QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015"

Transcrição

1 QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015 ISO 14001:2004 ISO 14001:2015 Introdução Introdução 1.Escopo 1.Escopo 2.Referências normativas 2.Refências normativas 3.Termos e definições 3.Termos e definições 4.Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental 4.Contexto da organização - 5.Liderança - 6.Planejamento - 7.Apoio - 8.Operação - 9.Avaliação - 10.Melhoria 4.Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental 4. Contexto da organização Entendimento da organização e seu contexto Entendimento das necessidades e expectativas das partes interessadas 4.1 Requisitos gerais 4.3 Determinação do escopo do Sistema de Gestão Ambiental 4.1 Requisitos gerais 4.4 Sistema de Gestão Ambiental - 5. Liderança 5.1 Liderança e comprometimento 4.2 Política Ambiental 5.2 Política Ambiental Recursos, regras, responsabilidades e autoridades 5.3 Regras organizacionais, responsabilidades e autoridades

2 4.3 Planejamento 6. Planejamento Ações para endereçar riscos e oportunidades Geral Aspectos ambientais Aspectos ambientais Requisitos legais e outros requisitos subscritos Requisitos legais e outros requisitos pela organização Planejando ações Objetivos, metas e programas 6.2 Objetivos ambientais e planejamento para alcança-los Objetivos, metas e programas Objetivos ambientais Objetivos, metas e programas Planejando ações para alcançar os objetivos ambientais 4.4 Implementação e operação 7. Apoio Recursos, regras, responsabilidades e 7.1 Recursos autoridade Competência, treinamento e conscientização 7.2 Competências Competência, treinamento e conscientização 7.3 Conscientização Comunicação 7.4 Comunicação Comunicação Geral Comunicação Comunicação interna Comunicação Comunicação externa Documentação 7.5 Informação documentada Documentação Geral Controle de documentação Criação e revisão Controle de registro Controle de documentação Controle de informação documentada Controle de registro

3 4.4 Implementação e operação 8. Operação Controle operacional 8.1 Planejamento e controle operacional Preparação e resposta a emergência 8.2 Preparação e resposta a emergência 4.5 Avaliação 9. Avaliação de desempenho Monitoramento e mensuração 9.1 Monitoramento, mensuração, análise e avaliação Monitoramento e mensuração Geral Avaliação de conformidade Avaliação de conformidade Auditoria interna 9.2 Auditoria interna Auditoria interna Geral Auditoria interna Programa de auditoria interna 4.6 Análise crítica 9.3 Análise crítica Melhoria 10.1 Geral Não conformidade, ação corretiva e ação 10.2 Não conformidade e ação corretiva preventiva Melhoria contínua

4 ISO 14001:2015 ISO 9001: Escopo 1. Escopo 2.Referências normativas 2. Referências normativas 3.Termos e definições 3. Termos e definições 4. Contexto da organização 4. Contexto da organização 4.1 Compreendendo a organização e seu contexto 4.1 Compreendendo a organização e seu contexto 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.4 Sistema de gestão ambiental 4.4 Sistema de gestão de qualidade e seus processos 5. Liderança 5. Liderança 5.1 Liderança e comprometimento 5.1 Liderança e comprometimento Liderança e comprometimento para o sistema de gestão da qualidade Foco no Cliente 5.2 Política ambiental 5.2 Política da qualidade 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades

5 6. Planejamento 6. Planejamento do sistema de gestão da qualidade 6.1 Ações para abordar risco associado a ameaças e oportunidades 6.1 Generalidades Aspectos ambientais significativos Obrigações de conformidades Risco associado a ameaças e oportunidades Ações planejadas 6.2 Objetivos ambientais e planejamento para atingilos Objetivos ambientais Planejamento das ações para atingir os objetivos ambientais 6.1 Ações para abordar riscos e oportunidades 6.2 Objetivos da qualidade e planejamento para atingi-los 6.3 Planejamento de mudanças 7. Suporte 7. Suporte 7.1 Recursos 7.1 Recursos Generalidades Pessoas Infraestrutura O ambiente das operações de processos Recursos de monitoramento e medição Conhecimento organizacional 7.2 Competência 7.2 Competência 7.3 Conscientização 7.3 Conscientização

6 7.4 Comunicação 7.4 Comunicação Generalidades Comunicação interna Comunicação externa 7.5 Informação documentada 7.5 Informação documentada Generalidades Generalidades Elaboração e atualização Elaboração e atualização Controle de informação documentada Controle de informação documentada 8. Operação 8. Operação 8.1 Planejamento e controle operacional 8.1 Planejamento e controle operacional 8.2 Determinação de requisitos de produtos e serviços Comunicação com o cliente Determinação de requisitos relacionados aos produtos e serviços Análise crítica de requisitos relacionados aos produtos e serviços 8.3 Projeto e desenvolvimento de produtos e serviços Generalidades Planejamento de projeto e desenvolvimento Controle de projetos e desenvolvimento Saídas de projeto e desenvolvimento Alterações de projeto e desenvolvimento 8.4 Controle de produtos e serviços adquiridos externamente 8.4.1Generalidades

7 8.4.2 Tipo e extensão de controle para provisão externa Informação para fornecedores externos 8.5 Produção e prestação do serviço Controle de produção e prestação de serviço Identificação e rastreabilidade Propriedade do cliente ou fornecedores externos Preservação Atividades de pós entrega Controle de mudanças 8.6 Liberação de produtos e serviços 8.2 Preparação e resposta a emergência 8.7 Controle de não conformidades das saídas dos processos, produtos e serviços 9. Avaliação de desempenho 9. Avaliação de desempenho 9.1 Monitoramento, medição, análise e avaliação 9.1 Monitoramento, medição, análise e avaliação Generalidades Generalidades Avaliação de conformidade Satisfação do cliente Análise e avaliação 9.2 Auditoria interna 9.2 Auditoria interna 9.3 Análise crítica pela direção 9.3 Análise crítica pela direção 10. Melhoria 10. Melhoria 10.1 Generalidades 10.1 Não conformidade e ação corretiva 10.2 Não conformidade e ação corretiva 10.2 Melhoria contínua 10.3 Melhoria contínua

8 Estrutura Padrão do Anexo SL ISO 9001:2015 ISO 14001: Escopo 1. Escopo 2. Referências Normativas 2. Referências Normativas 3. Termos e Definições 3. Termos e Definições 4. Contexto da organização 4. Contexto da organização 4.1 Compreendendo a Organização e seu contexto 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.4 Sistemas de Gestão da Qualidade e seus processos 4.1 Compreendendo a organização e seu contexto 4.2 Compreendendo as necessidades e expectativas de partes interessadas 4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão ambiental 4.4 Sistema de gestão ambiental 5. Liderança 5. Liderança 5.1 Liderança e Comprometimento 5.1 Liderança e comprometimento Liderança e Comprometimento para o Sistema de Gestão da Qualidade Foco no Cliente 5.2 Política da Qualidade 5.2 Política ambiental

9 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades 6 - Planejamento do Sistema de Gestão da Qualidade 6.1 Ações para abordar Riscos e Oportunidades 6.2 Objetivos da Qualidade e Planejamento para atingi-los 6.3 Planejamento de Mudanças 5.3 Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades 6. Planejamento 6.1 Ações para abordar risco associado a ameaças e oportunidades Generalidades Aspectos ambientais significativos Obrigações de conformidade Risco associado a ameaças e oportunidades Ações planejadas 6.2 Objetivos ambientais e planejamento para atingi-los Objetivos ambientais Planejamento das ações para atingir os objetivos ambientais 7. Suporte 7. Suporte 7.1 Recursos 7.1 Recursos Generalidades Pessoas

10 7.1.3 Infraestrutura O ambiente das operações de processos Recursos de Monitoramento e Medição Conhecimento Organizacional 7.2 Competência 7.2 Competência 7.3 Conscientização 7.3 Conscientização 7.4 Comunicação 7.4 Comunicação Generalidades Comunicação interna Comunicação externa 7.5 Informação Documentada 7.5 Informação documentada Generalidades Generalidades Elaboração e atualização Elaboração e atualização Controle de Informação Documentada 8. Operação 8. Operação Controle de informação documentada 8.1 Planejamento e Controle Operacional 8.1 Planejamento e controle operacional 8.2 Determinação de Requisitos de Produtos e Serviços Comunicação com o cliente Determinação de requisitos relacionados aos produtos e serviços

11 8.2.3 Análise Crítica de requisitos relacionados aos produtos e serviços 8.3 Projeto e Desenvolvimento de Produtos e Serviços Generalidades Planejamento de Projeto e Desenvolvimento Entradas de Projeto e Desenvolvimento Controle de projeto e desenvolvimento Saídas de Projeto e Desenvolvimento Alterações de Projeto e desenvolvimento 8.4 Controle de Produtos e Serviços adquiridos externamente Generalidades Tipo e extensão de controle para provisão externa Informação para fornecedores externos 8.5 Produção e Prestação do Serviço Controle de Produção e Prestação de Serviço Identificação e Rastreabilidade Propriedade do Cliente ou

12 Fornecedores Externos Preservação Atividades de Pós Entrega Controle de Mudanças 8.6 Liberação de Produtos e Serviços 8.7 Controle de Não conformidades das saídas dos processos, produtos e serviços 8.2 Preparação e resposta a emergência 9. Avaliação de desempenho 9. Avaliação de desempenho 9.1 Monitoramento, Medição, Análise e Avaliação 9.1 Monitoramento, Medição, Análise e Avaliação Generalidades Generalidades Satisfação do Cliente Avaliação de conformidade Análise e Avaliação 9.2 Auditoria Interna 9.2 Auditoria interna 9.3 Análise Crítica pela Direção 9.3 Análise crítica pela direção 10. Melhoria 10. Melhoria 10.1 Generalidades 10.2 Não Conformidade e Ação Corretiva 10.1 Não conformidade e ação corretiva 10.3 Melhoria contínua 10.2 Melhoria contínua

Comparação NBR ISO X RDC s ANVISA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE: NBR ISO 13485:2004 RCD 59:2000 PORTARIA 686:1998

Comparação NBR ISO X RDC s ANVISA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE: NBR ISO 13485:2004 RCD 59:2000 PORTARIA 686:1998 Comparação NBR ISO 13485 X RDC s ANVISA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE: NBR ISO 13485:2004 RCD 59:2000 PORTARIA 686:1998 Agenda Objetivo do estudo Visão Geral da NBR 13485:2004 Tendências mundiais Resultados

Leia mais

ISO/DIS Compreendendo a nova norma internacional para a saúde e segurança no trabalho. Mapping Guide

ISO/DIS Compreendendo a nova norma internacional para a saúde e segurança no trabalho. Mapping Guide ISO/DIS 45001 Compreendendo a nova norma internacional para a saúde e segurança no trabalho Mapping Guide ISO/DIS 45001 Compreendendo a nova norma internacional para a saúde e segurança no trabalho O novo

Leia mais

DESCRITORES (TÍTULOS E TERMOS)

DESCRITORES (TÍTULOS E TERMOS) SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE FAMÍLIA NBR ISO 9000 INDEXAÇÃO TEMÁTICA Abordagem de processo [VT: Princípios de Gestão da Qualidade] 0.2 / 2.4 0.2 / 4.3 0.2 Abordagem de sistemas de gestão da qualidade

Leia mais

Apresentação do representante Técnico

Apresentação do representante Técnico Apresentação do representante Técnico Alfredo Fonseca Bacharel em Administração de Empresas Pós Graduado em Gestão Estratégica e Gestão da Segurança no Trabalho Auditor ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001

Leia mais

ABORDAGEM INICIAL DA INTER-RELAÇÃO DE ITENS DAS NORMAS ISO 9001:2008 e 14001:2004

ABORDAGEM INICIAL DA INTER-RELAÇÃO DE ITENS DAS NORMAS ISO 9001:2008 e 14001:2004 ABORDAGEM INICIAL DA INTER-RELAÇÃO DE ITENS DAS NORMAS ISO 9001:2008 e 14001:2004 JOSÉ EDUARDO DO COUTO BARBOSA 1 ALAN FERNANDO TORRES 2 RESUMO A utilização de sistemas integrados se torna, cada vez mais,

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

ISO 9001: Manual da qualidade

ISO 9001: Manual da qualidade ISO 9001:2008 4.2.2. Manual da qualidade O Manual da Qualidade é um livro onde cada empresa demonstra aos seus clientes e às partes interessadas a forma com que ela gerencia o sistema como um todo. Imagine

Leia mais

Implantação de Sistema Gestão Integrado SGI integração dos Sistemas de Gestão da Qualidade. Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional

Implantação de Sistema Gestão Integrado SGI integração dos Sistemas de Gestão da Qualidade. Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - QUALIDADE, MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL Empresa: Cristal Raidalva Rocha OBJETIVO Implantação de Sistema Gestão Integrado SGI integração dos

Leia mais

Certificação ISO

Certificação ISO Sistema de Gestão Ambiental SGA Certificação ISO 14.000 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento das Boas Práticas, das Normas e da Legislação

Leia mais

FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DE GESTÃO DA QUALIDADE PARTE 1

FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DE GESTÃO DA QUALIDADE PARTE 1 FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DE GESTÃO DA QUALIDADE PARTE 1 Curso realizado de 23 a 26 de agosto /2010 OBJETIVO PARTE 1: Capacitar os participantes para: Ter habilidade para avaliar os requisitos da

Leia mais

Questões sobre a IS014001

Questões sobre a IS014001 Professor: Carlos William Curso/ Disciplina/Período: Administração/ Gestão Ambiental/ 2º ano Aluno: Lázaro Santos da Silva Questões sobre a IS014001 1. A NBR ISO 14001:2004 foi concebida para estabelecer

Leia mais

Lista Mestra. Conteúdo do Kit Passo a Passo ISO 9001:2015. Quality Innovation. Quality Innovation. Total de Páginas: Total de documentos: 192

Lista Mestra. Conteúdo do Kit Passo a Passo ISO 9001:2015. Quality Innovation. Quality Innovation. Total de Páginas: Total de documentos: 192 Lista Mestra Conteúdo do Kit Passo a Passo ISO 9001:2015 Total de Páginas: 1.225 Total de documentos: 192 Quality Innovation Copyright 2016 by Quality Innovation Todos os direitos reservados Quality Innovation

Leia mais

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva 1. HISTÓRICO DE REVISÕES Revisão: 02 Página 1 de 6 DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20/08/2013 00 Emissão inicial 21/08/2014 01 03/12/2015 02 Definição mais clara da sistemática de tratativa de cargas

Leia mais

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Brasil: uma vocação natural para a indústria química País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais e terras raras Objetivo Desenvolver

Leia mais

I Workshop CIESP NBR ISO 9001:2015 e NBR ISO 14001:2015

I Workshop CIESP NBR ISO 9001:2015 e NBR ISO 14001:2015 I Workshop CIESP NBR ISO 9001:2015 e NBR ISO 14001:2015 Apresentação Nome: Paulo Ricardo de Mendonça Mestre Comunicação/Cultura Industrial (Uniso) Pós Graduação Engenharia Produção (UFSCar) Graduação em

Leia mais

Responsabilidade da Direção

Responsabilidade da Direção 5 Responsabilidade da Direção A gestão da qualidade na realização do produto depende da liderança da alta direção para o estabelecimento de uma cultura da qualidade, provisão de recursos e análise crítica

Leia mais

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 002 / Agosto de 2010

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 002 / Agosto de 2010 Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 002 / Agosto de 2010 Analisado por: Aprovado por: Maxiliano Costa Xavier Representante da Direção Caio Cesar Passianoto Diretor CBC - Consultoria e Planejamento

Leia mais

7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços

7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços 7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços Principais Alterações e Benefícios da ISO 9001:2015 Sócio-Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade. Formado em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduado

Leia mais

Ministério das Cidades

Ministério das Cidades Ministério das idades Secretaria Nacional de Habitação Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat - PBQP-H ANEXO III Sistema de Avaliação da onformidade de Empresas de Serviços e Obras

Leia mais

CURSO Certificação/Qualificação de Auditores Internos do Ambiente ISO 14001:2015

CURSO Certificação/Qualificação de Auditores Internos do Ambiente ISO 14001:2015 CURSO O curso de Certificação/Qualificação de Auditores Internos é constituído por 3 módulos com avaliação escrita: 1. Interpretação ISO 14001:2015 Requisitos associados à estrutura de Alto nível Anexo

Leia mais

GESTÃO AMBIETAL ANA PAULA BRANDÃO RAMOS DISCIPLINA QG 362

GESTÃO AMBIETAL ANA PAULA BRANDÃO RAMOS DISCIPLINA QG 362 GESTÃO AMBIETAL ANA PAULA BRANDÃO RAMOS DISCIPLINA QG 362 O QUE É GESTÃO AMBIENTAL? Um SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL (SGA) é uma estrutura desenvolvida para auxiliar as organizações, independentemente de

Leia mais

Por Constantino W. Nassel

Por Constantino W. Nassel NORMA ISO 9000 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 REQUISITOS E LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA IMPLEMENTAÇÃO Por Constantino W. Nassel CONTEÚDOS O que é a ISO? O que é a ISO 9000? Histórico Normas

Leia mais

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 1. A Norma NBR ISO 9001:2000 A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 A ISO International Organization for Standardization, entidade internacional responsável

Leia mais

Como gerenciar a transição de forma bem sucedida

Como gerenciar a transição de forma bem sucedida Como gerenciar a transição de forma bem sucedida ISO 9001:2015 GUIA TÉCNICO Move Forward with Confidence 2 QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MUDANÇAS NA ISO 9001? PLANEJAR FAZER VERIFICAR AGIR 4 5 CONTEXTO DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Definição. Sistema de Gestão Ambiental (SGA):

Definição. Sistema de Gestão Ambiental (SGA): Definição Sistema de Gestão Ambiental (SGA): A parte de um sistema da gestão de uma organização utilizada para desenvolver e implementar sua política ambiental e gerenciar seus aspectos ambientais. Item

Leia mais

Sistemas de Gestão da Qualidade

Sistemas de Gestão da Qualidade Sistemas de Gestão da Qualidade Normas da série ISO 9000 Foram lançadas pela ISO (International Organization for Standardization) Entidade não governamental criada em 1947, com sede em Genebra - Suíça.

Leia mais

AO aula 12 GESTÃO E BENCHMARKING. Prof. Wilson LAPO

AO aula 12 GESTÃO E BENCHMARKING. Prof. Wilson LAPO AO aula 12 GESTÃO E BENCHMARKING Prof. Wilson LAPO 1 Excelência é uma habilidade que se conquista com treinamento e prática. Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um ato,

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Análise Comparativa dos Requisitos da Norma ISO 9001:2008 com a DIS ISO 9001:2015

Análise Comparativa dos Requisitos da Norma ISO 9001:2008 com a DIS ISO 9001:2015 Análise Comparativa dos Requisitos da Norma ISO 9001:2008 com a DIS ISO 9001:2015 Autores: Roger Medeiros Esperança: Pós-Graduado em Engenharia da Qualidade pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207

Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207 Engenharia de Software 2o. Semestre

Leia mais

NBR ISO 14001:2015 COMENTADA Elaboração: Engª Química Daniela de Matos

NBR ISO 14001:2015 COMENTADA Elaboração: Engª Química Daniela de Matos NBR ISO 14001:2015 COMENTADA Elaboração: Engª Química Daniela de Matos Página 1 de 14 OBJETIVOS DA ELABORAÇÃO DA NORMA COMENTADA Os comentários aqui realizados têm como enfoque principal as alterações

Leia mais

FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DA QUALIDADE ISO 19011:2012 PROF. NELSON CANABARRO

FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DA QUALIDADE ISO 19011:2012 PROF. NELSON CANABARRO FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DA QUALIDADE ISO 19011:2012 PROF. NELSON CANABARRO PRINCÍPIOS ISO 9001:2015 1. Foco no cliente 2. Liderança 3. Engajamento das pessoas 4. Abordagem de processo 5. Melhoria

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH. Diana Palhano Ludmila Ventilari

CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH. Diana Palhano Ludmila Ventilari CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH MITRAUD Diana Palhano Ludmila Ventilari O que é Qualidade? Conceito de gestão: Conforme Deming: é a satisfação do cliente e melhoria contínua O que

Leia mais

LISTA DOCUMENTOS E REGISTOS ISO 22000:2005

LISTA DOCUMENTOS E REGISTOS ISO 22000:2005 4.1. Requisitos Gerais 4.2. Requisitos da Documentação 4.2.1 4.2.2. Controlo de Documentos Definição do Âmbito SGSA (Manual SGSA...) Controlo processos subcontratados (Instruções, contratos cadernos de

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão INSTRUÇÃO DE TRABALHO MADAL PALFINGER CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

Sistema Integrado de Gestão INSTRUÇÃO DE TRABALHO MADAL PALFINGER CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Pág: 1/20 1 OBJETIVO Esta instrução tem como objetivo avaliar fornecedores de materiais de processo, e estabelecer os requisitos mínimos para o fornecimento de produtos, serviços e determinar, através

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - REQUISITOS COM ORIENTAÇÕES PARA USO - ITENS 1 A

SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - REQUISITOS COM ORIENTAÇÕES PARA USO - ITENS 1 A SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - REQUISITOS COM ORIENTAÇÕES PARA USO - ITENS 1 A 10 (Tradução livre por Eymard de Meira Breda - Engenheiro Químico - CRQ 02300/276-05/8/2015) 1. ESCOPO Esta Norma especifica

Leia mais

Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços

Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços Famílias Todos Todos Todas Critério SMS Critério CONJUNTO DE REQUISITOS DE SMS PARA CADASTRO CRITÉRIO DE NOTAS DO SMS Portal do Cadastro SMS MEIO AMBIENTE Certificação ISO 14001 - Sistema de Gestão Ambiental

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE São João da Boa Vista SP Tel./fax (0xx19) /

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE São João da Boa Vista SP Tel./fax (0xx19) / MESTRADO ACADÊMICO EM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E QUALIDADE DE VIDA CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE São João da Boa Vista SP Tel./fax (0xx19)-3623-3022 / 0800-173022 ISO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO A EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA

SISTEMA DE GESTÃO A EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA SISTEMA DE GESTÃO A EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA 1. EM QUE TERRENO ESTAMOS PISANDO? 2. QUEM DÁ AS CARTAS? 3. COMO É QUE A BANDA TOCA? COMO É QUE A BANDA TOCA? 4. LUZES, CÂMERA... LUZES, CÂMERA... 5. AÇÃO 6.

Leia mais

O Sistema HACCP no âmbito da NP EN ISO 9001:2000

O Sistema HACCP no âmbito da NP EN ISO 9001:2000 Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Gestão da Qualidade O Sistema HACCP no âmbito da NP EN ISO 9001:2000 O Sistema HACCP Princípios: 1 Identificação dos perigos e análise

Leia mais

Esquema de um Sistema de Gestão da Qualidade.

Esquema de um Sistema de Gestão da Qualidade. Esquema de um Sistema de Gestão da Qualidade. Benchmarking com a SABESP. Informativo interno Guandu-Lameirão Notícias. Cartilhas ilustradas personalizadas. A melhoria contínua tem como resultado

Leia mais

ABNT NBR ISO Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA

ABNT NBR ISO Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA ' NORM BRSILEIR BNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Exemplar autorizado para uso

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE SSC-546 Avaliação de Sistemas Computacionais Profa. Rosana Braga (material profas Rosely Sanches e Ellen F. Barbosa) Agenda Visão Geral de Qualidade Qualidade Aplicada ao Software

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DAS VERSÕES 2015 DAS NORMAS ISO E SEIS PASSOS PARA ADEQUAR SEU SISTEMA DE GESTÃO FERNANDO DA COSTA PROCÓPIO

INTERPRETAÇÃO DAS VERSÕES 2015 DAS NORMAS ISO E SEIS PASSOS PARA ADEQUAR SEU SISTEMA DE GESTÃO FERNANDO DA COSTA PROCÓPIO INTERPRETAÇÃO DAS VERSÕES 2015 DAS NORMAS ISO 9.001 E 14.001 SEIS PASSOS PARA ADEQUAR SEU SISTEMA DE GESTÃO FERNANDO DA COSTA PROCÓPIO Sumário Interpretação das versões 2015... 0 das Normas ISO 9.001 e

Leia mais

Nomenclatura usada pela série ISO Série ISO 9000

Nomenclatura usada pela série ISO Série ISO 9000 Slide 1 Nomenclatura usada pela série ISO 9000 (ES-23, aula 03) Slide 2 Série ISO 9000 ISO 9000 (NBR ISO 9000, versão brasileira da ABNT): Normas de gestão da qualidade e garantia da qualidade. Diretrizes

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos ISO 9001:2008 GESTÃO DE QUALIDADE O que é ISO? ISO = palavra grega que significa Igualdade O Comitê - ISO A Organização Internacional de Normalização (ISO) tem sede em Genebra na Suíça, com o propósito

Leia mais

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE Pág.: 1 de 6 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos para identificação de não-conformidades, assim como a implantação de ação corretiva e ação preventiva, a fim de eliminar as causas das não-conformidades

Leia mais

Políticas Organizacionais

Políticas Organizacionais Políticas Organizacionais Versão 1.4 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 11/10/2012 1.0 Revisão das políticas EPG 26/11/2012 1.1 Revisão do Item de customização EPG 24/10/2013 1.2 Revisão

Leia mais

Módulo 8. NBR ISO Interpretação dos requisitos: 4.4.6, 4.4.7, 4.5.1, 4.5.2, 4.5.3, 4.5.4, 4.5.5, 4.6 Exercícios

Módulo 8. NBR ISO Interpretação dos requisitos: 4.4.6, 4.4.7, 4.5.1, 4.5.2, 4.5.3, 4.5.4, 4.5.5, 4.6 Exercícios Módulo 8 NBR ISO 14001 - Interpretação dos requisitos: 4.4.6, 4.4.7, 4.5.1, 4.5.2, 4.5.3, 4.5.4, 4.5.5, 4.6 Exercícios 4.4.6 Controle Operacional A organização deve identificar e planejar aquelas operações

Leia mais

Gestão de Segurança da Informação. Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006. Curso e Learning. Sistema de

Gestão de Segurança da Informação. Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006. Curso e Learning. Sistema de Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

Módulo 5 Implementação, operação, verificação e análise crítica do SGSSO, exercícios.

Módulo 5 Implementação, operação, verificação e análise crítica do SGSSO, exercícios. Módulo 5 Implementação, operação, verificação e análise crítica do SGSSO, exercícios. 4.4 - Implementação e operação 4.4.1 - Recursos, papéis, responsabilidades e autoridade 4.4.2 - Competência, treinamento

Leia mais

CEVALOR. AEP Seminário. 02 de Abril de 2008 CEVALOR. Breves reflexões sobre a GRH

CEVALOR. AEP Seminário. 02 de Abril de 2008 CEVALOR. Breves reflexões sobre a GRH AEP Seminário 02 de Abril de 2008 Breves reflexões sobre a GRH - Programas de desenvolvimento dos recursos humanos não estão interligados com a estratégia - Recursos Humanos geridos como centros de custo

Leia mais

Capítulo VII. Análise estratégica sobre a ABNT NBR ISO e as oportunidades para o mercado de eficiência energética Parte 2

Capítulo VII. Análise estratégica sobre a ABNT NBR ISO e as oportunidades para o mercado de eficiência energética Parte 2 52 Capítulo VII Análise estratégica sobre a ABNT NBR ISO 50001 e as oportunidades para o mercado de eficiência energética Parte 2 Requisitos gerais O capítulo 4 da ABNT NBR ISO 50001 Requisitos do Sistema

Leia mais

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO 4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO A planilha de atendimento às metas do projeto é apresentada na sequência. Metas Proporcionar os elementos necessários para que seja definido o processo

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 31000:2009 Gestão de Qualidade x Gestão de Riscos

ISO 9001:2015 e ISO 31000:2009 Gestão de Qualidade x Gestão de Riscos ISO 9001:2015 e ISO 31000:2009 Gestão de Qualidade x Gestão de Riscos Palestrante: Marcelo Marques Data: Abril de 2016 Versão 1 1 Apresentação dos Participantes Nome Função que desempenha na Organização

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE DEFINIÇÕES / RESUMO. Apostilas de NORMAS, disponíveis no site do professor. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA

QUALIDADE DE SOFTWARE DEFINIÇÕES / RESUMO. Apostilas de NORMAS, disponíveis no site do professor. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA DEFINIÇÕES / RESUMO Apostilas de NORMAS, disponíveis no site do professor. 1 NORMAS VISÃO GERAL Qualidade é estar em conformidade com os requisitos dos clientes; Qualidade é antecipar e satisfazer os desejos

Leia mais

OHSAS 18001:2007 Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Requisitos

OHSAS 18001:2007 Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Requisitos OHSAS 18001:2007 Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Requisitos Prefácio Esta Norma da Série de Avaliação de Segurança e Saúde Ocupacional Occupational Health and Safety Series (OHSAS)

Leia mais

ISO 9000 e ISO 14.000

ISO 9000 e ISO 14.000 DISCIPLINA: QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFESSORA: ALEXSANDRA GOMES PERÍODO: 3º PERÍODO CARGA HORÁRIA: 60 HORAS ISO 9000 e ISO 14.000 ISO 9000 A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE ANO:2010

GESTÃO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE ANO:2010 GESTÃO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE ANO:2010 1 Professor: José Antonio Lopes Macedo Ano: 2010 2 1 APRESENTAÇÕES Nome: Onde trabalha: Quanto tempo: Experiência em gestão da Qualidade: Objetivos: 3 APRESENTAÇÃO

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE: Benefícios e Aplicações Práticas

OS PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE: Benefícios e Aplicações Práticas OS PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE: Benefícios e Aplicações Práticas Rev. 00 de Março/2013 1/208 1/ 42 Rodrigo Sousa Atuação: Instrutor de treinamentos Consultor e Auditor em Sistemas de Gestão da Qualidade

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 08)

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 08) SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 08) Oficina 07 Política de Meio Ambiente, Segurança e Saúde no Trabalho Objetivos, Metas e Programas 4.2 Política de SSTMA A Alta Administração

Leia mais

Profª Mônica Suely G. de Araujo

Profª Mônica Suely G. de Araujo Profª Mônica Suely G. de Araujo Desempenho Características Confiabilidade Reputação 2 1 Durabilidade Utilidade Resposta Estética 3 Projeto Conformidade Capabi lidade Atendi mento ao Cliente Cultura da

Leia mais

Primeira Edição: 23/08/2010 Página 1 de 6 Revisão 02 AUDITORIA INTERNA PROCEDIMENTO

Primeira Edição: 23/08/2010 Página 1 de 6 Revisão 02 AUDITORIA INTERNA PROCEDIMENTO Página 1 de 6 REGISTRO DE ALTERAÇÕES REV. DATA ALTERAÇÃO EFETUADA 00 23/08/2010 Emissão do Documento 01 05/04/2011 Revisão do procedimento 02 09/11/2011 Alteração da logomarca Claudiane Freire de Oliveira

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Sistema de Gestão Ambiental Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental Professora Flavia Nogueira Zanoni MSc em Controle de Poluição Ambiental

Leia mais

CUIDAR DE VOCÊ, ESSE É O PLANO

CUIDAR DE VOCÊ, ESSE É O PLANO CUIDAR DE VOCÊ, ESSE É O PLANO Página 2 de 30 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 05 HISTÓRICO DA UNIMED CERRADO 07 1. ESCOPO 08 1.1. Generalidades 08 1.2. Aplicação 08 1.3. Exclusões 08 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS 09

Leia mais

2 Referências NBR ISO (item e 4.4.5) 1 Política Ambiental da FURB (Resolução 14/2000) PR 01 Documentação

2 Referências NBR ISO (item e 4.4.5) 1 Política Ambiental da FURB (Resolução 14/2000) PR 01 Documentação Título: CONTROLE DE DOCUMENTOS Palavra-chave: DOCUMENTOS Código: PR 02 Elaboração: COUTINHO, S.V. Versão: 01 Revisão: PEREIRA, G.R; WACHHOLZ, F.D; ZANELLA,G. Aprovação: Data: 18/04/2005 1 Objetivos Definir

Leia mais

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014 Prefácio Introdução 0.1 Generalidades 0.2 As normas ISO para gestão da qualidade 0.3 Abordagem de processo 0.4 Ciclo PDCA 0.5 Pensamento baseado em risco Estrutura da ISO DIS 9001/2015 0.6 Compatibilidade

Leia mais

ABNT / CB-38 COMITÊ BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL

ABNT / CB-38 COMITÊ BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL INTERPRETAÇÃO NBR ISO 14001 (2004), FEVEREIRO 2006 CB-38/SC-01/GRUPO DE INTERPRETAÇÃO INTRODUÇÃO Em 2001, o CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas,

Leia mais

Módulo 4. Estrutura da norma ISO Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Requisitos 5.4, 5.5 e 5.6 Exercícios

Módulo 4. Estrutura da norma ISO Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Requisitos 5.4, 5.5 e 5.6 Exercícios Módulo 4 Estrutura da norma ISO 9001-2008 Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Requisitos 5.4, 5.5 e 5.6 Exercícios 5.4 - Planejamento 5.4.1 - Objetivos da qualidade Os objetivos da qualidade devem

Leia mais

Ação Preventiva Ação para eliminar a causa de um potencial não-conformidade ou outra situação potencialmente indesejável.

Ação Preventiva Ação para eliminar a causa de um potencial não-conformidade ou outra situação potencialmente indesejável. A Ação Corretiva Ação para eliminar a causa de uma não-conformidade identificada ou outra situação indesejável. Ação Preventiva Ação para eliminar a causa de um potencial não-conformidade ou outra situação

Leia mais

Correlações: Artigo 4 e Anexo II alterados pela Resolução CONAMA nº 381/06

Correlações: Artigo 4 e Anexo II alterados pela Resolução CONAMA nº 381/06 RESOLUÇÃO CONAMA nº 306, de 5 de julho de 2002 Publicada no DOU n o 138, de 19 de julho de 2002, Seção 1, páginas 75-76 Correlações: Artigo 4 e Anexo II alterados pela Resolução CONAMA nº 381/06 Estabelece

Leia mais

AUDITORIA AMBIENTAL AUDITORIA AMBIENTAL NORMA ISO DIRETRIZES\PARA AUDITORIA

AUDITORIA AMBIENTAL AUDITORIA AMBIENTAL NORMA ISO DIRETRIZES\PARA AUDITORIA AUDITORIA AMBIENTAL AUDITORIA AMBIENTAL BALISAR SISTEMA E CORRIGIR FALHAS NORMA ISO 19011 DIRETRIZES\PARA AUDITORIA INSTRUMENTO DE GESTÃO AMBIENTAL QUE PODE SER APLICADO A QUALQUER EMPREENDIMENTO 1 AUDITORIA

Leia mais

MELHORIA CONTÍNUA POLÍTICA AMBIENTAL PLANEJAMENTO. Aspectos Ambientais Requisitos Legais e outros Objetivos, Metas e Programa(s)

MELHORIA CONTÍNUA POLÍTICA AMBIENTAL PLANEJAMENTO. Aspectos Ambientais Requisitos Legais e outros Objetivos, Metas e Programa(s) DIAGNÓSTICO AMBIENTAL E SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL Planejamento do processo As organizações devem formular um plano para cumprir sua política ambiental SGA

Leia mais

Transição da ISO 14001:2004 para ISO 14001:2015 Sistema de Gestão Ambiental

Transição da ISO 14001:2004 para ISO 14001:2015 Sistema de Gestão Ambiental Transição da ISO 14001:2004 para ISO 14001:2015 Sistema de Gestão Ambiental Lisiane Emilia Grams Metz Caxias do Sul, 31 de agosto de 2016 Endereço: Rua Gregório de Mattos, 111 - Estância Velha/RS Fone:

Leia mais

Estrutura da Norma. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. 0 Introdução 0.1 Generalidades

Estrutura da Norma. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. 0 Introdução 0.1 Generalidades ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias Mestrado em Engenharia Alimentar ESAC/IPC 2012 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência

Leia mais

PROJETO INTEGRADO AULA 4 INTEGRAÇÃO E ESCOPO

PROJETO INTEGRADO AULA 4 INTEGRAÇÃO E ESCOPO PROJETO INTEGRADO AULA 4 INTEGRAÇÃO E ESCOPO PROF.: KAIO DUTRA Gerenciamento da Integração do Projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos e as atividades necessárias para identificar,

Leia mais

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim A Estrutura do Atuação Responsável Elemento Visão Missão Valores Princípios Diretrizes

Leia mais

SAFER, SMARTER, GREENER ISO 9001:2015 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Documento de Orientação

SAFER, SMARTER, GREENER ISO 9001:2015 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Documento de Orientação SAFER, SMARTER, GREENER ISO 9001:2015 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Documento de Orientação ISO 9001:2015 ÍNDICE 02 ÍNDICE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE INTRODUÇÃO... 03 1. ESCOPO... 04 2. REFERÊNCIA

Leia mais

SENSIBILIZAÇÃO PARA WORKSHOP DAS NORMAS ABNT NBR ISO 10015:2001 E ABNT NBR ISO 10002:2005

SENSIBILIZAÇÃO PARA WORKSHOP DAS NORMAS ABNT NBR ISO 10015:2001 E ABNT NBR ISO 10002:2005 SENSIBILIZAÇÃO PARA WORKSHOP DAS NORMAS ABNT NBR ISO 10015:2001 E ABNT NBR ISO 10002:2005 1 ABNT NBR IS O 10002:2005 S atisfação do cliente Diretrizes para o tratamento de reclamações nas organizações.

Leia mais

IATF 16949:2016. Novembro/2016

IATF 16949:2016. Novembro/2016 Novembro/2016 IATF 16949:2016 Por Marcelo Mignoli - Especialista em Qualidade e Produtividade e graduado em Tecnologia de Processos de Produção. Consultor na área de Qualidade. Ocupou posições gerenciais

Leia mais

Principais alterações ISO 14001:2015

Principais alterações ISO 14001:2015 Principais alterações ISO 14001:2015 André Ramos Diretor de Marketing Agenda Comissão Técnica O processo de revisão da ISO 14001 Orientações para Revisão Inquérito aos utilizadores Calendário Alterações

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO. Uma visão. gestão organizacional.

MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO. Uma visão. gestão organizacional. MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO Uma visão sistêmica da gestão organizacional. FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA Pensamento Sistêmico Aprendizado organizacional Cultura de inovação Liderança e constância de propósitos

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE - MQ

MANUAL DA QUALIDADE - MQ MANUAL DA QUALIDADE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO/TS 16949 ÍNDICE Item Seção Página - Capa 1 - Índice 2 1 Apresentação da Empresa 6 2 Escopo do Sistema e Referência Normativa 6 3 Termos e Definições

Leia mais

Quando usada em um sistema de gestão da qualidade, esta abordagem enfatiza a importância de:

Quando usada em um sistema de gestão da qualidade, esta abordagem enfatiza a importância de: ISO/TS 16949:2002 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos particulares para aplicação da ISO 9001:2000 para organizações de produção automotiva e peças de assistência relevantes 0 Introdução 0.1 Generalidades

Leia mais

SUMÁRIO. 1. INTRODUÇÃO Escopo do SGQ... 5

SUMÁRIO. 1. INTRODUÇÃO Escopo do SGQ... 5 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1 Escopo do SGQ... 5 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 6 2.1 Aplicação dos requisitos... 6 2.2 Quadro de referência normativa... 8 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 9 4. SISTEMA DE GESTÃO

Leia mais

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Viviane Lanunce Paes Supervisora da Gestão Integrada - CAP Carlos Eduardo Tavares de Castro Superintendente

Leia mais

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco.

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto 1 Introdução Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. 2 Introdução 3 Introdução 4 Introdução 5 Introdução O projeto se inicia com a definição de quais objetivos

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR

A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR Rodrigo Stigger Dutra CGE TOP A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR Todo dia é dia de gestão de crise! A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR Não

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Novembro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Finalizar o conteúdo da Disciplina Governança de

Leia mais

Tema 3. Planejamento Estratégico na Administração Pública. Ricardo Naves Rosa

Tema 3. Planejamento Estratégico na Administração Pública. Ricardo Naves Rosa Tema 3 Planejamento Estratégico na Administração Pública Ricardo Naves Rosa Planejamento Estratégico na Administração Pública Balanced Scorecard Ricardo Naves Rosa Gerente de Gestão Estratégica - AGR Engenheiro

Leia mais

ISO/IEC Processo de ciclo de vida

ISO/IEC Processo de ciclo de vida ISO/IEC 12207 Processo de ciclo de vida O que é...? ISO/IEC 12207 (introdução) - O que é ISO/IEC 12207? - Qual a finalidade da ISO/IEC 12207? Diferença entre ISO/IEC 12207 e CMMI 2 Emendas ISO/IEC 12207

Leia mais

NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL. Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF

NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL. Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF OBJETIVO Apresentar os conceitos, os princípios, a estrutura e o processo para gerenciamento de riscos em organiza

Leia mais

ISO Sistema de gestão para a sustentabilidade de eventos

ISO Sistema de gestão para a sustentabilidade de eventos ISO 20121 Sistema de gestão para a sustentabilidade de eventos ISO 20121 Objetivo ISO 20121 - Sistemas de gestão de sustentabilidade de eventos. Requisitos e linhas de orientação A ISO 20121 tem como finalidade

Leia mais

POLÍTICA. TÍTULO: PLT-SGR Política do SGSI - SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO APROVADO

POLÍTICA. TÍTULO: PLT-SGR Política do SGSI - SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO APROVADO 1/5 CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO APROVADO 0000536 - André Delgado- SEGURANCA Danielle Souza; Oscar Zuccarelli; HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA REV. ALTERAÇÕES Atualização do item 2.2 - Solicitar

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL. Ana Carolina de Moraes Alessandra Novak Santos

GESTÃO AMBIENTAL. Ana Carolina de Moraes Alessandra Novak Santos GESTÃO AMBIENTAL Ana Carolina de Moraes Alessandra Novak Santos Apresentando Unidade 5 Sistemas de Gestão Ambiental Conteúdo da Aula: Capítulo 5 Sistemas de Gestão Ambiental (SGA): Conceituando o SGA;

Leia mais

A Importância da Liderança na Cultura da Excelência

A Importância da Liderança na Cultura da Excelência XIX Seminário de Boas Práticas CIC Caxias do Sul A Importância da Liderança na Cultura da Excelência Msc. Eng. Irene Szyszka 04/ABR/2013 O negócio, o mercado e a sociedade Pressão dos clientes e mercado;

Leia mais

CGCRE/INMETRO. Metrologia e Qualidade em Laboratório

CGCRE/INMETRO. Metrologia e Qualidade em Laboratório CGCRE/INMETRO Metrologia e Qualidade em Laboratório Alexandre Dias de Carvalho Chefe da Equipe de Avaliação de Laboratórios adcarvalho@inmetro.gov.br Metrologia Ciência da medição É uma das funções básicas

Leia mais

Política de segurança da informação Normas

Política de segurança da informação Normas Política de Segurança das Informações Prof. Luiz A. Nascimento Auditoria e Segurança de Sistemas Anhanguera Taboão da Serra Normas 2 BS 7799 (elaborada pela British Standards Institution). ABNT NBR ISO/IEC

Leia mais

Seminário sobre os fundamentos de auditorias interna e externa

Seminário sobre os fundamentos de auditorias interna e externa RED INTERAMERICANA DE LABORATORIOS DE ANÁLISIS DE ALIMENTOS (RILAA) Seminário sobre os fundamentos de auditorias interna e externa Outubro/2016 www.incqs.fiocruz.br 1 1 Auditoria Processo sistemático,

Leia mais