Socialismo reformista na Quarta República: o Partido Socialista Brasileiro entre

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Socialismo reformista na Quarta República: o Partido Socialista Brasileiro entre"

Transcrição

1 Socialismo reformista na Quarta República: o Partido Socialista Brasileiro entre Rodrigo Candido da Silva Universidade Estadual de Maringá (UEM) A importância histórica da participação política da esquerda no Brasil leva à realização de estudos que visam analisar a atuação dos partidos políticos esquerdistas nas diversas conjunturas históricas desde o surgimento e introdução do ideal socialista na república brasileira. O caráter atualizado da discussão acerca das concepções esquerdistas vem implementar maior vigor a esse debate. A ascensão de uma esquerda após o regime militar contrária ao ideal revolucionário para a implantação do socialismo é um dos fatores que fomentam essa contemporaneidade do debate. A ascensão de partidos esquerdistas com concepções reformistas na defesa do socialismo instiga a realização de pesquisas a respeito do surgimento deste pensamento no Brasil, e visando implementar este tipo de discussão é que se faz fundamental a compreensão das estruturas partidárias no período da Quarta República ( ) Maria do Carmo Campelo de Souza 1 destaca a grande importância de se estudar os partidos políticos na Quarta Republica, tendo em vista a compreensão do sistema partidário atual. Como aponta:... partimos da premissa de que a compreensão do fenômeno partidário nos dias de hoje, impõe o conhecimento do período de (SOUZA, 1983, p.22) No campo dos estudos partidários o período da Quarta República é marcado por um processo de redemocratização iniciado em 1945, após a vitória das tropas aliadas sobre o nazifascismo. Segundo Vamireh Chacon 2 (1981, p.143), a vitória na guerra gerou um contexto mundial de luta pela extinção dos governos centralizados existentes e a implementação de regimes democráticos; essa idéia, na época, foi encampada pelos Estados Unidos da América, 1 SOUZA, Maria do Carmo Campello de. Estado e Partidos Políticos no Brasil ( ). 2. ed., São Paulo: Alfa-omega, CHACON, Vamireh. História dos partidos brasileiros: discurso e práxis dos seus programas. Brasília: UNB, 1981.

2 país mais fortalecido econômica, política e militarmente com a vitória na Segunda Guerra. Chacon afirma que juntamente com a volta da FEB (Força Expedicionária Brasileira), chega ao Brasil os ideais dos vitoriosos, entre eles, a idéia da democracia. Segundo Maria do Carmo Campello de Souza, a influência das idéias ligadas a esse contexto internacional deu forças à oposição ao governo getulista. Nas suas palavras:... existe um amplo consenso quanto à importância da situação internacional, à medida que se tornava clara a vitória dos aliados sobre o Eixo. O emperramento burocrático e as dissensões não canalizadas institucionalmente, processos característicos de sistemas autoritários, começaram a gerar uma crise institucional que se iria combinar..., com a oposição internacional entre as democracias liberais e o fascismo, emprestando força talvez inesperada à oposição interna que se aglutinava na futura UDN. (SOUZA, 1983, p.110) Nesse contexto surge o Partido Socialista Brasileiro (PSB) em abril de 1947, que representa a transformação de um movimento de esquerda em um partido político, introduzindo no sistema partidário do Brasil a proposta reformista para se alcançar o Socialismo. O partido foi gerado como conseqüência de uma série de movimentos políticos de esquerda iniciados ainda no período do Estado Novo ( ). São a princípio movimentos de contestação, como é o caso da Frente de Resistência na cidade de São Paulo, que fazia oposição ao governo de Vargas. Em função disso, os esquerdistas da frente fundam a UDS (União Democrática Socialista), um movimento que posteriormente aderiu à Esquerda Democrática, a qual se tornaria o Partido Socialista Brasileiro. Conforme afirma Edgard Carone 3 (1981, p.14), a UDS introduziu idéias que estariam presentes no programa do PSB posteriormente, como a idéia de socialismo com democracia e o posicionamento contrário ao trotskismo e o stalinismo, defendendo um socialismo independente, fenômeno também existente em outros países. Já a Esquerda Democrática, fundada em 25 de agosto de 1945, influencia a estrutura do futuro Partido Socialista Brasileiro no que diz respeito à sua abrangência em vários estados, reunindo grupos de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Goiás, Rio Grande do Sul, entre outros. 3 CARONE, Edgard. Movimento Operário no Brasil ( ). São Paulo: Difel, 1981;pág 16.

3 De acordo com Vamireh Chacon (1981, p.172), o diretório paulista do Partido Socialista Brasileiro foi o mais atuante, possuindo inclusive um jornal, a Folha Socialista, no qual, intelectuais como Antônio Candido de Melo e Souza publicavam suas idéias em artigos. O autor aponta também que a questão agrária era bastante debatida no partido em São Paulo, havendo inclusive a sugestão de idéias como a criação de ligas para defender os direitos trabalhistas do campo e a formação de cooperativas. Com o lema de Socialismo e Liberdade, o partido adotava um posicionamento de esquerda, porém, contrariando formas radicais de atuação. Para o PSB o socialismo deveria ser construído de forma gradual, com o emprego da democracia e da socialização à longo prazo. Essa concepção gradualista de socialização no estado admitia, segundo Chacon (1981, p.171) a realização de reivindicações inseridas no capitalismo, porém acreditava que a solução definitiva para os problemas sociais estaria no socialismo, como aponta o décimo item de seu programa em 1947: O Partido admite a possibilidade de realizar algumas de suas reivindicações em regime capitalista, mas afirma sua convicção de que a solução definitiva dos problemas sociais e econômicos, mormente os de suma importância como a reforma agrária, a industrialização, a democratização da cultura e a saúde pública só será possível mediante a execução integral de seu programa. (CHACON, 1981, p.404) O programa defende, entre outras coisas, a socialização progressiva da terra, assim como da propriedade em geral; porém tudo feito de modo democrático, com votação em parlamento e sem prejuízo para o interesse coletivo. Além disso o programa prevê a liberdade sindical, o direito de greve, e uma legislação de amparo ao trabalhador. Estas reivindicações trabalhistas objetivariam eliminar as diferenças que separam o trabalho manual do intelectual, sendo o estado responsável por esse direito. Carone (1981, p.17) aponta que a existência do PSB é preenchida por uma grande participação e posicionamento frente a questões de importância de toda a Quarta República, como a criação da Petrobrás, questões agrárias, defesa da legalização do PCB (Partido Comunista Brasileiro), entre outros pronunciamentos a respeito das conjunturas políticas, econômicas e sociais da Quarta República.

4 A ata da V Convenção Nacional do PSB 4 é um exemplo da atuação e das proposições do partido frente ao contexto do país no ultimo governo de Getúlio ( ). Realizada na cidade de São Paulo em junho de 1953, a convenção coloca em pauta diversos assuntos relativos ao desenvolvimento econômico e social do Brasil, sempre com um fundo teórico socialista que é demonstrado pelo apontamento das classes privilegiadas e dos países desenvolvidos como os culpados pelo subdesenvolvimento brasileiro, mas realizando, no entanto, propostas de cunho reformista. Estas propostas englobam temas em foco no contexto político, econômico e social do ultimo governo de Getúlio Vargas, como a criação de uma empresa estatal petrolífera, a criação de bancos e fundos de crédito nacionais, a nacionalização das fontes de energia, o desenvolvimento industrial, entre outros. A presença da atuação do PSB frente aos problemas e debates políticos existentes ocorre durante toda a quarta república, como mostra Edgard Carone: O PSB toma posição nas questões mais prementes a sociedade brasileira. Como o problema do petróleo, a questão agrária, o imperialismo, a modernização da sociedade brasileira, a questão da greve, as relações com a Rússia, a defesa das liberdades internas, a legalização do PCB (Partido Comunista Brasileiro), etc. (CARONE,1981, p. 17). Além disso, o partido esteve sempre em constante atuação na política nacional, dos estados e municípios, chegando à participar do mandato de Jânio Quadros, do PTB, na prefeitura da capital paulista e no governo do estado de São Paulo. Segundo Carone (1981, p.16) o PSB apenas rompeu com Jânio, na candidatura à presidência, quando então apoiou a candidatura do Marechal Henrique Lott, da UDN. A introdução do ideal socialista associado a um reformismo na estrutura capitalista foi característica marcante do partido, fazendo com que o estudo do mesmo ganhe maior relevância. Levando em conta a contemporaneidade da discussão em torno do pensamento esquerdista, e a atuação do Partido Socialista Brasileiro frente aos mais variados e importantes temas debatidos no contexto da Quarta República observa-se a inserção destas idéias representando fatores importantes para fomentar o estudo sobre o tema. 4 PSB. Ata da V Convenção Nacional. In: CARONE, Edgard. Movimento Operário no Brasil ( ). São Paulo: Difel,1981.

5

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964):

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): 1. - PRINCIPAIS PARTIDOS: PSD (Partido Social Democrático): Principal partido. Criado por Getúlio Vargas. Base rural. Industriais, banqueiros e latifundiários

Leia mais

Período Populista (1945/64)

Período Populista (1945/64) Período Populista (1945/64) INTRODUÇÃO Período de Democracia, sem censura e eleições direta (o( o povo vota) para presidente. O mundo encontrava-se no Período de Guerra Fria : Capitalistas (EUA) X Socialistas

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

A proposta de reforma agrária do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desenvolvida nas décadas de 1950 e 1960 Maria José Castelano INTRODUÇÃO

A proposta de reforma agrária do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desenvolvida nas décadas de 1950 e 1960 Maria José Castelano INTRODUÇÃO A proposta de reforma agrária do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desenvolvida nas décadas de 1950 e 1960 Maria José Castelano INTRODUÇÃO Esta comunicação tem como objetivo apresentar o resultado de

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com.

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR Caderno 10» Capítulo 4 www.sejaetico.com.br CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A experiência democrática no Brasil (1945-1964)

Leia mais

Governos. Populistas Brasileiros (1946-1964) Entregar? Nacionalizar? Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS)

Governos. Populistas Brasileiros (1946-1964) Entregar? Nacionalizar? Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS) Governos Entregar? Populistas Brasileiros (1946-1964) OU Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS) Nacionalizar? PRINCIPAIS PARTIDOS PSD (Par(do Social Democrá(co): Principal par*do. Criado

Leia mais

Temas Governo de Vargas 1930-1945), Populismo (1945-1964) Ditadura Militar (1964-1985) e República Nova (Redemocratização do Brasil) (1985-2010)

Temas Governo de Vargas 1930-1945), Populismo (1945-1964) Ditadura Militar (1964-1985) e República Nova (Redemocratização do Brasil) (1985-2010) Trabalho de História Recuperação _3ºAno Professor: Nara Núbia de Morais Data / /2014 Aluno: nº Ens. Médio Valor: 40 Nota: Temas Governo de Vargas 1930-1945), Populismo (1945-1964) Ditadura Militar (1964-1985)

Leia mais

29 A ordem liberal-democrática

29 A ordem liberal-democrática A U A UL LA A ordem liberal-democrática Abertura Na aula passada vimos que, em 1945, Vargas convocou eleições para a presidência da República. Mas o regime do Estado Novo chegou ao fim antes que elas se

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

Governo Provisório ( 1930/1934 ).

Governo Provisório ( 1930/1934 ). Aula 20 Era Vargas (1930/45) A chamada Era Vargas está dividida em três momentos: Governo Provisório, Governo Constitucional e Estado Novo. O período inaugurou um novo tipo de Estado, denominado Estado

Leia mais

A Formação do PCB e a adesão à Internacional Comunista

A Formação do PCB e a adesão à Internacional Comunista A Formação do PCB e a adesão à Internacional Comunista Rodrigo Salvador Araújo (Historiador/Universidade Católica Dom Bosco) rodrigoguardian@hotmail.com O Partido Comunista Brasileiro (PCB) surgiu da necessidade

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE PARLAMENTARES. Nesta série estão entrevistas com parlamentares federais e com um vereador.

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE PARLAMENTARES. Nesta série estão entrevistas com parlamentares federais e com um vereador. APRESENTAÇÃO DA SÉRIE PARLAMENTARES Nesta série estão entrevistas com parlamentares federais e com um vereador. Entrevistas disponíveis até o momento: Adão Preto Alcides Modesto Ezídio Pinheiro Freitas

Leia mais

DE UM DITADOR CIVIL AOS DITADORES MILITARES

DE UM DITADOR CIVIL AOS DITADORES MILITARES DE UM DITADOR CIVIL AOS DITADORES MILITARES Franciel José Ganancini * Resumo: Este artigo aborda uma parte da história política do Brasil, situando o período compreendido entre os governos de Getúlio Vargas,

Leia mais

A dinâmica da fragmentação da esquerda brasileira nos anos de 1960: da POLOP à COLINA

A dinâmica da fragmentação da esquerda brasileira nos anos de 1960: da POLOP à COLINA Anais do IV Simpósio Lutas Sociais na América Latina ISSN: 2177-9503 Imperialismo, nacionalismo e militarismo no Século XXI 14 a 17 de setembro de 2010, Londrina, UEL GT 6. Socialismo no Século XXI e problemas

Leia mais

O jornal Gazeta de Notícias durante o segundo governo Vargas (1950-1954) No segundo governo Vargas, o país apresentava a realidade interna de uma

O jornal Gazeta de Notícias durante o segundo governo Vargas (1950-1954) No segundo governo Vargas, o país apresentava a realidade interna de uma O jornal Gazeta de Notícias durante o segundo governo Vargas (1950-1954) Vera Lúcia Bogéa Borges 1 - UGF No segundo governo Vargas, o país apresentava a realidade interna de uma sociedade democrática,

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

João Goulart organizou a reforma agrária, direito ao voto, intervenção estatal e economia de regulamentação de remessas de lucro ao exterior.

João Goulart organizou a reforma agrária, direito ao voto, intervenção estatal e economia de regulamentação de remessas de lucro ao exterior. Resenha Crítica CARA MILINE Soares é arquiteta e doutora em Design pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na Universidade de São Paulo (FAU-USP). É autora do ensaio já publicado: Móveis Brasileiros

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais

50 ANOS DO GOLPE MILITAR

50 ANOS DO GOLPE MILITAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR (1964-1985) Prof. Dr. Rogério de Souza CAUSAS Guerra Fria Contexto Internacional: Construção do Muro de Berlim (1961) Cuba torna-se Socialista (1961) Crise dos Mísseis (1962) CAUSAS

Leia mais

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

Os anos 30: as incertezas do regime

Os anos 30: as incertezas do regime Os anos 30: as incertezas do regime Dulce Chaves Pandolfi* No dia 10 de novembro de 1937, o presidente da República Getulio Vargas, que havia assumido o poder em 1930, reuniu seu ministério e diante dos

Leia mais

EXPOSIÇÃO NO ENCONTRO INTERNACIONAL DO 39º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS QUÍMICAS DA FRANÇA CGT ÊLE DE RÉ, FRANÇA, 29.04.

EXPOSIÇÃO NO ENCONTRO INTERNACIONAL DO 39º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS QUÍMICAS DA FRANÇA CGT ÊLE DE RÉ, FRANÇA, 29.04. EXPOSIÇÃO NO ENCONTRO INTERNACIONAL DO 39º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS QUÍMICAS DA FRANÇA CGT ÊLE DE RÉ, FRANÇA, 29.04.2014 Boa tarde companheiras e companheiros, Primeiramente a Central

Leia mais

Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional

Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional Noticiário de fevereiro de 2013 Brasília, março de 2013 SECRETARIA DE TRANSPARÊNCIA Conteúdo 1. Análise de notícias... 3 2. Pré-sal...

Leia mais

História Fascículo 03 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli

História Fascículo 03 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli História Fascículo 03 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli Índice História do Brasil Política trabalhista na República Velha e na Era Vargas... 1 Exercícios...2 Gabarito...5 História

Leia mais

Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública

Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública Artigo Especial Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública Luiz Carlos Bresser-Pereira 1 1 Fundação Getúlio Vargas. Ministro da Fazenda (1987). Ministro da Administração

Leia mais

A Revoluções Burguesas na Inglaterra: o surgimento do Parlamentarismo

A Revoluções Burguesas na Inglaterra: o surgimento do Parlamentarismo A Revoluções Burguesas na Inglaterra: o surgimento do Parlamentarismo Parlamento Inglês -Rainha Elizabeth I (1558-1603) maior exemplo de poder absoluto na Inglaterra daquele tempo; - Maquiavélica; - Enquanto

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA Fase 1 Novembro 2008 INTRODUÇÃO Na prova de História de 2009 foi possível concretizar vários dos objetivos do programa do Vestibular.

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2015 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o objetivo de preparar profissionais bem qualificados

Leia mais

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

1 a Questão: (2,0 pontos) APRESENTAÇÃO

1 a Questão: (2,0 pontos) APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Para dar uma definição compreensível de revolução, diremos que ela é uma tentativa de substituir o poder estabelecido por outro poder, usando meios ilegais. Esses meios, geralmente, implicam

Leia mais

Reinaldo Gonçalves. Cem anos de história económica e propostas para mudar o Brasil. Garamond

Reinaldo Gonçalves. Cem anos de história económica e propostas para mudar o Brasil. Garamond Cem anos de história económica e propostas para mudar o Brasil Garamond Sumário Introdução 11 Capítulo 1 - Cem anos de economia brasileira 1. Evolução das variáveis macrdeconômicas ; 17 2. índice de desempenho

Leia mais

Economia popular solidária: Uma perspectiva anticapitalista

Economia popular solidária: Uma perspectiva anticapitalista Economia popular solidária: Uma perspectiva anticapitalista Sérgio Kapron A Economia Popular Solidária, e todo universo ainda não muito preciso que ela envolva, tem ocupado um espaço crescente entre militantes

Leia mais

ESCOLA ITINERANTE: UMA ANÁLISE PARA ALÉM DA SALA DE AULA

ESCOLA ITINERANTE: UMA ANÁLISE PARA ALÉM DA SALA DE AULA ESCOLA ITINERANTE: UMA ANÁLISE PARA ALÉM DA SALA DE AULA Prof.ª Dra. Irizelda Martins de Souza e Silva UEM Caroline Mari de Oliveira UEM Kethlen Leite de Moura UEM Thaís Godoi de Souza UEM Agência Financiadora:

Leia mais

Eleições municipais na década de 1980 e as mudanças no sistema político: análise a partir do caso de Pelotas (RS) *

Eleições municipais na década de 1980 e as mudanças no sistema político: análise a partir do caso de Pelotas (RS) * Eleições municipais na década de 1980 e as mudanças no sistema político: análise a partir do caso de Pelotas (RS) * Alvaro Augusto de Borba Barreto 1 Resumo: O trabalho analisa comparativamente as eleições

Leia mais

EUGÊNIO GUDIN E ROBERTO SIMONSEN UMA POLÊMICA HISTÓRICA

EUGÊNIO GUDIN E ROBERTO SIMONSEN UMA POLÊMICA HISTÓRICA EUGÊNIO GUDIN E ROBERTO SIMONSEN UMA POLÊMICA HISTÓRICA Semí Cavalcante de Oliveira Introdução O começo da década de 1930 foi marcado pela maior crise da história do sistema capitalista, em consequência

Leia mais

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo A UA UL LA MÓDULO 7 Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo Nesta aula O café foi o principal produto de exportação durante a República Velha. Os cafeicultores detinham o controle da

Leia mais

SANTOS, Emille Ribeiros 1 Email: emilleribeiro87@gmail.com Orientadora: Profa. Dra. Avanete Pereira Sousa 2

SANTOS, Emille Ribeiros 1 Email: emilleribeiro87@gmail.com Orientadora: Profa. Dra. Avanete Pereira Sousa 2 ACERVO, PATRIMÔNIO E MEMÓRIA: A DOCUMENTAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO DE VITÓRIA DA CONQUISTA EXISTENTE NO LABORATÓRIO DE HISTÓRIA SOCIAL DO TRABALHO (LHIST/UESB) SANTOS, Emille Ribeiros 1 Email: emilleribeiro87@gmail.com

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Art.2º - Designação O APL de Software do Oeste Paulista é composto por empresas

REGIMENTO INTERNO. Art.2º - Designação O APL de Software do Oeste Paulista é composto por empresas REGIMENTO INTERNO Este documento regula as relações entre os membros do Arranjo Produtivo Local ( APL) de Software do Oeste Paulista em conformidade com as seguintes normas: Art.1º - Visão e Objetivo O

Leia mais

O ANTIGO REGIME FRANCÊS ANCIEN REGIM

O ANTIGO REGIME FRANCÊS ANCIEN REGIM O ANTIGO REGIME FRANCÊS ANCIEN REGIM Organização social que vigorou na França, principalmente na época em que os reis eram absolutistas, ou seja, de meados do século XVII até a Revolução Francesa. Tal

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 01) Sobre o Estado Novo (1937-1945), é incorreto afirmar que: a) Foi caracterizado por um forte intervencionismo estatal. b) Criou órgãos de censura

Leia mais

DA DECLARAÇÃO DE MARÇO DE 1958 À RENÚNCIA DE JÂNIO QUADROS: AS VICISSITUDES DO PCB NA LUTA POR UM GOVERNO NACIONALISTA E DEMOCRÁTICO**

DA DECLARAÇÃO DE MARÇO DE 1958 À RENÚNCIA DE JÂNIO QUADROS: AS VICISSITUDES DO PCB NA LUTA POR UM GOVERNO NACIONALISTA E DEMOCRÁTICO** DA DECLARAÇÃO DE MARÇO DE 1958 À RENÚNCIA DE JÂNIO QUADROS: AS VICISSITUDES DO PCB NA LUTA POR UM GOVERNO NACIONALISTA E DEMOCRÁTICO** Anita Leocadia Prestes* RESUMO: A partir da aprovação da Declaração

Leia mais

GRANDE DEPRESSÃO (1929)

GRANDE DEPRESSÃO (1929) GRANDE DEPRESSÃO (1929) A Grande Depressão, ou Crise de 1929, foi uma grave crise econômica iniciada nos Estados Unidos, e que teve repercussões no mundo inteiro. Considerada o mais longo e grave período

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS. O poder governamental político do Estado brasileiro: uma análise a partir da Teoria da Dominação de Max Weber.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS. O poder governamental político do Estado brasileiro: uma análise a partir da Teoria da Dominação de Max Weber. O poder governamental político do Estado brasileiro: uma análise a partir da Teoria da Dominação de Max Weber. Maria das Graças Carvalho de Morais Montes Claros MG O poder governamental político do Estado

Leia mais

Democracia sitiada: Discursos no Congresso Nacional e na imprensa sobre os instrumentos. de exceção no Brasil. 1946/1988

Democracia sitiada: Discursos no Congresso Nacional e na imprensa sobre os instrumentos. de exceção no Brasil. 1946/1988 GABRIEL TEIXEIRA CASELA Democracia sitiada: Discursos no Congresso Nacional e na imprensa sobre os instrumentos de exceção no Brasil. 1946/1988 UFMG Belo Horizonte 2011 GABRIEL TEIXEIRA CASELA Democracia

Leia mais

RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Carlos Henrique R. Tomé Silva 1 Durante dez dias, entre 13 e 22 de julho de

Leia mais

Introdução. Heber Ricardo da Silva

Introdução. Heber Ricardo da Silva Introdução Heber Ricardo da Silva SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros SILVA, HR. A democracia impressa: transição do campo jornalístico e do político e a cassação do PCB nas páginas da grande

Leia mais

Resenha. De forma sintética e competente, faz uma reconstituição histórica desde os processos de colonização que marcaram as sociedades latino-

Resenha. De forma sintética e competente, faz uma reconstituição histórica desde os processos de colonização que marcaram as sociedades latino- Revista Latino-americana de Estudos do Trabalho, Ano 17, nº 28, 2012, 229-233 Resenha O Continente do Labor, de Ricardo Antunes (São Paulo, Boitempo, 2011) Graça Druck A iniciativa de Ricardo Antunes de

Leia mais

Regimento Interno da Articulação de Esquerda

Regimento Interno da Articulação de Esquerda Regimento Interno da Articulação de Esquerda A Articulação de Esquerda (AE) é uma tendência interna do Partido dos Trabalhadores. Existe para a defesa de um PT de luta, de massa, democrático, socialista

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade.

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. REVOLUÇÃO FRANCESA REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. 1789 Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. Influência: Iluminista. DIVISÃO SOCIAL 1º

Leia mais

CUNHA, OLÍMPIO FALCONIÈRE DA

CUNHA, OLÍMPIO FALCONIÈRE DA CUNHA, OLÍMPIO FALCONIÈRE DA *militar; rev. 1922; rev. 1924; rev. 1930; ch. Depto. Ger. Admin. Ex. 1953-1954; comte Zona Mil. Centro 1954-1956; comte II Ex. 1956; min. STM 1956-1961. Olímpio Falconière

Leia mais

A minha missão é potencializar resultados e promover o desenvolvimento humano com a socialização dos saberes

A minha missão é potencializar resultados e promover o desenvolvimento humano com a socialização dos saberes DALMIR SANT'ANNA TREINAMENTOS LTDA AVENIDA NEREU RAMOS, 897 CENTRO 88.380-000 BALNEÁRIO PIÇARRAS SC APRESENTAÇÃO Espero que este material, ao chegar em suas mãos e de sua equipe de trabalho, encontrem

Leia mais

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 - INTRODUÇÃO Séc. XIX consolidação da burguesia: ascensão do proletariado urbano (classe operária) avanço do liberalismo.

Leia mais

A Organização da Aula

A Organização da Aula Curso: Ciências Sociais Prof. Me: Edson Fasano Sociedade Capitalista: REVOLUÇÃO FRANCESA A Organização da Aula 1º Bloco: Iluminismo e Independência dos EUA. 2º Bloco: - Antecedentes da Revolução Francesa.

Leia mais

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História 1. Assinale V(verdadeira) e F(falsa): a) ( ) Em 1929, o mundo capitalista enfrentou grave crise econômica, causada principalmente pelo crescimento exagerado

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimento operário e sindicalismo no Brasil H43 2 Urbanização nas regiões brasileiras H8,

Leia mais

EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Disciplina: D 3.1 Debate Contemporâneo da Gestão Pública (16h) (Aula 1: Estado,,governo e Administração Pública; mudanças de paradigmas e os desafios da gestão pública contemporânea)

Leia mais

NAÇÃO, DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO NO AMBIENTE INTELECTUAL DOS ANOS 60.

NAÇÃO, DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO NO AMBIENTE INTELECTUAL DOS ANOS 60. NAÇÃO, DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO NO AMBIENTE INTELECTUAL DOS ANOS 60. Aluna: Ragda Ahmad Salah Al Assar. (CNPq) Orientador: Luís Reznik. I-Introdução. No período pós II Guerra Mundial, O Brasil encontrava-se

Leia mais

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI?

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? DAVID FLEISCHER SÉRGIO ABRANCHES ANTÔNIO OCTÁVIO CINTRA JUAN RIAL BRUNO WILHELM SPECK REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? Editor responsável Wilhelm Hofmeister Conselho editorial Antônio Octávio Cintra Maria

Leia mais

REGRAS E REGULAMENTOS. 1. Escreva seu NOME e CIDADE de forma legível no ENVELOPE.

REGRAS E REGULAMENTOS. 1. Escreva seu NOME e CIDADE de forma legível no ENVELOPE. PROCESSO SELETIVO 2012 DA ONG APRENDIZ SEM FRONTEIRAS PROVA DE CARÁTER ELIMINATÓRIO E CLASSIFICATÓRIO REGRAS E REGULAMENTOS 1. Escreva seu NOME e CIDADE de forma legível no ENVELOPE. 2. As RESPOSTAS têm,

Leia mais

Comparando instituições participativas no Brasil

Comparando instituições participativas no Brasil Comparando instituições participativas no Brasil Prof. Dr. Leonardo Avritzer Universidade Federal de Minas Gerais Instituições Participativas Orçamentos Participativos 170 experiências. Conselhos de saúde

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA ENTREVISTAS COM ELITE POLÍTICA PARANAENSE

QUESTIONÁRIO PARA ENTREVISTAS COM ELITE POLÍTICA PARANAENSE 1 QUESTIONÁRIO PARA ENTREVISTAS COM ELITE POLÍTICA PARANAENSE GRUPO DE PESQUISA DE DEMOCRACIA E NÚCLEO DE ESTUDOS DE SOCIOLOGIA POLÍTICA UFPR - CURITIBA - 2004 INFORMAÇÕES GERAIS AO ENTREVISTADOR 1 O PRIMEIRO

Leia mais

A criação da Petrobras nas páginas dos jornais O Estado de S. Paulo e Diário de notícias

A criação da Petrobras nas páginas dos jornais O Estado de S. Paulo e Diário de notícias A criação da Petrobras nas páginas dos jornais O Estado de S. Paulo e Diário de notícias Celso Carvalho Jr UNESP/Assis Com esta pesquisa estamos analisando a participação dos jornais O Estado de S. Paulo

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

Populismo e nacional-desenvolvimentismo

Populismo e nacional-desenvolvimentismo CAPÍTULO 11 Populismo e nacional-desenvolvimentismo Entre os anos de 1900 e 1973 o Brasil foi o país de maior crescimento absoluto do PIB: nem Estados Unidos, nem Japão, nem Coréia do Sul, mas o Brasil.

Leia mais

O surgimento do governo do Partido dos Trabalhadores e a evolução da democracia no Brasil

O surgimento do governo do Partido dos Trabalhadores e a evolução da democracia no Brasil O surgimento do governo do Partido dos Trabalhadores e a evolução da democracia no Brasil O surgimento do governo do Partido dos Trabalhadores e a evolução da democracia no Brasil Ikunori Sumida Partido

Leia mais

China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que

China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que nos momentos de crise, a China acaba perdendo território.

Leia mais

Conteúdo 1) Capítulo 3: Quinze anos na poder mais todo o material do caderno.

Conteúdo 1) Capítulo 3: Quinze anos na poder mais todo o material do caderno. Conteúdo 1) Capítulo 3: Quinze anos na poder mais todo o material do caderno. Exercícios: 1) Paginas 34,40,42,43.44,45,(capítulo 3); 2) Refazer as provas que contenham a matéria acima. Disciplina: História

Leia mais

A crise do Estado liberal tem no século XX dois momentos de claro desfecho: a Primeira

A crise do Estado liberal tem no século XX dois momentos de claro desfecho: a Primeira PEDRO AGUIRRE CERDA, EL PRESIDENTE MAESTRO: Pensamento social e ação política (1915, 1941) Isadora Falleiros Frare Mestranda em História pela FHDSS, Unesp Franca. Orientador: Prof. Dr. Alberto Aggio. A

Leia mais

Reflexões sobre a Política em 2006 Cenários para a Sucessão Presidencial

Reflexões sobre a Política em 2006 Cenários para a Sucessão Presidencial Reflexões sobre a Política em 2006 Cenários para a Sucessão Presidencial Murillo de Aragão O que é a Arko Advice Fundada em 1982, é uma empresa de consultoria com sede em Brasília, especializada na prestação

Leia mais

O REFLEXO DA GUERRA FRIA NA AMÉRICA LATINA: A ATUAÇÃO DAS LIGAS CAMPONESAS NO NORDESTE BRASILEIRO E A PROPAGAÇÃO DO MEDO VERMELHO.

O REFLEXO DA GUERRA FRIA NA AMÉRICA LATINA: A ATUAÇÃO DAS LIGAS CAMPONESAS NO NORDESTE BRASILEIRO E A PROPAGAÇÃO DO MEDO VERMELHO. O REFLEXO DA GUERRA FRIA NA AMÉRICA LATINA: A ATUAÇÃO DAS LIGAS CAMPONESAS NO NORDESTE BRASILEIRO E A PROPAGAÇÃO DO MEDO VERMELHO. Thiago Moreira Melo e Silva 1 RESUMO Na década de 1940 surgiram as primeiras

Leia mais

Comissão Temporária para o CPC (11 membros)

Comissão Temporária para o CPC (11 membros) Comissão Temporária para o CPC (11 membros) Bloco Parlamentar da Maioria (PV, PSD, PMDB, PP) Senador Romero Jucá (PMDB-RR) Naturalidade: Recife (PE) Ala Senador Afonso Arinos, gab. 12 Telefones: (61) 3303-2112

Leia mais

Direito Empresarial do Trabalho ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Direito Empresarial do Trabalho ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Direito Empresarial do Trabalho ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O ELO ENTRE O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS TRABALHISTAS

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O ELO ENTRE O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS TRABALHISTAS 1 BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O ELO ENTRE O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS TRABALHISTAS Fábio Lucas Telles de Menezes Andrade Sandim ( * ) O art. 1º da Constituição Federal dispõe

Leia mais

TÍTULO: OS ANARQUISTAS E A EDUCAÇÃO - AS ESCOLAS MODERNAS OU RACIONALISTAS

TÍTULO: OS ANARQUISTAS E A EDUCAÇÃO - AS ESCOLAS MODERNAS OU RACIONALISTAS TÍTULO: OS ANARQUISTAS E A EDUCAÇÃO - AS ESCOLAS MODERNAS OU RACIONALISTAS Autoria: Tatiana da Silva Calsavara Orientadora: Profa. Dra. Carmem Sylvia Vidigal de Moraes Universidade de São Paulo Faculdade

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA REPÚBLICA POPULISTA OU 3ª REPÚBLICA O BRASIL DE 1946 A 1964

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA REPÚBLICA POPULISTA OU 3ª REPÚBLICA O BRASIL DE 1946 A 1964 EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA REPÚBLICA POPULISTA OU 3ª REPÚBLICA O BRASIL DE 1946 A 1964 01) A gestão do Presidente Eurico Gaspar Dutra foi marcada pela adoção de medidas que visavam à modernização

Leia mais

- Deops/SP: a repressão institucionalizada

- Deops/SP: a repressão institucionalizada - Deops/SP: a repressão institucionalizada O movimento operário de greves gerais (1917), a fundação do Partido Comunista do Brasil PCdoB (1922) e as rebeliões tenentistas (1922) foram, nas primeiras décadas

Leia mais

RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA

RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA ESTUDO COMPARATIVO DA REPERCUSSÃO POLITICA NO LEGISLATIVO

Leia mais

HISTORIADOR INSTRUÇÃO PÚBLICA PAULISTA PEDRO VOSS E A. EX-COMBATENTE RELEMBRA MOMENTOS DA 2a GUERRA

HISTORIADOR INSTRUÇÃO PÚBLICA PAULISTA PEDRO VOSS E A. EX-COMBATENTE RELEMBRA MOMENTOS DA 2a GUERRA EDIÇÃO 173 R E V I S TA D O MAIO E JUNHO DE 2014 HISTORIADOR EX-COMBATENTE RELEMBRA MOMENTOS DA 2a GUERRA CHARLES MILLER O PAULISTANO QUE TROUXE O FUTEBOL PARA O BRASIL SÃO LUIZ DO PARAITINGA 245 ANOS

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500

Leia mais

Relações de trabalho no setor público no Brasil

Relações de trabalho no setor público no Brasil 1 VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho O trabalho no século XXI. Mudanças, impactos e perspectivas GT 16 Relaciones de Trabajo y Diálogo Social en América Latina Coordenadoras: Consuelo

Leia mais

A RELAÇÃO CIVIL-MILITAR NO GOLPE DE 1964: O CASO DE ALIOMAR BALEEIRO

A RELAÇÃO CIVIL-MILITAR NO GOLPE DE 1964: O CASO DE ALIOMAR BALEEIRO Anpuh Rio de Janeiro Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro APERJ Praia de Botafogo, 480 2º andar - Rio de Janeiro RJ CEP 22250-040 Tel.: (21) 9317-5380 A RELAÇÃO CIVIL-MILITAR NO GOLPE DE 1964: O

Leia mais

Manual de Convenção. Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado.

Manual de Convenção. Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado. Manual de Convenção Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado. Seis meses antes da Convenção Data limite de filiação para votar e ser votado nas Convenções Municipais.

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

Era Vargas 1930-45. Otto Barreto

Era Vargas 1930-45. Otto Barreto Era Vargas 1930-45 Otto Barreto O Governo Provisório (1930-34) Primeiras medidas: Fechamento do congresso; Fechamento das assembleias legislativas estaduais e municipais; Suspensão da constituição de 1891;

Leia mais

Existe, por isso, uma necessidade evidente de reforçar os laços entre representantes e representados.

Existe, por isso, uma necessidade evidente de reforçar os laços entre representantes e representados. Senhora Presidente da Assembleia Legislativa da Região Senhor Presidente do Governo Regional dos Açores Senhoras Deputadas e Senhores Deputados Senhoras e Senhores Membros do Governo A democracia representativa

Leia mais

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã ção o das IFES (Açõ ções propostas em discussão) o) Objetivo Geral Consolidar e expandir os programas de formaçã ção o pós-graduada p de pessoas pelas Instituiçõ

Leia mais

Curso de Gestão de Campanhas Eleitorais

Curso de Gestão de Campanhas Eleitorais Curso de Gestão de Campanhas Eleitorais A política e as formas de fazer campanha evoluíram muito nas últimas décadas. Hoje, com a crescente complexidade do cenário social, econômico e político, requer-se

Leia mais

O GOVERNO VARGAS, UMA BREVE CONTEXTUALIZAÇÃO.

O GOVERNO VARGAS, UMA BREVE CONTEXTUALIZAÇÃO. O GOVERNO VARGAS, UMA BREVE CONTEXTUALIZAÇÃO. Jeovane Aparecido de Amorim Isabel Bilhão (Orientadora) RESUMO Esta comunicação apresenta uma contextualização historiográfica sobre o Primeiro Governo Vargas,

Leia mais

Diretas Já: a busca pela democracia e seus limites

Diretas Já: a busca pela democracia e seus limites Anais do IV Simpósio Lutas Sociais na América Latina ISSN: 2177-9503 Imperialismo, nacionalismo e militarismo no Século XXI 14 a 17 de setembro de 2010, Londrina, UEL GT 8. Marx e marxismos latino-americanos

Leia mais

com essas características logo teve curso e obteve a adesão de Nereu Ramos, fundador e primeiro presidente, em 1927, do Partido Liberal Catarinense

com essas características logo teve curso e obteve a adesão de Nereu Ramos, fundador e primeiro presidente, em 1927, do Partido Liberal Catarinense RAMOS, Nereu *rev. 1930; rev. 1932; const. 1934; gov. SC 1935-1937: interv. SC 1937-1945; const.1946; sen. SC 1946-1951; vice-pres. Rep. 1946-1951; dep. fed. SC 1951-1955; sen. SC 1955; pres. Rep. 1955-1956;

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Influência dos valores iluministas Superação do Absolutismo monárquico e da sociedade estratificada Serviu de inspiração para outras revoluções,

Leia mais

SETENTA ANOS DA CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT

SETENTA ANOS DA CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT SETENTA ANOS DA CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT Discurso Ministro Carlos Alberto Reis de Paula, presidente do Tribunal Superior do Trabalho A história é sempre uma grande escola. Há setenta anos,

Leia mais

O PMDB E OS DESAFIOS DA ELEIÇÃO DE 2010

O PMDB E OS DESAFIOS DA ELEIÇÃO DE 2010 22 O PMDB E OS DESAFIOS DA ELEIÇÃO DE 2010 The Brazilian Democratic Movement Party (PMDB) and the challenges of the elections of 2010 Eliseu Padilha Deputado Federal (PMDB RS) e Presidente da Comissão

Leia mais

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964)

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO - HISTÓRIA: MEMÓRIA E IMAGEM DISCIPLINA - TÓPICOS ESPECIAIS DE HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA (HH 143)

Leia mais