Diagnósticos Cambio dualogic 1.8/1.9 flex

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diagnósticos Cambio dualogic 1.8/1.9 flex"

Transcrição

1 Câmbio Dualogic Diagnósticos Câmbio Dualogic 1.8 / 1.9 Flex INCONVENIENTE: Veículo em trânsito demora a desacoplar a embreagem. DIAGNOSE: 1) - Verificar se o interruptor de freio esta queimado ou circuito aberto. 2) - Chicote de alimentação do CSC com mau contato, verificar se o atuador de embreagem está com defeito. Para medir o valor de resistência do sensor atuador de embreagem, usando um multímetro medir pelo o conector do CSC a bobina primária 1 e 2 o valor de referência e de 35 ohms e a do secundário os pinos 3 e 4 o valor e de 21 ohms.

2 3) - verificar no EDI o índice degrado se está fora do especificado, (valor como referência de 4500 a 6000) mas para cada veículo pode variar os valores o índice degrado, nunca pode estar negativo e nem acima de

3

4 4) Caso o índice degrado da embreagem estiver fora do especificado, e após toda a analise não foi evidenciado nenhum tipo de anomalia no atuador, efetuar o reset da embreagem e fazer uma nova calibração, andar com o veículo efetuar umas 20 arrancadas para que o veículo volte a seu funcionamento ideal. Caso o problema persista remover o câmbio e verificar as condições da embreagem e do atuador de embreagem, caso evidenciem alguma anomalia efetuar a troca do componente. Seguir as instruções de remoção do Infotec.

5 CALIBRAÇÃO: 5) - Efetuar o reset da embreagem, fazer a auto calibração da embreagem. Rodar com o veículo efetuando arrancadas para o sistema se adaptar.

6

7

8

9 INCONVENIENTE: Veículo sem funcionamento da bomba de pressão do kit. DIAGNOSE: 6) - Chicote de alimentação do relé da bomba com terminal afastado.

10 7) - Fusível de 30A queimado, no Nó vão motor devido aumento de corrente da própria bomba de pressão do kit defeito interno, ou curto devido chicote de alimentação da bomba em contato com massa do veículo. 8) - Relé de alimentação queimado. INTERVENÇÃO: 9) Caso os terminais do relé esteja afastado, efetuar a troca dos terminais verificando sua correta fixação. Verificar a corrente de funcionamento da bomba com um multímetro, comparando com outro veículo caso esteja elevado podemos ter um problema interno na bomba de pressão do kit. E necessário verificar também se há um curto no chicote de alimentação da bomba. Caso todos esses passos nada encontrado solicite que troque o relé de alimentação da bomba. CALIBRAÇÂO: Não e necessário nenhum tipo de calibração.

11 INCONVENIENTE: Veículo com acionamento da bomba do kit constante, ou se está funcionando de 30 e 30 segundos. DIAGNOSE: 10) - Verificar se a vazamento de óleo para o lado externo do câmbio. Analisar se o nível de óleo está a baixo do especificado. Para verificar se nível de óleo esta correto temos que despressurizar o sistema.

12

13 11) Caso não identificarmos nenhum vazamento de óleo do kit e a bomba fica acionando constantemente, temos um problema interno no kit. Podemos ter uma válvula de não retorno travada, ou alguma eletrovalvula travada aberta. Para verificar se a alguma eletroválvula travada basta efetuar o acionamento das eletroválvulas via EDI. OBS: O EDI não mostra que ela está atuando so efetua o comando, para verificar se está atuando temos que observar o seu acionamento no kit.

14 INTERVENÇÃO: 12) - A bomba so e acionada após a pressão atingir abaixo de 37 bar, mas isso so ocorrera após quatro trocas de marchas com veículo ligado. Verificar com o EDI a pressão caso esteja caindo rapidamente temos um vazamento ou alguma eletrovalvula travada. Quando temos algum vazamento devido eletrovalvula ou a válvula de não retorno, ao se aproximar do kit conseguimos detectar o óleo retornando para o reservatório.

15 CALIBRAÇÃO: 13) Se for efetuado troca do kit dualogic, reconhecer um novo atuador, fazer a auto calibração do kit. Após todo o reconhecimento rodar com veículo efetuando arrancada e bastante troca de marchas.

16

17 INCONVENIENTE: Veículo so engata ate a terceira marcha. DIAGNOSE: 14) - Sensor de velocidade queimado ou chicote de alimentação em curto ou desligado. INTERVENÇÃO: 15) Verificar se o sensor encontra-se desligado. Com uma caneta de teste verificar as correntes e a saída de sinal do sensor. Caso ocorra algum tipo de falha no sensor de velocidade o carro adota um recoverey e engata até a terceira marcha, ele perde a referência ele so engatara até a terceira marcha por segurança.

18 CALIBRAÇÃO: 16) - Não e necessário nenhum tipo de calibração. INCONVENIENTE: Veículo em movimento não troca de marchas em automático, so efetua a troca de marchas em manual. DIAGNOSE: 17) - Sensor de velocidade da Árvore primaria queimado ou com mau contato. INTERVENÇÃO: 18) - Verificar o chicote de alimentação do sensor se está com mau contato, com um multímetro podemos verificar se o sensor está queimado. Caso estiver queimado efetuar a troca do sensor. O carro adota um recoverey ele compara a velocidade do câmbio com a velocidade do veículo para efetuar a troca de marchas em automático, sem essa informação ele só efetuara a troca de marchas em manual. CALIBRAÇÃO: 19) - Não e necessário nenhum tipo de calibração. INCONVENIENTE: Veículo engata marchas, mas não traciona. DIAGNOSE: 20) - Atuador de embreagem está acionado veículo com a embreagem desacoplada, suspeita de eletrovalvula EV0 travada ou do atuador de embreagem com problemas. Para verificar se o

19 veículo está com a embreagem desacoplada, com veículo parado a velocidade tem que ser zero verificar na tela do EDI a rotação na embreagem. INTERVENÇÃO: 21) - Troca do atuador da embreagem ou da EV0. Seguir as instruções de remoção no Infotec.

20 CALIBRAÇÃO: 22) - Reconhecimento de um novo atuador, auto calibração da embreagem. Rodar com veículo efetuando arrancadas ate o funcionamento correto do veículo.

21 INCONVENIENTE: Luz do câmbio acessa direto no quadro de instrumentos, sem apresentar qualquer tipo de falha no câmbio. DIAGNOSE: 23) - Erro no interruptor do pedal de freio circuito aberto. INTERVENÇÃO: 24) - Efetuar a troca do fusível de alimentação do interruptor de freio. CALIBRAÇÃO: Não e necessário nenhum tipo de calibração. INCONVENIENTE: Veículo em recovery permite engatar somente 1º 2º e 3º marchas.

22 DIAGNOSE: 25) - Erro no sensor de seleção possíveis causas, sensor de seleção queimado ou chicote curto circuito ao massa. 26) - O sensor trabalha com uma tensão de 5 volts, um negativo e saída de sinal que varia de acordo com a posição da arte de seleção do câmbio. Caso tiver alguma anomalia no sensor a luz de avaria do câmbio acende e a troca de marchas fica bastante lenta. Isso ocorre quando temos um curto no chicote ou uma falha no sinal. Para verificar seguindo o esquema elétrico podemos ver a entrada e a saída de sinal se está em curto ou falta do sinal. INTERVENÇÃO: 27) - Troca do sensor de seleção, ou se necessário reparo no chicote ou até mesmo a troca do chicote dianteiro completo.

23 CALIBRAÇÃO: Reconhecimento de um novo atuador se for trocado o sensor e auto calibração do sistema.

24 INCONVENIENTE: Veículo em modo manual ou automático, é visualizado a mudança de marcha no quadro de instrumento, mas o câmbio não opera e aumenta o giro do motor. DIAGNOSE: 28) - Erro Erro no subsistema da caixa de câmbio 2 troca de marchas travado, intermitente ou presente. Erro Erro no subsistema da caixa de câmbio, falha no desengate, intermitente. 29) Isso acontece quando a central perde a referência da embreagem, quando a um retardo na troca de marchas onde demora acoplar ou desacoplar a embreagem. INTERVENÇÃO: 30) - Realizar novo auto-aprendizado da embreagem, e rodar no veículo ate que volte seu funcionamento ideal.

25

26 INCONVENIENTE: Veículo em movimento a marchas cai para neutro, como conseqüência perde tração. DIAGNOSE: 31) - Erro no atuador de embreagem ou mau contato no chicote do atuador de embreagem. INTERVENÇÃO: 32) Caso ocorra verificar o chicote do atuador de embreagem seus contatos e folga entre terminais caso não encontre nada trocar o atuador de embreagem.

27 CALIBRAÇÃO: 33) - Reconhecimento de um novo atuador, e auto calibração da embreagem.

28 INCONVENIENTE: Veículo indicando excesso de temperatura de embreagem apresenta embreagem patinando. DIAGNOSE: 34) - Após verificação do conjunto, foi constatado que o sensor de posicionamento do atuador de embreagem apresentava folga. Devido a este erro de informação do posicionamento, a embreagem ficava patinando, aumentando assim a temperatura. Com essa falha podemos identificar via EDI o valor do índice degrado da embreagem o valor aumenta muito, pode chegar a

29 INTERVENÇÃO: 35) - Substituir o atuador de embreagem. CALIBRAÇÃO: Reconhecimento de um novo atuador, e necessário o reset do conjunto de embreagem porque o valor de referência esta alto podendo ter mau funcionamento na troca de marchas. Efetuar auto calibração da embreagem e rodar com o veículo até seu funcionamento ideal. OBS: Ao fazer o reset da embreagem não se esqueça de fazer a auto calibração da embreagem, caso esse aprendizado não ocorra o carro so vai engatar primeira e ré.

30

31

32

33 INCONVENIENTE: Veículo transitando em automático e o veículo so engata ate a terceira marcha, e em manual passa marcha normalmente. Quando parado no sinal após 30 segundo cai para neutro. DIAGNOSE: 36) - Sensor da árvore primaria queimado. INTERVENÇÃO: 37) - Trocar o sensor da árvore primaria do câmbio. CALIBRAÇÃO: 38) - Não e necessário nenhum tipo de calibração. INCONVENIENTE: Veículo não engata a 5º marcha nem a ré. DIAGNOSE: 39) - Eletrovalvula EV4 EV3 queimada ou travada aberta. INTERVENÇÃO: 40) - Para verificar se a alguma eletroválvula travada basta efetuar o acionamento das eletroválvulas EV3 e EV4 via EDI. OBS: O EDI não mostra que ela está atuando so efetua o comando, para verificar se esta atuando temos que observar o seu movimento no kit.

34

35 CALIBRAÇÃO: 41) - Reconhecer um novo atuador fazer a auto calibração do sistema.

36

37

Câmbio Dualogic Diagnósticos 2110 Câmbio dualogic

Câmbio Dualogic Diagnósticos 2110 Câmbio dualogic Câmbio Dualogic Diagnósticos 2110 Câmbio dualogic Diagnóstico Características e funcionamento O câmbio Dualogic é um sistema de transmissão automática gerenciado por uma unidade eletrônica chamada de NCD

Leia mais

PC-SCAN 2010 SISTEMA DE DIAGNÓSTICO VEICULAR

PC-SCAN 2010 SISTEMA DE DIAGNÓSTICO VEICULAR SISTEMA DE DIAGNÓSTICO VEICULAR Manual de Operação MARELLI IAW-6R TWINGO RENAULT Seção A : Versão : 1.00G / 99 A1 ÍNDICE Introdução... A3 Auto-Diagnóstico... A4 Conectando o seu PC-SCAN 2010... A4 Consultas

Leia mais

Aplicativos JEEP MPI. O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas certas falhas.

Aplicativos JEEP MPI. O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas certas falhas. 1 Aplicativos JEEP MPI JEEP CHEROKEE 4.0L Código de Falhas A unidade central incorpora uma função de diagnóstico O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas

Leia mais

Diagnósticos Borboleta motorizada (drive by wire)

Diagnósticos Borboleta motorizada (drive by wire) Diagnósticos 55-002 - Borboleta motorizada (drive by wire) Características e funcionamento O NCM comanda a borboleta com base na solicitação de torque do motor. A solicitação de torque pode, por exemplo,

Leia mais

APLICATIVOS VW. DIGIFANT Mi

APLICATIVOS VW. DIGIFANT Mi Página 1 de 16 CAPITULO 70 APLICATIVOS VW DIGIFANT Mi GOLF GL/GLX 2.0 - Mi. COMO FUNCIONA O SISTEMA DIGIFANT Mi GOLF 2.0 Este sistema de injeção é digital multiponto ou seja com quatro válvulas injetoras

Leia mais

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07 Manual 1 Índice. Introdução 03 Cuidados ao manusear o equipamento 05 Acessórios Inclusos 06 Definições do equipamento 07 Conectando o Pin Out 11 Fazendo medições 13 Testando com injetores e bobinas reais

Leia mais

Controle Motor Flex Dificuldade de Partida e Falha no Reconhecimento de A/F

Controle Motor Flex Dificuldade de Partida e Falha no Reconhecimento de A/F 10 - e Falha no Reconhecimento de A/F MODELOS ENVOLVIDOS: Fiat T.T. com motorização Flex. DESCRIÇÃO: Para veículos que apresentarem dificuldade de partida, falha no reconhecimento de A/F ou funcionamento

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 29 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO ECOSPORT 1.6 16V FLEX MARELLI IAW 7GFR.CS SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ECOSPORT - ECU Agora veremos: IAW 7GFR.CS - AULA 03

Leia mais

Página 1 de 18. Jetta. Esquema de circuito de corrente Nº 36 / Motor de 2,0 l a gasolina, CCZA A partir de outubro de 2010

Página 1 de 18. Jetta. Esquema de circuito de corrente Nº 36 / Motor de 2,0 l a gasolina, CCZA A partir de outubro de 2010 Página 1 de 18 Esquema de circuito de corrente Nº 36 / 1 04.2012 Motor de 2,0 l a gasolina, CCZA A partir de outubro de 2010 Página 2 de 18 Esquema de circuito de corrente Nº 36 / 2 Bateria, Motor de partida,

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 42 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO 307 1.6 16V FLEX BOSCH ME 7.4.9 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: 307 IGNIÇÃO E PARTIDA A FRIO Agora veremos: 307 ME 7.4.9 - AULA

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 30 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO 307 1.6 16V FLEX BOSCH ME 7.4.9 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: 307 UNIDADE DE CONTROLE ELETRÔNICO ECU Agora veremos: 307 ME

Leia mais

Câmbio Dualogic Diagnóstico. Eletroeletrônica

Câmbio Dualogic Diagnóstico. Eletroeletrônica Câmbio Dualogic Diagnóstico Eletroeletrônica Câmbio Dualogic Diagnóstico ÍNDICE Apresentação 05 Generalidades 06 Vantagens do sistema 07 Componentes do grupo eletrohidráulico 08 Grupo de potência 09

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 19 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO FIESTA 1.6 FLEX MARELLI IAW 4CFR SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: FIESTA 1.6 FLEX IGNIÇÃO, ELETROVENTILADOR E PARTIDA A FRIO

Leia mais

TCCS. APLICATIVOS Toyota. Capitulo 101. Corolla 1.6L Corolla 1.8L Localização dos Componentes

TCCS. APLICATIVOS Toyota. Capitulo 101. Corolla 1.6L Corolla 1.8L Localização dos Componentes Página 1 Capitulo 101 APLICATIVOS Toyota TCCS Corolla 1.6L 1993-1995 Corolla 1.8L 1993-95 Localização dos Componentes 10105.jpg (114979 bytes) 1 - Válvula de Controle de ar Adicional 2 - Sensor de posição

Leia mais

SLIDE PATROCINADOR 1

SLIDE PATROCINADOR 1 SLIDE PATROCINADOR 1 SLIDE PATROCINADOR 1 AULA TÉCNICA 21 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO FIESTA 1.6 FLEX MARELLI IAW 4CFR SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: FIESTA 1.6 FLEX MARCHA

Leia mais

VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO

VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO 1 - Com auxílio do diagrama elétrico correspondente, determinar: A) a pinagem dos conectores, lado válvula reguladora e ECM B) a polaridade dos fios 2 - Utilizando a ferramenta

Leia mais

Ativação da tomada de força EG. Função

Ativação da tomada de força EG. Função Função Ativação da tomada de força EG A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da

Leia mais

Este boletim tem por finalidade apresentar uma análise de defeitos comuns do VF50F/E.

Este boletim tem por finalidade apresentar uma análise de defeitos comuns do VF50F/E. Este boletim tem por finalidade apresentar uma análise de defeitos comuns do VF50F/E. Introdução Os equipamentos VF50F/E são conhecidos pela complexidade de seus esquemas elétricos, isso se deve ao fato

Leia mais

AULA TÉCNICA

AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA 058 2014 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO UNO VIVACE 1.0 FLEX MARELLI IAW7GF SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: UNO VIVACE IGNIÇÃO E CANISTER Agora veremos: IAW 7GF - AULA

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 34 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO 307 1.6 16V FLEX BOSCH ME 7.4.9 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: 307 PEDAL E BORBOLETA Agora veremos: 307 ME 7.4.9 - AULA 05

Leia mais

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion SISTEMA I MOTION FOX - I Motion Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor do Jornal

Leia mais

MÓDULO DE EMBREAGEM. MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 01/2015

MÓDULO DE EMBREAGEM. MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 01/2015 MÓDULO DE EMBREAGEM MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 01/2015 Tiptronic Produtos e Serviços Ltda. Rua Marechal Floriano, 1444. Caxias do Sul RS Brasil CNPJ: 03.449.799/0001-96 - Fone: +55(54)3223.7316 1. geral

Leia mais

CAPÍTULO 16. A unidade central opera no modo emergência quando um sensor falha, assim o motorista conseguirá levar o carro até a oficina.

CAPÍTULO 16. A unidade central opera no modo emergência quando um sensor falha, assim o motorista conseguirá levar o carro até a oficina. 1 of 32 21/07/2014 19:28 CAPÍTULO 16 AUDI A4 1.6 ADP 1995 em diante COMO FUNCIONA ESTE SISTEMA Este sistema é Mutliponto sequencial, com 4 válvulas injetoras que possui autodiagnose ou seja que caso tenha

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências CARGO AGENTE DE MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS Área de Concentração: Elétrica de Autos 1. O movimento ordenado de elétrons livres em um condutor

Leia mais

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

INFORMAÇÕES ADICIONAIS INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1) Montadora: AGCO do Brasil Máquinas e Equipamento Ltda. 2) n Item: VALTRA_08 3) NCM: 85371020 4) Proposta de descrição da autopeça: Controladores eletrônicos dotado de processador,

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 10 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO ONIX 1.4 FLEX MULTEC H N14Y SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ONIX 1.4 FLEX MAF E TEMPERATURA MOTOR Agora veremos: MULTEC H N14Y-

Leia mais

DEVE-SE SUBSTITUIR UM SOLENÓIDE SEMPRE QUE O CÓDIGO DE FALHAS ACUSAR DEFEITO NO SOLENÓIDE?

DEVE-SE SUBSTITUIR UM SOLENÓIDE SEMPRE QUE O CÓDIGO DE FALHAS ACUSAR DEFEITO NO SOLENÓIDE? DEVE-SE SUBSTITUIR UM SOLENÓIDE SEMPRE QUE O CÓDIGO DE FALHAS ACUSAR DEFEITO NO SOLENÓIDE? É uma ocorrência comum trocar-se um solenóide porque a definição do código de falhas contém a palavra solenóide...

Leia mais

Diagnose do sistema de direção hidráulica Dispositivo para análise

Diagnose do sistema de direção hidráulica Dispositivo para análise FIAT TT Diagnósticos 44-006 Diagnose do sistema de direção hidráulica Dispositivo para análise Atenção Para prevenir danos corporais, é imprescindível a utilização de EPI s, (óculos e luvas de proteção)

Leia mais

OCUPAÇÃO 33 DESCRITIVO TÉCNICO. Data de Aprovação: Data de Revisão: Dezembro de 2005

OCUPAÇÃO 33 DESCRITIVO TÉCNICO. Data de Aprovação: Data de Revisão: Dezembro de 2005 DESCRITIVO TÉCNICO OCUPAÇÃO 33 Data de Aprovação: Data de Revisão: Dezembro de 2005 A Comissão de Diretores do SENAI Coordenadora das Olimpíadas do Conhecimento determina, de acordo com as normas vigentes

Leia mais

P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle

P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle regulador de volume de combustível circuito baixo P0004

Leia mais

Chevrolet Omega/Suprema 2.0/2.2/3.0/4.1

Chevrolet Omega/Suprema 2.0/2.2/3.0/4.1 Diagnóstico da injeção eletrônica Chevrolet Omega/Suprema 2.0/2.2/3.0/4.1 Autoria: Fernando Furini Mauro Perides Colaboração: Gustavo Frezza Junior - Overspeed Helder Muller Versão 1.3-17/04/2006 Pág 1

Leia mais

Diagnósticos Substituição do PCM - Reprogramações. Diagnósticos Substituição do PCM - Reprogramações

Diagnósticos Substituição do PCM - Reprogramações. Diagnósticos Substituição do PCM - Reprogramações FREEMONT Diagnósticos DESCRIÇÃO Diante de uma substituição do PCM, esse novo PCM deve ser reprogramado. Para tanto, usar a ferramenta de diagnóstico (witech) para efetuar a reprogramação da mesma. O novo

Leia mais

MANUAL DE TESTES - SDC 701

MANUAL DE TESTES - SDC 701 DG FLEX SENSOR DE TEMPERATURA DA ÁGUA - RESISTÊNCIA Verificar no conector da ECU, desconectado. Ligar a ponta de prova vermelha (+) do multímetro ao terminal 73-B da ECU. Ligar a ponta de prova preta (-)

Leia mais

01 Embreagem. 02 Pedal de acionamento. 03 Redutor ou multiplicador. 04 Radiador de óleo. 05 Caixa de Câmbio. 06 Diferencial e reduções finais.

01 Embreagem. 02 Pedal de acionamento. 03 Redutor ou multiplicador. 04 Radiador de óleo. 05 Caixa de Câmbio. 06 Diferencial e reduções finais. 01 Embreagem. 02 Pedal de acionamento. 03 Redutor ou multiplicador. 04 Radiador de óleo. 05 Caixa de Câmbio. 06 Diferencial e reduções finais. 08 Diferencial dianteiro e reduções finais. 09 Cardans e Cruzetas.

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 26 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO 307 1.6 16V FLEX BOSCH ME 7.4.9 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ONIX - AJUSTES E SCANNER Agora veremos: 307 ME 7.4.9 - AULA

Leia mais

Ativação da tomada de força EK. Função

Ativação da tomada de força EK. Função Ativação da tomada de força EK A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da BCI. A

Leia mais

TESTES MECÂNICOS SINAIS ELÉTRICOS CONFIGURAÇÕES. 1 Sinal Sonda Lâmbda Catalizador visto por Sinal de Duas Sondas. 2 Primário de bobina Ignição

TESTES MECÂNICOS SINAIS ELÉTRICOS CONFIGURAÇÕES. 1 Sinal Sonda Lâmbda Catalizador visto por Sinal de Duas Sondas. 2 Primário de bobina Ignição OSCILOSCÓPIO - GUIA RÁPIDO Guia do Utilizador 2016 SINAIS ELÉTRICOS 1 Sinal Sonda Lâmbda Catalizador visto por Sinal de Duas Sondas 2 Primário de bobina Ignição Avaliar o Sinal do módulo Injeção 3 Secundário

Leia mais

Análise Visual de Compressores

Análise Visual de Compressores 1. Assunto: : Modelos: CS10040/CS10045/CS10060/CS10061/CS10062/CS10063/CS10084/CS20020/CS20021/CS20032 CS20053/CS20054/CS20056/CS20057/CS20058/CS20059/CS20060/CS20060/CS20061/CS20062 CS20068/CS20069/CS20078/M100003/M100009/M100013

Leia mais

Sistema de injeção para a motorização V Central de Injeção/Ignição HSFI2.3

Sistema de injeção para a motorização V Central de Injeção/Ignição HSFI2.3 Sistema de injeção para a motorização 1.8 16V Central de Injeção/Ignição HSFI2.3 O sistema Delphi HSFI 2.3 é uma central eletrônica Microhíbrida com borboleta motorizada que realiza a função Integrada

Leia mais

Aula 13 - Circuitos Integrados para Automotiva UGA

Aula 13 - Circuitos Integrados para Automotiva UGA Aula 13 - Circuitos Integrados para Automotiva Introdução Nessa aula serão apresentados alguns circuitos utilizados em condicionadores de sensores automotivos e em circuitos de controles de atuadores.

Leia mais

16. SISTEMA DE IGNIÇÃO

16. SISTEMA DE IGNIÇÃO 16. SISTEMA DE IGNIÇÃO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 16-1 LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES 16-2 DIAGRAMA DO SISTEMA 16-2 DIAGNOSE DE DEFEITOS 16-3 INSPEÇÃO DO SISTEMA DE IGNIÇÃO 16-4 16-5 BOBINA DE EXCITAÇÃO DO ALTERNADOR

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 31 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO ECOSPORT 1.6 16V FLEX MARELLI IAW 7GFR.CS SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ECOSPORT - COMBUSTÍVEL Agora veremos: IAW 7GFR.CS

Leia mais

Gol/Voyage/Saveiro Esquema de circuito de corrente Nº 5 / 1

Gol/Voyage/Saveiro Esquema de circuito de corrente Nº 5 / 1 https://poal.cpn.vwg/elsapro/elsaweb/ctr/wdshowcontent/document819565 Page 1 of 9 24/02015 Copyright VW AG Esquemas Eletricos Nº do processo ElsaPro: 20879 Nº da ordem DMS: undefined FIN: Ano modelo: 2012

Leia mais

Manual de Diagnóstico

Manual de Diagnóstico Manual de Diagnóstico Manual de Diagnóstico MWM-International Motores Unidade Santo Amaro Av. das Nações Unidas 22.002 CEP-04795-915 São Paulo SP Brasil Internet: www.mwm-international.com.br e-mail: mwm@mwm.com.br

Leia mais

AULA TÉCNICA

AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA 098 2014 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO: VW GOL G6 1.0 FLEX ME 17.5.20 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ME 17.5.20 CORPO ELETRÔNICO, AR CONDICIONADO E CANISTER Agora

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I. Capítulo 4 - Gerenciamento de Sistemas de Eletrônica Embarcada... 23

SUMÁRIO. Parte I. Capítulo 4 - Gerenciamento de Sistemas de Eletrônica Embarcada... 23 SUMÁRIO Parte I Capítulo 1 - Combustão... 3 Processo de combustão... 3 Motores de Combustão Interna... 4 Relação Ar/Combustível... 5 Relação Estequiométrica... 5 Tipos de misturas... 6 Fator Lambda...

Leia mais

Ativação do estribo em conformidade com EN

Ativação do estribo em conformidade com EN Descrição geral da função Descrição geral da função A função é uma opção do cliente para veículos de coleta de lixo equipados com um estribo (código da variante 3820B). Quando o estribo está ativado de

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 15 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO FIESTA 1.6 FLEX MARELLI IAW 4CFR SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: FIESTA 1.6 FLEX MAP E SENSORES DE OXIGÊNIO Agora veremos: IAW

Leia mais

Manual do Proprietário - Kit Hidráulico

Manual do Proprietário - Kit Hidráulico Manual do Proprietário - Kit Hidráulico 1 Índice 1. Introdução... 4 2. Informações Gerais... 5 3. Instruções de Operação... 6 Câmbio Manual I...6 Câmbio Manual II...7 Câmbio Manual III...8 Câmbio Manual

Leia mais

Aula 3 ARREFECIMENTO

Aula 3 ARREFECIMENTO Aula 3 ARREFECIMENTO ARREFECIMENTO Em motores de combustão interna, durante a fase de combustão, a temperatura chega a aproximadamente 1400*C, onde em condições ótimas trasformam cerca de 25% do calor

Leia mais

hardware software software computador microcontrolador hardware sensores sistema de controle de malha fechada.

hardware software software computador microcontrolador hardware sensores sistema de controle de malha fechada. Sistema de Controle O sistema de controle de qualquer robô é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes sinais em uma ação ao qual foi programado.

Leia mais

Ativação da tomada de força no trem de força via BWS

Ativação da tomada de força no trem de força via BWS Informações gerais sobre a função Informações gerais sobre a função A tomada de força no trem de força é principalmente usada quando potências muito grandes são requeridas. A vantagem é que os semieixos

Leia mais

Ativação da tomada de força no trem de força. Função

Ativação da tomada de força no trem de força. Função Função Função A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da BCI. Para que o comando

Leia mais

Continuar. PE B B Edição: 12/03. Indicações gerais de segurança. Esquema elétrico: Sprinter CDI 311, 313, 411, 414

Continuar. PE B B Edição: 12/03. Indicações gerais de segurança. Esquema elétrico: Sprinter CDI 311, 313, 411, 414 Esquema elétrico: Sprinter CDI 311, 313, 411, 414 Validade: Desde início de produção Tensão da instalação elétrica: 12 Volts Código de cores dos cabos elétricos: bl = azul br = marrom ge = amarelo gn =

Leia mais

Eletrobomba de combustível Análise e medições.

Eletrobomba de combustível Análise e medições. Eletrobomba de combustível Análise e medições. MOTIVAÇÃO: Avaliação do funcionamento da eletrobomba de combustível. CAUSA TÉCNICA: Melhoria do processo de diagnóstico. [GT] MODELO E VERSÃO: Fiat TT. PASSO

Leia mais

4 - VÁLVULA 04 CIRCUITOS

4 - VÁLVULA 04 CIRCUITOS Pág.: 19 4 - VÁLVULA 04 CIRCUITOS INSTRUÇÕES DE TESTE Pág.: 20 ESQUEMA PNEUMÁTICO SEQUÊNCIA DE TESTE PREPARAÇÃO *Fazer as ligações da válvula, conforme esquema acima. *Conectar SR.8 na ligação 1 (entrada

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇOS SERVICE MANUAL FORNOS MICROONDAS MEF33/MEG33/MEF41/MEG41/MEX41 MEF33/MEG33/MEF41/MEG41/MEX41 MICROWAVE OVEN MÓDULO III

MANUAL DE SERVIÇOS SERVICE MANUAL FORNOS MICROONDAS MEF33/MEG33/MEF41/MEG41/MEX41 MEF33/MEG33/MEF41/MEG41/MEX41 MICROWAVE OVEN MÓDULO III MANUAL DE SERVIÇOS SERVICE MANUAL FORNOS MICROONDAS MEF33/MEG33/MEF41/MEG41/MEX41 MEF33/MEG33/MEF41/MEG41/MEX41 MICROWAVE OVEN MÓDULO III GUIA DE TESTES DE COMPONENTES DIAGRAMAS ELÉTRICOS REVISÃO 0 REVISION

Leia mais

Comandos Eletroeletrônicos

Comandos Eletroeletrônicos Comandos Eletroeletrônicos Sensores Prof. Gilmário Lima Parte 1 Sensores de Proximidade !!! " #! ASPECTO Sensor de corpo tubular Plástico Metálico Face translúcida (óptico) SÍMBOLOS INDUTIVO MAGNÉTICO

Leia mais

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes sinais em uma ação ao qual foi programado. O software

Leia mais

As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas.

As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas. 1 2 As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas. ÍNDICE As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas. Introdução... 4 Instruções de Operação - Câmbio Manual... 5 Câmbio Manual

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X150MAX

CATÁLOGO DE PEÇAS X150MAX X150MAX CHASSI ÍNDICE ELÉTRICA ÍNDICE CHASSI... 04 GUIDÃO... 06 CARENAGEM DO FAROL... 10 SISTEMA DE DIREÇÃO... 12 SUSPENSÃO DIANTEIRA... 14 PARALAMA DIANTEIRO... 16 CAVALETES... 18 PEDALEIRAS... 20 SUSPENSÃO

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 33 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO ECOSPORT 1.6 16V FLEX MARELLI IAW 7GFR.CS SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ECOSPORT ROTAÇÃO E FASE Agora veremos: IAW 7GFR.CS

Leia mais

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR ESTES CÓDIGOS SÃO REFERENCIA PARA TODOS OS SISTEMAS DO VEÍCULO

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTO

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTO Equipamento de teste de pressão da bomba de combustível de veículos com injeção eletrônica O TVP s são equipamento para teste de pressão da bomba elétrica de combustível dos veículos com injeção eletrônica,

Leia mais

E-1 - CONJUNTO CABEÇOTE

E-1 - CONJUNTO CABEÇOTE SPYDER E-1 - CONJUNTO CABEÇOTE 1 SPY-M1111-00 CABEÇOTE 1 2 SPY-12165-00 MANGUEIRA DE CONEXÃO 1 3 SPY-12166-00 PLACA AJUSTE MANGUEIRA CONEXÃO 1 4 2.23.0101.02600 ANEL 17X2 1 5 SPY-M3585-00 COLETOR DE ADMISSÃO

Leia mais

C259 Conector para funcionalidade ampliada C259

C259 Conector para funcionalidade ampliada C259 é um conector de 21 pinos que permite que o encarroçador acesse vários sinais e funções via sistema de controle da carroceria, BWS (Sistema da carroceria). Ele também fornece ao encarroçador a opção de

Leia mais

DB X35 - SHORT MANUAL - Este não é um manual de uso, mas somente um guia rápido para ajudar o operador a lembrar-se das funções mais frequentes.

DB X35 - SHORT MANUAL - Este não é um manual de uso, mas somente um guia rápido para ajudar o operador a lembrar-se das funções mais frequentes. DB X35 - SHORT MANUAL - Este não é um manual de uso, mas somente um guia rápido para ajudar o operador a lembrar-se das funções mais frequentes. REV. 00 ARRANQUE B A D C O MOTOR NÃO ARRANCA - Selector

Leia mais

Aula 9 Sistema Flex. Introdução. Introdução UGA. Introdução UGA 23/04/2014

Aula 9 Sistema Flex. Introdução. Introdução UGA. Introdução UGA 23/04/2014 Introdução Aula 9 O sistema Flex Fuel é capaz de reconhecer e adaptar, automaticamente, as funções de gerenciamento do motor para qualquer proporção de mistura de álcool e de gasolina que esteja no tanque.

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X150EXP10

CATÁLOGO DE PEÇAS X150EXP10 CHASSI ÍNDICE ELÉTRICA ÍNDICE CHASSI... 04 GUIDÃO... 06 SISTEMA DE DIREÇÃO... 08 CARENAGEM DO FAROL... 10 SUSPENSÃO DIANTEIRA... 12 PARALAMA DIANTEIRO... 14 CAVALETES... 16 SUSPENSÃO TRASEIRA... 18 PARALAMA

Leia mais

Código de erro do Ar Condicionado Consul Inverter.

Código de erro do Ar Condicionado Consul Inverter. Código de erro do Ar Condicionado Consul Inverter. 3. DIAGNÓSTICO 3.1. Procedimento de Reset do produto (Reiniciar) Antes de iniciar qualquer diagnóstico, deve-se seguir três ações: a) Fazer o reset do

Leia mais

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS:

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS: TELE - ENDAS: (0xx41) 2102-1100 - FAX GRÁTIS: 0800-704 2080 PROA DE LÂMPADAS Testando a Lâmpada Com a lâmpada fora do soquete, encoste uma ponta de prova no encaixe e a outra ponta no pólo como é mostrado

Leia mais

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS NX-4 FALCON 21. DIAGNOSE DE DEFEITOS O MOTOR NÃO DÁ PARTIDA OU 21-1 A PARTIDA É DIFÍCIL FALTA DE POTÊNCIA DO MOTOR 21-2 BAIXO DESEMPENHO EM BAIXAS 21-3 ROTAÇÕES OU MARCHA LENTA BAIXO DESEMPENHO EM 21-4

Leia mais

17. SISTEMA DE IGNIÇÃO

17. SISTEMA DE IGNIÇÃO XR250 17. SISTEMA DE IGNIÇÃO DIAGRAMA DO SISTEMA 17-0 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 17-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 17-3 INSPEÇÃO DO SISTEMA DE IGNIÇÃO 17-4 BOBINA DE IGNIÇÃO 17-7 PONTO DE IGNIÇÃO 17-7 MÓDULO DE CONTROLE

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 46 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO 307 1.6 16V FLEX BOSCH ME 7.4.9 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: 307 ELETROINJETORES, ELETROVENTILADOR E AR CONDICIONADO Agora

Leia mais

Dicas para um bom aprendizado

Dicas para um bom aprendizado Dicas para um bom aprendizado A Primeira dica é manter-se calmo, a paciência é o melhor remédio para um bom aprendizado. Não deixe que nervosismo tome conta de você, mostre para ele que você é mais forte.

Leia mais

Continuar. PE B A Edição: 05/03. Esquema elétrico: Preliminar Accelo 915 C ( ) Indicações gerais de segurança

Continuar. PE B A Edição: 05/03. Esquema elétrico: Preliminar Accelo 915 C ( ) Indicações gerais de segurança Esquema elétrico: Preliminar Accelo 915 C (979.046) Validade: Desde início de produção Tensão da instalação elétrica: 24 Volts Código de cores dos cabos elétricos: bl = azul br = marrom ge = amarelo gn

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X150MAX

CATÁLOGO DE PEÇAS X150MAX CHASSI ÍNDICE ELÉTRICA ÍNDICE CHASSI... 04 GUIDÃO... 06 CARENAGEM DO FAROL... 08 SISTEMA DE DIREÇÃO... 10 SUSPENSÃO DIANTEIRA... 12 PARALAMA DIANTEIRO... 14 CAVALETES... 16 PEDALEIRAS... 18 SUSPENSÃO TRASEIRA...

Leia mais

PEA LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I DISPOSITIVOS DE COMANDO (COM_EA) RELATÓRIO

PEA LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I DISPOSITIVOS DE COMANDO (COM_EA) RELATÓRIO PEA 2401 - LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I DISPOSITIVOS DE COMANDO (COM_EA) RELATÓRIO NOTA Grupo:......... Professor:...Data:... Objetivo:......... 1 - ROTEIRO 1.1 - Análise das características

Leia mais

PROVA ONLINE E GABARITO (2016)

PROVA ONLINE E GABARITO (2016) 1. Ao realizar o diagnóstico em um motor, constatou-se que a pressão na galeria de combustível estava abaixo do valor especifi cado. Pode-se afi rmar que o sintoma mais provável nesse caso é: A ( ) aumento

Leia mais

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 6. REMOÇÃO/ INSTALAÇÃO DO MOTOR INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 6-1 REMOÇÃO DO PINHÃO DE TRANSMISSÃO 6-3 6-4 INSTALAÇÃO DO PINHÃO DE TRANSMISSÃO 6-5 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO INSTRUÇÕES GERAIS A motocicleta deve ser

Leia mais

Para o perfeito funcionamento e conservação dos componentes instalados, siga as recomendações abaixo:

Para o perfeito funcionamento e conservação dos componentes instalados, siga as recomendações abaixo: t1200 apresentação e características A Micro comutadora t1200 é um módulo eletrônico desenvolvido para facilitar a instalação do Kit GNV. Essa comutadora é programada somente para veículos providos de

Leia mais

Estrutura dos esquemas elétricos

Estrutura dos esquemas elétricos Alternador, Regulador de tensão, Bateria Estrutura dos esquemas elétricos Descrição dos componentes utilizados na página Central Elétrica e suas ligações internas, fusíveis e relés 50 500 4 Seção média

Leia mais

AULA TÉCNICA

AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA 085 2014 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO PÁLIO E-TORQ FLEX MARELLI IAW7GF SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: E-TORQ 1.6 16V MAP, TEMPERATURA DO AR E DETONAÇÃO Agora veremos:

Leia mais

18. SISTEMA DE IGNIÇÃO

18. SISTEMA DE IGNIÇÃO 18. DIAGNOSE DE DEFEITOS 18-1 INFORMAÇÃO DE SERVIÇOS 18-1 VELA DE IGNIÇÃO 18-3 BOBINA DE IGNIÇÃO 18-3 UNIDADE DE C.D.I. 18-3 ALTERNADOR 18-4 DIAGNOSE DE DEFEITOS Motor gira mas não pega Interruptor de

Leia mais

Ativação da tomada de força ED. Função

Ativação da tomada de força ED. Função Função Ativação da tomada de força ED A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-4001

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-4001 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-4001 dezembro de 2011 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do multímetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. ESPECIFICAÇÕES...

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X050JET12

CATÁLOGO DE PEÇAS X050JET12 CHASSI ÍNDICE ELÉTRICA ÍNDICE CHASSI... 04 GUIDÃO... 06 SISTEMA DE DIREÇÃO... 08 SUSPENSÃO DIANTEIRA... 10 SUSPENSÃO TRASEIRA... 12 CAVALETES... 14 PEDALEIRA TRASEIRA... 16 FREIO DIANTEIRO... 18 RODA DIANTEIRA...

Leia mais

17. SISTEMA DE IGNIÇÃO

17. SISTEMA DE IGNIÇÃO XLX350R 17. SISTEMA DE IGNIÇÃO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 17-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 17-2 INSPEÇÃO DO SISTEMA C.D.I. 17-3 BOBINA DE IGNIÇÃO 17-4 GERADOR DE PULSOS 17-5 BOBINA DE EXCITAÇÃO DO ALTERNADOR 17-5

Leia mais

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS 1. TÍTULO ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO DE RODAS Preparar profissionais a identificar os ângulos da geometria da direção e

Leia mais

Conector. Led. Botão de programação. Módulo. de ignição. Conectar o fio amarelo no sinal variável do sensor TPS (sinal típico: 0 a 5V ou 5 a 0V).

Conector. Led. Botão de programação. Módulo. de ignição. Conectar o fio amarelo no sinal variável do sensor TPS (sinal típico: 0 a 5V ou 5 a 0V). APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O Variador de Avanço T34 é um módulo eletrônico desenvolvido para ser aplicado em veículos que tenham o sistema de ignição com bobina e injeção eletrônica ou bobina e distribuidor.

Leia mais

3 Amigos Falha identificada na Shuttle Valve Switch

3 Amigos Falha identificada na Shuttle Valve Switch Ação: Lâmpadas ABS, TC e HDC acesas. A causa de uma falha SVS não vem necessariamente do modulador. Moduladores de ABS não deve ser substituído desnecessariamente. Falhas fiação externa para o modulador

Leia mais

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS XR250 21. DIAGNOSE DE DEFEITOS O MOTOR NÃO DÁ PARTIDA OU A PARTIDA É DIFÍCIL 21-1 FALTA DE POTÊNCIA DO MOTOR 21-2 BAIXO DESEMPENHO EM BAIXAS ROTAÇÕES OU MARCHA LENTA 21-3 BAIXO DESEMPENHO EM ALTAS ROTAÇÕES

Leia mais

BOSCH MOTRONIC M2.8-16V

BOSCH MOTRONIC M2.8-16V CAPITULO 56 BOSCH MOTRONIC M2.8-16V APLICATIVOS GM VECTRA GSI CALIBRA 2.0 16V COMO FUNCIONA O SISTEMA MOTRONIC 2.8 DO VECTRA GSI 2.0 E CALIBRA 2.0 16V Como funciona injeção eletrónica de combustível MOTRONIC

Leia mais

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina.

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina. Relatório de inspeção Motoniveladoras VOLVO CONSTRUCTION EQUIPMENT CARE INSPECTION Tipo de máquina N. de série Tempo de operação Equipamento, Número Data de entrega Página 1 (10) Proprietário Distribuidor

Leia mais

Manual Técnico. Climatizador de Ar Série KC10 G1

Manual Técnico. Climatizador de Ar Série KC10 G1 Manual Técnico Climatizador de Ar Série KC10 G1 QUADRO DE CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MODELO Tensão Consumoelétrico(resfriamento) Consumoelétrico(aquecimento) Correntedeoperação(resfriamento) Correntedeoperação(aquecimento)

Leia mais

AULA TÉCNICA

AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA 097 2014 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO PÁLIO E-TORQ FLEX MARELLI IAW7GF SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: E-TORQ 1.6 16V IGNIÇÃO, ELETROVENTILADOR E PARTIDA A FRIO

Leia mais

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P CAPITULO 64 APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P VECTRA 2.0-8V - 97 VECTRA 2.0-16V - 97 KADETT 2.0-97 S10 2.2 VECTRA 2.2 COMO FUNCIONA O SISTEMA. Este sistema de injeção eletrônica é um sistema digital

Leia mais

Aplicativos JEEP MPI. O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas certas falhas.

Aplicativos JEEP MPI. O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas certas falhas. 1 Aplicativos JEEP MPI JEEP CHEROKEE 5.2L V8 Código de Falhas A unidade central incorpora uma função de diagnóstico O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas

Leia mais

INT / FAB DESCRIÇÃO SP BR IPI MONTADORA IMAGEM CX - RELE COMUTADOR FAROL R$ 37,72 R$ 39,81 0 SCANIA

INT / FAB DESCRIÇÃO SP BR IPI MONTADORA IMAGEM CX - RELE COMUTADOR FAROL R$ 37,72 R$ 39,81 0 SCANIA INT / FAB DESCRIÇÃO SP BR IPI MONTADORA IMAGEM 575188 1401788CX - RELE COMUTADOR FAROL R$ 37,72 R$ 39,81 0 SCANIA 574808 1401789CX - RELE PISCA SERIE 4 R$ 56,63 R$ 59,77 0 SCANIA 569965 1425019CX - BLOQUEIO

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇOS FORNO MICROONDAS ME27S

MANUAL DE SERVIÇOS FORNO MICROONDAS ME27S LÍDER MUNDIAL EM ELETRODOMÉSTICOS. MANUAL DE SERVIÇOS FORNO MICROONDAS ME27S ME27S MICROWAVE OVEN SERVICE MANUAL MÓDULO III GUIA DE TESTES DE COMPONENTES REVISÃO 0 REVISION 0 ÍNDICE 1. ORIENTAÇÃO PARA

Leia mais