Confiança Estereótipos de Género e Papéis Sociais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Confiança Estereótipos de Género e Papéis Sociais"

Transcrição

1

2 Amor Ciúme Confiança Estereótipos de Género e Papéis Sociais

3 Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer.. Luís Vaz de Camões

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25 É vão o amor. Florbela Espanca O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. Miguel Esteves Cardoso O amor é o amor e depois?! Alexandre O Neill O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar. Carlos Drummond de Andrade O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca. Antoine de Saint-Exupery Ah o amor... que nasce não sei onde, vem não sei como, e dói não sei porquê. Luís de Camões O amor é uma luz que não deixa escurecer a vida. Camilo Castelo Branco O amor, (...), como tu sabes é feito de muitos sentimentos diferentes. Alguém escreveu, creio que até fui eu - que era uma bela flor com raízes diversas. Ora quando uma dessas raízes é a estima absoluta pode ele ao fim de longos anos secar pelas outras raízes mas permanecer vivo por essa. Eça de Queirós O amor é difícil. Helena Sacadura Cabral "O amor é fome de outra vida, desejo de transitar. Pascoaes Teixeira

26 Inadequabilidade pessoal vários autores veem o amor como uma forma de dependência, na qual a única fonte de prazer ou gratificação é a pessoa amada, sem a qual os sujeitos sentem-se incapacitados, incompletos ou inúteis. (Nuno Amado, pág.206 in Diz-me a verdade sobre o amor ) Adequabilidade pessoal amor como um fenómeno saudável e natural. (Nuno Amado, pág. 206 in Diz-me a verdade sobre o amor )

27 Norma Social Greenfield defende que o amor romântico é um comportamento complexo cuja função é motivar os indivíduos a ocupar posições (marido-pai e mulher-mãe) e assim a formarem famílias nucleares que permitam manter a estrutura da sociedade. (Nuno Amado, pág. 207 in Diz-me a verdade sobre o amor )

28 Robert Stenberg (1988) o intimidade o paixão o compromisso

29 Os psicólogos sociais - O amor romântico - O amor possessivo (determinado pelo ciúme, provocando emoções excessivas) - O amor cooperativo (nasce de uma amizade anterior, alimentado por hábitos e interesses comuns) - O amor pragmático (característico de pessoas ensinadas a reprimir sentimentos) - O amor lúdico (conquista e procura de relações passageiras) - O amor altruísta (praticado por pessoas dispostas a anular-se perante o outro)

30 E viveram felizes para Sempre

31 Quero-te acima de todas as coisas; O mais importante da minha vida és tu; O amor é cego; Perdoaria qualquer coisa por amor

32 O amor nem sempre leva a uma vida ideal.

33 O conceito Amor Romântico é característico do passado, ou não?

34 Conclusão Não é uma declaração anti matrimónio, nem uma negação dos compromissos necessários para uma relação conjugal, é sim uma crítica a um ideal cultural quase ou totalmente utópico (filmes, religiões, ), que mais mutila necessidades individuais legítimas e destrói desafios saudáveis, do que estimula ou gera crescimento em cada um do casal.

35 O sentimento de amor uma boa relação deve assentar: o no respeito o na comunicação sincera, o no desejo, o na confiança,

36 Ciúme "Os ciumentos não precisam de motivo para ter ciúme. São ciumentos porque são. O ciúme é um monstro que a si mesmo se gera e de si mesmo nasce. William Shakespeare

37 Ciúme

38 Ciúme

39 Ciúme o Normal o Patológico

40 A confiança é o alicerce de qualquer relacionamento interpessoal e o confiar plenamente ou não, depende da história de vida de cada pessoa, dos valores éticos e morais, da conduta aceitável e inaceitável.

41 O amor romântico que se sonha na infância, deixa de ser realidade muito cedo, muitas vezes nem precisa de chegar ao casamento, a ilusão do amor acaba no namoro mesmo. Porém, existe amor, no casamento e, até no viveram felizes para sempre, mas não como num conto de fadas. É possível felicidade construída com altos e baixos e esforço de duas pessoas, sem que um coloque a sua felicidade nas mãos do outro.

42 Definição Crenças que atribuem características aos membros de um grupo. ESTEREÓTIPOS DE GÉNERO Crenças sobre as características das funções típicas (papéis sociais) que homens e mulheres têm que ter e/ou desenvolver na sua cultura ou sociedade.

43 A socialização de género é o processo através do qual aprendemos a pensar, sentir e a comportarmo-nos como homens e mulheres, de acordo com as regras, crenças e valores que cada cultura dita para cada sexo.

44 Estereótipos Femininos o Afetuosa o Bonita o Dependente o Emotiva o Frágil o Submissa o ( ) Estereótipos Masculinos o Ambicioso o Autoritário o Aventureiro o Corajoso o Forte o Viril o ( )

45

46

47

Sheikespir, sim, é que era bão: só escrivia citação! (Millôr Fernandes) *

Sheikespir, sim, é que era bão: só escrivia citação! (Millôr Fernandes) * Sheikespir, sim, é que era bão: só escrivia citação! (Millôr Fernandes) * * Este livro é dedicado a Millôr Fernandes, o melhor de todos. 12 Shakespeare disse, disse, disse... A mulher e um prato para os

Leia mais

Psicologia social. Interacções sociais

Psicologia social. Interacções sociais Psicologia social Interacções sociais Modelo de atracção e de amizade em função do tempo (Rusbult, 1983) Prazer Gratificações e custos Nível de comparação Investimento na relação Níveis de comparação alternativos

Leia mais

CURSO RELACIONAMENTO FAMILIAR SAUDÁVEL

CURSO RELACIONAMENTO FAMILIAR SAUDÁVEL CURSO RELACIONAMENTO FAMILIAR SAUDÁVEL CURSO RELACIONAMENTO FAMILIAR SAUDÁVEL MÓDULO 5-A RELACIONAMENTO CONJUGAL SAUDÁVEL Facilitador: Alírio de Cerqueira Filho RELACIONAMENTO CONJUGAL Como, ainda, concebemos

Leia mais

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO EU AMO VOCÊ: DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO Cleber Chaves da Costa 1 O amor é paciente, o amor é benigno, não é invejoso; o amor não é orgulhoso, não se envaidece; não é descortês,

Leia mais

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Primeira Edição Curitiba 2012 PerSe Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ÍN Matos, Maria Helena Morais

Leia mais

Alguns autores escrevem de acordo com o novo A. O., outros segundo a antiga ortografia

Alguns autores escrevem de acordo com o novo A. O., outros segundo a antiga ortografia Olhar de Amor - COLECTÂNEA DE POESIA - VÁRIOS AUTORES Título Olhar de Amor Colectânea de Poesia - Edição Tecto de Nuvens, Edições e Artes Gráficas, LDA. Rua Camilo Pessanha, 152, 4435-638 Baguim do Monte

Leia mais

10 maneiras de viver um relacionamento feliz e duradouro.

10 maneiras de viver um relacionamento feliz e duradouro. 10 maneiras de viver um relacionamento feliz e duradouro. Crescendo juntos no amor. 10 maneiras para viver um grande amor 1) Tem que haver amor (quando confundimos amor e paixão) Base de qualquer relacionamento,

Leia mais

O que. fazer diante do. ciúmes

O que. fazer diante do. ciúmes O que fazer diante do ciúmes Todas as pessoas e de todas as idades já sentiram ciúmes, seja uma ponta de ciúmes ou uma loucura de ciúmes, ele pode ser manifestado por um turbilhão de emoções e por muitas

Leia mais

Para ser feliz no casamento. Felicidade é a qualidade ou o estado de quem é feliz. Casamento de Elisa e Marcos

Para ser feliz no casamento. Felicidade é a qualidade ou o estado de quem é feliz. Casamento de Elisa e Marcos Para ser feliz no casamento Casamento de Elisa e Marcos Pr. Fernando Fernandes PIB Penápolis, Felicidade é a qualidade ou o estado de quem é feliz. Feliz é o estado de consciência plenamente satisfeita

Leia mais

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo,

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, * *O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, elevando os heróis à suprema dignidade de, através

Leia mais

Quando eu, senhora...

Quando eu, senhora... Quando eu, senhora... Sá de Miranda Quando eu, senhora, em vós os olhos ponho, e vejo o que não vi nunca, nem cri que houvesse cá, recolhe-se a alma em si e vou tresvariando, como em sonho. Isto passado,

Leia mais

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano)

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) a) Manter uma identidade pessoal e uma identidade para o casamento > Dependência exagerada - A identidade do cônjuge é um reflexo do seu

Leia mais

Como Usar Este Manual? Capítulo 1 Leitura Inicial Capítulo 2 Encarando a Realidade Capítulo 3 Vivendo Sob Uma Aliança...

Como Usar Este Manual? Capítulo 1 Leitura Inicial Capítulo 2 Encarando a Realidade Capítulo 3 Vivendo Sob Uma Aliança... SUMÁRIO Como Usar Este Manual?... 13 Capítulo 1 Leitura Inicial... 17 Capítulo 2 Encarando a Realidade... 27 Capítulo 3 Vivendo Sob Uma Aliança... 31 Capítulo 4 Relacionar-Se Bem é um Mandamento... 37

Leia mais

Puxa Conversa. Guia do Marido Bom de Papo. Programa AMOR DE MARIDO

Puxa Conversa. Guia do Marido Bom de Papo. Programa AMOR DE MARIDO Puxa Conversa Guia do Marido Bom de Papo Programa AMOR DE MARIDO Olá amigo, é comum ouvir de nossas mulheres que nós, maridos, não gostamos muito de termos conversas íntimas com elas, de saber como foi

Leia mais

Tal como aprendemos um jogo, jogando o, também aprendemos a viver, vivendo. Peter Worsley ( ) Sociólogo

Tal como aprendemos um jogo, jogando o, também aprendemos a viver, vivendo. Peter Worsley ( ) Sociólogo Socialização Tal como aprendemos um jogo, jogando o, também aprendemos a viver, vivendo. Peter Worsley (1924 2013) Sociólogo As pessoas não são mais do que indivíduos socializados Todos os homens nascem

Leia mais

Roteiro de recuperação da 2ª etapa/2015 ENSINO RELIGIOSO

Roteiro de recuperação da 2ª etapa/2015 ENSINO RELIGIOSO Roteiro de recuperação da 2ª etapa/2015 Ensino Médio - Série: 1ª Professora: Teonila Soares Maia Conteúdos ENSINO RELIGIOSO A PESSOA HUMANA: UM SER DE RELAÇÕES Temas: Maria, toda humana e toda de Deus.

Leia mais

QUANDO EU, SENHORA...

QUANDO EU, SENHORA... QUANDO EU, SENHORA... Sá de Miranda Quando eu, senhora, em vós os olhos ponho, e vejo o que não vi nunca, nem cri que houvesse cá, recolhe-se a alma em si e vou tresvariando, como em sonho. Isto passado,

Leia mais

Auto-Estima. Elaboração:

Auto-Estima. Elaboração: Auto-Estima Elaboração: www.searadomestre.com.br Estima 1. Apreciação favorável de uma pessoa ou coisa; amizade, apreço, afeição. 2. Consideração. 3. Estimativa, avaliação. O que é Qualidade de Vida? Requisitos

Leia mais

7 GERAL DA RELAÇÃO Duas cartas que representam a essência da relação, a energia envolvida no relacionamento de ambas as partes.

7 GERAL DA RELAÇÃO Duas cartas que representam a essência da relação, a energia envolvida no relacionamento de ambas as partes. ANTÔNIO LEITURA PARA RELACIONAMENTO MÉTODO TEMPLO DE AFRODITE CASAS 1 E 2 MENTAL ELA E ELE Estas casas se referem a tudo que é pensamento racional, o que cada um pensa do outro e da relação, seus medos,

Leia mais

A QUÍMICA DO AMOR. Aline Castelo Branco Educadora Sexual, jornalista e escritora. Pesquisadora do Nusex ( Unesp)

A QUÍMICA DO AMOR. Aline Castelo Branco Educadora Sexual, jornalista e escritora. Pesquisadora do Nusex ( Unesp) A QUÍMICA DO AMOR Aline Castelo Branco Educadora Sexual, jornalista e escritora. Pesquisadora do Nusex ( Unesp) SERÁ? ROLOU UMA QUÍMICA ENTRE NÓS! EXPLICAÇÃO CIENTÍFICA REAÇÕES DOS SENTIMENTOS O AMOR

Leia mais

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta Amor & desamor Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta edição foram garimpados criteriosamente pelo escritor Sergio Faraco, que os editou nos volumes Livro dos sonetos, Livro do corpo, Livro das cortesãs,

Leia mais

CONTAR UMA HISTÓRIA É DAR UM PRESENTE DE AMOR.

CONTAR UMA HISTÓRIA É DAR UM PRESENTE DE AMOR. CONTAR UMA HISTÓRIA É DAR UM PRESENTE DE AMOR. LEWIS CARROL Elaborado pelas assessoras Patrícia Ribeiro e Rosinara Nascimento, em 2011, nas oficinas pedagógicas para as educadoras, ocorridas nas Livrarias

Leia mais

Qual a grande motivação das pessoas para estabelecerem relacionamentos?!

Qual a grande motivação das pessoas para estabelecerem relacionamentos?! Qual a grande motivação das pessoas para estabelecerem relacionamentos?! Número de divórcios de 2009 para 2010 Região de Campinas 141% Outras regiões de SP 109%! Razões para o divórcio Religiosidade:!

Leia mais

Saber é conhecer, ser ou estar informado, tendo conhecimentos gerais ou específicos sobre algum tema ou sobre a própria vida.

Saber é conhecer, ser ou estar informado, tendo conhecimentos gerais ou específicos sobre algum tema ou sobre a própria vida. Três verdades essenciais que você precisa saber Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis, 23/08/2009 Culto do Amigo Saber é conhecer, ser ou estar informado, tendo conhecimentos gerais ou específicos sobre

Leia mais

'' A historia esta narrada sobre um menino solitário '' esse menino vivia sozinho,o pai morto a,mãe largo ele guando tinha 03 anos de idade

'' A historia esta narrada sobre um menino solitário '' esse menino vivia sozinho,o pai morto a,mãe largo ele guando tinha 03 anos de idade amor proprio '' A historia esta narrada sobre um menino solitário '' esse menino vivia sozinho,o pai morto a,mãe largo ele guando tinha 03 anos de idade ele fica sozinho no meio da rua com fome e com sede,um

Leia mais

QUANDO EU TINHA VOCÊ!

QUANDO EU TINHA VOCÊ! QUANDO EU TINHA VOCÊ! Local: Salvador(BA) Data: 02/02/1997 Estúdio:24/12/10 Estilo:Forró arrastapé Tom: C//(Dó sustenido) QUANDO EU TINHA VOCÊ A VIDA ERA TÃO BOA HOJE QUE TE PERDI VIVO COMO UM À TOA. VOCÊ

Leia mais

VIOLÊNCIA ENTRE NAMORADOS NA ADOLESCÊNCIA (VNA) S. Taquette, C.Moraes, L. Souza, J. Garcia, L.Meira, T. Freitas, M. Carneiro

VIOLÊNCIA ENTRE NAMORADOS NA ADOLESCÊNCIA (VNA) S. Taquette, C.Moraes, L. Souza, J. Garcia, L.Meira, T. Freitas, M. Carneiro VIOLÊNCIA ENTRE NAMORADOS NA ADOLESCÊNCIA (VNA) S. Taquette, C.Moraes, L. Souza, J. Garcia, L.Meira, T. Freitas, M. Carneiro Introdução VNA é aquela que ocorre entre parceiros envolvidos em relacionamento

Leia mais

A ALIANÇA MATRIMONIAL

A ALIANÇA MATRIMONIAL A ALIANÇA MATRIMONIAL Introdução Debates sobre casamento estão sempre entre os mais acaloradas. Os fariseus perguntam a Jesus sobre o divórcio e recebem como resposta uma referência ao princípio. Mc 10.2-9

Leia mais

RECONECTE. Um novo jeito de viver! BEM-VINDO! Andreza Frasseto

RECONECTE. Um novo jeito de viver! BEM-VINDO! Andreza Frasseto BEM-VINDO! Você não é o seu trabalho, nem sua família, nem as coisas que já ouviu falar de você. Você não é seus erros, não é seus fracassos, não é seus tombos e recaídas, nem mesmo sua casa, seu carro.

Leia mais

"Contabilidade em conexão com a prosperidade"

Contabilidade em conexão com a prosperidade "Contabilidade em conexão com a prosperidade" Contatos: Youtube.com/MarcelinoFernandesCoronel E-mail: professormarcelino@hotmail.com Perfil: fb.com/profmarcelino88 Fanpage: fb.com/profmarcelino instagram.com/profmarcelino

Leia mais

Aula 6 A lírica camoniana

Aula 6 A lírica camoniana Aula 6 A lírica camoniana Lírica Camoniana Poemas em medida velha: Poemas em medida nova: - Tradição popular medieval - Doce estilo novo -- Influência de Petrarca: soneto - Redondilha Menor: pentassílabo

Leia mais

Noiva: Noivo: Joana & Marcelo

Noiva: Noivo: Joana & Marcelo Maria Soares Cardoso e João Cardoso Carla de Sousa e Manuel Pereira de Sousa Têm a honra de convidar V.Exª para assistir ao casamento dos seus filhos Joana e Marcelo, que se realiza dia 29 de Janeiro de

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ÉTICA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA ÉTICA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA ÉTICA 1 Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar. Friedrich Nietzsche 2 CHEGA Gabriel, o pensador (2015) 3 A Ética e a Cidadania Desde cedo aprendemos a não

Leia mais

A Importância do sexo na vida do casal

A Importância do sexo na vida do casal A Importância do sexo na vida do casal O sexo sempre foi um tema polêmico, mas fundamental para se compreender e organizar o vínculo afetivo. Historicamente, o sexo sofreu uma variedade de transformações

Leia mais

Nota do editor. Das artimanhas masculinas para levar uma mulher à cama aos

Nota do editor. Das artimanhas masculinas para levar uma mulher à cama aos Nota do editor Das artimanhas masculinas para levar uma mulher à cama aos desgastes da rotina conjugal, os relacionamentos amorosos sempre forneceram um vasto material de inspiração para Luis Fernando

Leia mais

ETERNIDADE PARA SEMPRE

ETERNIDADE PARA SEMPRE ETERNIDADE PARA SEMPRE SUMÁRIO --O QUE SIGNIFICA ETERNIDADE?-- --COMO AGIR NO CASAMENTO?-- --O QUE SIGNIFICA ETERNIDADE?-- Quando alguém pergunta para você "O QUE SIGNIFICA ETERNIDADE" você pensa o que

Leia mais

SALVANDO O CASAMENTO: SERMÃO

SALVANDO O CASAMENTO: SERMÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA - DEDUC RECONHECIMENTO MEC DOC. 356 DE 31/01/2006 PUBLICADO EM 01/02/2006 NO DESPACHO 196/2006 SESU SALVANDO O CASAMENTO: SERMÃO Cachoeira 2006 SALVANDO O CASAMENTO:

Leia mais

Sexualidade e os Jovens

Sexualidade e os Jovens MÓNICA NÓBREGA U. S Bonfim 1. Dinâmicas de Grupo; Sessões semanais; Duração total de 7 h e 30 mn (5 sessões); 1h e 30 mn de duração por sessão; Centro de Saúde do Bonfim. MÓNICA NÓBREGA U. S Bonfim 2.

Leia mais

Atração Interpessoal Interpessoal Psicologia Social 1 1

Atração Interpessoal Interpessoal Psicologia Social 1 1 Atração Interpessoal Psicologia Social 1 1 Atração Interpessoal Amizades e relacionamentos próximos são as principais razões declaradas para a felicidade; as pessoas querem ser gostadas mesmo em situações

Leia mais

Você já ouviu a história de uma tal "garota legal"? Bem, se não, deixeme contar uma história:

Você já ouviu a história de uma tal garota legal? Bem, se não, deixeme contar uma história: Você já ouviu a história de uma tal "garota legal"? Bem, se não, deixeme contar uma história: Uma garota legal é alguém que se dedica de alma e coração em um relacionamento. Ela é alguém que poderia esperar

Leia mais

Minha inspiração. A Poesia harmoniza o seu dia

Minha inspiração. A Poesia harmoniza o seu dia Minha inspiração A Poesia harmoniza o seu dia Meu jeito de amar Meu jeito de amar é alegre e autêntico É sincero puro e verdadeiro Meu jeito de amar é romântico Me doo me dedico por inteiro Meu jeito de

Leia mais

PROGRAMA DE ATIVIDADES

PROGRAMA DE ATIVIDADES PROGRAMA DE ATIVIDADES com amor e sexualidade. Ano letivo 2013-2014 Alunos ANO TEMA PÚBLICO- ALVO COMPETÊNCIAS DATAS DURAÇÃO 1 º ano gostar de ti I Alunos do 1º ano Estabelece a ligação entre pensar e

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE DOS AFETOS

A SUSTENTABILIDADE DOS AFETOS A SUSTENTABILIDADE DOS AFETOS Manuel Muacho 1 1 RESUMO A sustentabilidade dos afetos, a fomentar no seio das famílias, reforçando laços já existentes, agilizando e pluralizando personalidades e formas

Leia mais

SEXUALIDADE - definição

SEXUALIDADE - definição A sexualidade SEXUALIDADE - definição É uma energia que nos motiva a procurar o amor, contacto, ternura, intimidade; que se integra no modo como nos sentimos, movemos, tocamos, e somos tocados; é ser-se

Leia mais

Até que a morte os separe?protesto!

Até que a morte os separe?protesto! Até que a morte os separe? Novas Comédias da Vida Privada Luis Fernando Veríssimo O tempo, o tempo. O amor tem mil inimigos, mas o pior deles é o tempo. O tempo ataca em silêncio. O tempo usa armas químicas...

Leia mais

O CAMINHO QUE NOS LEVA À FELICIDADE É O AMOR!

O CAMINHO QUE NOS LEVA À FELICIDADE É O AMOR! O CAMINHO QUE NOS LEVA À FELICIDADE É O AMOR! O verdadeiro caminho a ser peregrinado por nossas vidas, é sem dúvida o da felicidade, e para se chegar até ele, precisamos de um combustível que só pode ser

Leia mais

O que é educar? Qual é o papel dos pais? Disciplinar. Amar. Direcionar. Proteger. Formar. Provisão

O que é educar? Qual é o papel dos pais? Disciplinar. Amar. Direcionar. Proteger. Formar. Provisão O que é educar? Qual é o papel dos pais? Amar Disciplinar Proteger Direcionar Provisão Formar Conceitos: - Moral - Caráter - Índole - Ética Esfera dos filhos: Corpo / Alma / Espírito Alma: Tua razão, teu

Leia mais

É reciprocidade de afeto no relacionamento interpessoal e social. VERDADEIROS você tem?

É reciprocidade de afeto no relacionamento interpessoal e social. VERDADEIROS você tem? O verdadeiro AMIGO João 15.13-15 Pr. Fernando Fernandes Leiamos o texto bíblico: PIB em Curicica/RJ 25/07/2010 2 Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. Vocês serão meus

Leia mais

7/16/16 O QUE QUEREM AS MULHERES? Freud explica (ou não!) Cor de Rosa Choque - Rita Lee. O cérebro feminino é um trabalho de muitos séculos

7/16/16 O QUE QUEREM AS MULHERES? Freud explica (ou não!) Cor de Rosa Choque - Rita Lee. O cérebro feminino é um trabalho de muitos séculos Cor de Rosa Choque - Rita Lee O QUE QUEREM AS MULHERES? Classe: Família Segundo o Coração de Deus/EBD IPC- 2016 https://www.youtube.com /watc h?v =0zYEasx CGy0 Nas duas faces de Eva A bela e a fera Um

Leia mais

VARIAÇÃO LINGUÍSTICA. Língua portuguesa. Princípio da adequação. Casos para análise. Exemplos de variantes linguísticas

VARIAÇÃO LINGUÍSTICA. Língua portuguesa. Princípio da adequação. Casos para análise. Exemplos de variantes linguísticas Língua portuguesa Linguagem e comunicação I Professor Mozer VARIAÇÃO LINGUÍSTICA Princípio da adequação FALA versus ESCRITA - entonação -ritmo GRAMÁTICA versus POPULAR Casos para análise Por favor, me

Leia mais

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal?

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Introdução O Instituto do Casal realizou uma pesquisa online com 510 pessoas, entre homens e mulheres, entre

Leia mais

Identificação. ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência

Identificação. ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 Identificação ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista 4-8-2012 Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência

Leia mais

Criando Filhos Preparados para a Vida

Criando Filhos Preparados para a Vida Criando Filhos Preparados para a Vida RELEMBRANDO 2 PRINCÍPIOS PARA ENSINAR OS FILHOS E FORMAR O CARÁTER 1 - OBEDIÊNCIA 2 - RESPONSABILIDADE 1 - OBEDIÊNCIA Desde bebê até adolescência (1 a 12 anos) Exercício

Leia mais

Chegar ao culto na igreja, sentar-se no seu lugar de costume e não cumprimentar quem está próximo.

Chegar ao culto na igreja, sentar-se no seu lugar de costume e não cumprimentar quem está próximo. Chegar ao culto na igreja, sentar-se no seu lugar de costume e não cumprimentar quem está próximo. Cumprir os horários nos compromissos da escola, trabalho, consultas médicas, viagens, etc, mas sempre

Leia mais

MEU JARDIM DE TROVAS

MEU JARDIM DE TROVAS ANGÉLICA DA SILVA ARANTES MEU JARDIM DE TROVAS PRIMEIRA EDIÇÃO / 2011-1 - SINOPSE: Com intensidade tem se falado sobre o tema trova, acontece que nem todas as pessoas sabem o que é tecnicamente uma trova.

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA. Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito. BIBLIOGRAFIA 1º semestre

CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA. Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito. BIBLIOGRAFIA 1º semestre CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito BIBLIOGRAFIA 1º semestre 1. As folias de Momo. Observar algumas características do carnaval;

Leia mais

Poesias, filosofias e reflexões Márcio Mercês (vol.1)

Poesias, filosofias e reflexões Márcio Mercês (vol.1) Poesias, filosofias e reflexões Márcio Mercês (vol.1) Cinzas de Mim Não fales... Apenas beijes minha boca e respires o meu ar. Não resistas... Apenas admitas que jamais encontrarás no futuro vestígios

Leia mais

Inteligência Emocional nos Relacionamentos Amorosos.

Inteligência Emocional nos Relacionamentos Amorosos. Psicóloga pela Universidade Federal de Uberlândia 2010; Formação em Hipnose e terapia Ericksoniana pelo Instituto Milton Erickson de Belo Horizonte - 2013; Pós Graduação / Especialização em Análise Transacional

Leia mais

Deixo meus olhos Falar

Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1º Edição Maio de 2013 WWW.perse.com.br 1 Tânia Abrão Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão

Leia mais

Diário. da Minha Jornada. Um guia para o meu processo de auto educação

Diário. da Minha Jornada. Um guia para o meu processo de auto educação Diário da Minha Jornada Um guia para o meu processo de auto educação Sobre este Diário Nome: E-mail: Telefone: CONTATO Olá! Muito prazer! Eu estou aqui para te apoiar na criação da SUA JORNADA. - Como

Leia mais

Família Cristã. Da infância ao Casamento

Família Cristã. Da infância ao Casamento Família Cristã Da infância ao Casamento Família Cristã Da infância ao Casamento Isaías Silva 2ª Edição São Paulo, 2013 Créditos Textos: Isaías Silva Coordenação Editorial: Raphael Abreu Supervisão Editorial:

Leia mais

SUMÁRIO. Introdução: OFICINA DE CASAMENTOS O COMPROMISSO O AMOR A COMUNICAÇÃO DO AMOR O SEXO...

SUMÁRIO. Introdução: OFICINA DE CASAMENTOS O COMPROMISSO O AMOR A COMUNICAÇÃO DO AMOR O SEXO... Oficina de Casamentos 5 SUMÁRIO Introdução: OFICINA DE CASAMENTOS... 7 1. O COMPROMISSO... 11 O compromisso estabelece alvos a serem alcançados... 13 O compromisso produz segurança... 15 Compromisso é

Leia mais

O OBREIRO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR Ef 5:22-23 Ef 6:1-4 I Pe 3:1-7 I Cor 7:3-5 I Cor 7:33-34

O OBREIRO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR Ef 5:22-23 Ef 6:1-4 I Pe 3:1-7 I Cor 7:3-5 I Cor 7:33-34 O OBREIRO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR Ef 5:22-23 Ef 6:1-4 I Pe 3:1-7 I Cor 7:3-5 I Cor 7:33-34 INTRODUÇÃO: De conformidade com a palavra de Deus, o obreiro deve ter um bom, correto e eficaz relacionamento

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR 1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR PROFESSORES: Davi Mendes e Cristiane Marinho FAMÍLIA ¹Família 1. Conjunto de pessoas do mesmo sangue. 2. Conjunto

Leia mais

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais sem prévia autorização do autor

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais sem prévia autorização do autor CAPA, DIAGRAMAÇÃO e ILUSTRAÇÃO Reginaldo Paz Mulheres Maravilhosas PAZ, Reginaldo 1ª Edição 2015 ISBN: 978-85-919101-6-8 Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais

Leia mais

IGUALDADE NÃO É (SÓ) QUESTÃO DE MULHERES

IGUALDADE NÃO É (SÓ) QUESTÃO DE MULHERES IGUALDADE NÃO É (SÓ) QUESTÃO DE MULHERES TERESA MANECA LIMA SÍLVIA ROQUE DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES APENAS UMA QUESTÃO DE SEXO? SEXO GÉNERO SEXO: conjunto de características biológicas e reprodutivas

Leia mais

Mensagem do dia Insistir

Mensagem do dia Insistir Mensagem do dia Insistir Mensagem do Meu Anjo Insistir Por Paulo Roberto Gaefke Para os grandes conflitos da alma, uma tomada de decisão. Para a ausência de soluções, uma nova experiência. Para a desilusão

Leia mais

Miguel Esteves Cardoso AMORES E SAUDADES DE UM PORTUGUÊS ARRELIADO

Miguel Esteves Cardoso AMORES E SAUDADES DE UM PORTUGUÊS ARRELIADO Miguel Esteves Cardoso AMORES E SAUDADES DE UM PORTUGUÊS ARRELIADO Oo Prefácio A não ser que sejamos narcisistas, apaixonamo-nos pelas coisas que nos separam e distinguem. Mas os nossos amores, as nossas

Leia mais

ATÉ QUE O DINHEIRO OS SEPARE

ATÉ QUE O DINHEIRO OS SEPARE Sobre a Série ATÉ QUE O DINHEIRO OS SEPARE A falta de diálogo sobre grana é o principal modvo de brigas e até de separação nos relacionamentos. Mas, com alguns ajustes financeiros (e a comunicação), e

Leia mais

Para ler. Consumismo e felicidade

Para ler. Consumismo e felicidade Para ler Consumismo e felicidade 08 14 Consumo não é consumismo O dinheiro possui o significado universal que é ser um meio de trocas, socialmente, estabelece alguns contornos e confere um estilo de vida

Leia mais

Estrutura FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL Sandra Almeida Área de Integração

Estrutura FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL Sandra Almeida Área de Integração Estrutura FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL Sandra Almeida 21115 Área de Integração 1 CONCEITO DE FAMÍLIA 2 3 RELAÇÕES DE PARENTESCO ESTRUTURAS FAMILIARES/MODELOS DE FAMÍLIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA 4 5 FUNÇÕES

Leia mais

Você é capaz de se lembrar como se conjuga os verbos? Lembra? É... eu também não gostava muito disso, sabia? Então vamos lembrar juntos:

Você é capaz de se lembrar como se conjuga os verbos? Lembra? É... eu também não gostava muito disso, sabia? Então vamos lembrar juntos: Bem, hoje gostaria de falar sobre algo que talvez você não goste nem um pouco: nossa querida Língua Portuguesa Ah, fala sério pastor! Vai dar aula de Português? Obviamente não! Vou apenas compartilhar

Leia mais

EMPRESARIA DIRETORA DE VENDAS IND. MARY KAY COACH INTEGRAL SISTÊMICO FORMADA PELA FEBRACIS MENTOR PAULO VIEIRA 10 ANOS ESTUDO COMPORTAMENTO HUMANO

EMPRESARIA DIRETORA DE VENDAS IND. MARY KAY COACH INTEGRAL SISTÊMICO FORMADA PELA FEBRACIS MENTOR PAULO VIEIRA 10 ANOS ESTUDO COMPORTAMENTO HUMANO EMPRESARIA DIRETORA DE VENDAS IND. MARY KAY COACH INTEGRAL SISTÊMICO FORMADA PELA FEBRACIS MENTOR PAULO VIEIRA 10 ANOS ESTUDO COMPORTAMENTO HUMANO MISSÃO: ENRIQUECER VIDAS MÃE DA ANNE CAROLINE 14 ANOS

Leia mais

Afetividade com responsabilidade Aspectos controvertidos da parentalidade socioafetiva

Afetividade com responsabilidade Aspectos controvertidos da parentalidade socioafetiva Afetividade com responsabilidade Aspectos controvertidos da parentalidade socioafetiva Janeiro de 2014. José Fernando Simão Responsabilidade Irmãos Mazeaud Tema que se fica tentado a abordar sem o definir.

Leia mais

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc. SEGUIR EM FRENTE seguir sempre em frente, nunca desistir dos seus sonhos todos nós temos seu nivel ou seja todos nós temos seu ponto fraco e siga nunca desistir e tentar até voce conseguir seu sonho se

Leia mais

Devemos ser livres JULIA FERREIRA 7º A. Devemos ser livres Para andar na rua Sem medo ou desespero Sozinhos ou acompanhados

Devemos ser livres JULIA FERREIRA 7º A. Devemos ser livres Para andar na rua Sem medo ou desespero Sozinhos ou acompanhados Devemos ser livres JULIA FERREIRA 7º A Devemos ser livres Para andar na rua Sem medo ou desespero Sozinhos ou acompanhados Comprar algo caro Sem medo de ser assaltado Ter um carro bom, Mas não para ser

Leia mais

Fé antropológica. Não é possível uma vida sem sentido

Fé antropológica. Não é possível uma vida sem sentido Fé antropológica Não é possível uma vida sem sentido O que vimos na última aula? Nunca estamos satisfeitos: somos insaciáveis No nível do afeto No nível do conhecimento Revendo a última aula Quando estamos

Leia mais

Ensino Secundário - Escola Secundária Carlos Amarante

Ensino Secundário - Escola Secundária Carlos Amarante Ano / Disciplina Título ISBN Autor(es) Editora 10.º Ano - Biologia e Geologia - CCH (CT 10.º Ano - Desenho A - CCH (AV 10.º Ano - Economia A - 10.º Ano - Educação Física - CCH e CT (FG) 10.º Ano - Educação

Leia mais

Sheila Ferreira Kuno. Poesias Cotidianas

Sheila Ferreira Kuno. Poesias Cotidianas Poesias Cotidianas Sheila Ferreira Kuno Poesias Cotidianas 1ª. Edição São Paulo - 2013 Copyright@2013 by Sheila Ferreira Kuno Projeto gráfico Sheila Ferreira Kuno Imagem da Capa Foto do jardim da autora

Leia mais

Soneto a quatro mãos

Soneto a quatro mãos Soneto a quatro mãos Circus do Suannes "Aonde quer que eu vá, eu descubro que um poeta esteve lá antes de mim". Sigmund Freud Não sou de dar lição a ninguém, pois meu tempo de magistério pertence à História

Leia mais

O BEIJO DE DEZ SEGUNDOS! Cantares de Salomão 1.2 Beija-me com os beijos de tua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho.

O BEIJO DE DEZ SEGUNDOS! Cantares de Salomão 1.2 Beija-me com os beijos de tua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho. O BEIJO DE DEZ SEGUNDOS! Cantares de Salomão 1.2 Beija-me com os beijos de tua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho. Introdução: O beijo é a ligação mais íntima possível entre duas pessoas até

Leia mais

O Sacramento do Matrimônio - III Seg, 29 de Dezembro de :15 - Última atualização Seg, 29 de Dezembro de :17

O Sacramento do Matrimônio - III Seg, 29 de Dezembro de :15 - Última atualização Seg, 29 de Dezembro de :17 O matrimônio - V Pe. Henrique Soares da Costa No artigo passado estávamos refletindo sobre a indissolubilidade. Eu afirmava que o amor, por si mesmo, tende a ser perene, eterno, duradouro... ou não seria

Leia mais

Desenvolvimento Psicossocial no Início da Vida Adulta e no Adulto Jovem

Desenvolvimento Psicossocial no Início da Vida Adulta e no Adulto Jovem Desenvolvimento Psicossocial no Início da Vida Adulta e no Adulto Jovem Capítulo 14 Indicadores de Estudo O que influencia os diversos caminhos para a idade adulta nos dias de hoje, e como os adultos emergentes

Leia mais

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Sou bem que ele mais v coleção Conversas #21 - ABRIL 2015 - m o c está l e g i o h a que e l apenas por in e t. er e s se? Será Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

Leia mais

ADOLESCÊNCIA NOVOS DESAFIOS E MUDANÇAS

ADOLESCÊNCIA NOVOS DESAFIOS E MUDANÇAS ADOLESCÊNCIA NOVOS DESAFIOS E MUDANÇAS QUEM É ESTE ESTRANHO NA MINHA CASA? PRÉ ADOLESCÊNCIA (9 a 11 anos) Início de uma fase de muitos questionamentos e algumas mudanças físicas. QUEM É ESTE ESTRANHO

Leia mais

Mensagem do dia 02 de Março Suas escolhas. Mensagem do dia 02 de Março de 2013 Suas escolhas

Mensagem do dia 02 de Março Suas escolhas. Mensagem do dia 02 de Março de 2013 Suas escolhas Mensagem do dia 02 de Março Suas escolhas Mensagem do dia 02 de Março de 2013 Suas escolhas Acredite: você é aquilo que acredita ser. Você tem aquilo que acredita poder ter. Você recebe da vida aquilo

Leia mais

Ministério. ...Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa esposa e vossa casa.

Ministério. ...Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa esposa e vossa casa. ...Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa esposa e vossa casa. Neemias 4:14 Objetivo do Ministério Família: Levar pessoas a reconhecer

Leia mais

JESUS É O BOM PASTOR Texto. João

JESUS É O BOM PASTOR Texto. João JESUS É O BOM PASTOR Texto. João 10. 1-18. Umas das grandes perguntas que se fazia em relação a Jesus era: Quem é este? Se por um lado as pessoas sabiam muito bem quem ele era, por outro elas tinham muitos

Leia mais

EU SOBRE A PAISAGEM

EU SOBRE A PAISAGEM www.perse.com.br Gonzaga Filho Página 1 Gonzaga Filho Página 2 Gonzaga Filho EU, SOBRE A PAISAGEM Primeira Edição São Paulo 2015 Gonzaga Filho Página 3 Gonzaga Filho Página 4 Gonzaga Filho Página 5 Gonzaga

Leia mais

EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO 22 NÃO SEPAREIS O QUE DEUS UNIU

EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO 22 NÃO SEPAREIS O QUE DEUS UNIU EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO 22 NÃO SEPAREIS O QUE DEUS UNIU - Indissolubilidade do casamento - O divórcio INDISSOLUBILIDADE DO CASAMENTO Lei do Homem Mutável As leis humanas transformam-se

Leia mais

Medos e Apegos: Um modelo teórico de transformação da energia segundo Pierre Weil

Medos e Apegos: Um modelo teórico de transformação da energia segundo Pierre Weil Medos e Apegos: Um modelo teórico de transformação da energia segundo Pierre Weil A cada nível de atividade dos chakras corresponde um nível de consciência, que produz um apego. Este apego é responsável

Leia mais

Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos

Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos Te darei todo louvor Te darei adoração Só a Ti minh alma anseia Meu louvor somente à Ti darei Te darei todo louvor Te darei adoração Só a Ti minh alma anseia

Leia mais

Coisas da Vida: Poemas.

Coisas da Vida: Poemas. Coisas da Vida: Poemas. LUÍS CARLOS RIBEIRO ALVES Coisas da Vida: Poemas. 1ª edição Pentecoste Edição do autor 2013 Copyright da edição 2012, Luís Carlos R. Alves R. Leopoldo Ramos, 477 Centro / Sebastião

Leia mais

ESSÊNCIAS DE POESIAS. Cristina Goulart

ESSÊNCIAS DE POESIAS. Cristina Goulart ESSÊNCIAS DE POESIAS Cristina Goulart 1ª EDIÇÃO LONDRINA- PARANÁ 2013 1 TUDO SE MOVE EM TORNO DAS PALAVRAS. SUA VIDA, SEU MOMENTO E SUA CRIATIVIDADE. TUDO SE TRANSFORMA ATRAVÉS DE DEUS, SEU BEM MAIOR.

Leia mais

Fabiana Medeiros Júlio Balisa

Fabiana Medeiros Júlio Balisa Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Letras Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID Escola Estadual José Fernandes Machado Subprojeto: Língua Portuguesa Fabiana

Leia mais

Amor. Amor Livre. Amor Livre

Amor. Amor Livre. Amor Livre ...Se o desejo de ser amado for mais forte e você se prender a alguém com insistência, ele se aborrecerá e acabará se afastando de você. O primeiro estágio do amor é a simpatia. A simpatia aumenta e se

Leia mais

PAPEL DA ESPOSA Nº 1. PAPEL DO MARIDO nº 1

PAPEL DA ESPOSA Nº 1. PAPEL DO MARIDO nº 1 No texto 1 falamos sobre a importância do casamento, de acordo com o ponto de vista bíblico-cristão, para a satisfação do Plano de Deus para o ser humano. Neste, falaremos sobre: II. QUAL O PAPEL DE CADA

Leia mais

Relacionamento Abusivo

Relacionamento Abusivo CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA Relacionamento Abusivo Relacionamento Abusivo Quando ouvimos falar de Relacionamento Abusivo geralmente nos lembramos da relação amorosa em que a mulher é sempre a vítima,

Leia mais