A identidade como fator distintivo entre os seres humanos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A identidade como fator distintivo entre os seres humanos"

Transcrição

1 A identidade como fator distintivo entre os seres humanos

2 Homem Unidade Diversidade Espécie humana Património genético único; tempo, sociedade e cultura diferentes

3 Eu sou único Eu sou eu, diferente de todos os outros É no contexto da afirmação da unidade e da diversidade que se constrói a identidade

4 Enquanto seres humanos temos a nossa própria história de vida; partilhamos semelhanças e diferenças, estamos integrados numa sociedade e numa cultura, pertencemos a determinados grupos sociais. Reconhecemo-nos e somos reconhecidos como únicos Identidade pessoal

5 Conjunto das percepções, sentimentos, e representações que cada indivíduo tem de si próprio. É o conceito interno e subjectivo do sujeito como indivíduo. Trata-se de um processo contínuo e inacabado

6 Constitui-se pela integração de todas as experiências do sujeito, de todos os acontecimentos, de toda a sua história de vida. Carácter singular e único

7 Identidade Continuidade Estabilidade Unicidade Diversidade Realização Auto-estima

8 Continuidade sentimento de se reconhecer o mesmo ao longo do tempo. Estabilidade representação mais ou menos estável que tenho de mim próprio e os outros têm de mim. Unicidade o comportamento reflete a ideia de unidade e de coerência, de mim próprio. Diversidade - Cada indivíduo constitui várias personagens numa única pessoa (irmão, pai, aluno ) Realização O sujeito realiza-se através da ação Auto-estima a identidade está associada a uma visão positiva de si próprio.

9 A identidade não é imutável: constrói-se ao longo do tempo, atualiza-se até à morte, acompanhando todo o processo de socialização. É uma construção progressiva que, segundo alguns, se inicia ainda no ventre materno(antes de nascer, o bebé já faz parte do imaginário dos pais). A relação afetiva mãe bebé é da maior relevância na construção do eu psicológico. Segundo Spitz, as relações precoces seriam fundamentais na construção do sentimento de identidade, segundo três aspectos: o sorriso, a angústia do oitavo mês e o não.

10 A identidade pessoal constrói-se ao longo do tempo na relação que se estabelece com os progenitores e com os outros adultos significativos próximos. As relações vão-se alargando a outros grupos e contextos sociais, como a escola, o grupo de pares, grupo recreativos e culturais que fornecem variados modelos de identificação. Grupos de pertença

11 Os modelos de significação não se limitam aos grupos de pertença. Estendem-se também aos grupos de referência, isto é grupos a que não se pertence. Meios de comunicação social(televisão, internet ) Fontes de modelos de identificação

12 Grupos de pertença Grupos de referência Indivíduo Reconhece modelos para as suas atitudes e comportamentos A importância e o tipo de relação que estabelece com estes grupos variam ao longo do tempo.

13 Não é possível separar a identidade pessoal da identidade social e da identidade cultural. A identidade social implica aspectos públicos e define-se como a consciência social que temos de nós próprios em resultado da interacção que estabelecemos permanentemente com o meio social em que nos inserimos. A identidade cultural remete para o conjunto de valores que o sujeito partilha com a comunidade a que pertence e que integra na sua identidade pessoal. Assim

14 É uma construção interactiva, global, dinâmica e aberta das diferentes identidades(pessoal, social e cultural). É uma construção que resulta da incorporação das diversas experiências e vivências vividas e interpretadas por cada indivíduo que lhe dá uma significação pessoal História pessoal/de vida do sujeito

15 É no contexto da sua vida, ao longo do tempo que passa, que se desenrolam acontecimentos, encontros que se inscrevem na história pessoal do sujeito e que marcam a sua identidade. Nesta história pessoal, que é única, e se desenrola ao longo de toda a vida, integram-se a história da espécie, a história da sociedade e da cultura.

16 A história pessoal / de vida integra O autoconceito conjunto de noções e sentimentos que cada indivíduo tem acerca de si mesmo. É de carácter cognitivo. O autoconceito serve de base à auto-estima que é o sentimento favorável ou desfavorável que cada indivíduo tem de si mesmo em resultado dos juízos que os outros fazem de si mesmo. Tem um caráter afectivo.

Iniciar com qualidade

Iniciar com qualidade Iniciar com qualidade Depois de ver as dicas da Diretora Nacional Executiva de Vendas Independente Glória Mayfield lembre se de compartilhar com suas Consultoras que na Mary Kay elas nunca começam sozinhas.

Leia mais

CÂMPUS JUIZ DE FORA RESULTADO PROVISÓRIO COMPROVAÇÃO DE RENDA PARA RESERVA DE VAGAS NO PROCESSO SELETIVO 2015/2 CANDIDATOS DA 2ª CHAMADA DE MATRÍCULA.

CÂMPUS JUIZ DE FORA RESULTADO PROVISÓRIO COMPROVAÇÃO DE RENDA PARA RESERVA DE VAGAS NO PROCESSO SELETIVO 2015/2 CANDIDATOS DA 2ª CHAMADA DE MATRÍCULA. CÂMPUS JUIZ DE FORA COMPROVAÇÃO DE RENDA PARA RESERVA DE VAGAS 2015/2 CANDIDATOS DA 2ª CHAMADA DE MATRÍCULA. OBS: NO QUADRO PENDÊNCIAS ESTÃO APONTADOS TODOS OS DOCUMENTOS QUE DEVEM SER APRESENTADOS NO

Leia mais

Planificação Anual da Disciplina de Psicologia. MÓDULOS 1, 2, 3 e 4. 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário

Planificação Anual da Disciplina de Psicologia. MÓDULOS 1, 2, 3 e 4. 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário Planificação Anual da Disciplina de MÓDULOS 1, 2, 3 e 4 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário Componente de Formação Científica Ano lectivo 2013-2014 1 MÓDULO 1 - DESCOBRINDO

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Expressar curiosidade e desejo de saber; Reconhecer aspetos do mundo exterior mais próximo; Perceber a utilidade de usar os materiais do seu quotidiano;

Leia mais

Coaching Parental: Uma Prática Partilhada

Coaching Parental: Uma Prática Partilhada Coaching Parental: Uma Prática Partilhada Alexandra Fernandes e Filomena Ponte - Universidade Católica Portuguesa Ângela Coelho e Sandra Belo - Family Coaching O coaching parental é uma nova abordagem

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA LÓGICA

LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA LÓGICA LÍNGUA PORTUGUESA O OTIMISMO E A ESPERANÇA Hoje não há razões para otimismo. Hoje só é possível ter esperança. Esperança é o oposto do otimismo. Otimismo é quando, sendo primavera do lado de fora, nasce

Leia mais

Implicações da prática pedagógica II. O Sistema Solar

Implicações da prática pedagógica II. O Sistema Solar Implicações da prática pedagógica II O Sistema Solar Enquadramento Colégio Planalto Grupo constituido por 22 crianças com 5 anos de idade Duração das actividades: 6 sessões de estágio Actividades Construção

Leia mais

A Formulação Cognitivo-Comportamental dos Sentimentos de Insegurança Denise Amorim Rodrigues e Edson Vizzoni - E-mail: npcc@npcc.com.

A Formulação Cognitivo-Comportamental dos Sentimentos de Insegurança Denise Amorim Rodrigues e Edson Vizzoni - E-mail: npcc@npcc.com. A Formulação Cognitivo-Comportamental dos Sentimentos de Insegurança Denise Amorim Rodrigues e Edson Vizzoni - E-mail: npcc@npcc.com.br Inúmeras são as razões pelas quais uma pessoa busca psicoterapia.

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal Ano de escolaridade: 1.º e 2.º Ano Ano lectivo: 2011/2012 Professor/a da Disciplina:... Agrupamento/Escola:.

Leia mais

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014 Plano Anual de Atividades (2014/2015) Atividade Curricular Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade 1º Período Setembro de 2014 Início do ano lectivo /Pais 1ª Quinzena de Setembro Reunião de

Leia mais

O que é brincar e como se diferencia das outras actividades?

O que é brincar e como se diferencia das outras actividades? i dos Pais Temas O Brincar Todas as crianças são únicas e diferentes das outras, sendo que as suas diferenças individuais parecem estar diretamente associadas com a sua maneira de brincar e a imaginação

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Revelar curiosidade e desejo de saber; Explorar situações de descoberta e exploração do mundo físico; Compreender mundo exterior mais próximo e do

Leia mais

EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA CRIANÇAS E JOVENS PROJETO É TEMPO...

EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA CRIANÇAS E JOVENS PROJETO É TEMPO... EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA CRIANÇAS E JOVENS PROJETO É TEMPO... Missão: Educação Financeira uma realidade para todos O que é Educação Financeira? Formação financeira ou educação financeira onde desde cedo

Leia mais

CÂMPUS JUIZ DE FORA RESULTADO PROVISÓRIO COMPROVAÇÃO DE RENDA PARA RESERVA DE VAGAS NO PROCESSO SELETIVO 2015/2 CANDIDATOS DA 1ª CHAMADA DE MATRÍCULA.

CÂMPUS JUIZ DE FORA RESULTADO PROVISÓRIO COMPROVAÇÃO DE RENDA PARA RESERVA DE VAGAS NO PROCESSO SELETIVO 2015/2 CANDIDATOS DA 1ª CHAMADA DE MATRÍCULA. CÂMPUS JUIZ DE FORA COMPROVAÇÃO DE RENDA PARA RESERVA DE VAGAS NO PROCESSO SELETIVO 2015/2 CANDIDATOS DA 1ª CHAMADA DE MATRÍCULA. OBS: NO QUADRO PENDÊNCIAS ESTÃO APONTADOS TODOS OS DOCUMENTOS QUE DEVEM

Leia mais

HERANÇA. Danilo Santana

HERANÇA. Danilo Santana A RELAÇÃO HERANÇA Danilo Santana HOMOSSEXUAL PODE GERAR SOCIEDADE E NÃO A RELAÇÃO HOMOSSEXUAL PODE GERAR SOCIEDADE E NÃO HERANÇA Danilo Santana Advogado, graduado em Direito pela PUC-MG, membro efetivo

Leia mais

O AUTISMO NA PSICANÁLISE E A QUESTÃO DA ESTRUTURA Germano Quintanilha Costa 1

O AUTISMO NA PSICANÁLISE E A QUESTÃO DA ESTRUTURA Germano Quintanilha Costa 1 O AUTISMO NA PSICANÁLISE E A QUESTÃO DA ESTRUTURA Germano Quintanilha Costa 1 I Introdução O objetivo deste trabalho é pensar a questão do autismo pelo viés da noção de estrutura, tal como compreendida

Leia mais

Plano Estratégico da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia para o Quinquénio 2013-2017

Plano Estratégico da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia para o Quinquénio 2013-2017 Plano Estratégico da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia para o Quinquénio 2013-2017 O presente documento tem como objetivo apresentar, os valores, as linhas orientadoras, a estratégia e o plano

Leia mais

André da Silva Nogueira Profiling de aplicações Web : Estudo comparativo entre aplicações Java Web e aplicações RoR

André da Silva Nogueira Profiling de aplicações Web : Estudo comparativo entre aplicações Java Web e aplicações RoR ˲ ª» ¼ ¼» ¼± Ó ² ± Û ½± ¼» Û²¹»² André da Silva Nogueira Profiling de aplicações Web : Estudo comparativo entre aplicações Java Web e aplicações RoR Outubro de 2014 ˲ ª» ¼ ¼» ¼± Ó ² ± Û ½± ¼» Û²¹»²

Leia mais

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA Autor: Marusa Fernandes da Silva marusafs@gmail.com Orientadora: Profª. Ms. Mônica Mª N. da Trindade Siqueira Universidade de Taubaté monica.mnts@uol.com.br Comunicação oral:

Leia mais

A função psíquica do tocar A subjetividade do tocar A psicologia do tocar. Romero Magalhães

A função psíquica do tocar A subjetividade do tocar A psicologia do tocar. Romero Magalhães A função psíquica do tocar A subjetividade do tocar A psicologia do tocar Romero Magalhães 1 2 O toque de Ramona 3 Fui ao consultório do Dr. Belt para um check-up apenas algumas semanas de minha cirurgia.

Leia mais

Clinicamente o autismo é considerado uma perturbação global do desenvolvimento.

Clinicamente o autismo é considerado uma perturbação global do desenvolvimento. Autismo: Definição Causas Conceitos centrais Diagnóstico O QUE É O AUTISMO? O autismo é uma disfunção no desenvolvimento cerebral que tem origem na infância e persiste ao longo de toda a vida. Pode dar

Leia mais

Monitoramento das Redes

Monitoramento das Redes + Monitoramento das Redes Tags buscadas: Duff, Duff Brasil e Duff Cerveja Perfis analisados: http://www.duffbrasil.com.br/#/home https://twitter.com/#!/duff_brasil http://www.facebook.com/pages/duff-brasil-oficial/114142085305957

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina ENSINO SECUNDÁRIO PSICOLOGIA B 12º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

Transcrição da Entrevista - Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 5 (online)

Transcrição da Entrevista - Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 5 (online) Transcrição da Entrevista - Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 5 (online) [Sexo: homem] Entrevistador: Boa tarde. Entrevistado: olá, boa tarde Entrevistador:

Leia mais

Aplicação da terapia cognitiva na depressão: análise de caso clínico

Aplicação da terapia cognitiva na depressão: análise de caso clínico Aplicação da terapia cognitiva na depressão: análise de caso clínico * Ana Carolina Diethelm Kley Introdução O objetivo do tratamento em terapia cognitiva no caso dos transtornos afetivos, grupo que engloba

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO 10º Ano Disciplina: Turismo Informação e Animação Turística Ano Letivo 2015/1 MÓDULO 1 CONCEITOS E FUNDAMENTOS DO TURISMO 1. O Conceito do Turismo 1.1. Noção de Turismo 1.2. Classificações do Turismo 1..

Leia mais

Quando a criança morre

Quando a criança morre Quando a criança morre Neste trabalho, são abordadas algumas questões referentes ao processo de compreensão da condição de mortalidade, bem como ao enfrentamento da própria morte pela criança, a partir

Leia mais

VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1

VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1 VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1 Anna Maria de Oliveira Salimena 2 Maria Carmen Simões Cardoso de Melo 2 Ívis

Leia mais

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA Introdução: A devoção à Sagrada Família alcançou grande popularidade no século XVII, propagando-se rapidamente não só na Europa, mas também nos países da América. A festa, instituída

Leia mais

CONTRATO DE ANTECIPAÇÃO DE FÉRIAS (Ref.5/FEVEREIRO/15) Classificação de Associado:

CONTRATO DE ANTECIPAÇÃO DE FÉRIAS (Ref.5/FEVEREIRO/15) Classificação de Associado: CONTRATO Nº: PERCENTUAL DE CAPITALIZAÇÃO % CONTRATO DE ANTECIPAÇÃO DE FÉRIAS (Ref.5/FEVEREIRO/15) Débito em Folha de Pagto. Classificação de Associado: Recebimento do salário na C/C na Cooperativa R e

Leia mais

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial NOME DO CURSO: O Ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para estudantes surdos e/ou com deficiência auditiva Nível: Especialização Modalidade: Presencial Parte 1 Código / Área Temática Código

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS ANEXO IV

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS ANEXO IV ANEXO IV DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA OS CANDIDATOS APROVADOS PELA RESERVA DE VAGAS LEI 12.711 1. Não será aceita documentação incompleta. a) Modalidade 1 Reserva de Vagas: Escola Pública, Cor/Etnia e Renda

Leia mais

Lista de Exercícios Herança Sexual

Lista de Exercícios Herança Sexual Meus queridos alunos, preparei para vocês uma lista de atividades abordando o conteúdo estudado por nós esta semana. Espero que vocês aproveitem o final de semana para resolver esses exercícios segundo

Leia mais

Projecto Curricular de Grupo/Turma

Projecto Curricular de Grupo/Turma Projecto Curricular de Grupo/Turma SEMINÁRIO EDUCAÇÃO NO SECTOR SOLIDÁRIO OS PROJECTOS EDUCATIVOS A PARTIR DA CRECHE Projecto Curricular de Grupo/Turma A circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007, emanada do Ministério

Leia mais

Desenvolvendo um instrumento para a medição de attitudes nas zonas rurais de Moçambique

Desenvolvendo um instrumento para a medição de attitudes nas zonas rurais de Moçambique Desenvolvendo um instrumento para a medição de attitudes nas zonas rurais de Moçambique Nadia Osman EDUCAÇAO NUTRICIONAL Mudança no comportamento das mães Iluminando a caixa negra Melhoria no estado nutricional

Leia mais

200 educação, ciência e tecnologia

200 educação, ciência e tecnologia 200 A LÍNGUA FRANCESA NO JARDIM DE INFÂNCIA E NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO * A Área Científica de Francês promoveu, no âmbito da Semana Cultural da Escola Superior de Educação de Viseu, que decorreu de

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas. Grupo de Pesquisa em Interação, Tecnologias Digitais e Sociedade - GITS

Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas. Grupo de Pesquisa em Interação, Tecnologias Digitais e Sociedade - GITS Universidade Federal da Bahia Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas Grupo de Pesquisa em Interação, Tecnologias Digitais e Sociedade - GITS Reunião de 18 de junho de 2010 Resumo

Leia mais

Formador(a): Dra. Ana Furtado Código do Curso: FAM Maio 2014

Formador(a): Dra. Ana Furtado Código do Curso: FAM Maio 2014 Formador(a): Dra. Ana Furtado Código do Curso: FAM Maio 2014 MOD. 020 Revisão 02 Data 10/02/2014 KEY Training & Consulting fundada em 2007 Duas marcas: KEY School e KEY Corporate Empresa Portuguesa de

Leia mais

ENPAR 2010 II Encontro de Partilhas: Práticas Educativas de Cidadania

ENPAR 2010 II Encontro de Partilhas: Práticas Educativas de Cidadania Contextualização: A cidadania, na sua prática, implica, de cada indivíduo e do mundo que o rodeia, uma tomada de consciência em contínua evolução, porque se realiza na História. Ou seja, acompanha as mudanças

Leia mais

PSICODRAMA TERAPÊUTICO COM OBJECTOS

PSICODRAMA TERAPÊUTICO COM OBJECTOS António Roma Torres Porto - Portugal PSICODRAMA TERAPÊUTICO COM OBJECTOS ENCONTRO PESSOAL (EU-TU) Martin Buber e J.L.Moreno Daimon, Viena (1918-1920) Perspectiva dialógica MATRIZ DE IDENTIDADE Fase do

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Cirandinha. Unidade 1: lelita, a borboleta. Ético Sistema de Ensino Planejamento Educação infantil

Planejamento. Educação infantil Cirandinha. Unidade 1: lelita, a borboleta. Ético Sistema de Ensino Planejamento Educação infantil Planejamento Educação infantil Cirandinha Unidade 1: lelita, a borboleta Conhecimento do corpo Representação corporal Identidade Consciência de si Respeito a diferenças Ampliar o repertório imaginário

Leia mais

Marketing de Relacionamento. Contextualização. Aula 2. Instrumentalização. Prof. Adriane Werner. Determinantes do comportamento do consumidor

Marketing de Relacionamento. Contextualização. Aula 2. Instrumentalização. Prof. Adriane Werner. Determinantes do comportamento do consumidor Marketing de Relacionamento Aula 2 Contextualização Prof. Adriane Werner Determinantes do comportamento do consumidor Fatores de influência Teorias da motivação Modelos de valor, papéis e escalas de valores

Leia mais

"0 TEATRO PARA CRIANZAS E ADOLESCENTES - BASES PSICOLÓGICAS, PEDAGÓGICAS, TÉCNICAS, ESTÉTICAS E ECONÓMICAS PARA A SUA REALIZAQAO"

0 TEATRO PARA CRIANZAS E ADOLESCENTES - BASES PSICOLÓGICAS, PEDAGÓGICAS, TÉCNICAS, ESTÉTICAS E ECONÓMICAS PARA A SUA REALIZAQAO I Congresso Brasileiro do Teatro "0 TEATRO PARA CRIANZAS E ADOLESCENTES - BASES PSICOLÓGICAS, PEDAGÓGICAS, TÉCNICAS, ESTÉTICAS E ECONÓMICAS PARA A SUA REALIZAQAO" POR JULIO DE GOUVEIA /. Importancia do

Leia mais

O PROFESSOR ONLINE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

O PROFESSOR ONLINE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS O PROFESSOR ONLINE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Carvalheiro, Gonçalo goncalocarvalheiro@gmail.com MPEL05 Universidade Aberta Resumo O presente artigo tem como base uma entrevista realizada a uma docente, investigadora

Leia mais

A família da criança deficiente

A família da criança deficiente A família da criança deficiente Leonice Moura Naiana Valério Alunas do Curso de Mestrado do Programa de em Distúrbios do da Universidade Presbiteriana Mackenzie RESUMO Este trabalho buscou mostrar a estrutura

Leia mais

União estável e a separação obrigatória de bens

União estável e a separação obrigatória de bens União estável e a separação obrigatória de bens Quando um casal desenvolve uma relação afetiva contínua e duradoura, conhecida publicamente e estabelece a vontade de constituir uma família, essa relação

Leia mais

DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR Planificação Anual Ano Letivo de 2014/2015. Área da Formação Pessoal e Social

DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR Planificação Anual Ano Letivo de 2014/2015. Área da Formação Pessoal e Social Área da Formação Pessoal e Social a-identidade / autoestima b-independência/ autonomia a- Noção de pertença a diferentes grupos(família, escola, comunidade entre outros). a- Expressão de emoções e sentimentos

Leia mais

Concursos de urbanismo evoluções legislativas no contexto francês

Concursos de urbanismo evoluções legislativas no contexto francês Concursos de urbanismo evoluções legislativas no contexto francês Cristina Garcez arquiteta urbanista do governo francês Seminario CAU Concursos publicos de arquitetura e urbanismo Sao Paulo 16 de outubro

Leia mais

Luísa Cabral 17 de Junho de 2008

Luísa Cabral 17 de Junho de 2008 SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO DIRECÇÃO de SERVIÇOS de EDUCAÇÃO e APOIO PSICOPEDAGÓGICO SERVIÇO TÉCNICO de APOIO PSICOPEDAGÓGICO CENTRO

Leia mais

A Formação Pessoal. e Social. no Pré-Escolar

A Formação Pessoal. e Social. no Pré-Escolar A Formação Pessoal e Social no Pré-Escolar A Formação Pessoal e Social é considerada uma área transversal, dado que todas as componentes curriculares deverão contribuir para promover nas crianças atitudes

Leia mais

PROTOCOLO DE BUENOS AIRES SOBRE JURISDIÇÅO INTERNACIONAL EM MATÉRIA CONTRATUAL

PROTOCOLO DE BUENOS AIRES SOBRE JURISDIÇÅO INTERNACIONAL EM MATÉRIA CONTRATUAL PROTOCOLO DE BUENOS AIRES SOBRE JURISDIÇÅO INTERNACIONAL EM MATÉRIA CONTRATUAL Os Governos da República Argentina, da República Federativa do Brasil, da República do Paraguai e da República Oriental do

Leia mais

Marta Kohl de Oliveira Algumas Contribuições da Psicologia Cognitiva

Marta Kohl de Oliveira Algumas Contribuições da Psicologia Cognitiva Marta Kohl de Oliveira Algumas Contribuições da Psicologia Cognitiva A criança que chega à escola é um indivíduo que sabe coisas e que opera intelectualmente de acordo com os mecanismos de funcionamento

Leia mais

CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL

CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL - CONFIDENCIAL Cole aqui sua FOTO 3X4 Ministério da Justiça Processo Seletivo Simplificado Formulário para Avaliação da Vida Pregressa INSTRUÇÕES GERAIS Cole aqui sua FOTO 3X4 1. O candidato deverá preencher as informações

Leia mais

A Sociologia Compreensiva. De Max Weber

A Sociologia Compreensiva. De Max Weber A Sociologia Compreensiva De Max Weber Problematização O comportamento social é espontâneo, individual e descolado do passado? Max Weber Maximillian Carl Emil Weber Nasceu em 1864 na cidade de Erfurt (Alemanha),

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares PROJETO DE INTERVENÇÃO

Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares PROJETO DE INTERVENÇÃO Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares PROJETO DE INTERVENÇÃO 2014/2015 I - Introdução Nos dias de hoje, a Escola perspetiva-se numa Escola para Todos, onde a diversidade tem lugar, ou seja, onde

Leia mais

Caracterização dos Contextos de Origem dos Sujeitos que Integram o Conteúdo da Amostra

Caracterização dos Contextos de Origem dos Sujeitos que Integram o Conteúdo da Amostra Caracterização dos Contextos de Origem dos Sujeitos que Integram o Conteúdo da Amostra 1/SM/8A-Gustavo Área de Residência Vila Nova de Gaia 4º ano Escola pública Aceleração Educativa: entrada antecipada

Leia mais

ENTREVISTA CLÍNICA INICIAL COM ADULTOS SOB A PERSPECTIVA DO

ENTREVISTA CLÍNICA INICIAL COM ADULTOS SOB A PERSPECTIVA DO ENTREVISTA CLÍNICA INICIAL COM ADULTOS SOB A PERSPECTIVA DO RESUMO: TERAPEUTA INICIANTE Rodrigo Dal Ben de Souza * Victor Rodrigo Tardem Delefrati ** Marcos Roberto Garcia *** A entrevista clínica inicial

Leia mais

Mediação Familiar. Maria Clara Sottomayor

Mediação Familiar. Maria Clara Sottomayor Maria Clara Sottomayor Noção: Modalidade extra-judicial de resolução de alternativa de litígios emergentes de relações familiares, em que as partes com a sua participação activa e directa, são auxiliadas

Leia mais

Modelo de Intervenção em Crises., Modelo Centrado em Tarefas

Modelo de Intervenção em Crises., Modelo Centrado em Tarefas Modelo de Intervenção em Crises, Modelo Centrado em Tarefas o O que é uma crise? * E porque acontece? *alteração que se dá no equilíbrio do indivíduo, quando este numa dada altura da sua vida dá por si

Leia mais

Geoprocessamento integrado à gestão de propriedades rurais piloto COCAMAR em Jussara-PR Autor:

Geoprocessamento integrado à gestão de propriedades rurais piloto COCAMAR em Jussara-PR Autor: Geprcessament integrad à gestã de prpriedades rurais pilt COCAMAR em Jussara-PR Autr: Flavi Duran Altimari Geprcessament aplicad a gestã de prpriedades rurais Autres: Flavi D. Altimari 54 Unidades (Entrepsts)

Leia mais

XVIII Encontro de Iniciação à Pesquisa Universidade de Fortaleza 22 à 26 de Outubro de 2012

XVIII Encontro de Iniciação à Pesquisa Universidade de Fortaleza 22 à 26 de Outubro de 2012 XVIII Encontro de Iniciação à Pesquisa Universidade de Fortaleza 22 à 26 de Outubro de 2012 FILIAÇÃO E SEUS REFLEXOS NA PATERNIDADE E NOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Guilherme Bruno Araujo1*(IC), Laila dos Santos

Leia mais

UMA CONTRIBUIÇÃO DA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

UMA CONTRIBUIÇÃO DA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO UMA CONTRIBUIÇÃO DA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Kathy Amorim Marcondes Prof. Doutora do Dept de Psicologia UFES Texto Publicado na Revista Universo Pedagógico, v. 3, 1990, p. 20-24 Algumas vezes professores

Leia mais

O tema da nossa edição deste mês é Ouvindo histórias.

O tema da nossa edição deste mês é Ouvindo histórias. 1 Olá! O tema da nossa edição deste mês é Ouvindo histórias. Este mês, conhecemos histórias muito interessantes que deixaram tantas recordações e aprendizados para nossos alunos! Padrinhos Argumento: EM

Leia mais

Toda Beleza na TV. Ana Mae Barbosa, Professora titular ECA-USP e Anhembi Morumbi dirigiu o MAC-USP e foi presidente da INSEA-UNESCO e da ANPAP

Toda Beleza na TV. Ana Mae Barbosa, Professora titular ECA-USP e Anhembi Morumbi dirigiu o MAC-USP e foi presidente da INSEA-UNESCO e da ANPAP Toda Beleza na TV. Ana Mae Barbosa, Professora titular ECA-USP e Anhembi Morumbi dirigiu o MAC-USP e foi presidente da INSEA-UNESCO e da ANPAP Os doze programas especiais para a Série Toda Beleza do canal

Leia mais

Respostas dos alunos para perguntas do Ciclo de Debates

Respostas dos alunos para perguntas do Ciclo de Debates Respostas dos alunos para perguntas do Ciclo de Debates 1º ano do Ensino Fundamental I O que você gosta de fazer junto com a sua mã e? - Dançar e jogar um jogo de tabuleiro. - Eu gosto de jogar futebol

Leia mais

SUPERANDO A DEPRESSÃO RESUMO

SUPERANDO A DEPRESSÃO RESUMO SUPERANDO A DEPRESSÃO Andreza do Ouro Corrêa - andreza.correa@ymail.com Mayara Cristina Costa Mariângela Pinto da Silva Gislaine Lima da Silva - gilisilva@ig.com.br Curso de Psicologia Unisalesiano/ Lins

Leia mais

Pai. Deus. Espírito Santo. Filho

Pai. Deus. Espírito Santo. Filho Pai Deus Filho Espírito Santo Existe um único Deus que subsiste em três pessoas: O Pai, criador de todas as coisas visíveis e invisíveis; O Filho, que foi concebido por obra do Espírito Santo, e nasceu

Leia mais

* Acompanhamento de crianças técnicas de animação

* Acompanhamento de crianças técnicas de animação CENCAL CALDAS DA RAINHA 2014 Formadora Fátima Gomes *UFCD nº 3244 50 horas * Acompanhamento de crianças técnicas de animação *PROGRAMA *OBJETIVOS *Identificar o papel do animador no desempenho profissional

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000654 - TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

CARTA-CIRCULAR 2.826 --------------------

CARTA-CIRCULAR 2.826 -------------------- CARTA-CIRCULAR 2.826 -------------------- Divulga relacao de operacoes e situacoes que podem configurar indicio de ocorrencia dos crimes previstos na Lei n. 9.613, de 03.03.98, e estabelece procedimentos

Leia mais

Avaliação. Formulação de Caso BETANIA MARQUES DUTRA. MSc. Psicologia. Esp. Neusopsicologia. Esp.Psicopedagogia. Terapeuta Cognitivo-Comportamental

Avaliação. Formulação de Caso BETANIA MARQUES DUTRA. MSc. Psicologia. Esp. Neusopsicologia. Esp.Psicopedagogia. Terapeuta Cognitivo-Comportamental Avaliação & Formulação de Caso BETANIA MARQUES DUTRA MSc. Psicologia Esp. Neusopsicologia Esp.Psicopedagogia Terapeuta Cognitivo-Comportamental Coordenadora do Curso de TCC Aplicada a crianças e adolescentes

Leia mais

Categoria de uso Classe de consumo Tarifas codigo Faixa Agua esgoto (m3/mês.econ) (R$ m3) (R$ m3) Residencial R1 00 a 15 0,40 x TRA 0,40 x TRE R2 16 a 30 1,00 x TRA 1,00 x TRE R3 31 a 60 1,50 x TRA 1,50

Leia mais

HLA HLA. HEMOSC Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina. Tipagem HLA ROTINA DE EXAMES DE HISTOCOMPATIBILIDADE PARA TRANSPLANTE

HLA HLA. HEMOSC Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina. Tipagem HLA ROTINA DE EXAMES DE HISTOCOMPATIBILIDADE PARA TRANSPLANTE HEMSC Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina RTINA DE EXAMES DE HISTCMPATIBILIDADE PARA TRANSPLANTE LABRATÓRI RI DE IMUNGENÉTICA Farmacêutica-Bioquímica: Mariana Chagas Laboratório rio de

Leia mais

CÓDIGO DA ÉTICA DESPORTIVA INTRODUÇÃO

CÓDIGO DA ÉTICA DESPORTIVA INTRODUÇÃO CÓDIGO DA ÉTICA DESPORTIVA INTRODUÇÃO O Código da Ética no Desporto do Conselho da Europa para o Fair play no desporto é uma declaração de intenção aceite pelos Ministros europeus responsáveis pelo Desporto.

Leia mais

Marcos Puglisi de Assumpção 9. OFF SHORES, TRUSTS E FUNDAÇÕES INTERNACIONAIS

Marcos Puglisi de Assumpção 9. OFF SHORES, TRUSTS E FUNDAÇÕES INTERNACIONAIS Marcos Puglisi de Assumpção 9. OFF SHORES, TRUSTS E FUNDAÇÕES INTERNACIONAIS 2010 OFF SHORE, TRUSTS E FUNDAÇÕES INTERNACIONAIS 1 EMPRESAS OFF SHORE A globalização do comércio mundial; a integração política,

Leia mais

B-Training, Consulting: Formação apoiada nos princípios fundamentais da Formação Profissional e do Desenvolvimento de Adultos

B-Training, Consulting: Formação apoiada nos princípios fundamentais da Formação Profissional e do Desenvolvimento de Adultos B-Training, Consulting: Formação apoiada nos princípios fundamentais da Formação Profissional e do Desenvolvimento de Adultos Cátia Sofia Teixeira da Silva Catiasofia2@hotmail.com Licenciatura em Ciências

Leia mais

UMe Sobre a Um Investimentos

UMe Sobre a Um Investimentos UMe Sobre a Um Investimentos A UM INVESTIMENTOS é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 44 anos. Atualmente é a maior corretora de investimentos brasileira nas redes sociais,

Leia mais

Diagnóstico, aconselhamento e habilitação Madeira, Junho 2005

Diagnóstico, aconselhamento e habilitação Madeira, Junho 2005 Diagnóstico, aconselhamento e habilitação Madeira, Junho 2005 Isabel Galhardo . Professora de Apoio Educativo Ministério da Educação 21 anos na Consulta de Grupo de Surdez Infantil do Serviço de ORL do

Leia mais

DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM OU PSICOSE INFANTIL?

DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM OU PSICOSE INFANTIL? DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM OU PSICOSE INFANTIL? LAZZERI, Cristiane UFSM crislazzeri@hotmail.com Resumo Eixo Temático: Diversidade e Inclusão Agência Financiadora: Não contou com financiamento Com o objetivo

Leia mais

DROGAS E FAMÍLIA: SOBRECARGA. Silvana C. Maciel UFPB

DROGAS E FAMÍLIA: SOBRECARGA. Silvana C. Maciel UFPB DROGAS E FAMÍLIA: SOBRECARGA Silvana C. Maciel UFPB CONCEITO DE DROGA Droga é qualquer substância que, não sendo produzida pelo organismo, tem a propriedade de atuar sobre um ou mais de seus sistemas,

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIOS PARA ENTREVISTA

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIOS PARA ENTREVISTA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIOS PARA ENTREVISTA DOCUMENTAÇÃO DO CANDIDATO Cópia da identidade Cópia CPF Comprovante de ensino médio (histórico original e cópia) Se cursou todo ou parte do ensino médio na rede

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE FACULDADE DE ECONOMIA FACILITADORES E INIBIDORES DA DECISÃO DE PARTICIPAÇÃO EM VIAGENS DE LAZER O CASO DO SOTAVENTO ALGARVIO

UNIVERSIDADE DO ALGARVE FACULDADE DE ECONOMIA FACILITADORES E INIBIDORES DA DECISÃO DE PARTICIPAÇÃO EM VIAGENS DE LAZER O CASO DO SOTAVENTO ALGARVIO UNIVERSIDADE DO ALGARVE FACULDADE DE ECONOMIA FACILITADORES E INIBIDORES DA DECISÃO DE PARTICIPAÇÃO EM VIAGENS DE LAZER O CASO DO SOTAVENTO ALGARVIO Dissertação para a Obtenção do Grau de Mestre em Gestão

Leia mais

Sistema de Gestão Financeira da Universidade de Aveiro

Sistema de Gestão Financeira da Universidade de Aveiro Sistema de Gestão Financeira da Universidade de Aveiro Profº Doutor José Alberto dos Santos Rafael; Engº Rui da Graça Rocha Ribeiro; Engº Filipe António Rodrigues Barreto Trancho; Engº Paulo Alexandre

Leia mais

María Julieta Oddone FLACSO/CONICET. UBA Gloria Lynch- Universidad Nacional de Luján

María Julieta Oddone FLACSO/CONICET. UBA Gloria Lynch- Universidad Nacional de Luján María Julieta Oddone FLACSO/CONICET. UBA Gloria Lynch- Universidad Nacional de Luján Objetivos Descrever a percepção da morte que os indivíduos têm no curso de vida, considerando as diferenças de acordo

Leia mais

Maria Beatriz, 12ºA, nº23

Maria Beatriz, 12ºA, nº23 Estes dois irmãos sofrem, obviamente, com os acontecimentos do passado, uma nãoinfância : duas crianças que tiveram de crescer sozinhos, cuidar um do outro e, juntos do irmão mais novo, lidar com uma mãe

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando Linguagem oral e escrita Planejamento Educação infantil Ciranda Nível 3 Unidade 1: Cirandando Formas textuais Conhecer diferentes tipos de textos. Conhecer um texto instrucional e sua função social. Priorizar

Leia mais

INTEGRAÇÃO DOS PARADIGMAS CONTEMPORÂNEOS DA EDUCAÇÃO COM OS PILARES DA EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 1 E ABORDAGENS DA ANÁLISE TRANSACIONAL.

INTEGRAÇÃO DOS PARADIGMAS CONTEMPORÂNEOS DA EDUCAÇÃO COM OS PILARES DA EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 1 E ABORDAGENS DA ANÁLISE TRANSACIONAL. 1 INTEGRAÇÃO DOS PARADIGMAS CONTEMPORÂNEOS DA EDUCAÇÃO COM OS PILARES DA EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 1 E ABORDAGENS DA ANÁLISE TRANSACIONAL Paradigmas da educação Competências Paradigmas contemporâneos

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS BEM SUCEDIDAS: ANÁLISE PRELIMINAR DE EXPECTATIVAS REVELADAS

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS BEM SUCEDIDAS: ANÁLISE PRELIMINAR DE EXPECTATIVAS REVELADAS FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS BEM SUCEDIDAS: ANÁLISE PRELIMINAR DE EXPECTATIVAS REVELADAS Resumo Diante do conhecimento de condições propiciadas no período de formação inicial de professores, faz-se

Leia mais

Bem Comum. Público e/ou Privado?

Bem Comum. Público e/ou Privado? GUILHERME D OLIVEIRA MARTINS Bem Comum. Público e/ou Privado? Análise Social, 211, xlix (2.º), 2014 issn online 2182-2999 edição e propriedade Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Av.

Leia mais

Reflexões sobre a Política de Capacitação na Administração Pública Federal. Brasília Julho 2009

Reflexões sobre a Política de Capacitação na Administração Pública Federal. Brasília Julho 2009 Reflexões sobre a Política de Capacitação na Administração Pública Federal Brasília Julho 2009 Mudanças que ocorrem no comportamento do indivíduo, não resultantes unicamente da maturação, mas de sua interação

Leia mais

SAFRAS & CIFRAS SAFRAS & CIFRAS Assessoria e Consultoria Agropecuária Ltda.

SAFRAS & CIFRAS SAFRAS & CIFRAS Assessoria e Consultoria Agropecuária Ltda. Sucessão Familiar em Empresas Rurais Herança ou Negócio *Cilotér Borges Iribarrem Sucessão poderá gerar conflitos, angustias e desprazeres entre os membros da família, além de transformar um bom negócio

Leia mais

O Vosso fornecedor de soluçoes de marcaçao

O Vosso fornecedor de soluçoes de marcaçao O Vosso fornecedor de soluçoes de marcaçao WWW.MBMETAL.COM O Vosso fornecedor de soluçoes de marcaçao Os Servicios.Selecionar a mais melhor tecnología da marcaçao. Desde que cada tecnologia tem suas proprias

Leia mais

Muito obrigada por esses dias, por essa capacitação sei que hoje não sou mais a mesma, posso ser mais feliz (promotora capacitada)

Muito obrigada por esses dias, por essa capacitação sei que hoje não sou mais a mesma, posso ser mais feliz (promotora capacitada) Muito obrigada por esses dias, por essa capacitação sei que hoje não sou mais a mesma, posso ser mais feliz (promotora capacitada) não podemos ficar paradas, vou dar o máximo de mim eu prometo (promotora

Leia mais

Trilhas & Trilhos. Atividade Teatro de Objetos no Mundo das Artes e Ofícios

Trilhas & Trilhos. Atividade Teatro de Objetos no Mundo das Artes e Ofícios Trilhas & Trilhos Atividade Teatro de Objetos no Mundo das Artes e Ofícios Contribuição: AKALA / Vamos ao museu? / E. M. José Brasil Dias, Nova Lima/MG Público-alvo: estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental

Leia mais

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com TRECHO: A VOLTA POR CIMA Após me formar aos vinte e seis anos de idade em engenharia civil, e já com uma

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000184 - SISTEMAS DE INFORMACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EDUCAÇÃO INFANTIL. Currículo e Metodologia na Educação Infantil

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EDUCAÇÃO INFANTIL. Currículo e Metodologia na Educação Infantil CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EDUCAÇÃO INFANTIL Currículo e Metodologia na Educação Infantil Disciplina: Currículo e Metodologia na Educação Infantil Professora: Olga Noêmia de Moraes Currículo, Propostas

Leia mais

Problemas no recreio

Problemas no recreio Problemas no recreio Sabias que 1 Mais de 3 milhões de pessoas nos Estados Unidos da America gaguejam. 2 Há uma relação de 3 ou 4 meninos que gaguejam para cada menina que o faz. 3 As pessoas que gaguejam

Leia mais

68. IBASE instituto brasileiro de análises sociais e econômicas

68. IBASE instituto brasileiro de análises sociais e econômicas CAPÍTULO 68. 8 IBASE instituto brasileiro de análises sociais e econômicas Percepções dos(as) titulares sobre o programa Os(as) titulares do Programa Bolsa Família percebem a situação de pobreza de forma

Leia mais