Descrição do Procedimento VALOR (R$) Prazo de entrega Material enviado. Ácidos biliares totais (jejum ou pós prandial) 130,00 4 dias Soro sanguíneo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Descrição do Procedimento VALOR (R$) Prazo de entrega Material enviado. Ácidos biliares totais (jejum ou pós prandial) 130,00 4 dias Soro sanguíneo"

Transcrição

1 Bioquímicos Ácidos biliares totais (jejum ou pós prandial) 130,00 4 dias Soro sanguíneo Ácidos biliares totais (2 dosagens- jejum e pós prandial) 250,00 4 dias Soro sanguíneo Ácido úrico 47,00 48 horas Soro sanguíneo Albumina (Alb) horas Soro sanguíneo Amilase 47,00 48 horas Soro sanguíneo ALT (alaninaaminotransferase) horas Soro sanguíneo AST (aspartatoaminotransferase) horas Soro sanguíneo Bilirrubinas (total, direta e indireta) horas Soro sanguíneo C.K. (creatinaquinase) horas Soro sanguíneo Cálcio (Ca) horas Soro sanguíneo Cálcio ionizado 55,00 48 horas Soro sanguíneo Cloretos (Cl) 55,00 48 horas Soro sanguíneo Colesterol (COL) horas Soro sanguíneo Colesterol e frações (HDL + VLDL + LDL) 115,00 48 horas Soro sanguíneo Creatinina (C) horas Soro sanguíneo Dióxido de carbono (Eco2) 47,00 48 horas Soro sanguíneo Fosfatase alcalina (FA) horas Soro sanguíneo Fosfatase alcalina isoenzimas 350,00 40 dias Soro sanguíneo Fósforo (P) horas Soro sanguíneo Frutosamina horas Soro sanguíneo Gama GT (GGT) horas Soro sanguíneo Glicose (GLI) horas Sangue total (fluoreto) Lipase 47,00 48 horas Soro sanguíneo Lipase pancreática específica (Spec) 140,00 15 dias Soro sanguíneo Potássio (K) 55,00 48 horas Soro sanguíneo Proteínas Totais (PT) horas Soro sanguíneo Sódio (Na) 55,00 48 horas Soro sanguíneo Triglicérides (TRIG) horas Soro sanguíneo Uréia (U) horas Soro sanguíneo

2 Hematologia Hematócrito horas Sangue total em EDTA Hemograma horas Sangue total em EDTA Eritrograma horas Sangue total em EDTA Leucograma horas Sangue total em EDTA Contagem de Plaquetas horas Sangue total em EDTA Contagem de Reticulócitos horas Sangue total em EDTA Exames de fezes Coproparasitológico horas Coprológico Funcional (fezes frescas ) horas Coproparasit seriado 2a e 3a amostras horas Fezes frescas (até 12 horas em Fezes frescas (até 2 horas em Fezes frescas (até 12 horas em Pele & ouvido Citologia de ouvido (1 conduto) horas Secreção otológica (swab) Citologia de ouvido (2 condutos) horas Secreção otológica (swab) Pesquisa de Ectoparasitas horas Raspado de pele profundo ou secreção otológica Microscopia p/ Malassezia (pele) horas Escamas/secreção de pele Micologico Até 30 dias Pêlos Urina Urina I horas Proteína/Creatinina Urinária (PU / CU) horas Densidade urinária horas Exame químico (tira de reagente) horas

3 Sorologia (ELISA e ensaios imunocromatográficos) FIV/ FELV horas TESTE QUADRUPLO ( doença de Lyme, dirofilariose, erliquiose e anaplasmose) horas GIARDIA horas Fezes PARVOVIROSE horas Fezes CINOMOSE horas Sangue total em EDTA ou soro sanguíneo Sangue total em EDTA ou soro sanguíneo Secreção ocular/ urina/sangue total em EDTA ou soro sanguíneo Brucella canis 130,00 48 horas Soro sanguíneo Outros Pesquisa de hematozoários horas Sangue total em EDTA Pesquisa de Microfilária horas Sangue total em EDTA Tempo de Coagulação (coleta no laboratório) horas Sangue total Velocidade de hemossedimentação horas Sangue total em EDTA Mielograma (anestesia a parte) horas Análise de líquidos cavitários horas Material medular e/ou lâminas Fluido em tubo seco ou seringa e em EDTA Teste de Compatibilidade Sanguínea (1 doador) horas Sangue total em EDTA Teste Compatibilidade Sanguínea (a partir do 2 doador) horas Sangue total em EDTA Fibrinogênio horas Sangue total em EDTA Eletroforese de protreínas séricas 220,00 35 dias Soro sanguíneo Monte seu Perfil Descrição do Procedimento VALOR (R$) Prazo de entrega 2 Bioquímicos horas 3 Bioquímicos horas 4 Bioquímicos horas 5 Bioquímicos horas 6 Bioquímicos horas Hemograma + 1 bioquímico horas Hemograma + 2 bioquímicos horas

4 Hemograma + 3 bioquímicos horas Hemograma + 4 bioquímicos horas Hemograma + 5 bioquímicos horas Hemograma + 6 bioquímicos horas Perfis Sugeridos Descrição do Procedimento VALOR (R$) Prazo de entrega Hemograma + pesquisa de hematozoários horas Hemograma + contagem de reticulócitos horas Perfil eletrolítico (Na + K + Cl ou Ca ionizado) 55,00 48 horas Perfil Geriátrico Canino (Hemograma + função renal + perfil hepático canino) Perfil Geriátrico Felino (Hemograma + função renal + perfil hepático felino + P) horas horas Perfil Geriátrico Reduzido (Hemograma +ALT+ FA + U+ C) horas Perfil PLUS ( Hemograma + U + C + ALT + FA ) horas Perfil Hepático Felino (ALT+ FA + PT + Alb + bilirrubinas + GGT) horas Perfil Hepático Canino ( ALT + FA + PT + Alb + bilirrubinas) horas Perfil Pediátrico ( Hemograma + Alb + Coproparasitológico + Cinomose + Parvovirose ) horas Perfil Muscular (Hem + ALT + FA + AST + CK) horas Hormônios Brometo de Potássio 230,00 35 dias Soro sanguíneo Cortisol Basal 118,00 6 dias Soro sanguíneo Cortisol pós Dexametasona 118,00 6 dias Soro sanguíneo Digoxina 105,00 5 dias Soro sanguíneo Estradiol 150,00 6 dias Soro sanguíneo Fenobarbital 109,00 5 dias Soro sanguíneo Insulina 150,00 6 dias Soro sanguíneo Progesterona 120,00 6 dias Soro sanguíneo Testosterona 120,00 6 dias Soro sanguíneo Tripsinogênio (T.L.I) 210,00 6 dias Soro sanguíneo T3 Total 118,00 6 dias Soro sanguíneo T4 Total 118,00 6 dias Soro sanguíneo

5 T4 Livre por diálise 225,00 6 dias Soro sanguíneo TSH 165,00 6 dias Soro sanguíneo TSH + T4 total 250,00 6 dias Soro sanguíneo TSH + T4 Livre 345,00 6 dias Soro sanguíneo T3 Total + T4 Total + T4 livre 385,00 6 dias Soro sanguíneo TSH + T3 total + T4 total 325,00 6 dias Soro sanguíneo TSH + T3 total + T4 total + T4 livre 450,00 6 dias Soro sanguíneo Supressão a Dexametasona (Cortisol 2 dosagens) 214,00 6 dias Soro sanguíneo Supressão a Dexametasona (Cortisol 3 dosagens) 305,00 6. dias Soro sanguíneo Teste de Reposição (T4 basal e pós medicação) 200,00 6 dias Soro sanguíneo Microbiologia Cultura e antibiograma (aeróbicas) 110,00 10 dias Material biológico Cultura e antibiograma (anaeróbicas) 120,00 20 dias Material biológico Cultura e antibiograma otológico ( 2 condutos) 160,00 10 dias Material biológico Hemocultura 130,00 2 dias Bacterioscópico (coloração de Gram) 50,00 10 dias Sangue total (frasco especial para hemocultura) Material biológico em lâmina PCR (biologia molecular) PCR Cinomose 210,00 15 dias Sangue total em EDTA/ urina/secreção ocular PCR Babesia sp 180,00 15 dias Sangue total em EDTA PCR Ehrlichia sp 180,00 15 dias Sangue total em EDTA PCR Babesia sp + Ehrlichia sp 240,00 15 dias Sangue total em EDTA PCR Mycoplasma sp 275,00 40 dias Sangue total em EDTA PCR Mycoplasma haemofelis (Haemobartonella felis) 180,00 15 dias Sangue total em EDTA

6 Análises citológicas e histopatológicas Análise citológica (1 lesão) 70,00 3 dias Lâminas Análise citológica (2 lesões) 110,00 3 dias Lâminas Análise citológica (3 lesões) 140,00 3 dias Lâminas Análise citológica (4 lesões) 215,00 3 dias Lâminas Análise histopatológica (1 lesão)* 110,00 10 dias Fragmentos em formol Análise Histopatológica (2 lesões)* 160,00 10 dias Fragmentos em formol Análise Histopatológica (3 lesões)* 270,00 10 dias Fragmentos em formol Análise Histopatológica (4 lesões)* 380,00 10 dias Fragmentos em formol * Sem avaliação de margens cirúrgicas. Para avaliação das margens cirúrgicas é acrescido o valor de R$ 30,00 por lesão. PET TEST EXAMES LABORATORIAIS AV. POMPÉIA, VILA POMPÉIA - TEL: Ramal 206 RUA BAIRI, ALTO DA LAPA - TEL: Ramal 22

Tabela de Exames. Anatomia Patológica. Exame Amostra Valor Prazo Histopatológico. Citologia. Lâminas de punção aspirativa ou líquido refrigerado.

Tabela de Exames. Anatomia Patológica. Exame Amostra Valor Prazo Histopatológico. Citologia. Lâminas de punção aspirativa ou líquido refrigerado. Tabela de Exames - Novos valores válidos a partir de 01 de SETEMBRO de 2012 - Qualquer dúvida quanto ao acondicionamento e envio das amostras favor entrar em contato pelos nossos telefones (19) 3342-9312

Leia mais

HEMATOLOGIA Resultados de pacientes anêmicos - contagem de reticulócito sem ônus. Prazo (dias úteis)

HEMATOLOGIA Resultados de pacientes anêmicos - contagem de reticulócito sem ônus. Prazo (dias úteis) HEMATOLOGIA Resultados de pacientes anêmicos - contagem de reticulócito sem ônus Hemograma 1 (Eritrograma C/ ret, leucograma, cont. plaq. + proteína plasmática total) Hemograma 2 (Hemograma 1+ pesq. Hematoz.

Leia mais

TABELA DE PREÇO A- HEMATOLOGIA

TABELA DE PREÇO A- HEMATOLOGIA TABELA DE PREÇO A- HEMATOLOGIA Hematologia Hemograma Completo 24h R$ 12,00 Pesquisa de hematozoário (c/ hemograma completo) 24h R$ 12,00 Contagem de reticulócitos (c/ hemograma completo) 24h R$ 19,00 Fibrinogênio

Leia mais

Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário Grupo Sangüíneo Sangue total com EDTA e K3 Jejum desnecessário

Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário Grupo Sangüíneo Sangue total com EDTA e K3 Jejum desnecessário HEMATOLOGIA: Células LE Sangue sem anticoagulante Jejum desnecessário Coombs Direto Sangue total com EDTA Jejum desnecessário Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário

Leia mais

ÍNDICE HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO QUEM SOMOS MISSÃO VISÃO

ÍNDICE HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO QUEM SOMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS Desde 2002 atuando no setor de diagnóstico veterinário, o Laboratório VETPAT tem como objetivo auxiliar os colegas veterinários no árduo trabalho do diagnóstico laboratorial e da interpretação

Leia mais

Tempo de Jejum para realização de Exames

Tempo de Jejum para realização de Exames Tempo de Jejum para realização de Exames Jejum não necessário Amilase, Bilirrubina, Células LE, CKMB, Coombs Direto, Coombs Indireto, CPK, Desidrogenase Lática, Gasometria, Pesquisa de Drepanócitos, Eletroforese

Leia mais

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS. Dúvidas Técnicas: Telefone: PABX (011) 3053-6611 Ramal: 2028

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS. Dúvidas Técnicas: Telefone: PABX (011) 3053-6611 Ramal: 2028 Telefone PABX (011) 3053-6611 e-mail hcor@hcor.com.br Dúvidas Técnicas Telefone PABX (011) 3053-6611 Ramal 2028 EQUIPE CLINIC CHECK UP Num. Pedido 050802886 10/08/2005 060000 Emissão 11/08/2005 135055

Leia mais

Programações de Automação Biotécnica Clinline 150

Programações de Automação Biotécnica Clinline 150 Indice ÁCIDO ÚRICO - MONO 3 ALBUMINA 4 α-amilase 5 ALT / TGP 6 AST / TGO 7 BILIRRUBINA DIRETA 8 BILIRRUNINA TOTAL 9 CÁLCIO ASX 10 CÁLCIO 11 CK NAC 12 CK MB 13 CLORO 14 COLESTEROL 15 CREATININA 16 DESIDROGENASE

Leia mais

Material: Sangue c/edta Método..: Citometria/Automatizado e estudo morfológico em esfregaço corado

Material: Sangue c/edta Método..: Citometria/Automatizado e estudo morfológico em esfregaço corado HEMOGRAMA COMPLETO Material: Sangue c/edta Método..: Citometria/Automatizado e estudo morfológico em esfregaço corado ERITROGRAMA V.R: Homens Mulheres Hemacias em milhoes/mm3...: 5,08 4,5 a 5,9 4,0 a 5,4

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Instrumento de convênio que entre si fazem, de um lado a CNPJ nº, com sede social na CEP Nº inscrita no CREMEB-BA sob o Nº, Telefone, Endereço eletrônico, doravante denominado

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Instrumento de convênio que entre si fazem, de um lado a CNPJ nº, com sede social na CEP Nº -inscrita no CREMEB-BA sob o Nº, Telefone ( ), Endereço eletrônico, doravante

Leia mais

MANUAL DE COLETA PARA ANÁLISES CLÍNICAS

MANUAL DE COLETA PARA ANÁLISES CLÍNICAS MANUAL DE COLETA PARA ANÁLISES CLÍNICAS O material coletado e conservado adequadamente torna-se de grande valor, proporcionando informações importantes para o clínico chegar a um diagnóstico. Uma coleta

Leia mais

Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015

Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015 Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO VALOR 01 02.02.05.001-7 ANÁLISE DE CARACTERES FÍSICOS, 3,70 ELEMENTOS E SEDIMENTOS NA URINA (EQU)

Leia mais

Principal função exócrina = produção, secreção e estoque de enzimas digestivas (gordura, proteínas e polissacarideos) Cães: Possuem dois ductos

Principal função exócrina = produção, secreção e estoque de enzimas digestivas (gordura, proteínas e polissacarideos) Cães: Possuem dois ductos Principal função exócrina = produção, secreção e estoque de enzimas digestivas (gordura, proteínas e polissacarideos) Cães: Possuem dois ductos pancreáticos (principal e acessório) Gatos: Ducto biliar

Leia mais

Dimension. Andrea Nocelli. Copyright Siemens AG 2008. Todos os direitos reservados

Dimension. Andrea Nocelli. Copyright Siemens AG 2008. Todos os direitos reservados Sistema de Química Clínica Dimension Andrea Nocelli Dimension i História i e Herança Visão Geral das Características Sistema de Reagentes e Informações do Método Software e Informática Conclusão Herança

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: INTERPRETAÇÃO DE EXAMES COMPLEMENTARES Código: ENF 313 Pré-requisito: Nenhum

Leia mais

Isaac de Melo Xavier Junior Fernando Jose Goncalves Cardoso

Isaac de Melo Xavier Junior Fernando Jose Goncalves Cardoso 535C5710 «$E9T"J0 03.362451.01.41:15 Setor Técnico Urinalise Emissão 03/10/2008 SUMARIO DE URINA Coleta: 03/10/2008 ASPECTOS FÍSICO-QUÍMICOS Valores de referência Cor Amarelo claro Amarelo claro - amarelo

Leia mais

Proposta Programa Saúde Sob Medida Check up diferenciado ABGS

Proposta Programa Saúde Sob Medida Check up diferenciado ABGS Proposta Programa Saúde Sob Medida Check up diferenciado ABGS 1 Informações da proposta Nossa proposta é composta por um Check Up Completo, Check up Feminino e Avaliação Esportiva direcionada aos associados

Leia mais

T3 - TRIIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28. T3 LIVRE Coleta: 18/11/2005 06:28. T4 - TETRAIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28

T3 - TRIIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28. T3 LIVRE Coleta: 18/11/2005 06:28. T4 - TETRAIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28 AUTENTICIDADE: 755339 Set.Tecnico Imunoensaio T3 - TRIIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28 Resultado 108.6 ng/dl Referencial: Criancas ate 5 anos 105.0 a 269.0 ng/dl 5 a 10 anos 94.0 a 241.0 ng/dl Maiores

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00033/2014 (SRP)

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00033/2014 (SRP) 14/10/2014 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00033/2014 (SRP) Às 16:20 horas do dia 14

Leia mais

Laboratório. PATOLOGIA CLÍNICA (laboratório) BIOQUÍMICA

Laboratório. PATOLOGIA CLÍNICA (laboratório) BIOQUÍMICA Laboratório PATOLOGIA CLÍNICA (laboratório) BIOQUÍMICA Tel: 2107-5313 1 Acido Úrico. 2 Albumina. 3 Albumina em urina isolada. 4 Albumina Fluidos Corporais. 5 Alfa 1 glicoproteína ácida. 6 Alfa Amilase.

Leia mais

Preparo para Exames Laboratoriais

Preparo para Exames Laboratoriais Preparo para Exames Laboratoriais Seção: Bioquímica 1) Dosagem de Colesterol 1.1) Dosagem de colesterol (sangue) :Dosagem de Colesterol Total 2.1) Permanecer em jejum, à exceção de água, durante 12 a 14

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17043 PROVEDOR DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA (PEP) PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE LTDA.

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17043 PROVEDOR DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA (PEP) PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE LTDA. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO PROVEDOR DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA (PEP) ACREDITAÇÃO N PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE LTDA. PEP 0013 SAÚDE

Leia mais

Valores de Referencia (Adultos - Homens) HEMACIAS: 4.85 milhoes/mm3. Relativo (%) /mm3 VR (%) VR (mm3) LEUCOCITOS: 4.400

Valores de Referencia (Adultos - Homens) HEMACIAS: 4.85 milhoes/mm3. Relativo (%) /mm3 VR (%) VR (mm3) LEUCOCITOS: 4.400 Resultados Página: 1/13 HEMOGRAMA ERITROGRAMA Valores de Referencia (Adultos - Homens) HEMACIAS: 4.85 milhoes/mm3 04.50 a 06.10 HEMOGLOBINA: 13.5 g/dl 13.00 a 16.50 HEMATOCRITO: 41.1 % 36.00 a 54.00 VCM:

Leia mais

Município. Prefeitura Municipal de Ibicoara - BA. Sexta-feira - 23 de setembro de 2011 - Ano VI - N º 59 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS NR 006/2011 PMI

Município. Prefeitura Municipal de Ibicoara - BA. Sexta-feira - 23 de setembro de 2011 - Ano VI - N º 59 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS NR 006/2011 PMI do Município Prefeitura Municipal de Ibicoara - BA Sexta-feira - - Ano VI - N º 59 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS NR 006/2011 PMI Aos dezessete dias do mês de junho de 2011, a PREFEITURA MUNICIPAL DE IBICOARA,

Leia mais

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS ESPÍRITO SANTO SAÚDE CONDIÇÕES Check-Up Hospital da Luz / Clínica Parque dos Poetas / Centro Clínico da Amadora Consultas > 45 anos < 45 anos Menopausa > 38 anos < 38 anos Consulta de Oftalmologia Consulta

Leia mais

25 de janeiro de 2010

25 de janeiro de 2010 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Processo Seletivo de Residência Médico Veterinária PUCPR Janeiro/2010 25 de janeiro de 2010 ESPECIALIDADE: PATOLOGIA E CLÍNICA VETERINÁRIA N.º DO CARTÃO NOME

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: FARMÁCIA Disciplina: Bioquímica Clínica Professor(es): Fernanda Barrinha Fernandes (teórica) Daniela de Oliveira Toyama (prática Carga

Leia mais

Check-ups Específicos

Check-ups Específicos Check-ups Específicos Os nossos check-ups específicos permitem obter um exame rigoroso e detalhado de uma área concreta da saúde, segundo as necessidades concretas de cada paciente. TIPOS DE EXAMES ESPECIAIS:

Leia mais

EXAME DA FUNÇÃO HEPÁTICA NA MEDICINA VETERINÁRIA

EXAME DA FUNÇÃO HEPÁTICA NA MEDICINA VETERINÁRIA EXAME DA FUNÇÃO HEPÁTICA NA MEDICINA VETERINÁRIA GOMES, André PARRA, Brenda Silvia FRANCO, Fernanda de Oliveira BASILE, Laís JOSÉ, Luana Trombini ROMERO, Vinícius Lovizutto Acadêmicos da Associação Cultural

Leia mais

APLICAÇÕES GOLD ANALISA PARA O ECLIPSE PLUS

APLICAÇÕES GOLD ANALISA PARA O ECLIPSE PLUS ALBUMINA PP - Cat. 419 500 Determinações - Volume: 250 ml Antes da execução da metodologia, é importante uma leitura atenciosa das Instruções de Uso do produto. ALBUMINA ENDPOINT Filter 620 Temp 25 g/dl

Leia mais

ECLIPSE. Indice ÁCIDO ÚRICO 3 ALBUMINA 4

ECLIPSE. Indice ÁCIDO ÚRICO 3 ALBUMINA 4 Indice ÁCIDO ÚRICO 3 ALBUMINA 4 α-amilase 5 BILIRRUBINA DIRETA 6 BILIRRUBINA TOTAL 7 CÁLCIO 8 CÁLCIO AZUL DE METILTIMOL 9 CLORETO 10 COLESTEROL 11 COLESTEROL HDL 12 CREATININA 13 CREATINO KINASE MB (CK-MB)

Leia mais

Sumário Introdução...3 Exames de sangue...4 Exames de materiais biológicos diversos...7 Listas dos Exames do SUS realizados pelo Unilab...

Sumário Introdução...3 Exames de sangue...4 Exames de materiais biológicos diversos...7 Listas dos Exames do SUS realizados pelo Unilab... Sumário Introdução...3 Exames de sangue...4 Bioquímica...4 Hematologia...5 Imunologia...5 Hormônios...6 Drogas terapêuticas...6 Exames de materiais biológicos diversos...7 Secreção Vaginal e Endocervical...7

Leia mais

Regulação dos níveis iônicos do sangue (Na +, K +, Ca 2+, Cl -, HPO 4. , K +, Mg 2+, etc...)

Regulação dos níveis iônicos do sangue (Na +, K +, Ca 2+, Cl -, HPO 4. , K +, Mg 2+, etc...) Regulação dos níveis iônicos do sangue (Na +, K +, Ca 2+, Cl -, HPO 4 2-, K +, Mg 2+, etc...) Regulação do equilíbrio hidrossalino e da pressão arterial; Regulação do ph sanguíneo (H +, HCO 3- ); Síntese

Leia mais

Ministério da Saúde GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.193, DE 24 DEZEMBRO DE 2008

Ministério da Saúde GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.193, DE 24 DEZEMBRO DE 2008 Ministério da Saúde GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.193, DE 24 DEZEMBRO DE 2008 Altera a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses/Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde - SUS.

Leia mais

CLINICA VETERINARIA ANIMAL HEALTH Rua Kwait nº 06-QD-35 Campos Elí seos/planalto Tel:3658-3509/9445-9674

CLINICA VETERINARIA ANIMAL HEALTH Rua Kwait nº 06-QD-35 Campos Elí seos/planalto Tel:3658-3509/9445-9674 CLINICA VETERINARIA ANIMAL HEALTH Rua Kwait nº 06-QD-35 Campos Elí seos/planalto Tel:3658-3509/9445-9674 Consultas eletivas Inseminaçã o Artificial Ortopedia Hospedagem Internaçã o Odontologia Oftalmologia

Leia mais

Dúvidas frequentes sobre exames laboratoriais.

Dúvidas frequentes sobre exames laboratoriais. Dúvidas frequentes sobre exames laboratoriais. Remédios interferem em exames laboratoriais? Alguns, sim. Os antibióticos e os anti-inflamatórios, por exemplo, interferem nos testes de coagulação do sangue,

Leia mais

NORMAS E ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS HUWC-UFC

NORMAS E ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS HUWC-UFC NORMAS E ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS HUWC-UFC A Gerência de Atenção a Saúde, através da Divisão de Apoio Diagnóstico e Terapêutico, resolve que: A partir do dia 12 de maio de 2014,

Leia mais

PROTOCOLO PROGRAMA DE TRATAMENTO COM HORMÔNIO DO CRESCIMENTO (PTGH HBDF)

PROTOCOLO PROGRAMA DE TRATAMENTO COM HORMÔNIO DO CRESCIMENTO (PTGH HBDF) SES/HBDF/UNIDADE DE ENDOCRINOLOGIA PROTOCOLO PROGRAMA DE TRATAMENTO COM HORMÔNIO DO CRESCIMENTO (PTGH HBDF) COORDENAÇÃO: Dra. Adriana Claudia Lopes Carvalho Furtado CRM-DF: 8917 Dra. Norma Sueli Marino

Leia mais

Instituto Hermes Pardini Divisão Veterinária

Instituto Hermes Pardini Divisão Veterinária Folha de ROSTO Instituto Hermes Pardini Divisão Veterinária 1 INSTITUTO HERMES PARDINI LTDA Presidente Hermes Pardini Vice-Presidente Carlos Olney Soares Responsáveis Técnicos - Divisão Veterinária Cid

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIDADE FUNCIONAL PATOLOGIA E MEDICINA LABORATORIAL

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIDADE FUNCIONAL PATOLOGIA E MEDICINA LABORATORIAL Emissão: 28/06/2015 às 17:42 Fl.: 1 PROLACTINA Método: ELETROQUIMILUMINESCÊNCIA RESULTADO: 6,9 ng/ml V.R.: Mulher não grávida: 3,0-18,6 ng/ml Homens: 3,7-17,9 ng/ml GLICOSE RESULTADO: 92 mg/dl V.R.: Jejum:

Leia mais

EXPEDIENTE. Laboratório Fontana. Av. Rubem Berta, 1287 Tramandaí - RS Telefone: 51 3684-1661

EXPEDIENTE. Laboratório Fontana. Av. Rubem Berta, 1287 Tramandaí - RS Telefone: 51 3684-1661 EXPEDIENTE Laboratório Fontana Av. Rubem Berta, 1287 Tramandaí - RS Telefone: 51 3684-1661 Coordenação Eduardo Possamai Fontana Diego da Silva Faustino Projeto Gráfico Apple Design appledesign.com.br Diagramação

Leia mais

NO ANEXO I (TR) ONDE SE LÊ

NO ANEXO I (TR) ONDE SE LÊ 1º ADENDO AO EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL N. 35/2013 (PROCESSO N. 176432/2013) O Município de Várzea Grande, por meio do Pregoeiro Oficial designado pelas Portarias n. 284, 419 e 422/2013, no uso de suas

Leia mais

MEGA ÍNDICE. Manual de Automação - Mega LANÇAMENTOS! CÁLCIO ARSENAZO MICROPROTE pirogalol KIT PÁGINA

MEGA ÍNDICE. Manual de Automação - Mega LANÇAMENTOS! CÁLCIO ARSENAZO MICROPROTE pirogalol KIT PÁGINA Manual de Automação MEGA LANÇAMENTOS! CÁLCIO ARSENAZO MICROPROTE pirogalol * ÍNDICE KIT PÁGINA ALBUMINA...01-02 ALT/TGP CINÉTICA...03-04 AMILASE CNPG...05-06 AST/TGO CINÉTICA...07-08 CÁLCIO ARSENAZO (LANÇAMENTO)...09-10

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE OCARA

ESTADO DO CEARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE OCARA CARTA CONVITE Nº 0305.01/2013 LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO GLOBAL PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA REALIZAÇÃO DE EXAMES LABORATÓRIAIS DE ANÁLISE CLINICA PARA AUXILIO EM DIAGNÓSTICOS E TRATAMENTO DE CLIENTES

Leia mais

AVALIAÇÃO LABORATORIAL

AVALIAÇÃO LABORATORIAL AVALIAÇÃO LABORATORIAL Escolha das análises a serem realizadas Realização da coleta de forma adequada domínio da técnica reconhecimento de eventuais erros de procedimento escolha do recipiente, acondicionamento

Leia mais

COMO SÃO APROVADOS OS MEDICAMENTOS CONTRA O HIV?... 3 AS ANÁLISES DE LABORATÓRIO... 6 A BIOQUÍMICA DO SANGUE... 8

COMO SÃO APROVADOS OS MEDICAMENTOS CONTRA O HIV?... 3 AS ANÁLISES DE LABORATÓRIO... 6 A BIOQUÍMICA DO SANGUE... 8 COMO SÃO APROVADOS OS MEDICAMENTOS CONTRA O HIV?... 3 POR QUE DEMORA TANTO APROVAR NOVOS MEDICAMENTOS?... 3 QUAIS SÃO AS "FASES" DOS ENSAIOS CLÍNICOS?... 3 COMO SABEMOS SE UM MEDICAMENTO FUNCIONA?... 4

Leia mais

PORTARIA Nº 2.041 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008. Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS.

PORTARIA Nº 2.041 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008. Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS. PORTARIA Nº 2.041 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008. Tabela s, Medicamentos e OPM do SUS. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições, que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87, da Constituição

Leia mais

Check-Up. Check-Up. MALO CLINIC Medical Care. Av. dos Combatentes, n.º43 1600-042 Lisboa T (+ 351) 217 228 110

Check-Up. Check-Up. MALO CLINIC Medical Care. Av. dos Combatentes, n.º43 1600-042 Lisboa T (+ 351) 217 228 110 MALO CLINIC Medical Care Tem como objetivo a prevenção e o diag nós tico precoce e pré-sintomático das doenças com maior impacto na qualidade de vida. Re presenta uma oportuni dade para a tomada de consci

Leia mais

Anhanguera - Uniderp

Anhanguera - Uniderp Anhanguera - Uniderp CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA A SELEÇÃO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICO- VETERINÁRIA - PRMV R1 / TURMA 2012 ÁREA DE CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS 1. Terapêutica Clínica Geral

Leia mais

CLÍNICA MÉDICA HOVERLY

CLÍNICA MÉDICA HOVERLY CLÍNICA MÉDICA HOVERLY Belford Roxo Rua João Fernandes Neto, 984, Centro. Tels.: 2662-0876 / 3662-4113 São João de Meriti Av. Automóvel Clube, 2560, sobreloja 2 e 4, Vilar dos Teles. Tel.: 2651-2579 Nova

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Sandra Vogel Seixas

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Sandra Vogel Seixas UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Sandra Vogel Seixas TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C) Curitiba 2012 Sandra Vogel Seixas TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Relatório de estágio curricular obrigatório apresentado

Leia mais

REVISÃO: 06 (04/2012) A SLOTEST TURBIDIMÉTRICO CKMB T P CRTEST TURBIDIMÉTRICO

REVISÃO: 06 (04/2012) A SLOTEST TURBIDIMÉTRICO CKMB T P CRTEST TURBIDIMÉTRICO Manual de Automação VITALAB ECLIPSE PLUS REVISÃO: 06 (04/2012) A SLOTEST TURBIDIMÉTRICO CKMB MICROALBUMINÚRIA T URBIDIMÉTRICO P CRTEST TURBIDIMÉTRICO ÍNDICE REVISÃO: 06 (04/2012) KIT PÁGINA ALBUMINA...01

Leia mais

REF.: REGULAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE SAÚDE E DE SEGURANÇA DO TRABALHO

REF.: REGULAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE SAÚDE E DE SEGURANÇA DO TRABALHO Belo Horizonte, 28 de Fevereiro de 2014. TABELA DE PREÇOS CREDENCIAMENTO - SST Página 1 de 155 Aos Srs. Participantes, REF.: REGULAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE SAÚDE E DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA PERFIL HEMATOLÓGICO E BIOQUÍMICO SÉRICO DE GATOS DOMÉSTICOS (Felis catus - Linnaeus, 1758), DA RAÇA PERSA E MESTIÇOS Álisson Souza Costa

Leia mais

COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS-CGAP SAMO - UNIDADE SIASS EXAMES MÉDICOS PERIÓDICOS E.M.P CARTILHA DO SERVIDOR

COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS-CGAP SAMO - UNIDADE SIASS EXAMES MÉDICOS PERIÓDICOS E.M.P CARTILHA DO SERVIDOR 1 2 Ministério da Agricultura, Pacuária e Abastecimento COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS-CGAP SAMO - UNIDADE SIASS EXAMES MÉDICOS PERIÓDICOS E.M.P CARTILHA DO SERVIDOR Missão Mapa Promover

Leia mais

MANUAL DE COLHEITA DE AMOSTRAS E EXAMES EM PATOLOGIA CLÍNICA E ANATOMOPATOLOGIA CDMA

MANUAL DE COLHEITA DE AMOSTRAS E EXAMES EM PATOLOGIA CLÍNICA E ANATOMOPATOLOGIA CDMA MANUAL DE COLHEITA DE AMOSTRAS E EXAMES EM PATOLOGIA CLÍNICA E ANATOMOPATOLOGIA CDMA 1 2 SUMÁRIO Colheita de material para Hematologia 3 Anticoagulantes 4 Esfregaço sanguíneo 4 Exames em Hematologia 6

Leia mais

TABELA AMB 17 ALFA H.PROGESTERONA 28.05.042-8 17 CETOSTEROIDES (17KS) 28.05.012-6 17 HIDROXICORTICOIDES(17OH) 28.05.009-6

TABELA AMB 17 ALFA H.PROGESTERONA 28.05.042-8 17 CETOSTEROIDES (17KS) 28.05.012-6 17 HIDROXICORTICOIDES(17OH) 28.05.009-6 TABELA AMB 17 ALFA H.PROGESTERONA 28.05.042-8 17 CETOSTEROIDES (17KS) 28.05.012-6 17 HIDROXICORTICOIDES(17OH) 28.05.009-6 AC.DELTA LEVULINICO ALAU 28.15.001-5 AC.METILHIPURICO (XILENO) 28.15.006-6 ACETIL

Leia mais

CIRURGIA TORÁCICA Prof. André Lacerda de Abreu Oliveira- MV, Msc,PhD Prof. de Cirurgia da UENF INTRODUÇÃO

CIRURGIA TORÁCICA Prof. André Lacerda de Abreu Oliveira- MV, Msc,PhD Prof. de Cirurgia da UENF INTRODUÇÃO Page 1 of 6 CIRURGIA TORÁCICA Prof. André Lacerda de Abreu Oliveira- MV, Msc,PhD Prof. de Cirurgia da UENF INTRODUÇÃO A cirurgia torácica em pequenos animais não tem sido realizada com rotina na prática

Leia mais

!"#""#!""$ Estamos a disposição para quaisquer outros projetos que se fizerem necessários. Cordialmente,

!##!$ Estamos a disposição para quaisquer outros projetos que se fizerem necessários. Cordialmente, !"#""#!""$ %%& '(' ) À Gerência Geral de Tecnologia e Serviço de Saúde A/C: Dra. Lucila Pedroso da Cruz Prezada Doutora, Conforme solicitação através do ofício nº 060/GGTSS/ANVISA de 21/03/2002, estamos

Leia mais

POP- AULA PRÁTICA DE HEMOGRAMA (ERITROGRAMA) Prof.Archangelo

POP- AULA PRÁTICA DE HEMOGRAMA (ERITROGRAMA) Prof.Archangelo POP- AULA PRÁTICA DE HEMOGRAMA (ERITROGRAMA) Prof.Archangelo Material Necessário Seringa 5ml com agulha 25x7 Alcool 70% (iodado) Garrote Tubo vacuun EDTA ( tampa roxa ) microscópio lâminas para microscopia

Leia mais

SERVIÇO DE CIRURGIA GERAL. Coordenador: Dr Laércio Robles PROTOCOLOS AMBULATORIAIS DE REFERÊNCIA / CONTRA REFERÊNCIA DO HSM COM A REDE BÁSICA

SERVIÇO DE CIRURGIA GERAL. Coordenador: Dr Laércio Robles PROTOCOLOS AMBULATORIAIS DE REFERÊNCIA / CONTRA REFERÊNCIA DO HSM COM A REDE BÁSICA R: Santa Marcelina, 177 Itaquera Fone (0xx11) 6170-6279 CEP 08270-070 - SÅo Paulo-SP SERVIÇO DE CIRURGIA GERAL Coordenador: Dr Laércio Robles PROTOCOLOS AMBULATORIAIS DE REFERÊNCIA / CONTRA REFERÊNCIA

Leia mais

Sistema Urinário. Para eliminar estes resíduos, o organismo possui várias vias de eliminação

Sistema Urinário. Para eliminar estes resíduos, o organismo possui várias vias de eliminação Sistema Urinário Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional IV juliana.pinheiro@kroton.com.br O organismo animal depende de várias reações metabólicas para se manter vivo e saudável. Estas reações

Leia mais

Valores para o cálculo dos Intervalos. < 1mg/dL: faixa 1 mg/dl: ± 20% Potássio ± 10% T4 Total ± 20%

Valores para o cálculo dos Intervalos. < 1mg/dL: faixa 1 mg/dl: ± 20% Potássio ± 10% T4 Total ± 20% BIOQUÍMICA I Lote Validade Apresentação QGH-3N Março/2012 5 x 3,0 ml TGH-3P Outubro/2012 5 x 3,0 ml ANVISA/REBLAS ANALI-036 CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana Neri, 416 Benfica Rio de Janeiro/RJ CEP 20911-442

Leia mais

Diagnóstico. Exame Laboratorial. Poliúria Polidpsia Polifagia

Diagnóstico. Exame Laboratorial. Poliúria Polidpsia Polifagia Diabetes Mellitus É concebido por um conjunto de distúrbios metabólicos, caracterizado por hiperglicemia resultando de defeitos na secreção de insulina e/ou na sua atividade Report of Expert Committe on

Leia mais

GLICÉMIA E GLICOSÚRIA

GLICÉMIA E GLICOSÚRIA GLICÉMIA E GLICOSÚRIA A glucose é o principal açúcar existente no sangue, que serve como "fonte de energia" aos tecidos. A glicémia é a taxa de glucose existente no sangue, e o seu nível é em geral mantido

Leia mais

Osteoporose no Paciente Jovem. R4 André Ricardo Fuck Orientadora: Profª Drª Carolina A. M. Kulak

Osteoporose no Paciente Jovem. R4 André Ricardo Fuck Orientadora: Profª Drª Carolina A. M. Kulak Osteoporose no Paciente Jovem R4 André Ricardo Fuck Orientadora: Profª Drª Carolina A. M. Kulak Incomum em jovens e geralmente devido causa secundária Critérios densitométricos da ISCD e SBDens: Homens

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Fluxo de Atendimento ao Candidato ao Transplante Renal com doador vivo e Avaliação Clínica e Laboratorial do Candidato ao Transplante Renal com Doador Vivo Versão eletrônica atualizada

Leia mais

Sobre Insuficiência Renal Crônica. Guia para Pacientes e Familiares

Sobre Insuficiência Renal Crônica. Guia para Pacientes e Familiares Sobre Insuficiência Renal Crônica Guia para Pacientes e Familiares National Kidney Foundation s Kidney Disease Outcomes Quality Initiative (NKF-KDOQI ) (Iniciativa de Qualidade em Resultados de Insuficiência

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PÁGINA: 1/10 1. OBJETIVO Padronizar os processos atuais, visando melhoria contínua do sistema. 2. ÁREAS ENVOLVIDAS/PERFIL DE DISTRIBUIÇÃO 2.1 Presidência 2.2 Gerência de RH 2.3 Gerências: Operações, ADM/Financeiro,

Leia mais

Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS

Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS Ministério da Saúde Sistema Único de Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS Grupo: 02 PROCEDIMENTOS COM FINALIDADE DIAGNOSTICA SubGrupo: 01 COLETA DE MATERIAL Forma de Organização: 01

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR baixo teor de Gordura e Sódio; é rica em Vitamina B12; fonte de Vitamina D, Energia (Kcal) 83 Gordura (g) 1.4 Ác. gordos saturados (g) 0.2 Ác. gordos monoinsaturados (g) 0.4 Ác. gordos

Leia mais

BIOQUÍMICA NO DIAGNÓSTICO CLÍNICO: PARÂMETROS MAIS RELEVANTES

BIOQUÍMICA NO DIAGNÓSTICO CLÍNICO: PARÂMETROS MAIS RELEVANTES BIOQUÍMICA NO DIAGNÓSTICO CLÍNICO: PARÂMETROS MAIS RELEVANTES 1. COLHEITA DE SANGUE Conforme o fim a que se destina, o sangue pode ser recolhido para um tubo com um anticoagulante, como a heparina, ou

Leia mais

Guia Prático de Exames

Guia Prático de Exames Guia Prático de Exames Código Exame Material Tempo de jejum Observações 6.Ácido Úrico não requer conservante para a coleta, não é necessário refrigerar desde que seja mantida em local fresco. VD 1,25 DIHIDROXI

Leia mais

Após a leitura deste texto não deixe de ler também nossas outras postagens sobre exames laboratoriais:

Após a leitura deste texto não deixe de ler também nossas outras postagens sobre exames laboratoriais: Aula Prática Profa. Dra. Fernanda Ayala O exame de urina é usado como método diagnóstico complementar desde o século II. Trata-se de um exame indolor e de simples coleta, o que o torna muito menos penoso

Leia mais

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC C O N T R A T O N º Contrato realizado entre o Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. - PNCQ, com sede à Rua Vicente Licínio, 193, na cidade do Rio de Janeiro, Tel/Fax.: (21) 2569-6867, C.G.C.

Leia mais

Cetoacidose Diabética. Prof. Gilberto Perez Cardoso Titular de Medicina Interna UFF

Cetoacidose Diabética. Prof. Gilberto Perez Cardoso Titular de Medicina Interna UFF Cetoacidose Diabética Prof. Gilberto Perez Cardoso Titular de Medicina Interna UFF Complicações Agudas do Diabetes Mellitus Cetoacidose diabética: 1 a 5% dos casos de DM1 Mortalidade de 5% Coma hiperglicêmico

Leia mais

ALTERAÇÕES METABÓLICAS NO PERFIL LIPÍDICO E GLICÊMICO DE PACIENTES HIV POSITIVOS QUE FAZEM USO DE ANTIRETROVIRAIS

ALTERAÇÕES METABÓLICAS NO PERFIL LIPÍDICO E GLICÊMICO DE PACIENTES HIV POSITIVOS QUE FAZEM USO DE ANTIRETROVIRAIS ALTERAÇÕES METABÓLICAS NO PERFIL LIPÍDICO E GLICÊMICO DE PACIENTES HIV POSITIVOS QUE FAZEM USO DE ANTIRETROVIRAIS Greice Rodrigues Bittencourt Introdução A terapia antiretroviral contemporânea (TARV) baseado

Leia mais

não deve urinar pelo menos 4 horas antes. Para mulheres Encaminhar para o setor. Conservar a temperatura Pesquisa de fungos em conteúdo vaginal.

não deve urinar pelo menos 4 horas antes. Para mulheres Encaminhar para o setor. Conservar a temperatura Pesquisa de fungos em conteúdo vaginal. MANUAL DE EXAMES DO LAC HUGV UFAM EXAME SINONÍMIA SIGLA PREPARO DO PACIENTE MATERIAL OBS A fresco Pesquisa de Trichomonas. EFR Para coleta uretral, o paciente Secreções em geral. Colher com swab estéril.

Leia mais

2 Lipídeos. - Funções dos lipídeos: Armazenar energia Formar membranas biológicas São co-fatores enzimáticos Hormônios Pigmentos

2 Lipídeos. - Funções dos lipídeos: Armazenar energia Formar membranas biológicas São co-fatores enzimáticos Hormônios Pigmentos 1 2 Lipídeos - São insolúveis em água; - São solúveis em solventes orgânicos como éter, acetona, tetracloreto de carbono - Contêm carbono (C), hidrogênio (H) e oxigênio (), às vezes contêm também nitrogênio

Leia mais

HIDRATAÇÃO NEONATAL. ISRAEL FIGUEIREDO JUNIOR israel@vm.uff.br

HIDRATAÇÃO NEONATAL. ISRAEL FIGUEIREDO JUNIOR israel@vm.uff.br ISRAEL FIGUEIREDO JUNIOR israel@vm.uff.br DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA NOS COMPARTIMENTOS 80 70 ÁGUA TOTAL 60 % ÁGUA 50 40 ÁGUA INTRA-CELULAR 30 20 10 ÁGUA EXTRA-CELULAR 0 3 6 9 1 3 5 7 9 11 13 15 IDADE EM MESES

Leia mais

Diabetes Mellitus Tipo 1

Diabetes Mellitus Tipo 1 Diabetes Mellitus Tipo 1 Doença decorrente do mal funcionamento das células β do pâncreas, que são produtoras do hormônio insulina. Este tem a função de colocar a glicose sanguínea dentro das células.

Leia mais

Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães

Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães Cecilia Sartori Zarif Residente em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais da UFV Distúrbio do Pâncreas Endócrino Diabete Melito

Leia mais

Conceitos atuais sobre Hiperparatireoidismo Secundário Renal:

Conceitos atuais sobre Hiperparatireoidismo Secundário Renal: Conceitos atuais sobre Hiperparatireoidismo Secundário Renal: Roteiro 1. Fisiologia 2. Fisiopatologia (doença renal crônica) 3. Teorias 4. Diagnóstico precoce 5. Terapia Cálcio Fósforo Cálcio T.G.I. Fósforo

Leia mais

ENVIO DE AMOSTRAS. Envio de amostras de sangue e medula óssea

ENVIO DE AMOSTRAS. Envio de amostras de sangue e medula óssea ENVIO DE AMOSTRAS Os requerimentos específicos para cada exame são fornecidos na lista alfabética da Tabela de Diretório de Exames Online. Para cada exame, são descritos o tipo de amostra, volumes mínimos,

Leia mais

INÁCIO AFONSO KROETZ

INÁCIO AFONSO KROETZ FOOD INTELLIGENCE Nome Empresarial: FOOD INTELLIGENCE - CONSULTORIA TÉCNICA EM ALIMENTOS S/S LTDA CNPJ: 03.627.116/0001-43 Endereço: Rua Pássaros e Flores, nº 141 Bairro: Brooklin CEP: 04.704-000 Cidade:

Leia mais

Aumento dos custos no sistema de saúde. Saúde Suplementar - Lei nº 9.656/98

Aumento dos custos no sistema de saúde. Saúde Suplementar - Lei nº 9.656/98 IX ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA DA SAÚDE DA ABRES Utilização de Serviços em uma Operadora de Plano de Saúde que Desenvolve Programas de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças Cardiovasculares Danielle

Leia mais

PORTARIA Nº 014/2013

PORTARIA Nº 014/2013 PORTARIA Nº 014/2013 O Secretário Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia, no uso de suas atribuições legais, e Considerando que a Portaria GM de n.º 2.488 de 21 de outubro de 2011, estabelece a revisão

Leia mais

Insulinoterapia em cães diabé4cos

Insulinoterapia em cães diabé4cos Insulinoterapia em cães diabé4cos Profa Dra Viviani De Marco (NAYA Endocrinologia&VESP/UNISA) Profa Mestre Leila TaranF (NAYA Endocrinologia&VESP/Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista)

Leia mais

A ELABORAÇÃO DE UM PCMSO INTEGRADO AO SÉCULO S

A ELABORAÇÃO DE UM PCMSO INTEGRADO AO SÉCULO S A ELABORAÇÃO DE UM PCMSO INTEGRADO AO SÉCULO S XXI (PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO M DE SAÚDE OCUPACIONAL - NR-7) Dr. José Carlos T. Dias Ferreira CRM 46.101 DEPTO. DE MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO - CIESP

Leia mais

ALTERAÇÕES NO HEMOGRAMA DE CÃES CAUSADAS PELA REFRIGERAÇÃO DA AMOSTRA

ALTERAÇÕES NO HEMOGRAMA DE CÃES CAUSADAS PELA REFRIGERAÇÃO DA AMOSTRA REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN 1679-7353 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DE GARÇA/FAMED ANO IV, NÚMERO, 08, JANEIRO DE 2007. PERIODICIDADE:

Leia mais

Aula 2: O estudo da matéria

Aula 2: O estudo da matéria KROTON S.A. UNIC EDUCACIONAL LTDA. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2015/1 Aula 2: O estudo da matéria A Matéria Conceitos; Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. - O que é massa? - Como se afere a massa de

Leia mais

Ácido nicotínico 250 mg, comprimido de liberação Atorvastatina 20 mg, comprimido; Bezafibrato 400 mg, comprimido; Pravastatina 20 mg, comprimido;

Ácido nicotínico 250 mg, comprimido de liberação Atorvastatina 20 mg, comprimido; Bezafibrato 400 mg, comprimido; Pravastatina 20 mg, comprimido; DISLIPIDEMIA PARA A PREVENÇÃO DE EVENTOS CARDIOVASCULARES E PANCREATITE (CID 10: E78.0; E78.1; E78.2; E78.3; E78.4; E78.5; E78.6; E78.8) 1. Medicamentos Hipolipemiantes 1.1. Estatinas 1.2. Fibratos Atorvastatina

Leia mais

GERENCIAMENTO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO LABORATORIAL 1. OBJETIVO

GERENCIAMENTO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO LABORATORIAL 1. OBJETIVO 1/7 1. OBJETIVO Estabelecer padrão para o gerenciamento do sistema de informação laboratorial, de forma a garantir a confiabilidade dos dados relacionados aos pacientes, precisão dos cálculos e preservação

Leia mais

CAD. choque! CAD. Ricardo Duarte www.hospitalveterinariopompeia.com.br. hiperglicemia - + H + glicose. glucagon. catecolaminas cortisol GH

CAD. choque! CAD. Ricardo Duarte www.hospitalveterinariopompeia.com.br. hiperglicemia - + H + glicose. glucagon. catecolaminas cortisol GH Ricardo Duarte www.hospitalveterinariopompeia.com.br hiperglicemia CAD acidose cetose neoglicogênese glicogenólise + amino ácidos insulina insuficiente suspensão da insulina resistência insulínica deficiência

Leia mais

Coleta de Amostras Biológicas SANGUE E URINA

Coleta de Amostras Biológicas SANGUE E URINA Coleta de Amostras Biológicas SANGUE E URINA Material Biológico (Amostras): Líquidos Secreções Excreções Fragmentos de tecido Mais utilizados: sangue e urina INTRUÇÕES GERAIS O jejum recomendado é de 10

Leia mais

Atividade Física e Alimentação Protéica

Atividade Física e Alimentação Protéica Atividade Física e Alimentação Protéica Para obter um bom desempenho o atleta não necessita somente de um bom treinamento, precisa de uma dieta balanceada que contenha quantidades adequadas de proteína,

Leia mais

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina GEAC UFV Grupo de Estudos de Animais de Companhia Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina Cecilia Sartori Zarif, Graduanda do 9 período de Medicina Veterinária da UFV Etiologia Anemia Infecciosa Felina

Leia mais