MANUAL DA FEIRA NORMAS E PROCEDIMENTOS MANUAL DA FEIRA ÍNDICE:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DA FEIRA NORMAS E PROCEDIMENTOS MANUAL DA FEIRA ÍNDICE:"

Transcrição

1 NORMAS E PROCEDIMENTOS ÍNDICE: 1 CALENDÁRIO E LOCALIZAÇÃO... Pág. 2 2 HORÁRIO... Pág. 2 3 HORA H... Pág. 2 4 TIPOLOGIAS DE PAVILHÃO... Pág. 3 5 ESTRADOS PARA AS LATERAIS... Pág. 4 6 EQUIPAMENTOS COMPLEMENTARES... Pág. 5 7 DANOS NOS PAVILHÕES... Pág. 5 8 ENTREGA DOS PAVILHÕES... Pág. 5 9 ZONAS PARA COLOCAÇÃO DE DECORAÇÃO... Pág FIXAÇÃO DE ELEMENTOS DECORATIVOS... Pág SEGURO DE RECHEIO... Pág CADEADOS E PRATELEIRAS... Pág LISTAGENS DE LIVROS... Pág DESMONTAGEM E DEVOLUÇÃO DOS PAVILHÕES... Pág LIMPEZA E RECOLHA DE LIXO... Pág CARGAS E DESCARGAS... Pág ESTACIONAMENTO... Pág SEGURANÇA... Pág PAVILHÃO DIFERENCIADO.. Pág PRINCIPAIS DATAS Pág. 10 Página 1 de 10

2 1 CALENDÁRIO E LOCALIZAÇÃO De 28 de maio a 14 de junho de 2015 Abertura da Feira, 28 de maio, às 12h30 Cerimónia de inauguração da Feira, dia 28 de maio, pelas 17h30 * Encerramento da Feira, dia 14 de junho, às 23h00 Lisboa *(sujeito a confirmação) 2 HORÁRIO Abertura Encerramento 2.ª a 5.ª feira 12h30 23h00 6.ª feira 12h30 24h00 sábado 11h00 24h00 domingo 11h00 23h00 09 e 12 junho (véspera de feriado) 12h30 24h00 10 de junho (feriado) 11h00 23h00 3 HORA H Oportunidade comercial na última hora da Feira, designada por Hora H, em linha com o conceito de happy hour, somente para os participantes que a ela pretendam aderir e que consiste no seguinte: De 2.ª a 5.ª feira na segunda e terceira semanas, durante a última hora da Feira (22h00 às 23h00) venda de livros, fora dos 18 meses do preço fixo, com o mínimo de 50% de desconto; Cada participante inscreve os pavilhões que pretende abranger nesta iniciativa, bastando para tal comunicar esse interesse à APEL, pelo até dia 22 de maio; A lista de aderentes será publicada no site da Feira, para que o público saiba onde poderá encontrar estes descontos; Será previamente entregue, a cada participante, o número de dísticos correspondentes aos seus pavilhões; Às 22h00 os participantes que, naquele dia, queiram aderir, devem afixar os dísticos da Hora H no local próprio para o efeito. Página 2 de 10

3 4 TIPOLOGIAS DE PAVILHÃO NORMALIZADO O pavilhão normalizado, conforme desenhos*, tem duas configurações possíveis: Pavilhão Fechado e Pavilhão Aberto. Na configuração Fechado, as laterais podem ter bancadas e no interior existem estantes apenas no painel traseiro, as laterais não têm estantes. Na configuração Aberto, não existem bancadas laterais e o interior tem estantes em todos os painéis. Em qualquer configuração os pavilhões podem estar isolados ou ser acoplados. (*) Os desenhos apresentados são meramente ilustrativos, podendo existir ligeiras diferenças para o modelo real. Página 3 de 10

4 5 ESTRADOS PARA AS LATERAIS Se o participante desejar utilizar estrados para facilitar o acesso às laterais do(s) pavilhão(ões) standard que inscreveu, deverá usar o modelo normalizado que já possua de edições passadas, ou que poderá comprar ou alugar diretamente ao fornecedor oficial da Feira. O valor de venda por estrado é de 250 +IVA. O valor do aluguer por estrado é de 175 +IVA. Os contactos para o efeito são: JIZ Arquitetura de Interiores e Publicidade Rua Gonçalves Zarco, Santa Cruz do Bispo Tel: Fax: Em alternativa, poderá usar um estrado próprio, desde que seja de configuração idêntica e tenha aprovação prévia da organização. Em baixo apresenta-se o esquema com as características técnicas do mesmo. Página 4 de 10

5 6 EQUIPAMENTOS COMPLEMENTARES Todos os equipamentos que se pretendam instalar nas zonas livres resultantes da implantação do(s) pavilhão(ões) carecem de aprovação da organização da Feira. Para tal deverá ser enviado um discriminativo dos mesmos, acompanhado de desenho técnico (quando necessário), até dia 20 de março. Equipamentos sem aprovação, não podem ser instalados. 7 DANOS AOS PAVILHÕES O participante é responsável pela manutenção e boa conservação dos pavilhões alugados para a Feira do Livro. Aquando da entrega do(s) pavilhão(ões) ao participante, a integridade do(s) mesmo(s) será verificada por um elemento da organização e eventuais danos já existentes serão assinalados num formulário próprio. Este formulário será entregue a um responsável da empresa participante, que deverá apresentar as suas objeções no prazo máximo de 5 dias. A ausência de contestação formal dentro do prazo estabelecido, será considerada como aceitação do apontado no formulário entregue. Finda a Feira, será feita uma nova vistoria aos pavilhões, sendo o participante responsável pelo pagamento da reparação ou reposição de materiais danificados e desaparecidos, dos(s) pavilhão(ões) que usou, de acordo com a tabela de valores: Item Valor - Gaveta ou balcão - Prateleira de gaveta ou balcão Painel colorido furado/adulterado/partido Painel castanho furado/adulterado/partido Porta Limpeza de colas/fitas adesivas 50 por painel - Pala de acrílico - Estore pequeno grande Será feita uma vistoria intercalar durante a duração da Feira. 8 ENTREGA DOS PAVILHÕES No dia 25 de maio os pavilhões serão entregues a todos os participantes. A partir desse momento podem iniciar-se os trabalhos de decoração e abastecimento dos pavilhões, os quais deverão ficar concluídos até dia 28 de maio pelas 12h00. Página 5 de 10

6 9 ZONAS PARA COLOCAÇÃO DE DECORAÇÃO A decoração do pavilhão com elementos de comunicação e publicidade está restrita às zonas destacadas a verde nas figuras que seguem abaixo. As medidas dos painéis são as indicadas nas mesmas. Nas zonas preenchidas a cinzento não poderá ser colocado qualquer elemento decorativo. Essas zonas são para uso exclusivo da organização. A zona assinalada a azul está reservada à organização. Todavia o participante poderá fazer uso da mesma, mediante requisição prévia à organização. O pedido deverá ser feito por escrito, para o A resposta será igualmente dada por escrito. Página 6 de 10

7 10 FIXAÇÃO DE ELEMENTOS DECORATIVOS Não podem ser usadas colas, adesivos fortes, pregos, ou quaisquer outros métodos de fixação que, de alguma forma, inflijam danos aos painéis dos pavilhões. Para fixação de quaisquer elementos nos painéis dos pavilhões a organização sugere a utilização de: a) vinis de fácil remoção; b) fita de dupla face com rede de algodão, que pode ser adquirida à JIZ, no próprio local, por 10 +IVA o rolo de 25m); c) lonas com bainhas para fixação em pontos de ancoragem específicos que, em caso de interesse, poderão ser montados, sem custos, pela organização. 11 SEGURO DE RECHEIO Conforme indicado no Art.º 5.º do Regulamento da Feira do Livro de Lisboa é da responsabilidade do participante o recheio do(s) pavilhão(ões) que inscreveu. A organização declina qualquer responsabilidade, sejam quais forem as situações ou condições, por danos, perdas, desaparecimento ou roubo de qualquer tipo de equipamento, artigo ou material exposto ou presente, durante o período de montagem, realização e desmontagem da Feira. A organização realizará apenas um seguro de responsabilidade civil para a Feira, de forma a garantir quaisquer sinistros que lhe sejam imputáveis. O Conselho Técnico das Feiras do Livro aconselha a realização de um seguro para o recheio dos pavilhões. No entanto, a subscrição do mesmo é facultativa, sendo essa uma decisão da inteira competência do participante. Tal como nas edições passadas, a APEL negociou um protocolo com a corretora ACTASEGUROS, de forma a poder apresentar uma alternativa já pré-negociada. O participante poderá optar por esta, ou por outra qualquer que entenda. Em qualquer dos casos, será sempre uma relação direta entre o participante e a corretora/seguradora, não havendo qualquer intervenção ou responsabilidade da APEL no processo. Qualquer outra negociação, esclarecimento de dúvidas, ou (no futuro) participação de sinistro terá que ser feita diretamente junto da corretora. Os prémios para este seguro multirriscos de recheio mantém-se iguais, ou seja: Valor de Recheio Segurado Prémio a Pagar - até euros - 25 por pavilhão - ate euros - 50 por pavilhão - até euros por pavilhão Os contatos da corretora ACTASEGUROS são os seguintes: Telefone: ou Fax: Pessoas a contactar: Paula Vieira ou Carla Aires. Página 7 de 10

8 12 CADEADOS E PRATELEIRAS Aos participantes interessados, a organização pode disponibilizar cadeados para os pavilhões, mediante a entrega de uma caução de 5 por cada unidade, a qual será restituída no fim da Feira, na devolução do equipamento em perfeito estado. Para a requisição, o participante deverá apresentar-se junto dos serviços da Feira, nos dias 26 e 27 de maio, devidamente identificado e preencher o formulário para o efeito, efetuando o pagamento no local. As prateleiras para as gavetas frontais e para as bancadas laterais deverão ser requisitadas no formulário de inscrição da Feira, não adicionando qualquer custo. No final da feira, prateleiras não entregues ou entregues danificadas, serão cobradas a 3 a unidade, conforme indicado na secção 7 deste manual. O participante poderá levar os seus próprios cadeados e prateleiras, se assim lhe for mais conveniente. 13 LISTAGENS DE LIVROS Conforme indicado no Art.º 13.º, números 4 e 5 do Regulamento, até ao dia 15 de maio deverá ser feito o envio do ficheiro Tabelas de Livros (ficheiro Excel enviado em conjunto com a documentação das inscrições) composto por uma tabela para informação sobre Todas as Obras que pretende comercializar na Feira do Livro de Lisboa, uma tabela para indicação dos Livros do Dia e uma outra para indicação dos Livros em Promoção, para o Toda esta informação será divulgada no site e possibilitará aos nossos balcões de informação uma rápida localização dos vossos livros e autores, sempre que solicitada. 14 DESMONTAGEM E DEVOLUÇÃO DOS PAVILHÕES Terminada a Feira inicia-se a desmontagem. Neste sentido, chamamos a sua atenção para o seguinte: No dia 15 de junho, a partir das 00h00, poderá iniciar o levantamento de todos os seus pertences e materiais decorativos; A eletricidade, a partir das 08h00 desse mesmo dia, será desligada; Os pavilhões terão de ser devolvidos isentos de mercadoria ou materiais estranhos à sua forma original. Não esquecer a remoção dos materiais de decoração; No ato de devolução do pavilhão será feita uma vistoria conjunta entre o participante, a APEL e a JIZ, na qual serão anotadas no documento próprio preenchido no início da Feira, todos os danos do pavilhão, caso existam; Os pavilhões deverão ser devolvidos até final do dia; Agradecemos que colabore connosco para que o fique limpo, o que nem sempre aconteceu em edições passadas. Neste sentido, pedimos-lhe que deixe a sua zona de ocupação desimpedida de quaisquer lixos. 15 LIMPEZA E RECOLHA DE LIXO A remoção do lixo é da responsabilidade dos expositores, devendo o mesmo ser colocado nos contentores existentes no recinto para o efeito. Página 8 de 10

9 16 CARGAS E DESCARGAS Chamamos também a sua atenção para os seguintes aspetos regulamentares definidos pela Câmara Municipal de Lisboa: As reposições diárias dos pavilhões devem ser feitas durante a manhã. Os veículos não poderão circular no recinto depois das 11h30 durante os dias úteis, nem depois das 10h30 aos feriados e fins de semana. Todo o movimento de veículos para abastecimento dos pavilhões deverá ser feito, preferencialmente, pela Alameda Edgar Cardoso (do lado esquerdo da Feira), todavia poderão ser usados os outros acessos ao Parque. 17 ESTACIONAMENTO - ENTREGA E DECORAÇÃO DOS PAVILHÕES - É expressamente proibido o estacionamento de quaisquer veículos no recinto da Feira, bem como nas zonas laterais do, ficando os mesmos sujeitos a coimas e reboque pela Polícia Municipal. Aproveitamos para informar que, tal como em anos anteriores, a APEL tentará estabelecer um acordo com as duas empresas que exploram parques de estacionamento nas imediações do Parque, de forma a adquirir avenças a preços mais vantajosos. Oportunamente serão divulgadas mais informações sobre este assunto. 18 SEGURANÇA A organização irá contratar uma empresa de segurança de forma a garantir que durante o período noturno a integridade dos pavilhões e seus conteúdos seja acautelada. Lembramos a importância da colaboração de todos os participantes e seus funcionários, no sentido de garantirem que os pavilhões ficam bem fechados no encerramento da Feira. 19 PAVILHÃO DIFERENCIADO 1. Na 85.ª Feira do Livro de Lisboa, é contemplado um espaço dedicado aos participantes que pretendam apresentar-se na Feira com pavilhões diferenciados. 2. Os pavilhões diferenciados respeitam as seguintes características e regras de admissibilidade: 2.1. A implantação é feita por corredores, em parcelas de 1 metro longitudinal; 2.2. A unidade de compra mínima é de 6 metros longitudinais de frente de corredor; 2.3. Entre dois projetos é assegurada uma distância adequada de separação, que não pode ser utilizada nem ocupada pelos participantes; 2.4. A cércea tem o mesmo limite dos pavilhões harmonizados, isto é, 3m; 2.5. A arquitetura deve ser estética e funcionalmente adequada à envolvente do Parque e da própria Feira; 2.6. Os projetos de arquitetura e de especialidade têm de ser submetidos à organização, com a entrega de todos os elementos indicados no ponto seguinte: Tendo em vista esta análise, o participante executa o levantamento e entrega, em suporte eletrónico e à escala 1/100, os respetivos estudos de implantação, plantas, cortes, alçados com perfil do terreno e imagem tridimensional esclarecedores da relação do projeto com a envolvente (designadamente, mobiliário urbano, cadeiras, árvores, arbustos, sarjetas, valetas, iluminação pública). Página 9 de 10

10 3. A avaliação incidirá essencialmente sobre questões estéticas e funcionais. 4. Os participantes que pretendam utilizar os pavilhões diferenciados aprovados em Feiras anteriores devem garantir que a respetiva apresentação está em harmonia estética com a restante Feira e que a instalação elétrica continua a satisfazer todas as exigências técnicas e de segurança. 20 PRINCIPAIS DATAS Abertura inscrições FLL Encerramento inscrições - 1.º pagamento 40% ou total c/ 3% desconto Cancelamento da inscrição Equipamentos complementares para aprovação Restantes 60% do pagamento faseado Programa cultural Entrega credenciais dos representados Listagem Livros do Dia Inscrição Hora H Entrega e decoração pavilhões Aluguer de cadeados e prateleiras Fim Feira do Livro Desmontagem e devolução dos pavilhões 9 de fevereiro 27 de fevereiro até 6 de março até 20 de março até 23 de março de 20 de abril a 15 de maio até 8 de maio até 15 de maio até 22 de maio de 25 a 28 de maio 26 e 27 maio 14 de junho 15 e 16 de junho Página 10 de 10

ANEXO I NORMAS E PROCEDIMENTOS

ANEXO I NORMAS E PROCEDIMENTOS ANEXO I NORMAS E PROCEDIMENTOS ÍNDICE: 1 CALENDÁRIO E LOCALIZAÇÃO... Pág. 2 2 HORÁRIO... Pág. 2 3 HORA_H... Pág. 2 4 TIPOLOGIAS DE PAVILHÃO NORMALIZADO... Pág. 3 5 ESTRADOS PARA AS LATERAIS... Pág. 4 6

Leia mais

ANEXO I NORMAS E PROCEDIMENTOS

ANEXO I NORMAS E PROCEDIMENTOS ANEXO I NORMAS E PROCEDIMENTOS ÍNDICE: 1 CALENDÁRIO... Pág. 2 2 LOCALIZAÇÃO... Pág. 2 3 HORÁRIO... Pág. 2 4 TIPOLOGIAS DE PAVILHÃO NORMALIZADO... Pág. 3 5 ESTRADOS PARA AS LATERAIS... Pág. 4 6 EQUIPAMENTOS

Leia mais

84.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 29 de maio a 15 de junho 2014 Parque Eduardo VII REGULAMENTO

84.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 29 de maio a 15 de junho 2014 Parque Eduardo VII REGULAMENTO I - ORGANIZAÇÃO Artigo 1.º - Objetivo A Feira do Livro de Lisboa é organizada pela APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, tendo em vista promover e difundir livros e obras multimédia (em

Leia mais

83.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 23 de maio a 10 de junho 2013 Parque Eduardo VII REGULAMENTO

83.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 23 de maio a 10 de junho 2013 Parque Eduardo VII REGULAMENTO I - ORGANIZAÇÃO Artigo 1.º - Objetivo A Feira do Livro de Lisboa é organizada pela APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, tendo em vista promover e difundir livros e obras multimédia (em

Leia mais

REGULAMENTO FEIRA DO LIVRO PORTO 2015 I ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO FEIRA DO LIVRO PORTO 2015 I ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO FEIRA DO LIVRO PORTO 2015 I ORGANIZAÇÃO Artigo 1.º Âmbito 1. A Feira do Livro do Porto integra um espaço de venda de publicações cuja organização compete à Porto Lazer E.M. e um Festival Literário

Leia mais

TASQUINHAS. Critérios de Atribuição ÂMBITO OBJECTIVOS LOCAL E HORÁRIO

TASQUINHAS. Critérios de Atribuição ÂMBITO OBJECTIVOS LOCAL E HORÁRIO TASQUINHAS Critérios de Atribuição ÂMBITO 1. A Câmara Municipal de Moura em colaboração com diversas entidades locais, pretende realizar a XI Feira Empresarial de Moura / IV Fórum das Energias Renováveis

Leia mais

MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS

MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS A Alpiagra Feira Agrícola e Comercial de Alpiarça é uma organização da Câmara Municipal de Alpiarça. Artigo 1º (Condições

Leia mais

Festas do Barreiro 2015. Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional

Festas do Barreiro 2015. Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional Festas do Barreiro 2015 Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional As presentes normas de funcionamento dispõem sobre as regras da Mostra Empresarial e Institucional 2015, adiante designada

Leia mais

REGULAMENTO. Fundação Porto Social. 12ª FEIRA DO MUNDO RURAL Na Quinta de Bonjóia. 5, 6 e 7 de junho de 2015

REGULAMENTO. Fundação Porto Social. 12ª FEIRA DO MUNDO RURAL Na Quinta de Bonjóia. 5, 6 e 7 de junho de 2015 REGULAMENTO 5, 6 e 7 de junho de 2015 12ª FEIRA DO MUNDO RURAL Na Fundação Porto Social Índice Capitulo I DISPOSIÇÕES GERAIS 1. OBJETO... 3 2. ORGANIZAÇÃO... 3 3. LOCALIZAÇÃO... 3 4. FUNCIONAMENTO... 3

Leia mais

MERCADO ABASTECEDOR DA REGIÃO DE LISBOA. Regulamento de Utilização de Espaços para Exposições

MERCADO ABASTECEDOR DA REGIÃO DE LISBOA. Regulamento de Utilização de Espaços para Exposições MERCADO ABASTECEDOR DA REGIÃO DE LISBOA Regulamento de Utilização de Espaços para Exposições Regulamento de Utilização de Espaços para Exposições Artigo 1.º (Objecto e Âmbito) 1. A MARL Mercado Abastecedor

Leia mais

O presente Manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento RIO INFO 2015.

O presente Manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento RIO INFO 2015. Senhor Expositor, O presente Manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento RIO INFO 2015. Solicitamos que nos enviem os formulários constantes deste manual e que caso tenham quaisquer dúvidas

Leia mais

Prove Viseu Dão Lafões 2014

Prove Viseu Dão Lafões 2014 Prove Viseu Dão Lafões 2014 FICHA DE INSCRIÇÃO ORGANIZAÇÃO APOIO INSTITUCIONAL CO-FINANCIAMENTO 1/3 Prove Viseu Dão Lafões 2014 1. CALENDÁRIO HORÁRIO DO EVENTO 4 julho / 18:00 24:00 5 julho / 12:00 24:00

Leia mais

EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância

EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância MANUAL DO EXPOSITOR EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância Prezado Expositor, O objetivo deste Manual é facilitar o trabalho de todos os participantes, obter eficiência e qualidade,

Leia mais

REGULAMENTO FJC PORTO DE EMPREGO 2016

REGULAMENTO FJC PORTO DE EMPREGO 2016 1 2 REGULAMENTO FJC PORTO DE EMPREGO 2016 1 Data, Local e Horário O FJC Porto de Emprego realiza-se nos dias 1, 2 e 3 de março de 2016, na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, localizada no

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO

REGULAMENTO ESPECÍFICO REGULAMENTO ESPECÍFICO COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA PNAM REGULAMENTO ESPECÍFICO NORMAS REGULAMENTARES DA 3.ª EDIÇÃO DO Nos termos dos Valores e normas

Leia mais

MANUAL E FORMULÁRIOS DOS

MANUAL E FORMULÁRIOS DOS Senhor Expositor, O presente Manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento 14º SALÃO SÃO PAULO DE TURISMO- 2015. Solicitamos que nos enviem os formulários constantes deste manual, caso tenham

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE AS ZONAS DE ESTACIONAMENTO TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA NA VILA DE VIEIRA DO MINHO O Decreto-Lei nº 114/94, de 3 de maio, com a redação dada pelo Decreto-Lei nº 265-A/2001,

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR EXPO EaD

MANUAL DO EXPOSITOR EXPO EaD MANUAL DO EXPOSITOR EXPO EaD 1- INFORMAÇÕES GERAIS A EXPO EaD será realizado nas condições abaixo. 2- REALIZAÇÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO A DISTANCIA - ABED Rua Vergueiro, 875 12 andar - Liberdade

Leia mais

IMPRESCINDÍVEL SABER

IMPRESCINDÍVEL SABER IMPRESCINDÍVEL SABER Caro Sr. Expositor, Este Manual reúne as informações mais importantes que podem garantir uma presença na Feira o mais produtiva possível. No entanto, por favor tenha em atenção que

Leia mais

Feira de Atividades Económicas e Produtos Locais. Normas de funcionamento 2015

Feira de Atividades Económicas e Produtos Locais. Normas de funcionamento 2015 Feira de Atividades Económicas e Produtos Locais Normas de funcionamento 2015 Feira Atividades Económicas e Produtos Locais Normas de funcionamento - 07 08 09 10 Agosto 2015 DISPOSIÇÕES GERAIS Objetivo

Leia mais

LOCAL DO EVENTO: Prática Eventos. Brilhante Eventos I INFORMAÇÕES GERAIS ATENDIMENTO AO EXPOSITOR MONTADORA OFICIAL

LOCAL DO EVENTO: Prática Eventos. Brilhante Eventos I INFORMAÇÕES GERAIS ATENDIMENTO AO EXPOSITOR MONTADORA OFICIAL MANUAL DO EXPOSITOR I INFORMAÇÕES GERAIS LOCAL DO EVENTO: Fábrica de Negócios Hotel Praia Centro Av. Monsenhor Tabosa, 740, Bairro Praia de Iracema, CEP:60165-010 Fortaleza-CE ATENDIMENTO AO EXPOSITOR

Leia mais

Este Manual reúne as informações mais importantes que podem garantir uma presença na Feira o mais produtiva possível.

Este Manual reúne as informações mais importantes que podem garantir uma presença na Feira o mais produtiva possível. IMPRESCINDÍVEL SABER Caro Sr. Expositor, Este Manual reúne as informações mais importantes que podem garantir uma presença na Feira o mais produtiva possível. No entanto, por favor tenha em atenção que

Leia mais

MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES

MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES Águas de Lindóia SP De 21 a 24 de abril de 2016 MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES I. ÁREA FÍSICA 1. É o espaço contratado sem qualquer tipo de montagem ou carpete. O expositor receberá a área locada

Leia mais

STANDS TIPO IMAGENS E MEDIDAS

STANDS TIPO IMAGENS E MEDIDAS Sectores Ruas e Praças O enquadramento das entidades/empresas nas respetivas ruas/praças é meramente indicativo e tem por objetivo, dar uma lógica sustentada à cidade empresarial. Modalidades de participação

Leia mais

Montagem e Desmontagem dos Estandes

Montagem e Desmontagem dos Estandes Montagem e Desmontagem dos Estandes Cronograma para montagem, feira e desmontagem de estandes Motivo Data Horário Observações Data limite para a entrega do projeto do estande Descarregamento de material

Leia mais

Agrupamento de Escolas D.Sancho I. Anexo V REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DO ALUGUER DE INSTALAÇÕES 1

Agrupamento de Escolas D.Sancho I. Anexo V REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DO ALUGUER DE INSTALAÇÕES 1 Anexo V REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DO ALUGUER DE INSTALAÇÕES 1 REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES Artigo 1.º Objeto O objeto do presente regulamento consiste

Leia mais

III FMEPT - INFORMAÇÕES GERAIS

III FMEPT - INFORMAÇÕES GERAIS III FMEPT - INFORMAÇÕES GERAIS TODOS OS HORÁRIOS FAZEM REFERÊNCIA AO HORÁRIO DE BRASÍLIA (HORÁRIO DE VERÃO) INSCRIÇÕES Inscrições de participantes realizadas diretamente no site: http://www.fmept.org/pt/

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO O Projecto SANDOCHA Sandes, Tostas e outras coisas é uma iniciativa do Município de Espinho. O evento pretende promover a gastronomia enquanto

Leia mais

Banco. Tendo tomado conhecimento do Regulamento Geral de Feiras e Aditamento da Ecorex, Lda., declaramos aceitar todas as condições aí descritas.

Banco. Tendo tomado conhecimento do Regulamento Geral de Feiras e Aditamento da Ecorex, Lda., declaramos aceitar todas as condições aí descritas. BOLETIM DE INSCRIÇÃO N.º LISBOA NORTE 008 Empresa: CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO Assinalar a opção pretendida Direitos de Inscrição - 150 por expositor Contribuinte N.º: Morada: A - Espaço Livre (Mínimo 9

Leia mais

CONTRAPARTIDAS DOS MUNICÍPIOS

CONTRAPARTIDAS DOS MUNICÍPIOS CONTRAPARTIDAS DOS MUNICÍPIOS O Ciência Móvel: Vida e Saúde para Todos é oferecido gratuitamente pelo Museu da Vida/COC/Fundação Oswaldo Cruz Fiocruz, Fundação Cecierj e seus patrocinadores à população.

Leia mais

ARRAIAL LISBOA PRIDE 2015

ARRAIAL LISBOA PRIDE 2015 ARRAIAL LISBOA PRIDE 2015 Regulamento de funcionamento dos Bares 1. EVENTO BARES Arraial Lisboa Pride 2015 27 de junho sábado 16h00 às 04h00 Terreiro do Paço Entrada livre Organizado pela Associação ILGA

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR 2013

MANUAL DO EXPOSITOR 2013 MANUAL DO EXPOSITOR 2013 PREZADO EXPOSITOR Com o objetivo de facilitar a participação de sua empresa, elaboramos este manual, que orienta sobre os direitos e deveres dos expositores, montadores e os promotores

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR FENICAFÉ

MANUAL DO EXPOSITOR FENICAFÉ Sejam bem-vindos à 21ª edição da FENICAFÉ Feira de Nacional de Irrigação em Cafeicultura da ACA Associação dos Cafeicultores de Araguari, evento que todos os anos movimenta a cadeia produtiva do agronegócio

Leia mais

Artigo 2º Cedência de instalações

Artigo 2º Cedência de instalações MANUAL INTERNO UTILIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS Artigo 1º Disposições gerais 1. As Instalações Desportivas da escola EB André Soares têm como finalidade, para além da atividade letiva, a prestação

Leia mais

REGRAS DE PARTICIPAÇÃO

REGRAS DE PARTICIPAÇÃO REGRAS DE PARTICIPAÇÃO 1. Condições de Participação 1. Realiza-se a 26, 27 e 28 de Junho de 2015 a recriação histórica designada Os Piratas ; 2. Podem participar no certame, artesãos e mercadores individuais,

Leia mais

FESTIVAL DA RAINHA II feira medieval de Estremoz

FESTIVAL DA RAINHA II feira medieval de Estremoz FESTIVAL DA RAINHA II feira medieval de Estremoz CONDIÇÕES GERAIS DE PARTICIPAÇÃO Artigo 1.º Organização 1. O Município de Estremoz e a Escola Secundária da Rainha Santa Isabel de Estremoz (Curso Técnico

Leia mais

Regulamento para os Bares Profissionais das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2016 Preâmbulo

Regulamento para os Bares Profissionais das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2016 Preâmbulo Regulamento para os Bares Profissionais das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2016 Preâmbulo A Associação Académica da Universidade do Minho, Instituição de Utilidade Pública, não é uma organização

Leia mais

Regulamento de Utilização dos Auditórios, Sala do Senado e Átrio

Regulamento de Utilização dos Auditórios, Sala do Senado e Átrio Regulamento de Utilização dos Auditórios, Sala do Senado e Átrio Reitoria da NOVA www.unl.pt ÍNDICE I PRINCÍPIOS GERAIS 2 II - CAPACIDADE 2 III MATERIAL DE APOIO 2 IV - ÁTRIO 4 V - CATERING 4 VI EXPOSIÇÕES

Leia mais

Festival Al-Buhera-Mostra de Artesanato. Regras de Funcionamento. Albufeira. 22 a 26 de Julho de 2015. Praça dos Pescadores

Festival Al-Buhera-Mostra de Artesanato. Regras de Funcionamento. Albufeira. 22 a 26 de Julho de 2015. Praça dos Pescadores Festival Al-Buhera-Mostra de Artesanato Regras de Funcionamento Albufeira 22 a 26 de Julho de 2015 Praça dos Pescadores 1 O Município de Albufeira organiza anualmente uma MOSTRA DE ARTESANATO, inserida

Leia mais

CONDIÇÕES PARTICIPAÇÃO DOS ARQUITETOS NA FEIRA CONCRETA

CONDIÇÕES PARTICIPAÇÃO DOS ARQUITETOS NA FEIRA CONCRETA CONDIÇÕES PARTICIPAÇÃO DOS ARQUITETOS NA FEIRA CONCRETA 1. Objetivo O evento This is Concreta é uma Feira de Construção, Reabilitação, Arquitetura, Design e muito mais que, na edição deste ano decorrerá

Leia mais

(07 de agosto a 13 de setembro) VISEU - PORTUGAL REGULAMENTO * ESTE REGULAMENTO ANULA O ANTERIOR *

(07 de agosto a 13 de setembro) VISEU - PORTUGAL REGULAMENTO * ESTE REGULAMENTO ANULA O ANTERIOR * 2015 (07 de agosto a 13 de setembro) VISEU - PORTUGAL REGULAMENTO * ESTE REGULAMENTO ANULA O ANTERIOR * CONTEÚDO 07 de agosto a 13 de setembro de 2015 Regulamento FEIRA DE SÃO MATEUS 2015 - REGULAMENTO

Leia mais

Dossier do Patrocinador 9º CONGRESSO

Dossier do Patrocinador 9º CONGRESSO 1 Dossier do Patrocinador 9º CONGRESSO 1 2 Exmos Senhores Porto, 30 de Março de 2016 Assunto:9º Congresso SPED A Sociedade Portuguesa de Estética Dentária (SPED) irá organizar o seu 9º Congresso nos dias

Leia mais

MANUAL PARA MONTADORAS

MANUAL PARA MONTADORAS 1. PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO EVENTO: De 13 a 17 de Abril de 2015, das 08:00 às 18:00h. MANUAL PARA MONTADORAS 2. PERÍODO DE MONTAGENS E DESMONTAGENS DOS STANDS Período de montagem de stands será de 23/03/2015

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. Atenciosamente, Comissão Organizadora

MANUAL DO EXPOSITOR. Atenciosamente, Comissão Organizadora MANUAL DO EXPOSITOR O presente manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento 12 BEAUTY FEST". Caso persista alguma dúvida a respeito, favor nos contatarem pelo fone (51) 3710-3070 ou através

Leia mais

ALPIAGRA 2010 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA REGULAMENTO GERAL

ALPIAGRA 2010 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA REGULAMENTO GERAL ALPIAGRA 2010 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA REGULAMENTO GERAL A Alpiagra Feira Agrícola e Comercial de Alpiarça é uma organização da Câmara Municipal de Alpiarça. Artigo 1º (Condições de admissão

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016

REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016 REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016 Art. 1º - LOCAL E DATA: A Feira Comercial, Industrial e de Serviços realizar-se-à no CENTRO ADMINISTRATIVO

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DA II CREDIART FEIRA INTEGRADA DE CRÉDITO E ARTESANATO

REGULAMENTO DA II CREDIART FEIRA INTEGRADA DE CRÉDITO E ARTESANATO REGULAMENTO DA II CREDIART FEIRA INTEGRADA DE CRÉDITO E ARTESANATO A Superintendência de Fundos, Investimentos e Incorporações (SFI), no uso de suas atribuições conferidas pelo Regimento Interno, bem como

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA FEIRA ANUAL DE SÃO JOÃO 2016

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA FEIRA ANUAL DE SÃO JOÃO 2016 NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA FEIRA ANUAL DE SÃO JOÃO 2016 I DISPOSIÇÕES GERAIS 1.º Data e Eventos Entre os dias 22 e 26 de junho de 2016, realizar-se-á no Parque Municipal de Exposições da Lousã e ruas envolventes,

Leia mais

R E G U L A M E N T O D A V B I E N A L I N T E R N A C I O N A L D O L I V R O D E A L A G O A S

R E G U L A M E N T O D A V B I E N A L I N T E R N A C I O N A L D O L I V R O D E A L A G O A S R E G U L A M E N T O D A V B I E N A L I N T E R N A C I O N A L D O L I V R O D E A L A G O A S 1. EVENTO: 1.1 REALIZAÇÃO Editora da Universidade Federal de Alagoas EDUFAL Universidade Federal de Alagoas

Leia mais

REGULAMENTO DA VII BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE ALAGOAS

REGULAMENTO DA VII BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE ALAGOAS REGULAMENTO DA VII BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE ALAGOAS 1. EVENTO: 1.1 REALIZAÇÃO Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) Av. Lourival Melo Mota,

Leia mais

Regulamento de utilização de espaços/equipamentos específicos para a prática artística. fora do período de aulas

Regulamento de utilização de espaços/equipamentos específicos para a prática artística. fora do período de aulas Regulamento de utilização de espaços/equipamentos específicos para a prática artística fora do período de aulas (Laboratório de Arte Digital, Laboratório de Fotografia, Estúdio de Fotografia e Ateliê/sala

Leia mais

Regulamento de Utilização do Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2,3 de Arco de Baúlhe (Apêndice N.º 10 II Série N.º 17 21 de Janeiro de 2003)

Regulamento de Utilização do Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2,3 de Arco de Baúlhe (Apêndice N.º 10 II Série N.º 17 21 de Janeiro de 2003) Regulamento de Utilização do Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2,3 de Arco de Baúlhe (Apêndice N.º 10 II Série N.º 17 21 de Janeiro de 2003) Preâmbulo O presente normativo inscreve-se na pretensão de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO. Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS:

REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO. Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS: REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS: DATA: 20 a 23 de Outubro de 2014 LOCAL: EXPO CENTER NORTE PAVILHÃO AZUL HORÁRIO: 2ª, 3ª,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA O USO DA VIATURA DO CCD PM CASCAIS

REGULAMENTO INTERNO PARA O USO DA VIATURA DO CCD PM CASCAIS REGULAMENTO INTERNO PARA O USO DA VIATURA DO CCD PM CASCAIS 2014 Regulamento Interno para o uso da viatura do CCD PM Cascais Página 1 Artigo 1º Objeto O presente regulamento interno estabelece as normas

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

REGULAMENTO DO ARGANIL COWORKING

REGULAMENTO DO ARGANIL COWORKING REGULAMENTO DO ARGANIL COWORKING Maio de 2013 Regulamento do ARGANIL COWORKING Centro Empresarial e Tecnológico de Arganil (CETA) Nota justificativa Atualmente vivemos no meio da crescente e global cultura

Leia mais

REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS

REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS DA FINALIDADE Art. 1º. Tomando como base a tríade temática do evento: Diversidade, Cidadania e Inovação, a Feira de Livros do III Fórum Mundial de Educação Profissional

Leia mais

Festival de Cinema de Futebol REGULAMENTO 2015

Festival de Cinema de Futebol REGULAMENTO 2015 Festival de Cinema de Futebol REGULAMENTO 2015 1 - DO FESTIVAL 1.1 - O CINEfoot - Festival de Cinema de Futebol é o primeiro festival de cinema do Brasil e da América Latina com abordagens conceitual e

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS Objecto O presente regulamento estabelece as normas gerais e as condições de utilização dos campos de futebol das instalações desportivas Myindoor

Leia mais

MANUAL EXPOSITOR Última revisão: 31 de julho de 2015

MANUAL EXPOSITOR Última revisão: 31 de julho de 2015 MANUAL EXPOSITOR Última revisão: 31 de julho de 2015 1 ORGANIZAÇÃO A administração integral do certame encontra-se a cargo da AGROS União das Cooperativas de Produtores de Leite de Entre Douro e Minho

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂMARA MUNICIPAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂMARA MUNICIPAL NORMAS DE FUNCIONAMENTO DAS ZONAS DE ESTACIONAMENTO DA COROADA As zonas de estacionamento da Coroada, adiante designadas por parques ou Parques da Coroada, são parte integrante das áreas de estacionamento

Leia mais

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte M A Museu Universitário de Arte Projeto Exposições 2010 Termos para inscrições de artistas, curadores e demais interessados em participar do calendário de exposições do ano de 2010/2011 do Museu Universitário

Leia mais

MANUAL GERAL Patrocinadores

MANUAL GERAL Patrocinadores SIMPÓSIO SAE BRASIL DE MANUFATURA SUSTENTÁVEL 2013 SEÇÃO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 05 de novembro de 2013 Parque Tecnológico de São José dos Campos São José dos Campos, SP MANUAL GERAL Patrocinadores Índice:

Leia mais

FEIRA SÃO MATEUS. (09 de agosto a 22 de setembro) VISEU - PORTUGAL REGULAMENTO

FEIRA SÃO MATEUS. (09 de agosto a 22 de setembro) VISEU - PORTUGAL REGULAMENTO FEIRA SÃO MATEUS 2013 (09 de agosto a 22 de setembro) VISEU - PORTUGAL REGULAMENTO CONTEÚDO FEIRA DE SÃO MATEUS 2013 - REGULAMENTO - DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 (ÂMBITO)... 2 (OBJETO)... 2 (ORGANIZAÇÃO E EXECUÇÃO

Leia mais

CENTRO DE CONGRESSOS APTO PARA SERVIÇOS DE APOIO

CENTRO DE CONGRESSOS APTO PARA SERVIÇOS DE APOIO CENTRO DE CONGRESSOS APTO PARA SERVIÇOS DE APOIO Inserido no Parque de Congressos e Conferências Restauração Ciência e Tecnologia Foruns, Feiras e Exposições Agências bancárias - MB A 20 minutos de Lisboa

Leia mais

03 A 07 NOVEMBRO PATO BRANCO PR

03 A 07 NOVEMBRO PATO BRANCO PR Manual do Expositor 03 A 07 NOVEMBRO PATO BRANCO PR Prezado Expositor! Você está recebendo o manual do expositor da INVENTUM - 2ª Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pato Branco. Este manual faz

Leia mais

Normas de utilização das bicicletas urbanas de Torres Vedras

Normas de utilização das bicicletas urbanas de Torres Vedras Normas de utilização das bicicletas urbanas de Torres Vedras INTRODUÇÃO O Município de Torres Vedras está empenhado em promover as vantagens do uso de bicicleta, designadamente por se tratar de uma nova

Leia mais

CAPÍTULO I DA EXPOSIÇÃO E SUAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DA EXPOSIÇÃO E SUAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA EXPOSIÇÃO E SUAS FINALIDADES Art.1 - A 10ª Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Dois Vizinhos - EXPOVIZINHOS 2013, será realizada pela ACEDV - Associação Comercial Empresarial

Leia mais

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC CAPITULO I - DA UTILIZAÇÃO Artigo 1º - A Colônia de Férias da ASSUFRGS, localizada em Garopaba/SC, é de uso exclusivo dos seus filiados, servidores da UFRGS,

Leia mais

Centro de Cultura e Desporto Organização Social dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Oeiras e dos Serviços Municipalizados

Centro de Cultura e Desporto Organização Social dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Oeiras e dos Serviços Municipalizados Centro de Cultura e Desporto Organização Social dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Oeiras e dos Serviços Municipalizados Concurso para criação de um novo logotipo para o CCD 447 Oeiras REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO. 1. ORGANIZAÇÃO A Marginal à Noite é uma prova de corrida a pé, organizada pela Câmara Municipal de Oeiras.

REGULAMENTO. 1. ORGANIZAÇÃO A Marginal à Noite é uma prova de corrida a pé, organizada pela Câmara Municipal de Oeiras. REGULAMENTO 1. ORGANIZAÇÃO A Marginal à Noite é uma prova de corrida a pé, organizada pela Câmara Municipal de Oeiras. 2. DATA / HORA / DISTÂNCIA / LOCAL Dia 13 de Junho, às 21h30, numa distância de 8km,

Leia mais

Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013

Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013 Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013 Comissões de 2.ª matrícula / Núcleos de Curso / Grupos Culturais/ Grupos de Alunos Artigo 1º Natureza e âmbito

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL Os parques de campismo são empreendimentos turísticos definidos no Decreto- lei nº 39/2008, de 7 de março alterado pelo Decreto-Lei nº 228/2009, de 14

Leia mais

1º SALÃO INTERNATIONAL DA BICICLETA E ATLETISMO, EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS

1º SALÃO INTERNATIONAL DA BICICLETA E ATLETISMO, EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS GOLEGÃ RUN & BIKE GOLEGÃ 27/28/29 Março 2015 1º SALÃO INTERNATIONAL DA BICICLETA E ATLETISMO, EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS Exmos. Senhores, Aproxima-se a 1ª edição do GOLEGÃ RUN & BIKE, o maior evento do

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR CRONOGRAMA DATA DIA AÇÃO INÍCIO TÉRMINO. Início da montagem montadora oficial (demarcação do piso do pavilhão)

MANUAL DO EXPOSITOR CRONOGRAMA DATA DIA AÇÃO INÍCIO TÉRMINO. Início da montagem montadora oficial (demarcação do piso do pavilhão) 13 e 14 de Maio de 2016. Curitiba-PR MANUAL DO EXPOSITOR Realização e organização: Editora Plena Rua Janiópolis, 245 83035-100 São José dos Pinhais PR Telefone: 41-3081-4052 Contato: Beatriz Muniz Richter

Leia mais

Regulamento de Concessão de Bares no Arraial do Técnico 2013

Regulamento de Concessão de Bares no Arraial do Técnico 2013 Regulamento de Concessão de Bares no Arraial do Técnico 2013 Capítulo I Princípios Gerais Artigo 1º (Objecto) 1. O objecto deste regulamento é o concessionamento de bares no Arraial do Técnico 2013, organizado

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro de garantia estendida, quando da aquisição de

Leia mais

COMUNICADO AO EXPOSITOR

COMUNICADO AO EXPOSITOR Prezado Expositor, COMUNICADO AO EXPOSITOR O objetivo deste COMUNICADO é facilitar o trabalho de todos os participantes, obter eficiência e qualidade, assegurando o sucesso da EXPOT&C e 65ª Reunião Anual

Leia mais

Regulamento Interno Férias Academia 2014. Art.º 1 - Informações Gerais

Regulamento Interno Férias Academia 2014. Art.º 1 - Informações Gerais Regulamento Interno Férias Academia 2014 Art.º 1 - Informações Gerais 1. As Férias Academia decorrem nas instalações da Academia Sporting, em regime fechado; 2. Os campos de férias têm, normalmente, uma

Leia mais

Resumo. Serviços Contratados. Data Limite. 04 de abril FORMULÁRIO VALOR A PAGAR RESUMO - SERVIÇOS CONTRATADOS

Resumo. Serviços Contratados. Data Limite. 04 de abril FORMULÁRIO VALOR A PAGAR RESUMO - SERVIÇOS CONTRATADOS 0 RESUMO - SERVIÇOS CONTRATADOS Resumo Serviços Contratados FORMULÁRIO Condições de Pagamento: 50% com o pedido 50% até ao início da montagem 1... 2... 3a... 3b... 4... 5... 6... 7... 8... 9... TOTAL VALOR

Leia mais

Termos e Condições Noite em Hotel

Termos e Condições Noite em Hotel Termos e Condições Noite em Hotel 1. A presente oferta é válida para Residentes em Portugal, maiores de 18 anos. Não pode ser usada conjuntamente com qualquer outra oferta promocional das entidades envolvidas

Leia mais

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA REITORIA DA UNESP Alameda Santos, 647 CEP. 01419 901 Fone Fax 3141 9410 Sede Própria Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria

Leia mais

8 Colloquium Internacional SAE BRASIL de. Suspensões e Implementos Rodoviários & Mostra de Engenharia. 07 a 09 de maio de 2014

8 Colloquium Internacional SAE BRASIL de. Suspensões e Implementos Rodoviários & Mostra de Engenharia. 07 a 09 de maio de 2014 8 Colloquium Internacional SAE BRASIL de Suspensões e Implementos Rodoviários & Mostra de Engenharia 07 a 09 de maio de 2014 Hotel InterCity Premium - Caxias do Sul RS REGULAMENTOS E NORMAS ESPECÍFICAS

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO. Site http://www.areastore.com/

TERMOS DE UTILIZAÇÃO. Site http://www.areastore.com/ a TERMOS DE UTILIZAÇÃO Site http://www.areastore.com/ O presente site foi criado, pertence e é operado pela AREA Infinitas Design de Interiores, S.A., com sede no Sintra Business Park, Edifício 7, Zona

Leia mais

CENTRO DE CONGRESSOS DO IST

CENTRO DE CONGRESSOS DO IST REGULAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NO CENTRO DE CONGRESSOS DO IST 2010 Nota prévia O Centro de Congressos do IST, funcionando sob a tutela directa do Conselho de Gestão, destina-se a satisfazer as necessidades

Leia mais

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal REGULAMENTO INTERNO DE USO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS Artigo 1º Objectivo O Regulamento Interno de Uso de Veículos Municipais visa definir o regime de utilização

Leia mais

Regulamento Concurso de Criação do Logótipo para o Orçamento Participativo Jovem da Freguesia De S. Teotónio. Órgão Executivo, Em de 2014

Regulamento Concurso de Criação do Logótipo para o Orçamento Participativo Jovem da Freguesia De S. Teotónio. Órgão Executivo, Em de 2014 Regulamento Concurso de Criação do Logótipo para o Orçamento Participativo Jovem da Freguesia De S. Teotónio Órgão Executivo, Em de 2014 Órgão Deliberativo, Em de 2014 REGULAMENTO DO CONCURSO Artigo 1.º

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO A Quatro Educativo, na pessoa de Paulo Sérgio da Silva Vieira, tem sede na Rua do Barreiro nº 5, Casal da Estortiga, 2495-102 Santa Catarina da Serra.

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes REGULAMENTO DE RECUPERAÇÃO DE MÓDULOS EM ATRASO

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes REGULAMENTO DE RECUPERAÇÃO DE MÓDULOS EM ATRASO Página 1 de 9 Objeto, âmbito e destinatários 1. O presente regulamento estabelece o regime geral de realização das provas de recuperação a realizar em época extraordinária para conclusão de módulos em

Leia mais

27 à 29 de Maio 2009 São João Batista SC

27 à 29 de Maio 2009 São João Batista SC 27 à 29 de Maio 2009 São João Batista SC PREZADO EXPOSITOR Para o maior sucesso da 8ª Rodada Nacional e Internacional de Negócios da Moda Calçadista de São João Batista apresentamos o Manual do Expositor.

Leia mais

Regulamento IX Raid Bttralhos Bodo das Castanhas

Regulamento IX Raid Bttralhos Bodo das Castanhas Regulamento IX Raid Bttralhos Bodo das Castanhas Organização A prova é organizada pelo Bttralhos Grupo, e terá lugar em Vermoil-Pombal no dia 25 de outubro de 2015, pelas 09H00. Provas e sua extensão 1

Leia mais

REGULAMENTO MANUAL DO EXPOSITOR

REGULAMENTO MANUAL DO EXPOSITOR REGULAMENTO MANUAL DO EXPOSITOR Prezado Expositor: A seguir o Manual do Expositor do FEIRÃO DO IMOVEL SECOVI, no qual estão definidos todos os procedimentos e regras de participação do evento. 1. NOME

Leia mais

REGULAMENTO DO PAVILHÃO DE DESPORTOS 1 I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO PAVILHÃO DE DESPORTOS 1 I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO PAVILHÃO DE DESPORTOS 1 I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - O Pavilhão de Desportos é propriedade da Câmara Municipal de Vila do Conde e tem como finalidade a prestação de serviços à população

Leia mais

8º CONGRESSO INTERNACIONAL DE ORTODONTIA De 26 a 28 de Março de 2015 Centro de Convenções de Goiânia MANUAL DO EXPOSITOR

8º CONGRESSO INTERNACIONAL DE ORTODONTIA De 26 a 28 de Março de 2015 Centro de Convenções de Goiânia MANUAL DO EXPOSITOR 8º CONGRESSO INTERNACIONAL DE ORTODONTIA De 26 a 28 de Março de 2015 Centro de Convenções de Goiânia MANUAL DO EXPOSITOR PROMOTORA ABOR-GOIÁS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL ALAMEDA

Leia mais

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br Manual do Montadora Edmundo Doubrawa Joinville SC www.expogestao.com.br 5 NORMAS DE MONTAGEM CHECK LIST MONTAGEM 1- Entregar Termo de Responsabilidade ORIGINAL assinado pelo expositor e pelo responsável

Leia mais

Termos e Condições Cartão de descontos em Serviços Auto

Termos e Condições Cartão de descontos em Serviços Auto Termos e Condições Cartão de descontos em Serviços Auto 1. A presente oferta é válida para Residentes em Portugal, maiores de 18 anos. Não pode ser usada conjuntamente com qualquer outra oferta promocional

Leia mais

Regulamento do 5º Passeio de BTT Bombeiros Voluntários de São Martinho do Porto 19 de Abril de 2015

Regulamento do 5º Passeio de BTT Bombeiros Voluntários de São Martinho do Porto 19 de Abril de 2015 Regulamento do 5º Passeio de BTT Bombeiros Voluntários de São 19 de Abril de 2015 São Fevereiro de 2015 SECÇÃO I ORGANIZAÇÃO 1- O evento tem a denominação de V Passeio BTT Bombeiros Voluntários de São

Leia mais