Verifiche idrauliche - T. Recco - Affluente Rio della Né. Rio della Né. dalla sezione NE-S16 alla NE-S1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Verifiche idrauliche - T. Recco - Affluente Rio della Né. Rio della Né. dalla sezione NE-S16 alla NE-S1"

Transcrição

1 Rio della Né dalla sezione NE-S16 alla NE-S1 - Profili di corrente - Sezioni idrauliche - Tabelle dei risultati Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 1 di 14

2 ne unico 20 sx dx NE-S1 NE-S2 NE-S3 NE-S4 NE-S5 NE-S6 NE-S NE-S NE-S NE-S NE-S13 NE-S Distanze progressive (m) Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 2 di 14

3 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 3 di 14

4 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 4 di 14

5 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 5 di 14

6 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 6 di 14

7 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina di 14

8 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina di 14

9 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina di 14

10 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico NE-S Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina di 14

11 River = ne Reach = unico NE-S River = ne Reach = unico Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina di 14

12 River = ne Reach = unico River = ne Reach = unico NE-S1 valle pont Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina di 14

13 HEC-RAS Plan: Nè River: ne Reach: unico Reach River Sta Profile Q Total Min Ch El W.S. Elev LOB Elev L. Freeboard ROB Elev R. Freeboard Crit W.S. E.G. Elev E.G. Slope Vel Chnl Flow Area Top Width Froude # Chl (m3/s) (m) (m) (m) (m) (m) (m) (m) (m) (m/m) (m/s) (m2) (m) unico 132 NE-S16 T= unico 132 NE-S16 T= unico 132 NE-S16 T= unico 131 NE-S15 T= unico 131 NE-S15 T= unico 131 NE-S15 T= unico 130 NE-S14 T= unico 130 NE-S14 T= unico 130 NE-S14 T= unico NE-S13 T= unico NE-S13 T= unico NE-S13 T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico 26 NE-S T= unico 26 NE-S T= unico 26 NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico NE-S T= unico 6 NE-S6 T= unico 6 NE-S6 T= unico 6 NE-S6 T= unico 5 NE-S5 T= unico 5 NE-S5 T= unico 5 NE-S5 T= unico 4 NE-S4 T= unico 4 NE-S4 T= unico 4 NE-S4 T= unico 3 NE-S3 T= Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 13 di 14

14 HEC-RAS Plan: Nè River: ne Reach: unico (Continued) Reach River Sta Profile Q Total Min Ch El W.S. Elev LOB Elev L. Freeboard ROB Elev R. Freeboard Crit W.S. E.G. Elev E.G. Slope Vel Chnl Flow Area Top Width Froude # Chl (m3/s) (m) (m) (m) (m) (m) (m) (m) (m) (m/m) (m/s) (m2) (m) unico 3 NE-S3 T= unico 3 NE-S3 T= unico 2 NE-S2 T= unico 2 NE-S2 T= unico 2 NE-S2 T= unico 1 NE-S1 T= unico 1 NE-S1 T= unico 1 NE-S1 T= unico 0.6 NE-S1 T= unico 0.6 NE-S1 T= unico 0.6 NE-S1 T= unico 0.4 Bridge unico 0.1 NE-S1 valle pont T= unico 0.1 NE-S1 valle pont T= unico 0.1 NE-S1 valle pont T= Approvato con D.C.P. n. 24 del Pagina 14 di 14

4º Trabalho. Obtenção de hidrogramas de cheia. Amortecimento de ondas de cheia afluente

4º Trabalho. Obtenção de hidrogramas de cheia. Amortecimento de ondas de cheia afluente 4º Trabalho Obtenção de hidrogramas de cheia. Amortecimento de ondas de cheia afluente Plano de trabalhos Sem.: a) Cálculo da precipitação de projecto; Cálculo do tempo de concentração da bacia hidrográfica;

Leia mais

Capítulo 78 Canais compostos

Capítulo 78 Canais compostos Capítulo 78 Canais compostos 78-1 Capítulo 78- Canais compostos 78.1 Introdução Alguns canais possuem no fundo e nas margens coeficientes de Manning diferentes. Existem varios métodos, mas pela simplicidade

Leia mais

VIII Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas 01 a 04/05/2012

VIII Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas 01 a 04/05/2012 PCH Paracambi Modelagem Hidrodinâmica VIII Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas 1 a 4/5/212 PCH Paracambi Modelagem Hidrodinâmica Antecedentes e Objetivos Atividades de desvio

Leia mais

Capítulo 92 Superelevação em canais com curvas

Capítulo 92 Superelevação em canais com curvas Capítulo 92 Superelevação em canais com curvas 92-1 Capítulo 92- Superelevação em canais com curvas 92.1 Introdução As justificativas para a adoção de uma borda livre (freeboard) são: curvas em canais

Leia mais

MUNICIPIO DE SANTA RITA DO ITUETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO ITUÊTO AIMORES / DIÁRIO GERAL DA CONTABILIDADE

MUNICIPIO DE SANTA RITA DO ITUETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO ITUÊTO AIMORES / DIÁRIO GERAL DA CONTABILIDADE E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 1 E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 2 E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 3 E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 4 E&L Contabilidade Pública Eletrônica

Leia mais

Il funzionamento di un cerniera a molla dipende dal montaggio

Il funzionamento di un cerniera a molla dipende dal montaggio ERNIERE MOLL Il funzionamento di un cerniera a molla dipende dal montaggio 0 Telaio Porta 180 Molla a chiudere ad Molla aprire 90 683 la coppia di chiusura o apertura della molla dipende dalla posizione

Leia mais

Capítulo 92 Curvas na vertical e horizontal e superelevação em curvas

Capítulo 92 Curvas na vertical e horizontal e superelevação em curvas Capítulo 92 Curvas na vertical e horizontal e superelevação em curvas Curvas na vertical e horizontal e superelevação em curvas 92-1 Capítulo 92- Curvas na vertical e horizontal e superelevação em curvas

Leia mais

Série TLC, FLC, EFLC, ECOCIRC

Série TLC, FLC, EFLC, ECOCIRC Série TLC, FLC, EFLC, ECOCIRC Circuladores com rotor imerso para sistemas de aquecimento, refrigeração e sanitários 50 Hz SÉRIE TLC - FLC - EFLC CAMPO DE PRESTAÇÕES HIDRÁULICAS A 50 Hz SÉRIE EA - EV -

Leia mais

Orientadora: Prof.ª Maria Márcia M. Machado

Orientadora: Prof.ª Maria Márcia M. Machado Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Geociências Programa de Pós-Graduação do Departamento de Cartografia Especialização em Geoprocessamento Monografia Geoprocessamento aplicado no estudo

Leia mais

Educação para a diversidade cultural: uma perspectiva para o respeito das diferenças

Educação para a diversidade cultural: uma perspectiva para o respeito das diferenças Educação para a diversidade cultural: uma perspectiva para o respeito das diferenças Education for cultural diversity: a perspective for the respect of di erences 172 InterMeio: revista do Program a de

Leia mais

Colégio de Nossa Senhora da Bonança

Colégio de Nossa Senhora da Bonança HORÁRIO 1.º A 30 9h15 10h30 115 115 12h00 ao do Meio 10h30 100 100 12h00 do Meio 130 14h30 14h15 15h30 14h15 15h15 ao 15h30 16h30 30min - XADREZ 25h 2 x 45min HORÁRIO 1.º B 30 9h15 10h30 115 115 12h00

Leia mais

Serratura per porte oscillanti e scorrevoli Cerradura para puertas giratorias y corredizas Fechadura para portas basculantes e corrediças

Serratura per porte oscillanti e scorrevoli Cerradura para puertas giratorias y corredizas Fechadura para portas basculantes e corrediças Bosch Rexroth AG MGE 11.0 42 52 115 (06.04) per porte oscillanti e scorrevoli para puertas giratorias y corredizas para portas basculantes e corrediças 00114 Montaggio senza lavorazione dei profilati.

Leia mais

MATEMÁTICA APLICADA I

MATEMÁTICA APLICADA I 1 MATEMÁTICA APLICADA I Coupling case study Cartagena outfall (Colombia) 2 Cartagena Source: World Bank 3 Cartagena - water quality problems inhabitants: 1 mio. sewer connection: 60 % ww-treatment: preliminary

Leia mais

ЈАВНО ПРЕДУЗЕЋЕ "УРБАНИЗАМ" ЗАВОД ЗА УРБАНИЗАМ, НОВИ САД 21000 НОВИ САД, БУЛЕВАР ЦАРА ЛАЗАРА 3 СТУДИЈА ЗАШТИТЕ ЖИВОТНЕ СРЕДИНЕ НА ПОДРУЧЈУ НОВОГ САДА

ЈАВНО ПРЕДУЗЕЋЕ УРБАНИЗАМ ЗАВОД ЗА УРБАНИЗАМ, НОВИ САД 21000 НОВИ САД, БУЛЕВАР ЦАРА ЛАЗАРА 3 СТУДИЈА ЗАШТИТЕ ЖИВОТНЕ СРЕДИНЕ НА ПОДРУЧЈУ НОВОГ САДА ЈАВНО ПРЕДУЗЕЋЕ "УРБАНИЗАМ" ЗАВОД ЗА УРБАНИЗАМ, НОВИ САД 21000 НОВИ САД, БУЛЕВАР ЦАРА ЛАЗАРА 3 СТУДИЈА ЗАШТИТЕ ЖИВОТНЕ СРЕДИНЕ НА ПОДРУЧЈУ НОВОГ САДА ДИРЕКТОР Мр Александар ЈЕВТИЋ, дипл. инж. грађ. НОВИ

Leia mais

Per loro è Meglio. Para o bebê é melhor. Dormire sulla schiena Non avere troppo caldo Essere allattati al seno Non fumare nel loro ambiente

Per loro è Meglio. Para o bebê é melhor. Dormire sulla schiena Non avere troppo caldo Essere allattati al seno Non fumare nel loro ambiente Per loro è Meglio Para o bebê é melhor Dormire sulla schiena Non avere troppo caldo Essere allattati al seno Non fumare nel loro ambiente Dormir de costas Não sentir muito calor Ser amamentado ao seio

Leia mais

Capítulo 69 Curva de remanso

Capítulo 69 Curva de remanso Capítulo 69 Curva de remanso 69-1 Capítulo 69- Curva de remanso 69.1 Introdução O objetivo é o cálculo da curva de remanso quando o movimento é uniforme e gradualmente variado. Primeiramente vamos recordar

Leia mais

A ARTE DE CORTAR E DOBRAR CHAPAS. Guilhotinas Guillotinas LGSK. Linha importada Linea importada

A ARTE DE CORTAR E DOBRAR CHAPAS. Guilhotinas Guillotinas LGSK. Linha importada Linea importada A ARTE DE CORTAR E DOBRAR CHAPAS Guilhotinas Guillotinas Linha importada Linea importada - GUILHOTINAS GUILLOTINAS Linha importada Linea importada Guilhotina CNC, alta precisão, design moderno, guias de

Leia mais

ELEMENTOS DE CONEXÃO ELEMENTOS DE CONEXIÓN

ELEMENTOS DE CONEXÃO ELEMENTOS DE CONEXIÓN ELEMETOS DE COEXÃO ELEMETOS DE COEXIÓ ÍDICE DA SEÇÃO ÍDICE DE LA SECCIÓ ELEMETOS FLAGEADOS UIDADES TERMIALES Flange de conexão 39 Unidad terminal Dimensões do flange de conexão 40 Dimensiones de la unidad

Leia mais

INSTRUMENTOS CONSTITUCIONAIS DE GARANTIA DOS DIREITOS SOCWS, 19

INSTRUMENTOS CONSTITUCIONAIS DE GARANTIA DOS DIREITOS SOCWS, 19 SUMÁRIO Autores constantes dessa obra 11 Apresentação 13 Presen tación 15 Presentazione 1 7 INSTRUMENTOS CONSTITUCIONAIS DE GARANTIA DOS DIREITOS SOCWS, 19 A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS SOCIAIS NO BRASIL GARANTIAS

Leia mais

SISTEMA DE BARRAS ROSCADAS CORTARTEC VSP

SISTEMA DE BARRAS ROSCADAS CORTARTEC VSP SISTEMA DE BARRAS ROSCADAS CORTARTEC VSP SISTEMAS DE BARRAS ROSCADAS BARRAS ROSCADAS As caracteristicas mais significativas das barras CORTARTEC VSP são: Processo de fabricação mediante laminação a quente.

Leia mais

1 30/04/13 Consolidação a pedido do Ibama DOS MJJG MJJG. 00 14/08/09 Emissão final DOS FAR USINA HIDRELÉTRICA RIACHO SECO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL

1 30/04/13 Consolidação a pedido do Ibama DOS MJJG MJJG. 00 14/08/09 Emissão final DOS FAR USINA HIDRELÉTRICA RIACHO SECO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL 1 30/04/13 Consolidação a pedido do Ibama DOS MJJG MJJG 00 14/08/09 Emissão final DOS FAR REV. DATA NATUREZA DA REVISÃO ELAB. VERIF. APROV. OBdS/ FAR EMPREENDIMENTO: ÁREA: TÍTULO: USINA HIDRELÉTRICA RIACHO

Leia mais

Campanha de medição de caudal

Campanha de medição de caudal Campanha de medição de caudal Guadiana fronteira 14 e 15 de Maio de 2007 http://intranet.snirh.pt/intranet/webhidro/print_janela.php?ver_fichacampo=37356 Page 1 of 4 FICHA DE RECONHECIMENTO Data da visita

Leia mais

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da fuvest 009 ª fase - Matemática 08.0.009 MATEMÁTIA Q.0 Na figura ao lado, a reta r tem equação y x no plano cartesiano Oxy. Além dis so, os pontos 0,,, estão na reta r, sendo 0 = (0,). Os pontos A 0,

Leia mais

AMID S20 05.0 W054 30.0 321^ 104^ CREMA AMID CREMA 040^ AMID 037^ 069^ 068^ CREMA 248^ Campo Grande Intl 1834 CGR CAMPO GRANDE

AMID S20 05.0 W054 30.0 321^ 104^ CREMA AMID CREMA 040^ AMID 037^ 069^ 068^ CREMA 248^ Campo Grande Intl 1834 CGR CAMPO GRANDE TRNS LEVEL: Y T TRNS LT: 22 JUN 01.SI. 10-3 MPO GRNE, RZIL MPO GRNE INTL MI, REM & INSU EPRTURES These SIs require a minimum climb gradient of: Gnd speed- 75 150 200 250 300 3.3% V/V (fpm) 250 350 500

Leia mais

WWW.SCOTT-SPORTS.COM SCOTT BIG ED / BIG JON USER MANUAL 2016

WWW.SCOTT-SPORTS.COM SCOTT BIG ED / BIG JON USER MANUAL 2016 SCOTT BIG ED / BIG JON USER MANUAL 2016 All rights reserved 2015 SCOTT Sports SA Distribution: SSG (Europe) Distribution Center SA, P.E.D. Zone C1, Rue du Kiell 60, 6790 Aubange, Belgium v5.1/03082015

Leia mais

Fusíveis Cilíndricos - Italweber

Fusíveis Cilíndricos - Italweber Fusíveis Cilíndricos - Italweber CEI 32-1, CEI 32-4, IEC 60269-1, IEC 60269-2 Contactos banhados a prata Corrente nominal: de 0,5A a 32A Tensão nominal: 500V AC Capacidade de quebra: 120kA Fusível Cilíndrico

Leia mais

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 002 Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes e antigas CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 9 páginas

Leia mais

máquinas de curvar tubo www.amob.pt

máquinas de curvar tubo www.amob.pt máquinas de curvar tubo www.amob.pt SOBRE NÓS AMOB S.A. fornece uma das maiores gamas de equipamentos especializados para a industria de curvatura de tubos e perfis a nível mundial. Fundada em 1960 por

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc

MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc D F 5 6 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA DO COMPORTAMENTO SEDMENTOLÓGICO DO RIO MADEIRA E DO FUTURO RESERVATÓRIO DA UHE SANTO ANTONIO RELATÓRIO DE ANDAMENTO RA 1

MODELAGEM MATEMÁTICA DO COMPORTAMENTO SEDMENTOLÓGICO DO RIO MADEIRA E DO FUTURO RESERVATÓRIO DA UHE SANTO ANTONIO RELATÓRIO DE ANDAMENTO RA 1 UHE SANTO ANTÔNIO PROJETO BÁSICO MODELAGEM MATEMÁTICA DO COMPORTAMENTO SEDMENTOLÓGICO DO RIO MADEIRA E DO FUTURO RESERVATÓRIO DA UHE SANTO ANTONIO RELATÓRIO DE ANDAMENTO RA 1 JULHO LHO/2008 UHE SANTO ANTÔNIO

Leia mais

Dati di concentrazione di CO nell'aria-ambiente acquisiti dalla Rete Regionale di Rilevamento della Qualità dell'aria Periodo:

Dati di concentrazione di CO nell'aria-ambiente acquisiti dalla Rete Regionale di Rilevamento della Qualità dell'aria Periodo: !! # % & () Dati di concentrazione di CO nell'aria-ambiente acquisiti dalla Rete Regionale di Rilevamento della Qualità dell'aria Periodo: 2005-2007 INDICE 1. Introduzione... 1 2. Distribuzioni dei valori

Leia mais

PARSIFAL PARSIFAL PARSIFAL PARSIFAL PARSIFAL THE SUGGESTIVE ANTIQUE ATMOSPHERE, THE PRESTIGIOUS SHAPE AND MATERIALS CREATED TO OUTDISTANCE TIME.

PARSIFAL PARSIFAL PARSIFAL PARSIFAL PARSIFAL THE SUGGESTIVE ANTIQUE ATMOSPHERE, THE PRESTIGIOUS SHAPE AND MATERIALS CREATED TO OUTDISTANCE TIME. 1 3 THE SUGGESTIVE ANTIQUE ATMOSPHERE, THE PRESTIGIOUS SHAPE AND MATERIALS CREATED TO OUTDISTANCE TIME. TOUT LE CHARME D'ATMOSPHER 0 6S ANCIENNES, TOUTE LA VALEUR QUI D 0 7COULE DE FORMES ET DE MATERIAUX

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Via Montenapoleone 2.2 - Atração Basilica Di Santambrogio 2.3 - Atração Battistero Paleocristiano 2.4 - Atração Castello Sforzesco 2.5 - Atração

Leia mais

POLITECNICO DI MILANO

POLITECNICO DI MILANO PLITNI DI MILAN oso di Lauea in Ingegneia Aeospaziale PA secitazione 3 ª Pate biettio: eifica della isposta in fequenza di un filto passa basso e passa alto. eifica della fequenza di taglio supeioe f T

Leia mais

Spine RJ e Prese Keystone

Spine RJ e Prese Keystone Spine RJ e Prese Keystone RoHS 118 CARATTERISTICHE Le spine e le prese sono progettate secondo le caratteristiche richieste dalle Norme TIA 568A/B e ISO/IEC 11801, EN 50173-2 Sono disponibili i seguenti

Leia mais

EURO CHILLER INTERNATIONAL COOLING. Minichill-Termochill

EURO CHILLER INTERNATIONAL COOLING. Minichill-Termochill EURO L idea di poter termoregolare uno stampo raggruppando le funzioni di riscaldamento o raffreddamento in un unica macchina è quella che ha spinto Eurochiller alla produzione del Minichill e Termochill.

Leia mais

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS. Versão: 03 Norma de Procedimento Técnico 8 páginas

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS. Versão: 03 Norma de Procedimento Técnico 8 páginas Outubro 2014 Vigência: 08 outubro 2014 NPT 002 Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes e antigas CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 03 Norma de Procedimento Técnico 8 páginas

Leia mais

UNIONCAMERE DA CAMPANIA

UNIONCAMERE DA CAMPANIA UNIONCAMERE DA CAMPANIA Uma Posição Geográfica Estratégica A região da Campania ocupa uma posição central e de grande valor estratégico na área do Mediterrâneo O Território Área total do território: 13.592,62

Leia mais

Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas

Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas T2C Minerais Industriais: consultoria e comercialização de matérias-primas MS Equipamentos de beneficiamento em via úmida => Representante comercial Beneficiamento

Leia mais

Programa de Cooperação com a China para desenvolvimento de satélites

Programa de Cooperação com a China para desenvolvimento de satélites Programa de Cooperação com a China para desenvolvimento de satélites CBERS China Brazil Earth Resources Satellite INPE CAST Sumário Histórico Características dos Satélites e Cargas Úteis Status do Programa

Leia mais

Lajes pré-fabricadas em situação de incêndio Ms. Kleber Aparecido Gomide Prof. Dr. Armando Lopes Moreno Jr

Lajes pré-fabricadas em situação de incêndio Ms. Kleber Aparecido Gomide Prof. Dr. Armando Lopes Moreno Jr Lajes pré-fabricadas em situação de incêndio Ms. Kleber Aparecido Gomide Prof. Dr. Armando Lopes Moreno Jr Universidade Estadual de Campinas UNICAMP Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

Av. Ruben Bento Alves, 2740 B. Universitário CEP 95032-440 Caxias do Sul/RS e-mail: contato@skplasticos.com.br www.skplasticos.com.

Av. Ruben Bento Alves, 2740 B. Universitário CEP 95032-440 Caxias do Sul/RS e-mail: contato@skplasticos.com.br www.skplasticos.com. Av. Ruben Bento Alves, 2740 B. Universitário CEP 95032-440 Caxias do Sul/RS e-mail: contato@skplasticos.com.br www.skplasticos.com.br Fone (54) 3223.1384 Fax (54) 3223.1624 Caixas Industriais Vazadas Ref.:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 43/2011 às normas de segurança contra incêndio edificações existentes

Leia mais

MOTORCODE KAROSSERIEVERSIONEN... 9 FAHRLEISTUNGEN... 9 KRAFTSTOFFVERBRAUCH...10 CO 2

MOTORCODE KAROSSERIEVERSIONEN... 9 FAHRLEISTUNGEN... 9 KRAFTSTOFFVERBRAUCH...10 CO 2 F I A T B R A V O p u r - O 2 I CODICI MOTORI - VERSIONI CARROZZERIA... 3 PRESTAZIONI... 3 CONSUMO DI CARBURANTE... 4 EMISSIONI DI CO 2... 4 D MOTORCODE KAROSSERIEVERSIONEN... 9 FAHRLEISTUNGEN... 9 KRAFTSTOFFVERBRAUCH...10

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Nível: Grau Conferido: Turno: Tipo: Modalidade: Funcionamento: Ensino Superior Bacharel em Ciências Contábeis Vespertino Curso Bacharelado Em atividade Doc. de Autorização: Doc. de Reconhecimento: Portaria

Leia mais

Forno de pizza eléctrico, 1 câmara 700x700 mm

Forno de pizza eléctrico, 1 câmara 700x700 mm SB 4 Ref. 1040.48.032 Forno de pizza eléctrico, 1 câmara 700x700 mm com iluminação interna e lastro refractário. Opção: totalmente em material refractário SB 4 TOP, câmara 670x685x145 mm, peso 98 kg Dimensões

Leia mais

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009 MATEMÁTICA 1. O transporte de carga ao porto de Santos é feito por meio de rodovias, ferrovias e dutovias. A tabela abaixo for ne ce al guns da dos re la ti vos ao trans por te ao por to no pri me i ro

Leia mais

MODELAGEM HIDRÁULICA DE CHEIAS NO RIO JOÃO PINTO UTILIZANDO AUTODESK CIVIL 3D E HEC-RAS

MODELAGEM HIDRÁULICA DE CHEIAS NO RIO JOÃO PINTO UTILIZANDO AUTODESK CIVIL 3D E HEC-RAS MODELAGEM HIDRÁULICA DE CHEIAS NO RIO JOÃO PINTO UTILIZANDO AUTODESK CIVIL 3D E HEC-RAS Rodrigo Costa Gonçalves 1 *; Lude Quieto Viana 2 ; Vinícius Rios Barros 3 ; Luiz Antônio Moreira Sant anna 4 ; Maria

Leia mais

MECANISMOS FÍSICOS EM MÊS EXTREMO CHUVOSO NA CIDADE DE PETROLINA. PARTE 3: CARACTERÍSTICAS TERMODINÂMICAS E DO VENTO

MECANISMOS FÍSICOS EM MÊS EXTREMO CHUVOSO NA CIDADE DE PETROLINA. PARTE 3: CARACTERÍSTICAS TERMODINÂMICAS E DO VENTO MECANISMOS FÍSICOS EM MÊS EXTREMO CHUVOSO NA CIDADE DE PETROLINA. PARTE 3: CARACTERÍSTICAS TERMODINÂMICAS E DO VENTO Roberta Everllyn Pereira Ribeiro 1, Maria Regina da Silva Aragão 2, Jaqueline Núbia

Leia mais

Projeto do transportador

Projeto do transportador Tel: 55 477-2244 plasnec@plasnec.com.br I Área de transporte Na Figura, os tipos A, B e C ilustram possiveis montagens de transportadoras. As longarinas são usinas por espaçadores e ligas pela corrente

Leia mais

VD4 Instruções para a instalação e funcionamento 12... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka

VD4 Instruções para a instalação e funcionamento 12... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka Medium voltage products VD Instruções para a instalação e funcionamento... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka Índice Para a sua segurança! 1 I. Introdução 2 II. Programa para a preservação do meio ambiente

Leia mais

QUALIDADE E TECNOLOGIA EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS CATALOGO GERAL

QUALIDADE E TECNOLOGIA EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS CATALOGO GERAL QUALIDADE E TECNOLOGIA EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS CATALOGO GERAL CAXIAS DO SUL º º,,,,, m kg m kg,,,,, Cód. Cód. - -. kgm. mm. mm. mm kg mm. kg kg lt lt kg/cm kgm lt/min. mm ton hidráulico Capacidade máxima

Leia mais

Sensores AC 2 Fios. Sensores de Proximidade Indutivos. Índice. Sensores de Proximidade Indutivos AC. Programa standard com tecnologia AC 2 fios

Sensores AC 2 Fios. Sensores de Proximidade Indutivos. Índice. Sensores de Proximidade Indutivos AC. Programa standard com tecnologia AC 2 fios Sensores de Proximidade Índice Sensores de Proximidade AC Programa standard com tecnologia AC 2 fios Sensores AC 2 Fios Com este amplo programa a Balluff oferece sensores de proximidade de M12, M18 até

Leia mais

67.22-4300 67.23-4300. 2 NA Distância entre contatos abertos 3 mm Montagem em circuito impresso. Vista do lado do cobre

67.22-4300 67.23-4300. 2 NA Distância entre contatos abertos 3 mm Montagem em circuito impresso. Vista do lado do cobre Série 67 - Relé de potência para PCI 50 SÉRIE 67 Características 67.22-4300 67.23-4300 Montagem em circuito (abertura 3 mm) 50 Relé de potência para PCI Versões com 2 e 3 contatos N, com dupla abertura

Leia mais

Eletrônica de Potência II Capítulo 2. Prof. Cassiano Rech cassiano@ieee.org

Eletrônica de Potência II Capítulo 2. Prof. Cassiano Rech cassiano@ieee.org Eletrônica de Potência II Capítulo 2 cassiano@ieee.org 1 Conversores CC-CC Não Isolados Buck (abaixador) Boost (elevador) Buck-boost (abaixador-elevador) Conversores em ponte Reversível em corrente Reversível

Leia mais

Persinsala Teatro Redazione Teatro agosto 22, Per motivi tecnici, l apertura del Roma Fringe Festival è stata posticipata a venerdì 26 agosto.

Persinsala Teatro Redazione Teatro agosto 22, Per motivi tecnici, l apertura del Roma Fringe Festival è stata posticipata a venerdì 26 agosto. Per motivi tecnici, l apertura del è stata posticipata a venerdì 26 agosto. Ogni sera nell isola di Villa Ada, partner della manifestazione, si alterneranno otto spettacoli differenti contornati da mercatino

Leia mais

Capítulo 69 Movimento gradualmente variado

Capítulo 69 Movimento gradualmente variado Engenheiro Plínio Tomaz 4 de agosto de 011 pliniotomaz@uol.com.br Capítulo 69 Movimento gradualmente variado 69-1 Engenheiro Plínio Tomaz 4 de agosto de 011 pliniotomaz@uol.com.br Capítulo 69- Movimento

Leia mais

Teoria da Ligação Química em Metais e Semicondutores

Teoria da Ligação Química em Metais e Semicondutores Teoria da Ligação Química em Metais e Semicondutores Pode explicar Brilho Condutividade térmica t e eléctrica. Maleabilidade Estas propriedades estão relacionadas com a mobilidade electrónica Valentim

Leia mais

LABORATORIO. LABORATóRIO. Aço Informação geral. Acero Información general. Mandriles Mandris. Instrumentos especiales Instrumentos especiais

LABORATORIO. LABORATóRIO. Aço Informação geral. Acero Información general. Mandriles Mandris. Instrumentos especiales Instrumentos especiais Fresas Brocas Instrumentos especiales Instrumentos especiais Mandriles Mandris Redonda Redonda 344 Taladro Furador 347 Mandril para discos Mandril para discos 349 Rueda Roda 345 Cilindro Cilindro 345 Cortadores

Leia mais

Taxas Relacionadas. Começaremos nossa discussão com um exemplo que descreve uma situação real.

Taxas Relacionadas. Começaremos nossa discussão com um exemplo que descreve uma situação real. 6/0/008 Fatec/Tatuí Calculo II - Taxas Relacionadas 1 Taxas Relacionadas Um problema envolvendo taxas de variação de variáveis relacionadas é chamado de problema de taxas relacionadas. Os passos a seguir

Leia mais

Resolução de Curso Básico de Física de H. Moysés Nussenzveig Capítulo 08 - Vol. 2

Resolução de Curso Básico de Física de H. Moysés Nussenzveig Capítulo 08 - Vol. 2 HTTP://COMSIZO.BLOGSPOT.COM/ Resolução de Curso Básico de Física de H. Moysés Nussenzveig Capítulo 08 - Vol. 2 Engenharia Física 09 Universidade Federal de São Carlos 10/31/2009 *Conseguimos algumas resoluções

Leia mais

LA GHIACCIOLA GS1000

LA GHIACCIOLA GS1000 LA GHIACCIOLA GS1000 La Ghiacciola GS1000 es la evolución de nuestra ya famosa GS100, inventada por Vincenzo Sottile en 2004 en Italia, cubierta por dos patentes. La Ghiacciola es la única máquina automática

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Nível: Grau Conferido: Turno: Tipo: Modalidade: Funcionamento: Data de Início: 01/01/ Data de Término: Número de Trancamentos: 2 Seriado: NÃO Situação da Versão: CORRENTE Ensino Superior Bacharel em Ciências

Leia mais

WWW.SCOTT-SPORTS.COM SCOTT SOLACE DISC USER MANUAL 2016

WWW.SCOTT-SPORTS.COM SCOTT SOLACE DISC USER MANUAL 2016 SCOTT SOLACE DISC USER MANUAL 2016 All rights reserved 2015 SCOTT Sports SA Distribution: SSG (Europe) Distribution Center SA, P.E.D. Zone C1, Rue du Kiell 60, 6790 Aubange, Belgium v5.1/03082015 SCOTT

Leia mais

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno ProLine P 44000 Medições Precisas de Temperatura em Altas Tensões, até 6,6 kv Quando as temperaturas precisam ser medidas com termômetros de resistência Pt100 em ambientes sob altas tensões, os transmissores

Leia mais

Capítulo 71 Bacia de dissipação em rampa conforme DAEE

Capítulo 71 Bacia de dissipação em rampa conforme DAEE Capítulo 71 Bacia de dissipação em rampa conforme DAEE 71-1 Capítulo 71- Bacia de dissipação em rampa conforme DAEE 71.1 Introdução Os canais em rampas (Smooth chute ou Spillways chute) apresentam a peculiaridade

Leia mais

Organização: Patrocínio Científico: European Association for Cranio-Maxillofacial Surgery

Organização: Patrocínio Científico: European Association for Cranio-Maxillofacial Surgery 1 Organização: Associação Portuguesa de Cirurgia Craniomaxilofacial Sociedad Española de Cirugía Oral y Maxilofacial Società Italiana di Chirurgia Maxillo Facciale Patrocínio Científico: 2 European Association

Leia mais

PARTE I MERCADO: OFERTA X DEMANDA

PARTE I MERCADO: OFERTA X DEMANDA Introdução à Microeconomia PARTE I MERCADO: OFERTA X DEMANDA Prof. Marta Lemme IE/UFRJ 1º SEMESTRE 2011 O MERCADO Concorrência Perfeita Outros Mercados Oligopólio Monopólio Oligopsônio Monopsônio FALHAS

Leia mais

Autoridade Central Portuguesa (Autorità Centrale Portoghese)

Autoridade Central Portuguesa (Autorità Centrale Portoghese) 1 Autoridade Central Portuguesa (Autorità Centrale Portoghese) Requerimento/Pedido Ι - TIPO DE PEDIDO/REQUERIMENTO (Tipo di applicazione) Por favor indique o tipo de requerimento que pretende fazer colocando

Leia mais

E4000 HLC E4000 HHC E4000 HHC-V

E4000 HLC E4000 HHC E4000 HHC-V E4000 HLC E4000 HHC E4000 HHC-V E 4000 HLC Elevador electrohidráulico con 2 columnas 2 cilindros independientes sincronizador de las carretillas desde abajo a través de cable metálico altura desde pavimento

Leia mais

Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006

Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006 Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006 Conclusão da Linha 1 Eldorado / Vilarinho 28 km de linha em superfície 19 estações, com 5 terminais de integração 25 TUEs 142 mil passageiros dia útil (média out/06)

Leia mais

IV REUNIÃO IBÉRICA DE PASTAGENS E FORRAGENS

IV REUNIÃO IBÉRICA DE PASTAGENS E FORRAGENS IV REUNIÃO IBÉRICA DE PASTAGENS E FORRAGENS 3-6 Maio de 2010 PASTAGENS - FONTE NATURAL DE ENERGIA PROGRAMA Zamora Miranda do Douro COMISSÃO ORGANIZADORA COMITÉ ORGANIZADOR ADELAIDE MIRANDA FERNANDES Direcção

Leia mais

Previsão 30 Dias: Assis - SP

Previsão 30 Dias: Assis - SP Previsão 30 s: Assis - SP (mm) 03/07 Sexta CH 16 20 12 W - 8km/h 15 C/ 19 C 51% Alerta para Tempestade! 1013mb 1015mb 04/07 Sábado CH 17 18 12 WSW - 9km/h 16 C/ 17 C 64% Alerta para Tempestade! 1014mb

Leia mais

CILINDROS DE SILICONA PARA LA DECORACIÓN CERÁMICA CILINDROS DE SILICONE PARA A DECORAÇÃO CERÂMICA [ ES PT ]

CILINDROS DE SILICONA PARA LA DECORACIÓN CERÁMICA CILINDROS DE SILICONE PARA A DECORAÇÃO CERÂMICA [ ES PT ] CILINDROS DE SILICONA PARA LA DECORACIÓN CERÁMICA CILINDROS DE SILICONE PARA A DECORAÇÃO CERÂMICA [ ES PT ] Los cilindros System 2 System es desde siempre un sinónimo de decoración, gracias a Rotocolor

Leia mais

Esta apresentação irá mostrar passo a passo os cálculos e as decisões envolvidas no dimensionamento. O tempo de cada apresentação: 12 minutos.

Esta apresentação irá mostrar passo a passo os cálculos e as decisões envolvidas no dimensionamento. O tempo de cada apresentação: 12 minutos. Dimensionamento Altair (SP) - região de São José do Rio Preto 1/28 Esta apresentação irá mostrar passo a passo os cálculos e as decisões envolvidas no dimensionamento. O tempo de cada apresentação: 12

Leia mais

Consumίveis Lexmark para Impressoras Laser

Consumίveis Lexmark para Impressoras Laser Consumίveis Lexmark para Impressoras Laser Monocromaticas Toners com Progama de Retorno Toners Regulares descriçăo Toner Toner Toner Toner Toner Toner Toner Agrafes Unidade de Elevada de Elevada para de

Leia mais

XII SIMPÓSIO DE RECURSOS HIDRÍCOS DO NORDESTE

XII SIMPÓSIO DE RECURSOS HIDRÍCOS DO NORDESTE XII SIMPÓSIO DE RECURSOS HIDRÍCOS DO NORDESTE ESTUDO DO COMPORTAMENTO DA LINHA D ÁGUA EM UMA SEÇÃO DE TRANSIÇÃO DE UM CANAL COM MOVIMENTO GRADUALMENTE VARIADO, EM FUNÇÃO DA DECLIVIDADE DOS TALUDES. Rejane

Leia mais

Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:58 PM Page 17. Catálogo Candy Encastre - PLACAS PLACAS K N O W S H O W

Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:58 PM Page 17. Catálogo Candy Encastre - PLACAS PLACAS K N O W S H O W Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:5 PM Page 17 Catálogo Candy Encastre - PLACAS 1 7 PLACAS K N O W S H O W Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:5 PM

Leia mais

TITAN. X 3000 X 3500 x 4000. automotive service equipment. 3 t 3,5 t 4 t MAX

TITAN. X 3000 X 3500 x 4000. automotive service equipment. 3 t 3,5 t 4 t MAX MAX 3 t 3,5 t 4 t TITAN X 3000 X 0 x 4000 automotive service equipment TITAN X3000 / X 0 / X 4000 ELEVADORES DE DOBLE TIJERA DE PERFIL BAJO ELEVADORES DE DUPLA TESOURA DE BAIXO PERFIL Características Características

Leia mais

MINI GRUA. metax.com.br

MINI GRUA. metax.com.br MINI GRUA metax.com.br mini grua metax (guincho de pequeno porte) A Mini Grua Metax é útil nas mais variadas situações. Desde obras civis de todos os portes, o equipamento possui funcionamento preciso

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Centro de Engenharias. Resistência dos Materiais II Estruturas III. Capítulo 5 Flambagem

Universidade Federal de Pelotas Centro de Engenharias. Resistência dos Materiais II Estruturas III. Capítulo 5 Flambagem Capítulo 5 Flambagem 5.1 Experiências para entender a flambagem 1) Pegue uma régua escolar de plástico e pressione-a entre dois pontos bem próximos, um a cinco centímetros do outro. Você está simulando

Leia mais

Sintesi di un controllore a tempo discreto LT-Cap. 7-8

Sintesi di un controllore a tempo discreto LT-Cap. 7-8 per Controllo Digitale a.a. 2006-2007 di un controllore a tempo discreto LT-Cap. 7-8 processo corretto per processo corretto L algoritmo di controllo C(z) viene ricavato a partire dalla sua versione analogica

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE PARA MEDIÇÕES DE VAZÕES COM ADCP: estudo de casos

CONTROLE DE QUALIDADE PARA MEDIÇÕES DE VAZÕES COM ADCP: estudo de casos CONTROLE DE QUALIDADE PARA MEDIÇÕES DE VAZÕES COM ADCP: estudo de casos Paulo E. Gamaro 1 & Luiz H. Maldonado 2 RESUMO - No Brasil ainda não existe oficialmente procedimentos para operação de ADCPs, tanto

Leia mais

Security Kit. Security Kit. Security Kit. Security Kit. See Reverse Side For Security Installation Instructions 8811-000008

Security Kit. Security Kit. Security Kit. Security Kit. See Reverse Side For Security Installation Instructions 8811-000008 Security Kit Security Kit See Reverse Side For 8811-000008 See Reverse Side For 8811-000008 Security Kit Security Kit See Reverse Side For 8811-000008 See Reverse Side For 8811-000008 1. Using security

Leia mais

O Movimento Internacional pela Cultura da Não Contenção da Pessoa Idosa: dos Direitos Humanos à Qualidade da Assistência Sócio-sanitária.

O Movimento Internacional pela Cultura da Não Contenção da Pessoa Idosa: dos Direitos Humanos à Qualidade da Assistência Sócio-sanitária. O Movimento Internacional pela Cultura da Não Contenção da Pessoa Idosa: dos Direitos Humanos à Qualidade da Assistência Sócio-sanitária. COMLAT - Abril de 2015 Cultura de Não Contenção" : uma Zona de

Leia mais

Gerenciamento de Faixas com BM

Gerenciamento de Faixas com BM Gerenciamento de Faixas com BM Auckland, New Zealand Dallas, TX New York City, NY (4 systems) Montreal, Canada San Diego, CA (2 systems) Boston, MA Washington, D.C. Honolulu, HI Puerto Rico (3 systems)

Leia mais

Corredores Complexos: Interseção de rodovias

Corredores Complexos: Interseção de rodovias Neyton Luiz Dalle Molle Engenheiro Civil Como desenvolver o projeto de interseção de duas rodovias, com a escolha do traçado das alças, analisando a topografia e determinando rampas e seções dentro do

Leia mais

Em vigor desde 09/07/2015 Máquinas e Ferramentas - 1 / 9 TABELA DE PREÇOS CÓDIGO DESCRIÇÃO UN. PVP

Em vigor desde 09/07/2015 Máquinas e Ferramentas - 1 / 9 TABELA DE PREÇOS CÓDIGO DESCRIÇÃO UN. PVP Em vigor desde 09/07/2015 Máquinas e Ferramentas - 1 / 9 4214100 05436 COFRE C/CHAVE170x240 100LL& UN 184,00 4214202 13001 COFRE ELECT.240x350 101-E $ UN 426,00 4214204 13002 COFRE ELECT.290x370 102-E

Leia mais

O Brasil que você procura. El Brasil que buscas. Negócios e Eventos. Negocios y Eventos

O Brasil que você procura. El Brasil que buscas. Negócios e Eventos. Negocios y Eventos O Brasil que você procura El Brasil que buscas Negócios e Eventos Negocios y Eventos Oportunidades de negócios esperam por você no Brasil. Cidades equipadas com infraestrutura hoteleira de qualidade, grandes

Leia mais

Desagües de ducha a ras de pavimento. La pureza del diseño. Escoamentos para duche, ao nível do pavimento. A pureza do Design.

Desagües de ducha a ras de pavimento. La pureza del diseño. Escoamentos para duche, ao nível do pavimento. A pureza do Design. Desagües de ducha a ras de pavimento. La pureza del diseño. Escoamentos para duche, ao nível do pavimento. A pureza do Design. Estética y funcionalidad, al mismo nivel. Estética e funcionalidade, no mesmo

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

AULAS 6 SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA ÓRGÃOS E ACESSÓRIOS. PROJECTO DE SANEAMENTO Aula 6 - Sumário

AULAS 6 SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA ÓRGÃOS E ACESSÓRIOS. PROJECTO DE SANEAMENTO Aula 6 - Sumário PROJECTO DE SANEAMENTO Aula 6 - Sumário AULAS 6 ÓRGÃOS E ACESSÓRIOS Órgãos de Manobra e Controlo. Tipos, Função e Localização (devices and appurtenances). Válvulas de seccionamento (gate valves). Válvulas

Leia mais

HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA.

HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA. HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA. ELEVADORES DE OBRA ELEVADOR DE OBRA ELEVADOR DE OBRA Controle automático digital Eficiência de consumo: quando o a velocidade ou carga está abaixo da condição de regime

Leia mais

Capítulo 133 Vazão mínima com Weibull

Capítulo 133 Vazão mínima com Weibull Capítulo 133 Vazão mínima com Weibull 133-1 Capítulo 133- Vazão mínima com Weibull 133.1 Introdução Para achar a vazão minima denominada Q 7,10 usamos o método de Weibull Origem do Q 7,10 Um dos primeiros

Leia mais

Especialistas em suportes fotovoltaicos e térmicos

Especialistas em suportes fotovoltaicos e térmicos Especialistas em suportes fotovoltaicos e térmicos Fernangas, S.L. Zona Ind. Albalat de la Ribera Camí de la Dula s/n 46687 Albalat de la Ribera Valencia (Espanha) www.sunferenergy.com Instalação integrada

Leia mais

E AMBIENTAL DA BACIA DO RIO TURVO SUJO, VIÇOSA, MG

E AMBIENTAL DA BACIA DO RIO TURVO SUJO, VIÇOSA, MG SEMINÁRIO - ENG 797 CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA, HIDROLÓGICA E AMBIENTAL DA BACIA DO RIO TURVO SUJO, VIÇOSA, MG EQUIPE Prof. Gilberto C. Sediyama - Orientador Prof. Vicente Paulo Soares - Conselheiro Prof.

Leia mais

Supportano l iniziativa in Brasile: Supportano l iniziativa in Italia: Organizzato da:

Supportano l iniziativa in Brasile: Supportano l iniziativa in Italia: Organizzato da: Organizzato da: MISSIONE IMPRENDITORIALE ITALIA - BRASILE BBT - BRAZILIAN BUSINESS TOUR FEBBRAIO MARZO APRILE 2017 Supportano l iniziativa in Italia: Supportano l iniziativa in Brasile: Il Brazilian Business

Leia mais