Comprimento, Diâmetro, Formato e Textura de Raiz de Cenoura Preferido Pelo Consumidor do Município de Jaboticabal (SP).

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comprimento, Diâmetro, Formato e Textura de Raiz de Cenoura Preferido Pelo Consumidor do Município de Jaboticabal (SP)."

Transcrição

1 Comprimento, Diâmetro, Formato e Textura de Raiz de Cenoura Preferido Pelo Consumidor do Município de Jaboticabal (SP). Cristina Duda de Oliveira 1 ; Caciana Cavalcanti Costa 1 ; Leila Trevizan Braz 2 ; David Ariovaldo Banzatto 3, Letícia Akemi Ito 4 1 UNESP-FCAV, Pós-graduandos (Produção Vegetal); 2 Profa. Dra. Departamento de Produção Vegetal, 3 Prof. Dr. do Departamento Ciências Exatas; 4 aluna do curso de graduação de Agronomia, Via de acesso Professor Paulo Donato Castellane, s/n, , Jaboticabal-SP, RESUMO Em maio de 2, no município de Jaboticabal SP, foi realizado o presente trabalho com o objetivo avaliar o mercado consumidor de Jaboticabal quanto à preferência em relação ao comprimento, diâmetro, formato e textura de raízes de cenoura. Foram entrevistados 12 consumidores quanto às suas preferências. A entrevista constou de um questionário sendo as perguntas respondidas após a análise visual de lotes de raízes de cenoura classificadas quanto ao comprimento, diâmetro, formato e textura. Constatou-se que a preferência dos consumidores de Jaboticabal, independe do seu grau de escolaridade, é por cenouras principalmente da classe de comprimento 14 (h = 14 cm e < 18 cm), diâmetro da classe 3 (d =3 cm e < 4 cm), de formato cilíndrico e textura lisa. PALAVRAS-CHAVE: Daucus carota L.; perfil do consumidor, estudo de mercado. ABSTRACT Height, diameter, shape and texture of carrot roots preferred by consumers in Jaboticabal SP. The present work was held in the city of Jaboticabal - SP, in May 2, in order to evaluate the preference of local consumers in relation to height, diameter, shape and texture of carrot roots. One hundred and two consumers were interviewed about their preference. The appointment consisted of the application of a questionary, with questions answered right after a visual analysis of a portion of roots classified according their height, diameter, shape and texture. It was observed that the Jaboticabal consumer preferences, independently of their schollar level, is for carrots with 14 height class (h = 14 cm, and < 18 cm), diameter in class 3 ( d = 3 cm, and < 4 cm), cylindrical shape and smooth texture. KEYWORDS: Daucus carota L., consumer profile, market survey.

2 A importância de produzir e comercializar produtos de qualidade é um axioma assumido em todos os mercados modernos, sendo nos dias atuais a qualidade traduzida como uma adaptação do produto às preferências do consumidor (Gil & García, 2). No mercado de hortifrutis, isto também aconteceu, e vários são os fatores que vêm contribuindo para alterar os padrões de consumo, como exemplo, o ingresso das mulheres no mercado de trabalho que ocasionou mudanças nos hábitos, onde elas têm procurado alternativas de compras mais rápidas, necessitando para isso a oferta de produtos padronizados e classificados. A cenoura é uma hortaliça com grande importância nutricional, sendo uma das melhores fontes de vitamina A (Oliveira et al., 3), além de apresentar grandes quantidades de sais minerais. O mercado brasileiro tem preferência por raízes de cenoura cilíndricas, com 15 a 22 cm de comprimento e 3 a 4 cm de diâmetro (Lana & Vieira, ). O presente trabalho teve por objetivo avaliar o mercado consumidor de Jaboticabal quanto à preferência em relação ao comprimento, diâmetro e formato de raízes de cenoura. MATERIAL E MÉTODOS Em abril de 2, no município de Jaboticabal-SP, foram entrevistados 12 consumidores quanto à preferência em relação ao comprimento, diâmetro e formato de raízes de cenoura. Os entrevistados foram escolhidos aleatoriamente, após comprarem hortaliças no Varejão Farturão, situado na Rua Dr. Lock, 125, bairro Aparecida. A entrevista foi fundamentada no questionário apresentado na Figura 1, sendo as perguntas respondidas após a análise visual de lotes de raízes de cenoura classificadas quanto ao comprimento, diâmetro do terço médio superior e formato, que encontravam-se expostas em uma bancada enfrente ao estabelecimento, com distribuição aleatória para cada parâmetro. As cenoura utilizadas foram provenientes de São José do Rio Pardo-SP, resultantes de um trabalho experimental de dissertação (Duda, 3). Quanto ao comprimento, as raízes de cenoura foram classificadas de acordo com a CEAGESP (1999), que apresenta cinco classes comerciais: 1 (1 > c < 14cm); 14 (14 = c < 18 cm); 18 (18 = c < 22 cm); 22 (22 = c < 26 cm) e, 26 (c > 26 cm). Para o diâmetro do terço médio superior, as raízes de cenoura foram distribuídas em cinco classes distintas: 1 ou refugo (d < 2cm); 2 (2 = d <3 cm); 3 (3= d <4 cm); 4 (4 = d <4,5 cm) e, 5 (d > 4,5 cm). Já para o formato, foram apresentadas raízes de formato cilíndrico e cônico. As respostas dos questionários para cada característica avaliada foram analisadas e agrupadas em percentagens, levando em consideração também o grau de escolaridade do entrevistado.

3 RESULTADOS E DISCUSSÃO Dos entrevistados, 63% eram do sexo feminino e 37% do sexo masculino. Quanto à idade 5% tinham idade inferior a 15 anos; 29, 19 e 37,25% tinham de 15 a anos, 31 a 45 anos e 46 a anos, respectivamente e, 1% tinham idade superior a anos. De acordo com a preferência dos consumidores e grau de escolaridade (Figuras 2 e 3), quanto ao comprimento da raiz, 63% dos entrevistados preferem cenouras da classe 14, destes 31% e 34% apresentavam respectivamente, primeiro grau incompleto e superior completo. Dos demais entrevistados, % optaram por cenouras da classe 22 e entre estes, 55% tinham apenas o primeiro grau incompleto; e, 18% optaram por cenouras da classe 18, sendo a maioria com segundo grau completo (28%). Já as cenouras refugos e da classe 26 não tiveram preferência pelos consumidores. Em relação ao diâmetro da raiz (Figuras 2 e 3), mais da metade (53%) dos consumidores entrevistados preferiram cenouras da classe 3, destes 31% possuíam o grau de escolaridade igual ao primeiro incompleto e, aproximadamente 28% o segundo grau completo ou o curso superior. A classe 4 foi preferida por 24% dos consumidores e entre estes, % apresentavam-se com o primeiro grau completo, 28% com superior completo, % com o segundo grau incompleto e 12% com o segundo grau completo. Quanto a classe 2, esta obteve 14% da preferência, sendo 34% de pessoas com superior completo. A classe 5 foi escolhida por apenas 9% dos entrevistados e, 56% pessoas com primeiro grau incompleto. A classe 1 não teve aceitação entre os entrevistados. De acordo com a Figura 2, quanto ao formato, a maioria dos entrevistados escolheram cenouras de formato cilíndrico (65%); 34% escolheram formato cônico e para 1% o formato era indiferente. Levando-se em consideração as texturas das raízes, verifica-se que 95% dos consumidores preferiram raízes lisas, enquanto que apenas 4% preferem raízes rugosas e 1% a textura seria indiferente na compra de cenoura (Figura 2). Para raízes cilíndricas (Figura 3) e lisas, que foram as mais preferidas pelos consumidores de Jaboticabal, observou-se que as maiores preferências foram provindas de pessoas com primeiro grau incompleto, segundo grau completo ou superior completo. A preferência dos consumidores de Jaboticabal entrevistados, independe do seu grau de escolaridade, é por cenouras principalmente da classe de comprimento 14, diâmetro da classe 3, formato cilíndrico e textura lisa. LITERATURA CITADA CEAGESP. Classificação de cenoura: programa Programa Horti & Fruti, p. (Folder). de adesão voluntária, São Paulo:

4 DUDA, C. Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de cenoura f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 3. GIL, J. M.; GARCÍA, J. L. P. Certificação da qualidade de frutas e hortaliças. IN: CORTEZ, A. L. B.; HONÓRIO, S. L.; MORETTI, C. L. (Org.) Resfriamento de frutas e hortaliças. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2. p LANA, M. M.; VIEIRA, J. V. Fisiologia e manuseio pós-colheita de cenoura. Brasília: EMBRAPA/CNPH,. 15p. Circular técnica 21. OLIVEIRA, M. V. A. M.; CASTRO, A. P.; MALUF, W. R. A produção de cenoura e o aproveitamento de dejetos suínos. Boletim Técnico de Hortaliças, Viçosa, v. 17, 1ª ed., mar Disponível em: < www://www2.ufla.br/~wrmaluf/bth17/bth17.html>. Acesso em: 1 fev. 3. AGRADECIMENTOS Ao Varejão Farturão, por permitir a realização da entrevista e aos consumidores que colaboraram respondendo ao questionário, tornando possível a elaboração deste trabalho.

5 Pesquisa da preferência de cenoura pelo consumidor de Jaboticabal Sexo: ( ) Masculino ( ) Feminino Idade Escolaridade: 1-( ) analfabeto 2-( ) 1 o grau incompleto 3-( ) 1 o grau completo 4-( ) 2 o grau incompleto 5-( ) 2 o grau completo 6-( ) superior completo 7-( ) superior completo a) Quanto ao comprimento de raízes de cenoura, qual dessas o Sr. (a) compraria? 1-( ) refugo 2-( ) 14 cm 3-( ) 1 cm 4-( ) 22 cm 5-( ) 18 cm 6-( ) 26 cm 7-( ) Indiferente b) Quanto ao diâmetro de raízes de cenoura, qual dessas o Sr. (a) compraria? 1-( ) 2, 3, cm 2-( ) < 2, cm 3-( ) 4, - 4,5 cm 4-( ) > 4,5 cm 5-( ) 3, 4, cm 6-( )Indiferente c) Quanto ao formato de raízes de cenoura, qual dessas o Sr. (a) compraria? 1-( ) cilíndrico 2-( ) cônico 3-( ) Indiferente e Quanto à textura de raízes de cenoura, qual dessas o Sr. (a) compraria? 1-( ) rugosa 2-( ) semi-lisa 3-( ) lisa 4-( ) Indiferente Obrigada! Figura 1. Questionário da preferência quanto ao comprimento, diâmetro, formato e textura de raízes de cenoura pelo consumidor de Jaboticabal-SP. FCAV-UNESP, 4.

6 Percentagem Cilíndrico Cônico Indiferen te Comprimentos Diâmetros Formatos Texturas Lisa Ru gosa Indiferente Figura 2. Classes de comprimentos e diâmetros, formatos e texturas de raízes de cenoura, preferidas pelo consumidor de Jaboticabal-SP. FCAV-UNESP, 4. Percentagem Percentagem Percentagem ercentagem Classes de comprimentos de cenoura Classes de diâmetros de cenoura Cilíndrico Cônico Indiferente Formatos

7 Lisa Texturas Rugosa Analfabeto 1º Incompleto 1º Completo 2º Incompleto 2º Completo Superior Incompleto Superior Completo

Preferência pelos consumidores do município Jaboticabal (SP), quanto à coloração e aparência de raízes de cenoura.

Preferência pelos consumidores do município Jaboticabal (SP), quanto à coloração e aparência de raízes de cenoura. Preferência pelos consumidores do município Jaboticabal (SP), quanto à coloração e aparência de raízes de cenoura. Cristina Duda de Oliveira 1 ; Caciana Cavalcanti Costa 1 ; Francisco Joaci de Freitas

Leia mais

Análise de crescimento em cenoura, cv. Brasília, cultivada na primavera, em Jaboticabal-SP.

Análise de crescimento em cenoura, cv. Brasília, cultivada na primavera, em Jaboticabal-SP. Análise de crescimento em cenoura, cv. Brasília, cultivada na primavera, em Jaboticabal-SP. Talita Fazzari França 1 ; Fabiana Camargo dos Reis 2 ; Arthur Bernardes Cecílio Filho 3 1 Aluna do curso de Agronomia,

Leia mais

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos João Bosco C. da Silva; Jairo Vidal Vieira; Cristina Maria M. Machado; Graziella B. de Lima. Embrapa

Leia mais

Variação Estacional de Preços e Quantidades Comercializadas de Cenoura nos CEASAs de Minas Gerais

Variação Estacional de Preços e Quantidades Comercializadas de Cenoura nos CEASAs de Minas Gerais Variação Estacional de Preços e Quantidades Comercializadas de Cenoura nos CEASAs de Minas Gerais Pablo Forlan Vargas ; Leila Trevizan Braz ; Juliano Tadeu Vilela de Resende ; André May ;Elaine Maria dos

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO MERCADO CONSUMIDOR DE PRODUTOS ORGÂNICOS EM RIO PARANAÍBA-MG

CARACTERIZAÇÃO DO MERCADO CONSUMIDOR DE PRODUTOS ORGÂNICOS EM RIO PARANAÍBA-MG Vol. 03 N. 06 (2017) 0841-0845 doi: 10.18540/jcecvl3iss6pp0841-0845 OPEN ACCESS CARACTERIZAÇÃO DO MERCADO CONSUMIDOR DE PRODUTOS ORGÂNICOS EM RIO PARANAÍBA-MG CHARACTERIZATION OF THE CONSUMER MARKET FOR

Leia mais

PERFIL DOS PRODUTORES DE UMA FEIRA DE ALIMENTOS ORGÂNICOS EM MANAUS - AM

PERFIL DOS PRODUTORES DE UMA FEIRA DE ALIMENTOS ORGÂNICOS EM MANAUS - AM PERFIL DOS PRODUTORES DE UMA FEIRA DE ALIMENTOS ORGÂNICOS EM MANAUS - AM ERAZO,Rafael de Lima ¹; PEREIRA,Henrique dos Santos ² 1 Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA, ra-fa-erazo@hotmail.com;

Leia mais

Viabilidade econômica do consórcio rúcula e beterraba em função da sazonalidade de preços.

Viabilidade econômica do consórcio rúcula e beterraba em função da sazonalidade de preços. Viabilidade econômica do consórcio rúcula e beterraba em função da sazonalidade de preços. Diego Resende de Queirós Pôrto 1 ; Bráulio Luciano Alves Rezende 1 ; Arthur Bernardes Cecílio Filho 2 ; Gilson

Leia mais

Produção de mini alface em ambiente protegido.

Produção de mini alface em ambiente protegido. Produção de mini alface em ambiente protegido. Renata Castoldi; Hamilton César de Oliveira Charlo; Aline Uemura Faria; Priscila de Lima Conti; Leila Trevizan Braz UNESP-FCAV- Departamento de Produção Vegetal,

Leia mais

TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA

TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA Flávio Coelho Mendes 1 ; Priscila Fonseca Costa 1 ; Tânia Irres Lima de Sousa 1 ; Rodrigo de Castro Tavares 2 1 Aluno (a) do

Leia mais

Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura

Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura Rafael Araújo de Oliveira 1 ; Saulo de Tarcio Pereira Marrocos 1 ; Rafaella Rayane Macedo de Lucena 1 ; Jorge Amado da Silva Ramos 2 ; Leilson Costa Grangeiro

Leia mais

Produção de cultivares de almeirão, em hidroponia, em função das concentrações de ferro na solução nutritiva.

Produção de cultivares de almeirão, em hidroponia, em função das concentrações de ferro na solução nutritiva. Produção de cultivares de almeirão, em hidroponia, em função das concentrações de ferro na solução nutritiva. Mariana Marotti Corradi 1 ; Rodrigo Luiz Cavarianni; André May; Arthur Bernardes Cecílio Filho.

Leia mais

TESTE DE COMPARAÇÃO PAREADA PARA ANÁLISE SENSORIAL DO SUCO DE UVA

TESTE DE COMPARAÇÃO PAREADA PARA ANÁLISE SENSORIAL DO SUCO DE UVA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ UNIVERSIDADE DO ESTADO PARÁ CAMPUS XV REDENÇÃO TESTE DE COMPARAÇÃO PAREADA PARA ANÁLISE SENSORIAL DO SUCO DE UVA Ana Maria Pereira dos Santos 1; Delson Pinto Rodrigues Filho 2;

Leia mais

Relatório da Pesquisa de Intenções de Compras Escolares

Relatório da Pesquisa de Intenções de Compras Escolares Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Relatório da Pesquisa de Intenções de Compras Escolares Um panorama dos hábitos de compras de volta às aulas. Setor de Projetos, Pesquisa e Estatística

Leia mais

Viabilidade econômica do consórcio alface e rabanete, em função da sazonalidade de preços.

Viabilidade econômica do consórcio alface e rabanete, em função da sazonalidade de preços. Viabilidade econômica do consórcio alface e rabanete, em função da sazonalidade de preços. Diego Resende de Queirós Pôrto 1 ; Bráulio Luciano Alves Rezende 1 ; Arthur Bernardes Cecílio Filho 2 ; Estevão

Leia mais

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PAMONHA DE SAL USANDO MILHO CONVENCIONAL E TRANSGÊNICO RESUMO

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PAMONHA DE SAL USANDO MILHO CONVENCIONAL E TRANSGÊNICO RESUMO AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PAMONHA DE SAL USANDO MILHO CONVENCIONAL E TRANSGÊNICO Rodrigo Moreira Albano da Silva(1); Ariana Vieira(2); Antônio Junior(3) ; Eduarda de Oliveira(4); Guilherme Vinicius Teixeira(5);

Leia mais

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE DOCE DE LEITE PASTOSO ADICIONADO DE FARINHA DE LINHAÇA

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE DOCE DE LEITE PASTOSO ADICIONADO DE FARINHA DE LINHAÇA AVALIAÇÃO SENSORIAL DE DOCE DE LEITE PASTOSO ADICIONADO DE FARINHA DE LINHAÇA Leidiana Elias XAVIER 1 ; Yaroslávia Ferreira PAIVA 1 ; Moisés Sesion de Medeiros NETO 1 ; Anderson Florentino de LIMA 1 ;

Leia mais

Palavras-chave: Cor da polpa. Textura. Aroma. Sabor. Psidium guajava L.

Palavras-chave: Cor da polpa. Textura. Aroma. Sabor. Psidium guajava L. QUALIDADE SENSORIAL DOS FRUTOS DE CULTIVARES DE GOIABA VERMELHA EM AQUIDAUANA-MS. Laís de Lima Luqui 1 ; Edson Talarico Rodrigues 2 ; Daniel Makoto Kusano 1 ; Ricardo Fernando da Rui 1 ; Kleyton Rezende

Leia mais

CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS VISUAIS E FÍSICAS DE Dalcus carota L. COMPARADAS EM DIFERENTES TIPOS DE ADUBAÇÃO

CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS VISUAIS E FÍSICAS DE Dalcus carota L. COMPARADAS EM DIFERENTES TIPOS DE ADUBAÇÃO CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS VISUAIS E FÍSICAS DE Dalcus carota L. COMPARADAS EM DIFERENTES TIPOS DE ADUBAÇÃO WAGNER BASTOS DOS SANTOS OLIVEIRA 1, JOSÉ HENRIQUE SOLER GUILHEN 1, POLIANA SALVE GUIZARDI

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PERFIL DE AGRICULTORES NA CULTURA DO CAFÉ, UTILIZANDO O MÉTODO FAFRAM, EM FRANCA-SP E REGIÃO

ELABORAÇÃO DO PERFIL DE AGRICULTORES NA CULTURA DO CAFÉ, UTILIZANDO O MÉTODO FAFRAM, EM FRANCA-SP E REGIÃO 31 ELABORAÇÃO DO PERFIL DE AGRICULTORES NA CULTURA DO CAFÉ, UTILIZANDO O MÉTODO FAFRAM, EM FRANCA-SP E REGIÃO PEREIRA, Regina E. A. 1 GOMES, Ivair 2 GALDIANO, Lívia C. RESUMO: Antes de levar informações

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2017

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2017 MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2017 Central de aulas Marcos A. Gianonni (Microondas) Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n Jaboticabal SP - (16) 3209-7468 - cursinhoativojaboticabal@gmail.com

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE MINI ALFACE CRESPA QUANTO À COBERTURA DO SOLO E ESPAÇAMENTO, EM TRÊS ÉPOCAS DE SEMEADURA

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE MINI ALFACE CRESPA QUANTO À COBERTURA DO SOLO E ESPAÇAMENTO, EM TRÊS ÉPOCAS DE SEMEADURA CASTOLDI Desempenho R; ANDRÉ de cultivares EA; CHARLO de mini HCO; alface BRAZ crespa LT. quanto Desempenho à cobertura de cultivares do solo e de espaçamento, mini alface crespa em três quanto épocas

Leia mais

Crescimento e produtividade de cenoura em função de doses de nitrogênio e épocas de plantio.

Crescimento e produtividade de cenoura em função de doses de nitrogênio e épocas de plantio. 1 Crescimento e produtividade de cenoura em função de doses de nitrogênio e épocas de plantio. Leilson Costa Grangeiro (1) ; Daniela Marques de Oliveira (2) ; Valdivia de Fátima Lima de Sousa (3) ; Antônia

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIRURGIA VETERINÁRIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DA UNESP CAMPUS DE JABOTICABAL SP

EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIRURGIA VETERINÁRIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DA UNESP CAMPUS DE JABOTICABAL SP EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIRURGIA VETERINÁRIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DA UNESP CAMPUS DE JABOTICABAL SP O Conselho do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária

Leia mais

Perfil do consumidor de produtos de origem animal em Rio Verde, GO. Universitário s/n, Rio Verde, GO,

Perfil do consumidor de produtos de origem animal em Rio Verde, GO. Universitário s/n, Rio Verde, GO, PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Perfil do consumidor de produtos de origem animal em Rio Verde, GO Luana Martins Schaly 1 Maria Cristina de Oliveira 1 Paulo Alexandre Perdomo Salviano

Leia mais

IX Mostra de Extensão 2014 CONSUMO DE CARNE DE FRANGO E DE OVOS DE AVES DE GRANJA PELA POPULAÇÃO DA REGIÃO DE PETROLINA

IX Mostra de Extensão 2014 CONSUMO DE CARNE DE FRANGO E DE OVOS DE AVES DE GRANJA PELA POPULAÇÃO DA REGIÃO DE PETROLINA CONSUMO DE CARNE DE FRANGO E DE OVOS DE AVES DE GRANJA PELA POPULAÇÃO DA REGIÃO DE PETROLINA Programa Institucional de Bolsas de Extensão PIBEX - 2014/2015 Autor(es): Dias, A. O¹., Carvalho, D.C.O²., Santos

Leia mais

CORRELAÇÃO FENOTÍPICA ENTRE CARACTERES EM VARIEDADES E HÍBRIDOS DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz)

CORRELAÇÃO FENOTÍPICA ENTRE CARACTERES EM VARIEDADES E HÍBRIDOS DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) CORRELAÇÃO FENOTÍPICA ENTRE CARACTERES EM VARIEDADES E HÍBRIDOS DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) Lauro Saraiva Lessa 1 ; Carlos Alberto da Silva Ledo 2 ; Vanderlei da Silva Santos 2 ; Patrícia da

Leia mais

Variação Estacional de Preços de Cebola nos CEASAs de Minas Gerais

Variação Estacional de Preços de Cebola nos CEASAs de Minas Gerais Variação Estacional de Preços de Cebola nos CEASAs de Minas Gerais Pablo Forlan Vargas 1 ; Leila Trevizan Braz 2 ; Juliano Tadeu Vilela de Resende 3 ; André May 2 ; Elaine Maria dos Santos 3. 1 UNESP FCAV

Leia mais

Coberturas de solo no cultivo da couve-folha.

Coberturas de solo no cultivo da couve-folha. Coberturas de solo no cultivo da couve-folha. Jean de Oliveira Souza 1 ; Renata Castoldi 1 ; Hamilton César de Oliveira Charlo 1 ; Letícia Akemi Ito 1 ; Leila Trevizan Braz 1. 1 UNESP-FCAV, Dept o Produção

Leia mais

Mercado de orgânicos no estado da Paraíba: caracterização da produção e grau de consumo da população

Mercado de orgânicos no estado da Paraíba: caracterização da produção e grau de consumo da população Mercado de orgânicos no estado da Paraíba: caracterização da produção e grau de consumo da população Organic market of Paraíba state: characterization of production and level of public consumption CAVALCANTI,

Leia mais

Graduanda do Curso de Nutrição FACISA/UNIVIÇOSA. 2

Graduanda do Curso de Nutrição FACISA/UNIVIÇOSA.   2 EDUCAÇÃO NUTRICIONAL PARA MÃES E CRIANÇAS EM VIÇOSA, MG Tânia Simone Gama Barros 1, Danielli Carvalho de Oliveira 2, Elisangela Vitoriano Pereira 3, Eliene da Silva Martins 4 Resumo: O objetivo deste estudo

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA POR MEIO DE DESCRITORES MORFOLÓGICOS. Introdução

CARACTERIZAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA POR MEIO DE DESCRITORES MORFOLÓGICOS. Introdução CARACTERIZAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA POR MEIO DE DESCRITORES MORFOLÓGICOS Andréa Carla Bastos Andrade 1, Anselmo Eloy Silveira Viana 2, Adriana Dias Cardoso 3, Vanderlei da Silva Santos 4,

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO PATRULHENSE MERCADO DE TRABALHO: APOSENTADOS E JOVENS PERMANENTEMENTE NA LUTA. Orientadora: Carmem Zeli de Vargas

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO PATRULHENSE MERCADO DE TRABALHO: APOSENTADOS E JOVENS PERMANENTEMENTE NA LUTA. Orientadora: Carmem Zeli de Vargas ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO PATRULHENSE MERCADO DE TRABALHO: APOSENTADOS E JOVENS PERMANENTEMENTE NA LUTA Orientadora: Carmem Zeli de Vargas Santo Antônio da Patrulha 2008 2 ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO

Leia mais

Consumidores de Produtos Orgânicos em Vitória da Conquista, Bahia

Consumidores de Produtos Orgânicos em Vitória da Conquista, Bahia Consumidores de Produtos Orgânicos em Vitória da Conquista, Bahia Salvador D. P. Trevizan[a] salvador@uesc.br Aroldo Dias Casemiro[b] aroldodc@gmail.com [a] Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC),

Leia mais

Métodos de pesquisa em nutrição de monogástricos

Métodos de pesquisa em nutrição de monogástricos Métodos de pesquisa em nutrição de monogástricos Nilva Kazue Sakomura Professora Titular Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Universidade Estadual Paulista Jaboticabal - São Paulo Horacio Santiago

Leia mais

Embalagens para comercialização de hortaliças e frutas - desafios e tendências. Rita Luengo Pesquisadora Embrapa Hortaliças Janeiro 2010

Embalagens para comercialização de hortaliças e frutas - desafios e tendências. Rita Luengo Pesquisadora Embrapa Hortaliças Janeiro 2010 Embalagens para comercialização de hortaliças e frutas - desafios e tendências Rita Luengo Pesquisadora Embrapa Hortaliças Janeiro 2010 Desafios para adequação das embalagens atuais existentes no mercado

Leia mais

Atributos de satisfação como determinantes da lealdade de clientes de academias no Brasil

Atributos de satisfação como determinantes da lealdade de clientes de academias no Brasil Atributos de satisfação como determinantes da lealdade de clientes de academias no Brasil Dissertação elaborada com vista à obtenção do grau de Mestre em Gestão do Desporto Orientador: Professor Doutor

Leia mais

Commercial characterization of Londrina carrot roots on six cycles of selection

Commercial characterization of Londrina carrot roots on six cycles of selection Caracterização comercial de raízes de cenoura de seis ciclos de seleção da variedade Londrina Commercial characterization of Londrina carrot roots on six cycles of selection Cristina Batista de Lima 1*

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO, QUALIDADE DO CARDÁPIO E PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE CLIENTES EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO, QUALIDADE DO CARDÁPIO E PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE CLIENTES EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO, QUALIDADE DO CARDÁPIO E PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE CLIENTES EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NA CIDADE DE SETE LAGOAS MG Anna Luiza Fernandes de SOUZA 1 Juliana Costa LIBOREDO

Leia mais

Caracterização Fenológica de Cinco Variedades de Uvas Sem. Sementes no Vale do São Francisco [1] Introdução

Caracterização Fenológica de Cinco Variedades de Uvas Sem. Sementes no Vale do São Francisco [1] Introdução Caracterização Fenológica de Cinco Variedades de Uvas Sem Sementes no Vale do São Francisco [1] Emanuel Elder Gomes da Silva [2] Patricia Coelho de Souza Leão [3] Introdução No estudo de novas variedades,

Leia mais

COMPRA DE PRESENTES NO DIA DAS MÃES EM TAUBATÉ EM 2015

COMPRA DE PRESENTES NO DIA DAS MÃES EM TAUBATÉ EM 2015 NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO ECA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E RELAÇÕES COMUNITÁRIAS UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ COMPRA DE PRESENTES NO DIA DAS

Leia mais

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PROF. ALEX MORETTI Referência é o [... ] conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação individual (ABNT, 2002, p. 2). Incluir na lista apenas as

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ALIMENTAÇÃO ARTIFICIAL ENERGÉTICA NA MANUTENÇÃO DE ENXAMES DE

INFLUÊNCIA DA ALIMENTAÇÃO ARTIFICIAL ENERGÉTICA NA MANUTENÇÃO DE ENXAMES DE INFLUÊNCIA DA ALIMENTAÇÃO ARTIFICIAL ENERGÉTICA NA MANUTENÇÃO DE ENXAMES DE Apis mellifera L. DURANTE ESTIAGEM NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE PB. Anderson Bruno Anacleto de Andrade¹; Rosilene

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR DE MULHERES QUE REALIZAM MASSAGENS COM FINALIDADE DE EMAGRECIMENTO

AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR DE MULHERES QUE REALIZAM MASSAGENS COM FINALIDADE DE EMAGRECIMENTO AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR DE MULHERES QUE REALIZAM MASSAGENS COM FINALIDADE DE EMAGRECIMENTO SOUZA, P. R.; LOURIVAL, N. B. S. Resumo: Procedimentos estéticos devem estar associados a uma alimentação

Leia mais

EFEITO DA ÉPOCA DE SEMEADURA EM CULTIVARES DE CENOURA EFFECTS OF THE SOWING TIME ON CARROT CULTIVARS

EFEITO DA ÉPOCA DE SEMEADURA EM CULTIVARES DE CENOURA EFFECTS OF THE SOWING TIME ON CARROT CULTIVARS 103 CDD: 633.4 EFEITO DA ÉPOCA DE SEMEADURA EM CULTIVARES DE CENOURA EFFECTS OF THE SOWING TIME ON CARROT CULTIVARS MARIE YAMAMOTO REGHIN 1 CRISTINA DUDA 2 1 Professora do Departamento de Fitotecnia e

Leia mais

ESTIMATIVA DA QUANTIDADE E DESTINO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS DE AVIÁRIOS PRODUZIDOS NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ

ESTIMATIVA DA QUANTIDADE E DESTINO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS DE AVIÁRIOS PRODUZIDOS NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ 1 II CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UTFPR CÂMPUS DOIS VIZINHOS ESTIMATIVA DA QUANTIDADE E DESTINO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS DE AVIÁRIOS PRODUZIDOS NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ Fabio César Bratti 1, Laércio

Leia mais

VARIABILIDADE GENÉTICA EM LINHAGENS S 5 DE MILHO

VARIABILIDADE GENÉTICA EM LINHAGENS S 5 DE MILHO 561 VARIABILIDADE GENÉTICA EM LINHAGENS S 5 DE MILHO Luiz Antonio Assis Lima (1), Samuel Silva Souza (1), Murilo Bitencort de Lima (1), Gabriela Aparecida Amorim (1), Joyce Castro Xavier (1), Isabela Neves

Leia mais

CONSUMO COMO ALCANCE DA FELICIDADE

CONSUMO COMO ALCANCE DA FELICIDADE CONSUMO COMO ALCANCE DA FELICIDADE Junho de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Identificar a relação entre felicidade e posse de bens na vida dos brasileiros; Compreender as preferências para alcance da

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE DA CENOURA COM DIFERENTES DENSIDADES DE PLANTIO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE DA CENOURA COM DIFERENTES DENSIDADES DE PLANTIO AVALIAÇÃO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE DA CENOURA COM DIFERENTES DENSIDADES DE PLANTIO Célio Vinicius Mota Júnior 1 ; Jesse Moreira Oliveira 1 ; Lara Caroline Borges Moreira Mota 2* RESUMO: O desempenho

Leia mais

Acúmulo de Proteína Bruta, Fibra Bruta e Extrato Etéreo em Couve.

Acúmulo de Proteína Bruta, Fibra Bruta e Extrato Etéreo em Couve. Acúmulo de Proteína Bruta, Fibra Bruta e Extrato Etéreo em Couve. Cristina Duda de Oliveira 1 ; Priscila Lima Conti 2 ; Hamilton César de Oliveira Charlo 2 ; Leila Trevizan Braz 3 ; Paulo Espíndola Trani

Leia mais

Curva de crescimento de infrutescências de abacaxizeiro Vitória no estado da Paraíba

Curva de crescimento de infrutescências de abacaxizeiro Vitória no estado da Paraíba Curva de crescimento de infrutescências de abacaxizeiro Vitória no estado da Paraíba Expedito Cavalcante do Nascimento Neto 1, Silvanda de Melo Silva 2, Renato Pereira Lima 1, Ana Lima Dantas 3, Renato

Leia mais

ECONOMIA SOLIDÁRIA: ESTUDO DE CASO COM A REDE GUANDU

ECONOMIA SOLIDÁRIA: ESTUDO DE CASO COM A REDE GUANDU Eixo temático: Administrativa ECONOMIA SOLIDÁRIA: ESTUDO DE CASO COM A REDE GUANDU Julia Antedomenico Cardoso de Morais 1 Ana Maria Pedrita Fernandes de Oliveira 2 Isadora Vercesi Bethlem 3 Joyce Stenico

Leia mais

Palavras-chave: Lycopersicon esculentum Mill., Lactuca sativa L., comercialização.

Palavras-chave: Lycopersicon esculentum Mill., Lactuca sativa L., comercialização. PERDAS PÓS-COLHEITA DE FRUTAS E HORTALIÇAS COMERCIALIZADAS EM ANÁPOLIS GO Bruna Nascimento Oliveira 1, 4 ; Maria Madalena Rinaldi 2, 4 ; Rívia Darla Álvares Amaral 3, 4. 1 Bolsista PBIC/UEG 2 Pesquisadora

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2018 MANUAL DO CANDIDATO

PROCESSO SELETIVO 2018 MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2018 MANUAL DO CANDIDATO Central de aulas Marcos A. Gianonni (Microondas) Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n Jaboticabal SP - (16) 3209-7468 www.cursinhoativojaboticabal.com.br

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO CONSUMO DE CARNES E HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE MOGI DAS CRUZES

CARACTERIZAÇÃO DO CONSUMO DE CARNES E HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE MOGI DAS CRUZES 1 CARACTERIZAÇÃO DO CONSUMO DE CARNES E HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE MOGI DAS CRUZES CARLA VIEIRA CARDOSO 1 GISELE DA SILVA ALMEIDA MARIANO 1 OSCAR KENJI TSUCHIDA 1 ROBERTO DE ANDRADE BORDIN 2 RESUMO O presente

Leia mais

Pesquisa de audiência. Campina Grande - PB

Pesquisa de audiência. Campina Grande - PB Pesquisa de audiência 2016 Agosto de 2016 1 Pesquisa de Audiência Sumário Informações técnicas:... 4 Objetivo:... 4 Público alvo:... 4 Metodologia:... 4 Amostragem:... 5 Bairros e regiões:... 6 Período

Leia mais

Corte Fácil: equipamento para medir e cortar raízes para processamento de minicenouras.

Corte Fácil: equipamento para medir e cortar raízes para processamento de minicenouras. Corte Fácil: equipamento para medir e cortar raízes para processamento de minicenouras. João Bosco Carvalho da Silva 1 ; João Mendonça Naime 2 ; Jairo Vidal Vieira 1. 1- Embrapa Hortaliças C. postal 218

Leia mais

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.)

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) Reynaldo de Mello Torres Docente da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal de Garça SP. Dagoberto

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DO ANO NO SUCESSO DA ENXERTIA NAS VARIEDADES DE ABACATEIRO: HASS E FORTUNA

INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DO ANO NO SUCESSO DA ENXERTIA NAS VARIEDADES DE ABACATEIRO: HASS E FORTUNA INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DO ANO NO SUCESSO DA ENXERTIA NAS VARIEDADES DE ABACATEIRO: HASS E FORTUNA Inez Vilar de Morais Oliveira 1 ; Ítalo Herbert Lucena Cavalcante 2 ; Danilo Franco 3 ; Antonio Baldo Geraldo

Leia mais

Elaboração de produtos a partir do aproveitamento total da batata-doce

Elaboração de produtos a partir do aproveitamento total da batata-doce Elaboração de produtos a partir do aproveitamento total da batata-doce Antonio Bruno dos Santos Pacheco 1, Pedro Lima de Souza 1, Wiviane Fonseca Ribeiro 1, Maria Kamila Cardoso Corcino 2, Verônica Nicácio

Leia mais

ACEITABILIDADE DE OVOS COM BASE NA DEGUSTAÇÃO E PIGMENTAÇÃO DA GEMA

ACEITABILIDADE DE OVOS COM BASE NA DEGUSTAÇÃO E PIGMENTAÇÃO DA GEMA ACEITABILIDADE DE OVOS COM BASE NA DEGUSTAÇÃO E PIGMENTAÇÃO DA GEMA Ouros, C.C*¹; Pantolfi, N.¹; Vivas, D.N.¹; Baptista, P.S.¹; Domingues, R.M.²; Laurentiz, A.C.³ ¹ Discente do curso de Zootecnia Unesp

Leia mais

Leonardo Henrique Duarte de Paula 1 ; Rodrigo de Paula Crisóstomo 1 ; Fábio Pereira Dias 2

Leonardo Henrique Duarte de Paula 1 ; Rodrigo de Paula Crisóstomo 1 ; Fábio Pereira Dias 2 Avaliação de diferentes cultivares de milho (Zea mays) para a produção de minimilho na região Bambuí MG Leonardo Henrique Duarte de Paula 1 ; Rodrigo de Paula Crisóstomo 1 ; Fábio Pereira Dias 2 1 Estudante

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB Sandra Maria de Figueiredo 1, Fernanda Fernandes de Melo

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA DIVERSIDADE DE ACESSOS DE PINHÃO MANSO

CARACTERIZAÇÃO DA DIVERSIDADE DE ACESSOS DE PINHÃO MANSO CARACTERIZAÇÃO DA DIVERSIDADE DE ACESSOS DE PINHÃO MANSO Sílvia Gabriela Avelino Silva 1, 2, Fernanda Kelly Gomes da Silva 1,2, Augusto Lima Diniz 1,2 e Nair Helena Castro Arriel 2 1 UEPB, gabi.silvia@hotmail.com,

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Letícia Barão Medeiros 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Fernanda Martins Simões

Leia mais

Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco.

Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco. Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco. Jean de Oliveira Souza¹; Leilson Costa Grangeiro¹; Gilmara Mabel Santos 2 ; Nivaldo Duarte Costa 2 ; Carlos Antonio Fernandes Santos

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEMATOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEMATOLOGIA SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEMATOLOGIA Lista de Membros Associados : J Nome: JADIR ADRIANA BORGES FIGUEIREDO PINHEIRO Formação-Titulação: Formação: Eng. Agrº Eng. Dra. Agrº - Mestre e Dr. Empresa/Instituição:

Leia mais

Vinícius Garcia de Freitas Pacheco. O letramento funcional e linguagem das embalagens de óleos lubrificantes. Dissertação de Mestrado

Vinícius Garcia de Freitas Pacheco. O letramento funcional e linguagem das embalagens de óleos lubrificantes. Dissertação de Mestrado Vinícius Garcia de Freitas Pacheco O letramento funcional e linguagem das embalagens de óleos lubrificantes Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

Implicações da Interação Genótipos x Ambientes em Cebola.

Implicações da Interação Genótipos x Ambientes em Cebola. Implicações da Interação Genótipos x Ambientes em Cebola. Gilmara Mabel Santos 1 ; Leila Trevizan Braz 2 ; David A. Banzatto 2 ; José Fábio Delmanaco 3. 1 Doutora em Genética e Melhoramento de Plantas

Leia mais

Rendimento econômico do consórcio de repolho com cebolinha em sistema orgânico

Rendimento econômico do consórcio de repolho com cebolinha em sistema orgânico Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Rendimento econômico do consórcio de repolho com cebolinha em sistema orgânico Otieres Cirino de Carvalho (1), Izabel Cristina

Leia mais

PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS (Aula 1)

PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS (Aula 1) PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS (Aula 1) UAP UAP Profa. Rosana Rodrigues Dra. Cláudia Pombo Sudré Doutoranda: Cíntia dos Santos Bento (LMGV/P4/ salas 110 e 111) Hortaliças - Alguns aspectos econômicos O Brasil

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA EDITAL DE SELEÇÃO Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD O Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agropecuária da Faculdade de Ciências Agrária e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Câmpus

Leia mais

Proteção de Cultivares de Cenoura

Proteção de Cultivares de Cenoura I. OBJETIVO ANEXO I INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE DISTINGUIBILIDADE, HOMOGENEIDADE E ESTABILIDADE DE CULTIVARES DE CENOURA (Daucus carota L.) Estas instruções para execução dos ensaios de distingüibilidade,

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS TEORES DE ALUMÍNIO ENCONTRADOS EM ANÁLISES DE SOLO DO MUNICÍPIO DE IBIAPINA CE

AVALIAÇÃO DOS TEORES DE ALUMÍNIO ENCONTRADOS EM ANÁLISES DE SOLO DO MUNICÍPIO DE IBIAPINA CE AVALIAÇÃO DOS TEORES DE ALUMÍNIO ENCONTRADOS EM ANÁLISES DE SOLO DO MUNICÍPIO DE IBIAPINA CE Maria Cristina M. Ribeiro de Souza 1, Raimundo Nonato Farias Monteiro 2, Francisca Roberta M. dos Santos 2,

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE TAMAREIRAS DE PROPAGAÇÃO POR SEMENTES

CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE TAMAREIRAS DE PROPAGAÇÃO POR SEMENTES CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE TAMAREIRAS DE PROPAGAÇÃO POR SEMENTES Resumo A tamareira (Phoenix dactylifera L.) é uma palmeira (Arecaceae), que corresponde a uma das mais antigas árvores frutíferas associadas

Leia mais

PRODUTIVIDADE DOS PEQUIZEIROS (CARYOCAR BRASILIENSE CAMBESS.) NO MUNICÍPIO DE DAMIANÓPOLIS, GOIÁS 1

PRODUTIVIDADE DOS PEQUIZEIROS (CARYOCAR BRASILIENSE CAMBESS.) NO MUNICÍPIO DE DAMIANÓPOLIS, GOIÁS 1 PRODUTIVIDADE DOS PEQUIZEIROS (CARYOCAR BRASILIENSE CAMBESS.) NO MUNICÍPIO DE DAMIANÓPOLIS, GOIÁS 1 Ana Paula Soares Machado Gulias 2 ; José Felipe Ribeiro 3 ; Maria Cristina de Oliveira 4 ; Fabiana de

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Consumidor - Maio 2016 Abertura dos Supermercados aos Domingos

Pesquisa de Opinião do Consumidor - Maio 2016 Abertura dos Supermercados aos Domingos Pesquisa de Opinião do Consumidor - Maio 2016 Abertura dos Supermercados aos Domingos Tramita na Câmara de Belo Horizonte um projeto de lei que visa proibir a abertura dos supermercados aos domingos. Com

Leia mais

Pesquisa de Satisfação de Beneficiários - ANS. Resultados Unimed Guarujá

Pesquisa de Satisfação de Beneficiários - ANS. Resultados Unimed Guarujá Pesquisa de Satisfação de Beneficiários - ANS Resultados Unimed Guarujá Introdução Considerações estatísticas Margem de erro: toda amostra tem um erro associado. Quanto maior o tamanho da amostra, ou mais

Leia mais

Avaliação da qualidade pós-colheita de cenoura em quatro épocas de colheita.

Avaliação da qualidade pós-colheita de cenoura em quatro épocas de colheita. FERREIRA RMA; AROUCHA EMM; MESQUITA HC; FREITAS FCL; NUNES GHS; SOUSA CMG; AMARIZ A; Avaliação da qualidade pós-colheita de cenoura em quatro épocas de colheita. GRANJEIRO. Avaliação da qualidade pós-colheita

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE E SUA ASSOCIAÇÃO COM EXCESSO DE PESO DE ESCOLARES BAURU 2016 MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA

Leia mais

PRODUÇÃO DE MUDAS DE PIMENTAS SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO NUTRITIVA

PRODUÇÃO DE MUDAS DE PIMENTAS SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO NUTRITIVA PRODUÇÃO DE MUDAS DE PIMENTAS SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO NUTRITIVA P. S. F. Linhares 3 ; F. A. Oliveira ; R. C. Alves 3 ; A. M. A. Medeiros 3 ; J. F. de Medeiros ; E.

Leia mais

DISCIPLINAS MONITORIA REMUNERADA: TOTAL DE 11 VAGAS

DISCIPLINAS MONITORIA REMUNERADA: TOTAL DE 11 VAGAS EDITAL 01/2013 DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA E VOLUNTÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITNHONHA E MUCURI O Departamento de Agronomia da Faculdade de Ciências Agrárias, atendo

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: Olericultura Orgânica Código da Disciplina: AGR383. Semestre de oferta da disciplina: I e II

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: Olericultura Orgânica Código da Disciplina: AGR383. Semestre de oferta da disciplina: I e II PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Olericultura Orgânica Código da Disciplina: AGR383 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: I e II Faculdade responsável: Agronomia Matriz 120 Programa em vigência

Leia mais

HÁBITOS DE ALIMENTAÇÃO FORA DE CASA

HÁBITOS DE ALIMENTAÇÃO FORA DE CASA HÁBITOS DE ALIMENTAÇÃO FORA DE CASA Tâmara Freitas Barros A maioria dos moradores da Grande Vitória não se alimenta em restaurantes self-service, porém 39,1% deles afirmaram se alimentar nesse tipo de

Leia mais

PRODUÇÃO DE HASTES FLORAIS DE CENOURA PARA USO NA FLORICULTURA

PRODUÇÃO DE HASTES FLORAIS DE CENOURA PARA USO NA FLORICULTURA 1 PRODUÇÃO DE HASTES FLORAIS DE CENOURA PARA USO NA FLORICULTURA 3 4 Síntia Zitzke Fischer ; Caroline Marques Castro ; Elisabeth Regina Tempel Stumpf ; Rosa Lía Barbieri ; Paulo Roberto Grolli 3 5 Doutoranda,

Leia mais

ROCHA, L. F.¹; TOSCANO, L. C.²; SOARES, R. C. R.³; MORANDO, R.³; PRETE, A. B.³

ROCHA, L. F.¹; TOSCANO, L. C.²; SOARES, R. C. R.³; MORANDO, R.³; PRETE, A. B.³ APLICAÇÃO DE EXTRATOS VEGETAIS EM HORTALIÇAS, VISANDO O CONTROLE PREVENTIVO DE PRAGAS NAS HORTAS DA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA APAE, NO MUNICÍPIO DE CASSILÂNDIA-MS. ROCHA, L. F.¹; TOSCANO, L. C.²; SOARES,

Leia mais

Ministério da Agricultura

Ministério da Agricultura Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento Avaliação de Cultivares de Milho Visando à Produção de Minimilho na Região Norte do Estado de Minas Gerais ISSN 0100-9915 131 O minimilho é o nome dado

Leia mais

PESQUISA MERCADOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO DE PERFIL DOS CONSUMIDORES DE CERVEJA NO VALE DO JAGUARI - RS

PESQUISA MERCADOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO DE PERFIL DOS CONSUMIDORES DE CERVEJA NO VALE DO JAGUARI - RS Resumo PESQUISA MERCADOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO DE PERFIL DOS CONSUMIDORES DE CERVEJA NO VALE DO JAGUARI - RS Jean Guilherme de Oliveira Oliveira ( 1 ) Eliane Carvalho Machado ( 2 ) Maurício Osmall Jung (

Leia mais

Comunicado Técnico 04

Comunicado Técnico 04 Comunicado Técnico 04 ISSN 2177-854X Julho. 2010 Uberaba - MG Como Amostrar Solo e Raízes para Análise Nematológica Instruções Técnicas Responsáveis: Dra. Luciany Favoreto E-mail: luciany@epamig.br EPAMIG,

Leia mais

Análise econômica de cultivos consorciados de grupos de alface x rúcula, em duas épocas, Jaboticabal-SP.

Análise econômica de cultivos consorciados de grupos de alface x rúcula, em duas épocas, Jaboticabal-SP. Análise econômica de cultivos consorciados de grupos de alface x rúcula, em duas épocas, Jaboticabal-SP. Caciana Cavalcanti Costa 1 ; Bráulio Luciano Alves Rezende 2 ; Arthur Bernardes Cecílio Filho 3

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: Olericultura Geral Código da Disciplina: AGR 355. Semestre de oferta da disciplina: I e II

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: Olericultura Geral Código da Disciplina: AGR 355. Semestre de oferta da disciplina: I e II PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Olericultura Geral Código da Disciplina: AGR 355 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: I e II Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência a partir

Leia mais

Determinantes de saúde

Determinantes de saúde 1ª Conferência do Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico: um olhar atento à saúde dos portugueses Determinantes de saúde Eugénio Cordeiro 1 J Santos 2, L Antunes 2,S Namorado 2, AJ Santos 2, I Kislaya

Leia mais

RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP

RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP Tabelas Índice de Tabelas Tabela 1. Distribuição das Entrevista por Setor... 3 Tabela 2 Conhece algum Policial que patrulha o bairro por tempo de Residência......

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE BANANA NANICA (Musa cavendishi) PARA A PRODUÇÃO DE BANANAS PASSAS

CLASSIFICAÇÃO DE BANANA NANICA (Musa cavendishi) PARA A PRODUÇÃO DE BANANAS PASSAS CLASSIFICAÇÃO DE BANANA NANICA (Musa cavendishi) PARA A PRODUÇÃO DE BANANAS PASSAS Cristiane dos Santos Rocha, Faculdade de Tecnologia de São José do Rio Preto, cristianecosta00@hotmail.com Dara Mirela

Leia mais

ANÁLISE DA GERMINAÇÃO DE SEMENTES COMERCIAIS DE CUCURBITA MÁXIMA (ABÓBORA GILA)

ANÁLISE DA GERMINAÇÃO DE SEMENTES COMERCIAIS DE CUCURBITA MÁXIMA (ABÓBORA GILA) ANÁLISE DA GERMINAÇÃO DE SEMENTES COMERCIAIS DE CUCURBITA MÁXIMA (ABÓBORA GILA) Patrícia de Moura Alves 1 ; Ana Claudia Bello Pereira 2 ; Anailda Angélica Lana Drumond, 3 ¹Discente do curso de Engenharia

Leia mais

Resultados do Inquérito Tu Também Contas!

Resultados do Inquérito Tu Também Contas! Resultados do Inquérito Tu Também Contas! Este texto é um anexo ao Dossier V Censos 21 na sequência de um trabalho desenvolvido entre 22 e 23 Resultados do Inquérito Tu Também Contas! Introdução A informação

Leia mais

AZEITE DE OLIVA: ESTUDOS COM CONSUMIDORES RESUMO

AZEITE DE OLIVA: ESTUDOS COM CONSUMIDORES RESUMO AZEITE DE OLIVA: ESTUDOS COM CONSUMIDORES Bruna G. de MELO¹; Natali A BRANDÃO²; Mariana B L DUTRA³ RESUMO O estudo do perfil do consumidor é uma ferramenta importante na determinação de suas potencialidades.

Leia mais

ROTEIRO PARA AVALIAÇÃO DA ILUMINAÇÃO

ROTEIRO PARA AVALIAÇÃO DA ILUMINAÇÃO ROTEIRO PARA AVALIAÇÃO DA ILUMINAÇÃO Roteiro adaptado de modelo proposto pela CIE (Commission Internationale de l Éclairage) para avaliação da iluminação em ambientes existentes. Embora elaborado para

Leia mais

SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL

SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL Danilo Alves Porto da Silva Lopes; Tiago Ferreira Alves 1; Nascimento

Leia mais

CONSUMO X SONEGAÇÃO. Dihego Pansini de Souza

CONSUMO X SONEGAÇÃO. Dihego Pansini de Souza CONSUMO X SONEGAÇÃO Dihego Pansini de Souza O Instituto Futura constatou que a maior parte da população da Grande Vitória exige nota fiscal ao comprar um produto. De forma geral, 81,4% (soma de sim + às

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP. Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas e Comunicação FCSAC

Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP. Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas e Comunicação FCSAC Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas e Comunicação FCSAC THALITTA MORAES ANDRADE THIAGO MONTEIRO LUZ CAMPANHA PUBLICITÁRIA DE INCENTIVO À LEITURA PARA A LIVRARIA

Leia mais