Por que o cobre não precisa de proteção?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por que o cobre não precisa de proteção?"

Transcrição

1 Por que o cobre não precisa de proteção? AUUL AL A Sobre o atão A recicagem do cobre Os usos do cobre metáico Decapagem do cobre metáico Especificação de um produto Souções diuídas e concentradas O que você vai aprender Fusão Matéria é formada de partícuas As partícuas que formam a matéria são muito pequenas Substância simpes e composta O que é uma iga Seria bom já saber Estudando como se faz a recicagem do aço e do aumínio, nós percebemos que os métodos são muito parecidos. É só aquecer bastante, até o meta fundir. A temperatura de aquecimento depende do ponto de fusão do meta. Os metais podem ser recicados por simpes aquecimento, pois são substâncias muito resistentes ao caor. Os metais, mesmo aquecidos a temperaturas atíssimas, não se transformam em outras substâncias. Só mudam de estado físico. As propriedades dos metais podem ser modificadas, misturando-se pequenas quantidades de outros metais. A iga, que é o resutado dessa mistura, tem comportamento competamente diferente dos metais, que foram misturados. Aço é uma iga de ferro e carbono; o atão é uma iga de cobre e zinco; o bronze é uma iga de cobre e estanho etc. Os metais amareados e os avermehados são vendidos para a mesma fábrica. Apesar de ees terem aparência bem diferente, os dois têm cobre na sua composição e, embora sejam encontrados em pequenas quantidades nos depósitos de ferro-veho, numa fábrica de cobre e atão a maior parte do meta é fabricado por recicagem. A principa matéria-prima encontrada numa fábrica de recicagem de cobre é o fio eétrico e o cabo de teefone. O cobre é um meta muito bom para fabricar fio eétrico porque conduz muito bem a eetricidade. Aém disso é um meta fáci de ser transformado em fios. Isto he interessa

2 A U L A Exercício 1. Você conhece aguma outra propriedade do cobre que tem apicação prática? Muitos fios que vão ser recicados parecem fios novos. Mas são fios que apresentam agum defeito ou que estão fora das especificações exigidas peo ciente e, por isso, não podem ser usados. O que é estar fora da especificação? Especificação é a descrição detahada e precisa das características de um materia. Quaquer materia comerciaizado deve estar acompanhado dessa descrição. Ea deve ser feita, de preferência, com números, ou seja, com medidas. Por exempo, o cobre para fins eétricos, normamente usado em fios, pode conter, no máximo, 400 gramas de oxigênio para cada quios de cobre. Mas, isso não quer dizer que tem gás oxigênio dissovido no cobre metáico. Na reaidade são 400 gramas de oxigênio igados ao cobre formando o óxido de cobre. Quaquer matéria é formada de partícuas muito pequenas. Essas partícuas são tão pequenas que não conseguimos vê-as, mesmo usando microscópio muito poderoso. Para ver as partícuas é preciso usar um microscópio com tecnoogia especia, que só existe em aguns aboratórios muito avançados. Nos 400 gramas de oxigênio tem um número fixo de partícuas de oxigênio. Cada uma das partícuas de oxigênio se iga a duas partícuas de cobre. Portanto, o número de partícuas de cobre que se igam ao oxigênio é fixo também. Um outro exempo de especificação é o ponto de fusão do meta. No caso do cobre, com essa impureza de óxido, o ponto de fusão é mais baixo que o do meta puro. O ponto de fusão do cobre impuro é o C enquanto o do cobre puro, sem nenhuma impureza, é o C. Exercício 2 Qua é o ponto de fusão do cobre com a introdução de impureza de óxido de cobre? O abaixamento do ponto de fusão não é muito grande, mas a presença de impurezas infui em outras propriedades como, por exempo, a faciidade de dobrar. É muito mais fáci dobrar cobre puro do que cobre com impurezas. A fusão do cobre é feita de forma bem parecida com a do ferro. O meta é fundido, são feitos os fios, os tubos e as chapas. Esses materiais são coocados em um íquido para tirar a camada de óxido que se forma sobre o meta. É o processo da decapagem. É uma espécie de avagem do meta. Os produtos de cobre que estão cobertos com uma camada de óxido são merguhados em ácido sufúrico. Nesse ponto podem surgir muitas dúvidas: Por que se tira a camada de óxido? No caso do aumínio era vantajoso ter essa camada de óxido para proteger o meta. Por que no cobre, não é?

3 O aumínio metáico, sem a camada de óxido, é atacado pea água. Por isso é bom que o meta esteja coberto com uma camada de óxido resistente à água. O cobre metáico não é atacado pea água. Por isso não há necessidade dessa camada de óxido. A U L A Como o ácido tira a camada de óxido de cobre? Quando a camada de óxido de cobre entra em contato com o ácido sufúrico, ea é atacada peo ácido, resutando em água e em uma substância chamada sufato de cobre. ÓXIDO DE COBRE + ÁCIDO SULFÚRICO ÁGUA + SULFATO DE COBRE Sufato de cobre não é óxido nem ácido e nem hidróxido. É de um outro grupo de substâncias que nós chamamos de sa. Geramente a paavra sa é usada para indicar uma substância que se chama coreto de sódio. Este é o nome da substância que usamos na cozinha para temperar a comida. O coreto de sódio é retirado da água do mar. A água do mar é sagada por causa do coreto de sódio que está dissovido nea. Em Química usamos a paavra sa para todas as substâncias que se formam quando um ácido reage com um hidróxido ou com um óxido de um meta. Muitas pessoas têm a idéia de que ácidos são substâncias muito perigosas. Na reaidade ácidos são perigosos quando estão muito concentrados. Quaquer ácido pode ser concentrado ou diuído. Ácido concentrado é aquee que tem pouca água. Por exempo: ácido sufúrico concentrado só tem 2% de água; 98% é ácido puro. Souções concentradas de ácido são muito perigosas. As souções que têm muita água são chamadas de souções diuídas; têm pouco souto misturado no sovente. Os ácidos diuídos não são tão perigosos. Por exempo: o vinagre, que usamos todos os dias, é um ácido diuído. O ácido que tem no vinagre chama-se ácido acético. Outro ácido com o qua todos nós temos contato é o que existe no imão, chamado ácido cítrico. Exercício 3 Pense nos dois exempos de ácido que foram citados, ácido acético e ácido cítrico, e identifique uma propriedade comum às duas substâncias.

4 A U L A vinagre imão diferentes tipos de ácidos que consumimos como aimentos Existem muitos tipos de ácidos: ácidos que nós comemos, que são remédios, que matam só de cheirar, que queimam, ácidos que corroem etc. Todos ees são azedos. O cobre é um meta muito usado como materia de construção. Exercício 4 Por que usamos o cobre para encanamentos de água quente? O cobre é muito usado também em encanamentos de refrigeração. Por exempo, nas serpentinas de chope. O chope passa dentro do tubo de cobre que está merguhado num banho de geo. Exercício 5 Por que o cobre é usado em serpentinas de chope? É porque o cobre conduz bem o caor ou é porque o cobre não deixa passar o caor? Todos os metais têm agumas propriedades que são muito parecidas. Por exempo, todos deixam passar corrente eétrica, todos deixam passar o caor, quaquer meta é fáci de ser transformado em fios, são todos fáceis de serem transformados em chapas, não se transformam em outras substâncias com o aquecimento. Se todos os metais têm as mesmas propriedades, por que se usa um meta para cada apicação? Apesar de as propriedades dos metais serem parecidas, ees não são iguais. Assim, um meta deixa passar mais o caor que o outro, ou deixa passar mais a corrente eétrica que o outro etc. Para faciitar o estudo do comportamento e das propriedades das substâncias, nós juntamos as substâncias em grupos.

5 Existem mihões de maneiras de agrupar as substâncias. Por exempo, podemos agrupar substâncias em: - substâncias cooridas e substâncias brancas; - substâncias que se dissovem na água e substâncias que não se dissovem na água; - substâncias duras e substâncias moes etc. A cassificação de substâncias em cooridas e brancas é muito difíci, porque existem muitas substâncias que têm cores tão páidas que fica difíci de saber se são brancas ou cooridas. Acontece a mesma coisa com substâncias que se dissovem na água e substâncias que não se dissovem na água. É difíci de ocaizar uma substância nessa cassificação. Na Química, agrupamos as substâncias de várias maneiras, mas todas eas são fáceis de usar. Por exempo, substâncias simpes e compostas. É possíve saber exatamente se uma substância é simpes ou composta. As substâncias simpes podem ser cassificadas em metais e não-metais. As substâncias compostas podem ser ácidos, hidróxidos, óxidos e sais. Cassificando as substâncias, é possíve ter uma idéia do comportamento deas, sem necessidade de fazer testes. É preciso embrar que as propriedades são parecidas, mas não iguais. Cada substância tem um conjunto de propriedades muito bem definidas. A U L A Você precisa saber Cobre é um meta que conduz muito bem a eetricidade. Também é muito dúcti, isto é, pode ser facimente transformado em fios. Latão é uma iga de cobre e zinco. Bronze é uma iga de cobre e estanho. Especificação é a descrição detahada e precisa das características de um materia. As substâncias compostas são cassificadas em quatro grupos: - ácidos - hidróxidos - óxidos - sais Ácidos são substâncias de sabor azedo. Hidróxidos são substâncias que se formam quando metais são atacados por água. Óxidos são substâncias que se formam quando metais ou não-metais se igam ao oxigênio. Sais são substâncias que se formam quando um ácido ataca um hidróxido ou um óxido de meta.

6 AVamos U L A pensar mais Quando o cobre é trabahado a quente, ee se recobre com uma camada preta de óxido de cobre. Esse óxido é diferente daquee mencionado na seção Isto he interessa. Lá faou-se de um óxido que se forma com o oxigênio, que existe como impureza no cobre. Nesse óxido, uma partícua de oxigênio igase a duas partícuas de cobre. Ee fica dentro da peça de cobre. No óxido preto que se forma na superfície do cobre uma partícua de oxigênio iga-se a apenas uma partícua de cobre. O cobre é, portanto, mais um eemento que forma dois óxidos. Você já viu que um outro meta, o ferro, também forma dois óxidos. O mesmo acontece com o carbono, um não-meta. A camada de óxido que se forma na superfície do cobre é prejudicia no tratamento que a peça de cobre vai receber. Por exempo, um tubo de cobre é iniciamente fabricado com um diâmetro grande e uma espessura de parede também grande. Depois ee passa por uma máquina em que são reduzidos o diâmetro e a espessura. Isso é possíve devido às propriedades do cobre: ee é maeáve e dúcti. O óxido de cobre, que não é maeáve nem dúcti, compromete esse processo de redução das dimensões da peça. Por isso ee precisa ser tirado. O óxido de cobre é tirado num processo chamado decapagem. Nesse processo a peça de cobre é merguhada numa soução diuída de ácido sufúrico. Em seguida passa por dois banhos de água para tirar o ácido sufúrico e o sufato de cobre que se formou quando o ácido atacou o óxido. A decapagem com ácido sufúrico é possíve porque o ácido ataca o óxido, mas não ataca o cobre. O cobre é um dos metais que não são atacados por ácido sufúrico. Outro meta, que também não é atacado, é o ouro. Metais como ferro, zinco e aumínio são facimente atacados peo ácido sufúrico. Por isso não dá para tirar a camada de óxido desses metais com ácido sufúrico. Esse é o caso, por exempo, da ferrugem. Isso não significa que o cobre não seja atacado por nenhum ácido. O ácido nítrico o ataca. Transforma o cobre num sa chamado nitrato de cobre. No comércio as especificações de um produto são muito importantes. Ninguém compra nada fora das especificações. Quando compramos pregos, especificamos o tamanho. Se compramos fio eétrico, damos um número, que especifica a grossura do fio. Quando uma indústria compra materia de um fornecedor também especifica esse materia. Hoje em dia, a capacidade de uma empresa de fornecer um produto exatamente dentro das especificações do ciente é fundamenta para ea não fair. Fornecer produtos de acordo com as especificações do ciente significa quaidade. Dentro de uma empresa todos, desde o chefe até o faxineiro, podem e devem contribuir para produzir com quaidade. Para isso é preciso reaizar o trabaho com competência e responsabiidade.

7 O que é atão Como se recica o cobre Para que serve o cobre metáico Agora A U Leu A sei O que é decapagem do cobre O que é especificação de um produto O que são souções diuídas O que são souções concentradas O que é sa O que é ácido Como as substâncias são cassificadas Exercício 6 Cassifique como verdadeira (V) ou fasa (F) cada uma das afirmações a seguir: a) ( ) Latão e cobre são igas. b) ( ) Na recicagem, o meta precisa primeiro ser aquecido até fundir. c) ( ) As partícuas de oxigênio são iguais às de cobre. d) ( ) É importante ter uma camada de óxido na superfície do cobre metáico. e) ( ) Soução concentrada tem mais sovente do que uma soução diuída. Vamos exercitar Exercício 7 Qua é a principa matéria-prima encontrada numa fábrica de recicagem de cobre? Por quê? Exercício 8 Cite três usos do cobre metáico. Exercício 9 O quadro a seguir dá composições típicas para atão e bronze: LIGA atão bronze COMPOSIÇÃO 70% de cobre, 30% de zinco 90% de cobre, 10% de estanho a) Qua das duas igas tem mais cobre? Expique. b) No que diferem o atão e o bronze?

8 A U L A Exercício 10 Compete o quadro abaixo com as paavras: substância simpes, substância composta ou mistura. Coreto de sódio... Aumínio... Siício... Cobre... Ácido acético... Hidróxido de zinco... Latão... Sufato de cobre... Fósforo... Bronze... Óxido de cobre... Ácido sufúrico... Exercício 11 O que é especificação de um produto? Exercício 12 Dê um modo de especificar o cobre recicado. Exercício 13 O que é decapagem do cobre? Exercício 14 Por que tiramos a camada de óxido da superfície do cobre e não a do aumínio? Exercício 15 Qua é o nome do ácido usado para retirar a camada de óxido da superfície do cobre? Exercício 16 Uma soução de sa em água foi preparada dissovendo-se uma coher de sa em um copo de água e, outra, dissovendo-se duas coheres de sa em um copo de água. a) Qua das duas souções é mais concentrada? Por que? b) Como você faria para diuir quaquer uma das duas souções?

Como se pode proteger o ferro?

Como se pode proteger o ferro? Como se pode proteger o ferro? A UUL AL A Todos os componentes de uma bicieta recebem proteção contra ferrugem. A proteção do aço. Gavanização,cromação, zincagem e estanhagem A importância dos óxidos na

Leia mais

É preciso fabricar adubo?

É preciso fabricar adubo? A U L A A U L A Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ É preciso fabricar adubo? O que você vai aprender Eementos essenciais para as pantas Fertiizantes NPK O que é um sa Queima da amônia Produção de ácido

Leia mais

Vamos reciclar plásticos?

Vamos reciclar plásticos? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Vamos recicar pásticos? O que você vai aprender Poietienos: tipos e obtenção Diferentes tipos de pástico Usos de pásticos Recicagem de pásticos Vantagens dos pásticos

Leia mais

O que você vai aprender. Seria bom já saber. Isto lhe interessa. entendia nada! Tinha que decorar tudo!

O que você vai aprender. Seria bom já saber. Isto lhe interessa. entendia nada! Tinha que decorar tudo! A UA UL LA Eu Química O que você vai aprender Ciência Química Matéria Substância Progresso tecnoógico Novos materiais Como faz o cientista Seria bom já saber Para inicar o seu curso de Química, procure

Leia mais

Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode?

Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode? A UA UL LA Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Quaquer mistura de gás de cozinha e ar expode? Oxigênio presente na atmosfera está próximo do imite máximo de segurança O que você vai aprender Por que combustíveis

Leia mais

Descobrimos como fabricar soda cáustica!

Descobrimos como fabricar soda cáustica! Descobrimos como fabricar soda cáustica! O que você vai aprender Recicagem de pape Fabricação de pape Produção de hidróxido de sódio: eetróise Partícuas carregadas: íons Indicadores Seria bom já saber

Leia mais

Por que o alumínio compete com o aço?

Por que o alumínio compete com o aço? Por que o aumínio compete com o aço? AUUL AL A Sobre carbono Extração do aumínio da bauxita Recicagem do aumínio As propriedades do aumínio Por que o aumínio não enferruja O que você vai aprender O que

Leia mais

Como limpar derramamentos de

Como limpar derramamentos de Como impar derramamentos de petróeo? A UU L AL A Transformação do nitrogênio em fertiizantes Limpeza de derramamentos de petróeo Soubiização do oxigênio na água Interação entre moécuas de água Pontes de

Leia mais

17 Como escolher um extintor de incêndio?

17 Como escolher um extintor de incêndio? A UA UL LA Como escoher um extintor de incêndio? O que você vai aprender Como apagar fogo Tipos de incêndios Tipos de extintores O que fazer em caso de incêndio? Seria bom já saber O que é fogo Composição

Leia mais

Dá para separar o sal da água do mar?

Dá para separar o sal da água do mar? A UA UL LA Dá para separar o sa da água do mar? O que você vai aprender Métodos de separação de um sóido de um íquido: - Decantação - Peneiração - Fitração Dissoução Soução Souto Sovente Seria bom já saber

Leia mais

Como se combate um incêndio?

Como se combate um incêndio? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Como se combate um incêndio? A UUL AL A Como usar um extintor de incêndio Para que serve cada tipo de extintor O que é extintor de pó químico Decomposição do bicarbonato

Leia mais

A terra limpa a água?

A terra limpa a água? A UUL AL A A terra impa a água? Souções Misturas Mistura: - homogênea - heterogênea Fenômeno natura Conceito de experiência O que você vai aprender Mistura Dissover Fitrar Seria bom já saber O jornaeiro

Leia mais

O que acontece quando se evapora água do mar?

O que acontece quando se evapora água do mar? A UA UL LA O que acontece quando se evapora água do mar? O que você vai aprender Soução saturada Soução insaturada Sovente Souto Concentração Evaporação Condensação Fenômeno Seria bom já saber Mudança

Leia mais

O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico?

O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico? O que o gás natura tem a ver com saquinho pástico? A UU L AL A soo cascaho Frações do petróeo: eves, médias e pesadas idrocarbonetos Ponto de ebuição reacionado com o tamanho das moécuas dos hidrocarbonetos

Leia mais

12 Por que o oxigênio do ar não acaba?

12 Por que o oxigênio do ar não acaba? A UA UL LA Por que o oxigênio do ar não acaba? O que você vai aprender Substância simpes Substância composta Cico do carbono na natureza Como as pantas transformam gás carbônico em oxigênio Decomposição

Leia mais

Leiaute ou arranjo físico

Leiaute ou arranjo físico Leiaute ou arranjo físico A UU L AL A Quaquer posto de trabaho, incusive o nosso, está igado aos demais postos de trabaho, num oca quaquer de uma empresa. Esse oca pode ser uma área grande ou pequena.

Leia mais

Como se obtém gasolina de petróleo?

Como se obtém gasolina de petróleo? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ A UU L AL A Como se obtém gasoina de petróeo? Formação do petróeo Produtos derivados do petróeo Separação dos produtos do petróeo: destiação fracionada O que você vai

Leia mais

Como se faz o tratamento da água?

Como se faz o tratamento da água? VÃO ME DECANTAR? VÃO ME FILTRAR? VÃO ME DESINFETAR? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Como se faz o tratamento da água? COMO VÃO ME LIMPAR? A UUL AL A O cico da água na natureza Estação de tratamento

Leia mais

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito A UU L AL A Just-in-time Podemos dizer que estamos usando a técnica ou sistema just-in-time ou, abreviadamente, JIT, quando produzimos ago sem desperdício de matéria-prima; quando soicitamos e utiizamos

Leia mais

O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa?

O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa? AUUL AL A Efeito estufa parte da energia radiada, vota ao espaço energia radiada Efeito estufa Buraco

Leia mais

O que aquele caminhão está transportando?

O que aquele caminhão está transportando? A UU L AL A O que aquee caminhão está transportando? Transporte de produtos químicos. Sinaização dos caminhões que transportam produtos químicos: rótuos de risco e paine de segurança. Tabea Periódica Número

Leia mais

As substâncias que formam o nosso planeta

As substâncias que formam o nosso planeta As substâncias que formam o nosso paneta Observe com bastante atenção esta iustração de uma casa, com seus diversos componentes e as substâncias ŒŒ utiizadas para fabricá-os. Œ Œ Œ Œ Œ Œ Ž Œ Œ A UU L AL

Leia mais

No posto de gasolina

No posto de gasolina A UU L AL A No posto de gasoina Gaspar estava votando para casa, após passar um dia muito agradáve na praia, apesar da dor de ouvido. Ee parou num posto de gasoina para abastecer e verificar as condições

Leia mais

Calculando a rpm e o gpm a partir da

Calculando a rpm e o gpm a partir da Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Cacuando a rpm e o gpm a partir da veocidade de corte A UU L AL A Para que uma ferramenta corte um materia, é necessário que um se movimente em reação ao outro a uma

Leia mais

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo A UU L AL A Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo, pra baixo todo santo ajuda, pra cima é um Deus nos acuda... Essas são frases conhecidas, ditos popuares

Leia mais

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio.

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio. Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco dos METAIS As aulas sobre os metais são sete. Trata-se, em detalhes, do ferro,

Leia mais

O que acontece quando uma substância se transforma?

O que acontece quando uma substância se transforma? O que acontece quando uma substância se transforma? A UU L AL A O que acontece numa reação química O que são reagentes e produtos O que significa reagir pásticos fibras sintéticas (cordas, tecidos etc.)

Leia mais

Acesse: http://fuvestibular.com.br/

Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Esse molde é (quase) para sempre Manuais ou mecanizados, de precisão, não importa qual o processo de fundição que tenhamos estudado até agora, todos tinham em comum duas coisas: o fato de que o material

Leia mais

Como se obtém aço a partir da sucata?

Como se obtém aço a partir da sucata? Como se obtém aço a partir da sucata? AUUL AL A minério na terra escavação minério misturado concentração minério concentrado Que existem muitos tipos de aço Aço inoxidáve Tamanho e massa das partícuas

Leia mais

Já sabemos que o tratamento de superfície tem, principalmente, a finalidade de proteger peças ou materiais da corrosão e de outros tipos de desgaste.

Já sabemos que o tratamento de superfície tem, principalmente, a finalidade de proteger peças ou materiais da corrosão e de outros tipos de desgaste. Recobrimento metálico Um problema Já sabemos que o tratamento de superfície tem, principalmente, a finalidade de proteger peças ou materiais da corrosão e de outros tipos de desgaste. Essa proteção pode

Leia mais

Qual é a diferença entre oxigênio e nitrogênio?

Qual é a diferença entre oxigênio e nitrogênio? A UA UL LA Qua é a diferença entre oxigênio e nitrogênio? O que você vai aprender Propriedades da matéria Propriedades do nitrogênio e do oxigênio Pouentes do ar Faciidade do oxigênio para se igar a metais

Leia mais

Calculando engrenagens cilíndricas

Calculando engrenagens cilíndricas Cacuando engrenagens ciíndricas A UU L AL A Em uma empresa, o setor de manutenção mecânica desenvove um importante pape na continuidade do fuxo da produção. Após o diagnóstico do defeito, reaizam-se a

Leia mais

20 Para onde vão as sucatas de ferro?

20 Para onde vão as sucatas de ferro? A UA UL LA Para onde vão as sucatas de ferro? O que você vai aprender Ferro gusa e ferro fundido O aço O minério de ferro A extração do ferro do minério A importância de recicar metais Fusão Seria bom

Leia mais

INTRODUÇÃO REDUZIR OS IMPACTOS AMBIENTAIS. POR OUTRO

INTRODUÇÃO REDUZIR OS IMPACTOS AMBIENTAIS. POR OUTRO INTRODUÇÃO OS METAIS SÃO ATUALMENTE ESSENCIAIS PARA O NOSSO COTIDIANO. OS QUE SÃO MAIS UTILIZADOS SÃO O ALUMÍNIO (EM LATAS), O COBRE (NOS CABOS DE TELEFONE), O CHUMBO (EM BATERIAS DE AUTOMÓVEIS), O NÍQUEL

Leia mais

11 Sistemas resolvem problemas

11 Sistemas resolvem problemas A UA UL LA Sistemas resovem probemas Introdução Na aua anterior, mostramos como resover sistemas de duas equações de 1º grau com duas incógnitas. Agora vamos usar essa importante ferramenta da matemática

Leia mais

Atuais objetivos da normalização

Atuais objetivos da normalização A U L A Atuais objetivos da normaização Você agora vai estudar a útima parte deste assunto: os atuais objetivos da normaização. Pode-se dizer que a primeira fase da normaização, por vota de 1900 até os

Leia mais

Resolução 10. Resolução básica

Resolução 10. Resolução básica QUÍMICA FUVEST 2005 2 a FASE QUÍMICA 1 Paíndromo Diz-se da frase ou paavra que, ou se eia da esquerda para a direita, ou da direita para a esquerda, tem o mesmo sentido Auréio Novo Dicionário da Língua

Leia mais

Os aplicativos e sua utilização

Os aplicativos e sua utilização Os apicativos e sua utiização Baixando, Instaando e usando o Avast A B C D Os Apicativos Tipos de Apicativos Baixando e Instaando Usando o apicativo Tipos de Apicativos/Programas Os apicativos são programas

Leia mais

Simplificando o trabalho

Simplificando o trabalho A U A UL LA Simpificando o trabaho A simpificação do trabaho constitui outro meio que favorece diretamente a produtividade. Essa simpificação se reaciona com a mehoria de um método de trabaho, seja ee

Leia mais

A primeira fase da normalização

A primeira fase da normalização U L A A primeira fase da normaização A partir do momento em que o homem entra na era industria e inicia a produção em massa, isto é, a fabricação de um mesmo produto em grande quantidade, surge uma grande

Leia mais

Normalização no Brasil

Normalização no Brasil Normaização no Brasi A ABNT foi fundada em 1940, por iniciativa particuar de um grupo de técnicos e engenheiros, sendo a primeira entidade a disseminar normas técnicas no Brasi. Em 1962, a ABNT foi reconhecida

Leia mais

TINTAS E DROGARIA. Produtos de Limpeza e Conservação ARTIGOS DIVERSOS DE DROGARIA CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT

TINTAS E DROGARIA. Produtos de Limpeza e Conservação ARTIGOS DIVERSOS DE DROGARIA CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT ARTIGOS DIVERSOS DE DROGARIA Morada: E.N. 2 km 10 Mamodeiro, 3810728 Aveiro Telefone: (+1) 234 941 194 55 Email: geral@armazensreis.pt = 55 ÁLCOOL Classe de compostos

Leia mais

O que é água pura? Temperatura de ebulição Método de purificação de um líquido Conservação da matéria Substância pura

O que é água pura? Temperatura de ebulição Método de purificação de um líquido Conservação da matéria Substância pura A UUL AL A O que é água pura? Destiação Condensação Vaporização Ebuição Temperatura de ebuição Método de purificação de um íquido Conservação da matéria Substância pura O que você vai aprender Evaporação

Leia mais

Cursos Profissionalizantes

Cursos Profissionalizantes Cursos Profissionaizantes O Teecurso Profissionaizante foi feito para você que está à procura de profissionaização; para você que está desempregado e precisa aprender uma profissão; para você que já estuda

Leia mais

Indústria de carnes e aves

Indústria de carnes e aves Souções de sistemas de marcação e codificação Indústria de carnes e aves Conhecemos os desafios únicos que você enfrenta em suas inhas de produção Desde o gerenciamento de vários materiais de embaagens

Leia mais

Evolução dos seres vivos

Evolução dos seres vivos iustrações você conhece? Evoução dos seres vivos Quais dos animais que aparecem nestas A UU L AL A Atenção O homem nas iustrações serve de eemento de comparação com os outros animais. Imaginando-se um

Leia mais

MINHA VISÃO DO CAP 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS

MINHA VISÃO DO CAP 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS Os processos de ateração da estabiidade à agregação dos sistemas cooidais evam, em aguns casos, à separação em macro fases, isto é, contatos de fase ou coaescência e,

Leia mais

Do que se compõe o ar?

Do que se compõe o ar? Não é um aimento, mas não podemos viver sem ee. É invisíve, apesar de ser a mais comum de todas as substâncias. stá sempre conosco, mas só o percebemos quando ee se move, quando tem cheiro ou quando está

Leia mais

do trabalho Neste módulo, você vai estudar algumas Apresentação

do trabalho Neste módulo, você vai estudar algumas Apresentação Organização do trabaho Neste móduo, você vai estudar agumas noções básicas de organização do trabaho. Na primeira aua é anaisada a importância do trabaho para o bem de cada um, da sociedade e da nação.

Leia mais

Química Geral Quimica I Prof. Vinícius CAP. 1 Substâncias Puras, Misturas e Sistemas

Química Geral Quimica I Prof. Vinícius CAP. 1 Substâncias Puras, Misturas e Sistemas Química Geral Quimica I Prof. Vinícius CAP. 1 Substâncias Puras, Misturas e Sistemas O PROFESSOR Vinícius Bigogno Costa Juiz de Fora/MG, 1989 Graduando em Engenharia Aeroespacial (ITA) E-mail: viniciuscosta.t15@gmail.com

Leia mais

Propriedades da matéria e mudanças de estado físico

Propriedades da matéria e mudanças de estado físico INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Propriedades da matéria e mudanças de estado físico Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Propriedades da Matéria A matéria é

Leia mais

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida A U A UL LA O mundo da Física A curiosidade do homem pode ser compreendida de várias maneiras: aguns dizem que vem de uma necessidade de sobrevivência, outros dizem que é uma forma de prazer ou, ainda,

Leia mais

Precipitar, o que é isso?

Precipitar, o que é isso? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ A UU L AL A Precipitar, o que é isso? Formação de precipitados Concentrar e diuir souções O que você vai aprender O que significa soúve e insoúve O que são hidróxidos

Leia mais

"A vantagem do alumínio"

A vantagem do alumínio "A vantagem do alumínio" Comparativo entre os Evaporadores para Amônia fabricados com tubos de alumínio e os Evaporadores fabricados com tubos de aço galvanizado Os evaporadores usados em sistemas de amônia

Leia mais

CONHEÇA O AÇO INOX E SUAS PARTICULARIDADES

CONHEÇA O AÇO INOX E SUAS PARTICULARIDADES CONHEÇA O AÇO INOX E SUAS PARTICULARIDADES Os produtos SODRAMAR em Aço Inox são fabricados utilizando matéria prima com alto padrão de qualidade, e como tal merecem cuidados. Preocupados em manter a beleza

Leia mais

Ciências Físico-Químicas Ano Lectivo 2010/2011

Ciências Físico-Químicas Ano Lectivo 2010/2011 Ciências Físico-Químicas Ano ectivo 2010/2011 Nome 7.º Ano Turma Número Mudanças de estado físico, ponto de fusão, ponto de ebulição e concentração mássica 1. Indique, justificando, se a temperatura a

Leia mais

Aula 2: O estudo da matéria

Aula 2: O estudo da matéria KROTON S.A. UNIC EDUCACIONAL LTDA. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2015/1 Aula 2: O estudo da matéria A Matéria Conceitos; Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. - O que é massa? - Como se afere a massa de

Leia mais

GGD INOX MARTENSÍTICO

GGD INOX MARTENSÍTICO AÇOS INOXIDÁVEIS GGD INOX MARTENSÍTICO Generalidades Podem ser beneficiados para altas durezas e ampla faixa de resistência mecânica. São magnéticos e possuem boa usinabilidade. Resistência à corrosão:

Leia mais

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS 01- Leia o texto: Quando se acende uma vela, pode-se observar que: I- A parafina derrete e logo depois se consolida. II- Aparece fuligem quando colocamos um prato logo acima da

Leia mais

Nesta aula, você vai estudar exatamente isso. E para acabar com o suspense, vamos a ela.

Nesta aula, você vai estudar exatamente isso. E para acabar com o suspense, vamos a ela. Mete broca! Nesta aula, vamos estudar uma operação muito antiga. Os arqueólogos garantem que ela era usada há mais de 4000 anos no antigo Egito, para recortar blocos de pedra. Ela é tão comum que você

Leia mais

É hora de fabricar o aço

É hora de fabricar o aço É hora de fabricar o aço Introdução Mesmo quando os métodos de fabricação eram bastante rudimentares os artesãos da Antigüidade, na Ásia e, mais tarde, na Europa medieval, conseguiam fabricar o aço. O

Leia mais

Materiais / Materiais I

Materiais / Materiais I Materiais / Materiais I Guia para o Trabalho Laboratorial n.º 4 CORROSÃO GALVÂNICA E PROTECÇÃO 1. Introdução A corrosão de um material corresponde à sua destruição ou deterioração por ataque químico em

Leia mais

COBRE EXTRA COBRE MISTO

COBRE EXTRA COBRE MISTO #1 cobre COBRE EXTRA Cabos, fios grossos, barras chatas, fio trolley sem liga, limpas e vermelhas. Todo esse material devem ter no mínimo 1,65 mm de espessura e devem ser absolutamente vermelhos. Todos

Leia mais

Professor Ventura Ensina Tecnologia

Professor Ventura Ensina Tecnologia Professor Ventura Ensina Tecnologia Experimento PV001 Maquete com Instalação Elétrica Ensino Fundamental Direitos Reservados = Newton C. Braga 1 Maquete com Instalação Elétrica Você gostaria de aprender

Leia mais

ESTUDO DA MATÉRIA. QUÍMICA - Prof. Marcelo Uchida -

ESTUDO DA MATÉRIA. QUÍMICA - Prof. Marcelo Uchida - ESTUDO DA MATÉRIA QUÍMICA - Prof. Marcelo Uchida - Matéria Material ou matéria é tudo aquilo que tem massa e ocupa lugar no espaço. Água Ar Madeira Ouro Corpo Porção limitada da matéria Barra de Ouro Tronco

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS I

PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS I PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS I ÁCIDO CLORÍDRICO ÁCIDO CLORÍDRICO Embora não seja produzido em quantidades tão grandes como o ácido sulfúrico, o ácido clorídrico é um produto de igual importância para

Leia mais

Uma receita de iogurte

Uma receita de iogurte A U A UL LA Uma receita de iogurte O iogurte, um alimento comum em vários países do mundo, é produzido a partir do leite. Na industrialização desse produto empregam-se técnicas diversas para dar a consistência,

Leia mais

Aluno (a): Nº. Disciplina: Química Goiânia, / / 2014

Aluno (a): Nº. Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 Lista de Exercícios Aluno (a): Nº. Professora: Núbia de Andrade Série: 1º ano (Ensino médio) Turma: Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 01) A mudança de fase denominada sublimação ocorre quando a) o

Leia mais

Certificado uma vez, aceito em toda parte Por que usar um organismo de certificação acreditado

Certificado uma vez, aceito em toda parte Por que usar um organismo de certificação acreditado Certificado uma vez, aceito em toda parte Por que usar um organismo de certificação acreditado A certificação de terceira-parte de sistemas de gestão é, com frequência, um requisito especificado para atuação

Leia mais

Dimensional A B C. 1000(2x) 1000(3x) 1000(4x) 1000(5x) 1000(6x)

Dimensional A B C. 1000(2x) 1000(3x) 1000(4x) 1000(5x) 1000(6x) 64 novo Condensador Remoto a r 31011 550806 W 26670 473693 105832 1879733 BTU/h Baixo níve de ruído Mais eve e compacto Características técnicas ta eficiência térmica, resutando em e c o n o m i a d e

Leia mais

INFORMATIVO TÉCNICO BRASAGEM DOS PASSADORES DE COMPRESSORES 1 - INTRODUÇÃO 2 - BRASAGEM OXIACETILÊNICA

INFORMATIVO TÉCNICO BRASAGEM DOS PASSADORES DE COMPRESSORES 1 - INTRODUÇÃO 2 - BRASAGEM OXIACETILÊNICA 1 - INTRODUÇÃO A brasagem de tubos é uma etapa que faz parte do procedimento de instalação de compressores em novos produtos ou do procedimento de troca de compressores quando da manutenção de um sistema

Leia mais

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL A MACROESCALA

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL A MACROESCALA PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL A MACROESCALA Parte I Produção do óxido de cobre Ponto de Partida 1- Preparar uma amostra de 300 mg de cobre a partir de um fio de cobre ou de uma folha de cobre. 2- Colocar a

Leia mais

Triângulos especiais

Triângulos especiais A UA UL LA Triânguos especiais Introdução Nesta aua, estudaremos o caso de dois triânguos muito especiais - o equiátero e o retânguo - seus ados, seus ânguos e suas razões trigonométricas. Antes, vamos

Leia mais

Organização do trabalho

Organização do trabalho Departamento Regiona de São Pauo Organização do trabaho Escoa SENAI MÓDULOS ESPECIAIS MECÂNICA Móduos especiais - Mecânica Materia didático extraído do móduo Organização do trabaho teecurso profissionaizante

Leia mais

Qualidade Ambiental Química

Qualidade Ambiental Química Qualidade Ambiental Química Programa Revisão dos Conceitos Básicos de Química e Estatística Poluição o Ar e a Química da Troposfera Reações Químicas ligadas à Emissão de Poluentes da Atmosfera Bibliografia

Leia mais

34 Ritmos e movimentos da população mundial

34 Ritmos e movimentos da população mundial A U A UL LA Ritmos e movimentos da popuação mundia Nessa aua, vamos estudar o crescimento da popuação mundia reacionando-o com as mudanças ocorridas na sociedade. Vamos conhecer o modeo expicativo da desaceeração

Leia mais

Noções de química. Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S

Noções de química. Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S Noções de química Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula ficha10_al_serv_gerais_educador_01a.indd 1 5/4/2011 16:11:32

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q42 Ligação metálica

Química. Resolução das atividades complementares. Q42 Ligação metálica Resolução das atividades complementares 3 Química Q42 Ligação metálica p. 59 1 (Cefet-PR) Analise as afirmações a seguir: I. O metal X é leve, sofre pouca corrosão e é bastante utilizado na construção

Leia mais

Termos Técnicos Ácidos Classe de substâncias que têm ph igual ou maior que 1 e menor que 7. Exemplo: sumo do limão. Átomos Todos os materiais são formados por pequenas partículas. Estas partículas chamam-se

Leia mais

Linha Telecom m Teleco

Linha Telecom m Teleco Linha Telecom Telecom Linha Telecom Esteiras para telecomunicações... 93 Sistema para condução e distribuição do cabeamento, constituído de barra chata de aço carbono, muito utilizado como solução no cabeamento

Leia mais

PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA

PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA FENÔMENOS FÍSICOS E QUÍMICOS Um fenômeno físico ocorre sem que a substância transforme-se em outra substância, ou

Leia mais

Propriedades físicas e químicas das substâncias

Propriedades físicas e químicas das substâncias Propriedades físicas e químicas das substâncias Na Natureza há uma grande diversidade de materais. Muitos desses materais são substâncias mas será que são puras? Há substâncias que, mesmo misturadas com

Leia mais

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo.

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo. ANEXO IV ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS. No laboratório, almoxarifado e em locais em que se tenha que armazenar ou manipular substâncias químicas, deve-se ter em conta sua composição, pois muitas delas

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Processos de Fabricação

Curso de Engenharia de Produção. Processos de Fabricação Curso de Engenharia de Produção Processos de Fabricação Soldagem MIG/MAG MIG e MAG indicam processos de soldagem por fusão que utilizam o calor de um arco elétrico formado entre um eletrodo metálico consumível

Leia mais

1.OBJETIVO. Os principais objetivos da prática de soldagem com eletrodo revestido são:

1.OBJETIVO. Os principais objetivos da prática de soldagem com eletrodo revestido são: 1 Objetivo/Justificativa 2 Introdução 2.1 Soldagem por Arco Submerso 2.1.1 Princípio de Funcionamento 2.2 Soldagem por Arame Tubular 2.2.1 Princípio de Funcionamento 3 Descrição da Prática 3.1 Materiais

Leia mais

MECANISMOS DA CORROSÃO. Professor Ruy Alexandre Generoso

MECANISMOS DA CORROSÃO. Professor Ruy Alexandre Generoso MECANISMOS DA CORROSÃO Professor Ruy Alexandre Generoso MECANISMOS DA CORROSÃO De acordo com o meio corrosivo e o material, podem ser apresentados diferentes mecanismos. Os principais são: MECANISMO QUÍMICO

Leia mais

Há 26 anos, faça sol ou faça chuva,

Há 26 anos, faça sol ou faça chuva, Os soos A UU L AL A Dois mestres da arte de reforestar Há 2 anos, faça so ou faça chuva, o mineiro Luiz Roberto de Castro Carvaho, de 51 anos, não passa um só dia sem pantar peo menos uma árvore em sua

Leia mais

Separação de Misturas

Separação de Misturas 1. Introdução Separação de Misturas As misturas são comuns em nosso dia a dia. Como exemplo temos: as bebidas, os combustíveis, e a própria terra em que pisamos. Poucos materiais são encontrados puros.

Leia mais

Composição média por litro: Calorias: 651 kcal Cálcio: 1160 mg Vitamina B1: 1,7 mg Carboidratos: 45 g Proteínas: 31,7 g

Composição média por litro: Calorias: 651 kcal Cálcio: 1160 mg Vitamina B1: 1,7 mg Carboidratos: 45 g Proteínas: 31,7 g MOLARIDADE Para que haja uma aula o professor primeiramente necessita optar pela área que irá trabalhar e em seguida escolher o tema. Até aqui nada de novo. Isto acontece com todos os professores não importando

Leia mais

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP)

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) PROBLEMAS AMBIENTAIS Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) Liga-se com a hemoglobina impedindo o O2 de ser conduzido INVERSÃO TÉRMICA *Inversão térmica é um fenômeno

Leia mais

Como detergente tira gordura?

Como detergente tira gordura? A UU L AL A Como detergente tira gordura? O que é detergente Como o detergente age O que é espuma Como detergentes e sabões funcionam Qua é a diferença entre sabão e detergente O que você vai aprender

Leia mais

Matéria e Estados da Matéria

Matéria e Estados da Matéria Matéria e Estados da Matéria A matéria é o material físico do universo. Matéria é tudo que tem massa e ocupa certo lugar no espaço. Na antiguidade, o homem chegou a acreditar que toda matéria existente

Leia mais

Química - Profa. GRAÇA PORTO

Química - Profa. GRAÇA PORTO Disciplina: Química Química - Profa. GRAÇA PORTO ESTUDO DAS SUBSTÂNCIAS E MISTURAS Você sabe caracterizar a quanto ao sabor, a cor e ao cheiro? E o sal? Quais são as características do açúcar? Agora, tente

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

OBJETIVOS DO TREINAMENTO

OBJETIVOS DO TREINAMENTO OBJETIVOS DO TREINAMENTO O QUE VOCÊ APRENDERÁ NO TREINAMENTO? A importância do cozimento e da preparação dos alimentos. Quais são as tecnologias exclusivas incorporadas na fabricação das panelas icook

Leia mais

Roteiro de Estudos 2 trimestre 2015 Disciplina: Química 9º ANOS

Roteiro de Estudos 2 trimestre 2015 Disciplina: Química 9º ANOS Roteiro de Estudos 2 trimestre 2015 Disciplina: Química 9º ANOS Professor: Ricardo Augusto Marques da Costa O que devo saber: UNIDADE 2 Os estados físicos da matéria. Estados físicos da matéria e suas

Leia mais

Ensaiar é preciso! Como você se sentiria se a chave que acabou

Ensaiar é preciso! Como você se sentiria se a chave que acabou A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Ensaiar é preciso! Introdução Como você se sentiria se a chave que acabou de mandar fazer quebrasse ao dar a primeira volta na fechadura? Ou se a jarra de

Leia mais

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio. Bloco da INDÚSTRIA QUÍMICA

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio. Bloco da INDÚSTRIA QUÍMICA Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco da INDÚSTRIA QUÍMICA Com o conhecimento de átomos e moléculas, passa-se a

Leia mais