REGRAS BÁSICAS - PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGRAS BÁSICAS - PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº"

Transcrição

1 1 - BENEFÍCIOS OFERECIDOS O Plano de Benefícios FAF oferece os seguintes benefícios aos seus participantes, ou aos dependentes de participantes falecidos: I - quanto aos participantes: - suplementação de aposentadoria por invalidez; - suplementação de aposentadoria por idade; - suplementação de aposentadoria por tempo de contribuição; - suplementação de aposentadoria especial; - suplementação de auxílio-doença. II - quanto aos dependentes: - suplementação de pensão. 2 - CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO NO PLANO O Plano de Benefícios FAF encontra-se fechado para adesões Para gozar dos benefícios oferecidos pelo Plano, é preciso: estar devidamente inscrito no Plano; ter pago regularmente as contribuições previstas no Regulamento; ter cumprido o período de carência fixado em relação a cada um dos benefícios oferecidos; ter perdido o vínculo funcional com a Patrocinadora, nos casos de suplementação de aposentadoria e pensão; ter requerido e obtido do Regime Oficial de Previdência o benefício a ser suplementado e ter requerido à BFPP o benefício pretendido, em formulário próprio, após ter preenchido os demais requisitos exigidos pelo Regulamento O valor da suplementação devida a participante que tiver ingressado já aposentado no Plano de Suplementação corresponderá à diferença entre o Salário de Benefício (calculado conforme o item Cálculo dos Benefícios) e o valor hipotético da aposentadoria a que teria direito o mesmo participante caso estivesse se aposentando pelo Regime

2 Oficial de Previdência Social, na data da solicitação do benefício de suplementação para a BFPP São considerados dependentes do participante, observadas as condições contidas no Regulamento do Plano: I - o cônjuge; o companheiro ou a companheira mantido(a) pelo tempo que a lei determinar; e os filhos não emancipados menores de 21 anos ou inválidos; II - o pai inválido, e a mãe. A existência de dependentes de qualquer das classes previstas no item I exclui automaticamente do direito às prestações os das classes previstas no item II. 3- CARÊNCIA Para que o participante possa usufruir as suplementações oferecidas pelo Plano, é necessário o pagamento de contribuições para a BFPP, ou para a gestora anterior do Plano (FAF), por um período mínimo de tempo. São os seguintes os períodos de carência para gozo das suplementações: Suplementações de Pensão e de Aposentadorias por Tempo de Contribuição, Especial, Idade e Invalidez a) Participante inscrito com até 39 (trinta e nove) anos de idade: 5 (cinco) anos de vinculação com a Patrocinadora e 5 (cinco) anos como participante regularmente inscrito e contribuinte da BFPP (considerado o tempo de contribuição à gestora anterior do Plano, a FAF); b) Participante inscrito com idade igual ou superior a 40 (quarenta) anos: 10 (dez) anos de vinculação com a Patrocinadora e 10 (dez) anos como participante regularmente inscrito e contribuinte da BFPP (considerado o tempo de contribuição à gestora anterior do Plano, a FAF); Suplementações de Auxílio-doença, Pensão e Aposentadoria por Invalidez decorrentes de acidente de trabalho - sem carência Suplementações de Auxílio-doença

3 - 01 (um) ano de vinculação com a Patrocinadora e 01 (um) ano como participante regularmente inscrito e contribuinte da BFPP (considerado o tempo de contribuição à gestora anterior do Plano, a FAF); Participantes em geral Além dos períodos de carência mencionados nos 3 (três) subitens anteriores (3.1, 3.2 e 3.3), a Suplementação de Aposentadoria por Tempo de Contribuição será devida somente a participante com 55 (cinqüenta e cinco) anos completos, ou mais, de idade, e a Suplementação de Aposentadoria Especial somente a participante com idade mínima de 53 (cinqüenta e três), 51(cinqüenta e um) ou 49 (quarenta e nove) anos, conforme tenha sido, respectivamente, de 25 (vinte e cinco), 20 (vinte) ou 15 (quinze) anos, o tempo de serviço exigido pelo Regime Oficial de Previdência para gozo do benefício a ser suplementado. 4 - CÁLCULO DOS BENEFÍCIOS Para cálculo dos benefícios dois conceitos são utilizados: Salário de Participação - todas as parcelas recebidas pelo participante a título de remuneração, excluídos o 13º, gratificações, abono de férias e indenizações, sobre as quais incidem as contribuições mensais para o Plano, até o limite fixado no Regulamento. Salário de Benefício - média aritmética simples de todos os últimos Salários de Participação dos meses imediatamente anteriores ao do afastamento da atividade, até o máximo de 12, apurados em período não superior a 12 meses, corrigidos, mês a mês, pelo índice determinado pela legislação em vigor para o reajuste geral dos salários, limitado a 80% do Salário de Participação observado no mês imediatamente anterior ao mês de afastamento da atividade. No caso do participante optante, o Salário de Benefício corresponde à média aritmética simples de todos os últimos Salários de Participação dos meses imediatamente anteriores ao do requerimento do benefício para a BFPP, até o máximo de 12, apurados em período não superior a 12 meses, corrigidos, mês a mês, pelo índice determinado pela legislação em vigor para o reajuste geral dos salários, limitado a 80% do Salário de Participação observado no mês imediatamente anterior ao mês do requerimento do benefício para a BFPP Suplementações de Auxílio-doença e de Aposentadorias por Idade e Invalidez: - diferença entre o Salário de Benefício apurado nos termos do Regulamento e o valor da prestação mensal recebida do Regime Oficial de Previdência.

4 4.2 - Suplementação de Aposentadoria por Tempo de Contribuição: - a diferença determinada segundo o subitem 4.1 multiplicada pela fração: anos-previdência social X anos- patrocinador 35 ou limitados os anos-previdência social a 35 (trinta e cinco) para os participantes do sexo masculino e a 30 (trinta) para os participantes do sexo feminino. Os anos patrocinador estão limitados a 10 (dez), para ambos os sexos Suplementação de Aposentadoria Especial: - a diferença determinada segundo o subitem 4.1 multiplicado pela fração: anos-previdência social X anos patrocinador 15,20 ou limitados os anos-previdência social ao tempo mínimo de trabalho exigido pelo Regime Oficial de Previdência para a atividade profissional do participante Suplementação de Pensão - uma cota familiar correspondente a 50% (cinqüenta por cento) do valor da suplementação de aposentadoria que o participante percebia na data do falecimento, por força de Regulamento, ou daquele a que teria direito se na data aludida fosse já aposentado pelo Regime Oficial de Previdência, acrescida de cotas individuais por dependentes, até o máximo de 5 (cinco), correspondendo cada cota a 10% (dez por cento) do valor da mesma suplementação. 5 - REAJUSTE DOS BENEFÍCIOS Os benefícios de pagamento mensal assegurados pelo Plano são reajustados anualmente, no mês de maio, de acordo com a variação acumulada do Índice do Plano (INPC/FGV), nos 12 (doze) meses imediatamente anteriores ao do reajuste. 6 - RESGATE DE CONTRIBUIÇÕES Desligamento do Plano de Benefícios após a perda de vínculo com a Patrocinadora, mediante o recebimento à vista ou em até 12 parcelas mensais dos valores correspondentes a 100% das contribuições pagas pelo próprio Participante para o Plano, atualizadas até a data dos respectivos pagamentos de acordo com o a variação do IGPM/FGV. Há incidência de Imposto de Renda no momento do Resgate.

5 7 - OPÇÃO DE PERMANÊNCIA O participante que perder o vínculo com a Patrocinadora poderá manifestar a intenção de permanecer como participante do Plano, desde que manifeste tal intenção mediante o protocolo de Termo de Opção perante a BFPP, dentro do prazo de máximo de 60 (sessenta) dias contados da data do recebimento de extrato elaborado pela BFPP nos termos e no prazo da legislação aplicável em vigor, desde que contribua para o Plano por meio do pagamento de contribuições mensais calculadas anualmente pelo Atuário por ocasião da Avaliação Atuarial, de acordo com a Nota Técnica, assim como as hipóteses e métodos atuariais vigentes, incidentes sobre o respectivo Salário de Participação na data do Término do seu Vínculo Empregatício. 8 - Benefício Proporcional Diferido BPD Manutenção da inscrição no Plano de Benefícios após a perda de vínculo com a Patrocinadora, na qualidade de Participante Vinculado, visando ao recebimento futuro de benefício pelo Plano, calculado nos termos e nas condições constantes do Regulamento sem o aporte de novas contribuições para o custeio de Benefícios, mas com a obrigação de custear as despesas administrativas correspondentes à sua permanência no Plano, observadas as condições regulamentares. Somente pode optar pelo BPD o Participante que já tiver completado 3 (três) anos de vinculação ao Plano. 9 - PORTABILIDADE Por ocasião do desligamento do Plano de Benefícios após a perda de vínculo com a Patrocinadora, o participante poderá solicitar a transferência do valor correspondente às contribuições pessoais por ele pagas para o Plano, atualizadas até a data da transferência de acordo com a variação do IGPM/FGV, diretamente para outra Entidade de Previdência Complementar ou sociedade seguradora autorizada a operar Planos de Benefícios de Previdência Complementar, escolhida pelo próprio Participante, observadas as condições regulamentares. Somente pode optar pela Portabilidade o Participante que já tiver completado 3 (três) anos de vinculação ao Plano PERDA DA QUALIDADE DE PARTICIPANTE O cancelamento da inscrição do participante dar-se-á: I- a requerimento do participante; II- com a perda do vínculo empregatício com Patrocinadora, salvo se: a) o participante optar por permanecer inscrito no Plano na qualidade de Optante;

6 b) o participante optar pelo Benefício Proporcional Diferido - BPD na qualidade de Vinculado, ou tiver sua opção pelo mesmo instituto presumida; c) o participante entrar em gozo de benefício de suplementação de aposentadoria assegurado por este Regulamento; III- em decorrência de atraso, pelo participante, no pagamento de 03 (três) contribuições alternadas ou consecutivas devidas ao Plano, por cujos recolhimentos à BFPP seja diretamente responsável nos termos do Regulamento; IV- em decorrência de seu falecimento; V- em decorrência da opção pelo instituto do Resgate; VI- em decorrência da opção pelo instituto da Portabilidade.

PERGUNTAS FREQUENTES PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº

PERGUNTAS FREQUENTES PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº 1 - Quem pode ingressar no Plano de Benefícios FAF? O Plano de Benefícios está fechado ao ingresso de novos Participantes desde 01.01.2003. 2 - Como são fixadas as contribuições mensais dos Participantes

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações do Regulamento do Plano de Aposentadoria Básico da PREVI-SIEMENS

Quadro Comparativo das Alterações do Regulamento do Plano de Aposentadoria Básico da PREVI-SIEMENS Capítulo A.7. Dos Institutos Legais Obrigatórios A.7.1 - No caso de Término do Vínculo Empregatício, o Participante Ativo que não for elegível ao Benefício de Aposentadoria Normal previsto neste Regulamento

Leia mais

Regulamento do Plano de Benefícios FAF

Regulamento do Plano de Benefícios FAF Regulamento do Plano de Benefícios FAF Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar - PREVIC, através da Portaria nº 295, de 12/06/2012, publicada no D.O.U. de 13/06/2012. Regulamento

Leia mais

CARTILHA DO PLANO CELPREV

CARTILHA DO PLANO CELPREV CARTILHA DO PLANO CELPREV O QUE É O CELPREV? O CELPREV é um plano de contribuição definida, também conhecido como plano CD, que nada mais é do que uma poupança individual na qual serão investidos dois

Leia mais

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado Entenda mais sobre O Plano Copasa Saldado Apresentação Senhor (a) Participante: Ao publicar este material, a Fundação Libertas tem por objeto facilitar o entendimento e a disseminação dos principais dispositivos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DEFINIÇÃO. O que é o Plano de Contribuição Definida CD

APRESENTAÇÃO DEFINIÇÃO. O que é o Plano de Contribuição Definida CD APRESENTAÇÃO Esta cartilha tem o objetivo de informá-lo, de forma simples e precisa, sobre os principais pontos do Plano SERGUS de Benefícios na modalidade de Contribuição Definida (CD), baseado no seu

Leia mais

Plano BD Proposta de alteração regulamentar versão: agosto/2014 Texto atual Modificações Justificativa de alteração

Plano BD Proposta de alteração regulamentar versão: agosto/2014 Texto atual Modificações Justificativa de alteração Plano BD Proposta de alteração regulamentar versão: agosto/2014 Texto atual Modificações Justificativa de alteração Glossário Equivalência Atuarial: expressão utilizada para denotar a igualdade entre o

Leia mais

Plano Petros 2 - Premissas da sua estruturação

Plano Petros 2 - Premissas da sua estruturação Plano Petros 2 - Premissas da sua estruturação PLANO PETROS 2 PREMISSAS DA SUA ESTRUTURAÇÃO O PLANO PETROS-2 será estruturado na modalidade de Contribuição Variável, nos termos da legislação aplicável

Leia mais

CARTILHA DO PARTICIPANTE. O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência.

CARTILHA DO PARTICIPANTE. O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência. O que é o OABPREV/RS? CARTILHA DO PARTICIPANTE O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência. Quem instituiu o OABPREV/RS? A Ordem dos Advogados

Leia mais

Regras Básicas do seu Plano de Benefícios

Regras Básicas do seu Plano de Benefícios Índice Apresentação Inscrição Cancelamento Contribuição Joia Salário-de-Participação Salário-Real-de-Benefício SRB Dos Benefícios Aposentadoria Por Tempo de Contribuição Aposentadoria Por Tempo de Contribuição

Leia mais

REGULAMENTO PLANO PREVIND SESI/RS

REGULAMENTO PLANO PREVIND SESI/RS REGULAMENTO PLANO PREVIND SESI/RS CNPB Nº 19.900.013-19 Texto Atual Texto Proposto Justificativa São partes no presente instrumento: Fundo SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA DO RIO GRANDE DO SUL -

Leia mais

Plano de Benefícios CD-05

Plano de Benefícios CD-05 1/5 Plano de Benefícios CD-05 Nosso Plano é cuidar do seu futuro! 2/5 1 Apresentação A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada, que tem como objetivo

Leia mais

Regras básicas do seu. Plano de Benefícios

Regras básicas do seu. Plano de Benefícios Regras básicas do seu Plano de Benefícios 1 2 índice 3 3 3 4 4 4 5 5 5 5 6 6 6 7 7 7 8 8 9 Apresentação Inscrição Cancelamento Institutos Obrigatórios Contribuição Joia Salário-de-Participação Salário-Real-de-Benefício

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1/5 Plano de Benefícios CD-02 Cuidar do seu futuro é o nosso negócio! 2/5 1 Por que foi criado o Plano CD-02? O Plano CD-02 foi desenhado no modelo de Contribuição Definida, um plano totalmente individual,

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV

CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV DATUSPREV Sociedade de Previdência Complementar CIASC Plano CIASCPREV CNPJ 10.605.283/0001-59 CNPB 2009.0009-19 Órgão Regulamentador PREVIC Ministério da Previdência Social

Leia mais

REDAÇÃO ATUAL REDAÇÃO PROPOSTA IMPACTOS

REDAÇÃO ATUAL REDAÇÃO PROPOSTA IMPACTOS XIII XIV "Índice de Reajuste": significa o índice geral de aumentos salariais concedidos pela Patrocinadora 3M do Brasil Ltda., desconsiderados os aumentos reais. O Conselho Deliberativo poderá determinar

Leia mais

CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO N.º 9, DE 27 DE JUNHO DE 2002

CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO N.º 9, DE 27 DE JUNHO DE 2002 CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO N.º 9, DE 27 DE JUNHO DE 2002 Dispõe sobre o instituto da portabilidade em planos de benefícios de entidades fechadas de previdência complementar

Leia mais

Pense no seu futuro! Plano de Contribuição Variável CV - Prevdata II

Pense no seu futuro! Plano de Contribuição Variável CV - Prevdata II Pense no seu futuro! Plano de Contribuição Variável CV - Prevdata II A Prevdata É uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, que tem por finalidade a instituição e administração de planos de benefícios

Leia mais

Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF

Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF A Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, órgão que regulamenta e fiscaliza os fundos de pensão no Brasil, aprovou em 13 de

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev MSD Prev Sociedade de Previdência Privada CNPB:19.980.047-83 CNPJ:02.726.871/0001-12 Anexo I Ata de Reunião Extraordinária

Leia mais

plano misto de benefício suplementar

plano misto de benefício suplementar plano misto de benefício suplementar CNPB 1995.0039-56 Edição: janeiro 2016 REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIO SUPLEMENTAR (PLANO MILÊNIO) (Aprovado através da Portaria n.º 14, de 07-01-2016, publicada

Leia mais

C A R T I L H A I N P E L P R E V PREV

C A R T I L H A I N P E L P R E V PREV C A R T I L H A I N P E L P R E V PREV 2 CARTILHA INPELPREV Bem-vindo, novo participante! É com satisfação que recebemos sua adesão ao INPELPrev, Plano desenhado para oferecer uma complementação de aposentadoria

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações do Regulamento do Plano de Aposentadoria Suplementar da PREVI-SIEMENS

Quadro Comparativo das Alterações do Regulamento do Plano de Aposentadoria Suplementar da PREVI-SIEMENS Capítulo B.1. Do Objeto Capítulo B.1. Do Objeto Item B.1.2.1 Item B.1.2.1 A partir de 1º. de janeiro de 2009 serão vedadas inscrições de novos Participantes neste Plano, caracterizando-se como plano em

Leia mais

PLANO A/B REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

PLANO A/B REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT PLANO A/B REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT PLANO A/B REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT 2 REGULAMENTO - PLANO

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n )

PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n ) PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n. 2013.0011-18) TEXTO ORIGINAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA Do Glossário XXVII Resgate : o instituto que prevê o recebimento do valor conforme previsto no Regulamento

Leia mais

2º Semestre de

2º Semestre de 1 2 2º Semestre de 2010 Informações sobre a nova estrutura do Plano de Benefícios PreviSenac 3 Introdução: Este folheto é destinado aos participantes do Plano de Benefícios PreviSenac que, até a data da

Leia mais

Versão 16, de 23/11/15

Versão 16, de 23/11/15 REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFICIO SERGUS NA MODELAGEM DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA APROVADO PELO CONSELHO DELIBERATIVO EM 30/11/2015 Versão 16, de 23/11/15 REGULAMENTO PLANO DE BENEFÍCIOS SERGUS CD GLOSSÁRIO

Leia mais

FUNDAÇÃO SÃO FRANCISCO DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS I (CNPB: ) REGULAMENTO

FUNDAÇÃO SÃO FRANCISCO DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS I (CNPB: ) REGULAMENTO FUNDAÇÃO SÃO FRANCISCO DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS I (CNPB: 1981.0010-18) REGULAMENTO Aprovado pela Portaria MPS/PREVIC/DITEC Nº 439, de 22/08/2014 TÍTULO I DO OBJETO Art. 1 o Este Regulamento

Leia mais

Manual do. Saldamento

Manual do. Saldamento Manual do Saldamento O SALDAMENTO. O QUE É E QUANDO OCORREU? Em 31 de março de 2010, a PREVEME efetuou o saldamento do plano de benefícios de todos os seus participantes ativos. Isto significa que esta

Leia mais

MANUAL PARTICIPANTE. Plano Vida. Junho 2008

MANUAL PARTICIPANTE. Plano Vida. Junho 2008 MANUAL DO PARTICIPANTE Plano Vida Junho 2008 CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR APRESENTAÇÃO Este é o MANUAL DO PARTICIPANTE da CAGEPREV, material explicativo que descreve, em linguagem

Leia mais

REGULAMENTO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 001 DA PREVSAN CNPB

REGULAMENTO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 001 DA PREVSAN CNPB Alterações aprovadas conforme Ofício nº 2.394/CGAT/DITEC/PREVIC, datado de 04/08/2010 e Portaria nº. 599, do Diretor de Análise Técnica, publicada no D.O.U. de 09 de agosto de 2010, Seção 1. REGULAMENTO

Leia mais

Manual do Aposentado e Pensionista

Manual do Aposentado e Pensionista Manual do Aposentado e Pensionista 1 SUMÁRIO Qual é o significado de Aposentado e Pensionista?...3 Quando é realizado o pagamento do Benefício?...3 Quais as formas de recebimento dos Benefícios?...3 Quando

Leia mais

PLANO MILÊNIO NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA E OUTRAS ALTERAÇÕES

PLANO MILÊNIO NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA E OUTRAS ALTERAÇÕES PLANO MILÊNIO NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA E OUTRAS ALTERAÇÕES INFORMATIVO N.º 165-13/07/2010 http://www.cbsprev.com.br Central de Atendimento 08000-268181 Caro(a) Participante, Para a melhor compreensão

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS REGULAMENTO DO PLANO CBSPREV NAMISA (Aprovado por meio da Portaria n.º 725, de 20-07-2017, publicada no Diário Oficial da União n.º 141, de 25-07-2017) SUMÁRIO CAPÍTULO

Leia mais

FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PLANO A/B

FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PLANO A/B FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PLANO A/B ÍNDICE CAPÍTULO I - CONDIÇÕES GERAIS... 4 CAPÍTULO II - CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DO PLANO A... 18 CAPÍTULO III - CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

Leia mais

CELPOS FUNDAÇÃO CELPE DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS DEFINIDOS (PLANO BD) SEÇÃO I DEFINIÇÕES

CELPOS FUNDAÇÃO CELPE DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS DEFINIDOS (PLANO BD) SEÇÃO I DEFINIÇÕES CELPOS FUNDAÇÃO CELPE DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS DEFINIDOS (PLANO BD) SEÇÃO I DEFINIÇÕES 1. Para efeito deste Plano de Benefícios Definidos, a seguir designado também por PLANO BD ou por

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS Nº 01

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS Nº 01 REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS Nº 01 CAPÍTULO I - DO OBJETIVO... 2 CAPÍTULO II - DA INSCRIÇÃO NO PLANO DE BENEFÍCIOS... 2 SEÇÃO I - DOS PARTICIPANTES... 2 SEÇÃO II - DOS DEPENDENTES... 3 CAPÍTULO III

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO BÁSICO DE BENEFÍCIOS ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 DA FINALIDADE... 3 CAPÍTULO II... 3

REGULAMENTO DO PLANO BÁSICO DE BENEFÍCIOS ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 DA FINALIDADE... 3 CAPÍTULO II... 3 REGULAMENTO DO PLANO BÁSICO DE BENEFÍCIOS ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 DA FINALIDADE... 3 CAPÍTULO II... 3 DOS PARTICIPANTES, DOS ASSISTIDOS E DOS DEPENDENTES... 3 Seção I... 3 Seção II... 4 Seção III... 4 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO PREVIDENCIAL B DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO INSTITUTO DE RESSEGUROS DO BRASIL P R E V I R B

REGULAMENTO DO PLANO PREVIDENCIAL B DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO INSTITUTO DE RESSEGUROS DO BRASIL P R E V I R B REGULAMENTO DO PLANO PREVIDENCIAL B DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO INSTITUTO DE RESSEGUROS DO BRASIL P R E V I R B CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º - O presente Regulamento Previdencial tem

Leia mais

Gerdau Sociedade de Previdência Privada REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFICIOS PREVIDENCIÁRIO I SALDADO

Gerdau Sociedade de Previdência Privada REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFICIOS PREVIDENCIÁRIO I SALDADO Gerdau Sociedade de Previdência Privada REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFICIOS PREVIDENCIÁRIO I SALDADO ÍNDICE Capítulo Página I Do Objeto... 2 II Dos Membros... 3 III Do Salário Real de Benefício SRB e do

Leia mais

ÍNDICE. 2. INTRODUÇÃO Apresentação A Previdência Complementar A Fundação CEEE...

ÍNDICE. 2. INTRODUÇÃO Apresentação A Previdência Complementar A Fundação CEEE... 1 ÍNDICE 2. INTRODUÇÃO... 05 Apresentação... 05 A Previdência Complementar... 05 A Fundação CEEE... 05 O CeeePrev... 05 3. INSCRIÇÃO... 07 Quem pode ser Participante do CeeePrev... 07 Inscrição no CeeePrev...

Leia mais

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS QUEM PODE SOLICITAR EMPRÉSTIMO PARTICIPANTES ATIVOS PARTICIPANTES ASSISTIDOS Manter vínculo empregatício remunerado

Leia mais

ASSUNTO ANTES DAS ALTERAÇÕES APÓS AS ALTERAÇÕES Definições Serviço Contínuo

ASSUNTO ANTES DAS ALTERAÇÕES APÓS AS ALTERAÇÕES Definições Serviço Contínuo Alterações no Regulamento do Plano de A Apresentamos abaixo as alterações realizadas no Plano de A, aprovadas pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria nº

Leia mais

Regulamento do Plano de Pecúlios

Regulamento do Plano de Pecúlios Regulamento do Plano de Pecúlios 2 3 Regulamento do Plano de Pecúlios CAPÍTULO I OBJETIVO Art. 1 - O presente Regulamento tem por finalidade dispor sobre o PLANO DE PECÚLIOS, registrado na PREVIC Superintendência

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II

PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II MIGRAR OU NÃO, EIS A QUESTÃO! Conheça as principais diferenças entre o Plano de Benefícios PORTOPREV (Plano I) e o Plano de Benefícios

Leia mais

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO. Art. 1º A Constituição Federal passa a vigorar com as seguintes alterações: Art

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO. Art. 1º A Constituição Federal passa a vigorar com as seguintes alterações: Art COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A APRECIAR E PROFERIR PARECER À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40-A, DE 2003, QUE "MODIFICA OS ARTS. 37, 40, 42, 48, 96, 142 E 149 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, O ART. 8º DA

Leia mais

Vigente a partir de 24/12/1997

Vigente a partir de 24/12/1997 Vigente a partir de 24/12/1997 ÍNDICE PÁGINA CAPÍTULO I DO OBJETIVO...2 CAPÍTULO II DA INSCRIÇÃO NO PLANO DE BENEFÍCIOS...2 Seção I - Dos Participantes... 2 Seção II - Dos Dependentes...2 CAPÍTULO III

Leia mais

PLANO PRINCIPAL. Material Explicativo Plano Principal 1

PLANO PRINCIPAL. Material Explicativo Plano Principal 1 PLANO PRINCIPAL Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. Regulamento do Plano de Empréstimos Simples VISÃO PREV

VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. Regulamento do Plano de Empréstimos Simples VISÃO PREV VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Regulamento do Plano de Empréstimos Simples VISÃO PREV PG. 2 SUMÁRIO PÁG. CAPÍTULO I - DA FINALIDADE...03 CAPÍTULO II - DOS PARTICIPANTES...03 CAPÍTULO

Leia mais

FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS PLANO D

FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS PLANO D Regulamento do Plano D Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC/MPS, conforme

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS N 2 ÍNDICE

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS N 2 ÍNDICE REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS N 2 ÍNDICE Página CAPÍTULO I - DO OBJETIVO 02 CAPÍTULO II - DA INSCRIÇÃO NO PLANO DE BENEFÍCIOS 02 SEÇÃO I - Dos Participantes 02 SEÇÃO II - Dos Dependentes 03 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO-SISTEMA FCEMG

REGULAMENTO DO PLANO DE COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO-SISTEMA FCEMG REGULAMENTO DO PLANO DE COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO-SISTEMA FCEMG Setembro de 1999 CAPÍTULO I REGULAMENTO DO PLANO DE COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO SISTEMA FCEMG Natureza do Regulamento

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1/8 Plano de Benefícios BD-01 Cuidar do seu futuro é o nosso negócio! 2/8 1 Quais são as características do Plano BD-01? O Plano BD-01 foi concebido na modalidade de Benefícios Definidos-BD. Os benefícios

Leia mais

CAPÍTULO I - DO PLANO E SEUS FINS Art. 1º - O presente Regulamento disciplina o Plano de Previdência do IBA - Instituto Brasileiro de Atuária, doravan

CAPÍTULO I - DO PLANO E SEUS FINS Art. 1º - O presente Regulamento disciplina o Plano de Previdência do IBA - Instituto Brasileiro de Atuária, doravan REGULAMENTO PLANO IBAprev - Editado em abril de 2010 Versão aprovada pela SPC em 29/03/2010 (Portaria 194/SPC) Capítulo I: DO PLANO E SEUS FINS 2 Capítulo II: DOS MEMBROS 2 Capítulo III: DA INSCRIÇÃO 4

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano PAC 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 05 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem de

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02 2 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02 Brasília - DF Dezembro/2015 3 Sumário GLOSSÁRIO... 5

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS Esta cartilha traz informações e dicas, de forma simples e clara, para que você conheça as vantagens que o seu plano de previdência oferece. Leia com atenção e comece a

Leia mais

Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciais dos Empregados da CAPESESP

Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciais dos Empregados da CAPESESP Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciais dos Empregados da CAPESESP 2 3 Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciais dos Empregados da CAPESESP CAPÍTULO I OBJETIVO Art. 1 O presente Regulamento

Leia mais

Cartilha do Regulamento do Plano CelgPrev. Cartilha do Regulamento do Plano CelgPrev

Cartilha do Regulamento do Plano CelgPrev. Cartilha do Regulamento do Plano CelgPrev Cartilha do Regulamento do Plano CelgPrev 1 Apresentação A ELETRA apresenta, nesta cartilha, um resumo com os principais pontos do Regulamento do Plano CelgPrev, disposto em formato de perguntas e respostas

Leia mais

Regulamento do PLANO VIVA DE PREVIDÊNCIA E PECÚLIO

Regulamento do PLANO VIVA DE PREVIDÊNCIA E PECÚLIO Regulamento do PLANO VIVA DE PREVIDÊNCIA E PECÚLIO Sumário CAPÍTULO I DO OBJETO... 3 CAPÍTULO II DAS DEFINIÇÕES... 3 CAPÍTULO III DOS PARTICIPANTES E BENEFICIÁRIOS... 6 Seção I Do Ingresso do Participante...

Leia mais

Saldamento do REG/Replan. e Novo Plano

Saldamento do REG/Replan. e Novo Plano Saldamento do REG/Replan e Novo Plano 1 NOVOS CAMINHOS A FUNCEF apresenta duas novidades aos associados: o Saldamento do REG/Replan e o Novo Plano de Benefícios. Neste site, você tem a oportunidade de

Leia mais

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Prezado Colaborador, O Guia do Participante tem por objetivo resumir as informações dos seguintes regulamentos oficiais: Regulamento

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Prebeg 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 05 Na hora da aposentadoria... 07 Cuide bem

Leia mais

PREVIG - Sociedade de Previdência Complementar

PREVIG - Sociedade de Previdência Complementar PREVIG - Sociedade de Previdência Complementar REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS Nome do Plano: Plano de Benefícios Definidos Nº 01 da PREVIG Aprovado pela Secretaria de Previdência Complementar Ofício

Leia mais

1) O que é um Plano de Previdência Complementar? É um plano cujo objetivo o pagamento de benefícios semelhantes aos pagos pela Previdência Social.

1) O que é um Plano de Previdência Complementar? É um plano cujo objetivo o pagamento de benefícios semelhantes aos pagos pela Previdência Social. Preparamos uma lista com as dúvidas mais comuns a respeito do Plano PREV-ESTAT. Se você ainda precisar de ajuda, ligue para 0800 025 35 45, das 8 às 19h. 1) O que é um Plano de Previdência Complementar?

Leia mais

Itaú Fundo Multipatrocinado

Itaú Fundo Multipatrocinado Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Benefícios Schneider (CNPB n 2006.0040-11) Itaú Fundo Multipatrocinado Página 1 do quadro comparativo das alterações efetuadas no

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 6 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.020-38 - PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PAQUETÁPREV DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

C A R T I L H A F o z d o C h a p e c ó P r e v. Foz do Chapecó. Prev

C A R T I L H A F o z d o C h a p e c ó P r e v. Foz do Chapecó. Prev C A R T I L H A F o z d o C h a p e c ó P r e v Foz do Chapecó Prev 2 CARTILHA FOZ DO CHAPECÓ PREV Bem-vindo, novo participante! É com satisfação que recebemos sua adesão ao Foz do Chapecó Prev, Plano

Leia mais

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil.

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Diz o art. 48, da Lei 8.213/91: Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS FUNDAÇÃO FRANCISCO MARTINS BASTOS

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS FUNDAÇÃO FRANCISCO MARTINS BASTOS REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS FUNDAÇÃO FRANCISCO MARTINS BASTOS 21 de agosto de 2007 Atendimento ao Ofício nº 2663/SPC/DETEC/CGAT, de 3/8/2007 Aprovado por meio da Portaria nº 1.734, de 10/10/2007,

Leia mais

O que você quer ser quando envelhecer

O que você quer ser quando envelhecer O que você quer ser quando envelhecer Entenda como funciona o Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Rio Grande do Sul - OABPrev-RS. 2 01 02 03 O que é OABPrev-RS?

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA PARECER Nº, DE 2003 Redação, para o segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição nº 67, de 2003 (nº 40, de 2003, na Câmara dos Deputados).

Leia mais

CAPÍTULO II - DOS MEMBROS 3 CAPÍTULO III - DA INSCRIÇÃO 4 SEÇÃO I - DO ATO JURÍDICO 4 SEÇÃO II - DO CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO 4

CAPÍTULO II - DOS MEMBROS 3 CAPÍTULO III - DA INSCRIÇÃO 4 SEÇÃO I - DO ATO JURÍDICO 4 SEÇÃO II - DO CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO 4 ÍNDICE CAPÍTULO II - DOS MEMBROS 3 CAPÍTULO III - DA INSCRIÇÃO 4 SEÇÃO I - DO ATO JURÍDICO 4 SEÇÃO II - DO CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO 4 CAPÍTULO IV - DAS CATEGORIAS DE BENEFÍCIOS E REGIMES 5 CAPÍTULO V

Leia mais

Cartilha do Participante. Previdência Complementar CASFAM

Cartilha do Participante. Previdência Complementar CASFAM Cartilha do Participante Previdência Complementar CASFAM APRESENTAÇÃO Caro (a) Participante, Preparar-se para o futuro, podendo aproveitar o período de aposentadoria com saúde e conforto, implica controlar

Leia mais

Novo Plano de Contribuição Definida -CD

Novo Plano de Contribuição Definida -CD Previ-Siemens Novo Plano de Contribuição Definida -CD Protection notice / Copyright notice Agenda A Importância de um plano de previdência Plano de Aposentadoria CD -Previ-Siemens Contribuições Procedimentos

Leia mais

único - Este Regulamento é aplicável exclusivamente aos patrocinadores e aos participantes e assistidos vinculados ao Plano SICOOB MULTIPATROCINADO.

único - Este Regulamento é aplicável exclusivamente aos patrocinadores e aos participantes e assistidos vinculados ao Plano SICOOB MULTIPATROCINADO. 1 Índice Capítulo Páginas I DO OBJETIVO 4 II DAS DEFINIÇÕES 4 III DOS MEMBROS DO PLANO SICOOB MULTIPATROCINADO 6 IV DA INSCRIÇÃO DOS MEMBROS 7 V DO CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO 9 VI DO SALÁRIO-DE-PARTICIPAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIOS

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIOS CAPESESP REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIOS PROPOSTA DE ALTERAÇÃO APROVADA PELO CONSELHO DELIBERATIVO EM 11/10/2013 CAPÍTULO I OBJETIVO Art. 1 - O presente Regulamento tem por finalidade dispor sobre o PLANO

Leia mais

Mais Vida Previdência - Entidade de Previdência Complementar. Regulamento do Plano de Aposentadoria Mais Vida Previdência

Mais Vida Previdência - Entidade de Previdência Complementar. Regulamento do Plano de Aposentadoria Mais Vida Previdência Mais Vida - Entidade de Regulamento do Plano de Aposentadoria Mais Vida Aprovado pela Portaria SPC nº 1069, de 07/05/07, publicada no Diário Oficial da União de 08/05/07 Mais Vida - Entidade de Conteúdo

Leia mais

CAPOF - CAIXA DE ASSISTÊNCIA E APOSENTADORIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO ESTADO DO MARANHÃO Regulamento do Plano de Benefício Definido

CAPOF - CAIXA DE ASSISTÊNCIA E APOSENTADORIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO ESTADO DO MARANHÃO Regulamento do Plano de Benefício Definido CAPOF - CAIXA DE ASSISTÊNCIA E APOSENTADORIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO ESTADO DO MARANHÃO Regulamento do Plano de Benefício Definido CAPÍTULO I DO PLANO DE BENEFÍCIOS E SEUS FINS Artigo 1º - O presente

Leia mais

R E G U L A M E N T O DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CIFRÃO - FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA DA CASA DA MOEDA DO BRASIL

R E G U L A M E N T O DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CIFRÃO - FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA DA CASA DA MOEDA DO BRASIL R E G U L A M E N T O DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO DA CIFRÃO - FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA DA CASA DA MOEDA DO BRASIL Aprovado pelo Ofício nº 466 / SPC, de 29/04/03 R E G U L A M E N T O DO PLANO DE BENEFÍCIO

Leia mais

Plano PBS-Telebrás. Junho/15

Plano PBS-Telebrás. Junho/15 Plano PBS-Telebrás Junho/15 Plano PBS-Telebrás Benefícios programados e de risco na modalidade de Benefício Definido (BD); Benefícios programados e de risco são determinados conforme regra de cálculo préestabelecida

Leia mais

NOTA TÉCNICA ATUARIAL 1/2009 SATA Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo S/A

NOTA TÉCNICA ATUARIAL 1/2009 SATA Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo S/A 1 NOTA TÉCNICA ATUARIAL 1/2009 SATA Serviços Auiliares de Transporte Aéreo S/A 1. INTRODUÇÃO A presente Nota Técnica Atuarial tem por finalidade a apresentação dos resultados da Avaliação Atuarial em decorrência

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria 2016 DUPREV Entidade Fechada da Previdência Complementar Sociedade Civil sem fins lucrativos independente da DuPont Regulada

Leia mais

Nota Técnica Atuarial. Plano Misto de Benefício Saldado

Nota Técnica Atuarial. Plano Misto de Benefício Saldado Nota Técnica Atuarial Plano Misto de Benefício Saldado Julho de 2010 ÍNDICE 1 - OBJETIVO...2 2 - HIPÓTESES ATUARIAIS...2 3 - MODALIDADE DOS BENEFÍCIOS...3 4 REGIMES FINANCEIROS E MÉTODOS ATUARIAIS...3

Leia mais

CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287

CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287 CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287 Artigo 201 Art. 1º Art. 201. A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem

Leia mais

Revisão dos valores do auxilio-funeral e auxílio-natalidade Art. 64 e Art. 75.

Revisão dos valores do auxilio-funeral e auxílio-natalidade Art. 64 e Art. 75. PRINCIPAIS ALTERAÇÕES/MANUTENÇÕES PROPOSTAS NO REGULAMENTO DO PBP DOS FUNCIONÁRIOS DA CAPESESP. Incluída a possibilidade de outros patrocinadores que celebrarem convênio de adesão com a CAPESESP Art. 3º

Leia mais

FUNDAÇÃO ITAIPU-BR DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL REGULAMENTO

FUNDAÇÃO ITAIPU-BR DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL REGULAMENTO FUNDAÇÃO ITAIPU-BR DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL REGULAMENTO 6ª Versão 23/02/2006 Incorpora as alterações aprovadas pela Secretaria de Previdência Complementar SPC, através do Ofício nº 581/2006/SPC/DETEC/CGAT.

Leia mais

5. Como fica a situação de quem não migrar para o InovaPrev?

5. Como fica a situação de quem não migrar para o InovaPrev? Perguntas InovaPrev 1. O que é o InovaPrev? É um plano de previdência complementar moderno, patrocinado pela Fundação CPqD, Instituto Atlântico, Já, STIC, Padtec e PSG Telecom. Sua administração é feita

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 R EFO R M A D A P R EV ID ÊN C IA P EC 287 EC 20/98 fim da aposentadoria proporcional, criação do 85/95 para o servidor público EC 41/03 Aposentadoria por

Leia mais

Fundação São Francisco de Seguridade Social

Fundação São Francisco de Seguridade Social Fundação São Francisco de Seguridade Social 1 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Secretaria Nacional de Previdência Complementar Diretoria de Análise Técnica PORTARIA Nº 310, DE 31 DE MAIO DE 2013 O DIRETOR

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016

LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016 LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016 Altera a Lei Municipal n. 1.554, de 04 de julho de 2005 que Reestrutura o Regime Próprio de Previdência Social do Município de Barra do Bugres/MT e, dá

Leia mais

Plano CV Prevdata II Benefícios - Rendas. novembro/2012

Plano CV Prevdata II Benefícios - Rendas. novembro/2012 Plano CV Prevdata II Benefícios - Rendas novembro/2012 Informações gerais sobre a administração Concedendo o Auxílio Doença da PREVDATA Auxílio Doença Carência exigida de 12 meses, exceto se for acidente

Leia mais

FUNDAÇÃO ITAÚ UNIBANCO Plano de Previdência Redecard

FUNDAÇÃO ITAÚ UNIBANCO Plano de Previdência Redecard FUNDAÇÃO ITAÚ UNIBANCO Plano de Previdência Redecard 23 de Março de 2016 Quadro Comparativo das alterações propostas para o Regulamento do Plano de Previdência Redecard administrado pela Fundação Itaú

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma r

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma r ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 12 Versão: janeiro 2008 BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ

Leia mais

REGULAMENTO 007 SUMÁRIO

REGULAMENTO 007 SUMÁRIO 11.06.08 I. OBJETO E DEFINIÇÕES GERAIS II. III. IV. PATROCINADORA PARTICIPANTE INSCRIÇÃO DE PARTICIPANTE REGULAMENTO 007 SUMÁRIO V. MANUTENÇÃO DA QUALIDADE DE PARTICIPANTE VI. PERDA DA QUALIDADE DE PARTICIPANTE

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas. Contém somente os dispositivos alterados em relação ao Regulamento vigente

Quadro Comparativo das Alterações Propostas. Contém somente os dispositivos alterados em relação ao Regulamento vigente OABPrev/RJ FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL RIO DE JANEIRO Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado RJPrev Quadro Comparativo das Alterações

Leia mais

Regulamento do Plano Básico de Benefícios - PBB

Regulamento do Plano Básico de Benefícios - PBB Regulamento do Plano Básico de Benefícios - PBB Índice Capítulo I - Da Finalidade... 2 Capítulo II - Das Definições... 2 Capítulo III - Do Patrocinador... 4 Capítulo IV - Dos Participantes, dos Assistidos

Leia mais

C ARTI LH A DE EMPRÉS TI MO A PARTI CI PA NTE

C ARTI LH A DE EMPRÉS TI MO A PARTI CI PA NTE C ARTI LH A DE EMPRÉS TI MO A PARTI CI PA NTE 1. QUAIS SÃO OS TIPOS DE EMPRÉSTIMOS OFERECIDOS PELO POSTALIS? O POSTALIS oferece atualmente a seus participantes duas modalidades de empréstimos: o simples

Leia mais