5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR"

Transcrição

1 ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR O escopo competitivo estabelecido por uma organização corresponde ao campo em que a mesma irá atuar: produtos, segmentos, grau de integração vertical e a extensão de negócios relacionados com os quais possa ter uma estratégia coordenada. Neste aspecto, apresenta-se a relevância de a organização analisar a amplitude do seu negócio ao longo da cadeia de valor, não só considerando as funções internas da empresa, mas, principalmente, a cadeia de valor de mercado. Neste caso, a cadeia de valor refere-se ao conjunto de atividades criadoras de valor, das fontes de insumos básicos ao consumo final do produto. Exemplifica-se a cadeia de valor de uma empresa A, considerando-se as influências dos diferentes agentes, no sentido de se identificar onde ocorre agregação de valor ao longo da cadeia. Cadeia de Valor de uma Organização Industrial Fonte: Porter, 1989.

2 PROCESSO DE FORMULAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE ESTRATÉGIAS A implementação da estratégia requer que a empresa estabeleça objetivos anuais e políticos, motive os empregados, e aloque os recursos para que as estratégias formuladas possam ser executadas. A implementação inclui o desenvolvimento de uma cultura de suporte à estratégia, a criação de uma estrutura organizacional eficaz, o redirecionamento dos esforços de marketing, a preparação de orçamentos, o desenvolvimento e a utilização de sistemas de informação, e a ligação do sistema de remuneração dos empregados ao desempenho organizacional. A avaliação da estratégia é o estágio final da administração (ou planejamento) estratégica. Os administradores da empresa precisam saber se as estratégias atuais estão funcionando. As atividades fundamentais desempenhadas neste estágio são: (1) revisão dos fatores externos e internos que são a base das estratégias atuais; (2) mensuração do desempenho; e, (3) tomada de ações corretivas (DAVID, 2002). A formulação de uma estratégia bem-sucedida requer uma avaliação criteriosa dos ambientes interno e externo. Deve resultar, a partir do estabelecimento do escopo competitivo, da identificação de oportunidades e competências distintivas. A partir destas constatações e da vantagem competitiva desejada, os executivos têm papel importante na tomada de decisão relativa ao tipo de

3 178 estratégia a ser adotada e os procedimentos para implantação das ações, face ao grau de risco aceitável para o negócio. Processo de formulação e implementação de estratégias 5.3. DIFERENÇA ENTRE O MARKETING OPERACIONAL E O MARKETING ESTRATÉGICO NA NOVA ECONOMIA A fragmentação dos mercados em segmentos cada vez mais estreitos de clientes e a globalização crescente da concorrência têm sido as forças convergentes que favorecem uma nova perspectiva sobre as estratégias competitivas (DAY, 1990). As tecnologias de informação tornam indistinguíveis as tradicionais linhas de demarcação entre mercados e empresas ao mesmo tempo em que aceleram o ritmo das decisões.

4 179 Os ciclos de vida dos produtos estão sendo encurtados pelas mudanças tecnológicas e os clientes vêm exigindo níveis cada vez mais elevados de atendimento e qualidade. Os novos arranjos organizacionais, nos quais redes e parcerias entre fornecedores, canais de comercialização e clientes são criados, também contribuem para o aumento da pressão sobre as empresas. Considerando o atual cenário turbulento, as empresas devem desenvolver suas respostas ao ambiente em forma de estratégias que especifiquem como pretendem competir nos mercados escolhidos. Porter (1986) afirma que cada empresa que compete em uma indústria possui uma estratégia competitiva, seja ela explícita ou implícita. De uma forma geral, a superioridade competitiva de uma empresa refere-se ao que pode ser observado no mercado (do ponto de vista dos clientes ou dos concorrentes): valor superior proporcionado aos clientes ou custo entregue o mais baixo possível. Com o crescimento das turbulências ambientais e de mercado, o planejamento estratégico corporativo acabou aproximando-se acentuadamente das ferramentas de marketing, levando-as serem muitas vezes confundidas com as estratégias gerais do planejamento. Na administração estratégica de marketing, ele é visto como um processo dinâmico desenhado para alcançar uma competência distinta e uma vantagem global (ANDERSON; VINCZE, 2000). Nesse momento, é necessário fazer uma distinção entre o marketing operacional e o marketing estratégico considerados por Lambin (2000), como

5 180 sendo as duas faces do marketing. Para o autor, o primeiro representa a dimensão de ação do conceito de marketing, tratando-se de um comportamento de conquista dos mercados existentes cujo horizonte de ação se situa no curto/médio prazo. A função do marketing operacional é criar volume de negócios, apoiando-se nos meios táticos advindos das políticas de produto, distribuição, precificação e comunicação (o composto de marketing). Porém, para ser rentável, deve se apoiar em uma reflexão estratégica sobre as necessidades do mercado e a sua evolução. Nesse sentido, o marketing estratégico apóia-se, inicialmente, na análise das necessidades dos indivíduos e das organizações (LAMBIN, 2000). Diferente do marketing operacional visto acima, a função do marketing estratégico é seguir a evolução do mercado de referência e identificar os diferentes produtos/mercados e segmentos de mercado atuais ou potenciais. Para isso, é essencial a compreensão da diversidade de necessidades e da forma de satisfazê-las. Segundo Lambin (2000), o marketing estratégico deve orientar a empresa para as oportunidades existentes ou criar oportunidades atrativas, que sejam bem adaptadas aos seus recursos e que ofereçam um potencial de lucro e crescimento. Com relação à dimensão temporal, pode-se dizer que o marketing estratégico apóia-se em um horizonte de ação de médio/longo prazo. Além da necessidade de uma empresa elaborar e executar um planejamento de marketing estratégico (na forma de um planejamento

6 181 adaptável) que lhe permita competir no mercado, outra característica que distingue respostas bem sucedidas daquelas mal fadadas é a orientação externa (DAY, 1990).

Evolução dos sistemas de administração:

Evolução dos sistemas de administração: 24 2. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE MARKETING 2.1. O AMBIENTE E O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A administração estratégica de mercado inclui todos os quatro sistemas administrativos: o sistema de orçamentação

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001844 - TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLV.DE SISTEMAS Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001844 - TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLV.DE SISTEMAS Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001844 - TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLV.DE SISTEMAS Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0021 - OPERACAO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000571 - TECNOL.GESTAO FINANCEIRA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000571 - TECNOL.GESTAO FINANCEIRA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000571 - TECNOL.GESTAO FINANCEIRA Nivel: Superior Area Profissional: ECONOMIA Area de Atuacao: GESTAO FINANCEIRA/ECONOMIA Administrar os

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000654 - TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000184 - SISTEMAS DE INFORMACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000053 - ENGENHARIA DA COMPUTACAO Nivel: Superior Area Profissional: INFORMATICA Area de Atuacao: BANCO DE DADOS/INFORMATICA Planejar, administrar,

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: COMUNICACAO Area de Atuacao: EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000407 - REDES DE COMPUTADORES Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0113 - REL.PUBLICAS/COMUNICACAO

Leia mais

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500446 - TECNICO EM INFORMATICA Nivel: Tecnico Area Profissional: 0042 - COMERCIO-TEC Area de Atuacao: 0440 - BANCO DADOS/COMERCIO-TEC

Leia mais

EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA. www.executivebc.com.br. 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br

EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA. www.executivebc.com.br. 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA www.executivebc.com.br 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br GESTÃO ESTRATÉGICA O presente documento apresenta o modelo de implantação do sistema de gestão estratégica da

Leia mais

TOTAL - FISCAL 12.823.048 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 12.823.048

TOTAL - FISCAL 12.823.048 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 12.823.048 ORGAO : 14000 - JUSTICA ELEITORAL UNIDADE : 14101 - TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL 0570 GESTAO DO PROCESSO ELEITORAL 12.823.048 02 126 0570 2365 ATUALIZACAO E MANUTENCAO DO SISTEMA DE VOTACAO E APURACAO 02

Leia mais

Estratégia é um conceito abrangente, com grande diversidade de definições, cada uma abordando um aspecto particular de utilização do termo.

Estratégia é um conceito abrangente, com grande diversidade de definições, cada uma abordando um aspecto particular de utilização do termo. 182 6. ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA Estratégia é um conceito abrangente, com grande diversidade de definições, cada uma abordando um aspecto particular de utilização do termo. Apesar desta

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000232 - ADMINISTRACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0122 - RELACIONAMENTO CLIENTE/COM. Planejar

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - Recursos Ordinários do Tesouro Estadual FIS 166.366.562,00 SEG 0,00 TOTAL GERAL : 166.366.

E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - Recursos Ordinários do Tesouro Estadual FIS 166.366.562,00 SEG 0,00 TOTAL GERAL : 166.366. Exercício 2010 R$ 1,00 01101 - Assembléia Legislativa REPASSE DE RECURSOS DO TESOURO ESTADUAL E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - Recursos Ordinários do Tesouro Estadual FIS 166.366.562,00 0,00 TOTAL

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Políticas e Estratégias de Segurança e Saúde

Políticas e Estratégias de Segurança e Saúde Políticas e Estratégias de Segurança e Saúde Armand F. Pereira Diretor da OIT no Brasil brasilia@oitbrasil.org.br http://www.oit.org II Sense 14-17 17 de maio 2000 ANOS Incapacidade Incapacidade temporária

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

ENGENHARIA DE SOFTWARE PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 002312 - ENGENHARIA DE SOFTWARE Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

Reconhecer as ferramentas de sistemas de informação e seu uso na gestão empresarial;

Reconhecer as ferramentas de sistemas de informação e seu uso na gestão empresarial; CURSO: ADMINISTRAÇÃO SEMESTRE: 5 DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO DE CARGA HORARIA: 80 HORAS / AULAS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Ementári: Nções de sistemas de infrmaçã e seus cmpnentes, seus tips e principais aplicações

Leia mais

Gestão ambiental de zonas de amortecimento de unidades de conservação em áreas urbanas

Gestão ambiental de zonas de amortecimento de unidades de conservação em áreas urbanas Gestã ambiental de znas de amrteciment de unidades de cnservaçã em áreas urbanas Marta Feppel Ribeir Instituiçã: Universidade d Estad d Ri de Janeir IVIG/COPPE/Universidade Federal d Ri de Janeir Email:

Leia mais

Prêmio Nacional P. Inovação. Caderno de Avaliação. Categoria. Inovação Tecnológica

Prêmio Nacional P. Inovação. Caderno de Avaliação. Categoria. Inovação Tecnológica Prêmio Nacional de Inovação P 0 Caderno de Avaliação Categoria Projeto: Inovação Tecnológica Inovação MPE Solução: Esta dimensão avalia as características qualitativas do solução proposta o entendimento

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

REALIDADE CANADENSE. Luiza Kent-Smith, RD, PhD Professional Leader Nutrition & Dietetics Saskatoon Health Region

REALIDADE CANADENSE. Luiza Kent-Smith, RD, PhD Professional Leader Nutrition & Dietetics Saskatoon Health Region REALIDADE CANADENSE Luiza Kent-Smith, RD, PhD Professional Leader Nutrition & Dietetics Saskatoon Health Region Provincias (10) Nova Scotia New Brusnwick Prince Edward Island Newfoundland & Labrador Quebec

Leia mais

TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO. "(s15h " " PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO"

TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO. (s15h   PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500560 - TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO Nivel: Tecnico Area Profissional: 0044 - CONSTRUCAO CIVIL-TEC Area de Atuacao: 0395 - SEG.TRABALHO/CONSTR.CIVIL-TEC

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO EFICAZ DE PLANOS DE MARKETING

IMPLEMENTAÇÃO EFICAZ DE PLANOS DE MARKETING IMPLEMENTAÇÃO EFICAZ DE PLANOS DE MARKETING Janaina de Moura Engracia Giraldi Doutoranda e Mestre em Administração Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) Universidade de São Paulo Marcos

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES. Introdução aos estudos da Administração da Produção

GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES. Introdução aos estudos da Administração da Produção GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES Introdução aos estudos da Administração da Produção 1 Introdução aos estudos da Administração da Produção UNIDADE I Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto

Leia mais

1.1.3.1 Ausência de processo de monitoramento e avaliação da execução do PDTI.

1.1.3.1 Ausência de processo de monitoramento e avaliação da execução do PDTI. Cnstatações 1.1.3.1 Ausência de prcess de mnitrament e avaliaçã da execuçã d PDTI. 1.1.3.2 Cmitê de TI nã atuante e inefetiv. 1.1.3.3 Quantidade insuficiente de servidres para a gestã de TI. 1.1.3.4 Falhas

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

Capítulo 1 Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa

Capítulo 1 Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa Capítulo 1 Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa - Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa A teoria clássica

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001836 - TECNOLOGIA EM PRODUCAO SUCROALCOOLEIRA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001836 - TECNOLOGIA EM PRODUCAO SUCROALCOOLEIRA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001836 - TECNOLOGIA EM PRODUCAO SUCROALCOOLEIRA Nivel: Superior Area Profissional: AGROPECUARIA Area de Atuacao: GESTAO AGRO-IND./AGROP.

Leia mais

(s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior

(s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior Area Profissional: 0004 - BIBLIOTECA Area de Atuacao: 0042 - ACERVO/BIBLIOTECA Analisar e processar

Leia mais

Associação de Ensino e Pesquisa Graccho Cardoso S/C LTDA FANESE. Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe

Associação de Ensino e Pesquisa Graccho Cardoso S/C LTDA FANESE. Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe 1 Associação de Ensino e Pesquisa Graccho Cardoso S/C LTDA FANESE Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe Prof. Washington Clay A. Santos Prof. Douglas de Moura Andrade PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Leia mais

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS PLANILHA DE PACTUAÇÃO DAS - TCG Data da Validação: 31/03/2010 Data da Homologação: 12/04/2010 Revisão Nº:001 Pedido de Revisão: 30/03/2010 Portaria: 2.846 Data da Publicação: 25/11/2008 Estado: ESPIRITO

Leia mais

Perfil do País NESsT: Brasil

Perfil do País NESsT: Brasil Párcêiros Estrátê gicos Portfólio de Negócios NESsT A NESsT já conduziu trê s compêtiço ês dê nêgo cios sociáis no Brásil dêsdê o sêu lánçámênto êm 2007. Máis dê 55 orgánizáço ês brásilêirás cándidátárám-sê

Leia mais

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ INTRODUÇÃO Estratégia é hoje uma das palavras mais utilizadas

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA PRODUÇÃO Administração SANTOS, Graziela. Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG. E-mail: grazzybella@hotmail.com JOSÉ BARBOSA, Reginaldo. Docente da Faculdade

Leia mais

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI 6.1 Requisits de Capacidade e Experiência d Prestadr A ANEEL deveria exigir um puc mais quant a estes requisits, de frma a garantir uma melhr qualificaçã da empresa a ser cntratada.

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Capítulo 1 ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação Gerencial Capítulo 1 Administra,cão da Empresa Digital

Leia mais

VENDAS DE ALTO IMPACTO B2B. Resultado Esperado: Responder as indagações. - Como alcançar metas desafiadoras? - Como vender qualitativamente?

VENDAS DE ALTO IMPACTO B2B. Resultado Esperado: Responder as indagações. - Como alcançar metas desafiadoras? - Como vender qualitativamente? Oficina de trabalho VENDAS DE ALTO IMPACTO B2B Resultado Esperado: Responder as indagações - Como alcançar metas desafiadoras? - Como vender qualitativamente? - Como manter uma força de vendas matadora?

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) 1 CRM Sistema de Relacionamento com clientes, também

Leia mais

Professor Turma Disciplina Data ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07

Professor Turma Disciplina Data ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07 ROSA LOBERTO COSTA ADM 2A - M COMUNICACAO VERBAL E ESCRITA II 01/07 AFONSO CARLOS SPINA ADM 2A - M CONTABILIDADE GERENCIAL II 30/06 ANDREA GRZYBOWSKI MAGOLBO ADM 2A - M DIREITO II 01/07 EDELCLAYTON RIBEIRO

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Introdução Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros Planejamento: processo desenvolvido para o alcance de uma situação desejada de um modo mais eficiente, eficaz e efetivo, com a melhor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º AD431- ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: AD001 AD001- INTRODUCAO A ADMINISTRACAO FUNDAMENTOS TEÓRICOS. DESIGN ORGANIZACIONAL - ESTRUTURA ORGANIZACIONAIS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização DISCIPLINA: Introdução à Administração FONTE: BATEMAN, Thomas S., SNELL, Scott A. Administração - Construindo Vantagem Competitiva. Atlas. São

Leia mais

Planejamento de Marketing.

Planejamento de Marketing. Planejamento de Marketing. Análise de Mercado Identificação de Riscos e Oportunidades Segmentação de mercado; Seleção de mercado alvo Objetivos de Marketing Estratégia de diferenciação de produto Estratégia

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais

NÚCLEO. Coaching com PNL. A Paixão de Fazer Acontecer. Coaching com PNL. Coaching com PNL. Programação Neurolinguística: PNL no Coaching

NÚCLEO. Coaching com PNL. A Paixão de Fazer Acontecer. Coaching com PNL. Coaching com PNL. Programação Neurolinguística: PNL no Coaching 1 Coaching com PNL Pensamento & Ação Programação Neurolingüística Coaching A Paixão de Fazer Acontecer O processo de apoiar uma pessoa na identificação e criação de estados desejados, desenvolvendo e acessando

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA 1 METODOLOGIA CIENTÍFICA ELABORANDO PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA 2 Abordagem Sistêmica

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE NÍVEL EMPRESARIAL. Administração Estratégica Conceitos. Autores Peter Wright Mark J. Kroll John Parnell

ESTRATÉGIAS DE NÍVEL EMPRESARIAL. Administração Estratégica Conceitos. Autores Peter Wright Mark J. Kroll John Parnell Administração Estratégica Conceitos Autores Peter Wright Mark J. Kroll John Parnell Alternativas Estratégicas É a estratégia que a alta administração formula para toda a empresa. Reestruturação Empresarial

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu MBA em Gestã de Prjets A Faculdade de Tecnlgia SENAI/SC em Flrianóplis

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO DATAS DOS EXAMES * 1º SEMESTRE CURRICULAR - NOTURNO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO DATAS DOS EXAMES * 1º SEMESTRE CURRICULAR - NOTURNO 1º SEMESTRE CURRICULAR - NOTURNO SALA 301 Contabilidade I Matemática Geral Fundamentos da Administração Estatística Leitura e Produção de Textos Contabilidade I Matemática Geral Fundamentos da Administração

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 1 OBJETIVOS 1. O que os administradores precisam saber sobre organizações para montar e usar sistemas de informação com sucesso? 2. Que

Leia mais

CAPÍTULO 2 CONSOLIDAÇÃO DO PROFISSIONAL COMO CONSULTOR. Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira Manual de Consultoria Empresarial

CAPÍTULO 2 CONSOLIDAÇÃO DO PROFISSIONAL COMO CONSULTOR. Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira Manual de Consultoria Empresarial CAPÍTULO 2 CONSOLIDAÇÃO DO PROFISSIONAL COMO CONSULTOR 33 PRODUTO DA CONSULTORIA PRODUTO: Elo de ligação consultoria X empresa-cliente VANTAGEM COMPETITIVA: Característica que direciona o mercado para

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA. Elton Dias Paz Aluno de administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS. Elton.paz@fibria.com.br

Leia mais

Estratégia de Marketing II

Estratégia de Marketing II Estratégia de Marketing II Quais São os Mercados Mais Atraentes? Questões: 1. Segmentos que oferecem bastante margem (??) (Estratégia de Marketing 1) 2. Mercados em que você tem maior poder (Marketing

Leia mais

Resenha Crítica. Resignificação das relações sociais diante da compressão do tempo-espaço

Resenha Crítica. Resignificação das relações sociais diante da compressão do tempo-espaço Resenha Crítica Bibliografia: HARVEY, David. A compressão do tempo-espaço e a condição pós-moderna. In:. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1989. Cap. 17, p. 257-276. Andrea Menezes Bacharel em

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO PROGRAMA DE AUTO-REGULAMENTAÇÃO DO SETOR DE RELACIONAMENTO - PROBARE

CÓDIGO DE ÉTICA DO PROGRAMA DE AUTO-REGULAMENTAÇÃO DO SETOR DE RELACIONAMENTO - PROBARE CÓDIGO DE ÉTICA DO PROGRAMA DE AUTO-REGULAMENTAÇÃO DO SETOR DE RELACIONAMENTO - PROBARE (CALL CENTER /CONTACT CENTER / HELP DESK / SAC / TELEMARKETING) Coordenação Gerenciadora ABEMD Associação Brasileira

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA EMPRESARIAL

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA EMPRESARIAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA EMPRESARIAL ANÁLISE DE ASPECTOS LOGÍSTICOS DE UMA REVENDEDORA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS INSERIDA EM UMA CADEIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL

Leia mais

Terceirização no Setor de Confecções: relação de trabalho na percepção do terceirizado

Terceirização no Setor de Confecções: relação de trabalho na percepção do terceirizado Terceirização no Setor de Confecções: relação de trabalho na percepção do terceirizado Dijane Maria Rocha Victor 1 Resumo Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada em 12 (doze) empres

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

OS ATIVOS INTANGÍVEIS E O CAPITAL INTELECTUAL. Arthur Hyppólito de Moura - 2004

OS ATIVOS INTANGÍVEIS E O CAPITAL INTELECTUAL. Arthur Hyppólito de Moura - 2004 OS ATIVOS INTANGÍVEIS E O CAPITAL INTELECTUAL - 2004 Sumário Mudanças na Sociedade Industrial - fatores e tendências Novos caminhos da organização Elementos críticos do diferencial competetitivo Os recursos

Leia mais

INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES. Excelência na Formação através da Experiência e Aplicação MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO

INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES. Excelência na Formação através da Experiência e Aplicação MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO E IEES I EDUCAÇÃO DE SAÚDE INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES Excelência na Frmaçã através da Experiência e Aplicaçã MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO 1.CARGA HORÁRIA 32 Hras 2.DATA E LOCAL

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

CURSOS OFERECIDOS COMUNICAÇÂO, ARTES E DESIGN

CURSOS OFERECIDOS COMUNICAÇÂO, ARTES E DESIGN CURSOS OFERECIDOS COMUNICAÇÂO, ARTES E DESIGN Bacharelado em Design Habilitação em Comunicação Visual Bacharelado em Publicidade e Propaganda Bacharelado em Audiovisual Horário: de segunda a sexta-feira,

Leia mais

Operação do Sistema Logístico

Operação do Sistema Logístico Operação do Sistema Logístico Prof. Ph.D. Cláudio F. Rossoni Engenharia Logística II Objetivo Entender que, possuir um excelente planejamento para disponibilizar produtos e serviços para os clientes não

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE

CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE Institut Instituiçã fcada na geraçã de sluções para a implementaçã e gestã pedagógica de Núcles de Treinament e Capacitaçã de prfissinais e acadêmics

Leia mais

FACULDADE DE CUIABÁ. Curso. Disciplina. Professor. rubemboff@yahoo.com.br. Aulas: 4 e 5/5/2007

FACULDADE DE CUIABÁ. Curso. Disciplina. Professor. rubemboff@yahoo.com.br. Aulas: 4 e 5/5/2007 FACULDADE DE CUIABÁ Curso GESTÃO PÚBLICA Disciplina GESTÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Dr. RUBEM JOSÉ BOFF, Ph.D. rubemboff@yahoo.com.br Aulas: 4 e 5/5/2007 Dr. Rubem José Boff, Ph.D. Cuiabá-MT,

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versã 0.0 25/10/2010 Sumári 1 Objetivs... 3 2 Cnceits... 3 3 Referências... 3 4 Princípis... 3 5 Diretrizes d Prcess... 4 6 Respnsabilidades... 5 7

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

Idalberto Chiavenato Administração Teoria, Processo e Prática

Idalberto Chiavenato Administração Teoria, Processo e Prática Idalberto Chiavenato Administração Teoria, Processo e Prática Elsevier/Campus www.elsevier.com.br www.chiavenato.com SUMÁRIO RESUMIDO PARTE I: Os fundamentos da Administração PARTE II: O contexto em que

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Econômico Regional e Local dos Municípios do Pontal do Paranapanema

Plano de Desenvolvimento Econômico Regional e Local dos Municípios do Pontal do Paranapanema Plan de Desenvlviment Ecnômic Reginal e Lcal ds Municípis d Pntal d Paranapanema 1ª Etapa Diagnóstic Ecnômic e Definiçã de Cenáris Apresentaçã as municípis 20/08/2014 Cnvêni: Elabraçã: Plan de Desenvlviment

Leia mais

CURRICULUM VITAE (sintético)

CURRICULUM VITAE (sintético) Universidade Técnica de Lisba CURRICULUM VITAE (sintétic) Abel Hermíni Lurenç Crreia acrreia@fmh.ult.pt Junh de 2013 1 1. Identificaçã e habitações Natural de Justes, Vila Real, 24 de junh de 1963. Prfessr

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PROFª DANIELLE VALENTE DUARTE

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PROFª DANIELLE VALENTE DUARTE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PROFª DANIELLE VALENTE DUARTE MODELO PARA FORMULAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Análise do ambiente externo Macroambiente Ambiente setorial feedback Ambiente Interno (forças e

Leia mais

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS 1 A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS Paini, Leonor Dias * Greco, Eliana Alves ** Amblard, Viviane Maria Lauer Bressan *** RESUMO: Este trabalho objetiva refletir sobre a situacionalidade

Leia mais

2. As Empresas. Conteúdo

2. As Empresas. Conteúdo 2. As Empresas Conteúdo 1. Empresas 2. Características das Empresas 3. Rápida História das Organizações 4. Categoria de Empresas 5. Empresas Como Sistema Abertos 6. O Alinhamento Organizacional 7. Os Recursos

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright

Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright Ambiente Organizacional voltado a inovação As 6 chaves para o Sucesso Foco Flexibilidade

Leia mais

RELACIONAMENTO ÉTICO ENTRE EMPRESAS DE PROJETO ESTRUTURAL E EMPRESAS QUE COMERCIALIZAM SOFTWARES

RELACIONAMENTO ÉTICO ENTRE EMPRESAS DE PROJETO ESTRUTURAL E EMPRESAS QUE COMERCIALIZAM SOFTWARES RELACIONAMENTO ÉTICO ENTRE EMPRESAS DE PROJETO ESTRUTURAL E EMPRESAS QUE COMERCIALIZAM SOFTWARES Há cerca de quatro meses, a ABECE - Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural, criou

Leia mais

UMA VISÃO SOBRE O MARKETING ESTRATÉGICO

UMA VISÃO SOBRE O MARKETING ESTRATÉGICO V I I S E M E A D P E S Q U I S A Q U A N T I T A T I V A M A R K E T I N G Resumo UMA VISÃO SOBRE O MARKETING ESTRATÉGICO AUTORES: Luciana Cezarino Mestranda FEARP /USP Rua Tamoios 262 apto 93 bairro

Leia mais

Serviços. Consultoria Treinamento Logís5ca Reversa

Serviços. Consultoria Treinamento Logís5ca Reversa Serviçs Cnsultria Treinament Lgís5ca Reversa Cnsul'ng Prjets de Supply Chain Implementaçã de Sistemas Lgís5cs Diagnós5c Operacinal Oprtunidades de Reduçã de Cust Reestruturaçã de Operações Lgís5ca Internacinal

Leia mais

BASES CONCEITUAIS: MERCADO E SEGMENTAÇÃO

BASES CONCEITUAIS: MERCADO E SEGMENTAÇÃO Universidade Federal do Paraná - UFPR Setor de Ciências Agrárias - SCA Depto de Economia Rural e Extensão - DERE Curso de Pós-Graduação em Gestão Florestal Ed. a Distância BASES CONCEITUAIS: MERCADO E

Leia mais

Melhorar o desempenho Promover o sucesso: Aprender mais Aprender melhor PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014/ 2017

Melhorar o desempenho Promover o sucesso: Aprender mais Aprender melhor PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014/ 2017 Melhorar o desempenho Promover o sucesso: Aprender mais Aprender melhor PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014/ 2017 um fruto não se colhe às pressas. Leva seu tempo, de verde-amargo até maduro-doce Mia Couto

Leia mais

A transição. Da organização hierárquica para a organização em rede! Um exercício pragmático! Versão: alfa Paulo Ganns

A transição. Da organização hierárquica para a organização em rede! Um exercício pragmático! Versão: alfa Paulo Ganns A transição Da organização hierárquica para a organização em rede! Um exercício pragmático! Versão: alfa Paulo Ganns Chaves inovação e empreendedorismo democracia e liberdade Alerta Sou um desistente;

Leia mais

COMO CRESCER EM MOMENTOS DE CRISE?

COMO CRESCER EM MOMENTOS DE CRISE? 35a CONVENÇÃO ANUAL DO ATACADISTA DISTRIBUIDOR ABAD 2015 COMITÊ DE PRESIDENTES REDE PAEX 2015 COMO CRESCER EM MOMENTOS DE CRISE? PROF. LEONARDO TEIXEIRA 2 TEMA E OBJETIVO TEMA: COMO CRESCER EM MOMENTOS

Leia mais

Prestar assistencia tecnica no conserto e reparo de equipamentos eletronicos, domesticos, microprocessadores e microcontrolados.

Prestar assistencia tecnica no conserto e reparo de equipamentos eletronicos, domesticos, microprocessadores e microcontrolados. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500702 - ELETROTECNICA - MOD. Nivel: Tecnico Area Profissional: 0047 - ELETRICA-ELETRONICA-TEC Area de Atuacao: 0349 - ASSIST.TEC./ELETR.-TEC

Leia mais

Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da Certel Energia

Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da Certel Energia Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da Certel Energia BPM Day, Porto Alegre 28 de maio de 2013 Leandro André Hoerlle Gerente de Qualidade e Inovação 1 Roteiro 1) História da Cooperativa 2) Evolução

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA (MBA em UAN)

GESTÃO ESTRATÉGICA (MBA em UAN) GESTÃO ESTRATÉGICA (MBA em UAN) As empresas, as estratégias e a nova economia A Gestão Estratégica como diferencial das empresas que realizam e se perpetuam no mercado O mundo está mudando! No futuro haverá

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

Políticas de Comunicação no Planejamento Estratégico Institucional

Políticas de Comunicação no Planejamento Estratégico Institucional Políticas de Comunicação no Planejamento Estratégico Institucional 2º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público Brasília, novembro 2011 Wilson da Costa Bueno wilson@comtexto.com.br O que é uma

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PROCESSO DE GESTÃO E DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PARA A GESTÃO EMPRESARIAL. Margareth Amanda Matos Viana*

A IMPORTÂNCIA DO PROCESSO DE GESTÃO E DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PARA A GESTÃO EMPRESARIAL. Margareth Amanda Matos Viana* 1 A IMPORTÂNCIA DO PROCESSO DE GESTÃO E DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PARA A GESTÃO EMPRESARIAL Margareth Amanda Matos Viana* Resumo: O presente artigo enfatiza a importância do Processo de Gestão

Leia mais

Como Ofertar Serviços Profissionais para Empresas e Instituições e Desenvolver Alianças de Sucesso

Como Ofertar Serviços Profissionais para Empresas e Instituições e Desenvolver Alianças de Sucesso W o r k s h o p Como Ofertar Serviços Profissionais para Empresas e Instituições e Desenvolver Alianças de Sucesso Gerando mais Receita e Lucratividade A Arte de combinar Marketing com Vendas e Estruturar

Leia mais

Na ética do interesse próprio, você proporciona algo ao outro, porque é de seu interesse fazê-lo.

Na ética do interesse próprio, você proporciona algo ao outro, porque é de seu interesse fazê-lo. Revisão TGA IV 01 - Ética e Responsabilidade Social MORAL E ÉTICA MORAL é, basicamente, uma ordenação, uma hierarquia de valores. O que é realmente mais importante para mim? Qual é o ideal, quais são as

Leia mais

UNIBH VOLTA ÀS AULAS 2015.1 CAMPUS CRISTIANO MACHADO MAPA DE SALA NOITE

UNIBH VOLTA ÀS AULAS 2015.1 CAMPUS CRISTIANO MACHADO MAPA DE SALA NOITE Administração ADM1AN-CMA Segunda 19:00:00 Matematica Aplicada 104-CM1 Administração ADM1AN-CMA Segunda 20:55:00 Direito Aplicado a Admini 104-CM1 Administração ADM1AN-CMA Terça 19:00:00 Matematica Aplicada

Leia mais

Conteúdo. 1. Origens e Surgimento. Origens e Surgimento

Conteúdo. 1. Origens e Surgimento. Origens e Surgimento 1 2 Planejamento Estratégico: conceitos e evolução; administração e pensamento estratégico Profª Ms Simone Carvalho simonecarvalho@usp.br Profa. Ms. Simone Carvalho Conteúdo 3 1. Origens e Surgimento 4

Leia mais

Projeto: Beta para Todos Início: 15/09/2014 Gerente de Projetos: Nestor G. de Resende Junior

Projeto: Beta para Todos Início: 15/09/2014 Gerente de Projetos: Nestor G. de Resende Junior Plano de Projeto Projeto: Beta para Todos Início: 15/09/2014 Projetos: Nestor G. de Resende Junior Término: 30/11/2014 Versão: 1.0 Sumário 1.Introdução...2 1.1.Justificativa...3 1.2.Descrição do Projetos...3

Leia mais

Projeto gestão de demanda http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/projeto-gestao-de-demanda/62517/

Projeto gestão de demanda http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/projeto-gestao-de-demanda/62517/ Projeto gestão de demanda http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/projeto-gestao-de-demanda/62517/ Muitas empresas se deparam com situações nas tarefas de previsões de vendas e tem como origem

Leia mais