Relatório Estatístico da Pesquisa do Perfil de Investimentos da São Rafael Realizada entre 27/03/2012 à 27/04/2012.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Estatístico da Pesquisa do Perfil de Investimentos da São Rafael Realizada entre 27/03/2012 à 27/04/2012."

Transcrição

1 Relatório Estatístico da Pesquisa do Perfil de Investimentos da São Rafael Realizada entre 27/03/2012 à 27/04/2012 Prezado (a) participante: A seguir estão discriminados os gráficos estatísticos das Perguntas e Respostas da São Rafael aos assuntos abordados na área de comentários e sugestões durante a pesquisa eletrônica da São Rafael. Fique por dentro dos assuntos da sua Previdência, leia o resultado da Pesquisa! Agradecemos a participação de todos. Atenciosamente, Diretoria São Rafael Itens da Pesquisa Nº Descrição Página 1 "Você é um(a)participante" 2 2 "Qual sua Idade Atual?" 2 3 "Sabendo a composição de nossos perfis 3 de investimentos abaixo: a) Renda Fixa : Possui 100% das aplicações em fundos com Títulos de Governo (LFT, LTN,etc), CDB s, Debêntures, etc; b) Renda Mista : Possui 75% das aplicações nos mesmos fundos da Renda Fixa, 20% em Fundos de Renda Variável de ações de empresas e 5% em Fundos Multimercados. Você gostaria de mais um Perfil de Investimentos?" 4 "Atualmente qual é o seu Perfil de 4 Investimentos na São Rafael?" 5 "Comentários e Sugestões" 4 6 Sumários dos comentários da Pesquisa 5 sobre Perfil de Investimentos da São Rafael

2 Distribuição dos respondentes por tipo de Participação 1 - "Você hoje é um(a) Participante:" alternativa qtde % % sobre População 1 Ativo(a), ou seja, trabalhando na Xerox ,8% 32,08% 2 Assistido(a), isto é, Aposentado(a) ou Pensionista pela São Rafael 3 Vinculado(a) à São Rafel (Autopatrocínio ou Aguardando Aposentadoria) ,7% 46,62% 71 10,5% 7,28% ,00% 26,16% 10% 48% Ativo(a), ou seja, trabalhando na Xerox Assistido(a), isto é, Aposentado(a) ou Pensionista pela São Rafael 42% Vinculado(a) à São Rafel (Autopatrocínio ou Aguardando Aposentadoria) Distribuição dos respondentes por Idade 2 - "Qual sua idade atual?" Alternativa Qtde % 1 De 18 a 25 Anos 13 1,92% 2 De 26 a 32 Anos 48 7,08% 3 De 33 a 40 Anos 95 14,01% 4 De 41 a 54 Anos ,47% 5 Acima de 55 Anos ,53% ,00% 49% 2% 7% 14% De 18 a 25 Anos De 26 a 32 Anos De 33 a 40 Anos De 41 a 54 Anos 28% Acima de 55 Anos

3 Distribuição das respostas para "Você gostaria de mais um Perfil de Investimentos?" 3 - "Sabendo a composição de nossos perfis de investimentos abaixo: a) Renda Fixa : Possui 100% das aplicações em fundos com Títulos de Governo (LFT, LTN,etc), CDB s, Debêntures, etc; b) Renda Mista : Possui 75% das aplicações nos mesmos fundos da Renda Fixa, 20% em Fundos de Renda Variável de ações de empresas e 5% em Fundos Multimercados. Você gostaria de mais um Perfil de Investimentos?" Alternativa Qtde % 1 Sim, um novo perfil mais agressivo, ou seja, com maior ,86% 2 exposição de Renda Variável e Multimercados. Sim, um novo perfil mais conservador que o atual Perfil 31 4,57% Renda Fixa. 3 Não. Os perfis existentes atendem minhas necessidades ,57% ,00% 72% 23% 5% Sim, um novo perfil mais agressivo, ou seja, com maior exposição de Renda Variável e Multimercados. Sim, um novo perfil mais conservador que o atual Perfil Renda Fixa. Não. Os perfis existentes atendem minhas necessidades. "Você gostaria de mais um Perfil de Investimentos?" Distribuição por Tipo Participação Não. Os perfis existentes atendem minhas necessidades. Sim, um novo perfil mais conservador que o atual Perfil Renda Fixa. Sim, um novo perfil mais agressivo, ou seja, com maior exposição de Renda Variável e Vinculados Assistidos Ativos

4 Distribuição das respostas para Perfil de Investimentos Atual 4 - "Atualmente qual é o seu Perfil de Investimentos na São Rafael?" Alternativa Qtde % 1 Renda Fixa ,55% 2 Renda Mista ,99% 3 Ambos os Perfis(Renda Fixa e Renda Mista) 83 12,24% 4 Não sei ,22% ,00% 12% 16% 27% Renda Fixa Renda Mista 45% Ambos os Perfis(Renda Fixa e Renda Mista) Não sei "Perfil de Investimentos Atual" Distribuição por Tipo Participação Não sei Ambos os Perfis(Renda Fixa Vinculados Assistidos Ativos Renda Mista Renda Fixa "Comentários e Sugestões" Item Descrição Qtde % 1 Elogios 43 24,43% 2 Solicitação de Informações(Extratos, Evolução da 28 15,91% 3 Rentabilidade, Comparativos com Mercado de Previdência, Reuniões etc.) Periodicidade de Alteração de Perfil 31 17,61% 4 Dúvidas (Regulamento, composição do Perfil etc ,91% 5 Outro Perfil ou novas Modalidades de Investimentos 25 14,20% 6 Outros (Empréstimos, Críticas, Redução de custos de 21 11,93% corretagem etc ,00% Outros (Empréstimos, Críticas, Redução de custos de corretagem etc. Outro Perfil ou novas Modalidades de Investimentos Dúvidas (Regulamento, composição do Perfil etc. Periodicidade de Alteração de Perfil Solicitação de Informações(Extratos, Evolução da Rentabilidade, Comparativos com Elogios

5 Sumários dos comentários da Pesquisa sobre Perfil de Investimentos da São Rafael. Veja a resposta da Sociedade aos itens comentados pelos participantes. Assuntos: 1 Como fazer para ter um perfil de investimento na Conta Suplementar (formada por contribuições do participante e da Xerox) e outro perfil de investimento na Conta Primária (formada somente por contribuições da Xerox). RESPOSTA: Se você possui saldo na Conta Suplementar e na Conta Primária, você poderá ter perfis distintos para cada conta, ou seja, uma conta no perfil Renda Fixa (Este perfil tem fundos que aplicam os recursos em Títulos Públicos como LFT, LTN, NTNB etc. e Títulos Privados como CDB, Debentures etc.) e a outra conta no perfil Renda Mista (Este perfil tem aplicações em fundos de Renda Fixa, de Renda Variável (Fundo de Ações) e Fundos Multimercados). É importante lembrar que sendo realizada a troca de perfil, o intervalo mínimo de 12 meses é necessário para nova.alteração.este período mínimo de 12 meses é para cada Conta, seja Primária, seja Suplementar. Para fazer essa mudança acesse o site e na página principal escolha a opção Formulários, do lado esquerdo da tela em Alteração de Perfil. Preencha o documento e faça chegar à São Rafael até o último dia útil do mês. Desde que o formulário esteja corretamente preenchido e chegue até a data já citada, no mês posterior ao recebimento, o saldo receberá a rentabilidade do novo perfil. 2 Alterar o intervalo de tempo para mudança do Perfil de Investimento, definido no Regulamento do Plano (12 meses). RESPOSTA: O participante deve escolher o perfil de Investimentos de acordo com sua tolerância às mudanças do mercado financeiro sempre impactado por todo tipo de noticias/acontecimentos e refletidas nas rentabilidades das cotas de Investimentos. Deve também conhecer os riscos das aplicações financeiras do seu perfil de Investimentos. Não pretendemos alterar o prazo mínimo de troca de perfil que é de 12 meses, previsto em nosso regulamento, prazo também adotado por outras Fundações.

6 3 Alterar o intervalo de tempo para mudar a forma de pagamento do benefício definido no Regulamento (12 meses). RESPOSTA: O Regulamento vigente no Plano estabelece o prazo de 12 meses para alteração da forma de pagamento do benefício. A Diretoria discutirá este assunto com o Conselho Deliberativo na próxima reunião. 4 Como verificar mensalmente a evolução do seu saldo na São Rafael. RESPOSTA: Acesse o site e use o seu login e senha para acesso à área restrita. Na sequência do lado esquerdo, abaixo de Meu Plano escolha a opção Multi-Extrato. Para verificar mês a mês a evolução do saldo escolha como Data Inicial o mês anterior ao fechamento da cota e Data Final o mês da última cota publicada no site. Por exemplo: Última cota publicada no site: Abril/2012, sendo assim a Data Inicial deve ser 03/2012 e a Data Final 04/2012. Você visualizará o rendimento auferido no mês 04, os depósitos de contribuição, se acaso houver, e desde que seja assistido, a retirada mensal do benefício. 5 Mudanças nas alocações de recursos e dos gestores dos Investimentos. RESPOSTA: A São Rafael possui uma estratégia de investimento visando otimizar o retorno dos Investimentos para fazer frente aos compromissos correntes e principalmente os de longo prazo. As rentabilidades dos nossos gestores são acompanhadas diariamente e revisadas junto com o nosso Comitê de Investimentos trimestralmente. Sempre que necessário este Comitê recomenda mudanças ao Conselho Deliberativo com o objetivo de permanecermos no longo prazo trazendo os melhores retornos. O tempo para que mudanças ocorram, está sempre vinculado ao respaldo de avaliações históricas e a perspectiva de futuro dos nossos gestores, portanto oscilações temporais do mercado financeiro necessitam do acompanhamento e analises para uma adequada condução nos nossos investimentos.

7 6 Orientação sobre Aposentadoria para os empregados com 55 anos que estão na ativa. RESPOSTA: A São Rafael faz reuniões sobre Educação Previdenciária e Financeira com empregados da Xerox. A meta da Entidade é fazer estes encontros com todas as áreas da companhia e assim atingir os empregados que estão com 55 anos na ativa. Busque informações com a área de Recursos Humanos da Xerox, sobre a possibilidade de fazer uma reunião com o seu grupo sobre São Rafael. 7 Definição de metas para os gestores dos recursos financeiros da São Rafael. RESPOSTA: Todos os gestores dos recursos financeiros da São Rafael têm metas de rentabilidade a serem atingidas e o acompanhamento dos resultados é realizado mensalmente pelo Comitê de Investimento. Caso não atinjam estas metas, penalidades sobre a taxa de administração destes gestores são aplicadas pela São Rafael. 8 Como saber o perfil de Investimento. RESPOSTA: Acesse o site via área de login. Na sequência do lado esquerdo, abaixo de Meu Plano escolha a opção Multi-Extrato. Neste documento você encontrará a informação do perfil de investimento. 9 Como saber os benefícios previdenciários oferecidos pela São Rafael. RESPOSTA: Acesse o site escolha no menu da página principal a opção Biblioteca a seguir do lado esquerdo clique em Documentos do Plano. Serão apresentados na tela os seguintes documentos: Manual para Novos Empregados, Certificado do Participante e Estatuto. Escolha o Certificado do Participante e você terá um resumo dos benefícios oferecidos pelo plano. A São Rafael faz reuniões sobre Educação Previdenciária e Financeira com empregados da Xerox. A meta da Entidade é fazer estes encontros com todas as áreas da companhia. Busque informações com a área de Recursos Humanos da Xerox, sobre a possibilidade de fazer uma reunião com o seu grupo sobre São Rafael.

8 10 Diferenças entre Previdência Complementar Fechada (São Rafael) e Previdência Complementar Aberta. RESPOSTA: Ambas têm caráter previdenciário. PREVIDÊNCIA FECHADA PREVIDÊNCIA ABERTA Exclusiva para empregados de uma determinada empresa; Poupança de longo prazo constituída por contribuições do participante e patrocinadora; Possibilidade de resgate das contribuições do empregado e parte da empresa após o desligamento da empresa antes da aposentadoria; Incidência de imposto de renda sobre o principal mais rendimentos; Previdência sem fins lucrativos. A contribuição realizada pelo participante poderá ser deduzida da base de cálculo do imposto de renda (benefício tributário). Comercializada por Seguradoras e Instituições Financeiras; Poupança de longo prazo constituída por contribuições do participante; Possibilidade de resgate a qualquer tempo; Incidência de imposto de renda sobre os rendimentos nos Planos VGBL e sobre a principal mais rendimentos nos Planos PGBL; Previdência com fins lucrativos. A contribuição realizada pelo participante no PGBL pode ser deduzida da base de cálculo do imposto de renda. O VGBL não tem benefício fiscal 11 Como o assistido pode fazer contribuições para São Rafael RESPOSTA: Acesse o site escolha no menu da página principal a opção Formulários, em seguida escolha do lado esquerdo da tela o formulário Ctb. Voluntária. Preencha e envie o original para a São Rafael na Rua do Carmo nº 11, sala 401, Centro, RJ, CEP: Geraremos um boleto bancário com data-limite para pagamento o último dia útil do mês de competência da contribuição e encaminharemos para o seu . O boleto bancário somente será enviado para o participante após o recebimento do formulário assinado. A Secretaria da Receita Federal permite que o total de contribuições efetuadas no ano em entidades abertas (Plano PGBL) e fechadas de previdência complementar pela pessoa física seja deduzido dos seus rendimentos brutos anuais (salários, benefícios de aposentadoria do INSS e benefícios recebidos de entidades de previdência aberta e fechada), respeitado o limite máximo de 12% do total desses rendimentos, identificados na Declaração Anual de Rendimentos como Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica. 12 Concessão de Empréstimo pela São Rafael para os participantes RESPOSTA: A São Rafael suspendeu por tempo indeterminado a concessão de empréstimos a participantes.

9 13 Informações sobre o Mercado Financeiro RESPOSTA: Acesse o site escolha no menu da página principal a opção Biblioteca, em seguida do lado esquerdo da tela clique m Resenhas. Neste documento você encontrará informações sobre os principais eventos ocorridos no mercado financeiro nacional e internacional. Veja também as Notícias Diárias sobre Previdência e Mercado Financeiro na página principal do site do lado direito na área referente a Notícias. Esta alternativa apresenta uma variedade de comunicações sobre Economia pessoal e doméstica, Mercado Financeiro, Previdência Oficial, Previdência Complementar e Matérias da mídia. 14 Modalidades de contribuição do participante para São Rafael. RESPOSTA: Existem as seguintes modalidades de contribuição: Básica: O participante escolhe o percentual de: 3%, 4% ou 5%. Nesta modalidade há a participação da Xerox contribuindo com 50% do percentual escolhido pelo participante; Especial Mensal: O participante deve estar com 5% na Contribuição Básica e poderá fazer a Especial Mensal cujo percentual mínimo é 3%. Não tem a participação da Xerox. Especial Eventual: Realizada via pagamento de boleto bancário em qualquer período do ano. Não tem a participação da Xerox. Esporádica: É o mesmo percentual da Básica e incide sobre a Participação no Resultado (PPR). Tem a participação da Xerox contribuindo com 50% do percentual da Esporádica. Voluntária: Realizada via pagamento de boleto bancário em qualquer período do ano. Modalidade aplicável somente para os participantes assistidos e vinculados. A Secretaria da Receita Federal permite que o total de contribuições efetuadas no ano em entidades abertas (Plano PGBL) e fechadas de previdência complementar pela pessoa física seja deduzido dos seus rendimentos brutos anuais (salários, benefícios de aposentadoria do INSS e benefícios recebidos de entidades de previdência aberta e fechada), respeitado o limite máximo de 12% do total desses rendimentos, identificados na Declaração Anual de Rendimentos como Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica.

10 15 Encontro na São Rafael com os assistidos e Vinculados. RESPOSTA: A Sociedade iniciou em 2012 encontros com pequenos grupos de participantes Aposentados e Vinculados em suas instalações localizadas no centro do Rio de Janeiro. Os primeiros encontros ocorreram nos dias 13 de fevereiro e 19 de março e continuarão a acontecer durante o exercício de Avisaremos via e- mail/site para os assistidos e vinculados. Pretendemos também fazer estes encontros na cidade de São Paulo Plano de Saúde administrado pela São Rafael. RESPOSTA: A Lei Complementar nº109 de 29 de maio de 2001 define no artigo 2º que o regime de previdência complementar tem por objetivo principal instituir e executar planos de benefício de caráter previdenciário. Não permite a administração de serviços assistenciais à saúde. 17 Como o empregado ativo na Xerox que cancelou a contribuição para São Rafael pode voltar a contribuir para o plano. RESPOSTA: Basta acessar o site escolher no menu da página principal a opção Formulários, em seguida do lado esquerdo da tela a opção Reintegração. Preencha o formulário e encaminhe o original para São Rafael localizada na Rua do Carmo nº 11, sala 401, Centro, Rio de Janeiro, CEP: Como o empregado ativo na Xerox pode aumentar o percentual de contribuição para o plano. RESPOSTA: Acesse o site escolha no menu da página principal a opção Formulários, em seguida do lado esquerdo da tela clique em Alter. de Contribuição. Preencha o formulário e encaminhe o original para São Rafael localizada na Rua do Carmo nº 11, sala 401, Centro, Rio de Janeiro, CEP:

11 19 Quais são as modalidades de aplicação financeira que nossos Fundos de Renda Fixa possuem em suas carteiras? RESPOSTA: Os fundos de Renda Fixa aplicam os recursos em Títulos Públicos e Privados; 1 - Títulos Públicos - são instrumentos de controle do dinheiro circulante e de financiamento de investimentos e obras públicas. As diferenças são relativas ao valor do calculo e do pagamento dos juros: LFT Letra Financeira do Tesouro; LTN Letra do Tesouro Nacional; NTN - Notas do Tesouro Nacional; 2 - Títulos Privados são títulos de dívida utilizados por empresas para financiar seus projetos. Os principais títulos privados de renda fixa são: Emitidos por instituições financeiras CDB (Certificado de Deposito Bancário); RDB (Recibo de Deposito Bancário); LF (Letras Financeiras) Emitidos por empresas (sociedade por ações); Debentures 20 Quando devo fazer a opção pelo recebimento da aposentadoria pela São Rafael. RESPOSTA: A partir dos 55 anos de idade e desde que o participante tenha sido desligado da Patrocinadora com pelo menos 03 anos de tempo de serviço, poderá ser requerido o recebimento da renda mensal. Não é obrigatório o início do recebimento aos 55 anos de idade. O participante preenchendo os requisitos citados torna-se elegível a solicitar a qualquer tempo o benefício.

Nosso presente é cuidar do seu futuro

Nosso presente é cuidar do seu futuro Nosso presente é cuidar do seu futuro Quem quer ser um milionário? Investimento Mensal - R$ 1.000,00 R$ 1.200.000,00 Evolução Patrimonial R$ 1.000.000,00 R$ 800.000,00 R$ 600.000,00 R$ 400.000,00 R$ 200.000,00

Leia mais

Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos

Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos BRASIL Guia de Declaração IR 2014- Investimentos O dia 30/04/2014 é último dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 e com o objetivo de

Leia mais

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil Guia de Declaração IR 2014 Investimentos Março de 2014 Brasil Guia de Declaração IR 2014 - Investimentos O prazo de entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 tem início no dia 6 de março e o

Leia mais

Guia Declaração Imposto de Renda 2013. Investimentos. Março de 2013. Brasil

Guia Declaração Imposto de Renda 2013. Investimentos. Março de 2013. Brasil Guia Declaração Imposto de Renda 2013 Investimentos Março de 2013 Brasil Guia de Declaração IR 2013 -Investimentos 2 O dia 30/04/2013 é último dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2013

Leia mais

MANUAL DO INVESTIDOR DO TESOURO DIRETO

MANUAL DO INVESTIDOR DO TESOURO DIRETO MANUAL DO INVESTIDOR DO TESOURO DIRETO INTRODUÇÃO Em 07 de janeiro de 2002, o Tesouro Nacional, com o suporte técnico e operacional da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia - CBLC, (incorporada

Leia mais

Guia Declaração. Investimentos. Março de 2012. Brasil

Guia Declaração. Investimentos. Março de 2012. Brasil 1 Guia Declaração Imposto de Renda 2012 Investimentos Março de 2012 Brasil Guia de Declaração IR 2012 - Investimentos 2 O dia 30/04/2012 é ultimo dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda

Leia mais

Tabela 1 Tributos Plano VGBL

Tabela 1 Tributos Plano VGBL Comparativo tributário Produtos Financeiros Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Abril/2008 O objetivo deste levantamento é fazer uma comparação tributária sobre os produtos financeiros existentes

Leia mais

Tesouro Direto. Segurança, Rentabilidade, Praticidade, Diversidade e Baixo Risco!

Tesouro Direto. Segurança, Rentabilidade, Praticidade, Diversidade e Baixo Risco! Tesouro Direto Segurança, Rentabilidade, Praticidade, Diversidade e Baixo Risco! Escolha a melhor instituição para você Ela ajuda em cada etapa antes de seu primeiro investimento e está sempre ao seu lado,

Leia mais

Renda fixa e Tesouro Direto

Renda fixa e Tesouro Direto Renda fixa e Tesouro Direto Classificação de investimentos Collor CDB Renda fixa Caderneta de poupança Fundos DI Imóveis Renda variável Ações Liquidez Liquidez Liquidez Segurança Segurança Segurança Rentabilidade

Leia mais

Versão atualizada em março de 2011

Versão atualizada em março de 2011 Versão atualizada em março de 2011 Apresentação Ativo, rentabilidade, renda fixa, perfil de investimento... Se você tem o hábito de se informar sobre como anda o dinheiro investido no seu plano previdenciário,

Leia mais

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Este folheto contém as principais características do Plano de Previdência Complementar da ArcelorMittal

Leia mais

plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012

plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012 plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012 Apresentação Ativo, rentabilidade, renda fixa, perfil de investimento... Se você tem o hábito de se informar sobre como anda o dinheiro investido no seu plano

Leia mais

Perfis de Investimento

Perfis de Investimento Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Índice Objetivo... 3 Introdução... 3 Falando sobre sua escolha e seu plano... 3 Perfis de Investimento... 5 Principais

Leia mais

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão O que é A SISTEL? A Fundação Sistel de Seguridade Social foi criada em 1977 e possui expressiva experiência em Planos de Previdência Privada. A Sistel atua no desenvolvimento de soluções previdenciais

Leia mais

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Tema Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Apresentação JOCELI DA SILVA SILVA Analista Administrativo/Gestão Pública Lotado na Assessoria de Coordenação 3ª CCR Especialização UNB Clube

Leia mais

Tesouro Direto. Florianópolis. Renato Andrade

Tesouro Direto. Florianópolis. Renato Andrade Tesouro Direto Florianópolis Renato Andrade Visão Geral Vantagens Comprando Tributação e Vendendo Títulos Comprando e Vendendo Títulos Entendendo o que altera o preço Simulador do Tesouro Direto Perfil

Leia mais

Tesouro Direto. Rentabilidade Segurança Comodidade Diversidade Baixo risco

Tesouro Direto. Rentabilidade Segurança Comodidade Diversidade Baixo risco Tesouro Direto Rentabilidade Segurança Comodidade Diversidade Baixo risco TesouroDireto.indd 1 2/21/11 3:30 PM 1Conheça o Tesouro Direto Criado pelo Tesouro Nacional em 2002, em parceria com a BM&FBOVESPA,

Leia mais

INVESTIMENTOS CONSERVADORES

INVESTIMENTOS CONSERVADORES OS 4 INVESTIMENTOS CONSERVADORES QUE RENDEM MAIS QUE A POUPANÇA 2 Edição Olá, Investidor. Esse projeto foi criado por Bruno Lacerda e Rafael Cabral para te ajudar a alcançar mais rapidamente seus objetivos

Leia mais

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Cartilha Plano EPE Esta cartilha foi criada com o intuito de oferecer informações objetivas sobre previdência, o plano CV EPE e a importância de poupar para garantir um futuro mais tranqüilo. Os pontos

Leia mais

Jonatam Cesar Gebing. Tesouro Direto. Passo a passo do Investimento. Versão 1.0

Jonatam Cesar Gebing. Tesouro Direto. Passo a passo do Investimento. Versão 1.0 Jonatam Cesar Gebing Tesouro Direto Passo a passo do Investimento Versão 1.0 Índice Índice 2 Sobre o autor 3 O Tesouro Direto 4 1.1 O que é? 4 1.2 O que são Títulos Públicos? 5 1.3 O que é o grau de investimento?

Leia mais

Previdência Complementar

Previdência Complementar Cartilha Previdência Complementar Guia Fácil de Tributação TRATAMENTO TRIBUTÁRIO BÁSICO A primeira informação que deve ser observada na escolha de um plano de previdência que tenha como propósito a acumulação

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL O que é um Plano Brasilprev Pecúlio? O plano Brasilprev Pecúlio é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

Pág. 1 - Guia: regras do INSS e da Previdência Social e o que fazer para a aposentadoria. Pág. 5 - Guia: entenda o que é a previdência privada

Pág. 1 - Guia: regras do INSS e da Previdência Social e o que fazer para a aposentadoria. Pág. 5 - Guia: entenda o que é a previdência privada Pág. 1 - Guia: regras do INSS e da Previdência Social e o que fazer para a aposentadoria Pág. 5 - Guia: entenda o que é a previdência privada Fonte: site da UOL Guia: regras do INSS e da Previdência Social

Leia mais

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência.

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência. Especial IRPF 2011 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2011 Chegou a hora de declarar o IRPF2011 Fique atento! Não descuide do

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP Material Explicativo Plano de Benefícios HP Janeiro - 2015 1 As informações deste material visam cumprir a legislação aplicável e dar aos participantes uma idéia geral e resumida das alterações promovidas

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL O que é um Plano Brasilprev Pecúlio? O plano Brasilprev Pecúlio é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA RPPS PONTÃO MARÇO

GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA RPPS PONTÃO MARÇO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA MARÇO BANCO CENTRAL DO BRASIL. Focus Relatório de Mercado de 6 de março de 2015. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/pec/gci/port/readout/r20150306.pdf.

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro.

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro. Comunicação Interna VivoPrev para quem é ligado no futuro. Qual o seu programa para o amanhã? Pensar no amanhã é algo que deve ser feito hoje. Quanto antes você começar, maior a garantia de chegar ao futuro

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência Boletim de Relacionamento Previdência Imposto de Renda Sul América Previdência Prezado Participante, Desenvolvemos um guia para que você, que possui um Plano de Previdência PGBL ou Tradicional ou um Plano

Leia mais

Porto Seguro S.A. Conferência Telefônica de Resultados 2T2007 e 1S2007

Porto Seguro S.A. Conferência Telefônica de Resultados 2T2007 e 1S2007 Porto Seguro S.A. Conferência Telefônica de Resultados 2T2007 e 1S2007 Porto Seguro 1º Semestre de 2007 Avanço de 13,5% na Receita Total*; Aumento de 12,0% no total de Prêmios Auferidos*; Melhora de 1,9

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.3.5- Previdência Privada 2ª parte

Conhecimentos Bancários. Item 2.3.5- Previdência Privada 2ª parte Conhecimentos Bancários Item 2.3.5- Previdência Privada 2ª parte PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA FECHADA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA São planos previdenciários que permitem

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Analistas indicam quais cuidados tomar no mercado financeiro em 2012 e quais investimentos oferecem menor probabilidade

Leia mais

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 522, DE 8 DE MAIO DE 2012, COM ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 524/12

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 522, DE 8 DE MAIO DE 2012, COM ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 524/12 TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 522, DE 8 DE MAIO DE 2012, COM ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 524/12 Altera a Instrução CVM nº 409, de 18 de agosto de 2004. A PRESIDENTE DA COMISSÃO DE

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.3- CDB / RDB

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.3- CDB / RDB Conhecimentos Bancários Item 2.1.3- CDB / RDB Conhecimentos Bancários Item 2.1.3- CDB / RDB CDB Certificado de Depósito Bancário São títulos nominativos emitidos pelos bancos e vendidos ao público como

Leia mais

Declaração de Imposto de Renda 2012

Declaração de Imposto de Renda 2012 Declaração de Imposto de Renda 2012 Cartilha Índice 1. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2012... 3 1.1 Formas de entrega... 3 1.2 Prazo de entrega... 3 1.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração...

Leia mais

Participantes. Passo a Passo Icatu Online -

Participantes. Passo a Passo Icatu Online - Participantes Passo a Passo Icatu Online - Participantes, Sejam bem vindos ao Icatu Online. Para a sua ajuda, formulamos esse passo a passo para que você navegue pelo nosso site com a máxima facilidade.

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL O que é o Plano Brasilprev Exclusivo? O Brasilprev Exclusivo é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

GUIA PRÁTICO SAIBA COMO DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2014

GUIA PRÁTICO SAIBA COMO DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2014 GUIA PRÁTICO SAIBA COMO DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2014 GUIA PRÁTICO PARA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 1. INTRODUÇÃO Este material foi desenvolvido com o objetivo de auxiliar nossos clientes no

Leia mais

DISCIPLINA: MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS PROFESSOR: GILBERTO DE CASTRO TIMOTHEO APOSTILA: 6 ASSUNTO PRINCIPAL: Administração da dívida Pública

DISCIPLINA: MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS PROFESSOR: GILBERTO DE CASTRO TIMOTHEO APOSTILA: 6 ASSUNTO PRINCIPAL: Administração da dívida Pública 1 Mercado Secundário de Open Market 2 Operações de Overnight 3 Tesouro Direto 1 Mercado Secundário de Open market É um mercado secundário onde são negociados os títulos federais emitidos anteriormente

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO CORREGEDORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Sistema AEP - Acompanhamento da Evolução Patrimonial (atualizado em 14/09/2015) Formulário Eletrônico de Declaração de Bens e Valores

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Novembro/2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 31.10.14 APLICAÇÃO

Leia mais

Manual de perguntas e respostas Previdência Privada Zurich Seven IT

Manual de perguntas e respostas Previdência Privada Zurich Seven IT Manual de perguntas e respostas Previdência Privada Zurich Seven IT 1º. Quais são os fundos de investimentos na Previdência Privada Zurich? Você pode escolher Renda Fixa para investidores mais conservadores

Leia mais

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1 ÍNDICE 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2014... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL

PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL Goiânia, 03 de Abril de 2014. Á CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE GOIAS CNPJ: 01.619.022/0001-05 Ref.: Plano de Previdência Complementar Prezado(a) Senhor(a),

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

Aplicações Financeiras

Aplicações Financeiras Prof. Jackson Luis Oshiro joshiro@ibest.com.br Aplicações Financeiras São operações realizadas pelas empresas com o objetivo de gerar recursos financeiros(dinheiro); Normalmente quando existe uma ociosidade

Leia mais

Em complemento às normas

Em complemento às normas A Nova Sistemática de Tributação dos Planos de Previdência Privada Luca Priolli Salvoni e Mário Shingaki Consultores Tributários do Levy & Salomão Advogados Em complemento às normas editadas no final do

Leia mais

Estudo sobre Investimentos World One Julho 2014

Estudo sobre Investimentos World One Julho 2014 Introdução, perguntas e respostas que vão te ajudar a conseguir dialogar com clientes que tenham dúvidas sobre os investimentos que estão fazendo, ou alguma outra pessoa que realmente entenda do mercado

Leia mais

Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE

Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE MANUAL DO PREVSYSTEM WEB Índice Objetivo... 2 Iniciando... 2 Menu de Opções... 3 Opção Participantes... 3 Opção Benefícios... 4 Opção Empréstimos... 4 Opção

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

SOBRE O AUTOR. Leonardo Rocha é formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

SOBRE O AUTOR. Leonardo Rocha é formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). SOBRE O AUTOR Leonardo Rocha é formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Iniciou seu aprendizado em 2007, quando começou a estudar sobre o mercado financeiro.

Leia mais

MANUAL DO SITE. www.oabprev-rj.com.br

MANUAL DO SITE. www.oabprev-rj.com.br MANUAL DO SITE www.oabprev-rj.com.br Prezado(a) participante, Estamos passando por uma fase de mudanças para diminuir a distância entre a OABPrev-RJ e você, melhorando assim o nosso atendimento. Este manual

Leia mais

RENDA FIXA? Fuja do seu banco!

RENDA FIXA? Fuja do seu banco! RENDA FIXA? Fuja do seu banco! Janeiro 2014 COMO FUNCIONA A RENDA FIXA? COMO INVESTIR EM RENDA FIXA! COMO FUNCIONA A RENDA FIXA? Renda Fixa = Emprestar Dinheiro Tipos de Investimentos em Renda Fixa: CDB

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV JÚNIOR VGBL E PGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV JÚNIOR VGBL E PGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV JÚNIOR VGBL E PGBL Com este material, você entenderá melhor o seu plano Brasilprev Júnior. Se você contratou o plano em nome do Júnior, consulte as informações em Titular:

Leia mais

Cartilha do Participante FIPECqPREV

Cartilha do Participante FIPECqPREV Cartilha do Participante FIPECqPREV Conheça todos os detalhes sobre o novo Plano de Benefícios Sumário 1. Introdução... 3 O que é o FIPECqPREV?... 3 Quem administra o FIPECqPREV?... 3 Qual é a modalidade

Leia mais

Cartilha de Orientações Previdenciárias

Cartilha de Orientações Previdenciárias Cartilha de Orientações Previdenciárias 2 Cartilha de Orientações Previdenciárias 3 Presidente: Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretoria: Fernando Passos Luiz Carlos Everton de Farias Manoel Lucena dos Santos

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

FINANÇAS PESSOAIS, MERCADO E BOLSA DE VALORES

FINANÇAS PESSOAIS, MERCADO E BOLSA DE VALORES Curso de Extensão: FINANÇAS PESSOAIS, MERCADO E BOLSA DE VALORES Aula 1 Compilado por Marcelo Eli Sved Página 1 1 Prefácio Insanidade é fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes Albert

Leia mais

CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS

CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS REGULAMENTO DO PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS Art.1º- O GBOEX Grêmio Beneficente, doravante denominado Entidade de Previdência Privada Aberta, institui

Leia mais

GBOEX Grêmio Beneficente PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL REGULAMENTO

GBOEX Grêmio Beneficente PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL REGULAMENTO Fl. 1 / 16 GBOEX Grêmio Beneficente PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS Art.1º- O GBOEX Grêmio Beneficente, doravante denominado Entidade de Previdência

Leia mais

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES Guia O é destinado para micro, pequenas e médias empresas para o financiamento da compra de equipamentos, serviços e insumos. As vendas com o cartão BNDES são realizadas exclusivamente no Portal (www.cartaobndes.gov.br)

Leia mais

SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL TESOURO DIRETO BALANÇO DE JULHO DE 2008

SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL TESOURO DIRETO BALANÇO DE JULHO DE 2008 TESOURO DIRETO BALANÇO DE JULHO DE 2008 O Programa Tesouro Direto, que possibilita a aquisição de títulos públicos por parte de pessoas físicas pela internet, foi implementado pelo Tesouro Nacional em

Leia mais

Perfis de Investimento. GEBSA Prev

Perfis de Investimento. GEBSA Prev Perfis de Investimento GEBSA Prev 2 GEBSA-PREV INTRODUÇÃO Esta cartilha reúne as principais informações relacionadas aos Perfis de Investimento da GEBSA PREV e vai lhe ajudar a identificar alguns aspectos

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20 BENCHMARK RF:80.00% ( 100.00%CDI ) + RV:20.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento Pág: 1/45 Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento Pág: 2/45 Módulo 6 - Demais Produtos de Investimento Este módulo apresenta as principais características de algumas das

Leia mais

MERCADO FINANCEIRO E SEGMENTOS. Prof. Esp. Frederico Bernardo Silva.

MERCADO FINANCEIRO E SEGMENTOS. Prof. Esp. Frederico Bernardo Silva. MERCADO FINANCEIRO E SEGMENTOS Prof. Esp. Frederico Bernardo Silva. 1 Segmentação do Mercado Financeiro MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL JUROS:

Leia mais

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com a felicidade do maior número possível de pessoas. Esta é a nossa missão! 1 Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com

Leia mais

Como investir no Tesouro Direto Compra e venda de títulos públicos pode ser feita online, pelo próprio investidor

Como investir no Tesouro Direto Compra e venda de títulos públicos pode ser feita online, pelo próprio investidor UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO Análise de Investimentos Prof. Isidro LEITURA COMPLEMENTAR # 19 Como investir no

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO 09/10/2012

RENDA FIXA TESOURO DIRETO 09/10/2012 DESTAQUES DO RELATÓRIO: Carteira Recomendada A nossa carteira para este mês de Outubro continua estruturada considerando a expectativa de aumento da taxa de juros a partir do próximo ano. Acreditamos que

Leia mais

Guia de Renda Fixa. 1. Principais Características

Guia de Renda Fixa. 1. Principais Características Guia de Renda Fixa Os títulos de renda fixa se caracterizam por possuírem regras definidas de remuneração. Isto é, são aqueles títulos cujo rendimento é conhecido previamente (juro prefixado) ou que depende

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Março de 2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 28.02.14 APLICAÇÃO

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

Manual do usuário APRESENTAÇÃO... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 CONHECENDO O SISTEMA...4 MENU ADMINISTRATIVO... 5 MENU FINANCEIRO... 6 MENU CONSULTA...

Manual do usuário APRESENTAÇÃO... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 CONHECENDO O SISTEMA...4 MENU ADMINISTRATIVO... 5 MENU FINANCEIRO... 6 MENU CONSULTA... Manual do usuário APRESENTAÇÃO... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 CONHECENDO O SISTEMA...4 MENU ADMINISTRATIVO... 5 MENU FINANCEIRO... 6 MENU CONSULTA... 7 MENU TABELA...8 CADASTRANDO USUÁRIO (LOGIN)...11 PERMISSÃO

Leia mais

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 Controle: D.04.10.05 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão: 14/05/2015 Elaborado por: Certificação ANBIMA Aprovado por:

Leia mais

FIES Fundo de Financiamento ao Estudante ORIENTAÇÕES E PASSO A PASSO Para solicitar o financiamento, o estudante deverá se inscrever pelo sistema informatizado do FIES no endereço eletrônico: http://sisfiesportal.mec.gov.br

Leia mais

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ Aprovado pelo Comitê de Investimentos da Forluz na 330ª reunião de 14/09/2011 e na 331ª reunião de 23/09/2011. Válido para empréstimos solicitados a partir de 01/10/2011. REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

Leia mais

Seus projetos para o futuro começam a ser construídos no presente

Seus projetos para o futuro começam a ser construídos no presente Seus projetos para o futuro começam a ser construídos no presente Um plano de previdência comprometido com o seu Caro(a) colaborador(a), futuro Este Termo de Adesão é o caminho para que você se torne um

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Gestão Financeira Prof. Marcelo Cruz Fundos de Investimento 3 Uma modalide de aplicação financeira Decisão de Investimento 1 Vídeo: CVM Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria 2015 DUPREV Entidade Fechada da Previdência Complementar Sociedade Civil sem fins lucrativos independente da DuPont Regulada

Leia mais

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ Aprovado pelo Comitê de Investimentos da Forluz em 18 e 25/01/13 (Ata da 401ª e 403ª reunião). Válido para empréstimos solicitados a partir de 01/03/2013. REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ CAPÍTULO I

Leia mais

TIPOS DE INVESTIMENTO

TIPOS DE INVESTIMENTO TIPOS DE INVESTIMENTO CDB O Certificado de Depósito Bancário (CDB) e o Recibo de Depósito Bancário, (RDB) são os mais antigos e utilizados títulos de captação do setor privado. São oficialmente conhecidos

Leia mais

SafraPrev FIX GOLD PLUS

SafraPrev FIX GOLD PLUS SafraPrev FIX GOLD PLUS 1. O que é? É um produto na modalidade PGBL Plano Gerador de Benefício Livre, desenvolvido pela Safra Vida e Previdência S/A, com base nos mais modernos conceitos e tendências de

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL 1. - FINALIDADE Este Regulamento dispõe sobre a concessão de empréstimo pessoal pela Fundação de Previdência do Instituto Emater - FAPA, ao participante ativo, assistido,

Leia mais

Neste método o cálculo é efetuado de maneira exponencial, ou seja, juros são computados sobre os juros anteriormente calculados.

Neste método o cálculo é efetuado de maneira exponencial, ou seja, juros são computados sobre os juros anteriormente calculados. Microsoft Excel Aula 4 Objetivos Trabalhar no Excel com cálculos de juros simples e compostos Trabalhar com as funções financeiras VF e PGTO do Excel Trabalhar com a ferramenta Atingir Meta Apresentar

Leia mais

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 Controle: D.04.10.04 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão: 30/09/2013 Elaborado por: Certificação ANBIMA Aprovado por:

Leia mais

cartilha de regime de tributação

cartilha de regime de tributação cartilha de regime de tributação Apresentação O INFRAPREV elaborou esta cartilha com o objetivo de orientar o participante na escolha do regime de tributação quando do ingresso no seu plano de previdência.

Leia mais

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários Um novo plano, com muito mais futuro Plano 5x4 dos Funcionários Sumário 03 Um novo plano, com muito mais futuro: 5x4 04 Comparativo entre o plano 4 x 4 e 5 x 4 08 Regras de resgate 10 Como será o amanhã?

Leia mais

A importância da Previdência Privada

A importância da Previdência Privada A importância da Previdência Privada Adriana Hennig de Andrade DIRAT/CGPRO/COPEP 2014 Agenda 1. Estrutura do sistema de Previdência 2. Evolução do mercado de Previdência 3. Necessidade de complementar

Leia mais

Aliada para garantir o futuro Poupança de longo prazo, planos contribuem para manter renda compatível na aposentadoria

Aliada para garantir o futuro Poupança de longo prazo, planos contribuem para manter renda compatível na aposentadoria REDAÇÃO E EDIÇÃO DE TEXTOS: EDITORA CONTADINO PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO ELETRÔNICA: MULTI PROPAGANDA Educação das crianças pode ser planejada Os planos de previdência complementar conhecidos como Menor

Leia mais

CONTA INVESTIMENTO. (Apresentação Baseada no paper Contas Correntes de Investimento elaborado para a ANDIMA em outubro 2003) FEBRABAN Junho de 2004

CONTA INVESTIMENTO. (Apresentação Baseada no paper Contas Correntes de Investimento elaborado para a ANDIMA em outubro 2003) FEBRABAN Junho de 2004 CONTA INVESTIMENTO (Apresentação Baseada no paper Contas Correntes de Investimento elaborado para a ANDIMA em outubro 2003) FEBRABAN Junho de 2004 Apresentado por Prof. MBA FIPE/USP CPMF: PRÓS E CONTRAS

Leia mais

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2 Guia de Declaração de IRPF 2011 Ano-calendário 2010 Previdência IR 2010 Prev e Cp_v2 Quem é obrigado a declarar? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO UO DOS FUNCIONARIOS DO SISTEMA FIERGS- CRESUL Travessa Francisco de Leonardo Truda, 40 sala 143 14 andar Porto Alegre-RS CEP 90010-050 Fone (0**51) 3224-3280 Fax:

Leia mais

Tributação das Operações no Mercado Financeiro e de Valores Mobiliários

Tributação das Operações no Mercado Financeiro e de Valores Mobiliários Tributação das Operações no Mercado Financeiro e de Valores Mobiliários Informações Turma de Março 2014: Inscrições Abertas Início das Aulas: 12/03/2014 Dia e horário das aula: Segunda-Feira 19h00 às 23h00

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Tesouro Direto. Títulos Públicos

[CONFIDENCIAL] Tesouro Direto. Títulos Públicos 1 Tesouro Direto Títulos Públicos Títulos Públicos Os títulos públicos possuem a finalidade primordial de captar recursos para o financiamento da dívida pública. Comprando títulos públicos, você emprestará

Leia mais

ESPECIAL. Chegou a hora de declarar. E o que mudou para esse ano? Fique por dentro. Prazos e multas. As novidades de 2014. Tire suas dúvidas.

ESPECIAL. Chegou a hora de declarar. E o que mudou para esse ano? Fique por dentro. Prazos e multas. As novidades de 2014. Tire suas dúvidas. Chegou a hora de declarar. E o que mudou para esse ano? de 0 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Vida e. Março de 0 de 0 Foi dada a largada para o acerto de contas

Leia mais