SISTEMAS JURÍDICOS NA VISÃO DE JUSFILÓSOFOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMAS JURÍDICOS NA VISÃO DE JUSFILÓSOFOS"

Transcrição

1 SISTEMAS JURÍDICOS NA VISÃO DE JUSFILÓSOFOS Prof. Dr. João Carlos Medeiros de Aragão Currículo Lattes: Lattes.cnpq.br/ OBJETIVOS Objetiva-se apresentar a definição de Sistema Jurídico, com base nos textos dos jusfilósofos Hans Kelsen, Tércio Sampaio Ferraz Júnior, Emil Lask, Lourival Vilanova e Herbert L. A. Hart, por meio de relação dialógica, na qual o Professor pretende que o assunto seja compreendido e assimilado pelo alunos do Mestrado e do Doutorado e não apenas pelos filósofos. O Sistema Jurídico se diferencia do Ordenamento Jurídico: este é composto por todo o arcabouço jurídico do Estado. Aquele depende da multividência, ou seja, do posicionamento filosófico eleito, tem cunho científico. conteúdo. A intenção é estudar os textos dos jusfilósofos, respeitando seu exato METODOLOGIA Os alunos deverão apresentar, individualmente ou em grupos, seminários sobre cada um dos sete temas relacionado no conteúdo programático. A partir das exposições serão debatidos os conceitos fundamentais e suas implicações para pesquisa jurídica e científica. AVALIAÇÃO Os alunos serão avaliados pela exposição dos textos e a participação nas discussões dos temas em sala de aula.

2 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: 1º Encontro 1.1 Modelo de Pragmática; 1.1. Direito e linguagem; 1.1. Pragmática jurídica; Discurso e situação comunicativa; 1.1. Modelo da pergunta e da resposta; Delimitação do objeto da análise aos discursos fundamentantes; Estrutura do discurso racional (ou fundamentante); Formas de discurso; Propriedades pragmáticas fundamentais do discurso; 1. Situação Comunicativa e Discurso Normativo; 1..1 Dificuldades preliminares quanto ao objeto de análise; 1.. Operadores pragmáticos, conteúdo e condições de aplicação da informação normativa; 1. Organização da Comunicação Normativa; 1..1 Questão de validade; 1.. Localização da questão; 1.. Validade e imunização; 1..4 Técnicas de validação; 1.. Questão da efetividade; 1..6 Relação entre validade e efetividade: problema da norma inválida; 1..7 Imperatividade das normas jurídicas; 1..8 Ordem normativa do sistema;

3 .1 Sistema e Direito.1.1 Ciência do Direito como sistema de significações normativas.1. Sistema filosófico do Direito º Encontro.1 Direito e Ciência.1.1 Normas jurídicas como objeto da Ciência Jurídica.1. Teoria jurídica estática e dinâmica.1. Norma jurídica e proposição jurídica.1.4 Ciência causal e ciência normativa.1. Causalidade e imputação: lei natural e lei jurídica.1.6 Ciência social causal e ciência social normativa.1.7 Diferenças entre o princípio da causalidade e o da imputação.1.8 Problema da liberdade.1.9 Outros fatos, salvo a conduta humana, como conteúdo da norma jurídica.1.10 Normas categóricas.1.11 Negação do dever-ser; o Direito como ideologia. º Encontro TEORIA PURA DO DIREITO 4.1 Estrutura Escalonada da Ordem Jurídica Constituição 4.1. Legislação e costume

4 4.1. Lei e decreto 4. Direito Material e Direito Formal 4. Fontes de Direito 4.4 Criação do Direito, Aplicação do Direito e Observância ao Direito 4. Jurisprudência 4..1 Caráter constitutivo da decisão judicial 4.. Relação entre decisão judicial e norma jurídica geral a aplicar 4.. Lacunas do Direito 4..4 Criação de normas jurídicas gerais pelos tribunais; juiz como legislador; flexibilidade do Direito e segurança jurídica 4.. Negócio jurídico Negócio jurídico como fato criador de direito 4... Contrato 4.6 Administração 4.7 Conflitos entre Normas de Diferentes Escalões Decisão judicial ilegal 4.7. Lei inconstitucional 4.7. Nulidade e anulabilidade 4º Encontro DIREITO E JUSTIÇA

5 .1 Conceito de Direito Subjetivo.1.1 Conceito de Direito Subjetivo como ferramenta técnica de apresentação.1. Aplicação do conceito de Direito Subjetivo a situações típicas.1. Aplicação do conceito de Direito Subjetivo a situações atípicas.1.4 Estrutura de um direito subjetivo ESTRUTURAS LÓGICAS E SISTEMA DO DIREITO POSITIVO 6.1 Sistema Jurídico: Continuidade Normativa 6. Unidade do Sistema como Unidade Formal 6. Direito como Sistema Empírico 6.4 Dois Níveis de Sistema 6. Conceito de Sistema em Nível de Objetos 6.6 Unidade do Sistema na Ciência e no Direito 6.7 Sistema como Categoria Gnosiológica 6.8 Unicidade do Sistema 6.9 Conjuntos e Subconjuntos 6.10 Extralógico na Relação entre Sistemas º Encontro 7 ESTRUTURAS LÓGICAS E SISTEMA DE DIREITO POSITIVO

6 7.1 Consistência no Sistema da Ciência do Direito 7. Sistemas Não-isomórficos 7. Pluralismo das Dogmáticas ou Ciências Positivas 7.4 Não contradição e Sistemas Científicos Empíricos 7. Contradições no Sistema do Direito Positivo Leis Lógicas e Regras Leis Lógicas como Metalinguagem 7.8 Um Aspecto do Logicismo 7.9 Contraditoriedade entre Normas Unidade Gnosiológica e Unidade Empírica do Direito 7 O CONCEITO DE DIREITO

7 9 8.1 Questões Persistentes Perplexidade da teoria jurídica Três questões recorrentes Definição 8. Leis, Comandos e Ordens 8..1 Variedades de imperativos 8.. O Direito enquanto ordens coercivas 8. A Diversidade das Leis 8..1 O conteúdo das leis 8.. O campo de aplicação Modos de origem

8 4 8.4 O Soberano e o Súdito O hábito de obediência e a continuidade do Direito 8.4. A persistência do Direito 8.4. Limitações jurídicas ao Poder Legislativo O soberano para além do Poder Legislativo 6 8. O Direito como União de Regras Primárias e Secundárias Um começo renovado A ideia de obrigação Os elementos do Direito Os Fundamentos de um Sistema Jurídico Regra de reconhecimento e validade jurídica

9 Novas questões A patologia de um sistema jurídico Formalismo e Ceticismo acerca das Regras A textura aberta do Direito 8.7. Variedades de ceticismo acerca das regras 8.7. Definitividade e infalibilidade na decisão judicial Incerteza quanto à regra de reconhecimento 8.8 Justiça e Moral Princípios de justiça Obrigação moral e jurídica 7

10 8.9 Direito e Moral Direito Natural e Positivismo Jurídico O conteúdo mínimo do Direito Natural 8.9. Validade jurídica e valor moral 6 10

11 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARAGÃO. João Carlos Medeiros de. Sistemas Jurídicos na Visão de Jusfilósofos. Brasília. Verbis, 009. FERRAZ JR., Tércio Sampaio. Teoria da Norma Jurídica. Rio de Janeiro, Companhia Editora Forense, HART, Herbert L. A. Trad. de A. Ribeiro Mendes. O Conceito de Direito. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, KELSEN, Hans. Teoria Pura do Direito. 4ª edição. Coimbra: Armênio Amado Editor, Sucessor, ROSS, Alf. Direito e Justiça. ª edição. São Paulo: Saraiva, 008. VILANOVA, Lourival. Estruturas Lógicas e Sistema de Direito Positivo. ª ed. São Paulo: Noeses,

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 Componente Curricular: Direito Tributário I Código: DIR -569 Pré-requisito: ------ Período Letivo:

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: BACHARELADO EM DIREITO TURMA: 1º SEMESTRE NOTURNO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO DIREITO CARGA HORÀRIA: 80H/A

1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: BACHARELADO EM DIREITO TURMA: 1º SEMESTRE NOTURNO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO DIREITO CARGA HORÀRIA: 80H/A Faculdades IESGO Direção Acadêmica Instituto de Ensino Superior de Goiás Coordenação do Curso de Direito 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: BACHARELADO EM DIREITO TURMA: 1º SEMESTRE NOTURNO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO

Leia mais

A AUTONOMIA DO DIREITO URBANÍSTICO E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O ENSINO JURÍDICO

A AUTONOMIA DO DIREITO URBANÍSTICO E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O ENSINO JURÍDICO A AUTONOMIA DO DIREITO URBANÍSTICO E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O ENSINO JURÍDICO Georges Louis Hage Humbert 1 Introdução Poucas são as faculdades de Direito brasileiras que possuem o Direito Urbanístico integrando

Leia mais

A norma jurídica: as construções do positivismo e do pós-positivismo

A norma jurídica: as construções do positivismo e do pós-positivismo A norma jurídica: as construções do positivismo e do pós-positivismo Andrea Azevedo Pinho Graduanda em Direito pelo Centro Universitário de Brasília Uniceub, Bolsista em projeto de iniciação cientifica

Leia mais

I Curso de Doutoramento em Direito. Ramo de Direito Público. Direito Constitucional. Prof. Doutor Nuno Piçarra Prof. Doutor Raul Araújo

I Curso de Doutoramento em Direito. Ramo de Direito Público. Direito Constitucional. Prof. Doutor Nuno Piçarra Prof. Doutor Raul Araújo I Curso de Doutoramento em Direito Ramo de Direito Público Direito Constitucional Tema geral: A Justiça Constitucional e os seus Modelos Prof. Doutor Nuno Piçarra Prof. Doutor Raul Araújo A) Programa:

Leia mais

Professor Turma Disciplina Data ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07

Professor Turma Disciplina Data ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07 ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07 AFONSO CARLOS SPINA ADM 2A - M CONTABILIDADE GERENCIAL II 30/06 ANDREA GRZYBOWSKI MAGOLBO ADM 2A - M DIREITO II 01/07 EDELCLAYTON RIBEIRO

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Formação do bacharel em direito Valdir Caíres Mendes Filho Introdução O objetivo deste trabalho é compreender as raízes da formação do bacharel em Direito durante o século XIX. Será

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico MMO tecnologia para a saúde Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec: ETEC PAULINO BOTELHO - Extensão E.E. Arlindo Bittencourt Código: 092-2 Município: São Carlos/SP Eixo Tecnológico: Gestão

Leia mais

O PROBLEMA DA COERÊNCIA DO SISTEMA DE DIREITO POSITIVO NA VISÃO DE HANS KELSEN E LOURIVAL VILANOVA

O PROBLEMA DA COERÊNCIA DO SISTEMA DE DIREITO POSITIVO NA VISÃO DE HANS KELSEN E LOURIVAL VILANOVA O PROBLEMA DA COERÊNCIA DO SISTEMA DE DIREITO POSITIVO NA VISÃO DE HANS KELSEN E LOURIVAL VILANOVA THE LAW CONSISTENCY ISSUE ACCORDING TO HANS KELSEN AND LOURIVAL VILANOVA Rafael Diogo Diógenes Lemos RESUMO

Leia mais

Palavras-chave: Direito subjetivo. Direito objetivo. Interesse. Vontade.

Palavras-chave: Direito subjetivo. Direito objetivo. Interesse. Vontade. PROF. MS. FABIO TRUBILHANO PERSPECTIVAS ONTOLÓGICAS DO DIREITO SUBJETIVO: UM ESTUDO COMPARADO Palavras-chave: Direito subjetivo. Direito objetivo. Interesse. Vontade. Introdução. A estrutura deste texto

Leia mais

+ -47 41.1 ' r, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA

+ -47 41.1 ' r, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA t. + -47 41.1 ' r ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2004.024269-3/001 Oriundo da 7a Vara Cível da Comarca de Campina Grande-PB

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A competência nos pedidos de adoção, guarda e tutela Rogério Medeiros Garcia de Lima* 1. INTRODUÇÃO A vigência do novel Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei federal 8.069, de

Leia mais

Perda do Posto e da Patente dos Oficiais e da Graduação das Praças

Perda do Posto e da Patente dos Oficiais e da Graduação das Praças Perda do Posto e da Patente dos Oficiais e da Graduação das Praças PAULO TADEU RODRIGUES ROSA é Juiz de Direito da Justiça Militar do Estado de Minas Gerais respondendo pela titularidade da 2ª AJME, Mestre

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre DISCIPLINA: Antropologia e Sociologia

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA HERMENÊUTICA E JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL. Regente: Professora Doutora Márcia Haydée Porto de Carvalho

PROGRAMA DE DISCIPLINA HERMENÊUTICA E JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL. Regente: Professora Doutora Márcia Haydée Porto de Carvalho PROGRAMA DE DISCIPLINA HERMENÊUTICA E JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL Regente: Professora Doutora Márcia Haydée Porto de Carvalho EMENTA: Sistema Constitucional. Interpretação Jurídica. Métodos e princípios

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO CURRÍCULO Nº 6 DISCIPLINAS ELETIVAS, SEMINÁRIOS E SELETIVAS. DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina C/H Créditos

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO CURRÍCULO Nº 6 DISCIPLINAS ELETIVAS, SEMINÁRIOS E SELETIVAS. DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina C/H Créditos MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO CURRÍCULO Nº 6 DISCIPLINAS ELETIVAS, SEMINÁRIOS E SELETIVAS DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina C/H Créditos 1700 MEDICINA LEGAL Introdução, conceito e alcance

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Gabinete da Governadora

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Gabinete da Governadora Governo do Estado do Rio Grande do Norte Gabinete da Governadora Ofício nº 030/2011-GE Natal, 07 de fevereiro de 2011. A Sua Excelência o Senhor Deputado RICARDO MOTTA Presidente da Assembléia Legislativa

Leia mais

FACULDADE ASSIS GURGACZ SAGRES ACADÊMICO GRADE CURRICULAR. Emissão: 28/05/2012 14:09 Página: 1 de 6. Colegiado: COLEGIADO DE DIREITO Curso:

FACULDADE ASSIS GURGACZ SAGRES ACADÊMICO GRADE CURRICULAR. Emissão: 28/05/2012 14:09 Página: 1 de 6. Colegiado: COLEGIADO DE DIREITO Curso: 1 de 6 Nível:BACHARELADO Início: 20021 01 DIT101 - Introdução ao Direito - Ativa desde: Atividade Pedagógica DIT102 - Filosofia - Ativa desde: DIT103 - Metodologia Científica - Ativa desde: DIT104 - Ciência

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS LICENCIATURA EM CIÊNCIA POLÍTICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS GONÇALO MATIAS 2013/2014 5.5 ECTS PROGRAMA I Introdução

Leia mais

O Dano Moral no Direito do Trabalho

O Dano Moral no Direito do Trabalho 1 O Dano Moral no Direito do Trabalho 1 - O Dano moral no Direito do Trabalho 1.1 Introdução 1.2 Objetivo 1.3 - O Dano moral nas relações de trabalho 1.4 - A competência para julgamento 1.5 - Fundamentação

Leia mais

Textos legais atualizados: Referências bibliográficas para pesquisas:

Textos legais atualizados: Referências bibliográficas para pesquisas: NUPRED 2013 PROCESSO ADMINISTRATIVO E JUDICIAL TRIBUTÁRIO O sujeito no direito processual tributário à luz dos direitos humanos no contexto econômico-social contemporâneo 1. Nomenclatura do grupo: Processo

Leia mais

A PUBLICIDADE E PROPAGANDA: face á moral, á ética e ao direito

A PUBLICIDADE E PROPAGANDA: face á moral, á ética e ao direito A PUBLICIDADE E PROPAGANDA: face á moral, á ética e ao direito Fabiana Ferraz Dias 1 Marcela Juliana.A. de Oliveira Marink Martins de Souza Vagliano Ralphe Vinicius Pereira dos Santos Resumo: Diante do

Leia mais

CRONOGRAMA DE PROVAS GERAL CURSOS 2011 / 2012 / 2013. HORÁRIO APLICAÇÃO PROVAS 08h

CRONOGRAMA DE PROVAS GERAL CURSOS 2011 / 2012 / 2013. HORÁRIO APLICAÇÃO PROVAS 08h CRONOGRAMA DE PROVAS GERAL CURSOS 2011 / 2012 / 2013 HORÁRIO APLICAÇÃO PROVAS 08h Observações importantes: as datas das provas podem sofrer alterações. É importante que o aluno verifique sempre o cronograma

Leia mais

Proteção de dados e acesso à informação. Mario Viola

Proteção de dados e acesso à informação. Mario Viola Proteção de dados e acesso à informação Mario Viola Seminário sobre a Lei de Acesso à Informação Anvisa 06 de agosto de 2013 Leis de Acesso à Informação David Banisar - 2013 Acesso à Informação Declaração

Leia mais

RELAÇÕES JURÍDICAS PRIVADAS E DIREITOS FUNDAMENTAIS: UMA ANÁLISE DO ARTIGO 57 DO CÓDIGO CIVIL...

RELAÇÕES JURÍDICAS PRIVADAS E DIREITOS FUNDAMENTAIS: UMA ANÁLISE DO ARTIGO 57 DO CÓDIGO CIVIL... SUMÁRIO Capítulo I RELAÇÕES JURÍDICAS PRIVADAS E DIREITOS FUNDAMENTAIS: UMA ANÁLISE DO ARTIGO 57 DO CÓDIGO CIVIL... 13 Ana Carolina Fernandes Mascarenhas 1. Introdução... 14 2. Autonomia da vontade...

Leia mais

II FÓRUM PORTUGAL-ALEMANHA

II FÓRUM PORTUGAL-ALEMANHA II FÓRUM PORTUGAL-ALEMANHA 10 e11 Março de 2014 Localização: Ministério dos Negócios Estrangeiros Alemão (Auswärtige Amt) Unterwasserstr. 10, 10117 Berlin Programa Provisório Versão: 29 Janeiro 2014 Com

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO DE DIREITO TRIBUTÁRIO

CURSO DE ATUALIZAÇÃO DE DIREITO TRIBUTÁRIO INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO Av. Brig. Luiz Antonio, 290-7º conj. 71/72 01318-902 - São Paulo - SP Fone/fax: 3105-8206/3241-5348 Expediente das 9 às 18h E-mail: ibdt@ibdt.com.br CURSO DE

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO DE DIREITO TRIBUTÁRIO

CURSO DE ATUALIZAÇÃO DE DIREITO TRIBUTÁRIO INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO Av. Brig. Luiz Antonio, 290-7º conj. 71/72 01318-902 - São Paulo - SP Fone/fax: 3105-8206/3241-5348 Expediente das 9 às 18h E-mail: ibdt@ibdt.com.br CURSO DE

Leia mais

o problema da legitimidade da própria lei. Realmente são figuras distintas, conquanto bastante ligadas. Ou, com Wolkmer:

o problema da legitimidade da própria lei. Realmente são figuras distintas, conquanto bastante ligadas. Ou, com Wolkmer: A relação entre legalidade e legitimidade é muito estreita, a ponto de alguns autores as confundirem. O termo legitimidade interessa precipuamente à ciência política, mas também é importante a todas as

Leia mais

CRONOGRAMA DE PROVAS GERAL CURSOS 2011 / 2012 / 2013. HORÁRIO APLICAÇÃO PROVAS 08h

CRONOGRAMA DE PROVAS GERAL CURSOS 2011 / 2012 / 2013. HORÁRIO APLICAÇÃO PROVAS 08h CRONOGRAMA DE PROVAS GERAL CURSOS 2011 / 2012 / 2013 HORÁRIO APLICAÇÃO PROVAS 08h Observações importantes: as datas das provas podem sofrer alterações. É importante que o aluno verifique sempre o cronograma

Leia mais

JUSTIÇA CONSTITUCIONAL I. (mestrado científico) Regente: Jorge Reis Novais

JUSTIÇA CONSTITUCIONAL I. (mestrado científico) Regente: Jorge Reis Novais JUSTIÇA CONSTITUCIONAL I (mestrado científico) Regente: Jorge Reis Novais 1. Inscrições, funcionamento e tema A disciplina funciona em regime de seminário, tendo por tema "Direitos Fundamentais e Justiça

Leia mais

Raphael Da Rocha Rodrigues Ferreira Endereço para acessar este CV:http://lattes.cnpq.br/4129027921328053

Raphael Da Rocha Rodrigues Ferreira Endereço para acessar este CV:http://lattes.cnpq.br/4129027921328053 Raphael Da Rocha Rodrigues Ferreira Endereço para acessar este CV:http://lattescnpqbr/4129027921328053 Última atualização do currículo em 20/03/2013 Resumo informado pelo autor Atualmente é aluno do curso

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO DO DIREITO INTERNACIONAL RESUMO

FUNDAMENTAÇÃO DO DIREITO INTERNACIONAL RESUMO 1 FUNDAMENTAÇÃO DO DIREITO INTERNACIONAL Lucas Hage Chahine Assumpção 1 RESUMO Esse trabalho foi elaborado a partir de uma problemática levantada no livro Curso de Direito Internacional Público, de autoria

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s) Programa de DIREITO FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO II 9º Período: 4h/s Aula : Teórica EMENTA Garantias e Privilégios do Crédito Tributário. Administração Tributária. Ilícitos e sanções tributários. Processo administrativo-fiscal

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE AULA PROFESSOR: Antonio Isidoro Piacentin Disciplina: Direito Constitucional II Etapa: ()1ª ( ) 2ª ( ) 3ª ( x ) 4ª Turmas: ( ) F ( ) G (x ) P 1. OBJETIVOS: 1.1. Oferecer aos alunos os conceitos

Leia mais

A Súmula com Efeito Vinculante no Direito Tributário

A Súmula com Efeito Vinculante no Direito Tributário PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC SP Marcos Rogério Lyrio Pimenta A Súmula com Efeito Vinculante no Direito Tributário DOUTORADO EM DIREITO TRIBUTÁRIO SÃO PAULO 2009 Marcos Rogério Lyrio

Leia mais

SOBRE POSITIVISMO E EDUCAÇÃO

SOBRE POSITIVISMO E EDUCAÇÃO SOBRE POSITIVISMO E EDUCAÇÃO Sobre positivismo e educação Jamil Ibrahim Iskandar * Maria Rute Leal ** Resumo Este trabalho apresenta uma reflexão sobre a educação segundo a filosofia positivista e, particularmente,

Leia mais

A CIÊNCIA DO DIREITO: UMA BREVE ABORDAGEM

A CIÊNCIA DO DIREITO: UMA BREVE ABORDAGEM A CIÊNCIA DO DIREITO: UMA BREVE ABORDAGEM Raquel Fabiana Lopes Sparemberger Pretendemos com este texto fazer uma breve abordagem a respeito da ciência do Direito, enfocando tanto aspectos relacionados

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE DOIS/DUAS INVESTIGADORES/AS DOUTORADOS/AS EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES

CONTRATAÇÃO DE DOIS/DUAS INVESTIGADORES/AS DOUTORADOS/AS EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES CONTRATAÇÃO DE DOIS/DUAS INVESTIGADORES/AS DOUTORADOS/AS EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES a. Descrição do Concurso: O Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, Laboratório Associado

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0113 - REL.PUBLICAS/COMUNICACAO

Leia mais

O Estado como Ordem Jurídica: análise da Teoria Pura do Direito de Kelsen à Luz do Pensamento de Gramsci

O Estado como Ordem Jurídica: análise da Teoria Pura do Direito de Kelsen à Luz do Pensamento de Gramsci Artigos O Estado como Ordem Jurídica: análise da Teoria Pura do Direito de Kelsen à Luz do Pensamento de Gramsci Rommel Madeiro de Macedo Carneiro Advogado da União, Coordenador de Assuntos Administrativos

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014 Disciplina: Direito Internacional Departamento IV Direito do Estado Docente Responsável: Fernando Fernandes da Silva Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMMON LAW NO DIREITO BRASILEIRO

A INFLUÊNCIA DA COMMON LAW NO DIREITO BRASILEIRO Faculdade Estácio Ceut Coordenação do curso de Bacharelado em Direito Disciplina: História do Direito Turma: 1º C Turno: Tarde Professor: Eduardo Albuquerque Rodrigues Diniz A INFLUÊNCIA DA COMMON LAW

Leia mais

PODER CONSTITUINTE, FEDERALISMO E CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE DE LEI E ATO NORMATIVO FEDERAL OU ESTADUAL

PODER CONSTITUINTE, FEDERALISMO E CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE DE LEI E ATO NORMATIVO FEDERAL OU ESTADUAL 131 PODER CONSTITUINTE, FEDERALISMO E CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE DE LEI E ATO NORMATIVO FEDERAL OU ESTADUAL SUMÁRIO Amauri Martins Ferreira* 1 INTRODUÇÃO 2 PODER CONSTITUINTE 2.1 Da natureza do Poder

Leia mais

RELATORIO O Auto de Infraçao, lavrado em 11/12/01, reclama ICMS, mais multa formal no valor total de R$227.976,76, relativo às seguintes infraçoes:

RELATORIO O Auto de Infraçao, lavrado em 11/12/01, reclama ICMS, mais multa formal no valor total de R$227.976,76, relativo às seguintes infraçoes: A.I. Nº 271330.0010/01-7 RECURSOS- RECURSOS DE OFICIO E VOLUNTARIO - ACÓRDAO 2ª JJF N.º 0186-02/02 ORIGEM- INFAZ SIMOES FILHO DOE- 10.04.03 2ª CAMARA DE JULGAMENTO FISCAL EMENTA: ICMS. 1. CRÉDITO FISCAL.

Leia mais

PROCESSO - TC-2216/2003 INTERESSADO - CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA TERESA ASSUNTO - CONSULTA

PROCESSO - TC-2216/2003 INTERESSADO - CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA TERESA ASSUNTO - CONSULTA PROCESSO - TC-2216/2003 INTERESSADO - CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA TERESA ASSUNTO - CONSULTA TELEFONIA CELULAR CONTRATAÇÃO PELO PODER LEGISLATIVO DE OPERADORA PARA ATENDER AOS VEREADORES, SERVIDORES E SEUS

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: COMUNICACAO Area de Atuacao: EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

A INTERPRETAÇÃO DO DIREITO E A IDEOLOGIA DO INTÉRPRETE: O PROCESSO DE HEGEMONIA NA HERMENÊUTICA

A INTERPRETAÇÃO DO DIREITO E A IDEOLOGIA DO INTÉRPRETE: O PROCESSO DE HEGEMONIA NA HERMENÊUTICA 129 A INTERPRETAÇÃO DO DIREITO E A IDEOLOGIA DO INTÉRPRETE: O PROCESSO DE HEGEMONIA NA HERMENÊUTICA Júlio César de Sá da Rocha Prof. Auxiliar do Dep. de Ciências Sociais Aplicadas Mestre em Direito das

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Direito Administrativo Aula 01

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Direito Administrativo Aula 01 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Direito Administrativo Aula 01 Lei 8.666/93 Licitações Normais Gerais Conceito da Lei Dispensa de Licitação Tipos de Licitação Contrato Administrativo Direito Administrativo Aula

Leia mais

Sumário. Agradecimentos... 7 Introdução... 15 SOCIOLOGIA. 2.3.4.1. Primeiro momento da alienação... 43 2.3.4.2. Segundo momento da alienação...

Sumário. Agradecimentos... 7 Introdução... 15 SOCIOLOGIA. 2.3.4.1. Primeiro momento da alienação... 43 2.3.4.2. Segundo momento da alienação... Cód. barras: STJ00095025 (2013) Sumário Agradecimentos... 7 Introdução....................... 15 Parte I SOCIOLOGIA 1. Origens da Sociologia... 27 1.1. As origens históricas e conceituais da Sociologia...

Leia mais

GAROTA VIP EDIÇÃO 2012

GAROTA VIP EDIÇÃO 2012 GAROTA VIP EDIÇÃO 2012 Regulamento para participação no quadro Garota VIP APRESENTAÇÃO Garota VIP é um quadro do Portal VIP Social que evidência a beleza feminina do Vale do Rio Tijucas. Modelos com idades

Leia mais

O SILÊNCIO DA LEI NA ESFERA ADMINISTRATIVA

O SILÊNCIO DA LEI NA ESFERA ADMINISTRATIVA 71 O SILÊNCIO DA LEI NA ESFERA ADMINISTRATIVA Camilla Mendonça Martins Acadêmica do 2º ano do curso de Direito das FITL AEMS Mariana Ineah Fernandes Acadêmica do 2º ano do curso de Direito das FITL AEMS

Leia mais

AS RESPONSABILIDADES NAS TRANSAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DO E- COMMERCE ROFIS ELIAS FILHO ADVOGADO

AS RESPONSABILIDADES NAS TRANSAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DO E- COMMERCE ROFIS ELIAS FILHO ADVOGADO AS RESPONSABILIDADES NAS TRANSAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DO E- COMMERCE ROFIS ELIAS FILHO ADVOGADO Copyleft é livre o uso desta apresentação para fins não comerciais, desde que a fonte e a autoria sejam

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Observatório da Jurisdição Constitucional

Observatório da Jurisdição Constitucional Observatório da Jurisdição Constitucional Ano 1 - Outubro 2007 - Brasília - Brasil - ISSN 1982-4564 METODOLOGIA DE ESTUDO DE PRECEDENTES Christine Oliveira Peter da Silva Mestre em Direito e Estado pela

Leia mais

20 Desembargador Luiz Vicente Cernicchiaro

20 Desembargador Luiz Vicente Cernicchiaro 20 Desembargador Luiz Vicente Cernicchiaro DADOS PESSOAIS NOME: Luiz Vicente Cernicchiaro FILIAÇÃO: Vicente Cernicchiaro e Anna Maria Lopes Cernicchiaro DATA DE NASCIMENTO: 2/11/1929 LOCAL DE NASCIMENTO:

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Formulário Padronizado Vagas no CNJ e no CNMP

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Formulário Padronizado Vagas no CNJ e no CNMP Nome Tribunal de origem MAURO FERRANDIN Data de posse 17/02/1998 Vaga a que deseja concorrer TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SANTA CATARINA JUIZ ESTADUAL Atuação profissional presente: 2ª VARA CRIMINAL E JUIZADOS

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS PROCESSO Nº 1896-73.2014.6.04.0000 Classe42 Autos: Representação Requerente: COLIGAÇÃO MAJORITÁRIA RENOVAÇÃO

Leia mais

ORGAO : 25000 - MINISTERIO DA FAZENDA UNIDADE : 25208 - SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROGRAMA/ACAO/SUBTIT ULO/PRODUTO

ORGAO : 25000 - MINISTERIO DA FAZENDA UNIDADE : 25208 - SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROGRAMA/ACAO/SUBTIT ULO/PRODUTO ORGAO : 250 - MINISTERIO DA FAZENDA UNIDADE : 25208 - SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS ANEXO I (SUPLEMENTACAO) PROGRAMATIC A PROGRAMA/ACAO/SUBTIT 0681 GESTAO DA PARTICIPACAO EM ORGANISMOS INTERNACIONAIS

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL AULA 06 PATENTES (USUÁRIO ANTERIOR, NULIDADES E EXTINÇÃO)

PROPRIEDADE INTELECTUAL AULA 06 PATENTES (USUÁRIO ANTERIOR, NULIDADES E EXTINÇÃO) PROPRIEDADE INTELECTUAL AULA 06 PATENTES (USUÁRIO ANTERIOR, NULIDADES E EXTINÇÃO) Usuário Anterior de Boa-Fé Art. 45 da Lei 9.279/96. Vislumbramos duas possíveis aplicações para essa exceção. A primeira

Leia mais

UNIBH VOLTA ÀS AULAS 2015.1 CAMPUS CRISTIANO MACHADO MAPA DE SALA NOITE

UNIBH VOLTA ÀS AULAS 2015.1 CAMPUS CRISTIANO MACHADO MAPA DE SALA NOITE Administração ADM1AN-CMA Segunda 19:00:00 Matematica Aplicada 104-CM1 Administração ADM1AN-CMA Segunda 20:55:00 Direito Aplicado a Admini 104-CM1 Administração ADM1AN-CMA Terça 19:00:00 Matematica Aplicada

Leia mais

Émile Durkheim e o pensamento positivista (1858-1917)

Émile Durkheim e o pensamento positivista (1858-1917) Émile Durkheim e o pensamento positivista (1858-1917) O que é fato social: Durkheim definiu o objeto de estudo, o método e as aplicações da Sociologia como ciência. Objeto de estudo da Sociologia definido

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0122 - RELACIONAMENTO CLIENTE/COM. Planejar

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Administrativo II

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Administrativo II COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Administrativo II Código: DIR-369-b Pré-requisito: Direito Administrativo I Período

Leia mais

UMA PROPOSTA DIALÓGICA PARA OS ATRIBUTOS DE UNIDADE, COERÊNCIA E CONSISTÊNCIA DO SISTEMA JURÍDICO

UMA PROPOSTA DIALÓGICA PARA OS ATRIBUTOS DE UNIDADE, COERÊNCIA E CONSISTÊNCIA DO SISTEMA JURÍDICO UMA PROPOSTA DIALÓGICA PARA OS ATRIBUTOS DE UNIDADE, COERÊNCIA E CONSISTÊNCIA DO SISTEMA JURÍDICO Tácio Lacerda Gama 1 O ponto de partida deste artigo é a superação da ambigüidade no uso das expressões

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO ELEITORAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO ELEITORAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO ELEITORAL ÁREA DO CONHECIMENTO Direito. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em DIREITO ELEITORAL AMPARO LEGAL E PORTARIA DO MEC O curso atende

Leia mais

APONTAMENTOS ACERCA DA ESTRUTURA LÓGICA DA NORMA PENAL: UM EXCERTO SOBRE O PENSAMENTO DE LOURIVAL VILANOVA

APONTAMENTOS ACERCA DA ESTRUTURA LÓGICA DA NORMA PENAL: UM EXCERTO SOBRE O PENSAMENTO DE LOURIVAL VILANOVA APONTAMENTOS ACERCA DA ESTRUTURA LÓGICA DA NORMA PENAL: UM EXCERTO SOBRE O PENSAMENTO DE LOURIVAL VILANOVA NOTES ON THE LOGICAL STRUCTURE OF THE CRIMINAL LAW: A SUMMARY ON THE THOUGHT OF LOURIVAL VILANOVA

Leia mais

Universidade de Évora Mestrado em Ciências da Linguagem e da Comunicação. Plano de Estudos. «Tronco Comum» Ano 1, Semestre 1

Universidade de Évora Mestrado em Ciências da Linguagem e da Comunicação. Plano de Estudos. «Tronco Comum» Ano 1, Semestre 1 Universidade de Évora Mestrado em Ciências da Linguagem e da Comunicação Plano de Estudos «Tronco Comum» Ano 1, Semestre 1 QUADRO Nº 5 Créditos Observações 1 Ciências do Léxico Análise do Discurso Aquisição

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Noções introdutórias e históricas.

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS ENFAM FUNDAMENTAÇÃO CONSTITUCIONAL

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS ENFAM FUNDAMENTAÇÃO CONSTITUCIONAL 1 ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS ENFAM FUNDAMENTAÇÃO CONSTITUCIONAL No tocante à composição e gestão da Enfam (art. 105, parágrafo único, I): Funcionarão junto ao Superior

Leia mais

Amarílis Maria de Medeiros Chaves

Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Chaves nasceu em Belo Horizonte, onde muito cedo despertou para as Artes Plásticas, nunca mais tendo parado este percurso, sempre na procura do traço certo, da

Leia mais

Slide 1. Slide 2. Slide 3. Verbo jurídico Metodologia da pesquisa. Conteúdo programático. Bibliografia básica. Prof. Me.

Slide 1. Slide 2. Slide 3. Verbo jurídico Metodologia da pesquisa. Conteúdo programático. Bibliografia básica. Prof. Me. Slide 1 Verbo jurídico Metodologia da pesquisa Prof. Me. Walter Corrêa Slide 2 Conteúdo programático noção de pesquisa científica; estrutura do projeto, escolha do tema, métodos de pesquisa, coleta de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO E CONTROLE. Princípios da Administração Pública

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO E CONTROLE. Princípios da Administração Pública PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO E CONTROLE Princípios da Administração Pública PRINCÍPIOS A palavra princípio significa início, começo, origem das coisas, verdades primeiras,

Leia mais

Curriculum vitae Fausto Caels

Curriculum vitae Fausto Caels Curriculum vitae Fausto Caels 1. Dados Pessoais Nome completo FAUSTO FELIX GEERT CAELS Local e data de nascimento Neerpelt, Bélgica, 27-08-1979 Nacionalidade Belga Morada institucional Instituto de Linguística

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Econômico PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Econômico PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Econômico Código: DIR - 567 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO E RELAÇÕES DO TRABALHO

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO E RELAÇÕES DO TRABALHO Módulo: Meio Ambiente do Trabalho Professor: Raimundo Simão de Melo (Doutor em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP) Carga Horária: 40 horas Ementa: A questão ambiental no âmbito das relações de trabalho.

Leia mais

SESI Serviço Social da Indústria e Coordenadoria Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas na Administração Pública - CONAP

SESI Serviço Social da Indústria e Coordenadoria Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas na Administração Pública - CONAP CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO CCR-1319/2008 Interessados: Assunto: SESI Serviço Social da Indústria e Coordenadoria Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas na Administração Pública - CONAP

Leia mais

Ementas das disciplinas do 3º período

Ementas das disciplinas do 3º período 1 Disciplina: Direito Empresarial I (Teoria Geral) C/H: 080 H/A Teoria Geral. O Direito Comercial. Evolução Histórica. Fontes. Atividade empresarial. Regime Jurídico da livre iniciativa. Registro de empresa.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Eixo Tecnológico: Informática e Comunicação Habilitação Profissional: Qualificação:

Leia mais

PROVA DO MESTRADO FILOSOFIA, TEORIA E HISTÓRIA DO DIREITO. Metáfora das cores: Negro (clero), Vermelho (militar, napoleônico), Azul (nobreza).

PROVA DO MESTRADO FILOSOFIA, TEORIA E HISTÓRIA DO DIREITO. Metáfora das cores: Negro (clero), Vermelho (militar, napoleônico), Azul (nobreza). PROVA DO MESTRADO FILOSOFIA, TEORIA E HISTÓRIA DO DIREITO QUESTÃO 1: Sob a perspectiva de Julien Sorel, de que maneira se relacionam os sistemas jurídicos que Stendhal, metaforicamente, associou aos negros,

Leia mais

Precedente judicial. Capítulo X

Precedente judicial. Capítulo X Capítulo X Precedente judicial Sumário 1. Noções fundamentais: conceito, ratio decidendi (ou holding) e obiter dictum (ou dictum) 2. A importância do estudo do precedente judicial 3. A jurisprudência como

Leia mais

A QUESTÃO DOS VALORES NA CIÊNCIA DO DIREITO THE QUESTION OF VALUES IN THE SCIENCE OF LAW

A QUESTÃO DOS VALORES NA CIÊNCIA DO DIREITO THE QUESTION OF VALUES IN THE SCIENCE OF LAW A QUESTÃO DOS VALORES NA CIÊNCIA DO DIREITO THE QUESTION OF VALUES IN THE SCIENCE OF LAW Nathalie de Paula Carvalho 1 Resumo: Este estudo tem por objetivo analisar a influência dos valores no Direito,

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Nome profissional Pedro Ruivo Escritório Tv. João Maria de Araújo Correia, 4, Cotovia, 2970-319 Sesimbra (Portugal) Telefone(s)

Leia mais

CARLOS VALDER DO NASCIMENTO. A Lei da Ficha Limpa. Ilhéus-Bahia

CARLOS VALDER DO NASCIMENTO. A Lei da Ficha Limpa. Ilhéus-Bahia CARLOS VALDER DO NASCIMENTO 02 A Lei da Ficha Limpa Ilhéus-Bahia 2014 Copyright 2014 by Carlos Valder do Nascimento Direitos desta edição reservados à EDITUS - EDITORA DA UESC A reprodução não autorizada

Leia mais

FIPA Projeto Pedagógico do Curso de Direito 2014 Caderno 2 1 Sumário Disciplina: Introdução ao Estudo do Direito I... 4 Disciplina: Teoria Geral do

FIPA Projeto Pedagógico do Curso de Direito 2014 Caderno 2 1 Sumário Disciplina: Introdução ao Estudo do Direito I... 4 Disciplina: Teoria Geral do 1 Sumário Disciplina: Introdução ao Estudo do Direito I... 4 Disciplina: Teoria Geral do Estado... 6 Disciplina: Economia I... 8 Disciplina: Direito Romano... 11 Disciplina: Direito Civil I: Teoria Geral

Leia mais

BIBLIOTECA CIÊNCIAS JURÍDICAS - NOVAS AQUISIÇÕES

BIBLIOTECA CIÊNCIAS JURÍDICAS - NOVAS AQUISIÇÕES BIBLIOTECA CIÊNCIAS JURÍDICAS - NOVAS AQUISIÇÕES 2014 Tributário SABBAG, Eduardo. Manual de direito tributário. 5.ed. São Paulo: Saraiva, 2013. CASSONE, Vittorio. Direito Tributário. 23.ed.São Paulo: atlas,2012.

Leia mais

Fundamentos de Direito Internacional. Aula Inaugural Escola Paulista de Direito - EPD. Programa de Pós-Graduação em Direito Internacional

Fundamentos de Direito Internacional. Aula Inaugural Escola Paulista de Direito - EPD. Programa de Pós-Graduação em Direito Internacional São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Belo Horizonte Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires Aula Inaugural Escola Paulista de Direito - EPD Fundamentos de Direito Internacional

Leia mais

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS PLANILHA DE PACTUAÇÃO DAS - TCG Data da Validação: 31/03/2010 Data da Homologação: 12/04/2010 Revisão Nº:001 Pedido de Revisão: 30/03/2010 Portaria: 2.846 Data da Publicação: 25/11/2008 Estado: ESPIRITO

Leia mais

Plano de Ensino. Disciplina: Antropologia Filosófica e Teológica Ano letivo: 2011 Série: 1º Carga/Horária: 72 H/aula: 2 Professor

Plano de Ensino. Disciplina: Antropologia Filosófica e Teológica Ano letivo: 2011 Série: 1º Carga/Horária: 72 H/aula: 2 Professor FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Curso Pedagogia Plano de Ensino Disciplina: Antropologia Filosófica e Teológica Ano letivo: 2011 Série: 1º Carga/Horária: 72 H/aula: 2 Professor Pedro de Almeida

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 62 30 de março de 2015 7769 INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE

Diário da República, 2.ª série N.º 62 30 de março de 2015 7769 INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE Diário da República, 2.ª série N.º 62 30 de março de 2015 7769 Doutor Bruno Filipe Rama Travassos, Professor Auxiliar da Universidade da Beira Interior; Doutor Victor Manuel de Oliveira Maças, Professor

Leia mais

(Agrupado por Disciplina e Professor)

(Agrupado por Disciplina e Professor) FAI FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E INFORMÁTICA Relatório para conferência das mudanças realizadas pela equipe de TI nos lançamentos de ausências dos alunos que trocaram de turma ANO ACADÊMICO DE 2010 DISCIPLINA

Leia mais

Informativo diário de dicas para concursos públicos - Nr 05 de 71/07/2011 P R A Z O S

Informativo diário de dicas para concursos públicos - Nr 05 de 71/07/2011 P R A Z O S P R A Z O S Processo/Procedimento Prazo Fundamento Comunicação Disciplinar 05 dias úteis art 56, parág 2º CEDM Entrada em vigor da Lei 14.310 45 dias artigo 98 CEDM Mudança de conceito cada ano sem punição

Leia mais

FUNDAMENTOS HISTÓRICO- FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Módulo 1.7

FUNDAMENTOS HISTÓRICO- FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Módulo 1.7 Capacitação em Educação em Direitos Humanos FUNDAMENTOS HISTÓRICO- FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Módulo 1.7 1 FUNDAMENTOS HISTÓRICO-FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Direitos Humanos: sua origem e natureza

Leia mais

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Letras. Prof. Me. Manuel Ribeiro Sebastiao

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Letras. Prof. Me. Manuel Ribeiro Sebastiao Universidade Agostinho Neto Faculdade de Letras Aulas de Pós Graduação Prof. Me. Manuel Ribeiro Sebastiao 1 Prof. Me. Manuel Ribeiro Sebastiao 2 Formação Académica Doutorando em Administração e Finanças;

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE: O PAPEL DA EQUIPE PEDAGÓGICA E A INTERLOCUÇÃO COM O PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DOCENTE: O PAPEL DA EQUIPE PEDAGÓGICA E A INTERLOCUÇÃO COM O PROFESSOR PLANO DE TRABALHO DOCENTE: O PAPEL DA EQUIPE PEDAGÓGICA E A INTERLOCUÇÃO COM O PROFESSOR P L A N E J A M E N T O Projeto PolíticoPedagógico Proposta Pedagógica curricular Plano de Trabalho Docente Plano

Leia mais

Atualizações Trabalhistas

Atualizações Trabalhistas Atualizações Trabalhistas Aviso-prévio não pode ser suprimido por norma coletiva, suplente de Conselho Fiscal tem estabilidade sindical e empregado pago para não trabalhar deve ser indenizado por assédio

Leia mais

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974.

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. 1 CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO ESTUDOS E GRAUS ACADÉMICOS Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. Concluiu a licenciatura em

Leia mais

DIREITO CIVIL DIREITO DAS SUCESSÕES 24

DIREITO CIVIL DIREITO DAS SUCESSÕES 24 DIREITO CIVIL DIREITO DAS SUCESSÕES 24 24.1. Partilha. Conceito. Início do procedimento: a partilha ocorre quando já se conhece o montante hereditário, dividindo-se os bens entre os herdeiros e legatários

Leia mais