MANUAL OPERACIONAL EFD CONTRIBUIÇÕES FINANCEIRAS E ASSEMELHADAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL OPERACIONAL EFD CONTRIBUIÇÕES FINANCEIRAS E ASSEMELHADAS"

Transcrição

1 MANUAL OPERACIONAL EFD CONTRIBUIÇÕES FINANCEIRAS E ASSEMELHADAS

2 SUMÁRIO Introdução... 1 Sobre o Suporte Técnico... 1 EFD Contribuições Financeiras e Assemelhadas...2 Contrib Retida Fonte F Receitas Isentas M400 / M Financeiras I200/I Financeiras I Processo Apuração EFD-PIS/COFI... 7 Geração Arquivo EFD-PIS/COFINS... 8 Roteiro de Utilização EFD-Contribuição Financeiras e Assemelhadas... 10

3 INTRODUÇÃO Este roteiro visa detalhar a operação das telas do EFD Contribuições Financeiras e Assemelhadas e os processos a serem executados para geração do arquivo pelo Mastersaf Smart. SOBRE O SUPORTE TÉCNICO Se você tiver dúvidas ou problemas, abra um chamado no Contact Center ou entre em contato com nossa equipe de Suporte Técnico: (11) opção 2 (Atendimento Produto Mastersaf GF). Nosso Suporte Técnico Mastersaf atende de segundas-feiras a sextas-feiras de 8h30 às 18h. 1

4 CONTRIB RETIDA FONTE F600 Acesse o menu SPED EFD Contribuições Financeiras Contrib Retida Fonte F600 Nessa tela, deve ser informado pela pessoa jurídica beneficiária da retenção/recolhimento os valores da contribuição para o PIS/ Pasep e da Cofins retidos na Fonte. 1. Sequencial: Sequência gerada pelo sistema. 2. Empresa: Selecionar neste campo o código da empresa ou filial desejada. 3. Data Competência: Informar neste campo a data de competência para a retenção/recolhimento da contribuição. 4. Indicador Natureza Retenção Fonte: Selecionar neste campo o indicador da natureza da retenção na fonte objeto de escrituração neste registro. 01 Retenção por Órgãos, Autarquias e Fundações Federais; 02 Retenção por outras Entidades da Administração Pública Federal; 03 Retenção por Pessoas Jurídicas de Direito Privado; 04 Recolhimento por Sociedade Cooperativa; 05 Retenção por Fabricante de Máquinas e Veículos; 99 Outras Retenções. 5. Data Retenção: Informar neste campo a data de retenção, mas no caso de haver mais de retenção/recolhimento no período, ou no caso da data ser desconhecido pela pessoa jurídica beneficiária da retenção/recolhimento, informar a data final da escrituração. 6. Base de Cálculo-Soc Coop: Informar neste campo o valor da base de cálculo referente à retenção sofrida. No caso da pessoa jurídica beneficiária da retenção não conhecer a base de cálculo (valor da base de cálculo das retenções na fonte efetuada pela fonte pagadora), informar neste campo o valor líquido recebido da fonte pagadora, acrescido dos valores retidos na fonte, a título de CSLL, PIS e Cofins. 2

5 7. Retido na Fonte-Soc Coop: Informar neste campo o valor da retenção na fonte ou do recolhimento (sociedade cooperativa). No caso da pessoa jurídica não conhecer o valor total retido na fonte pela fonte pagadora (valores constantes no(s) DARF(s)) como, por exemplo, em função do recolhimento total também contar outros tributos (IR e CSLL), deve informar neste campo o valor correspondente ao somatório dos valores retidos a título de PIS/Pasep e de Cofins. 8. Código da Receita: Informar neste campo o código de receita referente à retenção ou ao recolhimento. No caso da pessoa jurídica beneficiária da retenção desconhecer o código de receita, o campo deve ser informado em branco. 9. Indicador da Natureza da Receita: Informar neste campo o indicador da natureza da receita que sofreu retenção na fonte ou recolhimento. 0 Receita de Natureza Não Cumulativa; 1 Receita de Natureza Cumulativa. 10. Código Fonte Pagadora/Beneficiária: Selecionar neste campo o código cadastrado na tela de Cliente/Fornecedor referente ao CNPJ da Fonte Pagadora Responsável pela Retenção/Recolhimento (no caso de o registro ser escriturado pela pessoa jurídica beneficiária da retenção); ou Pessoa Jurídica Beneficiária da Retenção/Recolhimento (no caso de o registro ser escriturado pela pessoa jurídica responsável pela retenção). 11. Valor Retido PIS: Informar neste campo a parcela da retenção na fonte referente ao PIS/Pasep ou, no caso da sociedade cooperativa, o valor recolhido referente ao PIS/Pasep. 12. Valor Retido Cofins: Informar neste campo a parcela da retenção na fonte referente à Cofins ou, no caso da sociedade cooperativa, o valor recolhido referente a Cofins. 13. Ind Condição PJ Declarante: Selecionar neste campo quais as informações constantes no registro estão sendo prestadas. 0 Beneficiária da Retenção/Recolhimento; 1 Responsável pelo Recolhimento. RECEITAS ISENTAS M400 / M800 Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Receitas Isentas M400/M800 Nessa tela, devem ser informadas as receitas isentas não alcançadas pela incidência da contribuição, sujeitas à alíquota zero ou de vendas com suspensão de PIS/Pasep e Cofins. 1. Sequencial: Sequência gerada pelo sistema. 2. Empresa: Selecionar neste campo o código da empresa ou filial desejada. 3. Data Competência: Informar neste campo a data de competência da receita não sujeita ao pagamento da contribuição social. 3

6 4. Tributo: Selecionar neste campo o tributo correspondente da receita não sujeita ao pagamento da contribuição social. PIS; COFINS. 5. Situação Tributária: Selecionar neste campo o CST relativo às demais receitas auferidas no período, sem incidência da contribuição, ou sem contribuição apurada a pagar. 6. Receita Bruta no Período: Informar neste campo o valor total da receita bruta no período, referente ao CST informado. 7. Conta Contábil: Informar neste campo o Código da Conta Analítica. Deve ser a conta credora ou devedora principal, podendo ser informada a conta sintética (nível acima da conta analítica). 8. Descrição Compl: Informar neste campo a descrição complementar da natureza da receita. 9. Natureza Receita: Informar neste campo a natureza da receita. FINANCEIRAS I200/I300 Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Financeiras I200/I300 Nessa tela, deve ser informada a composição das receitas, complemento das operações, deduções e/ou exclusões do período. 1. Sequencial: Sequência gerada pelo sistema. 2. Empresa: Selecionar neste campo o código da empresa ou filial desejada. 3. Data Competência: Informar neste campo a data de competência da composição das receitas, complemento das operações, deduções e/ou exclusões do período. 4

7 4. Código/Receita/Dedução/Exclusão: Selecionar neste campo o código de detalhamento correspondente a Receitas e a Deduções e Exclusões cadastrado na tela 78 Código Receita/Dedução/Exclusão. 5. Tipo Código/Receita/Dedução/Exclusão: Informar neste campo o Tipo de Código Receita/Dedução/Exclusão. R Receita; G Geral; E Específica. 6. Atributo Receita/Dedução/Exclusão: Informar neste campo o Atributo Receita/Dedução/Exclusão. 7. Código Complemento Receita/Dedução/Exclusão: Selecionar neste campo o Código de Complemento cadastrado na tela 79 Código de Complemento da Receita/Dedução/Exclusão. 8. Código Natureza da Receita: Selecionar neste campo o código de natureza da receita cadastrada na tela 79 - Código de Complemento Receita/Dedução/Exclusão. 9. CST: Selecionar neste campo o Código de Situação Tributária referente ao PIS/PASEP e a Cofins. 10. Alíquota PIS: Informar neste campo a alíquota do PIS/Pasep (em percentual). 11. Alíquota Cofins: Informar neste campo a alíquota da Cofins (em percentual). 12. Valor da Movimentação: Informar neste campo o valor da receita ou da dedução/exclusão, conforme o caso, referente ao código de detalhamento. 13. Centro de Custo/Despesa: Informar neste campo o Centro de Custo/Despesa. 14. Conta Contábil I200: Informar neste campo o código da conta contábil correspondente aos valores informados para o registro I Inform Complementar I200: Informar neste campo as informações complementares relacionadas ao registro I200, necessárias ou adequadas para tornar a escrituração mais completa. 16. Conta Contábil I300: Informar neste campo o código da conta contábil correspondente aos valores informados para o registro I Inform Complementar I300: Informar neste campo as informações complementares relacionadas ao registro I300, necessárias ou adequadas para tornar a escrituração mais completa. 18. Processo: Informar neste campo o número do processo judicial ou do processo administrativo que autoriza a adoção de procedimento especifica de apuração das contribuições sociais referente ao registro I Origem Processo: Informar neste campo o indicador da origem do processo ou ato concessório. 1 Justiça Federal; 3 Secretaria da Receita Federal do Brasil; 9 Outros. FINANCEIRAS I100 Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Financeiras I100 Nessa tela, deve ser informada a consolidação das operações do período, esse registro é específico para escrituração pelas pessoas jurídicas referidas nos 6º, 8º e 9º do art. 3º da Lei nº 9.718, sujeitas ao regime cumulativo de apuração das contribuições, conforme definido nas Leis nº /2002 (PIS/Pasep) e nº /2003 (Cofins) e 2 e sendo também objeto de escrituração as operações das agências de fomento referidas no art. 1º da MP nº , de 2001, tendo em vista o disposto no art. 70 da Lei nº , de

8 1. Sequencial: Sequência gerada pelo sistema. 2. Empresa: Selecionar neste campo o código da empresa ou filial desejada. 3. Data Competência: Informar neste campo a data de competência da composição das receitas do período. 4. CST: Selecionar neste campo o Código de Situação Tributária referente ao PIS/PASEP e a Cofins. 5. Receita Total: Informar neste campo o valor total do faturamento/receita bruta do período. 6. Total Dedução Geral: Informar neste campo o valor das deduções e exclusões de caráter geral previstas na legislação de regência, conforme definidas na Instrução Normativa RFB nº 1.285, de Total Dedução Especif: Informar neste campo o valor das deduções e exclusões de caráter específicos previstas na legislação de regência, conforme definidas na Instrução Normativa RFB nº 1.285, de Base Cálculo PIS: Informar neste campo o valor da base de cálculo do PIS/Pasep referente a receita informada no registro, para fins de apuração da contribuição social. 9. Alíquota PIS: Informar neste campo o valor da alíquota aplicável para fins de apuração da contribuição social. 10. Valor PIS: Informar neste campo o valor do PIS/Pasep referente às operações consolidadas neste registro I Base Cálculo Cofins: Informar neste campo o valor da base de cálculo da Cofins referente a receita informada no registro, para fins de apuração da contribuição social. 12. Alíquota Cofins: Informar neste campo neste o valor da alíquota aplicável para fins de apuração da contribuição social. 13. Valor Cofins: Informar neste campo o valor da Cofins referente às operações consolidadas neste registro I Inform Complementar I100: Informar neste campo as informações complementares relacionadas ao registro I100, necessárias ou adequadas para tornar a escrituração mais completa. 15. Processo: Informar neste campo o número do processo judicial ou do processo administrativo que autoriza a adoção de procedimento especifica de apuração das contribuições sociais referente ao registro I Origem Processo: Informar neste campo o indicador da origem do processo ou ato concessório. 6

9 1 Justiça Federal; 3 Secretaria da Receita Federal do Brasil; 9 Outros. PROCESSO APURAÇÃO EFD-PIS/COFI Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Processo Apuração EFD-PIS/COFI Nessa tela, devem ser informados os parâmetros para processamento da apuração do PIS/Cofins para Financeiras e Assemelhadas. 1. Empresa: Informar neste campo o código da empresa ou filial a ser processado na apuração. 2. Período: Informar neste campo o período inicial e final a ser processada a apuração. Funcionalidade do processamento desta rotina: Se o campo Tipo de Atividade Econômica do cadastro de estabelecimento for igual a 01 Exclusivamente operações de Instituições Financeiras e Assemelhadas : Vai verificar se há registro na tabela de Receitas Financeiras - Detalhamento (I200/I300) para a empresa parametrizada, com data inicial de vigência menor ou igual ao último dia do período parametrizada e data final de vigência igual a branco, nulo ou com data maior que o primeiro dia do período parametrizado. Se não existir, o sistema irá retornar a mensagem: Não há registros de Receitas Financeiras - Detalhamento (I200/I300) e não vai prosseguir com o processamento. Se estiver corretamente parametrizado conforme item anterior será realizado a criação de registros na tabela Receitas Financeira - Consolidado (I100), mas se nessa tabela já houver registros no período do processo da apuração vai emitir uma mensagem ao usuário para saber se ele deseja sobrescrever ou se deseja manter os dados atuais. 7

10 GERAÇÃO ARQUIVO EFD-PIS/COFINS Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Geração Arquivo EFD-PIS/COFINS Nessa tela, devem ser informados os parâmetros para a geração do arquivo magnético do SPED Contribuições para Financeiras e Assemelhadas. 1. Empresa: Informar neste campo o código da empresa ou filial que será considerado na geração do arquivo magnético. 2. Período: Informar neste campo o período inicial e final que será considerado na geração do arquivo magnético. 3. Código Centralizador: Informar neste campo o código de centralização inserido na tela Estabelecimento para reunir todos os estabelecimentos (filiais) de uma mesma empresa na geração do SPED. 4. Recibo Anterior: Informar neste campo o número do Recibo da Escrituração anterior a ser retificada (somente para finalidade retificadora). 5. Incluir Notas Mod 02: Marcar esta opção caso a empresa possua transações de documentos fiscais de modelo Numeração Sistema: Marcar esta opção caso existir documentos fiscais com itens numerados não consecutivamente. 7. Não Exigir Rec Bruta: Marcar esta opção caso não queira trazer os dados de receita bruta, quando o método de apropriação dos créditos definido for o do Rateio Proporcional 8

11 . (Ao clicar para gerar o arquivo, aparecerá essa tela para preenchimento) 1. Empresa: Informar neste campo o código da empresa ou filial que será considerado na geração do arquivo magnético. 2. Visualização da empresa ou filial selecionada que será considerada na geração do arquivo magnético. 3. Período: Visualização do período inicial e final preenchido que será considerado na geração do arquivo magnético. 4. Código Centralização: Visualização do o código de centralização inserido na tela Estabelecimento para reunir todos os estabelecimentos (filiais). 5. Código Versão: Informar neste campo o código da versão equivalente ao SPED. 6. Finalidade Apresentação: Selecionar neste campo como o arquivo será apresentado. 7. Indicador Situação Especial: Selecionar neste campo o tipo de situação especial decorrente de abertura, cisão, fusão, incorporação ou encerramento da pessoa jurídica, onde por default é Normal. 8. Indicador Natureza PJ: Selecionar neste campo a natureza da pessoa jurídica. 9. Atividade Preponderante: Selecionar neste campo a atividade da empresa incluída na geração. 10. Incidência Tributária no Período: Selecionar neste campo o código correspondente ao(s) regime(s) de apuração das contribuições sociais a que se submete a pessoa jurídica no período da escrituração. 11. Método de Apropriação de Créditos Comuns: Selecionar neste campo o código correspondente ao método de apuração que a empresa utiliza para a apropriação dos créditos. 12. Tipo de Contribuição Apurada no Período: Selecionar neste campo o código correspondente ao tipo de contribuição a que a empresa está sujeita. 9

12 ROTEIRO DE UTILIZAÇÃO EFD-CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRAS E ASSEMELHADAS Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Contrib Retida Fonte F600 A tela de PIS/Cofins-Retenção na Fonte F600 (LA ) é aberta. Preencha os campos para a gravação da informação. 1. O campo Sequencial será preenchido automaticamente; 2. Informe o código ou selecione a empresa; 3. Informe a Data de Competência; 4. Selecione o Indicador de Natureza Retenção na Fonte; 5. Informe a Data de Retenção; 6. Informe a Base de Cálculo-Soc Coop; 7. Informe o valor Retido na Fonte Soc Coop; 8. Informe o código da Receita; 9. Selecione o Indicador de Natureza da Receita; 10. Informe o código Fonte Pagadora/Beneficiária; 11. Informe o valor Retido PIS; 12. Informe o valor Retido Cofins; 13. Selecione o Ind Condição PJ Declarante. Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Receitas Isentas M400/M800 A tela de PIS/Cofins-Receitas Isentas-M400/M800 (LA ) é aberta. Preencha os campos para a gravação da informação. 1. O campo Sequencial será preenchido automaticamente; 2. Informe o código ou selecione a empresa; 3. Informe a Data de Competência; 4. Selecione o Tipo de Tributo; 5. Informe a Situação Tributária; 6. Informe a Receita Bruta no período; 7. Informe a Conta Contábil; 8. Informe a Descrição Complementar; 9. Informe a Natureza da Receita. Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Financeiras I200/I300 A tela de Receitas Financeiras Detalhamento (LA ) é aberta. Preencha os campos para a gravação da informação. 1. O campo Sequencial será preenchido automaticamente; 2. Informe o código ou selecione a empresa; 3. Informe a Data de Competência; 4. Informe ou selecione o Código Receita/Dedução/Exclusão; 5. Informe o Tipo Código Receita/Dedução/Exclusão; 10

13 6. Informe o Atributo Código Receita/Dedução/Exclusão; 7. Informe ou selecione o Código Complemento Receita/Dedução/Exclusão; 8. Informe ou selecione o Código Natureza da Receita; 9. Informe ou selecione o CST. 10. Informe a Alíquota do PIS; 11. Informe a Alíquota da Cofins; 12. Informe o Valor da Movimentação; 13. Informe o Centro de Custo/Despesa; 14. Informe a Conta Contábil do I200; 15. Informe a Informação Complementar do I200; 16. Informe a Conta Contábil do I300; 17. Informe a Informação Complementar do I300; 18. Informe o número do Processo para registro I399; 19. Selecione a Origem do Processo para registro I399. Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Financeiras I100 A tela de Receitas Financeiras Consolidado (I100) (LA ) é aberta. Preencha os campos para a gravação da informação caso não queira que seja preenchido pelo processo da apuração por meio do preenchimento dos detalhes I200/I O campo Sequencial será preenchido automaticamente; 2. Informe o código ou selecione a empresa; 3. Informe a Data de Competência; 4. Informe ou selecione o CST; 5. Informe o valor da Receita Total; 6. Informe o valor do Total da Dedução Geral; 7. Informe o valor do Total da Dedução Específica; 8. Informe a Base de Cálculo do PIS; 9. Informe a Alíquota do PIS; 10. Informe o Valor do PIS; 11. Informe a Base de Cálculo da Cofins; 12. Informe a Alíquota da Cofins; 13. Informe o Valor da Cofins; 14. Informe a Informação Complementar do I100; 15. Informe o número do Processo para o registro I299; 16. Informe a Origem do Processo para o registro I299. Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Processo Apuração EFD-PIS/COFI A tela de Processo Apuração EFD - PIS/COFINS (LA ) é aberta. Preencha os campos para a geração da apuração. 1. Informe o código ou selecione a empresa; 2. Informe o período De e Até ; 3. Clique no botão ; 4. Após clicar no botão a tela SPED PIS/Cofins (LA ) será aberta; 11

14 5. Selecione o Tipo de Incidência Tributária no Período; 6. Selecione o Tipo de Apropriação de Créditos Comuns; 7. Clique em OK para efetuar o cálculo. Acesse o menu SPED EFD-Contribuições Financeiras Geração Arquivo EFD-PIS/COFINS A tela de Geração Arquivo EFD PIS/COFINS (LA ) será aberta. Preencha os campos para a geração do arquivo 1. O campo Arquivo será preenchido automaticamente; 2. Informe o código ou selecione a empresa; 3. Informe o período De e Até ; 4. Informe o Código do Centralizador; 5. Informe o Código do Recibo Anterior; 6. Clique no botão ; 7. Após clicar no botão a tela SPED PIS/Cofins (LA ) será aberta; 8. Os campos Empresa, Período e Código de Centralização serão preenchidos automaticamente de acordo com os parâmetros executados na tela anterior; 9. Informe o código da versão; 10. Selecione a Finalidade da Apresentação; 11. Selecione o Indicador de Situação Especial; 12. Selecione o Indicador Natureza PJ; 13. Selecione a Atividade Preponderante; 14. Selecione a Incidência Tributária no Período; 15. Selecione o Método de Apropriação de Créditos Comuns; 16. Selecione o Tipo de Contribuição Apurada no período; 17. Clique em OK para que o arquivo EFD Contribuições Financeiras e Assemelhadas seja gerado conforme campos informados; 18. O arquivo será gerado de acordo com os parâmetros informados. 12

Relação de Ajustes e Alterações ao Leiaute da EFD-PIS/Cofins na versão 1.01 do Anexo Único do ADE Cofis nº 34, 28 de outubro de 2010.

Relação de Ajustes e Alterações ao Leiaute da EFD-PIS/Cofins na versão 1.01 do Anexo Único do ADE Cofis nº 34, 28 de outubro de 2010. Anexo Único do ADE Cofis nº 37 /2010 Relação de Ajustes e Alterações ao Leiaute da EFD-PIS/Cofins na versão 1.01 do Anexo Único do ADE Cofis nº 34, 28 de outubro de 2010. 2.6.1.1 Abertura do arquivo digital

Leia mais

SPED PIS/Cofins. Escrita Fiscal Tutorial

SPED PIS/Cofins. Escrita Fiscal Tutorial 1 SPED PIS/Cofins Conforme Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010 (D.O.U. 7.7.2010), que institui a Escrituração Fiscal Digital do PIS/Pasep e da Cofins - EFD-PIS/Cofins (Alterada pela

Leia mais

Título: Como configurar uma empresa de atividade imobiliária com Sociedade em Conta de Participação - SCP?

Título: Como configurar uma empresa de atividade imobiliária com Sociedade em Conta de Participação - SCP? Título: Como configurar uma empresa de atividade imobiliária com Sociedade em Conta de Participação - SCP? 1 PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE e clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão

Leia mais

CONSULTORIA TRIBUTÁRIA - SF REGISTRO F600: CONTRIBUIÇÃO RETIDA NA FONTE

CONSULTORIA TRIBUTÁRIA - SF REGISTRO F600: CONTRIBUIÇÃO RETIDA NA FONTE Projeto SPED EFD Contribuições Prestação de Serviços sujeita a Retenção de 4,65% referentes a: 1,00% de CSLL, 0,65% de PIS/Pasep e 3,00% de COFINS. REGISTRO F600: CONTRIBUIÇÃO RETIDA NA FONTE Neste registro

Leia mais

Título: Como configurar uma empresa de lucro presumido com regime de caixa?

Título: Como configurar uma empresa de lucro presumido com regime de caixa? Título: Como configurar uma empresa de lucro presumido com regime de caixa? 1 PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE e clique em PARÂMETROS; 1.2 Na guia GERAL, clique em IMPOSTOS; 1.3 - Verifique

Leia mais

Título: Como configurar uma empresa com Sociedade em Conta de Participação?

Título: Como configurar uma empresa com Sociedade em Conta de Participação? Título: Como configurar uma empresa com Sociedade em Conta de Participação? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão [Nova Vigência]; 1.3 Na guia GERAL,

Leia mais

Título: Como considerar descontos obtidos como receita financeira para cálculo do PIS e COFINS?

Título: Como considerar descontos obtidos como receita financeira para cálculo do PIS e COFINS? Título: Como considerar descontos obtidos como receita financeira para cálculo do PIS e COFINS? 1- PARÂMETROS 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Na guia GERAL, opção IMPOSTOS, verifique

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Detalhamento de Receitas Recebidas no Registro F500 do SPED Contribuições 21/07/14

Orientações Consultoria de Segmentos Detalhamento de Receitas Recebidas no Registro F500 do SPED Contribuições 21/07/14 21/07/14 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1. Perguntas RFB... 3 2.2. Artigo Portal Tributário... 4 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Manual SPED...

Leia mais

Mapeando o SPED PIS/COFINS

Mapeando o SPED PIS/COFINS Mapeando o SPED PIS/COFINS 1 SPED PIS/COFINS Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010 2 BLOCO DESCRIÇÃO QTDE REGISTROS 0 Abertura, Identificação e Referências 16 A Documentos Fiscais - Serviços

Leia mais

Título: Configurando a empresa para calcular o PIS e COFINS Não Cumulativo por Código de Recolhimento.

Título: Configurando a empresa para calcular o PIS e COFINS Não Cumulativo por Código de Recolhimento. Título: Configurando a empresa para calcular o PIS e COFINS Não Cumulativo por Código de Recolhimento. Os impostos '140 PIS Não Cumulativo Código de Recolhimento e 141 COFINS Não Cumulativo Código de Recolhimento,

Leia mais

Título: Como realizar a contabilização em SCP - Sociedades em Conta de Participação?

Título: Como realizar a contabilização em SCP - Sociedades em Conta de Participação? Título: Como realizar a contabilização em SCP - Sociedades em Conta de Participação? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Na guia GERAL, opção DEFINIÇÕES, no quadro

Leia mais

SPED ECF - Como importar as informações do registro U182 referente ao cálculo da CSLL para empresa Imune/ Isenta?

SPED ECF - Como importar as informações do registro U182 referente ao cálculo da CSLL para empresa Imune/ Isenta? SPED ECF - Como importar as informações do registro U182 referente ao cálculo da CSLL para empresa Imune/ Isenta? Esta opção estará disponível somente para empresas com forma de tributação de lucro: Imune/Isenta.

Leia mais

1 PARÂMETROS DA EMPRESA

1 PARÂMETROS DA EMPRESA Título: Como excluir da receita bruta e da base de cálculo dos impostos, os valores repassados pelas agências de propaganda e empresas de rádio, televisão e outros? 1 PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 Acesse o

Leia mais

Manual de uso Apuração da EFD Contribuições

Manual de uso Apuração da EFD Contribuições Manual de uso Apuração da EFD Contribuições Versão 1.0 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Sobre as contribuições... 5 2.1. Regimes de incidência de PIS e COFINS... 5 3. CST de PIS e COFINS... 6 3.1. CST para

Leia mais

Como configurar PIS e COFINS para cálculo de bebidas frias conforme art. 30, Decreto ?

Como configurar PIS e COFINS para cálculo de bebidas frias conforme art. 30, Decreto ? Como configurar PIS e COFINS para cálculo de bebidas frias conforme art. 30, Decreto 8.442-2015? Através desta solução, será possível configurar o cadastro de produtos para calcular os impostos PIS e COFINS,

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Retenção em baixas parciais de PIS, COFINS e CSLL

Orientações Consultoria de Segmentos Retenção em baixas parciais de PIS, COFINS e CSLL 28/04/2010 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Contribuição PIS e COFINS pela Sistemática Não Cumulativa... 4 3.2. Da

Leia mais

Título: Como realizar o cálculo de PIS e COFINS de bebidas frias para mais de um código de recolhimento, conforme art. 30, Decreto 8.442/2015?

Título: Como realizar o cálculo de PIS e COFINS de bebidas frias para mais de um código de recolhimento, conforme art. 30, Decreto 8.442/2015? Título: Como realizar o cálculo de PIS e COFINS de bebidas frias para mais de um código de recolhimento, conforme art. 30, Decreto 8.442/2015? 1.1 Acesse o menu CONTROLE e clique em PARÂMETROS; 1.2 Na

Leia mais

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado do Mato Grosso do Sul.

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado do Mato Grosso do Sul. Título: MS - Como realizar o cálculo do ICMS sobre o estoque das mercadorias incluídas do regime de Substituição Tributária conforme Art. 2º do Decreto nº 14.359/2015? Esta solução é exclusiva para empresas

Leia mais

Fechamento Anual / Geração da DIRF

Fechamento Anual / Geração da DIRF Fechamento Anual / Geração da DIRF Fechamento Anual / Dirf Nesta versão está disponível a geração do arquivo para a entrega da Dirf 2017 (referente ao ano calendário 2016), com data de entrega até dia

Leia mais

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo lançamento de nota?

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo lançamento de nota? Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo lançamento de nota? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão [Nova Vigência]; 1.3 Na

Leia mais

Julho/2017 Versão 1.0

Julho/2017 Versão 1.0 Manual prático Nota Eletrônica Julho/2017 Versão 1.0 Emissão de NFS-e 1- Para realizar a emissão de nota eletrônica, o contribuinte deverá acessar o sistema ISS.net através do menu Nota Eletrônica-> Nova

Leia mais

Sistema Corporativo DIRF 2016

Sistema Corporativo DIRF 2016 www.benner.com.br Atualizado em 3/2/2016 Copyright 2016 Benner Software de Gestão de Negócios Todos os direitos reservados. É proibido qualquer tipo de reprodução total ou parcial desta publicação, sem

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.102a SPED PIS/COFINS

Cordilheira Escrita Fiscal 2.102a SPED PIS/COFINS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

SPED ECF - Como importar as informações do registro P500 referente ao cálculo da CSLL?

SPED ECF - Como importar as informações do registro P500 referente ao cálculo da CSLL? SPED ECF - Como importar as informações do registro P500 referente ao cálculo da CSLL? Esta opção estará disponível somente para empresas com forma de tributação de lucro: Lucro Presumido. 1 IMPORTAÇÃO

Leia mais

Controle de Créditos Pis e Cofins -

Controle de Créditos Pis e Cofins - Controle de Créditos Saldos anteriores e Retenções Pis e Cofins Alterações da Versão 1.1 Alterada as opções de pesquisa das notas (Figura 5) Conceito O Controle dos saldos credores foi desenvolvido com

Leia mais

TUTORIAL Lucro Real BLOCO K

TUTORIAL Lucro Real BLOCO K TUTORIAL Lucro Real BLOCO K ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) Para gerar o Bloco K e seus registros automaticamente, primeiro é necessário verificar a qualificação da pessoa jurídica que está selecionada

Leia mais

ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL

ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL Explicação: Empresas enquadradas no regime de tributação do Simples Nacional poderão apurar o imposto seguindo as rotinas apresentadas abaixo. 1. Cadastro de empresa 2. Parâmetros

Leia mais

Título: MG - Como configurar o sistema para gerar o imposto 8 DIFALI por produto?

Título: MG - Como configurar o sistema para gerar o imposto 8 DIFALI por produto? Título: MG - Como configurar o sistema para gerar o imposto 8 DIFALI por produto? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão [Nova Vigência]; 1.3 Na guia

Leia mais

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo movimento de combustíveis?

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo movimento de combustíveis? Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo movimento de combustíveis? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão [Nova Vigência];

Leia mais

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de São Paulo.

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de São Paulo. Título: SP - Como realizar o cálculo do ICMS sobre estoque de mercadorias incluídas ou excluídas da Substituição Tributária conforme comunicado CAT - 26/2015? Esta solução é exclusiva para empresas situadas

Leia mais

Título: Como gerar crédito presumido de PIS e COFINS para empresas sujeitas ao regime cumulativo conforme art. 31, Lei nº /2015?

Título: Como gerar crédito presumido de PIS e COFINS para empresas sujeitas ao regime cumulativo conforme art. 31, Lei nº /2015? Título: Como gerar crédito presumido de PIS e COFINS para empresas sujeitas ao regime cumulativo conforme art. 31, Lei nº 13.097/2015? 1 PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE e clique em PARÂMETROS;

Leia mais

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de Minas Gerais.

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de Minas Gerais. Título: MG - Como realizar o cálculo do ICMS sobre estoques de mercadoria incluída ou excluída da substituição tributária e relativo ao aumento da carga tributária devida por ST, conforme Resolução nº

Leia mais

Emitir Notas (NFS-e) - Fly e-nota

Emitir Notas (NFS-e) - Fly e-nota Emitir Notas (NFS-e) - Fly e-nota 1. Como emitir Notas Fiscais no Fly e-nota Para emissão de NFS-e, é necessário que o prestador esteja devidamente autorizado a realizar este processo. Após acessar o módulo

Leia mais

S N FI SPED PIS/CO 0

S N FI SPED PIS/CO 0 0SPED PIS/COFINS Versão Observação Data Modificação Responsável 1 Criação do Manual 31/03/2011 Edilson J. Martins 2 Natureza de operação, CST PIS Cofins por empresa 30/05/2011 Edilson J. Martins Página

Leia mais

Título: SC - Como realizar o cálculo do crédito do ICMS sobre o estoque das mercadorias excluídas do regime de substituição tributária?

Título: SC - Como realizar o cálculo do crédito do ICMS sobre o estoque das mercadorias excluídas do regime de substituição tributária? Título: SC - Como realizar o cálculo do crédito do ICMS sobre o estoque das mercadorias excluídas do regime de substituição tributária? Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de Santa

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.122a

Cordilheira Escrita Fiscal 2.122a LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

Como realizar rotina do vale alimentação

Como realizar rotina do vale alimentação Como realizar rotina do vale alimentação Os dados a seguir foram elaborados para a configuração sobre as informações do vale alimentação. Lembramos que o cadastro deverá ser realizado por empresa. 1 CADASTRAR

Leia mais

Título: Como configurar o sistema para utilizar o crédito de PIS e COFINS após o término do prazo decadencial?

Título: Como configurar o sistema para utilizar o crédito de PIS e COFINS após o término do prazo decadencial? Título: Como configurar o sistema para utilizar o crédito de PIS e COFINS após o término do prazo decadencial? 1 PARÂMETROS; 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Na guia GERAL, clique

Leia mais

Geração Arquivo Sped Fiscal

Geração Arquivo Sped Fiscal Luciane D. Velasques 09/11/2016 1/17 Geração Arquivo Sped Fiscal Sumário 1. Introdução:... 2 2. Importação das notas para os Livros Fiscais:... 2 3. Apuração do ICMS... 4 4. Geração do Arquivo Sped...

Leia mais

1. Geração da EFD Pis/Cofins revisado. (Pct. 3815).

1. Geração da EFD Pis/Cofins revisado. (Pct. 3815). 1. Geração da EFD Pis/Cofins revisado. (Pct. 3815). Disponibilizada nova versão revisada da geração do arquivo magnético da EFD Pis/Cofins, compatibilizada com as regras publicadas até a última versão

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Introdução A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), a partir do ano-calendário 2014, com

Leia mais

Título: Como considerar os juros, multas e outras como receita financeira para o cálculo dos impostos PIS e COFINS?

Título: Como considerar os juros, multas e outras como receita financeira para o cálculo dos impostos PIS e COFINS? Título: Como considerar os juros, multas e outras como receita financeira para o cálculo dos impostos PIS e COFINS? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no

Leia mais

Como configurar a Contabilidade por Centro de Custo?

Como configurar a Contabilidade por Centro de Custo? Como configurar a Contabilidade por Centro de Custo? 1- PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 - Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 - Na guia GERAL, clique em DEFINIÇÕES; 1.2.1 - No quadro GERAL, selecione

Leia mais

1 PARÂMETROS EMPRESA. Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de Goiás.

1 PARÂMETROS EMPRESA. Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado de Goiás. Título: GO - Como efetuar o cálculo do crédito da IN 1.208/15 GSF, referente aos períodos de 03/2016 a 12/2017, para empresas beneficiárias do Programa Fomentar/ Produzir/ Microproduzir? Esta solução é

Leia mais

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado do Paraná.

Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado do Paraná. Título: PR - Como realizar o cálculo do ressarcimento do ICMS Substituição Tributária, quando efetuado nova venda com a retenção do imposto conforme Art. 5º, Anexo X, do RICMS? Esta solução é exclusiva

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. Florianópolis/SC, novembro de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. Florianópolis/SC, novembro de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS Florianópolis/SC, novembro de 2011 CONFIGURAÇÕES DA ESCRITURAÇÃO DIGITAL: SPED NF-e [2008] SPED Contábil [2008] SPED Fiscal (ICMS) [2009] SPED Fiscal (FCONT)

Leia mais

EXPORTAÇÃO SYSPDV SPED FISCAL e SPED CONTRIBUIÇÕES

EXPORTAÇÃO SYSPDV SPED FISCAL e SPED CONTRIBUIÇÕES EXPORTAÇÃO SYSPDV SPED FISCAL e SPED CONTRIBUIÇÕES Versão 15 INSTRUTOR ÍTALO CAVALCANTE CONCEITO A Escrituração Fiscal Digital EFD é parte integrante do projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2017

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2017 Porto Feliz- 01 de Fevereiro de 2017. INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2017 A DIRF DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2017. PARA FAZER A GERAÇÃO DA DIRF 2017, O SISTEMA DA FOLHA2017 DE PAGAMENTO

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 26/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 26/2016 ANO XXVII - 2016-4ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 26/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA DECLARAÇÃO SOBRE A OPÇÃO DE TRIBUTAÇÃO DE PLANOS PREVIDENCIÁRIOS DPREV 2016 INFORMAÇÕES GERAIS...

Leia mais

Como Cadastrar Produto no Futura Cash? - FCSH04

Como Cadastrar Produto no Futura Cash? - FCSH04 Como Cadastrar Produto no Futura Cash? - FCSH04 Sistema: Futura Cash Caminho: Cadastros>Estoque>Produto Referência: FCSH04 Versão: 2015.5.4 Como funciona: O menu Cadastro de Produto é utilizado para registrar

Leia mais

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto)

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto) 1. Finalidade do CST Para a elaboração dos arquivos digitais da Escrituração Fiscal Digital (EFD), bem como para a geração do conteúdo das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), foram instituídos através da

Leia mais

Configuração para realizar controle de Vale Transporte individual ou em grupo

Configuração para realizar controle de Vale Transporte individual ou em grupo Configuração para realizar controle de Vale Transporte individual ou em grupo Os dados a seguir foram elaborados para a configuração sobre as informações de vale transporte individualmente ou para vários

Leia mais

Título: RS - Como realizar a configuração de crédito presumido de fabricantes de calçados ou de artefatos de couro conforme Livro I, art. 32, CXXX?

Título: RS - Como realizar a configuração de crédito presumido de fabricantes de calçados ou de artefatos de couro conforme Livro I, art. 32, CXXX? Título: RS - Como realizar a configuração de crédito presumido de fabricantes de calçados ou de artefatos de couro conforme Livro I, art. 32, CXXX? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique

Leia mais

Table of Contents. WinThor 7. Index Cadastrar... Tributação de PIS/COFINS

Table of Contents. WinThor 7. Index Cadastrar... Tributação de PIS/COFINS Table of Contents WinThor 7 1 40 - Tributação... 7 4001 - Cadastrar... Tributação de PIS/COFINS 7 Visão Geral... 8 Validações Importantes... 12 Ações mais... Comuns 12 Incluir Tributação... PIS/COFINS

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2014 A DIRF2014 DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2015.

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2014 A DIRF2014 DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2015. Porto Feliz- 19 de Janeiro de 2015. INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2014 A DIRF2014 DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2015. PARA FAZER A GERAÇÃO DA DIRF 2014 O SISTEMA DA FOLHA2015 DEVERÁ

Leia mais

Manual Operações Fiscais Gestor Loja - Versão 5.8. atualização

Manual Operações Fiscais Gestor Loja - Versão 5.8. atualização Manual Operações Fiscais Gestor Loja - Versão 5.8 atualização 23.03.11 O Manual sobre Operações Fiscais contém instruções sobre como consultar operações fiscais no Gestor. Operações Fiscais é uma opção

Leia mais

ANEXO ÚNICO. Escrituração Contribuição Social C Abertura do Bloco C C O - -

ANEXO ÚNICO. Escrituração Contribuição Social C Abertura do Bloco C C O - - ANEXO ÚNIO Altera o anual de Orientação do Leiaute da Escrituração Fiscal Digital da ontribuição para o PIS/Pasep, da ofins e da ontribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta EFD-ontribuições, do Anexo

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Considera-se Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e), o documento emitido e armazenado eletronicamente em sistema próprio da Prefeitura do Município de São Paulo,

Leia mais

Cartilha do Cliente Financeiro / Controle de RPA. Cartilha do Cliente. Versão:

Cartilha do Cliente Financeiro / Controle de RPA. Cartilha do Cliente. Versão: Cartilha do Cliente Versão: 4.70 1 Apresentação... 3 A quem se destina... 3 Módulo Financeiro... 4 Global... 4 Tabelas Auxiliares IRRF... 4 Tabelas Auxiliares INSS... 5 Parâmetro Financeiro Agentes Especiais...

Leia mais

RJ - Como informar dados do cálculo do ICMS ST sobre os estoques dentro da vigência no cadastro dos produtos?

RJ - Como informar dados do cálculo do ICMS ST sobre os estoques dentro da vigência no cadastro dos produtos? RJ - Como informar dados do cálculo do ICMS ST sobre os estoques dentro da vigência no cadastro dos produtos? Esta solução é exclusiva para empresas situadas no estado do Rio de Janeiro. Através desta,

Leia mais

OBSERVAÇÕES SOBRE CAMPOS NO GESTOR PARA GERAR O SPED

OBSERVAÇÕES SOBRE CAMPOS NO GESTOR PARA GERAR O SPED PROCESSO DESCRITIVO OBSERVAÇÕES SOBRE CAMPOS NO GESTOR PARA GERAR O SPED OBS: Todos os dados inseridos pelos usuários do Gestor são de responsabilidade da Empresa Proprietária do Sistema. Passo 1: a) Criação

Leia mais

Título: Como configurar no módulo Folha as empresas do Simples Nacional com atividades concomitantes?

Título: Como configurar no módulo Folha as empresas do Simples Nacional com atividades concomitantes? Título: Como configurar no módulo Folha as empresas do Simples Nacional com atividades concomitantes? Os dados a seguir foram elaborados para a configuração para empresas do Simples Nacional com atividades

Leia mais

Como Cadastrar Sys Fundo de Combate à Pobreza? FN13

Como Cadastrar Sys Fundo de Combate à Pobreza? FN13 Como Cadastrar Sys Fundo de Combate à Pobreza? FN13 Sistema: Futura NFE Caminho: Cadastro>Fiscal>Fundo de Combate a Pobreza Referência: FN13 Versão: 2017.01.16 Como funciona: A tela de Sys Fundo de Combate

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O MODULO FISCAL

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O MODULO FISCAL MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O MODULO FISCAL VITÓRIA 2016 SUMÁRIO CADASTROS GERAIS... 3 Cadastro de Empresas... 3 Cadastro de Autônomos e Sócios... 6 Cadastro de Participantes... 7 Cadastro de Itens (Produtos)...

Leia mais

Boletim Técnico. PIS - COFINS - CSLL Novas Regras de Retenção Lei /2015. Produto : RM TOTVS Gestão Financeira

Boletim Técnico. PIS - COFINS - CSLL Novas Regras de Retenção Lei /2015. Produto : RM TOTVS Gestão Financeira PIS - COFINS - CSLL Novas Regras de Retenção Lei 13.137/2015 Produto : RM TOTVS Gestão Financeira 11.82.39 Processo : Baixa do Lançamento Financeiro Subprocesso : Data da publicação : 08/07/15 Este documento

Leia mais

Como simular cálculo de rescisão e férias?

Como simular cálculo de rescisão e férias? Como simular cálculo de rescisão e férias? Os dados a seguir foram elaborados para demonstrar a rotina para simular cálculos de rescisão e férias. Essa opção é válida para empregados e estagiários, exceto

Leia mais

1 PARÂMETROS DA EMPRESA

1 PARÂMETROS DA EMPRESA Título: Como configurar o sistema para realizar o cálculo do Simples Nacional para atividade de Serviços com anexo V a partir de 2009, conforme Lei Complementar 128/2008? 1 PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 Acesse

Leia mais

Título: MS - Como realizar a configuração de crédito outorgado nas operações interestaduais com milho, conforme IN/SEFAZ N. 001/2013?

Título: MS - Como realizar a configuração de crédito outorgado nas operações interestaduais com milho, conforme IN/SEFAZ N. 001/2013? Título: MS - Como realizar a configuração de crédito outorgado nas operações interestaduais com milho, conforme IN/SEFAZ N. 001/2013? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS;

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÕES DOS SISTEMAS DIGISAT PARA EFD CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS

MANUAL DE CONFIGURAÇÕES DOS SISTEMAS DIGISAT PARA EFD CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS MANUAL DE CONFIGURAÇÕES DOS SISTEMAS DIGISAT PARA EFD CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS Digisat Tecnologia Ltda Rua Marechal Deodoro, 772 Edifício Mirage. 1º Andar Centro Concórdia/SC CEP: 89700-000 Fone/Fax: (49)

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO. POP Procedimento Operacional Padrão ATIVIDADE POP N VERSÃO Nº FOLHA N EMISSÃO DE GUIAS DE IMPOSTOS 001 00 1 / 16

SISTEMA DE GESTÃO. POP Procedimento Operacional Padrão ATIVIDADE POP N VERSÃO Nº FOLHA N EMISSÃO DE GUIAS DE IMPOSTOS 001 00 1 / 16 SISTEMA DE GESTÃO EMISSÃO DE GUIAS DE IMPOSTOS 001 00 1 / 16 1. OBJETIVO Orientar os funcionários do Setor Financeiro quanto à emissão de guias de impostos. 2. APLICAÇÃO Setor Financeiro 3. REFERÊNCIAS

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Registros 1300 e 1700 da EFD Contribuições.docx

Orientações Consultoria de Segmentos Registros 1300 e 1700 da EFD Contribuições.docx Registros.docx 04/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1. Parecer da Receita Federal... 6 4. Conclusão... 7 5. Informações

Leia mais

Como configurar uma empresa para o cálculo do INSS Receita Bruta enquadrada no Simples Nacional?

Como configurar uma empresa para o cálculo do INSS Receita Bruta enquadrada no Simples Nacional? Como configurar uma empresa para o cálculo do INSS Receita Bruta enquadrada no Simples Nacional? Através desta configuração, você poderá configurar as empresas do Simples Nacional Anexo IV, com atividade

Leia mais

INFORMATIVO NÚMERO 048 SETEMBRO DE Informativo Mensal. Página 1 de 14

INFORMATIVO NÚMERO 048 SETEMBRO DE Informativo Mensal. Página 1 de 14 NÚMERO 048 SETEMBRO DE 2015 INFORMATIVO Página 1 de 14 ÍNDICE 1.... 3 1.1 SPED ECF... 3 1.1.1 LALUR/LACS... 3 1.1.2 BLOCO K... 3 1.1.3 BLOCO M... 4 1.1.4 BLOCO N... 4 1.1.5 APURAÇÃO IRPJ/CSLL... 4 2. NOTAS

Leia mais

GERAÇÃO DA ECF NO ERP SOLUTION

GERAÇÃO DA ECF NO ERP SOLUTION Carine Lena 21/08/2015 008.016.028 1/14 GERAÇÃO DA ECF NO ERP SOLUTION Sumário 1. Plano de Contas referencial... 2 2. Geração do SPED ECF no ERP Solution... 6 3. Importação do arquivo no validador... 10

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta

Orientações Consultoria de Segmentos EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta 02/08/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

MANUAL. Pedido Eletrônico de Restituição MEI

MANUAL. Pedido Eletrônico de Restituição MEI MANUAL Pedido Eletrônico de Restituição MEI Versão junho/2017 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 03 1.1 APRESENTAÇÃO DO APLICATIVO... 03 1.2 OBJETIVOS DO APLICATIVO... 03 2 ACESSO AO APLICATIVO PEDIDO ELETRÔNICO DE

Leia mais

Título: Como importar as informações do registro P300 referente ao cálculo do IRPJ?

Título: Como importar as informações do registro P300 referente ao cálculo do IRPJ? Título: Como importar as informações do registro P300 referente ao cálculo do IRPJ? Esta opção estará disponível somente para empresas com forma de tributação de lucro: Lucro Presumido. 1 IMPORTAÇÃO SPED

Leia mais

Configuração de Vale Transporte no cadastro do empregado e estagiário

Configuração de Vale Transporte no cadastro do empregado e estagiário Configuração de Vale Transporte no cadastro do empregado e estagiário Os dados a seguir foram elaborados para a configuração sobre as informações de vale transporte no cadastro do empregado 1 CADASTRO

Leia mais

Título: Como configurar o sistema para que seja realizado o cálculo do programa Pró-emprego?

Título: Como configurar o sistema para que seja realizado o cálculo do programa Pró-emprego? Título: Como configurar o sistema para que seja realizado o cálculo do programa Pró-emprego? 1 PARÂMETROS; 1.1 Acesse o menu CONTROLE, PARÂMETROS, clique no botão [Nova vigência]; 1.2 Na guia GERAL, clique

Leia mais

Importação de Sped Contribuições

Importação de Sped Contribuições Importação de Sped Contribuições Para fazer a importação de Sped Contribuições Acesse: Menu utilitários, Importação, Importação padrão, Sped Pis e Confins Nesta opção do sistema, deverá ser informada a

Leia mais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais Fiscal Configurar Impostos Fiscais Objetivo Configurar todos os impostos que refletirão na Nota Fiscal de Saída. Pré- Requisitos As Taxas Tributárias dos Produtos devem ser devidamente cadastradas ( Fiscal

Leia mais

Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal. Introdução

Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal. Introdução Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal Introdução A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ),

Leia mais

Manual de Ativo Imobilizado

Manual de Ativo Imobilizado Manual de Ativo Imobilizado Este manual foi cuidadosamente elaborado pela ELPIS INFORMÁTICA, com a intenção de garantir ao usuário, todas as orientações necessárias para que possa usufruir ao máximo de

Leia mais

SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED

SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED OUT/2010 REGIME NÃO-CUMULATIVO REGIME CUMULATIVO TRIBUTAÇÃO MONOFÁSICA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA VENDAS COM SUSPENSÃO VENDAS A ALÍQUOTA ZERO VENDAS COM ISENÇÃO

Leia mais

OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014

OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014 OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014 04/06-4 Feira Último dia para recolhimento do Imposto de Renda na Fonte referente a juros sobre o capital próprio, aplicações financeiras, títulos de capitalização;

Leia mais

Pacote 3405 Cálculo da Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta

Pacote 3405 Cálculo da Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta Pacote 3405 Cálculo da Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta Estabelecemos abaixo um roteiro para cálculo da Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta, com os passos desde a configuração

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED Desoneração da Folha de Pagamento

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED Desoneração da Folha de Pagamento Projeto SPED Desoneração da Folha de Pagamento Seguindo os principais dispositivos legais que tratam sobre o assunto, a Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011, alterada pela Lei nº 12.715, de 17 de setembro

Leia mais

1 Menu Controle Fiscal Contábil de Transição (Fcont)

1 Menu Controle Fiscal Contábil de Transição (Fcont) 1 O Controle Fiscal de Transição FCONT, surgiu para atender as necessidades do Regime Tributário de Transição RTT, sendo aprovado pela Medida Provisória 449/09. Para o Fcont, a empresa deverá apresentar

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE A NOVA FORMA DE CONFIGURAÇÃO TRIBUTAÇÃO DE PIS E COFINS

ORIENTAÇÕES SOBRE A NOVA FORMA DE CONFIGURAÇÃO TRIBUTAÇÃO DE PIS E COFINS ORIENTAÇÕES SOBRE A NOVA FORMA DE CONFIGURAÇÃO TRIBUTAÇÃO DE PIS E COFINS O método de configuração e tributação anterior não atendia as necessidades de grupos empresariais com regimes de apuração distintos,

Leia mais

Título: Como realizar a configuração da integração contábil de uma empresa com Atividade Imobiliária Custo Incorrido?

Título: Como realizar a configuração da integração contábil de uma empresa com Atividade Imobiliária Custo Incorrido? Título: Como realizar a configuração da integração contábil de uma empresa com Atividade Imobiliária Custo Incorrido? Os dados a seguir foram elaborados para demonstrar uma rotina de lançamentos contábeis,

Leia mais

TUTORIAL GERAÇÃO SPED CONTRIBUIÇÕES

TUTORIAL GERAÇÃO SPED CONTRIBUIÇÕES Sumário Apresentação... 2 1. Procedimentos iniciais... 2 2. Cadastrar Tributação PIS/COFINS Processo de Entrada... 15 3. Cadastrar Tributação Título PIS/COFINS - Processos de Saída (Venda)... 45 4. Vincular

Leia mais

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil Bloco 0 Abertura do arquivo Operações de serviços Bloco A Operações de CTRC e outros serviços com ICMS Apuração dos valores dos impostos Fechamento do arquivo

Leia mais

Título: SC - Como realizar a configuração de crédito presumido Ind. Prod. Informática conforme RICMS Art Anexo 2?

Título: SC - Como realizar a configuração de crédito presumido Ind. Prod. Informática conforme RICMS Art Anexo 2? Título: SC - Como realizar a configuração de crédito presumido Ind. Prod. Informática conforme RICMS Art. 142 - Anexo 2? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique

Leia mais

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF Cruzamento das Informações: DACON DIRF SPED DCTF DIPJ DCOMP DARF Palestrante: Thamara Jardim CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais Acompanhamento Diferenciado: Art. 2º O acompanhamento diferenciado deverá

Leia mais

Fernanda Klein Both 08/05/ B13 1/30 SPED EFD PIS/COFINS. Sumário

Fernanda Klein Both 08/05/ B13 1/30 SPED EFD PIS/COFINS. Sumário Fernanda Klein Both 08/05/2012 008.011.0035 B13 1/30 SPED EFD PIS/COFINS Sumário 1. O QUE É...2 2. COMO FUNCIONA...2 3. OBRIGATORIEDADE...2 4. PRAZOS E MULTA...2 5. CONFIGURAÇÕES INICIAIS...3 5.1 Cadastro

Leia mais

1.4 Ainda na guia GERAL, opção ESTADUAL, opção INCENTIVOS, clique em GERAL;

1.4 Ainda na guia GERAL, opção ESTADUAL, opção INCENTIVOS, clique em GERAL; Título: SC - Como calcular adicional de crédito presumido e de estorno de débito do TTD 409, 410 ou 411, para as notas que possuem o imposto 145 ICMS DIFAL Não Contribuinte? CONFIGURAÇÃO DO ADICIONAL DE

Leia mais

FORTES CONTÁBIL E FISCAL ECF LUCRO REAL

FORTES CONTÁBIL E FISCAL ECF LUCRO REAL FORTES CONTÁBIL E FISCAL ECF LUCRO REAL Esse manual tem o objetivo de demonstrar como será realizada a geração da ECF de uma empresa optante pelo Lucro Real no Fortes Contábil. O que é a ECF? A Escrituração

Leia mais

Versão 10.0A-06. Versão da Apostila de Novidades: 1

Versão 10.0A-06. Versão da Apostila de Novidades: 1 Versão 10.0A-06 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Para acessar o Guia de Preenchimento de Declaração de Imposto de Renda, observe a modalidade do seu Plano de Previdência.

Para acessar o Guia de Preenchimento de Declaração de Imposto de Renda, observe a modalidade do seu Plano de Previdência. Caso não tenha recebido o Informe, via correios, acesse os Serviços ao Cliente, clicando no menu ao lado. Para acessar o Guia de Preenchimento de Declaração de Imposto de Renda, observe a modalidade do

Leia mais