O DIREITO DO CONSUMIDOR Aspectos Constitucionais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O DIREITO DO CONSUMIDOR Aspectos Constitucionais"

Transcrição

1 Direito do Consumidor Aula 01 Professora Flávia Zebulum O DIREITO DO CONSUMIDOR Aspectos Constitucionais -Direito e Garantia Fundamental: Art. 5, XXXII CF/88 -Princípio Inerente a Ordem Econômica: Art. 170, V CF/88 - Art. 48 ADCT: prazo de 120 dias para o Congresso Nacional elaborar o Código de Defesa do Consumidor -Lei 8.078/90 Código de Defesa do Consumidor: É uma lei de ordem pública e de interesse social. OBS: art. 5, XXXII e art. 170, V ambos da CF/88 c/c art. 1 da Lei n 8.078/90 (CDC) PRINCÍPIOS BÁSICOS DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR -Vulnerabilidade: art. 4, I CDC. Todo consumidor é vulnerável mas nem todo consumidor é hipossuficiente. -Transparência: art. 4, caput c/c art. 6, III do CDC. Diretamente ligado ao dever de informar que é um direito básico do consumidor. 1

2 -Boa-Fé: art. 4, III do CDC -Confiança: É uma decorrência dos princípios da boa-fé e da transparência. Os princípios pelo papel que desempenham no sistema influenciam a aplicação de todas as regras do CDC, se fazem presentes em todos os contratos de consumo e regem todas as relações entre consumidor e fornecedor. Sérgio Cavalieri Filho RELAÇÃO DE CONSUMO Elementos -Subjetivos: consumidor e fornecedor -Objetivos: produtos e serviços Conceito Legal -Consumidor é toda a pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final (art. 2 do CDC) A) Teoria Maximalista ou Objetiva: visa o destinatário fático B) Teoria Finalista ou Subjetiva: visa o destinatário final C) Teoria Finalista Abrandada: é aceita pelo STJ desde que demonstrada a vulnerabilidade -Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvam atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços (art. 3 do CDC). 2

3 -Produto é qualquer bem, móvel ou imóvel, material ou imaterial (art. 3, 1 do CDC). -Serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração,... (art. 3, 2 do CDC). OBS: Serviços públicos art. 3, 2 c/c art. 6, X c/c art. 22, todos do CDC. O CDC É APLICADO A TODOS OS SERVIÇOS PÚBLICOS? Natureza da Remuneração: -Serviço público remunerado por tributo (imposto, taxa e contribuição de melhoria) não se aplica o CDC (uti universi) -Serviço público remunerado por tarifa é aplicado o CDC (uti singuli) OBS: Cláudia Lima Marques sustenta que o CDC deve ser aplicado para todos os serviços públicos. DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR -Proteção da vida, saúde e segurança do consumidor: art. 6, I c/c arts. 8, 9 e 10 do CDC -Liberdade de escolha: art. 6, II do CDC -Dever de informa: art. 6, III do CDC -Proteção contra publicidade enganosa e abusiva: art. 6, IV c/c art. 37, 2 do CDC -Inversão do ônus da prova: art. 6, VIII c/c art.38 3

4 INVERSÃO DO ÔNUS DA PROVA A facilitação da defesa de seus direitos, inclusive com inversão do ônus da prova, a seu favor, no processo civil, quando, a critério do juiz, for verossímil a alegação ou quando for ele hipossuficiente, segundo as regras ordinárias de experiência (art. 6, VIII do CDC) PODE SER: Ope Judicis: art. 6, VIII do CDC Ope Legis: art. 38 do CDC PRÁTICAS COMERCIAIS -Consumidor equiparado: art. 29 do CDC -Distinção entre propaganda e publicidade Propaganda tem por objetivo fins sociais, ideológicos, políticos etc. Publicidade tem por objetivo fins comerciais. -Publicidade enganosa: art. 37, 1 do CDC -Publicidade abusiva: art. 37, 2 do CDC -Princípio da vinculação: art. 30 do CDC PRÁTICAS COMERCIAIS ABUSIVAS O art. 39 traz um rol exemplificativo das práticas abusivas: I- condicionar o fornecimento de produtos ou serviços ao fornecimento de outro produto ou serviço (...); III- enviar ou entregar ao consumidor, sem prévia solicitação prévia, qualquer produto, ou fornecer qualquer serviço; (c/c art. 39, p. ún) IV- prevalecer-se da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social, para impingir-lhe seus produtos ou serviços; V- exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva. 4

5 VI executar serviços sem prévia elaboração de orçamento e autorização expressa do consumidor, ressalvadas as decorrentes de práticas anteriores entre as partes (c/c art. 40). 5

CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. Prof. Alexandre LIPP João PONTO 1: BASE CONSTITUCIONAL DO CDC. b) TEORIAS, INÍCIO DOS PRINCÍPIOS NO CDC

CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. Prof. Alexandre LIPP João PONTO 1: BASE CONSTITUCIONAL DO CDC. b) TEORIAS, INÍCIO DOS PRINCÍPIOS NO CDC 1 CDC PONTO 1: BASE CONSTITUCIONAL DO CDC PONTO 2: a) DISTINÇÃO CONSUMIDOR E FORNECEDOR b) TEORIAS, INÍCIO DOS PRINCÍPIOS NO CDC 1) A BASE CONSTITUCIONAL DA DEFESA DO CONSUMIDOR: ART. 5º, XXXII 1, CF (Dir.

Leia mais

RELAÇÃO DE CONSUMO DIREITO DO CONSUMIDOR

RELAÇÃO DE CONSUMO DIREITO DO CONSUMIDOR DIREITO DO CONSUMIDOR RELAÇÃO DE CONSUMO APLICABILIDADE O presente código estabelece normas de proteção e defesa do consumidor, de ordem pública e interesse social, nos termos dos arts. 5, inciso XXXII,

Leia mais

Noções de Direito do Consumidor. Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012

Noções de Direito do Consumidor. Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012 Noções de Direito do Consumidor Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012 AULA 01 18/06/2012 Mini Currículo P r o f e s s o r e A d v o g a d o. E s p e c i a l i s t a e m R e l a ç õ e s d e C o n s

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Dos Produtos e Serviços Gratuitos e a Aplicação do CDC Sumário: 1. Considerações Iniciais; 2. Do Consumidor; 3. Do Fornecedor; 4. Dos Serviços Gratuitos; 5. Conclusão; 6. Bibliografia

Leia mais

CURSO DE DIREITO DA INFORMÁTICA LUIZ MÁRIO MOUTINHO

CURSO DE DIREITO DA INFORMÁTICA LUIZ MÁRIO MOUTINHO 1 CURSO DE DIREITO DA INFORMÁTICA LUIZ MÁRIO MOUTINHO 03/09/2013 2 PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR NO COMÉRCIO ELETRÔNICO E AS LIMITAÇÕES DO DECRETO 7.962/2013 3 Conclusões O CDC é mais do que suficiente para a

Leia mais

A configuração da relação de consumo

A configuração da relação de consumo BuscaLegis.ccj.ufsc.br A configuração da relação de consumo Samuel Borges Gomes 1. Introdução O Código de Defesa do Consumidor (CDC) foi sem dúvida um marco na legislação brasileira no sentido de legitimação

Leia mais

CREA - RJ. 7º Painel. A Relaçã. ção o de Consumo na Previdência Complementar. William L. Rocha. 15 de maio de 2009

CREA - RJ. 7º Painel. A Relaçã. ção o de Consumo na Previdência Complementar. William L. Rocha. 15 de maio de 2009 CREA - RJ 7º Painel A Relaçã ção o de Consumo na Previdência Complementar William L. Rocha 15 de maio de 2009 A Relaçã ção o de Consumo na Previdência Complementar 1) Do debate sobre a aplicabilidade do

Leia mais

Cartilha do Jovem Consumidor

Cartilha do Jovem Consumidor MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA PROGRAMA DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR - PROCON/PI Cartilha do Jovem Consumidor Projeto Educação para o Consumo Responsabilidade

Leia mais

FUTURAINVEST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. CARTILHA DO CONSUMIDOR

FUTURAINVEST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. CARTILHA DO CONSUMIDOR FUTURAINVEST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. CARTILHA DO CONSUMIDOR 1 Sumário 1 - A origem do Código de Defesa do Consumidor...3 2 - Código de Defesa do Consumidor... 3 3 - Direitos

Leia mais

DIREITOS DO CONSUMIDOR Prof. Danilo Vieira Vilela

DIREITOS DO CONSUMIDOR Prof. Danilo Vieira Vilela Direitos Difusos e Coletivos - UNISO 1 DIREITOS DO CONSUMIDOR Prof. Danilo Vieira Vilela Sumário Origens e evolução histórica... 2 Fundamento Constitucional... 2 O Código de Defesa do Consumidor (lei 8.078/90)...

Leia mais

Relatório - Plano de Aula 07/02/2013 17:39

Relatório - Plano de Aula 07/02/2013 17:39 Página: 1/32 Disciplina: DPU0241 - DIREITO DO CONSUMIDOR Semana Aula: 1 O Direito do Consumidor DESCRIÇÃO DO PLANO DE AULA OBJETIVO SABER a origem e a finalidade da defesa do consumidor IDENTIFICAR os

Leia mais

Aula de 09/03/15. Tanto a patente quanto o registro podem ser comercializados/transmitidos.

Aula de 09/03/15. Tanto a patente quanto o registro podem ser comercializados/transmitidos. Aula de 09/03/15 7. Propriedade Industrial Bens imateriais protegidos pelo direito industrial: patente de invenção, patente de modelo de utilidade, registro de desenho industrial e registro de marca. Tanto

Leia mais

Módulo Operações na Logística. Objetivos. Questões

Módulo Operações na Logística. Objetivos. Questões Módulo Operações na Logística 1. O Direito, a lei e a Logística 2. Os Direitos do Consumidor 3. Atividade Empresarial e a Logística 4. As Obrigações Tributárias Prof. Mardônio da Silva Girão Objetivos

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

:"I D ... LUCIANO VELASQUE ROCHA :J :J :J L CONSUMIDOR JURIDICA )0 MINISTRO GILMAR MENDES. ~urulf EDITORA

:I D ... LUCIANO VELASQUE ROCHA :J :J :J L CONSUMIDOR JURIDICA )0 MINISTRO GILMAR MENDES. ~urulf EDITORA :"I D... n :J :J :J L,. LUCIANO VELASQUE ROCHA CONSUMIDOR ~ JURIDICA )0 MINISTRO GILMAR MENDES 3263 ~urulf EDITORA sumário INTRODUÇÃO - ESCOLHA DO TEMA... 21 INTRODUÇÃO - CONTEÚDO E MÉTODO... 23 INTRODUÇÃO

Leia mais

RELAÇÕES DE CONSUMO FRENTE AOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS. Leonardo Ayres Canton Bacharel em Direito

RELAÇÕES DE CONSUMO FRENTE AOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS. Leonardo Ayres Canton Bacharel em Direito RELAÇÕES DE CONSUMO FRENTE AOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS Leonardo Ayres Canton Bacharel em Direito INTRODUÇÃO A primeira norma a tratar sobre as atividades envolvendo organismos geneticamente

Leia mais

Farmácias e drogarias como atividade empresarial de relevância pública: aspectos políticos, éticos e legais da assistência farmacêutica no Brasil

Farmácias e drogarias como atividade empresarial de relevância pública: aspectos políticos, éticos e legais da assistência farmacêutica no Brasil Painel de uso racional de medicamentos: regulação da promoção e do aceso a produtos farmacêuticos em farmácias e drogarias Farmácias e drogarias como atividade empresarial de relevância pública: aspectos

Leia mais

Site: www.fernandomenezes.adv.br E-mail: advogado@fernandomenezes.adv.br Celular: (71) 9917-5454 e (71) 9173-8855 Telefone: (71) 3341-5454 Av.

Site: www.fernandomenezes.adv.br E-mail: advogado@fernandomenezes.adv.br Celular: (71) 9917-5454 e (71) 9173-8855 Telefone: (71) 3341-5454 Av. Site: www.fernandomenezes.adv.br E-mail: advogado@fernandomenezes.adv.br Celular: (71) 9917-5454 e (71) 9173-8855 Telefone: (71) 3341-5454 Av. Tancredo Neves, nº 939, Sala 907, bairro Caminho das Arvores,

Leia mais

Tópicos de Direito do Consumidor Carga Horária: 20 h/a

Tópicos de Direito do Consumidor Carga Horária: 20 h/a Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Civil Tópicos de Direito do Consumidor Carga Horária: 20 h/a 1- Ementa Princípios

Leia mais

DIREITO DO CONSUMIDOR

DIREITO DO CONSUMIDOR Capitulo I DIREITO DO CONSUMIDOR SUMÁRIO 1. Regulamentação das relações de consumo: 1.1 A Constituição e Código de Defesa do Consumidor; 1.2. Norma de ordem pública e de interesse social; 1.3. Aplicação

Leia mais

Para os profissionais da segurança pública nos estados da Bahia e Sergipe

Para os profissionais da segurança pública nos estados da Bahia e Sergipe Abril 2010 - Ano 2-2ª Edição Para os profissionais da segurança pública nos estados da Bahia e Sergipe O Guia de Compras & Serviços é uma publicação do Página de Polícia, voltado para o universos dos profissionais

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR » Cacildo Baptista Palhares Júnior Advogado em Araçatuba (SP) Questões comentadas de direito do consumidor da prova objetiva do concurso de 2010 para Defensor da Bahia Com referência ao CDC, julgue os

Leia mais

5º Seminário: Construindo caminhos para o Desenvolvimento Sustentável das Autogestões

5º Seminário: Construindo caminhos para o Desenvolvimento Sustentável das Autogestões 5º Seminário: Construindo caminhos para o Desenvolvimento Sustentável das Autogestões A crise do princípio da legalidade: a Lei nº 9.656/98 está vigindo? Os juízes podem deixar de observá-la, com fundamento

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO DO CONSUMIDOR PROFESSORA: IVANA BONESI RODRIGUES LELLIS TURMA: 6º EM PLANO DE CURSO 2014/1

Leia mais

MJ ORIENTA CONSUMIDOR PARA COMPRAS PELA INTERNET

MJ ORIENTA CONSUMIDOR PARA COMPRAS PELA INTERNET MJ ORIENTA CONSUMIDOR PARA COMPRAS PELA INTERNET O Ministério da Justiça divulgou na sexta-feira (20/8), durante a 65ª reunião do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC), um documento com as diretrizes

Leia mais

Fundos de Investimento e o Código de Defesa do Consumidor. Bruno Braz de Castro Doutorando em Direito Econômico (UFMG). braz.castro@gmail.

Fundos de Investimento e o Código de Defesa do Consumidor. Bruno Braz de Castro Doutorando em Direito Econômico (UFMG). braz.castro@gmail. Fundos de Investimento e o Código de Defesa do Consumidor Bruno Braz de Castro Doutorando em Direito Econômico (UFMG). braz.castro@gmail.com - A política econômica de defesa do consumidor. -- Liberalismo,

Leia mais

DIREITO DO CONSUMIDOR

DIREITO DO CONSUMIDOR DIREITO DO CONSUMIDOR RETA FINAL - MG RELAÇÃO JURÍDICA DE CONSUMO A relação jurídica de consumo possui três elementos, a saber: o subjetivo, o objetivo e o finalístico. Por elemento subjetivo devemos entender

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE ATENDIMENTOS

RELATÓRIO MENSAL DE ATENDIMENTOS RELATÓRIO MENSAL DE ATENDIMENTOS Setembro/2014 ROL DE CATEGORIAS ATENDIMENTO PRELIMINAR A critério do PROCON, o técnico realiza a intermediação entre fornecedor e consumidor, para a solução imediata do

Leia mais

PRÁTICAS COMERCIAS. Oferta Princípios da publicidade Publicidade abusiva e enganosa

PRÁTICAS COMERCIAS. Oferta Princípios da publicidade Publicidade abusiva e enganosa PRÁTICAS COMERCIAS Oferta Princípios da publicidade Publicidade abusiva e enganosa CONCEITO Práticas comerciais são os procedimentos, mecanismos, métodos e técnicas utilizados pelos fornecedores para,

Leia mais

Profilaxia das alegações de erro médico. Paulo Afonso - BA

Profilaxia das alegações de erro médico. Paulo Afonso - BA Profilaxia das alegações de erro médico Paulo Afonso - BA Princípios Fundamentais do CEM I - A Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação

Leia mais

Direito Administrativo: Serviços Públicos

Direito Administrativo: Serviços Públicos Direito Administrativo: Serviços Públicos Material didático destinado à sistematização do conteúdo da disciplina Direito Administrativo I Publicação no semestre 2014.1 do curso de Direito. Autor: Albérico

Leia mais

Conteúdo: Pessoa Jurídica: Entes Despersonalizados; Desconsideração da Personalidade Jurídica. - PESSOA JURÍDICA -

Conteúdo: Pessoa Jurídica: Entes Despersonalizados; Desconsideração da Personalidade Jurídica. - PESSOA JURÍDICA - Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 09 Professor: Rafael da Motta Conteúdo: Pessoa Jurídica: Entes Despersonalizados; Desconsideração da Personalidade Jurídica. - PESSOA

Leia mais

Consumo Consciente. Leia e pratique as dicas do Ministério Público de Minas Gerais

Consumo Consciente. Leia e pratique as dicas do Ministério Público de Minas Gerais Consumo Consciente!?????? Leia e pratique as dicas do Ministério Público de Minas Gerais 1 Consumo Consciente!?????? Leia e pratique as dicas do Ministério Público de Minas Gerais M663c Minas Gerais.

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 2.214, DE 2015 (Do Sr. João Fernando Coutinho)

PROJETO DE LEI N.º 2.214, DE 2015 (Do Sr. João Fernando Coutinho) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 2.214, DE 2015 (Do Sr. João Fernando Coutinho) Acrescenta o artigo 130-B à Lei nº 9.472, de 16 de julho de 1997, para proibir o bloqueio à internet de clientes com

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR Escola Nacional de Defesa do Consumidor Oficina Desafios da Sociedade da Informação: comércio eletrônico

Leia mais

XII CONGRESSO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO CONSUMIDOR. Prof. Eginardo Rolim

XII CONGRESSO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO CONSUMIDOR. Prof. Eginardo Rolim XII CONGRESSO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO CONSUMIDOR Prof. Eginardo Rolim CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO DO CONSUMIDOR Introdução, Histórico e Conceitos: consumidor, fornecedor, produtos e serviço.

Leia mais

Introdução: Boas Práticas

Introdução: Boas Práticas Introdução: O presente Guia, elaborado pela Associação Brasileira de Empresas de Pesquisas ABEP tem por objetivo apresentar e orientar os profissionais responsáveis pela realização de pesquisas de mercado

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br O Uso do Cheque na Compra e Venda Gilmar Roberto Duarte Ferreira* Introdução Pretende-se, nestas parcas linhas, abordar eventual prática abusiva, consoante desrespeito à norma instituída,

Leia mais

Francisco José Soller de Mattos

Francisco José Soller de Mattos Princípios gerais da publicidade no Código de Proteção e Defesa do Consumidor Francisco José Soller de Mattos Introdução Nosso ordenamento jurídico não obriga a Nosso ordenamento jurídico não obriga a

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Ministério Público do Distrito Federal e Territórios

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Ministério Público do Distrito Federal e Territórios EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA CIRCUNSCRIÇÃO ESPECIAL JUDICIÁRIA DE BRASÍLIA DF. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS, por sua Primeira Promotoria de

Leia mais

Marketing. Questões. Gerência de Marketing de Produtos e Serviços. Prof. Mardônio Girão. As relações jurídicas decorrentes das práticas comerciais

Marketing. Questões. Gerência de Marketing de Produtos e Serviços. Prof. Mardônio Girão. As relações jurídicas decorrentes das práticas comerciais Marketing Prof. Mardônio Girão As relações jurídicas decorrentes das práticas comerciais Módulo Gerência de Marketing de Produtos e Serviços Módulo Gerência de Marketing de Produtos e Serviços 1 O marketing

Leia mais

Ouvidoria do SUS públicos ou privados Sistema Único de Saúde - SUS-SP Serviço DISQUE-SUS Ouvidoria da Saúde 2ª Conferência Estadual de Saúde

Ouvidoria do SUS públicos ou privados Sistema Único de Saúde - SUS-SP Serviço DISQUE-SUS Ouvidoria da Saúde 2ª Conferência Estadual de Saúde A Ouvidoria do SUS como instrumento de garantia dos direitos dos cidadãos, enquanto usuários dos serviços de saúde públicos ou privados, no Sistema Único de Saúde - SUS-SP, foi instituída em outubro de

Leia mais

Teoria Geral do Processo II Matrícula: 11/0115791 Vallisney de Souza Oliveira O ÔNUS DA PROVA NO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

Teoria Geral do Processo II Matrícula: 11/0115791 Vallisney de Souza Oliveira O ÔNUS DA PROVA NO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Aluno: Endrigo Araldi Teoria Geral do Processo II Matrícula: 11/0115791 Vallisney de Souza Oliveira O ÔNUS DA PROVA NO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR Brasília, 30 de Maio de 2013

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 168 Registro: 2015.0000424279 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1034086-83.2014.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante LUIS EDUARDO DA SILVA NAVES, é apelado TEC

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.111, DE 2011 (Do Sr. Carlos Bezerra)

PROJETO DE LEI N.º 1.111, DE 2011 (Do Sr. Carlos Bezerra) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.111, DE 2011 (Do Sr. Carlos Bezerra) Obriga a apresentação de documento de identidade do titular de cartão de crédito ou débito, ou de seu dependente, conforme

Leia mais

Responsabilidade Civil de Provedores

Responsabilidade Civil de Provedores Responsabilidade Civil de Provedores Impactos do Marco Civil da Internet (Lei Nº 12.965, de 23 abril de 2014) Fabio Ferreira Kujawski Modalidades de Provedores Provedores de backbone Entidades que transportam

Leia mais

Os Reajustes por Mudança de Faixa Etária nos Planos de Saúde

Os Reajustes por Mudança de Faixa Etária nos Planos de Saúde 1 Os Reajustes por Mudança de Faixa Etária nos Planos de Saúde Publicado em Revista de Direito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro /Cont. de/ RJRJ, Rio de Janeiro, n.80, p. 95-99, jul./set.

Leia mais

Os Reajustes por Mudança de Faixa Etária nos Planos de Saúde

Os Reajustes por Mudança de Faixa Etária nos Planos de Saúde Os Reajustes por Mudança de Faixa Etária nos Planos de Saúde Luciana de Oliveira Leal Halbritter Juíza de Direito do TJ RJ Mestre em Justiça e Cidadania pela UGF Sumário: 1. Introdução; 2. Aspectos Gerais;

Leia mais

ASPECTOS CONSUMERISTAS NAS ATIVIDADES DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

ASPECTOS CONSUMERISTAS NAS ATIVIDADES DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ASPECTOS CONSUMERISTAS NAS ATIVIDADES DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Relações de Consumo: Sujeitos: Consumidor e Fornecedor Consumidor: Toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto

Leia mais

Direito do Consumidor: Importante Instrumento de Regulação do Mercado. Anotações para o debate interno sobre Regulação e Direito do Consumidor.

Direito do Consumidor: Importante Instrumento de Regulação do Mercado. Anotações para o debate interno sobre Regulação e Direito do Consumidor. NOTA TÉCNICA n 3 Direito do Consumidor: Importante Instrumento de Regulação do Mercado. Anotações para o debate interno sobre Regulação e Direito do Consumidor. Alayde Avelar Freire Sant Anna Ouvidora/ANAC

Leia mais

AS RESPONSABILIDADES NAS TRANSAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DO E- COMMERCE ROFIS ELIAS FILHO ADVOGADO

AS RESPONSABILIDADES NAS TRANSAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DO E- COMMERCE ROFIS ELIAS FILHO ADVOGADO AS RESPONSABILIDADES NAS TRANSAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DO E- COMMERCE ROFIS ELIAS FILHO ADVOGADO Copyleft é livre o uso desta apresentação para fins não comerciais, desde que a fonte e a autoria sejam

Leia mais

Comunicação: tendências e desafios, realizada na Universidade do Sagrado Coração Bauru SP, no período de 27 a 29 de agosto de 2009.

Comunicação: tendências e desafios, realizada na Universidade do Sagrado Coração Bauru SP, no período de 27 a 29 de agosto de 2009. 111 1ª Jornada Científica de Comunicação Social A pesquisa em Comunicação: tendências e desafios PUBLICIDADE E PROPAGANDA: UMA REFLEXÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA E DA ÉTICA PARA A PROFISSÃO

Leia mais

Resumo Aula-tema 07: Direito do Consumidor.

Resumo Aula-tema 07: Direito do Consumidor. Resumo Aula-tema 07: Direito do Consumidor. O Direito do Consumidor estabelece as regras que regulam as relações de consumo entre consumidores e fornecedores de produtos ou serviços. Como vivemos em um

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. R E C O M E N D A Ç Ã O nº 52/2009

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. R E C O M E N D A Ç Ã O nº 52/2009 R E C O M E N D A Ç Ã O nº 52/2009 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelo Procurador da República signatário, no exercício de suas funções constitucionais e legais, em especial o artigo 6º, inciso VII, b e

Leia mais

VIGÉSIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL / CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0001225-65.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: TELEMAR NORTE LESTE S/A AGRAVADO: OCA

VIGÉSIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL / CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0001225-65.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: TELEMAR NORTE LESTE S/A AGRAVADO: OCA VIGÉSIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL / CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0001225-65.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: TELEMAR NORTE LESTE S/A AGRAVADO: OCA ORGANIZAÇÃO CULTURAL ALTERNATIVA RELATORA: DESEMBARGADORA TEREZA

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR

O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR OSMAR LOPES JUNIOR O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR Introdução Não é preciso dizer o quanto a internet

Leia mais

CONCEITOS RELEVANTES. Informação pública. Informação produzida pela Administração

CONCEITOS RELEVANTES. Informação pública. Informação produzida pela Administração CONCEITOS RELEVANTES Informação. Dados, processados ou não, que podem ser utilizados para produção e transmissão de conhecimento, contidos em qualquer meio, suporte ou formato (Lei 12.527/2011, art. 4º,

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Contrato de Prestação de Serviços. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Contrato de Prestação de Serviços Contrato de Prestação de Serviços Visão Geral dos Contratos: Formação dos Contratos;e Inadimplemento Contratual. Formação dos Contratos Validade do Negócio Jurídico: Agente

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Ao Senhor Presidente Marcio Serôa de Araujo Coriolano Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) Rua Senador Dantas 74, 8º andar Centro Rio de Janeiro, RJ - CEP

Leia mais

Ref.: Cartões de Crédito - Cobrança de preço diferenciado na venda com cartão de crédito (PLV 12/2009 texto substituto da MP 460)

Ref.: Cartões de Crédito - Cobrança de preço diferenciado na venda com cartão de crédito (PLV 12/2009 texto substituto da MP 460) OFÍCIO nº 1044.07/09 São Paulo, 14 de Julho de 2009 Exmo Deputado Federal Câmara dos Deputados Praça dos Três Poderes Brasília - DF CEP: 70160-900 Ref.: Cartões de Crédito - Cobrança de preço diferenciado

Leia mais

AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE LIMINAR

AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE LIMINAR EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA CAPITAL VARA EMPRESARIAL DA COMARCA DA A COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, vem, pela presente, por seus procuradores que

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR O DIREITO DO CONSUMIDOR NO COMÉRCIO ELETRÔNICO

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR O DIREITO DO CONSUMIDOR NO COMÉRCIO ELETRÔNICO O DIREITO DO CONSUMIDOR NO COMÉRCIO ELETRÔNICO CECÍLIE OLIVEIRA MEDEIROS A compra on line já é uma realidade da qual empresas de todos os segmentos não podem mais fugir. A internet tem sido essencial na

Leia mais

Marco histórico inicial: Revolução Industrial - crescimento populacional nas metrópoles.

Marco histórico inicial: Revolução Industrial - crescimento populacional nas metrópoles. HISTÓRICO Marco histórico inicial: Revolução Industrial - crescimento populacional nas metrópoles. Novo modelo de produção: produção em série, a standartização da produção, a homogeinização da produção.

Leia mais

Direito do Consumidor: Responsabilidade Civil e o Dever de Indenizar

Direito do Consumidor: Responsabilidade Civil e o Dever de Indenizar Direito do Consumidor: Responsabilidade Civil e o Dever de Indenizar Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012 RESUMO Finalidade da Responsabilidade Civil Segurança Jurídica Sistema de Garantias Tutela

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO FORNECEDOR PELOS RISCOS DO DESENVOLVIMENTO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO FORNECEDOR PELOS RISCOS DO DESENVOLVIMENTO PRISCILLA DA SILVA SANTOS RESPONSABILIDADE CIVIL DO FORNECEDOR PELOS RISCOS DO DESENVOLVIMENTO Monografia apresentada como requisito para conclusão do curso de bacharelado em Direito do Centro Universitário

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS. RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br

MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS. RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br MARCO CIVIL - LEI 12.965/14 Constituição da Internet Estabelece princípios, garantias,

Leia mais

A possibilidade da Pessoa Jurídica ser caracterizada como consumidora no chamado consumo intermediário

A possibilidade da Pessoa Jurídica ser caracterizada como consumidora no chamado consumo intermediário A possibilidade da Pessoa Jurídica ser caracterizada como consumidora no chamado consumo intermediário O enfoque é em que hipótese a pessoa jurídica pode ser considerada consumidora. Constata-se que não

Leia mais

Comissão Especial De Defesa do Consumidor. Hércules Amaral Presidente

Comissão Especial De Defesa do Consumidor. Hércules Amaral Presidente Comissão Especial De Defesa do Consumidor Hércules Amaral Presidente Audiência Pública Debate dos dispositivos que delimitam o período do dia ou data e horário para a entrega de produtos ou prestação de

Leia mais

garante: respeito/consideração implica: direitos/deveres

garante: respeito/consideração implica: direitos/deveres 1 UNIDADE II PRINCÍPIOS DO DIREITO CONTRATUAL P R I N C Í P I O S 1) PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA 2) PRINCÍPIO DA AUTONOMIA DA VONTADE 3) PRINCÍPIO DO CONSENSUALISMO 4) PRINCÍPIO OBRIGATORIEDADE

Leia mais

PRESCRIÇÃO SEGURO-SAÚDE

PRESCRIÇÃO SEGURO-SAÚDE BuscaLegis.ccj.ufsc.br PRESCRIÇÃO SEGURO-SAÚDE Autor: Valcir Edson Mayer Advogado e Professor OAB/SC 17.150 Rua General Osório, n.º 311 - Salas 202 e 205 Centro Coml. Diplomata - Centro - Timbó/SC CEP

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Ao Senhor Presidente Arlindo de Almeida Diretoria da Associação Brasileira de Medicina de Grupo - Abramge Rua Treze de Maio, nº 1540, Bela Vista 01327-002 São Paulo SP RECOMENDAÇÃO

Leia mais

Capítulo III. 1. Vulnerabilidade do consumidor

Capítulo III. 1. Vulnerabilidade do consumidor Capítulo III Princípios do CDC Sumário 1. Vulnerabilidade do consumidor 2. Transparência 3. Informação 4. Segurança 5. Equilíbrio nas prestações 6. Reparação integral 7. Solidariedade 8. Interpretação

Leia mais

Responsabilidade Tributária. Dissolução Irregular como Infração à Lei. Prof. Marcus Lívio

Responsabilidade Tributária. Dissolução Irregular como Infração à Lei. Prof. Marcus Lívio Responsabilidade Tributária. Dissolução Irregular como Infração à Lei Prof. Marcus Lívio CTN Art. 135. São pessoalmente responsáveis pelos créditos correspondentes a obrigações tributárias resultantes

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR JULIANA PULLINO ARTIGO: O CONSUMIDOR DESTINATÁRIO FINAL OU STRICTO SENSU: CONCEITO E PROTEÇÃO LEGAL

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR JULIANA PULLINO ARTIGO: O CONSUMIDOR DESTINATÁRIO FINAL OU STRICTO SENSU: CONCEITO E PROTEÇÃO LEGAL JULIANA PULLINO ARTIGO: O CONSUMIDOR DESTINATÁRIO FINAL OU STRICTO SENSU: CONCEITO E PROTEÇÃO LEGAL Professora Doutora: Mirella D Angelo MESTRADO EM DIREITO UNIMES 2013 O CONSUMIDOR DESTINATÁRIO FINAL

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. A Responsabilidade Civil nos Contratos Eletrônicos Consumeristas. Natália Alves do Espírito Santo

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. A Responsabilidade Civil nos Contratos Eletrônicos Consumeristas. Natália Alves do Espírito Santo 0 Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro A Responsabilidade Civil nos Contratos Eletrônicos Consumeristas Natália Alves do Espírito Santo Rio de Janeiro 2014 1 NATÁLIA ALVES DO ESPÍRITO SANTO

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N o 6.099, DE 12 DE SETEMBRO DE 1974. Dispõe sobre o tratamento tributário das operações de arrendamento mercantil e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO 1 - RESPOSTAS. 1.1. Quais as funções dos Princípios? RESPOSTA: Os princípios apresentam uma tríplice função:

ESTUDO DIRIGIDO 1 - RESPOSTAS. 1.1. Quais as funções dos Princípios? RESPOSTA: Os princípios apresentam uma tríplice função: ESTUDO DIRIGIDO 1 - RESPOSTAS 1. Princípios do Direito do Trabalho 1.1. Quais as funções dos Princípios? RESPOSTA: Os princípios apresentam uma tríplice função: a) Função informativa/inspiradora: informam

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015

CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015 EDIÇÃO 72, SEÇÃO I, PÁGINA 35, DE 16 DE ABRIL DE 2015 CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015 Dispõe sobre os processos de certificação, habilitação e qualificação

Leia mais

LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986

LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986 LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986 Cria o Fundo de Prevenção, Recuperação e de Combate às Drogas de Abuso, dispõe sobre os Bens Apreendidos e Adquiridos com Produtos de Tráfico Ilícito de Drogas ou

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP. A AÇÃO CIVIL PÚBLICA COMO VIA PROCESSUAL ADEQUADA A IMPEDIR E REPRIMIR DANOS AO CONSUMIDOR A ação civil pública, disciplinada pela

Leia mais

O Código de Defesa do Consumidor e os contratos bancários

O Código de Defesa do Consumidor e os contratos bancários O Código de Defesa do Consumidor e os contratos bancários Elaborado em 06.2007. Alexsandro Gomes de Oliveira Bacharel em Direito pela PUC/PR. Advogado. Especialista em Direito Civil e Empresarial pela

Leia mais

PAINEL SETORIAL MEDIÇÃO DE EFLUENTES INMETRO 2012

PAINEL SETORIAL MEDIÇÃO DE EFLUENTES INMETRO 2012 PAINEL SETORIAL MEDIÇÃO DE EFLUENTES INMETRO 2012 A Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento ASSEMAE É uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, fundada em 1984. Os associados

Leia mais

Aspectos da responsabilidade civil no Código de Defesa do Consumidor e excludentes

Aspectos da responsabilidade civil no Código de Defesa do Consumidor e excludentes Aspectos da responsabilidade civil no Código de Defesa do Consumidor e excludentes Michele Oliveira Teixeira advogada e professora do Centro Universitário Franciscano em Santa Maria (RS) Simone Stabel

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

Expedida nos autos do Inquérito Civil n. 1.29.000.001842/2009-51

Expedida nos autos do Inquérito Civil n. 1.29.000.001842/2009-51 RECOMENDAÇÃO N. 02/2014 Expedida nos autos do Inquérito Civil n. 1.29.000.001842/2009-51 Autoridades Públicas destinatárias: Excelentíssimo Senhor JOÃO BATISTA DE REZENDE Diretor-Presidente da Agência

Leia mais

Classificação da pessoa jurídica quanto à estrutura interna:

Classificação da pessoa jurídica quanto à estrutura interna: Classificação da pessoa jurídica quanto à estrutura interna: São consideradas universitas personarum, quando forem uma associação de pessoas, atenderem aos fins e interesses dos sócios. (fins mutáveis)

Leia mais

OAB/SP 136.º EXAME DE ORDEM/2008 PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL. Direito do Trabalho PEÇA PROFISSIONAL PONTO 1

OAB/SP 136.º EXAME DE ORDEM/2008 PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL. Direito do Trabalho PEÇA PROFISSIONAL PONTO 1 OAB/SP 136.º EXAME DE ORDEM/2008 PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL Direito do Trabalho PEÇA PROFISSIONAL PONTO 1 O secretário de relações do trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, com atuação em Brasília

Leia mais

PRINCÍPIOS ADOTADOS PELO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

PRINCÍPIOS ADOTADOS PELO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PRINCÍPIOS ADOTADOS PELO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR Daniela Maria Paludo 1 1 INTRODUÇÃO O presente artigo traz a apresentação dos princípios adotados pelo Código de Defesa do Consumidor CDC, bem como

Leia mais

POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política Antitruste das Empresas Eletrobras

POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política Antitruste das Empresas Eletrobras Política Antitruste das Empresas Eletrobras Versão 1.0 19/05/2014 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Conceitos... 3 3. Referências... 3 4. Princípios... 4 5. Diretrizes... 4 5.1. Corrupção, Suborno & Tráfico

Leia mais

Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico. Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP

Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico. Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP PRÁTICA MÉDICA A prática médica se baseia na relação médicopaciente,

Leia mais

CAUTELAS DA CONSTRUTORA NA ESCOLHA DO FORNECEDOR DE INSUMOS: vícios ocultos e o regime de responsabilidade solidária do CDC

CAUTELAS DA CONSTRUTORA NA ESCOLHA DO FORNECEDOR DE INSUMOS: vícios ocultos e o regime de responsabilidade solidária do CDC CAUTELAS DA CONSTRUTORA NA ESCOLHA DO FORNECEDOR DE INSUMOS: vícios ocultos e o regime de responsabilidade solidária do CDC Por Rodrigo Antola Aita 1. Introdução As empresas construtoras e incorporadoras,

Leia mais

Reflexões críticas acerca da cobrança do estacionamento pelos Shopping Centers.

Reflexões críticas acerca da cobrança do estacionamento pelos Shopping Centers. Reflexões críticas acerca da cobrança do estacionamento pelos Shopping Centers. Introdução: Adriano Celestino Ribeiro Barros Bacharel em Direito O estacionamento do Shopping Center não é gratuito, pois

Leia mais

PARECER Nº, DE 2014. RELATOR: Senador CÍCERO LUCENA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2014. RELATOR: Senador CÍCERO LUCENA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2014 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, sobre o Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 49, de 2014 (PL nº 7.409/2010, na origem), do Deputado Fabio

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS Atividade de intermediação de negócios imobiliários relativos à compra e venda e locação Moira de Toledo Alkessuani Mercado Imobiliário Importância

Leia mais

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROJETO DE LEI N o 1.103, DE 2007 Dispõe sobre a desvinculação nas faturas de energia elétrica, dos valores relativos ao consumo mensal de energia e à contribuição de iluminação

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA.ª VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA EM MARÍLIA (SP)

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA.ª VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA EM MARÍLIA (SP) ANP Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Marília (SP) EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA.ª VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA

Leia mais

Como oportunamente lembrou Maria Antonieta Zanardo Donato[1], ao tratar da árdua tarefa de conceituar o consumidor:

Como oportunamente lembrou Maria Antonieta Zanardo Donato[1], ao tratar da árdua tarefa de conceituar o consumidor: CONSUMIDOR E SITES DA INTERNET Ingrid Melania Rasmusen Amaya Introdução Análise sob a ótica do Código de Defesa do Consumidor - Codecom considerando-se cliente o proprietário responsável pelo site a ser

Leia mais

DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR

DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR O PROCON MUNICIPAL tem como principal tarefa a proteção e defesa do consumidor, por isso desenvolveu este guia para melhor transparência e respeito, para você, consumidor.

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Venda Casada nos Contratos Bancários. Raul Pereira

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Venda Casada nos Contratos Bancários. Raul Pereira Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro Venda Casada nos Contratos Bancários Raul Pereira Rio de Janeiro 2014 RAUL PEREIRA Venda Casada nos Contratos Bancários Artigo Científico apresentado

Leia mais

(I) RELAÇÃO JURÍDICA DE CONSUMO

(I) RELAÇÃO JURÍDICA DE CONSUMO (I) RELAÇÃO JURÍDICA DE CONSUMO 1. Em 16.09.97, a autora celebrou com a ré um contrato de arrendamento mercantil com opção de compra, tendo por objeto o automóvel (...), com valor de R$ 13.500,00, indexado

Leia mais