Liber Novus: O Livro Vermelho de C.G. Jung 1 SONU SHAMDASANI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Liber Novus: O Livro Vermelho de C.G. Jung 1 SONU SHAMDASANI"

Transcrição

1

2 introdução 193 Liber Novus: O Livro Vermelho de C.G. Jung 1 SONU SHAMDASANI C.G. JUNG é amplamente reconhecido como uma figura proeminente no pensamento ocidental moderno, e seu trabalho continua a produzir controvérsias. Ele teve um papel importante na formação da psicologia, da psicoterapia e da psiquiatria modernas, e uma grande comunidade internacional de psicólogos analíticos trabalha sob seu nome. Entretanto, seu trabalho obteve o impacto mais amplo fora dos círculos profissionais: quando a maioria das pessoas pensa em psicologia, Jung e Freud são os nomes que aparecem em primeiro lugar, e suas ideias foram amplamente disseminadas nas artes, nas humanidades, no cinema e na cultura popular. Jung também é muito reconhecido como um dos provocadores de movimentos New Age. Contudo, é espantoso perceber que o livro que está no centro de sua obra, no qual trabalhou por mais de dezesseis anos, só agora seja publicado. Provavelmente existem poucos trabalhos inéditos que exerceram efeitos tão vastos sobre a história social e intelectual do século XX quanto o Livro Vermelho de Jung, ou Liber Novus [Livro Novo]. Assim chamado por Jung por conter o núcleo de seus trabalhos tardios, já foi reconhecido como a chave para a compreensão da gênese desses trabalhos. Ainda assim, apesar de já termos tido dele alguns poucos vislumbres atormentadores, permaneceu até agora indisponível para estudo. 1 O presente ensaio segue, às vezes diretamente, minha reconstrução da formação da psicologia de Jung em Jung and the Making of Modern Psychology: The Dream of a Science. Cambridge: Cambridge University Press, 2/ / 3. Jung refere-se ao trabalho tanto como Liber Novus quanto como O Livro Vermelho, como ficou mais universalmente conhecido. Como há indicações de que o primeiro é o título verdadeiro, refiro-me a ele como tal ao longo da Introdução por uma questão de coerência.

3

4

5

6

7

8

9

10

11 o caminho daquele que virá 229 [fol. 1(r)] 1 O caminho daquele que virá Isaias dixit: quis credidit auditui nostro et brachium Domini cui revelatum est? Et ascendet sicut virgultum coram eo et sicut radix de terra sitienti non est species ei neque decor et vidimus eum et non erat aspectus et desideravimus eum: despectum et novissimum virorum virum dolorum e scientem infirmitatem et quasi absconditus vultus eius et despectus unde nec reputavimus eum. vere languores nostros ipse tulit et dolores nostros ipse portavit et nos putavimus eum quasi leprosum et percussum a Deo et humiliatum. cap.liii/i-iv. parvulus enim natus est nobis filius datus est nobis et factus est principatus super umerum eius et vocabitur nomen eius Admirabilis consiliarius Deus fortis Pater futuri saeculi princeps pacis. caput ix/vi. [Isaías disse: Quem creu naquilo que ouvimos, e a quem se revelou o braço de Javé? Ele cresceu diante dele como um rebento, como raiz que brota de uma terra seca; não tinha beleza nem esplendor que pudesse atrair o nosso olhar, nem formosura capaz de nos deleitar. Era desprezado e abandonado pelos homens, um homem sujeito à dor, familiarizado com a enfermidade, como uma pessoa de quem todos escondem o rosto; desprezado, não fazíamos caso nenhum dele. E, no entanto, eram as nossas enfermidades que ele levava sobre si, as nossas dores que ele carregava. Mas nós o tínhamos como vítima do castigo, ferido por Deus e humilhado] 2. [ Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, ele recebeu o poder sobre seus ombros, e lhe foi dado este nome: Conselheiro-maravilhoso, Deus-forte, Pai-eterno, Príncipe-dapaz (Is 9,6) 3.] Ioannes dixit: et Verbum caro factum est et habitavit in nobis et vidimus gloriam eius quasi unigeniti a Patre plenum gratiae et veritatis. Ioann.cap.i/xiiii. [João disse: E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e nós vimos sua glória, glória que Ele tem junto ao Pai como filho único, cheio de graça e de verdade (Jo 1,14).] Isaias dixit: laetabitur deserta et invia et exultabit solitudo et florebit quasi lilium. germinans germinabit et exultabit laetabunda et laudans. tunc aperientur oculi caecorum et aures sordorum patebunt. tunc saliet sicut cervus claudus aperta erit lingua mutorum: quia scissae sunt in deserto aquae et torrentes in solitudine et quae erat arida in stagnum et sitiens in fontes aquarum. in cubilibus in quibus prius dracones habitabant orietur viror calami et iunci. et erit tibi semita et via sancta vocabitur. non transibit per eam pollutus et haec erit vobis directa via ita ut stulti non errent per eam. cap. xxxv. [Isaías disse: Alegrem-se o deserto e a terra seca, rejubile-se a estepe e floresça; como o narciso, cubra-se de flores, sim, rejubile-se com grande júbilo e exulte... Então se abrirão os olhos dos cegos, e os ouvidos dos surdos se desobstruirão. Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantará canções alegres, porque a água jorrará do deserto, e rios, da estepe. A terra seca se transformará em brejo, e a terra árida em mananciais de água. Onde repousavam os chacais surgirá um campo de juncos e de papiros. Ali haverá uma estrada um caminho que será chamado caminho sagrado. O impuro não passará por ele, ele mesmo andará por esse caminho, de modo que até os estultos não se desgarrarão (Is 35,1-8) 4.] manu prop[ria] script[um] a C.G.Jung an[n]o Do[mini] mcmxv in dom[u] s[ua] Kusnacht Turic[ense?]. [Escrito de próprio punho por C.G. Jung no ano do Senhor de 1915 em sua casa de Küsnacht/Zurique.] / [HI i(v)] [2] Quando falo em espírito dessa época 5, preciso dizer: ninguém e nada pode justificar o que vos devo anunciar. Justificação para mim é algo supérfluo, pois não tenho escolha, mas eu devo. Eu aprendi que, além do espírito dessa época, ainda está em ação outro espírito, isto é, aquele que governa a profundeza de todo o presente 6. O espírito dessa época gostaria de ouvir sobre lucros e valor. Também eu pensava assim e meu humano ainda pensa assim. Mas aquele outro espírito me força a falar apesar disso para além da justificação, de lucros e de sentido. Cheio de vaidade humana e cego pelo ousado espírito dessa época, procurei por muito tempo manter afastado de mim aquele outro espírito. Mas não me dei conta de que o espírito da profundeza possui, desde sempre e pelo futuro afora, maior poder do que o espírito dessa época que muda com as gerações. O espírito da profundeza submeteu toda vaidade e todo orgulho à força do juízo. Ele tirou de mim a fé na ciência, ele me roubou a alegria da explicação e do ordenamento, e fez com que se extinguisse em mim a dedicação aos ideais dessa época. Forçou-me a descer às coisas mais simples e que estão em último lugar. O espírito da profundeza tomou minha razão e todos os meus conhecimentos e os colocou a serviço do inexplicável e do absurdo. Ele me roubou fala e escrita sobre tudo que não estivesse a serviço disto, isto é, da interfusão de sentido e absurdo, que produz o sentido supremo. Mas o sentido supremo é o trilho, o caminho e a ponte para o porvir. É o Deus que vem não é o próprio Deus, mas sua imagem que se manifesta no sentido supremo 7. Deus é uma imagem, e aqueles que o adoram devem adorá-lo na imagem do sentido supremo. fol. i(r)/i(v) 1 Os manuscritos medievais eram numerados por fólios em vez de por páginas. O lado da frente do fólio é o rectum (a página da direita de um livro aberto), e o lado de trás é o versum (a página à esquerda de um livro aberto). No Liber Primus, Jung seguiu esta prática. Voltou à paginação contemporânea no Liber Secundus. 2 Essas passagens são tiradas da Bíblia de Lutero. Em 1921, Jung citou os três primeiros versos dessa passagem (da Bíblia de Lutero), observando: O nascimento do Salvador, isto é, o aparecimento do símbolo, acontece justamente onde não é esperado e exatamente onde a solução é a mais improvável (Tipos psicológicos. OC, 6, 484s.). 3 Em 1921, Jung cita essa passagem, observando: A natureza do símbolo redentor é a de uma criança, isto é, a atitude de criança ou atitude não preconcebida faz parte do símbolo e de sua função. A atitude de criança faz com que automaticamente surja no lugar do voluntarismo próprio e da intencionalidade racional um outro princípio orientador tão onipotente quanto divino. O princípio orientador é de natureza irracional, razão por que se manifesta sob a capa do maravilhoso. Isto foi muito bem expresso por Is 9,5. Esses atributos indicam as qualidades essenciais do símbolo redentor... O critério da ação divina é a força irresistível do impulso inconsciente (OC, 6, ). 4 Em 1955/1956, Jung observou que a união dos opostos dos poderes destrutivos e construtivos do inconsciente formam um paralelo com a realização do estado messiânico descrito por Isaías nesta passagem (OC, 14, 258). 5 No Fausto de Goethe, Fausto diz: O que significa para vós o espírito dos tempos, /isto é no fundo o espírito do próprio Senhor, /no qual os tempos se espelham (Faust l, linhas ). 6 O esboço continua: isto me disse alguém que não me conhecia, mas a quem cabia evidentemente sabê-lo: Que tarefa notável tu tens! Precisas revelar às pessoas todo teu mais íntimo e mais inferior. Mas a isto me recusei, pois não detestava outra coisa mais do que isso que me pareceu lascívia e falta de respeito (p. 1). 7 Em Transformações e símbolos da libido (1912), Jung interpretou Deus como um símbolo da libido (OC, B, 111). Na versão reformulada, Jung deu grande ênfase à distinção entre a imagem de Deus e a existência metafísica de Deus (cf. passagens acrescentadas à edição revista e com novo título (1952) de Símbolos da transformação (OC, 5, 95).

12 O LIVRO VERMELHO LIBER NOVUS C.G. Jung Editado por Sonu Shamdasani Prefácio de Ulrich Hoerni Tradução: Liber Novus: Edgar Orth Introdução: Gentil A. Titton e Gustavo Barcellos Revisão da tradução: Dr. Walter Boechat Os anos durante os quais me detive nessas imagens interiores constituíram a época mais importante da minha vida. Neles todas as coisas essenciais se decidiram. Foi então que tudo teve início, e os detalhes posteriores foram apenas complementos e elucidações. Toda minha atividade ulterior consistiu em elaborar o que jorrava do inconsciente naqueles anos e que inicialmente me inundara: era a matéria-prima para a obra de uma vida inteira. - C.G. JUNG, 1957 Durante a Primeira Guerra Mundial, C.G. Jung embarcou numa ampla autoexploração que chamou de seu confronto com o inconsciente. No centro desta exploração estava o Livro Vermelho, um grande livro em iluminuras que ele elaborou entre 1914 e 1930, contendo o núcleo de suas obras posteriores. Foi nesta obra que ele desenvolveu suas principais teorias dos arquétipos do inconsciente coletivo e do processo de individuação, que iriam transformar a psicoterapia de uma prática ocupada com o tratamento dos doentes num instrumento para o desenvolvimento ulterior da personalidade. Embora Jung considerasse o Livro Vermelho sua obra mais importante, só um punhado de pessoas o viu alguma vez. Talvez seja a mais influente obra inédita na história da psicologia. Agora, numa reprodução completa em fac-símiles e tradução, editada por Sonu Shamdasani e com introdução do mesmo, a obra está disponível aos estudiosos e ao público em geral. É um maravilhoso volume de caligrafia e arte, que sugere influências tão diversas como a Pérsia e os Impérios Maias - uma obra igualável a manuscritos com iluminuras como o Book of Kells e os de William Blake. A publicação do Livro Vermelho é um divisor de águas que iniciará uma nova era nos estudos junguianos. Sonu Shamdasani, eminente historiador de Jung, ministra cursos sobre História de Jung no Wellcome Trust Center for the History of Medicine, no University College London.

FACULDADE DOS GUARARAPES BIBLIOTECA

FACULDADE DOS GUARARAPES BIBLIOTECA FACULDADE DOS GUARARAPES BIBLIOTECA RELATÓRIO EXPOSIÇÃO ITINERANTE DO LIVRO VERMELHO DE JUNG JABOATÃO DOS GUARARAPES PE 2012 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADE 1 INTRODUÇÃO A Exposição Itinerante do LIVRO VERMELHO

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

DOMINGO XXIII DO TEMPO COMUM ANO B LEITURAS

DOMINGO XXIII DO TEMPO COMUM ANO B LEITURAS Ministério dos leitores PREPARAR PARA PROCLAMAR Os fiéis, de acordo com o Livro dos Atos dos Apóstolos, quando se reúnem dominicalmente, no dia do Senhor têm como finalidade primeira escutar a Palavra

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele.

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele. 1 Marcos 3:13 «E (Jesus) subiu ao Monte e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar, e para que tivessem o poder de curar as enfermidades

Leia mais

Jesus revela-nos que Deus é. Pai. Conselho Inter-paroquial de Catequese Esporões, 24 de Janeiro de 2008

Jesus revela-nos que Deus é. Pai. Conselho Inter-paroquial de Catequese Esporões, 24 de Janeiro de 2008 Jesus revela-nos que Deus é Pai Conselho Inter-paroquial de Catequese Esporões, 24 de Janeiro de 2008 Quem inventou Deus? Desde sempre que os homens acreditaram na existência de forças muito poderosas

Leia mais

TEMPO DO NATAL I. ATÉ À SOLENIDADE DA EPIFANIA HINOS. Vésperas

TEMPO DO NATAL I. ATÉ À SOLENIDADE DA EPIFANIA HINOS. Vésperas I. ATÉ À SOLENIDADE DA EPIFANIA No Ofício dominical e ferial, desde as Vésperas I do Natal do Senhor até às Vésperas I da Epifania do Senhor, a não ser que haja hinos próprios: HINOS Vésperas Oh admirável

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESTUDO 4 Palavra Viva RELEMBRANDO SANTIFICAÇÃO Nossos três grandes inimigos: O MUNDO A CARNE O D IABO 'Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque

Leia mais

Maria Emmir Oquendo Nogueira

Maria Emmir Oquendo Nogueira Maria Emmir Oquendo Nogueira Coordenação Geral Filipe Cabral Coordenação Editorial Carolina Fernandes Revisão Keila Maciel Marques Projeto Gráfico Roberto Oliveira Finalização Daniel Garcia da Silva Capa

Leia mais

Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pr Joaquim Costa Junior 1

Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pr Joaquim Costa Junior 1 Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pr Joaquim Costa Junior 1 "assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO Vós ouviste o que vos disse: Vou e retorno a vós. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu. João

Leia mais

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus OBJETIVOS 1) Analisar em que se resume a autoridade do Cristo. 2) Esclarecer como o Espiritismo explica essa autoridade. IDEIAS PRINCIPAIS 1) Sob a autoridade moral do Cristo, somos guiados na busca pela

Leia mais

Efatá. Marcos 7:34 depois, erguendo os olhos ao céu, suspirou e disse: Efatá!, que quer dizer: Abre-te!

Efatá. Marcos 7:34 depois, erguendo os olhos ao céu, suspirou e disse: Efatá!, que quer dizer: Abre-te! Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pr Joaquim Costa Junior 1 Efatá. Marcos 7:34 depois, erguendo os olhos ao céu, suspirou e disse: Efatá!, que quer dizer: Abre-te! Introdução: Efatá significa:

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

Crendo em Deus, Conhecendo-o de verdade. Aula 01/02/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Crendo em Deus, Conhecendo-o de verdade. Aula 01/02/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Crendo em Deus, Conhecendo-o de verdade Aula 01/02/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Crendo em Deus Pesquisa do IBGE (censo 2010) aponta que 92% dos brasileiros creem em Deus ou em um espírito

Leia mais

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e I João 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida 2 (pois a vida foi manifestada, e nós

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Serie: Nova Identidade PERCEPÇÕES DO CRISTO. 6º ESTUDO. Apostila 6 Percepções de Cristo

Serie: Nova Identidade PERCEPÇÕES DO CRISTO. 6º ESTUDO. Apostila 6 Percepções de Cristo Apostila 6 Percepções de Cristo Introdução: Houve algo de comum entre esses cristãos do século I, do Norte da Turquia e nós hoje. Mesmo não o tendo visto, vocês o amam; e apesar de não o verem agora, creem

Leia mais

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso Água do Espírito De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso EXISTE O DEUS PODEROSO QUE DESFAZ TODO LAÇO DO MAL QUEBRA A LANÇA E LIBERTA O CATIVO ELE MESMO ASSIM FARÁ JESUS RIO DE ÁGUAS LIMPAS QUE NASCE

Leia mais

No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS. Pr. Cristiano Nickel Junior

No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS. Pr. Cristiano Nickel Junior No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS Pr. Cristiano Nickel Junior O propósito é que a Igreja seja um exército com bandeiras Martyn Lloyd-Jones No princípio era aquele

Leia mais

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação)

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação) O batismo do Espírito Santo (continuação) #62 Estamos falando sobre alguns dons do Espírito Santo; falamos de suas obras, dos seus atributos, como opera o novo nascimento e, por último, estamos falando

Leia mais

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações?

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações? O Canto Litúrgico Como escolher os cantos para nossas celebrações? O que é Liturgia? Liturgia é antes de tudo "serviço do povo", essa experiência é fruto de uma vivencia fraterna, ou seja, é o culto, é

Leia mais

Curso Bíblico Básico (Nível Médio) Parte VII

Curso Bíblico Básico (Nível Médio) Parte VII COMUNIDADE CRISTÃ ASSEMBLEIA DOS JUSTOS SISTEMA EDUCACIONAL BÍBLICO ECLESIÁSTICO DEPARTAMENTO DE CURSO BÍBLICO BÁSICO Curso Bíblico Básico (Nível Médio) Parte VII A Divindade do Senhor Jesus Este é o assunto

Leia mais

Nesta nova série Os Discursos de Jesus vamos aprofundar as Palavras de Jesus :- seus discursos, suas pregações e sermões. Ele falou aos seus

Nesta nova série Os Discursos de Jesus vamos aprofundar as Palavras de Jesus :- seus discursos, suas pregações e sermões. Ele falou aos seus Nesta nova série Os Discursos de Jesus vamos aprofundar as Palavras de Jesus :- seus discursos, suas pregações e sermões. Ele falou aos seus apóstolos na intimidade, falou a um grupo maior que se aproximava

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

MAIS DE TI JESUS (JULIANO SOCIO) SENHOR DESCOBRI QUE NAO VIVO SEM TI TENS ME SUSTENTADO EM TUAS MAOS

MAIS DE TI JESUS (JULIANO SOCIO) SENHOR DESCOBRI QUE NAO VIVO SEM TI TENS ME SUSTENTADO EM TUAS MAOS MAIS DE TI JESUS SENHOR DESCOBRI QUE NAO VIVO SEM TI TENS ME SUSTENTADO EM TUAS MAOS TODAS AS ANGUSTIAS DO MEU CORACAO EU ENTREGO AO SENHOR POIS TUA PALAVRA ALIVIA A ALMA TUA GRACA ME ATRAIU PRA TI E A

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

CATEQUESE. Sua Santidade o Papa Bento XVI Vaticano - Audiência Geral Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

CATEQUESE. Sua Santidade o Papa Bento XVI Vaticano - Audiência Geral Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013 CATEQUESE Sua Santidade o Papa Bento XVI Vaticano - Audiência Geral Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013 Queridos irmãos e irmãs, O Concílio Vaticano II na Constituição sobre a Divina Revelação Dei Verbum,

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

Naquela ocasião Jesus disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos

Naquela ocasião Jesus disse: Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos As coisas encobertas pertencem ao Senhor, ao nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei. Deuteronômio 29.29 Naquela ocasião

Leia mais

1 - VERBO - João 1:1-3, 14. Intro - (F, Bb, F, Bb) 2x (F, Bb, Dm7, Bb9) 2x

1 - VERBO - João 1:1-3, 14. Intro - (F, Bb, F, Bb) 2x (F, Bb, Dm7, Bb9) 2x 1 - VERBO - João 1:1-3, 14 Intro - (, Bb,, Bb) 2x (, Bb, Dm7, Bb9) 2x Bb m Bb No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus Bb m Dm E o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus m /A Bb Todas

Leia mais

"Maria!"! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist!

Maria!! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist! CartadePentecostes2015 AbadeGeralOCist "Maria" Carissimos, vos escrevo repensando na Semana Santa que passei em Jerusalém, na Basílica do Santo Sepulcro, hóspede dos Franciscanos. Colhi esta ocasião para

Leia mais

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus CAPÍTULO 2 O Propósito Eterno de Deus Já falamos em novo nascimento e uma vida com Cristo. Mas, a menos que vejamos o objetivo que Deus tem em vista, nunca entenderemos claramente o porque de tudo isso.

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30 PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:2730 FILIPENSES 1:2730 Somente deveis portarvos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos

Leia mais

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS 1 LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS Lc 19 1 Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2 Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores

Leia mais

TUDO POR AMOR. Tudo por amor, divinal, infinita graça, salvou a todos nós! Jesus cumpriu o plano de amor, seu sangue, seu sofrer Foi tudo por amor!

TUDO POR AMOR. Tudo por amor, divinal, infinita graça, salvou a todos nós! Jesus cumpriu o plano de amor, seu sangue, seu sofrer Foi tudo por amor! TUDO POR AMOR A dor, o espinho vil, as lágrimas, o seu sofrer, o meu Senhor na cruz está. Não posso suportar! O que o fez se entregar, pagar o preço lá na cruz? Como um cordeiro foi morrer pra vir me resgatar!

Leia mais

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO PRIMEIRO ATO ARGUMENTO Entrando numa horta, procurando um falcão de sua propriedade, Calisto encontra Melibéia. Empolgado de amor por ela, põe-se a falar. Rechaçado por ela volta para casa angustiado.

Leia mais

A Liderança do Espírito

A Liderança do Espírito A Liderança do Espírito Autor : Andrew Murray Para muitos Cristãos a liderança do Espírito é considerada como uma sugestão de pensamentos para nossa orientação. Eles almejam e pedem por ela em vão. Quando

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ O BATISMO DO SENHOR JESUS CRISTO E O COMEÇO DE SEU MINIST ÉRIO Volume 03 Escola: Nome : Professor (a): Data : / / 5) VAMOS BRINCAR DE FORCA? Marque com um x na letra

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

Princípios de Fé Estudo 1

Princípios de Fé Estudo 1 Estudo 1 1 Tema: A fé e a comunhão Texto Base: o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS.

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 21-jun-2015 - TEMA: A FÉ Assunto: INTERFERÊNCIAS NO PROCESSO DA SALVAÇÃO Texto fundamental: JOÃO CAP. 9 EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. COMENTAR OS

Leia mais

Apocalipse. Contexto:

Apocalipse. Contexto: Apocalipse Contexto: Última década do Século I Imperador Domiciano Culto ao Imperador Perseguição imperial Igreja de mártires João é o último apóstolo vivo João, o último apóstolo vivo, exilado na ilha

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe.

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe. NOVENA O verdadeiro crente deve conscientizar-se da importância da oração em sua vida. O senhor Jesus disse : Rogai sem cessar ; quando fazemos uma novena que é uma de oração, estamos seguindo um ensinamento

Leia mais

Introdução à 26/05/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Divindade de Cristo O que a história da igreja fala sobre o assunto? A Igreja Primitiva No início do século II, o cristianismo era uma

Leia mais

Recomendação Inicial

Recomendação Inicial Recomendação Inicial Este estudo tem a ver com a primeira família da Terra, e que lições nós podemos tirar disto. Todos nós temos uma relação familiar, e todos pertencemos a uma família. E isto é o ponto

Leia mais

A Compaixão de Jesus*

A Compaixão de Jesus* A Compaixão de Jesus* Estudos bíblicos sobre a prática da compaixão no ministério de Jesus. Autor: Lissânder Dias Revista Mãos Dadas Caixa Postal 88 36.570-000 Viçosa MG cartas@maosdadas.net *Baseado no

Leia mais

O ARCO-ÍRIS. Usado em tantas fotos, admirado quando aparece no céu, usado em algumas simbologias... e muitas vezes desconhecido sua origem.

O ARCO-ÍRIS. Usado em tantas fotos, admirado quando aparece no céu, usado em algumas simbologias... e muitas vezes desconhecido sua origem. Origem do Arco-Íris O ARCO-ÍRIS Usado em tantas fotos, admirado quando aparece no céu, usado em algumas simbologias... e muitas vezes desconhecido sua origem. Quando eu era criança, e via um arco-íris,

Leia mais

LECTIO DIVINA DOMINGO DO BAUTISMO DE JESUS ANO B

LECTIO DIVINA DOMINGO DO BAUTISMO DE JESUS ANO B LECTIO DIVINA DOMINGO DO BAUTISMO DE JESUS ANO B Hno. Ricardo Grzona, frp Tradução: Adriano Israel (PASCOM/Ceará-Mirim-RN) PRIMEIRA LEITURA: Isaías 55, 1-11 Salmo Responsorial: Salmo Lemos Isaías 12, 2-6

Leia mais

O tempo é chegado", dizia ele. "O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas!" (Mc 1:15).

O tempo é chegado, dizia ele. O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas! (Mc 1:15). O tempo é chegado", dizia ele. "O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas!" (Mc 1:15). Filosofia humanista: Pensamentos positivos e maravilhosos acerca de si mesmos. Dá grande

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015 1 QUEM É JESUS Jo 1 26 Respondeu João: Eu batizo com água, mas entre vocês está alguém que vocês não conhecem. 27 Ele é aquele que vem depois de mim, e não sou digno de desamarrar as correias de suas sandálias

Leia mais

Um pouco mais de história

Um pouco mais de história Um pouco mais de história Narrativa bíblica De acordo com João, este milagre ocorreu perto da "Porta das Ovelhas", perto de uma fonte ou "piscina" que é chamada de Betesda em aramaico. Ali costumava juntar

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Domingo dentro da Oitava de Natal SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ. Vésperas I

Domingo dentro da Oitava de Natal SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ. Vésperas I Domingo dentro da Oitava de Natal Semana I do Saltério SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ Festa Quando o Natal do Senhor é num Domingo, a festa da Sagrada Família celebra-se no dia 30 de Dezembro e

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170

PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170 PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170 166 Como a alma, que não alcançou a perfeição durante a vida corporal,

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Você foi criado para Dominar

Você foi criado para Dominar Você foi criado para Dominar Gênesis 1:26, 2:7 e 2:15 Gênesis, como todos nós sabemos, significa começo. Este livro começa relatando a obra da criação, e o capítulo 1 encerra com Deus criando o homem.

Leia mais

PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE

PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE Oo Índice Prefácio, por Gabriel Chalita...11 Introdução...19 1 O Verbo divino...27 2 As bodas de Caná...35 3 A samaritana...41 4 Multiplicação dos pães...49 5 A mulher adúltera...55

Leia mais

Os ídolos do coração

Os ídolos do coração Os ídolos do coração Êxodo 20.1-17 As Dez Palavras 1. E Deus falou todas estas palavras: 2. Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirou do Egito, da terra da escravidão. 3. Não terás outros deuses além de

Leia mais

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem?

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? O Batismo nas Águas O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? É UMA ORDENANÇA DE JESUS O batismo é uma ordenança clara de Jesus para todo aquele que

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

Igreja Batista Renovada de Boituva www.igrejabatista.boituvasp.com.br

Igreja Batista Renovada de Boituva www.igrejabatista.boituvasp.com.br 34 Lição 5 A Quem deve ser batizado? Antes de subir ao céu, o Senhor Jesus Cristo ordenou aos seus discípulos: E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem crê e for batizado

Leia mais

Deus o chamou para o ministério da palavra e do ensino também. Casou-se aos 21 de idade com a ministra de louvor Elaine Aparecida da Silva

Deus o chamou para o ministério da palavra e do ensino também. Casou-se aos 21 de idade com a ministra de louvor Elaine Aparecida da Silva Biografia Jessé de Souza Nascimento, nascido em 11/04/1986 em um lar evangélico. Filho de Adão Joaquim Nascimento e Maria de Souza Nascimento. Cresceu sendo ensinado dentro da palavra de Deus e desde muito

Leia mais

LECTIO DIVINA Domingo V da Páscoa Ano B

LECTIO DIVINA Domingo V da Páscoa Ano B LECTIO DIVINA Domingo V da Páscoa Ano B Autor: Ricardo Grzona e Cristian Buiani, frpo Tradução: Adriano Israel (PASCOM) PRIMEIR LEITURA: Atos dos Apóstolos 9, 26-31 SALMO RESPONSORIAL: Salmo 21 SEGUNDA

Leia mais

A doação no Novo Testamento sustentação às viúvas. seus maridos. Embora estas mulheres de fato necessitem de suporte fraterno dos

A doação no Novo Testamento sustentação às viúvas. seus maridos. Embora estas mulheres de fato necessitem de suporte fraterno dos VIÚVAS E ÓRFÃOS A doação no Novo Testamento sustentação às viúvas Outra área onde a sustentação no Novo Testamento foi direcionada foi para as viúvas verdadeiras. As viúvas na Bíblia são aquelas mulheres

Leia mais

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME Toda família tem um nome, este nome é o identificador de que família pertence esta pessoa, o qual nos aqui no Brasil chamamos de Sobrenome. Então este nome além de identificar

Leia mais

EBD ADU 2011. Aulas sobre o Espírito Santo e você. Prefácio

EBD ADU 2011. Aulas sobre o Espírito Santo e você. Prefácio Aulas sobre o Espírito Santo e você. EBD ADU 2011 Prefácio 1. Quem é o Espírito Santo? 2. Os símbolos do Espírito Santo 3. O Espírito Santo e as Escrituras 4. Da criação até o nascimento de Jesus 5. Do

Leia mais

JESUS CRISTO A HISTÓRIA DE. David C Cook. All Rights Reserved

JESUS CRISTO A HISTÓRIA DE. David C Cook. All Rights Reserved A HISTÓRIA DE JESUS CRISTO ESTA É A VERDADEIRA HISTÓRIA DE JESUS CRISTO. ELE ERA UM HOMEM, MAS ERA MUITO MAIS DO QUE ISSO. ELE É O FILHO ÚNICO DE DEUS. É CLARO QUE ELE ERA PODEROSO. ATÉ O VENTO E O MAR

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

Para que eu fui convocado?

Para que eu fui convocado? Para que eu fui convocado? Para poder ter meus desejos saciados? Para ficar perto de pessoas que vivem como eu? Para fazer um monte de coisas chatas e ser proibido de fazer as coisas legais? Para que eu

Leia mais

TI GO A T U A N T LIÇÃO - 06 IV TRIMESTRE

TI GO A T U A N T LIÇÃO - 06 IV TRIMESTRE cartas de TI GO 2014 IV TRIMESTRE LIÇÃO - 0 FÉ A T U A N T E RELEMBRANDO eé O homem com anel de ouro Luta de Classes Amor ao Próximo Toda a Lei Julgado pela Lei Resumo: O equilíbrio entre juízo e misericórdia

Leia mais

Educador Cristão: identidade, carisma e vocação. Por Igor Miguel

Educador Cristão: identidade, carisma e vocação. Por Igor Miguel Educador Cristão: identidade, carisma e vocação Por Igor Miguel Fundamento da Identidade Fundamento da Identidade Vida Cristocêntrica e Teorreferente Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei,

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

1915-2015 SUBSÍDIOS E HORA SANTA. Por ocasião dos 100 anos do MEJ MEJ BRASIL. 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor!

1915-2015 SUBSÍDIOS E HORA SANTA. Por ocasião dos 100 anos do MEJ MEJ BRASIL. 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor! 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor! 2º ROTEIRO EUCARISTIA Mistério Pascal celebrado na comunidade de fé! 3º ENCONTRO EVANGELHO Amor para anunciar e transformar o mundo! 1915-2015 SUBSÍDIOS

Leia mais

SIMBIOSE E AUTONOMIA

SIMBIOSE E AUTONOMIA SIMBIOSE E AUTONOMIA FRANZ RUPPERT O trauma da simbiose e o amor que supera os enredamentos Klett-Cotta www.klett-cotta.de copyright 2010 by J. G. Cotta sche Buchhandlung Apresentação da Editora Tanto

Leia mais

Bênçãos da Primavera 2012.indd 1 03/10/2012 16:40:07

Bênçãos da Primavera 2012.indd 1 03/10/2012 16:40:07 Bênçãos da Primavera 2012.indd 1 03/10/2012 16:40:07 S653b Soares, R. R. (Romildo Ribeiro), 1947 Bênçãos da primavera 2012 / R. R. Soares Rio de Janeiro: Graça, 2012. 368p.; 14x21cm. ISBN 978-85-7343-921-2

Leia mais

A CAMINHADA DO POVO DE DEUS. Ir. KatiaRejaneSassi

A CAMINHADA DO POVO DE DEUS. Ir. KatiaRejaneSassi A CAMINHADA DO POVO DE DEUS Ir. KatiaRejaneSassi Os desafios da travessia Aqueles que viveram a maravilhosa experiência de conseguir libertar-se da dominação egípcia sentem no deserto o desamparo total.

Leia mais

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007)

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Por favor, poderiam abrir em primeira aos Coríntios, a primeira

Leia mais

Autoridade Espiritual

Autoridade Espiritual Autoridade Espiritual Romanos 13:1-7 (Submissão à autoridade) 1 Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; por que não há autoridade que não venha de Deus; e as autoridades que há foram ordenadas

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1 Bíblia Sagrada Novo Testamento Primeira Epístola de São João virtualbooks.com.br 1 Capítulo 1 1 O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos olhos, o que temos contemplado

Leia mais

O INVESTIMENTO. 4 pontos principais para apresentar a mensagem do Evangelho a qualquer pessoa:

O INVESTIMENTO. 4 pontos principais para apresentar a mensagem do Evangelho a qualquer pessoa: Lição 5 O INVESTIMENTO QUEBRA GELO: Compartilhe qual foi o maior investimento que você fez em sua vida. Por que você investiu? O que lhe garantiu o sucesso? VERSO DA SEMANA: Estejam sempre preparados para

Leia mais

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL SUGESTÃO DE CELEBRAÇÃO DE NATAL 2013 ADORAÇÃO Prelúdio HE 21 Dirigente: Naqueles dias, dispondo-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá, entrou na casa de Zacarias e saudou

Leia mais

Contexto Espiritual.

Contexto Espiritual. Contexto Espiritual. Senisio Antonio 2 Contexto Espiritual Contexto Espiritual. 3 Senisio Antonio Projeto Força de Ler Senisio Antonio. 37980-000 Cássia MG Responsabilidade pela revisão: Maria Aparecida

Leia mais

Todo dia é preciso lembrar, sou a luz, o caminho, a verdade, Sou o trigo que morre e floresce, sou o pão, sou fermento, sou vida.

Todo dia é preciso lembrar, sou a luz, o caminho, a verdade, Sou o trigo que morre e floresce, sou o pão, sou fermento, sou vida. Canto de entrada C G C Dm G G7 Venham comigo, vamos comer minha Páscoa. C G C Dm G G7 Isto é meu corpo, isto também é meu sangue C F G C G Eis o meu testamento até que se cumpra no reino de Deus. C G C

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

EVENTO LIVRO VERMELHO LIBER NOVUS C. G. JUNG

EVENTO LIVRO VERMELHO LIBER NOVUS C. G. JUNG EVENTO O LIVRO VERMELHO LIBER NOVUS C. G. JUNG Relato de atividade Evento O Livro Vermelho realizado pela Biblioteca do Instituto de Psicologia/UFRGS A Biblioteca do Instituto de Psicologia da UFRGS promoveu

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

Propósito n. 1 VOCÊ FOI PLANEJADO PARA AGRADAR A DEUS. 8º. Dia 06 de Março Planejado para agradar a deus

Propósito n. 1 VOCÊ FOI PLANEJADO PARA AGRADAR A DEUS. 8º. Dia 06 de Março Planejado para agradar a deus Propósito n. 1 VOCÊ FOI PLANEJADO PARA AGRADAR A DEUS Porque o Senhor vai plantar esse povo; eles serão fortes e belos como carvalhos, e darão glória a Ele. Isaías 61.3b 8º. Dia 06 de Março Planejado para

Leia mais

Oração ao finalizar o Ano 2015

Oração ao finalizar o Ano 2015 Oração ao finalizar o Ano 2015 QUE SEU AMOR SE EXTENDA POR TODA A TERRA Reunimos em oração no último dia do Ano para dar graças a Deus por tantos dons recebidos pessoalmente, na família, na comunidade,

Leia mais

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO A pessoa de Maria foi desde os primeiros séculos do cristianismo uma grade fonte de inspiração para o povo cristão. De fato nas catacumbas de Roma, onde os cristãos

Leia mais