Linhas de Orientação de Media. GS1 Portugal

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linhas de Orientação de Media. GS1 Portugal"

Transcrição

1 GS1 Portugal

2 Índice Introdução... 3 Especificações Gerais de Imagens Propriedades da imagem Cor e Qualidade Clipping Paths Fundo Borda Formato para o utilizador final Acondicionamento (Packaging) Requisitos para representações em marketing multicanal Imagens optimizadas de produtos para Publicidade... 6 Representação... 6 Formato de ficheiro... 6 Modo de cor... 6 Tamanho da imagem (Preferencial)... 7 Resolução (Preferencial) Imagens especiais de produtos para aplicações web e de e-commerce... 7 Perspetivas das Imagens dos Produtos por Campo de Aplicação Imagem do produto para canais de marketing e vendas Imagem obrigatória para Planogramas Imagens opcionais para Planogramas... 9 Normas de garantia de qualidade para fotografias de produtos para canais de marketing e vendas Nome do Ficheiro Requisitos Técnicos e Definições de Imagens Requisitos para a qualidade de imagem Normas de garantia de qualidade para as fotografias dos produtos para Planogramas Nome do Ficheiro Requisitos Técnicos e Definições de Imagens Requisitos para a qualidade de imagem

3 Introdução A apresentação digital de produtos é um factor crítico de sucesso na venda multicanal. Este documento descreve as especificações para a produção de imagens de produtos e activos de Media, bem como a nomenclatura padrão de ficheiros de imagem para utilização na. O documento destina-se a todos aqueles que são responsáveis pelo marketing e tecnologias de informação como forma de garantir o fornecimento de recursos multimédia para a gestão estratégica da marca e marketing de conteúdos, nos sistemas de informação da sua organização. Para produzir a imagem de um produto recomenda-se um processo certificado com a tecnologia mais moderna de câmara, iluminação e gestão de cores. As imagens do produto devem ser criadas com alta qualidade e resolução. A tecnologia de gravação deve ser consequentemente certificada e calibrada. O tratamento posterior das imagens também deve ser padronizado e automatizado. A nomeação, formatação, corte e otimização dos dados de imagem deve ser feita estritamente com base em predefinições e adequado para a categoria do produto. 3

4 Especificações Gerais de Imagens As imagens digitais são geralmente classificadas quanto à sua dimensão, à sua resolução e também quanto ao tamanho do documento impresso. Para efeitos deste documento, e baseado nos requisitos, apenas nos interessará a dimensão da imagem e o tamanho do documento impresso uma vez que a resolução reflete apenas a relação entre as duas anteriores. Dimensão da imagem: é o número total de pixéis ao longo de uma imagem. Representa a quantidade de informações captadas por uma câmara. Tamanho do documento impresso: tamanho da imagem impressa em polegadas ou centímetros (apenas para as necessidades de impressão). A resolução: consiste no número de pixéis contidos numa polegada (ppi pixels per inch) ou número de pontos por polegada (dpi dots per inch). É apenas a ligação entre a dimensão da imagem e o tamanho do documento impresso. É uma informação para a impressora que não afecta a qualidade digital da imagem. Figura 1. Esquema demonstrativo da relação entre Dimensão de imagem, tamanho do documento impresso e a resolução Há vários fatores como o número de pixéis contidos no ficheiro, o formato do ficheiro devido aos métodos de compressão diferentes e a profundidade da cor (o número de bits utilizados para representar a cor de um pixel) que afetam o tamanho do ficheiro, tornando-se difícil medir com precisão o tamanho de uma imagem. 1. Propriedades da imagem Uma imagem deve apresentar-se de acordo com os seguintes atributos: Ausência de canal alfa ou camadas Sem guias ou rulers Sem bolhas ou zonas claras e escuras Sem função de transferência ou de gestão de cores PostScript Sem impressões Sem impressões digitais ou marcas d'água visíveis Os produtos não podem estar compactados Sem interpolação ("redimensionamento up") Sem digitalização de páginas impressas Sem marcas de poeira ou arranhões Sem produção de sombra Padrões moiré devem ser minimizados 4

5 Sem informações, tais como: dados do ano de colheita no caso dos vinhos Sem informações específicas como consumir de preferência antes de, códigos de validade, do lote ou de série Sem rótulos específicos de itens, como rótulos que contêm um número de validação (cheque dígito) ou um período de validade Recomenda-se a produção de rótulos como um ficheiro gráfico separado, disponível para o utilizador Sem as Menções Obrigatórias de produto Sem reflexo ou brilho Sem representação de relações de tamanho ao nível artigo individual 2. Cor e Qualidade Recomenda-se uma representação dos produtos em conformidade com a identidade corporativa e o design corporativo do respectivo fabricante, independente dos autores da produção das Imagens. 3. Clipping Paths A imagem do produto deve conter somente um caminho de recorte (clipping path). Recomenda-se que este caminho seja nomeado como "Caminho 1". Recomenda-se que tenha um valor de tolerância de arredondamento de 1 pixel e um máximo de valores individuais. 4. Fundo Todos os produtos devem ser apresentados num fundo neutro. Isto significa que o produto tem de ser isolado a partir do fundo podendo ser aplicado em qualquer fundo. Adereços, ferramentas, pessoas e itens adicionais não podem aparecer na imagem do produto. Excepções são feitas para produtos não-alimentares, no qual uma imagem apenas não é suficiente. 5. Borda É recomendado que a imagem tenha uma borda em branco de 5 pixéis em cada lado. 6. Formato para o utilizador final Devido às inúmeras combinações possíveis de formatos e tamanhos de uma imagem, nem todas as combinações possíveis estão listadas. Formatos Válidos Tamanho Máximo JPEG TIFF BMP 40 Mb GIF PNG Tabela 1. Resumo de alguns formatos e tamanhos de imagem aceitáveis 5

6 As recomendações desta especificação são destinadas à imagem do produto de alta qualidade e baseadas nas últimas opções técnicas. 7. Acondicionamento (Packaging) Devido à grande variedade de produtos e diferentes requisitos não é possível ter uma especificação precisa. A decisão de se mostrar um produto com ou sem embalagem é deixado ao critério do fabricante. Notas relativas à embalagem podem ser incluídas na meta informação na plataforma. 8. Requisitos para representações em marketing multicanal Para atender aos requisitos de representação de produtos nos mais modernos canais de marketing, recomendamos as seguintes soluções dependendo dos objetivos para cada unidade de consumo: Publicidade: Imagens de produtos, optimizadas para as unidades de consumo, incluindo o clipping path. Imagens que permitam uma visão de 360 da unidade de consumo Imagem do produto para aplicações em web ou e-commerce Para atender aos requisitos de marketing multicanal, recomenda-se que o fabricante forneça quatro imagens otimizadas de promoção do produto. Se for necessário obter informações mais detalhadas ou uma melhor representação do produto é recomendado que seja fornecida uma representação 360º. O fabricante é responsável pela escolha final das imagens de produto. 9. Imagens optimizadas de produtos para Publicidade Representação Idealmente, os produtos são representados por quatro imagens. Neste caso, recomenda-se quatro perspetivas: direita, esquerda, frente e costas. Outra visão frontal adicional é usada, por exemplo, para planogramas. Não é recomendada a distinção das imagens em termos de qualidade ou tamanho. Figura 2. Imagem do produto optimizada para publicidade Formato de ficheiro Para ficheiros no formato JPG é recomendado um factor de compressão de 12 (qualidade máxima). Modo de cor Modo de cor ECI RGB V2 com 8 bits por canal. 6

7 Tamanho da imagem (Preferencial) Como requisito mínimo é recomendado que a imagem tenha 1500 pixéis no lado mais curto. A fim de garantir a capacidade de impressão de formatos A0 é recomendado um valor de 3000 pixéis no lado mais curto (25.5 cm). A decisão final sobre o tamanho da imagem, tendo em conta as questões técnicas, é do fabricante. Resolução (Preferencial) Recomenda-se uma resolução de 300 ppi. 10. Imagens especiais de produtos para aplicações web e de e-commerce As ilustrações do produto contêm, neste caso, informações adicionais para o consumidor ou características relevantes que podem influenciar uma possível decisão de compra. A figura a seguir mostra um exemplo de uma imagem do produto deste tipo. Figura 3. Imagem do produto mostrando o conteúdo do pacote As ilustrações do produto em relação ao formato, tamanho da imagem, modo de cor e resolução correspondem aos valores especificados anteriormente. 7

8 Perspetivas das Imagens dos Produtos por Campo de Aplicação A imagem do produto pode ser feita a partir de vários pontos de vista, dependendo do tipo de embalagem e domínio de utilização. A seguir, são especificadas as recomendações e obrigações das imagens dos produtos enviados para a SYNC PT. 1. Imagem do produto para canais de marketing e vendas É recomendada uma imagem de perspetiva. A imagem é feita a partir da frente ou obliquamente a partir de cima dependendo do tipo de embalagem. Figura 4. Esquema ilustrativo das possíveis perspetivas da imagem do produto Se não se optar por uma imagem de perspetiva ou não houver uma disponível, é obrigatório o uso de uma imagem de frente a menos que a arrumação do produto seja diferente e requeira um perspetiva diferente. Figura 5. Esquema ilustrativo de um perspetiva de frente da imagem do produto 2. Imagem obrigatória para Planogramas No caso de um planograma é obrigatório o uso de uma imagem da frente do produto, sem perspetiva. Figura 6. Esquema ilustrativo de uma imagem de frente do produto (sem perspetiva) 8

9 3. Imagens opcionais para Planogramas Neste caso há duas imagens que podem ser utilizadas: Uma imagem da lateral (faces marcadas no esquema com os números 2 e 8) Uma imagem de topo (face marcada com o número 3 no esquema). Figura 7. Esquema ilustrativo de um planograma e das diferentes perspetivas da imagem do produto Normas de garantia de qualidade para fotografias de produtos para canais de marketing e vendas Para a produção de imagens de produtos para marketing e vendas, sombras e reflexos devem ser reais e neutros. Fundo branco (RGB 255/255/255) é recomendado. 1. Nome do Ficheiro As regras para o nome do ficheiro têm como objetivo identificar as imagens de produtos e fazer a distinção entre as várias vistas de cada imagem. O nome pré-definido do ficheiro para download: No nome pré-definido do produto os 14 primeiros dígitos correspondem ao GTIN do artigo. Os restantes caracteres são destinados à identificação adicional, por exemplo, dos diferentes pontos de vista. 9

10 Para se fazer o download de imagens para fins de Marketing & Vendas o nome do ficheiro deve ser construído da seguinte forma: Nº de ordem do caracter Conteúdo: Explicação: Significado: 1 a 14 GTIN Global Trade Identification Number Código de artigo GS1 15 _ Underscore A Imagem fixa D Modelagem 3D de um produto 3D/CGI 1 Frente 2 Esquerda 3 Cima 7 Costas 8 Direita 9 Base C Centro L Esquerda R Direita 1 Com embalagem 0 Sem embalagem Tipo de Ficheiro Vista da imagem Ângulo da imagem Nome do Ficheiro: _A1L1 Decomposição do nome: GTIN A Imagem Fixa 1 Frente L Esquerda 1 Com embalagem Figura 8. Exemplo do nome do ficheiro 2. Requisitos Técnicos e Definições de Imagens As imagens devem atender aos seguintes requisitos técnicos e definições: Formato de ficheiro: TIFF, LZW comprimido ou JPEG Resolução: 300 ppi Tamanho da imagem: um lado da imagem deve ter pelo menos 2480 pixéis Modo de cor RGB (por exemplo, Adobe RGB 1998) Tamanho do ficheiro: máximo 40 Mb Todas as imagens dos produtos devem conter um caminho de recorte (clipping path) ativo e devidamente nomeado de "Path 1" 10

11 Sem canais alfa e camadas Sem linhas-guia. Formato do ficheiro deve ser em RGB de 8 bits por canal de cor 3. Requisitos para a qualidade de imagem As imagens devem atender aos seguintes requisitos de qualidade: Não pode aparecer consumir antes de nem a data de validade Sem assinaturas, impressões digitais ou marcas d'água visíveis Sem artefactos de compressão. Sem interpolação "sizing-up" Sem imagens digitalizadas de páginas impressas A imagem deve estar em boas condições de fotografia, por exemplo, sem qualquer vestígio de poeira ou arranhões Padrões de moiré devem ser minimizados Cor e contraste devem ser realistas e equilibrados. Sem mudança de cor. Retoques devem ser suaves e não identificáveis até pelo menos 200% de ampliação A imagem deve ser cortada o mais próximo possível do artigo. A imagem deve ser profissional e firmemente fotografada. A imagem não pode ter demasiado contraste no processamento de imagem digital. O produto deve ser fotografado com uma iluminação suave (Profissional). *Recomendação: O corte deve ser efetuado o mais próximo possível do artigo ou com uma margem máxima de 5% de área a partir das bordas exteriores. No caso de presença de reflexos ou sombras, a imagem deve ser cortada incluindo os elementos. Ver figuras 9 e 10. Figura 9. Exemplos de corte de imagem sem margem e com margem. 11

12 Na figura 9, a imagem da esquerda é cortada logo após as bordas externas do produto e a imagem da direita é cortada com 5% de espaço em branco das bordas externas. Figura 10. Exemplos de corte de imagem com espelhamento. Na figura 10, a imagem da esquerda é cortada logo após o produto (incluindo o espelhamento) e a imagem da direita é cortada com 5% de espaço em branco de bordas exteriores do produto (incluindo espelho). Normas de garantia de qualidade para as fotografias dos produtos para Planogramas Imagens para planogramas destinam-se principalmente a ser utilizadas como imagens de origem para prateleiras das lojas que são criadas em software para gestão de espaço. 1. Nome do Ficheiro As regras para o nome do ficheiro têm como objectivo identificar as imagens de produtos e fazer a distinção entre as várias vistas de cada imagem. O nome pré-definido do ficheiro para download: Os 14 primeiros dígitos é o GTIN do artigo. Os caracteres restantes são destinados à identificação adicional, por exemplo, os diferentes pontos de vista. 12

13 Para imagens de planogramas o nome de ficheiro é construído de acordo com: Nº de ordem do caracter Conteúdo: Explicação: Significado: 1 a 14 GTIN Global Trade Identification Number Código de artigo GS1 15 a 16 1 Frente 2 Esquerda 3 Cima 7 Costas 8 Direita 0 ou 9 Base Vista da imagem (sem perspetiva) Nome do Ficheiro: Decomposição do nome: GTIN 1 Frente Figura 11. Exemplo do nome do ficheiro 2. Requisitos Técnicos e Definições de Imagens As imagens devem atender aos seguintes requisitos técnicos e definições: Formatos de ficheiro: PNG Resolução: 300 ppi Tamanho da imagem: um lado da imagem deve ter pelo menos 300 pixéis, sem nenhum lado a exceder 500 pixéis. Modo de cor RGB (por exemplo, Adobe RGB 1998) Tamanho do ficheiro: máximo 2 Mb Se a imagem contém um caminho de recorte (clipping path) ativo, este deve ter o nome "Path 1" Sem canais alfa e camadas 3. Requisitos para a qualidade de imagem As imagens devem atender aos seguintes requisitos de qualidade: A imagem deve ter um fundo transparente 13

14 A imagem deve ser feita a partir da frente, a partir de cima ou a partir de qualquer dos lados do produto (sem ângulo ou perspetiva). A imagem deve ser cortada exactamente nas bordas do produto. Figura 12. Exemplos de corte de imagem correto. A figura 12 representa uma imagem cortada exatamente nas bordas exteriores com fundo transparente. 14

Linhas de Orientação de Media. GS1 Portugal. Sync PT Linhas de Orientação de Media 1

Linhas de Orientação de Media. GS1 Portugal. Sync PT Linhas de Orientação de Media 1 Linhas de Orientação de Media GS1 Portugal 1 Índice Introdução... 3 Especificações Gerais de Imagens... 4 Propriedades da imagem... 5 Cor e Qualidade... 5 Clipping Paths... 5 Fundo... 6 Borda... 6 Formato

Leia mais

Aquisição e Tratamento de Imagem Estática (Mapa de Bits) Tecnologias da Informação e Comunicação

Aquisição e Tratamento de Imagem Estática (Mapa de Bits) Tecnologias da Informação e Comunicação Aquisição e Tratamento de Imagem Estática (Mapa de Bits) Tecnologias da Informação e Comunicação conteúdos tipos de imagem conceitos base cor em digital formatos de imagem imagem na web Tipos de imagens

Leia mais

Imagem bitmap. Gráfico vetorial. gráficos vetoriais

Imagem bitmap. Gráfico vetorial. gráficos vetoriais Sobre imagens bitmap e gráficos vetoriais Os elementos gráficos de um computador podem ser divididos em duas categorias principais -- bitmap e vetor. Imagem bitmap Gráfico vetorial Imagens bitmap são ideais

Leia mais

SREI. Sistema de Registro Eletrônico Imobiliário. Parte 2 Requisitos para software SREI B - Formato do representante digital

SREI. Sistema de Registro Eletrônico Imobiliário. Parte 2 Requisitos para software SREI B - Formato do representante digital SREI Sistema de Registro Eletrônico Imobiliário Parte 2 Requisitos para software SREI B - Formato do representante digital Título SREI Parte 2 B - Formato de representante digital. Versão Versão 1.4 release

Leia mais

TÓPICO EDIÇÃO BITMAP

TÓPICO EDIÇÃO BITMAP TÓPICO EDIÇÃO BITMAP CONCEITOS INICIAIS TIPOLOGIA DAS IMAGENS Aplicações Informáticas B 12º Ano Professores José Carlos Lima / Paulo Ferreira / Angélica Vieira / Helena Silva O que é uma imagem bitmap?

Leia mais

ALGUNS CONCEITOS BÁSICOS

ALGUNS CONCEITOS BÁSICOS IMAGEM DIGITAL BITMAP ALGUNS CONCEITOS BÁSICOS 1 Tipos de imagem Existem várias formas de armazenar uma imagem num computador. Nesta secção abordam-se as imagens do tipo bitmap e as imagens do tipo vectorial.

Leia mais

Modelo RGB - Aplicações

Modelo RGB - Aplicações Modelo RGB - Aplicações As aplicações do modelo RGB estão associadas à emissão de luz por equipamentos como monitores de computador e ecrãs de televisão. O monitor CRT é essencialmente um tubo de raios

Leia mais

mamo Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico

mamo Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico Processo:j3i&^Z Lolha:._ Ifunc: _ HMl &V mamo Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico PROJETO SREI Sistema de Registro Eletrônico Imobiliário PA 1.6.6- Recomendação para formato de representantes

Leia mais

Manual de utilizador

Manual de utilizador Manual de utilizador Índice Introdução... 1 NOTAS IMPORTANTES... 1 Declarações Legais... 3 Instalação e Configuração... 5 Requisitos do Sistema... 5 Instalação... 5 Activação... 7 Actualização Automática...

Leia mais

As imagens. As imagens. Representação digital de imagens. As imagens Wilson de Pádua Paula Filho 1

As imagens. As imagens. Representação digital de imagens. As imagens Wilson de Pádua Paula Filho 1 As As As Dispositivos gráficos Resolução espacial de : pixel - unidade de imagem, usada para medir resolução gráfica; visão humana - cerca de 3000 x 3000 pixels; fotografia - até 8000 x 8000 pixels. 2001

Leia mais

1 ORIENTAÇÕES TÉCNICAS

1 ORIENTAÇÕES TÉCNICAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS 1 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 GABARITO FORMATO FECHADO 23,5 X 29,5 CM... 4 GABARITO FORMATO FECHADO 29,5 X 23,5 CM... 5 GABARITO FORMATO FECHADO 29,5 X 29,5 CM... 6 GABARITO FORMATO FECHADO

Leia mais

Controlando a saída impressa

Controlando a saída impressa O driver da impressora fornece a melhor qualidade de saída para vários tipos de necessidades de impressão. No entanto, você pode desejar ter mais controle sobre a aparência de seus documentos impressos.

Leia mais

Câmeras digitais e suas funcionalidades: fotografia digital básica 3. com Flávio Demarchi

Câmeras digitais e suas funcionalidades: fotografia digital básica 3. com Flávio Demarchi Câmeras digitais e suas funcionalidades: fotografia digital básica 3 com Flávio Demarchi Bloco 01 A cor e os megapixels Bloco 02 Histograma e latitude de exposição Bloco 03 Os formatos de arquivo Bloco

Leia mais

Kingston Technology Programa de Personalização

Kingston Technology Programa de Personalização Kingston Technology Programa de Personalização kingston.com/us/usb/customization O Programa de Personalização da Kingston oferece às empresas a opção de utilizar pendrives DataTraveler de qualidade para

Leia mais

ferramentas da imagem digital

ferramentas da imagem digital ferramentas da imagem digital illustrator X photoshop aplicativo ilustração vetorial aplicativo imagem digital 02. 16 imagem vetorial X imagem de rastreio imagem vetorial traduz a imagem recorrendo a instrumentos

Leia mais

Aplicações Informáticas B 12º Ano

Aplicações Informáticas B 12º Ano Aplicações Informáticas B 12º Ano Prof. Adelina Maia 2013/2014 AIB_U4A 1 Bases sobre a teoria da cor aplicada aos sistemas digitais (red / Green / blue) Modelo CMYK (cyan / magenta / yellow + Black) Modelo

Leia mais

Formatos Imagem. Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Computação Gráfica. Apontamentos CG Edward Angel, Sec. 8.

Formatos Imagem. Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Computação Gráfica. Apontamentos CG Edward Angel, Sec. 8. Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Computação Gráfica Formatos Imagem Apontamentos CG Edward Angel, Sec. 8.2 Siglas DIB: Device Independent Bitmap windows BMP: Windows Bitmap GIF:

Leia mais

Tamanho e resolução da imagem

Tamanho e resolução da imagem Tamanho e resolução da imagem Para se produzir imagens de alta qualidade, é importante compreender como é que os dados dos pixels da imagem são medidos e mostrados. Dimensões dos pixels O número de pixels

Leia mais

Adobe FreeHand. Imagem Bitmap:

Adobe FreeHand. Imagem Bitmap: Imagem Bitmap: As imagens bitmap (mapa de bits), são tal como o nome indica, uma colecção de bits que formam uma imagem. A imagem consiste numa matriz de pontos individuais (ou píxeis) em que cada um tem

Leia mais

Motivação Por que estudar?

Motivação Por que estudar? Aula 04 Imagens Diogo Pinheiro Fernandes Pedrosa Universidade Federal Rural do Semiárido Departamento de Ciências Exatas e Naturais Curso de Ciência da Computação Motivação Por que estudar? Imagens digitais

Leia mais

Guia do Utilizador da "RICOH Printer"

Guia do Utilizador da RICOH Printer series Guia do Utilizador da "RICOH Printer" Visão Geral Versão Windows Versão Mac Resolução de problemas CONTEÚDO Como ler o Manual... 2 1. Visão Geral Introdução ao RICOH Printer... 4 Ambientes operativos...

Leia mais

em arquivos bitmap: DPI: dots per inch medida de resolução para mídias impressas quantidade de pontos impressos por polegada quadrada

em arquivos bitmap: DPI: dots per inch medida de resolução para mídias impressas quantidade de pontos impressos por polegada quadrada ESCALA E UNIDADES DE MEDIDA em arquivos bitmap: DPI: dots per inch medida de resolução para mídias impressas quantidade de pontos impressos por polegada quadrada PPI: pixels per inch medida de resolução

Leia mais

1. Ajustando a iluminação. 2. Posição da câmera e da pessoa a ser fotografada

1. Ajustando a iluminação. 2. Posição da câmera e da pessoa a ser fotografada Diretriz para a produção de fotos digitais de qualidade para utilização no Sistema de Gestão e Controle de Pessoal - GECOPE do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, através do SISGESEC Orientações

Leia mais

manual de identidade visual

manual de identidade visual manual de identidade visual apresentação A marca de uma instituição é o seu maior patrimônio. É através dela que os atributos e valores da organização são traduzidos e representados. O manual de identidade

Leia mais

A Linguagem Global dos Negócios. Setor dos Cárnicos. Rastreabilidade das carnes de suíno, caprino, ovino e aves de capoeira

A Linguagem Global dos Negócios. Setor dos Cárnicos. Rastreabilidade das carnes de suíno, caprino, ovino e aves de capoeira A Linguagem Global dos Negócios Setor dos Cárnicos Rastreabilidade das carnes de suíno, caprino, ovino e aves de capoeira Guia de Implementação Regulamento de Execução (UE) nº 1337/2013 Setor dos Cárnicos

Leia mais

Padrões e Tipos de Dados de Mídia. Imagem

Padrões e Tipos de Dados de Mídia. Imagem Padrões e Tipos de Dados de Mídia. Imagem CONFERENCIA 3 Ing. Yamila Díaz Suárez Revisão de tarefa Realizar um resumo sobre a gestão eletrónica de documentos. Pesquisar quais ferramentas existem. Contéudo

Leia mais

RESOLUÇÃO. RESOLUÇÃO DE UMA IMAGEM - A resolução é a medida do detalhe de uma imagem que um dispositivo pode capturar ou reproduzir.

RESOLUÇÃO. RESOLUÇÃO DE UMA IMAGEM - A resolução é a medida do detalhe de uma imagem que um dispositivo pode capturar ou reproduzir. RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO DE UMA IMAGEM - A resolução é a medida do detalhe de uma imagem que um dispositivo pode capturar ou reproduzir. PPI - É a abreviatura de 'pixels per inch' (pixeis por polegada). Refere-se

Leia mais

PERFIL. Ano de Fundação 1979

PERFIL. Ano de Fundação 1979 PERFIL Missão O objectivo da Revipack é fornecer aos profissionais da indústria embaladora informação técnica relevante para a aquisição de materiais, equipamentos e soluções de embalagem. Ao estabelecer

Leia mais

Sensibilizar os alunos para uma abordagem à imagem fotográfica, desde o aparecimento da fotografia até à actualidade.

Sensibilizar os alunos para uma abordagem à imagem fotográfica, desde o aparecimento da fotografia até à actualidade. FOTOGRAFIA [11801] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS Sensibilizar os alunos para uma abordagem à imagem fotográfica, desde o aparecimento da fotografia até à actualidade. Conhecer e explorar as relações

Leia mais

O Manual do Skanlite. Kåre Särs Anne-Marie Mahfouf Tradução: José Pires

O Manual do Skanlite. Kåre Särs Anne-Marie Mahfouf Tradução: José Pires Kåre Särs Anne-Marie Mahfouf Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução 5 2 Usar o Skanlite 6 2.1 Selecção do Scanner.................................... 6 3 Janela Principal do Skanlite 8 3.1 Digitalização.........................................

Leia mais

Fundamentos II. Guillermo Cámara-Chávez

Fundamentos II. Guillermo Cámara-Chávez Fundamentos II Guillermo Cámara-Chávez Introdução Imagens digitais podem ser capturadas por uma variedade de sensores. O processamento dessas imagens possibilita diversas aplicações: transmissão de vídeo,

Leia mais

TAMANHO E TAXA DE COMPRESSÃO DA IMAGEM

TAMANHO E TAXA DE COMPRESSÃO DA IMAGEM TAMANHO E TAXA DE COMPRESSÃO DA IMAGEM Texto de Caroline Lima de Souza, aluna da Focus Escola de Fotogafia Compressão de uma imagem digital Dentro de cada arquivo de imagem JPG, JPEG, PNG, GIF ou outra

Leia mais

Guia de qualidade de cores

Guia de qualidade de cores Página 1 de 7 Guia de qualidade de cores O Guia de qualidade de cores explica como as operações disponíveis na impressora podem ser usadas para ajustar e personalizar a saída colorida. Menu qualidade Modo

Leia mais

CHECK LIST PARA AVALIAÇÃO DE ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS Identificação da empresa: Designação do produto: Marca: Nome fantasia ou complemento de marca: INFORMAÇÕES GERAIS OBRIGATÓRIAS Conforme 1.1

Leia mais

Manual de Utilizador (V2.0.8) Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001

Manual de Utilizador (V2.0.8) Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Manual de Utilizador (V2.0.8) Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Copyright ANO Sistemas de Informática e Serviços, Lda. Este Manual e o seu conteúdo são propriedade intelectual da ano Sistemas

Leia mais

O que pode fazer com o Image Data Converter

O que pode fazer com o Image Data Converter O que pode fazer com o Image Data Converter Bem-vindo ao Image Data Converter Ver.1.5, o software de aplicação que lhe permite ver e fazer ajustes num ficheiro de formato RAW (SRF) ( ficheiro RAW neste

Leia mais

apresentação A Progress Informática busca consolidar, através deste documento, seu bem mais valioso: a marca do seu produto.

apresentação A Progress Informática busca consolidar, através deste documento, seu bem mais valioso: a marca do seu produto. apresentação A Progress Informática busca consolidar, através deste documento, seu bem mais valioso: a marca do seu produto. A marca Publi mudou para melhor. Buscamos uma modernização da nossa linguagem

Leia mais

Formatos de arquivo. Fotografia Digital Prof. Rogério Simões

Formatos de arquivo. Fotografia Digital Prof. Rogério Simões Formatos de arquivo Prof. Rogério Simões Formatos de arquivo Formato de arquivo é a forma usada por determinada aplicação computacional para reconhecer os dados gerados por ela. Cada aplicativo tem um

Leia mais

5 PASSOS para implementação do Código de Barras

5 PASSOS para implementação do Código de Barras 5 PASSOS para implementação do Código de Barras www.gs1br.org O que é o Código de Barras? Os números de identificação de um produto podem ser representados por meio de um código, possibilitando sua leitura

Leia mais

PROJETO TRANSFORMAÇÕES PONTUAIS

PROJETO TRANSFORMAÇÕES PONTUAIS Colégio Pedro II Campus Realengo II Informática Educativa 2015 9º ano Professores: Sônia Sá Vianna (Desenho Geométrico), Simone da Costa Lima, Érika Santana e Alexandra Alves (informática Educativa) PROJETO

Leia mais

A LEITURA DO RÓTULO. O que é obrigatório constar no rótulo?

A LEITURA DO RÓTULO. O que é obrigatório constar no rótulo? A LEITURA DO RÓTULO A rotulagem dos alimentos tem como objectivo informar os consumidores sobre as características dos produtos alimentares embalados, pelo que a escolha dos alimentos, nos pontos de venda

Leia mais

Scanners série i5000. Informações sobre o código de correção. A-61801_pt-br

Scanners série i5000. Informações sobre o código de correção. A-61801_pt-br Scanners série i5000 Informações sobre o código de correção A-61801_pt-br Informações sobre o código de correção Sumário Detalhes sobre o padrão de correção... 4 Orientação do padrão de correção... 5 Detalhes

Leia mais

Especificações Técnicas. Relógio Digital. play

Especificações Técnicas. Relógio Digital. play Especificações Técnicas Relógio Digital Play - Rio de Janeiro Face de Led 1728 mm A Clear Channel possui 100 relógios digitais, em circuito, que cobrem os principais centros de circulação e consumo da

Leia mais

Photoshop / Tamanho e resolução da imagem

Photoshop / Tamanho e resolução da imagem Photoshop / Tamanho e resolução da imagem Sobre dimensões em pixels e resolução da imagem impressa Tamanho do arquivo Sobre a resolução do monitor Sobre a resolução da impressora Determinação de uma resolução

Leia mais

ANEXO 7 Selos DECO PROTESTE. Manual do utilizador para o uso da Marca Registada da PT MELHOR DO TESTE

ANEXO 7 Selos DECO PROTESTE. Manual do utilizador para o uso da Marca Registada da PT MELHOR DO TESTE ANEXO 7 Selos DECO PROTESTE Manual do utilizador para o uso da Marca Registada da PT MELHOR DO TESTE INTRODUÇÃO Visão geral Parabéns, a DECO PROTESTE concedeu o selo de " MELHOR DO TESTE " ao seu produto.

Leia mais

ANEXO 4 Selos DECO PROTESTE. Manual do utilizador para o uso da Marca Registada da PT MELHOR DO TESTE

ANEXO 4 Selos DECO PROTESTE. Manual do utilizador para o uso da Marca Registada da PT MELHOR DO TESTE ANEXO 4 Selos DECO PROTESTE Manual do utilizador para o uso da Marca Registada da PT MELHOR DO TESTE INTRODUÇÃO Visão geral Parabéns, a DECO PROTESTE concedeu o selo de " MELHOR DO TESTE " ao seu produto.

Leia mais

Seu manual do usuário HP PAVILION DV9030EA

Seu manual do usuário HP PAVILION DV9030EA Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP PAVILION DV9030EA. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a HP PAVILION

Leia mais

Documento Geral Explicativo. GS1 Portugal. Sync PT Documento Geral Explicativo

Documento Geral Explicativo. GS1 Portugal. Sync PT Documento Geral Explicativo Documento Geral Explicativo GS1 Portugal 1 Índice Plataforma Sync PT... 3 Enquadramento... 3 Benefícios para a Cadeia de Valor... 4 Benefícios para o Consumidor... 5 Excelência na informação -Solução focada

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Índice 1.0 Formas de Uso do Logotipo 1.1 Versão Padrão 1.2 Variação de Posição 1.3 Versão Negativa 1.4 Versão Grayscale 1.5 Versão Monocromática 1.6 Área de Segurança 1.7 Utilização

Leia mais

TÉCNICO (A) DE MULTIMÉDIA. QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD Duração (H) Desenho vetorial - criação e manipulação de imagens H

TÉCNICO (A) DE MULTIMÉDIA. QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD Duração (H) Desenho vetorial - criação e manipulação de imagens H TÉCNICO (A) DE MULTIMÉDIA QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD (H) Desenho vetorial - criação e manipulação de imagens 0137 50H Criação e tratamento de imagens matriciais 0139 25H Fórmulas, parâmetros para seleção

Leia mais

Relógio Digital - Face Estática

Relógio Digital - Face Estática Especificações Técnicas de Produção Relógio Digital - Face Estática Relógio Digital - Face Estática Material de impressão Backfilm Opaco = Filme em poliéster opaco, com 400gr/m² e com passagem de luz para

Leia mais

MĀCRON INDÚSTRIA GRÁFICA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA ENVIO DE ARQUIVOS

MĀCRON INDÚSTRIA GRÁFICA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA ENVIO DE ARQUIVOS MĀCRON INDÚSTRIA GRÁFICA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA ENVIO DE ARQUIVOS Boas práticas para envio de artes OBJETIVO Esse guia foi desenvolvido pelo Departamento Técnico de Embalagens da Mācron com intuito

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Obrigado! Este manual apresenta as normas e orientações para o uso da identidade visual do INEA. No entanto, somente com a sua participação será atingido o objetivo de comunicar

Leia mais

Processamento de Imagem. A Imagem digital Professora Sheila Cáceres

Processamento de Imagem. A Imagem digital Professora Sheila Cáceres Processamento de Imagem A Imagem digital Professora Sheila Cáceres Visão Humana Processamento de Imagens 2 Semelhança entre o sistema visual humano e uma câmera fotográfica Várias semelhanças podem ser

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS PT L 341/10 Jornal Oficial da União Europeia 18.12.2013 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 1352/2013 DA COMISSÃO de 4 de dezembro de 2013 que estabelece os formulários

Leia mais

SOBRE NÓS. O SP Jornal circula há 19 anos na zona leste da cidade de. São Paulo, uma região com cerca de 4,5 milhões de habitantes.

SOBRE NÓS. O SP Jornal circula há 19 anos na zona leste da cidade de. São Paulo, uma região com cerca de 4,5 milhões de habitantes. SOBRE NÓS O SP Jornal circula há 19 anos na zona leste da cidade de São Paulo, uma região com cerca de 4,5 milhões de habitantes. A publicação pertence ao Grupo Raiz que também edita os títulos impressos

Leia mais

ROADSHOW PORTO Sistema GS1 26 de Maio 2011 Luís Peixoto

ROADSHOW PORTO Sistema GS1 26 de Maio 2011 Luís Peixoto ROADSHOW PORTO Sistema GS1 26 de Maio 2011 Luís Peixoto The global language of business SOP 2010 Agenda 1. Normas Globais para Identificação Automática 2. A Base do Sistema GS1: os Identificadores Chave

Leia mais

Apresentação do Projeto Gráfico

Apresentação do Projeto Gráfico Arte-final Arquivo feito no computador utilizando softwares específicos que permitem a produção de um fotolito para impressão gráfica. Programas Utilizados para a Produção de Arte-final. Dependendo das

Leia mais

Utilizando recursos de cópia especiais

Utilizando recursos de cópia especiais Utilizando recursos de cópia especiais Na guia Básico, Avançado ou Imagem da tela Copiar, você pode selecionar recursos de cópia específicos. Dependendo dos opcionais ou modelos, alguns menus podem não

Leia mais

TRATAMENTO DE IMAGENS. Elisa Maria Pivetta

TRATAMENTO DE IMAGENS. Elisa Maria Pivetta TRATAMENTO DE IMAGENS Elisa Maria Pivetta CATEGORIAS DE IMAGENS Distinguem-se geralmente duas grandes: Bitmap (ou raster) - trata-se de imagens "pixelizadas", ou seja, um conjunto de pontos (pixéis) contidos

Leia mais

Introdução a Análise de Imagens Digitais

Introdução a Análise de Imagens Digitais Introdução a Análise de Imagens Digitais Uma imagem digital é uma representação de uma cena por meio de um conjunto de elementos discretos e de tamanhos finitos, chamados de pixels, colocados em um arranjo

Leia mais

Imagem digital. Unidade 3

Imagem digital. Unidade 3 Imagem digital Unidade 3 Objectivos Reconhecer o potencial comunicativo/ expressivo das imagens; Reconhecer as potencialidades narrativas de uma imagem; A criação de sentido nas associações de imagens

Leia mais

15 abril 2016 Manual de normas gráficas CTT

15 abril 2016 Manual de normas gráficas CTT 15 abril 2016 Manual de normas gráficas CTT Identidade CTT 2 A identidade é composta por dois elementos, o símbolo do mensageiro em cima do cavalo e da sigla CTT. Os dois elementos devem viver em conjunto

Leia mais

Oficina de. Multimédia B. Imagem Digital

Oficina de. Multimédia B. Imagem Digital Oficina de Multimédia B Imagem Digital Índice Imagens vetoriais 3 Imagens bitmap 5 Pontilhismo 7 Pixel 9 Redes de pixeis 11 Dimensão da imagem 15 Imagens vetoriais: características 17 Imagens bitmap: características

Leia mais

Caracterização de vários tipos e imagens e formatos de imagens

Caracterização de vários tipos e imagens e formatos de imagens Caracterização de vários tipos e imagens e formatos de imagens Trabalho de: Vitor Vieira e Joaquim Vieira Formador: António Guimarães Extensões de ficheiros de imagem Nos primórdios, os computadores eram

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Este manual também pode ser visualizado em Adobe Acrobat 8.0 arquivo PDF para Windows ou OSX. Recomendamos o download do arquivo e visualizá-lo em seu desktop. Todas as itens

Leia mais

OFICINA DE MULTIMÉDIA B

OFICINA DE MULTIMÉDIA B OFICINA DE MULTIMÉDIA B Ficheiros de imagem Índice Manipulação - procedimentos 3 Captura 4 Visualização 5 Processamento 6 Armazenamento/compressão 7 Arquivos de imagem 9 Profundidade de bit e de cor 11

Leia mais

Quais as diferenças entre pixels e vetores?

Quais as diferenças entre pixels e vetores? Quais as diferenças entre pixels e vetores? Conheça um pouco destes elementos utilizados para compor imagens presentes no cotidiano dos designers e usuários Em toda criação de imagem, o designer deve sempre

Leia mais

DI - Depósito Identificado Intercâmbio Eletrônico de Arquivos. Layout de Arquivos

DI - Depósito Identificado Intercâmbio Eletrônico de Arquivos. Layout de Arquivos DI - Depósito Identificado Intercâmbio Eletrônico de Arquivos Layout de Arquivos Índice 1. Noções Básicas... 3 1.1 Apresentação... 4 2. Informações Técnicas... 5 2.1 Meios de intercâmbio... 6 2.2 Explicações

Leia mais

PROJECTO SINERGIC Cadastro Predial

PROJECTO SINERGIC Cadastro Predial PROJECTO SINERGIC Cadastro Predial 10 de Agosto de 2009 Exmos. Senhores, Na sequência do anúncio das especificações técnicas do Cadastro Predial (Sinergic), vimos apresentar a solução GPS TRIMBLE GeoExplorer

Leia mais

Utilização do Sistema Multimédia. 2. Formatos de ficheiros 2.1. Compressão 2.2. Formatos mais comuns 2.3 Captura de imagens. 2. Formatos de ficheiros

Utilização do Sistema Multimédia. 2. Formatos de ficheiros 2.1. Compressão 2.2. Formatos mais comuns 2.3 Captura de imagens. 2. Formatos de ficheiros Utilização do Sistema Multimédia 2.1. Compressão 2.2. Formatos mais comuns 2.3 Captura de imagens 2.1. Compressão Formatos com e sem compressão Técnicas de compressão (reduzem tamanho) de 2 tipos: Compressão

Leia mais

Manual da Marca e da Identidade Visual

Manual da Marca e da Identidade Visual Manual da Marca e da Identidade Visual fev 2017 versão 20170223 índice apresentação 2 marca desenho da marca 3 assinaturas 4 malha de construção 5 dimensionamento mínimo 6 área de proteção 7 cores cromia

Leia mais

2. Folha de Desenho Folhas de Desenho Formatos da série A

2. Folha de Desenho Folhas de Desenho Formatos da série A 2. Folha de Desenho O objetivo deste capítulo é o de introduzir as normas: NBR 10068 Folha de desenho Leiaute e dimensões que padroniza as características dimensionais das folhas em branco e pré-impressas

Leia mais

Av.Julio Assis Cavalheiro, 413 (46) 3524-6658 COM SISTEMA CONTÍNUO DE TINTA 29.000 PAGINAS

Av.Julio Assis Cavalheiro, 413 (46) 3524-6658 COM SISTEMA CONTÍNUO DE TINTA 29.000 PAGINAS COM SISTEMA CONTÍNUO DE TINTA 29.000 PAGINAS Marcelo de Campos (46) 8822-9791 COM SISTEMA CONTÍNUO DE TINTA MUDANDO O CONCEITO DE IMPRESSÃO Impressora officejet 8100w - Tecnologia de impressão: Jato de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. Apresentação

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. Apresentação ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: OFICINA DE MULTIMÉDIA B ANO: º ANO LECTIVO 00/0 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS

Leia mais

PERFIL. Ano de Fundação. Periodicidade 6 edições por ano. - 3 impressas e digitais; - 3 exclusivamente digitais.

PERFIL. Ano de Fundação. Periodicidade 6 edições por ano. - 3 impressas e digitais; - 3 exclusivamente digitais. PERFIL Missão O objectivo da Reviplast é fornecer aos profissionais das indústrias de plásticos informação técnica relevante para a selecção de fornecedores de matérias-primas e equipamentos de transformação.

Leia mais

Já lá vai o tempo em que as câmaras digitais produziam fotos de baixa resolução,

Já lá vai o tempo em que as câmaras digitais produziam fotos de baixa resolução, Como optimizar rapidamente fotos digitais As fotos digitais ficam mais perfeitas com apenas 30 segundos de trabalho. Revelamos como obter resultados muito superiores com uma simples câmara compacta. Já

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DO ANÚNCIO. Banners padrão. Servido pelo site. Criação. Marcador de anúncio DAA* Entrega de ativos brutos. Disponibilidade.

ESPECIFICAÇÕES DO ANÚNCIO. Banners padrão. Servido pelo site. Criação. Marcador de anúncio DAA* Entrega de ativos brutos. Disponibilidade. Banners padrão Um banner de anúncio padrão é uma unidade de anúncio que pode ser uma imagem estática ou animada. A unidade de anúncio pode ter um link para diversas ações, incluindo um site móvel, loja

Leia mais

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Sistemas e Conteúdos Multimédia 4.1. Imagem Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Cores O que é a cor? Distribuição espectral do sinal de excitação. Função da reflectância e da iluminação

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Eletrobrás MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Anexo XIII do Pregão Eletrônico n 029/2009 Página 1 de 11 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TRANSFORMADORES DE CORRENTE AUXILIARES 0,6 KV USO INTERIOR

Leia mais

Documentos MS Word acessíveis

Documentos MS Word acessíveis Documentos MS Word acessíveis Este guia pretende ajudar na produção de documentos acessíveis em Microsoft Word de âmbito académico, para serem distribuidos em formato eletrónico ou impressos. As boas práticas

Leia mais

5.1. Auto-ajuste. Ferramenta 1: Auto-ajuste de imagem. 96 Manual SilverFast

5.1. Auto-ajuste. Ferramenta 1: Auto-ajuste de imagem. 96 Manual SilverFast Ferramenta 1: Auto-ajuste de imagem Gradação automática A ferramenta Auto-ajuste, também chamada de Auto-gradação, é uma ferramenta adequada à obtenção de uma otimização rápida de imagem. A função analisa

Leia mais

Mapas e suas representações computacionais

Mapas e suas representações computacionais Mapas e suas representações computacionais Atributos não espaciais É qualquer informação descritiva relacionada a um único objeto ou um conjunto deles. Os SIGs armazenam estes dados em um Sistema de

Leia mais

Introdução à Fotografia Digital. Aula 5 Módulo I - Gerenciamento de Arquivos de Imagens

Introdução à Fotografia Digital. Aula 5 Módulo I - Gerenciamento de Arquivos de Imagens Introdução à Fotografia Digital Aula 5 Módulo I - Gerenciamento de Arquivos de Imagens Roteiro do Módulo I Considerações gerais; Atividades básicas no computador; Arquivos de imagens; Programas de computador;

Leia mais

Regulamento de concurso para criação do logótipo do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo

Regulamento de concurso para criação do logótipo do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo Regulamento de concurso para criação do logótipo do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo I. Âmbito Passados quatros anos após a criação do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo, pretende-se

Leia mais

COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. SF127 ABR.16

COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. SF127 ABR.16 COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. Sumário 1 Introdução 2 Política do Bureau Veritas Certification 3 As Marcas de Certificação

Leia mais

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Imagens Uma imagem é representada por uma matriz

Leia mais

MANUAL.

MANUAL. MANUAL DOUSUÁRIO Siga as normas para produção de seu material gráfico, respeitando-as sempre, muitos trabalhos não são processados em nosso sistema por pequenos detalhes. VERIFIQUE SEMPRE Dimensões especificadas

Leia mais

Opções avançadas. Imprimindo páginas de separação. Impressora a laser em cores Phaser 7750

Opções avançadas. Imprimindo páginas de separação. Impressora a laser em cores Phaser 7750 Opções avançadas Este tópico inclui: "Imprimindo páginas de separação" na página 2-81 "Imprimindo várias páginas em uma única folha de papel (várias em 1)" na página 2-82 "Imprimindo livretos" na página

Leia mais

FATURAMENTO ELETRÔNICO CASSI. Orientações aos Prestadores com Sistema de Gestão Próprio

FATURAMENTO ELETRÔNICO CASSI. Orientações aos Prestadores com Sistema de Gestão Próprio FATURAMENTO ELETRÔNICO CASSI Orientações aos Prestadores com Sistema de Gestão Próprio ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. SENHA PARA PRESTADORES QUE UTILIZAM AUTORIZADOR ELETRÔNICO...3 3. DADOS DO PARTICIPANTE...6

Leia mais

Rastreabilidade no ArtSOFT

Rastreabilidade no ArtSOFT no ArtSOFT A utilização de normas comuns de identificação e de comunicação melhora significativamente a precisão e a velocidade da informação relacionada com a origem e o processamento de bens/serviços,

Leia mais

Fundamentos de Computação Gráfica. Editoração Eletrônica

Fundamentos de Computação Gráfica. Editoração Eletrônica Fundamentos de Computação Gráfica Editoração Eletrônica Editoração Eletrônica Também conhecido como Editoração Eletrônica ou simplesmente DTP, é a área da Computação Gráfica que cuida da criação de material

Leia mais

Por favor, notar que o PRO100 V5 exige uma placa gráfica do tipo: NVidia GeForce 9600, ATI Radeon X 1700 ou mais recentes

Por favor, notar que o PRO100 V5 exige uma placa gráfica do tipo: NVidia GeForce 9600, ATI Radeon X 1700 ou mais recentes Pro100 V5 1.1. Recursos Houve mudanças radicais na nova versão do Pro100, o PRO100 V5. A maioria dos melhoramentos dizem respeito ao mecanismo de visualização e exibição, embora haja outros recursos também

Leia mais

Formatos Imagem. Apontamentos CG + Edward Angel, Sec. 8.2. Instituto Superior Técnico Computação Gráfica 2009/2010

Formatos Imagem. Apontamentos CG + Edward Angel, Sec. 8.2. Instituto Superior Técnico Computação Gráfica 2009/2010 Formatos Imagem Apontamentos CG + Edward Angel, Sec. 8.2 Instituto Superior Técnico Computação Gráfica 2009/2010 1 Na última aula Ray-Tracing Ferramentas Utilizadas: POV-Ray 3.6 (modelling, texturing,

Leia mais

Professor: João Macedo

Professor: João Macedo Programação Páginas Web O HTML (HyperText Markup Language) é a linguagem mais utilizada para criar páginas Web com hipertexto. Utilizando a linguagem HTML podemos criar páginas em que certos itens (palavras

Leia mais

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS ELEMENTOS GRÁFICOS Parte 4 José Manuel Russo 2005 24 A Imagem Bitmap (Raster) As imagens digitais ou Bitmap (Raster image do inglês) são desenhadas por um conjunto de pontos quadrangulares Pixel alinhados

Leia mais

SSC-546 Avaliação de Sistemas Computacionais

SSC-546 Avaliação de Sistemas Computacionais QUALIDADE DE PACOTE DE SOFTWARE SSC-546 Avaliação de Sistemas Computacionais Profa. Rosana Braga (material profas Rosely Sanches e Ellen F. Barbosa) Qualidade de Produto de Software Modelo de Qualidade

Leia mais

Bitmap X Vetorial OS DOIS PRINCIPAIS TIPOS DE ARQUIVOS NA COMPUTAÇÃO GRÁFICA

Bitmap X Vetorial OS DOIS PRINCIPAIS TIPOS DE ARQUIVOS NA COMPUTAÇÃO GRÁFICA OS DOIS PRINCIPAIS TIPOS DE ARQUIVOS NA COMPUTAÇÃO GRÁFICA Editores vetoriais são frequentemente contrastadas com editores de bitmap, e as suas capacidades se complementam. Eles são melhores para leiaute

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina A - Fotojornalismo II. Docente(s) Tássia Caroline Zanini

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina A - Fotojornalismo II. Docente(s) Tássia Caroline Zanini Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina 0003023A - Fotojornalismo II Docente(s) Tássia Caroline Zanini Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento de Comunicação

Leia mais

Manual de Instruções NSS Editor MANUAL DE INSTRUÇÕES. Editor de bases de dados NSS EDITOR

Manual de Instruções NSS Editor MANUAL DE INSTRUÇÕES. Editor de bases de dados NSS EDITOR MANUAL DE INSTRUÇÕES Editor de bases de dados NSS EDITOR Manual de Instruções Editor de bases de dados NSS Editor 1. Introdução Este manual aplica-se ao software de edição de bases de dados para indicadores

Leia mais