Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Índice. Título Aqui. Seção 1 Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Índice. Título Aqui. Seção 1 Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE"

Transcrição

1

2 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Título Aqui Índice Seção 1 Disjuntores a Vácuo Descrição Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE Seção 3 Módulo Deslizante 3AE Anexo Siemens AG 2005

3 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Seção 1 do Catálogo Página Características dos disjuntores a vácuo 3AE Características 1/1 Construção e modo 1/2 e 1/3 de operação Equipamento secundário 1/4 e 1/5 Programa de 1/6 a 1/10 fornecimento, dados técnicos Diagramas 1/11 Estrutura do Nº do pedido 1/12 Equipamentos adicionais 1/13 (códigos de pedido para o Nº do Pedido) Disjuntores a vácuo padrão 7,2 a 24 kv Para instalação fixa Como sistemas removíveis Sem acessórios de montagem Elemento removível Braços de contato, sistemas de contato Contatos fixos, buchas Módulo deslizante 7,2 a 24 kv Disjuntor padrão com Elemento removível, braços de contato, sistemas de contato, contatos fixos, buchas Montado em Carrinho com venezianas Siemens HG /1

4 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Construção e modo de operação Geral O disjuntor a vácuo compacto controla todas as tarefas de manobra em sistemas de distribuição de média tensão e é adequado para instalação em todos os tipos de painéis de média tensão com isolamento a ar. Os acessórios de instalação completos permitem a integração fácil no painel e formam quase todo o compartimento do disjuntor, na configuração máxima como módulo deslizante. Meio de manobra A tecnologia de manobra a vácuo dos interruptores a vácuo, que foi comprovada por 30 anos, serve como princípio de supressão de arco. Conjuntos de pólo Os conjuntos de pólo consistem em: Interruptores a vácuo Carcaças do pólo. Os interruptores a vácuo são isolados a ar e podem ser acessados livremente. Os conjuntos de pólo são fixados à placa de montagem do mecanismo de operação e apoiadas através da carcaça do pólo. O interruptor a vácuo (3) é montado rigidamente ao suporte do interruptor. A parte inferior do interruptor é guiada no suporte inferior do interruptor, permitindo o movimento axial. A carcaça do pólo (4) absorve as forças externas geradas pelas operações de manobra e pela pressão de contato. Mecanismo de operação Todo o mecanismo de operação é montado em sua placa de montagem, incluindo o motor, disparadores, indicadores e dispositivos de atuação. Mecanismo de operação com energia armazenada O mecanismo de operação é do tipo de energia armazenada, por mola. A força é transmitida do mecanismo de operação para os conjuntos do pólo através de alavancas de operação. A mola de fechamento pode ser carregada elétrica ou manualmente. Ela é travada quando a carga está completa. A mola de fechamento atual como mecanismo de energia armazenada. Para fechar o disjuntor, a mola de fechamento pode ser destravada mecanicamente, através do botão ON local, ou eletricamente, através de controle remoto. A mola de fechamento carrega as molas de pressão de contato/abertura quando o disjuntor fecha. A mola de fechamento, agora descarregada, será carregada novamente pelo motor do mecanismo. Agora, o disjuntor pode realizar a seqüência de manobra ABRIR FECHAR ABRIR, que é necessária no caso de uma operação de religamento malsucedida. Todos os mecanismos de energia armazenada realizam as tarefas de manobras de sincronização e transferência de carga rápida, bem como religamento automático. Mecanismo livre de desengate No caso de um comando de abertura sendo aplicado depois que uma operação de fechamento tiver sido iniciada, os contatos móveis voltam à posição aberta e permanecem assim mesmo se o comando de fechamento for mantido. Isto significa que os contatos dos disjuntores a vácuo estão momentaneamente na posição fechada. 1/2 Siemens HG

5 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Construção e modo de operação Motores do mecanismo de operação Os motores operam em ciclos de trabalho rápidos e, portanto, o consumo de tensão e potência não precisam estar de acordo com os dados da placa de identificação. Proteção dos motores do mecanismo (veja a tabela) A corrente de influxo no motor pode ser negligenciada, visto que é de duração muito curta. Módulo deslizante Além do equipamento de instalação do disjuntor disponível para disjuntores padrão, através de pacotes para o elemento removível, braços de contato, contatos fixos e buchas, também é possível fornecer um módulo deslizante completo. O módulo deslizante contém todos os componentes necessários para o compartimento do disjuntor de um painel. Ele consiste no disjuntor em um elemento removível com braços de contato, montado em um carrinho com paredes laterais e posterior, equipado com buchas, contatos fixos, venezianas e mecanismo da veneziana. As superfícies das paredes lateral e posterior formam o compartimento de conexão testado. O disjuntor a vácuo no elemento removível é montado no cartucho com o respectivo cabo, através de movimento rotativo do eixo. O mecanismo da veneziana é controlado por portas laterais e as venezianas são abertas para fazer contato. Sinais para as posições de serviço e desconectada são transmitidos ao conector do módulo na interface de baixa tensão do disjuntor a vácuo, através das chaves de posição do elemento removível. Siemens HG /3

6 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Equipamento secundário O escopo do equipamento secundário depende da aplicação particular e oferece muitas variações, que atendem quase todos os requisitos. A seguir, são descritos todos os módulos secundários. Para obter informações sobre disponibilidade e combinação, consulte as Seções 2 e 3. Disparadores Um disparador é um dispositivo que transfere os comandos de uma fonte externa, como uma sala de controle, para o mecanismo de travamento do disjuntor, de modo que ele possa ser aberto ou fechado. Os vários tipos de disparadores disponíveis são descritos detalhadamente a seguir. Os disparadores são projetados para operação em ciclo de curta duração, de até 1 minuto, e são reinicializados internamente. Bobina de fechamento 3AY15 10 A bobina de fechamento destrava eletricamente a mola de fechamento carregada do disjuntor a vácuo. Disparadores de derivação Disparadores de derivação são usados para desengate automático de disjuntores a vácuo, através de relés de proteção adequados, para disparo elétrico intencional. Eles não têm a finalidade de conexão a uma fonte de alimentação externa, mas em casos especiais, podem também ser conectados a um transformador de tensão para operação manual. O 3AX11 01 é instalado se for necessário mais de um disparador de derivação. Com este projeto, o comando elétrico de abertura é disparado através de uma armadura de bobina que destrava um mecanismo de energia armazenada antes de ser alimentado para o comando ABRIR do mecanismo de travamento para abrir o disjuntor. Com este disparador, é possível obter tempos de operação mais curtos em relação ao tipo 3AY Disparador de baixa tensão 3AX11 03 Um disparador de baixa tensão contém um mecanismo de energia armazenada, um mecanismo de destravamento e um sistema eletromagnético que é energizado permanentemente enquanto o disjuntor a vácuo está fechado. Se a tensão cair abaixo de um nível predeterminado, o disparador é destravado e habilitado e o disjuntor é aberto através do mecanismo de energia armazenada. Disparador operado por TC contém - Um mecanismo de energia armazenada - Um mecanismo de destravamento - Um sistema eletromagnético. É usado na ausência de fonte de alimentação auxiliar (por exemplo, uma bateria). O desengate é efetuado através de um relé de proteção (por exemplo, proteção de tempo de sobrecorrente) que atua no disparador operado por TC. Os seguintes disparadores operados por TC são usados: Disparador operado por TC 3AX11 02 com corrente nominal de 0,5 A ou 1A, que requer transformadores auxiliares além dos transformadores de corrente principais. Disparador operado por TC 3AX11 04, versão de baixa energia para um pulso de desengate de 0,1Ws. A corrente do transformador garante que o sistema de proteção receba energia e abasteça um armazenamento de energia cuja carga esteja disponível como pulso de desengate W 0,1Ws no momento do disparo. Este pulso é ativado pelo contato de comando e pode ativar o disparador operado por TC. O disparador operado por TC 3AX11 04 sempre é usado juntamente com um sistema de proteção ou relé de proteção que recebe alimentação e energia de liberação para o disjuntor a vácuo de seu próprio transformador de corrente e, portanto, não depende de tensões de alimentação auxiliares externas: - Sistema de proteção 7SJ45 - ou sistemas de proteção similares Equipamento de disparo O equipamento máximo consiste em 2 disparadores selecionados livremente. Para obter informações sobre combinações de disparadores, consulte as páginas 2/11 e 3/8. Estão disponíveis dois tipos diferentes de disparadores de derivação: No caso do 1º disparador de derivação 3AY15 10, o pulso elétrico de desengate é alimentado para o mecanismo de travamento ABRIR através de uma armadura de bobina de atuação direta, para abrir o disjuntor. 1/4 Siemens HG

7 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Equipamento secundário Fechamento elétrico local Na versão padrão, os disjuntores podem ser fechados eletricamente de forma remota. Além disso, eles podem ser fechados mecanicamente, de forma local, destravando diretamente a mola de fechamento. Anti-pumping (mecânico e elétrico) Se comandos FECHAR e ABRIR constantes estiverem presentes no disjuntor a vácuo ao mesmo tempo, o disjuntor retornará à posição aberto após fechar. Ele permanece nessa posição até que um novo comando CLOSE (fechar) seja dado. Desta forma, evita-se o fechamento e a abertura contínuos (= pumping ). Chave de posição para sinalizar mola de fechamento carregada O status de carregamento da mola de fechamento no disjuntor a vácuo pode ser interrogado eletronicamente através da chave de posição. Sinal de desengate do disjuntor O contato NA S6 faz um contato rapidamente enquanto o disjuntor está se abrindo e isto freqüentemente é usado para operar um sistema de aviso de perigo que, entretanto, pode responder apenas ao desengate automático do disjuntor. Portanto, o sinal do contato NA deve ser interrompido quando o disjuntor está sendo operado intencionalmente. Isto pode ser feito sob controle local, com a chave de desligamento S7, que é conectada em série com o contato NA. Módulos de varistor integrados Quando cargas indutivas estão sendo desconectadas em circuitos DC, é possível que haja produção de sobretensões de manobra, o que pode colocar os dispositivos de estado sólido em risco. Para evitar isso, o motor, a bobina de fechamento e os disparadores são equipados com módulos de varistor integrados para tensões de operação W 60 de até 250 V DC. Isto limita as sobretensões para aproximadamente 500 V. Interface de baixa tensão A cobertura separada permite acesso fácil à interface de baixa tensão. Todas as conexões de controle e sinalização do lado do cliente estão concentradas aqui: Chave auxiliar Terminais auxiliares Conector plugue Relé anti-pumping Plugue do módulo do elemento removível. Chave auxiliar 3SV9 As versões disponíveis são 6 NA +6 NF 1 2 NA +1 2 NF Consulte as páginas 2/10 e 3/7 para obter informações sobre disponibilidade e contatos da chave auxiliar que pode ser usada pelo cliente. Conexões secundárias (para o circuito de controle) Versões: Conector plugue de 64 pinos, fabricante Amphenol, com conexões crimpados. Uma ferramenta de crimpagem é necessária para conectar a fiação à peça do plugue inferior. Conector plugue de 24 pinos, marca Amphenol, com conexões a parafuso na parte superior do plugue e com conexões crimpadas na parte inferior. Terminais auxiliares de 27 pinos, os cabos de controle são passados pelo cliente pela luva do cabo. Plugue do módulo adicional para versões com elemento removível com para indicação de posição desse elemento. Consulte os tipos de conexões secundárias nas páginas 2/12 e 3/9. A parte superior do plugue e a luva do conector são fornecidas soltas. Não é necessária nenhuma ferramenta para conectar e desconectar as partes superior e inferior do plugue. Os esquemas (veja a página 1/11) mostram a atribuição de fábrica para as conexões secundárias. Todos os disjuntores Siemens têm a mesma atribuição de terminais se eles tiverem as mesmas conexões secundárias, o que facilita a substituição de qualquer disjuntor. Intertravamento Intertravamento mecânico Na interface do intertravamento mecânico do disjuntor a vácuo, os sensores no lado do painel podem verificar o status da manobra e impedir o fechamento do desconector associado enquanto o disjuntor a vácuo está fechado. O sistema também impede que o disjuntor a vácuo seja fechado enquanto o desconector associado está em posição de falha. Disjuntores montados em elementos removíveis têm intertravamento mecânico, o que faz o cabo para montagem do elemento removível em rack poder ser inserido apenas na posição ABRIR. A trava do elemento removível pode ser liberada apenas na posição desconectado, acionando os cabos. Se o disjuntor do elemento removível estiver em uma posição intermediária (não está na posição de serviço nem desconectado), a operação não é possível devido ao intertravamento mecânico. Intertravamento elétrico Os contatos auxiliar e de sinalização que mostram a posição da chave do disjuntor a vácuo do elemento removível podem ser integrados ao conceito de intertravamento do painel, para excluir seqüências de manobra não permitidas. Siemens HG /5

8 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Módulos deslizantes disponíveis Programa de fornecimento, dados técnicos Para instalação fixa Como sistemas removíveis Com acessórios de instalação Elemento removível Braços de contato Sistemas de contato Contatos fixos Buchas 1/6 Siemens HG

9 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a vácuo disponíveis Programa de fornecimento, dados técnicos Para instalação fixa Como sistemas removíveis Com acessórios de instalação Elemento removível Braços de contato Sistemas de contato Contatos fixos Buchas Siemens HG /7

10 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Módulos deslizantes disponíveis Programa de fornecimento, dados técnicos Disjuntores padrão montados em um cartucho com acessórios 1/8 Siemens HG

11 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Módulos deslizantes disponíveis Programa de fornecimento, dados técnicos Disjuntores padrão montados em um cartucho com acessórios Siemens HG /9

12 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Tempos de operação Tempos de operação à tensão nominal do circuito secundário Dados técnicos Normas Os disjuntores a vácuo estão em conformidade com as seguintes normas: IEC IEC Os módulos deslizantes foram testados de acordo com IEC , em relação a: - Resistência dielétrica - Aumento de temperatura - Capacidade de manobra. Classe do disjuntor de acordo com a IEC , E2, M2, C2 Capacidade de condução de corrente As correntes nominais normais especificadas na Fig. a foram definidas na IEC para temperatura ambiente de 40 C e aplicam-se painéis abertos. Para painéis fechados, aplicam-se os dados do fabricante do painel. A temperaturas ambientes < 40 C, correntes normais mais altas podem ser conduzidas (veja a Fig. a). Capacidade de isolamento (veja a Fig. b) Os valores nominais da capacidade de isolamento reverem-se à altitude do nível do mar. A diminuição da capacidade de isolamento deve ser levada em conta para altitudes de instalação acima de 1000 m. A característica m = 1 se aplica à tensão nominal suportável à freqüência de alimentação de curta duração e à tensão nominal suportável de impulso atmosférico. O fator de correção Ka deve ser levado em conta para altitudes de instalação > 1000 m, de acordo com as características. Para selecionar os dispositivos, aplica-se o seguinte: Tensão suportável a ser selecionada 1) tensão suportável necessária 2) x K a. Fig. a Correntes nominais normais 1) Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração 2) Tensão suportável de impulso atmosférico Fig. b Fator de correção de altitude Ka 1/10 Siemens HG

13 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Esquemas (não são obrigatórios apenas exemplos) Legenda K1 Contator (anti-pumping) M1 Mecanismo operado por motor R1 Resistor S1 Chave auxiliar S12 Intertravamento mecânico S21, Chaves de posição S22 (desliga o mecanismo operador por motor após o carregamento da mola) 53 Chave de posição (anti-pumping) 54 Chave de posição (abre quando a mola de fechamento está carregada) 55 Travamento de fechamento elétrico 56 Sinal de desengate do disjuntor 57 Chave de corte para o sinal de desengate do disjuntor X0 Conector plugue de 24 ou 64 pinos X1 Terminais auxiliares de 27 pinos Y1 1º disparador de derivação Y2 2º disparador de derivação Y4 Disparador operado por TC (corrente nominal de 0,5 A ou 1 A) Y6 Disparador operado por TC (pulso de desengate em 0,1 Ws) Y7 Disparador de baixa tensão Y9 Bobina de fechamento Abreviaturas: NA = normalmente aberto NF = normalmente fechado Siemens HG /11

14 Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Estrutura do Nº do pedido Dados gerais Os disjuntores a vácuo consistem em uma parte primária e uma parte secundária. Os dados relevantes compõem o Nº do Pedido, com 16 dígitos. A parte primária contém os principais dados elétricos dos pólos do disjuntor. A parte secundária tem indicações sobre os dispositivos auxiliares que são necessários para operar e controlar o disjuntor a vácuo. Equipamentos adicionais Um item de equipamento adicional é especificado por um código de pedido. Quando um pedido é feito, isto deve ser indicado junto com o Nº do Pedido. Vários tipos de equipamentos adicionais podem ser pedidos ao mesmo tempo, ou seja, vários códigos de pedido podem ser adicionados ao Nº do pedido, sucessivamente e em qualquer ordem. No caso de mais equipamentos adicionais que não podem ser pedidos através de códigos de pedido, entre em contato com PTD MCS OM em Berlim, Alemanha. 1/12 Siemens HG

15 Disjuntores a Vácuo Disjuntores a Vácuo Descrição Códigos de pedido para o Nº do Pedido Equipamento adicional Visão geral (apenas para fins informativos) Siemens HG /13

16 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo 7,2 a 24 kv, 50/60 Hz 2/1 Siemens HG

17 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Dados de pedido, exemplos de pedidos Siemens HG /2

18 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 7,2 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 60 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 20 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 7,2 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 12,3 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,24 kv/µs 2/3 Siemens HG

19 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Dados de pedido, exemplos de pedidos Tensão nominal Ur 7,2 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 60 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 20 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 7,2 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 12,3 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,24 kv/µs 1) De acordo com a IEC com 100 A DC 2) Disponível em meados de 2006 Siemens HG /4

20 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 12 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 75 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 28 kv (42 kv, veja em equipamentos adicionais) Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 12 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 20,6 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,34 kv/µs 2/5 Siemens HG

21 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 12 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 75 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 28 kv (42 kv, veja em equipamentos adicionais) Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 12 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 20,6 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,34 kv/µs Siemens HG /6

22 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 17,5 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 95 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 38 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 17,5 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 30 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,42 kv/µs 2/7 Siemens HG

23 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 17,5 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 95 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 38 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 17,5 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 30 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,42 kv/µs Siemens HG /8

24 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 24 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 125 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 50 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 41 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,47 kv/µs 2/9 Siemens HG

25 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Equipamento secundário Siemens HG /10

26 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo Sufixos do Nº do pedido (equipamentos secundários) 2/11 Siemens HG

27 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Sufixos do Nº do pedido (equipamentos secundários) Siemens HG /12

28 Disjuntores Padrão Disjuntores a Vácuo Acessórios e peças sobressalentes 2/13 Siemens HG

29 Disjuntores a Vácuo Disjuntores Padrão Acessórios e peças sobressalentes (continuação) Siemens HG /14

30 Módulo Deslizante Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos 7,2 a 24 kv, 50/60 Hz 3/1 Siemens HG

31 Disjuntores a Vácuo Módulo Deslizante Dados de pedido, exemplos de pedidos Siemens HG /2

32 Módulo Deslizante Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 7,2 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 60 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 20 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 7,2 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 12,3 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,24 kv/µs 3/3 Siemens HG

33 Disjuntores a Vácuo Módulo Deslizante Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 12 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 75 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 28 kv (42 kv, veja em equipamentos adicionais) Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 12 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 20,6 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,34 kv/µs Siemens HG /4

34 Módulo Deslizante Disjuntores a Vácuo Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 17,5 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 95 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 38 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 17,5 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 30 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,42 kv/µs 3/5 Siemens HG

35 Disjuntores a Vácuo Módulo Deslizante Dados para seleção e pedidos Tensão nominal Ur 24 kv, 50/60 Hz Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Up 125 kv Tensão suportável nominal à freqüência industrial de curta duração Ud 50 kv Componente DC DC = 36 % da corrente nominal de interrupção de curto-circuito 24 kv, 50/60 Hz Valores da tensão de recuperação de transiente De acordo com a IEC Tensão (TRV) 41 kv de valor de pico Taxa de aumento (RRRV) 0,47 kv/µs Siemens HG /6

36 Módulo Deslizante Disjuntores a Vácuo Equipamento secundário 3/7 Siemens HG

37 Disjuntores a Vácuo Módulo Deslizante Sufixos do Nº do pedido (equipamentos secundários) Siemens HG /8

38 Módulo Deslizante Disjuntores a Vácuo Sufixos do Nº do pedido (equipamentos secundários) 3/9 Siemens HG

39 Disjuntores a Vácuo Módulo Deslizante Acessórios e peças sobressalentes Siemens HG /10

40 Módulo Deslizante Disjuntores a Vácuo Acessórios e peças sobressalentes (continuação) 3/11 Siemens HG

41 Disjuntores a Vácuo Apêndice Observações Salvo indicação contrária em cada uma das páginas deste catálogo, reservamos o direito de incluir modificações, especialmente dos valores, dimensões e pesos declarados. Não é obrigatório seguir os desenhos. Todas as designações de produtos usadas são marcas registradas ou nomes de produtos da Siemens AG ou outros fornecedores. Salvo indicação contrária, todas as dimensões estão expressas em mm. As informações deste documento contêm descrições gerais das opções técnicas disponíveis, que nem sempre precisam estar presentes em casos individuais. As características necessárias devem, portanto, ser especificadas para cada caso, na ocasião do fechamento do contrato. Responsável: Conteúdo técnico: Ursula Symontschyk Siemens AG, Dept. PTD M C PPM Berlin Edição geral: Gabriele Pollok Siemens AG, Dept. PTD M C PPM Erlangen Siemens HG A/0

42

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities.

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities. www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.0 014 Answers for infrastructure and cities. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG

Leia mais

Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1. Equipamento de média tensão. Totally Integrated Power SION. Catálogo HG 11.02. Edição 2015. siemens.

Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1. Equipamento de média tensão. Totally Integrated Power SION. Catálogo HG 11.02. Edição 2015. siemens. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Totally Integrated Power SION Catálogo HG 11.0 Edição 015 siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG 11.0

Leia mais

SION Disjuntor a Vácuo para as mais diferentes Aplicações

SION Disjuntor a Vácuo para as mais diferentes Aplicações SION Disjuntor a Vácuo para as mais diferentes Aplicações Siemens Média Tensão Schutzvermerk / Copyright-Vermerk Siemens AG 2012 Índice 1. Dados técnicos 2. Portfolio 3. Características do Produto 4. Detalhes

Leia mais

Características Técnicas Série Quasar

Características Técnicas Série Quasar Descrição do Produto A Série Quasar é uma linha de painéis tipo CCMi (centro de controle de motores inteligente) para baixa tensão e correntes até 3150 A, ensaiados conforme a norma NBR/IEC 60439-1 - TTA

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

Disjuntor a Vácuo uso Interno

Disjuntor a Vácuo uso Interno Disjuntor a Vácuo uso Interno D27 - U 1 Sumário 1. Aplicação... 3 2. Condições Normais de Serviço... 4 3. Principais Parâmetros Técnicos... 4 4. Estrutura e Operação do Disjuntor... 5 4.1. Estrutura Geral:...

Leia mais

17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda.

17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda. GE Energy Management Industrial Solutions MSA CONTROL - (11) 3961-1171 - comercial@msacontrol.com.br Gear 17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda.

Leia mais

VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Solução Integrada para Instalações em Alvenaria O kit de entrada em média tensão VBWK

Leia mais

Contatores Contatores são dispositivos de manobra mecânica, eletromagneticamente, construídos para uma elevada freguência de operação.

Contatores Contatores são dispositivos de manobra mecânica, eletromagneticamente, construídos para uma elevada freguência de operação. Contatores Contatores são dispositivos de manobra mecânica, eletromagneticamente, construídos para uma elevada freguência de operação. De acordo com a potência (carga), o contator é um dispositivo de comando

Leia mais

COMPONENTES. Contatores de potência Tipo BMS09.08 / 18.08

COMPONENTES. Contatores de potência Tipo BMS09.08 / 18.08 COMPONENTES Contatores de potência Tipo 09.08 / 18.08 Informações gerais O contator, com mais de cem mil unidades em operação em todo o mundo, é um contator valorizado pelos construtores de vagões e operadores

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W Características 22.32.0.xxx.1xx0 Série 22 - Contator modular 25 A 22.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0. Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores

22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0. Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores Série 22 - Contator modular 25-40 - 63 A SÉRIE 22 Características 22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos argura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla

Leia mais

46.52 46.61. 2 reversíveis, 8 A Plug-in/terminais a solda. 2 reversíveis 8/15 250/440 2000 350 0.37. AgNi

46.52 46.61. 2 reversíveis, 8 A Plug-in/terminais a solda. 2 reversíveis 8/15 250/440 2000 350 0.37. AgNi Série - Mini relé industrial 8-16 SÉRIE Características.52.61 1 ou 2 contatos.52-2 contatos reversíveis 8.61-1 contato reversível 16 Montado diretamente em base ou via conectores Faston Bobinas em C ou

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores Características 22.32.0.xxx.1xx0 Série 22 - Contator modular 25 A 22.32.0.xxx.4xx0 Mini contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Medium voltage products HD4/R Disjuntores de MT em gás para distribuição secundária. Power and productivity for a better world TM

Medium voltage products HD4/R Disjuntores de MT em gás para distribuição secundária. Power and productivity for a better world TM Medium voltage products HD4/R Disjuntores de MT em gás para distribuição secundária Power and productivity for a better world TM Índice 4 1. Descrição 9 2. Escolha e pedido dos disjuntores 48 3. Características

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W Série - Contator modular 25-40 - 63 A SÉRIE Características.32.0.xxx.1xx0.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO

DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO 1 DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO Durante um curto-circuito, surge uma corrente de elevada intensidade

Leia mais

Proteção ao circuitos elétricos Baixo custo Conformidade IEC 60947-2

Proteção ao circuitos elétricos Baixo custo Conformidade IEC 60947-2 Proteção ao circuitos elétricos Baixo custo Conformidade IEC 60947-2 Disjuntores FM101 - Linha de Disjuntores em Caixa moldada Disjuntores FM101 - Linha de Disjuntores em Caixa moldada Os disjuntores FM

Leia mais

Chaves 3 KU Seccionadoras e Comutadoras

Chaves 3 KU Seccionadoras e Comutadoras haves 3 KU Seccionadoras e omutadoras haves Seccionadoras e omutadoras Seccionadoras s chaves Seccionadoras E tipo 3KU1, para cargas de 12 a 1000 em 00 Vca 0- Hz, são apropriadas para uso como chaves gerais

Leia mais

RELÉS CONTATORES - BOTOEIRAS

RELÉS CONTATORES - BOTOEIRAS RELÉS CONTATORES - BOTOEIRAS Análise de Circuitos Contatores/Relés Aula 02 Prof. Luiz Fernando Laguardia Campos 3 Modulo Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina Cora Coralina Sobrecarga

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 INSTALAÇÃO DO CONTROLADOR DE TEMPERATURA Atenção: A Montagem e manutenção devem ser realizadas apenas por profissionais

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 03. 1. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.00175.2013, informamos que este Suplemento visa alterar:

SUPLEMENTO Nº 03. 1. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.00175.2013, informamos que este Suplemento visa alterar: PE.GCM.A.0075.203 /6 SUPLEMENTO Nº 03. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.0075.203, informamos que este Suplemento visa alterar:.. Edital, Seção V, Anexo II, Formulário 02 Acessórios e Ferramentas

Leia mais

A solução certa para qualquer situação. Totally Integrated Power

A solução certa para qualquer situação. Totally Integrated Power Totally Integrated Power A solução certa para qualquer situação Painéis de distribuição isolados a gás 8DJH e 8DJH Compact para sistemas de distribuição secundários até 24 kv www.siemens.com/8djh Totally

Leia mais

2 contatos, 10 A Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Montagem em trilho 35 mm (EN 60715)

2 contatos, 10 A Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Série - 7-0 A SÉRIE Características.3.33.34 Relé Modular de interface, 3 e 4 contatos, largura 7 mm. Interface ideal para sistemas eletrônicos e para PLC..3 - contatos 0 A (conexão a parafuso).33-3 contatos

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 4. Disjuntor 145 kv 02 4.1. Objetivo 02 4.2. Normas 02 4.3. Escopo de Fornecimento 02 T- 4.1. Tabela 02 4.4. Características Elétricas 02 4.5. Características Operativas 03 4.5.1.

Leia mais

NOTA TÉCNICA 6.008. Página 1 de 24. Diretoria de Planejamento e Engenharia. Gerência de Planejamento do Sistema. Gerência da Distribuição

NOTA TÉCNICA 6.008. Página 1 de 24. Diretoria de Planejamento e Engenharia. Gerência de Planejamento do Sistema. Gerência da Distribuição Página 1 de 4 NOTA TÉCNICA 6.008 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INTERLIGAÇÃO DE GERADOR PARTICULAR COM A REDE DE DISTRIBUIÇÃO DA AES ELETROPAULO UTILIZANDO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA COM INTERRUPÇÃO

Leia mais

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: + 358 29 006 260 Fax: + 358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.fi 1/12 GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Contatores para Manobra de Capacitores Manobras de Capacitores para Correção do Fator de Potência A linha de contatores especiais CWMC

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

Um equipamento confiável

Um equipamento confiável Totally Integrated Power Um equipamento confiável Painel de média tensão isolado a gás 8DJH 36 www.siemens.com/8djh36 Totally Integrated Power (TIP) fornecemos a corrente elétrica certa À esquerda: São

Leia mais

VD4 Instruções para a instalação e funcionamento 12... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka

VD4 Instruções para a instalação e funcionamento 12... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka Medium voltage products VD Instruções para a instalação e funcionamento... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka Índice Para a sua segurança! 1 I. Introdução 2 II. Programa para a preservação do meio ambiente

Leia mais

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Eng. Fernando Azevedo COPEL Distribuição Eng. Henrique Florido Filho - Pextron 1 A Copel Companhia Paranaense de Energia,

Leia mais

Mód. 32 SD Relé NA - "Check Before Operate"

Mód. 32 SD Relé NA - Check Before Operate 1. Descrição do Produto O módulo AL-3202 é uma interface de saída digital, de 32 pontos, a relé, microprocessada, cuja principal característica é implementar a operação com "check before operate", sendo

Leia mais

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25 Série 30 - Relé miniatura Dual in Line A Características 30. Montagem em circuito impresso A para comutação de sinais contatos reversíveis para comutação de baixas cargas Relé miniatura para padrão industrial

Leia mais

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TEMA DA AULA EQUIPAMENTOS ELÉTRICAS DE SUBESTAÇÕES PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TRANSFORMADORES Um transformador (ou trafo) é um dispositivo destinado a transmitir energia elétrica ou potência

Leia mais

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado.

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado. NT.005 Requisitos Mínimos para Interligação de Gerador de Consumidor Primário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento e

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes Comando e Sinalização 3SB6 Catálogo resumido www.siemens.com.br/botoes Abril 2012 SIRIUS dispositivos de comando e sinalização O crescente aumento da complexidade de máquinas e processos, promovem riscos

Leia mais

Proteção Diferencial

Proteção Diferencial GE Consumer & Industrial GE Energy Management Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

CIRCUITO DE POTÊNCIA. Chaves com comando a distância

CIRCUITO DE POTÊNCIA. Chaves com comando a distância ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PEA Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas Eletrotécnica Geral DISPOSITIVOS DE COMANDO Índice 1 Objetivo... 1 2... 1 2.1 Generalidades......

Leia mais

WattStation Carregador de Veículos Elétricos

WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE Industrial Solutions WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE imagination at work Design WattStation A segunda coisa mais interessante na sua garagem Por que não escolher um carregador com uma

Leia mais

SYNCHROTACT 5. Sistemas e equipamentos de sincronização e paralelismo para redes e máquinas síncronas

SYNCHROTACT 5. Sistemas e equipamentos de sincronização e paralelismo para redes e máquinas síncronas SYNCHROTACT 5 Sistemas e equipamentos de sincronização e paralelismo para redes e máquinas síncronas Aplicação SYNCHROTACT 5 é a quinta geração dos equipamentos para sincronização produzidos pela ABB Switzerland

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Novas Normas NBR IEC 61643-1 - Dispositivos de proteção contra surtos em baixa tensão - Parte 1: Dispositivos de proteção conectados a sistemas de

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Sumário Tecnoloia dos Capacitores...4 Linha de Produtos...5 UCW - Unidade Capacitiva Monofásica...6

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto A Série Energy da Altus traz uma solução confiável para um dos pontos mais críticos em uma aplicação industrial: o fornecimento de alimentação para todos os dispositivos do sistema

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA EQUIPAMENTOS DA SE PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA COMPONENTES SUBESTAÇÕES OBJETIVOS Apresentar os principais equipamentos

Leia mais

Disjuntores Abertos Linha SA

Disjuntores Abertos Linha SA Disjuntores Abertos Linha SA Disponível nas correntes de 1.600 a 4.000A, o atende a norma NBR IEC 60.947-2, categoria B de utilização. Fabricado com relé microprocessado LSIG, a linha de disjuntores abertos

Leia mais

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes Comando e Sinalização 3SB6 Catálogo resumido www.siemens.com.br/botoes Dez 2012 SIRIUS dispositivos de comando e sinalização O crescente aumento da complexidade de máquinas e processos, promovem riscos

Leia mais

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work GE Consumer & Industrial GE Energy Services Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

INTERLOCK. INTERTRAVAMENTO Para Portões Automáticos Fechaduras Magnéticas e Elétricas. Manual de instalação e configuração

INTERLOCK. INTERTRAVAMENTO Para Portões Automáticos Fechaduras Magnéticas e Elétricas. Manual de instalação e configuração INTERLOCK INTERTRAVAMENTO Para Portões Automáticos Fechaduras Magnéticas e Elétricas Manual de instalação e configuração 2 INTERLOCK Intertravamento de Portões MOREY Índice 1. Instalação do módulo INTERLOCK...

Leia mais

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Painéis de distribuição e Centro de Controle de Motores para todas as aplicações em Baixa Tensão. O que se espera de um painel de Baixa tensão?

Leia mais

DRX caixa moldada Uma linha compacta, versátil e de alto desempenho

DRX caixa moldada Uma linha compacta, versátil e de alto desempenho [ PROTEÇÃO E COMANDO ] Produtos e sistemas DRX caixa moldada Uma linha compacta, versátil e de alto desempenho 1 VANTAGENS Permite a montagem frontal de acessórios elétricos por encaixe simples Fácil conexão

Leia mais

Proteção de Sistemas Elétricos Disjuntores, DR e DPS. Júlio Bortolini Engenheiro Eletricista Soprano Eletrometalúrgica e Hid. Ltda

Proteção de Sistemas Elétricos Disjuntores, DR e DPS. Júlio Bortolini Engenheiro Eletricista Soprano Eletrometalúrgica e Hid. Ltda Proteção de Sistemas Elétricos Disjuntores, DR e DPS Júlio Bortolini Engenheiro Eletricista Soprano Eletrometalúrgica e Hid. Ltda DISJUNTORES Definição Disjuntor Disjuntor: dispositivo de seccionamento

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TEMA DA AULA TRANSFORMADORES DE INSTRUMENTOS PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA MEDIÇÃO DE GRANDEZAS ELÉTRICAS Por que medir grandezas elétricas? Quais grandezas elétricas precisamos medir? Como medir

Leia mais

Produtos de Automação. Disjuntor em caixa moldada Baixa tensão Linha Formula

Produtos de Automação. Disjuntor em caixa moldada Baixa tensão Linha Formula Produtos de Automação Disjuntor em caixa moldada Baixa tensão Linha Formula Simplicidade e qualidade A linha de disjuntores em caixa moldada FORMULA é o resultado da longa experiência da ABB ao longo de

Leia mais

Critérios Construtivos do Padrão de Entrada

Critérios Construtivos do Padrão de Entrada Notas: Critérios Construtivos do Padrão de Entrada A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada. O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

Produtos de Baixa Tensão. Novo SACE Emax 2 Referência em disjuntores de baixa tensão no mundo

Produtos de Baixa Tensão. Novo SACE Emax 2 Referência em disjuntores de baixa tensão no mundo Produtos de Baixa Tensão Novo SACE Emax 2 Referência em disjuntores de baixa tensão no mundo Novo Emax 2 A ABB criou a combinação perfeita de controle, facilidade de uso, conectividade e desempenho, para

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

GE Industrial Solutions. Disjuntores Industriais Norma IEC. TEDi / THEDi. GE imagination at work. GE Consumer & Industrial

GE Industrial Solutions. Disjuntores Industriais Norma IEC. TEDi / THEDi. GE imagination at work. GE Consumer & Industrial GE Consumer & Industrial GE Industrial Solutions Disjuntores Industriais Norma IEC TEDi / THEDi GE imagination at work 2 TEDi e THEDi Características técnicas do produto NBR IEC 609472 TIPO Nº de pólos

Leia mais

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores SIRIUS 3RM1 Multifuncionais e com apenas 22,5 mm de largura siemens.com/motorstarter/3rm1 Answers for industry. Acionamento de motores

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

www.siemens.com.br/acionamentos SINAMICS V60 A solução perfeita para aplicações básicas de servo.

www.siemens.com.br/acionamentos SINAMICS V60 A solução perfeita para aplicações básicas de servo. www.siemens.com.br/acionamentos SINAMICS V60 A solução perfeita para aplicações básicas de servo. SINAMICS V60 com servomotores 1FL5 A solução para aplicações básicas de servo A tecnologia servo-drive

Leia mais

Sistema de Alimentação para lâmpadas UV.

Sistema de Alimentação para lâmpadas UV. Página 1 de 8 Sistema de Alimentação para lâmpadas UV. Linha: UV-TRON - Alimentação bifásica - Alto fator de potência Revisão: 2 Página 2 de 8 Características Gerais: O sistema Rasatronic UV-TRON é um

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES EN81.20 e EN81.50. www.giovenzana.com

ESPECIFICAÇÕES EN81.20 e EN81.50. www.giovenzana.com ESPECIFICAÇÕES EN81.20 e EN81.50 www.giovenzana.com A nova EN 81-20 substitui o EN 81-2 & EN 81-1. EN 81-20: Passageiros e Mercadorias / Elevadores de Passageiros Contém requisitos para a instalação completa

Leia mais

Contatores de Média Tensão 01

Contatores de Média Tensão 01 Março 2001 01 - SL Geral Introdução...2 Características técnicas...2 História...2 Tecnologia... 2 Aplicações... 2 Design e Normas de Ensaio... 2 Características Técnicas dos Contatores (160-400 Amperes)

Leia mais

Características & Interligação. Módulo APGV. Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada. Revisão 00 de 13/05/10

Características & Interligação. Módulo APGV. Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada. Revisão 00 de 13/05/10 Características & Interligação Módulo APGV Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada Revisão 00 de 13/05/10 Direitos Reservados à Todas as informações contidas neste manual são de uso exclusivo da Equipamentos

Leia mais

2. DISPOSITIVOS DE COMANDO E CHAVES DE PARTIDA

2. DISPOSITIVOS DE COMANDO E CHAVES DE PARTIDA 2. DISPOSITIVOS DE COMANDO E CHAVES DE PARTIDA A instalação de máquinas diversas requer uma grande gama de dispositivos que possibilitem o perfeito funcionamento, de preferência o mais automatizado possível,

Leia mais

Fontes de Alimentação

Fontes de Alimentação Fontes de Alimentação MÓDULO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO AC Código de Pedido: PS-AC-R (Fonte de Alimentação 90 a 260 Vac Redundante) Descrição Esta Fonte de Alimentação Redundante trabalha independente ou

Leia mais

Cubículos de média tensão isolados a Ar tipo NXAIR, NXAIR M e NXAIR P, até 24 kv

Cubículos de média tensão isolados a Ar tipo NXAIR, NXAIR M e NXAIR P, até 24 kv Cubículos de média tensão isolados a Ar tipo NXAIR, NXAIR M e NXAIR P, até 24 kv Painel de média tensão Catálogo HA 25.71 2011 Answers for energy R-HA25-338.tif Aplicação industrial R-HA25-351.tif Aplicação

Leia mais

Medium Voltage Products. VD4 Disjuntores de média tensão a vácuo 12...24 kv - 630...3150 A - 16...40 ka

Medium Voltage Products. VD4 Disjuntores de média tensão a vácuo 12...24 kv - 630...3150 A - 16...40 ka Medium Voltage Products VD4 Disjuntores de média tensão a vácuo 12...24 kv - 630...3150 A - 16...40 ka 2 Indice Índice 4 1. Descrição 12 2. Escolha e pedido 54 3. Características específicas do produto

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 Catálogo técnico Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 EV220B 15 50 é um programa universal de válvula solenoide de 2/2 vias indiretamente servo-operada. O corpo da válvula em

Leia mais

VBW Disjuntor a Vácuo. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

VBW Disjuntor a Vácuo. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas VBW Disjuntor a Vácuo Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Os disjuntores a vácuo VBW foram desenvolvidos para aplicações em redes com classe de tensão de 17,5 kv. Apresentam

Leia mais

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp Plus foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104 UMG 104 UMG 104-Mais do que um ples Multímetro O UMG 104 equipado com um DSP de 500 MHz (processador de sinal digital) é um analisador de tensão muito rápido e potente. A varredura contínua dos 8 canais

Leia mais

Laboratório de robótica

Laboratório de robótica Alarme de Presença Em vários projetos desenvolvidos, o uso de sensores é muito interessante. Através de sensores, podemos fazer a leitura de determinadas características do ambiente, tais como a presença

Leia mais

Painéis de distribuição isolados a ar para sistemas de média tensão NXAIR, até 24 kv

Painéis de distribuição isolados a ar para sistemas de média tensão NXAIR, até 24 kv Painéis de distribuição isolados a ar para sistemas de média tensão NXAIR, até 24 kv Painéis de distribuição de média tensão Totally Integrated Power NXAIR Catálogo HA 25.71 Edição 2014 www.siemens.com/nxair

Leia mais

Relés de Sobrecarga Térmicos 3US

Relés de Sobrecarga Térmicos 3US Relés de Sobrecarga Térmicos US Relés de Sobrecarga Térmicos US /2 / /5 /8 Resumo Tabela de Seleção Informações Técnicas Esquema Dimensional catalogo TS_ cap.indd 1 Relés de Sobrecarga Térmicos US Relés

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO POWERTRANS Eletrônica Industrial Ltda. Rua Ribeiro do Amaral, 83 Ipiranga SP - Fone/Fax: (11) 2063-9001 E-mail: powertrans@powertrans.com.br Site: www.powertrans.com.br Manual Técnico de Instalação e Operação

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

Painel de Controle de Redundância. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente, quando necessário:

Painel de Controle de Redundância. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente, quando necessário: Descrição do Produto O Painel de Controle de Redundância é utilizado em conjunto com uma arquitetura redundante baseada nos módulos AL-2017, permitindo ao usuário controlar e visualizar os estados de operação

Leia mais

Teoria Princípio do Capacitor

Teoria Princípio do Capacitor Teoria Princípio do Capacitor Um capacitor consiste de dois pratos eletrodos isolados de cada lado por um dielétrico médio. As características de um capacitor são dependentes da capacitância e da tensão.

Leia mais

Especificações para consultores sobre o Painel de distribuição e centro de controle de motores de baixa tensão IEC Power Xpert CXH TM

Especificações para consultores sobre o Painel de distribuição e centro de controle de motores de baixa tensão IEC Power Xpert CXH TM Especificações para consultores sobre o Painel de distribuição e centro de controle de motores de baixa tensão IEC Power Xpert CXH TM Versão 1.0 Junho de 2015 ÍNDICE 1. Escopo 2. Condições de operação

Leia mais

Manual; Módulo de Alarme com Sirene Piezo Elétrica Dedicada; Dois Transmissores com Bateria; Chicote de Potência.

Manual; Módulo de Alarme com Sirene Piezo Elétrica Dedicada; Dois Transmissores com Bateria; Chicote de Potência. COMPOSIÇÃO DO SISTEMA DE ALARME Manual; Módulo de Alarme com Sirene Piezo Elétrica Dedicada; Dois Transmissores com Bateria; Chicote de Potência. INFORMAÇÕES AO PROPRIETÁRIO 1. OPERAÇÕES BÁSICAS DO ALARME

Leia mais

Conceitos e definições para correção do fator de potência através de carga capacitiva

Conceitos e definições para correção do fator de potência através de carga capacitiva Conceitos e definições para correção do fator de potência através de carga capacitiva anobra de capacitores Na ligação de capacitores a uma rede ocorre um processo transitório severo até que seja atingido

Leia mais

Um equipamento confiável

Um equipamento confiável Painéis de média tensão isolados a gás até 36 kv Um equipamento confiável 8DJH 36: preparado para todos os requisitos www.siemens.com/infrastructure-cities A distribuição de energia de amanhã já começa

Leia mais

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins.

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins. NT 6.010 Requisitos Mínimos Para Interligação de Gerador de Consumidor Secundário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento

Leia mais

13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ

13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ Instalações Elétricas Professor Luiz Henrique Alves Pazzini 104 13.1 - Introdução 13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ Existem três configurações básicas para alimentação de motores que operam em condições

Leia mais

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide Explicação dos Tipos Válvula Solenói Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma signação que talha sua estrutura e operação.vários números e letras finem se a válvula é operada diretamente ou servocontrolada,

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Aplicações de Segurança

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Aplicações de Segurança Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Contatores para Aplicações de Segurança Com a crescente conscientização da necessidade de avaliação dos riscos na operação de máquinas

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 69 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 69 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 69 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA Código NTD-00.024 Data da emissão 05.11.2009 Data da última

Leia mais

GERADORES MECÂNICOS DE ENERGIA ELÉTRICA

GERADORES MECÂNICOS DE ENERGIA ELÉTRICA GERADORES MECÂNICOS DE ENERGIA ELÉTRICA Todo dispositivo cuja finalidade é produzir energia elétrica à custa de energia mecânica constitui uma máquina geradora de energia elétrica. O funcionamento do

Leia mais