade

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

ENGENHARIA DE SOFTWARE PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 002312 - ENGENHARIA DE SOFTWARE Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: COMUNICACAO Area de Atuacao: EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

DRAFT ISO 9001:2015. Fabio Alves 28/10/2013 CLIENT LOGO. DNV Business Assurance. All rights reserved.

DRAFT ISO 9001:2015. Fabio Alves 28/10/2013 CLIENT LOGO. DNV Business Assurance. All rights reserved. Fabio Alves CLIENT LOGO 26 anos de certificação ISO 9001 Primeira publicação para atender a Comunidade Comum Europeia Pequenas alterações principalmente em manutenção de equipamentos Alterações importantes,

Leia mais

(s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior

(s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior Area Profissional: 0004 - BIBLIOTECA Area de Atuacao: 0042 - ACERVO/BIBLIOTECA Analisar e processar

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0113 - REL.PUBLICAS/COMUNICACAO

Leia mais

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS PLANILHA DE PACTUAÇÃO DAS - TCG Data da Validação: 31/03/2010 Data da Homologação: 12/04/2010 Revisão Nº:001 Pedido de Revisão: 30/03/2010 Portaria: 2.846 Data da Publicação: 25/11/2008 Estado: ESPIRITO

Leia mais

Prestar assistencia tecnica no conserto e reparo de equipamentos eletronicos, domesticos, microprocessadores e microcontrolados.

Prestar assistencia tecnica no conserto e reparo de equipamentos eletronicos, domesticos, microprocessadores e microcontrolados. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500702 - ELETROTECNICA - MOD. Nivel: Tecnico Area Profissional: 0047 - ELETRICA-ELETRONICA-TEC Area de Atuacao: 0349 - ASSIST.TEC./ELETR.-TEC

Leia mais

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 2015 Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 Texto traduzido e adaptado por Fernando Fibe De Cicco, Coordenador de Novos Projetos do QSP. Outubro de 2015. Matrizes de correlação entre a ISO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Projeto Cidadania. Saiba o que ele pode acrescentar à sua empresa

Projeto Cidadania. Saiba o que ele pode acrescentar à sua empresa Projeto Cidadania Projeto Cidadania Saiba o que ele pode acrescentar à sua empresa Humanização Ambiente de Trabalho Valor Comunitário Integração Social de Portadores de Deficiência Ação Social Voluntária

Leia mais

DIS ISO 9001:2015 Publicado em Maio de 2014

DIS ISO 9001:2015 Publicado em Maio de 2014 DIS ISO 9001:2015 Publicado em Maio de 2014 Abordagem de Processos Risk-based thinking (Pensamento baseado em Risco) Anexo SL (Estrutura de Alto Nível) Anexo SL (Estrutura de Alto Nível) 1 - Escopo 2 -

Leia mais

NORMA BRASILEIRA. Palavras-chave: Sistemas de gestão. Qualidade. Descriptors: ManagemenÍ sysíems. Quality. ASSOCTAçÃO

NORMA BRASILEIRA. Palavras-chave: Sistemas de gestão. Qualidade. Descriptors: ManagemenÍ sysíems. Quality. ASSOCTAçÃO NORMA BRASILEIRA ABNT NBR rso 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos Quality managemení sysíems - Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

A IMPORTANCIA DA GESTAO DE DESPACHOS 5 DE FEVEREIRO DE 2010

A IMPORTANCIA DA GESTAO DE DESPACHOS 5 DE FEVEREIRO DE 2010 A IMPORTANCIA DA GESTAO DE DESPACHOS 5 DE FEVEREIRO DE 2010 l l PONTOS GERAIS O Despacho de Transito visto como um processo relativamente novo e que justifica suficientes esforcos redobrados do projecto

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - Recursos Ordinários do Tesouro Estadual FIS 166.366.562,00 SEG 0,00 TOTAL GERAL : 166.366.

E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - Recursos Ordinários do Tesouro Estadual FIS 166.366.562,00 SEG 0,00 TOTAL GERAL : 166.366. Exercício 2010 R$ 1,00 01101 - Assembléia Legislativa REPASSE DE RECURSOS DO TESOURO ESTADUAL E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - Recursos Ordinários do Tesouro Estadual FIS 166.366.562,00 0,00 TOTAL

Leia mais

ABNT NBR ISO/IEC 27002:2005

ABNT NBR ISO/IEC 27002:2005 ABNT NBR ISO/IEC 27002:2005 Código de prática para a gestão da segurança da informação A partir de 2007, a nova edição da ISO/IEC 17799 será incorporada ao novo esquema de numeração como ISO/IEC 27002.

Leia mais

MUDANÇAS NA ISO 9001: A VERSÃO 2015

MUDANÇAS NA ISO 9001: A VERSÃO 2015 MUDANÇAS NA ISO 9001: A VERSÃO 2015 Está em andamento o processo de revisão da Norma ISO 9001: 2015, que ao ser concluído resultará na mudança mais significativa já efetuada. A chamada família ISO 9000

Leia mais

Profa. Ghislaine Miranda Bonduelle

Profa. Ghislaine Miranda Bonduelle Profa. Ghislaine Miranda Bonduelle ISO DIS 9001:2015 PREVISÃO : SETEMBRO DE 2015 FASE: FINAL DRAFT TEMPO PARA ADEQUAÇÃO: 3 ANOS a contar da data da publicação PRINCIPAIS MUDANÇAS Manutenção do foco em

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001:2008 ERRATA 1 Publicada em 11.09.2009 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ERRATA 1 Esta Errata 1 da ABNT NBR ISO 9001:2008 foi elaborada no Comitê Brasileiro da

Leia mais

Matrizes de correspondência entre a ISO 9001:2008 e a ISO 9001:2015

Matrizes de correspondência entre a ISO 9001:2008 e a ISO 9001:2015 International Organization for Standardization BIBC II, Chemin de Blandonnet 8, CP 401, 1214 Vernier, Geneva, Switzerland Tel: +41 22 749 01 11, Web: www.iso.org Matrizes de correspondência entre a ISO

Leia mais

COMPARAÇÃO DAS NORMAS NBR 14900 - BRASILEIRA, HOLANDESA, DINAMARQUESA E FUTURA NORMA ISO 22000

COMPARAÇÃO DAS NORMAS NBR 14900 - BRASILEIRA, HOLANDESA, DINAMARQUESA E FUTURA NORMA ISO 22000 COMPARAÇÃO DAS NORMAS NBR 14900 - BRASILEIRA, HOLANDESA, DINAMARQUESA E FUTURA NORMA ISO 22000 PARTICIPAÇÃO NA CEET DA ABNT NBR 14900 e NBR 14991 COORDENAÇÃO DO GT INDÚSTRIA COORDENAÇÃO DO GT AUDITORIA

Leia mais

ISO 9001:2015 Nos preparando para recebê-la! 4 - Contextualizando a organização 6 - Planejamento

ISO 9001:2015 Nos preparando para recebê-la! 4 - Contextualizando a organização 6 - Planejamento ISO 9001:2015 Nos preparando para recebê-la! 4 - Contextualizando a organização 6 - Planejamento 08 de Maio, 2015 Palestrante: Silvana Chaves SILVANA APARECIDA CHAVES Cursando MBA de Gestão Ambiental e

Leia mais

WEST AFRICAN HEALTH ORGANISATION OUEST AFRICAINE DE LA SANTE

WEST AFRICAN HEALTH ORGANISATION OUEST AFRICAINE DE LA SANTE WEST AFRICAN HEALTH ORGANISATION ORGANISATION OUEST AFRICAINE DE LA SANTE ORGANIZAÇÂO OESTE AFRICANA DA SAUDE Bobo-Dioulasso, 20 de Julho de 2015 ANUNCIO DE MANIFESTAÇÂO DE INTERESSE ~ Referência: FMffEND/AMl/201S/003

Leia mais

Políticas e Estratégias de Segurança e Saúde

Políticas e Estratégias de Segurança e Saúde Políticas e Estratégias de Segurança e Saúde Armand F. Pereira Diretor da OIT no Brasil brasilia@oitbrasil.org.br http://www.oit.org II Sense 14-17 17 de maio 2000 ANOS Incapacidade Incapacidade temporária

Leia mais

TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO. "(s15h " " PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO"

TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO. (s15h   PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500560 - TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO Nivel: Tecnico Area Profissional: 0044 - CONSTRUCAO CIVIL-TEC Area de Atuacao: 0395 - SEG.TRABALHO/CONSTR.CIVIL-TEC

Leia mais

CARTA-CIRCULAR 2.826 --------------------

CARTA-CIRCULAR 2.826 -------------------- CARTA-CIRCULAR 2.826 -------------------- Divulga relacao de operacoes e situacoes que podem configurar indicio de ocorrencia dos crimes previstos na Lei n. 9.613, de 03.03.98, e estabelece procedimentos

Leia mais

Estudo de caso: Projeto de Integração Laboratorial

Estudo de caso: Projeto de Integração Laboratorial Estudo de caso: Projeto de Integração Laboratorial Fabio Frech Gouveia Justine Beirith Montalvão Manuela de Souza Brito 5/5/2010 MBA GP3/2008 - TCC 1 Introdução OBJETIVO DO TRABALHO: Apresentar um modelo

Leia mais

Qualidade de Produto de Software

Qualidade de Produto de Software Qualidade de Produto de Software Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer-CTI Rodovia Dom Pedro I km 143,6 Campinas SP Brasil Divisão de Qualificação em Software - DQS Ana Cervigni Guerra ana.guerra@cti.gov.br

Leia mais

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Videoconferência Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Data: 22 e 24 de março de 2011 Objetivo Difundir a experiência da Embrapa Meio Ambiente com o processo de obtenção da certificação

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

Com esta apresentação em primeira mão, o QSP acentua o seu pioneirismo, como tradicionalmente tem ocorrido em seus mais de 20 anos de existência!

Com esta apresentação em primeira mão, o QSP acentua o seu pioneirismo, como tradicionalmente tem ocorrido em seus mais de 20 anos de existência! Apresentamos com exclusividade para os nossos leitores a estrutura da recém-publicada ISO/DIS 9001:2015, de maio de 2014, que é a versão quase final da nova ISO 9001, a norma internacional mais adotada

Leia mais

SEMINARIO INTER-REGIONAL SOBRE A GESTAO COLECTIVA DE DIREITOS DE AUTOR E DIREITOS CONEXOS PARA PAisES AFRICANOS DE LiNGUA OFICIAL PORTUGUESA (PALOP)

SEMINARIO INTER-REGIONAL SOBRE A GESTAO COLECTIVA DE DIREITOS DE AUTOR E DIREITOS CONEXOS PARA PAisES AFRICANOS DE LiNGUA OFICIAL PORTUGUESA (PALOP) p OMPIICCM/RIO/99/5 ORIGINAL: portugues DATA: Julho 1999 a MINISTERJO DA CULTURA COORDENAcAO DE DIREITO AUTORAL (CDA) e ORGANIZACAO MUNDIAL DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SEMINARIO INTER-REGIONAL SOBRE A GESTAO

Leia mais

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão 1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão ISO 9001:2015 Histórico da série 2 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão Histórico da série REVISÕES DA SÉRIE ISO 9000 2000 2008 2015 1994 1987 3 2009 CBG Centro Brasileiro

Leia mais

A gestão da qualidade e a série ISO 9000

A gestão da qualidade e a série ISO 9000 A gestão da qualidade e a série ISO 9000 Seminário QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃ ÇÃO FLUP 3 Novembro 2005 3 Novembro 2005 Maria Beatriz Marques / APQ-DRN A gestão da qualidade e a série

Leia mais

Anexo 01 - Mapeamento Documentos ISO. Mapeamento dos Documentos ISO. Pasta/ forma Sala Supervisão. Pasta documentos da ISO

Anexo 01 - Mapeamento Documentos ISO. Mapeamento dos Documentos ISO. Pasta/ forma Sala Supervisão. Pasta documentos da ISO Item 01 02 03 04 05 06 Refere a dcument PQN-02 PQN-02 07 PQN-05 08 09 10 Identificaçã Nme d registr Cntrle de emissã e distribuiçã de dcuments Matriz ds registrs da qualidade Ficha de cntrle de atualizações

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Atuar na manipulacao de substancias para composicao de formulas magistrais e fitoterapicas.

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Atuar na manipulacao de substancias para composicao de formulas magistrais e fitoterapicas. (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000055 - FARMACIA Nivel: Superior Area Profissional: 0014 - FARMACIA Area Atuacao: 0295 - MANIPULACAO FORMULAS/FARMACIA Atuar na manipulacao

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 Sumário Parte I - Sistema de Gestão... 13 1 Conceitos Essenciais... 15 1.1 Informação... 15 1.2 A Informação e sua Importância... 16 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 2.1 Confidencialidade...

Leia mais

André Campos Sistema de Segurança da Informação Controlando os Riscos 2 a Edição Visual Books Sumário Parte I - Sistema de Gestão 13 1 Conceitos Essenciais 15 1 1 Informação 15 1 2 A Informação e sua Importância

Leia mais

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos 11. Gerenciamento de riscos do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 9001 em sua nova versão está quase pronta Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 9000 foram emitidas pela primeira vez no

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO. Requisitos e Diretrizes para a Integração de Sistemas de Gestão PAS 99:2012

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO. Requisitos e Diretrizes para a Integração de Sistemas de Gestão PAS 99:2012 Risk Tecnologia Coleção Risk Tecnologia SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO Requisitos e Diretrizes para a Integração de Sistemas de Gestão PAS 99:2012 Aplicável às Atuais e Futuras Normas ISO 9001, ISO 14001,

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 Improving performance, reducing risk ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 Última revisão das normas antes da sua publicação porque a sua formação é importante Planifique Planifique su Transición a Transição

Leia mais

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade.

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. ISO 9001 2008 Carolina Rothe Luiz Gustavo W. Krumenauer Paulo Emílio Paulo Saldanha Relação das principais normas da Série

Leia mais

ISO Revisions. ISO Revisions. Revisões ISO. Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança

ISO Revisions. ISO Revisions. Revisões ISO. Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança Revisões ISO ISO Revisions Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança Processos vs procedimentos: o que isto significa? O conceito da gestão de processo

Leia mais

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial NOME DO CURSO: O Ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para estudantes surdos e/ou com deficiência auditiva Nível: Especialização Modalidade: Presencial Parte 1 Código / Área Temática Código

Leia mais

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS 1 A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS Paini, Leonor Dias * Greco, Eliana Alves ** Amblard, Viviane Maria Lauer Bressan *** RESUMO: Este trabalho objetiva refletir sobre a situacionalidade

Leia mais

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

Secretaria de Logstica e Tecnologia da Informac~ao do Ministerio do Planejamento, Orcamento e Gest~ao 1. Vers~ao 1.0 Marco de 2006

Secretaria de Logstica e Tecnologia da Informac~ao do Ministerio do Planejamento, Orcamento e Gest~ao 1. Vers~ao 1.0 Marco de 2006 Manual de implantac~ao do Sistema CACIC (Vers~ao do sistema v.jun2005) Parte II Instalac~ao do gerente em sistemas Debian GNU/Linux Instalac~ao dos agentes Secretaria de Logstica e Tecnologia da Informac~ao

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE E AMBIENTAL ISO 9001:2008 + ISO 14001:2004

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE E AMBIENTAL ISO 9001:2008 + ISO 14001:2004 ISO 91:28 + ISO 141:24 1. PROPÓSITO: Descrever o Sistema de Gestão da Qualidade e Ambiental (SGQA) da MONDIL MONTAGEM INDUSTRIAL, comprovando assim a sua plena adequação à norma NBR ISO 91:28 Sistemas

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 14001 EM SUA NOVA VERSÃO ESTÁ QUASE PRONTA Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 14000 foram emitidas pela primeira vez

Leia mais

Gerenciamento de Ativos na Visão PAS 55. Prof. Gerson Ap. Arcos PRAGMA Academy

Gerenciamento de Ativos na Visão PAS 55. Prof. Gerson Ap. Arcos PRAGMA Academy Gerenciamento de Ativos na Visão PAS 55 Prof. Gerson Ap. Arcos PRAGMA Academy Agenda Pragma: Introduçã ção O que é o PAS 55 e a jornada em direçã ção o a ISO 55.000? Estudo de caso TÃ O GE S DE MBA Ger.

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTO

POLÍTICA DE INVESTIMENTO POLÍTICA DE INVESTIMENTO Aprovada pelo Conselho Deliberativo em dezembro de 2010 Vigência: 01/01/2011 a 31/12/2011 1 ÍNDICE GERAL 1 PROPÓSITO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO 3 1.1 OBJETIVOS DA POLÍTICA DE

Leia mais

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade Preparando a Implantação de um Projeto Pró-Inova - InovaGusa Ana Júlia Ramos Pesquisadora em Metrologia e Qualidade e Especialista em Sistemas de Gestão da Qualidade 1. Gestão Gestão Atividades coordenadas

Leia mais

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando?

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? A publicação prevista para Novembro de 2015 tem como propósito refletir as mudanças no ambiente em que a norma é usada e garantir que a mesma mantenha-se adequada

Leia mais

Inteligência Computacional Aplicada a Engenharia de Software

Inteligência Computacional Aplicada a Engenharia de Software Inteligência Computacional Aplicada a Engenharia de Software SQFD Prof. Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br Introdução A necessidade de vantagem competitiva, tem levado as empresas de desenvolvimento

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Assessoria de Inovação Tecnológica Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Assessoria de Inovação Tecnológica Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1983-0610 Junho, 2008 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Assessoria de Inovação Tecnológica Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 01 Noções de Propriedade Intelectual

Leia mais

MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação

MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação Gestão de Segurança da Informação (Normas ISO 27001 e 27002) Italo Valcy Italo Valcy Seg e Auditoria de SI, 2013.1 Licença de

Leia mais

Clientes gerentes Usuarios finais do sistema Clientes engenheiros Gerentes contratantes Arquitetos do sistema. Definicao de requisitos

Clientes gerentes Usuarios finais do sistema Clientes engenheiros Gerentes contratantes Arquitetos do sistema. Definicao de requisitos А А А А Definicao de de do software Clientes gerentes Usuarios finais Clientes engenheiros Gerentes contratantes Arquitetos Usuarios finais Clientes engenheiros Arquitetos Desenvolvedores de software Clientes

Leia mais

www.apcergroup.com PERSPETIVA APCER

www.apcergroup.com PERSPETIVA APCER PERSPETIVA APCER Tópicos Perspetiva APCER; Avaliação Preliminar ISO DIS 9001:2014; Transição ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 - disposições IAF e APCER. PERSPETIVA APCER Perspetiva APCER Mudança para melhor!

Leia mais

ESTRUTURA DO ICMBio 387 UNIDADES ORGANIZACIONAIS SEDE (1) UNIDADES DE CONSERVAÇÃO (312) COORDENAÇÕES REGIONAIS (11) CENTROS DE PESQUISA (15)

ESTRUTURA DO ICMBio 387 UNIDADES ORGANIZACIONAIS SEDE (1) UNIDADES DE CONSERVAÇÃO (312) COORDENAÇÕES REGIONAIS (11) CENTROS DE PESQUISA (15) ESTRUTURA DO ICMBio 387 UNIDADES ORGANIZACIONAIS COORDENAÇÕES REGIONAIS (11) SEDE (1) UNIDADES DE CONSERVAÇÃO (312) CENTROS DE PESQUISA (15) ACADEBio (1) BASES AVANÇADAS DOS CENTROS (38) UNIDADES AVANÇADAS

Leia mais

REALIDADE CANADENSE. Luiza Kent-Smith, RD, PhD Professional Leader Nutrition & Dietetics Saskatoon Health Region

REALIDADE CANADENSE. Luiza Kent-Smith, RD, PhD Professional Leader Nutrition & Dietetics Saskatoon Health Region REALIDADE CANADENSE Luiza Kent-Smith, RD, PhD Professional Leader Nutrition & Dietetics Saskatoon Health Region Provincias (10) Nova Scotia New Brusnwick Prince Edward Island Newfoundland & Labrador Quebec

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE

CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE Institut Instituiçã fcada na geraçã de sluções para a implementaçã e gestã pedagógica de Núcles de Treinament e Capacitaçã de prfissinais e acadêmics

Leia mais

COMO CRESCER EM MOMENTOS DE CRISE?

COMO CRESCER EM MOMENTOS DE CRISE? 35a CONVENÇÃO ANUAL DO ATACADISTA DISTRIBUIDOR ABAD 2015 COMITÊ DE PRESIDENTES REDE PAEX 2015 COMO CRESCER EM MOMENTOS DE CRISE? PROF. LEONARDO TEIXEIRA 2 TEMA E OBJETIVO TEMA: COMO CRESCER EM MOMENTOS

Leia mais

Criar e desenvolver projetos grafico- visuais, utilizando tecnicas de desenho manual ou eletronico.

Criar e desenvolver projetos grafico- visuais, utilizando tecnicas de desenho manual ou eletronico. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000598 - DESIGN Nivel: Superior Area Profissional: 0009 - DESIGN Area de Atuacao: 0240 - ARTE PROJ.DESENHO/DESIGN Criar e desenvolver projetos

Leia mais

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã ção o das IFES (Açõ ções propostas em discussão) o) Objetivo Geral Consolidar e expandir os programas de formaçã ção o pós-graduada p de pessoas pelas Instituiçõ

Leia mais

CURSOS OFERECIDOS COMUNICAÇÂO, ARTES E DESIGN

CURSOS OFERECIDOS COMUNICAÇÂO, ARTES E DESIGN CURSOS OFERECIDOS COMUNICAÇÂO, ARTES E DESIGN Bacharelado em Design Habilitação em Comunicação Visual Bacharelado em Publicidade e Propaganda Bacharelado em Audiovisual Horário: de segunda a sexta-feira,

Leia mais

Gerenciando Riscos no Desenvolvimento de Software

Gerenciando Riscos no Desenvolvimento de Software Rafael Espinha, MSc rafael.espinha@primeup.com.br João Condack, MSc condack@primeup.com.br Maiores informações: http://www.primeup.com.br riskmanager@primeup.com.br +55 21 2512-6005 Gerenciando Riscos

Leia mais

TOTAL - FISCAL 12.823.048 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 12.823.048

TOTAL - FISCAL 12.823.048 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 12.823.048 ORGAO : 14000 - JUSTICA ELEITORAL UNIDADE : 14101 - TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL 0570 GESTAO DO PROCESSO ELEITORAL 12.823.048 02 126 0570 2365 ATUALIZACAO E MANUTENCAO DO SISTEMA DE VOTACAO E APURACAO 02

Leia mais

livros indicados e / ou recomendados

livros indicados e / ou recomendados Material complementar. Não substitui os livros indicados e / ou recomendados Prof. Jorge Luiz - 203 Pág. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE - SGQ Sistema de Gestão da Qualidade SGQ é a estrutura a ser criada

Leia mais

Serviços. Consultoria Treinamento Logís5ca Reversa

Serviços. Consultoria Treinamento Logís5ca Reversa Serviçs Cnsultria Treinament Lgís5ca Reversa Cnsul'ng Prjets de Supply Chain Implementaçã de Sistemas Lgís5cs Diagnós5c Operacinal Oprtunidades de Reduçã de Cust Reestruturaçã de Operações Lgís5ca Internacinal

Leia mais

Professor Turma Disciplina Data ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07

Professor Turma Disciplina Data ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07 ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07 AFONSO CARLOS SPINA ADM 2A - M CONTABILIDADE GERENCIAL II 30/06 ANDREA GRZYBOWSKI MAGOLBO ADM 2A - M DIREITO II 01/07 EDELCLAYTON RIBEIRO

Leia mais

Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps)

Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Projeto mps Br: Modelo de Referência para Melhoria de Processo de Software CMMI SPICE SCAMPI MODELO PARA MELHORIA DO PROCESSO DE SOFTWARE

Leia mais

A BASE DE DADOS DO ARQUIVO FOTOGRÁFICO MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ IMPLEMENTACÁO COM BIBLIOBASE IMAGEM

A BASE DE DADOS DO ARQUIVO FOTOGRÁFICO MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ IMPLEMENTACÁO COM BIBLIOBASE IMAGEM A BASE DE DADOS DO ARQUIVO FOTOGRÁFICO MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ IMPLEMENTACÁO COM BIBLIOBASE IMAGEM Guida da Silva Cándido Arquivo Fotográfico Municipal da Figueira da Foz - Portugal APRESENTACÁO A

Leia mais

Segurança da Informação: Conceitos e Modelo de Gestão

Segurança da Informação: Conceitos e Modelo de Gestão : Conceitos e Modelo de Gestão Sérgio Marinho Novembro.2004 Direitos Reservados. Proibida Reprodução. Copyright 2004 Segurança da Informação - 1 Sistemas de Gestão - Evolução Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

Plano de Aula - Sistema de Gestão da Qualidade - cód. 5325. 56 Horas/Aula

Plano de Aula - Sistema de Gestão da Qualidade - cód. 5325. 56 Horas/Aula Plano de Aula - Sistema de Gestão da - cód. 5325 Aula 1 Capítulo 1 - Conceitos e Fundamentos da Aula 2 1 - Aula 3 1 - Aula 4 1 - Aula 5 Capítulo 2 - Ferramentas da Aula 6 2 - Ferramentas da Aula 7 2 -

Leia mais

Abertura do Evento Sr. Wanderley Sigali - Diretor Executivo Gristec

Abertura do Evento Sr. Wanderley Sigali - Diretor Executivo Gristec KEYASSOCIADOS 1 PROGRAMAÇÃO Abertura do Evento Sr. Wanderley Sigali - Diretor Executivo Gristec Apresentação Institucional KEYASSOCIADOS Sr. Francisco R. Ramires Gerente Comercial - KEY Apresentação NBR

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

Metodologia de implementação e certificação ISO20.000. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa

Metodologia de implementação e certificação ISO20.000. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa de implementação e certificação ISO20.000 Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Por que estas organizações implementaram a ISO20.000? Alinhamento do negócio e TI Redução da exposição

Leia mais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores NBR ISO 27001

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores NBR ISO 27001 Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores 1 É a norma de certificação para SGSI ( Sistemas de Gestão da Segurança da Informação), editada em português em abril de 2006 e que substituiu a BS 7799-2.

Leia mais

Avaliação de Riscos Aplicada à Qualidade em Desenvolvimento de Software

Avaliação de Riscos Aplicada à Qualidade em Desenvolvimento de Software Rafael Espinha, Msc rafael.espinha@primeup.com.br +55 21 9470-9289 Maiores informações: http://www.primeup.com.br riskmanager@primeup.com.br +55 21 2512-6005 Avaliação de Riscos Aplicada à Qualidade em

Leia mais

CONCLUSÃO das implicações estratégicas das redes e alianças de relacionamento mais significativas da Embratel enquanto empresa do grupo Telmex

CONCLUSÃO das implicações estratégicas das redes e alianças de relacionamento mais significativas da Embratel enquanto empresa do grupo Telmex 177 6 CONCLUSÃO A presente investigação das implicações estratégicas das redes e alianças de relacionamento mais significativas da Embratel enquanto empresa do grupo Telmex, atingiu seu objetivo de evidenciar

Leia mais

ABNT NBR ISO/IEC 27001

ABNT NBR ISO/IEC 27001 ABNT NBR ISO/IEC 27001 Para Dataprev e Senado 1/63 As Normas NBR ISO/IEC 27001 - Requisitos para implantar um SGSI NBR ISO/IEC 27002 - Práticas para a gestão de SI NBR ISO/IEC 27005 - Gestão de riscos

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas

Segurança e Auditoria de Sistemas Segurança e Auditoria de Sistemas ABNT NBR ISO/IEC 27002 5. Política de Segurança da Informação 1 Roteiro (1/1) Objetivo Documento Orientações Mínimas para o Documento Análise Crítica e Avaliações 2 Objetivo

Leia mais

Como se tornar um líder de Sucesso!

Como se tornar um líder de Sucesso! Como se tornar um líder de Sucesso! Os 10 mandamentos do Como se tornar um líder de Sucesso! O líder é responsável pelo sucesso ou fracasso de uma organização. A liderança exige de qualquer pessoa, paciência,

Leia mais

Este documento foi desenvolvido conjuntamente com as comunidades Internet do APNIC, ARIN e RIPE.

Este documento foi desenvolvido conjuntamente com as comunidades Internet do APNIC, ARIN e RIPE. Política de Designaçăo e Alocaçăo de endereços IPv6 Sumário Este documento define políticas de Registro para designaçăo e alocaçăo de endereços IPv6 globais e únicos para Provedores de Serviço de Internet

Leia mais

AUDITORIAS AUDITORIAS AUDITORIAS GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE OBJETIVO DA AUDITORIA GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE DEFINIÇÕES:

AUDITORIAS AUDITORIAS AUDITORIAS GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE OBJETIVO DA AUDITORIA GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE DEFINIÇÕES: OBJETIVO DA AUDITORIA PROCEDIMENTOS VERIFICAR, ATESTAR SE AS ATIVIDADES E OS RESULTADOS A ELA RELACIONADOS, DE UM SISTEMA DE GESTÃO FORMAL, ESTÃO IMPLEMENTADOS EFICAZMENTE. DEFINIÇÕES: AUDITORIA: UM EXAME,

Leia mais