PROJETO MILÊNIO: rio, Coesão Social e Governança a Democrática. Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO MILÊNIO: rio, Coesão Social e Governança a Democrática. Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário"

Transcrição

1 PROJETO MILÊNIO: Observatório rio das Metrópoles: Território, rio, Coesão Social e Governança a Democrática Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário rio-turísticas na transformação do espaço o social das metrópoles nordestinas: SALVADOR, RECIFE, NATAL e FORTALEZA

2 O PROJETO MILÊNIO Tema Central: Os efeitos das transformações econômicas geradas pela globalização e pela reestruturação produtiva,, em curso desde o final dos anos 70, na constituição de um novo sistema urbano mundializado e na formação de uma nova ordem sócios cio-espacial das grandes metrópoles poles,, efeitos concentrados, sobretudo, naquelas que foram pólos p do modelo anterior de desenvolvimento Questão central: Dualização social / fragmentação espacial como tendência da globalização Consenso: Não háh um modelo único de globalização

3 O PROJETO MILÊNIO Linha II: HIPÓTESE INICIAL Os processos sócios cio-espaciais - conceituados no projeto como diferenciação, segmentação e segregação - em curso nas metrópoles brasileiras têm enorme importância na compreensão dos mecanismos societários de exclusão e integração ão,, através s de seus efeitos sobre a estruturação social, os mecanismos de produção/reprodu ão/reprodução de desigualdades e as relações de interação e sociabilidade entre os grupos e classes sociais. Sub-Linha Linha: Descrição, análise da dinâmica e evolução da organização social do território rio das Metrópoles /2000 as PESQUISAS - inclusive sobre o mercado imobiliário - devem estabelecer relação com a construção das tipologias sócios cio-ocupacionais ocupacionais

4 PESQUISA: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário rio-turísticas na transformação do espaço o social das metrópoles nordestinas: SALVADOR, RECIFE, NATAL e FORTALEZA O Projeto Regional: Objeto de Estudo: Associação entre o mercado imobiliário e o mercado turístico Eixos de Pesquisa: EIXO 1: Investimentos, financiamentos e Políticas Públicas voltados ao setor turístico / imobiliário EIXO 2: Configuração espacial e modificações no território metropolitano EIXO 3: EIXO 3: O capital imobiliário, turístico e financeiros e as estratégias dos diversos agentes

5 PESQUISA: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário rio-turísticas na transformação do espaço o social das metrópoles nordestinas: SALVADOR, RECIFE, NATAL e FORTALEZA Hipóteses Uma nova configuração empresarial/competitiva,, com predomínio de grupos estrangeiros, caracteriza uma nova forma de apropriação imobiliária nas metrópoles nordestinas A capacidade de adaptação e concorrência a novas estratégias de captação de recursos em mercados mais flexíveis veis, configurada pela presença a do turismo imobiliário rio-empresarial, possibilita a associação cada vez maior da indústria de construção civil com o ramo hoteleiro Há um transbordamento de atividades historicamente concentradas na sede metropolitana motivado por novas relações do mercado imobiliário rio,, especificidades da legislação, diminuição populacional de áreas centrais, entre outros O empresariamento turístico vem favorecendo a criação de espaços segmentados permitindo a emergência de nichos territoriais e econômicos

6 PESQUISA: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário rio-turísticas na transformação do espaço o social das metrópoles nordestinas: SALVADOR, RECIFE, NATAL e FORTALEZA Categorias / Variáveis: CAPITAL / MERCADO: imobiliário (fundiário) turístico (comercial / serviços) financeiro ESTADO gestão governança arranjos institucionais políticas públicasp ESPAÇO construído social ambiental MARKETING público / privado Indicadores Tipo de investidor Origem do capital Tipo de promotor Forma de propriedade fundiária Porte do empreendimento Tipos de transação acima de 2ha Fusões e/ou articulações entre grupos Faixas de renda atendidas pelo mercado Dados Fontes

7 QUESTÕES A DISCUTIR SOBRE AS POLÍTICAS DE TURISMO E O RECORTE ESPACIAL A CONSIDERAR: Para se entender os novos investimentos imobiliário rio-turísticos, é fundamental a análise das Políticas de Turismo e das economias que se criaram em torno das áreas objeto de investimentos. 1. PRODETUR-NE Projeto de dimensão regional Políticas públicas p de caráter local (Estadual) definiram estratégias de alocação de recursos distintas Priorização dos espaços litorâneos: : EX: - SALVADOR: Linha verde [litoral norte fora da RMSA] - RECIFE: Guadalupe (Rio Formoso) / Tamandaré [litoral sul fora da RMR] (em paralelo) Investimentos turísticos em Porto de Galinhas (Ipojuca) 2. MONUMENTA BID Investimentos nas áreas centrais/históricas ricas das metrópoles poles; - SALVADOR: Pelourinho - RECIFE: Bairro do Recife e Eixo Turístico Recife-Olinda (Projeto) - NATAL: Ribeira - FORTALEZA: Área central Dragão do Mar - e Iracema

8 QUESTÕES A DISCUTIR SOBRE AS POLÍTICAS DE TURISMO E O RECORTE ESPACIAL A CONSIDERAR: O PRODETUR e o MONUMENTA-BID encerram duas discussões teóricas distintas e atores distintos (vinculadas à questão da diferenciação, segmentação e segregação ão): 1. PRODETUR-NE (Programas de Desenvolvimento do Turismo): Priorizando os espaços litorâneos Discussão Teórica: Captação coletiva dos recursos da sociedade / Privatização dos ativos gerados / da paisagem do território; rio; Internacionalização Constituição de espaços reservados; Apropriação privada de capitais / de espaços de usos coletivos, favorecendo a segregação Cidades em rede Arranjos empresariais vinculados ao capital estrangeiro / Integração de capitais 2. MONUMENTA BID NATAL: Hipóteses para os Eixos de Pesquisa Investindo nas áreas centrais/históricas ricas das metrópoles Discussão Teórica: Processo de gentrificação (Formas como ela se opera: mais por atividades do que por residências) Dinâmica intraurbana Projeto Milênio e Projeto de Fortaleza contemplam essa política

9 QUESTÕES A DISCUTIR SOBRE AS POLÍTICAS DE TURISMO E O RECORTE ESPACIAL A CONSIDERAR : Considerando que: O foco central da pesquisa geral é a relação da dinâmica do mercado imobiliário com os processos sócios cio-espaciais diferenciação, segmentação e segregação - em curso nas metrópoles. A Linha II reúne projetos que contribuem para a análise das tipologias sócios cio-ocupacionais. INDAGA-SE: Que recorte espacial/temático tico adotar? - limitar-se ao espaço o metropolitano legalmente definido, considerando parte do PRODETUR e o MONUMENTA BID? - limitar-se ao turismo litorâneo / PRODETUR e excluir o turismo das áreas centrais/históricas ricas / MONUMENTA BID (de outra natureza)?

10 QUESTÕES A DISCUTIR SOBRE MUDANÇAS AS NA DINÂMICA DE ESTRUTURAÇÀ ÇÀO O URBANA : NATAL e FORTALEZA: Apontam para novas dinâmicas nos espaços de veraneio: NOVA MODALIDADE DE 2ª 2 RESIDÊNCIA: Empreendimentos imobiliários formais casas de veraneio para estrangeiros atendem ao turismo residencial ; Privilégio do turista em detrimento do residente: espaços produzidos para visitantes; Empreendimentos destinados às s classes alta e média m alta condomínios nios fechados, resorts, flats - que disputam com os assentamentos tradicionais a qualidade de cada localidade, acirrando a segregacão sócio-espacial

11 QUESTÕES A DISCUTIR SOBRE MUDANÇAS AS NA DINÂMICA DE ESTRUTURAÇÀ ÇÀO O URBANA : NATAL: Questiona, na formação das novas metrópoles nordestinas (Natal, grande São Luiz e Maceió) ) a relação centro-periferia (sede do município X aglomerados periféricos ricos da Região Metropolitana) e aponta para possíveis centralidades decorrentes do desenvolvimento urbano em áreas de interesse turístico stico. MUDANÇAS AS NO MODELO CENTRO-PERIFERIA (não acabado em algumas metrópoles) PARA UM NOVO MODELO FRACTAL: Processo que também m se observa na dinâmica recente de estruturação intra-urbana.

Redes de Pesquisa: a experiência nacional do Observatório das Metrópoles

Redes de Pesquisa: a experiência nacional do Observatório das Metrópoles Redes de Pesquisa: a experiência nacional do Observatório das Metrópoles Profª. Drª. Maria do Livramento Miranda Clementino (Coordenadora do Núcleo RMNatal - Observatório das Metrópoles - UFRN) Apresentação

Leia mais

Historia. Linha do Tempo 2014-2015. Década 80. Cadernos Metrópole. A Questão urbanometropolitana

Historia. Linha do Tempo 2014-2015. Década 80. Cadernos Metrópole. A Questão urbanometropolitana Historia Linha do Tempo Avaliação dos impactos metropolitanos no Rio de Janeiro do ajuste macroeconômico da reestruturação produtiva 1996 Cadernos Metrópole 1999 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia

Leia mais

A decolagem do turismo

A decolagem do turismo A decolagem do turismo OBrasil sempre foi considerado detentor de um enorme potencial turístico. Em 1994, no entanto, o país recebeu menos de 2 milhões de turistas internacionais, um contingente que, na

Leia mais

Projeto Cidade da Copa : influência na mobilidade da Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco

Projeto Cidade da Copa : influência na mobilidade da Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco Danilo Corsino de Queiróz Albuquerque¹ Ana Regina Marinho Dantas Barboza da Rocha Serafim² ¹Graduando do 5º Período no Curso de Licenciatura em Geografia pela Universidade de Pernambuco (UPE), E-mail:

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO DIPLA Produtos Fortaleza 2040 Processos Gestão do Plano Fortaleza 2040 Integração de planos setoriais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO DIPLA Produtos Fortaleza 2040 Processos Gestão do Plano Fortaleza 2040 Integração de planos setoriais DIRETORIA DO OBSERVATÓRIO DA GOVERNANÇA DIOBS Produtos Sala Situacional Rede de Salas de Situação Processos Monitoramento Agenda Estratégica Observatório da Governança DIRETORIA DE PLANEJAMENTO DIPLA Produtos

Leia mais

1. Cidade do Recife: o Contexto Regional

1. Cidade do Recife: o Contexto Regional 8ª BIENAL INTERNACIONAL DA ARQUITETURA Workshop para Qualificação Urbana em Cidades-Sede da COPA 2014 - RECIFE Coordenador: Eduardo A. C. Nobre; Coordenadores-adjuntos: Jorge Bassani, Maria de Lourdes

Leia mais

Turismo no Recife: Caso de sucesso

Turismo no Recife: Caso de sucesso Secretaria de Turismo Turismo no Recife: Caso de sucesso O Recife no Brasil: Reconhecimento nacional na Parceria Público-Privada PCR e RCVB; Prêmio de Melhor Política Pública do Turismo entre os 65 Destinos

Leia mais

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DO FÓRUM METROPOLITANO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DO FÓRUM METROPOLITANO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DO FÓRUM METROPOLITANO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE A QUESTÃO METROPOLITANA: problemas comuns, soluções compartilhadas INTRODUÇÃO A QUESTÃO METROPOLITANA: um desafio

Leia mais

Região Metropolitana de Curitiba: histórico e considerações sobre o modelo

Região Metropolitana de Curitiba: histórico e considerações sobre o modelo Seminário A Metrópole em Debate: do Estatuto à prática Curitiba 13 de julho de 2015 Região Metropolitana de Curitiba: histórico e considerações sobre o modelo Profª Drª Madianita Nunes da Silva Departamento

Leia mais

GOVERNANÇA A METROPOLITANA COLABORATIVA MODULO III PLANOS DIRETORES MUNICIPAIS E O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL METROPOLITANO LÍVIA MIRANDA

GOVERNANÇA A METROPOLITANA COLABORATIVA MODULO III PLANOS DIRETORES MUNICIPAIS E O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL METROPOLITANO LÍVIA MIRANDA GOVERNANÇA A METROPOLITANA COLABORATIVA MODULO III PLANOS DIRETORES MUNICIPAIS E O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL METROPOLITANO LÍVIA MIRANDA FASE PE - OBSERVATÓRIO RIO DAS METRÓPOLES PE PLANOS DIRETORES

Leia mais

O mercado imobiliário em São José do Rio Preto e Presidente Prudente SP: análise comparativa dos processos de estruturação intra-urbano recentes.

O mercado imobiliário em São José do Rio Preto e Presidente Prudente SP: análise comparativa dos processos de estruturação intra-urbano recentes. O mercado imobiliário em São José do Rio Preto e Presidente Prudente SP: análise comparativa dos processos de estruturação intra-urbano recentes. Bruno Pereira Reis 1 ; Everaldo Santos Melazzo 2 Universidade

Leia mais

Planejamento Urbano Governança Fundiária

Planejamento Urbano Governança Fundiária Planejamento Urbano Governança Fundiária Instrumentos de Gestão, Conflitos Possibilidades de Inclusão Socioespacial Alexandre Pedrozo agosto. 2014 mobiliza Curitiba...... de antes de ontem...... de ontem......

Leia mais

Planejamento e ordenamento territorial do turismo na Região Metropolitana de Natal-RN

Planejamento e ordenamento territorial do turismo na Região Metropolitana de Natal-RN P á g i n a 1 Planejamento e ordenamento territorial do turismo na Região Metropolitana de Natal-RN Larissa da Silva Ferreira 1 Orientadora: Rita de Cássia da Conceição Gomes 2 O presente trabalho é produto

Leia mais

TURISMO DE SEGUNDA RESIDÊNCIA: AVANÇOS E IMPACTOS NO TERRITÓRIO POTIGUAR.

TURISMO DE SEGUNDA RESIDÊNCIA: AVANÇOS E IMPACTOS NO TERRITÓRIO POTIGUAR. TURISMO DE SEGUNDA RESIDÊNCIA: AVANÇOS E IMPACTOS NO TERRITÓRIO POTIGUAR. Ivaneza Silva de Albuquerque 1 Resumo: O turismo é uma atividade complexa e multidisciplinar que incide, consome e transforma diretamente

Leia mais

62ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC NATAL, 2010 NATAL, 28 DE JULHO DE 2010

62ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC NATAL, 2010 NATAL, 28 DE JULHO DE 2010 62ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC NATAL, 2010 NATAL, 28 DE JULHO DE 2010 Mesa Redonda: OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES: HISTÓRIA E RESULTADOS DE UMA PESQUISA NACIONAL EM REDE METROPOLIZAÇÃO, DINÂMICAS METROPOLITANAS

Leia mais

Palavras-chave: Metropolização, Políticas públicas de turismo, Resorts residenciais

Palavras-chave: Metropolização, Políticas públicas de turismo, Resorts residenciais INCORPORAÇÃO DO VERANEIO ÀS ATIVIDADES TURÍSTICAS NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA-CE 1 Marília Natacha de Freitas SILVA 2 RESUMO O presente artigo tem por objetivo analisar o processo crescente de

Leia mais

As Metrópoles no Censo 2010: novas tendências? 1

As Metrópoles no Censo 2010: novas tendências? 1 P á g i n a 1 As Metrópoles no Censo 2010: novas tendências? 1 Os primeiros resultados do Censo 2010 já permitem algumas reflexões sobre mudanças e permanências da posição das metrópoles na rede urbana

Leia mais

ATIVIDADE CONSULTORIA ESTRATÉGICA MARKETING E COMUNICAÇÃO ESTUDOS EVENTOS PUBLICAÇÕES FORMAÇÃO

ATIVIDADE CONSULTORIA ESTRATÉGICA MARKETING E COMUNICAÇÃO ESTUDOS EVENTOS PUBLICAÇÕES FORMAÇÃO 1 ATIVIDADE 6 ATIVIDADE CONSULTORIA ESTRATÉGICA MARKETING E COMUNICAÇÃO ESTUDOS EVENTOS PUBLICAÇÕES FORMAÇÃO 7 CONSULTORIA ESTRATÉGICA CONSULTORIA ESTRATÉGICA A vasta experiência internacional no estudo

Leia mais

Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional

Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional Silvana Parente Secretária do Planejamento e Gestão Desequilíbrio Intra- Estadual População Total - 8.185.286 PIB - R$ 46,3 bilhão PIB per capita - R$

Leia mais

Tema Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente Natal: uma cidade metropolitana

Tema Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente Natal: uma cidade metropolitana Tema Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente Natal: uma cidade metropolitana Alexsandro Ferreira C Silva Msc. Arquiteto e Urbanista Pesquisador do Núcleo RMNatal do Observatório das Metrópoles Doutorando

Leia mais

---- ibeu ---- ÍNDICE DE BEM-ESTAR URBANO

---- ibeu ---- ÍNDICE DE BEM-ESTAR URBANO INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA CNPq/FAPERJ/CAPES ---- ibeu ---- ÍNDICE DE BEM-ESTAR URBANO COORDENAÇÃO LUIZ CÉSAR DE QUEIROZ RIBEIRO EQUIPE RESPONSÁVEL ANDRÉ RICARDO SALATA LYGIA GONÇALVES

Leia mais

ENTRE O VIVIDO E O VENDIDO: TURISMO E FRAGMENTAÇÃO DO ESPAÇO LITORÂNEO DO MUNICÍPIO DE BEBERIBE CEARÁ

ENTRE O VIVIDO E O VENDIDO: TURISMO E FRAGMENTAÇÃO DO ESPAÇO LITORÂNEO DO MUNICÍPIO DE BEBERIBE CEARÁ ENTRE O VIVIDO E O VENDIDO: TURISMO E FRAGMENTAÇÃO DO ESPAÇO LITORÂNEO DO MUNICÍPIO DE BEBERIBE CEARÁ Francileuda Pontes Paz Bolsista do Programa de Educação Tutorial em Geografia - PETGeo Universidade

Leia mais

Doutoranda: Nadir Blatt

Doutoranda: Nadir Blatt Territórios de Identidade no Estado da Bahia: uma análise crítica da regionalização implantada pela estrutura governamental para definição de políticas públicas, a partir da perspectiva do desenvolvimento

Leia mais

Entrevista com Edgard Porto (Transcrição) (Tempo Total 26:33)

Entrevista com Edgard Porto (Transcrição) (Tempo Total 26:33) Entrevista com Edgard Porto (Transcrição) (Tempo Total 26:33) Edgard: A idéia [desta entrevista] é a gente comentar dez características da globalização e seus reflexos em Salvador. Meu nome é Edgard Porto,

Leia mais

DESIGUALDADE DE RENDA E DE POBREZA

DESIGUALDADE DE RENDA E DE POBREZA DESIGUALDADE DE RENDA E DE POBREZA Tarcisio Patrício de Araújo* Resumo Análise de informações elaboradas com base nos Censos Demográficos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativos

Leia mais

Observatório das Metrópoles

Observatório das Metrópoles Direito à Cidade e a Segregação Residencial: desafios do Estatuto da Cidade Prof. Luiz César de Queiroz Ribeiro Observatório das Metrópoles A aprovação do Estatuto da Cidade marca nova etapa na política

Leia mais

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 37 38 39 40 41 42

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 37 38 39 40 41 42 085/230 - Terezinha - CUSTO PREVISTO DA AÇÃO (R$) - 500.000,00 120.000,00 5.200.000,00 693.000,00 2.790.000,00 8.000.000,00 1. CONDIÇÕES DE ACEITAÇÃO 1.1 Atende aos componentes dos Termos de Referência?

Leia mais

Núcleo São Paulo: Coordenação: Clarissa Gagliardi (USP) e Mônica Carvalho (PUC SP) Equipe: alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da PUC SP e

Núcleo São Paulo: Coordenação: Clarissa Gagliardi (USP) e Mônica Carvalho (PUC SP) Equipe: alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da PUC SP e Núcleo São Paulo: Coordenação: Clarissa Gagliardi (USP) e Mônica Carvalho (PUC SP) Equipe: alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da PUC SP e USP e consultores da FGV e Universidade Cruzeiro do

Leia mais

Deportes. Cultura. Ecoturismo y Aventura. Sol y Playa

Deportes. Cultura. Ecoturismo y Aventura. Sol y Playa Cultura Para aquellos que aman el arte Ecoturismo y Aventura Para aquellos que aman la naturaleza y la adrenalina Deportes Para los amantes de los deportes Sol y Playa Para aquellos que aman el mar. Realmente,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA Regionalismo e Cooperação Intermunicipal o caso do Grande ABC Paulista Fausto Cestari Filho Características do Grande ABC Primeiro povoado brasileiro fora do litoral

Leia mais

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ (A) Teresina; (B) Cajueiro da Praia; (C) Luis Correia; (D) Parnaíba; (E) Ilha Grande Rota das Emoções: Jericoacoara (CE) - Delta (PI) - Lençóis Maranhenses (MA) Figura

Leia mais

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ 1 1 Introdução Sustentabilidade Mudança nos atuais modelos de produção e consumo Alternativas

Leia mais

A Metrópole e a Questão Social

A Metrópole e a Questão Social A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades Bem-Estar Social Renda Urbana Oportunidades A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades

Leia mais

PATRIMÔNIO E DESENVOLVIMENTO

PATRIMÔNIO E DESENVOLVIMENTO PATRIMÔNIO E DESENVOLVIMENTO EVOLUÇÃO URBANÍSTICA DE SALVADOR POPULAÇÃO: 1960 635.917 hab. 2000 2.442.102 hab. 66,8 mil (2,8%) no Centro Antigo 1 B BENS CULTURAIS TOMBADOS NAS ESFERAS FEDERAL E ESTADUAL

Leia mais

PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL

PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL Localização Estratégica Localização Estratégica 350 km 4 capitais de estado 3 aeroportos internacionais 2 aeroportos regionais 4 portos internacionais

Leia mais

Diana Meirelles da Motta

Diana Meirelles da Motta Diana Meirelles da Motta 1. O conceito de segregação é pertinente para entender a realidade metropolitana (a referência fundamental são as metrópoles brasileiras, tendo como pano de fundo as metrópoles

Leia mais

TÉCNICAS DE GESTÃO COMERCIAL E VENDAS

TÉCNICAS DE GESTÃO COMERCIAL E VENDAS CONTINUIDADE DE ESTUDOS DOS CET TÉCNICAS DE GESTÃO COMERCIAL E VENDAS ENTIDADE DE FORMAÇÃO: FOR.CET INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA ESTUDANTES ADMITIDOS NO CET EM 2014 Licenciatura em GESTÃO DE EVENTOS

Leia mais

Expansão no Brasil dos operadores internacionais/ novas bandeiras; O crescimento induzido: Copa 2014 e Olimpíada 2016.

Expansão no Brasil dos operadores internacionais/ novas bandeiras; O crescimento induzido: Copa 2014 e Olimpíada 2016. SITUAÇÃO DO SETOR HOTELEIRO NO BRASIL O parque hoteleiro; Novos conceitos de hotéis de negócios e eventos; O mercado para hotéis de negócios no Brasil; Retrofit Hoteleiro; Funding para a construção de

Leia mais

As Cidades como pólos de desenvolvimento local e regional

As Cidades como pólos de desenvolvimento local e regional 1. O Papel das cidades e as assimetrias As cidades desempenham diferentes papéis no contexto económico e social de um país, funcionando como pólos de crescimento e desenvolvimento territorial, como modelos

Leia mais

Turismo e Urbanização: Dinâmica Sócio-espacial no Litoral Leste da Região Metropolitana de Fortaleza

Turismo e Urbanização: Dinâmica Sócio-espacial no Litoral Leste da Região Metropolitana de Fortaleza Turismo e Urbanização: Dinâmica Sócio-espacial no Litoral Leste da Região Metropolitana de Fortaleza Beatriz Helena Nogueira Diógenes 1 Ricardo Alexandre Paiva 2 Resumo O objetivo do artigo é analisar

Leia mais

Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo

Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo LISBOA DE GEOGRAFIA VARIÁVEL... Perspectiva administrativa: Área Metropolitana de

Leia mais

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE www.redeadm.com.br Fortaleza-CE 03 Conhecendo a RAH. Seu hotel, flat ou condomínio em ótimas mãos. Com a RAH Rede Administradora Hoteleira, você tem à sua disposição uma empresa que garante a melhor administração

Leia mais

Inovadoras e sustentáveis. soluções

Inovadoras e sustentáveis. soluções soluções Inovadoras e sustentáveis TAMOIOS Inteligência Geográfica Um bureau de soluções inovadoras para destinos turísticos e unidades de conservação ambiental A Tamoios é uma empresa focada na elaboração

Leia mais

RESULTADOS E/ OU DISCUSSÕES:

RESULTADOS E/ OU DISCUSSÕES: 1761 A INFLUÊNCIA DA INDUSTRUALIZAÇÃO COMO CONDICIONANTE PARA AS MUDANÇAS NO ESPAÇO URBANO EM FEIRA DE SANTANA- BAHIA Juliana da Silva Correia 1 ; Juarez Duarte Bomfim 2 1. Bolsista PROBIC/UEFS, Graduanda

Leia mais

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Contratantes: O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Tópicos da apresentação: Turismo Sustentável sob a Ótica da PSLN. Tópicos: I Informações gerais sobre a PSLN; II Diagnóstico

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

ORGANIZAÇÃO SOCIAL DO TERRITÓRIO E MOBILIDADE URBANA NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR, BAHIA

ORGANIZAÇÃO SOCIAL DO TERRITÓRIO E MOBILIDADE URBANA NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR, BAHIA ORGANIZAÇÃO SOCIAL DO TERRITÓRIO E MOBILIDADE URBANA NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR, BAHIA Arq. Juan Pedro Moreno Delgado, DSc. Delgado, J. P. M., Organização social do território e mobilidade urbana

Leia mais

A AÇÃO DOS AGENTES SOCIAIS NA PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO: ESTUDO DE CASO DO VETOR DE EXPANSÃO DA ESTRADA DE MADUREIRA NOVA IGUAÇU RJ

A AÇÃO DOS AGENTES SOCIAIS NA PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO: ESTUDO DE CASO DO VETOR DE EXPANSÃO DA ESTRADA DE MADUREIRA NOVA IGUAÇU RJ A AÇÃO DOS AGENTES SOCIAIS NA PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO: ESTUDO DE CASO DO VETOR DE EXPANSÃO DA ESTRADA DE MADUREIRA NOVA IGUAÇU RJ Nathan Ferreira da SILVA. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),

Leia mais

Região Metropolitana de Manaus: as ações do Estado em Manacapuru e a produção do espaço urbano-regional. 1

Região Metropolitana de Manaus: as ações do Estado em Manacapuru e a produção do espaço urbano-regional. 1 Região Metropolitana de Manaus: as ações do Estado em Manacapuru e a produção do espaço urbano-regional. 1 Moisés Barbosa da Silva 2 Graduado em Geografia pela Universidade do Estado do Amazonas-UEA/Brasil

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ANÁLISE DO PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO DO MUNICÍPIO DE SALVADOR PDDU/2006 LEI Nº 6.586/2004 Regulamenta a Lei Orgânica do Município nos Título III, Capítulos I e II, artigos 71 a 102, Título

Leia mais

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz Estudo Estratégico n o 5 Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz PANORAMA GERAL ERJ é o estado mais urbano e metropolitano

Leia mais

Turismo em áreas litorâneas protegidas: o exemplo da Área de Proteção Ambiental do Litoral Norte da Bahia.

Turismo em áreas litorâneas protegidas: o exemplo da Área de Proteção Ambiental do Litoral Norte da Bahia. Turismo em áreas litorâneas protegidas: o exemplo da Área de Proteção Ambiental do Litoral Norte da Bahia. Lirandina Gomes Professora do Curso de Turismo e Hotelaria - UNEB. Doutoranda em Geografia pela

Leia mais

PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE

PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Contratantes: PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Apresentação Geral Projeto em Desenvolvimento pela Geo Brasilis Sumário 1. Estruturação da PSLN 2. Premissas para o Projeto 3. Principais Ferramentas

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

ESTADO DO PARANÁ SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESTADO DO PARANÁ SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Núcleo Regional de Educação de Toledo Colégio Estadual Jardim Gisele Ensino Fundamental e Médio PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2015 TRABALHO DOCENTE Estabelecimento

Leia mais

1. Investimento concreto

1. Investimento concreto 1. Investimento concreto 18/09/2008 Exame Revista Setor 137, 138 e 140 Página 1 Página 2 Página 3 Página 4 Comprar imóveis para alugar foi um dos piores negócios nas últimas décadas. Agora até estrangeiros

Leia mais

38º Café com Sustentabilidade FEBRABAN

38º Café com Sustentabilidade FEBRABAN 38º Café com Sustentabilidade FEBRABAN THE NATURE CONSERVANCY - TNC Programa de Conservação Floresta Atlântica e Savana Central Samuel Barrêto 10 de Junho 2014 TNC no mundo O que mudou na agenda hídrica?

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À

SISTEMA DE INCENTIVOS À SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISOS PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS INOVAÇÃO PRODUTIVA EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Elisabete Félix Turismo de Portugal, I.P. - Direcção de Investimento PRIORIDADE

Leia mais

A POLÍTICA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIANTE DOS MEGAEVENTOS

A POLÍTICA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIANTE DOS MEGAEVENTOS A POLÍTICA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIANTE DOS MEGAEVENTOS A IMPORTÂNCIA DO SETOR: TURISMO E SUSTENTABILIDADE O Turismo é o maior setor econômico no que se refere ao faturamento e número

Leia mais

Mudanças na estrutura sócio-ocupacional das metrópoles brasileiras, 1991-2000

Mudanças na estrutura sócio-ocupacional das metrópoles brasileiras, 1991-2000 Mudanças na estrutura sócio-ocupacional das metrópoles brasileiras, 1991-2000 Changes in the socio-occupational structure of the Brazilian metropolises, 1991-2000 Suzana Pasternak Resumo O trabalho apresenta

Leia mais

Participação da PDG Realty na Brasil Brokers

Participação da PDG Realty na Brasil Brokers Participação da PDG Realty na Brasil Brokers Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor Financeiro e de RI João Mallet Gerente Financeiro e de RI Gustavo Janer Analista Financeiro e de RI Telefone:

Leia mais

EXPANSÃO METROPOLITANA CONTEMPORÂNEA: A REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA NO INÍCIO DO SÉC. XXI¹

EXPANSÃO METROPOLITANA CONTEMPORÂNEA: A REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA NO INÍCIO DO SÉC. XXI¹ EXPANSÃO METROPOLITANA CONTEMPORÂNEA: A REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA NO INÍCIO DO SÉC. XXI¹ Cleiton Marinho Lima Nogueira Universidade Federal do Ceará Resumo Este artigo discute o processo da expansão

Leia mais

Dinâmica imobiliária e turismo: novas relações, novos riscos

Dinâmica imobiliária e turismo: novas relações, novos riscos Dinâmica imobiliária e turismo: novas relações, novos riscos Alexsandro Ferreira Cardoso da Silva Angela Lúcia de Araújo Ferreira Resumo A atual dinâmica do mercado imobiliário nas principais cidades litorâneas

Leia mais

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS E TURISMO

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS E TURISMO Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS E TURISMO ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo

Leia mais

Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020. Ana Abrunhosa Presidente da Comissão Diretiva do CENTRO 2020

Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020. Ana Abrunhosa Presidente da Comissão Diretiva do CENTRO 2020 Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020 Ana Abrunhosa Presidente da Comissão Diretiva do CENTRO 2020 PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO CENTRO 2014-2020 Dotação financeira: 2.155 M FEDER: 1.751

Leia mais

Globalização, turismo e residências secundárias: o exemplo de Salvador-Bahia e de sua região de influência

Globalização, turismo e residências secundárias: o exemplo de Salvador-Bahia e de sua região de influência ISSN 1980-6965 Globalização, turismo e residências secundárias: o exemplo de Salvador-Bahia e de sua região de Globalization, tourism, and secondary residences: the example of Salvador-Bahia and its surrounding

Leia mais

Projeto: Avaliação do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Relatório do estudo de caso do INCT de Observatório das Metrópoles

Projeto: Avaliação do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Relatório do estudo de caso do INCT de Observatório das Metrópoles Projeto: Avaliação do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia Descrição do Produto: Relatório do estudo de caso do INCT de Observatório das Metrópoles Consultora: Fernanda Antônia da Fonseca

Leia mais

Observatório da Educação e Cidades

Observatório da Educação e Cidades GRUPOS DE PESQUISA Observatório da Educação e Cidades O Observatório da Educação e Cidades, nos últimos quatro anos, se consolidou como um núcleo de pesquisa que tem como temática central as desigualdades

Leia mais

A RECONFIGURAÇÃO ESPACIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Processo de fragmentação e integração

A RECONFIGURAÇÃO ESPACIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Processo de fragmentação e integração A RECONFIGURAÇÃO ESPACIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Processo de fragmentação e integração Amélia Reynaldo Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Pernambuco 1 (Coordenadora

Leia mais

A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UNIFAL-MG E A DESIGUALDADE SOCIOESPACIAL ENTRE OS ALUNOS ALFENENSES

A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UNIFAL-MG E A DESIGUALDADE SOCIOESPACIAL ENTRE OS ALUNOS ALFENENSES A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UNIFAL-MG E A DESIGUALDADE SOCIOESPACIAL ENTRE OS ALUNOS ALFENENSES Larissa da Silva Barbosa lariibarbosa@ig.com.br Geografia Bacharelado - UNIFAL-MG INTRODUÇÃO

Leia mais

A URBANIZAÇÃO E SEUS IMPACTOS CAP. 25. Prof. Jeferson C. de Souza

A URBANIZAÇÃO E SEUS IMPACTOS CAP. 25. Prof. Jeferson C. de Souza A URBANIZAÇÃO E SEUS IMPACTOS CAP. 25 Prof. Jeferson C. de Souza Qual é o perfil das cidades que mais crescem? O QUE CARACTERIZA UMA CIDADE? Vida sedentária Aglomerações; Conjunto de serviços; Produção

Leia mais

Marketing Turístico e Hoteleiro

Marketing Turístico e Hoteleiro 2 CAPÍTULO II Significado do Marketing em Hotelaria e Turismo Significado do Marketing em Hotelaria e Turismo Capítulo II Sumário As características especiais do Marketing em Hotelaria e Turismo O ambiente

Leia mais

GOVERNANÇA METROPOLITANA NO BRASIL: Subsídios para a Construção de uma Agenda e uma Estratégia

GOVERNANÇA METROPOLITANA NO BRASIL: Subsídios para a Construção de uma Agenda e uma Estratégia GOVERNANÇA METROPOLITANA NO BRASIL: Subsídios para a Construção de uma Agenda e uma Estratégia Dr. Josef Leitmann 12 de junho de 2015 Qual a Importância da Questão Metropolitana e dos Aspectos de Governança

Leia mais

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil 10 Brasil-Portugal no Ceará ABRINDO PORTAS PARA O BRASIL PRESIDENTE DA ADIT BRASIL, FELIPE CAVALCANTE DESTACA O ATUAL PANORAMA DOS INVESTIMENTOS

Leia mais

(1) (2) (3) Estágio II Semestral 6 Inovação e Desenvolvimento de Produtos Turísticos

(1) (2) (3) Estágio II Semestral 6 Inovação e Desenvolvimento de Produtos Turísticos Estági II Semestral 6 Invaçã e Desenvlviment de Prduts Turístics Desenvlviment e Operacinalizaçã de Prjects Turístics Inglês Técnic IV Legislaçã e Ética d Turism Opçã Semestral 4 6/6 Sistemas de Infrmaçã

Leia mais

Empreendimentos hoteleiros: a nova rota portuguesa em terras brasileiras

Empreendimentos hoteleiros: a nova rota portuguesa em terras brasileiras I CONGRESSO DE TURISMO CULTURAL LUSÓFONO. ANAIS. TOMAR, 2012 Empreendimentos hoteleiros: a nova rota portuguesa em terras brasileiras Cristina Pereira de Araujo 1, Heliana Comin Vargas 2 1 Faculdade de

Leia mais

CURSO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS ECONÔMICOS

CURSO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS ECONÔMICOS CURSO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS ECONÔMICOS Estão abertas, até o dia 15/01/2014, as inscrições para o CURSO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE VIABILIDADE ECONÔMICO FINANCEIRA", objetivando a captação de recursos

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO. Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal. Síntese

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO. Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal. Síntese PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal Síntese 1 O PENT - Plano Estratégico Nacional do Turismo é uma iniciativa governamental, da responsabilidade do Ministério

Leia mais

Trabalhar as regiões

Trabalhar as regiões A U A UL LA Trabalhar as regiões Nesta aula, vamos aprender como a organi- zação espacial das atividades econômicas contribui para diferenciar o espaço geográfico em regiões. Vamos verificar que a integração

Leia mais

A importância do papel do gestor local na garantia da sustentabilidade do PMCMV

A importância do papel do gestor local na garantia da sustentabilidade do PMCMV A importância do papel do gestor local na garantia da sustentabilidade do PMCMV Mesa Técnica: Sustentabilidade do PMCMV da aprovação do projeto ao pós-ocupação, sob os aspectos da inserção urbana, trabalho

Leia mais

DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO

DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO DO GRUPO DE ESTUDOS DE DIREITO EMPRESARIAL FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO ASPECTOS SOCIETÁRIOS DOS EMPREENDIMENTOS HOTELEIROS E A CAPTAÇÃO PÚBLICA

Leia mais

INVESTIMENTOS TURÍSTICOS INTERNACIONAIS NO LITORAL DO NORDESTE BRASILEIRO: NOVOS DESAFIOS PARA A GESTÃO AMBIENTAL

INVESTIMENTOS TURÍSTICOS INTERNACIONAIS NO LITORAL DO NORDESTE BRASILEIRO: NOVOS DESAFIOS PARA A GESTÃO AMBIENTAL FONSECA, Maria Aparecida Pontes; FERREIRA, Angela Lúcia; SILVA, Alexsandro Ferreira Cardoso da. Investimentos turísticos internacionais no litoral do nordeste brasileiro: novos desafios para a gestão ambiental.

Leia mais

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Santa Maria, 15 de Outubro de 2012 Pauta: 1) Contexto da Economia Criativa no Brasil de acordo com o Plano da Secretaria da Economia Criativa

Leia mais

Powered by. Desenvolvimento

Powered by. Desenvolvimento Desenvolvimento de Sistemas Sustentáveis 1 Urbancraft Energia, S.A. FDO INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SGPS, S.A. ALEXANDRE BARBOSA BORGES, SGPS, S.A. 50% 50% A URBANCRAFT ENERGIA, S.A é uma sociedade

Leia mais

Segregação Residencial e Mercado de Trabalho nos Grandes Espaços Urbanos Brasileiros:

Segregação Residencial e Mercado de Trabalho nos Grandes Espaços Urbanos Brasileiros: Equipe de Trabalho Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro Juciano Martins Rodrigues Filipe Souza Corrêa Equipe de Apoio Aline Schindler Arthur Felipe Molina Moreira Marcelo Gomes Ribeiro Thiago Gilibert Bersot

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO ALENTEJO

PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO ALENTEJO PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO ALENTEJO Alentejo 2020 Desafios Borba 17 de Dezembro de 2014 ALENTEJO Estrutura do Programa Operacional Regional do Alentejo 2014/2020 1 - Competitividade e Internacionalização

Leia mais

Novas governanças. novos problemas. boletim 4 2. Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero. Contexto brasileiro. Rio de Janeiro, FEVEREIRO de 2008

Novas governanças. novos problemas. boletim 4 2. Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero. Contexto brasileiro. Rio de Janeiro, FEVEREIRO de 2008 Novas governaças boletim 4 boletim 4 2 Rio de Janeiro, FEVEREIRO de 2008 Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero Novas governanças para enfrentar novos problemas I Contexto brasileiro Na incipiente

Leia mais

AS DUAS PORTO SEGUROS

AS DUAS PORTO SEGUROS 11 AS DUAS PORTO SEGUROS Cristina Pereira de Araujo. Arquiteta e educadora; mestre em Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP); coordenadora do Curso de Gestão Ambiental (UniFMU). Sérgio Bernardes da Silva Geógrafo

Leia mais

na região metropolitana do Rio de Janeiro

na região metropolitana do Rio de Janeiro O PERFIL DOS JOVENS EMPREENDEDORES na região metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2013 Nº21 PANORAMA GERAL Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) de 2011,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DETALHADO

PLANO DE TRABALHO DETALHADO [PRODUTO 1] PLANO DE TRABALHO DETALHADO Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável para Região Metropolitana de Natal NATAL METRÓPOLE 2020 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Recife, agosto

Leia mais

MEGAPROJETO RESERVA DO PAIVA NA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE: AS ESTRATÉGIAS DOS AGENTES CAPITALISTAS IMOBILIÁRIOS¹

MEGAPROJETO RESERVA DO PAIVA NA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE: AS ESTRATÉGIAS DOS AGENTES CAPITALISTAS IMOBILIÁRIOS¹ Resumo MEGAPROJETO RESERVA DO PAIVA NA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE: AS ESTRATÉGIAS DOS AGENTES CAPITALISTAS IMOBILIÁRIOS¹ www.simpurb2013.com.br Adauto Gomes Barbosa Universidade Federal de Pernambuco

Leia mais

XI ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR. Título: UMA ANÁLISE DO MOVIMENTO PENDULAR NA DEFINIÇÃO DA ESPACIALIDADE TERRITORIAL E SOCIAL NA RMNATAL.

XI ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR. Título: UMA ANÁLISE DO MOVIMENTO PENDULAR NA DEFINIÇÃO DA ESPACIALIDADE TERRITORIAL E SOCIAL NA RMNATAL. XI ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR Título: UMA ANÁLISE DO MOVIMENTO PENDULAR NA DEFINIÇÃO DA ESPACIALIDADE TERRITORIAL E SOCIAL NA RMNATAL. Autor: Zoraide Souza Pessoa, Mestre em Ciências Sociais. Instituição:

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

Formação para Gestores de Associações Comerciais e Empresariais. - Desenvolvimento Local -

Formação para Gestores de Associações Comerciais e Empresariais. - Desenvolvimento Local - Formação para Gestores de Associações Comerciais e Empresariais - Desenvolvimento Local - CURITIBA, MARÇO DE 2010 Capacitação para gestores de Associações Comerciais e Empresariais 1 A ASSOCIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MERCADO IMOBILIÁRIO E ESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. Espacialização e análise dos dados sobre o mercado formal de terras.

MERCADO IMOBILIÁRIO E ESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. Espacialização e análise dos dados sobre o mercado formal de terras. MERCADO IMOBILIÁRIO E ESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. Espacialização e análise dos dados sobre o mercado formal de terras. RESUMO Diogo Labiak Neves 1 dlneves@facinter.br Fernanda

Leia mais

IMPLANTAÇÃO, NA PRAIA DOS INGLESES, ILHA DE SANTA CATARINA, DE OBRAS PÚBLICAS

IMPLANTAÇÃO, NA PRAIA DOS INGLESES, ILHA DE SANTA CATARINA, DE OBRAS PÚBLICAS IMPLANTAÇÃO, NA PRAIA DOS INGLESES, ILHA DE SANTA CATARINA, DE OBRAS PÚBLICAS Marilú Angela Campagner May * Antônio Galvão Novaes ** Nas últimas décadas, a Praia dos Ingleses vem apresentando um dos mais

Leia mais

O Rio Grande do Norte e sua região metropolitana no Censo de 2010. Observatório das Metrópoles Núcleo Natal

O Rio Grande do Norte e sua região metropolitana no Censo de 2010. Observatório das Metrópoles Núcleo Natal 1 O Rio Grande do Norte e sua região metropolitana no Censo de 2010 Observatório das Metrópoles Núcleo Natal Autores : Flávio Henrique M. de Araújo Freire Maria do Livramento M. Clementino Natal, agosto

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO (RETIFICADA)

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO (RETIFICADA) SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO CRITÉRIOS DE INSERÇÃO DE PROJETOS NO PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA TURISMO 2015 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO ELEGÍVEIS (RETIFICADA) 1.

Leia mais

NUEVOS USOS PARA LOS SECTORES DE EMBAJADAS EN BRASILIA

NUEVOS USOS PARA LOS SECTORES DE EMBAJADAS EN BRASILIA NUEVOS USOS PARA LOS SECTORES DE EMBAJADAS EN BRASILIA Giuliana de Freitas Frederico de Holanda Universidade de Brasília, Brasil INTRODUÇÃO Na comemoração do aniversário de cinquenta anos da inauguração

Leia mais

Padrões espaciais da vacância residencial brasileira. AREA TEMATICA: 7. Desenvolvimento e Espaço: ações, escalas e recursos

Padrões espaciais da vacância residencial brasileira. AREA TEMATICA: 7. Desenvolvimento e Espaço: ações, escalas e recursos Padrões espaciais da vacância residencial brasileira AREA TEMATICA: 7. Desenvolvimento e Espaço: ações, escalas e recursos Vanessa Gapriotti Nadalin 1 Renato Balbim 2 RESUMO: Este artigo apresenta a definição

Leia mais